Mais de 4 milhões de m² construídos. Premiado: Master Imobiliário 2007/ º Centro Logístico Certificado Green Building na América Latina

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mais de 4 milhões de m² construídos. Premiado: Master Imobiliário 2007/2008. 1.º Centro Logístico Certificado Green Building na América Latina"

Transcrição

1

2 Constituída em 1990, a MATEC Engenharia sempre teve como característica marcante a visão do todo, o que fomentou a fundação da MATEC Investimentos, consolidando definitivamente o grupo MATEC Holding como uma empresa viabilizadora de negócios de engenharia. Premiado: Master Imobiliário 2007/2008 Mais de 4 milhões de m² construídos 1.º Centro Logístico Certificado Green Building na América Latina

3 Como fazemos Na Matec estamos... viabilizando negócios atingindo metas superando expectativas

4 Junto do cliente, a Matec trabalha para... desenvolver tecnologias quebrar paradigmas criar modelos de negócios

5 Tecnologia Tecnologia de Engenharia BIM Tecnologia de ponta Sustentabilidade BIM

6 Processos Gerenciamento por meio de: Metodologia Indicadores Tecnologia da Informação Proporcionando o cumprimento de prazos e assertividade na entrega

7 Mercado Oportunidade de Desenvolvimento Planejamento + Integração

8 Processo de Conversão Cultural Inovador x Convencional A característica dos grandes inovadores e grandes companhias é que eles visualizam um espaço que os outro não vêem. Eles não apenas ouvem o que as pessoas as dizem; eles de fato inventam algo novo, algo que você não sabia que precisava, mas no momento em que você o vê, você diz, Eu preciso ter isso. Eric Schmidt

9 ... é possível! Edifício T30 Construção: The Broad Group Tempo de Montagem: 15 dias operários trabalharam divididos com três turnos de oito horas - utilizado 1/6 do material de um prédio convencional do mesmo porte - o entulho descartado corresponde a apenas 0,5% do normalmente produzido - pode resistir a terremotos de 9 pontos na escala Richter - gasta equivalente a 20% da energia de um edifício do mesmo tamanho - a vida útil da estrutura é estimada em seis séculos

10 Especificação por Desempenho Desenvolvimento de parceiros; Projeto informa o desempenho que o elemento deve ter. Isso possibilita desenvolvimento de produtos que atinjam a necessidade esperada. Validação dos desempenhos dos produtos a partir de ensaios, somente depois disso, aplicação em campo.

11 Condições de Operação e Manutenção Quais as operações de limpeza e manutenção que serão necessárias ao longo da vida útil do edifício?

12 Comunicação

13 Discussões Técnicas Reuniões semanais de alinhamento e definições técnicas entre todos os setores da empresa: Engenharia (civil e Instalações) / Suprimentos / Custos / Planejamento / Qualidade / Obra. As decisões técnicas são realizadas em conjunto. Cada responsável expõe seu ponto de vista em relação ao setor que pertence. Participantes: Engenheiros e Arquitetos Escritório Central / Equipe de obra / Superintendência (obra e escritório) / Diretoria

14 Follow-up de Engenharia

15 Foco na Terminalidade

16 Se uma imagem vale mais do que mil palavras, um modelo vale mais do que mil imagens Edward McCracken (former CEO SGI)

17

18 Soluções definidas em conjunto Todos os detalhes definidos em reunião são armazenados e disponibilizados a todos envolvidos na cadeira produtiva. Soluções dos detalhes são transformados em projetos de produção e liberadas para execução. Caixa coletora de AP Detalhe definido em reunião técnica, detalhado em modelo / compatibilizado...

19 Desenvolvimento de amostras para aprovação da solução técnica; (aprovação Matec e Cliente); Instalação em campo (1 exemplo); Execução completa. Caixa coletora de AP

20 Convencional Conhecimento Segregado

21 Conversão Cultural Gestão Centralizada - Conhecimento Integrado

22

23

24

25

26

27 Conversão Cultural Controle de Qualidade Verificação, na fábrica, de todos os produtos a serem instalados na obra. SUPORTES PARA IÇAMENTO

28 Conversão Cultural Controle de Qualidade

29 Conversão Cultural Dimensionamento de Equipe Processos Artesanais Processos Industrializados

30

31 Contenções/ Docas

32

33 Fundações

34 Fundações

35 Sistemas Autoportantes

36 Sistemas Autoportantes

37 Sistemas Autoportantes

38 Impermeabilização Sistema de impermeabilização com manta TPO

39

40 Instalações de Incêndio

41 Fachadas Isopainel fixada diretamente na estrutura pré-moldada do prédio; Pele de vidro;

42

43 CUSTOS ORÇAMENTOS PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO CUSTOS PROJETOS PROJETOS ORÇAMENTOS PRODUÇÃO QUALIDADE SEGURANÇA SEGURANÇA PRODUÇÃO ADMINISTRAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONSOLIDANDO TODOS OS PROCESSOS CENTRALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO. QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO

IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e

IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e construção É o processo de elaboração e gerenciamento das informações

Leia mais

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil Geração distribuída e centralizada, leilões e incentivos fiscais contribuem para geração de energia solar

Leia mais

BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção

BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção É o processo de elaboração e gerenciamento das informações de uma edificação durante seu ciclo

Leia mais

23.000 empregados. 5,7 bilhões de vendas. 2,3 milhões de toneladas de produção. 50 anos de sucesso com as conexões VAM comemorados em 2015

23.000 empregados. 5,7 bilhões de vendas. 2,3 milhões de toneladas de produção. 50 anos de sucesso com as conexões VAM comemorados em 2015 em resumo 2015 Líder mundial em seus mercados, a Vallourec fornece soluções tubulares que são referência para os setores de energia e para outras aplicações exigentes e desafiadoras. Seus tubos, conexões

Leia mais

ENGENHARIA DE PROJETO

ENGENHARIA DE PROJETO ENGENHARIA DE PROJETO TORKE ENGENHARIA Nossa empresa é especializada na execução de projetos industriais. Grandes e pequenas companhias confiam em nós para realizar seus projetos de novas fábricas, ampliações

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Implementação de Sistemas de Aquecimento Solar nos Chuveiros e Piscina da AACD Centro

Leia mais

Apresentação Institucional. Clientes Parceiros Fornecedores Consultores

Apresentação Institucional. Clientes Parceiros Fornecedores Consultores Apresentação Institucional Clientes Parceiros Fornecedores Consultores Identidade Corporativa MISSÃO Desenvolver soluções criativas e inovadoras que viabilizem a execução da estratégica do cliente no mercado

Leia mais

CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR

CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR Presencial Sábado e domingo de 08:00h às 18:00h - Carga horária: 20 h Local: Belo Horizonte - MG E3R Eficiência em Engenharia de Energia Renovável. Av. Cristiano Machado,

Leia mais

Planejamento de Projeto Gestão de Projetos

Planejamento de Projeto Gestão de Projetos Planejamento de Projeto Gestão de Projetos O gerenciamento de projetos consiste na aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas adequadas às atividades do projeto, a fim de cumprir seus

Leia mais

Figura 1 - Visão geral do projeto

Figura 1 - Visão geral do projeto O projeto está organizado em três grandes movimentos que se complementam e interagem. Reúne as atividades necessárias à gestão do projeto, à coleta seletiva do resíduo papel e à coleta seletiva dos demais

Leia mais

Introdução Contexto da indústria da construção civil

Introdução Contexto da indústria da construção civil LOGÍSTICA EM OBRAS Introdução Contexto da indústria da construção civil Ausência de indicadores confiáveis de produtividade/consumo Projetos despadronizados ( artesanais ) Mão-de-obra escassa, cara, baixa

Leia mais

Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br

Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br O que é um Parque Tecnológico (PT)? Histórico de PT. Exemplo de PT no Rio. PT da UFRJ Competências &Vocações da UFRJ e Parceiros

Leia mais

Case Promon: uma metodologia de Gerenciamento de Projetos. Setembro de 2012

Case Promon: uma metodologia de Gerenciamento de Projetos. Setembro de 2012 Case Promon: uma metodologia de Gerenciamento de Projetos Setembro de 2012 2011 2010 2009 2008 2007 2006 2004 2000 1997 1990 1979 1965 Hors concours no Top of Mind no Fórum Nacional de Benchmarking em

Leia mais

COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO).

COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO). COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO). Renata Gonçalves Moura Ribeiro Engenheira Civil pela Universidade Católica de Goiás

Leia mais

CATÁLOGO DE RESIDÊNCIAS

CATÁLOGO DE RESIDÊNCIAS CATÁLOGO DE RESIDÊNCIAS QUEM SOMOS A Tectus Incorporações traz para você cliente, investidor e parceiro, uma oportunidade única em investir em nossos imóveis. Descubra porque a Tectus tem a melhor solução

Leia mais

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda.

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Resumo Com a globalização e os avanços tecnológicos, as empresas estão operando num ambiente altamente competitivo e dinâmico. As organizações que quiserem

Leia mais

CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL CONFORME A NBR ISSO 14001: UMA ANÁLISE ECONÔMICA DO SGA DA EMPRESA DOURAMOTORS DOURADOS, MS. RESUMO

CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL CONFORME A NBR ISSO 14001: UMA ANÁLISE ECONÔMICA DO SGA DA EMPRESA DOURAMOTORS DOURADOS, MS. RESUMO CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL CONFORME A NBR ISSO 14001: UMA ANÁLISE ECONÔMICA DO SGA DA EMPRESA DOURAMOTORS DOURADOS, MS. Sônia Mendes Paiva de Mendonça 1 ; Luciana Ferreira da Silva 2 UEMS/ENGENHARIA AMBIENTAL

Leia mais

Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking

Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking David Vicentin e José Goldfreind Benchmarking pode ser definido como o processo de medição e comparação de nossa empresa com as organizações mundiais best-in-class.

Leia mais

MBA em Gestão de Ativos.

MBA em Gestão de Ativos. /biinternational /biinternational MBA em Gestão de Ativos. Unidade WTC www.biinternational.com.br O B.I. International O B.I. International é uma escola de educação executiva que propõe um Modelo Único

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE

ESTUDO DE VIABILIDADE ESTUDO DE VIABILIDADE REDE LOCAL / ARRANJO PRODUTIVO LOCAL / CADEIA PRODUTIVA NOME: SIGLA: ESTADO: 1º Parte - Viabilidade Econômica e Ambiental Esta é a dimensão mais importante do estudo de viabilidade

Leia mais

Padrão exclusivo para sua empresa. nsanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar

Padrão exclusivo para sua empresa. nsanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar especial gestão Padrão exclusivo para sua empresa nsanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes. A frase consagrada de Albert Einstein não poderia ser mais clara: quer

Leia mais

MANUAL DO INCUBADO PPV. Programa Pronto para Viver

MANUAL DO INCUBADO PPV. Programa Pronto para Viver MANUAL DO INCUBADO PPV Programa Pronto para Viver SUMÁRIO 1. CONTEXTUAIS... 2 2. EQUIPE TÉCNICA DA AGENDE... 2 3. PLANEJAMENTO ESTRETÉGICO... 3 3.1 Planejamento Estratégico - Gestão... 3 3.2 Planejamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 Semana de Tecnologia Gerenciamento de Projetos Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 ferreiradasilva.celio@gmail.com O que é um Projeto? Projeto é um "esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço

Leia mais

Lean Seis Sigma e Benchmarking

Lean Seis Sigma e Benchmarking Lean Seis Sigma e Benchmarking Por David Vicentin e José Goldfreind O Benchmarking elimina o trabalho de adivinhação observando os processos por trás dos indicadores que conduzem às melhores práticas.

Leia mais

Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência

Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência Projeto de Gestão pela Qualidade Rumo à Excelência Introdução O panorama que se descortina para os próximos anos revela um quadro de grandes desafios para as empresas. Fatores como novas exigências dos

Leia mais

Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência.

Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência. PNQS 2010 Categoria IGS Inovação da Gestão em Saneamento RDPG Relatório de Descrição de Prática de Gestão Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência.

Leia mais

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I Profº Eng Civil Bruno Rocha Cardoso Aula 3: Controle de Qualidade de Execução. Controle de Qualidade de Execução. Mas o que é Qualidade? Embora tenha demorado dois dias para

Leia mais

Soluções Energéticas

Soluções Energéticas Soluções Energéticas A EMPRESA DE ENERGIA QUE O BRASIL CONFIA Utilizar a energia de forma eficiente é um desafio mundial. E onde tem desafio, tem Petrobras, realizando grandes investimentos em tecnologia

Leia mais

CASE PRECON ENGENHARIA

CASE PRECON ENGENHARIA CASE PRECON ENGENHARIA Veja como a Precon Engenharia aumentou em % sua captação de leads via internet através do Inbound Marketing. RESUMO EXECUTIVO A Precon Engenharia sempre realizou um trabalho de geração

Leia mais

Waste Lab. Development Standards) e são compostos

Waste Lab. Development Standards) e são compostos Waste Lab 1 Waste Lab Inicialmente era designada como área de resíduos, mas hoje em dia é conhecido como laboratório. Estamos a falar da gestão de resíduos do CascaiShopping, centro comercial da Sonae

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa Ricardo Pereira Antes de começar por Ricardo Pereira Trabalhando na Templum Consultoria eu tive a rara oportunidade

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho,

Leia mais

Manual de instalação e utilização da caixa separadora de água e óleo SULFILTROS

Manual de instalação e utilização da caixa separadora de água e óleo SULFILTROS Manual de instalação e utilização da caixa separadora de água e óleo SULFILTROS Atenta as necessidades de mercado a SULFILTROS desenvolveu a S A O que atende as exigências da NBR 14.605 Posto de Serviço

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS

BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS Os passos para implantar um programa de reúso de água em sua indústria com os cases que deram certo no setor ÍNDICE 03 Introdução 05 Benefícios

Leia mais

NOVO SISTEMA DE BANCO DE DADOS NO SITE DA RUMO ENGENHARIA

NOVO SISTEMA DE BANCO DE DADOS NO SITE DA RUMO ENGENHARIA INFORMATIVO Ano 01 - Edição 01 - Março/Abril 2015 NOVO SISTEMA DE BANCO DE DADOS NO SITE DA RUMO ENGENHARIA ÍNDICE: Editorial - pág. 02 Destaque Capa - pág. 03 Treinamentos - pág. 03 Notícias - pág. 04

Leia mais

1.2. PANORAMA ATUAL DO MERCADO IMOBILIÁRIO CARIOCA

1.2. PANORAMA ATUAL DO MERCADO IMOBILIÁRIO CARIOCA 12 1 O PROBLEMA 1.1. INTRODUÇÃO A atividade da construção impacta a economia brasileira de forma bem mais abrangente do que aquela diretamente visualizada através de um produto imobiliário ou de uma obra

Leia mais

Pioneirismo e economia e economia de custos ao mesmo tempo. Luciana Tamaki

Pioneirismo e economia e economia de custos ao mesmo tempo. Luciana Tamaki Artecnica Case Hospital Unimed em Caxias do Sul Pioneirismo e economia e economia de custos ao mesmo tempo Luciana Tamaki Caxias do Sul é uma cidade brasileira no estado do Rio Grande do Sul com aproximadamente

Leia mais

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES A ENTERPRISE SOLAR Somos a empresa mais inovadora em soluções energéticas no Brasil. Temos o propósito de difundir a importância da principal fonte de energia do nosso planeta, que nos fornece, sob as

Leia mais

Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás. Projeto IV.11

Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás. Projeto IV.11 Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás Projeto IV.11 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas do Sistema Eletrobrás, através da integração da logística de suprimento

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo Rhind Group É uma empresa estruturada para prover soluções em consultoria e assessoria empresarial aos seus clientes e parceiros de negócios. Com larga experiência no mercado, a Rhind Group tem uma trajetória

Leia mais

Implantação de Obras

Implantação de Obras Gerenciamento de Projetos Implantação de Obras Planejamento Administração de Empresas Orçamentação Contratos Marketing Apoio Técnico www.bethonico.com.br APRESENTAÇÃO Desde o ano 2000, a Bethonico Planejamento

Leia mais

Política e Planejamento do Saneamento Básico na Bahia: Desafios e Perspectivas da Implementação

Política e Planejamento do Saneamento Básico na Bahia: Desafios e Perspectivas da Implementação Política e Planejamento do Saneamento Básico na Bahia: Desafios e Perspectivas da Implementação Mesa redonda 3 O papel institucional na elaboração de Planos Municipais de Saneamento Básico: interesses,

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas. Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia

Auditoria e Segurança de Sistemas. Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia Auditoria e Segurança de Sistemas Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia 1 A Organização da Segurança Modelo de Gestão Coporativa de Segurança o Para a criação de um modelo de segurança

Leia mais

Orçamento de Obras. Introdução. Resumo

Orçamento de Obras. Introdução. Resumo Orçamento de Obras Introdução O orçamento é uma das mais importantes áreas no negócio da construção civil e pode determinar o sucesso ou fracasso de uma empresa construtora ou construtor. É um documento

Leia mais

DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM DISSEMINAÇÃO DA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES ATRAVÉS DE UM CURSO A DISTÂNCIA EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Fernando O. R. Pereira (1); Alice T. C. Pereira (2); Evelise Leite

Leia mais

ESTUDO DE CASO. McKesson. A receita perfeita. www.intelligrated.com. automação que traz resultados

ESTUDO DE CASO. McKesson. A receita perfeita. www.intelligrated.com. automação que traz resultados McKesson A receita perfeita automação que traz resultados A receita perfeita Atacadista farmacêutico moderniza o centro de distribuição IntelliSort. Quando pensamos em hospitais, o pronto-socorro é o ponto

Leia mais

PRODUTOS DO COMPONENTE 3. 3.1 - Modelo de Gestão Organizacional Formulado e Regulamentado

PRODUTOS DO COMPONENTE 3. 3.1 - Modelo de Gestão Organizacional Formulado e Regulamentado PRODUTOS DO COMPONENTE 3 3.1 - Modelo de Gestão Organizacional Formulado e Regulamentado A estruturação do atual modelo de gestão, caracterizou-se pela necessidade de alinhar permanentemente os órgãos

Leia mais

VII ENAENCO Avaliação de Impactos Sócio- ambientais na Implantação de novos Empreendimentos pela Engenharia da PETROBRAS

VII ENAENCO Avaliação de Impactos Sócio- ambientais na Implantação de novos Empreendimentos pela Engenharia da PETROBRAS VII ENAENCO Avaliação de Impactos Sócio- ambientais na Implantação de novos Empreendimentos pela Engenharia da PETROBRAS FERNANDO ALMEIDA BIATO Gerente Geral de Implementação de Empreendimentos para Abastecimento

Leia mais

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado.

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado. O Grupo Pedra Norte iniciou suas atividades no ano de 2009, e hoje é uma organização formada pelas unidades de negócio Pedreira Pedra Norte, Usina de Asfalto Pedra Norte, Pedra Norte Concreto e Argamassa

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 25.249 m² ÁREA CONSTRUIDA: 16.824 m²

ÁREA TOTAL TERRENO: 25.249 m² ÁREA CONSTRUIDA: 16.824 m² 1975 ~ 1988 TUBOZIN 1988 ~ 1994 GOYANA DA AMAZÔNIA 1994 ~ atual SPRINGER PLÁSTICOS DA AMAZÔNIA S/A ÁREA TOTAL TERRENO: 25.249 m² ÁREA CONSTRUIDA: 16.824 m² PRINCIPAIS ATIVIDADES Produção de peças plásticas

Leia mais

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Qual o significado de ISO? ISO International Organization for Standardization, é uma organização não governamental com sede em Genebra, na Suíça, que foi criada em 1946

Leia mais

PROJETO COLABORATIVO DE GESTÃO DE CAUDAIS INDEVIDOS NO GRUPO AQUAPOR LUSÁGUA

PROJETO COLABORATIVO DE GESTÃO DE CAUDAIS INDEVIDOS NO GRUPO AQUAPOR LUSÁGUA PROJETO COLABORATIVO DE GESTÃO DE CAUDAIS INDEVIDOS NO GRUPO AQUAPOR LUSÁGUA Sara CARRIÇO 1 ; Susana BARRETO 2 ; Filipe ALPUIM 3 ; Paulo OLIVEIRA 4 RESUMO A melhoria da eficiência dos sistemas de drenagem

Leia mais

Diferenciação de Valor

Diferenciação de Valor Diferenciação de Valor 1 Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias Sucesso para as empresas significa aumento de faturamento, acesso a novos mercados, aumento das margens de lucro, entre outros

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. referência à autores dentro do texto

1. INTRODUÇÃO. referência à autores dentro do texto 1. INTRODUÇÃO A seguir, veremos um texto ilustrativo para uma introdução, onde o trabalho deve ser apresentado com base em seu conteúdo de pesquisa. Geralmente a introdução é feita após o trabalho de pesquisa

Leia mais

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17 KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados Katya Mangili Atua como Coach de Carreira e Liderança. É sócia

Leia mais

Soluções para os NEWS! Centros de Usinagem. Soluções e Equipamentos para Controle Térmico. Tecnologia e Qualidade no Centro de Diagnósticos

Soluções para os NEWS! Centros de Usinagem. Soluções e Equipamentos para Controle Térmico. Tecnologia e Qualidade no Centro de Diagnósticos Soluções e Equipamentos para Controle Térmico Soluções para os Centros de Usinagem Os Centros de Usinagem são equipamentos desenvolvidos para usinagem de peças complexas... Tecnologia e Qualidade no Centro

Leia mais

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL Por quê o lado humano dos negócios está emergindo como uma indispensável vantagem competitiva? Era Industrial Taylor e Fayol Era do Conhecimento Tecnologia

Leia mais

Gestão de Ambientes de Saúde

Gestão de Ambientes de Saúde Gestão de Ambientes de Saúde É sempre tempo de melhorar a performance do seu ambiente de saúde Não adianta você ter um avião rápido e seguro se não dispõe de um piloto capacitado para viajar. O mesmo ocorre

Leia mais

WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS

WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS Superintendência de Planejamento e Gestão Escritório de Processos Organizacionais Goiânia, 27 de maio de 2009 Objetivos: WORKSHOPS DE MELHORIA DE PROCESSOS Promover o mapeamento,

Leia mais

Indústrias Romi S.A. Junho de 2013

Indústrias Romi S.A. Junho de 2013 Indústrias Romi S.A. Junho de 2013 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e

Leia mais

Evolutivo tem novo nome: Instituto de Alta Performance Humana

Evolutivo tem novo nome: Instituto de Alta Performance Humana Evolutivo tem novo nome: Instituto de Alta Performance Humana A mudança no nome da empresa reflete a evolução da empresa, que se consolida como centro de excelência com cursos focados no alto rendimento

Leia mais

PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DO SETOR PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL. Helder Queiroz Pinto Jr Mariana Iootty

PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DO SETOR PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL. Helder Queiroz Pinto Jr Mariana Iootty PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DO SETOR PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL Helder Queiroz Pinto Jr Mariana Iootty TÓPICOS PARA DISCUSSÃO PANORAMA INTERNACIONAL DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E DE GÁS: SITUAÇÃO ATUAL

Leia mais

Atuação Responsável. Os resultados obtidos com a aplicação

Atuação Responsável. Os resultados obtidos com a aplicação Atuação Responsável Os resultados obtidos com a aplicação do Programa Atuação Responsável, versão brasileira do Responsible Care, têm sido altamente positivos para as empresas, tanto A aplicação do Programa

Leia mais

8 Congresso Internacional de Qualidade para Competitividade. Práticas de gestão do conhecimento na Promon. Porto Alegre, 3 de julho de 2007

8 Congresso Internacional de Qualidade para Competitividade. Práticas de gestão do conhecimento na Promon. Porto Alegre, 3 de julho de 2007 8 Congresso Internacional de Qualidade para Competitividade Práticas de gestão do conhecimento na Promon Porto Alegre, 3 de julho de 2007 1 Promon S.A. Todos os direitos reservados Agenda 1 Sobre a Promon

Leia mais

Marketing Varejo e Serviços

Marketing Varejo e Serviços Aula 5_8 Marketing Varejo e Serviços Nogueira Definição de valor e de satisfação para o cliente- foco no Serviço. Valor para o cliente: os clientes comprarão da empresa que oferecer o maior valor, segundo

Leia mais

Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ

Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ O financiamento de sistemas de transporte coletivo público envolve: As fontes de recursos de capital para investimento e A recuperação do capital investido

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Outubro de 2012 Agenda Missão e Visão Tipos de Inovação Financiáveis Áreas

Leia mais

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você.

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você. Somos uma empresa inovadora, que através de uma metodologia vencedora proporciona a nossos clientes um ambiente favorável ao desenvolvimento de capacidades, para que seus profissionais alcancem o melhor

Leia mais

SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008

SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008 SERÁ ENCAMINHADO AO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO O NOVO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS, COM INÍCIO PREVISTO PARA 2008 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MATERIAIS PROJETO PEDAGÓGICO I OBJETIVOS

Leia mais

Os sete ações de empresas muito eficazes em Segurança da Informação

Os sete ações de empresas muito eficazes em Segurança da Informação 40 Maio de 2002 Os sete ações de empresas muito eficazes em Segurança da Informação Muitos livros, dos quais grande parte bestsellers, adotam títulos similares a esse para realçar o comportamento, as técnicas

Leia mais

MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Ponto de Vista da Mercer A avaliação 360 é um elemento vital para o desenvolvimento da liderança e planejamento de talentos Identifica pontos fortes e áreas de desenvolvimento

Leia mais

Adão Jorge Eisermann:

Adão Jorge Eisermann: Adão Jorge Eisermann: Bacharel em Comunicação/Publicitário pela Ritter dos Reis/Uniritter/RS, MBA em Marketing pela ESPM/RS; Atualmente cursando Pós-Graduação lato sensu especialização em Saúde e Segurança

Leia mais

AGÊNCIA DE PROMOÇÃO DE EXPORTAÇÕES DO BRASIL

AGÊNCIA DE PROMOÇÃO DE EXPORTAÇÕES DO BRASIL AGÊNCIA DE PROMOÇÃO DE EXPORTAÇÕES DO BRASIL (Apex Brasil) PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL N o 1

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL

ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL 1. INTRODUÇÃO E REFERENCIAL TEÓRICO A área de geoprocessamento

Leia mais

VISITA TÉCNICA A SÃO PAULO. OBJETIVO: Conhecer algumas centrais de resíduos.

VISITA TÉCNICA A SÃO PAULO. OBJETIVO: Conhecer algumas centrais de resíduos. VISITA TÉCNICA A SÃO PAULO OBJETIVO: Conhecer algumas centrais de resíduos. 1. Biomassa Soluções Ambientais É uma empresa estabelecida na cidade de Jacareí-SP, os equipamentos utilizados em seu processo

Leia mais

Wood Frame. Tecnologia Wood frame. Camadas painéis de parede

Wood Frame. Tecnologia Wood frame. Camadas painéis de parede Tecnologia Wood frame Wood Frame Camadas painéis de parede Composição de materiais com função estrutural, de isolamento térmico-acústico, vedação e acabamentos 1. Estrutura de madeira 2. Isolante térmico-acústico

Leia mais

Enabling the New Style of IT. Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems

Enabling the New Style of IT. Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems Enabling the New Style of IT Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems Video 75 anos HP Eu acredito sinceramente na HP e na nossa habilidade em fazer a diferença

Leia mais

Conselho de Tecnologia ABIMAQ. GT Da Porta pra Dentro

Conselho de Tecnologia ABIMAQ. GT Da Porta pra Dentro Conselho de Tecnologia ABIMAQ GT Da Porta pra Dentro 10/08/2015 Premissas para uma POLÍTICA INDUSTRIAL Permitir o crescimento contínuo e sustentado do investimento produtivo do país. Política macroeconômica

Leia mais

Estádios Solares Minas Solar 2014

Estádios Solares Minas Solar 2014 Março - 2011 Estádios Solares Minas Solar 2014 Alexandre Heringer Lisboa Gestor - Cemig Distribuição SA Estádios Solares Projeto Minas Solar 2014 Estádios Solares no Mundo Requerimentos para um empreendimento

Leia mais

Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos)

Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos) Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos) WORKSHOP Logística e Transportes Qualidade de Projetos e Financiamento: Como alavancar o investimento em infraestrutura SERGIO COUTINHO FIESP 15/março/2016

Leia mais

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Fundação Getulio Vargas, Abril de 2011 REGIÃO PODE TER LEGADO COMPATÍVEL COM DESENVOLVIMENTO INOVADOR E SUSTENTÁVEL Deixar um legado

Leia mais

2. Sistema de fôrmas plásticas para lajes

2. Sistema de fôrmas plásticas para lajes Sistema de fôrmas plásticas para lajes de concreto JOAQUIM ANTÔNIO CARACAS NOGUEIRA Diretor de Engenharia VALTER DE OLIVEIRA BASTOS FILHO Engenheiro Civil CARLOS ALBERTO IBIAPINA E SILVA FILHO Engenheiro

Leia mais

CobiT. MBA em Sistemas de Informação. Conteúdo. 1. Sumário Executivo. 2. Estrutura. 3. Objetivos de Controle. 4. Diretrizes de Gerenciamento

CobiT. MBA em Sistemas de Informação. Conteúdo. 1. Sumário Executivo. 2. Estrutura. 3. Objetivos de Controle. 4. Diretrizes de Gerenciamento MBA em Sistemas de Informação CobiT Conteúdo 1. Sumário Executivo 2. Estrutura 3. Objetivos de Controle 4. Diretrizes de Gerenciamento 5. Modelo de Maturidade 6. Guia de Certificação de TI 7. Implementação

Leia mais

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG As organizações empresariais fracassam por um desses motivos: Sistema sem paixão; Paixão

Leia mais

CATÁLOGO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2016 2º semestre. www.facens.br/pos. Adriano Donizete Pila Coordenação de Extensão e Pós-Graduação

CATÁLOGO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2016 2º semestre. www.facens.br/pos. Adriano Donizete Pila Coordenação de Extensão e Pós-Graduação CATÁLOGO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2016 2º semestre www.facens.br/pos Adriano Donizete Pila Coordenação de Extensão e Pós-Graduação Sorocaba, 01 de junho de 2016 1 CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2016

Leia mais

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade.

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade. 1 - Apresentação Balanço Social Índice 1 - Apresentação 1.1 Carta do Diretor Executivo 1.2 Perfil do Empreendimento 1.3 Nossos Produtos e Serviços 1.4 Abrangência de Atuação 1.5 Setores de Atuação 2 -

Leia mais

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Resumo: Quanto custa um projeto? As possíveis respostas são inúmeras. Os números

Leia mais

Simplan: O caminho da maturidade com o SAP Business One

Simplan: O caminho da maturidade com o SAP Business One Picture Credit Customer Name, City, State/Country. Used with permission. Simplan: O caminho da maturidade com o SAP Business One Geral Executiva Nome da Simplan Indústria Odontológica Produtos e Serviços

Leia mais

Planejamento Estratégico. Valéria Mendes Meschiatti Nogueira

Planejamento Estratégico. Valéria Mendes Meschiatti Nogueira Planejamento Estratégico Valéria Mendes Meschiatti Nogueira Conceitos básicos de Estratégia Propósito de uma organização: é o impulso, a motivação que direciona para os caminhos que ela escolher. Sem propósito

Leia mais

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE)

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) Layla Duana dos Santos Silva (UFG ) layladuana@hotmail.com Andre Alves de Resende (UFG ) aaresende@gmail.com

Leia mais

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético C. Penna, A. P. C. Paraguassu, C. M. Matos ENERSUL; I. S. Escobar

Leia mais

SISTEMA DE SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA DA UFRGS

SISTEMA DE SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA DA UFRGS SISTEMA DE SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA DA UFRGS Instituição: UFRGS Autores: Ricardo Vieira, José Luis Machado e Álvaro Juscelino Lanner Área: Sistema de Informações Introdução. O trabalho aqui proposto

Leia mais

lean seis sigma performance agenda 02 de Dezembro Lean Seis Sigma uma estratégia gerencial para promover mudanças nas organizações Hotel Staybridge

lean seis sigma performance agenda 02 de Dezembro Lean Seis Sigma uma estratégia gerencial para promover mudanças nas organizações Hotel Staybridge agenda lean seis sigma performance Lean Seis Sigma uma estratégia gerencial para promover mudanças nas organizações D 02 de Dezembro? Hotel Staybridge W Mantenha os seus pertences à vista. A Corpbusiness

Leia mais

Joinville/SC - Fábrica de ensino

Joinville/SC - Fábrica de ensino Joinville/SC - Fábrica de ensino PUC do Paraná aluga o tradicional prédio da Wetzel, em Joinville. Aulas devem começar em 2011. A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) vai transformar o prédio

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO. Resumo Executivo - Pesquisa

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO. Resumo Executivo - Pesquisa PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo - Pesquisa 1 Apresentação O CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço, no ano em que completa 10 anos de atividades, e a ABCEM Associação

Leia mais

1.1. Estabelecer uma sistemática de avaliação individual de desempenho para os empregados da ABDI.

1.1. Estabelecer uma sistemática de avaliação individual de desempenho para os empregados da ABDI. de 9. OBJETIVO.. Estabelecer uma sistemática de avaliação individual de desempenho para os empregados da ABDI.. APLICAÇÃO.. Este procedimento se aplica a todos os empregados da ABDI.. DEFINIÇÕES.. Avaliação

Leia mais

A Suzano e o Fomento na Bahia

A Suzano e o Fomento na Bahia A Suzano e o Fomento na Bahia Como é a atuação da Suzano na região? Fundada há 85 anos, a Suzano começou a produzir papel em 1940 e celulose em 1950 sempre abastecendo o mercado brasileiro e os de diversos

Leia mais