Turbinando o Excel com o R

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Turbinando o Excel com o R"

Transcrição

1 Comemoração do Dia do Estatístico Turbinando o Excel com o R José Francisco Moreira Pessanha Uniersidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 1 Junho de 2012

2 Introdução O R e o Excel são duas poderosas ferramentas computacionais para análise de dados. Conhecer as possibilidades de integração entre estes dois programas contribui para agilizar a análise de dados, melhorar a aprsentação de resultados e ainda possibilita desenoler aplicatios. Objetio: descreer diferentes maneiras de estebelecer uma integração entre o R e o Excel Para ilustrar a integração entre os programas será considerado um caso estudo sobre energia eólica. Base de dados: registros anemométricos disponibllizados na página do Projeto Sonda (INPE/CPTEC).

3 Programa R Linguagem e ambiente computacional para fazer análises estatísticas e mineração de dados. É gratuito e open source. Disponibiliza uma ariedade de funções para análise estatística (regressão linear e não linear, testes estatísticos, análise de séries temporais, estatística multiariada, planejamento de experimentos, etc.). Disponibiliza funções para a elaboração de diersos tipos de gráficos, úteis na análise exploratória de dados e isualização de resultados. É altamente extensíel. Tem sido utilizado com sucesso em diersas aplicações da estatística nas mais diersas áreas do conhecimento. Rápida difusão e segundo algumas estimatias conta com cerca de 2 milhões de usuários.

4 MS Excel Planilha eletrônica muito útil e fácil de aprender. Organiza e armazena as informações em forma tabular. Excelente interface com o usuário e um bom instrumento para comunicação e apresentação de informações. Fácil integração com outras bases de dados. Suporta programação em VBA. Contém funções estatísticas: distribuições de probabilidade, geração de números aleatórios, regressão linear, ANOVA, programação linear e não linear (Soler), etc.. Sem contar Add-Ins que podem incorporados. Forma coneniente de fazer What-If analyses. É um dos softwares mais utilizados no mundo.

5 Como estabelecer uma integração entre o R e o Excel? Duas formas diferentes de integrar o R ao Excel 1) R como uma extensão do Excel (Excel as Host) O usuário trabalha com uma ersão da planilha Excel enriquecida pelas diersas funções estatísticas do R. (O R é embutido no Excel) Adição de noos menus e noos itens no menu Produz resultados que não são atualizados automatiamente pelo Excel Noas funções que podem ser usadas como fórmulas do Excel Tem a antagem de permitir a atualização automática dos resultados. Funções embutidas em Macros VBA e que podem ser executadas quando solicitadas pelo usuário. 2) Excel acessado a partir do R (R as Host) O usuário trabalha com o R e tem a possibilidade de acessar (controlar) o Excel e utilizá-lo como um local onde o R pode ler os dados de entrada e graar os resultados das análises estatísticas. (O R controla o Excel)

6 Como fazer a integração entre o R e o Excel? Diferentes maneiras e níeis de integração 1) Pacotes xlsreadwrite e xlsx Basicamente leitura/graação de arquios Excel.xls e.xlsx. 2) Pacote Excel.Link Manuseia arquios Excel a partir do R (R as host). 3) Pacote XLConnect Manuseia arquios Excel a partir do R (R as host). 3) Programas ExcelDNA e R.NET Cria funções no Excel capazes de executar scripts no R (Excel as host). 5) Pacote Rexcel Interface plena entre o R e o Excel

7 Os 50 pacotes mais usados do R most-used-r-packages.html

8 Estudo de caso sobre energia eólica A energia eólica é um recurso natural, limpo, abundante e inesgotáel. O seu aproeitamento para produção de energia elétrica é uma das alternatias mais promissoras para reduzir as emissões dos gases do efeito estufa e mitigar os efeitos de crises no mercado de combustíeis fósseis. Rápida expansão da capacidade instalada da geração eólica no mundo, passando de MW em 2001 para MW em 2009, (World Wind Energy Report WWEA, 2010) Maior parte (48%) na Europa (76,218 MW), Ásia MW (26 GW estão na China) América do Norte MW ( MW estão nos EUA). Brasil, capacidade instalada de 600 MW em Potencial eólico brasileiro estimado em 143,5 GW a 50 metros de altura (Maior parte na região Nordeste 52%). Importante complemento ao regime de geração hidrelétrica nos períodos de estiagem, contribuindo para assegurar a segurança energética do País e diersificar a matriz energética brasileira.

9 Projeto Sonda Sistema de Organização Nacional de Dados Ambientais (INPE/CPTEC)

10 Exemplo de arquio disponibilizado na página do projeto SONDA

11 Pacote xlsreadwrite Read and write Excel files (.xls) Arquio Excel xlsread xlswrite Arquio Excel Pacote xlsreadwrite: Lê e escree arquios Excel (.xls) Autor: Hans-Peter Suter Principais funções disponibilizadas: Objeto_R <- read.xls( nome do arquio,nº da planilha,primeira linha da planilha) dados <- read.xls('f:/scr0601wd.xls', sheet=1, from=1) datetimetostr(data, formato da data") conerte datas do Excel para string datetimetostr(dados[,4], dd/mm/yyyy hh:nn ) write.xls(ariáel, nome do arquio,nº da planilha,primeira linha da planilha) write.xls(saida,'f:/saida.xls', sheet=1, from=1)

12 Pacote xlsreadwrite Código em R para extração dos registros de elocidade do ento a 25 e 50 metros de altura #carrega pacote xlsreadwrite library(xlsreadwrite) # leitura do arquio de dados do SONDA dados<-data.frame(read.xls('f:/scr0601wd.xls',sheet=1,from=1)) dados[,4]<-datetimetostr(dados[1,4],'dd/mm/yyyy hh:nn') # Seleciona elocidade do ento a 25m e 50 m # de altura ( colunas 6 e 9 de dados ) elocidade <- dados[,c(6,9)] # graa em uma pasta separada as elocidades # a 25m e 50m saida<-data.frame(cbind(dados[,4],elocidade)) write.xls(saida,'f:/saida.xls', sheet=1, from=1)

13 Gráfico gerado pelo R para a elocidade do ento a 50 metros de altura plot(elocidade[,2])

14 Pacote excel.link (R as Host) Conenient way to work with data in Microsoft Excel R é o programa mestre Pacote excel.link: Manuseia arquios Excel a partir do R Autor: Gregory Demin Disponibilizas funções no R para manusear planilhas Excel, por exemplo: xl.workbook.add() # abre um noo arquio Excel a partir do R xl.workbook.open('f:/scr0601wd.xls') # abre um arquio Excel xl.sheet.add( resultados') # adiciona pasta no arquio Excel xl.workbook.sae( nome do arquio ) graa um arquio Excel xl.sheet.delete( nome da pasta") # remoe uma pasta do arquio Excel xl[a1] <- objeto_r # insere alor do objeto_r na célula a1 da planilha

15 Filtragem dos alores de elocidade do ento a 50 metros de altura library(excel.link) # carrega pacote excel.link # carrega script R com funções para filtragem de dados (LOESS) source('c:/turbinando/exemplo_excellink/rotinas_para_filtragem.txt') # abre arquio saida.xls a partir do R xl.workbook.open( h:/saida.xls') elocidade<-xl[c2:c4465] # elocidade a 50 metros de altura # executa funções para filtrar as medições # alfa constante de alisamento para o método LOESS resultado_filtragem<-filtragem(elocidade,alfa= xl[e1],3,0,'resultados') xl.sheet.add('graficos') # adiciona uma worksheet chamada graficos xl[a1]=current.graphics() # insere o gráfico corrente na worksheet graficos # inspeciona outliers xl.sheet.actiate('resultados') # atia worksheet resultados graficozoom(instanteselecionado=xl[h1],janela=20,elocidade,resultado_filtragem ) xl.workbook.sae('dados_filtrados') # graa o arquio Excel dados_filtrados xl.workbook.close('dados_filtrados') # fecha arquio Excel

16 Medições de elocidade de ento e alores suaizados pelo procedimento LOESS Loess significa Local Polynomial Regression Fitting É uma função do pacote Stats

17 Medições de elocidade de ento, alores suaizados pelo procedimento LOESS e interalos de confiança

18 Medições de elocidade de ento, alores filtrados e outliers

19 Planilha com os resultados da filtragem reallizada no R

20 Estudo de caso sobre Energia eólica A distribuição de Weibull é o modelo probabilístico que melhor descree a distribuição de freqüência da elocidade do ento (CUSTÓDIO, 2009). ~ Weibull(k,c) 0 é a elocidade do ento em m/s (0) k é o fator de forma (adimensional e k > 0) c é o fator de escala (em m/s e c > 1) f k c c k1 e k c E c 1 k 1 c k k 2 O fator de escala c tem relação direta com a elocidade média. k é um indicador da constância do ento, quanto maior o alor de k menor a dispersão em torno da elocidade média Tipicamente assume alores entre 2 e 3. Em regiões de entos alísios, como no Nordeste brasileiro, o parâmetro k pode atingir alores superiores a 6 (AMARANTE et al, 2001).

21 Estudo de caso sobre Energia eólica

22 altura m Correção dos parâmetros c e k em função da altura do rotor da turbina A elocidade do ento cresce com a altura Velocidade do ento (m/s) h Lei da potência ref h h ref h ref =altura de referência (50m) h = altura do rotor ref = elocidade na altura de referência h = elocidade na altura h = entre 0,06 e 0,6 Correções dos fatores c e k em função da altura h do rotor c h c ref h h ref n n 0,37 0,088ln 1 0,088ln h ref c ref 10 k h k ref 1 0,088ln h 1 0,088ln h ref Aproximação que não considera a rugosidade do solo (CUSTÓDIO, 2009)

23 Estudo de caso sobre Energia eólica A relação entre a elocidade do ento e a potência gerada é não linear P = Potência (kw) Potência nominal Velocidade nominal Vn (tipicamente entre 12 e 15 m/s) Velocidade de corte Vc (em geral, a 25 m/s) Área de giro das lâminas Turbina eólica Lâmina do rotor Diâmetro do Rotor Nascele Velocidade de partida Vp (entre 2,5 e 3 m/s) Altura do rotor Torre V = Velocidade do ento (m/s) Conteúdo energético a partir 3,5 m/s Potência gerada entre Vp e Vn P 1 C 2 p m A g A turbina é desligada para protegê-la de esforços mecânicos A = área de giro das lâminas m 2 Turbina Transmissão Gerador V = densidade do ar (kg/m 3 C ) p m g C p, m, g constantes que expressam os rendimentos nos estágios da conersão de energia 3 P

24 Estudo de caso sobre Energia eólica Cura de potência P = Potência (kw) Velocidade nominal Vn (tipicamente entre 12 e 15 m/s) Velocidade de corte Vc (em geral, a 25 m/s) Potência nominal Velocidade de partida Vp (entre 2,5 e 3 m/s) V = Velocidade do ento (m/s) P = 0 elocidade < p (elocidade de partida) Cura de potência P(V) 1 P C 2 1 P C 2 P = 0 p p m m g g A A 3 3 n p < elocidade < n (elocidade nominal) n <elocidade < c (elocidade de corte) elocidade > c

25 Estudo de caso sobre Energia eólica Na implantação de um aproeitamento eólico é fundamental identificar a turbina cujas elocidades características p, n e c proporcionem a extração mais econômica da potência disponíel no ento. O fator de capacidade (FC) é um dos parâmetros considerados na escolha da turbina mais adequada. O FC é definido pela razão entre a produção média da turbina e a sua produção potencial (máxima), se operada constantemente a plena capacidade. FC potência média potência máxima P P média máxima

26 Potência máxima c c n n g m p n p g m p p A C A C P d f P P média 0 d f A C d f A C P c n n p n g m p g m p média n g m p máxima A C P Potência média Função densidade de probabilidade da elocidade do ento (Em geral, Weibull) Cura de potência Estudo de caso sobre Energia eólica Velocidade nominal

27 c n n p n d f d f FC O fator de capacidade depende das elocidades características da cura de potência da turbina eólica ( p, n e c ) e da função densidade de probabilidade da elocidade do ento na altura do rotor da turbina. máxima média P P FC d f A C d f A C c n n p n g m p g m p n g m p A C Estudo de caso sobre Energia eólica JANGAMSHETTI & RAU (1999)

28 Estudo de caso sobre Energia eólica A energia elétrica (Wh) gerada pela turbina eólica pode ser calculada pelo produto entre o fator de capacidade da turbina, a potência máxima da turbina e o período de tempo aaliado. energia FC potência máxima períodoem horas

29 Excel DNA + R.NET (Excel as Host) Permite criar funções no Excel que são executadas no R Excel como programa mestre Excel DNA ( ) Integra a linguagem.net no Excel RdotNet (http://rdotnet.codeplex.com) Integra as linguages R e.net Excel DNA e RdoNet são open source. Um bom lugar para isitar é o blog No blog podem ser obtidos os arquios necessários e que deem ser armazenados em um mesmo diretório: ExcelDNA.Integration.dll R.NET.dll ExcelDNA.xll ExcelDNA.txt (arquio com o programa)

30 Excel DNA + R.NET <DnaLibrary RuntimeVersion="4.0" Name="My First XLL" Language="CS"> <ExternalLibrary Path="R.NET.dll" /> <ExternalLibrary Path="ExcelDna.Integration.dll" /> <Reference Name="R.NET" /> <![CDATA[ using System; using System.Collections.Generic; using System.Linq; using System.Text; using ExcelDna.Integration; using RDotNet; namespace CSLib { public class CSLib { static REngine rengine = null; static CSLib() { // Local onde está instalado o arquio R.dll rengine = REngine.CreateInstance("RDotNet", new[] { "-q" }); } [ExcelFunction(Description = gera número aleatório normal padrão")] public static double [] MyRnorm(int number) { rengine.eagerealuate("x<-rnorm("+ number +")").AsNumeric(); NumericVector x = rengine.getsymbol("x").asnumeric(); return (x.toarray()); } } } ]]> </DnaLibrary> Exemplo de um código para integrar o Excel ao R com o auxílio do Excel.DNA e R.NET O código cria uma função Excel para gerar um número aleatório N(0,1) usando a função rnorm do R Cria função Excel MyRnorm Chama a função rnorm do R

31 Excel DNA + R.NET Foram utlizados os pacotes Stats, MASS e xlsreadwrite Função MyWeibullFit [ExcelFunction(Description = "estima parametros Weibull")] public static double [] MyWeibullFit(int number) { rengine.eagerealuate("mes<-("+ number +")").AsNumeric(); NumericVector mes = rengine.getsymbol("mes").asnumeric(); rengine.eagerealuate("estimatias").asnumeric(); NumericVector estimatias = rengine.getsymbol("estimatias").asnumeric(); return (estimatias.toarray()); } Executa código R contido no arquio fitweibull.txt responsáel peça estimação dos parâmetros da distribuição de Weibull da elocidade do ento e apresentação de histograma. Estimação pelo método dos momentos

32 Código R para estimação dos parâmetros da Weibull pelo método dos momentos (Blischke/Scheuer) V S 1 c 1 k 2 2 c 1 1 k k xbar <- mean(elocidade) arx <- ar(elocidade) f <- function(k){ return(gamma(1+2/k)/gamma(1+1/k)^2-1 - arx/xbar^2) } forma <- uniroot(f,c(0.02,50))$root escala <- xbar/gamma(1+1/shape) kˆ c S V k k c V c 1 1 k kˆ

33 Excel DNA + R.NET [ExcelFunction(Description = "calcula fator de capacidade")] public static double [] MyWeibullFcap(double alue1,double alue2,double alue3, double alue4,double alue5) { rengine.eagerealuate("p<-("+ alue1 +")").AsNumeric(); NumericVector p = rengine.getsymbol("p").asnumeric(); rengine.eagerealuate("n<-("+ alue2 +")").AsNumeric(); NumericVector n = rengine.getsymbol("n").asnumeric(); rengine.eagerealuate("c<-("+ alue3 +")").AsNumeric(); NumericVector c = rengine.getsymbol("c").asnumeric(); rengine.eagerealuate("k<-("+ alue4 +")").AsNumeric(); NumericVector k = rengine.getsymbol( k").asnumeric(); rengine.eagerealuate( s<-("+ alue5 +")").AsNumeric(); NumericVector s = rengine.getsymbol( s").asnumeric(); rengine.eagerealuate("fc").asnumeric(); NumericVector fc = rengine.getsymbol("fc").asnumeric(); return (fc.toarray<double>()); } Executa código R contido no arquio calcfc.txt responsáel pela estimação do fator de capacidade da turbina eólica. Foi utilizado o pacote MASS. Função MyWeibullFcap Insere os alores das ariáeis de entrada

34 Código R para o cálculo do fator de capacidade (FC) FC cte<-n^3 1 aux1<-function(w) (w*w*w*dweibull(w,k,s)) aux2<-function(w) (dweibull(w,k,s)) fc1<-integrate(aux1,p,n) fc2<-integrate(aux2,n,c) fc<-(1/cte)*fc1$alue+fc2$alue 3 n n p 3 f d c n f d

35 Excel DNA + R.NET Para carregar as funções MyWeibullFit e MyWeibullFca basta abrir o arquio ExcelDNA.xll no Excel.

36 Os registros anemométricos estão armazenados em outra planilha Excel denominada arquio.xls, once cada coluna guarda os registros de um mês Excel DNA + R.NET Planilha Excel de onde são chamadas as funções MyWeibullFit e MyWeibullFcap Gráfico gerado pelo R MyWeibullFcap(p,n,c,k,c) MyWeibullFit(mês)

37 Pacote RExcel Oferece diferentes formas de interface entre o R e o Excel. Transferência de dados entre o R e o Excel Excel como editor de dados para serem analisados no R Excel como interface gráfica para o R Excel é um local para armazenamento de dados e códigos Executar comandos R a partir de macros em Excel VBA Permite usar comandos R em funções do Excel. Thomas Baier Erich Neuwirth Baier Thomas, & Neuwirth Erich (2007). Excel :: COM :: R. Computational Statistics, Volume 22, Number 1/April Physica Verlag.

38 Pacote RExcel Três diferentes formas de usar o Rexcel Rexcel menu R como Add-in do Excel 1) Scratchpad mode: Executa código R escrito na planilha e transfere ariáeis entre o R e o Excel (Usa o Rexcel menu). 2) Macro mode: Chama funções do R a partir de macros no Excel (usa macros disponibilizados pelo Rexcel.xla). 3) Worksheet functions: Chama funções do R diretamente das células de uma planilha.

39 Planilha do Estudo de caso Matriz de dados Cada coluna guarda a série temporal da elocidade do ento em um mês com resolução temporal de 10 minutos Planilha organizada em três partes 1) Matriz de dados 2) Parâmetros de controle e resultados 3) Código em R a ser executado por uma das macros Parâmetros de entrada e resultados Código em R escrito na planilha e chamado por uma das macros

40 Planilha do Estudo de caso A matriz de dados tem 12 colunas, uma para cada mês O primeiro passo consiste em escolher o mês que será analisado Selecione o mês desejado com a Scrollbar A função Rput( Mes ;P2) cria a ariáel Mes no R e que assume alor igual ao inserido na célula P2 O mês escolhido aparece na célula P3

41 Planilha do Estudo de caso Em seguida, as estatísticas descritias deem ser calculadas Executa Macro VBA responsáel pelas seguintes tarefas: 1) Carregamento dos dados de elocidade de ento no R 2) Cálculo das estatísticas descritias no R 3) Transferência dos resultados do R para as células P5:P12 na planilha Excel Função Rput Transfere alor da ariáel Mes do Excel para o R =RPut("Mes";P2) Macro VBA

42 Macro VBA para calcular estatísticas descritias com funções do R StartRSerer Inicia chamada do R PutArray Transfere o conteúdo em B2:X4465 para a matriz elocidade R RRun Executa um comando no R GetArray Transfere ariáeis do R para determinadas células na planilha Excel StopRSerer Encerra chamada do R

43 Planilha do Estudo de caso Estima fatores de forma e escala (parâmetros da Weibull). Seleciona do modelo da turbina Faz histograma, QQ plot e Teste de Kolmogoro Smirno Modelos de turbinas Macro VBA RunFile Executa código em R armazenado no arquio txt RunCode executa código em R armazenado nas células W3:W20 da planilha

44 Macro VBA chama funções do R para estimar os parâmetros da distribuição de probabilidade da elocidade do ento PutArray Transfere o conteúdo em B2:X4465 para a matriz elocidade R RunCode executa código em R armazenado nas células W3:W20 RunCode executa código em R armazenado nas células W3:W20 da planilha GetArray Transfere resultados do R para o Excel de acordo com o modelo selecionado

45 Código em R escrito na planilha Excel Estima os parâmetros da função densidade de probabilidade selecionada pelo usuário, calcula a estatística de Kolmogoro-Smirno e desenha histograma e QQ-Plot

46 Resultados gerados pelo R e exibidos na planilha Excel

47 Planilha do Estudo de caso Cálculo do fator de capacidade =RPut("p";P20) =RPut( n";p21) =RPut("c";P22) Funções que transferem alores do Excel para o R Macro VBA para calcular fator de capacidade RunFile Executa código em R responsáel pelo cálculo do fator de capacidade. Código em arquio txt cte<-n^3 aux1<-function(w) (w*w*w*dweibull(w,k,s)) aux2<-function(w) (dweibull(w,k,s)) fc2<-integrate(aux2,n,c) fc1<-integrate(aux1,p,n) fc<<-(1/cte)*fc1$alue+fc2$alue Código em R em arquio txt

48 Código em R para o cálculo do fator de capacidade (FC) FC 1 3 n n p 3 f d c n f d cte<-n^3 aux1<-function(w) (w*w*w*dweibull(w,s,k)) aux2<-function(w) (dweibull(w,s,k)) fc2<-integrate(aux2,n,c) fc1<-integrate(aux1,p,n) fc<<- (1/cte)*fc1$alue+fc2$alue Variáeis definidas no Excel

49 Conclusões A integração entre o R e o Excel é fácil. Oferece ariadas formas noas e interessantes de usar ambos os programas. O R ganha uma poderosa interface com o usuário. O Excel é enriquecido com o poder do R. Possibilita o desenolimento de aplicatios (com baixo custo) que podem ser disponibilizados aos clientes.

50 Referências bibliográficas Amarante, O.A.C., Brower, M., Zack, J. e Sá, A.L., Atlas do Potencial Eólico Brasileiro, Centro de Pesquisas de Energia Elétrica, Brasília, Baier Thomas.; Neuwirth Erich (2007). Excel :: COM :: R. Computational Statistics, Volume 22, Number 1/April Physica Verlag. Custódio, R.S. Energia eólica para produção de energia elétrica, Eletrobras, Rio de Janeiro, Jangamshetti, S.H.J.; Rau, V.G. (1999), Site matching of wind turbine generators: a case study, IEEE Transactions on Energy Conersion,. 14, n. 4, December, Peternelli, L.A.; Mello, M.P. Conhecendo o R: uma isão estatística, Editora UFV, Viçosa, Ragsdale, C.T. Modelagem e análise de dados, Cengage Learning,São Paulo, 2009.

51 Parabéns aos Estatísticos José Francisco Moreira Pessanha (UERJ)

PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS.

PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS. RIO 3 - World Climate & Energy Event, 1-5 December 2003, Rio de Janeiro, Brazil 379 PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS. Jorge Antonio Villar Alé, Alexandre

Leia mais

CE-240 ListEx 1. Lista de Exercícios 1. Relatório

CE-240 ListEx 1. Lista de Exercícios 1. Relatório CE-240 ListEx 1 Lista de Exercícios 1 Relatório Autor: Daniela América Da Silva Data: 10/04/2007 Versão 2.0 Página 1 de 5 1. Objetivo da Listex 1 Este relatório descreve a execução de operações básicas

Leia mais

SPSS Statistical Package for the Social Sciences Composto por dois ambientes:

SPSS Statistical Package for the Social Sciences Composto por dois ambientes: Introdução ao SPSS Essa serie de aulas sobre SPSS foi projetada para introduzir usuários iniciantes ao ambiente de trabalho do SPSS 15, e também para reavivar a memória de usuários intermediários e avançados

Leia mais

Histórico. Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes.

Histórico. Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes. MINITAB 14 Histórico Software estatístico utilizado em mais de 80 países por pesquisadores, engenheiros, analistas empresariais, professores, estudantes. Possui ferramentas para diversos tipos de análise

Leia mais

PROGRAMA PARA CÁLCULO DA PRODUÇÃO DE ELETRICIDADE DE GERADORES EÓLICOS

PROGRAMA PARA CÁLCULO DA PRODUÇÃO DE ELETRICIDADE DE GERADORES EÓLICOS PROGRAMA PARA CÁLCULO DA PRODUÇÃO DE ELETRICIDADE DE GERADORES EÓLICOS Paulo C. M. de Carvalho carvalho@dee.ufc.br Universidade Federal do Ceará - UFC, Departamento de Engenharia Elétrica - DEE Avenida

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Economia Quanto custa um aerogerador O gráfico acima dá uma idéia da faixa de preços dos aerogeradores modernos em fevereiro de 1998. Como pode ver, os preços variam para cada tamanho de aerogerador. Economia

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS Jorge A. Villar Alé (1) ; Vicente André Paludo (2) Pedro André Marozzin

Leia mais

Linguagem R R-Gui e R-Commander

Linguagem R R-Gui e R-Commander Linguagem R R-Gui e R-Commander 1 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA BÁSICO E PACOTES O sistema é formado por um programa básico (R-Gui) e muitos pacotes com procedimentos adicionais. Tudo é gratuito e com código

Leia mais

Estatística Básica. Introdução à Análise Exploratória de Dados. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias

Estatística Básica. Introdução à Análise Exploratória de Dados. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias Estatística Básica Introdução à Análise Exploratória de Dados Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Ferramentas Computacionais Foi comentado, no início

Leia mais

Linguagem R R-Gui e R-Commander

Linguagem R R-Gui e R-Commander Linguagem R R-Gui e R-Commander 1 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA BÁSICO E PACOTES O sistema é formado por um programa básico (R-Gui) e muitos pacotes com procedimentos adicionais. Tudo é gratuito e com código

Leia mais

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE WORKSHOP Integração de mercados de energia elétrica e formação de preços PAINEL IV Harmonização dos mercados TEMA Impacto da ampliação das fontes renováveis na integração dos mercados Amilcar Guerreiro

Leia mais

BrOffice.org, Writer e Calc. Introdução. Software que compõe a suíte

BrOffice.org, Writer e Calc. Introdução. Software que compõe a suíte Introdução O BrOffice.org traz uma proposta de software gratuito, onde encontramos poderosos aplicativos comerciais para edição de texto, planilha eletrônica, software de apresentação entre outros. A cada

Leia mais

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 Considerando a janela do Word 2003 ilustrada acima, que contém um documento em processo de edição no qual o título está selecionado, assinale a opção correta. A O parágrafo

Leia mais

IBM Tealeaf cxreveal Versão 9 Release 0.2 4 de dezembro de 2014. cxreveal: Manual do Usuário

IBM Tealeaf cxreveal Versão 9 Release 0.2 4 de dezembro de 2014. cxreveal: Manual do Usuário IBM Tealeaf cxreeal Versão 9 Release 0.2 4 de dezembro de 2014 cxreeal: Manual do Usuário Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado por elas, leia as informações em Aisos na página

Leia mais

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos 3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Tabela dinâmica...3 Processo de construção...3

Leia mais

Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br

Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br A geração eólica depende diretamente da velocidade do vento. A velocidade do vento

Leia mais

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel Avançado Trabalhando com VBA Descubra a linguagem de programação do Microsoft Office e torne-se um expert no desenvolvimento de funções, macros e planilhas eletrônicas Nas edições anteriores da revista

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

Ajuste de Curvas. Ajuste de Curvas

Ajuste de Curvas. Ajuste de Curvas Ajuste de Curvas 2 AJUSTE DE CURVAS Em matemática e estatística aplicada existem muitas situações em que conhecemos uma tabela de pontos (x; y). Nessa tabela os valores de y são obtidos experimentalmente

Leia mais

MS-Excel 2010 Essencial (I)

MS-Excel 2010 Essencial (I) MS-Excel 2010 Essencial (I) Carga Horária: 20 horas Objetivos: Este curso destina-se a todos os profissionais que atuam nas áreas financeiras e administrativas, e que necessitem agilizar os seus cálculos,

Leia mais

Microsoft Office Excel 2007

Microsoft Office Excel 2007 1 Microsoft Office Excel 2007 O Excel é um programa dedicado a criação de planilhas de cálculos, além de fornecer gráficos, função de banco de dados e outros. 1. Layout do Excel 2007 O Microsoft Excel

Leia mais

Energia Eólica. Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Joaquim Carneiro

Energia Eólica. Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Joaquim Carneiro Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Edificios O Vento Fotovoltaicos Energía y estética en la arquitectura A origem do vento está diretamente relacionada

Leia mais

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP 1. Objetivo da ListEx ou Lab: ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Realizar, de forma apropriada, algumas operações em Bancos de Dados como usuário final de alto nível, utilizando-se de Softwares de

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

ANÁLISE DA CORRELAÇÃO TEMPORAL DA VELOCIDADE DO VENTO

ANÁLISE DA CORRELAÇÃO TEMPORAL DA VELOCIDADE DO VENTO ANÁLISE DA CORRELAÇÃO TEMPORAL DA VELOCIDADE DO VENTO Anderson Araújo, Diego Vicente, Djalma Beltrão, Milton Perceus, Tatijana Stosic e Borko Stosic Programa de Pós-Graduação em Biometria e Estatística

Leia mais

TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA. Os dados de suas coletas devem ser organizados em uma planilha eletrônica, de modo

TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA. Os dados de suas coletas devem ser organizados em uma planilha eletrônica, de modo TUTORIAL PARA PREPARAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE DADOS PARA ESTIMATIVAS DE RIQUEZA DE ESPÉCIES Softwares utilizados: Excel, EstimateS e Statistica. Preparação dos dados Os dados de suas coletas devem ser organizados

Leia mais

ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS

ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS Jorge Antonio Villar Alé - villar@pucrs.br Gabriel Cirilo da Silva Simioni - simioni@pucrs.br Pedro da Silva Hack - pedro.hack@pucrs.br

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA RESUMO

DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA RESUMO DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA Édimo F. A. Moreira 1 ; Luiz Alexandre Peternelli 2 ; Laís M. A. Barroso 1 RESUMO A análise de trilha é uma metodologia bastante útil para a identificação

Leia mais

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Discrete Automation and Motion Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Tempo de inatividade igual a zero conheça o Conceptpower DPA 500 O Conceptpower DPA 500 da ABB é um sistema

Leia mais

Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar.

Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar. Energia Renovável Fontes Alternativas de Energia Energias: Eólica e Solar. Prof. Dr. Luiz Roberto Carrocci Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Campus de Guaratinguetá Definições a) Energia

Leia mais

Potência Instalada (GW)

Potência Instalada (GW) Modelagem e simulação de um aerogerador a velocidade constante Marcelo Henrique Granza (UTFPR) Email: marcelo.granza@hotmail.com Bruno Sanways dos Santos (UTFPR) Email: sir_yoshi7@hotmail.com Eduardo Miara

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br São representações dos números de uma forma consistente. Apresenta uma grande quantidade de números úteis, dando a cada número

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C#

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA CAPÍTULO 1 APRESENTANDO O C# 1.1 - Apresentação Quando fazemos nossas compras em um supermercado, é comum encontrarmos um código de barras impresso nos produtos expostos

Leia mais

Palavras-chave: turbina eólica, gerador eólico, energia sustentável.

Palavras-chave: turbina eólica, gerador eólico, energia sustentável. Implementação do modelo de uma turbina eólica baseado no controle de torque do motor cc utilizando ambiente matlab/simulink via arduino Vítor Trannin Vinholi Moreira (UTFPR) E-mail: vitor_tvm@hotmail.com

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA

DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA DESENVOLVIMENTO DE UMA FUNÇÃO NO R PARA ANÁLISE DE TRILHA Édimo F. A. Moreira 1 ; Luiz Alexandre Peternelli 2 ; Laís M. A. Barroso 1 INTRODUÇÃO A análise de trilha, desenvolvida por Wright (1923) consiste

Leia mais

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos Excel 2010 Módulo i Incrementando Seus conhecimentos Aperfeiçoando A sua prática Página 1/10 ÍNDICE. Histórico... 003. Definição de Planilha Eletrônica... 006. Formas de Ponteiro... 013. Referências...

Leia mais

DOMINE O EXCEL 2007. 16-09-2008 Fascículo 1

DOMINE O EXCEL 2007. 16-09-2008 Fascículo 1 DOMINE O EXCEL 2007 16-09-2008 Introdução ao Microsoft Excel 2007 O ambiente de trabalho O Friso e os Tabuladores do Excel 2007 O Excel possui várias versões sendo que, para a plataforma Windows, a mais

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

GABARITO - B. manuel@carioca.br

GABARITO - B. manuel@carioca.br NOÇÕES DE INFORMÁTICA EDITORA FERREIRA PROVA MPRJ -TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TADM NCE-UFRJ CORREÇÃO - GABARITO COMENTADO Considere que as questões a seguir referem-se a computadores com uma instalação padrão

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Excel 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Adicionar comandos à Barra de Ferramentas

Leia mais

Status. Barra de Título. Barra de Menu. Barra de. Ferramentas Padrão. Caixa de nomes. Barra de. Ferramentas de Formatação. Indicadores de Coluna

Status. Barra de Título. Barra de Menu. Barra de. Ferramentas Padrão. Caixa de nomes. Barra de. Ferramentas de Formatação. Indicadores de Coluna O que é uma planilha eletrônica? É um aplicativo que oferece recursos para manipular dados organizados em tabelas. A partir deles pode-se gerar gráficos facilitando a análise e interpretação dos dados

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++

INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 02 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C++ Profª ª Danielle Casillo COMPILADORES Toda linguagem de programação

Leia mais

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados TerraView O TerraView é um aplicativo desenvolvido pelo DPI/INPE e construído sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib, tendo como principais objetivos: - Apresentar à comunidade um fácil visualizador

Leia mais

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com Microsoft Windows 1 Professor Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net Email: mirandathiago@gmail.com Conceitos básicos de SO O que é um sistema operacional? É um programa ou conjunto de programas

Leia mais

Guia de Configuração do Embarcador

Guia de Configuração do Embarcador IBM Sterling Transportation Management System Guia de Configuração do Embarcador Data do Documento: 13 de Abril de 2013 IBM Sterling Transportation Management System Guia de Configuração do Embarcador

Leia mais

EXCEL 2013. Público Alvo: Arquitetos Engenheiros Civis Técnicos em Edificações Projetistas Estudantes das áreas de Arquitetura, Decoração e Engenharia

EXCEL 2013. Público Alvo: Arquitetos Engenheiros Civis Técnicos em Edificações Projetistas Estudantes das áreas de Arquitetura, Decoração e Engenharia EXCEL 2013 Este curso traz a vocês o que há de melhor na versão 2013 do Excel, apresentando seu ambiente de trabalho, formas de formatação de planilhas, utilização de fórmulas e funções e a criação e formatação

Leia mais

Introdução ao DB2 QMF para Windows e DB2 QMF para WebSphere

Introdução ao DB2 QMF para Windows e DB2 QMF para WebSphere DB2 Query Management Facility Introdução ao DB2 QMF para Windows e DB2 QMF para WebSphere Versão 8 Release 1 S517-7796-00 DB2 Query Management Facility Introdução ao DB2 QMF para Windows e DB2 QMF para

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais

Informática Aplicada à Química. Hardware - armazenamento

Informática Aplicada à Química. Hardware - armazenamento Informática Aplicada à Química Hardware - armazenamento Armazenamento de Dados e a CPU Dois tipos de armazenamento: Armazenamento primário (memória): Armazena dados temporariamente. A CPU referencia-o

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011

Domine o Word 2007. Professor: Rafael Henriques. Ano Lectivo 2010/2011 Domine o Word 2007 1 Professor: Rafael Henriques Ano Lectivo 2010/2011 Sumário Introdução aos Processadores de texto; Microsoft Word 2007 O ambiente de trabalho O Friso Os Tabuladores do Word 2007; Realização

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Capítulo I Preliminares: Visual Basic na planilha eletrônica Excel.

Capítulo I Preliminares: Visual Basic na planilha eletrônica Excel. Capítulo I Preliminares: Visual Basic na planilha eletrônica Excel. 1.1. Editor do Visual Basic do Excel (VBA) A maioria dos problemas desse livro será resolvida com o VBA da planilha eletrônica Excel,

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES FONTES DE ENERGIA Hídrica Eólica Biomassa Solar POTENCIAL HÍDRICO Fonte: Eletrobras, 2011. APROVEITAMENTO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO

Leia mais

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 2. MANIPULAÇÃO DE DOCUMENTOS Os processadores de textos possibilitam a criação e a manipulação de diversos modelos de documentos. Com eles

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint

Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint IBM Business Process Manager Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint Versão 7.5.0 IBM Business Process Manager Guia de Instalação do Complemento do

Leia mais

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente:

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 6 INFORMÁTICA QUESTÕES DE 21 A 40 21. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que apresenta CORRETAMENTE ferramentas existentes em softwares de escritório (BrOffice ou Microsoft

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 1) No sistema operacional Microsoft Windows 8, uma forma rápida de acessar o botão liga/desliga é através do atalho: a) Windows + A. b) ALT + C. c) Windows + I. d) CTRL +

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

PROGRAMA PARA LOCAÇÃO DE SEÇÕES DIAGONAIS AUTOPORTANTES

PROGRAMA PARA LOCAÇÃO DE SEÇÕES DIAGONAIS AUTOPORTANTES PROGRAMA PARA LOCAÇÃO DE SEÇÕES DIAGONAIS AUTOPORTANTES Programa para locação de seções diagonais Autoportantes Linguagem: Programa Escrito em Microsoft Visual Basic por Washington de Araújo Melo (31 9104-0968)

Leia mais

A geração eólio-elétrica no mundo

A geração eólio-elétrica no mundo José Cleber Teixeira FIPEN 2010 Fórum Industrial de Produtividade e Negócios 28 / outubro / 2010 1 A geração eólio-elétrica no mundo Em termos mundiais, a exploração da energia eólica para geração de eletricidade

Leia mais

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos

Leia mais

PROGRAMA VIV_STOCK - Versão 1.0 MANUAL DO USUÁRIO. Junho de 2011

PROGRAMA VIV_STOCK - Versão 1.0 MANUAL DO USUÁRIO. Junho de 2011 PROGRAMA VIV_STOCK - Versão 1.0 MANUAL DO USUÁRIO Junho de 2011 Página 1 de 19 ÍNDICE 1. VISÃO GERAL DO PROGRAMA VIV STOCK...3 2. ESTRUTURA DO PROGRAMA VIV STOCK...3 3. ENTRADA DE DADOS...4 3.1. DADOS

Leia mais

A Fonte Eólica foi a que mais cresceu no mundo nas últimas décadas, segundo a International Energy Agency (1971-2003)

A Fonte Eólica foi a que mais cresceu no mundo nas últimas décadas, segundo a International Energy Agency (1971-2003) Energia Eólica Offshore Carlos Leandro da Silva Júnior M.Sc. Oceanógrafo Diretor da AMBIPETRO FÓRUM NACIONAL EÓLICO Natal - Junho/2009 Contexto Mundial da Energia Eólica A Fonte Eólica foi a que mais cresceu

Leia mais

E3Suite. Estudo da Evolução de Eventos Científicos

E3Suite. Estudo da Evolução de Eventos Científicos E3Suite Estudo da Evolução de Eventos Científicos Manual do usuário Projeto: Redes Sociais de Pesquisa em Sistemas de Informação UNIRIO Conteúdo 1. Instalação... 3 2. Visão Geral... 4 Equivalência de Instituições...

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio Memórias Memória: é o componente de um sistema de computação cuja função é armazenar informações que são, foram ou serão manipuladas pelo sistema. Em outras

Leia mais

GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801)

GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801) GLOBAL SCIENCE AND TECHNOLOGY (ISSN 1984 3801) UTILIZAÇÃO DE APLICATIVOS BASE E CALC DO PACOTE BROFFICE.ORG PARA CRIAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE PEQUENO PORTE Wílson Luiz Vinci 1 Marcelo Gonçalves

Leia mais

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Treinamento Auditor Fiscal Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Conceito: O Auditor Fiscal WEB é uma solução que permite a usuários de qualquer segmento empresarial realizar auditorias sobre os

Leia mais

a) 2880 C b) 3000 C c) 4200 C d) 5000 C e) 6000 C

a) 2880 C b) 3000 C c) 4200 C d) 5000 C e) 6000 C Aula n ọ 12 01. Quando se estabele uma diferença de potencial entre dois pontos do corpo humano, flui através dele uma corrente elétrica entre os pontos citados. A sensação de choque e suas consequências

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Avaliação do potencial eólico em três localidades cearenses

Avaliação do potencial eólico em três localidades cearenses Avaliação do potencial eólico em três localidades cearenses Francisco José Lopes de Lima 1, 3, Emerson Mariano da Silva 2, Enilson Palmeira Cavalcanti 3 1 Bolsista CAPES/CNPq do Curso de Mestrado em Meteorologia.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Gerenciamento. Controlador de Fator de Potência. Self Control

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Gerenciamento. Controlador de Fator de Potência. Self Control MANUAL DO USUÁRIO Software de Gerenciamento Controlador de Fator de Potência Self Control ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 4 1.1 Aplicações 4 2.0 CARACTERÍSTICAS 4 2.1 Compatibilidade 4 3.0 INSTALAÇÃO 4 4.0 INICIALIZAÇÃO

Leia mais

IBM SmartCloud inotes. IBM SmartCloud inotes Guia do Usuário

IBM SmartCloud inotes. IBM SmartCloud inotes Guia do Usuário IBM SmartCloud inotes IBM SmartCloud inotes Guia do Usuário IBM SmartCloud inotes IBM SmartCloud inotes Guia do Usuário Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado por elas, leia as

Leia mais

Conceitos e Aplicações Sobre Pastas Públicas com o MDaemon 6.0

Conceitos e Aplicações Sobre Pastas Públicas com o MDaemon 6.0 Conceitos e Aplicações Sobre Pastas Públicas com o MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos

Leia mais

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Turismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD EMENTA

Leia mais

Planilha Eletrônica Excel

Planilha Eletrônica Excel COLÉGIO LA SALLE CANOAS Técnico em Informática Planilha Eletrônica Excel Excel Prof. Valter N. Silva Colégio La Salle Canoas Página 2 1. NOÇÕES BÁSICAS O Microsoft Excel 7.0 é um programa de planilha eletrônica,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BUENO BRANDÃO ESTÂNCIA CLIMÁTICA E HIDROMINERAL CNPJ: 18.940.098/0001-22

PREFEITURA MUNICIPAL DE BUENO BRANDÃO ESTÂNCIA CLIMÁTICA E HIDROMINERAL CNPJ: 18.940.098/0001-22 1. Qual programa não faz parte do pacote BrOffice.org? a) Groove b) Writer c) Draw d) Math e) Calc 2. Considerando a figura abaixo que apresenta uma parte da Barra de ferramentas de formatação do LibreOffice

Leia mais

Ilustração 3 Tela de Acesso ao Sistema - SIG-RHS. Ilustração 4 Tela de Manutenção dos Usuários - Login - SIG-RHS

Ilustração 3 Tela de Acesso ao Sistema - SIG-RHS. Ilustração 4 Tela de Manutenção dos Usuários - Login - SIG-RHS Ilustração 3 Tela de Acesso ao Sistema - SIG-RHS Ilustração 4 Tela de Manutenção dos Usuários - Login - SIG-RHS 32 M A N U A L I N S T R U T I V O D O S S I S T E M A S Q U E C O M P Õ E M O I N F O R

Leia mais

Guia de Administração de Pagamento de Frete

Guia de Administração de Pagamento de Frete IBM Sterling Transportation Management System Guia de Administração de Pagamento de Frete Data do Documento: 1 de Janeiro de 2013 IBM Sterling Transportation Management System Guia de Administração de

Leia mais

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado.

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. , ()! $ Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. Uma estratégia muito utilizada para organizar visualmente informações numéricas

Leia mais

Relatório do GPES SATI

Relatório do GPES SATI Relatório do GPES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Relatório referente à manutenção do sistema para controle de entrada e saída da X edição da SATI (Semana de Atualização em Tecnologia da Informação).

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

IBM Cúram Social Program Management Versão 6.0.5. Guia do Cúram Social Enterprise Collaboration

IBM Cúram Social Program Management Versão 6.0.5. Guia do Cúram Social Enterprise Collaboration IBM Cúram Social Program Management Versão 6.0.5 Guia do Cúram Social Enterprise Collaboration Nota Antes de usar essas informações e o produto suportado por elas, leia as informações em Aisos na página

Leia mais

Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos. Manual do usuário

Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos. Manual do usuário Versão 4 Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos Manual do usuário Copyright 2013 GENESIS Todos direitos reservados Índice 1. Introdução...

Leia mais

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável Gilberto Hollauer Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Abril de 2015 1 Sumário Política Energética

Leia mais

www.leitejunior.com.br 05/12/2011 12:30 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 05/12/2011 12:30 Leite Júnior INTERNET EXPLORER 8 Também conhecidos como BROWSERS (navegadores). Usados para visualizar página na Web. Entende a linguagem HTML e permite visualiza conteúdos de discos, funcionando como se fosse um Windows

Leia mais

Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office

Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office IBM Business Process Manager Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft Office Versão 7.5.0 IBM Business Process Manager Guia de Instalação do Complemento do IBM

Leia mais

Folha de Cálculo TECNOLOGIAS DA T IINF CO RM 1 A 0 ÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC 10

Folha de Cálculo TECNOLOGIAS DA T IINF CO RM 1 A 0 ÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC 10 Folha de CálculoC TECNOLOGIAS DA TIC INFORMAÇÃO 10 E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO À Exemplo Era uma vez um profissional de saúde que tinha 20 doentes de quem recolhia

Leia mais

Plano de Aula - Excel 2013 - cód. 5361 16 Horas/Aula

Plano de Aula - Excel 2013 - cód. 5361 16 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Microsoft Excel 2013 Aula 2 Capítulo 2 - Pastas e Células Plano de Aula - Excel 2013 - cód. 5361 16 Horas/Aula 1.1. Novidades do Excel 2013... 23 1.2. Abrir o Programa...

Leia mais

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA Autores Karina de Oliveira Wellington da Silva Rehder Consultores em Informática Editora Viena Rua Regente Feijó, 621 - Centro - Santa Cruz do Rio Pardo - SP CEP 18.900-000 Central de Atendimento (0XX14)

Leia mais

O USO DA FERRAMENTA SOLVER DO EXCEL NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR

O USO DA FERRAMENTA SOLVER DO EXCEL NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR O USO DA FERRAMENTA SOLVER DO EXCEL NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR João Batista de Jesus FATEC-JAHU Célio Favoni 2 FATEC-JAHU Resumo Este trabalho expõe de maneira sintetizada as funcionalidades

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Audiência Pública P - Senado Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle Brasília/DF 19 de junho de 2008 Energia: importância

Leia mais

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2014

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2014 OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2014 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES DESTA FOLHA ANTES DE APLICAR A PROVA (não imprima esta folha) Proa da 1ª fase: Regulamento da OBF 2014 para a proa da 1ª fase: 3.1 A proa

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais