DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DE APOIO AO ENSINO DE TEORIA DE FILAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DE APOIO AO ENSINO DE TEORIA DE FILAS"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DE APOIO AO ENSINO DE TEORIA DE FILAS Arnold Estephane Castro de Souza (UEPA) Cristiana Santos da Silva (CESUPA) Este trabalho apresenta um suplemento desenvolvido para o Microsoft Excel com o objetivo de para auxiliar o ensino de teoria de filas nas graduações em engenharia de produção. A proposta consiste em possibilitar ao aluno de graduação a utiilização de uma ferramenta computacional que facilite o aprendizado de uma das áreas mais complexas do curso: a pesquisa operacional. O suplemento desenvolvido para realizar cálculos em quatro modelos de sistemas de filas. Ele fornece os resultados das variáveis aleatórias fundamentais da teoria de filas que estão diretamente relacionadas a tomada de decisões gerenciais. Palavras-chaves: Teoria de Filas, Pesquisa Operacional, VBA, Excel, Suplemento,Ferramenta Computacional

2 1. Introdução Com globalização, concorrência acirrada, exigências de flexibilidade, qualidade, entre outros, os ambientes organizacionais tornaram-se mais dinâmicos, complexos e multidisciplinares. Por isso, para uma empresa ser competitiva é necessário que esta seja capaz de aprender e se adaptar as mudanças rapidamente e o fomentador de conhecimento para as organização é a academia. O desafio dos profissionais atualmente é de aprender em um tempo menor e gerando resultados melhores, assim as ferramentas computacionais aliadas ao meio acadêmico possibilitam a agilidade no ensino. Por exemplo, é possível simular, em algumas horas, o comportamento de uma organização por um tempo superior, como por exemplo, meses ou anos com o auxilio de ferramentas computacionais. O conhecimento é a base fundamental para que empresas e indivíduos possuam sucesso nesse novo contexto, pois tal base é um ciclo no qual se elabora informação a partir do meio ambiente e com a aplicação desse conhecimento adquire-se experiência para reiniciar o ciclo SCHAFRANSKI (1999). Proporcionar aos alunos de graduação o contato e familiaridade com ferramentas computacionais, além de prepara-los para o mercado, também torna possível otimizar o processo de aprendizagem, pois ocorre a integração dos conhecimentos gerados em sala com a habilidade para aplicá-los em um ambiente simulado. Os recursos computacionais devem funcionar como ferramentas que facilitem o aprendizado, representando uma alternativa aos modelos tradicionais de educação. Porém, as ferramentas computacionais não devem substituir os métodos tradicionais de ensino, essa técnica deve ser um complemento, no processo ensino-aprendizagem nas universidades. No ensino de engenharia, mais especificamente nas disciplinas relacionadas a operações, a aplicação de ferramentas computacionais tem sido estimulada devido à complexidade e delicadeza de se trabalhar com projetos, produção, mercado, fornecedores e vendas. A ocorrência de erros nesses setores geralmente ocasionam grandes prejuízos financeiros, o que estimula cada vez mais o desenvolvimento de simulação e análise de decisões em laboratórios. Com o auxilio de ferramentas computacionais, redes e Internet tornam-se mais simples e econômico desenvolver jogos e software para tal fim. O ensino de teoria de filas representa um desafio aos docentes da área, pois esse tema envolve muitos conceitos matemáticos complexos, que provocam certa repulsa nos discentes. O nível introdutório do assunto está muito relacionado a modelos rígidos de probabilidade, não permitindo muita flexibilidade na rotina de solução. Por isso, ferramentas que estimulem e tornem mais intuitivo o aprendizado nesse tema são bem vindas. Com base nisso, foi desenvolvido um suplemento para o Microsoft Excel 2007 ou superior, para facilitar o ensino da teoria de filas em cursos de graduação, que pode ser utilizado em sala de aula por docente e discentes, que buscam simplificar a execução dos cálculos das variáveis randômicas mais usuais no estudo de filas. 2

3 Este artigo tem o objetivo geral de apresentar uma alternativa de ensino através de uma ferramenta computacional desenvolvida para facilitar o aprendizado do assunto. Além disso, será apresentada a importância do uso de técnicas computacionais como ferramentas que podem auxiliar no processo de ensino-aprendizagem. Vale ressaltar que esta ferramenta não se limita as salas de aula e instituições de ensino, podendo ser utilizada em estudos de tempos de espera em fila de modo geral também por técnicos e analistas que atuam com o assunto. 2. Teoria de Filas Qualquer pessoa é capaz de definir e caracterizar uma fila, isso por que elas estão presentes em todo lugar diariamente, como bancos, caixas de supermercados, cinemas, industriais e etc. As filas são desagradáveis e dispendiosas, pois geram custos desnecessários as organizações e fazem com que o cliente sinta-se insatisfeito gastando seu tempo em um determinado serviço. Monitorar esse sistema de espera é estratégico, pois um bom controle remete diretamente na opinião do consumidor sobre a imagem do estabelecimento. A. K. Erlang foi o pioneiro no estudo das filas, com o desenvolvimento de um estudo matemático sobre o redimensionamento das centrais telefônicas que estavam congestionadas, em Copenhague, no inicio do Século XX. Porem, outros estudos sobre o assunto só surgiram a partir da segunda guerra mundial com a aplicação do trabalho de Erlang em problemas gerais e para aplicações em filas de negócios (RENDER, STAIR & HANNA, 2010). Segundo Prado (2009) a teoria de filas é um método analítico que estuda as filas com o uso de formulas matemáticas, que tem o objetivo de determinar e avaliar o desempenho do processo, através de medidas do número de clientes na fila, tempo de espera pelo atendimento, tempo de ociosidade do sistema, numero de pessoas no sistema entre outros. Fogliatti & Mattos (2007) complementam afirmando que o estudo das filas é uma previsão do comportamento das mesmas com a finalidade de dimensionar a infraestrutura e o número de equipamentos necessários para suprir esta fila de forma a manter os clientes satisfeitos. Para que uma fila se forme é necessário que todo um sistema exista. Esse sistema é normalmente composto por usuários, postos de serviço ou servidores e espaço para espera. Assim, os usuários que provêm de uma população e que desejam um atendimento aguardam em uma fila até que o servidor esteja livre e possa realizar o atendimento requerido (PRADO, 2009). A figura 1 abaixo é uma representação do funcionamento de um sistema de fila. Fonte: Adaptado de Prado (2009) 3

4 Figura 1 Representações de um sistema de fila Fogliatti & Mattos (2007), caracteriza as filas em cinto estruturas: o processo de chegada dos usuários, o processo de atendimento, canais ou posto de serviço/atendimento, capacidade do sistema e a disciplina de atendimento. Cada uma dessas características foi representada na Notação de Kendall, que consiste um modelo desenvolvido por David Kendall em 1953, para facilitar a descrição dos modelos de fila a serem estudados. Assim, na representação A/B/c/K/m/Z, o termo A significa distribuição dos intervalos de chegada dos clientes, B a distribuição do tempo de serviço, c é a capacidade de atendimento, K a capacidade do sistema, m é o tamanho da população dos clientes e Z a disciplina de filas. A figura 2 é um quadro que relaciona as características da teoria de filas com a simbologia que deve ser utilizada na notação de Kendall e suas respectivas descrições, de acordo com a teoria sobre o assunto. Fonte: Adaptado de Prado (2009) Figura 2 Quadro com símbolos e descrição utilizados na Notação de Kendall Os estudos sobre teoria de filas envolvem muitos cálculos de probabilidade e estatística, e o sistema é avaliado conforme suas variáveis de desempenho. Essas variáveis também conhecidas como variáveis randômicas ou aleatórias são aquelas que variam em torno de um valor médio conforme uma distribuição de probabilidade, que mostra as possibilidades de ocorrência dos valores (PRADO, 2009). Com o conhecimento dessas variáveis é possível responder facilmente perguntas gerenciais como: qual a probabilidade de atender um cliente em 10 segundos, quantas pessoas na média utilizam o sistema diariamente, quanto tempo médio os clientes passam no sistema e se o numero de servidores dimensionado é suficiente para atender a demanda. Dentre as variáveis aleatórias consideradas fundamentais, as principais estão destacadas na figura 3, sendo que a modelagem matemática para cada variável muda em função das características do sistema na notação de Kendall. 4

5 Fonte: Adaptado de Prado (2009) Figura 3 Quadro com as principais variáveis randômicas No modelo desenvolvido no artigo as variáveis que foram trabalhadas são de tempo médio de permanência no sistema (TS), número médio de clientes no sistema (NS), tempo médio de permanência na fila (TF), número médio de clientes na fila (NF), probabilidade do sistema estar ocupado (ρ), Probabilidade de haver clientes no sistema (Pn,) e Taxa de Rejeição do sistema (TR). 3. Ferramentas computacionais no ensino O desafio das instituições de ensino superior e docentes sempre foi preparar os alunos para o mercado, cada vez mais competitivo e mutável, por isso proporcionar uma educação atual e integrada deve ser uma preocupação constante no processo de ensino-aprendizagem. As instituições de ensino devem acompanhar novas tecnologias e buscar desenvolver metodologias de ensino dinâmicas, que capacitem os alunos ao mercado de trabalho e melhore sua velocidade de adaptação, pois esse processo será decisivo para o futuro profissional dos atuais estudantes universitários, principalmente os de áreas relacionadas à tecnologia. Tancredi (2000) enfatiza isso quando afirma que o profissional atual deve possuir conhecimentos cada vez mais amplos e competências cognitivas cada vez mais desenvolvidas, pois as alterações no mercado oferecem vagas cada vez mais limitadas e que exigem cada vez mais do profissional que se candidata. A aprendizagem deve ser cooperativa, ou seja, os alunos devem se ajudar durante o processo, tornando-se parceiros do professor e deles próprios visando conquistar determinada matéria. Dessa forma, o uso de ferramentas computacionais atua como facilitador de ensino no contexto cooperativo, pois o aluno torna-se menos passivo no decorrer do ensino, conseguindo rapidamente compreender os conceitos discutidos e posicionar uma opinião em relação ao assunto. O uso de software em sala de aula é uma atividade comum nas disciplinas relacionadas a tecnologia e computação, porem vem se tornando cada vez mais frequente em disciplinas tradicionalmente teóricas. Nas engenharias é possível encontrar softwares como AutoCad, ProModel, Microsoft Excel nas atividades de sala de aula, porem é necessário que haja o domínio dessas ferramentas e o estimulo para desenvolvimento de novas mecanismos de ensino. 5

6 O uso de recursos computacionais em universidades ainda esbarra no desconhecimento dessa metodologia pelos educadores, e pela resistência por parte de certos educadores em se atualizar na busca de novas formas de transmitir conhecimento (SCHAFRANSKI, 1999). Contudo, é comum ver que muitos programadores estão mais preocupados em demonstrar os recursos e avanços que a tecnologia oferece, do que se dedicar ao conteúdo pedagógico dos softwares utilizados no ensino. Para o acadêmico de engenharia de produção é fundamental aprender que a precisão e rapidez na resolução dos problemas são essenciais para o sucesso de uma tarefa. Por isso que o uso de ferramentas computacionais é vital para o bom desempenho do futuro profissional e, assim, é de extrema importância que o aluno tenha conhecimento e familiaridade com esses recursos durante a graduação. 4. Metodologia Para o desenvolvimento do suplemento deste estudo foi realizado um levantamento do referencial teórico sobre a o estudo de teoria de filas, abordando os principias autores do tema além de artigos publicados em eventos e periódicos. Com base nisso, decidiu-se criar uma ferramenta computacional para auxiliar o ensino e determinação das variáveis aleatórias fundamentais, no qual a ferramenta pudesse executar esses cálculos de forma rápida, didática, fácil de instalar, de compartilhar e com interface agradável ao usuário. Optou-se pelo uso do software Microsoft Excel por ser uma plataforma facilmente difundida entre a população em geral, além de os estudantes de engenharia normalmente possuírem determinado domínio e familiaridade sobre tal ferramenta. Outra justificativa é o fato de o Microsoft Excel possibilitar o fácil desenvolvimento aplicativos através da linguagem de de programação de alto nível VBA (Visual Basic for Aplication). Foi desenvolvida uma serie de macros em VBA que realizam os cálculos das variáveis aleatórias, e essas macros foram agrupadas em um suplemento para o Microsoft Excel com o objetivo de facilitar a instalação e difusão, evitando assim o uso somente por pessoas com conhecimento em programação. 5. Requisitos dos sistemas O suplemento foi desenvolvido para ter pleno funcionamento em Microsoft Excel 2007 ou superior. A funcionalidade do suplemento não foi comprovada em versões anteriores a de A ferramenta Microsoft Excel 2007 possui alguns requisitos mínimos para uso, tais como: Computador e processador de 500 megahertz (MHz) ou superior; Memória de 256 megabytes (MB) de RAM ou superior; Disco rígido: 1,5 gigabyte (GB); Monitor com resolução 1024x768 ou superior; Sistema operacional Microsoft Windows XP ou superior. Outro requisito é a necessidade de que os dados coletados in loco sejam tratados e que seja verificado se os mesmos possuem uma distribuição de chegada e atendimento que se ajuste aos métodos de Marcovianos, sejam este de Exponencial Negativo ou de Poisson. Assim, o suplemento só pode ser utilizado para os sistemas do tipo M/M/1, M/M/c, M/M/1/k e M/M/c/k. Além disso, existe a necessidade dos valores do ritmo médio de chegada (λ) e ritmo médio de atendimento de cada atendente (μ) do sistema que está sendo analisado como input do suplemento. Assim, sem o conhecimento dessas informações, o cálculo das variáveis aleatórias fundamentais pelo suplemento se torna inválido. 6. Descrição do funcionamento 6

7 O suplemento foi desenvolvido com a finalidade de ser utilizado para ensino, assim o mesmo foi projetado para possuir uma interface agradável e fácil de manusear pelo usuário. Por isso, foi criado um procedimento, que se encontra no Anexo I, para auxiliar de forma bastante simples os usuários a instalar o suplemento no Excel. Após o programa instalado, o menu Pagina Inicial do Microsoft Excel deverá apresentar o símbolo do suplemento, conforme a figura 4 destaca. Fonte: Os autores (2012) Figura 4 Área de trabalho do Microsoft Excel após o suplemento instalado Clicando no ícone do suplemento uma tela inicial de apresentação do programa se abre, como se vê na figura 5. O usuário optando por Iniciar, será direcionado a escolher quais dos métodos o sistema analisado se enquadra, com população infinita para os métodos para um ou mais servidores (M/M/1, M/M/c) ou com população finita para um ou mais servidores (M/M/1/k e M/M/c/k). Fonte: Os autores (2012) Figura 5 Tela com opção dos modelos para escolha do usuário Por exemplo, se o usuário escolhe a opção M/M/1, outra tela se abre e pede que os parâmetros de entrada sejam inseridos no programa (vide figura 6), lembrando que existe uma janela adaptada para cada um dos quatro modelos abordados. Como já foi dito anteriormente, esses parâmetros como são o Lambda (λ) e Mi (μ), porem para os modelo com população finita, deve ser informado a capacidade (k) e para os modelos com mais de um servidor deve ser informado o número de servidores do sistema (c). 7

8 Fonte: Os autores (2012) Figura 6 Tela do suplemento para o modelo M/M/1 Após os parâmetros de entrada serem informados, o usuário deve clicar em Calcular no programa para as variáveis aleatórias fundamentais serem definidas e retornadas na própria janela. O suplemento oferece ao usuário a opção de exportar os dados calculados pelo programa para a planilha do Microsoft Excel (como é possível constatar na figura 6) facilitando a coleta e armazenagem dos dados gerados pelo programa. Fonte: Os autores (2012) Figura 6 Tela do suplemento para o modelo M/M/1 Todas as fórmulas utilizadas para os cálculos de cada uma das variáveis, para cada um dos quatro modelos analisados, encontram-se expostas na tela do programa para, assim, mostrar ao usuário a clareza nos cálculos do programa e possibilitar que o usuário se familiarize e, também, tenha a possibilidade de refazer os cálculos de forma manual. Por motivos estéticos, para os modelos M/M/1/k e M/M/c/k, as formulas das variáveis não encontram-se expostas na tela do programa, já que as funções são demasiadamente grandes. Porém o acesso é possível através de um botão denominado Equações. 7. Considerações Finais 8

9 O uso de recursos computacionais que auxiliem no processo de ensino têm mostrado resultados muito eficazes, tanto para alunos como professores. Tal método passa então a se aliar aos métodos tradicionais de ensino, como aulas expositivas, estudos de casos e atividade extraclasse para buscar formas eficientes de ensino diante do contexto atual do mercado. Além disso, o feedback que os ministrantes recebem dos participantes em uma atividade com recursos computacionais é maior do que em métodos tradicionais de ensino, pois o participante aplica e recebe as informações das consequências da sua ação em poucos instantes, gerando assim maior agilidade no aprendizado. Os conceitos abordados pelo suplemento são fundamentais para a simulação de situação em gerência e a administração de sistemas produtivos, pois as mudanças nos parâmetros no suplemento de teoria de filas estão diretamente relacionados ao cotidiano de tomada de decisão quanto a modificação ou manutenção da operação de um sistema atual, possibilitando o melhor dimensionamento da infra-estrutura, recursos humanos e financeiro. Por exemplo, o programa possibilita ainda a simulação de cenários para o sistema através da mudança de alguns valores iniciais como, por exemplo, caso faça a opção pela contratação de mais um atendente. Em alguns segundos é possível comparar as variáveis fundamentais do cenário anterior com a do cenário atual e assim definir a melhor configuração. Proporcionar ao aluno a visualização das variações no sistema em poucos segundo através de mudanças feitas por ele desenvolve o poder de tomar decisões em curto prazo e o estimula a análise rápida das possíveis modificações que podem ser feitas em um sistema de filas. O suplemento foi desenvolvido para os modelos M/M/1, M/M/c, M/M/1/k e M/M/c/k e, por isso, não atende a todas as possibilidades de tipos de sistema de modelagem de filas. Porém, a nível de estudo teórico possui grande aplicação, que é o objetivo do desenvolvimento dessa ferramenta computacional. Este modelo permite dimensionar tamanhos de filas, tempos, atendimento, servidores, entre outros que são similares ao que seria realizado com simulação, porem com tempos de execução mais rápidos, o que revela assim a importância didática dessa ferramenta. Vale ressaltar que apesar das limitações práticas o programa não é restrito as atividades em sala e ao ensino das variáveis fundamentais, podendo ser utilizado por qualquer individuo que tenha interesse sobre o assunto de teoria de filas. Além disso, espera-se que esta ferramenta incentive o desenvolvimento de outros recursos computacionais relacionadas ao tema, principalmente aos métodos que não foram abordados neste estudo, como por exemplo, os métodos Determinísticos ou de Erlang. Referências FOGLIATTI, M. & MATTOS, N. Teoria de filas. Ed. Interciência, PRADO, D. S.. Teoria das Filas e da Simulação. 4. Ed. Nova Lima: INDG Tecnologia e Serviços Ltda, PUCCINELLI TANCREDI, R. M. S. Globalização, Qualidade de Ensino e Formação Docente. Revista Ciência e Educação. Vol. 5, número 2. RENDER, B., STAIR, M. S. Jr, HANNA, M. E.. Análise Quantitativa Para Administração. 10. Ed. - Porto Alegre: Bookman, SCHAFRANSKI, L.E.. Simulação Empresarial em Gestão da Produção. Florianópolis: EPS/UFSC,

10 ANEXO I - Procedimento para instalar o suplemento Como instalar o solucionador de Teoria das Filas? O programa é um suplemento do Excel que ajuda na solução de problemas relacionados com Teoria das Filas. Por ser um suplemento, será necessário seguir os passos abaixo para instalálo. Passos para ativar o suplemento no Excel 1. Clique na guia Arquivo, em Opções e depois na categoria Suplementos. 2. Na caixa Gerenciar, clique em Suplementos do Excel e, em seguida, clique em Ir. A caixa de diálogo Suplementos é exibida. 3. Clique em Procurar (na caixa de diálogo Suplementos) para localizar o suplemento Teoria das filas e depois clique em OK. Pronto o Solucionador está instalado! 10

11 Ao iniciar o Excel você verá um ícone de uma seta circular preta com um check vermelho no centro relativo ao programa no canto direito do menu presente aba Página Inicial semelhante ao abaixo. Clique nele para desfrutar dos serviços oferecidos pelo programa. 11

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

Teoria das filas. Clientes. Fila

Teoria das filas. Clientes. Fila Teoria das filas 1 - Elementos de uma fila: População Clientes Fila Servidores 1 3 Atendimento Características de uma fila:.1 Clientes e tamanho da população População infinita > Chegadas independentes

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Como fazer benchmark do computador

Como fazer benchmark do computador O que é o Índice de Experiência do Windows? O Índice de Experiência do Windows é uma medição que informa como o seu PC funciona com o Windows e usa uma pontuação básica para classificar a experiência que

Leia mais

Usando o Arena em Simulação

Usando o Arena em Simulação Usando o Arena em Simulação o ARENA foi lançado pela empresa americana Systems Modeling em 1993 e é o sucessor de dois outros produtos de sucesso da mesma empresa: SIMAN (primeiro software de simulação

Leia mais

APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO

APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO Ana Victoria da Costa Almeida (anavictoriaalmeida@yahoo.com.br / UEPA) Kelvin Cravo Custódio (kelvim_scb9@hotmail.com

Leia mais

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 1 Apostila de Instalação do SisAlu 2 Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 3 Índice 1. Objetivo... 4 2. Instalação... 5 2.1. Kit de Instalação... 5 2.2. Requisitos do sistema...

Leia mais

GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM

GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM Fernanda Maura M. da Silva Lopes 1 Lorena Luquini de Barros Abreu 2 1 Universidade Salgado de Oliveira/ Juiz

Leia mais

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 CURITIBA 2015 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007... 3 JANELA PRINCIPAL... 3 1 - BOTÃO OFFICE... 4 2 - FERRAMENTAS DE ACESSO

Leia mais

ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I. Máquina Virtual. Instalação de S.O. em dual boot. 1º Semestre 2010 PROF.

ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I. Máquina Virtual. Instalação de S.O. em dual boot. 1º Semestre 2010 PROF. ETEC RAPOSO TAVARES GESTÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS I Máquina Virtual Instalação de S.O. em dual boot 1º Semestre 2010 PROF. AMARAL Na ciência da computação, máquina virtual é o nome dado a uma máquina,

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Software Matemático para aplicação da Teoria dos Conjuntos

Software Matemático para aplicação da Teoria dos Conjuntos Software Matemático para aplicação da Teoria dos Conjuntos Ana Paula Cavalheiro Oliveira (man05103@feg.unesp.br) Diego Teixeira de Souza (man05109@feg.unesp.br) Rodrigo Alexandre Ribeiro (man04023@feg.unesp.br)

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Guia de início rápido do Powersuite

Guia de início rápido do Powersuite 2013 Ajuste e cuide do desempenho de seu computador com um aplicativo poderoso e ágil. Baixando e instalando o Powersuite É fácil baixar e instalar o Powersuite geralmente, demora menos de um minuto. Para

Leia mais

Introdução ao GeoGebra

Introdução ao GeoGebra Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Introdução ao GeoGebra Prof. Dr. José Carlos de Souza Junior AGOSTO 2010 Sumário 1 Primeiros Passos com o GeoGebra 4 1.1 Conhecendo o Programa............................

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE Pág. 1 0. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. OBJETIVOS....2 3. ESTIMATIVAS DO PROJETO....4 4. RISCOS DO PROJETO....5 4.1. Identificação e Análise dos Riscos....5 4.1.1. Riscos de Projeto...6 4.1.2. Riscos Técnicos....6

Leia mais

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Instalar corretamente as ferramentas necessárias para a criação dos jogos

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Instalar corretamente as ferramentas necessárias para a criação dos jogos META Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA Conteudista: André Luiz Brazil Aula 4: INSTALANDO O VISUAL C# E O XNA GAME STUDIO Instalar corretamente as ferramentas necessárias para a criação

Leia mais

Instalação - SGFLeite 1

Instalação - SGFLeite 1 Instalação SGFLeite Sistema Gerenciador de Fazenda de Leite Instalação - SGFLeite 1 Resumo dos Passos para instalação do Sistema Este documento tem como objetivo auxiliar o usuário na instalação do Sistema

Leia mais

Software de análise de dados. Versão Sete. Melhorias

Software de análise de dados. Versão Sete. Melhorias Software de análise de dados Versão Sete Melhorias Software de análise de dados O IDEA Versão Sete apresenta centenas de novas melhorias e funcionalidades desenvolvidas para ajudá-lo a usar melhor o produto,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar.

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. Com Conciliac é possível conciliar automaticamente qualquer tipo de transação; Bancos, Cartões de Crédito e Débito, Contas

Leia mais

Software Tutorial sobre Sistema Solar

Software Tutorial sobre Sistema Solar Software Tutorial sobre Sistema Solar Alan Correa, Antônio Rocir, Sandro Niederauer Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {sandroniederauer, alan.sms}@hotmail.com,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TEXTOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO O LATEX. RESUMO

INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TEXTOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO O LATEX. RESUMO 2 INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TEXTOS MATEMÁTICOS UTILIZANDO O LATEX. Rafael Martins Ribeiro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Erlan P. Aragão Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Laura Goulart

Leia mais

QUESTIONÁRIO ONLINE NO MOODLE 2.x: NOVIDADES E POSSIBILIDADES

QUESTIONÁRIO ONLINE NO MOODLE 2.x: NOVIDADES E POSSIBILIDADES QUESTIONÁRIO ONLINE NO MOODLE 2.x: NOVIDADES E POSSIBILIDADES Sabrina Bobsin Salazar Universidade Federal de Pelotas sabrina.salazar@cead.ufpel.edu.br Daniela Stevanin Hoffmann Universidade Federal de

Leia mais

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4 EXCEL 2007 e 2010 2 ÍNDICE ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4 A série... 4 01 LISTA COM VALIDAÇÃO... 5 02 FUNÇÕES FINANCEIRAS... 7 03 FUNÇÃO DE BANCO DE DADOS... 12 04 RÓTULOS... 15 05 TABELA DINÂMICA... 18 06

Leia mais

Manual de Utilização Chat Intercâmbio

Manual de Utilização Chat Intercâmbio Manual de Utilização Chat Intercâmbio 1 INDICE 1 Chat Intercâmbio... 6 1.1 Glossário de Termos Utilizados.... 6 1.2 Definições de uma Sala de Chat... 7 1.3 Como Acessar o Chat Intercâmbio... 8 1.4 Pré-requisitos

Leia mais

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista Nome: Gabarito Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista 1) O Centro das configurações do Windows, onde pode ser acessado cada um dos dispositivos componentes

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Título: De Olho na Produção

Título: De Olho na Produção Título: De Olho na Produção Resumo O De Olho na Produção trata-se de um sistema inovador de gestão de informação que tem por premissas: projetar a chegada dos vagões até os pontos de carregamento e descarga,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007

MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 LEIAME Nenhuma informação da APOSTILA - MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do autor. MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 Efetue cálculos, analise

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE I

ENGENHARIA DE SOFTWARE I ENGENHARIA DE SOFTWARE I Prof. Cássio Huggentobler de Costa [cassio.costa@ulbra.br] Twitter: www.twitter.com/cassiocosta_ Agenda da Aula (002) Metodologias de Desenvolvimento de Softwares Métodos Ágeis

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Sistemas. Conceitos Básicos de Sistemas e Modelos

Avaliação de Desempenho de Sistemas. Conceitos Básicos de Sistemas e Modelos Avaliação de Desempenho de Sistemas Conceitos Básicos de Sistemas e Modelos O que é Desempenho? Webster s? The manner in which a mechanism performs. Aurélio: Conjunto de características ou de possibilidades

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

Guia do Professor. Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática

Guia do Professor. Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática Guia do Professor Festa de Aniversário: Primeiros Passos na Matemática Introdução As pessoas com Deficiência Mental apresentam limitações no funcionamento intelectual e no comportamento adaptativo manifestos

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

Simulação de Sistemas Teoria das Filas Estrutura do Sistema

Simulação de Sistemas Teoria das Filas Estrutura do Sistema Simulação de Sistemas Teoria das Filas 1 2 3 Estrutura do Sistema Capacidade do sistema Canais de Serviço 1 Chegada de Clientes de chegada (tempo entre chegadas) Fila de Clientes Tempo de atendimento 2...

Leia mais

QUESTÕES SOBRE WINDOWS 7

QUESTÕES SOBRE WINDOWS 7 Informática Windows 7 QUESTÕES SOBRE WINDOWS 7 1) Considerando a figura exibida acima, ao repousar o ponteiro do mouse sobre o ícone doword, aparecerão três miniaturas, representando arquivos desse programa

Leia mais

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1 1 Sumário: 1. Introdução...3 2. Funções...3 2.1 Função SE...4 2.2 Botão Inserir...7 2.3 Novas Funções Condicionais...8 2.4 Aninhando Funções...8 3. Análise de Dados Alternativos...9 3.1 Cenários...9 3.2

Leia mais

Gabarito comentado de informática Prova TRT 4 Tipo 003 - Técnico Judiciário - Área Adm. Aplicada em 13/09/15

Gabarito comentado de informática Prova TRT 4 Tipo 003 - Técnico Judiciário - Área Adm. Aplicada em 13/09/15 Gabarito comentado de informática Prova TRT 4 Tipo 003 - Técnico Judiciário - Área Adm. Aplicada em 13/09/15 Comentários Gerais: A prova foi puxada para um usuário comum e principalmente para a proposta

Leia mais

APOSTILA DE EXCEL 2007

APOSTILA DE EXCEL 2007 APOSTILA DE EXCEL 2007 1. Introdução Quando você cria uma planilha nova, a tela do computador é dividida em linhas e colunas, formando uma grade. A interseção de uma linha e de uma coluna é chamada de

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos

Excel 2010 Módulo i. Incrementando. Seus conhecimentos Excel 2010 Módulo i Incrementando Seus conhecimentos Aperfeiçoando A sua prática Página 1/10 ÍNDICE. Histórico... 003. Definição de Planilha Eletrônica... 006. Formas de Ponteiro... 013. Referências...

Leia mais

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano Formatação condicional utilizando o valor da célula O que é? Algumas vezes é preciso destacar os valores, ou seja, como colocar em vermelho ou entre parênteses, os negativos, e de outra cor os positivos,

Leia mais

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados.

MANUAL GDS TOUCH. Versão: 1.0 Direitos reservados. MANUAL GDS TOUCH Versão: 1.0 Direitos reservados. GDS TOUCH PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touch-screen de controle residencial, com design totalmente

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Circular. Técnica. GestFrut_Pêssego: Sistema para Avaliações Econômico-financeiras da Produção de Pêssego. Apresentação Geral do Sistema.

Circular. Técnica. GestFrut_Pêssego: Sistema para Avaliações Econômico-financeiras da Produção de Pêssego. Apresentação Geral do Sistema. ISSN 1808-6810 104 Circular Técnica Bento Gonçalves, RS Novembro, 2014 Autores Joelsio José Lazzarotto Med. Vet., Dr., Pesquisador, Embrapa Uva e Vinho, Bento Gonçalves, RS, joelsio.lazzarotto@embrapa.br

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA Aula 7 SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA META Discutir a utilização de softwares no ensino de Química. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Através da utilização do software carbópolis,

Leia mais

Tecnologia e Informática

Tecnologia e Informática Tecnologia e Informática Centro Para Juventude - 2014 Capitulo 1 O que define um computador? O computador será sempre definido pelo modelo de sua CPU, sendo que cada CPU terá um desempenho diferente. Para

Leia mais

UTILIZANDO PROGRAMAS EDUCACIONAIS

UTILIZANDO PROGRAMAS EDUCACIONAIS LINUX EDUCACIONAL UTILIZANDO PROGRAMAS EDUCACIONAIS PROFESSOR GERSON VALENCIO Caro professor: As novas Tecnologias de Informação e Comunicação(TICs) estão mudando nossa forma de pensar, agir, relacionar-se,

Leia mais

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática José Adson D. Pacheco & Janaina V. Barros - UPE Resumo: O presente artigo avalia a utilização de softwares educativos de matemática na sala de aula

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Composição de Layout no Terraview

Composição de Layout no Terraview MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Executiva Diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

COMO ATUALIZAR AUTOMATICAMENTE PLANILHAS EM EXCEL OBTENDO INFORMAÇÕES ON-LINE VIA INTERNET

COMO ATUALIZAR AUTOMATICAMENTE PLANILHAS EM EXCEL OBTENDO INFORMAÇÕES ON-LINE VIA INTERNET COMO ATUALIZAR AUTOMATICAMENTE PLANILHAS EM EXCEL OBTENDO INFORMAÇÕES ON-LINE VIA INTERNET! Como atualizar dados de planilhas automaticamente via Internet?! Que tipo de dados podem ser atualizados?! Quais

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE JOGOS: FERRAMENTA ELETRÔNICA PARA ENSINO DA RESOLUÇÃO DO CUBO DE RUBIK

CONSTRUÇÃO DE JOGOS: FERRAMENTA ELETRÔNICA PARA ENSINO DA RESOLUÇÃO DO CUBO DE RUBIK CONSTRUÇÃO DE JOGOS: FERRAMENTA ELETRÔNICA PARA ENSINO DA RESOLUÇÃO DO CUBO DE RUBIK Resumo: César Augusto Goulart Universidade Estadual do Centro-Oeste, bolsista de iniciação cientifica PIBIC/FA goulart.cesaraugusto@gmail.com

Leia mais

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é:

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é: 1. CONCEITO Completo, prático e rápido. Diante do aumento da complexidade da tributação e do risco fiscal, pelos desafios de conhecimento e capacitação e pela velocidade para acompanhar mudanças na legislação,

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. Profissionais que trabalham em escritórios e comunidade em geral. A Carga Horária Total do curso será de 160 horas/aula.

DESCRITIVO DE CURSO. Profissionais que trabalham em escritórios e comunidade em geral. A Carga Horária Total do curso será de 160 horas/aula. DESCRITIVO DE CURSO NOME DO CURSO: OPERADOR DE MICROCOMPUTADOR CBO 4121-10 (A, B, C, E, Y e Z) MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL BÁSICA Área: Tecnologia da Informação Nº 013 Atualização: Outubro de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS.

MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS. PROGRAMA EMBRAPA DE MELHORAMENTO DE GADO DE CORTE MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS. MANUAL DE INSTALAÇÃO: 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS

Leia mais

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS Dr. André Ricardo Magalhães andrerm@gmail.com Universidade do Estado da Bahia Brasil Modalidade: Comunicação Breve Nível

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos Windows

Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos Windows INE 5223 Sistemas Operacionais Noções sobre sistemas operacionais, funcionamento, recursos básicos Windows Baseado no material de André Wüst Zibetti Objetivos Obter noções básicas sobre o funcionamento

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Aspectos Sociais de Informática. Simulação Industrial - SIND

Aspectos Sociais de Informática. Simulação Industrial - SIND Aspectos Sociais de Informática Simulação Industrial - SIND Jogos de Empresas Utilizada com sucesso para o treinamento e desenvolvimento gerencial Capacita estudantes e profissionais de competência intelectual

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico José Carlos Coelho Saraiva 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software O que é a engenharia de software É um conjunto integrado de métodos e ferramentas utilizadas para especificar, projetar, implementar e manter um sistema. Método É uma prescrição

Leia mais

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença.

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Tutorial Report Express Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Índice Apresentação Pág. 3 Passo 1 Pág. 4 Instalação do MasterDirect Integrações Passo 2 Pág. 8 Exportar clientes Linha Contábil

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS 1 Conteúdo Apresentação... 3 1 Página Principal do Sistema... 4 2 Telas de busca... 8 3 Teclas de Navegação... 11 4 Tela de Menu de Relatório... 12 5 Telas de

Leia mais

Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional

Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional Odette Mestrinho Passos odette@ufam.edu.br Rene Ferreira La Spina Dourado dourado.spina@gmail.com OBJETIVO Colocar em forma

Leia mais

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD Soluções de Acessibilidade VLibras - Desktop Manual de Instalação da Ferramenta Microsoft Windows R Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD 2015 INTRODUÇÃO Objetivo Este manual contém introdução e informações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

Microsoft Office Excel 2007

Microsoft Office Excel 2007 1 Microsoft Office Excel 2007 O Excel é um programa dedicado a criação de planilhas de cálculos, além de fornecer gráficos, função de banco de dados e outros. 1. Layout do Excel 2007 O Microsoft Excel

Leia mais

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft.

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. WINDOWS O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. Área de Trabalho Ligada a máquina e concluída a etapa de inicialização, aparecerá uma tela, cujo plano de fundo

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

TISSNet Instalando e Configurando Schemas

TISSNet Instalando e Configurando Schemas Objetivos Gerais: Este documento tem por objetivo, instruir os credenciados da C. S. ASSISTANCE no processo de instalação e configuração do aplicativo TISSNet, facilitando desta forma o controle e envio

Leia mais

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO Aprender a utilizar mapas, colocar filtros em tabelas e a criar tabelas e gráficos dinâmicos no MS-Excel. Esse roteiro foi escrito inicialmente para o Excel

Leia mais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais MANUAL DO USUÁRIO BITÁVEL GERENCIADOR ONLINE DE NEWSLETTERS (GOLNEWS) Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais Versão 1.0 1 Índice

Leia mais

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Clayton Maciel Costa

Leia mais

Como Gerar documento em PDF com várias Imagens

Como Gerar documento em PDF com várias Imagens Como Gerar documento em PDF com várias Imagens Para Gerar documento em PDF com várias Imagens, temos que seguir dois passos: 1. Inserir Imagens no Word 2. Gerar PDF a partir de documento do Word 1- Inserir

Leia mais

Guia Site Empresarial

Guia Site Empresarial Guia Site Empresarial Índice 1 - Fazer Fatura... 2 1.1 - Fazer uma nova fatura por valores de crédito... 2 1.2 - Fazer fatura alterando limites dos cartões... 6 1.3 - Fazer fatura repetindo última solicitação

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

Seu dia é mais inteligente

Seu dia é mais inteligente Seu dia é mais inteligente O 2007 Microsoft Office system é uma plataforma de soluções inteligentes para tarefas operacionais, estratégicas e organizacionais. O conjunto de aplicativos e servidores e a

Leia mais

CargoBoss 2.0 Guia de Configuração

CargoBoss 2.0 Guia de Configuração CargoBoss 2.0 Guia de Configuração INFORMAÇÕES DE DIREITOS AUTORAIS Este documento não pode ser reproduzido, no todo ou em parte e por quaisquer meios, sem a autorização prévia da HONEYWELL MARINE. CargoBoss

Leia mais

Manual do Artikulate. Andreas Cord-Landwehr Ondrila Gupta Tradução: André Marcelo Alvarenga

Manual do Artikulate. Andreas Cord-Landwehr Ondrila Gupta Tradução: André Marcelo Alvarenga Andreas Cord-Landwehr Ondrila Gupta Tradução: André Marcelo Alvarenga 2 Conteúdo 1 Introdução 5 1.1 Conceito de aprendizagem................................. 5 1.2 Primeiros passos no Artikulate..............................

Leia mais