Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados"

Transcrição

1 Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados Disciplina: Engenharia de Software Tópico: Modelos de Ciclo de Vida Prof. Rodolfo Miranda de Barros

2 Ciclo de Vida A Engenharia de Software se preocupa com o software como produto. Como todo produto industrial, o software tem um ciclo de vida: Ele é concebido a partir da percepção de uma necessidade; É desenvolvido, transformando-se em um conjunto de itens entregue a um cliente; Entra em operação, sendo usado dentro de algum processo de negócio, e sujeito a atividades de manutenção, quando necessário; É retirado de operação, ao final de sua vida útil.

3 Ciclo de Vida - Conceitos É Considerado o intervalo de tempo decorrido desde o momento da concepção de um software até sua obsolescência; É identificado como um conjunto de fases ou etapas que representam uma evolução desde o nascimento da necessidade de criação de um software até a sua descontinuidade ou morte.

4 Objetivo Sugerir uma ordenação das atividades existentes no desenvolvimento e manutenção de software; Agregar qualidade: Boa qualidade no processo de desenvolvimento e no produto final de um software está relacionado com a escolha do modelo de ciclo de vida a ser adotado;

5 Elementos das Fases O que identifica uma etapa ou fase do ciclo de vida não é o seu nome, e sim a caracterização dos seguintes elementos: Recursos Necessários Produtos aceitos das fases anteriores Fase ou Etapa Produtos Resultantes Métodos de desenvolvimento utilizados

6 O Modelo Codifica- Remenda Especificação (???) Produto

7 O Modelo Codifica- Remenda

8 O Modelo Codifica- Remenda É o ciclo de vida mais caótico; Partindo apenas de uma especificação (ou nem isso), os desenvolvedores começam imediatamente a codificar, remendando à medida que os erros vão sendo descobertos; Infelizmente, é provavelmente o ciclo de vida mais usado; Para alguns desenvolvedores, esse modelo é atraente porque não exige nenhuma sofisticação técnica ou gerencial; Por outro lado, é um modelo de alto risco, impossível de gerir e que não permite assumir compromissos confiáveis.

9 O Modelo Cascata Requisitos Análise Projeto Implementação Testes Tempo Implantação

10 O Modelo Cascata Encoraja a especificação do sistema de início; Capacita o gerente a caminhar progressivamente e descobrir possíveis erros; Os produtos das fases anteriores são utilizados como base para as outras fases; Demanda a produção de uma série de documentos no decorrer do processo; Não indicado para sistemas com grande interação com o usuário; O modelo cascata é de baixa visibilidade para o cliente, que só recebe o resultado final do projeto.

11 O Modelo Prototipação Rápida Descartável

12 O Modelo Prototipação Rápida Descartável Fornecer rapidamente uma versão para ser utilizada e avaliada pelo usuário; Não exige a necessidade de se satisfazer todos os requisitos do produto final desde o início; Facilita o desenvolvimento de produtos onde não se conhece totalmente o problema ou o usuário não consegue especificar de uma forma clara os requisitos do sistema; Pode ser usado quando o sistema possuir muita interação com o usuário e se deseja avaliar a interface.

13 O Modelo Incremental

14 O Modelo Incremental Os requisitos são conhecidos; Não se quer implementar todo o sistema de uma vez; Escolhem-se prioridades de implementação. Fatores como tempo e disponibilidade de recursos e pessoal podem influenciar nas prioridades; Deseja ter rapidamente uma versão operacional mesmo que não tenha todas as funções.

15 O Modelo Espiral O modelo espiral acopla a natureza iterativa da prototipação com os aspectos controlados e sistemáticos do modelo cascata; O modelo espiral é dividido em uma série de atividades de trabalho ou regiões de tarefa; Existem tipicamente de 3 a 6 regiões de tarefa; O produto é desenvolvido em uma série de iterações; Cada nova iteração corresponde a uma volta na espiral;

16 O Modelo Espiral Isso permite construir produtos em prazos curtos, com novas características e recursos que são agregados na medida em que a experiência descobre suas necessidades; As atividades de manutenção são usadas para identificar problemas; seus registros fornecem dados para definir os requisitos das próximas liberações; O principal problema do ciclo de vida em espiral é que ele requer gestão muito sofisticada para ser previsível e confiável.

17 O Modelo Espiral (com 4 regiões) DETERMINAR OBJETIVOS, ALTERNATIVAS E RESTRIÇÕES PLANEJAR PRÓXIMA FASE REVIEW Requirements plan Life-cycle plan Develop ment plan Integrati on and test p lan analys is analys is analysis Prototy pe 1 Concept of Operati on Requi rement valid ation Desi gn V&V Serv ice analys is AVALIAR ALTERNATIVAS IDENTIFICAR, RESOLVER RISCOS Prototype 3 Prototyp e 2 S/W requi rement s Accep tance test Operati onal protoype Simulations, models, b en chmarks Prod uct desi gn Integr ati on test Code Unit test Detail ed desi gn DESENVOLVER, VERIFICAR O PRODUTO NO PRÓXIMO NÍVEL

18 O Modelo Espiral (com 4 regiões) DETERMINAR OBJETIVOS, ALTERNATIVAS E RESTRIÇÕES cada loop no espiral representa uma fase do processo de software. PLANEJAR PRÓXIMA FASE REVIEW Requirements plan Life-cycle plan Develop ment plan Integrati on and test p lan analys is analys is analysis Prototy pe 1 Concept of Operati on Requi rement valid ation Desi gn V&V Serv ice analys is AVALIAR ALTERNATIVAS IDENTIFICAR, RESOLVER RISCOS Prototype 3 Prototyp e 2 S/W requi rement s Accep tance test Operati onal protoype Simulations, models, b en chmarks Prod uct desi gn Integr ati on test Code Unit test Detail ed desi gn DESENVOLVER, VERIFICAR O PRODUTO NO PRÓXIMO NÍVEL

19 O Modelo Espiral (com 4 regiões) REVIEW Requirements plan Life-cycle plan analysis Prototy pe 1 Concept of Operati on o loop mais interno está concentrado nas possibilidades do sistema.

20 O Modelo Espiral (com 4 regiões) o próximo loop está concentrado na definição dos requisitos do sistema. Development plan analys is Requi rement validati on Prototype SW requi rements Simulations, models, benchmarks

21 O Modelo Espiral (com 4 regiões) analys is o loop um pouco mais externo está concentrado no projeto do sistema. prototype 3 si mul ati ons, models, benchmarks Product desi gn Integrati on and test plan Desi gn V&V

22 O Modelo Espiral (com 4 regiões) nalys is um loop ainda mais externo está concentrado na construção do sistema. Serv ice Acceptance test Operati onal protoype Simulations, models, benchmarks Integrati on test Code Unit test Detail ed desi gn

23 O Modelo Espiral (com 4 regiões) DETERMINAR OBJETIVOS, ALTERNATIVAS E RESTRIÇÕES analys is analys is analys is não existem fases fixas no modelo; AVALIAR ALTERNATIVAS IDENTIFICAR, RESOLVER RISCOS Operati onal protoype Prototype 3 as fases mostradas na figura Prototyp são e meramente 2 exemplos; REVIEW analysis Prototy pe 1 Requirements plan Simulations, models, b en chmarks a gerência decide Life-cycle plan como Concept estruturar of o projeto em Operati on S/W requi rement s fases. PLANEJAR PRÓXIMA FASE Develop ment plan Integrati on and test p lan Requi rement valid ation Desi gn V&V Serv ice Accep tance test Prod uct desi gn Integr ati on test Code Unit test Detail ed desi gn DESENVOLVER, VERIFICAR O PRODUTO NO PRÓXIMO NÍVEL

24 Cada loop do espiral é dividido em 4 setores DETERMINAR OBJETIVOS, ALTERNATIVAS E RESTRIÇÕES COLOCAÇÃO DE OBJETIVOS Requirements plan Life-cycle plan PLANEJAMENTO PLANEJAR PRÓXIMA FASE REVIEW Develop ment plan Integrati on and test p lan analys is analys is analysis Prototy pe 1 Concept of Operati on Requi rement valid ation Desi gn V&V Serv ice analys is AVALIAR ALTERNATIVAS IDENTIFICAR, RESOLVER RISCOS AVALIAÇÃO E REDUÇÃO DE RISCOS Prototype 3 Prototyp e 2 S/W requi rement s Accep tance test Operati onal protoype Simulations, models, b en chmarks Prod uct desi gn Integr ati on test Code Unit test Detail ed desi gn DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DESENVOLVER, VERIFICAR O PRODUTO NO PRÓXIMO NÍVEL

25 O Modelo Espiral (com 4 regiões) COLOCAÇÃO DE OBJETIVOS são definidos objetivos específicos para a fase do projeto; são identificadas restrições sobre o processo e o produto; é projetado um plano de gerenciamento detalhado; são identificados riscos do projeto; dependendo dos riscos, estratégias alternativas podem ser planejadas.

26 O Modelo Espiral (com 4 regiões) para cada um dos riscos identificados, uma análise detalhada COLOCAÇÃO é executada; DE passos OBJETIVOS são tomados para reduzir o risco. AVALIAÇÃO E REDUÇÃO DE RISCOS

27 O Modelo Espiral (com 4 regiões) COLOCAÇÃO DE OBJETIVOS AVALIAÇÃO E REDUÇÃO DE RISCOS depois da avaliação do risco, um modelo de desenvolvimento é escolhido para o sistema. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO

28 O Modelo Espiral (com 4 regiões) COLOCAÇÃO DE OBJETIVOS PLANEJAMENTO AVALIAÇÃO E REDUÇÃO DE RISCOS o projeto é revisto e é tomada uma decisão de continuidade; se é decidido continuar, são projetados planos DESENVOLVIMENTO para a próxima fase do E projeto VALIDAÇÃO (próximo loop ).

29 Ciclo de vida do RUP

30 Ciclo de vida do RUP Modelo de Processo Iterativo

31 Ciclo de vida do RUP Modelo de Processo Iterativo Cada fase é então subdividida em iterações: Concepção Elaboração Construção Transição Iteração Prelim... Iteração Arq.... Iteração Des Iteração Des... Iteração Trans... Release Release Release Release Release Release Release Produto Um conjunto de artefatos (release) é gerado a cada iteração; Um milestone é gerado a cada fase.

32 Ciclo de vida do RUP Modelo de Processo Iterativo Características do Modelo Iterativo: O desenvolvimento Iterativo produz algo a ser avaliado; Ciclos de desenvolvimento; Fases entrelaçadas; Especificação evolui junto com o sistema; Suporta requisitos parcialmente definidos; Protótipo descartável ;

33 Ciclo de vida do RUP Explicação das Fases Fases do Processo Iterativo Iniciação Elaboração Construção Transição

34 Fase Iniciação Prepara o suporte do ambiente para o projeto; Estabelece o escopo do projeto e condições de fronteira; Determina os casos de uso e cenários; Demonstra a arquitetura candidata através de alguns dos cenários primários; Estima o custo e cronograma global; Identifica riscos potenciais.

35 Fase Elaboração Refina o suporte ao ambiente de desenvolvimento; Define e valida uma arquitetura básica prática e rapidamente; Visão básica; Plano detalhado básico para a fase de construção; Demonstra que a arquitetura básica irá suportar a visão para um custo e período de tempo razoável.

36 Fase Construção Minimização dos custos do desenvolvimento pela otimização dos recursos e evitando sobras e retrabalho desnecessários; Alcançar qualidade adequada tão rápido quanto possível; Alcançar versões usáveis (alfa, beta, e outros releases de teste) tão rápido quanto possível.

37 Fase Transição Alcançar a própria suportabilidade do usuário; Alcançar a concordância do stakeholder sobre a entrega se estão completas e consistentes com o critério de avaliação da visão; Alcançar a base do produto final tão rápido quanto possível.

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3 Processos de Desenvolvimento de Software Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I Aula 3 Modelos de Processo de Software O Modelo Sequencial Linear Aula passada também chamado Modelo Cascata

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2

Processos de Desenvolvimento de Software. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2 Processos de Desenvolvimento de Software Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 2 A Engenharia de Software Uma Tecnologia em Camadas ferramentas métodos processo foco na qualidade

Leia mais

Engenharia de Software I 2012.2 Modelos de Processo de Software

Engenharia de Software I 2012.2 Modelos de Processo de Software Engenharia de Software I 2012.2 Modelos de Processo de Software Ricardo Argenton Ramos ricargentonramos@gmail.com A Engenharia de Software Uma Tecnologia em Camadas Gerenciamento da Qualidade Total e filosofias

Leia mais

O que é um processo de software?

O que é um processo de software? O que é um processo de software? Um conjunto de atividades realizadas por pessoas cujo objetivo é desenvolvimento ou evolução de software e sua documentação. Atividades genéricas em todos os processos:

Leia mais

0RGHORVGH GHVHQYROYLPHQWRGH VRIWZDUH

0RGHORVGH GHVHQYROYLPHQWRGH VRIWZDUH 0RGHORVGH GHVHQYROYLPHQWRGH VRIWZDUH 3DUDGLJPDVGHHQJHQKDULDGHVRIWZDUH São modelos de processo de desenvolvimento de sistemas que especificam quais atividades devem ser executadas e em qual ordem (oposta

Leia mais

Introdução a Engenharia de Software. Alterações na aula do Prof. Reinaldo Bianchi Alterado por: Antonio Carlos Souza ADS - IFBA

Introdução a Engenharia de Software. Alterações na aula do Prof. Reinaldo Bianchi Alterado por: Antonio Carlos Souza ADS - IFBA Introdução a Engenharia de Software Alterações na aula do Prof. Reinaldo Bianchi Alterado por: Antonio Carlos Souza ADS - IFBA Bibliografia Engenharia de Software, Roger Pressman, Makron Books: o mais

Leia mais

Processo Unificado (RUP)

Processo Unificado (RUP) Fases do Desenvolvimento Processo Unificado (RUP) Ulf Bergmann ulf@ime.eb.br Domínio do Problema Objetos Objetos do do Mundo Mundo real real Modelo Semântico Domínio da Solução Aplicação Interface Serviços

Leia mais

PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE 1. VISÃO GERAL 1.1. PROCESSOS EM GERAL

PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE 1. VISÃO GERAL 1.1. PROCESSOS EM GERAL PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE 1. VISÃO GERAL 1.1. PROCESSOS EM GERAL Um processo é um conjunto de passos parcialmente ordenados, constituídos por atividades, métodos, práticas e transformações,

Leia mais

Processo de Software

Processo de Software Processo de Software Prof. Nelmar P Gomes 2007 Engenharia de Software Slide 1 Processo de Software Conjunto de atividade coerentes para especificar, projetar, implementar e testar sistemas de software

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Modelos de Ciclo de Vida e Processos de Software AULA 2

ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Modelos de Ciclo de Vida e Processos de Software AULA 2 ENGENHARIA DE SOFTWARE II Modelos de Ciclo de Vida e Processos de Software AULA 2 Sumário Motivação Conceitos de Processo de Desenvolvimento de Software Atividades que compõem os processos de desenvolvimento

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Processos de Software Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Objetivos Apresentar modelos de processos de software Descrever três modelos genéricos de processo e quando

Leia mais

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral 9.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) O Processo Unificado (RUP) Processo Unificado: Visão Geral 9.2 Encaixa-se na definição geral de processo:

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

Princípios da Engenharia de Software Aula 02. Prof.: Franklin M. Correia

Princípios da Engenharia de Software Aula 02. Prof.: Franklin M. Correia Princípios da Engenharia de Software Aula 02 Prof.: Franklin M. Correia Na aula anterior... Introdução a Engenharia de Software O que é software? O que é Engenharia de Software? Conceitos importantes Tipos

Leia mais

Objetivos. Processos de Software. Tópicos abordados. O processo de software. Modelos genéricos de modelos de processo de software.

Objetivos. Processos de Software. Tópicos abordados. O processo de software. Modelos genéricos de modelos de processo de software. Processos de Software Objetivos Apresentar os modelos de processo de software Conjunto coerente de atividades para especificar, projetar, implementar e testar s de software Descrever os diferentes modelos

Leia mais

Metodologias Ágeis. Aécio Costa

Metodologias Ágeis. Aécio Costa Metodologias Ágeis Aécio Costa Metodologias Ágeis Problema: Processo de desenvolvimento de Software Imprevisível e complicado. Empírico: Aceita imprevisibilidade, porém tem mecanismos de ação corretiva.

Leia mais

O Rational Unified Process (RUP) é um processo de desenvolvimento de software inspirado no

O Rational Unified Process (RUP) é um processo de desenvolvimento de software inspirado no 1.1 RATIONAL UNIFIED PROCESS (RUP) O Rational Unified Process (RUP) é um processo de desenvolvimento de software inspirado no processo que atende pelo nome de Processo Unificado (ou UP do inglês Unified

Leia mais

Engenharia de Software. Parte I. Introdução. Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1

Engenharia de Software. Parte I. Introdução. Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1 Engenharia de Software Parte I Introdução Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1 Mitos do Desenvolvimento de Software A declaração de objetivos é suficiente para se construir um software.

Leia mais

Modelos de processos de desenvolvimento de software

Modelos de processos de desenvolvimento de software Definição Um modelo de processo de software é uma representação abstrata de um processo. Os modelos de processo podem ser desenvolvidos a partir de várias perspectivas e podem mostrar as atividades envolvidas

Leia mais

Pós graduação Lato Sensu em Sistemas de Informações e Aplicações WEB

Pós graduação Lato Sensu em Sistemas de Informações e Aplicações WEB Data: agosto/2010 Pós graduação Lato Sensu em Sistemas de Informações e Aplicações WEB Módulo de Arquitetura para Internet Prof. Tiago Eugenio de Melo, M.Sc. E mail: tiago@comunidadesol.org http:// Roteiro

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Processo de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático desta aula Modelo Cascata (Waterfall) ou TOP DOWN. Modelo Iterativo. Metodologia Ágil.

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Curso de Desenvolvimento de Software Prof. Alessandro J de Souza ajdsouza@cefetrn.br 1 Rational Unified Process RUP Fase Construção 2 VISÃO GERAL Fase Construção. Visão Geral 3

Leia mais

Processo de Desenvolvimento Unificado

Processo de Desenvolvimento Unificado Processo de Desenvolvimento Unificado Processo de Desenvolvimento de Software? Conjunto de atividades bem definidas; com responsáveis; com artefatos de entrada e saída; com dependências entre as mesmas

Leia mais

! Introdução. " Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do Processo Unificado

! Introdução.  Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP)  Definições  RUP x USDP  Características do Processo Unificado Agenda! Introdução " Motivação para Processos de Software! (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do! Descrição detalhada do! Processos Derivados! Templates simplificados! Conclusões 2 Processo

Leia mais

Professor: Curso: Disciplina:

Professor: Curso: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Aula 1 Turma: Esp. Marcos Morais de Sousa Sistemas de informação Engenharia de Software I Dinâmica da disciplina, plano de curso e avaliação 03º semestre Prof. Esp. Marcos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 24 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Processos de Software Engenharia de Requisitos, Projeto,

Leia mais

Planejamento Iterativo

Planejamento Iterativo Planejamento Iterativo Planejando as Fases e Iterações Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br 1 Revisando Processo iterativo Req A&P Imp I/T Imp Req A&P Imp I/T Imp Req A&P Imp I/T Imp Iteração 1 Iteração

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2 Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Engenharia de Software Objetivo da aula Depois desta aula você terá uma revisão sobre o

Leia mais

Tecnologias Atuais de. Desenvolvimento de Software

Tecnologias Atuais de. Desenvolvimento de Software Tecnologias Atuais de Desenvolvimento de Software volução dos Processos de Desenvolvimento de Software Prof. Luiz Antônio lpereira@uninet.com.br Agenda onceitos volução dos Processos de Software Modelos

Leia mais

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1.

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1. ARCO - Associação Recreativa dos Correios Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor Página

Leia mais

RUP. Evolução. Principais Características do RUP. Principais Características do RUP RUP

RUP. Evolução. Principais Características do RUP. Principais Características do RUP RUP RUP Rational Unified Process ( Unificado de Desenvolvimento da Rational) Conjunto de passos que tem como objetivo atingir uma meta de software na ES, processo que visa a produzir o software - de modo eficiente

Leia mais

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software Pressman, Roger S. Software Engineering: A Practiotioner s Approach. Editora: McGraw- Hill. Ano: 2001. Edição: 5 Introdução Sommerville, Ian. SW Engineering. Editora: Addison Wesley. Ano: 2003. Edição:

Leia mais

O que é software? Software e Engenharia de Software. O que é software? Tipos de Sistemas de Software. A Evolução do Software

O que é software? Software e Engenharia de Software. O que é software? Tipos de Sistemas de Software. A Evolução do Software O que é software? Software e Engenharia de Software Programas de computador Entidade abstrata. Ferramentas (mecanismos) pelas quais: exploramos os recursos do hardware. executamos determinadas tarefas

Leia mais

Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA

Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 3º PERÍODO - 5º MÓDULO AVALIAÇÃO MP1 DATA 05/03/2009 ENGENHARIA DE SOFTWARE Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA

Leia mais

DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho.

DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho. - DSI DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho. Preocupação: Problema técnicos Mudança na natureza e conteúdo do trabalho

Leia mais

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia.

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia. 1 Introdução aos Sistemas de Informação 2002 Aula 4 - Desenvolvimento de software e seus paradigmas Paradigmas de Desenvolvimento de Software Pode-se considerar 3 tipos de paradigmas que norteiam a atividade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Agência Nacional de Vigilância Sanitária METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GGTIN GESIS Brasília, julho de 2006. Página: 1 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 12/06/2006 1.0.00 Criação

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software

Processos de Desenvolvimento de Software Processos de Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Projetos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e

Leia mais

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga 2º Semestre / 2011 Extreme Programming (XP); DAS (Desenvolvimento Adaptativo de Software)

Leia mais

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process)

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Diferentes projetos têm diferentes necessidades de processos. Fatores típicos ditam as necessidades de um processo mais formal ou ágil, como o tamanho da equipe

Leia mais

Características do Software

Características do Software Questionamentos Por que tanta demora para entregar? Por que os prazos se atrasam? Por que os custos são altos? Por que não achar todos os erros antes de entregar? Por que dificuldade em medir o progresso

Leia mais

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Cronograma das Aulas. Hoje você está na aula Semana

Leia mais

Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal

Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal Universidade Federal do Rio Grande FURG C3 Engenharia de Computação 16 e 23 de março de 2011 Processo de Desenvolvimento de Software Objetivos

Leia mais

FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas. OpenUp. Arquitetura de software

FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas. OpenUp. Arquitetura de software FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas OpenUp Arquitetura de software Fortaleza/2010 OpenUP Alguns anos atrás, vários funcionários da IBM começaram

Leia mais

PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI

PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI Conjunto de atividades, parcialmente ordenadas, com a finalidade de obter um produto de software; Considerado um dos principais mecanismos para se obter software de qualidade

Leia mais

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Histórico Uso de Metodologias Histórico Uso de Metodologias Era da Pré-Metodologia 1960-1970 Era da Metodologia

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0) 1 Sumário 1Introdução... 5 1.1 Objetivo...

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 5 Informação Gerencial Professora: Cintia Caetano Introdução O processo de tomada de decisão Antes: Administrar era uma arte pessoal A informação não era considerada

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO Profº. Edson T. França edson.franca@uninove.br Software Sistemas Conjunto de elementos, entre os quais haja alguma relação Disposição das partes ou dos elementos de um

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE/ SISTEMAS DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE/ SISTEMAS DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE/ SISTEMAS DE SOFTWARE CMP1280/CMP1250 Prof. Me. Fábio Assunção Introdução à Engenharia de Software SOFTWARE Programa de computador acompanhado dos dados de documentação e configuração

Leia mais

Engenharia de Requisitos

Engenharia de Requisitos Engenharia de Requisitos Conteúdo Definição Questionamentos Típicos Visão Geral Ciclo de Vida dos Requisitos Síntese dos Objetivos Gerência de Mudança Identificação de Requisitos Classificação de Requisitos

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 01 Processo de Desenvolvimento de Software Edirlei Soares de Lima Processo de Software O processo de software consiste em um conjunto estruturado

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF

Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF 1. Identificação de um problema a ser implementado 2. Análise

Leia mais

Modelos de Processo (métodos)

Modelos de Processo (métodos) Modelos de Processo (métodos) Um modelo de processo ou método define um conjunto de atividades específicas. Principais modelos: Cascata (Waterfall) Espiral (Spiral) Evolutivo Incremental Processo Unificado

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Versão 2.0 Escritório de Gerenciamento de Projetos - EGP Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

Introdução Engenharia de Software

Introdução Engenharia de Software Introdução Engenharia de Software Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2007 Slide 1 EMENTA Parte 1 Conceitos de Engenharia de Software. Processo de desenvolvimento

Leia mais

O Processo. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software

O Processo. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software: Definição. Engenharia de Software O Produto e o Processo O Processo : Definição Fritz Bauer - 1969 O estabelecimento e uso de sólidos princípios de engenharia para que se possa obter economicamente um software que seja confiável e que

Leia mais

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Objetivos da aula: Introduzir os conceitos de um processo de desenvolvimento de software Definir os processos básicos Apresentar as vantagens

Leia mais

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Índice 1. Processos Organizacionais... 7 1.1. A gestão da demanda... 7 1.2. e Responsabilidades... 7

Leia mais

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Processo Unificado e Desenvolvimento Ágil. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Processo Unificado e Desenvolvimento Ágil. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Processo Unificado e Desenvolvimento Ágil Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga 2º Semestre / 2011 O Processo Unificado dos autores Ivar Jacobson, Grady Booch e James

Leia mais

Engenharia de Software Processo de Desenvolvimento de Software

Engenharia de Software Processo de Desenvolvimento de Software Engenharia de Software Processo de Desenvolvimento de Software Prof. Edison A. M. Morais prof@edison.eti.br http://www.edison.eti.br Objetivo (1/1) Conceituar PROCESSO E CICLO DE VIDA, identificar e conceituar

Leia mais

Segurança de Aplicações Aula 6

Segurança de Aplicações Aula 6 Segurança de Aplicações Aula 6 Prof. Msc. Anderson da Cruz Apresentação Atividade Apresentação da atividade realizada na aula 4 2 Desenvolvimento de Software 3 Modelos de Desenvolvimento de Software Cascata

Leia mais

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE Requisitos de Software Teresa Maciel DEINFO/UFRPE 1 Requisito de Software Características que o produto de software deverá apresentar para atender às necessidades e expectativas do cliente. 2 Requisito

Leia mais

Rational Unified Process

Rational Unified Process Rational Unified Process Engenharia de Software Bruno Braun Fernando Coelho Jonatas Teixeira Vinicius Massuchetto Sobre o RUP Metodologia proprietária de desenvolvimento de software Iterativo e incremental

Leia mais

Tecnologia da Informação para EPPGG 2013. Victor Dalton

Tecnologia da Informação para EPPGG 2013. Victor Dalton Tecnologia da Informação para EPPGG 2013 Victor Dalton Edital TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: 1. Noções sobre processo de desenvolvimento de software: modelos organizacionais, stakeholders, modelagem de negócio,

Leia mais

Unified Process. Sueleni Mendez Batista. Orientadora: Dra. Elisa Hatsue Moriya Huzita

Unified Process. Sueleni Mendez Batista. Orientadora: Dra. Elisa Hatsue Moriya Huzita Unified Process Sueleni Mendez Batista Orientadora: Dra. Elisa Hatsue Moriya Huzita Processo de Desenvolvimento de Software 8O processo de desenvolvimento de software é um conjunto de atividades e resultados

Leia mais

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1 METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO Bruno Edgar Fuhr 1 Resumo: O atual mercado de sistemas informatizados exige das empresas de desenvolvimento, um produto que tenha ao mesmo

Leia mais

1. Desenvolver o software iterativamente. Um pouco de reflexão: Acabou aí? 31/08/2010

1. Desenvolver o software iterativamente. Um pouco de reflexão: Acabou aí? 31/08/2010 Engenharia de Software Aula 5 (Versão 2010-02) Melhores práticas para desenvolvimento de software Desenvolver de forma iterativa e gerenciar requisitos Professor Gabriel Baptista ( gabriel.baptista@uninove.br

Leia mais

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br SCRUM Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br Introdução 2 2001 Encontro onde profissionais e acadêmicos da área de desenvolvimento de software de mostraram seu descontentamento com a maneira com que os

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE I

ENGENHARIA DE SOFTWARE I ENGENHARIA DE SOFTWARE I Prof. Cássio Huggentobler de Costa [cassio.costa@ulbra.br] Twitter: www.twitter.com/cassiocosta_ Agenda da Aula (002) Metodologias de Desenvolvimento de Softwares Métodos Ágeis

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Conceitos e Metodologias para Desenvolvimento de Software Cascata, Prototipação, Espiral e RUP Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

2 Jogos Educacionais. 2.1.Visão Geral de Jogos Educacionais

2 Jogos Educacionais. 2.1.Visão Geral de Jogos Educacionais 2 Jogos Educacionais Jogos estão presentes como uma prática habitual, eles tem sido concebidos como uma atividade lúdica que é bastante motivadora no processo de ensinoaprendizado. É assim que jogos educacionais

Leia mais

Tópicos. Métodos Ágeis. Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Referências Bibliográficas.

Tópicos. Métodos Ágeis. Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Referências Bibliográficas. Métodos Ágeis Edes Garcia da Costa Filho edes_filho@dc.ufscar.br 1 Tópicos Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Extreme Programming (XP). Referências Bibliográficas. 2 Histórico

Leia mais

Planejamento e Gerenciamento Iterativo de Projetos de Software

Planejamento e Gerenciamento Iterativo de Projetos de Software Planejamento e Gerenciamento de Projetos de Software Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br Objetivos desta parte Discutir uma metodologia de desenvolvimento iterativa e incremental Apresentar atividades

Leia mais

Tópicos. Engenharia de Software: Uma Visão Geral

Tópicos. Engenharia de Software: Uma Visão Geral Tópicos 2 3 Engenharia de Software: Uma Visão Geral SCE 186 - Engenharia de Software Profs. José Carlos Maldonado e Elisa Yumi Nakagawa 2 o semestre de 2002 A importância do Software Software Aplicações

Leia mais

Fundamentos em Teste de Software. Vinicius V. Pessoni viniciuspessoni@gmail.com

Fundamentos em Teste de Software. Vinicius V. Pessoni viniciuspessoni@gmail.com Fundamentos em Teste de Software Vinicius V. Pessoni viniciuspessoni@gmail.com Objetivos do treinamento 1. Expor os fundamentos de Teste de Software; 2. Conceituar os Níveis de Teste; 3. Detalhar sobre

Leia mais

Development Case. Project: VENSSO. Data 27/05/2005. Vesões do Documento 2.00

Development Case. Project: VENSSO. Data 27/05/2005. <location to access at CVS or URL> Vesões do Documento 2.00 Project: VNSSO Data 27/05/2005 Responsável Documento ID Localização Ana Paula Cavalcanti VNSSO_PRC_20050601 Vesões do Documento 2.00 VNSSO_PRO_20050601 Histórico de Date

Leia mais

Pós graduação Lato Sensu em Residência em Desenvolvimento de Software. Módulo de Engenharia de Software

Pós graduação Lato Sensu em Residência em Desenvolvimento de Software. Módulo de Engenharia de Software Pós graduação Lato Sensu em Residência em Desenvolvimento de Software Módulo de Engenharia de Software Prof. Tiago Eugenio de Melo, M.Sc. E mail: tiago@comunidadesol.org Data: setembro/2008 http://www.tiagodemelo.info

Leia mais

Gerenciamento de Projeto

Gerenciamento de Projeto UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Projeto Engenharia de Software 2o. Semestre/ 2005

Leia mais

VANT-EC-SAME. Software de Suporte do VANT V-SUP Caso de Desenvolvimento Versão 1.0

VANT-EC-SAME. Software de Suporte do VANT V-SUP Caso de Desenvolvimento Versão 1.0 VANT-EC-SAME Software de Suporte do VANT V-SUP Caso de Desenvolvimento Versão 1.0 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 17/0/07 1.0 Versão Inicial Douglas Moura Confidencial VANT-EC-SAME, 2007

Leia mais

Engenharia de Software Questionário sobre Engenharia de Requisitos Resolvido Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Engenharia de Software Questionário sobre Engenharia de Requisitos Resolvido Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante 1 - Q193183 ( Prova: FCC - 2011 - TRT - 19ª Região (AL) - Analista Judiciário - Tecnologia da Informação / Engenharia de Software / Análise de Requisitos; Engenharia de Requisitos; ) De acordo com Sommerville,

Leia mais

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1 Capítulo 2 Processos de Software slide 1 Tópicos apresentados Modelos de processo de software. Atividades de processo. Lidando com mudanças. Rational Unified Process (RUP). Um exemplo de um processo de

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE: TESTES E QUALIDADE DE PRODUTO Prof. José Manuel de Sacadura Rocha

ENGENHARIA DE SOFTWARE: TESTES E QUALIDADE DE PRODUTO Prof. José Manuel de Sacadura Rocha ENGENHARIA DE SOFTWARE: TESTES E QUALIDADE DE PRODUTO Prof. José Manuel de Sacadura Rocha RESUMO Trata-se da qualidade no desenvolvimento do produto software principalmente com respeito à fase de testes

Leia mais

Desenvolvimento Ágil de Software

Desenvolvimento Ágil de Software Desenvolvimento Ágil de Software Métodos ágeis (Sommerville) As empresas operam em um ambiente global, com mudanças rápidas. Softwares fazem parte de quase todas as operações de negócios. O desenvolvimento

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Capítulo 3 Processos de Software Slides do Livro do Sommerville, 2000 Disponíveis em inglês em www.software-engin.com Traduzidos por Jacinta Pereira Graduando do Curso de Letras

Leia mais

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com Engenharia de Software: conceitos e aplicações Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com 1 Objetivos da aula Apresentar os conceitos de Engenharia de Software e explicar a sua importância.

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE II

ENGENHARIA DE SOFTWARE II UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Revisão dos principais conceitos da Engenharia de Software: Motivação; Histórico; Terminologia; Principais modelos de processos e métodos;

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 5 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 5-05/05/2006 1 Dúvidas da aula passada RUP (Rational Unified Process) é uma ferramenta ou um processo? Resposta: os dois. O

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

Visão Geral do RUP Rational Unified Process. Jorge Fernandes UFRN Junho de 2002

Visão Geral do RUP Rational Unified Process. Jorge Fernandes UFRN Junho de 2002 Visão Geral do RUP Rational Unified Process Jorge Fernandes UFRN Junho de 2002 Resumo do Artigo de Krutchen O que é o RUP? 6 Práticas Comprovadamente Efetivas Desenvolvimento Interativo Gestão de Requisitos

Leia mais

RESUMO PARA O EXAME PSM I

RESUMO PARA O EXAME PSM I RESUMO PARA O EXAME PSM I Escrito por: Larah Vidotti Blog técnico: Linkedin: http://br.linkedin.com/in/larahvidotti MSN: larah_bit@hotmail.com Referências:... 2 O Scrum... 2 Papéis... 3 Product Owner (PO)...

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Software. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr

Metodologia de Desenvolvimento de Software. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr Metodologia de Desenvolvimento de Software Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr Objetivos Discutir aspectos de Engenharia de Software Aplicar um método de desenvolvimento para especificação e projeto de software

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 3 Planejamento e Aula 8 do Projeto Aula 08 do Projeto SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ACOMPANHAMENTO DO PROJETO... 3 1. do Progresso...

Leia mais

RUP Rational Unified Process

RUP Rational Unified Process RUP Rational Unified Process Baseado em http://www.wthreex.com/rup/ e em outros materiais da IBM/Rational Visão Geral O RUP tem duas dimensões: o eixo horizontal representa o tempo e mostra os aspectos

Leia mais

AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0

AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0 AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0 SUMÁRIO 1 Conceitos Básicos... 3 1.1 O que é Software?... 3 1.2 Situações Críticas no desenvolvimento

Leia mais