PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO"

Transcrição

1 PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO CONDOMINIO ESPAÇO MÉDICO EMPRESARIAL Telefones em caso de emergências: CORPO DE BOMBEIROS 193 SAMU 192 POLÍCIA MILITAR 190 JF BRIGADA`S JOÃO PAULO: TELEFONES: e PONTO DE ENCONTRO ESTACIONAMENTO DO MEDICAL CENTER (prédio ao oeste do Espaço Médico)

2 PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO CONDOMINIO ESPAÇO MÉDICO EMPRESARIAL SINDICO LUCIANO NAKANO JUNQUEIRA OCUPAÇÃO: COMERCIAL ENDEREÇO: AV T SEGURADO QUADRA 401 SUL CONJ 01 LOTE 01 BAIRRO: PLANO DIRETOR PROPRIETÁRIO: Vários Nº DE FUNCIONÁRIOS: 110 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 6:30 ÀS 23:00 POPULAÇÃO FIXA: em torno 100 FLUTUANTE: 1500 VIAS DE ACESSO: AV THEOTONIO SEGURADO E LO 11 Pontos de referência: PRÓXIMO AO EXTRA, ESQUINA COM A FEIRA DO BOSQUE DADOS RELATIVOS À CONSTRUÇÃO DO IMÓVEL: Área do terreno: 1650,00 m2 Área construída: 7357,83m2 Altura da edificação: 36 MT Distância em relação às edificações vizinhas: Direita 200 m Esquerda 100m Frente: Estacionamento Atrás: Medical Center Tipo de estrutura: PREDIO Concreto, metálica, madeira e outras Especificar: Nº de Pavimentos: 10 Material de acabamento das paredes: CIMENTO/ TINTA Material de acabamento dos pisos: CONCRETO/ PISO Material da cobertura: TELHA GALVANIZADA PESSOAL TREINADO: Brigada de Incêndio COORDENADOR: ADRIANA TOLENTINO PASSOS QUANTIDADE DE BRIGADISTAS: 32

3 PERÍODO EM QUE ESTÃO NA EDIFICAÇÃO: HORÁRIO COMERCIAL PONTOS CRÍTICOS DA EDIFICAÇÃO: NÃO POSSUÍ DADOS SOBRE O ABANDONO DE ÁREA TIPO DE VIZINHANÇA: COMERCIAL POSSIBILIDADE DE ENCHENTE: Não RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: LUANA PIMENTA Capacitação técnica (CREA-TO): 2223/TO Telefone de contato (63) (Construtora Tewal) SENTIDO DO VENTO PREDOMINANTE. LESTE OESTE 8: SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA INCÉNDIO

4 EQUIPAMENTOS QUANTIDADE TIPO HIRDRANTES SIM 12 SIMPLES EXTINTORES SIM ÁGUA PÓ CO SISTEMA DE NÃO INUNDAÇÃO BOMBA DE SIM 2 INCÊNDIO REGISTRO DE SIM 1 RECALQUE RESERVA SIM CAPACIDADE ELEVADA TÉCNICA PARA litros Sim INCÊNDIO CHUVEIROS NÃO AUTOMÁTICOS ***************** ***************** DETECTORES ***************** DETECTORES NÃO DE TEMPERATURA DETECTORES NÃO DE FUMAÇA OUTROS NÃO DETECTORES **************** ***************** ******************* ******************* ABANDONO DE SIM ******************* ******************* ARÉA ALARME DE SIM MANUAL INCÊNDIO ROTAS DE SIM FULGA SINALIZADAS ILUMINAÇÃO SIM 55 DE EMERGÊNCIA SAÍDAS DE SIM 1 EMERGÊNCIAS PORTA CORTA SIM 13 1X2 FOGO PONTO DE SIM 1 ENCONTRO CENTRAL ELÉTRICA CENTRAL DE GLP SIM 1 NAO

5 OUTROS ATRIBUIÇÕES DA BRIGADA DE INCÊNDIO:

6 Ações de prevenção: a) avaliação dos riscos existentes; b) inspeção geral dos equipamentos de combate a incêndio; c) inspeção geral das rotas de fuga; d) elaboração de relatório das irregularidades encontradas; e) encaminhamento do relatório aos setores competentes; f) orientação à população fixa e flutuante; g) exercícios simulados. AÇÕES DE EMERGÊNCIA: a) identificação da situação; b) alarme/abandono de área; c) acionamento do Corpo de Bombeiros e/ou ajuda externa; d) corte de energia; e) primeiros socorros; f) controle do pânico; g) combate ao princípio de incêndio; h) instrução de abandono de área com segurança; i) recepção e orientação ao Corpo de Bombeiros; CLASSES DE INCÊNDIOS: CLASSE A - COMBUSTÍVEIS SÓLIDOS; CLASSE B - COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS INFLAMÁVEIS; CLASSE C - EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS ENERGIZADOS; CLASSE D - MATERIAIS PIROFÓRICOS E METAIS; CLASSE K - ÓLEOS E GORDURAS DE COZINHA.

7 TIPOS DE EXTINTORES: CLASSE A ÁGUA/SÓLIDOS; CLASSE B/C PÓ/GÁS CARBÔNICO. CONTROLE DE INCÊNDIOS: ABAFAMENTO - RESFRIAMENTO ISOLAMENTO - EXTINÇÃO QUÍMICA. EM CASOS DE INCÊNDIO ACIONAR 193 ACIONAR O ALARME DE INCÊNDIO ABANDONO DE ÁREA/PONTO DE ENCONTRO CORTE DE ENERGIA COMBATE AO PRINCÍPIO DE INCÊNDIO USAR HIDRANTES SOMENTE QUANDO HOUVER POSSIBILIDADE DE SAIR DO LOCAL. ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR

8 EM CASO DE URGÊNCIA ACIONAR O SOCORRO 192/193 Mantenha a calma: OS SINAIS VITAIS A SEREM AFERIDOS SÃO: Pulso 60 até 100 bpm normal Respiração 12 até 20 mrm normal Temperatura entre 36, 5 e 37 PROTOCOLO PARA ATENDIMENTO EM CASOS DE PARADA RESPIRATÓRIA: Abordagem Nível de consciência (inconsciente) Acionar o socorro 193, 192 ou 190 Checar respiração e temperatura, (vítima não respira) Efetuar duas ventilações de resgate Checa pulso (tem pulso) Checar novamente respiração (não respira) Efetuar 12 ventilações de resgate Checar pulso e posteriormente respiração, efetuar todo o processo novamente. PROTOCOLO PARA ATENDIMENTO EM CASOS DE PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA: Abordar a vítima; Verificar nível de consciência; - inconsciente Acionar o socorro 193, 192 ou 190; Checar respiração ausente Checar pulso ausente; Iniciar massagem até o socorro chegar, lembre-se de contar as massagens. TRATAMENTO PARA HEMORRAGIAS EXTERNAS: Acionar o socorro ou 192; Não dar água, sólidos ou remédio ao paciente; Controlar a hemorragia usando panos limpos, gazes ou compressas; Manter a temperatura corporal, usando lençol, cobertor, manta térmica etc. Não retirar objetos empalados ou encravados, exceto na bochecha; Dar apoio emocional;

9 Curativo compressivo; Elevação do membro; Pressão direta sobre o ferimento. Não dar nada via oral para o paciente, isto é, água, alimentos e remédios; Manter a temperatura corporal; Dar apoio emocional; e Transporta ao hospital. TRATAMENTO PARA FRATURAS: Imobilizar o membro: Alinhar o membro, desde que a vítima não sinta dor; As articulações dos joelhos e cotovelos não devem ser alinhadas, devem ser imobilizado da forma que estiver; Imobilizar sempre o local fraturado e mais dois locais específicos: articulações abaixo e acima da fratura. O QUE NÃO FAZER: Dar água, remédios ou sólidos ao paciente; Separar o membro avulsionado; Fazer torniquete; TRATAMENTO PARA QUEIMADURAS DIVERSAS: O que fazer: Acionar o socorro 193 ou 192; Lavar o local por 20 minutos; Acalmar o paciente; e Transportar ao hospital. O que não fazer: Usar pomadas, e outras coisas de costume popular, tais como: creme dental, manteiga, açúcar etc. TRATAMENTO PARA INFARTO E DERRAME: Acionar o socorro 193 ou 192; Tranquilisar o paciente; Afrouxar as roupas; Monitorar os sinais vitais.

10 EM CASOS DE DESMAIO, AGIR DA SEGUINTE FORMA: Segurá-la para que ela não caia; Se a vítima estiver sentada, faça com que ela curve-se para frente e baixe a cabeça e solicite para que se esforce em erguê-la. O socorrista fará pressão na nuca com sua mão EM CASO DE INCÊNDIO FAVOR UTILIZAR A ESCADA E DESLOCAR-SE PARA O PONTO DE ENCONTRO O que fazemos em vida ecoa na eternidade...

IT - 11 PLANO DE INTERVENÇAO DE INCÊNDIO

IT - 11 PLANO DE INTERVENÇAO DE INCÊNDIO IT - 11 PLANO DE INTERVENÇAO DE INCÊNDIO SUMÁRIO ANEXOS 1 Objetivo A Planilha de levantamento de dados 2 Aplicação B Fluxograma do Plano de Intervenção de Incêndio 3 Referências Normativas e Bibliográficas

Leia mais

Plano de Intervenção de Incêndio

Plano de Intervenção de Incêndio SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Definições INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16/2004 Plano de Intervenção

Leia mais

Plano de Contingência das FARESC GESTÃO CIPA 2010/11

Plano de Contingência das FARESC GESTÃO CIPA 2010/11 FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA FARESC Plano de Contingência das FARESC GESTÃO CIPA 2010/11 Responsáveis pela elaboração: Daiane Lorente Palmas Douglas Simão de Moraes Nilton Vieira Pedro

Leia mais

ANEXO III DIRETRIZES BÁSICAS DO PROJETO

ANEXO III DIRETRIZES BÁSICAS DO PROJETO ANEXO III DIRETRIZES BÁSICAS DO PROJETO VOLUME IV - PROJETO DE ENGENHARIA E MATERIAL RODANTE PROJETOS ARQUITETÔNICOS E DEMAIS PROJETOS TÉCNICOS PREDIAIS PROJETO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS 1 3.2.6.10.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO) Procedimento PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGENCIA

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO) Procedimento PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGENCIA SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO) Procedimento PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGENCIA PR.11 Revisão: 00 Página 1 de 4 1. OBJETIVO Estabelecer e manter planos

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar CORPO DE BOMBEIROS MILITAR Vidas alheias, riquezas a salvar COMBATE A INCÊNDIOS E EXTINTORES Apresentação: 1º Sgt Evandro de Mello do Amaral FATORES DE ÊXITO NA PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS Estar em dia com

Leia mais

NORMA TÉCNICA N. O 004/2008

NORMA TÉCNICA N. O 004/2008 ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COORDENADORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS NORMA TÉCNICA N. O 004/2008 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR APARELHOS EXTINTORES

Leia mais

CURSO SUPERVISOR EM ESPAÇO CONFINADO

CURSO SUPERVISOR EM ESPAÇO CONFINADO FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Entendimento da NR-33 4 Análise de Riscos 4 Permissões de Trabalho e Bloqueio de Energias 4 Proteção

Leia mais

Código Símbolo Significado Forma e cor Aplicação. Cuidado, risco de incêndio. Cuidado, risco de explosão. Cuidado, risco de corrosão

Código Símbolo Significado Forma e cor Aplicação. Cuidado, risco de incêndio. Cuidado, risco de explosão. Cuidado, risco de corrosão I - Símbolos da sinalização básica ANEXO B SIMBOLOGIA PARA A SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIA Os símbolos adotados por esta norma para sinalização de emergência são apresentados a seguir, acompanhados de exemplos

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 43/2011 às normas de segurança contra incêndio edificações existentes

Leia mais

OBJETIVOS Ao final da aula os participantes deverão. Definir:

OBJETIVOS Ao final da aula os participantes deverão. Definir: FRATURAS OBJETIVOS Ao final da aula os participantes deverão Definir: * Fratura,luxação e entorse; * Citar 4 sinais ou sintomas que indicam tais lesões; * Citar 2 importantes razões para efetuar a imobilização;

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO ANEXO XI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO 1. OBJETIVOS Esta Norma Técnica estabelece princípios gerais para: a) o levantamento de riscos

Leia mais

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS. Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS. Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas Outubro 2014 Vigência: 08 outubro 2014 NPT 002 Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes e antigas CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 03 Norma de Procedimento Técnico 8 páginas

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 16, de 05/03/07 Plano de Intervenção

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011 Instrução Técnica nº 37/2011 - Subestação elétrica 739 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011 Subestação

Leia mais

Aula 7. Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA OBJETIVOS

Aula 7. Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA OBJETIVOS Aula 7 Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA Compreender os aspectos essenciais de Combate a Incêndio e os Equipamentos de Proteção Coletiva e Individual. OBJETIVOS Ao final desta

Leia mais

Art. 1 Aprovar e colocar em vigor a NORMA TÉCNICA N 03/2015-CBMDF, na forma do anexo a presente Portaria.

Art. 1 Aprovar e colocar em vigor a NORMA TÉCNICA N 03/2015-CBMDF, na forma do anexo a presente Portaria. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF PORTARIA N 09, DE 20 DE MARÇO DE 2015. Aprova a Norma Técnica N 03/2015- CBMDF - Sistema de Proteção por Extintores de Incêndio. O COMANDANTE-GERAL

Leia mais

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS

NPT 002 ADAPTAÇÃO ÀS NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EDIFICAÇÕES EXISTENTES E ANTIGAS Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 002 Adaptação às normas de segurança contra incêndio edificações existentes e antigas CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 9 páginas

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO

PLANO DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO PLANO DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO OBJETIVO Estabelece princípios gerais para: o levantamento de riscos de incêndios; a elaboração de Planos de Intervenção Incêndio; padronização das formas de intervenção

Leia mais

CAPÍTULO 5 EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR. 2. Classificação dos Equipamentos e Materiais

CAPÍTULO 5 EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR. 2. Classificação dos Equipamentos e Materiais Fig 5.2 Rádio portátil Equipamentos Utilizados no Atendimento Pré-Hospitalar CAPÍTULO 5 EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR 1. Introdução No atendimento a uma situação de emergência é

Leia mais

NORMA TÉCNICA Nº. 19/2012 SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA Nº. 19/2012 SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO NORMA TÉCNICA Nº. 19/2012 SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO NORMA TÉCNICA N. 19/2012 SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO CBMGO CBMGO - CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS SUMÁRIO

Leia mais

INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE

INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE ANO I Nº 1 Junho 2011 2011MARCO 2010 INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE (Plano em Desenvolvimento) Página 1 de 8 Apresentação Instrução elaborada para o Condomínio do edifício

Leia mais

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DAT/1 SEÇÃO DE ANÁLISE DE PROJETOS FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

Leia mais

SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS

SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS SEGURANÇA DO TRABALHO E BOMBEIROS UNIFESP GUARULHOS 2013/2014 Prezad@s companheiros de atividades, UNIFESP GUARULHOS A notícia que correu o mundo neste inicio de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

RISCI RELATORIO DE INSPEÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CAISM

RISCI RELATORIO DE INSPEÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CAISM RISCI RELATORIO DE INSPEÇÃO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO CAISM Ano 2015 CIPA/UNICAMP Sumário: 1 Objetivo e Aplicação. 2 Embasamento Técnico Legal. 3 Síntese da solicitação. 4 Adequações. 5 Penalidades.

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC)

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004 Subestação Elétrica ANEXO Modelo

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2015

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2015 Instrução Técnica nº 37/2011 - Subestação elétrica 739 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2015 Subestação

Leia mais

O INCÊNDIO COMEÇA ONDE A PREVENÇÃO FALHA

O INCÊNDIO COMEÇA ONDE A PREVENÇÃO FALHA POP : L 49 Página 1 de 10 1. Objetivos: Alertar os colaboradores para a proteção contra incêndio e instruções em como proceder no caso de um sinistro. Saber que a prevenção é a melhor estratégia a ser

Leia mais

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO ALCOOL NORD DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS NOME DO FABRICANTE Cinord

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS

IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo - Figuras, separações e afastamentos entre equipamentos e edificações. 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas 4 Definições 5 Procedimentos

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: POLIFIX ACR FABRICANTE: POLIPISO DO BRASIL ENDEREÇO: AVENIDA GERALDO ANTÔNIO TRALDI. Nº. 400 DISTRITO INDUSTRIAL COSMO FUZARO DESCALVADO SP CEP:

Leia mais

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora.

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora. As atribuições abaixo, são apenas um norte para o Condomínio verificar, quais se aplicam a cada realidade condominial. DESCRIÇÕES DE FUNÇÕES Compete ao Porteiro: 1. Obedecer fielmente às determinações

Leia mais

PLANO DE ABANDONO. 4 Descrição Identificação dos Brigadistas: Os brigadistas são identificados com um broche na lapela esquerda da camisa.

PLANO DE ABANDONO. 4 Descrição Identificação dos Brigadistas: Os brigadistas são identificados com um broche na lapela esquerda da camisa. Histórico de Revisão e Versões 1 de 13 Data Versão/Revisões Descrição Autor 1.00 Proposta inicial J.S. C 1 Objetivo Orientar a brigada de incêndio e colaboradores a abandonar as áreas supostamente sinistradas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇAO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇAO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇAO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS Anexo XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA INSTALAÇÕES DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO Obra: Edifício

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR SUMÁRIO 01. Apresentação 02. Definições de Termos 03. Síntese Histórica 04. Causas de Acidentes 05. Estatísticas de Acidentes 06. Prioridades

Leia mais

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO BRIGADA DE INCÊNDIO Brigada de Incêndio: É um grupo organizado de pessoas voluntárias ou não, treinadas e capacitadas para atuarem dentro de uma área previamente estabelecida na prevenção, abandono e combate

Leia mais

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE EMERGÊNCIA CONTRA INCÊNDIO de acordo com o projeto de norma nº 24:203.002-004 da ABNT ( setembro 2000 ) 1 Objetivo 1.1 Estabelecer

Leia mais

C O M A N D O D O C O R P O D E B O M B E I R O S Gabinete do Comandante

C O M A N D O D O C O R P O D E B O M B E I R O S Gabinete do Comandante C O M A N D O D O C O R P O D E B O M B E I R O S Gabinete do Comandante PORTARIA N.º 06, DE 01 DE AGOSTO DE 2002. Estabelece no âmbito do Corpo de Bombeiros critérios aplicáveis em todo o Estado do Paraná

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO. SÃO FELIX DO ARAGUAIA MT

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO. SÃO FELIX DO ARAGUAIA MT N Ministério Público do Estado de Mato Grosso B R 1 MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO. 1. APRESENTAÇÃO SÃO FELIX DO ARAGUAIA MT O presente memorial tem por finalidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE VISTORIAS

ORIENTAÇÕES SOBRE VISTORIAS Regulamentação: ORIENTAÇÕES SOBRE VISTORIAS Em Cascavel a vistoria do Corpo de Bombeiros foi regulamentada, pelo convênio entre a Prefeitura Municipal de Cascavel e o Corpo de Bombeiros, através da Lei

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) ÁLCOOL GEL 67% MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) ÁLCOOL GEL 67% MALTEX 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto:. Aplicação: Indicado para higienização de superfícies: aplique a quantidade suficiente para passar em toda a superfície e esfregue-as

Leia mais

AULA 1: ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO NA EMERGÊNCIA

AULA 1: ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO NA EMERGÊNCIA AULA 1: ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO NA EMERGÊNCIA 1- INTRODUÇÃO Quando uma pessoa sofre agravo agudo à saúde, deve ser acolhido em serviço do SUS mais próximo de sua ocorrência, seja numa Unidade de Saúde

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2015

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2015 Instrução Técnica nº 04/2011 - Símbolos gráficos para projeto de segurança contra incêndio 149 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros

Leia mais

Equipamentos de salvatagem e combate a incêndio

Equipamentos de salvatagem e combate a incêndio Equipamentos de salvatagem e combate a incêndio Os equipamentos de salvatagem e combate á incêndio são essenciais para que seja mantida a segurança dos tripulantes quando o navio estiver em operação. A

Leia mais

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA Dra. Maria Beatriz Silveira Schmitt Silva Coordenadora do SAMU do Vale do Itajaí Coordenadora Médica do SOS Unimed Blumenau Setembro/2010 Revisado em Fevereiro

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: Tinta pó Branco Evereste Código Interno de Identificação do Produto: Indicação: A Tinta em Pó Super Refinada

Leia mais

Prepare o local para a instalação

Prepare o local para a instalação Em uma época em que a economia de energia é algo importante para todos, ter um aquecedor de água a gás é mais do que uma questão de conforto, é algo que beneficia seu bolso e contribui com a sociedade.

Leia mais

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência Formação em Segurança, Higiene e Saúde Serviços Técnicos e de Manutenção - STM Unidade de Segurança, Higiene, Saúde e Ambiente - USHA usha@fe.up.pt Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Leia mais

IMDESIL 25. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido.

IMDESIL 25. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido. IMDESIL 25 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido. INDICAÇÕES DE USO: IMDESIL 25 é largamente usado em

Leia mais

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR Parada cardíaca ou parada cardiorrespiratória (PCR) é a cessação súbita da circulação sistêmica e da respiração. As principais causas

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1.727 de 13/06/2002 D. O.U. 14/06/2002 MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO Eunápolis BA 2009 1.

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresentam riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q.

Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q. Ficha de informação de segurança de produto químico F.I.S.P.Q. FORM-25 FISPQ - Riken - 28-08-13 O.E. Citronela FISPQ no.028 1- Identificação do produto e da empresa Nome do Produto: O.E. Citronela Código:

Leia mais

Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio

Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio Apresentação do módulo Os sistemas de proteção contra incêndio e pânico são classificados em duas categorias distintas: proteção passiva

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013 1 INDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Desinfetante para uso geral. Nome comercial: Flash Clean Pop. Empresa: Quimifel Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Ltda. Autorização de

Leia mais

RESOLUÇÃO TÉCNICA 014/2009

RESOLUÇÃO TÉCNICA 014/2009 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL BRIGADA MILITAR CORPO DE BOMBEIROS RESOLUÇÃO TÉCNICA 014/2009 Treinamento de Prevenção e Combate a Incêndios Apresentação: 1º Sgt Vanderlei Rodrigues Nunes NBR 14276/2006 -

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Kit Aricor Página: (1 of 1) Código do produto: PR0032 e PR0032 ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de

Leia mais

Encontro Secovi PQE "AVCB: o que é, obrigatoriedade e revalidação"

Encontro Secovi PQE AVCB: o que é, obrigatoriedade e revalidação Encontro Secovi PQE "AVCB: o que é, obrigatoriedade e revalidação" Mercado Imobiliário Contextualização do negócio imobiliário que implica na formação do condomínio Incorporação Imobiliária Atividade

Leia mais

ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL

ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL PARA SER INSTALADO NO EDÍFICIO DO ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL EM FORTALEZA-CE.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) NIPPO-FER

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) NIPPO-FER NIPPO-FER 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto: NIPPO-FER Identificação da Empresa: Nippon Chemical Ind. e Com. de San. e Det. Prof. Ltda Rua Platina, nº 259 Recreio Campestre

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ INDÚSTRIA QUIMICA LTDA FISPQ nº: LH 003 Página 1 de 7 Data da última revisão:9/12/2010 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: OIRAD ph 200 - Código interno

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins Local de Trabalho 1 Manter o local de trabalho sempre limpo. 2 Não obstruir as vias de circulação. 3 Desimpedir as saídas de emergência e escapatórias. 4 Arrumar materiais ordenadamente e não demasiado

Leia mais

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) NIPPOGYN AC-3000

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) NIPPOGYN AC-3000 NIPPOGYN AC-3000 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto: NIPPOGYN AC-3000 Identificação da Empresa: Nippon Chemical Ind. e Com. de San. e Det. Prof. Ltda Rua Platina, nº 259

Leia mais

NORMA TÉCNICA N. O 001/2008

NORMA TÉCNICA N. O 001/2008 ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COORDENADORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS NORMA TÉCNICA N. O 001/2008 PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO FORTALEZA CEARÁ FEVEREIRO/2010

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5 MÓDULO 5 1 PREVENÇÃO A INCÊNDIO 2 QUÍMICA DO FOGO 3 CLASSES DE INCÊNDIO 4 EXTINTORES PORTÁTEIS 5 PLANO DE EMERGÊNCIA PREVENÇÃO A INCÊNDIO Na PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A., só será permitido fumar em locais

Leia mais

Aprova a Norma Técnica nº 009/2002-CBMDF, sobre Atividades Eventuais, que especificam.

Aprova a Norma Técnica nº 009/2002-CBMDF, sobre Atividades Eventuais, que especificam. DODF Nº237 de 14 de dezembro de 2000. CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA Nº 69/2002-CBMDF, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2002 Aprova a Norma Técnica nº 009/2002-CBMDF, sobre Atividades Eventuais,

Leia mais

sinalização de prevenção e combate a incêndio www.wnbh.com.br

sinalização de prevenção e combate a incêndio www.wnbh.com.br sinalização de prevenção e combate a incêndio www.wnbh.com.br índice Sinalização de alerta e proibição...04 Sinalização de orientação e salvamento...05 Sinalização de equipamentos e combate a incêndio...06

Leia mais

Definição - Plano de Emergência

Definição - Plano de Emergência 1 Definição - Plano de Emergência É um conjunto de procedimentos que visa minimizar as consequências de um evento indesejado. 2 1 O que temos no Brasil -Leis Federais Decreto nº 2.648, de 1º de julho de

Leia mais

Instrução Normativa 001/2014

Instrução Normativa 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Porto Alegre, RS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA Em 03 de Jan de 2014 BM COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS DIVISÃO TÉCNICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO 1 Instrução Normativa 001/2014

Leia mais

Riscos Ambientais. Projeto dos Requisitos das Instalações. -Segurança. -Conforto. - Requisitos legais

Riscos Ambientais. Projeto dos Requisitos das Instalações. -Segurança. -Conforto. - Requisitos legais Projeto dos Requisitos das Instalações Riscos Ambientais -Segurança -Conforto - Requisitos legais ILUMINAÇÃO 1.Nível de Iluminamento adequado[lux=lúmen/m2] ABNT: NBR5413, NB 57 e TB 23 2.Contrastes 3.Ofuscamento

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Fundo Preparador de Paredes Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Fundo Preparador de Paredes Código Interno:

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX.

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX. 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: Desengordurante MALTEX. Aplicação: indicado para desengordurar e limpar superfícies em restaurantes, açougues, frigoríficos, peixarias,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 001/2010 EM REVISÃO Procedimentos Administrativos SUMÁRIO 1 Objetivo

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 ELEVADOR DE ph MALTEX 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do produto: Elevador de ph Maltex 1.2. Aplicação: Produto químico utilizado para controlar a faixa de ph de sua piscina,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Nome/Nº RE.PRO.023. Memorial Descritivo (7.3.2)

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Nome/Nº RE.PRO.023. Memorial Descritivo (7.3.2) 02/07/22 12/12/22 Versão MEMORIAL DESCRITIVO RESIDENCIAL NERIÁ Rua A.J. Renner, 1.390 Estância Velha Canoas / RS Arquivo: P:\SGQ\Registros\ e Desenvolvimento\0-RE.PRO.023 - Memorial Descritivo V.\Residencial

Leia mais

PROCESSO SELETIVO INTERNO - CORPO DE BOMBEIROS MILITAR/SC PARECER DA BANCA EXAMINADORA

PROCESSO SELETIVO INTERNO - CORPO DE BOMBEIROS MILITAR/SC PARECER DA BANCA EXAMINADORA QUESTÃO 06 GABARITO PRELIMINAR: A Em relação às responsabilidades do socorrista, assinalar a alternativa CORRETA: a) Atender um acidente sem tomar as precauções necessárias a fim de evitar risco à sua

Leia mais

2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DAS AÇÕES DE RESPOSTA

2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DAS AÇÕES DE RESPOSTA 2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DAS AÇÕES DE RESPOSTA 2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DAS AÇÕES DE RESPOSTA Neste capítulo consta a estrutura organizacional de resposta aos incidentes a fim de atender a cada cenário

Leia mais

NBR 15514/07 e a Resolução 05/08 da ANP, entenda o que mudou. Marcelo Macedo

NBR 15514/07 e a Resolução 05/08 da ANP, entenda o que mudou. Marcelo Macedo NBR 15514/07 e a Resolução 05/08 da ANP, entenda o que mudou. Marcelo Macedo Legislação Anterior Portaria DNC nº n 27/96 - Condições mínimas m de segurança das instalações de armazenamento de recipientes

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo EXTINTORES Fogo É uma reação química em cadeia que desprende luz e calor devido à combustão de materiais diversos. Elementos que compõe o fogo Calor Combustível Comburente

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA 01/05 1. DENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Limpa e desengordura superfícies laváveis, como fogões, coifas, azulejos, pisos, e similares. Diluição até 1:20 Telefone de emergência:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Título: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Título: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho Página 1 de 7 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Decorama Esmalte Base Água Alto Brilho Código Interno de Identificação do Produto: 772045 Nome da Empresa: Tintas Iquine LTDA Endereço

Leia mais

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL Usina Termelétrica Gov. LEONEL BRIZOLA/TERMORIO Informe de recursos internos LIMITES DA ÁREA INDUSTRIAL COMPOSIÇÃO DA UTE GLB Planta Outras instalações Rota de fuga ATIVAÇÃO DO PEL Qualquer empregado ou

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/9 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial: Abrilhantador Ita Eco Único Nome químico do principal componente: Vanilina Código interno de identificação do produto: Ita 1406 Fabricante:

Leia mais

PAC 01. Manutenção das Instalações e Equipamentos Industriais

PAC 01. Manutenção das Instalações e Equipamentos Industriais PAC 01 Página 1 de 8 PAC 01 Manutenção das Instalações e Equipamentos Industriais PAC 01 Página 2 de 8 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Códigos internos: 13018 (Frasco) / 13019 Refil - (12/500 ml) Aplicação: Limpa Carpetes e Tapetes. Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo FIPAI FUNDAÇÃO PARA O INCREMENTO DA PESQUISA E DO APERFEIÇOAMENTO INDUSTRIAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo Relatório Avaliação pós-ocupação

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO RELATÓRIO DE INSPEÇÃO AMBULÂNCIA 1. Identificação do Estabelecimento Razão Social: Nome Fantasia: CNPJ: Endereço: Bairro: Município: CEP: Fone: Fax: E-mail: Diretor Administrativo: CPF: Responsável Técnico:

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros Instrução Técnica Nº 027/2010 EM REVISÃO Armazenamento em Silos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP.

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: CICATRILEX PRATA Ceva Saúde Animal Ltda. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Nome do Fabricante:

Leia mais

TERMINAL MULTIMODAL DE RONDONÓPOLIS

TERMINAL MULTIMODAL DE RONDONÓPOLIS 1/17 TERMINAL MULTIMODAL DE RONDONÓPOLIS Figura 1: vista do local onde o Terminal será instalado. PLANO DE ATENDIMENTO À EMERGÊNCIAS - PAE Novembro de 2011 2/17 ÍNDICE 1. FINALIDADE:... 3/17 2. CAMPO DE

Leia mais

http://doweb.rio.rj.gov.br/imprimir.htm?id=305287&edi_id=2960 1/5

http://doweb.rio.rj.gov.br/imprimir.htm?id=305287&edi_id=2960 1/5 Data de publicação: 14/12/2015 Matéria nº : 305287 Diário Oficial nº : 184 RESOLUÇÃO SMAC Nº 606 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2015 Estabelece parâmetros ambientais para a implantação e o funcionamento de Subestações

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Dpmpsqsbujd! Revestimentos Ltda FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Látex Acrílico Interiores - Kit Pintura e Refil Página: 01 / 06 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais