11 Segredos de Sucesso em Regras de Negócios para Seguradoras

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "11 Segredos de Sucesso em Regras de Negócios para Seguradoras"

Transcrição

1 11 Segredos de Sucesso em Regras de Negócios para Seguradoras Como equilibrar rapidez e qualidade ao construir um sistema de Gerenciamento de Decisões baseado em regras Número 39 Junho 2010 Ao automatizar as decisões em áreas como subscrição, gestão de sinistros ou prevenção a fraude, as seguradoras precisam de uma plataforma para definir as políticas e regras que vão determinar as decisões. Um sistema moderno de gestão de regras de negócios (BRMS) como o FICO Blaze Advisor é o ideal. No entanto, não basta ter a tecnologia certa, também é preciso aplicá-la da forma certa. Após décadas de experiência no desenvolvimento de aplicações de gestão de decisões, a FICO criou uma lista de 11 passos para que você aproveite ao máximo sua solução de regras de negócios. Este documento descreve esses 11 passos, ou segredos, e discute os seguintes temas: Escolha da aplicação certa e da abordagem de desenvolvimento FICO oferece o sistema de gestão de regras de negócios líder no setor: FICO Blaze Advisor e os consultores da FICO podem ajudar você a melhorar a qualidade das decisões. Saiba mais sobre regras de negócios e faça o download gratuito de uma versão para teste do FICO Blaze Advisor em decisions.fico.com. Como escrever as regras da forma mais eficaz possível Como garantir que sejam escritas as regras certas, e que produzam o efeito esperado Uso da ferramenta analítica para melhorar as decisões Make every decision count TM

2 # 1 Escolha a Aplicação Certa Exemplos de Áreas de Decisão Adequadas em Seguros» Subscrição» Processamento de Sinistros» Scoring de Risco de Crédito» Compliance» Configuração de Produtos» Recomendação de Produtos» Automação de Processos de Negócios» Análise de Benefícios» Alertas de Fraude» Marketing Venda de outros produtos/ Produto mais caro» Registro de Grupos» Cálculos de Comissões» Análise de Uso do Telefone» Determinação de Tarifas» Roteamento Inteligente de Chamadas (CRM)» Cálculo de Tarifas» Critérios de Elegibilidade»... e muitas outras. A tecnologia de regras de negócios é eficaz e investir nela pode trazer um alto retorno. No entanto, nem todas as áreas de aplicação são igualmente adequadas para automação usando regras de negócios. Blaze Advisor foi projetado para automatizar decisões. Então, sem dúvida, o sistema ou processo de negócio a ser automatizado deve envolver uma ou várias decisões, que sejam de aplicação adequada. Essas decisões devem ter uma boa necessidade de reprodução e uma freqüência razoável com volume de moderado a alto. As decisões que são tomadas de forma diferente ou aqueleas que só ocorrem ocasionalmente, provavelmente não serão boas candidatas. Depois de determinar quais decisões são importantes para a sua implementação, há uma série de características que você deve buscar. As decisões podem: Envolver um grande número de regras, como um sinistro com danos patrimoniais, ou requer a verificação de faturas médicas. Ter regras que mudam freqüentemente, como promoções de marketing, por exemplo. Requerer mudanças rápidas para aproveitar oportunidades de curto prazo para enfrentar o mercado, como uma oferta de preço em um segmento muito competitivo. Ter regras que incorporam conhecimentos da área de negócios, que são mais bem mantidos por pessoas da área de negócios, como funções médicas ou regras de subscrição. Ser complexas ou envolver regras que interajam de forma complexa, como a subscrição de seguro de vida. Requerer múltiplos níveis de raciocínio, como análise de risco, subscrição e identificação das configurações permitidas. As boas candidatas têm pelo menos uma dessas características e as melhores, várias. Às vezes uma decisão tem uma determinada característica tão forte que se torna claramente uma boa candidata. Outras vezes, a combinação de várias características faz com que valha a pena considerar um sistema BRMS, como Blaze Advisor. Na maioria dos casos, algumas ou todas essas características ficam claras logo no começo das especificações dos requerimentos. Além disso, você deve considerar a adoção um sistema BRMS se, durante a formulação dos requerimentos, você ouvir expressões, como conseqüentemente, ou portanto, ou eu só posso fazer isso quando, ou a não ser que isso ocorra, eu não posso, ou esse é um pré-requisito para o próximo passo. página 2

3 #2 Seguir uma Metodologia Só porque sua empresa decidiu usar tecnologias como regras de negócios e um sistema BRMS como Blaze Advisor não significa que você pode deixar de lado as boas práticas de desenvolvimento de sistemas. Ao contrário, é especialmente importante seguir uma metodologia bem pensada. As regras de negócios funcionam bem com metodologias como SCRUM, XP ou até Rational Unified Process. A Metodologia de Entrega de Projeto da FICO é baseada em Rational Unified Process, que é uma metodologia de entrega amplamente reconhecida, utilizada por muitos de nossos clientes e parceiros. Esta metodologia inclui uma abordagem iterativa, onde os riscos são identificados logo no início. Para garantir o sucesso do projeto, esses riscos são endereçados o quanto antes dentro do ciclo de vida do projeto. A Figura 1 abaixo dá uma visão geral das várias fases comumente usadas e das disciplinas aplicadas em cada fase, embora isso seja customizado para cada projeto. Fazer a integração das atividades necessárias para a descoberta, a documentação, o desenvolvimento e a manutenção das regras de negócios, com suas metodologias preferidas para desenvolvimento de sistemas, maximiza a probabilidade de que as regras de negócios funcionem bem dentro de sua organização. Seria igualmente perigoso ignorar a sua metodologia atual, ou a necessidade de realizar mudanças nessa metodologia, para suportar as regras de negócios. página 3

4 #3 Documente, Documente, Documente Da mesma maneira como o uso de um sistema BRMS não elimina a necessidade de uma metodologia, também não diminui a importância de se documentar todos os requerimentos. O primeiro passo é documentar os processos de negócios, usando um mapa de processos de negócios, por exemplo. Depois, você inclui os detalhes dos seus casos de uso. Os casos de uso contém decisões - e não regras de negócios - e você precisa identificar todos os pontos de decisão dentro dos seus casos de uso. Você verá que algumas decisões aparecem em múltiplos casos de uso e também em dependências entre decisões. Identificar as decisões de forma explícita facilitará a sua administração. Para detalhar as decisões, você precisa documentar as regras de negócios que determinam essas decisões, os termos usados e outros metadados das regras como, por exemplo, a sua fonte. Escrever regras eficazes e fáceis de manter torna-se muito mais simples se você documentar o que significam os termos e as regras, de onde vêm e como você planeja utilizá-los. Você pode documentar o propósito de uma regra dentro de um ambiente de desenvolvimento, ou usar um produto de terceiros, como RuleGuide ou RuleXpress. Também é possível usar um documento Word ou uma planilha Excel para isso. A abordagem que a FICO adota é a de desenvolver uma Estrutura de Template do Conjunto de Decisões. Essa planilha é uma ferramenta muito útil para auxiliar o raciocínio e estruturar as regras de que você precisa. Essa abordagem, que usa uma estrutura de Template, é bem mais rigorosa do que simplesmente escrever as regras em linguagem natural, mas mesmo assim é compreensível a uma pessoa da área de negócios e ajuda a organizar as regras em grupos conceitualmente associados. Em geral, quanto maior o número de regras associadas a uma decisão, maior o benefício desta abordagem. página 4

5 #4 Administre a Rastreabilidade Blaze Advisor facilita a realização de mudanças nas regras do sistema, mas a rastreabilidade até a fonte original ajuda a garantir que seja feita a mudança certa. Esta rastreabilidade precisa ser documentada e mantida. Graças ao repositório extensível do sistema Blaze Advisor, você pode registrar qualquer fonte de informações que for necessária a regulamentação a que se refere, a unidade de negócios que a definiu, os proprietários, quem aprovou e outros dados. Estas Propriedades de Gestão podem ser definidas para cada regra, individualmente, para conjuntos de regras ou para qualquer artefato do Blaze Advisor. Depois de armazenadas, essas propriedades são administradas e suas versões são controladas pelo Blaze Advisor, cuja capacidade de consultas fornece excelentes resultados analíticos, o que permite encontrar, por exemplo, cada artefato usado para implementar uma determinada regulamentação, ou aqueles utilizados para atender às necessidades de um determinado departamento. As atualizações das regras de negócios são determinadas por mudanças na realidade. Uma boa gestão de rastreabilidade vai ajudar você a encontrar as regras e os artefatos certos para fazer as atualizações necessárias e atender a mudanças nas necessidades do negócio. #5 Gerenciar a Qualidade das Regras de Negócio Há muitas maneiras de se medir a qualidade¹ das regras de negócios, porém, dois critérios são importantes: as regras de negócios devem ser concisas e atomizadas. Se for possível garantir que as regras sejam concisas e atomizadas, fica mais fácil confirmar se o seu comportamento realmente atende às necessidades do negócio e, ainda mais importante, torna-se possível modificar as regras com facilidade ao longo do tempo. Regras de negócios concisas mencionam apenas os conceitos que são absolutamente necessários para decidir qual ação deve ser tomada ou, se não, qual deve ser a conclusão. Embora a regra de negócios deva incluir todas as condições necessárias para sua aplicabilidade, não deve especificar condições que não sejam necessárias, porque isso limitaria artificialmente a aplicabilidade da regra. Considere, por exemplo, a seguinte regra: Se o sexo do proponente for Masculino e ele tiver Antecedentes e o número de acidentes do proponente for maior que ou igual a 2 e a idade do proponente for menor que 25 anos, então o risco do proponente será considerado ALTO. É necessário que as quatro condições estejam presentes nessa regra? Por exemplo, um proponente seria considerado de alto risco se fosse do sexo masculino, com menos de 25 anos, e tivesse tido dois ou mais acidentes, mesmo que não tivesse antecedentes criminais? Se a resposta for afirmativa, então a condição sobre antecedentes é redundante e deveria ser retirada da regra, para torná-la mais concisa. Recomendamos as regras de negócios atomizadas porque elas mantêm os conceitos usados na regra mais simples. Isso significa que, sempre que possível, devemos limitar as condições e ações da regra a apenas um conceito ou atividade. Uma regra de negócio atomizada deve enfocar apenas um conceito ou resultado. Considere a seguinte regra de negócios, que tem dois resultados possíveis:. Se o Proponente for Não-Fumante então o Proponente se qualifica para um desconto de 10% e para receber uma sacola de viagem sem custo ¹Para obter uma lista mais completa de considerações sobre a qualidade das regras de negócios, consulte o Capítulo 10 das Regras de Negócios Aplicadas, de Barbara von Halle, Wiley, página 5

6 Seria necessário realizar duas mudanças separadas para mudar essa regra, se houver uma mudança na política de descontos ou na promoção da sacola de viagem. Se a dividíssemos em duas regras de negócios atomizadas, ficaria assim: Se o Proponente for Não Fumante, então o Proponente se qualifica para um desconto de 10% Se o Proponente for Não Fumante então o Proponente se qualifica para receber uma sacola de viagem sem custo Assim, se a regra de negócio incorporar múltiplas condições e cada uma delas pode acionar a regra, esta não será atômica. Veja-se o exemplo seguinte. Dividir esta regra de negócios em duas regras atomizadas permite que os conceitos sejam gerenciados de forma mais eficaz, porque as condições podem ser modificadas de forma independente em relação aos seus resultados diferentes. Expressas separadamente, fica mais fácil atualizar as regras, se houver, por exemplo, uma mudança nos critérios: Se o Proponente for Não Fumante então o Proponente se qualifica para um desconto de 10%Se o Estado não for a Califórnia, rejeitar o pedido. Se o Proponente for Não Fumante e Estudante então o Proponente se qualifica para receber uma sacola de viagem sem custo. Da mesma forma, se uma regra de negócios contiver múltiplas condições, em que qualquer uma delas puder desencadear a regra, também é possível atomizar. Por exemplo: Se a idade for menor que 18 ou o Estado não for Califórnia então rejeite a Proposta Neste caso, teríamos que modificar a regra inteira para mudar a nossa posição em relação a apenas uma das condições. Na atomização da regra, faríamos a separação dessas condições, criando duas regras independentes e mais fáceis de gerenciar: Se a Idade for menor que 18 então rejeite a Proposta Se o Estado não for a Califórnia então rejeite a Proposta A representação atomizada da regra permite, por exemplo, mudar facilmente a política, para que os Proponentes abaixo de 18 e acima de 16 não sejam recusados, mas sim, que seja cobrado um prêmio 120% adicional. Se a Idade for menor que 16 então rejeite a Proposta Se a Idade for maior que ou igual a 16 e menor que 18 então cobre um Prêmio 120% Adicional Se o Estado não for a Califórnia então rejeite a Proposta As regras de negócios devem ser desenvolvidas de forma concisa e atomizada para garantir que seja fácil realizar verificações e modificações quando houver mudanças nas condições do negócio. página 6

7 #6 Escolher a Metáfora Correta Ao editar as regras, é essencial considerar a forma como as regras devem ser escritas. Uma das primeiras considerações é estabelecer como as regras devem ser redigidas quais elementos podem ser modificados e de que forma. Na Figura 3 abaixo você pode começar com uma regra de texto simples(1). Para ajudar o usuário da área de negócios a editar essa regra com facilidade e segurança, você pode estabelecer estilos de redação e deixar que outros usuários escolham o estado e digitem o valor, por exemplo(2). Com o passar do tempo, você pode decidir especificar também regras de exceções e pode acrescentar a capacidade de escolher entre sim ou não em relação a morar em determinado Estado. Você pode também permitir vários tipos de comparações (não apenas menor que) e incluir regras que especifiquem Aceitar ou Rejeitar, e não apenas Rejeitar (3). E finalmente, você pode também permitir que a regra seja aplicada apenas a determinados segmentos de clientes (4) ou dar total flexibilidade ao usuário para criar e editar regras (5). Como o suporte a maior flexibilidade na autoria de regras faz parte do sistema BRMS, é possível aumentar a flexibilidade ao longo do tempo. Embora o estilo default ou clássico das regras de negócios seja se então, ele não é o único. Muitas situações diferentes requerem conjuntos de regras. Em vez de escrever uma regra de cada vez, você pode escrever um conjunto de regras em uma tabela de decisão, como aparece aqui na Figura 4. As tabelas de decisão são especialmente eficazes para regras de negócios gerenciadas por tabelas, como uma tabela de preços, ou uma tabela atuarial. As tabelas reduzem significativamente a quantidade de regras necessárias. As tabelas de decisão oferecem facilidade de definição e de manutenção, e podem ser usadas também nos casos em que os usuários da área de negócios já estiverem familiarizados com este formato. página 7

8 Em uma tabela de decisão, cada célula representa uma regra de negócios. Neste exemplo, a célula do alto à esquerda representa a seguinte regra: Se a Razão do Sinistro for Consulta de Rotina em Consultório e o Valor Bruto do Recibo Médico for entre 0 e 150 e a Empresa for Nacional então use A Tabela de Tarifas de Empresa Nacional para Pagar o Sinistro No entanto, as tabelas de decisão podem não ser apropriadas para todos os conjuntos de regras. Se o conjunto de regras for muito esparso, ou se os pares de condiçãodecisão não forem simétricos, então a árvore de decisão será mais apropriada, conforme vemos na Figura 5, abaixo. Esse formato facilita a manutenção, tornando a lógica esparsa e assimétrica visualmente evidente para o usuário da área de negócios. As árvores de decisão têm as condições nos galhos e as ações nas folhas. Neste exemplo, o caminho de baixo representa a seguinte regra de negócios: Se o Plano for PPO e o Serviço for Emergência e o Local for Fora do País então Verifique Requerimentos para Pagar Sinistro. Em todos os casos, o seu sistema BRMS deve permitir que você use a sua própria terminologia de negócios para definir as condições e ações. Ele deve também oferecer uma interface gráfica, com funções de apontar e clicar, tanto para fazer o desenvolvimento como a manutenção das metáforas. Blaze Advisor tem essas duas capacidades, além de oferecer um processo de set-up com ferramenta Wizard e a capacidade de encapsular a metáfora em uma aplicação de manutenção de regras de uma máquina de thin client, rodando apenas um browser. Blaze Advisor também contém outra metáfora, a dos modelos de scoring, que foram criados para implementar modelos de análise preditiva e serão explicados nesse contexto. Um sistema BRMS aliado a uma boa metodologia de projeto facilita o trabalho de garantir que as regras de negócios certas sejam escritas e modificadas da maneira certa. página 8

9 # 7 Conferir as Regras de Negócio Depois de escrever ou modificar as regras de negócios, os usuários da área de negócio desejam ter certeza de que as regras que escreveram ou editaram não têm problemas estruturais. Quando você tem um grande número de regras, não é nada prático verificar todas elas manualmente. Blaze Advisor inclui uma ferramenta patenteada para essa verificação, criada para usuários da área de negócios. Essa ferramenta analisa e testa todas as regras e outros artefatos do projeto, para identificar problemas em potencial. Os testes identificam variáveis, propriedades, parâmetros e padrões não utilizados, além de regras e galhos das árvores que estejam faltando (quando não são considerados todos os valores em uma determinada faixa ou numeração). Os testes também identificam problemas com as regras como, por exemplo, condições em uma determinada regra que sempre resultem verdadeiras, ou falsas, em todos os casos, ou regras com conjuntos de condições equivalentes, ou regras que contenham condições já incluídas em outras condições mais amplas. Os testes realizados por essa ferramenta também identificam variáveis e propriedades não inicializadas e condições contraditórias, além de loops ou ciclos de disparo de regras infinitos. Além disso, os testes destacam as regras extremamente complexas e localizam vários erros semânticos, de forma a garantir a adoção de boas práticas na redação das regras. Finalmente, essa análise não é apenas superficial, no nível sintático a verificação entende que se o número de sinistros desse motorista for igual ou menor que dois é a mesma condição que se o número de sinistros desse motorista não chegar a três ou qualquer outra forma de expressar logicamente a mesma idéia. É importante contar com suporte para verificação automática, mas ele não deve ser uma caixa preta. Muitos erros podem ser encontrados pela verificação automática, e as rotinas de verificação do sistema Blaze Advisor são muito abrangentes nesse aspecto. No entanto, muitas vezes, a verificação automática só identifica problemas em potencial, e para que a verificação seja, de fato, eficaz é necessário combinar a capacidade de identificação automática com a consideração manual dos problemas em potencial. Blaze Advisor usa o termo Warnings ou alertas. A revisão manual desses alertas é que vai determinar se são situações deliberadas e necessárias ou se são mesmo problemas. O seu sistema BRMS deve fornecer um conjunto amplo de ferramentas de verificação para ajudar os seus usuários da área de negócios a não cometer erros estruturais. # 8 Validar as Regras de Negócio Depois de verificar as regras, você precisa validá-las para ter certeza de que funcionam e fazem o que você espera. Também é bom poder verificar continuamente se mudanças realizadas nas regras, como parte do processo normal de manutenção, não causaram problemas na decisão. Da mesma forma que desejamos ter usuários capazes de escrever e fazer a manutenção de regras, também queremos que saibam validar o que editam. Em geral, a validação se divide em testes de unidade verificam se uma alteração realizada em um conjunto específico de regras se comporta corretamente e testes de regressão, que buscam confirmar se o sistema como um todo se comporta dentro do esperado e garantir que um conjunto de alterações não cause problemas no sistema. Blaze Advisor oferece um ambiente completo para gerenciar testes, criado para permitir que profissionais de TI e usuários de negócios colaborem eficazmente. A estrutura, conhecida como brunit, permite que o pessoal de TI crie testes de unidade para detectar precocemente problemas no sistema. Por exemplo, a área de TI pode desenvolver um teste para garantir que os serviços de decisão implementados tenham um comportamento condescendente ao se depararem com dados incompletos ou em formato imperfeito. Com brunit todos esses testes podem rodar automaticamente para validar as regras de negócios antes que elas passem formalmente para a Garantia de Qualidade ou para o ambiente de produção. Os usuários da área de negócios podem não só configurar e rodar esses testes usando brunit como podem também fazer modificações - e página 9

10 tudo isso sem sair do seu ambiente de manutenção de regras no browser. Criar o template de casos de teste continua sendo uma tarefa para especialistas, mas Blaze Advisor permite que usuários da área de negócios configurem e rodem tudo de que precisam para validar e garantir que um determinado conjunto de alterações não causará conseqüências indesejáveis. Da mesma forma, uma bateria de testes de regressão pode ser definida em brunit. Com os dados de teste de projeto padronizados, os testes são capazes de confirmar se os dados de teste rodam sem problemas pelo sistema e se geram os resultados esperados. # 9 Simular o Impacto do Negócio Simular o impacto no negócio de um conjunto de mudanças já verificado e validado é um requerimento fundamental. Afinal, tudo pode funcionar como esperado mas o resultado para o negócio pode não ser o que se desejava e você precisa saber disso antes de colocar a alteração em produção. A FICO tem um produto, Decision Simulator, que faz exatamente isso. Você pode ver um resultado típico do Decision Simulator na Figura 6. Neste caso, o novo ambiente, que contém uma série de regras de subscrição, é simulado, para verificar quais mudanças ocorrem na distribuição do volume de apólices por segmentos, comparando o ambiente anterior e o novo, após a inclusão das novas regras. Digamos que uma nova regra seja acrescentada para oferecer desconto a pessoas não fumantes. A simulação vai analisar o impacto dessa mudança para garantir que a distribuição do volume de apólices não será afetada adversamente. No exemplo, a grande redução de volume do Segmento B talvez não seja aceitável. Esse tipo de simulação, que faz uma comparação com dados históricos, permite que um usuário da área de negócios entenda o impacto de um determinado conjunto de alterações nas regras antes de implementá-las, evitando, assim, erros estratégicos que poderiam custar caro se não fossem percebidos antes. Usuários da área de negócios podem usar Decision Simulator com resultados reais das regras para estimar o impacto e identificar oportunidades para melhorias. Também é possível incluir a simulação no processo de aprovação para que todos conheçam o impacto da alteração proposta antes de aprová-la, não em termos técnicos, mas do ponto de vista do negócio. página 10

11 ##10 Crie uma Estrutura para Reutilização e Boa Governança O poder de um sistema BRMS como o Blaze Advisor aumenta quanto mais ele é usado e conforme cresce o número de regras no sistema. Mas isso exige que as regras sejam armazenadas em um repositório estruturado para reutilização e governança. O desenho do repositório deve suportar todo o ciclo de vida do serviço de decisão que você planeja implementar, bem como as políticas de governança de sua organização, controles de acesso, etc.. Um repositório bem desenhado reduz o tempo de desenvolvimento e aumenta a velocidade de chegada ao mercado. Assim, as suas decisões podem ser administradas como um ativo da empresa. A FICO desenvolveu boas práticas em desenho de repositório. Essencialmente, o repositório é dividido em várias bibliotecas: Técnica, de Negócios, de Serviços de Decisão e de Testes, e essas bibliotecas são estruturadas de acordo com a estrutura do seu negócio. A Biblioteca Técnica permite reutilizar os componentes da infra-estrutura e organiza as definições de modelo de objeto, serviços de decisão, blocos de construção comuns e a arquitetura geral das regras.. A Biblioteca de Negócios alinha o conteúdo das regras com a estrutura de negócios, agrupando os componentes por tarefa. Desta forma é possível reutilizar as regras de negócios compartilhadas e as definições de regras em áreas específicas. A Biblioteca de Serviços de Decisão alinha os serviços de decisão com as arquiteturas de implementação para que você possa reutilizar os componentes e empacotá-los em unidades implementáveis. A Biblioteca de Testes garante que todas as regras ou artefatos usados somente para teste permaneçam fora do seu ambiente de produção de forma a que você implemente apenas aquilo que realmente vai usar. Um repositório estruturado dessa forma permite administrar eficazmente todo o ciclo de vida de seus serviços de decisão. Os serviços de decisão e as bibliotecas podem ser empacotados para serem lançados enquanto os workspaces privativos, suportados por Blaze Advisor, podem ser usados como laboratórios para o desenvolvimento. As capacidades de gestão de lançamentos do sistema Blaze Advisor alavancam o desenho do repositório podendo, de fato, fazer a implementação em ambientes de teste e de Garantia de Qualidade assim como de produção, para garantir que o sistema que está rodando fique sempre atualizado, a cada lançamento. A flexibilidade do repositório e as capacidades de gestão de ciclo de vida do Blaze Advisor garantem que você poderá adotar o ciclo de vida de desenvolvimento de software mais adequado para o seu caso. 11 # Use a Ferramenta Analítica para Melhorar a Qualidade das Decisões As regras de negócios formam a base das decisões operacionais e garantem que as decisões sejam tomadas da forma como foi planejado, de forma adequada e dentro da lei. Mas talvez você queira melhorar a qualidade das decisões e, nisso, a análise preditiva pode ajudar. As regras de negócios definem as decisões, mas a análise preditiva as torna mais inteligentes. Historicamente, tem sido difícil integrar a análise preditiva às aplicações de produção. Com a maior parte das bancadas de análise preditiva os modeladores eram obrigados a criar especificações que, depois, seriam decodificadas manualmente. Todas as variáveis tinham que ser mapeadas com os dados de produção, todos os cálculos codificados e, depois, tudo tinha que ser retestado. Essas tarefas podiam levar meses até degradar a precisão do modelo, aumentar o custo e atrasar a chegada da empresa ao mercado. Com Blaze Advisor é muito fácil integrar a análise preditiva ao sistema de decisão. Os modelos de análise preditiva construídos no FICO Model Builder podem ser trazidos automaticamente ao página 11

12 sistema de decisão baseada em regras de negócios, usando uma abordagem de caixa preta ou de caixa branca. A abordagem da caixa preta envolve a geração de código que implementa o modelo de análise preditiva e a integração automática desse código ao Blaze Advisor. A partir daí, as regras podem usar os resultados do modelo de análise preditiva exatamente da mesma forma como usam outros atributos ou elementos de dados. Embora esta abordagem seja comumente usada para integrar modelos, geralmente ela não é tão eficaz como a abordagem da caixa branca, porque os autores das regras não têm visibilidade para o modelo, as características que utiliza, etc.. A abordagem da caixa branca importa modelos de análise preditiva usando um padrão da indústria amplamente suportado: PMML, que significa Predictive Model Markup Language. Estes modelos importados ficam disponíveis para os desenvolvedores de regras e usuários autorizados da área de negócios que podem ver e até fazer modificações, usando funções padrão do Blaze Advisor. Desta forma, você poderá aproveitar todo o poder dos modelos na tomada de decisões, além de garantir que os autores das regras consigam enxergar e entender o funcionamento do modelo preditivo. Dois modelos muito comuns de análise preditiva têm metáforas específicas às quais podem ser assignadas árvores de decisão (discutidas acima) e scorecards aditivos. O scorecard aditivo é um modelo de scoring que facilita a implementação de modelos analíticos comumente representados por esta abordagem. Conforme vemos na Figura 7 abaixo, o modelo de scoring mostra diferentes atributos preditivos e sua contribuição para o score que representa a probabilidade da previsão ser verdadeira. Desta forma, o modelo de análise preditiva fica claro para os usuários da área de negócios, que conseguem ver e até fazer a manutenção dos modelos no ambiente do Blaze Advisor. Cada fileira no scorecard representa uma regra. Se expandirmos a primeira, por exemplo, encontraremos a seguinte regra: página 12

13 Se o número de sinistros for 0 então adicione 45 ao score e acrescente Nenhum acidente nos últimos 3 anos no campo Mensagem da razão. As mensagens e códigos de razão são usados para explicar de que forma o score foi calculado caso seja necessário revelar essa explicação posteriormente, no processo de tomada de decisão. A grande diferença desta metáfora é que o usuário de negócios não especifica a regra baseado em sua experiência ou na regulamentação; os detalhes específicos vêm do trabalho analítico realizado no desenvolvimento do modelo. Blaze Advisor leva o poder da análise preditiva até o ponto de tomada de decisão, integrando as regras de negócios comerciais e regulamentares com os modelos derivados analiticamente, para que a tomada de decisões seja mais precisa e eficaz. Conclusão O uso de FICO Blaze Advisor para gerenciar regras de negócios dá a você controle sobre um grande volume de decisões operacionais, com uma agilidade nunca antes vista. Os 11 segredos descritos acima podem ajudar você a aproveitar ao máximo o valor da solução Blaze Advisor e das regras de negócios. É importante: Selecionando os aplicativos corretos. As regras de negócio são poderosos instrumentos para incorporar decisões mais inteligentes a seus aplicativos, mas são mais adequadas a alguns aplicativos do que a outros. Seguindo um processo. Como qualquer tecnologia de desenvolvimento, as regras de negócio funcionam melhor quando você tem uma estrutura e segue uma metodologia adequada. Escrevendo as regras corretas da forma correta e reutilizando-as. Certifique-se de que suas regras de negócio são concisas e atômicas (únicas), e use a metáfora correta para gerenciá-las. Tire partido da sua capacidade de gerenciá-las para a reutilização e de conferir, validar e simular sistematicamente as regras para colher os resultados que deseja. Operacionalizando os modelos analíticos de previsão. As regras de negócio constituem uma plataforma ideal para acionar modelos analíticos de previsão, a fim de elevar a eficácia e precisão de suas decisões. Saiba mais sobre regras de negócio e baixe uma versão de avaliação gratuita do FICO Blaze Advisor em decisions.fico.com. As séries de Insights white papers oferecem resumos de resultados de pesquisas e diretrizes de desenvolvimento de produtos da FICO. Para assinar, entre em Para mais informações Telefone Ligação gratis (dentro dos EUA) web FICO, Blaze Advisor e Make every decision count são marcas registradas da Fair Isaac Corporation nos Estados Unidos e em outros países. Os nomes de outros produtos e empresas mencionados podem ser marcas registradas de seus proprietários respectivos Fair Isaac Corporation. Todos os direitos reservados. 2643WP_PO 01/11 PDF

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

Como os Modelos Atuais Podem Combater Novas Formas de Fraude?

Como os Modelos Atuais Podem Combater Novas Formas de Fraude? Como os Modelos Atuais Podem Combater Novas Formas de Fraude? Uma camada adaptativa, que aprende novos padrões de fraude, pode ser adicionada ao modelo para melhorar a sua capacidade de detecção Número

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Engenharia de Requisitos

Engenharia de Requisitos Engenharia de Requisitos Introdução a Engenharia de Requisitos Professor: Ricardo Argenton Ramos Aula 08 Slide 1 Objetivos Introduzir a noção de requisitos do sistema e o processo da engenharia de requisitos.

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Teste de software. Definição

Teste de software. Definição Definição O teste é destinado a mostrar que um programa faz o que é proposto a fazer e para descobrir os defeitos do programa antes do uso. Quando se testa o software, o programa é executado usando dados

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA Muitas organizações terceirizam o transporte das chamadas em seus call-centers, dependendo inteiramente

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas.

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Transformação do call center Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Lucre com a atenção exclusiva de seus clientes. Agora,

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

Banco do Brasil S.A. Consulta ao Mercado - RFP - Request for Proposa Aquisição de Ferramenta de Gestão de Limites Dúvida de Fornecedor

Banco do Brasil S.A. Consulta ao Mercado - RFP - Request for Proposa Aquisição de Ferramenta de Gestão de Limites Dúvida de Fornecedor 1. Em relação ao módulo para Atribuição de Limites, entendemos que Banco do Brasil busca uma solução para o processo de originação/concessão de crédito. Frente a essa necessidade, o Banco do Brasil busca

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE I

ENGENHARIA DE SOFTWARE I ENGENHARIA DE SOFTWARE I Prof. Cássio Huggentobler de Costa [cassio.costa@ulbra.br] Twitter: www.twitter.com/cassiocosta_ Agenda da Aula (002) Metodologias de Desenvolvimento de Softwares Métodos Ágeis

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP 6. Procedimento de gerenciamento de risco O fabricante ou prestador de serviço deve estabelecer e manter um processo para identificar

Leia mais

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição -Américas Aprenda as melhores práticas para construir um completo

Leia mais

Desenvolvendo Software Livre com Programação extrema

Desenvolvendo Software Livre com Programação extrema Desenvolvendo Software Livre com Programação extrema Dairton Bassi FISL 7.0 abril/2006 Panorama sobre o Desenvolvimento de Software A sociedade demanda: Grande quantidade de sistemas/aplicações Sistemas

Leia mais

UML - Unified Modeling Language

UML - Unified Modeling Language UML - Unified Modeling Language Casos de Uso Marcio E. F. Maia Disciplina: Engenharia de Software Professora: Rossana M. C. Andrade Curso: Ciências da Computação Universidade Federal do Ceará 24 de abril

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva.

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva. Brochura BX PRODUCTION Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva SAP Business One para manufatura discreta e repetitiva A combinação de

Leia mais

Tecnologia gerando valor para a sua clínica.

Tecnologia gerando valor para a sua clínica. Aumente a eficiência de seu negócio O sclínica é a ferramenta ideal para a gestão de clínicas de diagnóstico. Desenvolvido a partir das necessidades específicas deste mercado, oferece uma interface inteligente,

Leia mais

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1 1 Sumário: 1. Introdução...3 2. Funções...3 2.1 Função SE...4 2.2 Botão Inserir...7 2.3 Novas Funções Condicionais...8 2.4 Aninhando Funções...8 3. Análise de Dados Alternativos...9 3.1 Cenários...9 3.2

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

Requisitos de Software

Requisitos de Software Requisitos de Software Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 6 Slide 1 Objetivos Apresentar os conceitos de requisitos de usuário e de sistema Descrever requisitos funcionais

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

Glossário. Anúncios no Facebook

Glossário. Anúncios no Facebook Glossário Anúncios no Facebook Ações O número de vezes que as pessoas curtiram sua Página, curtiram publicações em sua Página, comentaram, @ mencionaram, fizeram o check-in em um local, marcaram sua marca

Leia mais

Modernização e Evolução do Acervo de Software. Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br

Modernização e Evolução do Acervo de Software. Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br Modernização e Evolução do Acervo de Software Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br Tópicos 1. Estudo Amplo sobre Modernização 2. Visão IBM Enterprise Modernization 3. Discussão - Aplicação

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Março de 2015 Introdução O acesso móvel ao site do Novell Vibe pode ser desativado por seu administrador do Vibe. Se não conseguir acessar a interface móvel do

Leia mais

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz;

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz; E-mail marketing, muitas vezes considerada uma forma de marketing pessoal, é uma das mais valiosas ferramentas de web marketing, uma das mais visadas e mais focada pelos marqueteiros. Vamos nos concentrar

Leia mais

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise CUSTOMER SUCCESS STORY Dezembro 2013 Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise PERFIL DO CLIENTE Indústria: Setor público Companhia: Dataprev Empregados: 3.000+

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Engenharia de Software III Casos de uso http://dl.dropbox.com/u/3025380/es3/aula6.pdf (flavio.ceci@unisul.br) 09/09/2010 O que são casos de uso? Um caso de uso procura documentar as ações necessárias,

Leia mais

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Soluções de análise da SAP Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Índice 3 Um caso para análise preditiva

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

Política de SI uma introdução ao tema. Política de SI uma introdução ao tema ARTIGO. Artigo Política, Conformidade, Normativo.

Política de SI uma introdução ao tema. Política de SI uma introdução ao tema ARTIGO. Artigo Política, Conformidade, Normativo. ARTIGO Política de SI uma introdução ao tema Artigo Política, Conformidade, Normativo Artigo 1 POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO UMA INTRODUÇÃO AO TEMA Nas organizações mais estruturadas, é comum que

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Aula 1 Ementa Fases do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, apresentando como os métodos, ferramentas e procedimentos da engenharia de software, podem

Leia mais

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Clayton Maciel Costa

Leia mais

CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO

CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO CSF FasTest SOLUÇÕES DE OUTPUT DE PAGAMENTO CSF FasTest Reduzindo o esforço empregado nos testes Os testes são a faca de dois gumes da composição de documentos: durante o ciclo de vida de seu documento,

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR

ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR ESCOLHA UM TESTE PARA EXECUTAR Acompanhe o ritmo de aceleração dos ciclos de lançamento. Descubra a automatização com um toque humano EXECUTE UM TESTE 26032015 Com a Borland, tanto analistas de negócios

Leia mais

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo O Manual Tático do Marketing de Conteúdo Um guia prático de como montar e executar uma estratégia de sucesso 2 ÍNDICE >> Como usar esse manual 3 >> A fundação de sua estratégia 5 >> Produção de Conteúdo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 27 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Desenvolvimento Ágil de Software Desenvolvimento e entrega

Leia mais

Novell Vibe 4.0. Março de 2015. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 4.0. Março de 2015. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 4.0 Março de 2015 Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho de equipe.

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor Folha de Factos A informação contida neste documento representa a visão actual da Microsoft Corporation sobre os assuntos discutidos,

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 24 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Processos de Software Engenharia de Requisitos, Projeto,

Leia mais

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D.

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D. Capítulo 25 Gerenciamento de Configuração slide 624 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Tópicos abordados Gerenciamento de mudanças Gerenciamento de versões Construção de sistemas

Leia mais

Projeto de Arquitetura

Projeto de Arquitetura Projeto de Arquitetura Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 11 Slide 1 Objetivos Apresentar projeto de arquitetura e discutir sua importância Explicar as decisões de projeto

Leia mais

Introdução. Nesta guia você aprenderá:

Introdução. Nesta guia você aprenderá: 1 Introdução A criação de uma lista é a primeira coisa que devemos saber no emailmanager. Portanto, esta guia tem por objetivo disponibilizar as principais informações sobre o gerenciamento de contatos.

Leia mais

Guia Rápido. Projects & Teamwork

Guia Rápido. Projects & Teamwork Guia Rápido Projects & Teamwork Conteúdo 1. Meu Perfil, tutoriais y ajuda contextual... 3 2. Criar projetos... 6 3. Criar usuários e atribuir usuários a projetos e tarefas... 7 4. Criar e controlar tarefas...10

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

Feature-Driven Development

Feature-Driven Development FDD Feature-Driven Development Descrição dos Processos Requisitos Concepção e Planejamento Mais forma que conteúdo Desenvolver um Modelo Abrangente Construir a Lista de Features Planejar por

Leia mais

Se observarmos nos diferentes livros. Planejamento de Testes a partir de Casos de Uso

Se observarmos nos diferentes livros. Planejamento de Testes a partir de Casos de Uso Planejamento de Testes a partir de Casos de Uso Arilo Cláudio Dias Neto ariloclaudio@gmail.com É Bacharel em Ciência da Computação formado na Universidade Federal do Amazonas, Mestre em Engenharia de Sistemas

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão ISO 9001:2008 Alterações e Adições da nova versão Notas sobe esta apresentação Esta apresentação contém as principais alterações e adições promovidas pela edição 2008 da norma de sistema de gestão mais

Leia mais

Aula 12 Lista de verificação de segurança para o Windows 7

Aula 12 Lista de verificação de segurança para o Windows 7 Aula 12 Lista de verificação de segurança para o Windows 7 Use esta lista de verificação para ter certeza de que você está aproveitando todas as formas oferecidas pelo Windows para ajudar a manter o seu

Leia mais

Metodologias Ágeis. Aécio Costa

Metodologias Ágeis. Aécio Costa Metodologias Ágeis Aécio Costa Metodologias Ágeis Problema: Processo de desenvolvimento de Software Imprevisível e complicado. Empírico: Aceita imprevisibilidade, porém tem mecanismos de ação corretiva.

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise

Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise de Soluções SAP SAP Afaria, edição para nuvem Objetivos Gerencie a força de trabalho móvel, sem a complexidade e o custo de uma instalação on-premise 2013 SAP AG ou empresa afiliada da SAP. Investimentos

Leia mais

Plano de Gerenciamento das Comunicações

Plano de Gerenciamento das Comunicações Projeto: Simul-e Plano de Gerenciamento das Comunicações Versão 1.0 Página 1 de 9 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 01/11/2015 1.0 Criação do Documento Hugo Pazolline Página 2 de 9 Índice

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX MRO BX MRO. Brochura. Gestão de Manutenção, Reparo e Revisão de Equipamentos

Soluções baseadas no SAP Business One BX MRO BX MRO. Brochura. Gestão de Manutenção, Reparo e Revisão de Equipamentos Brochura BX MRO Soluções baseadas no SAP Business One BX MRO Gestão de Manutenção, Reparo e Revisão de Equipamentos Manutenção, Reparo & Revisão para SAP Business One Esta combinação de SAP Buisness One

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. CURSO: Ciência da Computação DATA: / / 2013 PERÍODO: 4 o. PROFESSOR: Andrey DISCIPLINA: Técnicas Alternativas de Programação AULA: 08 APRESENTAÇÃO Na aula de hoje vamos apresentar e discutir como definir

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

Guia de Especificação de Caso de Uso Metodologia CELEPAR

Guia de Especificação de Caso de Uso Metodologia CELEPAR Guia de Especificação de Caso de Uso Metodologia CELEPAR Agosto 2009 Sumário de Informações do Documento Documento: guiaespecificacaocasouso.odt Número de páginas: 10 Versão Data Mudanças Autor 1.0 09/10/2007

Leia mais

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini SI- Sistemas de Informação Professora: Mariana A. Fuini INTRODUÇÃO A informação é tudo na administração de uma organização. Mas para uma boa informação é necessário existir um conjunto de características

Leia mais

Seu dia é mais inteligente

Seu dia é mais inteligente Seu dia é mais inteligente O 2007 Microsoft Office system é uma plataforma de soluções inteligentes para tarefas operacionais, estratégicas e organizacionais. O conjunto de aplicativos e servidores e a

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar.

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. Com Conciliac é possível conciliar automaticamente qualquer tipo de transação; Bancos, Cartões de Crédito e Débito, Contas

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Modelagem de Processos para Automação

Modelagem de Processos para Automação Treinamentos em Gestão por Processos Modelagem de Processos para Automação [ipe03] Implementando a Visão Futura: um curso prático para vencer a barreira existente entre negócio e TI. Implantar processos

Leia mais

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce

Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Facilitando Negócios Conectando softwares com Magento Plataforma de E-Commerce Integração de Dados Plataforma Hub Magento E-Commerce Este documento

Leia mais

IBM Cognos Financial Statement Reporting (FSR): Gerenciamento de fechamento financeiro integrado

IBM Cognos Financial Statement Reporting (FSR): Gerenciamento de fechamento financeiro integrado IBM Software Business Analytics Relatório IBM Cognos Financial Statement Reporting (FSR): Gerenciamento de fechamento financeiro integrado 2 IBM Cognos Financial Statement Reporting (FSR): Gerenciamento

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos White Paper TenStep 2007 Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos Não há nenhuma duvida

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS O CSF Designer Intuition TM da FIS ajuda organizações que lidam com o cliente a criar, de forma instantânea e interativa, documentos comerciais respeitando as regulações vigentes,

Leia mais