UNIMED JOÃO PESSOA NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIMED JOÃO PESSOA NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO"

Transcrição

1 UNIMED JOÃO PESSOA NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E TÉCNICO CIENTÍFICA RELATÓRIO RIO DE ATIVIDADES ANO 2012 Dr. Gláucio Nóbrega de Souza CRM 4299 PB Médico Cooperado Coordenador

2 UNIMED JOÃO PESSOA DIREX Presidente Dr. Alexandre Magno Pimentel de Oliveira Diretora Administrativa Dra. Tânia Menezes Diretor Financeiro Dr. Demóstenes Cunha Lima

3 UNIMED JOÃO PESSOA Conselho de Administração VOGAIS Dr. Gualter Ramalho Dr. Marcos César Dra. Liane Carvalho Dr. Pedro Cordeiro Dra. Yara Villar Dr. Roberto Sérgio

4 UNIMED JOÃO PESSOA Conselhos e Delegados CONSELHO ÉTICO E TÉCNICO Dr. Luís Antônio C. da Fonseca Dra. Maria de Fátima O. dos Santos Dr. João Dehon Dra. Kátia Laureano Dra. Maria das Graças Pereira Dr. Maurílio Onofre CONSELHO FISCAL Dra. Ana Karla Delgado Dr. Alexandre Araruna Dr. Valdir Delmiro Dr. Ciro Mendes Dr. Tarcísio Campos Dr. Giordano Leite DELEGADOS Dr. João Alberto Dr. Pádua Silveira

5 Mensagem Prezados(as) Colegas, Saudações! Ao receber o convite do Presidente da Unimed João Pessoa, Prof. Alexandre Magno, no início do ano de 2012, para assumir a Coordenação da Educação Técnico-Científica e Cooperativista da nossa Cooperativa, para mim foi motivo de muito orgulho, mas também de uma enorme responsabilidade. Naquele instante, recebi do nosso Presidente a solicitação e a orientação de que, a partir daquele instante, todas as atividades a serem desenvolvidas naquela pasta, procurassem sempre atender, integralmente, aos interesses da Cooperativa, e sobretudo dos Cooperados. E assim o fiz! Presto contas agora, nas próximas páginas desse relatório de atividades do ano de 2012, acreditando, firmemente, ser esse, sempre, o dever de todo gestor junto aos seus pares. Devo entretanto registrar que, para essa missão junto a nossa Unimed, recebi o apoio fundamental, não só da Presidência da nossa Cooperativa, mas também dos demais membros da DIREX, a Dra. Tânia Menezes, Diretora Administrativa, e o Dr. Demóstenes Cunha Lima, Diretor Financeiro, bem como de todos os colegas do Conselho de Administração (CONAD), sem exceção, os Drs. Gualter Ramalho, Pedro Cordeiro, Roberto Sérgio, Liane Carvalho, Marcos César e Yara Villar. A todos o meu mais sincero agradecimento pelo apoio e confiança depositados, na minha pessoa e no meu trabalho. Entretanto, não poderia deixar de enaltecer, e ao mesmo tempo penhoradamente agradecer, ao apoio firme de todos os segmentos do nosso quadro social, sem exceção, os colegas cooperados, os verdadeiros donos da Cooperativa Unimed. Sem eles nada disso teria sido possível. A todos o meu abraço fraterno e o meu muito obrigado! Tive também o apoio fundamental do Departamento de Marketing, do sempre solícito o Sr. Isaac Martins, seu Coordenador, e do Sistema OCB/Sescoop da Paraíba, na pessoa do seu Presidente, o médico cooperado Dr. André Pacelli, que, com o seu verdadeiro espírito cooperativista, não mediu esforços para viabilizar inúmeros eventos da Unimed. Sem esses colegas e amigos colaboradores as nossas atividades não teriam sido realizadas na sua plenitude. Igualmente agradeço!

6 Mensagem No Núcleo de Desenvolvimento Humano, tive a imensa satisfação de ter como colega de trabalho a Dra. Alexandrina Lopes, Coordenadora da Humanização e da Capacitação Funcional, recebendo valiosas sugestões, e com a qual discuti e elaborei vários projetos em conjunto, sempre buscando um bem maior: os Cooperados e a Cooperativa. Também no Núcleo, encontrei uma verdadeira equipe de técnicos capacitados, que possibilitaram o planejamento e a execução de todos os projetos da Coordenação: a Sra. Josilma Beltrão, os Srs. Salomão Neves e Silmar Vilar, e a Secretária, a Sra. Lilian Di Pace: A todos o meu mais sincero agradecimento! Avançamos muito! Mas temos muito ainda a percorrer, sobretudo nesse ano de 2013, em que assumi também a Coordenação do Escritório da Qualidade, que vai levar o nosso Hospital rumo ao Nível II da Acreditação Hospitalar. Esse é um caminho sem volta: a Excelência Hospitalar, a Acreditação! Há muitos projetos a serem executados agora nesse ano de 2013, alguns de grande envergadura, pioneiros, como o I Congresso Médico da Unimed João Pessoa, em julho de Entretanto, essas atividades somente poderão ser concretizadas, se houver uma construção conjunta, coletiva, participativa, de todos o membros do Quadro Social da Cooperativa e dos seus Colaboradores. A todos, desde já, a minha solicitação de apoio, participação e também de críticas construtivas. Estas lapidam as nossas ações! Só assim, com a participação efetiva de todos os segmentos da Cooperativa, teremos uma UNIMED cada vez mais forte, democrática, legítima e representativa, atendendo aos verdadeiros anseios de todos os Cooperados. Finalmente, não poderia deixar de agradecer aos meus familiares, esposa e filhos, pela compreensão das ausências do convívio familiar quando das atividades cooperativistas, mas sobretudo a Deus, Guardião e Orientador de todas os nossos pensamentos, projetos e ações no dia a dia. Um abraço fraterno, Fiquem com as bençãos do nosso Deus! Cordialmente, Gláucio Nóbrega de Souza (CRM 4299-PB) Coordenador da Educação TécnicoT cnico-científica e Cooperativista da Unimed João Pessoa Coordenador do Escritório rio da Qualidade da Unimed João Pessoa

7 NDH EQUIPE Coordenadores EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E TÉCNICO T CIENTÍFICA Dr. Gláucio Nóbrega N de Souza HUMANIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO FUNCIONAL Dra. Alexandrina Maria Cavalcante Lopes RESPONSABILIDADE SOCIAL Dra. Denise Medeiros Bezerra Colaboradores Josilma Beltrão Analista de Treinamento Salomão Neves Analista de Treinamento Silmar Vilar Assistente de Treinamento Lilian Di Pace Secretária

8 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL NDH NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO NDH COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E TÉCNICO CIENTÍFICA COORDENAÇÃO DE HUMANIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO FUNCIONAL COORDENAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

9 ATRIBUIÇÕES Desenvolver junto aos cooperados e colaboradores conhecimentos e habilidades sobre o sistema cooperativista; Proceder estudos sistemáticos acerca dos princípios, doutrina, direitos e deveres dos associados, os órgãos e a gestão da organização; Promover o conhecimento da legislação aplicada ao cooperativismo, para o seu cumprimento adequado pelos membros da organização; Estudar a evolução e aplicação dos processos de gestão, visando obter excelência na administração e participação ativa dos associados; Analisar e adequar à organização os procedimentos operacionais das cooperativas de trabalho médico, para que obtenham eficácia em suas atividades e relacionamentos sociais; Programar e promover eventos educacionais de grande porte, como workshops, simpósios, convenções, palestras, conferências;

10 ATRIBUIÇÕES Promover a educação técnico científica de forma continuada, dos cooperados e membros da equipe de saúde, que atuam na cooperativa, visando sua atualização por especialidade; Realizar, com apoio de parceiros, encontros, seminários, congressos e oficinas das especialidades médicas, integrantes da cooperativa; Desenvolver ações de educação a distância, através dos processos de vídeo e teleconferências, internet e meios comunicacionais, grupais e massivos; Promover intercâmbio técnico científico com instituições de pesquisa e ensino de saúde, com o objetivo de obter material bibliográfico e informações técnico científicas relevantes; Estruturar e desenvolver biblioteca especializada na área de saúde, para consulta pelos cooperados, equipes de apoio e entidades da área de saúde.

11

12 ATIVIDADES REALIZADAS EM 2012

13 Ultrassonografia Pulmonar em Terapia Intensiva Facilitadores: Dr. Ciro Leite Mendes Público: 09 Médicos Cooperados 02 Convidados Período: Maio/2012

14 Responsabilidade Civil e Segurança Jurídica para o Médico Divulgação Fotos Facilitadores: Dr. Hermano Gadelha Dr. André Cabral Público: 31 Médicos Cooperados 02 Convidados

15 O Ser Médico no Mundo Globalizado: Desenvolvendo a Arte de falar em público Divulgação Fotos Facilitadora: Tânia Regina Castelliano Público: 21 Médicos Cooperados

16 Divulgação Informática para Médicos Módulo Internet: Serviços de Segurança Fotos Facilitador: Profissional do SENAC/PB Público: 11 Médicos Cooperados

17 Informática : Excel Avançado para Auditoria Analítica Facilitador: Cristiano Rodrigo Paulino Público: 04 Médicos Cooperados 07 Colaboradores

18 Divulgação Curso de Gestão Cooperativista Fotos Facilitador: Prof. Nemízio Antonio de Souza Público: 13 Médicos Cooperados

19 Divulgação Marcadores Tumorais na Prática Clínica: Quando solicitar? Como interpretar? Fotos Facilitador: Dra. Dalva Guedes Arnaud Dr. Arnaldo Medeiros Público 34 Médicos Cooperados 03 Convidados

20 Divulgação Informática para Médicos : Curso Básico de Excel Fotos Facilitador: Cristiano Rodrigo Paulino Público: 10 Médicos Cooperados

21 Divulgação Curso sobre a História das Artes 1º Módulo Artes Plásticas Fotos Facilitador: Francisco Pereira S. Júnior Público: 28 Médicos Cooperados

22 Implementação de Protocolo Assistencial : Dor Torácica Divulgação Fotos Facilitador: Dr. Gustavo Rique Morais Público: 13 Médicos Cooperados 77 Colaboradores

23 I Curso de Imaginologia em Urgências e Emergências Clínico Cirúrgicas para o PA Divulgação Fotos Facilitadores: Dr. Leonardo Moura Dr. Carlos Fernando Mello Júnior Dr. Severino Aires Neto Dr. José de Souza Dantas Filho Dr. Rui Alberto de Faria Filho Daniel Abella Público: 71 Médicos Cooperados

24 Divulgação Capacitação Especializada em OPME Fotos Facilitador: Enf. Msc. Andréa Cristina A. G. Bergamini Público: 06 Médicos Cooperados 22 Colaboradores

25 Sistema Manchester de Classificação de Risco Fotos Facilitador: Welfane Cordeiro Júnior Público: 06 Médicos Cooperados 43 Colaboradores Período: Novembro/2012

26 Curso : Advanced Cardiac Life Support ACLS Divulgação Fotos Facilitador: CETE Campinas/SOCESP Público: 23 Médicos Cooperados 01 Colaborador 01 Convidado

27 Divulgação MBA EM GESTÃO DE COOPERATIVAS DE SAÚDE Fotos Período: Setembro/11 a Setembro/13 Carga Horária: 360h Facilitador: Fundação Unimed Público: 32 Médicos Cooperados 01 Colaborador 01 Convidado

28 Divulgação ORGANIZAÇÃO DO QUADRO SOCIAL DA COOPERATIVA I FÓRUM F DE DISCUSSÃO SOBRE O HOSPITAL UNIMED JOÃO PESSOA Fotos Público: 55 Médicos Cooperados

29 Mensagem Final Um sonho sonhado sozinho é apenas um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade. John Lennon

30 Núcleo de Desenvolvimento Humano Coordenação de Educação Técnico T Científica e Cooperativista Dr. Gláucio Nóbrega N de Souza Coordenador ou Hospital da Unimed 3º Andar Fone:

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

QUADRO DE RESPOSTAS PESQUISA DE OPINIÃO - UO. Aprovado por: Paulo Roberto de Souza

QUADRO DE RESPOSTAS PESQUISA DE OPINIÃO - UO. Aprovado por: Paulo Roberto de Souza Elaborado por: 1/6 /Sugestões e Reclamações Iete e Paulo bastante prestativos, educados e simpáticos. Atendimento qualificado, gentil e prestativo, em especial do serventuário Paulo de Oliveira. Excelente

Leia mais

EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE

EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 015/07-CONSU/UNIFAP de 28 de agosto de 2007. EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS

Leia mais

EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE

EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE MÉDICO CRM 27962 Graduação em Medicina no ano de 1976 Faculdade de Medicina de Itajubá Itajubá MG Cargos Administrativos: Diretor Presidente da Unimed Leste Paulista

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amapá.

EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amapá. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 032/08-CONSU/UNIFAP de 17 de dezembro de 2008. EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa

Leia mais

Nº 18, segunda-feira, 05 de janeiro de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

Nº 18, segunda-feira, 05 de janeiro de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY N 18, 05 de Janeiro de 2015 1 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY Cidade UniversitáriaCampus I, S/N CEP: 58051-900

Leia mais

Eliane Vainer Loeff - Comunicadora Social, com Especialização a Projetos Sociais, técnica da Coordenação de Educação da Fundacentro.

Eliane Vainer Loeff - Comunicadora Social, com Especialização a Projetos Sociais, técnica da Coordenação de Educação da Fundacentro. VIII Curso de Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho: Prevenção, Segurança e Saúde no Trabalho. A Fundacentro oferece o VIII Curso Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de

Leia mais

PLANEJAMENTO CEAF 2008

PLANEJAMENTO CEAF 2008 PLANEJAMENTO CEAF 2008 O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional- CEAF é o órgão responsável pela educação no Ministério Público. Através de projetos educacionais, o CEAF aperfeiçoa a atuação de

Leia mais

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas 1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas Maria Lúcia Alves Pereira Cardoso GEPAG UNIFESP abril / 2009 CONTEXTO Características do Trabalho no

Leia mais

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com.

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com. Outubro 2012 NATAL www.unirn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 30 anos de história no RN www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE ANS - n.º 34531-8 Palavra

Leia mais

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA - EMPREL ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS ALEXANDRE CANTINHO SALSA JUNIOR 900861 30º 60,00 ANA CECILIA VITAL DE ANDRADE, 901526 14º 67,00 ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA LOPES

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br Psicologia Intensiva uma especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br PSICOLOGIA INTENSIVA O intensivismo é uma especialidade que apresenta um caráter interdisciplinar voltado

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL. Módulo I Sociedade da informação 30 h. Módulo II Teoria das organizações 30 h CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO PROGRAMA GERAL Módulos Disciplinas Carga Horária Módulo I Sociedade da informação 30 h Módulo II Teoria das organizações 30 h Módulo III Redes sociais

Leia mais

EDIFÍCIO-SEDE DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETES DE PROCURADORES DE JUSTIÇA

EDIFÍCIO-SEDE DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETES DE PROCURADORES DE JUSTIÇA MINISTÉRIO PÚBLICO DA PARAÍBA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA TELEFONES E ENDEREÇOS DA SEDE E ANEXOS EDIFÍCIO-SEDE DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA (Av. Dom Pedro II, s/n Centro João Pessoa/PB CEP: 58.013-030)

Leia mais

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações Página 144 VIII/11. Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações A Conferência das Partes, Informando-se sobre o relatório do Secretário Executivo sobre as atividades do

Leia mais

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail. PORTFÓLIO MARCA CONSULTORIA & TREINAMENTOS RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.com SUMÁRIO 1 QUEM

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

Estruturação dos Projetos SERVIÇOS CANAL DE SUPORTE JURÍDICO Problema / Oportunidade

Estruturação dos Projetos SERVIÇOS CANAL DE SUPORTE JURÍDICO Problema / Oportunidade CANAL DE SUPORTE JURÍDICO Dificuldade do associado, quando questionado juridicamente ou com a possibilidade de uma situação de solução através da justiça; muitas vezes não sabe a que área do direito recorrer.

Leia mais

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim 7ª edição março 2015 Avaliação Institucional: um ato de consolidação para as universidades! Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

JORNAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OUVIDORES/OMBUDSMAN

JORNAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OUVIDORES/OMBUDSMAN JORNAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OUVIDORES/OMBUDSMAN 2 Edição Outubro / 2014 PALAVRA DO PRESIDENTE A nossa ABO realizou o XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE OUVIDORES/ OMBUDMAN em Florianópolis nos dias 18,

Leia mais

A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social. Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008

A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social. Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008 A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008 Responsabilidade Social O conceito da RSA não está mais entre as quatro paredes dos escritórios. A sociedade

Leia mais

Manual de Competências do Estágio dos Acadêmicos de Enfermagem-Projeto de Extensão

Manual de Competências do Estágio dos Acadêmicos de Enfermagem-Projeto de Extensão Hospital Universitário Walter Cantídio Diretoria de Ensino e Pesquisa Serviço de Desenvolvimento de Recursos Humanos Manual de Competências do Estágio dos Acadêmicos de Enfermagem-Projeto de Extensão HOSPITAL

Leia mais

Brasília, 9 de maio de 2013

Brasília, 9 de maio de 2013 Brasília, 9 de maio de 2013 Discurso do Diretor de Regulação do Sistema Financeiro, Luiz Awazu Pereira da Silva, na reunião ordinária do Conselho Consultivo de Crédito da Organização das Cooperativas Brasileiras.

Leia mais

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM)

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) COOPERATIVA DOS MÉDICOS CIRURGIÕES CARDIOVASCULARES E TORÁCICOS DO CEARÁ Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) Dr. Acrisio Sales Valente End: Rua Monsenhor Bruno, 620

Leia mais

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO: Renovação do Reconhecimento do Curso

Leia mais

Auditoria SUS/BA Organograma proposto DIRETORIA GERAL Assessoria Técnica Colegiado Diretoria de Auditorias de Sistemas e Serviços Diretoria de Gestão e Desenvolvimento Coordenação I Coordenação II

Leia mais

O Escritório de Processos da Pró-reitoria de Gestão e Governança. Divisão de Gestão de Procedimentos e Normas

O Escritório de Processos da Pró-reitoria de Gestão e Governança. Divisão de Gestão de Procedimentos e Normas O Escritório de Processos da Pró-reitoria de Gestão e Governança Divisão de Gestão de Procedimentos e Normas SUMÁRIO Universidade: ensino, pesquisa, extensão e gestão Estrutura da UFRJ Conceito de escritório

Leia mais

RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO MATERNAL PARA O 1 ANO DA ED. INFANTIL

RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO MATERNAL PARA O 1 ANO DA ED. INFANTIL Srs. Pais e/ou Responsáveis, RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO O colégio Marista de natal, em resposta às solicitações realizadas pelos senhores para troca de turno em 2015, informa que, até

Leia mais

Gestão de Suprimentos - CRDF

Gestão de Suprimentos - CRDF 1 de 6 RESULTADO ESPERADO DO PROCESSO: Estabelecer negociação entre clientes e fornecedores internos, de modo a assegurar a conformidade, com os requisitos de entrada e saída do processo. PRODUTO PRINCIPAL:

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA PES - 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA PES - 2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA PES - 2014 Rua Areolino de Abreu, 1507 Centro - CEP. 64000-180 - Teresina - Piauí PREFEITO DE TERESINA Firmino da Silveira Soares Filho

Leia mais

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados E77p Espírito Santo. Tribunal de Contas do Estado. Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados / Tribunal de Contas do Estado. Vitória/ES: TCEES, 2015. 13p. 1.Tribunal

Leia mais

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU. Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU. Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Março, 2007 Sumário Justificativa... 3 Objetivos... 3 Local... 3 Metodologia

Leia mais

HÉLIO MENDES RODRIGUES AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ORGANIZACIONAL: ESTUDO DE CASO NO 1º GRUPAMENTO DE ENGENHARIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

HÉLIO MENDES RODRIGUES AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ORGANIZACIONAL: ESTUDO DE CASO NO 1º GRUPAMENTO DE ENGENHARIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO SERVIÇO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇÃO HÉLIO MENDES RODRIGUES AVALIAÇÃO

Leia mais

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Técnico em Informática

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Técnico em Informática INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS - CAMPUS AVANÇADO SÃO JOÃO DEL-REI MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Técnico em Informática APRESENTAÇÃO O objetivo do presente

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO 1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO Organização Estadual: Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais - Ocemg Data de realização do seminário: 17 de

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. SECRETARIA DAS COMISSÔES - Rua Anchieta, 35-1º andar - 01016-900 São Paulo, Capital Tel.: 3244-2013 www.oabsp.org.

ATA DE REUNIÃO. SECRETARIA DAS COMISSÔES - Rua Anchieta, 35-1º andar - 01016-900 São Paulo, Capital Tel.: 3244-2013 www.oabsp.org. ATA DE REUNIÃO Aos nove dias do mês de dezembro do ano de dois mil e dez, às dezoito horas, no Plenário dos Conselheiros da OAB/SP, Rua Anchieta, 35, 9º andar/sala 10 Centro, Município de São Paulo/SP,

Leia mais

Benchmarking Resultados de Auditoria SUS e Convênio no Setor de Faturamento da Santa Casa de Votuporanga

Benchmarking Resultados de Auditoria SUS e Convênio no Setor de Faturamento da Santa Casa de Votuporanga Benchmarking Resultados de Auditoria SUS e Convênio no Setor de Faturamento da Santa Casa de Votuporanga Daniella Vila Falchi Enfermeira, com especialização em Urgência e Emergência, em curso Auditoria

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico A decisão pela realização do Planejamento Estratégico no HC surgiu da Administração, que entendeu como urgente formalizar o planejamento institucional. Coordenado pela Superintendência

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Brasília, Maio de 2014

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Brasília, Maio de 2014 Programa de Desenvolvimento Gerencial Brasília, Maio de 2014 A Embrapa Missão Viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura em benefício da sociedade

Leia mais

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial

Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Programa 0049 DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL Objetivo Ampliar e melhorar a oferta de atendimento aos portadores de necessidades educativas especiais. Público Alvo Alunos com necessidades educativas

Leia mais

LIDERANÇA COMO FATOR DE SUCESSO EMPRESARIAL (2006)

LIDERANÇA COMO FATOR DE SUCESSO EMPRESARIAL (2006) 11. AUTORES: LILIAN DA SILVA ALVES LÍVIA SANCHEZ PONTES DA FONSECA TÍTULO: LIDERANÇA COMO FATOR DE SUCESSO EMPRESARIAL (2006) Orientador : Silvio Montes Pereira Dias Co-orientadora : Sônia Maria de Barros

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O Declaramos, para os devidos fins, que ADEMARIO FÉLIX DE ARAÚJO FILHO, participou da palestra O FUTURO DO BRASIL, proferida por MAÍLSON FERREIRA DA NÓBREGA, por ocasião da Aula Magna de abertura do Mestrado

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO

MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO Curso de Pós-graduação lato sensu em Assessoria

Leia mais

RELAÇÃO DE ATIVIDADES

RELAÇÃO DE ATIVIDADES MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PROCURADORIA REGIONAL DO DA 13ª REGIÃO PROJETO DE TODOS COORDENAÇÃO GERAL - ETAPA MAMANGUAPE (20 A 22/07/2015) RELAÇÃO DE ATIVIDADES (CURSOS, PALESTRAS,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes Superintendente Anselmo Guedes de Castilho Diretora Escolar Helena Mercedes Monteiro Gerente de Ensino Adeane Nunes

Leia mais

COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ADOLESCENTE ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO

COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ADOLESCENTE ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO CONSELHO SUPERIOR DA COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO Data e Local: 9 de abril de 2015, às 9 horas,

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM Dispõe sobre a normatização do funcionamento dos prontos-socorros hospitalares, assim como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho. O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Minuta REGIMENTO DO ARQUIVO CENTRAL DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E OBJETIVOS

Minuta REGIMENTO DO ARQUIVO CENTRAL DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E OBJETIVOS Minuta REGIMENTO DO ARQUIVO CENTRAL DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E OBJETIVOS Art. 1.º O ARQUIVO CENTRAL (ACE) é órgão de natureza complementar da Fundação Universidade

Leia mais

Rejane de Souza Pinheiro Wendell Simão da Rocha

Rejane de Souza Pinheiro Wendell Simão da Rocha Planejamento Tributário de Micro e Pequenas Empresas: um estudo exploratório sobre a oferta desses serviços para empresários da Região Administrativa de Taguatinga - DF Rejane de Souza Pinheiro Wendell

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Oficina EVIPNet Brasil. Ferramentas SUPPORT para Políticas Informadas por Evidências. Recife PE, 23 e 24 de fevereiro de 2015

RELATÓRIO TÉCNICO. Oficina EVIPNet Brasil. Ferramentas SUPPORT para Políticas Informadas por Evidências. Recife PE, 23 e 24 de fevereiro de 2015 Ministério da Saúde do Brasil Secretaria de Ciência, Tecnologia, Insumos Estratégicos (SCTIE) Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) Coordenação Geral de Gestão do Conhecimento (CGGC) RELATÓRIO TÉCNICO

Leia mais

ILUSTRES PARTICIPANTES DO FÓRUM EM CIÊNCIAS

ILUSTRES PARTICIPANTES DO FÓRUM EM CIÊNCIAS DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, NA SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO FÓRUM EM CIÊNCIAS DO DESPORTO APLICADAS AO FUTEBOL Luanda, 29 de Agosto

Leia mais

Boletim Informativo. O ano de 2013. Informe RH - Redução da Jornada de Trabalho. Próxima edição C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I

Boletim Informativo. O ano de 2013. Informe RH - Redução da Jornada de Trabalho. Próxima edição C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I C O N J U N T O H O S P I T A L A R DO M A N D A Q U I Boletim Informativo Nossa Missão: Promover assistência segura à saúde, com respeito e ética aos usuários, desenvolvendo o ensino e pesquisa na busca

Leia mais

Relatório Final Aprovado ad referendum da Comissão Organizadora Municipal (COM)

Relatório Final Aprovado ad referendum da Comissão Organizadora Municipal (COM) Relatório Final Aprovado ad referendum da Piancó - PB Agosto de 2013 Relatório Final 1ª Conferência Municipal do Meio Ambiente de Piancó Por um futuro melhor, vamos cuidar de Piancó. (José Willame Vitor

Leia mais

Estimados Professores, Estudantes e Funcionários

Estimados Professores, Estudantes e Funcionários UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal Nº 77.496 DE 27.4.1976 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19.12.86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271, de

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC

Planejamento Estratégico de TIC Planejamento Estratégico de TIC Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe 2010 a 2014 Versão 1.1 Sumário 2 Mapa Estratégico O mapa estratégico tem como premissa de mostrar a representação visual o Plano

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O Declaramos, para os devidos fins, que PAULO ROBERTO DINIZ DE OLIVEIRA, participou no dia 10 de março de 2015, no horário das 10h00 às 12h00, do treinamento sobre o Envio das Prestações de Contas do Exercício

Leia mais

A liderança como instrumento de promoção de saúde do trabalhador. FEBABRAN - 29 DE ABRIL DE 2015 HALINE AQUINO e DANIEL CASSEB

A liderança como instrumento de promoção de saúde do trabalhador. FEBABRAN - 29 DE ABRIL DE 2015 HALINE AQUINO e DANIEL CASSEB A liderança como instrumento de promoção de saúde do trabalhador FEBABRAN - 29 DE ABRIL DE 2015 HALINE AQUINO e DANIEL CASSEB ÍNDICE DE APRESENTAÇÃO ABERTURA METODOLOGIA GPTW VANTAGENS COMPETITIVAS BUSCA

Leia mais

Da finalidade das atividades complementares

Da finalidade das atividades complementares Salvador, 28 de setembro de 2010. Da finalidade das atividades complementares Art. 1º A finalidade das atividades complementares é o enriquecimento da formação do aluno quanto ao seu curso de graduação,

Leia mais

PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (PAC)

PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (PAC) PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES (PAC) Juazeiro do Norte 2007 Diretor Geral Diretor(a) Administrativo Financeiro Ana Darc Fechine Ribeiro Coordenador(a) Pedagógico Cleide Correia de Oliveira Secretária

Leia mais

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU. Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU. Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Março, 2008 Sumário Justificativa... 3 Objetivos... 3 Local... 3 Metodologia

Leia mais

Diretrizes Nacionais em Ligas

Diretrizes Nacionais em Ligas Diretrizes Nacionais em Ligas Acadêmicas de Medicina Introdução As Ligas Acadêmicas são entidades constituídas fundamentalmente por estudantes, em que se busca aprofundar temas em uma determinada área

Leia mais

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Ao Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão da Educação na Saúde E-mail: deges@saude.gov.br - prosaude@saude.gov.br CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Este regulamento, elaborado pela Coordenação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo, tem por objetivo regulamentar o desenvolvimento

Leia mais

DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005

DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005 DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005 Número total de Programas 1 e seus respectivos projetos vinculados, público atendido

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde

FICHA TÉCNICA. Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde FICHA TÉCNICA Epidemiologia Gerencial aplicada à Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde O atual cenário de saúde tem exigido cada vez mais dos profissionais uma oferta equitativa de serviços (baseada na

Leia mais

Melhores Coordenadores

Melhores Coordenadores Melhores Coordenadores entre 201 a 400 alunos MÉDIA GERAL = 7,1 CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Prof. Francisco Wendell Bezerra Lopes Melhores Coordenadores entre 401 a 700 alunos MÉDIA GERAL = 7,0 CURSO DE ARQUITETURA

Leia mais

Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR

Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração e Saúde. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Gestão e Logística Hospitalar.

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão (PPG/UEMA) torna

Leia mais

Curso Preparatório à Distância (EAD)

Curso Preparatório à Distância (EAD) Curso Preparatório à Distância (EAD) Ensino à Distância (EAD): um compromisso firmado pela SOBECC CURSO EAD De acordo com a legislação educacional brasileira, Educação à Distância é uma forma de ensino

Leia mais

ANO I, NÚMERO 6, JUNHO/JULHO DE

ANO I, NÚMERO 6, JUNHO/JULHO DE JORNAL MATER CHRISTI ANO I, NÚMERO 6, JUNHO/JULHO DE 2015 A Faculdade de Ciências e Tecnologia Mater Christi realizou no dia 15 de junho de 2015, o Simulado ENADE nos Cursos de Administração, Ciências

Leia mais

Sobre a Universidade Banco Central do Brasil (UniBacen)

Sobre a Universidade Banco Central do Brasil (UniBacen) Sobre a Universidade Banco Central do Brasil (UniBacen) Histórico A UniBacen é um departamento vinculado diretamente ao Diretor de Administração do Banco Central do Brasil (BCB), conforme sua estrutura

Leia mais

Carta de Serviços ao Cidadão

Carta de Serviços ao Cidadão Carta de Serviços ao Cidadão Cuiabá, MT - 2006-1 - GESTÃO ESTRATÉGICA CORPO DELIBERATIVO Presidente José Carlos Novelli Vice-Presidente Valter Albano da Silva Corregedor-Geral Ary Leite de Campos Conselheiros

Leia mais

Hotelaria Hospitalar. Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora

Hotelaria Hospitalar. Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa e Sua Sócia Fundadora Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos Histórico da Empresa Data da Fundação e Público Alvo; Missão,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos Diretora Escolar e Gerente de Ensino Helena Mercedes Monteiro Supervisora

Leia mais

Inscrições até dia 08 de setembro de 2015, na Secretaria do Núcleo de Pesquisa da FDSM.

Inscrições até dia 08 de setembro de 2015, na Secretaria do Núcleo de Pesquisa da FDSM. 23/06/2015 Página 1 de 7 FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS COORDENADORIA CIENTÍFICA E DE PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO DE PESQUISA EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA-ESTÍMULO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FDSM - PIBIC/FDSM

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

NEP-MA e SEDUC promoverão capacitações para a melhoria contínua

NEP-MA e SEDUC promoverão capacitações para a melhoria contínua JANEIRO 2014 NEP-MA e SEDUC promoverão capacitações para a melhoria contínua A equipe do NEP-MA reuniu-se com a supervisora de gestão escolar da Silvia Leda e com a superintendente de Recursos Humanos,

Leia mais

Regimento como elaborar

Regimento como elaborar PGQ - Programa Gestão com Qualidade d Sistema 4 - Oficina Melhores Práticas Oficina i 1 Regimento como elaborar Facilitador Dr.Sérgio Luz sergiol@webcorensp.org.br Apresentação PGQ Programa Gestão com

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CACCAU Centro de Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Nas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DIRETORIA

APRESENTAÇÃO DIRETORIA APRESENTAÇÃO Com mais de 50 anos de dedicação á SAÚDE, o Hospital São Marcos se tornou referência no assunto. Aliamos a vanguarda tecnológica com a tradição do maior e melhor corpo de profissionais do

Leia mais

Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização

Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização Palestrante: André Luis Sermarini Gerente Depto Desenvolvimento Organizacional ISA CTEEP Cia da Transmissão de Energia Elétrica Paulista Histórico

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais Apresentação Querido (a) aluno (a) Seja bem vindo (a) à Faculdade de Engenharia da Universidade do Estado

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento

Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento 1 Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento I Congresso Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público Oficina II Informação de Custo para

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Barretos Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade definir normas e critérios para a seleção

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA - ENTREVISTA CURSO ÁREA NOMES NOTA DA

EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA - ENTREVISTA CURSO ÁREA NOMES NOTA DA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE NATAL PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA -

Leia mais

03 DE DEZEMBRO/2014 - SP

03 DE DEZEMBRO/2014 - SP QUESTÕES JURÍDICAS E LEGAIS EM SAÚDE 03 DE DEZEMBRO/2014 - SP Realização: Quarta-feira, dia 03 de Dezembro de 2014 08h30 Recepção dos Participantes 08h50 - Abertura da Conferência pelo Presidente de Mesa

Leia mais

FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade

FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e o CFC (Conselho Federal de Contabilidade)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. André Luiz Perin 2 Semestre de 2012 Pastoral Universitária e Escolar Núcleo de Artes e Cultura 1 Palavra da FACET Prof. Carlos Eduardo Santi Diretor

Leia mais

DESVENDANDO OS MISTÉRIOS DA PESQUISA ESCOLAR EM HQ

DESVENDANDO OS MISTÉRIOS DA PESQUISA ESCOLAR EM HQ DESVENDANDO OS MISTÉRIOS DA PESQUISA ESCOLAR EM HQ Valéria dos Santos Gouveia Martins São Paulo/SP 23 de Novembro 2012 Programa Ciência e Artes nas Férias Patrocinado pela Pró-Reitoria de Pesquisa Unicamp

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE 2 Download da Apresentação www.gptw.com.br publicações e eventos palestras Great Place to Work - Missão 3 Construindo um Excelente Ambiente de Trabalho 4 1 2 3 4 O que

Leia mais

Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1

Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1 Manuais ISGH Centro de Estudos (CE) Página 1 ELABORAÇÃO Assessoras Técnicas da Educação Permanente ISGH Ana Karine Girão Lima Társia Vitoria de Araujo Joaquim Nogueira Assessora Técnica de Estágios ISGH

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Projetos 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que apontam a

Leia mais