Cases de projeto para o uso racional de energia elétrica em clientes com fins lucrativos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cases de projeto para o uso racional de energia elétrica em clientes com fins lucrativos"

Transcrição

1

2 Cases de projeto para o uso racional de energia elétrica em clientes com fins lucrativos O Grupo CPFL, desde a resolução 176 de novembro de 2005 da ANEEL, vem aportando recursos no segmento industrial para o uso racional de energia elétrica. Esta resolução marca a passagem da obrigação de 0,5% da ROL para 0,25% onde posteriormente haveria a mudança novamente para 0,5%ROL. Incluindo os projetos regidos por esta resolução, os aportes eram realizados a fundo perdido mesmo no segmento industrial. A partir da resolução 300 de fevereiro de 2008 da ANEEL, os projetos em clientes com fins lucrativos passaram a ser realizados na modalidade de contrato desempenho.

3 Investimentos em clientes com fins lucrativos Total de Investimentos e Contratos de Performance R$ ,70 ; 66% R$ ,58 ; 34% NÃO SIM

4 Oportunidades de Eficiência Energética Refrigeração Ar-comprimido Moto-bombas Caldeira/Vapor Lubrificação Automação Iluminação Oportunidades Fator de Potência Processo Calor Combustíveis Água Geração Transformadores Motores Climatização Exaustão

5 Evolução das tecnologias 1kW=1,35Hp

6 1 - Eficiência Energética em Sistema de Climatização no Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer em Campinas O Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Possui como principais focos de atuação, a área de componentes eletrônicos, microeletrônica, sistemas, displays, software e aplicações de TI, como robótica, softwares de suporte à decisão e tecnologias 3D para indústria e medicina).

7 Ações do Projeto 1. Substituição de 02 Chillers com condensação a água, e capacidade nominal de 120TR cada, por 02 novos com condensação a ar; 2. Eliminação de duas torres de resfriamento a água; 3. Fornecimento de 10 inversores de frequência para os Fancoills; 4. Substituição de 3 novos conjuntos moto-bombas; 5. Instalação de 1 tanque de gelo para suprir a carga de refrigeração no horário de ponta.

8 Resultados 1. Investimento de R$ ,03; 2. Energia economizada de 237 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 440 kw; 4. RCB 0, Payback Simples: 66 meses

9 2 - Eficiência Energética em Sistema de Iluminação de Túneis Complexo Joá Penteado Campinas São Paulo Túnel Rubens Ferreira Martins Santos São Paulo

10 Ações do Projeto Z1 = 28 m Z2 = 14 m Z3 = 14 m Z4 = 335,5 m Total de pontos medidos

11 Fotos Ações do Projeto

12 Resultados Campinas Santos Investimento R$ ,00 R$ ,00 RDP EE RCB 166,28 kw 1748,17 MWh/Ano 0, ,96 kw 776,25 MWh/Ano 0,5163 Payback Simples 320 projetores 45 meses 252 projetores 62 meses

13 3 - Eficiência Energética em Sistema de Iluminação de Semáforos 6 projetos de eficiência energética já concluídos em semáforos. Quantidade de módulos LED instalados: Campinas Santos Ribeirão Preto Sumaré 961 Americana Bauru 2.191

14 Ações do Projeto Economia de energia, chegando a 90% em relação as lâmpadas incandescentes. Redução da necessidade de manutenção nos semáforos, devido vida útil maior dos LEDs. Para motoristas e pedestres, a nova iluminação semafórica oferece mais segurança, pois os sinais luminosos serão visíveis com mais precisão, mesmo em dias ensolarados.

15 Resultados Investimento: R$ ,00 Energia Economizada: MWh/ano Redução de demanda no horário de ponta: 985 kw Módulos LED: módulos LED novos grupos semafóricos 12 Nobreak Payback Simples: 39 meses

16 4 - Eficiência Energética Usina Solar Fotovoltaica e Sistema de Iluminação Hospital SOBRAPAR Promove o tratamento cirúrgico e a reabilitação de pacientes com deformidades craniofaciais congênitas ou adquiridas, resultantes de traumas, tumores ou outras condições. Centro Infantil Boldrini É o maior hospital especializado em câncer pediátrico da América Latina

17 Ações do Projeto 1. Instalar sistema para geração de energia utilizando tecnologia Solar Fotovoltaica. (Boldrini 70kW e Sobrapar 15kW) 2. O sistema não possuirá armazenamento de energia por baterias. 3. A energia excedente será injetada na rede. 4. O projeto também contempla o sistema de iluminação interna. Sistema proposto: LED de 9 W unidades; LED de 18 W unidades.

18 Resultados Esperados Resultados Globais: Sistema de Iluminação: Redução de demanda na ponta 134 kw Energia economizada MWh/ano RCB 0,46 Sistema Geração Solar Fotovoltaica: Redução de demanda na ponta 14 kw Energia economizada 201 MWh/ano RCB 1,07 Investimento previsto: R$ ,00 Redução de demanda na ponta 148,27 kw Energia economizada MWh/ano RCB 0,69 Payback Simples: 38 meses

19 5 - Eficiência Energética em Sistema de Iluminação Tecnologia LED O Instituto de Biociências, Letras e Ciência Exatas Ibilce, campus da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Unesp, em São José do Rio Preto. Reduzir o consumo de energia elétrica e a demanda no horário de ponta. Utilizar tecnologia LED em substituição das antigas lâmpadas fluorescentes e reatores.

20 Ações do Projeto Iluminação LED Sistema proposto: LED de 21 W unidades. LED de 11 W 755 unidades. Tecnologia LED possui uma vida útil 5 vezes maior que a tecnologia fluorescente. Ganhos em manutenção; Ganhos em reposição.

21 Resultados Esperados 1. Investimento de R$ ,00; 2. Energia economizada de 928 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 216 kw; 4. RCB 0,73; 5. Payback Simples: 37 meses

22 6 - Eficiência Energética em Sistema de Pintura e Iluminação na General Motors do Brasil Inaugurado em 2000 com um conceito inovador de condomínio industrial por reunir os principais fornecedores próximo à linha de montagem, o complexo de Gravataí serve desde então de modelo para diversas companhias em todo o mundo. Com capacidade fabril de até 63 unidades por hora, em três turnos, a fábrica é atualmente a maior da empresa no hemisfério Sul contando com funcionários no processo produtivo.

23 Ações do Projeto 1. Eficientização de 992 pontos de iluminação de 400W vapor metálico para 250W; 2. Substituição de um secador modelo FD1200 por 1 novo MD1000 e de 2 FD1600 por 2 novos modelos MD Além da retirada destes, foi também desativado o secador HED 2400 que na situação atual garantia o ponto de orvalho para as aplicações existentes (pintura). 3. Foi ainda fornecido o paralelismo entre as máquinas não previsto inicialmente.

24 Resultados (Iluminação) 1. Investimento de R$ ,55; 2. Energia economizada de 681,38 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 78,86 kw; 4. RCB 0, Payback Simples: 19 meses

25 Resultados (Secadores) 1. Investimento de R$ ,55; 2. Energia economizada de 1.823,78 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 212,54 kw; 4. RCB 0, Payback Simples: 21 meses

26 7 - Eficiência Energética em Sistema de Ar Comprimido e Iluminação na Pirelli Pneus SA Presente com 24 unidades industriais em 10 países e atividades comerciais em mais de 120 países nos cinco continentes. Inaugurada em 1976, contando atualmente com aproximadamente 1400 funcionários, a Unidade Gravataí, tornou-se a maior fábrica de pneus de moto de todo o Grupo. Produção voltada para a fabricação de pneus para motocicletas, ciclomotores, scooters e bicicletas além de pneus convencionais para automóveis, camionetas, ônibus, caminhões, veículos industriais e dianteiros para tratores.

27 Ações do Projeto 1. Eficientização de pontos de iluminação de diversos tipos (basicamente lâmpadas VASP 70W e 150W e LF); 2. Substituição de 3 compressores modelo GA160200VSD, GA90200VSD e ZR315VSD; 3. Adicionalmente foram substituidos pontos de iluminação (fluorescente 110W e mista 160W e 250W).

28 Resultados (Iluminação) 1. Investimento de R$ ,86; 2. Energia economizada de 1.398,17 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 177,53 kw; 4. RCB 0, Payback Simples: 25 meses

29 Resultados (Compressores) 1. Investimento de R$ ,58; 2. Energia economizada de 1.980,97 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 237,87 kw; 4. RCB 0, Payback Simples: 24 meses

30 8 - Eficiência Energética na Indústria 3M - Ribeirão Preto A 3M é fundamentalmente uma companhia de base científica. Produz milhares de produtos imaginativos e lidera em números os mercados de cuidados com a saúde e segurança no tráfego, a produtos para escritório, abrasivos e adesivos. Alcança sucesso ao aplicar tecnologias - frequentemente por meio de combinações - em uma variedade infinita de necessidades aos clientes.

31 Ações do Projeto Instalação de Chiller Turbocor: substituídos os antigos equipamentos de produção de água fria com compressores a pistão por Chiller Turbocor (Tosi) com condensação a ar, sendo o conjunto formado por duas unidades de 80 TR cada. Foram desativadas e retiradas duas torres de resfriamento a água.

32 Ações do Projeto Instalação do recuperador de calor entálpico: Ambiente com condições de temperatura mantidas até 22 o С e necessidade de eliminar o ar do local pela presença de elementos tóxicos dispersos no processo produtivo. O equipamento permite a recuperação da energia do ar frio rejeitado proporcionando um resfriamento prévio do ar, podendo-se diminuir a carga destes equipamentos.

33 Ações do Projeto Caldeira: Substituição de uma bomba de alimentação e instalação de analisador de gás para regulagem do funcionamento do ventilador com um inversor de frequência. Refrigeração de máquinas: substituições e automação de alguns equipamentos. Iluminação: modernização de pontos do sistema de iluminação da planta, em ambientes internos e externos (troca de lâmpadas, reatores, luminárias e instalação de sensores de presença). Ventilação de ambiente: substituição de 15 ventiladores axiais por exaustores eólicos, resolvendo também o problema da exaustão de ar.

34 Resultados 1. Investimento: R$ ,54 2. Energia economizada: 1.562,98 MWh/ano 3. Redução de demanda no horário de ponta: 280,40 kw 4. RCB: 0, Payback Simples: 60 meses (projeto foi pago em 1 ano por opção do cliente).

35 9 - Eficiência Energética em Sistemas de Iluminação na Indústria de Pisos Avaré A Indústria de Pisos Avaré atua no ramo de pisos e revestimentos a mais de 20 anos, com equipamentos de altíssima tecnologia. Possui como principais clientes nacionais empresas do ramo da construção civil, de materiais de construção, entre outros. Além de estar presente em todo o Brasil, também exporta seus produtos para: Colômbia, Argentina, Uruguai, África, Bolívia, Caribe, entre outros países.

36 Ações do Projeto Substituição em todas as áreas da Indústria de Pisos Avaré e eliminação dos reatores conforme as quantidades abaixo: 600 Lâmpadas fluorescentes tubulares HO 110W para Tubo Led 40W; 120 Lâmpadas fluorescentes tubulares de 40W T10 para Tubo Led 21W; 10 Lâmpadas fluorescentes tubulares de 20W T10 para Tubo Led 11W; 35 Projetores Vapor Metálico 250W e 400W por Projetor LED 130W.

37 Resultados 1. Investimento: R$ ,00; 2. Energia Economizada: 249,43 MWh/ano; 3. Redução de Demanda na Ponta: 30,55 kw; 4. RCB: 0,62; 5. Benefício anualizado R$ ,94; 6. Payback Simples: 50 meses

38 10 - Eficiência Energética no Sistema Pouso Alegre Sabesp - Franca A SABESP é uma empresa de economia mista, fundada em 1973, responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos de 364 municípios do Estado de São Paulo. É considerada uma das maiores empresas de saneamento do mundo em população atendida. No município de Franca são 106 mil de ligações atendidas, todas equipadas com medidores (hidrômetros).

39 Ações do Projeto Pouso Alegre I PA I: Substituição de duas bombas por outras do modelo WKL 150/2 Q = 396 m3/h, marca KSB. Pouso Alegre II PA II: Substituição de duas bombas por outras do modelo WKL 150/3 Q=396 m3/h, marca KSB e Instalação de Inversor de frequência. Pouso Alegre III PA III: Substituição de duas bombas e dois motores, por outras do modelo WKL 150/2 Q=396 m3/h, marca KSB e motor modelo 355S/M, W22 Plus da WEG.

40 Ações do Projeto Pouso Alegre II Pouso Alegre I Pouso Alegre III

41 Resultados 1. Investimento: R$ ,11 2. Energia economizada: 1.846,64 MWh/ano 3. Redução de demanda no horário de ponta: 222,42 kw 4. RCB 0, Payback Simples: 20 meses

42 11 - Eficiência Energética no Sistema de Abastecimento da CORSAN Bento Gonçalves A Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN). Atualmente, a CORSAN abastece mais de 7 milhões de pessoas. Isto representa 2/3 da população do Estado, distribuídos em mais de 321 localidades. O sistema de abastecimento é composto por dois conjuntos motobomba de 200 CV, funcionando em paralelo. Este sistema envia água a uma média de 380 litros/segundo para a ETA, que possui três reservatórios com capacidade total de m³.

43 Ações do Projeto 1. Substituição da bomba modelo 6LN-18 por uma Meganorm de fabricação KSB; 2. Substituição de um motor existente modelo standard de 200 cv por um W22 Premium de 175 cv, WEG; 3. Instalação de inversor de frequência, modelo CFW 11 de 175 cv; 4. Fornecimento e instalação de seis válvulas redutoras de pressão (VRP); 5. Monitoramento realizado através do sistema de telemetria existente, onde são transmitidas as grandezas elétricas e hidráulicas da EBA 3S, bem como as pressões a jusante e a montante das válvulas redutoras de pressão.

44 Ações do Projeto Fig 3- Sensores de pressão Fig 4- Monitoramento Fig 1- Motor antigo Fig 2- Motor novo

45 Resultados 1. Investimento de R$ ,33; 2. Energia economizada de 532,01 MWh/ano; 3. Redução de demanda no horário de ponta de 57,09 kw; 4. RCB 0,57 5. Payback Simples: 33 meses

46 CPFL Energia Todos os direitos reservados.

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Gabriela Ferreira da Silva Companhia Paulista de Força e Luz gabrielaf@cpfl.com.br Eficiência

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Rogerio Iannaccaro Gerente Joinville, 19 de Outubro de 2014 0 1 VISÃO GERAL DA TUPY Líder no mercado de blocos e cabeçotes de motor em ferro fundido

Leia mais

Oportunidades em Eficiência Energética. Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda.

Oportunidades em Eficiência Energética. Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Oportunidades em Eficiência Energética Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Definição A eficiência energética consiste em obter o melhor desempenho na produção de um serviço com o menor gasto de energia.

Leia mais

Oportunidades em Eficiência Energética

Oportunidades em Eficiência Energética Oportunidades em Eficiência Energética Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Definição A eficiência energética consiste em obter o melhor desempenho na produção de um serviço com o menor gasto de energia.

Leia mais

Relação dos Projetos Aprovados Pela Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL no Ano de 2013

Relação dos Projetos Aprovados Pela Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL no Ano de 2013 Relação dos Projetos Aprovados Pela Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL no Ano de 2013 1. Introdução Este relatório apresenta uma análise físico-financeira dos Projetos de Eficiência Energética

Leia mais

Programa de Eficiência Energética Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Município de Araras SP

Programa de Eficiência Energética Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Município de Araras SP Programa de Eficiência Energética Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Município de Araras SP Evandro Romanini, Norberto Duarte e Lucas Rafacho Resumo A Elektro dentro do Programa de Eficiência Energética,

Leia mais

Eficiência Energética no parque fabril WEG

Eficiência Energética no parque fabril WEG Eficiência Energética no parque fabril WEG Motores Tintas Unidades de Negócio Automação Energia Transmissão & Distribuição NEGÓCIO WEG A Solução Global com máquinas elétricas e automação para a indústria

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial São Paulo, 5 junho 2012 ABINEE

Leia mais

Técnicas passivas; Técnicas ativas.

Técnicas passivas; Técnicas ativas. Definição: a conservação de energia deve ser entendida como a utilização de uma menor quantidade de energia para a obtenção de um mesmo produto ou serviço através da eliminação do desperdício; Técnicas

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA XVII Encontro Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica Vitória, 26 e 27 de Novembro de 2015 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Julian Villelia Padilla Conteúdo: Conceitos básicos. Aplicações típicas

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL EM EMPRESAS DE SANEAMENTO

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL EM EMPRESAS DE SANEAMENTO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL EM EMPRESAS DE SANEAMENTO MARCOS ANTONIO DANELLA Quem Somos Engenheiro, Administrador, professor PUC Campinas Gerente Regional de Operações no Setor Elétrico (29 anos)

Leia mais

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia.

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Unidades de negócios Eficiência Energética no Segmento Plástico Sidnei Amano Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição

Leia mais

Apague velhos. Acenda uma grande. hábitos. idéia.

Apague velhos. Acenda uma grande. hábitos. idéia. Apague velhos hábitos. Acenda uma grande idéia. Crise Energética Por que todos falam em crise energética? Porque a crise energética sul-americana deixou de ser um cenário hipotético para se transformar

Leia mais

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA A Espírito Santo Centrais Elétricas SA, em conformidade com seu Contrato de Concessão de Distribuição, n 001/05 ANEEL e o que dispõe a Lei nº 9.991 de

Leia mais

Quem Somos. Energy Service Company ou CONCEITO ESCO. Empresa de Serviços de Conservação de Energia

Quem Somos. Energy Service Company ou CONCEITO ESCO. Empresa de Serviços de Conservação de Energia Quem Somos ESCO QUEM SOMOS CONCEITO Energy Service Company ou Empresa de Serviços de Conservação de Energia Empresa de engenharia multidisciplinar cujo foco é a realização de projetos de eficiência energética

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL

Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL 1) Objetivos do projeto Instalação de um sistema de

Leia mais

Workshop 2ª CPP APOIO. Rio de Janeiro, 30 de Julho de 2015

Workshop 2ª CPP APOIO. Rio de Janeiro, 30 de Julho de 2015 Workshop 2ª CPP APOIO Rio de Janeiro, 30 de Julho de 2015 Painel 1 LIGHT EM NÚMEROS 1 IBGE (2010) Área de Concessão Estado RJ % População 1 11 MM 16 MM 68% Área¹ 11 mil km² 44 mil km² 25% PIB¹ R$ 270 bi

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 IR4 Super Premium Motor de Indução Trifásico

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 IR4 Super Premium Motor de Indução Trifásico Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Motor de Indução Trifásico -- 2 A WEG em constante inovação amplia sua linha de motores de alta eficiência W22 IR4 SUPER Premium Nas últimas

Leia mais

O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil.

O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil. Eficiência Energética e a Nova Regulamentação do PEE ANEEL O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Leia mais

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria SEMINÁRIO BRASIL-ALEMANHA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Junho 2015 Departamento de Infraestrutura Deinfra/Ruy Bottesi A Federação das Indústrias

Leia mais

Eficiência Energética. Pensando o Futuro

Eficiência Energética. Pensando o Futuro Eficiência Energética Pensando o Futuro Empresas e Consórcios do Grupo CEMIG Negócios do Grupo CEMIG A CEMIG tem uma atuação expressiva no setor elétrico, tendo constituído diversas empresas para o gerenciamento

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima. A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível

Leia mais

Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada.

Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada. Impacto do custo do GN no preço médio do Kwh e aumento de competitividade da co-geração qualificada. Eng./Arq. Marco Tulio Starling de Vasconcellos Clima Rio 23 de Maio de 2006 Tópicos da Apresentação

Leia mais

1) Eficientização das Instalações da FUSAM - Fundação de Saúde Amaury de Medeiros

1) Eficientização das Instalações da FUSAM - Fundação de Saúde Amaury de Medeiros 3. Poder Público 1) Eficientização das Instalações da FUSAM - Fundação de Saúde Amaury de Medeiros a) Situação: Concluído De acordo com o diagnóstico realizado, foram consideradas viáveis a substituição

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO. SOLUÇÕES INTEGRADAS EM ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA Tema 3: Eficiência Energética

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO. SOLUÇÕES INTEGRADAS EM ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA Tema 3: Eficiência Energética COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE Marcio Visini Carlos AES Eletropaulo marcio.carlos@aes.com João C. de Abreu Guimarães

Leia mais

uso racional de energia elétrica

uso racional de energia elétrica uso racional de energia elétrica O uso inteligente da energia elétrica faz bem para sua empresa e para o meio ambiente. Atualmente, a energia elétrica tende a tornar-se cada vez mais importante e imprescindível

Leia mais

Modernização de sistema de ar condicionado em instalação hospitalar

Modernização de sistema de ar condicionado em instalação hospitalar Modernização de sistema de ar condicionado em instalação hospitalar Rubens Leme Filho e Fernando Luiz Britto aacellar, : da AES Eletropaulo projeto de eficiência energétidráulica e elétrica. Além de aumentar

Leia mais

Eficientização Energética em Delegacias de Polícia

Eficientização Energética em Delegacias de Polícia Eficientização Energética em Delegacias de Polícia Antônio Afonso Gomes Júnior e Gabriel de Oliveira Brandão e Gomes Resumo As ações de eficiência energética em delegacias e batalhões de polícia, sediados

Leia mais

Importância da medição de energia para a eficiência energética

Importância da medição de energia para a eficiência energética 64 Importância da medição de energia para a eficiência energética Elaborado por César Lapa, Marco Antonio Saidel e Katia Gregio Di Santo INTRODUÇÃO A eficiência energética destaca-se cada vez mais no cenário

Leia mais

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Superintendência de Pesquisa

Leia mais

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética A realização de diagnóstico energético envolve um conjunto bastante diversificado de atividades,

Leia mais

Elfio Rocha Mendes José Maria Cavalcante Filho

Elfio Rocha Mendes José Maria Cavalcante Filho Elfio Rocha Mendes José Maria Cavalcante Filho Situação atual Aumento da Energia chega até a 85%, em 12 meses O GLOBO 08.05.2015 Aumento de tarifas, como água e luz, mantém em alta inflação de serviços

Leia mais

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia.

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia. 1 REALIZE UM DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO para identificar todas as oportunidades existentes, avaliar a viabilidade, determinar as prioridades e montar um programa para sua implementação 2 MODERNIZE SUA PLANTA

Leia mais

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA 1 SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE ENERGIA PUC-MINAS - 20 de Abril de 2007 AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0053 www.tuma.com.br

Leia mais

Fábricas com eficientes sistemas de energia

Fábricas com eficientes sistemas de energia Fábricas com eficientes sistemas de energia Fábricas de hoje... A globalização e a concorrência entre as empresas estão causando revoluções no desenvolvimento de produtos, reduzindo cada vez mais o

Leia mais

climatização refrigeração índice mercado Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012

climatização refrigeração índice mercado Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012 índice climatização refrigeração mercado 08 Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012 Orgulho de ser brasileira Crédito NT Editorial Com produção fortemente

Leia mais

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO 35 4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO Em uma instalação de ar condicionado quando o circuito de refrigeração estiver desligado, teremos uma instalação de ventilação simples, onde são controlados

Leia mais

Armazenamento de Energia Renovável

Armazenamento de Energia Renovável Solar Eólico Armazenamento de Energia Renovável Biomassa Eficiência Energética Comercial Parques Público Rural Industrial Residencial MICRO E MINIGERAÇÃO DE ENERGIA A ANEEL permitiu aos consumidores através

Leia mais

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA 1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA PALESTRANTE Eng. Tulio Marcus Carneiro de Vasconcellos Formado em Engenharia Mecânica pela UFMG

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Estudo de Caso: M&V CEDAE Guandu

Estudo de Caso: M&V CEDAE Guandu Estudo de Caso: M&V CEDAE Guandu Sumário 1. A Light em Números 2. A Eficiência Energética na Light 3. Investimentos e Resultados 4. Case de Eficiência Energética ETA CEDAE GUANDU Procedimentos de Medição

Leia mais

Condicionamento de Ar

Condicionamento de Ar Condicionamento de Ar Instituto Federal de Brasília Sumário Introdução Tipos de Condicionadores de ar Vantagens e desvantagens Introdução Refrigeração por Compressão de Vapor Introdução Refrigeração por

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

Unidades de negócios. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Tintas

Unidades de negócios. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Tintas FIESC Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Fábricas e Filiais Do primeiro prédio ao parque instalado total Brasil Argentina Chile Colômbia Venezuela Peru México

Leia mais

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS #2 SECTOR DA FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS INTERVENÇÕES E CASOS DE SUCESSO Intervenções Durante o período de intervenção do projeto efinerg II, constatou-se que o sector da fabricação de equipamento

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS #3 SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS INTERVENÇÕES E CASOS DE SUCESSO Intervenções Durante o período de intervenção do projeto efinerg II, constatou-se que as empresas do

Leia mais

NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público

NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1 CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10 Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Serviços de manutenção preventiva e corretiva de sistema do ar condicionado

Leia mais

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação PT Customers. The core of our innovation Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração Granulação Tecnologias Piovan para Refrigeração: Chillers com compressores scroll

Leia mais

Termelétrica de Ciclo Combinado

Termelétrica de Ciclo Combinado Termelétrica de Ciclo Combinado As usinas termelétricas são máquinas térmicas que têm como objetivo a conversão da energia de um combustível em energia elétrica. A eficiência térmica de conversão destas

Leia mais

As Auditorias Energéticas e a Gestão da Energia como fator de competitividade

As Auditorias Energéticas e a Gestão da Energia como fator de competitividade As Auditorias Energéticas e a Gestão da Energia como fator de competitividade Artur Serrano CTCV Sistemas de Energia 1 ÍNDICE DOS ASSUNTOS Sistemas de Energia do CTCV - Actividades Objectivos das Auditorias

Leia mais

Tipo: Nome do Projeto: Situação: 1) Objetivos do Projeto 2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras) 3) Metas

Tipo: Nome do Projeto: Situação: 1) Objetivos do Projeto 2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras) 3) Metas Tipo: Residencial Nome do Projeto: Incentivo Para Eficientização Energética Residencial E Conscientização Ambiental 2011 (Projeto Energia Verde Loja Eficiente). 1) Objetivos do Projeto Dando continuidade

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Eficiência Energética O Investimento Necessário para a Indústria Fernando Cardoso Garcia Diretor de Vendas América do Sul WEG Motores Automação

Leia mais

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 Este boletim de engenharia busca apresentar informações importantes para conhecimento de SISTEMAS de RECUPERAÇÃO de ENERGIA TÉRMICA - ENERGY RECOVERY aplicados a CENTRAIS

Leia mais

Módulo I Segunda Lei da Termodinâmica e Ciclos

Módulo I Segunda Lei da Termodinâmica e Ciclos Módulo I Segunda Lei da Termodinâmica e Ciclos Limites da Primeira Lei No estudo da termodinâmica básica vimos que a energia deve ser conservar e que a Primeira Lei enuncia essa conservação. Porém, o cumprimento

Leia mais

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A visão corrente de que o Brasil possui um dos maiores parques de energia hidrelétrica do mundo, nos afasta de uma realidade um pouco distante disto.

Leia mais

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial ersores de Freqüência na Refrigeração Industrial Os inversores de freqüência possuem um vasto campo de aplicações dentro da área de refrigeração industrial. São utilizados nas bombas de pressurização,

Leia mais

CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006

CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006 CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006 Eng./Arq. Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0099 www.tuma.com.br TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Eficiência Energética na Iluminação Pública

Eficiência Energética na Iluminação Pública ISSN 1984-9354 Eficiência Energética na Iluminação Pública Pedro Paulo dos Santos (LATEC/UFF) ppsantos28@hotmail.com Resumo: A iluminação pública tem papel de grande importância em uma sociedade, pois

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

Energias Renováveis e Eficiência Energética

Energias Renováveis e Eficiência Energética Energias Renováveis e Eficiência Energética Unidades de Negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Fábricas e Filiais Do primeiro prédio ao parque instalado total Argentina Chile

Leia mais

2. Subárea: Instalações e Equipamentos de Processos Industriais

2. Subárea: Instalações e Equipamentos de Processos Industriais SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 04, de

Leia mais

AEFICIÊNCIA. Chillers Turbotosi MS220 - Condensação a Ar Dados Técnicos R134A SEM ÓLEO EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO

AEFICIÊNCIA. Chillers Turbotosi MS220 - Condensação a Ar Dados Técnicos R134A SEM ÓLEO EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO MS220 - Condensação SEM ÓLEO AEFICIÊNCIA EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO REFRIGERANTE R134A CONDENSADOR AXIAL Seleção Rápida - Turbotosi com Condensação MODELO CAPACIDADE

Leia mais

Uma empresa do Grupo BG

Uma empresa do Grupo BG Uma empresa do Grupo BG Gás Natural. Esse é o nosso negócio BG Group no mundo Argentina Bolivia Brasil Uruguai Trinidade E Tobago Egito Irlanda Tunísia Palestina Reino Unido Itália Israel Cazaquistão Quatar

Leia mais

Novembro 2010 Nº 1. Programa de Eficiência Energética muda hábitos e educa para consumo responsável

Novembro 2010 Nº 1. Programa de Eficiência Energética muda hábitos e educa para consumo responsável Novembro 2010 Nº 1 4 6 10 Programa de Eficiência Energética muda hábitos e educa para consumo responsável Ações em comunidades do Rio conscientizam famílias e trocam equipamentos por outros mais eficientes

Leia mais

Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO. Série GXG-S Série GSG-S

Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO. Série GXG-S Série GSG-S Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO Série GXG-S Série GSG-S Chiller Centrífugo Novas Séries GXG-S e GSG-S A nova série de Chiller Centrífugo de Alta Eficiência

Leia mais

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN Proponente: Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária - FAPEU Executor: Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Financiamento: Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP Coordenação:

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Consumo Consciente Energia Elétrica

Consumo Consciente Energia Elétrica Consumo Consciente Energia Elétrica Agosto 2010 Planeta SUSTENTABILIDADE NO CONSUMO Incentivo ao consumo responsável e consciente IMPORTÂNCIA DA ENERGIA PARA O GRUPO Compra energia elétrica de 23 concessionárias

Leia mais

I-036 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DA CIDADE DE UBATUBA, ESTADO DE SÃO PAULO

I-036 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DA CIDADE DE UBATUBA, ESTADO DE SÃO PAULO I-036 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DA CIDADE DE UBATUBA, ESTADO DE SÃO PAULO Milton Tomoyuki Tsutiya (1) Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da USP (1975). Mestre em Engenharia

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

PORTAL LUX FRANCHISING

PORTAL LUX FRANCHISING Apresentação PORTAL LUX FRANCHISING é um empreendimento inovador e diferenciado voltado para sustentabilidade e meio ambiente. Consiste no desenvolvimento de uma rede nacional internacional de lojas. Para

Leia mais

Análises de Eficiência Energética em Métodos de Controle de Vazão

Análises de Eficiência Energética em Métodos de Controle de Vazão 6 a 1 de Outubro de 28 Olinda - PE Análises de Eficiência Energética em Métodos de Controle de Vazão Ronaldo R. B. de Aquino Zanoni D. Lins Pedro A. C. Rosas UFPE UFPE UFPE rrba@ufpe.br zdl@ufpe.br prosas@ufpe.br

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E ENVIO DE RELATÓRIO FINAL DE PROJETOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E ENVIO DE RELATÓRIO FINAL DE PROJETOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência energética SPE Sistema de Gestão de Projetos de Eficiência Energética SGPEE INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO E ENVIO DE RELATÓRIO FINAL DE PROJETOS DE

Leia mais

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH A necessidade de se reduzir o consumo de combustível dos automóveis, bem como de se manter a emissão de poluentes pelos gases de escape dentro de limites, colocou

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUPERINTENDÊNCIA DE PROJETOS DE GERAÇÃO (SPG) CHESF 1 TEMAS ABORDADOS PERFIL DA CHESF MATRIZ ENERGÉTICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS & NUCLEAR ASPECTOS ECONÔMICOS

Leia mais

Cogeração. Rochaverá Corporate Towers. 10Julho2012

Cogeração. Rochaverá Corporate Towers. 10Julho2012 Cogeração Rochaverá Corporate Towers 10Julho2012 AGENDA A Ecogen: Modelo de Negócio; Principais Aplicações; Clientes; Por quê Ecogen?. Soluções energéticas para Edifícios e Shoppings; Case de Sucesso:

Leia mais

Construídos para toda a vida. Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido

Construídos para toda a vida. Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido Construídos para toda a vida Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido Kaeser Compressores Nós oferecemos uma linha completa de produtos para sistemas de ar, incluindo compressores de

Leia mais

A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia. 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética

A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia. 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética Motores Tintas Unidades de Negócio Automação Energia Transmissão

Leia mais

inversores de frequência vacon para todas as necessidades de papel e celulose

inversores de frequência vacon para todas as necessidades de papel e celulose inversores de frequência vacon para todas as necessidades de papel e celulose 1 Depósito de madeira Pasta de celulose Descascador de madeira Picador Caldeira de biomassa Limpadores Refinadores Máquina

Leia mais

EBARA INDÚSTRIAS MECÂNICAS E COMÉRCIO LTDA. YOUR LIFE, OUR QUALITY, WORLDWIDE

EBARA INDÚSTRIAS MECÂNICAS E COMÉRCIO LTDA. YOUR LIFE, OUR QUALITY, WORLDWIDE EBARA INDÚSTRIAS MECÂNICAS E COMÉRCIO LTDA. YOUR LIFE, OUR QUALITY, WORLDWIDE QUALIDADE DESDE 1912 Fundada em 1912, no Japão, a EBARA é atualmente um dos principais fabricantes mundiais de máquinas industriais,

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos RECUPERAÇÃO DE CALOR em processos industriais Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos A RECUPERAÇÃO DO CALOR ECONOMIZA ENERGIA PRIMÁRIA Em várias

Leia mais

A metodologia proposta pela WEG para realizar este tipo de ação será apresentada a seguir.

A metodologia proposta pela WEG para realizar este tipo de ação será apresentada a seguir. Eficiência Energética Buaiz Alimentos 1 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA Nome fantasia: Buaiz Alimentos Ramo de atividade: Alimentício Localização: Vitória / ES Estrutura tarifária: Horo-sazonal Azul A4 Demanda

Leia mais

Cogeração A Gás Natural

Cogeração A Gás Natural Cogeração A Gás Natural 1- Definição A co-geração é definida como o processo de produção combinada de calor útil e energia mecânica, geralmente convertida total e parcialmente em energia elétrica, a partir

Leia mais

Eficiência Energética Chocolates Garoto

Eficiência Energética Chocolates Garoto Eficiência Energética Chocolates Garoto 1 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA Nome fantasia: Chocolates Garoto Ramo de atividade: Alimentício Localização: Vila Velha / ES Estrutura tarifária: Horo-sazonal Azul

Leia mais

Hospital Alipio Correa Netto. Eficiência Energética

Hospital Alipio Correa Netto. Eficiência Energética Hospital Alipio Correa Netto São Paulo, 10 de novembro de 2008 Eficiência Energética Fernando L. B. Bacellar Coordenador de Usos Finais e Aplicação de Energia AES Eletropaulo Tel (11) 2195-2663 fernando.bacellar@aes.com

Leia mais

Sistemas de desinfecção/oxidação por Ozônio Série C - Lasky

Sistemas de desinfecção/oxidação por Ozônio Série C - Lasky Sistemas de desinfecção/oxidação por Ozônio Série C - Lasky A series C-Lasky é projetada para fornecer alta eficiência, baixo consumo de energia e estável produção de ozônio. Pois é gerado entre as superfícies

Leia mais

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES.

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. CHAME: (92) 3651-2088 (92) 3651-1865 (92) 3346-1865 (92) 3343-8834 (92) 3343-8852 TECNOAR ASSESSORIA TÉCNICA E COM. DA AMAZÔNIA LTDA Rua Visconde de

Leia mais

Produtos LED Linha Alta Performance

Produtos LED Linha Alta Performance Produtos LED Linha Alta Performance Fichas Técnicas / Setembro 2014 Rev.2.1 Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular HO LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada

Leia mais

SÃO LEOPOLDO - RS SEMINÁRIO TÉCNICO DE AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO

SÃO LEOPOLDO - RS SEMINÁRIO TÉCNICO DE AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO 01 DEZEMBRO 2005 SÃO LEOPOLDO - RS SEMINÁRIO TÉCNICO DE AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO AUTOMAÇÃO PARA SISTEMAS DE ÁGUA E ESGOTO SCAI Automação Ltda. INSTRUMENTAÇÃO NÍVEL PRESSÃO VAZÃO GRANDEZAS

Leia mais

Unidades, Grandezas e Propriedades

Unidades, Grandezas e Propriedades 1 Refrigeração I Bases e Fundamentos Unidades, Grandezas e Propriedades Capítulo I Figura I.4 Equivalência entre as Escalas de Temperaturas Onde a cor é fundamental 2 Figura I.9 Diagrama Temperatura Entalpia

Leia mais

ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO

ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO Ventiladores - Exaustores - Bombas Centrífugas Geral Máquinas de Fluxo são equipamentos destinados a movimentação de fluidos como líquidos e gases. As principais

Leia mais

APRESENTAÇÃO TermoCOP Engenharia

APRESENTAÇÃO TermoCOP Engenharia APRESENTAÇÃO TermoCOP Engenharia No mercado desde 1998, inicialmente atuando no mercado de aquecimento de água e piscinas com comercialização, instalação e manutenção de equipamentos. Em 2003 iniciou-se

Leia mais

Soluções em Troca Térmica Spirax Sarco. Garantia de eficiência do seu sistema

Soluções em Troca Térmica Spirax Sarco. Garantia de eficiência do seu sistema Soluções em Troca Térmica Spirax Sarco Garantia de eficiência do seu sistema O time que você quer ao seu lado Conheça a equipe A Spirax Sarco proporciona Conhecimento, Serviços e Produtos em todo o mundo

Leia mais