A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia. 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia. 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética"

Transcrição

1 A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia 05 de março Dia Mundial de Eficiência Energética

2 Motores Tintas Unidades de Negócio Automação Energia Transmissão & Distribuição

3 NEGÓCIO WEG A Solução Global com máquinas elétricas e automação para a indústria e sistemas de energia Energia Geração de Energia Transmissão Distribuição Indústrias Cidades Manobra e Proteção de circuitos elétricos Critical Power Building Automation Tração e Propulsão Elétrica Conversão de Energia, Controle de Movimento, Automação Industrial e Segurança de Máquinas Tintas

4 ISO A WEG é a primeira empresa do setor eletroeletrônico no Brasil a receber a certificação da norma de eficiência energética A certificação ISO :2011 (denominada sistema de gestão de energia requisitos com orientações de uso) tem como objetivo oferecer ao setor público e privado estratégias de gestão para aumentar a eficiência energética, reduzir custos e melhorar o desempenho energético das organizações.

5 Cenário Atual

6 Aumento Consumo Consumo de energia elétrica aumentou 3,6% no ano passado O aumento foi puxado sobretudo pelo setor comercial + 6,3%, e pelo setor residencial +4,6%. O consumo na indústria teve crescimento mais modesto: 2,3%. Jornal do Comércio - 09/05/14 Consumo de energia do país deve subir 4,3% ao ano, em média, até 2023 Demanda vai crescer dos atuais 514 TWh para 782 TWh daqui a dez anos. Para 2014, a previsão é de que o aumento no consumo seja de 3,8%. Globo.com - 23/01/2014

7 Uso das Térmicas

8 Efetividade dos Leilões Novo Jornal 19/11/13 A frustração de 140 MWmédios foi minimizada pelo governo (uma frustração de 92% para os 140 MWmédios não contratados do total de 151 MWmédios) sob a alegação de que isso representaria apenas 0,6% da demanda total requerida para 2012*. 27/08/09 No dia 30 de abril de 2014 será realizado o 13º Leilão de Compra de Energia Elétrica Proveniente de Empreendimentos de Geração Existente, também referido como Leilão A- 0 ou simplesmente Leilão A. O 13º Leilão de Energia Existente é uma medida emergencial adotada pelo governo (Decreto 8.213) para reduzir a exposição involuntária das distribuidoras decorrente da contratação insuficiente nos Leilões de Energia Existente nos últimos dois anos. Atualmente a exposição involuntária das distribuidoras é de cerca de 3,3 mil MWmédios. 30/04/14

9 Evolução da tarifa de energia elétrica Fonte: Aneel Tarifa de Energia; IBGE demais itens As tarifas de energia aumentaram em média 150% em 7 anos, 83% acima da inflação. Eletrobrás/CNI

10 Economia de US$ 240 bilhões com motores eficientes A melhoria no uso da energia elétrica por parte dos sistemas motrizes industriais acarretaria uma economia total de US$ 240 bilhões e uma redução na demanda global de energia elétrica de 10%, pois 45% de toda a eletricidade consumida no mundo é utilizada por motores.»8º EEMODS (2013)

11 Distribuição do Consumo de Energia Elétrica por uso final na Indústria Fonte: PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE Março 2008 Procel

12 Potencial de Eficiência Energética Estudo CNI PNEF 2030 O potencial de economia de energia no setor industrial é de 38.9 %

13 Matriz de Energia Elétrica GWh

14 Oportunidades

15 Indústria = Mina de Energia Eficiência Energética na Indústria = A energia mais limpa e barata!

16 Consumo de Energia Elétrica

17 Evolução Tecnológica 2014 W22 Magnet Ultra Premium: 96,5% 1980 Rendimento: 90% 1990 Rendimento: 90,2% 2010 W22 Premium: 95,1% 2000 W21 AR Plus: 93,9% 2013 W22 Super Premium: 95,8% 1960 Rendimento: 88% Ref: Motor 60cv 4p Pense Verde

18 Evolução da WEG Lei de Eficiência Energética Lei nº Portaria nº 553 Ultra Premium Não Existia Legislação W21 Alto Rendimento Plus W21 Standard Super Premium W22 Premium W22 Plus Não Permitido Super Premium W22 Premium W22 Plus Não Permitido IE1 IE2 IE3 IE4 IE5 Maior Rendimento Menor Consumo de Energia Não Permitido

19 Evolução em Eficiência no Mundo ( ) União Europeia Jan. 2015, 7.5 kw Jan. 2017, < 7.5 kw Turquia e Emirados Árabes Tendência é seguir EU Coréia do Sul Jan. 2015, 37 kw Jan. 2016, 15 kw Jan. 2017, 0.75 kw Jan /4HP 1-Ph and 3-Ph Israel Oct Japão April 2015 Standard Alto Rendimento China Sep. 2016, 7.5 kw Sep. 2017, < 7.5 kw Premium Australia / Nova Zelândia Jan. 2015

20 Curva de Rendimento x Carregamento Rede Elétrica Pel = 32,45 kw Carga Acionada Pmec = 29,15 kw / 39,75 CV 75 CV Standard

21 Curva de Rendimento x Carregamento 94 0,85 88 Rede Elétrica Pel = 31 kw Economia: 1,45 kwh Economia: R$ 3.175,50 0,25 R$/kWh; 24 horas; 365 dias /ano Carga Acionada Pmec = 29,15 kw / 39,75 CV 60 CV W22 Premium

22 Consumo x Processo Potência Rotação Potência Economia de energia Rotação

23 Consumo x Processo

24 Automação de Processos Economia de Energia Bombas centrífugas 20 a 50% Ventiladores / exaustores 20 a 50% Bombas alternativas 10 a 30% Esteiras transportadoras 10 a 30%

25 Automação de Processos Bombas e Sistemas de Bombeamento Sistemas de bombeamento consomem quase 20% da energia mundial utilizada por motores elétricos

26 Bombas e Ventiladores Automação de Processos Oportunidades de Eficiência Energética na Indústria Curvas de Bombas Centrífugas e Ventiladores com Rotação Variável (Affinity Laws)

27 Condições de operação de sistemas motrizes: 1. 56% dos motores tem idade maior que sua expectativa de uso 2. Ineficientes IE0 > IE % dos motores estão sobredimensionados 4. Menos de 20% possuem controle de carga/velocidade 5. Sem integração Fonte: Conrad U Brunner, Apresentação de Encerramento EEMODS 2013 Diferentes estudos mostram que existem um potencial de 15 a 25% de economia com a otimização de sistemas motrizes Fonte: George Soares, Apresentação de Encerramento EEMODS 2013

28 Eficiência energética em força motriz Oportunidades Economia média 9,3% 71% Oportunidades 22% Economia média 30%

29 Automação de processos Torre de resfriamento Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade do ventilador pela temperatura da água Economia de energia: Até 70% nos ventiladores Ganhos indiretos: Redução do consumo de água e produtos químicos Equipamentos utilizados: W22 Premium + CFW + sensor de temperatura Payback médio: 06 meses

30 Automação de processos Filtros de Manga Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade pelo uso de dampers nos captores Economia de energia: Até 60% no exaustor Ganhos indiretos: Durabilidade das mangas, redução do consumo de ar comprimido Equipamentos utilizados: Wmagnet Drive System + sensor de pressão Renner Payback médio: 06 meses

31 Automação de processos Injetoras de Plastico Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade pelas válvulas de pressão ou vazão Economia de energia: Até 60% de energia Ganhos indiretos: Redução da temperatura do óleo e de desgaste mecânico Equipamentos utilizados: W22 Premium + CFW Payback médio: 01 ano

32 Automação de processos Extrusoras Princípio de funcionamento: Manter torque constante no fuso, independente da velocidade Economia de energia: Até 30% de energia Ganhos indiretos: Uniformidade no processo de extrusão Equipamentos utilizados: Wmagnet Drive System Payback médio: 01 ano

33 Eficiência energética Cliente Segmento de Bebidas Total de motores no projeto: 110 motores Economia de energia: ,5 kwh/ano Economia financeira: R$ ,50/ano Redução na emissão de CO2: ,8 toneq /ano Payback médio: 2,3 anos

34 Eficiência energética Cliente Açúcar e Etanol Total de motores no projeto: 617 motores Economia de energia: ,2 kwh/ano Economia financeira: R$ ,89/ano Redução na emissão de CO2: ,2 toneq /ano Payback médio: 3,3 anos

35 Como alavancar tais projetos

36 Custo da Energia Conservada* (CEC) R$ 83,52 /MWh -26% Custo Marginal de Expansão** (CMP) R$ 113,00/MWh * Previsão * * RESULTADOS Valor empregado pela EPE/MME no Plano Decenal de Expansão de Energia 2019 Posição Projeto EE(MWh/ano) RDP(kW/ano) RCB Nota Custo Total 1º Tigre Joinville 5.345,56 632,65 0,67 2,19 R$ ,37 2º Sadia - Chapecó Chapecó 4.708,04 531,74 0,40 2,17 R$ ,32 3º Tupy - 69 kv Joinville 6.276,89 218,22 0,65 1,70 R$ ,02 4 Sadia - Concórdia Concórdia 2.638,43 253,68 0,33 1,52 R$ ,99 5º Tupy kv Joinville 4.797,96 183,26 0,61 1,43 R$ ,77 Total geral , ,55 0,53 R$ ,46

37 Reciclagem Plano de troca Para cada cv Reciclagem de: - 2kg Cu - 3kg Fe Outras vantagens: Assegura retirada de motores antigos de circulação Redução de emissão de CO 2 na cadeia produtiva (ferro, cobre, alumínio etc.) a reciclagem chega ao índice de 99,11%

38 RESUMO: Fonte de Energia mais barata Eficiencia Energetica Projetos de EE foco em motores elétricos (ano de fabricação, tempo de operação, redimensionamento) Sistemas (bombeamento, ventilação, transportadores) Linhas de Financiamento (PROPEE, PSI, PROESCO)

39

40 Centro de Negócios Eficiência Energética WEG Entende-se que o domínio do uso da energia dependerá do equilíbrio entre os três pilares, e por essa razão, abrangemos todas as competências.

41 Conclusão Plano de Ação

42 Obrigado! Contatos: Sidnei Amano

Unidades de negócios. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Tintas

Unidades de negócios. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Tintas FIESC Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Fábricas e Filiais Do primeiro prédio ao parque instalado total Brasil Argentina Chile Colômbia Venezuela Peru México

Leia mais

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia.

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Unidades de negócios Eficiência Energética no Segmento Plástico Sidnei Amano Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição

Leia mais

GESTÃO DE ATIVOS COM APLICAÇÃO DE POJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA CARGILL

GESTÃO DE ATIVOS COM APLICAÇÃO DE POJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA CARGILL Unidades de negócios GESTÃO DE ATIVOS COM APLICAÇÃO DE POJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA CARGILL Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Unidades de negócios Motores Automação Energia

Leia mais

Motores Automação Energia T&D Tintas

Motores Automação Energia T&D Tintas Motores Automação Energia T&D Tintas Motores Automação Energia T&D Tintas Werner Eggon Geraldo 1 22/06/2015 Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Eficiência Energética

Leia mais

Eficiência Energética no parque fabril WEG

Eficiência Energética no parque fabril WEG Eficiência Energética no parque fabril WEG Motores Tintas Unidades de Negócio Automação Energia Transmissão & Distribuição NEGÓCIO WEG A Solução Global com máquinas elétricas e automação para a indústria

Leia mais

Energias Renováveis e Eficiência Energética

Energias Renováveis e Eficiência Energética Energias Renováveis e Eficiência Energética Unidades de Negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Fábricas e Filiais Do primeiro prédio ao parque instalado total Argentina Chile

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Eficiência Energética O Investimento Necessário para a Indústria Fernando Cardoso Garcia Diretor de Vendas América do Sul WEG Motores Automação

Leia mais

Eficiência Energética em Filtros de Manga

Eficiência Energética em Filtros de Manga Eficiência Energética em Filtros de Manga Sistema de Exaustão O sistema de exaustão do filtro manga, Seção de Rebarbação da área da Fundição I da WEG Equipamentos Elétricos S.A., possui normalmente 03

Leia mais

MOTORES ELÉTRICOS 29/01/2010 CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Motor Elétrico. Motor Elétrico UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES

MOTORES ELÉTRICOS 29/01/2010 CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Motor Elétrico. Motor Elétrico UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA MOTORES ELÉTRICOS Mário Cesar G. Ramos Conversor eletromecânico baseado em princípios eletromagnéticos capaz de transformar energia elétrica

Leia mais

Oportunidades de eficiência energética em motores e em acionadores de velocidade ajustável (AVAs)

Oportunidades de eficiência energética em motores e em acionadores de velocidade ajustável (AVAs) 54 Capítulo II Oportunidades de eficiência energética em motores e em acionadores de velocidade ajustável (AVAs) Por Antonio Sergio Alves de Lima* Na edição anterior foram abordadas as perspectivas de

Leia mais

Soluções WEG para o segmento de Alimentos & Bebidas. Apresentador: Eng Alessandro Donadel Barbosa Motores Alimentos e Bebidas alessandrodb@weg.

Soluções WEG para o segmento de Alimentos & Bebidas. Apresentador: Eng Alessandro Donadel Barbosa Motores Alimentos e Bebidas alessandrodb@weg. Soluções WEG para o segmento de Alimentos & Bebidas Apresentador: Eng Alessandro Donadel Barbosa Motores Alimentos e Bebidas alessandrodb@weg.net 3. Digitem aqui 2. Espaço para apresentação pessoal, eventuais

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Rogerio Iannaccaro Gerente Joinville, 19 de Outubro de 2014 0 1 VISÃO GERAL DA TUPY Líder no mercado de blocos e cabeçotes de motor em ferro fundido

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 IR4 Super Premium Motor de Indução Trifásico

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. W22 IR4 Super Premium Motor de Indução Trifásico Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Motor de Indução Trifásico -- 2 A WEG em constante inovação amplia sua linha de motores de alta eficiência W22 IR4 SUPER Premium Nas últimas

Leia mais

EFICIENCIA ENERGETICA COM MOTORES CA. 0 Presentation title

EFICIENCIA ENERGETICA COM MOTORES CA. 0 Presentation title EFICIENCIA ENERGETICA COM MOTORES CA 0 Presentation title História 16 de setembro de 1961 Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus fundaram a Eletromotores Jaraguá, que viria a ganhar

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Soluções para Agronegócio Visão Geral Eficiência e produtividade em todas as safras? Conte com a WEG. Para nós, produtividade e eficiência

Leia mais

Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina

Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 Soluções para Aumentar Eficiência e Produtividade da Usina Resumo da apresentação, caso precise de mais informações relativo ao tema favor me contatar. Dep. DT -

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DEE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DEE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DEE FELIPE GUILHERME STEIN APLICAÇÃO INDUSTRIAL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ESTUDO DE

Leia mais

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS NA INDÚSTRIA QUÍMICA

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS NA INDÚSTRIA QUÍMICA PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS NA INDÚSTRIA QUÍMICA Rodrigo Augusto Neves (1) Marcos Coelho (2) RESUMO Nas plantas industriais, o consumo de energia elétrica representa uma parcela

Leia mais

Oportunidades em Eficiência Energética. Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda.

Oportunidades em Eficiência Energética. Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Oportunidades em Eficiência Energética Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Definição A eficiência energética consiste em obter o melhor desempenho na produção de um serviço com o menor gasto de energia.

Leia mais

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial ersores de Freqüência na Refrigeração Industrial Os inversores de freqüência possuem um vasto campo de aplicações dentro da área de refrigeração industrial. São utilizados nas bombas de pressurização,

Leia mais

A metodologia proposta pela WEG para realizar este tipo de ação será apresentada a seguir.

A metodologia proposta pela WEG para realizar este tipo de ação será apresentada a seguir. Eficiência Energética Buaiz Alimentos 1 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA Nome fantasia: Buaiz Alimentos Ramo de atividade: Alimentício Localização: Vitória / ES Estrutura tarifária: Horo-sazonal Azul A4 Demanda

Leia mais

Oportunidades em Eficiência Energética

Oportunidades em Eficiência Energética Oportunidades em Eficiência Energética Eng. José Luiz Baroni HEC Automação Ltda. Definição A eficiência energética consiste em obter o melhor desempenho na produção de um serviço com o menor gasto de energia.

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial São Paulo, 5 junho 2012 ABINEE

Leia mais

Soluções em Eficiência Energética

Soluções em Eficiência Energética Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas Soluções em Eficiência Enerética O futuro depende de atitudes conscientes e sustentáveis, pois o mundo cresce em ritmo acelerado, modernizando

Leia mais

Estratégia de desenvolvimento da plataforma de motores elétricos W22

Estratégia de desenvolvimento da plataforma de motores elétricos W22 Estratégia de desenvolvimento da plataforma de motores elétricos W22 Sebastião Lauro Nau Dia da Inovação na Indústria IEL/SC FIESC - Fpolis/SC 18/07/12 CONTEÚDO 1. UM POUCO SOBRE A WEG 2. DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Eficiência Energética com Motores Elétricos e Automação para Indústria

Eficiência Energética com Motores Elétricos e Automação para Indústria Eficiência Energética com Motores Elétricos e Automação para Indústria História Fundação da Eletromotores Jaraguá 16 de setembro de 1961 Cada vez mais se consolidando como fornecedor de sistemas elétricos

Leia mais

SÉRIE FLEMING ISENTO DE OLEO TRANSMISSÃO POR CORREIA TIPO SCROLL VELOCIDADE FIXA OU VARIÁVEL. Capacidade de 2,2 a 22 kw Pressão de 8 a 10 bar

SÉRIE FLEMING ISENTO DE OLEO TRANSMISSÃO POR CORREIA TIPO SCROLL VELOCIDADE FIXA OU VARIÁVEL. Capacidade de 2,2 a 22 kw Pressão de 8 a 10 bar ISENTO DE OLEO TRANSMISSÃO POR CORREIA TIPO SCROLL VELOCIDADE FIXA OU VARIÁVEL Capacidade de 2,2 a 22 kw Pressão de 8 a 10 bar Quando escolher um compressor Scroll isento de óleo? A R COMPRIMIDO ISENTO

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Setembro de 2014 Clientes COELBA CELPE Neoenergia 9,9 milhões 5,4 milhões 3,3 milhões COSERN COSERN 1,2 milhões CELPE Energia Distribuida

Leia mais

Programas de Eficiência Energética ao redor do mundo

Programas de Eficiência Energética ao redor do mundo Programas de Eficiência Energética ao redor do mundo 01/2015 Visão geral das normas ao redor do mundo Porque é importante saber e entender as leis de eficiência de cada país? Para entender as necessidades

Leia mais

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 Este boletim de engenharia busca apresentar informações importantes para conhecimento de SISTEMAS de RECUPERAÇÃO de ENERGIA TÉRMICA - ENERGY RECOVERY aplicados a CENTRAIS

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM FILTRO DE MANGAS Rodrigo Augusto Neves (1) Leandro Ávila da Silva (2) RESUMO Nas plantas industriais, o consumo de energia elétrica representa uma parcela importante nos custos

Leia mais

V Prêmio Alstom de Tecnologia Metroferroviária

V Prêmio Alstom de Tecnologia Metroferroviária V Prêmio Alstom de Tecnologia Metroferroviária Estudo de Caso: Substituição do sistema de controle de vazão de um insuflador de ar em túneis de um sistema de transporte de pessoas sobre trilhos. OBJETIVO:

Leia mais

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável Gilberto Hollauer Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Abril de 2015 1 Sumário Política Energética

Leia mais

...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano...

...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano... ...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano......equivalente ao consumo de 10.454 residências durante o mesmo período. 10.273,15 toneladas de CO 2 deixaram de ser emitidas + indústria eficiente 06 08

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Gabriela Ferreira da Silva Companhia Paulista de Força e Luz gabrielaf@cpfl.com.br Eficiência

Leia mais

Sistemas de Força Motriz

Sistemas de Força Motriz Sistemas de Força Motriz Introdução; Os Dados de Placa; Rendimentos e Perdas; Motor de Alto Rendimento; Partidas de Motores; Técnicas de Variação de Velocidade; Exemplos; Dicas CONSUMO DE ENERGIA POR RAMO

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA XVII Encontro Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica Vitória, 26 e 27 de Novembro de 2015 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Julian Villelia Padilla Conteúdo: Conceitos básicos. Aplicações típicas

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Medidas divulgadas pelo Governo Federal para o fortalecimento do setor elétrico nacional

Medidas divulgadas pelo Governo Federal para o fortalecimento do setor elétrico nacional Medidas divulgadas pelo Governo Federal para o fortalecimento do setor elétrico nacional Perguntas e Respostas Perguntas mais frequentes sobre as medidas divulgadas pelo Governo Federal Março 2014 Apresentação

Leia mais

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente Cana de Açúcar => oferta crescente matéria prima energética Bagaço + Palha => disponibilidade existente e assegurada Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável Tecnologia =>

Leia mais

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água A água aquecida que retorna do processo ingressa no DryCooler e ao sair é recolhida em um reservatório, sendo bombeada de volta ao processo já na temperatura

Leia mais

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos nova geração de motores a gasolina Guia de produtos VOLVO PENTA MOTORES MARÍTIMOS A GASOLINA O futuro está aqui. A Volvo Penta, líder absoluta em inovações náuticas, estabelece o novo padrão em tecnologia

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Turbocompressor modelo ABS HST 20

Turbocompressor modelo ABS HST 20 Turbocompressor modelo ABS HST 20 Principais Aplicações O turbocompressor modelo ABS HST 20 é altamente adequado para as seguintes áreas de aplicação: Aeração de água, efluentes ou outros líquidos Flotação

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

Eficiência energética com aplicação de motores de imãs permanentes

Eficiência energética com aplicação de motores de imãs permanentes Eficiência energética com aplicação de motores de imãs permanentes Rodrigo Augusto Neves Engenheiro Eletricista Helder Pires Luca Engenheiro Eletricista 1 Resumo Nas plantas industriais, o consumo de energia

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA PLANO DE ENSINO

Leia mais

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial Tópicos da Aula Complementar - Ventiladores; - Ventiladores Axiais; - Ventiladores Centrífugos; - Dados necessários para a seleção correta de um ventilador; - Modelos e Aspectos Gerais de Ventiladores.

Leia mais

Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa

Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa MME Secretaria de Planejamento Energético Brasília Março de 2010 Roteiro 1. Cenário da Expansão 2. Características 3. Políticas Energéticas 4. Leilões

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO MOTOR Tier II Modelo F4GE0684B*D600 Marca New Holland Fabricante FPT Tipo diesel, de injeção direta, 4 tempos, turboalimentado, intercooler Bomba Injetora Rotativa Potência líquida (SAE J1349) 170 hp (120

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria SEMINÁRIO BRASIL-ALEMANHA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Junho 2015 Departamento de Infraestrutura Deinfra/Ruy Bottesi A Federação das Indústrias

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento HYDAC KineSys Sistemas de acionamento Veículos de manuseio de materiais Usinas termelétricas Máquinas injetoras de plástico Seu parceiro profissional para soluções de acionamento Todas as condições para

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

Aplicações eficientes com motores eléctricos de Elevado Rendimento

Aplicações eficientes com motores eléctricos de Elevado Rendimento Colégio de Engenharia Geológica e de Minas LISBOA 23-03-2011 0 Aplicações eficientes com motores eléctricos de Elevado Rendimento Carlos Ribeiro da Costa Gestor de Projectos carloscosta@weg.net Tel: 229

Leia mais

Técnicas passivas; Técnicas ativas.

Técnicas passivas; Técnicas ativas. Definição: a conservação de energia deve ser entendida como a utilização de uma menor quantidade de energia para a obtenção de um mesmo produto ou serviço através da eliminação do desperdício; Técnicas

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial. Motor Elétrico.

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial. Motor Elétrico. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Guia Prático de Treinamento Técnico Comercial Motor Elétrico Módulo I Já se foi o tempo em que só simpatia garantia bons resultados em vendas.

Leia mais

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar Marcello Cuoco Rio de Janeiro, 28/11/11 AGENDA Overview dos mercados de Energia e Açúcar Perspectivas do mercado de Etanol ETH AGENDA Overview dos mercados

Leia mais

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia Civil

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia Civil Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia Civil O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Infraestrutura do ITA (PG-EIA) é um dos pioneiros do país em sua área e lançou as bases para

Leia mais

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação PT Customers. The core of our innovation Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração Granulação Tecnologias Piovan para Refrigeração: Chillers com compressores scroll

Leia mais

...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano...

...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano... ...uma economia anual de 24.636,87 MWh/ano......equivalente ao consumo de 10.454 residências durante o mesmo período. 10.273,15 toneladas de CO 2 deixaram de ser emitidas indústria + eficiente sumário

Leia mais

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO 1 TREM DE FORÇA SISTEMA MECÂNICO Diferencial Motor Câmbio Embreagem FUNCIONAMENTO DO MOTOR Motor

Leia mais

ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO

ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO ECONOMIA DE ENERGIA EM MÁQUINAS DE FLUXO Ventiladores - Exaustores - Bombas Centrífugas Geral Máquinas de Fluxo são equipamentos destinados a movimentação de fluidos como líquidos e gases. As principais

Leia mais

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil V Conferência Anual da RELOP Lisboa, 01.Jun.2012 Agenda O Acionista Grupo Galvão 03 A Empresa Galvão Energia 04 A evolução das fontes

Leia mais

PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada

PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA WEG - Brasil - ISO 50001 - Melhorar o desempenho energético de forma sistematizada e continuada História 16 de setembro de 1961 Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 TRATOR DE ESTEIRA 7D Potência líquida no volante Peso operacional 90 hp (67 kw) 9.400 kg a 10.150 kg CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 7D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações

Leia mais

Utilização de Inversores de Freqüência para Diminuição de Consumo de Energia Elétrica em Sistemas de Bombeamento

Utilização de Inversores de Freqüência para Diminuição de Consumo de Energia Elétrica em Sistemas de Bombeamento VI SEREA Seminário Iberoamericano sobre Sistemas de Abastecimento Urbano de Água EFICIÊNCIA HIDRÁULICA E ENERGÉTICA EM SANEAMENTO Utilização de Inversores de Freqüência para Diminuição de Consumo de Energia

Leia mais

SÉRIE LEONARDO KAT COMPRESSOR PARAFUSO TRANSMISSÃO DIRETA ISENTO DE OLEO COM CATALISADOR. Capacidade de 9 a 75 kw Pressão de 8 a 10 bar

SÉRIE LEONARDO KAT COMPRESSOR PARAFUSO TRANSMISSÃO DIRETA ISENTO DE OLEO COM CATALISADOR. Capacidade de 9 a 75 kw Pressão de 8 a 10 bar COMPRESSOR PARAFUSO TRANSMISSÃO DIRETA ISENTO DE OLEO COM CATALISADOR Capacidade de 9 a 75 kw Pressão de 8 a 10 bar Compressor parafuso-transmissão direta-isento de oleo com catalisador- resfriado a ar

Leia mais

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA 1) INTRODUÇÃO Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2015. A equipe desenvolvedora deste projeto conta com: - Prof.

Leia mais

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados Uma parceria IVECO, FPT, BOSCH e RAIZEN Fabio Nicora IVECO - Innovation T&B LATAM (IVECO) 21 de Novembro 2013 VISÃO DO FUTURO ABORDAGEM

Leia mais

ABESCO Associação Brasileiras das Escos. Alexandre Behrens Gerente de Relacionamento com o Mercado da APS Soluções em Energia SA (Associada Abesco)

ABESCO Associação Brasileiras das Escos. Alexandre Behrens Gerente de Relacionamento com o Mercado da APS Soluções em Energia SA (Associada Abesco) 01 ABESCO Associação Brasileiras das Escos Alexandre Behrens Gerente de Relacionamento com o Mercado da APS Soluções em Energia SA (Associada Abesco) A única maneira de superar os concorrentes é não mais

Leia mais

Benefícios. Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e. dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens,

Benefícios. Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e. dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens, Soft-Starter Benefícios Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens, Soft-Starters são chaves de partida estática, projetadas para

Leia mais

2.2-75 kw. Série EN Compressores de parafuso Encapsulados. www.elgi.br.com

2.2-75 kw. Série EN Compressores de parafuso Encapsulados. www.elgi.br.com 2.2-75 kw Série EN Compressores de parafuso Encapsulados inovadora TECNOLOGIA Os elementos compressores parafuso são manufaturados internamente usando centros de usinagem de ponta para retificação de rotores

Leia mais

Os proprietários no Brasil podem ser: Empresas concessionárias de serviço público de geração;

Os proprietários no Brasil podem ser: Empresas concessionárias de serviço público de geração; GERAÇÃO DISTRIBUÍDA DEFINIÇÃO A geração distribuída de eletricidade consiste na produção da eletricidade no local de seu consumo, ou próximo a ele; Eventuais excedentes desta geração podem ser vendidos

Leia mais

Energia Elétrica - Tarifação

Energia Elétrica - Tarifação Autores: Prof. José Márcio Costa - DEA/UFV Prof. Luís César Silva - CCA/UFES Energia Elétrica - Tarifação Fundamentação Para a adoção de estratégias para a otimização do uso de energia elétrica faz-se

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO CONTROLE DA VAZÃO EM SISTEMAS DE BOMBEAMENTO DE ÁGUA USO DE VÁVULA E CONTROLE DE VELOCIDADE.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO CONTROLE DA VAZÃO EM SISTEMAS DE BOMBEAMENTO DE ÁGUA USO DE VÁVULA E CONTROLE DE VELOCIDADE. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO CONTROLE DA VAZÃO EM SISTEMAS DE BOMBEAMENTO DE ÁGUA USO DE VÁVULA E CONTROLE DE VELOCIDADE. Autor: João Batista de Azevedo Dutra Engenheiro Eletricista Engenharia Elétrica Consultoria

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

ALTO RENDIMENTO. O caminho para a eficiência energética. Política de Gerenciamento de Motores. Vantagens dos Motores Alto Rendimento

ALTO RENDIMENTO. O caminho para a eficiência energética. Política de Gerenciamento de Motores. Vantagens dos Motores Alto Rendimento motores ALTO RENDIMENTO O caminho para a eficiência energética Política de Gerenciamento de Motores Vantagens dos Motores Alto Rendimento Políticas de economia de energia com os planos de manutenção de

Leia mais

Eficiência Energética Chocolates Garoto

Eficiência Energética Chocolates Garoto Eficiência Energética Chocolates Garoto 1 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA Nome fantasia: Chocolates Garoto Ramo de atividade: Alimentício Localização: Vila Velha / ES Estrutura tarifária: Horo-sazonal Azul

Leia mais

São Paulo, 30 de Julho de 2012 DTE/DEAT/CIR/3.8475/12

São Paulo, 30 de Julho de 2012 DTE/DEAT/CIR/3.8475/12 Prezados senhores, De acordo com o disposto nos artigos 32 e 33 da Portaria SECEX nº 10, de 24 de maio de 2010, alterada pela Portaria SECEX nº 17, de 15 de setembro de 2010 do Ministério do Desenvolvimento,

Leia mais

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 Potência Líquida no volante Peso operacional 90 hp (68 kw) 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações tecnológicas, eficiência

Leia mais

Inovação Tecnológica na WEG

Inovação Tecnológica na WEG Motores Automação Energia T&D Tintas Inovação Tecnológica na WEG Sebastião Lauro Nau, Dr. Eng. Gerente do Dep. de P&D do Produto WEG Motores 25 de Agosto de 2010 SUMÁRIO 1. Institucional 2. Introdução

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

South America Energy & Utilities

South America Energy & Utilities South America Energy & Utilities Eficiência Energética Maio / 2011 1 South America Energy & Utilities Conceitos e Esclarecimentos Maio / 2011 2 O que é? Afinal O que é Eficiência Energética? Eficiência

Leia mais

Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001

Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001 Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001 George Alves Soares Chefe da Assessoria Corporativa e de Novos Negócios em Eficiência Energética

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Motores Aplicações Comerciais e Residenciais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Motores Aplicações Comerciais e Residenciais Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Motores Aplicações Comerciais e Residenciais -- Aplicações Comerciais e Residenciais Eficiência e confiabilidade para a indústria Fundada em

Leia mais

Aplicação de Simulação Computacional na Avaliação e Otimização de Motores Elétricos de Indução Visando a Conservação de Energia

Aplicação de Simulação Computacional na Avaliação e Otimização de Motores Elétricos de Indução Visando a Conservação de Energia Aplicação de Simulação Computacional na Avaliação e Otimização de Motores Elétricos de Indução Visando a Conservação de Energia Mário Cesar E. S. Ramos Instituto de Eletrotécnica e Energia, Universidade

Leia mais

www.keelautomacao.com.br Linha KSDX Solução em processamento CNC

www.keelautomacao.com.br Linha KSDX Solução em processamento CNC Linha KSDX Solução em processamento CNC Automatize a produção de sua empresa Instalada em Tubarão, SC, a KEEL atua na fabricação de equipamentos para Corte, Solda e Sistemas (CNC). Fundada em 2002, a empresa

Leia mais

Sistemas de Bombeamento Através de Energia Solar

Sistemas de Bombeamento Através de Energia Solar Sistemas de Bombeamento Através de Energia Solar Introdução Uma das vantajosas aplicações para energia solar é o bombeamento d água. Em sistemas que requerem bombeamento constante ou durante o período

Leia mais

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Segundo Fórum Canal Energia/COGEN - Julho de 2013 - Potencial da Energia Solar Fonte: SOLARWORLD 2 Perspectivas da Energia Solar Fonte: The German

Leia mais

Solução EF-ENERGY + Solução WEG para Armazenagem de Grãos

Solução EF-ENERGY + Solução WEG para Armazenagem de Grãos ECONOMIA DE ENERGIA GARANTIDA Solução EF-ENERGY + Solução WEG para Armazenagem de Grãos Destinado a gerar economia de energia na aeração de grãos, a solução de eficiência energética EF-ENERGY regula automaticamente

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

Soft Starters SIRIUS A proteção inteligente para motores, cargas e rede

Soft Starters SIRIUS A proteção inteligente para motores, cargas e rede Linha Solution Linha Plus Linha Master www.siemens.com.br/softstarters Soft Starters SIRIUS A proteção inteligente para motores, cargas e rede As soft starters Siemens protegem sua máquina e instalação

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T11. 16 de fevereiro de 2012

Teleconferência de Resultados 4T11. 16 de fevereiro de 2012 Teleconferência de Resultados 4T11 Exoneração de Responsabilidade Teleconferência de Resultados 4T11 Página 2 As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva

Leia mais

Eng. José Starosta. Aspectos Normativos e Legais da Eficiência Energética I

Eng. José Starosta. Aspectos Normativos e Legais da Eficiência Energética I Eng. José Starosta Aspectos Normativos e Legais da Eficiência Energética I MOTIVAÇÕES PARA EE: Consumo energia elétrica nacional e o PIB Quando inverteremos? Uso de térmicas faz governo bancar mais R$

Leia mais

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS #3 SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS INTERVENÇÕES E CASOS DE SUCESSO Intervenções Durante o período de intervenção do projeto efinerg II, constatou-se que as empresas do

Leia mais