Paradigmas de Linguagens de Programação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Paradigmas de Linguagens de Programação"

Transcrição

1 Paradigmas de Linguagens de Programação Faculdade Nova Roma Cursos de Ciências da Computação (6 Período) Prof. Adriano Avelar - Site:

2 Ementa Introdução às linguagens de programação: conceitos elementares. Evolução dos conceitos de linguagens de programação. Atributos semânticos. Tipos de dados: construções de definição e manipulação de tipos de dados; tipos abstratos de dados. Subprogramas e recursividade. Linguagens imperativas. Linguagens funcionais. Linguagens lógicas. Linguagens Orientadas em objetos. Tratamento de Exceções. Introdução à Programação Concorrente. Critérios para seleção de linguagens de programação.

3 Objetivo Introduzir conceitos e princípios fundamentais de linguagens de programação Elementos sintáticos e semânticos Evolução de linguagens de programação Visão geral dos paradigmas de linguagens de programação Imperativo, Funcional, Orientado a Objetos Lógico e Orientado a Aspecto Estratégias para seleção de linguagens de programação Prática com linguagens de programação especializadas

4 Bibliografia Sugerida Allen B. Tucker and Robert E. Noonan: Linguagens de Programação - Princípios e Paradigmas. 2º Edição, McGraw Hill SEBESTA, Robert W. Conceitos de linguagens de programação. 4. ed. Porto Alegre : Bookman, xii, 624 p. GHEZZI, Carlo; JAZAYERI, Mehdi. Programming language concepts. New York: John Wiley, 1997.

5 Metodologia O desenvolvimento do conteúdo da disciplina é feito por meio de aulas expositivas, apresentação de vídeos, debates Realização de exercícios (em sala e extraclasse) Elaboração de trabalhos práticos. Troca de Informações através de um grupo de a ser criado.

6 Avaliação P1 P2 Uma prova escrita (10Pts) Teoria sobre Paradigmas Exercícios (Máximo de 1Pt de Bonificação) Um Prova Escrita (30% da P2) Trabalho Prático (70% da P2) Individual ou Dupla Apresentar uma implementação de uma linguagem de programação a ser definida por sorteio.

7 Observação sobre Exercícios: Como são itens de bonificação, devem ser entregues nas datas solicitas. Não serão aceitos fora do prazo!

8 Visão Geral da Disciplina Categorias de Problemas Paradigmas de Linguagens de Programação

9 Aula de Hoje Motivação Por que estudar princípios e modelos de linguagens de programação? Introdução a Linguagens de Programação modelos de linguagens Características desejáveis em linguagens de programação

10 Princípios de Linguagens de Programação Definição (LP) Uma linguagem de programação é uma linguagem artificial projetada para expressar computações que possam ser executadas por uma máquina, particularmente um computador Porque estudar Paradigmas de LP?

11 Porque estudar Paradigmas de LP? Maior habilidade para resolver problemas; Melhor uso de uma LP; Melhor escolha de uma LP; Maior facilidade em aprender novas LP; Melhor Design de LPs.

12 Projeto de Linguagens de Programação Visão de projeto: Qual a finalidade da LP? Qual sua diferença em relação a outras LP existentes? LP de uso geral: atender diferentes domínios de problemas, usuários e plataformas Modelo de linguagem de programação Modelo imperativo: baseado em comandos Orientado a procedimentos Orientado a objetos Orientado a Aspectos Modelo funcional: baseado em funções Modelo lógico: baseado em axiomas lógicos

13 Modelos de Linguagens Modelo imperativo Linguagens expressam sequências de comandos que realizam transformações sobre dados base: máquina de von Neumann orientadas a procedimentos Modelo declarativo Linguagens que não possuem o conceito de sequências de comandos Linguagens funcionais, baseadas em funções Linguagens lógicas, baseada em axiomas lógicos

14 Modelos de execução Sequencial Uma computação é realizada após o término da anterior Controle de fluxo de execução interno ao programa: Sequência Seleção Iteração Invocações Concorrente Múltiplas computações podem ser executadas simultaneamente Computações paralelas Múltiplos processadores compartilham memória Computações distribuídas múltiplos computadores conectados por uma rede de comunicação

15 Modelo de Execução/Construção Compilada Interpretada

16 Modelo de Nível Baixo Nível Próximo à Maquina MOV AX,0002 MOV BX,0001 ADD AX,BX Alto Nível Próximo ao programador Alto Nível int A, B; int main() { A = 2; B = 1; A = A + B; }

17 Modelo de Aplicação Científica Algol, Fortran, Matlab Comerciais Cobol, Dataflex Processamento de Listas Lisp Gerais Java, C, C++, Visual Basic Inteligência Artificial PROLOG Web JSP, PHP, HTML

18 Critérios para avaliação de LP Legibilidade Simplicidade Expressividade Ortogonalidade Confiabilidade Portabilidade

19 Legibilidade Facilidade de ler e escrever programas Legibilidade influi: desenvolvimento e depuração de programas manutenção de programas desempenho de equipes de programação Fatores que melhoram a legibilidade: Abstração de dados Comandos de controle Modularização de programas Documentação Convenções léxicas, sintaxe e semântica Exemplo em Java: nomes de classes iniciam por letra maiúscula nomes de campos usam letras minúsculas

20 Simplicidade Representação de cada conceito seja simples de aprender e dominar: Simplicidade sintática exige que a representação seja feita de modo preciso, sem ambiguidades Contraexemplo 1: A++; A=A+1; A+=1; ++A. Contraexemplo 2: a, b := x+1, y + 3; Simplicidade semântica exige que a representação possua um significado independente de contexto Contraexemplo: private: B b; class Campo: private Campo Simplicidade não significa concisão A linguagem pode ser concisa mas usar muitos símbolos especiais: Ex. Linguagens Funcionais

21 Expressividade Representação clara e simples de dados e procedimentos a serem executados pelo programa Exemplo: tipos de dados em Pascal Expressividade x concisão Muito concisa: falta expressividade? Muito extensa: falta simplicidade? Linguagens mais modernas Incorporam apenas um conjunto básico de representações de tipos de dados e comandos Aumentam o poder de expressividade com bibliotecas de componentes Ex. BigInteger em Java

22 Ortogonalidade conjunto de construções primitivas pode se combinar em um número grande de maneiras para construir as estruturas de uma linguagem Possibilidade de combinar entre si, sem restrições, os componentes básicos da LP Exemplo: permitir combinações de estruturas de dados, como arrays de qualquer tipo. Contraexemplo: não permitir que um array seja usado como parâmetro de uma função Componente de primeira ordem: pode ser livremente usado em expressões, atribuições, como argumento e retorno de procedimentos

23 Portabilidade Multiplataforma: capacidade de um software rodar em diferentes plataformas sem a necessidade de maiores adaptações Sem exigências especiais de hardware/software Exemplo: aplicação compatível com Linux e Windows Longevidade: ciclo de vida útil do software e o do hardware não precisam ser síncronos; ou seja, é possível usar o mesmo software após uma mudança de hardware

24 Confiabilidade Mecanismos que facilitem a produção de programas que atendam às sua especificações Tipagem forte: o processador da linguagem deve: assegurar que a utilização dos diferentes tipos de dados seja compatível com a sua definição evitar que operações perigosas, tal como aritmética de ponteiros, seja permitida Tratamento de exceções: sistemas de tratamento de exceções permitem construir programas que: possuam definições de como proceder em caso de comportamento não usual possibilitem tanto o diagnóstico quanto o tratamento de erros em tempo de execução

25 Critérios para escolha de uma LP Implementação Disponibilidade quanto a plataforma; Eficiência; Competência na LP Experiência do programador; Competência do grupo envolvido; Portabilidade Execução em várias plataformas Sintaxe Certos tipos de problemas acomodamse melhor a certos modelos; Semântica Aplicação X facilidade; Ambiente de Programação Ferramentas diminuem o esforço; Uso de bibliotecas Modelo de computação

26 Estudo de Caso MySQL - Ambiente de programação - Afinidade PHP - Afinidade - Confiabilidade - Portabilidade - Finalidade (web) Android - Afinidade - Facilidade - Disponibilidade de Equipamento - Finalidade (Mobile) Linguagem C++ - Ambiente de programação - Código Fonte Aberto Linguagem C - Ambiente de programação J2ME (Java Micro Edition) - Ambiente de programação

27 Linguagens de Programação

28 Histórico das Linguagens de Programação Década de 1960 Programação baseada na arquitetura do hardware existente Computadores caros e inacessíveis Seqüência de instruções Sem preocupação com reutilização de código Exemplos de linguagens populares: Uso acadêmico: ALGOL Uso científico: FORTRAN Uso comercial: COBOL

29 Histórico das Linguagens de Programação Década de 1970: surgimento da Engenharia de Software Abstração de dados: definição de tipos Abstração de controle: comandos, procedimentos Inicia preocupação com programming in the large : módulos e programação Estruturada Exemplos de linguagens populares: Uso acadêmico: Pascal (tipos de dados) Uso comercial: COBOL Estruturado (arquivos/relatórios)

30 Histórico das Linguagens de Programação Década de 1980: modularização Ênfase em mecanismos de LP e abstrações Correção de programas: verificação de tipos, exceções Programação concorrente e distribuída e tempo real Programação baseada em objetos (implementação de Tipos Abstratos de Dados) Programação orientada a objetos (herança) Exemplos de linguagens Uso acadêmico: Pascal / Modula / C Programação de tempo real: Ada 83 Orientada a objetos: SmallTalk

31 Histórico das Linguagens de Programação Década de 1990: base na Arquitetura Estruturação de dados: encapsulamento Estruturação da computação: classe Estruturação do programa: classes e objetos Programação para Internet: plataforma neutra Exemplos de linguagens Object-Pascal / Delphi C / C++ / Objective-C Ada83 / Ada95 Java

32

33

34 Histórico das Linguagens de Programação Atualmente Mecanismos alternativos de modularidade programação orientada a aspectos RAD (Rapid Application Development) Maior ênfase na distribuição e mobilidade Integração com bases de dados, incluindo XML e bancos de dados relacionais. Uso extensivo de frameworks Spring, Hibernate, EJB Crescimento das linguagens voltadas para Internet

35 Linguagens mais populares de 2013

36 Exercício (Entrega até o final da aula) Nome: Data: 1 - Por que é importante estudar os paradigmas de linguagens de programação? 2 - Qual sua linguagem de programação preferida? Por que?

37 Exercício Entrega: a definir em aula Realização individual ou em dupla Enunciado: Apresente uma redação sobre o tema critérios de seleção de linguagens de programação Mínimo: 2 páginas Usar o template da SBC para artigos técnicos Itemid=195&task=finish&cid=38&catid=32

38 Exercício Título: critérios de seleção de linguagens de programação Resumo Este trabalho apresenta os critérios... Introdução A programação surgiu para ajudar o homem a resolver problemas... Referências [1] Adriano. A, Fuluno B., Programação Imperativa, Anais do SBC, p. 11, 2013 Exemplo:

AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO

AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO 1 AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme Ementa 2 Programação Imperativa. Programação Paralela e Concorrente. Programação Lógica. Programação Funcional.

Leia mais

Paradigmas de Programação

Paradigmas de Programação Paradigmas de Programação Aula I Apresentação Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br Prof. Edilberto Silva / edilms.eti.br Professor EDILBERTO M. SILVA edilms@yahoo.com Bacharel em Ciência

Leia mais

INF1621 Linguagens de Programação I

INF1621 Linguagens de Programação I INF1621 Linguagens de Programação I Prof.: Marcus Leal mleal@inf.puc-rio.br 4as e 6as, 15-17hs, 17hs, sala 520L Todo o material apresentado em aula será disponibilizado na web http://www.inf.puc-rio.br/~

Leia mais

Fonte (livro-texto): Conceitos de Linguagens de Programação, 4ed. Robert W. Sebesta

Fonte (livro-texto): Conceitos de Linguagens de Programação, 4ed. Robert W. Sebesta 1 Fonte (livro-texto): Conceitos de Linguagens de Programação, 4ed. Robert W. Sebesta Agenda 1. Razões para estudar conceitos de LPs 2. Domínios de programação 3. Critérios de avaliação de linguagens 4.

Leia mais

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto Conceitos de Linguagens de Roteiro: Apresentação do plano de ensino; Apresentação do plano de

Leia mais

Linguagens de Programação. Introdução. Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp

Linguagens de Programação. Introdução. Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp Linguagens de Programação Introdução Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp Motivação Algumas questões filosóficas Por quê existe mais de uma linguagem de programação?

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 1.1 CONCEITO DE PARADIGMAS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PARADIGMAS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO

1 INTRODUÇÃO 1.1 CONCEITO DE PARADIGMAS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PARADIGMAS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO 1 INTRODUÇÃO 1.1 CONCEITO DE PARADIGMAS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO Desde o seu surgimento, o manuseio da computação é baseado em linguagens de programação. Ela permite que sejam construídos aplicativos

Leia mais

Paradigmas e Histórico de

Paradigmas e Histórico de Paradigmas e Histórico de Linguagens de Programação Linguagens de Programação Departamento de Computação Universidade Federal de Sergipe Influências sobre o projeto de linguagens Arquitetura do computador

Leia mais

Linguagens de. Aula 01. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagens de. Aula 01. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de III Aula 01 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de III Horário das Aulas: 6as feiras das 7h40 às 10h55 Objetivo principal desta disciplina é: utilizar

Leia mais

Introdução. Paradigmas de Linguagens de Programação. Heloisa de Arruda Camargo. Motivos para estudar os conceitos de linguagens de programação

Introdução. Paradigmas de Linguagens de Programação. Heloisa de Arruda Camargo. Motivos para estudar os conceitos de linguagens de programação Paradigmas de Linguagens de Programação Heloisa de Arruda Camargo Introdução Motivos para estudar os conceitos de linguagens de programação Aumento da capacidade de expressar idéias É difícil para as pessoas

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python

Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python Pedro Vasconcelos DCC/FCUP 2015 Pedro Vasconcelos (DCC/FCUP) Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python 2015 1 / 24 Nesta

Leia mais

Organização de Computadores Software

Organização de Computadores Software Organização de Computadores Software Professor Marcus Vinícius Midena Ramos Colegiado de Engenharia de Computação (74)3614.1936 marcus.ramos@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~marcus.ramos Objetivos: Entender

Leia mais

Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java

Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java Carga horária : 4 aulas semanais (laboratório) Professores: Custódio, Daniel, Julio foco: introdução a uma linguagem de programação Linguagem Java 1 Objetivo: O aluno deverá adquirir capacidades e habilidades

Leia mais

Programação Orientada a Objeto

Programação Orientada a Objeto Programação Orientada a Objeto Prof Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Ementa Levar o aluno a discutir, exercitar e consolidar o uso de técnicas de programação que tenham um impacto considerável sobre

Leia mais

Paradigmas de Linguagens de Programação. Aspectos Preliminares

Paradigmas de Linguagens de Programação. Aspectos Preliminares Aspectos Preliminares Cristiano Lehrer Motivação (1/6) Aumento da capacidade de expressar idéias: Difícil conceituar estruturas quando não se pode descreve-las. Programadores são limitados pelas linguagens.

Leia mais

Programação Estruturada. Programação Estruturada. Idéias Básicas da Programação Estruturada

Programação Estruturada. Programação Estruturada. Idéias Básicas da Programação Estruturada Programação Estruturada Programação Estruturada Paradigmas de Linguagens de Programação As linguagens desse paradigma são muitas vezes chamadas de linguagens convencionais, procedurais ou imperativas.

Leia mais

Indústria de Software - Histórico

Indústria de Software - Histórico Indústria de Software - Histórico A indústria de Software está em constante evolução Década de 1960 Orientação Batch Distribuição limitada Software customizado Década de 1970 Multiusuário Tempo real Bancos

Leia mais

Nesta aula... Analisamos na ultima aula a evolução e caraterísticas de computadores e linguagens de programação. Nesta aula iremos ver:

Nesta aula... Analisamos na ultima aula a evolução e caraterísticas de computadores e linguagens de programação. Nesta aula iremos ver: Nesta aula... Programação de Computadores Analisamos na ultima aula a evolução e caraterísticas de computadores e linguagens de programação. Nesta aula iremos ver: 1 Programação de Computadores O que é?

Leia mais

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. 2005 by Pearson Education do Brasil

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. 2005 by Pearson Education do Brasil 1 Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web OBJETIVOS Neste capítulo, você aprenderá: Conceitos básicos de hardware e software. Conceitos básicos de tecnologia de objeto, como classes,

Leia mais

Programação de. Programa. Bibliografia. Páginas electrónicas de PM. Regras das aulas de laboratório. Métodos de Ensino - Aulas

Programação de. Programa. Bibliografia. Páginas electrónicas de PM. Regras das aulas de laboratório. Métodos de Ensino - Aulas Programa Programação de Microprocessadores 1º Ano 2º Semestre A arquitectura dos computadores A linguagem C 1 aula 7 aulas Talvez haja mais algum assunto a abordar nas aulas seguintes Mestrado Integrado

Leia mais

Computador Digital Circuitos de um computador (Hardware)

Computador Digital Circuitos de um computador (Hardware) Computador Digital SIS17 - Arquitetura de Computadores (Parte I) Máquina que pode resolver problemas executando uma série de instruções que lhe são fornecidas. Executa Programas conjunto de instruções

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA*

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR Fev/2014 *Adaptado de PACHECO, R C S & RIEKE, R N INE UFSC Disponível em: http://wwwstelaufscbr/~pacheco/dsoo/htm/downloadshtm

Leia mais

Curso Técnico em Redes

Curso Técnico em Redes Curso Técnico em Redes Prof. Airton Ribeiro - 2012 Histórico das Linguagens de Programação O que é? É um método padronizado para expressar instruções para um computador. É um conjunto de regras sintáticas

Leia mais

Linguagens de Programação Aula 10

Linguagens de Programação Aula 10 Linguagens de Programação Aula 10 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula passada As sentenças de controle das LP imperativas ocorrem em diversas categorias: seleção, seleção múltipla, iteração

Leia mais

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes Pág 4 Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes 1 APRESENTAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR A unidade curricular de Lógica para a programação tem como objetivo promover o estudo dos principais

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Introdução ao Paradigma OO

Leia mais

Paradigmas e Linguagens de Programação. Prof. Josino Rodrigues Neto Email: josinon@gmail.com

Paradigmas e Linguagens de Programação. Prof. Josino Rodrigues Neto Email: josinon@gmail.com Paradigmas e Linguagens de Programação Prof. Josino Rodrigues Neto Email: josinon@gmail.com Linguagens de Programação: Módulo 1 Introdução às Linguagens de Programação Sobre o Curso Objetivos do Curso

Leia mais

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br APLICABILIDADE E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Construção de Compiladores. Construção de Compiladores. Motivação. Motivação. Contexto Histórico. Classificações: Gerações 09/03/2010

Construção de Compiladores. Construção de Compiladores. Motivação. Motivação. Contexto Histórico. Classificações: Gerações 09/03/2010 Construção de Compiladores Prof. Raimundo Santos Moura (http://www.ufpi.br/rsm) Construção de Compiladores Livro-Texto: AHO, Alfred V.; ULLMAN, Jeffrey D.; SETHI, R. Compiladores: princípios, técnicas

Leia mais

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng.

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng. Aula teórica 3 Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java Preparado por eng.tatiana Kovalenko Linguagens de Programação Para escrever programas é necessário

Leia mais

Programação para Internet II

Programação para Internet II Programação para Internet II Aulas 01 e 02 Prof. Fernando Freitas Costa http://professor.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br Prof. Fernando 1 Ementa Instalação e configuração básica do NetBeans e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA/ENG. COMPUTAÇÃO PLANO DE CURSO DISCIPLINA: MÉTODOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO CÓDIGO:

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO Capítulo 1 INTRODUÇÃO ÀS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO 1.1 Histórico de Linguagens de Programação Para um computador executar uma dada tarefa é necessário que se informe a ele, de uma maneira clara, como ele

Leia mais

Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação

Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Baseado no material do Prof. Luis Otavio Alvares e do Prof. Dr. Rodrigo Fernandes de Mello

Leia mais

IIH Introdução à Informática e Hardware

IIH Introdução à Informática e Hardware INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS VOTUPORANGA Técnico em Manutenção e Suporte em Informática IIH Introdução à Informática e Hardware Aula: Linguagens de Programação

Leia mais

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44)

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) 28) A orientação a objetos é uma forma abstrata de pensar um problema utilizando-se conceitos do mundo real e não, apenas, conceitos computacionais. Nessa perspectiva, a adoção

Leia mais

TRABALHO DE PROGRAMAÇÃO FUNCIONAL LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I

TRABALHO DE PROGRAMAÇÃO FUNCIONAL LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I TRABALHO DE PROGRAMAÇÃO FUNCIONAL LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I Raimundo Alan F. Moreira, Antônio Victor C. Passos, Otavio R. Neto, José Almeida Júnior. Bacharelado em Ciências da Computação Centro de Ciências

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto APRESENTAÇÃO Os computadores chegaram aos diversos níveis das organizações Nestes contexto: Que linguagem entendem? Que produtos podem usar? Dúvidas

Leia mais

Programação Orientada a Objetos OOP. IFES Campus Vitória Engenharia Elétrica 2015-2 Professor: Danilo A. Silva

Programação Orientada a Objetos OOP. IFES Campus Vitória Engenharia Elétrica 2015-2 Professor: Danilo A. Silva Programação Orientada a Objetos OOP IFES Campus Vitória Engenharia Elétrica 2015-2 Professor: Danilo A. Silva Sobre a disciplina Carga horária : 60 horas (30 teóricas e 30 práticas) Material do curso estará

Leia mais

Programação de Computadores. Turma CI-180-B. Josiney de Souza. josineys@inf.ufpr.br

Programação de Computadores. Turma CI-180-B. Josiney de Souza. josineys@inf.ufpr.br Programação de Computadores Turma CI-180-B Josiney de Souza josineys@inf.ufpr.br Agenda do Dia Aula 2 (06/03/15) Como está organizado um computador Computadores antigos Modelo von-neumann Quais suas partes

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Introdução a Linguagens de Programação Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

Breve Histórico & Conceitos Básicos

Breve Histórico & Conceitos Básicos Breve Histórico & Conceitos Básicos compiladores interpretadores montadores filtros pré-processadores carregadores linkers compilador cruzado (cross-compiler) auto-compilável (bootstraping) auto-residente

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO O que é um programa? Matlab vs outras linguagens de programação Paradigma de programação Fases de desenvolvimento de um programa CPU Hardware Periféricos Sistema Software Aplicação O que é um programa?

Leia mais

Linguagem de Programação Orientada a Objeto. Introdução a Orientação a Objetos Professora Sheila Cáceres

Linguagem de Programação Orientada a Objeto. Introdução a Orientação a Objetos Professora Sheila Cáceres Linguagem de Programação Orientada a Objeto Introdução a Orientação a Objetos Professora Sheila Cáceres Introdução a Orientação a Objetos No mundo real, tudo é objeto!; Os objetos se relacionam entre si

Leia mais

Algoritmos e Programação Parte Teórica

Algoritmos e Programação Parte Teórica Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte Teórica Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Professora Isabel Harb Manssour Paradigmas de Linguagens I 1 1. INTRODUÇÃO

Professora Isabel Harb Manssour Paradigmas de Linguagens I 1 1. INTRODUÇÃO Paradigmas de Linguagens I 1 1. INTRODUÇÃO A primeira Linguagem de Programação (LP) de alto nível foi projetada durante a década de 50. Desde então, LP têm sido uma área de estudo fascinante e produtiva.

Leia mais

Java Básico. Aula 1 por Thalles Cezar

Java Básico. Aula 1 por Thalles Cezar + Java Básico Aula 1 por Thalles Cezar + Histórico Green Project (1991) Desenvolver plataforma para eletrodomésticos inteligentes Tentaram usar C++ Mas resolveram desenvolver uma linguagem própria Oak

Leia mais

Introdução à Engenharia de Computação

Introdução à Engenharia de Computação Introdução à Engenharia de Computação Tópico: O Computador como uma Multinível José Gonçalves - Introdução à Engenharia de Computação Visão Tradicional Monitor Placa-Mãe Processador Memória RAM Placas

Leia mais

Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br

Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br Sistemas Operacionais Histórico e Estruturas Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br Roteiro da Aula Histórico de SOs Tipos de SOs Estruturas de SOs 2 Histórico de SOs Baseado em Francis Machado e Luiz

Leia mais

MC-102 Aula 01. Instituto de Computação Unicamp

MC-102 Aula 01. Instituto de Computação Unicamp MC-102 Aula 01 Introdução à Programação de Computadores Instituto de Computação Unicamp 2015 Roteiro 1 Por que aprender a programar? 2 Hardware e Software 3 Organização de um ambiente computacional 4 Algoritmos

Leia mais

Arquitetura de Computadores Moderna

Arquitetura de Computadores Moderna Arquitetura de Computadores Moderna Eduardo Barrére (eduardo.barrere@ice.ufjf.br) DCC/UFJF Baseado no material do prof. Marcelo Lobosco Agenda Visão Geral Objetivos do Curso Ementa Bibliografia Avaliações

Leia mais

Introdução às Linguagens de Programação

Introdução às Linguagens de Programação Introdução às Linguagens de Programação Histórico de Linguagens de Programação O computador não faz nada sozinho Precisamos informar, de forma clara, como ele deve executar as tarefas Ou seja, o computador

Leia mais

Infra-estrutura de Software

Infra-estrutura de Software Infra-estrutura de Software Apresentação Ciência da Computação Professor: Carlos Ferraz Monitoria: em formação Horários: Quartas e Sextas, 08-10h (D-005) Laboratório: G4, normalmente URL: http://www.cin.ufpe.br/~cagf/if677/2013-1

Leia mais

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Fabrício Viero de Araújo, Gilse A. Morgental Falkembach Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção - PPGEP Universidade

Leia mais

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ)

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Aula 1: 4 de abril de 2016 1 Conceitos básicos sobre sistemas distribuídos 2 Computação distribuída Computação distribuída A computação distribuída envolve o projeto, implementação

Leia mais

Programa Analítico. Introdução. Origens da programação Orientada a Objetos. Paradigma procedural. Paradigma Orientado a Objetos.

Programa Analítico. Introdução. Origens da programação Orientada a Objetos. Paradigma procedural. Paradigma Orientado a Objetos. Programação II Prof. Gustavo Willam Pereira e-mail: gustavowillam@gmail.com ENG10082 Programação II 1 Ementa Programação orientada a objetos: classes e objetos, atributos e métodos, especificadores de

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2010 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

Parte II Introdução a Linguagens de Programação

Parte II Introdução a Linguagens de Programação Programação de Computadores III Aula 1 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.1/tcc-03.063 Roteiro da Aula

Leia mais

Zend. Framework. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec. Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC

Zend. Framework. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec. Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC Zend Framework Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC Flávio Gomes da Silva Lisboa Novatec 1 Introdução CAPÍTULO O desenvolvimento de aplicações tornou-se uma atividade extremamente complexa

Leia mais

Introdução a Programação Funcional

Introdução a Programação Funcional UNIPAC - Universidade Presidente Antônio Carlos Departamento de Sistemas de Informação Wendell Pereira da Silva Objetivos Gerais Iniciar os estudos sobre o paradigma da programação funcional. Construir

Leia mais

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo Campus Cachoeiro de Itapemirim Definição A linguagem Java foi desenvolvida pela Sun Microsystems,

Leia mais

Introdução. Capítulo 1. 1.1. Breve sinopse

Introdução. Capítulo 1. 1.1. Breve sinopse Capítulo 1 Introdução 1.1. Breve sinopse O C é uma linguagem de programação criada por Dennis Ritchie no início da década de 70 do século XX. É uma linguagem de complexidade baixa, estruturada, imperativa

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 1. Introdução a Sistemas de Computação Noções de Lógica Introdução à Lógica de Programação

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 1. Introdução a Sistemas de Computação Noções de Lógica Introdução à Lógica de Programação CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 1 Introdução a Sistemas de Computação Noções de Lógica Introdução à Lógica de Programação Componentes de um Sistema de Computação - Hardware Parte física de um sistema

Leia mais

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Introdução a Banco de Dados Aula 03 Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Arquiteturas de Banco de Dados Arquiteturas de BD - Introdução Atualmente, devem-se considerar alguns aspectos relevantes

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Aula 01: Começando com Java Objetivos: Compreender o que é Java, OO e suas vantagens; Entender os procedimentos para criação

Leia mais

SOFTWARES. Rotina de Instruções. Dados

SOFTWARES. Rotina de Instruções. Dados SOFTWARES 1 CONCEITOS Podemos dizer que os softwares são a alma do computador, eles são responsáveis pelo seu funcionamento e aproveitamento. De uma forma geral os softwares se desenvolvem através de uma

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO Carga horária total: 60 h Carga horária teórica: 30 h Carga horária prática: 30 h Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2015.2 Turma:

Leia mais

O modelo do computador

O modelo do computador O modelo do computador Objetivos: Mostrar como é o funcionamento dos computadores modernos Mostrar as limitações a que estamos sujeitos quando programamos Histórico Os primeiros computadores são da década

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Introdução à Programação Carga horária total: 60 Carga horária teórica: 0 Carga horária prática: 60 Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2010.2 Turma: CA

Leia mais

Apostila da disciplina Introdução à Engenharia de Software Professor: Sandro Melo Faculdades São José Curso de Tecnologia de Sistemas de Informação

Apostila da disciplina Introdução à Engenharia de Software Professor: Sandro Melo Faculdades São José Curso de Tecnologia de Sistemas de Informação Capítulo 1: Software e Engenharia de Software O que é? E quem produz? Porque é importante? Quais são as fases? Qual o resultado? Como avaliar? Arcabouço: processo, conjunto de métodos e ferramentas. 1.1

Leia mais

Linguagens de programação

Linguagens de programação Prof. André Backes Linguagens de programação Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve ser descrito em termos de 1 s ou 0 s

Leia mais

ENIAC. Introdução aos Computadores e à Programação (Noções Básicas)

ENIAC. Introdução aos Computadores e à Programação (Noções Básicas) ENIAC Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) 1 Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) 2 O transistor foi inventado em 1947

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação Introdução a Linguagem C Princípios de Programação em C Gil Eduardo de Andrade Conceitos Iniciais: Linguagem C Introdução É uma linguagem estruturada; Foi desenvolvida na década

Leia mais

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS Jean Henrique Zenzeluk* Sérgio Ribeiro** Resumo. Este artigo descreve os conceitos de Orientação a Objetos na linguagem de programação

Leia mais

MATA49 Programação de Software Básico

MATA49 Programação de Software Básico MATA49 Programação de Software Básico Leandro Andrade leandrojsadcc.ufba.br PROF. LEANDRO ANDRADE 1 Planejamento Avaliação Uma prova Dois trabalhos práticos Média Final = (P1 + T1 + T2) / 3 Provável

Leia mais

CAPITULO 1 - PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS

CAPITULO 1 - PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS 11 INTRODUÇÃO A programação orientada a objetos foi motivada devido a necessidade de desenvolvimento de software de qualidade, para uma maior reutilização e níveis de manutenção, e assim aumentar a produtividade

Leia mais

Sobre C. Linguagem de Programação C

Sobre C. Linguagem de Programação C Sobre C Linguagem de Programação C As Origens de C Ken Thompson e Dennis Ritchie (da esquerda pra direita), os criadores das linguagens B e C, respec4vamente: 2 As origens de C Nas palavras de D. Ritchie:

Leia mais

Introdução a Linguagens de Programação

Introdução a Linguagens de Programação Introdução a Linguagens de Programação Prof a.dra.thatyana de Faria Piola Seraphim Universidade Federal de Itajubá thatyana@unifei.edu.br Dados Importantes O material com todas as informações referentes

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

IB I M B - PC. 1982 ( C ( P C U U

IB I M B - PC. 1982 ( C ( P C U U Microinformática 1981 (CPU 80086 e 80088 8bits/16bits XT) O MS-DOS funciona em um protótipo do IBM- PC. 1982 (CPU 80286 16bits AT) Intel lança chip 286, com 134.000 transistores. Sai a planilha eletrônica

Leia mais

Introdução. Sumários. Objectivos da cadeira. História das linguagens de programação. Classificação das Linguagens de programação

Introdução. Sumários. Objectivos da cadeira. História das linguagens de programação. Classificação das Linguagens de programação Introdução Sumários Objectivos da cadeira História das linguagens de programação Classificação das Linguagens de programação Aplicação das linguagens de programação Noção de compiladores Software à usar

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Tipos de Software (Básico) Tipos de Software. Curso Conexão Noções de Informática Curso Conexão Noções de Informática Aula 2 Arquitetura de Computadores (Software) Agenda Introdução; Tipos de Software; Básico; Aplicativo; Livre; Proprietário. Pirataria de Software; Demos, Freewares

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Rogério Spindula Rosa

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Rogério Spindula Rosa ARQUITETURA DE COMPUTADORES 1 Rogério Spindula Rosa 2 EXECUÇÃO DE PROGRAMAS PROGRAMA 3 4 INTRODUÇÃO Hoje é raro escrever um programa diretamente em linguagem de computador em virtude da enorme dificuldade

Leia mais

Algoritmos DCC 119. Introdução e Conceitos Básicos

Algoritmos DCC 119. Introdução e Conceitos Básicos Algoritmos DCC 119 Introdução e Conceitos Básicos Sumário Sistemas de Numeração Sistemas Computacionais Estrutura de um Computador Digital Sistemas Operacionais Algoritmo Introdução Formas de representação

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C#

UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C# UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C# Robson Bartelli¹, Wyllian Fressatti¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil robson_lpbartelli@yahoo.com.br,wyllian@unipar.br

Leia mais

UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA. Arquitetura de computadores

UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA. Arquitetura de computadores UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA Arquitetura de computadores ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Bibliografia: MONTEIRO, M. A. Introdução à organização de computadores. 4 ed. RJ. LTC 2001. TANEMBAUM, A. S. Organização

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação

Evolução dos Sistemas de Informação Evolução dos Sistemas de Informação 2012 1 Sistemas de Informação e Informação de Qualidade Sistema de Informação é a expressão utilizada para descrever sistema automático ou manual, que abrange pessoas,

Leia mais

Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet. PLANO de ENSINO. DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G2116 Fabiano Alves de Souza

Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet. PLANO de ENSINO. DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G2116 Fabiano Alves de Souza Campus: Engenheiro Coelho Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet PLANO de ENSINO DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G11 Fabiano Alves de Souza ANO/SEMESTRE CRÉDITOS CARGA

Leia mais

Objetivos: -Dar uma visão integrada do que é a Informática -Refletir sobre as motivações e problemas que envolvem o uso de ferramentas computacionais

Objetivos: -Dar uma visão integrada do que é a Informática -Refletir sobre as motivações e problemas que envolvem o uso de ferramentas computacionais Informática I Objetivos: -Dar uma visão integrada do que é a Informática -Refletir sobre as motivações e problemas que envolvem o uso de ferramentas computacionais -Introduzir os aspectos conceituais e

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP Antes de mais nada, vamos conhecer alguns conceitos, que serão importantes para o entendimento mais efetivos dos assuntos que trataremos durante a leitura desta apostila.

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas.

1. INTRODUÇÃO. Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas. 1. INTRODUÇÃO Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas. Programa: É uma seqüência de instruções que descrevem como executar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

Prof. Antonio Torres antonioctorres@gmail.com @_antonioctorres. Fundamentos de Sistemas Operacionais UNIP/2015

Prof. Antonio Torres antonioctorres@gmail.com @_antonioctorres. Fundamentos de Sistemas Operacionais UNIP/2015 Prof. Antonio Torres antonioctorres@gmail.com @_antonioctorres Fundamentos de Sistemas Operacionais UNIP/2015 Disciplinas FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Horários Quarta-feira Fundamentos de Sistemas

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Marcos Eduardo Godinho Período/ Fase: 2º Semestre: 2º Ano: 2010

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft

Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft Profª. Angelina V.S. Melaré angelinamelare@gmail.com Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1ºsem/2008 Objetivo da Aula Saber diferenciar

Leia mais