Sindtur/Sindcorp promovem debate sobre a segurança predial. Um profissional indispensável num edifício ou condomínio: o zelador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sindtur/Sindcorp promovem debate sobre a segurança predial. Um profissional indispensável num edifício ou condomínio: o zelador"

Transcrição

1 5 Especial Sindtur/Sindcorp promovem debate sobre a segurança predial Seminário sobre Vistoria em Prédios será realizado no próximo dia 12 de abril Editorial O desabamento de três prédios, no Centro do Rio de Janeiro, espalhou uma sensação de insegurança não só entre os freqüentadores daquela área da cidade, mas, também, em toda uma comunidade que vive em prédios, sejam eles comerciais ou residenciais. Sem saber o que realmente fez o edifício ruir sobre os outros dois, quem trabalha ou vive em prédios antigos está com medo. Um profissional indispensável num edifício ou condomínio: o zelador Representantes do Sindtur/Sindcorp, Prefeitura e Bombeiros, após reunião na qual se debateu a importância da prevenção para evitar tragédias como a ocorrida no Rio de Janeiro. Sindtur participa de encontro das coordenadorias Sul, Norte e Nordeste em Itú Destaque A polêmica sobre a inconstitucionalidade do protesto de quotas condominiais Artigo do Dr. Roberto Rodrigues Homenagem ao Dia da Mulher

2 6 Desabamentos espalham sensação de insegurança dia-dozelador-fevereiro-aprovado.pdf 1 24/02/ :37:37 O desabamento de três prédios, no Centro do Rio de Janeiro, espalhou uma sensação de insegurança não só entre os freqüentadores daquela área da cidade, mas, também, em toda uma comunidade que vive em prédios, sejam eles comerciais ou residenciais. Sem saber o que realmente fez o edifício ruir sobre os outros dois, quem trabalha ou vive em prédios antigos está com medo. A questão que fica é: como três prédios, dois deles enormes, simplesmente desabam? O que poderia ter causado tal fatalidade?. Como ficam os departamentos públicos encarregados das vistorias de reformas em prédios? Segundo relatos, o andar em reforma estava em escombros, sem pilares, nem vigas, sem paredes, e que poderia ter abalado a estrutura do edifício. O CREA do Rio de Janeiro afirmou que o último registro de reformas no prédio é de quase quatro anos atrás; ou seja, se estava havendo uma reforma no nono andar, esta seria ilegal. Mesmo que as testemunhas tenham exagerado sobre a situação da reforma, toda construção ou reconstrução em prédio precisaria ser bem supervisionada, porque qualquer erro ao lidar com as estruturas e pilares do prédio poderia por o edifício em perigo. Como a desobediência às leis faz parte da cultura nacional e, portanto preocupa os Órgãos responsáveis pelo assunto,, o SINDTUR/ SINDCORP - na procura de sugestões para coibir esta pratica em nossa cidade -, reuniu em sua sede, dia 16 de fevereiro último, agentes do 9º Grupamento de Bombeiros, do Departamento de Controle de Projetos da Prefeitura Municipal, Coordenador da Defesa Civil e corpo Jurídico do SINDTUR/SINDCORP para análise da questão. Após horas de debates concluiu-se que os Órgãos Públicos presentes, estariam incapacitados para oferecerem laudos técnicos autorizando reformas porque, eles não possuem equipes técnicas para tal avaliação. Para tanto seria oportuno, e necessário se organizar corpo técnico, ou em nível da Prefeitura ou particular, estabelecendo a auto inspeção nos prédios. Ou seja: os condomínios comerciais e residenciais teriam de contatar esse Órgão Técnico para obter a Certificação Técnica de Inspeção Predial. Da mesma forma, outras duas propostas foram sugeridas: uma delas, criando um banco virtual de plantas estruturais, hidráulicas, de energia elétrica e arquitetônica; outra, estabelecendo a obrigatoriedade do licenciamento de obra interna em caso de troca de paredes ou risco de afetar a estrutura. Nos dias de hoje, o Departamento de Análise e Projetos da Prefeitura aprova a planta arquitetônica, o DAERP aprova a planta hidráulica e a CPFL a planta de energia. Mas há um limbo no que diz respeito à planta estrutural, motivando a criação desse banco virtual de plantas. Todos esses assuntos ora focados, serão levados a debates em um Fórum a ser organizado pelo SINDTUR/SINDCORP provavelmente no mês de Abril, oportunidade em que todos os órgãos responsáveis e técnicos no assunto serão convidados a se manifestarem,para conseguirmos levar avante um projeto a ser aprovado pelo município para evitarmos tragédias como a ocorrida no Rio de Janeiro, cujo laudo pericial não avança por falta de documentação estrutural do Edifício acidentado. A preocupação do SINDTUR/SINDCORP, como representante dos condomínios como tambem das entidades envolvidas, é que tragédias como essas não venham a ocorrer em Ribeirão Preto, e que os possíveis riscos sejam identificados antes que o desastre ocorra. BENEFÍCIOS Descontos e convênios Faculdade Barão de Mauá (10% nos cursos de graduação - exceto medicina) Ateneu Barão de Mauá (20% na préescola, ensino fundamental e médio) Carlos Chagas Filho (Anglo) (20% em ensino médio e pré-extensivo) Faculdades COC (10%) Reges - Centro de Ensino Superior (15%) FAAP (6%) Instituição Universitária Moura Lacerda (5% no Colégio e 5% na Faculdade) CNA Unidade Campos Sales (20%) Máxima Qualificação Profissional (cursos de informática a partir de R$ 49,00) SENAC (10% nos cursos de qualificação profissional e técnico; 20% nos cursos livres idiomas (em horários não promocionais), extensão universitária, pós-graduação (lato sensu) e eventos) Grande Hotel São Pedro e Grande Hotel Campos do Jordão (SENAC) 10% sobre diárias vigentes na baixa temporada; 5% nos pacotes de finais de semana na baixa temporada. Editora SENAC (20% na aquisição de livros e outros produtos) Express Extintores (15% nos serviços de manutenção e recarga) PragTech Controle de Pragas Urbanas (10% na dedetização) Agência de Publicidade e Propaganda Fit Comunicação 20% Convênios Médicos São Francisco Clínicas Santa Casa Unimed e Medicar. Assistência jurídica O Sindtur disponibiliza advogados, através do seu departamento jurídico, para proporcionar consultoria jurídica gratuita aos seus associados. Maiores informações pelo ou pelo telefone: C RODMIDIA M Y CM MY CY CMY K 12 DE FEVEREIRO. DIA DO EMPREGADO EM EDIFÍCIOS. O Sindtur e o Sindcorp homenageiam esses excelentes profissionais, que tornam a vida dos condôminos mais organizada, segura e tranquila.

3 Informe Jurídico Dr. Roberto Rodrigues Se o zelador fica na portaria no horário de refeição do porteiro, tem direito a 20% de adicional por acúmulo de função? A princípio, não. Mas, para evitar problemas, é interessante que haja no contrato de trabalho do zelado uma cláusula que inclui entre as suas funções ajudar na portaria, quando necessário.observe a decisão judicial abaixo, sobre este assunto: Zelador de edifício. Acúmulo de funções. O auxílio na portaria ou na manutenção não constitui acúmulo de função. São serviços correlatos à zeladoria. À falta de cláusula ou de condição expressa, entende-se que o empregado se obrigou a realizar todos os serviços compatíveis com sua condição pessoal dentro da respectiva função (CLT, 456, único). 19/12/2000, TRT 2a. região (São Paulo e Baixada Santista). Limpar a piscina é função do zelador ou do faxineiro? Não existe determinação legal sobre isso.por isso, para evitar problemas, é interessante fazer constar nos contratos de trabalho quais são as tarefas de cada um, para não ser surpreendido por uma reclamação trabalhista, exigindo adicional por acúmulo de função, fixado em 20% sobre o salário.a Convenção Coletiva de Trabalho dos funcionários de condomínios da cidade de São Paulo, por exemplo, fixa algumas funções para o zelador, com a seguinte ressalva: salvo disposição em contrário no contrato individual de trabalho. Faz parte das obrigações do zelador reparos hidráulicos e elétricos? O zelador deve ter uma noção de como funcionam todas as instalações do condomínio, mas não deve substituir a mão-de-obra especializada. Devem ficar a seu encargo apenas pequenos reparos de emergência, até que a manutenção especializada venha fazer o conserto. As instalações de condomínios são complexas e exigem conhecimento especializado.*observe a decisão judicial abaixo, sobre este tema: Acúmulo de função - zelador. As atividades exercidas pelo zelador de condomínio, para constatação de defeitos na parte elétrica ou hidráulica ou no bom funcionamento do elevador, não caracterizam acúmulo de função para fins de recebimento de adicional salarial, pois são atividades inerentes às funções de zelador, que constata o defeito e chama o técnico especializado. 16/05/1995, TRT 2a. região (São Paulo e Baixada Santista). O zelador e seus familiares podem usufruir da área de lazer do condomínio? Devem ser observados o Regulamento Interno e a Convenção. De todo modo, não é conveniente proibir os filhos do zelador de freqüentar o playground, a piscina e outros equipamentos da área comum. Recomenda-se que não seja permitido a eles trazer amigos e outros familiares para usar os equipamentos. Morador pode ser zelador? Não há nenhuma lei que proíba essa prática. É preciso verificar se a Convenção do condomínio a permite. Receita libera programa do IR-2012 A Receita Federal já liberou o programa para o preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2012 (ano-base 2011.Mas a antecipação, entretanto, é só para obter o programa. A entrega continuará no prazo normal -entre 1º de março e 30 de abril. É obrigado a declarar quem recebeu durante o ano de 2011 rendimentos brutos tributáveis superiores a R$ ,15 ou rendimentos não-tributáveis acima de R$ 40 mil, entre outros requisitos. Já o prazo para as empresas entregarem a declaração com a relação de rendimentos pagos aos trabalhadores (o total do recolhimento em impostos e os descontos) termina no dia 29 de fevereiro. A Receita espera receber neste ano mais de 25 milhões de declarações. As regras para a Declaração do Imposto de Renda 2012, foram publicadas no início de fevereiro no Diário Oficial da União. A declaração pode ser preenchida de forma rápida e simples desde que o contribuinte tenha todas as informações necessárias, mas é preciso ter cuidado porque a omissão de informações e a inconsistência nos dados podem levar a declaração à malha fina. DICAS Para um bom trabalho do porteiro em condomínios 7 1. Cumprimente sempre seus colegas de trabalho e moradores do condomínio. 2. Uma boa aparência contribui para um ambiente de trabalho harmônico, por isso esteja sempre bem vestido e limpo. 3. As regras de segurança devem ser cumpridas de maneira rígida. Desobedecêlas pode colocar a vida dos funcionários e moradores em risco. 4. Qualquer abordagem deve ser feita com delicadeza e educação. 5. Não abra exceções quanto a entrada de visitantes no condomínio e sempre verifique a entrada e saída de qualquer pessoa no condomínio. 6. Fique atento as movimentações externas, principalmente quando um funcionário do condomínio faz serviços externos. 7. Nunca comente sobre a rotina do condomínio nem mesmo com pessoas conhecidas. Descrição é um item de segurança. 8. Sempre que cometer um erro não tenha medo de discutir ele com seu gestor, isso pode ajudá-lo a melhorar. 9. Pessoas estranhas e que não são funcionários do condomínio não podem ter acesso a guarita. 10. Identifique sempre um visitante com um crachá, se possível, alem de anotar todos os seus dados. 11. Portões de segurança nunca podem ser desobedecidos. Use-os de acordo com as regras estabelecidas.

4 ESPECIAL 8 Sindtur-Sindcorp reúnem Defesa Civil, Bombeiros e Prefeitura para debater a segurança predial em Ribeirão Preto Seminário sobre Vistoria em Prédios será realizado no próximo dia 12 de abril Na tarde do último dia16 de fevereiro, o Sindtur reuniu em sua sede representantes da Defesa Civil, da Prefeitura, dos Bombeiros e do seu departamento jurídico para debater tendo em vista as lamentáveis ocorrências verificadas no Rio de Janeiro e em São Bernardo do Campo onde prédios inteiros desabaram medidas capazes de garantir a segurança predial em Ribeirão Preto. Para Aguinaldo Rodrigues da Silva, presidente do Sindtur-Sindcorp e mediador desse encontro,a avaliação dessa primeira reunião foi positiva. Chegamos à conclusão salientou ele que a sociedade precisa tomar conhecimento, em primeiro lugar, das atividades desses órgãos públicos. Muitos não sabem, por exemplo, para que serve a Defesa Civil; não temos conhecimento como funcionam os órgãos da Prefeitura e mesmo até onde vai a capacidade e a responsabilidade do próprio corpo de bombeiros e por ai afora. Então, essa reunião nos levou à conclusão de que precisamos divulgar como o cidadão pode agir e naturalmente não desejamos isto para Ribeirão Preto - em casos como os verificados no Rio e em São Bernardo. A priori ficou decidido que precisamos, assim, dar conhecimento à sociedade, principalmente das pessoas que lidam com os condomínios as quais representamos como entidade sindical de como funcionam esses órgãos públicos. A partir dessa falta de conhecimento, precisamos criar uma atividade preventiva até para ajudar esses gestores de condomínios. Vamos tentar, assim, criar regras para que os síndicos e os administradores tenham como fazer uma gestão bem feita de condomínios; regras que terão, inclusive, a responsabilidade dos próprios gestores. O gestor, o síndico, hoje não sabe sequer qual é a sua responsabilidade, como síndico, nesses casos. Vamos, por outro lado, aprimorar um cadastro com informações técnicas sobre cada edifício conforme solicitado nesta reunião. Decidimos, ainda, organizar um corpo técnico com capacidade de ir ao condomínio e Segurança predial: tema em debate na reunião promovida pelo Sindtur/Sincorp fazer uma análise técnica de como proceder; se pode derrubar paredes, se pode derrubar pilares. Vamos, portanto, organizar esse corpo técnico e verificar a viabilidade de como conseguiremos adotar medidas preventivas. Por ultimo, para levar esse conhecimento aos gestores de condomínios comerciais e residenciais, vamos realizar no próximo dia 12 de abril, às 18h30, um seminário através do qual promoveremos uma grande divulgação das responsabilidades de cada um dos setores envolvidos na segurança predial. Vamos ter como palestrantes pessoas que vivem o dia a dia dessa realidade como o capitão João Henrique, do corpo de bombeiros; o Nilton Bonagamba, engenheiro do departamento de análise e controle de projetos da Prefeitura; o Landulfo Freitas, diretor desse departamento; o André Tavares, superintendente da Guarda Municipal e coordenador da Defesa Civil. Temos, assim, esses elementos altamente capacitados para, nesse Fórum que vamos promover, trazerem os conhecimentos necessários aos gestores dos nossos condomínios. Participantes Participaram da reunião realizada pelo Sindtur- Sindcorp no último dia 16 de fevereiro, a partir das 15h00, além do presidente Aguinaldo Rodrigues da Silva: Capitão João Henrique Coste (chefe da seção de atividade técnica do 9º Grupamento de Bombeiros); Nilton Bonagamba, engenheiro do Departamento de Análise e Controle de Projetos da PMRP; Landulfo Freitas Soares, diretor do Departamento de Análise e Controle de Projetos da PMRP; André Tavares, superintendente da Guarda Civil e Coordenador da Defesa Civil, órgão que centraliza todas as secretarias e órgãos da Prefeitura em ações específicas; Paulo Corrêa Braga, diretortesoureiro do Sindtur; Edna Fernandes, gerente de Marketing do Sindtur-RP; advogadas Renata Scarpini e Camila Scarafiz (representando o dr. Roberto Rodrigues, titular do Departamento Jurídico do Sindtur-RP).

5 DESTAQUE Sindtur participa de encontro das coordenadorias Sul, Norte e Nordeste em Itú Alerta aos profissionais da beleza O Sindtur e o Sindbeleza alertam os profissionais da área de beleza de Ribeirão Preto e região (cabeleireiros, manicures etc.) para não pagarem contribuição que está sendo cobrada por pseudo sindicato da categoria, mesmo porque o único representante legal desse segmento é o Sindtur e, dentro em breve, o Sindbeleza. Esclarecemos que o Sindtur está tomando providências, inclusive no âmbito policial, para coibir essa forma de estelionato. Maiores informações pelo telefone (16) Aguinaldo Rodrigues da Silva presidente do Sindtur Elis Regina de Souza presidente do Sindbeleza Atualização cadastral dos condomínios Itú foi palco, no último dia 27 de janeiro, de reunião conjunta da coordenadoria Sul (Botucatu, Itapetininga, Itapeva, Itararé, Itu, Jundiaí,Campinas, São Roque e Sorocaba) com as coordenadorias Norte e Nordeste realizada na sede do Sincomércio daquela cidade. O Sindtur-RP foi representado pelo presidente Aguinaldo Rodrigues da Silva que teve oportunidade, convidado pelo coordenador Carlos D Ambrosio (também presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Itu e anfitrião do evento), de discorrer sobre a importância da certificação digital e os serviços proporcionados aos seus representados. Aguinaldo também foi convidado pelo diretor do Conselho Sindical da Fecomér- Paulo Alonso, D Ambrosio e Paulo Gullo: coordenadorias Norte, Sul e Nordeste reunidas num mesmo evento Aguinaldo Rodrigues da Silva marcou presença como representante do Sindtur cio, Ivo D Alacqua, a abordar, na próxima reunião desse Conselho, o tema Auxílio Funeral aos Empregados. Visando estreitar ainda mais o relacionamento com os síndicos e as administradoras de condomínios o Sindtur-Sindcorp contrataram o senhor Armando Vieira para atualizar o cadastro dos seus associados. Pedimos, portanto, que lhe sejam concedidas facilidades nessa missão cujo objetivo maior é aprimorar a qualidade da prestação dos nossos serviços. Eventos Palestra Questões Jurídicas no Condomínio Dia 13/03-18h30 Técnicas de limpeza Dia 22/03-14h00 Segurança Predial Dia 27/03-18h30 Seminário Vistoria em prédios Dia 12/04-18h30

6 HOMENAGEM 10 No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como: redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam 08 de Março: Dia da Mulher a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência e as mulheres trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada; aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou definido o 8 de março como o Dia Internacional da Mulher, em homenagem as mulheres mortas na fábrica em 1857; somente em 1975, contudo, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história. No Brasil, o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira pois naquela data foi instituído o voto feminino e elas ganharam, assim, o direito de votar e serem votadas para cargos no executivo e legislativo.

7 ARTIGO A polêmica sobre a inconstitucionalidade do protesto de quotas condominiais Roberto Rodrigues* Em 21 de julho de 2008, foi criada a Lei Estadual nº que possibilitava o protesto de cotas condominiais em atraso, ocasião em que o SINDTUR trouxe a Deputada autora do projeto - Maria Lúcia Amary para explanar sobre os benefícios da lei, cuja presença se deu na feira de condomínios em meados de novembro de Como alertado pelo SIN- DTUR na própria palestra em que a Deputada Maria Lúcia Amary explanou sobre a lei, o protesto de cotas condominiais deveria ser analisado pelos síndicos e administradoras de condomínio com extrema cautela, eis os riscos inerentes a um protesto indevido e principalmente pelo fato da nova lei não ter passada pelo crivo do Poder Judiciário. Como bem exposto pelo ilustre Dr. Cristiano de Souza Oliveira, A venda irresponsável da alegação de que o protesto seria a saída para redução da inadimplência em condomínios, apenas tornou algo sério em banalidade, provando que muitos consideram a matéria do direito condominial de menor importância, o que notoriamente não é, e pior, um palco para venda de serviços e mercadorias. Em , o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo julgou procedente a argüição de inconstitucionalidade nº (publicação e trânsito em julgado em ) da Lei Paulista /2008, com o simples, porém valido, argumento de que o Estado não pode legislar sobre matéria de competência da união, ou seja, criar títulos protestáveis, quando a lei federal não o fez. O protesto exige muito cuidado, demanda uma análise criteriosa de toda a documentação envolvida, para que não se reverta em prejuízo para os Condomínios Traduzindo a um linguajar não jurídico, o Código de Processo Civil, que é uma lei federal, possui um rol taxativo dos títulos em seu art. 585 que podem ser protestados, que é o caso dos cheques, notas promissórias, duplicata, entre outros. Portanto, os títulos que não estão descritos no rol do referido artigo, em tese não poderão ser protestados, pois uma lei estadual não poderia inserir um título no rol da lei federal, tendo em vista o art. 22, inciso I da CF, concede apenas à União legislar sobre matérias de Direito Civil e Comercial. Assim, com o julgamento da inconstitucionalidade da Lei Estadual nº , os títulos oriundos de cobranças condominiais e aluguéis não são considerados títulos protestáveis, razão pela qual seriam indevidos os protestos já lavrados até o presente momento. Inobstante existam posições jurídicas que posicionem a favor da constitucionalidade da Lei Estadual nº , sob o argumento de que a decisão proferida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo declarou a inconstitucionalidade da Lei somente na parte que aludi em relação a protesto de contrato de locação e recibo de aluguel, ou seja, não tenha ampliado seus efeitos a protesto de cotas condominiais, indispensável a cautela por parte dos síndicos e administradoras quanto ao protesto de cotas condominiais. Aliás, os próprios Cartórios de Registro de Protesto de Ribeirão Preto não estão lavrando mais protesto de cotas condominiais até que a Corregedoria Geral da Justiça de São Paulo estabeleça nova orientação normativa aos Tabelionatos de Protesto do Estado. Assim, ainda que superada a questão da Constitucionalidade da Lei, a utilização do protesto exige muito cuidado e responsabilidade, a demandar uma análise bastante criteriosa de toda a documentação envolvida, para que essa poderosa ferramenta de cobrança não se reverta em prejuízo para os Condomínios, mesmo porque, se o débito não for pago no protesto, restará como única alternativa o ajuizamento de ação de cobrança no Judiciário. *assessor jurídico do Sindtur ORIENTAÇÃO Quem paga por infiltrações nos condomínios? Vazamento ou infiltração é motivo de muita dor de cabeça, para o condomínio e os seus moradores. O caso pode até virar uma novela já que, dependendo do local do vazamento, há muitas controvérsias sobre quem será o responsável pelo problema, arcando com os custos para resolvê-lo. Umidade na parede, manchas escuras no teto do banheiro, pintura descascada e mofo são alguns indícios de que algo não vai bem com o encanamento e as tubulações. Assim que estes sinais forem detectados, é necessário procurar um profissional capacitado a identificar a origem do vazamento, e eliminá-lo. Basicamente, há três motivos para o surgimento de infiltrações: vazamentos; falhas na impermeabilização da laje; e o lençol freático caso que pro- 11 voca a infiltração no poço do elevador. As empresas especializadas possuem equipamentos que acusam o ruído (imperceptível a audição) provocado pelo vazamento, e mostram o local exato da infiltração. É recomendável que, ao perceber no apartamento alguma infiltração originada em área comum, o morador deve relatar imediatamente ao síndico, o qual, por sua vez, precisa tomar as medidas cabíveis para resolver a questão. Quando o problema originar na unidade do vizinho, ele será o responsável pelos custos. No caso de imóvel alugado, o proprietário deve arcar com as despesas quando a infiltração ocorrer devido ao desgaste natural da estrutura. Porém, se o inquilino fizer alguma reforma e acabar perfurando o encanamento, então ele terá que pagar o conserto.

8 HOMENAGEM 12 Um profissional indispensável num edifício ou condomínio: o zelador Zelador é o funcionário que tem contato direto com a administração do edifício, quer seja o proprietário, o síndico ou seus representantes legais, auxiliando nos recebimentos e pagamentos a serem efetuados pelos mesmos além de acatar e cumprir as determinações destes.cabe-lhe as seguintes atribuições e responsabilidades: 1) Supervisionar os trabalhos de conservação e limpeza das partes de propriedade comum do edifício; 2. Zelar pela segurança do edifício, de seus ocupantes e demais pessoas que frequentam o mesmo; 3. Zelar pelo perfeito funcionamento dos sistemas elétricos, hidráulicos e de elevadores do edifício; 4. Distribuir correspondências; 5. Manter bom relacionamento com os ocupantes e os condôminos do edifício; 6. Transmitir as ordens emanadas dos seus superiores hierárquicos e fiscalizar seu cumprimento.; 7. Escolher com cuidado e critério os empregados que serão admitidos no edifício; 8. Comunicar ao síndico ou à Empresa Administradora quaisquer irregularidades ocorridas no edifício; 9. Ser dedicado ao edifício como se fosse propriedade sua; 10. Orientar seus auxiliares quanto a aparência pessoal e conduta dos mesmos; 11. Dar cumprimentos as ordens estabelecidas no regulamento interno, fazendo com que os ocupantes do edifício as obedeçam; 12. Acompanhar mudanças que chegarem ou saírem do edifício, de modo a preservar as instalações do mesmo; 13. Acompanhar e fiscalizar serviços de reparo e manutenção das partes de propriedade comum do edifício, suspendendo o trabalho dos mesmos em caso de irregularidades; 14. Comunicar aos setores competentes, quaisquer irregularidades que ocorram próximo ao edifício que, eventualmente, possam ocasionar prejuízos ou danos ao imóvel ou moradores; 15. Atender fiscais das repartições públicas com o devido acatamento; 16. Proibir aglomeração na entrada e no saguão do edifício; 17. Estar obrigatoriamente treinado para o caso de incêndio, através do curso de formação profissional; 18. Ter a seu cargo de um modo geral, todos os serviços de interesse geral do edifício, excluindo-se os de competência dos administradores dos edifícios. O que se espera de um bom zelador? 1. Ser cortês e atencioso;2. Saber ouvir os outros;3. Ser solícito para com todos (tratar bem as crianças, moradores e empregados);4. Ser equilibrado emocionalmente;5. Apresentar-se sempre bem humorado, sem ser inconveniente, limpo, barbeado e uniformizado;6. Observar postura condizente com o cargo, mantendo-se em posição decente; 7. Manter harmonia coletiva dentro do edifício;8. Evitar conversas desnecessárias ou comentários que não digam respeito as suas tarefas;9. Manter o máximo de discrição perante os seus subordinados, tratando-os dignamente mas sem liberdade excessiva; 10. Resguardar ao máximo seu comportamento familiar; 11. Ter boa capacidade de locomoção; 12. Ter resistência física; 13. Ter boa visão e audição; 14. Iniciativa; 15. Capacidade de organização;16. Resistência a rotina;17. Boa memória. Sugestões para o zelador melhorar a capacidade de comunicação 1. Falar claramente. 2. Articular cuidadosamente as palavras.3. Usar tom de voz suave. 4. Conhecer o nome dos moradores do edifício. 5. Pensar sobre o que quer dizer; 6. Saber ouvir os outros, sem querer julgar, apreciar, aprovar ou desaprovar as afirmações de outra pessoa. 7. Anotar recados em livro apropriado, evitando confiar somente na memória.8. Sempre que deixar um recado por escrito, escrever com letra legível, procurando ser o mais objetivo possível.9. Evitar chamar os outros com expressões familiares do tipo: tio, tia, vô, vó, etc 10. Evitar o uso de gíria. Como nosso comportamento transmite alguma mensagem, devem ser evitadas as seguintes atitudes: Movimentos bruscos com os braços e o corpo ao andar; Acompanhar alguém com o olhar insistente, o que pode embaraçar a pessoa observada; Chamar com acenos, bem como falar ou rir muito alto. Cuidados que o zelador deve ter para evitar acidentes 1. Não improvisar escadas.2. Não correr pelo local de trabalho e sim andar.3. Após usar, guardar as ferramentas no seu devido lugar. Bolso não é lugar adequado. 4. Abrir e fechar as portas com cuidado. 5. Em escadas utilizar corrimões. Não pular degraus. 6. Manter o local de trabalho limpo e em ordem, habituando-se a usar e fazer com que os outros usem o cesto de lixo. 7. Orientar os faxineiros quanto ao uso de luvas, para proceder a coleta do lixo do edifício.8. Evitar o uso de chinelos de dedos, por parte dos faxineiros, durante a execução do seu trabalho. Usar somente botas de borracha. 9. Orientar os faxineiros para que não deixem materiais e equipamentos de limpeza espalhados pelo chão. Após o uso guardalos em seus devidos locais.10. Ter sempre a mão ferramentas e equipamentos adequados para o uso, evitando improvisações. 11. Manter boa iluminação na garagem e área comuns do edifício (corredores e escadarias). 12. Guardar produtos químicos e inflamáveis em local apropriado e devidamente tampado. 13. Não bancar o curioso, principalmente no que se refere aos sistemas elétrico, hidráulico e de elevadores do edifício. Providenciar técnicos especializados. 14. Evitar o uso de produtos químicos que possam afetar a saúde de seus subordinados, como por exemplo, ácido sulfúrico e muriático

MURAL- MARÇO 2015. Compromisso. Declaração Imposto de Renda

MURAL- MARÇO 2015. Compromisso. Declaração Imposto de Renda Compromisso Declaração Imposto de Renda O prazo para declaração de Imposto de Renda em 2015 (referente aos rendimentos de 2014) vai começar em 2 de março e terminar em 30 de abril, segundo publicação da

Leia mais

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda.

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda. Garantia da construtora Assim como outros bens ele tem uma garantia, o imóvel possui a garantia legal dada pela construtora de no mínimo cinco anos, mas determinar o responsável por grandes falhas ou pequenos

Leia mais

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF A Comissão de segurança do Instituto de Química da UFF(COSEIQ) ao elaborar essa proposta entende que sua função é vistoriar, fiscalizar as condições

Leia mais

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO

CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO CONDOMÍNIO - DIREITOS E DEVERES DOS EMPREGADOS E DO SÍNDICO Objetivo: Mostrar os direitos e os deveres de cada um: atribuições, responsabilidades, o que é permitido e o que é vedado, bem como expor aspectos

Leia mais

1 Introdução. antes de mudar

1 Introdução. antes de mudar Introdução 1 Introdução antes de mudar Recebendo as chaves do imóvel, o proprietário deverá providenciar junto as concessionárias, as ligações de alguns serviços indispensáveis ao funcionamento de sua

Leia mais

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014 REGULAMENTO Condomínio Destaque por Excelência 2014 SECOVI-SC Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais de Santa Catarina,

Leia mais

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. PROJETO DE LEI N o 6.125, DE 2013 I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. PROJETO DE LEI N o 6.125, DE 2013 I - RELATÓRIO COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI N o 6.125, DE 2013 Dispõe sobre a obrigatoriedade de conservação e manutenção de elevadores elétricos, esteiras e escadas rolantes instalados em edifícios

Leia mais

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Ao alugar um imóvel é necessário documentar a negociação por meio de um contrato, de preferência, escrito. O inquilino deve ler atentamente todas

Leia mais

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA.

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. Viver em condomínio exige mais no aspecto da segurança, além dos cuidados rotineiros com as medidas de segurança individual de cada morador temos que observar se os

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS FISCALIZAÇÃO DE OBRAS E POSTURAS

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS FISCALIZAÇÃO DE OBRAS E POSTURAS PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS FISCALIZAÇÃO DE OBRAS E POSTURAS Fabiana Meurer Gustavo Leonardo Wloch Assessora de Planejamento Territorial - AMAVI A FISCALIZAÇÃO MUNICIPAL Os Municípios,

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista Rotinas de Pessoal & Recursos Humanos www.sato.adm.br sato@sato.adm.br fone/fax (11) 4742-6674 Desde 1987 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Qualidade Relatório

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

ESCLARECIMENTO: O modelo de CARTA a seguir é uma SUGESTÃO, cuja aplicabilidade deverá ser avaliada pelo Internauta.

ESCLARECIMENTO: O modelo de CARTA a seguir é uma SUGESTÃO, cuja aplicabilidade deverá ser avaliada pelo Internauta. ESCLARECIMENTO: O modelo de CARTA a seguir é uma SUGESTÃO, cuja aplicabilidade deverá ser avaliada pelo Internauta. CARTA PROTOCOLADA - NOTIFICAÇÃO DE CONDÔMINOS REPRESENTADOS CT. Nº. 000/20XX Cidade,

Leia mais

Como contratar seu empregado

Como contratar seu empregado MEI - Microempreendedor Individual: Como contratar seu empregado O que você precisa para contratar o seu empregado? Para você que já se tornou MEI Microempreendedor Individual e precisa contratar um empregado,

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Programa Vizinhança Solidária O Programa Vizinhança Solidária cria a adoção de mecanismos dentro da filosofia de polícia comunitária de estímulo à mudança de comportamento dos integrantes de determinadas

Leia mais

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente.

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente. A MANTOVANI conta com instalações próprias e modernas, equipamentos de informática de última geração em todos os seus departamentos, desde o saguão de recepção até o auditório para treinamento e palestras.

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Reformas e manutenção. Engº Marcos Velletri Engº Ricardo Gonçalves. Realização:

Reformas e manutenção. Engº Marcos Velletri Engº Ricardo Gonçalves. Realização: Reformas e manutenção Engº Marcos Velletri Engº Ricardo Gonçalves Atualização da normalização nacional ABNT NBR 15575 DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES Eng. Ricardo S. F. Gonçalves ABNT NBR 15575:2013 NORMA DE

Leia mais

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno;

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno; 3) CONTRATO: SÍNDICO PESSOA JURÍDICA Ser síndico de um condomínio requer compromisso, conhecimento das leis vigentes e disponibilidade de tempo, e é por isso, que nossa empresa é capacitada a assumir as

Leia mais

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas Ronaldo Sá Oliveira ABNT NBR 15575:2013 NORMA DE DESEMPENHO CE-02:140.02 INSPEÇÃO PREDIAL ABNT NBR 14037:2011

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA REGIMENTO INTERNO DA FEPISA Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ILHA SOLTEIRA - FEPISA, além das disposições constantes de seu Estatuto, fica sujeita às determinações deste Regimento

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. R E S O L V E

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. R E S O L V E INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. Recomenda a observação da norma constante no Anexo I. O Sistema de Controle Interno do Município de Lucas do Rio Verde, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

DICAS PARA CONDÔMINOS

DICAS PARA CONDÔMINOS DICAS PARA CONDÔMINOS Área Privativa: É a unidade de cada proprietário incluindo a vaga de garagem. Áreas Comuns: São utilizadas por todos os moradores, como playground, jardins, elevadores, corredores,

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661 TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NO SERVIÇO DE MANUTENÇÃO DE TELHADOS VERDES/ECOTELHADO, JARDINS E CANTEIROS NA BIBLIOTECA PARQUE ESTADUAL RJ. JUSTIFICATIVA A Biblioteca

Leia mais

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora.

1. Obedecer fielmente às determinações do síndico e da administradora. As atribuições abaixo, são apenas um norte para o Condomínio verificar, quais se aplicam a cada realidade condominial. DESCRIÇÕES DE FUNÇÕES Compete ao Porteiro: 1. Obedecer fielmente às determinações

Leia mais

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel.

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Existem muitos ítens importantes a considerar antes de fechar a compra de um novo imóvel. O Itaú vai ajudar você a ficar alerta à eles e se preparar para evitar

Leia mais

Rio de Janeiro: Decreto Regulamentador de Autovistoria

Rio de Janeiro: Decreto Regulamentador de Autovistoria Rio de Janeiro: Decreto Regulamentador de Autovistoria Regulamenta a aplicação da Lei Complementar 126 de 26 de março de 2013 e da Lei 6400 de 05 de março de 2013, que instituem a obrigatoriedade de realização

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Autores: Deputado SAMUEL MALAFAIA, Deputado LUIZ PAULO A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE:

Autores: Deputado SAMUEL MALAFAIA, Deputado LUIZ PAULO A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE: PROJETO DE LEI Nº 2584/2013 EMENTA: DETERMINA QUE SEGUROS IMOBILIÁRIOS DE CONDOMÍNIOS, PRÉDIOS RESIDENCIAIS, COMERCIAIS E PÚBLICOS SOMENTE SEJAM EMITIDOS MEDIANTE O CUMPRIMENTO DA LEI Nº6400, DE 05 DE

Leia mais

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO

Condomínio Via Bella Residence Service. Atribuições 1. CONSELHO FISCAL 2. SÍNDICO Atribuições 1. CONSELHO FISCAL Pode - Auditar e fiscalizar as contas do condomínio. - Alertar o síndico sobre eventuais irregularidades. - Dar pareceres, aprovando ou reprovando as contas do síndico. Esses

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO DE INSTRUMENTO nº 0042576-57.2010.8.19.0000 AGRAVANTE: CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO GENERAL ALBERTO DIAS SANTOS AGRAVADO: XXXXX XX

Leia mais

DECRETO Nº 37426 DE 11 DE JULHO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, e

DECRETO Nº 37426 DE 11 DE JULHO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, e DECRETO Nº 37426 DE 11 DE JULHO DE 2013 Regulamenta a aplicação da Lei Complementar nº 126/13 e da Lei nº 6400/13, que instituem, por AUTOVISTORIA, a obrigatoriedade de realização de vistorias técnicas

Leia mais

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio GESTÃO DA CONTINUADE DOS NEGÓCIOS E DE PGI 002 Incêndio INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio As informações existentes neste documento e em seus anexos são para uso exclusivo

Leia mais

RESOLUÇÃO PGE Nº 3743 18 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO PGE Nº 3743 18 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO PGE Nº 3743 18 DE MARÇO DE 2015. ESTABELECE NORMAS SOBRE OS RELATÓRIOS DOS ÓRGÃOS LOCAIS E SETORIAIS DO SISTEMA JURÍDICO E REVOGA A RESOLUÇÃO PGE Nº 2.928, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2011. A PROCURADORA-GERAL

Leia mais

NBR 16.280 - OBRAS NAS UNIDADES AUTÔNOMAS

NBR 16.280 - OBRAS NAS UNIDADES AUTÔNOMAS NBR 16.280 - OBRAS NAS UNIDADES AUTÔNOMAS Com a vigência da NBR 16.280, norma elaborada pela ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, e cujo escopo foi tratado na Circular AABIC de 11/04/2014, os

Leia mais

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2010

RESOLUÇÃO Nº 001/2010 RESOLUÇÃO Nº 001/2010 ALTERA O REGIMENTO INTERNO DA OUVIDORIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS. O COLÉGIO DE PROCURADORES DE JUSTIÇA, no uso das atribuições conferidas pelo artigo 18, inciso XVII,

Leia mais

Para o desenvolvimento dos trabalhos e elaboração do presente laudo, foram executados os seguintes passos:

Para o desenvolvimento dos trabalhos e elaboração do presente laudo, foram executados os seguintes passos: 1. PRELIMINARES 1.1 Objetivo Constitui objetivo do presente trabalho a constatação do estado de conservação do Apartamento n 82 do Edifício Vivien Tereza, situado à Rua Domingos de Moraes, nº 348, Vila

Leia mais

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO I - Formalização e Aceitação do Pedido 1.1 - O Aceite será automático caso o fornecedor não faça uma recusa parcial ou total, Por escrito no prazo de 2(dois) após o recebimento

Leia mais

Obras e Reformas em Condomínios

Obras e Reformas em Condomínios Obras e Reformas em Condomínios João Paulo Rossi Paschoal Assessor Jurídico do SECOVI-SP Instrutor da Universidade SECOVI-SP Especialista em Direito Civil pela ESA OAB-SP Mestre em Direito pela PUC-SP

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 038 /2012 INSTITUI OBRIGAÇÕES RELATIVAS À AUTOVISITA E AS INFORMAÇÕES ACERCA DE OBRAS E REFORMAS REALIZADAS NOS PRÉDIOS.

PROJETO DE LEI Nº 038 /2012 INSTITUI OBRIGAÇÕES RELATIVAS À AUTOVISITA E AS INFORMAÇÕES ACERCA DE OBRAS E REFORMAS REALIZADAS NOS PRÉDIOS. PROJETO DE LEI Nº 038 /2012 INSTITUI OBRIGAÇÕES RELATIVAS À AUTOVISITA E AS INFORMAÇÕES ACERCA DE OBRAS E REFORMAS REALIZADAS NOS PRÉDIOS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETA:

Leia mais

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO Índice 1. Outros Tipos de Contratos de Trabalho...3 1.1. Trabalho Rural... 3 1.2. Estagiário... 4 1.3. Trabalho Temporário... 5 1.4.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015. Unidade Responsável: Secretaria Municipal do Interior e Transportes CAPÍTULO I

INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015. Unidade Responsável: Secretaria Municipal do Interior e Transportes CAPÍTULO I INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015 DISPÕE SOBRE AS ROTINAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE MANUTENÇÕES PREVENTIVAS E CORRETIVAS DA FROTA DE VEÍCULOS E NOS EQUIPAMENTOS PESADOS,

Leia mais

ORDEM DE SERVICO nº 4-2011/PR Unidade Transporte Função: MOTORISTA

ORDEM DE SERVICO nº 4-2011/PR Unidade Transporte Função: MOTORISTA ORDEM DE SERVICO nº 4-2011/PR Unidade Transporte Função: MOTORISTA O Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás - IPASGO, C.N.P.J. 01.246.693/0001-60, em cumprimento às determinações

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES INSPEÇÃO PREDIAL CHECK UP E PREVENÇÃO DE ACIDENTES IBAPE/SP Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo

Leia mais

O Perito Judicial e a Justiça Gratuita

O Perito Judicial e a Justiça Gratuita 4º SEMINÁRIO PAULISTA DE PERÍCIA JUDICIAL 26 de agosto de 2011 O Perito Judicial e a Justiça Gratuita Ao CREA-SP, instituído pelo Decreto Federal nº 23.569, de 11 de dezembro de 1933, e mantido pela Lei

Leia mais

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!!

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! Como em qualquer segmento, quando fazemos uma licitação muitas vezes nos deparamos com propostas que aparentemente oferecem os mesmos serviços,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado

TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado 1 OBJETO: TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado 1.1 Fornecimento de materiais e execução de isolamento de tubulações (PVC) de drenagem de ar condicionado existentes

Leia mais

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010.

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. Institui o Regimento Interno do Clube do Servidor Municipal da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Clube do Servidor e dá outras providências. O PREFEITO DA

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CAPÍTULO I DA FINALIDADE ART. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica, subordinado à Faculdade de Direito

Leia mais

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661 TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PROJETO DOS SISTEMAS DE CFTV DA BIBLIOTECA PARQUE ESTADUAL DE MANGUINHOS BPM JUSTIFICATIVA A Biblioteca Parque Estadual de Manguinhos é um

Leia mais

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis?

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis? Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Juizados Especias Perguntas mais freqüentes e suas respostas 1 - O que são os Juizados Especiais Cíveis? Os Juizados Especiais Cíveis são órgãos da Justiça (Poder

Leia mais

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o 5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS AVENÇAS PARTES CONTRATANTES COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o n.... e no RG sob o n...., residente

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR ISAAC TAYAH

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR ISAAC TAYAH PROJETO DE LEI Nº. 138/2015 CRIA LAUDO TÉCNICO DE VISTORIA PREDIAL (LTVP) NO MUNICIPIO DE MANAUS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Art. 1º Fica instituída, no Município de Manaus, a obrigatoriedade de autovistoria,

Leia mais

VOTO PROCESSO: 48500.003850/2012-05.

VOTO PROCESSO: 48500.003850/2012-05. VOTO PROCESSO: 48500.003850/2012-05. INTERESSADOS: Edifício Master Tower Ibirapuera, Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A. - AES Eletropaulo, Agência Reguladora de Saneamento e Energia

Leia mais

ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES AOS SÍNDICOS E ADMINISTRADORES PREDIAIS

ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES AOS SÍNDICOS E ADMINISTRADORES PREDIAIS ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES AOS SÍNDICOS E ADMINISTRADORES PREDIAIS Em virtude do recente acidente ocorrido no centro da cidade do Rio de Janeiro, onde o desabamento de três prédios comerciais levou ao

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 018 /2011/CSCI Versão: 01 Aprovação em: 17 de novembro de 2011 Ato de Aprovação: 018/2011 Unidades Responsáveis: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS

Leia mais

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica EVENTO Centro de Educação Tecnológica Nossa Atuação Palestra: Os Direitos e os Deveres dos Locatários dentro da Sociedade Condominial Professor: Dr. Rudnei Maciel Conteúdo 1) Diferenças conceituais entre

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO VERDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO VERDE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICIPIO DE RIO VERDE GOIÁS ATRAVÉS DO FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A EMPRESA LORENA GUIMARAES SANTOS

Leia mais

ANTEPROJETO DE REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS UFAL (Sob apreciação do MEC para fins de homologação) Título II Da estrutura

ANTEPROJETO DE REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS UFAL (Sob apreciação do MEC para fins de homologação) Título II Da estrutura ANTEPROJETO DE REGIMENTO GERAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS UFAL (Sob apreciação do MEC para fins de homologação) Art. 8º... Título II Da estrutura Capítulo I Do Conselho Universitário Seção I Da

Leia mais

DADOS DO NOVO MORADOR

DADOS DO NOVO MORADOR Prezado(a) Morador(a): É com muita satisfação que o(a) recebemos no Condomínio Villa Messina. Seja bem-vindo! Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter uma

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

Certificado de Registro (Averbação)

Certificado de Registro (Averbação) Certificado de Registro (Averbação) Fundaçăo BIBLIOTECA NACIONAL MINISTÉRIO DA CULTURA Registro: 369.734 Livro: 684 Folha: 394 CURSO DE ZELADOR + PORTEIRO EDUCAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL Todos os direitos Reservados

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS. Considerando que a Limppano realiza venda de produtos pela rede mundial de computadores;

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS. Considerando que a Limppano realiza venda de produtos pela rede mundial de computadores; TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS Boa Pratica Comercio Eletrônico de Produtos Ltda, com sede na Rodovia Presidente Dutra, 1338, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21535-502, inscrita no CNPJ sob o número:

Leia mais

SEGURANÇA EM TERCEIRIZAÇÃO

SEGURANÇA EM TERCEIRIZAÇÃO SEGURANÇA EM TERCEIRIZAÇÃO Empresa Atuando em todos os seguimentos empresariais, através de equipes de profissionais treinados, executamos os mais variados tipos de trabalho, fornecendo desde a mão de

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Afonso França Engenharia - 23 Detalha as normas de conduta esperadas pela Afonso França Engenharia de seus profissionais. A Afonso França tem e dissemina princípios que devem nortear

Leia mais

O bom síndico deixa seu condominio sempre em ordem. Manual do Síndico

O bom síndico deixa seu condominio sempre em ordem. Manual do Síndico O bom síndico deixa seu condominio sempre em ordem Manual do Síndico O que é o CREA-RO? O C o n s e l h o R e g i o n a l d e E n g e n h a r i a e Agronomia do Estado de Rondônia - CREA- RO é uma autarquia

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 001/2010 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 001/2010 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 001/2010 Estabelece normas e procedimentos para aquisição de serviços e recebimento, controle, guarda e distribuição de materiais permanentes e de consumo no âmbito do Poder Legislativo

Leia mais

Cód. Doc. TAB-RHU-003

Cód. Doc. TAB-RHU-003 1 de 27 ÁREA: SUPERINTENDÊNCIA CARGO: Diretor Superintendente Garantir o correto funcionamento dos sistemas de informação utilizados pela empresa; Aprovar projetos de melhorias nos equipamentos e sistemas

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS CARTA CONTRATO Nº 054/2014, que celebram entre si a PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS e LOMAQ TRANSPORTES E CONSTRUÇÕES LTDA - ME, objetivando a execução de SERVIÇOS DE LIMPEZA E CAPINAÇÃO PARA REMOÇÃO

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO N o 615, DE 6 NOVEMBRO DE 2002 (*) Vide alterações e inclusões no final do texto. Aprova o modelo do Contrato de Prestação de Serviço Público de Energia

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 11. DIREITOS NA HORA DA DEMISSÃO É de fundamental importância saber quais os direitos dos trabalhadores na hora da rescisão do contrato de trabalho. Devese ter especial atenção no caso de demissões sem

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

Integram a presente Solicitação de Cotação os seguintes documentos: Anexo I Termo de Referência Anexo II Modelo de Formulário de Oferta

Integram a presente Solicitação de Cotação os seguintes documentos: Anexo I Termo de Referência Anexo II Modelo de Formulário de Oferta TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO GRÁFICA DE FOLDER TEMÁTICO SOBRE MULHERES JOVENS NEGRAS E INDÍGENAS Prezados Senhoras e Senhores, Brasília, 14

Leia mais

O sucesso de um síndico de condomínio

O sucesso de um síndico de condomínio O sucesso de um síndico de condomínio O segredo do sucesso da administração de um condomínio é dividido em duas partes. A primeira é o momento em que ele assume o cargo. O síndico recém eleito deve reunir-se

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DESCONTO NA MENSALIDADE DE INTERNET POR 3 MESES FIBRA ÁREA COM DISPONIBILIDADE DE TV (CONDOMÍNIO)

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DESCONTO NA MENSALIDADE DE INTERNET POR 3 MESES FIBRA ÁREA COM DISPONIBILIDADE DE TV (CONDOMÍNIO) REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DESCONTO NA MENSALIDADE DE INTERNET POR 3 MESES FIBRA ÁREA COM DISPONIBILIDADE DE (CONDOMÍNIO) Esta Promoção é realizada pela Vivo, nas seguintes condições: 1. Das Definições 1.1

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO TRANS-MUX (EXPLORAÇÃO INDUSTRIAL DE LINHA DEDICADA EILD) ANEXO 3 TERMO DE COMPROMISSO DE CONFIDENCIALIDADE 1. OBJETIVO Este Anexo ao Contrato de Prestação de Serviço TRANS-MUX

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados.

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados. A MBS SERVIÇOS possui o conhecimento necessário e indispensável para oferecer qualidade e agilidade nas realizações dos serviços prestados. Possuímos sede própria com toda infraestrutura necessária para

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSSUNTOS JURÍDICOS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSSUNTOS JURÍDICOS DECRETO N o 525, DE 11 DE JULHO DE 2013. Regulamenta a utilização de veículos oficiais pela administração direta e indireta do Município de Palmas. O PREFEITO DE PALMAS, no uso de suas atribuições que

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Tratando se das atribuições de um Vigia de um órgão público municipal, é correto afirmar que: A) A realização de rondas diurnas e noturnas tem como objetivo evitar roubos,

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Aprovado pelo Presidente do ISEL a NOTA INTRODUTÓRIA Criado a 19 de Setembro de 2006 e tendo iniciado as suas funções a

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO TAMANDARÉ DESCRIÇÃO DAS OBRIGAÇÕES DOS FUNCIONÁRIOS 1) OBRIGAÇÕES GERAIS 1.1) Quanto ao horário 1.2) Quanto à apresentação pessoal 1.3) Quanto ao uso dos uniformes 1.4) Quanto à

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA O texto que se segue foi elaborado pela CUT, por meio do GT Terceirização, coordenado pela Secretaria

Leia mais

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA JURÍDICA

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA JURÍDICA REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA JURÍDICA A Diretoria da Associação Paulista de Medicina APM, no uso de suas atribuições legais, resolve aprovar este regulamento, mediante os termos e condições a seguir, com

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE PARELHAS, ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município.

O PREFEITO MUNICIPAL DE PARELHAS, ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. DECRETO Nº 011/2014, DE 09 DE ABRIL DE 2014. Altera o Anexo I do Decreto n 007/2014, que dispõe sobre as atribuições, escolaridade e salários dos cargos destinados ao Concurso Público do Município de Parelhas/RN.

Leia mais

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC

LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC LICITAÇÃO SESC/ARRJ MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO PR 44/2014 GLC OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO ESCLARECIMENTO 09 O SESC/ARRJ vem através

Leia mais