DEMANDA ATUAL POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E O APRENDIZADO CONTÍNUO: O CASO DA ESTUDANTE-MÃE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEMANDA ATUAL POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E O APRENDIZADO CONTÍNUO: O CASO DA ESTUDANTE-MÃE"

Transcrição

1 DEMANDA ATUAL POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E O APRENDIZADO CONTÍNUO: O CASO DA ESTUDANTE-MÃE Rubens Vieira da Silva Berenice Barbosa Ribeiro Araújo Silvana Gameiro Losada Fernando Rei FACULDADES INTEGRADAS DE SÃO PAULO Rua Engenheiro Isaac Milder, 355 CEP: Telefone: Fax: São Paulo- SP Considerando o atual cenário mundial globalizado e a crescente participação da mulher no mercado de trabalho, o objetivo deste estudo consistiu em analisar a demanda pelo ensino superior por uma classe especial de alunas: a estudante-mãe. Os dados foram obtidos por meio de questionário fechado aplicado às alunas do curso de Administração de Empresas das Faculdades Integradas de São Paulo que estivessem nessa condição. O tratamento de dados se processou por meio das técnicas da estatística descritiva e da estratificação para contingenciamento de variáveis qualitativas, com o uso do teste do qui-quadrado. Os resultados evidenciaram que a procura pelo ensino superior independe do intervalo de tempo de interrupção dos estudos e é feita sem preconceitos, visando a satisfação pessoal e o acúmulo de conhecimentos associados a plano futuro de composição de próprio negócio ou de ascensão hierárquica na estrutura organizacional. INTRODUÇÃO A globalização, como um processo de mudança e transformações econômicas, políticas e sociais, ocasionou uma nova ordem mundial. Nessa sociedade moderna, a atividade administrativa tornou-se um fator determinante do processo econômico e social. Para Chiavenato (1996:6) a administração constitui a maneira de utilizar os diversos recursos organizacionais humanos, materiais, financeiros, de informação e tecnologia para alcançar objetivos e atingir elevado desempenho. Nesse contexto da globalização da economia, a exigência para elevado nível de competitividade e o padrão de excelência têm levado instituições a reverem suas formas de organização e de gestão, visando a eficácia e a eficiência empresarial. Robbins (2000:40), ao relacionar eficácia com sucesso empresarial, afirma que a eficácia é essencialmente determinada pelo grau de sucesso com que a organização alcança suas metas e, a propósito da estratégia competitiva, Contador (1998:50) aponta qualidade e produtividade como fundamentais armas de competição, agregando a essas um dos critérios de excelência estabelecido pela Fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade (2000): pessoal capacitado, motivado e participativo. Se, para Silva (2001:4), a primeira razão para se estudar administração é por se ter interesse em melhorar o modo como as organizações são administradas e, considerando pessoal capacitado como arma de estratégia competitiva, surge a importância do processo cognitivo e sua forma de transmissão pelas instituições educacionais, na formação das competências administrativas, exigências além das funções de planejamento, organização, direção e controle administrativo.

2 Ainda segundo Silva (op.cit.:19) competência administrativa é um conjunto de conhecimentos, habilidades, comportamentos e atitudes que uma pessoa necessita, para ser eficaz, num vasto campo de funções administrativas, em vários tipos de organizações. O desenvolvimento das habilidades gerenciais apresentadas por Katz (1955) e, ainda hoje, inerentes ao desempenho do administrador, requer competências pessoais para serem colocadas em ação com êxito, caracterizando o pragmatismo da administração focada em resultados. Para Chiavenato (op.cit.:20) essas competências seriam: o conhecimento, a perspectiva e a atitude. Para ele, o conhecimento significa todo o acervo de informações, conceitos, idéias, experiências, aprendizagens que o administrador possui a respeito de sua especialidade, a perspectiva, a capacidade de colocar o conhecimento em ação e a atitude corresponde o comportamento pessoal do administrador frente às situações que se defronta no seu trabalho. Com a crescente pressão competitiva, movida pela globalização e pelas inovações tecnológicas no ambiente de trabalho, que segundo Oliveira (1999:82) tornou indiferenciados os limites entre educação e trabalho, devem concorrer os estudos e a formação do profissional de administração, demandando um acervo considerável de conhecimentos para a complexidade das atividades administrativas, acarretando o aprendizado contínuo como meta educacional. OBJETIVO E RELEVÂNCIA DO ESTUDO Dados do Questionário-Pesquisa do Exame Nacional de Cursos Provão 2000 realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação indicam que 55,3% do universitário brasileiro são do sexo feminino, correspondendo às respostas dos concluintes de dezoito áreas avaliadas. Concomitantemente, informações da Pesquisa de Condições de Vida, realizada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados SEADE/SP, mostram que entre 1994 e 1998 aumentou a importância da parcela feminina da força de trabalho na determinação da dinâmica do mercado de trabalho estadual. esse quadriênio, a taxa de participação feminina cresceu de 47,3% para 50,9%, representando aumento de 12,1% no nível ocupacional das mulheres. Essa pesquisa revelou que, no âmbito das mudanças, podem ser destacados o aumento da participação das mulheres na força de trabalho, em especial daquelas com idade superior a 25 anos e cônjuges; o ensino continuado e intenso de grau de instrução do sexo feminino, tornando seu perfil de escolaridade mais favorável que o dos homens; o melhor desempenho do nível ocupacional, mostrando que as oportunidades têm sido maiores para elas do que para os homens; e uma redução da diferença de rendimentos entre mulheres e homens. Considerando-se essa estatística e a demanda contínua do processo cognitivo exigida pelo mercado de trabalho, pode-se indagar o que espera e quais são as expectativas da estudante que acorre ao Ensino Superior de Administração? Tendo, então, como objetivo avaliar essas expectativas do aluno universitário, conduziu-se pesquisa entre graduandas do Curso de Administração de Empresas das Faculdades Integradas de São Paulo FISP, delimitando-se a aplicação da pesquisa para uma população especial: a aluna-mãe. METODOLOGIA DA PESQUISA E TRATAMENTO DE DADOS Para classificação da pesquisa aplicada neste estudo, adotou-se a taxionomia apresentada por Vergara (1998:44): quanto aos fins e meios.

3 Quanto aos fins, tratou-se de pesquisa descritiva e quanto ao meio foi utilizado estudo de campo, sendo os dados obtidos por meio da aplicação de questionário em um plano amostral representado por alunas-mães que se supôs representativo para o conhecimento das relações entre as variáveis sob estudo. Como se distribuiu o questionário de avaliação para todas as estudantes-mães, trata-se de uma população amostral intencionalmente constituída. O instrumento de pesquisa de campo para a coleta de dados consistiu na aplicação de questionário fechado, estruturado por 20 perguntas, do tipo dicotômica ou de múltipla escolha (Kotler, 1996:130). Para o tratamento dos dados nominais obtidos, utilizou-se da estatística descritiva. Considerando a possibilidade da existência de correlações entre as questões abordadas, foi feita análise de tabela de contingência, aplicando-se o teste estatístico do qui-quadrado (Pereira, 1999:47); (Easterby-Smith, 1999:129). ANÁLISE DE DADOS E RESULTADOS Estatística descritiva Foram distribuídos 25 questionários, correspondendo à população de estudantes que são mães e graduandas em Administração de Empresas, curso das Faculdades Integradas de São Paulo, que em 2001 se encontra no terceiro ano de funcionamento, sob regime anual de matrícula. O número de alunas no curso é de 105, correspondendo a 51,4% do total de alunos matriculados em Administração de Empresas dessa escola de ensino superior. Dessa forma, a população amostrada corresponde a 23,8% do total de alunos do sexo feminino da instituição. Aos dados nominais obtidos, efetuou-se distribuição de freqüência para cada uma das questões analisadas, indicando-se média e desvio-padrão quando aplicáveis e, destacando a moda, parâmetro que indica a região de maior concentração de freqüências da distribuição (Costa Neto, 1999:84). Duas dessas distribuições são demonstradas nas Figuras 1 e 2. Pretende abrir seu próprio negócio 8% 24% 32% M elhor colocação profissional Pretende crescer hierarquicamente Cursar Pós Graduação ou M.B.A 1 2% 4% 20% Outros. Pós graduação associada a outra afirmativa Fig. 1 Planos futuros 4% 8% Campo de trabalho Desafio da profissão 20% 52% Segurança Ausência de qualificação na área 4% 12% Campo de trabalho e o desafio Campo de trabalho e ausência de qualificação Fig. 2 Motivo da opção por Administração

4 Os resultados, apurados pela estatística descritiva, evidenciaram como principais características: a. média de idade de 34 anos, moda de 38 e desvio-padrão de 9; b. 80% das mulheres são casadas ou vivem maritalmente; c. o intervalo de tempo entre o término do 2 o grau e o retorno à faculdade foi de 15 anos, com moda de 4 e desvio-padrão de 9; d. apenas 12% das pesquisadas possuem outro curso de graduação em nível superior; e. 48% das alunas iniciaram e não terminaram curso de 3 o grau, tendo a moda indicado 20% dessas interrupções com motivos concentrados em três fatores: casamento, financeiro e mudança de local de residência. f. como motivo de retorno aos estudos, pergunta essencial para o problema colocado neste estudo, 40% das alunas indicaram satisfação pessoal como principal razão, ficando a necessidade no emprego atual, na escala de distribuição de freqüência para essa questão, com 12% das respostas. g. no tocante à razão pela qual a aluna optou por estudar Administração de Empresas, a moda indicou 52% das respostas devido ao campo de trabalho. Como se tratava de questão de múltipla escolha, considerando-se essa alternativa associada a outras, esse percentual eleva-se para 68% das respostas assinaladas, indicando a alta expectativa gerada nas alunas para atuação profissional. Destaca-se que 64% das alunas-mães trabalhavam quando da aplicação da pesquisa. h. questionadas quanto à sensação de preconceito pelo retorno à faculdade, 84% indicaram não ter existido nenhum, sendo que 60% delas não se sentem pressionadas para obtenção de resultados; i. quanto ao campo de interesse para atuação profissional, 28% assinalaram a área financeira. Tratando-se de questão de múltipla escolha, esse campo associado a outras áreas de atuação, tem o percentual elevado para 40%. Como segundo valor na escala decrescente na distribuição de freqüências para essa pergunta, surge o campo da gestão hoteleira com 16% das respostas, condizente com a habilitação oferecida pela faculdade; j. para planos futuros, a moda para essa questão de múltipla escolha indicou que 32% das alunas pretendem abrir seu próprio negócio, 20% almejam uma boa colocação hierárquica em empresas e outras 12%, além do próprio negócio, tencionam realizar pós graduação. Destaca-se que 36% das respondentes pretendem cursar pós-graduação ou realizar extensão em Master of Business Administration M.B.A., alternativa que sempre estava associada a outra, na múltipla escolha. Estratificação para contingenciamento Os dados obtidos com as respostas ensejaram o exame de possíveis correlações entre as variáveis qualitativas pesquisadas. Para essa análise, a técnica utilizada foi a de associação em tabelas de contingências ou tabelas cruzadas, que registram freqüências de ocorrências segundo uma dupla classificação, representada pelas duas variáveis qualitativas consideradas, gerando-se estratificação para o contingenciamento. Para testar cada associação, aplica-se o teste estatístico do qui-quadrado (χ 2 ).

5 O procedimento formal para a análise do χ 2 se inicia formulando uma hipótese nula de que as variáveis sob investigação não estão associadas. A estatística χ 2 calculada, utilizando-se o programa Statistical Package for the Social Sciences - SPSS ( 1998) é comparada ao valor tabelado de χ 2 (χ 2 crítico), em nível de 5% de significancia. Os quadros 1 e 2 indicam, respectivamente as correlações efetuadas e o resultado estatístico evidenciado no contingenciamento. Quadro 1 - Estratificação para o contingenciamento Tabela de contingência formada Variável 1 Descrição qualitativa Variáveis associadas Variável 2 Descrição qualitativa 1 Idade Dificuldade para retornar aos estudos 2 Idade Pressão para obter resultados 3 Idade Preconceito 4 Intervalo de tempo ausente da escola Dificuldade para retornar aos estudos 5 Retorno aos estudos Planos futuros 6 Período em que estuda Estar trabalhando 7 Preconceito Pressão para obter resultados 8 Plano futuro Campo de interesse p/ atuação adm. 9 Estar trabalhando Dificuldade para retornar aos estudos 10 Dificuldade para retornar aos estudos Pressão para obter resultados 11 Retornar aos estudos Opção pela administração C C1 C2 Quadro 2 - Correlações extraídas no contingenciamento Correlação existente Motivo de retorno aos estudos e planos futuros Motivo de retorno aos estudos e a opção pela carreira da administração Considerações sobre as correlações encontradas: a. C1: retorno aos estudos correlacionados com planos de conseguir uma boa carreira profissional, evidenciando a pressão do mercado competitivo e a necessidade de maior aquisição de conhecimento; b. C2: retorno aos estudos associado à escolha pela profissão do administrador de nível superior, evidenciado por 52% de alunas que acreditam ser opção como campo de trabalho. Independente de estatisticamente não existirem correlações nas demais associações pesquisadas, as células das tabelas cruzadas contendo as freqüências observadas, representativas dos valores apurados na pesquisa, quando comparadas com as freqüências esperadas, indicam que: a. a idade não representa dificuldade para retornar aos estudos, como também não gera preconceito; b. 60% das estudantes não se sentem pressionadas por resultados, independente da dificuldade de retornar aos estudos;

6 c. 44% das alunas que responderam satisfação pessoal como o motivo do retorno aos estudos pretendem abrir seu próprio negócio no término do curso; d. 89 % das alunas-mães que estudam à noite trabalhavam quando da aplicação da pesquisa, percentual que reduz a 50% para aquelas que freqüentam o curso no período da manhã. Conclusão O mundo se torna globalizado e as solicitações de qualificação, a intensificação tecnológica e a ênfase no conhecimento são premissas para o desenvolvimento sócio-econômico. Como conseqüência dessa globalização, é acirrada a competição, não apenas por tecnologia e mercado, mas também por talento humano, demandando um acúmulo de conhecimentos para a eficácia no cumprimento das metas organizacionais. Nesse contexto, a participação das mulheres é crescente como força de trabalho. Essa realidade de mercado é refletida pelos resultados obtidos na pesquisa conduzida neste estudo. A população amostrada, constituída por estudantes universitárias que já são mães e, portanto, com responsabilidade social, procura as instituições de ensino superior independente do intervalo de tempo de interrupção dos estudos e sem preconceitos, visando satisfação pessoal e qualificação para melhor desempenho profissional. O contingenciamento efetuado para as variáveis qualitativas pesquisadas evidenciou que o motivo de retorno aos estudos está associado a planos futuros de composição de próprio negócio ou de ascensão hierárquica na estrutura organizacional, condizente com as inovações tecnológicas, com as transformações sócio-econômicas atuais e com a necessidade de conhecimento e de contínuo aperfeiçoamento. A educação contribui para o aprimoramento pessoal, eleva em dignidade o indivíduo como ser humano e lhe confere competências para ganhos econômicos. O centro da sociedade moderna é a instituição administrada, é a maneira utilizada por ela para conseguir os resultados almejados. Independente do progresso científico e do avanço tecnológico, alguém tem de ser capaz de operar nesse mundo em contínua transformação e, isso é responsabilidade dos educadores. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. Rio de Janeiro: Campus, CONTADOR, José Celso (coord.). Gestão de operações. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1998 COSTA NETO, Pedro L. de Oliveira. Estatística. São Paulo: Edgard Blücher, EASTERBY-SMITH, Mark; THORBE, Richard; LOWE, Andy. Pesquisa Gerencial em Administração. São Paulo: Pioneira, FUNDAÇÃO PARA O PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE. PNQ São Paulo, KATZ, Robert L. Skills of an effective administrator. Harvard Businees Review, jan-fev pp Cambridge:1955. KOTLER, Philip. Administração de marketing. 4. ed. São Paulo: Atlas, OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Sociologia das organizações Uma análise do homem e das empresas no ambiente competitivo. São Paulo: Pioneira, PEREIRA, Júlio Cesar Rodrigues. Análise de dados qualitativos Estratégias metodológicas para as ciências da saúde, humanas e sociais. São Paulo: Universidade de São Paulo, ROBBINS, Stephen P. Administração Mudanças e perspectivas. São Paulo: Saraiva, SILVA, Reinaldo O. Teorias da administração. São Paulo: Pioneira-Thomson Learning, 2001.

7 SPIEGEL, Murray R. Estatística. 3.ed. São Paulo: Makron Books, SPSS Statistical Package for the Social Sciences. Chicago: SPSS Inc., VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. Paulo: Atlas, ed. São

PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1

PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1 PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1 Ana Cláudia Bueno Grando 2, Eliana Ribas Maciel 3. 1 Trabalho de Conclusão de curso apresentado a banca

Leia mais

Aula 08 Programas de Treinamento

Aula 08 Programas de Treinamento Aula 08 Programas de Treinamento Objetivos da aula: Conhecer os programas de desenvolvimento e métodos de treinamento utilizados nas empresas como sua política e prática de Recursos Humanos. Compreender

Leia mais

TÍTULO: PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS PROFISSIONAIS FORMANDOS DA ÁREA DE NEGÓCIOS DA FACIAP

TÍTULO: PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS PROFISSIONAIS FORMANDOS DA ÁREA DE NEGÓCIOS DA FACIAP Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS PROFISSIONAIS FORMANDOS DA ÁREA DE NEGÓCIOS DA FACIAP CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOS SERVIÇOS PÚBLICOS RESUMO. Palavras-chave Avaliação de desempenho. Administração. Eficiência.

A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOS SERVIÇOS PÚBLICOS RESUMO. Palavras-chave Avaliação de desempenho. Administração. Eficiência. 1 A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOS SERVIÇOS PÚBLICOS Leandro Henrique Borges RESUMO O presente trabalho visa a importância da avaliação periódica de desempenho na administração pública para

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL Regina Lúcia Maciel De Sousa RESUMO As constantes mudanças econômicas e sociais configuram um novo cenário de valorização

Leia mais

ACoordenação da Pós-Graduação da Faculdade São Luís

ACoordenação da Pós-Graduação da Faculdade São Luís O PROFISSIONAL-PESQUISADOR. O PERFIL ATUAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO LUÍS Mônica Cairrão Rodrigues* ACoordenação da Pós-Graduação da Faculdade São Luís acredita que o diferencial na postura do

Leia mais

A TOMADA DE DECISÃO: os aspectos do processo decisório e o uso da racionalidade na busca pelo sucesso nas decisões. AURÉLIO FERNANDO FERREIRA

A TOMADA DE DECISÃO: os aspectos do processo decisório e o uso da racionalidade na busca pelo sucesso nas decisões. AURÉLIO FERNANDO FERREIRA 1 A TOMADA DE DECISÃO: os aspectos do processo decisório e o uso da racionalidade na busca pelo sucesso nas decisões. AURÉLIO FERNANDO FERREIRA 1 Introdução Numa organização a todo o momento uma decisão

Leia mais

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI

Leia mais

RESUMO DO CURSO. Nome do curso: MBA em Gestão Empresarial : Ênfase em Pessoas, Produção e Logística.

RESUMO DO CURSO. Nome do curso: MBA em Gestão Empresarial : Ênfase em Pessoas, Produção e Logística. RESUMO DO CURSO Nome do curso: MBA em Gestão Empresarial : Ênfase em Pessoas, Produção e Logística. Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Nível do curso: pós-graduação lato sensu Modalidade:

Leia mais

Os Tecnólogos e o Mestrado Profissional do CEETEPS

Os Tecnólogos e o Mestrado Profissional do CEETEPS Os Tecnólogos e o Mestrado Profissional do CEETEPS Rafael Gonçalves Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS) rafagon90@terra.com.br Helena Gemignani Peterossi Centro Estadual de Educação

Leia mais

MOTIVAÇÃO SOB A ÓTICA DA TEORIA DA EXPECTATIVA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICA.

MOTIVAÇÃO SOB A ÓTICA DA TEORIA DA EXPECTATIVA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICA. MOTIVAÇÃO SOB A ÓTICA DA TEORIA DA EXPECTATIVA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICA. M. LAZZAROTTO 1 ; C.L. GRIZON 2 ; C.SOAVE 3 RESUMO: O estudo originou-se do intuito de possibilitar

Leia mais

O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM?

O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM? O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM? Marlene Fernandes Universidade Luterana do Brasil RESUMO O mundo está em constante transformação, com segmentos funcionais altamente globalizados,

Leia mais

A METODOLOGIA DA PESQUISA DE MERCADOAPLICADA À PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS

A METODOLOGIA DA PESQUISA DE MERCADOAPLICADA À PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 1 A METODOLOGIA DA PESQUISA DE MERCADOAPLICADA À PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS Maria Lúcia Ribeiro Da COSTA 1 João Cezario Giglio MARQUES 2 RESUMO: O estudo e a pesquisa de mercado

Leia mais

FORMAÇÃO DAS HABILIDADES DO ADMINISTRADOR SEGUNDO O MODELO DE KATZ

FORMAÇÃO DAS HABILIDADES DO ADMINISTRADOR SEGUNDO O MODELO DE KATZ FORMAÇÃO DAS HABILIDADES DO ADMINISTRADOR SEGUNDO O MODELO DE KATZ ADRIANE BAYERL NEVES¹ CLEBER FAGUNDES RAMOS 2 SILVIO ROBERTO STEFANO 3 1. Mestre em Administração: Universidade Norte do Paraná UNOPAR

Leia mais

O gerenciamento de pessoas e processos para cursos de engenharia: uma experiência de ensino em sala de aula

O gerenciamento de pessoas e processos para cursos de engenharia: uma experiência de ensino em sala de aula O gerenciamento de pessoas e processos para cursos de engenharia: uma experiência de ensino em sala de aula Edimar Alves Barbosa (UFCG) - eab@cct.ufcg.edu.br Luciano Gomes de Azevedo (UFCG) - azevedo@dec.ufcg.edu.br

Leia mais

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades Emiliane Januário (USP) emiliane90@hotmail.com Luiz César Ribeiro Carpinetti (USP) carpinet@prod.eesc.sc.usp.br

Leia mais

O ENSINO DA CIÊNCIA CONTÁBIL EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DE MINAS GERAIS

O ENSINO DA CIÊNCIA CONTÁBIL EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DE MINAS GERAIS V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 3 a 6 de outubro de 007 O ENSINO DA CIÊNCIA CONTÁBIL EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DE MINAS GERAIS João Paulo

Leia mais

GESTÃO DE QUALIDADE EM SERVIÇOS NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO RAMO DE SOFTWARE: GARANTIA DE QUALIDADE MPS.BR

GESTÃO DE QUALIDADE EM SERVIÇOS NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO RAMO DE SOFTWARE: GARANTIA DE QUALIDADE MPS.BR GESTÃO DE QUALIDADE EM SERVIÇOS NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO RAMO DE SOFTWARE: GARANTIA DE QUALIDADE MPS.BR Andressa Silva Silvino 1 Jadson do Prado Rafalski 2 RESUMO O objetivo deste artigo é analisar

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC.

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. César Gomes de Freitas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, Campus Cruzeiro do Sul/Acre, Brasil

Leia mais

GESTÃO ORGANIZACIONAL NA EMPRESA: A OLIVEIRA S INFORMÁTICA

GESTÃO ORGANIZACIONAL NA EMPRESA: A OLIVEIRA S INFORMÁTICA GESTÃO ORGANIZACIONAL NA EMPRESA: A OLIVEIRA S INFORMÁTICA Braulio Oliveira dos Santos Fo Adriana Guimarães de Oliveira Leuzenir Barth de Oliveira Resumo: Este artigo retrata a maneira pela qual foi desenvolvido

Leia mais

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES Prof. Tarciso Oliveira 7. A gestão da educação em ambientes não escolares A pedagogia como ciência da educação

Leia mais

Ajudando você a fazer a diferença!

Ajudando você a fazer a diferença! Diretores da Lannes Consulting Luciano Lannes Consultor Organizacional e Palestrante com foco no Trabalho em Equipe e o processo de aprendizagem organizacional, visa o desenvolvimento empresarial e a educação

Leia mais

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS YARA DE MATOS MENDES 1, WEMERTON LUÍS EVANGELISTA 2, MYRIAM ANGÉLICA DORNELAS 3, RITA DE CÁSSIA DA SILVA COSTA 4 RESUMO

Leia mais

TÍTULO: TREINAMENTO PROFISSIONAL: FERRAMENTA EMPRESARIAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: TREINAMENTO PROFISSIONAL: FERRAMENTA EMPRESARIAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: TREINAMENTO PROFISSIONAL: FERRAMENTA EMPRESARIAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS

Leia mais

PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ

PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ 1 PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ Marta Paiz 1 Márcia Bonifácio Stooc 2 Adriana Picagevicz Mellk 3 Jaime Antonio Stoffel 4 Nelson Alpini

Leia mais

Políticas de Gestão de Pessoas Versus Motivação: Um Estudo sobre os Professores do Segmento das IES em Juiz de Fora. Resumo

Políticas de Gestão de Pessoas Versus Motivação: Um Estudo sobre os Professores do Segmento das IES em Juiz de Fora. Resumo Políticas de Gestão de Pessoas Versus Motivação: Um Estudo sobre os Professores do Segmento das IES em Juiz de Fora. Ana Valéria Vargas Pontes UFF - Universidade Federal Fluminense avvpontes@uol.com.br

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF.

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline

Leia mais

TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO (QVT): ESTUDO DE CASO EM UMA CONCESSIONÁRIA DE MOTOS EM JALES-SP CATEGORIA: CONCLUÍDO

TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO (QVT): ESTUDO DE CASO EM UMA CONCESSIONÁRIA DE MOTOS EM JALES-SP CATEGORIA: CONCLUÍDO TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO (QVT): ESTUDO DE CASO EM UMA CONCESSIONÁRIA DE MOTOS EM JALES-SP CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

UNIVERSIDADE PAULISTA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS UNIVERSIDADE PAULISTA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Prof. Cassimiro Nogueira Junior PESSOAS CAPITAL HUMANO CAPITAL INTELECTUAL GRAU DE CONHECIMENTO: PRODUTIVOS E RECONHECIDOS

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS.

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. BARBOSA, Roger Eduardo 1 Resumo Neste artigo analisaremos como o planejamento estratégico na gestão de pessoas nas

Leia mais

NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE.

NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE. NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE. CONHEÇA TODOS OS CURSOS DE MBA E PÓS-GRADUAÇÃO DA ESPM. 540h MBA EXECUTIVO INTERNACIONAL O MBA Executivo Internacional forma líderes com visão estratégica e atitudes adequadas

Leia mais

CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA

CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA O Fórum das universidades públicas participantes do PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA vem, por meio desta, defender

Leia mais

Rua Pinto Bandeira, 292 - Centro Histórico 51.3076.0660 fag@faculdadegaucha.com.br

Rua Pinto Bandeira, 292 - Centro Histórico 51.3076.0660 fag@faculdadegaucha.com.br Rua Pinto Bandeira, 292 - Centro Histórico 51.3076.0660 fag@faculdadegaucha.com.br Índice Quem é o Gestor de Negócios?... Qual a duração do curso?... Quais os objetivos do curso?... E os campos de atuação?...

Leia mais

Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing

Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing Recursos Humanos cynaracarvalho@yahoo.com.br Conceitos A gestão

Leia mais

Orientação para elaboração de provas de acordo com o ENADE

Orientação para elaboração de provas de acordo com o ENADE Orientação para elaboração de provas de acordo com o ENADE Alexandre Porto de Araujo São José dos Campos, abril de 2014 Estrutura do item de múltipla escolha Item de múltipla escolha utilizado nos testes

Leia mais

Descrição dos processos de treinamento e sua importância

Descrição dos processos de treinamento e sua importância Descrição dos processos de treinamento e sua importância Alisson Henrique Silva¹; Jaqueline Nascimento da Silva²; Lorena Coutinho Rodrigues³; Cleiton Magela Luz 4 ; Márcio Rezende Santos 5 (1) Estudante

Leia mais

QUEM SÃO OS CANDIDATOS AOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. Ramon Martinez Ribeiro Neto 1. Gilberto de Andrade Martins 2

QUEM SÃO OS CANDIDATOS AOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. Ramon Martinez Ribeiro Neto 1. Gilberto de Andrade Martins 2 V S E M E A D P E S Q U I S A Q U A N T I T A T I V A E N S I N O QUEM SÃO OS CANDIDATOS AOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Ramon Martinez Ribeiro Neto 1 Gilberto de Andrade Martins 2 RESUMO

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011.

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011. 1 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA Araras, maio de 2011. Fernando da Silva Pereira Centro Universitário Hermínio Ometto UNIARARAS SP fernandosilper@uniararas.br

Leia mais

FERNANDO DE OLIVEIRA VIEIRA

FERNANDO DE OLIVEIRA VIEIRA DISCIPLINA PROFESSOR Objetivos Ementa Estrutura do curso e metodologia Qualificações do Instrutor UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 5: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 5.1 Conceito de ARH Sem as pessoas e sem as organizações não haveria ARH (Administração de Recursos Humanos). A administração de pessoas

Leia mais

O processo envolve quatro questões básicas:

O processo envolve quatro questões básicas: Planejamento de RH O planejamento de recursos humanos coleta e utiliza informações para apoiar as decisões sobre os investimentos que devem ser feitos com atividades de RH O processo envolve quatro questões

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Qualificação: SEM CERTIFICAÇÃO TÉCNICA. Professora: FLÁVIA ANDRÉIA CANEDO DE LIMA

Plano de Trabalho Docente 2010. Qualificação: SEM CERTIFICAÇÃO TÉCNICA. Professora: FLÁVIA ANDRÉIA CANEDO DE LIMA Plano de Trabalho Docente 2010 ETEC RODRIGUES DE ABREU Ensino Técnico Código: 135 Município: BAURU / SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM LOGÍSTICA Qualificação:

Leia mais

Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007. Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos

Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007. Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos Ano 3 Nº 37 Novembro de 2007 Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho metropolitanos Escolaridade e Trabalho: desafios para a população negra nos mercados de trabalho

Leia mais

Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional

Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional A Educação Profissional analisada sob a ótica de sua gestão e de sua avaliação de modo a instrumentalizar gestores educacionais

Leia mais

DIVERSIDADE CULTURAL: ANALISANDO A OCUPAÇÃO DE MULHERES EM CARGOS DE MÉDIA E ALTA ADMINISTRAÇÃO

DIVERSIDADE CULTURAL: ANALISANDO A OCUPAÇÃO DE MULHERES EM CARGOS DE MÉDIA E ALTA ADMINISTRAÇÃO DIVERSIDADE CULTURAL: ANALISANDO A OCUPAÇÃO DE MULHERES EM CARGOS DE MÉDIA E ALTA ADMINISTRAÇÃO ARTIGO MARIA CRISTINA RESZECKI Mestranda do Curso de Administração da Faculdade de Economia, Administração

Leia mais

CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA

CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A TERCEIRA IDADE NO DISTRITO FEDERAL: Instituições de Longa Permanência & Centros de Convivência Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE Objetiva ampliar os estudos científicos acerca da Atividade Física e do Exercício Físico, da Saúde Pública e da Saúde Coletiva, instrumentalizando

Leia mais

PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS METODOLOGIA E ANÁLISE DOS BENEFÍCIOS PARA A ORGANIZAÇÃO

PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS METODOLOGIA E ANÁLISE DOS BENEFÍCIOS PARA A ORGANIZAÇÃO PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS METODOLOGIA E ANÁLISE DOS BENEFÍCIOS PARA A ORGANIZAÇÃO Cecília, Pereira¹ Rosalina, Batista¹ Cruz, Paulo Emílio² RESUMO Através deste artigo iremos abordar de forma objetiva,

Leia mais

MULHER EMPREENDEDORA

MULHER EMPREENDEDORA MULHER EMPREENDEDORA Mara Angélica Schutze Voigt 1 Albertina de Souza Prust 2 Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI Curso Gestão Comercial (GCO 0070) Prática do Módulo II 13/05/2013 RESUMO

Leia mais

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3;

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3; COMO ESTUDAR SE NÃO TENHO COM QUEM DEIXAR MEUS FILHOS? UM ESTUDO SOBRE AS SALAS DE ACOLHIMENTO DO PROJOVEM URBANO Rosilaine Gonçalves da Fonseca Ferreira UNIRIO Direcionado ao atendimento de parcela significativa

Leia mais

COACHING: ESTUDO DOS BENEFÍCIOS QUE A TÉCNICA PODE OFERECER A UMA REDE DE IMOBILIÁRIAS E A SEUS PARCEIROS

COACHING: ESTUDO DOS BENEFÍCIOS QUE A TÉCNICA PODE OFERECER A UMA REDE DE IMOBILIÁRIAS E A SEUS PARCEIROS COACHING: ESTUDO DOS BENEFÍCIOS QUE A TÉCNICA PODE OFERECER A UMA REDE DE IMOBILIÁRIAS E A SEUS PARCEIROS RESUMO Priscila Alves Moreira Robésio Teixeira Gomes Partindo do pressuposto de que o coaching

Leia mais

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite).

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite). Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite). Público - alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

FACULDADE NOVOS HORIZONTES

FACULDADE NOVOS HORIZONTES 1 FACULDADE NOVOS HORIZONTES ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM DOCENTE DA DISCIPLINA FINANÇAS INTERNACIONAIS, NUMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA DE BELO HORIZONTE. Wendel Alex Castro Silva Doutor em

Leia mais

Rita/João Abril -2014

Rita/João Abril -2014 Rita/João Abril -2014 Conteúdo Programático (Qui)10/04 Estratégia de gerenciamento de pessoas com foco em resultado e gestão por competências Rita (Qui)17/04 - Conceitos de liderança, equipes eficazes,

Leia mais

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO. As Funções Gerenciais e as Mudanças. As Funções Gerenciais

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO. As Funções Gerenciais e as Mudanças. As Funções Gerenciais Evolução da Disciplina Modelos de Gestão Aula 1: Principais Modelos das Teorias da Administração Aula 2: Origem, Evolução, Classificação e Tipologia das Organizações Aula 3: Termos comuns às Organizações;

Leia mais

TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE DOS NOVOS CONTEXTOS DE GERENCIAMENTO

TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE DOS NOVOS CONTEXTOS DE GERENCIAMENTO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE

Leia mais

Fundação Vanzolini O GERENCIAMENTO DA QUALIDADE NA SAÚDE E A ACREDITAÇÃO. Departamento de Certificação

Fundação Vanzolini O GERENCIAMENTO DA QUALIDADE NA SAÚDE E A ACREDITAÇÃO. Departamento de Certificação Fundação Vanzolini O GERENCIAMENTO DA QUALIDADE NA SAÚDE E A ACREDITAÇÃO Departamento de Certificação A FUNDAÇÃO VANZOLINI Fundada em 1967 pelos professores do Departamento de Engenharia de Produção da

Leia mais

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE 1 COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE São Paulo - SP 05/2015 Vitória Kachar Unidade de Educação a Distância

Leia mais

TÍTULO: LOGISTICA INTEGRADA COM FOCO EM DISTRIBUIÇÃO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

TÍTULO: LOGISTICA INTEGRADA COM FOCO EM DISTRIBUIÇÃO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO TÍTULO: LOGISTICA INTEGRADA COM FOCO EM DISTRIBUIÇÃO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PRESIDENTE

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos desta unidade: Ao final desta

Leia mais

O APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL E INTELECTUAL DA REDE OPERÁRIA CALÇADISTA NA REGIÃO DE FRANCA-SP

O APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL E INTELECTUAL DA REDE OPERÁRIA CALÇADISTA NA REGIÃO DE FRANCA-SP 255 O APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL E INTELECTUAL DA REDE OPERÁRIA CALÇADISTA NA REGIÃO DE FRANCA-SP Glenda Roberta Pereira (Uni-FACEF) Prof. Dr. Daniela de Figueiredo Ribeiro (Uni-FACEF) INTRODUÇÃO Ao

Leia mais

FACITEC Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico

FACITEC Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico FACITEC Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico PLANO DE ENSINO Administração em Comunicação Credenciada pelas Portarias MEC 292, de 15.02.2001

Leia mais

Gestão em Sistemas de Saúde

Gestão em Sistemas de Saúde INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão em Sistemas de Saúde Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia XX/XX/2013 Pró diretoria de

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 Rogério Carlos Tavares 1, José Luis Gomes da Silva² 1 Universidade de

Leia mais

O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS

O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS Michelle Mike Nose 1, Daisy Aparecida do Nascimento Rebelatto 2 Universidade de São Paulo 1 Escola de Engenharia de São Carlos Av. Trabalhador São Carlense, 400

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Sustentabilidade nos Negócios

Sustentabilidade nos Negócios Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar

Leia mais

Desenvolvimento tecnológico e o SEBRAETEC

Desenvolvimento tecnológico e o SEBRAETEC Desenvolvimento tecnológico e o SEBRAETEC Raimundo José de Paula Albuquerque (UFPB) albuca@fortalnet.com.br Resumo O presente trabalho é um estudo de caso realizado no ano de 2005, tendo como principal

Leia mais

São Paulo, 14 de julho de 2004. COMÉRCIO VAREJISTA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

São Paulo, 14 de julho de 2004. COMÉRCIO VAREJISTA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO São Paulo, 14 de julho de 2004. COMÉRCIO VAREJISTA DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO E OS TRABALHADORES Pulverizado, com uma grande concentração de empresas de pequeno porte - mais de 60% dos trabalhadores estão

Leia mais

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas

XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas XVII Semana do Administrador do Sudoeste da Bahia ISSN: 2358-6397 O Administrador da Contemporaneidade: desafios e perspectivas Aplicabilidade do Planejamento Estratégico na Coopercicli - Cooperativa de

Leia mais

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing Público - alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing, desenvolvendo

Leia mais

Desenvolvimento e Capacitação de Servidores Públicos

Desenvolvimento e Capacitação de Servidores Públicos Desenvolvimento e Capacitação de Servidores Públicos I-Organização da Administração Pública A vida da sociedade organizada pressupõe uma organização racional do trabalho, constituída de uma hierarquia

Leia mais

MBA Excelência em Gestão de Projetos e Processos Organizacionais

MBA Excelência em Gestão de Projetos e Processos Organizacionais Pós-graduação lato sensu MBA Excelência em Gestão de Projetos e Processos Organizacionais 8ª turma Organização Contexto atual, Competências e Mercado As organizações atuando em um mercado globalizado,

Leia mais

Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil. julho 2012

Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil. julho 2012 Cross-Cultural Study of Leadership In Public Relations and Communication Management - Etapa Brasil julho 2012 Metodologia e Perfil de Entrevistados Método Amostra por conveniência Questionário (quantitativo)

Leia mais

A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE

A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE A ATUAÇÃO DE LÍDERES NA MOTIVAÇÃO DE COLABORADORES, MANTENDO A UNIÃO DA EQUIPE Augusto César de Aguiar CUÉLLAR 1 Victor Dutra MARTINS 2 Roberta Gomes CAVALCANTE 3 RESUMO: As empresas atualmente têm sofrido

Leia mais

A FORMAÇÃO DO ADMINISTRADOR NO BRASIL: competências e habilidades LISBOA, TERESINHA COVAS, DRA. teresinhacovas@uol.com.br UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA

A FORMAÇÃO DO ADMINISTRADOR NO BRASIL: competências e habilidades LISBOA, TERESINHA COVAS, DRA. teresinhacovas@uol.com.br UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA A FORMAÇÃO DO ADMINISTRADOR NO BRASIL: competências e habilidades LISBOA, TERESINHA COVAS, DRA. teresinhacovas@uol.com.br UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA R E S U M O O presente estudo objetivou pesquisar as

Leia mais

Faculdade Sagrada Família

Faculdade Sagrada Família Faculdade Sagrada Família DISCIPLINA: Gestão Escolar 4º período de Pedagogia Prof Ms. Marislei Zaremba Martins Texto: Equipe da Área de Educação Formal - Instituto Ayrton Senna A gestão da educação precisa

Leia mais

0806evandro@gmail.com 2 Acadêmico do Curso de Administração do Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos. E-mail:

0806evandro@gmail.com 2 Acadêmico do Curso de Administração do Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos. E-mail: ANÁLISE AMBIENTAL DE UMA EMPRESA DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Evandro Dallanora 1 Evandro Leão de Freitas 2 Luciana Perazzolo Cristofaria 3 Camila Coletto 4 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho trata de uma análise

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Conhecimentos Gerais 01) A Política

Leia mais

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas 14.1. Treinamento é investimento O subsistema de desenvolver pessoas é uma das áreas estratégicas do Gerenciamento de Pessoas, entretanto em algumas organizações

Leia mais

TÍTULO: PERFIL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL COLABORADOR(ES): MARINÊS ELISA SALAMI, NEIVA ISOLETE DOS SANTOS THEISEN

TÍTULO: PERFIL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL COLABORADOR(ES): MARINÊS ELISA SALAMI, NEIVA ISOLETE DOS SANTOS THEISEN Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PERFIL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas

Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas Trabalho de Gestão de Pessoas Alunos: Nilce Faleiro Machado Goiânia,4 de dezembro de 2015 1 Sumário Capa...1 Sumário...2 Introdução...3

Leia mais

A Qualificação Profissional do Trabalhador para o Mercado de Trabalho e Ambiente Organizacional

A Qualificação Profissional do Trabalhador para o Mercado de Trabalho e Ambiente Organizacional A Qualificação Profissional do Trabalhador para o Mercado de Trabalho e Ambiente Organizacional Resumo Juarez Camargo Borges Mestrando em Desenvolvimento Regional/FACCAT O objetivo deste artigo é destacar

Leia mais

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA 1 TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA Alan Nogueira de Carvalho 1 Sônia Sousa Almeida Rodrigues 2 Resumo Diversas entidades possuem necessidades e interesses de negociações em vendas, e através desses

Leia mais

A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público

A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público 1 A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público Goiânia GO abril/2015 Dayse Mysmar Tavares Rodrigues TJGO dmysmar@hotmail.com

Leia mais

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 874 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Controle Contábil e Financeiro, Desenvolvimento Empresarial, Associação Paraibana da Beleza.

PALAVRAS-CHAVE: Controle Contábil e Financeiro, Desenvolvimento Empresarial, Associação Paraibana da Beleza. 7CCSADFCOUT1 CONTROLE FINANCEIRO: UMA FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL DOS SALÕES DA ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DA BELEZA Jannielly Krystianne Laurentino dos Santos (1) ; Luzivalda Guedes Damascena

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO Atualizado em 30/12/2015 GESTÃO DE DESEMPENHO A gestão do desempenho constitui um sistemático de ações que buscam definir o conjunto de resultados a serem alcançados

Leia mais

A CONTABILIDADE E A GESTÃO A TECNOLOGIA DO RISCO E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÀO (TI)

A CONTABILIDADE E A GESTÃO A TECNOLOGIA DO RISCO E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÀO (TI) MINI ARTIGO A CONTABILIDADE E A GESTÃO A TECNOLOGIA DO RISCO E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÀO (TI) AUTOR: PROFESSOR DOUTOR ANTONIO DE LOUREIRO GIL PROFESSOR TITULAR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR)

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Previdência 20 Maioria dos brasileiros apoia mudanças na previdência Sete em cada dez brasileiros reconhecem que o sistema previdenciário brasileiro apresenta

Leia mais

CONTABILIDADE. Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC SÃO PAULO

CONTABILIDADE. Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC SÃO PAULO CONTABILIDADE Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC SÃO PAULO CNPJ: 03.709.814/0001-98 Data: 30 de novembro de 2006 Número do plano: 108 Área do plano: Gestão Plano de curso para:

Leia mais

O PLANEJAMENTO FINANCEIRO E AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO BRASIL 1

O PLANEJAMENTO FINANCEIRO E AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO BRASIL 1 O PLANEJAMENTO FINANCEIRO E AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO BRASIL 1 PADUA, Kamila Lube 2 Resumo A finalidade desse artigo é mostrar a importância do planejamento financeiro para as Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2 ADMINISTRAÇÃO Formar administradores estrategistas, comprometidos com o desenvolvimento da sociedade. A UNIFEBE, através

Leia mais

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS?

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? Ana Carolina Gimenes Figueiredo Graduanda em Administração - Universidade

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANÁLISE DOS FATORES QUE INFLUENCIAM AS CONDIÇÕES DE SATISFAÇÃO E INSATISFAÇÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA RETEP PRESS, MOSSORÓ

Leia mais

O QUE ESTÁ MUDANDO NA GESTÃO E NOS CONCEITOS

O QUE ESTÁ MUDANDO NA GESTÃO E NOS CONCEITOS O QUE ESTÁ MUDANDO NA GESTÃO E NOS CONCEITOS O desenvolvimento econômico e as novas formas de administração impulsionam mudanças de profundidade na área da qualidade. Armand V. Feigenbaum 1 Nas viagens

Leia mais

O EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA

O EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA O EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA Genilson José da Silva Universidade Federal da Paraíba genilsonjos27@gmail.com Maria das Graças de Almeida Baptista Universidade Federal da Paraíba - mgabaptista2@yahoo.com.br

Leia mais