Ciências Farmacêuticas. Descrição geral CFA001

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ciências Farmacêuticas. Descrição geral CFA001"

Transcrição

1 Ciências Farmacêuticas Descrição geral CFA001

2 Conteúdo 1 Enquadramento Perfil de entrada Perfil de saída Organização Plano curricular Primeiro ano Primeiro semestre Segundo semestre Segundo ano Primeiro semestre Segundo semestre Terceiro ano Primeiro semestre Segundo semestre Quarto ano Primeiro semestre Segundo semestre Quinto ano Primeiro semestre Segundo semestre Seminários Seminário complementar de Antropologia Outros seminários Áreas científicas Disciplinas MAT001 Análise matemática SAU004 Anatomia humana SAU053 Bacteriologia clínica CNA009 Bacteriologia geral SAU060 Biofarmácia e farmacocinética CNA004 Biogenética CNA006 Biologia celular CNA008 Biologia molecular CFQ013 Bioquímica CFQ018 Bioquímica CFQ 029 Bioquímica SAU065 Bioquímica clínica SAU063 Biotecnologia industrial farmacêutica CNA007 Botânica SAU057 Bromatologia e análises bromatológicas DIR013 Deontologia e legislação farmacêutica SAU076 Dermofarmácia e cosmética SAU018 Design de fármacos...15 CFA 2/31

3 FIL006 Dinâmicas do mundo contemporâneo SAU010 Epidemiologia FIL002 Epistemologia EST003 Estágio de Licenciatura (em farmácia hospitalar) SAU087 Estágio profissional em farmácia comunitária MAT003 Estatística descritiva SAU062 Farmácia comunitária SAU052 Farmácia galénica SAU075 Farmácia hospitalar SAU012 Farmacognosia SAU013 Farmacologia SAU033 Farmacologia SAU025 Farmatoxicologia CFQ006 Física geral para as biociências SAU005 Fisiologia humana SAU064 Fisiopatologia e farmacoterapia SAU078 Fisiopatologia e farmacoterapia SAU014 Hematologia CFQ026 Hidrologia e análises hidrológicas SAU041 Histologia SAU040 História e sociologia da farmácia SAU058 Homeopatia SAU056 Imunologia CCO002 Inglês INF001 Introdução à Informática MEM002 Memória de licenciatura CFQ019 Métodos instrumentais de análise CFQ021 Métodos instrumentais de análise CNA010 Micologia SAU006 Nutrição SAU080 Organização e gestão farmacêutica SAU061 Parasitologia CFQ007 Química analítica CFQ016 Química analítica CFQ015 Química farmacêutica inorgânica CFQ010 Química farmacêutica orgânica CFQ022 Química farmacêutica orgânica CFQ009 Química física CFQ001 Química geral CFQ003 Química geral CFQ005 Química orgânica CFQ017 Química orgânica SAU009 Saúde pública SOC026 Seminário de antropologia CCO001 Técnicas de expressão oral e escrita CFQ014 Técnicas de laboratório SAU054 Tecnologia farmacêutica SAU059 Tecnologia farmacêutica SAU077 Tecnologia farmacêutica CFA 3/31

4 SAU079 Toxicologia e análises toxicológicas SAU055 Virologia...31 CFA 4/31

5 1 Enquadramento Em Cabo Verde a abertura de uma licenciatura em Ciências Farmacêuticas representa um grande avanço para os serviços farmacêuticos pois servirá para resolver a escassez de recursos humanos qualificados verificados no sector farmacêutico. Os serviços farmacêuticos de Cabo Verde estão contando com esse curso para formação de farmacêuticos e melhorar a cobertura farmacêutica do país, concorrendo assim para a melhoria da saúde pública da população. 2 O curso visa formar um técnico vocacionado para dar a sua contribuição na farmácia de oficina e hospitalar, na indústria farmacêutica e análises químico biológicas de aplicação à clínica, sendo de salientar que sua preparação torna-o o técnico do medicamento por excelência, preparado e credenciado para actuar a todos os níveis, desde o estudo de novos fármacos, passando pelo fabrico e controlo de medicamentos, constituindo o farmacêutico uma peça cada vez mais importante e fundamental no sistema de saúde do país. 2.1 Perfil de entrada O candidato ao curso deve possuir os requisitos definidos na legislação cabo-verdiana, cumprindo as condições de ingresso ao ensino superior, isto é, ter o 12º ano do ensino secundário ou equivalente. Nuclear obrigatória: Biologia ou Química. 2.2 Perfil de saída Como se pode constatar pelo plano de estudos, o licenciado em Ciências Farmacêuticas é por excelência o Técnico do Medicamento, apresentando formação adequada para o exercício profissional nesta área e em todas as suas vertentes. O licenciado em ciências farmacêuticas está habilitado para o exercício profissional em farmácia de oficina, farmácia hospitalar, indústria farmacêutica, técnicos superiores de saúde além de outros pólos de interesse que podem despertar no licenciado, tal como a área da investigação e desenvolvimento, tendo em conta as diferentes áreas de formação que lhe confere a licenciatura em ciências farmacêuticas. 3 Organização O curso de Ciências Farmacêuticas é constituído por um único ciclo de cinco anos. É atribuindo no final do quinto ano o grau de licenciado a todos aqueles que concluam com aproveitamento, todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos do curso. Todos os anos lectivos estão divididos em dois semestres com quinze semanas efectivas de duração e com uma carga horária média de 450h por semestre. 4 Plano curricular Nesta secção apresenta-se a estrutura curricular resumida do curso de Ciências Farmacêuticas (CFA). CFA 5/31

6 4.1 Primeiro ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total Precedentes CCO 001 Técnicas de expressão oral e escrita Nenhuma CFQ 001 Química geral Nenhuma CNA 006 Biologia celular Nenhuma FIL 002 Epistemologia Nenhuma INF 001 Introdução à Informática Nenhuma MAT 001 Análise matemática Nenhuma SAU 040 História e sociologia da farmácia Nenhuma SAU 006 Nutrição Nenhuma SAU 009 Saúde pública Nenhuma Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total Precedentes CCO 002 Inglês Nenhuma CFQ 006 Física geral para as biociências Nenhuma CFQ 015 Química farmacêutica inorgânica Nenhuma CFQ 003 Química geral Nenhuma CFQ 014 Técnicas de laboratório Nenhuma CNA 041 Histologia Nenhuma FIL 006 Dinâmicas do mundo contemporâneo Nenhuma SAU 004 Anatomia humana Nenhuma Segundo ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 013 Bioquímica CFQ 007 Química analítica CFQ 005 Química orgânica CNA 009 Bacteriologia geral CNA 007 Botânica MAT 003 Estatística Descritiva SAU 012 Farmacognosia SAU 005 Fisiologia humana Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 018 Bioquímica CFQ 016 Química analítica CFQ 009 Química física CFQ 017 Química orgânica CNA 004 Biogenética CNA 008 Biologia molecular Precedentes Precedentes CFA 6/31

7 SAU 013 Farmacologia SAU 014 Hematologia Terceiro ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 029 Bioquímica CFQ 019 Métodos instrumentais de análise CFQ 010 Química farmacêutica orgânica SAU 053 Bacteriologia clínica SAU 052 Farmácia galénica SAU 033 Farmacologia Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 021 Métodos instrumentais de análise CFQ 022 Química farmacêutica orgânica SAU 060 Biofarmácia e farmacocinética SAU 057 Bromatologia e análises bromatológicas SAU 062 Farmácia comunitária SAU 061 Parasitologia SAU 054 Tecnologia farmacêutica Quarto ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total CFQ 026 Hidrologia e análises hidrológicas CNA 010 Micologia SAU 065 Bioquímica clínica SAU 010 Epidemiologia SAU 064 Fisiopatologia e farmacoterapia SAU 056 Imunologia SAU 059 Tecnologia farmacêutica SAU 055 Virologia Segundo semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total DIR 013 Deontologia e legislação farmacêutica SAU 076 Dermofarmácia e cosmética SAU 075 Farmácia hospitalar SAU 078 Fisiopatologia e farmacoterapia SAU 080 Organização e gestão farmacêutica SAU 077 Tecnologia farmacêutica SAU 079 Toxicologia e análises toxicológicas Precedentes Precedentes Precedentes Precedentes CFA 7/31

8 SAU 058 Homeopatia (opção) SAU 025 Farmatoxicologia (opção) SAU 063 Biotecnologia industrial farmacêutica (opção) SAU 018 Design de fármacos (opção) Escolher uma das quatro opções Quinto ano Primeiro semestre Área Horas Horas Disciplina científica teóricas práticas Total SAU 003 Estágio profissional em farmácia comunitária Precedentes Segundo semestre Área científica Disciplina Horas teóricas Horas práticas Total Estágio de licenciatura prolongado (em farmácia hospitalar) Precedentes EST 003 MEM 002 Memória de licenciatura Todas Seminários Seminário complementar de Antropologia Este seminário é complemento de formação em todos os cursos da universidade e visa, antes de mais, oferecer aos estudantes a oportunidade de adquirir uma sensibilidade especial que lhes permita descobrir a complexidade das sociedades humanas e, concomitantemente, perceber a diversidade sempre presente na unidade, eliminando possíveis discriminações ou exclusões na comunidade onde vierem, profissionalmente, a inserir-se. Área Horas Horas Disciplina Total Precedentes científica teóricas práticas SOC 026 Seminário de antropologia Nenhuma Este seminário é composto por um conjunto de sessões plenárias, num total de 30 horas, seguidas de uma oficina de 15 horas e de um trabalho de campo, correspondente a 45 horas, realizado fora do período normal de aulas Outros seminários Um ou mais seminários, de cariz suplementar ou de reforço, aprovados pelo conselho científico mediante proposta da coordenação do curso. 4.7 Áreas científicas As áreas científicas intervenientes neste curso são estas: CCO Área das Ciências da Comunicação CFQ Área Científica das Ciências Físico-Químicas CNA Área Científica das Ciências Naturais e do Ambiente DIR Área Científica do Direito EST e MEM Estágios memórias enquadrados pelo Gabinete de Estágios e Memórias FIL Área Científica da Filosofia CFA 8/31

9 INF Área Científica da Informática MAT Área Científica da Matemática SAU Área Científica das Ciências da Saúde SOC Área Científica da Sociologia 4.8 Disciplinas MAT001 Análise matemática 1 Pretende-se que os discentes assimilem os conhecimentos necessários ao prosseguimento dos estudos no ensino superior. Espera-se ainda potenciar e desenvolver capacidades ao nível da organização dos conhecimentos, do rigor, da concentração, do raciocínio lógico-dedutivo, e da modelação matemática de problemas referentes ao contexto profissional futuro. Nesta disciplina são ministrados os conceitos fundamentais de Análise Matemática em IR (Cálculo Diferencial, Cálculo Integral e Séries) SAU004 Anatomia humana Pretende-se com esta disciplina transmitir conhecimentos sobre a constituição do corpo humano. O aluno deve ser capaz de identificar a estrutura de qualquer aparelho ou sistema do organismo, assim como explicar os desvios da normalidade Estrutura celular: histologia, tecidos conjuntivos, tecidos musculares. Sistemas de suporte e movimento: sistema muscular, sistema esquelético e sistema tegumentar. Sistemas de regulação e manutenção: aparelho circulatório; aparelho respiratório; sistema linfático. Sistemas de integração e controlo: tecido nervoso; sistema nervoso central, periférico e autónomo; órgãos dos sentidos. Sistemas de Regulação e Manutenção: aparelho digestivo e aparelho urinário. Sistemas de Integração e Controlo: sistema endócrino. Sistema Reprodutor SAU053 Bacteriologia clínica Proporcionar um aprofundamento de bacteriologia nomeadamente quanto aos aspectos da prática laboratorial de diagnóstico dos agentes infecciosos Introdução à Bacteriologia Clínica. Mecanismos de patogenicidade nas infecções bacterianas. Metodologia utilizada no diagnóstico em bacteriologia clínica. Agentes antibacterianos. Diagnóstico das infecções bacterianas das vias urinárias, das vias genitais, das vias digestivas, das vias respiratórias, da pele e do sistema nervoso. Infecções intravasculares e neo-natais. Epidemiologia e controlo da infecção na comunidade. Infecções nosocomiais de origem bacteriana. Marcadores epidemiológicos. Identificação bacteriana e estudo da sensibilidade aos CFA 9/31

10 antibióticos pelos métodos convencionais e automatizados. Exame citobacteriológico de urinas e de exsudados vaginais e uretrais. Exame bacteriológico de fezes, de supurações, de expectorações e de exsudados naso-faríngeos CNA009 Bacteriologia geral A disciplina visa capacitar os alunos para conhecer as principais etapas de desenvolvimento e os objectivos fundamentais do estudo da Bacteriologia, caracterizar e classificar este tipo de microrganismos, conhecer as técnicas de nutrição e crescimento dos mesmos, bem como as de diagnóstico laboratorial, de esterilização, anti-sepsia e desinfecção. Deverão, ainda, perceber as principais fases da biotecnologia bacteriana. Noções de microbiologia. O Mundo das Bactérias. Caracterização e Classificação dos Microrganismos bacterianos. Observações microscópicas de microrganismos bacterianos. Nutrição e crescimento destes microrganismos. Diagnóstico Laboratorial em Bacteriologia. Esterilização, anti-sepsia e desinfecção. Biotecnologia bacteriana SAU060 Biofarmácia e farmacocinética Introdução à farmacocinética como estudo dos fenómenos de absorção, distribuição, metabolismo e excreção (ADME) bem como interpretação do significado das concentrações ou níveis de fármacos ou seus metabolitos nos diversos fluidos biológicos em função do tempo. Biofarmácia: Investigação e desenvolvimento na área da formulação com o objectivo de tornar uma substância com comprovada actividade farmacológica numa formulação. ADME do ponto de vista farmacocinético. Considerações básicas. Absorção. Distribuição. Biotransformação. Depuração (clearance) e excreção. Análise Compartimental Clássica. Introdução. Modelo aberto de 1 compartimento. Modelo aberto de 2 e mais compartimentos. Uso de concentrações urinárias para estimativa de parâmetros. Métodos de Wagner-Nelson e Loo- Riegelman. Farmacocinética não linear. Regimes posológicos. Introdução. Tratamento matemático dos casos de administração múltipla. Parâmetros definidores de um regime de administração múltipla. Estabelecimento de regimes posológicos. Ajustamentos de posologia. Formas de libertação prolongada. Biodisponibilidade. Conceito e definição. Factores determinantes. Tipos de biodisponibilidade. Parâmetros de avaliação. Métodos de avaliação. Delineamento experimental. Tratamento de resultados. Necessidade dos estudos CNA004 Biogenética Adquirir conhecimentos básicos e específicos no âmbito da genética molecular. Adquirir capacidades para identificar e resolver problemas de hereditariedade. Compreender a importância da genética na evolução das populações CFA 10/31

11 Genética Molecular: Estrutura e replicação do DNA; Mitose e meiose; Acção génica; Mutações genéticas; Cromossomas; Mutações cromossómicas. Hereditariedade: Hereditariedade de Mendel; Excepções à lei de Mendel; Hereditariedade ligada ao sexo; Caracteres multifactoriais e comportamentais. Genética Populacional: Equilíbrio de Hardy-Weinberg; Factores de variabilidade genética; Genética evolutiva. Genética e cancro. Tecnologia genética: Engenharia genética; Terapia génica e aconselhamento genético; Biotecnologia; Tecnologias reprodutivas; Genoma humano CNA006 Biologia celular Proporcionar ao aluno subsídios para compreender alguns fenómenos da biologia celular, dando ênfase aos mecanismos ligados ao surgimento, manutenção da vida e morte celular. O discente deverá ao término ter condições de avaliar de maneira crítica os processos moleculares envolvidos nas diversas fases supramencionadas, bem como poder discutir maneiras como estes processos podem ser estudados em um laboratório Código genético. Moléculas informacionais, catalíticas e auto replicativas. Compartimentalização. Membranas lipoprotéicas. Evolução (de procariontes a eucariontes). Função da membrana nuclear. Organelas semi-autonómicas Estruturas cromatínicas e empacotamento cromossómico. De organismos unicelulares a pluricelulares. Estudo do ciclo celular. Mecanismos reguladores. Formação dos fusos e divisão celular. Meiose. Envelhecimento e Apoptose. Formação de tecidos. Coesão entre as células. Cooperação CNA008 Biologia molecular Proporcionar aos alunos o conhecimento básico dos processos moleculares de armazenamento, transmissão e expressão da informação genética; Proporcionar aos alunos o conhecimento básico a respeito das técnicas de Biologia Molecular e da sua aplicabilidade; Desenvolver nos alunos as habilidades necessárias à execução de técnicas de Biologia Molecular; Desenvolver nos alunos a capacidade de utilizar uma abordagem molecular na solução de problemas relacionados a sua área de actuação. Estrutura de ácidos nucleicos. Organização do genoma de células procarióticas e eucarióticas. Organização de genomas virais. Replicação de ácidos nucleicos. Transcrição. Síntese de proteínas. Mecanismos de regulação da expressão génica. Técnicas básicas para análise de DNA. Produção e uso de agentes terapêuticos. Biologia molecular de doenças. Genes e câncer. Geração de diversidade imunológica através de reorganização génica. Terapia génica. Seqüenciamento do genoma humano CFA 11/31

12 4.8.9 CFQ013 Bioquímica 1 A disciplina visa levar os alunos a identificar a estrutura e função das moléculas biológicas. Estrutura e função das biomoléculas. Meio celular. Aminoácidos. Proteínas. Enzimas. Lípidos e membranas. Glícidos. Ácidos nucleicos e transmissão de informação genética CFQ018 Bioquímica 2 A disciplina visa levar os alunos a compreender o metabolismo celular e o dos principais nutrientes. Metabolismo celular. Bioenergética e metabolismo. Metabolismo dos glícidos. Ciclo do ácido cítrico (ciclo de Krebs). Transporte de electrões e fosforilação oxidativa. Metabolismo dos lípidos. Metabolismo de aminoácidos. Integração do metabolismo CFQ 029 Bioquímica 3 A disciplina visa levar os alunos a entender a bioquímica dos fluidos orgânicos Bioquímica orgânica. Bioquímica do sangue. Bioquímica da urina. Bioquímica de outros fluidos ( líquidos cefalorraquidiano, pleural, ascítico, sinuvial e amniótico). Provas funcionais (renais, hepáticas, pancreáticas, gastrointestinais e endócrinas) SAU065 Bioquímica clínica Aplicar os conhecimentos obtidos em bioquímica aos casos clínicos e ser capaz de enquadrá-los na óptica das funções do organismo humano. Poder realizar análises clínicas e determinações de componentes bioquímicos nas excreções e fluidos do corpo humano A problemática Laboratório de Bioquímica Clínica. Metodologias em Bioquímica Clínica. As enzimas no diagnóstico laboratorial. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio das proteínas. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio dos hidratos de carbono. Exploração laboratorial das alterações metabólicas no domínio dos lípidos e lipoproteínas. Azoto não proteico. Exploração laboratorial da função gastrointestinal e do pâncreas exócrino. Exploração laboratorial da função hepática e biliar. Exploração laboratorial da função renal. O laboratório na detecção e acompanhamento dos doentes com erros inatos de metabolismo. CFA 12/31

13 Amostra Biológica. Electroforese de proteínas séricas. Observação de perfis electroforéticos. A problemática da determinação da glucose nos fluidos biológicos. Provas de Tolerância à Glucose. Avaliação laboratorial do perfil lipídico. Simulação dos resultados para enquadramento dos vários casos de Dislipidémias. A determinação da Ureia e Creatinina no estudo da função renal. Análise de urina. Grau de digestão das fezes. Avaliação laboratorial da função hepatobiliar. Simulação com resultados de situações de lesão parenquimatosa. Avaliação laboratorial de colestase intra e extra-hepática. Análises de screening para a detecção de Erros inatos de metabolismo SAU063 Biotecnologia industrial farmacêutica Fornecer as bases e a experiência laboratorial que permitam abordar a produção industrial de produtos biológicos com aplicação médica. Biocatalisadores. Cinética microbiana. Imobilização de biocatalisadores. Projecto de fermentadores. Esterilização. Controlo e instrumentação de processos de fermentação. Recuperação e purificação de produtos biológicos. Biofármacos CNA007 Botânica Com esta disciplina, o aluno vai conhecer a historiografia e divisões da Botânica, a citologia vegetal e toda a sistematização de conceitos necessários para a compreensão da inserção dos mesmos no curso que se propôs frequentar. Importância das plantas. Historiografia botânica. Divisões da botânica. Citologia vegetal. Importância da parede celular. Estrutura e composição. Comunicação entre células vegetais. Fotossíntese. Mecanismo de crescimento e de regulação da célula vegetal. Introdução à biotecnologia vegetal. Reguladores de crescimento vegetal. Reguladores naturais. Acção a nível celular e de órgãos vegetais. Biossíntese. Aplicações práticas. Biotecnologia vegetal e agricultura: clonagem de genótipos elite; eliminação de viroses. Transformação genética. A utilização de transformação genética na obtenção de plantas melhoradas por introdução de genes a transformação genética para obtenção de plantas melhoradas por tecnologia de RNA antisense. Biotecnologia vegetal e a indústria farmacêutica: produção de produtos naturais por cultura de células em suspensão. Sistemática dos principais grupos tradicionalmente estudados na botânica. Fungos. Ciclo de vida. Reprodução e sistemática. Algas. Sistemática. Referência aos principais géneros e produtos com interesse na indústria alimentar e farmacêutica SAU057 Bromatologia e análises bromatológicas Pretende-se que o aluno consiga definir e compreender as principais características químicas de alguns alimentos, nomeadamente leite, carne, peixe e derivados correspondentes, frutas e legumes, etc., associando-as ao controle de qualidade de alimentos na indústria alimentar. O CFA 13/31

14 aluno deverá igualmente adquirir conhecimentos que permitam efectuar em laboratório a determinação dos parâmetros químicos principais de cada um dos grupos de alimentos abordados. Generalidades sobre alimentação e géneros alimentícios. Análise laboratorial dos géneros. Composição global dos alimentos. Processos gerais de avaliação dos constituintes globais dos alimentos: humidade, compostos azotados, hidratos de carbono, matéria gorda, cinzas, fibra bruta e fibra dietética. Determinação do teor aquoso nos alimentos pelos métodos de Karl Fischer e de destilação com solvente imiscível. Determinação do teor proteico do ovo pelo método Kjeldhal. Doseamento de açucares redutores pelo método volumétrico de Bertrand. Determinação do teor em gordura do leite pelos métodos Rose Gottlieb, Gerber e Van Gulik. Determinação dos teor alcoólico do vinho pelo Método Internacional Rápido. Determinação dos teores de acidez volátil e total do vinho. Doseamento de cafeína por HPLC DIR013 Deontologia e legislação farmacêutica Oferecer aos alunos uma visão mais aprofundada das questões de direito e questões éticas. Definir o enquadramento legal da profissão assim como privilégios e restrições resultantes. Indicar implicações legais no funcionamento da farmácia, da clínica, do centro de saúde e no exercício das profissões. Reflectir sobre normas legais de execução das profissões na área de saúde e indicar organismos de fiscalização. Problemática da Saúde Pública na Constituição e actos legais correspondentes. Estatuto legal da clínica e farmácia. Responsabilidade civil e penal do profissional de saúde. Comentário prático dos códigos deontológicos SAU076 Dermofarmácia e cosmética Pretende-se que o aluno obtenha um conhecimento base acerca da pele humana, nomeadamente a sua estrutura e funções por ela desempenhadas. O aluno deverá reconhecer as várias formas medicamentosas para aplicação tópica e as várias acções dermatológicas pretendidas. O aluno deverá reter, também, alguns fundamentos acerca da preparação de algumas formas farmacêuticas abordadas. Introdução. A pele humana. Absorção através da pele. Formas medicamentosas externas e acções dermatológicas. Cosméticos emulsionados. Cosméticos solares. CFA 14/31

15 SAU018 Design de fármacos Pretende-se que o aluno obtenha um conhecimento base acerca das estratégias a utilizar no planeamento da síntese (química e biotecnológica) de compostos com potencial interesse terapêutico. Conceitos básicos sobre o desenvolvimento de novas moléculas. Propriedade intelectual em síntese química e biotecnológica. Da descoberta à comercialização: etapas fundamentais. Relação estrutura-actividade. Receptores farmacológicos. Relação fármaco/receptor. Métodos computacionais de optimização de moléculas com potencial terapêutico. Desenvolvimento de análogos químicos. Perfil metabólico no desenvolvimento de fármacos e/ou pró-fármacos. Importância dos produtos naturais para o desenvolvimento de novas linhas de investigação no âmbito da semi-síntese FIL006 Dinâmicas do mundo contemporâneo Trata-se de uma disciplina que visa facilitar a reflexão e o debate sobre os fenómenos sociais do presente, aduzindo os sentidos alternativos do futuro. Tal reflexão e tal debate hão-de gerar ou aprofundar a consciência de que a história é um produto das decisões e acções da humanidade. É uma chamada de atenção para a responsabilidade de todos. Concebe-se o mundo como um sistema, sistema-mundo, estudando-se o fenómeno da globalização e os seus efeitos, designadamente sobre o chamado Terceiro Mundo. Para compreender o papel da educação na preparação das novas gerações nacionais, tendo em vista a necessidade de lutar por uma globalização que emancipe em vez de alienar, que desenvolva a solidariedade internacional em vez de promover a guerra entre os povos, faz-se uma análise crítica do sistema educativo cabo-verdiano SAU010 Epidemiologia A disciplina de epidemiologia tem como objectivo fornecer aos discentes como futuros profissionais de saúde, uma visão holística na investigação e controlo das doenças. Em particular a Epidemiologia pretende apetrechar o futuro fisioterapeuta de capacidades de estudar as doenças e os factores (frequência, distribuição) no contexto populacional para poder intervir de forma racional, eficaz e eficiente. Para além dos conhecimentos biológicos essenciais e aplicados a epidemiologia recorre a métodos quantitativos (incluindo os estatísticos) para gerar informação necessária à tomada de decisões na prevenção e controlo de doenças. Introdução à Epidemiologia; Epidemiologia e a saúde; Resolução epidemiológica dos problemas de saúde; Intervenção epidemiológica nos problemas de saúde; Doenças infecciosas; Doenças não infecciosas; Qualidade dos serviços de saúde. CFA 15/31

16 FIL002 Epistemologia Reconhecer o carácter problemático das pretensões de verdade do conhecimento científico. Problematizar os grandes temas da epistemologia contemporânea. Sublinhar a complementaridade interdisciplinaridade e transdisciplinaridade das ciências. Dado o carácter aberto da disciplina e a forma como o programa se encontra estruturado, há necessidade de um tratamento transversal dos conteúdos. Os autores que servem de base ao programa, seleccionados pela sua representatividade na epistemologia contemporânea, serão utilizados como ilustração do carácter polémico e provisório das posições epistemológicas. Assim, se centramos o programa em autores como Popper, Kuhn e Jean Piaget, é para seguirmos através deles o debate que percorre a epistemologia na contemporaneidade EST003 Estágio de Licenciatura (em farmácia hospitalar) Confrontar o saber teórico adquirido durante o curso com a realidade profissional concreta no contexto cabo-verdiano ou internacional. Possibilitar ao aluno conhecer o meio profissional, as vantagens, limites e dificuldades da futura profissão. Estabelecer uma plataforma de contacto entre a Universidade e o meio empresarial e institucional envolvente. Facilitar a entrada no mundo laboral. Sensibilizar o aluno sobre o papel do relacionamento interpessoal no mundo de trabalho: relações entre colegas, hierarquias da organização, tratamento com o público externo etc. Aplicação e verificação dos conhecimentos científicos no exercício da profissão dentro das organizações líder no sector Desenvolvimento do sentido da responsabilidade profissional do aluno através das tarefas confiadas. Aperfeiçoamento das competências técnicas adquiridas na Universidade. Preparação para entrada no mundo laboral SAU087 Estágio profissional em farmácia comunitária Confrontar o saber teórico adquirido durante o curso e pela disciplina de farmácia comunitária com a realidade profissional concreta no contexto cabo-verdiano. Possibilitar ao aluno conhecer o meio profissional, as vantagens, limites e dificuldades da futura profissão, nomeadamente no dia a dia de uma farmácia. Estabelecer uma plataforma de contacto entre a Universidade e o sector. Facilitar a entrada no mundo laboral. Sensibilizar o aluno sobre o papel do relacionamento interpessoal no mundo de trabalho: relações entre colegas, hierarquias da organização, tratamento com o público externo etc. Aplicação e verificação dos conhecimentos científicos no exercício da profissão dentro das organizações líder no sector. Desenvolvimento do sentido da responsabilidade profissional do CFA 16/31

17 aluno através das tarefas confiadas. Aperfeiçoamento das competências técnicas adquiridas na Universidade. Preparação para entrada no mundo laboral MAT003 Estatística descritiva Reconhecer a importância da estatística para o processo de tomada de decisão. Identificar as etapas de um método estatístico. Organizar, representar e interpretar os dados. Proporcionar o domínio das técnicas e medidas estatísticas que lhes permitam analisar os dados estatísticos, fazendo análises descritivas. Estudar a associação entre duas variáveis. Estabelecer as estratégias a seguir a curto, médio e longo prazo e desenvolver políticas específicas para realizar os objectivos estratégicos. Exercitar os conceitos discutidos em situações reais ou de simulação da realidade. Sensibilizar os alunos sobre alguns conceitosbase das probabilidades. A estatística é uma ciência importante a diversos níveis, o que é confirmado pelo destaque e pela frequência com que os seus estudos surgem nos meios de comunicação social. O curso Estatística Descritiva pretende assim preparar os formandos a saber construir e interpretar os resultados desses mesmos estudos, dominar técnicas simples e explorá-las ao nível da interpretação dos fenómenos concretos em observação e ajustar o trabalho estatístico à realidade em estudo, confrontando os resultados com ela em cada etapa do processo SAU062 Farmácia comunitária Pretende-se que o aluno conheça os fundamentos da organização e administração da farmácia comunitária Introdução à Farmácia comunitária. Organização e administração. Investigação e ensino em farmácia comunitária. Selecção de medicamentos. Gestão de stocks. Farmacotecnia e controlo de qualidade. Dispensa e distribuição de medicamentos. Funções diferenciadas. Comissões técnicas da farmácia comunitária SAU052 Farmácia galénica Pretende-se que o aluno conheça os fundamentos da farmácia galénica e que dela saiba tirar partido. Noção de princípio activo. Identificação do princípio activo em plantas e animais com reconhecida acção terapêutica. Processo de pré-formulação conducentes à transformação do fármaco em medicamento seguro, eficaz e estável. O papel dos excipientes. Os excipientes e o seu controlo sobre a libertação do princípio activo. A modulação da actividade terapêutica pelos excipientes. Influência na preparação de diferentes formas farmacêuticas. CFA 17/31

18 SAU075 Farmácia hospitalar Pretende-se que o aluno conheça os fundamentos da organização e administração da farmácia hospitalar Introdução à Farmácia Hospitalar. Organização e Administração. Investigação e ensino em Farmácia Hospitalar. Selecção de Medicamentos. Gestão de stocks. Farmacotecnia e controlo de qualidade. Dispensa e distribuição de medicamentos. Funções diferenciadas. Comissões técnicas do hospital. Distribuição de dispositivos SAU012 Farmacognosia Pretende-se que o aluno apreenda conhecimentos relacionados com os fármacos, nomeadamente a sua origem natural, estrutura, grupo terapêutico (alcalóides, taninos, etc.). Conceitos de farmacognosia. As formas da utilização das plantas em terapêutica. Vias metabólicas básicas e origem dos principais metabolitos. Secundários. Alcatrões. Fitoterapia. A produção de plantas medicinais SAU013 Farmacologia 1 Transmitir aos alunos os conhecimentos gerais e específicos da farmacologia e fazer uma abordagem da farmacologia dos sistemas dos principais neurotransmissores e autacóides periféricos. Divisões da Farmacologia. Vias de administração dos medicamentos. Acções farmacológicas dos fármacos. Farmacologia do sistema nervoso autónomo. Autacóides. Farmacologia do sistema nervoso central e periférico. Farmacologia do sistema cardiovascular renal. Farmacologia do sistema hematopoiético. Farmacologia do sistema endócrino e reprodutor. Farmacologia do sistema respiratório. Farmacologia do sistema digestivo. Quimioterapia anti-microbiana. Farmacologia da dor e inflamação SAU033 Farmacologia 2 Transmitir aos alunos os conhecimentos gerais e específicos de farmacocinética e fazer uma abordagem da farmacologia das vias metabólicas Evolução e desenvolvimento da farmacocinética. Conceitos fundamentais da farmacocinética. Modelos compartimentais. Associação de Fármacos. Toxicidade medicamentosa. CFA 18/31

19 Biodisponibilidade. Distribuição, biotransformação e vias metabólicas. Eliminação. Factores de variação individual. Monitoramento de fármacos na prática clínica. Aspectos sócio-económicos e psíquicos de prescrição do medicamento. Formulário hospitalar nacional de medicamentos SAU025 Farmatoxicologia A evolução do curriculum do curso de Ciências Farmacêuticas no sentido da formação de profissionais de saúde competentes para intervir em diversos sectores, com especial relevância para as áreas relacionadas com o medicamento, torna necessário a inclusão na licenciatura de um leque de disciplinas opcionais que permitam ao formando a aquisição de conhecimentos em áreas mais específicas, como sucede com a farmacotoxicologia. A disciplina de farmacotoxicologia, como disciplina de opção, abordará de forma sistematizada e integrada as metodologias e os conceitos subjacentes aos estudos que compõem a avaliação pré-clínica de fármacos, obrigatoriamente conduzidos antes da introdução dos mesmos no mercado. Caracterização farmacológica e toxicológica de novos fármacos. Conceito de animal de laboratório. Fisiopatologia dos diferentes animais de laboratório. Animais geneticamente modificados. Avaliação toxicológica de fármacos. Toxicidade por administração reiterada. Estudos de Toxicidade de Reprodução. Estudo do potencial genotóxico. Estudo do potencial carcinogénico dos fármacos. Toxicinética. Estudo farmacológico e toxicológico dos medicamentos de biotecnologia. Estudo farmacológico e toxicológico das vacinas. Extrapolação para o homem dos resultados toxicológicos. Estudos da farmacologia geral do fármaco (farmacologia de segurança). Estudos pré-clínicos necessários para fundamentar a utilização do fármaco nas diferentes fases dos ensaios clínicos e para a introdução do fármaco no mercado CFQ006 Física geral para as biociências Pretende-se fornecer aos alunos dos cursos ligados à Saúde os princípios básicos da Física, preparando-os para compreenderem certos fenómenos que ocorrem no dia a dia e nos organismos vivos, o que lhes permite uma melhor inserção no Universo e, ao mesmo tempo, desenvolver neles competências, por forma a que possam realizar, com êxito, os objectivos do processo de ensino/aprendizagem. Fundamentos da Mecânica. Trabalho e energia; Dinâmica de rotação; Equilíbrio de corpos rígidos. O espectro electromagnético e o visível (a cor). Noções básicas de óptica e sua aplicação a instrumentos de observação. Hidrodinâmica (Princípio de Arquimedes; sua aplicação à circulação sanguínea). Acústica (sons e ultrasons; aplicação no diagnóstico e terapêutica; efeito Dopler; ecografia). Radiações ionizantes e radioactividade (raios X e sua aplicação no diagnóstico e terapêutica; radioactividade, tipos de emissão radioactiva e aplicação no diagnóstico e terapêutica). CFA 19/31

20 SAU005 Fisiologia humana Transmitir conhecimentos sobre o funcionamento do corpo humano. O aluno deve ser capaz de relacionar a estrutura com a função de qualquer aparelho ou sistema do organismo, assim como explicar os desvios da normalidade Fisiologia celular: funções da célula, potenciais de membrana, comunicação celular, funções dos tecidos conjuntivos e dos musculares. Funcionamento do sistema muscular e esquelético. Funcionamento dos aparelhos circulatório, respiratório e linfático. Funcionamento do sistema nervoso central, do periférico e do autónomo bem como dos órgãos dos sentidos. Fisiologia e funções dos aparelhos digestivo e urinário. Fisiologia do sistema endócrino. Fisiologia do sistema reprodutor masculino e feminino SAU064 Fisiopatologia e farmacoterapia 1 Com esta disciplina pretende-se fazer compreender o aluno das funções citológicas a nível normal e patológico, de regeneração e propagação das células (neoplasias), alterações genéticas para uma melhor sensibilização das funções patológicas e dos diversos órgãos humanos. Dar a conhecer ao aluno a essência da farmácia e o tratamento farmacêutico utilizando as técnicas programadas Princípios Básicos de Fisiopatologia Causas das Doenças Reacções do Organismo (Atrofias, Degenerescência, Necrose e Enfarte) Reacções Simples; Reabsorção; Renovação; Fagocitose; Compressão; Hipertrofia; Hiperplasia; Regeneração. Metaplasia, Displasia, Neoplasia. Imunidade Celular. Alergia. Doenças Infecciosas (provocadas por Bactérias, por Vírus por Parasitas) Doenças respiratórias SAU078 Fisiopatologia e farmacoterapia 2 Com esta disciplina pretende-se fazer compreender o aluno das funções citológicas a nível normal e patológico, de regeneração e propagação das células (neoplasias), alterações genéticas para uma melhor sensibilização das funções patológicas e dos diversos órgãos humanos. Dar a conhecer ao aluno a essência da farmácia e o tratamento farmacêutico utilizando as técnicas programadas Psicofarmacologia. Tranquilizantes. Antidepressores. Antipsicóticos. A epilepsia. Antiepilépticos. A doença de Parkinson. Anti-parkinsónicos. A úlcera péptica. Anti-ácidos e antiulcerosos. A diabetes mellirus. Anti-diabéticos. A febre. A dor. Antipiréticos. Analgésicos. A inflamação. Doenças inflamatórias. As doenças reumatismais. Anti-inflamatórios não esteróides. Corticosteróides. A asma. Broncodilatadores, antitússicos e expectorantes. O edema. Diuréticos. CFA 20/31

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1 Portaria Credenciamento IES: Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01. Portaria Autorização Administração : Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01 Portaria Reconhecimento Administração : Portaria 3.519 D.O.U.14/10/05. Portaria

Leia mais

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas UNIVERSIDAD DE COIMBRA (PORTUGAL) PROGRAMA DE FARMACIA Mestrado Integrado em Ciências s Ciências s voltar ao curso Plano de Estudos: Nome da Biologia Celular 1 01550003 Física Aplicada 1 01550014 Histologia

Leia mais

Análises Clínicas e Saúde Pública. Descrição geral ACS001

Análises Clínicas e Saúde Pública. Descrição geral ACS001 Análises Clínicas e Saúde Pública Descrição geral ACS001 Conteúdo 1 Enquadramento...4 2...4 2.1 Perfil de entrada...4 2.2 Perfil de saída...4 2.3 Empregabilidade...4 3 Organização...5 4 Plano curricular...5

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos.

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos. 1º SEMESTRE ANATOMIA I Construção geral do corpo. Anatomia ósteo-articular. Miologia. Sistema Cardiovascular. Sistema respiratório, digestivo e urogenital. Neuroanatomia. Anatomia Radiológica. CITOLOGIA

Leia mais

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de boticários na Universidade de Coimbra. 1772: Reforma da

Leia mais

Ementas da Graduação Farmácia - UFG

Ementas da Graduação Farmácia - UFG Ementas da Graduação Farmácia - UFG Disciplina: Citologia e Embriologia dos Tecidos Ementa: Introdução ao estudo da Histologia, citologia, sangue, tecido conjuntivo propriamente dito, tecido epitelial,

Leia mais

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria

Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Curso de Técnico Auxiliar de Geriatria Área de Formação: 762. Trabalho Social e Orientação O Técnico Auxiliar de Geriatria é o profissional com múltiplas competências para poder desempenhar as suas funções

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.ª LAURA AYRES Matriz do exame de Biologia - módulos 1,2,3 (12ºano)

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Biologia Geral, Citologia e Genética Estudo da célula, seus componentes e relação com as funções

Leia mais

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina.

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina. 1ª Série 5MOR018 ANATOMIA DOS ANIMAIS DE LABORATÓRIO Estudo da anatomia de alguns animais utilizados em laboratório e considerados de grande importância para o futuro profissional biomédico, utilizando-se,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02 MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 30 30 60 04-2. Bioestatística Geral 30-30 02-3. Bioética 30-30 02-4. Biofísica 60-60 04-5. Citologia, Histologia e Embriologia

Leia mais

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada;

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada; CURSO: Farmácia Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, ao controle,

Leia mais

Maria Augusta Soares. 15-16 de Dezembro 2010

Maria Augusta Soares. 15-16 de Dezembro 2010 Maria Augusta Soares F ld d de Faculdade d Farmácia F á da d Universidade U d d de d Lisboa L b 15-16 de Dezembro 2010 Panorama Farmacêutico em Portugal Ensino em Ciências i Farmacêuticas Pré graduado

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Érika Guimarães Costa E-mail: farmacia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 217 O Curso forma o profissional

Leia mais

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM Curso: Biomedicina 1º. Semestre: DISCIPLINA: Anatomia Humana I SUPERINTEDÊNCIA B108508 04 1º 80 Estruturas anatômicas. Posição anatômica: planos, eixos e conceitos. Estruturas aplicadas às situações em

Leia mais

FFARM Faculdade de Farmácia

FFARM Faculdade de Farmácia FFARM Faculdade de Farmácia Secretaria: Prédio12 - Bloco A Fone: 3320-3512 E-mail: farmácia@pucrs.br www.pucrs.br/farmacia Departamentos: Análises Clínicas e Toxicológicas n.º 351 Desenvolvimento e Produção

Leia mais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais ANO LETIVO 2013/2014 Departamento Curricular: Ciências Experimentais Grupo Disciplinar: Biologia e Geologia 9º Ano Planificação da disciplina de Ciências Naturais 1º Conteúdos / Unidades Didáticas 1.Saúde

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras:

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras: Escola Secundária de Valongo Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia As Professoras: Cláudia Rocha Fátima Garcia Tema Organizador: Viver Melhor na Terra 1º PERÍODO

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA 1. Área de formação Saúde (729) 2. Itinerário de Qualificação Naturopata - Naturologista 3. Modalidade da formação Qualificação Inicial e Profissional 4. Saída profissional Naturopata - Naturologista 5.

Leia mais

Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica)

Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica) Curso de Técnico Auxiliar de Saúde (Auxiliar de Ação Médica) Área de Formação: 729. Serviços de Saúde O Técnico Auxiliar de Saúde, vulgarmente designado por Auxiliar de Ação Médica, é o profissional capacitado

Leia mais

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária UNIDADE TEMÁTICA: Saúde N.º DE Saúde Individual e Comunitária. - Desenvolvimento do conceito de saúde Definição de Saúde pela O.M.S..2 -Medidas para a promoção

Leia mais

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009 QUADRO D QUIVALÊNIA, SUBSTITUTAS ONTIDAS FAULDAD D NFRMAGM V 1º PRÍODO URRÍULO 2009 DISIPLINA A DISIPLINA B ódigo Disciplina /H urso Disciplina H ódigo urso 01264 Anatomia 51T 17P nfermagem Anatomia 51T

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS 1. Introdução O papel do farmacêutico, em particular no contexto da Farmácia Comunitária tem vindo a evoluir no sentido de uma maior intervenção do Farmacêutico

Leia mais

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período QUÍMICA Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão 74471 Química Estrutural 34 Química Química Inorgânica para Ciências Farmacêuticas OU 68 68977 Ciências Farmacêuticas 2008

Leia mais

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde;

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde; Saúde individual e comunitária 1º Período Indicadores do estado de saúde de uma população Medidas de ação para a promoção da saúde Compreender o conceito de saúde; Conhecer os indicadores do estado de

Leia mais

Escola Secundária de Forte da Casa

Escola Secundária de Forte da Casa Escola Secundária de Forte da Casa Informação - Prova de Equivalência à Frequência / 2012 2013 (Decreto Lei nº 139/2012, de 5 de Julho e Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto) 12ºAno Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade

Leia mais

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Semestre 1 01 Introdução às Ciências Farmacêuticas 30 30-2 - 02 Anatomia 75 30 45 5-03 Biologia Celular e Molecular 60 30 30 4-04 Química Geral e Inorgânica 75

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 9.º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 9.º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Ciências Naturais 9.º Ano UNIDADES DIDÁTICAS CONTEÚDOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período VIVER MELHOR NA TERRA Saúde individual e comunitária Medidas de ação para a promoção

Leia mais

RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2014-16

RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2014-16 RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2014-16 1 Biologia A disciplina de Biologia de 6º e 7º anos proporciona aos alunos dois tipos diferentes de formação, consoante

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade de

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: FARMÁCIA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 5 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 7 (SETE)

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU

CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU CONTEÚDO PROGRAMATICO PARA PROVA DE TRANSFERÊNCIA MEDICINA UNITAU PARA O 2º PERÍODO: - Bases Morfológicas Médicas I: 1-Terminologia e mecanismos do desenvolvimento. 2-Gametogênese. 3-Fertilização. 4-Desenvolvimento

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) ANÁLISE BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO (1504) C/H 68 Análise anátomo-funcional do movimento humano com ênfase no

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE Fixa o Currículo Pleno do Curso de Farmácia, do Setor de Ciências da Saúde. O, órgão normativo, consultivo e deliberativo da Administração Superior, no uso de suas atribuições conferidas

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano.

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. Tipo de itens O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. 1. Quais são as suas principais funções? Transporte de nutrientes, defesa, regulação térmica e controlo 2. Quais os seus constituintes?

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES ANO LECTIVO 2014 / 2015 PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano DOMÍNIO: PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES

Leia mais

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009)

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) Nome do Candidato Classificação Leia as seguintes informações com atenção. 1. O exame é constituído

Leia mais

BIOMEDICINA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina

BIOMEDICINA. 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina BIOMEDICINA 1. TURNO: Integral HABILITAÇÃO: Bacharelado em Biomedicina GRAU ACADÊMICO: Biomédico PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 6 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO O curso de Biomedicina tem uma

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO BIOLOGIA 12º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007 DE 29 DE OUTUBRO Duração da Prova 90 minutos + 30 minutos de tolerância BIOLOGIA 12º ANO (Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica.

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica. Campus Governador Valadares Concurso 106: Departamento de Economia Proc. nº 23071.009825/2013-25 Vaga(s): 01(uma) Classe A: Professor Assistente A a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: Econometria. DAS PROVAS:

Leia mais

45 3 OP - Aspectos elementares dos processos de neurotransmissão.

45 3 OP - Aspectos elementares dos processos de neurotransmissão. Código Disciplina CH CR Nat Ementa BIQ808 BIOQUÍMICA CELULAR (DOMÍNIO CONEXO) BIQ826 TÓPICOS DE BIOQUÍMICA AVANÇADA EFI804 FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO FAE914 DIDÁTICA ENSINO SUPERIOR FAR815 IMUNOFARMACOLOGIA

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Currículo Nacional do Ensino Básico Competências essenciais 2º CICLO CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina Matriz Curricular A grade curricular proposta para o Curso de Farmácia abrange três modalidades de disciplinas: disciplinas básicas, que serão comuns aos cursos de Bioquímica, Enfermagem e Medicina, disciplinas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 A Faculdade de Educação de Bacabal FEBAC, por meio de sua Comissão Permanente do Processo Seletivo de Docentes, torna público que, entre os

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Produção Administração Financeira Administração Mercadológica II Análise das Demonstrações Financeiras Auditoria Comércio Exterior e Economia Internacional

Leia mais

PROGRAMA DE ACTIVIDADES 2010/2011 MINILABS

PROGRAMA DE ACTIVIDADES 2010/2011 MINILABS PROGRAMA DE 2010/2011 MINILABS 3º CICLO Biotecnologia do Iogurte [2 /aluno] Sessão em que os participantes observam microscopicamente as bactérias utilizadas no fabrico do iogurte e executam culturas selectivas

Leia mais

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio

Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio Programa de Formação do Internato Complementar de Medicina Interna aprovado pelo Colégio 1 Duração do internato 60 meses. 2 Definição e âmbito: 2.1 A Medicina Interna ocupa-se da prevenção, diagnóstico

Leia mais

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 Departamento de Ciências Experimentais Grupo de recrutamento 520 - Biologia e Geologia Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE BIOMEDICINA Introdução à Biomedicina Apresentação ao aluno das diversas áreas de atuação do profissional Biomédico analisando a estrutura curricular oferecida

Leia mais

Escola Secundária de Camões

Escola Secundária de Camões Escola Secundária de Camões INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA BIOLOGIA Código 302 Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias- 12ºano Duração da prova escrita: 90 min Duração da

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 117 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas tem como objetivo principal formar e capacitar

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 Bacharelado e Licenciatura

Leia mais

Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos

Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos CONVITE À MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA O LUGAR DE MEMBRO DE UM COMITÉ CIENTÍFICO Assunto: Nomeação de novos membros para os comités científicos Com a Decisão 97/579/CE, de 23 de Julho de 1997 ( 1 ),

Leia mais

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO PROGRAMA DAS DISCIPLINAS - NUTRIÇÃO 1º PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H1032 : Características do conhecimento científico. A linguagem científica, sua estrutura e sua lógica. O papel da teoria:

Leia mais

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor

Leia mais

Administração Pública e Autárquica. Descrição geral APA004

Administração Pública e Autárquica. Descrição geral APA004 Administração Pública e Autárquica Descrição geral APA004 Conteúdo 1 Enquadramento... 4 2... 4 2.1 Perfil de entrada... 4 2.2 Perfil de saída... 4 3 Organização... 5 4 Plano curricular... 5 4.1 Primeiro

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico, 21 outubro de 2014) CIÊNCIAS NATURAIS 9º ano de escolaridade Saúde Individual e comunitária Indicadores do estado de saúde de uma população

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: FARMACOLOGIA BÁSICA Código: ODO-015 CH Total: 60 horas Pré-requisito:

Leia mais

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FARMÁCIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: FARMÁCIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE MATRIZ CURRICULAR Curso: BIOMEDICINA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - INTEGRAL Duração: 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 30 Fone: (061) 3443-7878 Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Elizangela (B1), Guilherme (B) Série: 3º Turmas: 301, 30, 303, 304 PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 013

Leia mais

RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2016-18

RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2016-18 RESUMO DAS DISCIPLINAS EN LÍNGUA MATERNA 6 & 7 ANOS SECÇÃ0 PORTUGUESA BXL II 2016-18 1 Biologia A disciplina de Biologia de 6.º e 7.º anos proporciona aos alunos dois tipos diferentes de formação, consoante

Leia mais

EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA.

EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA. EDITAL N 01/2008/INPA CONCURSO PÚBLICO ANEXO I VAGAS CONFORME AS CARREIRAS E PERFIS CORRESPONDENTES E LISTA DE TEMAS PARA PROVA ESCRITA. 1. CARREIRA DE PESQUISA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA CARGO DE PESQUISADOR

Leia mais

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia.

N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. N1001 ATENÇÃO, ALUNO! Agora, você vai responder a questões de Biologia. Questão 01 B100010RJ Observe o esquema abaixo. 46 23 46 23 46 23 23 Disponível em: . Acesso

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO DAIRE - 161718 GRUPO DISCIPLINAR 230 MATEMÁTICA/ CIÊNCIAS DA NATUREZA ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 TEMA/ CONTEÚDO: Processos Vitais

Leia mais

Objectivos gerais do ciclo de estudos:

Objectivos gerais do ciclo de estudos: Informações Gerais e Oferta Formativa de Cursos Avançados 1º Edição (2015-2019) Programa de Doutoramento em Ciências Biológicas Aplicadas à Saúde PhD program in Biological Sciences Applied to Health Objectivos

Leia mais

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS Ano letivo 01/016 CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 1º Período : Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS 1.1. Importância de uma alimentação equilibrada e segura Alimentos e nutrientes;

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO: TPA/2011-2014 DISCIPLINA: Biologia Inserir data e Hora N.º TOTAL DE MÓDULOS: 3 N.º ORDEM N.º DE HORAS DESIGNAÇÃO DO MÓDULO 4 18 RENOVAÇÃO

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE 1. OS ALIMENTOS COMO VEÍCULO DE NUTRIENTES Compreender a importância de uma alimentação equilibrada e segura Nutrientes - o que são Funções dos nutrientes ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE Apresentar

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO Administração da Enfermagem na Atenção Primária a Saúde Enfermagem Administração de Produção Administração Administração de Produção II Administração Administração de Sistemas de Informação Administração/

Leia mais

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga Belo Horizonte/ MG A103 Assistente Técnico de Gestão em Saúde Assistente Técnico de Gestão em Saúde 765 3 255,00 Belo Horizonte/ MG A204 Técnico em Saúde Pública Manutenção de Insetário 49 1 49,00 Belo

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE BIOMEDICINA

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE BIOMEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

MOF009 - ANATOMIA HUMANA BÁSICA: Sistemas componentes do organismo humano: noções elementares.

MOF009 - ANATOMIA HUMANA BÁSICA: Sistemas componentes do organismo humano: noções elementares. Ementário 1. Atividades acadêmicas obrigatórias BIQ050 - BIOQUÍMICA CELULAR F: Relação de estrutura e função de biomoléculas. Mecanismos de catálise biológica. Biossíntese e degradação de biomoléculas.

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO - 2015

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO - 2015 Prova de Biologia Prova 302 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino secundário, a realizar em 2015 pelos alunos que se encontram

Leia mais

CONTEÚDOS ESTRUTURANTES. CONTEÚDO ESPECÍFICO Biologia: visão geral e origem da vida

CONTEÚDOS ESTRUTURANTES. CONTEÚDO ESPECÍFICO Biologia: visão geral e origem da vida Colégio Estadual Antônio M. Ceretta Ensino Fundamental, Médio e Profissional Plano de Trabalho Docente - Ano 2015 Disciplina: Biologia Professora: Katia Lazaretti Série: 1ª Série Período: 1 trimestre ESTRUTURANTES

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA I. OBJECTIVOS O objectivo deste ciclo de estudos é garantir aos estudantes uma sólida formação jurídica de base. Tendo

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS NATURAIS DISCIPLINA: BIOLOGIA E GEOLOGIA 11.

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS NATURAIS DISCIPLINA: BIOLOGIA E GEOLOGIA 11. DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS NATURAIS DISCIPLINA: BIOLOGIA E GEOLOGIA 11.º ANO... BIOLOGIA Objetivos / Finalidades Competências procedimentais e atitudinais Competências concetuais Estratégias Tempo 1 Conhecer

Leia mais

Onde os Biomédicos atuam?

Onde os Biomédicos atuam? Onde os Biomédicos atuam? Os profissionais Biomédicos estão distribuídos por todas as esferas científicas públicas e privadas das universidades, faculdades, centros universitários, institutos de pesquisas,

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste CURSO DE FARMÁCIA 1 Biossegurança FAR1201 2 40 Cálculo Aplicado FAR1202 3 60 Química Geral Teórica FAR1203 3 60 Química Geral Experimental FAR1204 3 60 Anatomia FAR1205 5 100 Biologia Celular FAR1206 3

Leia mais

Em seguida, prestam-se breves esclarecimentos sobre algumas questões frequentes sobre o acordo mencionado acima:

Em seguida, prestam-se breves esclarecimentos sobre algumas questões frequentes sobre o acordo mencionado acima: Acordo Ibérico entre Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU) e Universidade Alfonso X El Sabio de Madrid permite o ingresso de alunos licenciados em Ciências Biomédicas pela

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Camilla Silva (B1) e Elisangela

Leia mais

Ano Letivo: 2015/2016. Disciplina de: CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO. Período de Calendarização: 1º, 2º E 3º PERÍODOS. Nº de blocos semanais: 1,5

Ano Letivo: 2015/2016. Disciplina de: CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO. Período de Calendarização: 1º, 2º E 3º PERÍODOS. Nº de blocos semanais: 1,5 Escola EB 2,3 de António Feijó Ponte de Lima Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Subestrutura de Ciências Naturais PROGRAMA CALENDARIZAÇÃO Ano Letivo: 2015/2016 Disciplina de: CIÊNCIAS

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Recursos Humanos II Administração de Sistemas de Informações Contabilidade Básica I Contabilidade Básica II Contabilidade Geral Economia Brasileira e Contemporânea

Leia mais

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Metodologia do Ensino de Biologia

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS 4º E 5º PERÍODOS MATRIZ 2 4 º Período BIOLOGIA MOLECULAR - 2835 Introdução a Biologia Molecular. Estrutura

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Competências essenciais Conteúdos Materiais N.º de aulas (45 min.) Compreender que a vida dos seres é assegurada pela realização de funções

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Médico Veterinário PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Para a boa formação

Leia mais

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL ANEXO I DEMOSTRATIVO DE CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO,, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. CARGO: TECNOLOGISTA JUNIOR Cód. ÁREA DE ATUAÇÃO N O DE ÁREA 32 Arquitetura 12 Conservação e restauração de conjuntos

Leia mais

Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende

Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de BIOLOGIA, do 12º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais