Do Centro Histórico de Amarante a Mondim de Basto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Do Centro Histórico de Amarante a Mondim de Basto"

Transcrição

1 O Roteiro Histórico Cultural Acima de Tudo Tâmega - Basto foi organizado numa lógica de percurso, de acordo com as facilidades de acessos e segundo duas zonas de concentração do património, com especial incidência nos concelhos de Amarante, Celorico de Basto, Mondim de Basto e Cabeceiras de Basto. As descrições do Roteiro são acompanhadas por cartografia específica, de orientação. As descrições tiveram como suporte bibliográfico as seguintes fontes: Câmaras Municipais; IPPAR Instituto Português do Património Arquitectónico e IHRU (ex. DGEMN) Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana. Apesar da sugestão feita ao visitante para iniciar o Roteiro no Centro Histórico de Amarante, os percursos foram pensados para serem feitos de uma forma espontânea, de acordo com as preferências do viajante e o local onde se encontra. Cada uma das zonas de percurso que integram este Roteiro correspondem, aproximadamente, a um dia de visita. Assim, a realização do Roteiro completo terá a duração de cerca de dois dias ou um fim-de-semana, dada a dispersão dos atractivos pelo território, a sua maioria em ambiente rural. Esta dispersão permite que o turista desfrute de uma visita mais completa, usufruindo não só do património mas também dos ambientes preservados, espaço de ruralidade e natureza, tão fortemente moldados pelos vales do Rios Douro e Tâmega.[Foto 1] Nas descrições, os números associados aos atractivos correspondem aos números identificados nos mapas. Para além do mapa geral do Roteiro organizou-se um mapa especificamente para o Centro Histórico de Amarante. Boa Viagem!

2 Km R I O T Â M E G A R I O D O U R O Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante Igreja de São Gonçalo 1.ª Sacristia de S. Gonaçalo, claustris (fonte e santos esculpidos em pedra no tecto) Ponte sobre o Rio Tâmega Câmara Municipal de Amarante DO CENTRO HISTÓRICO DE AMARANTE (...) 1 Conjunto: Ponte sobre o Tâmega, Igreja de São Gonçalo; Igreja de São Domingos; Fonte da Praça; Museu de Arte Sacra Amarante, Formosa cidade de Riba-Tâmega, cuja antiguidade ninguém ousa contestar, embora as opiniões se dividam entre os tempos de Paz Romana e o altimedievalismo do século XIII, assinalado com a chegada aqui do futuro S. Gonçalo Teixeira de Vasconcelos, Rua 5 de Outubro (parte Nascente), Praça da República, Largo São Gonçalo, Alameda Teixeira de Pascoaes, Rua 31 de Janeiro, Largo Conselheiro A. Cândido. [Foto 1] Ponte sobre o Tâmega AMARANTE - CEPELOS - Pç. da República, R. 31 de Janeiro MN Monumento Nacional. Ponte do Séc. XVIII, sobre o rio Tâmega da autoria do arquitecto Carlos Amarante. [Foto 2] Alameda Teixeira de Pascoaes in Inventário Artístico Ilustrado de Portugal Vol III O centro Histórico de Amarante está classificado como IIP Imóvel de Interesse Público, integra as Ruas Dr. Miguel Pinto Martins, Rua É uma ponte com tabuleiro de perfil horizontal sobre três arcos desiguais de volta redonda, sendo maior o central. Os pilares têm contrafortes de contorno triangular a montante e a jusante. O parapeito que

3 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante Igreja e Convento de São Gonçalo Igreja e Convento de S. Gonçalo de Amarante Varanda dos Reis Igreja de São Domingos resguarda o tabuleiro da ponte, assenta numa cornija tubular e lavrada. Como coroamento superior dos contrafortes, abrem-se no tabuleiro quatro varandins semicirculares, com bancadas de cantaria. Em cada topo, a ponte ostenta dois pares de coruchéus barrocos facetados e assentes em pequenas esferas. (DGEMN, IPPAR) Igreja e Convento de São Gonçalo AMARANTE (S. GONÇALO) - Pç. da República, Al.Teixeira de Pascoaes MN Monumento Nacional. Edifício do Séc. XVI, implantado em pleno centro histórico de Amarante, junto à Ponte de São Gonçalo, sobre o rio Tâmega. A fachada principal da igreja confronta com rua estreita, sem saída, tendo em quota mais elevada a Igreja de São Domingos, a que se adossa ao edifício que lhe está anexo, a torre sineira do mosteiro. A fachada lateral Sul, a mais imponente, encontra-se voltada a um amplo terreiro e ao rio. A igreja é rodeada por amplo adro lageado de granito. A Norte, encorporado no mosteiro, o edifício dos Paços do Concelho. Para Este, desenvolve-se a Alameda Teixeira de Pascoaes, onde se realiza a feira de São Gonçalo, com estátua de Teixeira de Pascoaes. O mercado municipal é da autoria do arq.º Januário Godinho. [Foto 1] O convento apresenta uma riqueza e conjugação de diversos elementos arquitectónicos que representam o que melhor se fazia ao nível do gosto artístico da época, contrastastando com as restantes edificações mais depuradas daquela região. A fachada principal da igreja, a mais simples, virada à encosta, contrasta com a lateral, mais exuberante, ornamentada com um magnífico portal-retábulo e uma loggia designada por "Varanda dos Reis" com arcaria de volta perfeita intercalada com as estátuas dos reis patrocinadores da construção do convento - D. Sebastião I, D. Catarina, D. João III e Filipe I. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] Igreja de São Domingos GONÇALO) - R. Frei José Amarante, Bº. de Santa Clara 4600 Edifício do Séc. XVIII, faz parte integrante, do centro histórico de Amarante, e encontra-se junto à igreja de S. Gonçalo. Destaca-se do conjunto pela implantação a uma cota mais elevada. Todo o interior é profusamente decorado com talha dourada. Nesta igreja situa-se o Museu de Arte Sacra (DGEMN, IPPAR) Fonte da Praça da República GONÇALO) - Pç. da República MN Monumento Nacional. Fonte do Séc. XX. Localiza-se junto à fachada principal da igreja do convento de São Gonçalo, confrontando com o terreiro do convento. Fonte integrada em vão pouco profundo, em arco pleno, com aduelas estreitas e compridas de formato regular. Parede fundeira revestida a azulejos brancos, com representação policroma, superiormente, e ao centro, da heráldica de Amarante, inferiormente com volutas fitomórficas. Sob este, adossa-se espaldar rectangular, enquadrado por pilastras, com almofadas em relevo, ladeadas por aletas e remate em cornija, sobre a qual se elevam, nos extremos, pináculos. Ao centro, em relevo, almofada rectangular com ângulos côncavos, apresentando inscrição. Na parte superior das pilastras localizam-se bicas tubulares. Inferiormente, a toda a largura e profundidade do vão, tanque rectangular, com bordo recto e saliente, com réguas metálicas para suporte de vasilhame. Face frontal com soco e lateralmente pequenas pilastras, precedida por degrau de granito. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3]

4 Museu Souza Cardoso Brasão no Convento de Santa Clara Casa dos Magalhães Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante 2 Museu Munocipal de Amadeo Souza-Cardoso GONÇALO) - Pç. da República, Al.Teixeira de Pascoaes 0 Museu Amadeo de Souza Cardoso, outrora Biblioteca - Museu Municipal de Amarante, foi fundado, em 1947, pelo Dr. Albano Sardoeira, visando reunir materiais respeitantes à História Local e lembrar artistas e escritores nascidos em Amarante: António Carneiro, Amadeo de Souza- -Cardoso, Acácio Lino, Manuel Monterroso, o Abade de Jazente, António Cândido, Teixeira de Pascoaes, Augusto Casimiro, Alfredo Brochado, Ilídio Sardoeira, Agustina Bessa Luís, Alexandre Pinheiro Torres... Instalado no Convento Dominicano de S. Gonçalo de Amarante, construção empreendida ao longo dos Sécs. XVI-XVIII, o Museu foi progressivamente ocupando alguns desses espaços, sucessivamente qualificados até ao projecto revalorizador de arquitectura, de 1980, de sentido moderno, do arquitecto Alcino Soutinho, com a reconstituição dos dois claustros, desvirtuados pela demolição do corpo que os separava, realizada em meados do século XIX. (CM Amarante) [Foto 1] Telefone: Fax: Horário de Funcionamento: De Terça a Domingo das 10h às 12h30m e das 14h às 17h30m. Encerra às Segundas-feiras, Dias-Santos e Feriados. 3 Ruínas do Convento de Santa Clara AMARANTE - AMARANTE (S. GONÇALO) - Lg. de Santa Clara Edifício dos Sécs. XVI e XVIII A classificação refere-se ao que resta da capela que pertenceu ao antigo Convento de Santa Clara. Da capela pode ainda observar-se o portal de entrada, renascentista, ladeado por brasão, e abóbada de berço com caixotões, de cuja decoração só restam as rosetas esculpidas. No caixotão central, foi a roseta substituída por brasão igual ao que se encontra à entrada do templo. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] 4 Igreja e edifício da Santa Casa da Misericórdia GONÇALO) R. Dr. Miguel Pinto Martins Instalado num solar com brasão sobre o portal da cerca lateral, apresentando molduras de portadas e janelas características do Séc. XVII, boleadas e com os cantos superiores alargados em esquadria. (DGEMN, IPPAR) 5 Solar dos Magalhães AMARANTE - AMARANTE (S. GONÇALO) - Lg. de Santa Luzia Edifício do Séc. XVI de que restam apenas as paredes exteriores, tem dois pisos e planta em forma de poligno irregular. A fachada principal é composta no andar nobre por uma interessante varanda ou galeria constituída por colunas jónicas, e, inferiormente, por seis arcos plenos assentes em robustas pilastras. Durante a segunda invasão francesa foi vítima de um devastador incêndio. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] 6 - Antigos Paços do Concelho AMARANTE - AMARANTE (S. GONÇALO) Rua Miguel Bombarda O edifício dos antigos Paços do Concelho apresenta estrutura de cantaria com três pisos, de tipo torre, tendo na fachada voltada para a rua duas portas no r/c, e duas janelas no primeiro e segundo andares. Encimando o conjunto, ergue-se um robusto campanário de uma ventana com remate em frontão triangular. O escudo nacional sobressai no centro da fachada, entre as janelas do 1º e 2º andares. (DGEMN, IPPAR)

5 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante Igreja de S. Pedro lha dos Amores 7 Igreja de São Pedro GONÇALO) - Lg. São Pedro Edifício do Séc. XVII, em que os elementos a destacar são o tecto da sacristia, renascentista, os retábulos de talha dourada, os azulejos que revestem o interior, assim como a torre sineira incorporada na frontaria. (DGEMN, IPPAR) [Foto 1] 8 Casa de Teixeira de Pascoaes GONÇALO) R. Teixeira Vasconcelos, nº 131 A casa de Teixeira de Pascoaes, assinalada por uma placa comemorativa descerrada pela C. M. Amarante em Apresenta três pisos, com estrutura de cantaria nos dois inferiores e tabique no terceiro. A fachada deste último andar exibe uma varanda corrida assente sobre falsa cornija. O r/c apresenta uma porta lateral e duas janelas, tendo o primeiro andar uma pequena varanda com grade de ferro, ao centro, e duas janelas laterais. (DGEMN, IPPAR) 9 Casa de Teixeira de Vasconcelos GONÇALO) R. Teixeira Vasconcelos, nº 111 A casa senhorial brasonada dos Teixeiras de Vasconcelos, uma das que escapou ao incêndio de Apresenta uma fachada de dois pisos tendo no r/c três janelas e na extremidade uma porta com cancela exterior de meia altura. No primeiro andar, aprumadas com as janelas e porta do andar inferior, abrem-se quatro varandas de sacada. Apoiam-se em mísulas espiraladas, com caneluras, tendo gradeamento metálico verde. Cornija moldurada com mísulas alinhadas na vertical das que suportam as varandas. Ao centro da fachada, entre as duas varandas, sobressai a pedra de armas. (DGEMN, IPPAR) 10 Casa dos Macedos / Casa de Amarante GONÇALO) Rua Frei José Amarante Implanta-se no centro histórico de Amarante. O terreno, desenvolve-se em socalcos. Edifício do Séc. XV de planta composta em L, resultante de vários volumes associados, o principal de planta rectangular, e os restantes nas traseiras desenvolvem-se ao longo dos socalcos. O último corpo a Norte, destinado apenas à cozinha relaciona-se directamente para um pequeno jardim envolvido pelo quintal. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2]

6 Igreja de Lufrei - Amarante Casa de Pascoaes Igreja de Gatão Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante (...) A MONDIM DE BASTO 1 Paço de Dona Loba AMARANTE - PADRONELO - Lugar da Torre MN Monumento Nacional. Edifício da Idade Média A construção em ruínas implanta-se de encontro à encosta, junto do topo de uma elevação, dominando um amplo vale com campos em largos socalcos. Construção em silharia de granito com planta rectangular de razoáveis dimensões. Conserva-se só até ao nível do 1º andar mostrando uma única abertura num dos lados maiores, constituída por uma largporta em arco abatido. (DGEMN, IPPAR) 2 - Igreja de Gondar/Igreja Velha AMARANTE GONDAR Lugar Mosteiro Edificio dos Sécs. XIV / XV / XVII / XVIII. Planta longitudinal composta por nave única e capela-mor mais estreita, a que se adossa corpo rectangular mais baixo e estreito e lateralmente a S., sacristia de planta quadrangular. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas na nave e capela-mor, e de três na sacristia. Fachadas em aparelho isódomo de granito; remates em empena, sendo coroada na fachada principal por cruz, e em cornija, suportado por cachorrada, com alguns modilhões decorados Fachada principal orientada, com portal principal enquadrado por três arquivoltas, em arco ligeiramente quebrado, com a arquivolta exterior envolvida por friso enxaquetado e o tímpano liso. 3 Igreja de Lufrei AMARANTE - LUFREI - Lugar da Igreja Edifício dos Sécs. XII e XV. Igreja de grande simplicidade, possui um arco triunfal muito baixo, o que provoca um corte visual na divisão espacial entre a nave e a capelamor. De salientar as três arcas tumulares medievais integradas no muro que define o adro, possivelmente procedentes do antigo mosteiro. (DGEMN, IPPAR) [Foto 1] 4 Casa de Pascoaes AMARANTE - GATÃO - Lugar de Pascoaes A Casa de Pascoaes é uma unidade de alojamento em Turismo de Habitação e está classificada como Quinta do Séc. XVII que sofreu algumas remodelações até aos nossos dias. Com acesso particular por pequena estrada calcetada, aberta nos terrenos da quinta, ladeado por mata e por alto muro em alvenaria de granito. O solar é incendiado por ocasião das Invasões Francesas; apenas é poupada a capela, apesar do retábulo e imaginária terem sido vandalizados com golpes de baionetas dos soldados de Napoleão; O solar encontra-se sensivelmente no centro da propriedade, parcialmente murada, com jardim formal a preceder o portal que fecha o terreiro. Conserva ainda vários azulejos seiscentistas a revestir a escadaria e a formar silhar em torno do terreiro. No interior na ala de Teixeira de Pascoaes conserva-se ainda sua biblioteca e objectos pessoais, estando o espaço organizado de modo a recriar a ambiência de trabalho do poeta. O jardim mais antigo, junto à fachada posterior possui uma monumental fonte com estrutura semelhante a portal. Junto a este desenvolvem-se grandes alamedas com ramadas de vinha que percorrem o vasto pomar, interceptados por um mirante mandado fazer por Teixeira de Pascoaes de modo a admirar a magnífica paisagem que tanto o inspirava. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] 5 Igreja de Gatão / Igreja de São João Baptista [Foto 3] AMARANTE - GATÃO - Lugar da Igreja MN Monumento Nacional. Edifício do Séc. XII, Planta longitudinal, composta por galilé, nave e capelamor quadrangular. Volumes articulados com coberturas

7 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante Fachada da Igreja de Gatão Cemiterio da Igreja de Gatão (campa de Teixeira de Pascoaes Solar de Vila Garcia Castelo de Arnóia / Castelo dos Mouros / Castelo de Moreira 05 Claustro do Mosteiro de Arnoia 06 Lateral do Mosteiro de Arnoia diferenciadas em telhados de duas águas. Antecede o pórtico uma galilé aberta por arcos redondos, com máscaras nos fechos. Na fachada principal, de frontão pinaculado, o arco da galilé é sobrepujado por um óculo simples. O singelo portal de acesso ao interior da igreja é levemente oval. A Norte ergue-se um campanário, também pinaculado. Na cabeceira destaca-se, ao longo da cornija, uma arcada cega de tipo lombardo. A fachada Sul apresenta uma porta lateral ogivada O interior é iluminado por dois pares de frestas laterais. Coro-alto sobre a galilé. O arco triunfal, de volta inteira, é envolvido por cercadura axadrezada e apoia-se em duas grossas e baixas colunas. Sobre o arco triunfal, encontra-se fresco de inspiração bizantina, talvez o mais notável, representando Cristo crucificado, entre a Virgem e S. João. A capela-mor é iluminada por uma fresta emoldurada a Este e ainda por duas frestas laterais. Ladeando a fresta na parede de topo, dois frescos representando Cristo com a cruz a caminho do Calvário e Santo António. (DGEMN, IPPAR) [Fotos 1 e 2] 6 Solar de Vila Garcia / Solar da Igreja AMARANTE - VILA GARCIA Lugar da Igreja Edifício do Séc. XVI. Este solar organiza-se à volta de um pátio, tendo na ala central o corpo principal e com excelente panorama sobre a envolvente. Interiormente possui uma série de tectos apainelados de madeira. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] 7 Castelo de Arnóia e Pelourinho CELORICO DE BASTO ARNÓIA - Lugar do Castelo MN Monumento Nacional. O roqueiro Castelo de Arnóia é um edifício do Séc. XI e encontra-se no cimo de um rochedo fragoso, perto das estradas que conduzem a Celorico de Basto e Fafe, nas quais se pode desfrutar de uma vista para a penedia alternando com o arvoredo denso da serrania. Na encosta Norte encontra-se a antiga forca, entre mata de pinheiros e carvalhos. Cerca de planta poligonal irregular, com torre de menagem quadrangular. Foi um importante castelo, cabeça das Terras de Basto, devendo a sua localização e importância relacionar-se com o Mosteiro de Arnóia. (DGEMN, IPPAR) [Foto 4] CELORICO DE BASTO ARNÓIA - Lugar do Castelo É um Pelourinho do Séc. XVI (conjectural) situado na proximidade do Castelo de Arnóia. Tem uma plataforma quadrada, de dois degraus, estando o primeiro parcialmente enterrado. Base circular, na qual se ergue coluna de fuste liso, de secção circular, com capitel boleado e remate em ábaco quadrangular coroado por pirâmide com cava na base. (DGEMN, IPPAR) 8 Mosteiro de São Bento de Arnóia / Mosteiro de São João de Arnóia CELORICO DE BASTO ARNÓIA - EM 619; Lugar do Mosteiro O Mosteiro encontra-se em vias de classificação. É um edifício dos Sécs. X, XI, XVII, XVIII e XIX. Possui uma igreja de planta longitudinal, de nave única, com capela-mor quadrangular mais estreita, torre sineira quadrangular, e dependências monacais. A igreja possui um cadeiral ricamente entalhado, semelhante ao do Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto. Entre os elementos decorativos da igreja salienta-se um tímpano esculpido com Agnus Dei, da escola de Rates, e uma placa com a figura de São Miguel atacando a serpente. O mosteiro conserva ainda a cela onde viveu o Bispo de Grão-Pará, na sequência do desterro a que o votou o Marquês de Pombal. (DGEMN, IPPAR) [Fotos 5 e 6] O casa do mosteiro e o claustro são ocupados pela Santa Casa da Misericórdia de Arnóia

8 Casa da Boavista Casa do Outeiro Solar dos Azevedos Capela do Senhor Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante 9 Pelourinho de Celorico de Basto CELORICO DE BASTO BRITELO - Pç. Albino A. Pereira Pelourinho do Séc. XVIII situado junto à fachada lateral esquerda do antigo edifício da Câmara Municipal de Celorico de Basto, numa praceta em calçada portuguesa e ajardinada. Possui plataforma quadrada de três degraus, onde assenta uma base quadrada. Coluna de secção circular, com fuste estriado, com demarcação no centro, por anel. Capitel rectangular, integrado no bloco de remate, possuindo este, em três faces a pedra de armas real e outra inscrição epigrafada. É coroado por bola. (DGEMN, IPPAR) 10 Casa da Boavista e Casa do Outeiro Casa da Boavista CELORICO DE BASTO VEADE - Lugar do Outeiro Edifício do Séc. XVIII. A fachada forma um ângulo recto com a capela e desenvolve-se em dois pisos. Possui portal armoriado, ressaltado por empena triangular, antecedida por escadaria de um lanço. A casa sofreu um violento incêndio em 1992 (Janeiro) que quase a destruiu por completo, bem como a capela. (DGEMN, IPPAR) [Foto 1] Casa do Outeiro CELORICO DE BASTO VEADE - Lugar do Outeiro Casa setecentista, reconstruída no século XIX, composta de dois pisos e uma torre de ameias. Elemento emergente na paisagem, relação com o jardim e balaustrada de granito. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] 11 Solar dos Azevedos / Prédio da Rua de José Vitorino da Costa (Rua Velha) / Solar dos Borges Azevedos / Casa do Escourido MONDIM DE BASTO - MONDIM DE BASTO - R. José Vitorino da Costa Liberal, também conhecida como R. Velha. IIM Imóvel de Interesse Municipal. Edifício dos Sécs. XVIII e XIX. É um solar de planta rectangular. No cunhal, do lado direito, tem uma pedra de armas barroca dos Azevedos. Possui uma escada de pedra exterior de acesso à habitação no primeiro andar localizada numa das fachadas laterais. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] 12 Capela do Senhor MONDIM DE BASTO - MONDIM DE BASTO - Lugar do Souto, Lg. Comendador José Augusto Álvares de Carvalho Edifício do Séc. 16 / 18 Localizada no centro da vila, enquadrada por construções urbanas dos sécs. 18 e 19. Pequeno templo de uma nave e capela-mor. Na sineira, colocada lateralmente sobre o telhado, conserva um relógio de sol em granito. No interior, o tecto da nave está revestido por vinte e nove caixotões com molduras douradas, pintados com motivos bíblicos do Antigo Testamento. Dois retábulos de talha polícroma e colocados de ângulo ladeiam o arco triunfal. Paredes da capela-mor cobertas com azulejos dos sécs. XVII / XVIII e na parede testeira retábulo de talha polícroma. Destaca-se pela quantidade e qualidade da decoração barroca no seu interior. (DGEMN, IPPAR) [Foto 4]

9 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 1 Do Centro Histórico de Amarante Ponte de vilar de Viando Castro Castroeiro Ponte Medieval do Ermelo 13 Ponte de Vilar do Viando sobre o Rio Cabril MONDIM DE BASTO - MONDIM DE BASTO -EN. 3 (Mondim de Basto - Vila Real), EM. para Vilar de Viando Ponte da Idade Média que está situada num ambiente rural e bucólico constituído por campos - prado, vinha e árvores ribeirinhas enquadrando as margens do rio Cabril. Ponte de cavalete com um único e amplo arco de volta perfeita. (DGEMN, IPPAR) [Foto 1] 14 Castro Crastoeiro MONDIM DE BASTO - MONDIM DE BASTO - Lugar de Campos Em vias de classificação. Povoado dos Sécs. X e IX a.c. / IV a.c. / I a.c. / I d.c. Situado no sopé do Monte Farinha a um desnível de cerca de 500 m do local onde se ergue o famoso Santuário de Nossa Senhora da Graça. É um povoado fortificado de excepcional domínio visual sobre o vale, integrando gravuras rupestres atribuíveis à Idade do Bronze Final e estruturas de habitação perecíveis de ocupação do Ferro Inicial. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] 15 Estação Rupestre de Campelo MONDIM DE BASTO - MONDIM DE BASTO - Lugar de Campelo Em vias de classificação. A Estação Rupestre de Campelo encontra-se implantada no lugar do mesmo nome, relativamente destacada da envolvente, mercê das suas consideráveis dimensões. O arqueosítio é constituído por dois afloramentos, ambos com uma superfície irregular. A composição presente no "Campelo 1" (como é vulgarmente conhecido no seio da comunidade científica) evidencia alguma complexidade, integrando as próprias irregularidades características do material pétreo na figuração das gravuras dispostas ao longo de quase toda a sua extensão. De menor dimensão, o "Campelo 2", apresenta uma área preenchida com apenas um motivo gravado, composto de várias circunferências concêntricas, com fossette central. (DGEMN, IPPAR) 16 Ponte de Ermelo sobre o Rio Olo MONDIM DE BASTO - ERMELO Ponte da Idade Média, localizada sob as margens do rio Olo. É uma ponte de cavalete, com um único e amplo arco de volta perfeita. As aduelas são largas e muito regulares. As margens junto da ponte estão consolidadas com paredões de cantaria de granito. As aduelas são largas e muito regulares. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] 17 Pelourinho de Ermelo MONDIM DE BASTO - ERMELO Pelourinho do Séc. XVI, localizado no largo da aldeia de Ermelo, junto à parede do edifício da Junta de Freguesia. Sobre soco quadrado com dois degraus, ergue-se uma base quadrada chanfrada. Fuste não decorado, cilíndrico e liso. Caracteriza-se pela sua simplicidade. (DGEMN, IPPAR)

10 Km R I O T Â M E G A Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 2 Cabeceiras de Basto e envolvente R I O D O U R O Museu de Terras de Basto Casa do Forno 18 Museu das Terras de Basto / Secção Museológica das Terras de Basto CABECEIRAS DE BASTO - ARCO DE BAÚLHE A Secção Museológica de Arco de Baúlhe ocupa as instalações de material circundante daquela Estação terminus da Linha do Tâmega. Nela se encontra resguardado o Comboio Histórico ( ) e outro material representativo da actividade ferroviária. [Foto 1] O Centro de Documentação é constituído por dois fundos: fundo de reservados e fundo geral. O fundo de reservados inclui documentos de arquivo, mapas ferroviários, fotografias, recortes de jornal, manuscritos, acervo documental da história local da região das Terras de Basto, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto e Ribeira de Pena. O fundo geral é constituído por livros, CD-ROM's, revistas, jornais regionais e nacionais, que visam documentar e apoiar estudos no Museu das Terras de Basto nas suas variadas vertentes: História Ferroviária, História Local e Regional, Património Industrial, Transportes e Comunicações, e Viagens. (CM Cabeceiras de Basto). 19 Ponto do Arco de Baúlhe CABECEIRAS DE BASTO - ARCO DE BAÚLHE - Lugar da Ponte Velha IIM Imóvel de Interesse Municipal. Ponte do Séc. XVIII erguida sobre o Rio Ouro. Possui um tabuleiro plano, assente sobre um arco de volta perfeita, em cantaria, com pegões cegos e um possante talha-mar. (DGEMN, IPPAR) 20 Casa do Forno CABECEIRAS DE BASTO BASTO - Lugar de Olela Em vias de classificação. Edifício do Séc. XVI. Terá tido origem no século XVI e foi à volta da eira que se estabeleceu o corpo primitivo do solar, o alpendre, o moinho e o espigueiro. No século XVIII a casa desenvolveu-se à volta de um pátio interior, adoptando um tipo de planta quase em U "fechada". [Foto 2] Em meados do século XIX é construído o alambique e a casa do caseiro, que se situam também à volta da eira e que são independentes do solar, que pretendem dar resposta a exigências de índole agrária e apoio a toda essa actividade. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] Casa da Gandarela

11 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 2 Cabeceiras de Basto e envolvente Casa da Gandarela - Jardim Casa da torre de Alvite Convento de São Miguel de Refojos de Basto Mosteiro de Refojos de Basto 21 Quinta e Casa da Gandarela CELORICO DE BASTO - BASTO (S. Clemente) - Vila da Gandarela de Basto Em vias de classificação. Quinta dos Sécs. XVII, XVIII, XIX e XX. A quinta encontra-se delimitada por muro de alvenaria de pedra, e é constituída por jardim, casa, capela com torre sineira rematada por cúpula, anexos agrícolas e campos agrícolas, em socalco. [Foto 1] Através do portal principal acede-se a largo arborizado com plátanos, tílias e áceres de grande porte. Jardim construído no início do séc. XX, segundo tipologia dos jardins topiados de Basto, típicos do séc. XIX,. Apresenta uma planta quadrangular delimitada por sebes de buxo e camélias topiadas formando paredes vegetais, abertas por arcos e pequenas janelas. O jardim é pontuado por diferentes espécies topiadas, tais como, camélias, buxos e ciprestes, que assumem formas de animais fantásticos, espirais, chapéus-desol, colunas, elementos geométricos e irregulares. Actualmente, os jardins ainda são tratados por um jardineiro, da geração dos jardineiros de Fermil. O desenho dos jardins foi concebido por um jardineiro da escola de Fermil, fundada pelas irmãs Pinto Basto. (DGEMN, IPPAR) 22 Estela de Vila Boa CELORICO DE BASTO REGO - Lugar de Vila Boa IIP Imóvel de Interesse Público, da época romana. Situa-se perto da Igreja Paroquial de S. Bartolomeu do Rego. Está gravada nas duas faces. Pilar de secção quadrangular com inscrição latina, reutilizado como base de um cruzeiro, sobre uma plataforma quadrangular de três degraus escalonados. O fuste é uma coluna sem capitel nem cruz. (DGEMN, IPPAR) 23 Solar do Souto CELORICO DE BASTO - BASTO (S. Clemente) - Vilar Em vias de classificação. Edifício dos Sécs. XVII e XIX. Integra dois núcleos: o solar e a capela. Além da capela, existem zonas de adegas, lagares, armazéns, e a biblioteca (numa zona de antigas cavalariças). Envolvendo a casa encontra-se o jardim de japoneiras. A sua planta quadrada recorda estruturas conventuais. De realçar a torre sineira da capela, muito análoga à da Igreja Paroquial de Santo André de Molares. (DGEMN, IPPAR) 24 Casa da Torre de Alvite / Torre do Outeiro CABECEIRAS DE BASTO ALVITE - Lugar da Torre Em vias de classificação. Edifício dos Sécs. XVIII e XX em posição dominante sobre o vale do rio de Ouro. O acesso à casa faz-se por uma alameda, entre muros baixos, cerrada por frondosos cedros. Moradia brasonada, de raiz medieval, reconstruída no séc. XVIII. A fachada, de nítido recorte setecentista, ostenta uma grande composição heráldica e uma apreciável escadaria. A torre quadrangular e coroada de melrões tem nos ângulos quatro gárgulas. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] 25 Conjunto: Convento de São Miguel e Pelourinho de Refojos de Basto CABECEIRAS DE BASTO - REFOJOS DE BASTO - Pç. da República Edifício de Séc. XVII que sofreu remodelações até aos dias de hoje. [Foto 3] Igreja longitudinal, em cruz latina, nave única, possuindo capela-mor rectangular, torres sineiras integradas na fachada principal. [Foto 4]

12 Interior do Mosteiro de Refojos de Basto Orgão do Mosteiro de Refojos de Basto Pelourinho do Antigo Couto de Abadim Casa da Breia Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 2 Cabeceiras de Basto e envolvente Dependências monacais, correspondendo a dois corpos, adossados, sendo um rectangular, em torno de claustro e outro em L, com pátio interior, correspondendo às instalações do colégio. Portal principal de verga recta, com portas com almofadas talhadas. Torres sineiras rematadas por entablamento semicircular encimadas por pequena balaustrada com urnas nos ângulos. [Foto 1] Os órgãos existentes ainda conservam a sua originalidade, não tendo sofrido a tubaria, do órgão verdadeiro, qualquer alteração, facto que permite, após restauro adequado, obter a sonoridade da época. A antiga sala do capítulo encontra-se no segundo piso, com acesso interior, e não pelo claustro, como é habitual. A fachada principal do corpo do colégio foi profundamente remodelada no final do Séc. XIX. (DGEMN, IPPAR) [Foto 2] Pelourinho de Refojos de Basto CABECEIRAS DE BASTO - REFOJOS DE BASTO - Pereiras Pelourinho do Séc. XVI. Implanta-se em frente da antiga Casa da Cadeia, no alinhamento da entrada principal. Tem uma plataforma quadrangular, de três degraus, onde assenta base paralelepipédica, no qual se ergue coluna de secção circular, com fuste liso, encimado por capitel facetado por quatro pedras de armas, uma das quais real. Sobre o capitel, pináculo piramidal com bola. (DGEMN, IPPAR) 26 Pelourinho do Antigo Couto Abadim CABECEIRAS DE BASTO ABADIM - Lugar da Torre Pelourinho do Séc. XVI a ladear o portal de entrada da casa da Torre de Abadim. Base circular, de bordos arredondados, parcialmente enterrada, onde assenta coluna de secção circular, possuindo o fuste, inferiormente um diâmetro ligeiramente superior. Capitel paralelepipédico de quatro faces, três lisas e uma com pedra de armas. Remate em cone, com adelgaçamentos. 1514, 12 Outubro - O couto de Abadim recebe foral do rei D. Manuel; provável construção do pelourinho. (DGEMN, IPPAR) [Foto 3] 27 Casa da Breia CABECEIRAS DE BASTO - CABECEIRAS DE BASTO Edifício do Séc. XVI Implanta-se numa encosta, voltada a S., de onde se desfruta de vistas panorâmicas do Vale da Ribeira, com os seus campos cultivados, com destaque para o Monte Farinha (Sr.ª. da Graça) e a Oeste para a Serra da Breia. A encosta é recortada por nascentes e regatos, e nalguns pontos a água é conduzida para as pastagens permanentes, os "Prados do Lima". Alçados de dois pisos, de grande singeleza, com fenestração simétrica e entrada principal para o andar nobre na ala lateral esquerda, sob alpendre. A casa é antecedida por dois espaços fechados por muro coroado de urnas, rasgado por portão em alinhamento, constituindo um deles, um terreiro fronteiro à casa, e o outro um espaço ajardinado, com alameda de sebes de acesso ao primeiro. (DGEMN, IPPAR) [Foto 4] 28 Ponte Antigo sobre o Rio Moimenta / Ponte das Tábuas CABECEIRAS DE BASTO - CAVEZ As margens do rio apresentam pequenos campos, dispostos em tabuleiro com muros de suporte, e vinha de enforcado nas bordas. É uma ponte da Idade Média e com alterações posteriores. Tem um tabuleiro horizontal sobre um único arco de volta redonda. As aduelas são largas com o extradorso irregular. Observam-se, nos arcos, as cavidades destinadas aos apoios dos cimbres. Do lado jusante, a ponte foi recentemente alargada em cerca de 1 m. As guardas foram também transformadas tendo sido reutilizadas as antigas cantarias em granito, nos extremos, enquanto nos troços médios foram construídos gradeamentos com tubo de ferro. (DGEMN, IPPAR)

13 Roteiro: Acima de Tudo Tâmega Basto. Percurso 2 Cabeceiras de Basto e envolvente Igreja de Atei Mondim de Basto Cruzeiro dos Centenário Pelourinho do Antigo Couto de Abadim 29 Ponte de Cavez sobre o Rio Tâmega CABECEIRAS DE BASTO CAVEZ - EN 206 (Fafe - Ribeira de Pena), Lg. da Ponte MN Monumento Nacional. Ponte do Séc. XIII com cerca de 95 m de comprimento e cerca de 17 m altura e era lugar de graves desordens celebrizadas em algumas novelas de Camilo Castelo Branco devida á tradicional rivalidade entre as populações minhotas e as de Trásos-Montes, cujas limites se demarcavam pelo meio da ponte. Na margem esquerda, para jusante, existe uma fonte. Na margem direita, também para jusante, as margens apresentam um declive menos acentuado localizando-se aí a Casa de Cavez, residência armoriada do Séc. XVII, com a Capela de S. Bartolomeu. A cerca de 300 m para jusante da ponte localiza-se a foz do rio Cavez onde se implanta a Ponte antiga sobre o rio Cavez. (DGEMN, IPPAR) compridas com o extradorso irregular. As guardas são de cantaria de granito e o pavimento é de terra e saibro compactado. Tem uma inscrição em caracteres góticos. Depois de passar na povoação de Cavez, descia por uma calçada, que ainda se conserva, até junto da foz do rio Cavez, que atravessava na ponte objecto da presente ficha, dirigindo-se depois para a Ponte de Cavez sobre o Tâmega. (DGEMN, IPPAR) 31 Ponte Romana de Brumela MONDIM DE BASTO -BRUMELA MN Monumento Nacional. Situado em plena região do Entre-Douro-e- Minho. Esta ponte romana lança-se sobre o rio Poio (ou Alvadia) - que vai desaguar ao Louredo, afluente do Rio Tâmega. Foi construída no tempo da presença romana, no seguimento da conquista da região, no século II a. C., pelas legiões comandadas pelo Cônsul Décio Juno Bruto. (IPPAR, DGEMN) arquivolta, de arco abatido, decorada com dentes de serra, círculos, meandros, ornamentação em espinha e figurações humanas toscas. O tecto da nave e capelas é em madeira de duas águas, e o da capela-mor curvo. Arco triunfal de volta perfeita, liso. Capela-mor com altar em talha pintada e dourada. [Foto 1] Possui junto à fachada lateral Sul, a residência paroquial e o corpo da sineira, quadrangular, em cantaria, com tanque rectangular e bicas tubulares encimadas por mísula com inscrição de data em numeração romana e a imagem pétrea de São Pedro. A Este da sineira, encontra-se o Cruzeiro dos Centenários. (IPPAR, DGEMN) [ Fotos 2 e 3] 30 Ponte Antiga sobre o Rio Cavez CABECEIRAS DE BASTO - CAVEZ Ponte do Séc. XIII de tabuleiro horizontal sobre um único arco de volta redonda. O vale do Cavez junto da foz é muito encaixado e o leito do rio mostra grande quantidade de penedos de granito. As aduelas são estreitas e 32 Igreja de Atei e Adro MONDIM DE BASTO - ATEI Foi edificada no Séc. XIV e possui planta longitudinal. A frontaria, tem um portal axial, simples, de duas arquivoltas, de arco abatido, decoradas com dentes de serra, círculos, meandros. Ladeando-as implantam-se duas mísulas de um anterior alpendre. As fachadas têm dois portais, simples, com uma

14 Notas

15 Notas

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs Romãs A atual freguesia de Romãs, data do século XVI, em resultado do desmembramento, da grande Paróquia de Santa Maria de Gulfar que formou ainda Decermilo, Vila Longa, Silvã de Baixo e Silva de Cima,

Leia mais

DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS E MONUMENTOS NACIONAIS

DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS E MONUMENTOS NACIONAIS DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS Página 1 de 7 Igreja e edifício da Misericórdia de Proença-a-Velha IPA Monumento Nº IPA PT020505110016 Designação Igreja e edifício da Misericórdia de Proença-a-Velha Localização

Leia mais

Casa do Mundo Rural de Prados

Casa do Mundo Rural de Prados Casa do Mundo Rural de Prados A Casa do Mundo Rural de Prados, pretende retratar uma época em que a agricultura, associada à pastorícia eram as principais actividades económicas da população, praticando

Leia mais

A Vila. Na vila de Barrancos

A Vila. Na vila de Barrancos Locais a visitar A Vila Na vila de Barrancos podem ainda encontrar-se belos exemplares do típico casario alentejano, de arquitectura popular: casas caiadas de branco, de piso térreo, construídas em taipa,

Leia mais

CONJUNTOS RELIGIOSOS. referência cartográfica. Património Edificado CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA

CONJUNTOS RELIGIOSOS. referência cartográfica. Património Edificado CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA CONJUNTOS RELIGIOSOS CJR0 CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA IGREJA DE BARCA E CAPELA DE N. SRa. DA STA CRUZ E CAPELAS DO CALVÁRIO CJR1 FOTO-REFERÊNCIA 143, 144 da Igreja, do Calvário, Avenida Sr. da Santa Cruz

Leia mais

Aldeia de Açores. Os pontos de Interesse de Açores: Igreja Matriz Monumento de Nossa Senhora de Açor Pelourinho Largo Casas Brasonadas

Aldeia de Açores. Os pontos de Interesse de Açores: Igreja Matriz Monumento de Nossa Senhora de Açor Pelourinho Largo Casas Brasonadas Aldeia de Açores A aldeia dos açores fica a cerca de 10 km de Celorico da Beira. Em tempos foi sede de um Episcopado Visigótico, manteve outrora o estatuto de vila. Durante séculos tem sido local de peregrinação

Leia mais

Vila Cova de Alva. São Pedro do Sul

Vila Cova de Alva. São Pedro do Sul Pinhel Vila Cova de Alva São Pedro do Sul Fig. 895 Tipologias das fachadas principais, com três variantes, duas com um eixo de vãos, uma rematando em empena e outra em frontão triangular, vazado por óculo,

Leia mais

CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ

CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ Fig. 269 Localização e orientação do Convento de Santa Maria de Mosteiró. Fig. 270 - Planta do Convento de Santa Maria de Mosteiró, primeiro piso, 1980. IHRU: DGEMN/DREMN,

Leia mais

Convento de Nossa Senhora do Carmo. IPA Monumento Nº IPA PT010303490087. Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo

Convento de Nossa Senhora do Carmo. IPA Monumento Nº IPA PT010303490087. Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo Page 1 of 6 Convento de Nossa Senhora do Carmo IPA Monumento Nº IPA PT010303490087 Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo Localização Braga, Braga, São Vicente Acesso R. do Carmo, Tv. do Carmo,

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património Arquitecta: Professora Doutora Maria do Céu Simões Tereno

Leia mais

Centro Histórico de Amarante e Envolvente

Centro Histórico de Amarante e Envolvente O Roteiro Histórico-cultural Acima de Tudo Tâmega Douro foi organizado numa lógica de percurso, de acordo com as facilidades de acessos e segundo quatro zonas de concentração do património, com especial

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Largo da Sé velha, nº4 a 8 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação. Função

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Mosteiro dos Jerónimos Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Bem-vindo ao Mosteiro dos Jerónimos A tua visita de estudo começa logo no Exterior do

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Rua dos Coutinhos, Nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Distrito- 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função Actual Habitação

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA I Contributo histórico Ancede, população que sé estende ao longo do rio Douro, tem raízes históricas

Leia mais

de São V. 3 LUSÍ U NIVE Faculd Sociais a da Arte Lisboa 2011 Realizado por: ão do Júri: Constituiçã Presidente Orientador r e Vogal: Arguente e Vogal:

de São V. 3 LUSÍ U NIVE Faculd Sociais a da Arte Lisboa 2011 Realizado por: ão do Júri: Constituiçã Presidente Orientador r e Vogal: Arguente e Vogal: U NIVE RSID ADE LUSÍ ADA DE L ISBO A Faculd ade d e Ciências Humanas e Sociais Doutoo rame nto e m Hii stóri a Área Científica de História a da Arte As Ordens Terceiras de São Francisco na Zona da Mata:

Leia mais

Município de Albufeira

Município de Albufeira Património arquitetónico religioso Município de Albufeira Igreja Matriz de Santa Maria antiga Igreja Matriz de Albufeira Localização: Rua do Cemitério Velho, Albufeira Elementos arquitetónicos e painel

Leia mais

Convento do Pópulo. IPA Monumento Nº IPA PT010303410031. Designação Convento do Pópulo. Localização Braga, Braga, São João do Souto

Convento do Pópulo. IPA Monumento Nº IPA PT010303410031. Designação Convento do Pópulo. Localização Braga, Braga, São João do Souto Page 1 of 12 Convento do Pópulo IPA Monumento Nº IPA PT010303410031 Designação Convento do Pópulo Localização Braga, Braga, São João do Souto Acesso Pç. do Conde de Agrolongo ou Campo da Vinha; Pç. do

Leia mais

ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS

ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS P7 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA OLIVEIRA P8 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DO

Leia mais

Programa de acompanhantes

Programa de acompanhantes Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012 9:30 Saída em autocarro do Hotel Axis 10:00 Chegada a Barcelos Visita ao centro Histórico de Barcelos Programa de acompanhantes O concelho de Barcelos é um exemplo

Leia mais

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante INTRODUÇÃO Algumas maravilhas de Portugal! Uma viagem ao interior de Portugal. A sua genuinidade, as suas tradições. Uma viagem por duas regiões

Leia mais

ANEXO IX. Castelos. Anexo IX. Pré-Diagnóstico do Concelho do Sabugal 321

ANEXO IX. Castelos. Anexo IX. Pré-Diagnóstico do Concelho do Sabugal 321 ANEXO IX Castelos Castelo de Alfaiates (Classificado como Monumento Nacional) D.L. nº28/82 de 26 de Fevereiro. Provavelmente foi construído por Afonso X de Leão cerca de 1230, reedificado depois por D.

Leia mais

Ponta Grossa. Antigo edifício do Fórum

Ponta Grossa. Antigo edifício do Fórum 386 ESPIRAIS DO TEMPO Ponta Grossa Antigo edifício do Fórum Da inauguração do prédio em 1928, até 1982, ali funcionou o Fórum de Ponta Grossa. A partir de então passou a abrigar o Museu Histórico da Universidade

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL CESÁRIO COIMBRA

ESCOLA ESTADUAL CESÁRIO COIMBRA ESCOLA ESTADUAL CESÁRIO COIMBRA No dia dois de Dezembro de 1.910, foi assinado contrato entre a câmara municipal e o senhor Francisco Leonardo Cerávolo, para a construção do prédio do grupo escolar. Aos

Leia mais

Rota dos 3 Castelos. 2.ºAbrantes. 3.º Belver. 1.ºAlmourol. Monte da Várzea Almourol. 38 km. Almourol Abrantes. 20 Km. Abrantes Belver.

Rota dos 3 Castelos. 2.ºAbrantes. 3.º Belver. 1.ºAlmourol. Monte da Várzea Almourol. 38 km. Almourol Abrantes. 20 Km. Abrantes Belver. 2.ºAbrantes 1.ºAlmourol 3.º Belver Monte da Várzea Almourol 38 km Rota dos 3 Castelos Almourol Abrantes 20 Km Abrantes Belver 30 Km Belver Monte da Várzea 11 Km Partida: Casa Branca, Monte da Várzea 2

Leia mais

ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS. Foi ampliado entre 1930-1934. Jardim da Av. Bento Gonçalves 30 000 anos 30 séc. XX - Novo projecto do

ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS. Foi ampliado entre 1930-1934. Jardim da Av. Bento Gonçalves 30 000 anos 30 séc. XX - Novo projecto do ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS área (m²) Período de Construção Parque Catarina Eufémia (antigamente designado 15 000 1939 como Parque Oliveira Salazar) Jardim dos Franceses 5 000 1918-1922

Leia mais

Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL

Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL Apresentado pela formanda Emília Madeira Janeiro de 2006 Um especial agradecimento

Leia mais

DOS CRITÉRIOS PARA COLOCAÇÃO DE LETREIROS

DOS CRITÉRIOS PARA COLOCAÇÃO DE LETREIROS Ministério da Cultura IPHAN INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL Escritório Técnico II - São João del Rei Rua Hermíllo Alves n.º 52 Centro São João del-rei Minas Gerais CEP 36.307-328

Leia mais

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA Situação existente A cidade da Ribeira Grande, cabeça de um concelho que este ano celebra o meiomilénio de existência, é das mais notáveis construções urbanas açóricas, e constitui uma das mais originais

Leia mais

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural Denominação: Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia Localização:

Leia mais

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes,

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes, Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII. O estilo é visto principalmente nas igrejas católicas construídas após a expansão do cristianismo pela Europa

Leia mais

REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA

REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA REABILITAÇÃO DA ABÓBADA DA CAPELA-MOR DA IGREJA DE N.ª S.ª DA GRAÇA J. MASCARENHAS L. BELGAS F.G. BRANCO Prof. Eng.ª Civil Prof. Eng.ª Civil Prof. Eng.ª Civil IPT IPT Univ. Lúrio Tomar; Portugal Tomar;

Leia mais

Percurso Pedestre Centro Interpretativo das Linhas de Torres (Sobral de Monte Agraço) Quinta dos Freixos (Pêro Negro)

Percurso Pedestre Centro Interpretativo das Linhas de Torres (Sobral de Monte Agraço) Quinta dos Freixos (Pêro Negro) Percurso Pedestre Centro Interpretativo das Linhas de Torres (Sobral de Monte Agraço) Quinta dos Freixos (Pêro Negro) Descrição: Este trilho linear tem início na vila de Sobral de Monte Agraço, no Centro

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém

Dossier Promocional. Moradia em Abrantes Santarém Dossier Promocional Moradia em Abrantes Santarém 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização 6. Contactos

Leia mais

Estação de Aveiro. 1 http://www.trainlogistic.com

Estação de Aveiro. 1 http://www.trainlogistic.com Estação de Aveiro 1 http://www.trainlogistic.com A Estação Ferroviária de Aveiro, também conhecida como Estação de Aveiro, é uma interface ferroviária da Linha do Norte, que serve a localidade de Aveiro,

Leia mais

CATEDRAL DE VISEU Abóbada dos nós.

CATEDRAL DE VISEU Abóbada dos nós. CATEDRAL DE VISEU A Sé Catedral de Viseu, domina de forma alternativa o Centro Histórico de Viseu. Nela estão quase dez séculos de história. A Catedral de Viseu é um ímpar mosaico de estilos arquitectónicos.

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

Fig. 1068 - Boyer, David S., The National Geographic magazine, Portugal's Gem of the Ocean: Madeira"; 1959, vol.cvx, nº.3; Washington, D.C, p.377.

Fig. 1068 - Boyer, David S., The National Geographic magazine, Portugal's Gem of the Ocean: Madeira; 1959, vol.cvx, nº.3; Washington, D.C, p.377. Fig. 1064 Fig. 1065 Fig. 1066 Fig. 1067 Figs. 1064, 1065, 1066 e 1067 - Vista sobre os silos da Tabua, Ponta do Sol. Fotos ES. Fig. 1068 - Boyer, David S., The National Geographic magazine, Portugal's

Leia mais

A sustentabilidade da paisagem em Tomar

A sustentabilidade da paisagem em Tomar A sustentabilidade da paisagem em Tomar A Cerca e a Mata Nacional dos Sete Montes como espaço verde, urbano, que enquadra, protege e valoriza o património único do Castelo e do Convento de Cristo Fernando

Leia mais

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real A referenciação dos percursos como componentes da estrutura edificada (in Magalhães, Manuela; Arquitectura

Leia mais

ficha 08: Edificação à estrada Barra/Mogiano km 4,5.

ficha 08: Edificação à estrada Barra/Mogiano km 4,5. Página 62 de 121 ficha 08: Edificação à estrada Barra/Mogiano km 4,5. Vista geral da fachada da edificação. Lateral direita da edificação. Fachada posterior da edificação. 1. Município: Delfim Moreira.

Leia mais

HISTÓRIA das ARTES VISUAIS

HISTÓRIA das ARTES VISUAIS A um 1º período, de reconstrução e reparação (com construções de pedra de pequenas dimensões ligadas por muita argamassa e cobertura em madeira e telha), surge um 2º período de Maturidade com novas propostas:

Leia mais

Universidade de Coimbra

Universidade de Coimbra Universidade de Coimbra A CAPELA DE SÃO MIGUEL foi uma das extensões manuelinas dos paços antigos. Do oratório dos primeiros tempos existem alvarás de D. Afonso V que se referem a uma capela, capelães

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo Dossier Promocional Moradia em Caminha Viana do Castelo 1 1. Contexto e Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com Co-financiamento DIA 1 - LISBOA Chegada ao Aeroporto de Lisboa e translado para o hotel. Tempo livre para os primeiros contatos com esta maravilhosa Capital Europeia, conhecida pela sua luminosidade única

Leia mais

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Barroco Mineiro Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Mapa da Estrada Real, por onde escoava o ouro encontrado pelos bandeirantes paulistas em 1692. O Caminho Velho iniciava NO Rio de Janeiro

Leia mais

CASA DA CULTURA natural Pouso Alegre Minas Gerais

CASA DA CULTURA natural Pouso Alegre Minas Gerais CASA DA CULTURA Situado à Rua Tiradentes n.º 264, fazendo esquina com Rua Dr. Licurgo Leite, o casarão dos Leite, como era chamada a atual Casa da Cultura, foi construído aproximadamente no final da década

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3. Tema de vida: Armando Jorge Cunha Página 1

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3. Tema de vida: Armando Jorge Cunha Página 1 Tema de vida: Nome do Formando: Data: / / Armando Jorge Cunha Página 1 EXERCÍCIOS: 1. Calcule a área dos quadrados e rectângulos representados na figura: 2. As figuras seguintes representam terrenos agrícolas.

Leia mais

Castelo de Amieira do Tejo Levantamento no âmbito da arqueologia da arquitectura

Castelo de Amieira do Tejo Levantamento no âmbito da arqueologia da arquitectura Castelo de Amieira do Tejo Levantamento no âmbito da arqueologia da arquitectura Engenheiro-arquitecto Desde 2005 que se encontram em curso obras de recuperação no Castelo de Amieira do Tejo. O Instituto

Leia mais

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados.

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. Três principais civilizações: Maias; Astecas; Incas. Civilização Maia:

Leia mais

azambuja r e c u p e r a ç ã o

azambuja r e c u p e r a ç ã o azambuja P A T R I M Ó N I O m u n i c i p a l C U L T U R A L r e c u p e r a ç ã o azambuja P A T R I M Ó N I O m u n i c i p a l C U L T U R A L r e c u p e r a ç ã o M E N S A G E M fotografia Rui

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO Estado de Conservação Exterior FICHA N.º: 01 ID EDIFÍCIO: 42904 1. LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua Cimo

Leia mais

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS 01. Município: Uberlândia 02. Distrito: Sede 03. Designação: Estabelecimento de Uso Misto Comércio e Residência 04. Endereço: Rua Coronel Antônio Alves, nº 9.151

Leia mais

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Em Darque, e ao longo dos anos, têm vindo a ser assinalados vários sítios nos quais foram detectados vestígios arqueológicos que, infelizmente, nunca foram alvo

Leia mais

Escola de Engenharia da Universidade do Minho Departamento de Engenharia Civil REABILITAÇÃO ESTRUTURAL DE PAREDES ANTIGAS DE ALVENARIA.

Escola de Engenharia da Universidade do Minho Departamento de Engenharia Civil REABILITAÇÃO ESTRUTURAL DE PAREDES ANTIGAS DE ALVENARIA. UNIVERSIDADE DO MINHO Escola de Engenharia da Universidade do Minho Departamento de Engenharia Civil REABILITAÇÃO ESTRUTURAL DE PAREDES ANTIGAS DE ALVENARIA por João Carlos Almendra Roque Dissertação para

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA. 1 - Localização. 2 - Razões de ordem histórica

PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA. 1 - Localização. 2 - Razões de ordem histórica PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA 1 - Localização A povoação de São João da Talha localiza-se no concelho de Loures, na zona oriental do concelho

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada.

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada. FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Travessa do Cabido, nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função

Leia mais

Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação

Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação Índice I II III Nota histórica Informação sobre o espaço Descrição Planta Capacidade Equipamento disponível Outras informações úteis Localização

Leia mais

Casa Tugendhat. A Casa Tugendhat foi projectada pelo Arquitecto Ludwing Mies Van Der Rohe ( 1886-1969) e localiza-se em Brno, na República Checa.

Casa Tugendhat. A Casa Tugendhat foi projectada pelo Arquitecto Ludwing Mies Van Der Rohe ( 1886-1969) e localiza-se em Brno, na República Checa. Casa Tugendhat Casa Tugendhat A Casa Tugendhat foi projectada pelo Arquitecto Ludwing Mies Van Der Rohe ( 1886-1969) e localiza-se em Brno, na República Checa. O ARQUITECTO Ludwing Mies Van der Rohe nasceu

Leia mais

PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982)

PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982) PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982) MARIA LEONOR BOTELHO DCTP-FLUP mlbotelho@letras.up.pt 5 Dez 2013 17º Aniversário da Classificação do Centro Histórico do

Leia mais

vilas percursos Alfaiates Sabugal Sortelha Vila do Touro Vilar Maior

vilas percursos Alfaiates Sabugal Sortelha Vila do Touro Vilar Maior 5 vilas percursos Alfaiates Sabugal Sortelha Vila do Touro Vilar Maior S A B U G A L > COMO CHEGAR AO SABUGAL A) Vindo do Sul, a melhor via de acesso é a autoestrada A23. Próximo de Caria, encontra-se

Leia mais

Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal. Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA

Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal. Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA Concelho / Freguesia Localidade Tipo de Rua / Rua Números Local/Zona Código Postal Horta Areinha Velha - 9900-011 HORTA Horta Loteamento de Santa Bárbara - 9900-013 HORTA 9900-014 HORTA Horta Rua Luís

Leia mais

Disposições de Natureza Administrativa

Disposições de Natureza Administrativa PLANO DE PORMENOR DO POÇO QUENTE EM VIZELA REGULAMENTO (Alteração em Outubro de 2013) Capítulo I Disposições de Natureza Administrativa Artigo 1º Objecto O Plano de Pormenor do Poço Quente, adiante designado

Leia mais

Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4

Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4 ÍNDICE GERAL Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4 CAPÍTULO 2 CARACTERIZAÇÃO DA ILHA E SUAS TIPOLOGIAS CONSTRUTIVAS 2.1.DESCRIÇÃO DAS CARACTERISTICAS

Leia mais

20,98 km2. 3,8 Hab/km2. Idanha-a-Nova. 11,6 km. Paulo Jorge Paiva Monteiro. Var. Total 0-14 15-24 25-64 65 ou mais -20,25-50,00-25,00-37,50-2,56

20,98 km2. 3,8 Hab/km2. Idanha-a-Nova. 11,6 km. Paulo Jorge Paiva Monteiro. Var. Total 0-14 15-24 25-64 65 ou mais -20,25-50,00-25,00-37,50-2,56 1. TERRITÓRIO Área Densidade Populacional (2001) 20,98 km2 3,8 Hab/km2 Anexas - Concelho Distância à sede de Concelho Idanha-a-Nova 11,6 km 2. ÓRGÃOS EXECUTIVOS DA FREGUESIA Presidente Paulo Jorge Paiva

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

PAPA LÉGUAS. Distrito. Portalegre INTRODUÇÃO

PAPA LÉGUAS. Distrito. Portalegre INTRODUÇÃO PAPA LÉGUAS Distrito INTRODUÇÃO Este Diário de Viagem em Autocaravana é uma pequena contribuição para um Turismo Itinerante pelo Distrito de. Promover os sítios mais relevantes e sugerir locais para almoçar,

Leia mais

F i g u r a s : d e 1 a 299

F i g u r a s : d e 1 a 299 F i g u r a s : d e 1 a 299 Fig. 1 - Prainha, Santa Maria, segunda metade do Século XX. Postal, Colecção CEAM. Fig. 3 - Esboço morfológico da Ilha de Santa Maria. (MADEIRA, 1981: Fig.2). Fig. 4 - Esboço

Leia mais

Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior

Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa

Leia mais

Ficha 02 1. Município: Delfim Moreira. 8. Uso atual: Culto religioso.

Ficha 02 1. Município: Delfim Moreira. 8. Uso atual: Culto religioso. Página 25 de 128 Ficha 02 1. Município: Delfim Moreira. 3. Designação: Capela São Lázaro. 5. Propriedade: Privada eclesiástica - Paróquia de Delfim Moreira. 7. Situação de ocupação: Próprio. 9. Proteção

Leia mais

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL Suzana Andreia do Carmo Carrusca Tese apresentada à Universidade de Évora para obtenção do Grau de Doutor

Leia mais

PATRIMÓNIO Freguesias do Concelho

PATRIMÓNIO Freguesias do Concelho PATRIMÓNIO Freguesias do Concelho PEDRÓGÃO DO ALENTEJO Da origem desta povoação nada se sabe, podendo o seu topónimo estar relacionado com as enormes pedras que se encontravam nas ruas anteriormente às

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA

DEPARTAMENTO DE OBRAS E GESTÃO DE INFRA-ESTRUTURAS MUNICIPAIS FICHA TÉCNICA PARTAMENTO OBRAS E GESTÃO FICHA TÉCNICA 1. INTIFICAÇÃO Casa Museu Miguel Torga 2. LOCALIZAÇÃO Praça Sá de Miranda. Freguesia de Santo António dos Olivais 3. SCRIÇÃO GERAL A Câmara Municipal deliberou em

Leia mais

Estrutura Arquitetônica. 3- Designação: ESCOLA MUNICIPAL AMÂNCIO BERNARDES

Estrutura Arquitetônica. 3- Designação: ESCOLA MUNICIPAL AMÂNCIO BERNARDES INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE Praça Getúlio Vargas, nº 18, Centro Tel.: (37) 3281-1131 CEP: 35560-000 Estação Cultura: Praça Benedito Valadares,

Leia mais

Antonio Jose C Carvalho

Antonio Jose C Carvalho Experiência Profissional - colaborador Atelier du Prado (França). Colaborador estagiário i www.atelierduprado.com d Claudio Vilarinho arquitectos e designers (Portugal). Colaborador www.claudiovilarinho.com

Leia mais

Fig. 189 Sé de Elvas, fachada lateral poente em 1942, IHRU/DGEMN, Sistema de Informação, Fontes Documentais, Fotografias e Desenhos, Sé de Elvas/Igreja de Nossa Senhora da Assunção, FOTO.0178427, N.º IPA

Leia mais

Torre de Belém. Guia de visita dos 6 aos 12 anos. Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém. Página 1 de 12

Torre de Belém. Guia de visita dos 6 aos 12 anos. Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém. Página 1 de 12 Torre de Belém Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Página 1 de 12 A Torre de Belém foi mandada construir pelo rei D. Manuel I, em 1514, para defender

Leia mais

Igrejas paulistas: barroco e rococó

Igrejas paulistas: barroco e rococó Igrejas paulistas: barroco e rococó Vanessa Proença Título da obra: Igrejas paulistas: barroco e rococó. Autor: Percival Tirapeli 1 Um grande catálogo: é essa a impressão que o livro nos passa. A proposta

Leia mais

Portugal. Norte de Portugal. Porto

Portugal. Norte de Portugal. Porto Portugal Com mais de oito séculos de história, Portugal tem um património cultural único que se insere numa impressionante diversidade de paisagens. Aqui, encontramos um território rico e variado, concentrado

Leia mais

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde 1 1545 1563 Concílio de Trento. 2 1567 Fundação da Congregação de S. Bento no reino de Portugal. 3 1569 O Mosteiro beneditino de São Martinho de Tibães torna-se

Leia mais

2/16. 1. Memória Descritiva. 1.1. Introdução

2/16. 1. Memória Descritiva. 1.1. Introdução 1. Memória Descritiva 1.1. Introdução Tendo em conta o Estudo Prévio executado pelo Arquitecto Paisagista João Ceregeiro em Março 2003, e os esboços do Arquitecto Paisagista Álvaro Manso realizados em

Leia mais

Apartamento Janelas Verdes 74

Apartamento Janelas Verdes 74 JANELAS VERDES 74 Apartamento Janelas Verdes 74 Maio 2015 localização área bruta tipologia Rua das Janelas Verdes, 74-1ºD - Lisboa Portugal 38.70567,-9.16014 150 m 2 + 20 m 2 [pátio + varandas] T3 Bairro

Leia mais

Projecto de chafariz a construir no Passeio Alegre (Abril de 1885) Cota CMPV/POP 10 (06) Projecto de Obra Municipal

Projecto de chafariz a construir no Passeio Alegre (Abril de 1885) Cota CMPV/POP 10 (06) Projecto de Obra Municipal Projecto de chafariz a construir no Passeio Alegre (Abril de 1885) Cota CMPV/POP 10 (06) Projecto de Obra Municipal NEWSLETTER: Dando continuidade à nossa nova rubrica on-line: Páginas de História com

Leia mais

Fig. 3 Mapa do percurso para a Igreja de São Pedro (12)

Fig. 3 Mapa do percurso para a Igreja de São Pedro (12) Local nº: 12 Zona Histórica: Escadaria e Igreja de São Pedro Rua do Castelo Coordenadas GPS: 38º53 59.733 ; 9º2 19.614 38.899901, -9.038814 Fig. 1 Igreja de São Pedro Fig. 2 Quadro de azulejos da Igreja

Leia mais

situação e ambiência denominação Fazenda Santana códice AIII - F15 - Val localização Rodovia RJ-151, 3º distrito, Santa Isabel do Rio Preto

situação e ambiência denominação Fazenda Santana códice AIII - F15 - Val localização Rodovia RJ-151, 3º distrito, Santa Isabel do Rio Preto Parceria: denominação Fazenda Santana códice AIII - F15 - Val localização Rodovia RJ-151, 3º distrito, Santa Isabel do Rio Preto município Valença época de construção séc. XIX detalhamento do estado de

Leia mais

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DA BACIA HIDROGRÁFICA E DO PERCURSO DO RIO PINHÃO RESUMO

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DA BACIA HIDROGRÁFICA E DO PERCURSO DO RIO PINHÃO RESUMO ALGUMAS CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DA BACIA HIDROGRÁFICA E DO PERCURSO DO RIO PINHÃO Ana Maria ALENCOÃO 1 ; Martim R. PORTUGAL FERREIRA 2 RESUMO Na região de Trás-os-Montes e Alto Douro (NE de Portugal)

Leia mais

Museu de Arte Sacra da Sé

Museu de Arte Sacra da Sé 1 Museu de Arte Sacra da Sé Algumas notas sobre a história deste Museu e também sobre a filosofia que presidiu ao actual projecto museológico Fig.1 Museu de Arte Sacra de Évora - Exterior 1. Sua história

Leia mais

INTERNATIONAL ORIENTEERING FEDERATION. Sinalética IOF 2004

INTERNATIONAL ORIENTEERING FEDERATION. Sinalética IOF 2004 INTERNATIONAL ORIENTEERING FEDERATION Sinalética IOF 2004 Sinalética IOF Em vigor a partir de 1 Janeiro 2004 Principais alterações à versão de 1990: 1) Nomes e descrições tornados compatíveis com a terminologia

Leia mais

VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA

VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA Guia para visitantes 1. Introdução S. Romão de Neiva é uma pequena aldeia minhota cuja história (iniciada em 1087, ou mesmo antes) anda ligada muito de

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

Realizações singulares

Realizações singulares Realizações singulares Ref.: 001 Fundação Pedro Barrié de la Maza. Vigo Ref.: 002 Colégio de Arquitectos Técnicos. Madrid Ref.: 003 Centro Comercial A Laxe. Vigo Ref.: 004 Gadis. Corunha Ref.: 005 Sede

Leia mais

Roteiro Turístico. SOLARES E CASAS SOLARENGAS do Município de Carregal do Sal

Roteiro Turístico. SOLARES E CASAS SOLARENGAS do Município de Carregal do Sal Roteiro Turístico SOLARES E CASAS SOLARENGAS do Município de Carregal do Sal 2012 Roteiro Turístico SOLARES E CASAS SOLARENGAS do Município de Carregal do Sal Museu Municipal Manuel Soares de Albergaria

Leia mais

Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva

Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva 17 de Outubro Sábado 10h30 - Estação de S. Bento (1896-1916), por Nuno Tasso de Sousa - Teatro Nacional S. João

Leia mais

Centro de Investigação Gastronómica O Lagar

Centro de Investigação Gastronómica O Lagar Centro de Investigação Gastronómica O Lagar Situado à beira do Rio Mondego, este restaurante é o perfeito retiro para apreciar os verdadeiros sabores da beira numa ambiência natural e verdejante, na corrente

Leia mais

PORTO - EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ORQUÍDEAS,

PORTO - EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ORQUÍDEAS, PORTO - EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ORQUÍDEAS, A CIDADE E O DOURO PARQUE DA CIDADE, EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE ORQUÍDEAS (JARDINS DO PALÁCIO DE CRISTAL), MUSEU NACIONAL SOARES DOS REIS, CAVES TAYLOR, BARÃO

Leia mais

Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias. Terra Fria Transmontana. Primavera / Verão 2012

Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias. Terra Fria Transmontana. Primavera / Verão 2012 Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias Terra Fria Transmontana Primavera / Verão 2012 (Bragança, Miranda do Douro, Parque do Douro Internacional (Arribas), Parque Natural de Montesinho, Vinhais e Parque

Leia mais

Tabela de Taxas de Edificação e Urbanização no Município de Ponte de Lima para o Ano de 2012

Tabela de Taxas de Edificação e Urbanização no Município de Ponte de Lima para o Ano de 2012 Tabela de Taxas de Edificação e Urbanização no Município de Ponte de Lima para o Ano de 2012 Descrição I. Taxa devida pela apreciação de processos Valor 1. Em operações de loteamento, para emissão de alvará

Leia mais