Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL"

Transcrição

1

2 Curso de Especialização: A Arquitectura Românica no Vale do Sousa e o seu valor no contexto patrimonial da região TRABALHO FINAL Apresentado pela formanda Emília Madeira Janeiro de 2006

3 Um especial agradecimento à orientadora do trabalho, Drª Márcia Barros, aos colegas Ricardo Alves e Maria João Cunha e a todos aqueles que directa ou indirectamente contribuíram para a sua realização.

4 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 Metodologia de Implementação 5 ESTRUTURA DO PERCURSO DE VISITA/PROGRAMA CULTURAL 6 VIABILIDADE DO TRABALHO 7 MAQUETE DO GUIA DO VISITANTE 8 Bibliografia 21 Anexos GUIA DO VISITANTE Cópia da Banda Desenhada A Joia Do Vale

5 INTRODUÇÃO Considerando que o património monumental do município de Felgueiras é rico e variado, torna-se oportuno promover e divulgar duas freguesias do concelho de Felgueiras Pombeiro e Vila Fria pelo facto de as considerar as mais ricas de história, de interesse cultural e de rara beleza paisagística e patrimonial. Divulgação esta que passará pela definição de um programa cultural, com o objectivo de envolver a comunidade local, a comunidade interessada pelo património históricocultural em contexto rural, e a comunidade escolar nomeadamente, docentes e alunos do ensino universitário e secundário. Assim, o propósito deste trabalho e dos instrumentos de operacionalização que daqui resultam, consiste na dinamização de novas formas de fruição cultural, interligando-as com um conjunto apreciável de edificações e outros objectos patrimoniais com grande valor, quer pela memória histórica que lhe está associada, quer pela distinção específica que apresentam aspecto artístico e arquitectónico-, tendo em vista o progresso turístico-cultural, social e mesmo económico da comunidade local. 4.

6 METODOLOGIA DE IMPLEMENTAÇÃO A metodologia deste trabalho, tem por base a valorização patrimonial, a promoção e a animação cultural, a partir de um dos imóveis inseridos na Rota do Românico do Vale do Sousa, dando lugar a uma rota complementar. A pertinência de conceber um percurso de visita complementar, levou a que de imediato pensasse no que o visitante gostaria de conhecer no Município de Felgueiras, atendendo às minhas afinidades com o concelho, de forma a que ficasse impressionado não só pela riqueza patrimonial, histórica e cultural mas também, que permitisse uma combinação com o património ambiental e paisagístico. Nada melhor do que Visitar para Conhecer... de Pombeiro a Vila Fria... Assim se designa o trabalho, que se articula na concretização de 1 eixo fundamental: I- Elaboração de um Guia Cultural, sob o título de Pombeiro a Vila Fria, Visitar para Conhecer, que contemple um programa cultural no edifício âncora (Mosteiro de Pombeiro) com percurso de visita destinado a um público alvo específico Atendendo à sua história, à sua localização e imponência é a partir do Mosteiro que se inicia o percurso de visita que constitui uma fonte de informação diversificada sob o ponto de vista cultural. 5.

7 ESTRUTURA DO PERCURSO DE VISITA/PROGRAMA CULTURAL A visita ao Mosteiro iniciar-se-á pela ala sul, com a possibilidade de se assistir a uma projecção multimédia, sobre a história e a fundação do Mosteiro, inspirada na Banda Desenhada A Jóia do Vale de José Ruy(ver anexos), a ter lugar numa das salas da antiga hospedaria do Mosteiro, agora restaurada pela intervenção do IPPAR. Objectivo: proporcionar ao visitante um conhecimento mais profundo sobre a história e a fundação do Mosteiro de Pombeiro através do multimédia Posteriormente, seguir-se-á para o Claustro para visitar a Exposição dedicada ao Românico no Vale do Sousa, onde estará em destaque o Românico de Felgueiras. Objectivo: Proporcionar ao visitante o esclarecimento sobre o enquadramento e contextualização da arquitectura românica no Vale do Sousa, divulgando a Rota do Românico, com destaque para os monumentos que fazem parte do Românico de Felgueiras (um monumento por cada painel com o respectivo percurso) e com especial enfoque para a história e caracterização arquitectónica do Mosteiro de Pombeiro. E depois para a Igreja de Stª Maria de Pombeiro, cuja visita pode ser complementada pelo guia do visitante, disponibilizado sempre que se manifestar o interesse pela visita. Para além disto, o visitante ficará com a possibilidade de conhecer outros locais de interesse de real valor cultural, localizados nas referidas freguesias, se participar no percurso de visita sugerido. 6.

8 VIABILIDADE A viabilidade do proposto/apresentado, articula-se com os seguintes pontos: aceitação por parte da entidade gestora, responsável pela revitalização do espaço do Mosteiro de Pombeiro, disponibilidade de recursos financeiros e humanos para a organização (Audiovisual e Exposição) das acções programadas. divulgação, que poderá ser efectuada nos meios de comunicação social (Jornais e Rádios) a nível local, regional e mesmo nacional, Boletim Municipal, Agenda Cultural, Sites Oficiais e Posto de Turismo. 7

9 Maquete do Guia do visitante 8

10 BIBLIOGRAFIA FERNANDES, M. Antonino - Felgueiras de Ontem e de Hoje, CMF, 1989 FREI MEIRELES, Memórias de Pombeiro, p. 168, Doc. n.º 28 GOMES, Paulino Felgueiras : Tradição com Futuro. Paços de Ferreira : Anégias Editores,1996 CANEDO, Flávia ; MONTES, Rafael ; LOPES, Luís Belo O Cantar da História Terras de Sousa, Associação Coro Gregoriano de Penafiel. Penafiel LENCART, Joana O Costumeiro de Pombeiro : Uma Comunidade Beneditina no Séc.XIII, Lisboa, Editorial Estampa, de Janeiro de

11 ANEXOS

12 Guia do Visitante

13 Banda Desenhada

14 depombeiro avila FRIA v i s i t a r p a r a c o n h e c e r

15

16

17 POMBEIRO E A SUA HISTÓRIA Pode afirmar-se que o Mosteiro de Pombeiro, inicialmente habitado por beneditinos cluniacenses, foi fundado por D. Gomes Echigues e sua esposa, Gontroda. Os seus descendentes dotaram o mosteiro de numerosos bens, contribuindo fortemente para o enriquecimento do seu património. Entre os benfeitores do mosteiro destaca-se D. Teresa, mulher do Conde D. Henrique, que atribuiu carta de couto ao mosteiro em 1112, depois confirmada por diversos monarcas. De tal maneira foi dotado de bens imóveis e de padroados de igrejas que chegou a contar com um total de 37 igrejas e um rendimento anual de cruzados, fazendo dele um cobiçado potentado. O progressivo enriquecimento patrimonial fez de Pombeiro um dos mosteiros mais ricos da Idade Média. Porém na Baixa Idade Média advém a decadência que só será ultrapassada com a Reforma Monástica do séc. XVI. É por esta altura que Pombeiro se torna objecto de uma renovação artística, tanto do mosteiro como da igreja, sofrendo alterações a nível do traçado dos edifícios, dando origem a um imponente conjunto arquitectónico. 4

18 Este quadro de evolução altera-se com o advento do séc. XIX e com o terror das invasões francesas. O mosteiro de Pombeiro é incendiado em Maio de 1809 ficando praticamente destruído. No entanto, de imediato se procede à sua reconstrução. A extinção das ordens religiosas em 1834 e a venda dos seus bens em hasta pública, determina o fim do mosteiro de Pombeiro. Ausentes os frades, o convento ficou ao sabor da ruína e da cobiça, tendo sido gradualmente delapidada aquela que foi um dos melhores exemplares do património beneditino português. Ficaram apenas a igreja, que manteve o serviço paroquial, e uma parte das alas do antigo claustro. Hoje em dia, está à mercê de uma cuidadosa intervenção por parte do IPPAR que permitirá a salvaguarda de um testemunho da história e da arte nacional, cujas raízes ascendem à fundação da nacionalidade. 5

19 PROGRAMA CULTURAL Visitas orientadas para o fim de semana (Sábados e Domingos) 11H00*11H20 Multimédia sobre a história do Mosteiro de Pombeiro, inspirado na Banda Desenhada A Jóia do Vale de José Ruy. Local: Sala de Audiovisual do Mosteiro 11H20*12H15 Exposição - A Arquitectura do Românico no Vale do Sousa. Local: Claustro do Mosteiro 15H30*17H30 Visita à Igreja do Mosteiro Quem visita o Mosteiro fica, de imediato, rendido ao seu encanto, impressionado pela dimensão das suas edificações. O Mosteiro de Pombeiro Fundado em 13 de Julho de 1059 por D. Gomes de Aciegas, foi o mais notável convento beneditino do Norte de Portugal, pelo papel que desempenhou na História de Portugal e pela riqueza do seu património. Fachada Principal Orientada a SO, está enquadrada por duas torres sineiras rematadas por coruchéus, conserva o portal românico, de cinco arquivoltas assentes em capitéis lavrados, três delas decoradas por belos motivos fitomórficos e zoomórficos. É encimado por uma grande rosácea, emoldurada por colunas e arcos românicos. Um belo cordão enriquece as impostas. 6

20 O interior da Igreja é composto por três naves. A central, mais alta, apresentava no passado frestas de iluminação sobre coberturas das naves laterais. Hoje amplos vitrais e balaustradas as substituem. O tecto actual da nave central é uma abóboda corrida, cortada por arcos plenos e com decorações douradas barrocas. No cruzeiro uma cúpula Nas naves laterais arcarias de arcos quebrados e fortes pilares com colunas adossadas discretamente adornados. Os tectos das naves laterais são abóbadas de arestas em madeira com decorações pintadas. Na parede do transepto no lado da Epístola, uma inscrição gravada sobre um silhar; sobre o transepto o trifório foi substituído por varanda corrida e remate em lanternim. O coro alto, com cadeiral, apoia-se em arco decorado. A cabeceira foi completamente remodelada no sec. XVII, pelo que só restam da igreja românica primitiva as absidíolas que rematam as naves laterais. Nestas destacam três colunas adossadas, o friso liso e a dois terços da altura, uma fresta simples e a cornija acachorrada. A capela-mor. De grande dimensão, possui retábulo em talha dourada. A capela-mor primitiva desapareceu para dar passo à actual, restaurada, e que descobre todo o esplendor das remodelações levadas a cabo no séculos XVII e XVIII, extensível ao coro alto e à decoração de talha. O tecto da capela-mor é composto por abóbadas com nervuras decoradas e pintadas. A magnífica talha e escultura da escola beneditina decora admiravelmente todo o espaço, que nos confronta com a majestade, mas que, ao mesmo tempo, nos inspira ao recolhimento 7

21

22

23 policromada. Solar de Valmelhorado Solar de início do século XVIII, situado num planalto sobranceiro ao Mosteiro de Pombeiro (Vista panorâmica), em direcção a Vizela. O seu alçado mais perfeito e elegante fica virado a poente (entrada do lado de Vizela), onde se entra por um imponente portão encimado de pedras de armas, para Sousas Chichorros, e estátua de guerreiro, ostentando dentro um amplo átrio, capela voltada para nascente, dois lanços de escadaria com sacada; e, nas traseiras, outro alçado com um lanço de escadas, pátio, torre, quintal e vinha, acesso para a estrada e casas de lavoura. Foi o solar mais representativo dos padroeiros de Pombeiro. Os sabores autênticos da gastronomia, a frescura e intensidade dos aromas dos seus vinhos e o ambiente de grande animação proporcionam momentos inesquecíveis ao visitante. Casa do Sobrado Localiza-se na freguesia de Pombeiro e segundo alguns historiadores e nomeadamente a ordem beneditina foi neste local que se erigiu no século VIII, ano de 794 um primitivo Mosteiro da Ordem. Ao longo dos séculos, sempre esteve associada a ilustres gerações entre as quais, cabe destacar o seu último proprietário, figura emblemática de Felgueiras, o inesquecivel Dr. Juiz José de Barros da Rocha Carneiro. Por herança está denominada Casa do sobrado, pertence hoje à família Rocha Brito Bacelar de Aguiã. Após uma profunda remodelação, para fins de lazer e turismo, dispõe de restaurante e vários salões para eventos, que se inserem numa maravilhosa e extensa área arborizada e ajardinada Pombeiro-Felgueiras tel / //tlm: Parque de Campismo de Vila Fria Situado junto ao rio Vizela, e do relevante património edificado,numa rara beleza paisagística proporciona um deslumbrante contacto com a natureza e está equipado com óptimas estruturas de animação (piscina, campo de jogos, parque infantil, snack bar). Tem capacidade para 100 pessoas (tendas, caravanas e bungalows). Estão homologados dois percursos pedestres na área envolvente a este parque, merecendo visita aos monumentos aqui apresentados. Lug. da Boavista Vila Fria Tel.(+351) Fax. (+351)

24 Quinta do Mosteiro A Quinta do Mosteiro de Cima, situada em pleno coração do Vale do Sousa, confronta com o imponente Mosteiro de Pombeiro. Trata-se de uma propriedade rústica de 6 hectares com produção de vinho, kiwis, amoras e criação de animais. A quinta dispõe de um interessante conjunto de construções à volta de uma enorme eira oferecendo uma soberba visão paisagística do vale e do Mosteiro. Sem duvida um local com uma imensa mística para passar uns fantásticos dias de descanso e descobrir o riquíssimo património artístico e paisagístico da região. Pombeiro - Felgueiras Telf.: (+351) Fax: (+351) Tlm.: (+351) /92; (+351) MAPA DE LOCALIZAÇÃO DO PERCURSO PROPOSTO ARTICULADO COM OS PERCURSOS PEDESTRES DA AUTARQUIA Casa as ort das P 11

25

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

HISTÓRIA das ARTES VISUAIS

HISTÓRIA das ARTES VISUAIS A um 1º período, de reconstrução e reparação (com construções de pedra de pequenas dimensões ligadas por muita argamassa e cobertura em madeira e telha), surge um 2º período de Maturidade com novas propostas:

Leia mais

Casa do Mundo Rural de Prados

Casa do Mundo Rural de Prados Casa do Mundo Rural de Prados A Casa do Mundo Rural de Prados, pretende retratar uma época em que a agricultura, associada à pastorícia eram as principais actividades económicas da população, praticando

Leia mais

ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS

ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS ÍNDICE P3 > MAPA P4 > IGREJA DE S. PEDRO P5 > IGREJA DE SÃO FRANCISCO P6 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E SANTOS PASSOS P7 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DA OLIVEIRA P8 > IGREJA DE NOSSA SENHORA DO

Leia mais

A Vila. Na vila de Barrancos

A Vila. Na vila de Barrancos Locais a visitar A Vila Na vila de Barrancos podem ainda encontrar-se belos exemplares do típico casario alentejano, de arquitectura popular: casas caiadas de branco, de piso térreo, construídas em taipa,

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património Arquitecta: Professora Doutora Maria do Céu Simões Tereno

Leia mais

Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação

Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação Mosteiro de São Bento da Vitória Dossier de Apresentação Índice I II III Nota histórica Informação sobre o espaço Descrição Planta Capacidade Equipamento disponível Outras informações úteis Localização

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Mosteiro dos Jerónimos Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Bem-vindo ao Mosteiro dos Jerónimos A tua visita de estudo começa logo no Exterior do

Leia mais

Convento de Nossa Senhora do Carmo. IPA Monumento Nº IPA PT010303490087. Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo

Convento de Nossa Senhora do Carmo. IPA Monumento Nº IPA PT010303490087. Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo Page 1 of 6 Convento de Nossa Senhora do Carmo IPA Monumento Nº IPA PT010303490087 Designação Convento de Nossa Senhora do Carmo Localização Braga, Braga, São Vicente Acesso R. do Carmo, Tv. do Carmo,

Leia mais

Ficha de Caraterização dos Troços Concelhios do Caminho Português Interior de Santiago

Ficha de Caraterização dos Troços Concelhios do Caminho Português Interior de Santiago Ficha de Caraterização dos Troços Concelhios do Caminho Português Interior de Santiago 1. CARATERIZAÇÃO GERAL Município Freguesias atravessadas do troço concelhio (paisagens atravessadas, enquadramento

Leia mais

Vila Cova de Alva. São Pedro do Sul

Vila Cova de Alva. São Pedro do Sul Pinhel Vila Cova de Alva São Pedro do Sul Fig. 895 Tipologias das fachadas principais, com três variantes, duas com um eixo de vãos, uma rematando em empena e outra em frontão triangular, vazado por óculo,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA I Contributo histórico Ancede, população que sé estende ao longo do rio Douro, tem raízes históricas

Leia mais

A Sinalética. como ferramenta de leitura / apreensão do território. Aplicada no Concelho de Felgueiras PATRÍCIA VERDIAL

A Sinalética. como ferramenta de leitura / apreensão do território. Aplicada no Concelho de Felgueiras PATRÍCIA VERDIAL A Sinalética como ferramenta de leitura / apreensão do território Curso de pós-graduação em Turismo, Ordenamento e Gestão do Território PATRÍCIA VERDIAL Pombeiro Sousa Unhão Airães Vila Verde Curso de

Leia mais

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs Romãs A atual freguesia de Romãs, data do século XVI, em resultado do desmembramento, da grande Paróquia de Santa Maria de Gulfar que formou ainda Decermilo, Vila Longa, Silvã de Baixo e Silva de Cima,

Leia mais

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde 1 1545 1563 Concílio de Trento. 2 1567 Fundação da Congregação de S. Bento no reino de Portugal. 3 1569 O Mosteiro beneditino de São Martinho de Tibães torna-se

Leia mais

Programa de acompanhantes

Programa de acompanhantes Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012 9:30 Saída em autocarro do Hotel Axis 10:00 Chegada a Barcelos Visita ao centro Histórico de Barcelos Programa de acompanhantes O concelho de Barcelos é um exemplo

Leia mais

PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982)

PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982) PENSANDO JÁ O CENTRO HISTÓRICO? A INTERVENÇÃO DA DGEMN NA SÉ DO PORTO (1929-1982) MARIA LEONOR BOTELHO DCTP-FLUP mlbotelho@letras.up.pt 5 Dez 2013 17º Aniversário da Classificação do Centro Histórico do

Leia mais

ANEXO I. FICHAS DE CARACTERIZAÇÃO DAS MEDIDAS 3.1. e 3.2. - EIXO 3 DO PRORURAL versão 7

ANEXO I. FICHAS DE CARACTERIZAÇÃO DAS MEDIDAS 3.1. e 3.2. - EIXO 3 DO PRORURAL versão 7 3.1.1. Diversificação de Actividades Não-Agrícolas na Exploração Descrição Apoio a iniciativas empresariais promotoras do saber fazer tradicional Apoio a actividades lúdicas de carácter inovador nas explorações

Leia mais

ADREPAL - Espaço Fortuna artes e ofícios Quinta do Anjo, Palmela tel: 212 871 068 www.espacofortuna.com e-mail: geral@espacofortuna.

ADREPAL - Espaço Fortuna artes e ofícios Quinta do Anjo, Palmela tel: 212 871 068 www.espacofortuna.com e-mail: geral@espacofortuna. ADREPAL - Espaço Fortuna artes e ofícios Quinta do Anjo, Palmela tel: 212 871 068 www.espacofortuna.com e-mail: geral@espacofortuna.com 1 ADREPAL Espaço Fortuna artes e ofícios Tel. 212 871 068 Fax. 212

Leia mais

azambuja r e c u p e r a ç ã o

azambuja r e c u p e r a ç ã o azambuja P A T R I M Ó N I O m u n i c i p a l C U L T U R A L r e c u p e r a ç ã o azambuja P A T R I M Ó N I O m u n i c i p a l C U L T U R A L r e c u p e r a ç ã o M E N S A G E M fotografia Rui

Leia mais

de São V. 3 LUSÍ U NIVE Faculd Sociais a da Arte Lisboa 2011 Realizado por: ão do Júri: Constituiçã Presidente Orientador r e Vogal: Arguente e Vogal:

de São V. 3 LUSÍ U NIVE Faculd Sociais a da Arte Lisboa 2011 Realizado por: ão do Júri: Constituiçã Presidente Orientador r e Vogal: Arguente e Vogal: U NIVE RSID ADE LUSÍ ADA DE L ISBO A Faculd ade d e Ciências Humanas e Sociais Doutoo rame nto e m Hii stóri a Área Científica de História a da Arte As Ordens Terceiras de São Francisco na Zona da Mata:

Leia mais

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA Situação existente A cidade da Ribeira Grande, cabeça de um concelho que este ano celebra o meiomilénio de existência, é das mais notáveis construções urbanas açóricas, e constitui uma das mais originais

Leia mais

Fig. 3 Mapa do percurso para a Igreja de São Pedro (12)

Fig. 3 Mapa do percurso para a Igreja de São Pedro (12) Local nº: 12 Zona Histórica: Escadaria e Igreja de São Pedro Rua do Castelo Coordenadas GPS: 38º53 59.733 ; 9º2 19.614 38.899901, -9.038814 Fig. 1 Igreja de São Pedro Fig. 2 Quadro de azulejos da Igreja

Leia mais

DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS E MONUMENTOS NACIONAIS

DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS E MONUMENTOS NACIONAIS DIRECÇÃO-GERAL DOS EDIFÍCIOS Página 1 de 7 Igreja e edifício da Misericórdia de Proença-a-Velha IPA Monumento Nº IPA PT020505110016 Designação Igreja e edifício da Misericórdia de Proença-a-Velha Localização

Leia mais

CONJUNTOS RELIGIOSOS. referência cartográfica. Património Edificado CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA

CONJUNTOS RELIGIOSOS. referência cartográfica. Património Edificado CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA CONJUNTOS RELIGIOSOS CJR0 CÂMARA MUNICIPAL DA MAIA IGREJA DE BARCA E CAPELA DE N. SRa. DA STA CRUZ E CAPELAS DO CALVÁRIO CJR1 FOTO-REFERÊNCIA 143, 144 da Igreja, do Calvário, Avenida Sr. da Santa Cruz

Leia mais

Na fachada lateral esquerda destaca-se, entre os dois corpos adossados, um pórtico de três arquivoltas, precedido por um pequeno átrio.

Na fachada lateral esquerda destaca-se, entre os dois corpos adossados, um pórtico de três arquivoltas, precedido por um pequeno átrio. Sé de Lisboa A Catedral, Igreja Mãe da Diocese de Lisboa, está situada num dos primeiros núcleos de desenvolvimento urbano e constitui um dos mais importantes monumentos de arquitectura medieval do país.

Leia mais

VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA

VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA VIAGEM NO ESPAÇO E NO TEMPO EM S. ROMÃO DE NEIVA Guia para visitantes 1. Introdução S. Romão de Neiva é uma pequena aldeia minhota cuja história (iniciada em 1087, ou mesmo antes) anda ligada muito de

Leia mais

CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ

CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ CONVENTO DE SANTA MARIA DE MOSTEIRÓ Fig. 269 Localização e orientação do Convento de Santa Maria de Mosteiró. Fig. 270 - Planta do Convento de Santa Maria de Mosteiró, primeiro piso, 1980. IHRU: DGEMN/DREMN,

Leia mais

Empreendimentos Turísticos - CAE 55111 a 55119, 55121 a 55124 e 55201 a 55300. Instalação, exploração e funcionamento dos empreendimentos turísticos;

Empreendimentos Turísticos - CAE 55111 a 55119, 55121 a 55124 e 55201 a 55300. Instalação, exploração e funcionamento dos empreendimentos turísticos; O conteúdo informativo disponibilizado pela presente ficha não substitui a consulta dos diplomas legais referenciados e da entidade licenciadora. FUNCHAL Empreendimentos Turísticos CAE 55111 a 55119, 55121

Leia mais

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga ID_Imovel NInventario Designacao Distrito 4 2298 Paço dos Duques de Bragança 5 2223 Igreja e Mosteiro de S. Martinho de Tibães 6 2051 Mosteiro de S. Paulo de Arouca Braga Braga Aveiro Page 1 of 48 02/01/2016

Leia mais

cultura e experiências onde não se sente o tempo

cultura e experiências onde não se sente o tempo cultura e experiências onde não se sente o tempo Neste Mosteiro viveram monges durante mais de sete séculos. Dele fazem parte a Igreja, os edifícios conventuais e o espaço exterior que, enclausurado por

Leia mais

Intervenções arqueológicas no concelho de Bragança: subsídios para a construção da história e identidade bragançanas

Intervenções arqueológicas no concelho de Bragança: subsídios para a construção da história e identidade bragançanas Intervenções arqueológicas no concelho de Bragança: subsídios para a construção da história e identidade bragançanas Até há cerca de 15 anos, rareavam os trabalhos arqueológicos cientificamente conduzidos

Leia mais

Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior

Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa Conques Igreja de S te. Foy (séc. XI) Vista do exterior Arquitectura românica francesa

Leia mais

Lisboa Clássica Meio-dia

Lisboa Clássica Meio-dia Lisboa Clássica Meio-dia Atrações Principais: Mosteiro dos Jerónimos*, Torre de Belém, Padrão dos Descobrimentos, Museu dos Coches*, Alfama e Rossio. *Ambos encerrados à 2ª feira e substituídos pelo Palácio

Leia mais

Integrado do Vale do Minho. Av. Miguel Dantas, n.º 69. 4930-678 Valença. Tel.: +351 251 825 811/2. Fax: +351 251 825 620. adriminho@mail.telepac.

Integrado do Vale do Minho. Av. Miguel Dantas, n.º 69. 4930-678 Valença. Tel.: +351 251 825 811/2. Fax: +351 251 825 620. adriminho@mail.telepac. Eixo 3 do PRODER Dinamização das zonas Rurais Englobam no eixo 3 do PRODER Abordagem Leader as seguintes Medidas e Acções Medida 3.1 Diversificação da Economia e Criação de Emprego 3.1.1 Diversificação

Leia mais

Pós Graduação, Turismo, Ordenamento e Gestão do Território. Mosteiro de Pombeiro de Ribavizela

Pós Graduação, Turismo, Ordenamento e Gestão do Território. Mosteiro de Pombeiro de Ribavizela Pós Graduação, Turismo, Ordenamento e Gestão do Território Mosteiro de Pombeiro de Ribavizela Área Envolvente ao Mosteiro Aptidão Turística NOVEMBRO 2006 ELABORADO POR, Carla Patrícia Ferreira Pinto 1

Leia mais

Município de Albufeira

Município de Albufeira Património arquitetónico religioso Município de Albufeira Igreja Matriz de Santa Maria antiga Igreja Matriz de Albufeira Localização: Rua do Cemitério Velho, Albufeira Elementos arquitetónicos e painel

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Barroco Mineiro Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Mapa da Estrada Real, por onde escoava o ouro encontrado pelos bandeirantes paulistas em 1692. O Caminho Velho iniciava NO Rio de Janeiro

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 33/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE VILELA, NO CONCELHO DE PAREDES, À CATEGORIA DE VILA. I Razões históricas

PROJECTO DE LEI N.º 33/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE VILELA, NO CONCELHO DE PAREDES, À CATEGORIA DE VILA. I Razões históricas PROJECTO DE LEI N.º 33/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE VILELA, NO CONCELHO DE PAREDES, À CATEGORIA DE VILA I Razões históricas De Vilela chegam-nos notícias ainda antes da fundação da nacionalidade. Mas o seu

Leia mais

Porto Design Guest House. Ribeira Vila Nova de Gaia

Porto Design Guest House. Ribeira Vila Nova de Gaia Porto Design Guest House Ribeira Vila Nova de Gaia Índice 1 Localização 3 2 Porto Design Guest House 6 3 Fotos 9 4 Plantas 13 5 Contactos 16 Porto Design Gest House Ribeira Vila Nova de Gaia CE Nº : SCE85107223

Leia mais

Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas

Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas O histórico e emblemático edifício do Palácio das Cardosas vai dar lugar a um hotel de charme. Para além de se afirmar como um importante pólo de atracção

Leia mais

Museu Regional P a r e d e s d e C o u r a

Museu Regional P a r e d e s d e C o u r a Pa r e d e s d e C o u r a O Museu Inaugurado em Outubro de 1997, o de Paredes de Coura é uma infra-estrutura de iniciativa autárquica, através da qual se pretende promover, conservar e divulgar os bens

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo Igreja de Santo António da Polana A Igreja de Santo António

Leia mais

Aldeia de Açores. Os pontos de Interesse de Açores: Igreja Matriz Monumento de Nossa Senhora de Açor Pelourinho Largo Casas Brasonadas

Aldeia de Açores. Os pontos de Interesse de Açores: Igreja Matriz Monumento de Nossa Senhora de Açor Pelourinho Largo Casas Brasonadas Aldeia de Açores A aldeia dos açores fica a cerca de 10 km de Celorico da Beira. Em tempos foi sede de um Episcopado Visigótico, manteve outrora o estatuto de vila. Durante séculos tem sido local de peregrinação

Leia mais

Igrejas paulistas: barroco e rococó

Igrejas paulistas: barroco e rococó Igrejas paulistas: barroco e rococó Vanessa Proença Título da obra: Igrejas paulistas: barroco e rococó. Autor: Percival Tirapeli 1 Um grande catálogo: é essa a impressão que o livro nos passa. A proposta

Leia mais

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Na frente ribeirinha de Lisboa, a poucos minutos do Parque das Nações, desenvolve-se um novo condomínio que enquadra toda a estrutura pré-existente

Leia mais

Solares de Portugal localizados no concelho de Ponte de Lima

Solares de Portugal localizados no concelho de Ponte de Lima Solares de Portugal localizados no concelho de Ponte de Lima Solares de Portugal Casa do Anquião A Casa do Anquião fica a escassos três quilómetros da Vila de Ponte de Lima e está inserida num dos extremos

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E USUSFRUTO DOS ESPAÇOS DA MATA NACIONAL DO BUÇACO

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E USUSFRUTO DOS ESPAÇOS DA MATA NACIONAL DO BUÇACO REGULAMENTODEUTI LI ZAÇÃO EUSUSFRUTODOSESPAÇOS DAMAT ANACI ONALDOBUÇACO Opr es ent er egul a ment oa pl i c a s eat odososes pa ç osdama t ana c i ona l dobuç a c o. REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E USUSFRUTO

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Travassô Águeda - Aveiro

Dossier Promocional. Moradia em Travassô Águeda - Aveiro Dossier Promocional Moradia em Travassô Águeda - Aveiro 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

Programa de Promoção Turística e Cultural

Programa de Promoção Turística e Cultural Programa de Promoção Turística e Cultural Sintra encontra-se em 11º lugar no ranking dos 50 melhores lugares a visitar, nas escolhas dos leitores do jornal New York Times? Sintra é uma das 21 finalistas

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Largo da Sé velha, nº4 a 8 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação. Função

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Rua dos Coutinhos, Nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Distrito- 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função Actual Habitação

Leia mais

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo VIAGEM A ESPANHA Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo 02 a 06 de Outubro de 2012 Espanha é o segundo país do mundo com maior número de lugares declarados Património da Humanidade pela UNESCO. A lista inclui

Leia mais

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho

Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho Vila Verde recebe brasileiros de Bom Despacho *JACINTO GUERRA, de Brasília para o Portal de Aboim da Nóbrega Em 1967, quando o Dr.Laércio Rodrigues lançou seu livro História de Bom Despacho origens e formação,

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

Inspiradas pela tradição.

Inspiradas pela tradição. Inspiradas pela tradição. TEL: +351 962 108 978 www.casasdosarcos.pt A conclusão da obra está prevista para Junho de 2009 (1º Fase). Assim, a imagem 3D do empreendimento aqui apresentada é meramente uma

Leia mais

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com Co-financiamento DIA 1 - LISBOA Chegada ao Aeroporto de Lisboa e translado para o hotel. Tempo livre para os primeiros contatos com esta maravilhosa Capital Europeia, conhecida pela sua luminosidade única

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

2. A OFERTA E A PROCURA TURÍSTICA NO NORTE DE PORTUGAL

2. A OFERTA E A PROCURA TURÍSTICA NO NORTE DE PORTUGAL 2. A OFERTA E A PROCURA TURÍSTICA NO NORTE DE PORTUGAL A análise realizada tem como base principal as estatísticas oficiais e alguns dados quantitativos de elaboração própria. Focamos a atenção nas mudanças

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE ÁGUEDA: A INDÚSTRIA E A CIDADE AO SERVIÇO DA INOVAÇÃO

Leia mais

Convento do Pópulo. IPA Monumento Nº IPA PT010303410031. Designação Convento do Pópulo. Localização Braga, Braga, São João do Souto

Convento do Pópulo. IPA Monumento Nº IPA PT010303410031. Designação Convento do Pópulo. Localização Braga, Braga, São João do Souto Page 1 of 12 Convento do Pópulo IPA Monumento Nº IPA PT010303410031 Designação Convento do Pópulo Localização Braga, Braga, São João do Souto Acesso Pç. do Conde de Agrolongo ou Campo da Vinha; Pç. do

Leia mais

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante INTRODUÇÃO Algumas maravilhas de Portugal! Uma viagem ao interior de Portugal. A sua genuinidade, as suas tradições. Uma viagem por duas regiões

Leia mais

Conhecer para estruturar e promover o sector do Turismo.

Conhecer para estruturar e promover o sector do Turismo. As Dinâmicas Regionais e os seus atores Conhecer para estruturar e promover o sector do Turismo. I.P.L. 26.10.2011 Praia do Osso da Baleia Trilhos de Interpretação da Natureza - Projecto Ecomatur I - Trilho

Leia mais

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Ação Piloto para a Regeneração Urbana Avenida da Liberdade, Braga Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Cientes da importância de promover uma intervenção capaz de revitalizar o centro histórico

Leia mais

CATEDRAL DE VISEU Abóbada dos nós.

CATEDRAL DE VISEU Abóbada dos nós. CATEDRAL DE VISEU A Sé Catedral de Viseu, domina de forma alternativa o Centro Histórico de Viseu. Nela estão quase dez séculos de história. A Catedral de Viseu é um ímpar mosaico de estilos arquitectónicos.

Leia mais

MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO

MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO MUSEU DO AZULEJO APRESENTAÇÃO O Museu Nacional do Azulejo tem por missão recolher, conservar, estudar e divulgar exemplares representativos da evolução da Cerâmica e do Azulejo em Portugal, promovendo

Leia mais

Dossier Promocional. Hotel Vista Real Castro Marim - Algarve

Dossier Promocional. Hotel Vista Real Castro Marim - Algarve Dossier Promocional Hotel Vista Real Castro Marim - Algarve 1 1. Contexto e Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

O COLÉGIO DE S. LOURENÇO DA COMPANHIA DE JESUS NO PORTO: 1560-1774

O COLÉGIO DE S. LOURENÇO DA COMPANHIA DE JESUS NO PORTO: 1560-1774 SUMÁRIO i O COLÉGIO DE S. LOURENÇO DA COMPANHIA DE JESUS NO PORTO: 1560-1774 1. Implantação da Companhia de Jesus no Porto 23 2. Primeiro domicílio dos Jesuítas no Porto 24 3. Fundação do Colégio de S.

Leia mais

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos!

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! O Museu de Évora, para além de oferecer as designadas «visitas clássicas» que criam pontes de contacto entre os diversos públicos que o visitam

Leia mais

S c e n a r i u m G a l e r i a. Exposição Azul Cobalto, Azulejos e Memórias

S c e n a r i u m G a l e r i a. Exposição Azul Cobalto, Azulejos e Memórias S c e n a r i u m G a l e r i a Exposição Azul Cobalto, Azulejos e Memórias Azul Cobalto, Azulejos e Memórias...Ladrilhos eternos, como eterno para mim é o prédio número 13 da Rua do Lavradio e sua fachada

Leia mais

T4 Duplex Jardins do Palacete

T4 Duplex Jardins do Palacete T4 Duplex Jardins do Palacete Boavista/ Porto Nª/Refª 3818 Índice 1 Localização 3 2 Informação Geral 5 3 Disponibilidades 8 4 Acabamentos 10 5 Plantas 13 Implantação 14 T4 Duplex 15 6 Contactos 17 T4 Duplex

Leia mais

MONTEBELO VISEU HOTEL & SPA*****

MONTEBELO VISEU HOTEL & SPA***** MONTEBELO VISEU HOTEL & SPA***** O Montebelo Viseu Hotel & Spa constitui a essência de um cinco estrelas, no requinte dos espaços, no ambiente exclusivo, na atenção aos menores detalhes. Um conjunto notável

Leia mais

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS Carta de Florença 1982 Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Tradução por António de Borja Araújo, Engenheiro Civil IST Dezembro de 2006 Pág. 2 de7 PREÂMBULO O ICOMOS-IFLA

Leia mais

Roteiro Lisboa. www.soulportugal.com

Roteiro Lisboa. www.soulportugal.com Praça do Marquês de Pombal: vista do alto do Parque Eduardo VII, seguida da arborizada Avenida Liberdade com o Tejo ao fundo. Avenida Liberdade, apesar de ser uma das principais artérias viárias Lisboeta,

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo Dossier Promocional Moradia em Caminha Viana do Castelo 1 1. Contexto e Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

A sustentabilidade da paisagem em Tomar

A sustentabilidade da paisagem em Tomar A sustentabilidade da paisagem em Tomar A Cerca e a Mata Nacional dos Sete Montes como espaço verde, urbano, que enquadra, protege e valoriza o património único do Castelo e do Convento de Cristo Fernando

Leia mais

Universidade de Coimbra

Universidade de Coimbra Universidade de Coimbra A CAPELA DE SÃO MIGUEL foi uma das extensões manuelinas dos paços antigos. Do oratório dos primeiros tempos existem alvarás de D. Afonso V que se referem a uma capela, capelães

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Património Mundial C.P. Tomé

Património Mundial C.P. Tomé Património Mundial C.P. Tomé Babilónia destruída pela guerra: As tropas Americanas na no Iraque destruíram de forma irreparável parte das ruínas da antiga cidade da Babilónia. As tropas americanas instalaram-se

Leia mais

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque

Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Sítios e Achados Arqueológicos em Darque Em Darque, e ao longo dos anos, têm vindo a ser assinalados vários sítios nos quais foram detectados vestígios arqueológicos que, infelizmente, nunca foram alvo

Leia mais

Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva

Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva (Despacho 7187/MCOTA/2003) 2006/2009 Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve Direcção de Serviços de Apoio Jurídico e Administração

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA I - Introdução A freguesia de Ançã foi outrora sede do município do mesmo nome, provavelmente desde a segunda metade do século XIV, usufruindo

Leia mais

PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA. Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad

PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA. Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad Século XVIII Brasil disseminação da a arquitetura Barroca Construções Religiosas

Leia mais

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA Imagine um lugar onde a terra vai ao encontro da água, uma península que rasga o azul do oceano e o verde do rio. Praias de areia branca e dunas selvagens com trilhos

Leia mais

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 11 Refúgios na natureza O clima ameno que se faz sentir durante todo o ano em Portugal convida-nos a desfrutar em pleno dos bons momentos

Leia mais

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial 1 Coimbra - 1941 Coimbra - 2001 2 Pólo II - Estado actual Pólo III - Estado actual 3 Pólo I - Estado actual 4 Pólo I - Estado actual

Leia mais

Memorando sobre a remodelação e ampliação do Museu Nacional de Arqueologia no Mosteiro dos Jerónimos

Memorando sobre a remodelação e ampliação do Museu Nacional de Arqueologia no Mosteiro dos Jerónimos Memorando sobre a remodelação e ampliação do Museu Nacional de Arqueologia no Mosteiro dos Jerónimos I Antecedentes 1. O espaço do conjunto monumental dos Jerónimos ocupado pelo Museu Nacional da Arqueologia

Leia mais

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL Suzana Andreia do Carmo Carrusca Tese apresentada à Universidade de Évora para obtenção do Grau de Doutor

Leia mais

Centro Histórico de Santarém: Como integrar a herança cultural nos desafios do futuro?

Centro Histórico de Santarém: Como integrar a herança cultural nos desafios do futuro? Centro Histórico de Santarém: Como integrar a herança cultural nos desafios do futuro? Vive-se um tempo de descrédito, generalizado, relativamente às soluções urbanísticas encontradas para o crescimento

Leia mais

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes,

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes, Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII. O estilo é visto principalmente nas igrejas católicas construídas após a expansão do cristianismo pela Europa

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

Aeródromo de Vilar da Luz

Aeródromo de Vilar da Luz Aeródromo de Vilar da Luz Vilar da Luz - Folgosa Tel : 22 968 73 22 Fax : 22 968 19 59 email : ipvl.mail@clix.pt É necessária marcação prévia. Sob consulta. É uma instalação aeroportuária propriedade da

Leia mais

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 A Fábrica do Inglês: reabilitação do património industrial corticeiro Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 Sumário: O Museu da Cortiça da Fábrica

Leia mais

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente I. Situação actual e características do ambiente Planta: Área de intervenção

Leia mais

A Tradição Islâmica I Século XVI

A Tradição Islâmica I Século XVI A Tradição Islâmica I Século XVI As primeiras utilizações conhecidas do azulejo em Portugal, como revestimento monumental das paredes, foram realizadas com azulejos hispanomouriscos, importados de Sevilha

Leia mais

Especialmente criado para: Soluções criativas para empresas vencedoras

Especialmente criado para: Soluções criativas para empresas vencedoras Especialmente criado para: Soluções criativas para empresas vencedoras Alentejo 08 a 10 de Abril 2016 Itinerário 1º Dia 08 de Abril (Sex.) LISBOA / TRÓIA / CASTRO VERDE Em hora e local a combinar, partida

Leia mais