Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã?"

Transcrição

1 Sustentabilidade: Hoje ou Amanhã?

2 Sustentabilidade O que isto significa? Tem implicações nas vidas das pessoas e organizações? Os cidadãos e os executivos estão comprometidos com isto?

3 Surgem muitas organizações e inúmeros eventos! Amplia-se discussão nas empresas e na mídia! Empreendedorismo Social Responsabilidade Empresarial Responsabilidade Socioambiental Desenvolvimento Sustentável Negócios Sustentáveis Responsabilidade Ambiental Responsabilidade Social Sustentabilidade Empresarial Muitos conceitos, diferentes significados e várias implicações!

4 Recursos Humanos Inovação Tecnologia Produtos diferenciados Capacidade de continuidade a longo prazo Comprometimento com valores éticos Boa Gestão Responsabilidade socioambiental Qual a sua força neste contexto? Já faz parte da vida das empresas? Logística Distribuição Resultados Conhecimento

5 Nossos dois projetos lançam uma luz luz sobre o tema e estimulam reflexões!! ( 500) Executivos 2/3 Top management das empresas Serviços Indústria Comércio Administração pública (1000) Cidadãos e Cidadãs Acima de 16 anos das classe A/B/C

6 79% dos executivos e 55% dos cidadãos já ouviram falar em sustentabilidade empresarial Conceituações diferentes Conceituações diferentes Executivos Ter responsabilidade social (59%) Preservar o meio ambiente (58%) Boa gestão (45%) Gerenciar bem seus recursos humanos (42%) Pesquisa e desenvolvimento (35%) Ter ética (25%) Respeitar clientes (13%) Cidadãos Desenvolvimento de Produtos (33%) Solidez (23%) Respeito e Confiança (22%) Proporcionar capacitação profissional (19%) Respeito ao meio ambiente (23%) Investimentos sociais (13%)

7 Considerando apenas quatro quatro aspectos que que definiriam uma uma empresa sustentável, observa-se uma uma conceituação similar similar entre entre Executivos e Cidadãos Executivos Cidadãos Preservar o meio ambiente Contribuir para o desenvolvimento econômico do Brasil Investir em ações sociais Ter sucesso a longo prazo Discorda Não concorda nem discorda Concorda

8 Na Na prática, do do ponto de de vista vista de de seus seus Executivos, as as empresas não não estão correspondendo às às expectativas Tem sucesso a longo prazo Contribui para o desenvolvimento econômico do Brasil Preserva o meio ambiente Tem uma política de desenvolvimento social Discorda Não concorda nem discorda Concorda

9 Na Na caracterização de de suas suas empresas os os principais aspectos não não estão estão diretamente relacionados a responsabilidade socioambiental % % Ser ética 80 Incentivar a preservação do meio ambiente 43 Cumprir as leis pagando seus impostos 78 Promover a contratação de funcionários portadores de deficiências 43 Respeitar os clientes Cumprir as leis trabalhistas Promover a participação de seus funcionários em ações voluntárias Promover ações educacionais Ter boa reputação 69 Investir em ações sociais 40 Ter sucesso a longo prazo Respeitar os consumidores Fazer coleta/ triagem de lixo Promover eventos culturais Incentivar o consumo consciente Respeitar os fornecedores 61 Atuar para reduzir os impactos da área onde atua 27 Ser uma empresa de tradição Ser transparente Ter produtos que agridam menos/ não agridam o meio-ambiente 25 Realizar doações financeiras/ materiais para instituições 23 Mas muitas ações socioambientais estão presentes!

10 46% 46% afirmam que que suas suas empresas têm têm políticas de de sustentabilidade e 37% 37% têm têm até até um um departamento dedicado a práticas de de ações ações de de sustentabilidade 4 Mas o conceito de sustentabilidade empresarial já está devidamente incorporado em suas organizações? Inexistente Informal Pontual Estratégico Não se aplica

11 O que pode fazer a diferença é realmente o conceito ser ser estratégico! Percepção de que faz parte de um ecossistema e que sua atuação tem impactos na sociedade, no meio ambiente e nos seus negócios Sentir-se responsável Respeitar o outro A maioria das das empresas ainda tem tem um um difícil caminho a percorrer!

12 Ser estratégico ainda se se coloca distante das motivações das empresas! Agregar valor à imagem da empresa Fazer parte da missão da empresa Consciência de que precisa fazer algo pela sociedade 13% 18% 31% Para 31% dos cidadãos, a maioria das empresas monitora o impacto ambiental de suas atividades Isenções tributárias 9% Autopromoção Sente-se socialmente cobrada 8% 7% 46% dos cidadãos acreditam que as marcas que fazem algo pela sociedade e pelo meio ambiente o fazem somente como ação de marketing

13 Qual o estágio das organizações em em relação a algumas políticas e ações? Não discriminação e principalmente Ética se destacam em relação aos demais Respeito aos princípios éticos e coerência entre valores da organização e empregados Compromisso com a não discriminação racial e promoção de igualdade entre raças Compromisso formal de garantia de oportunidade igual para mulheres nos processos de admissão Diálogo, engajamento e respeito de todas as partes interessadas (público interno, fornecedores, cliente, etc) Inexistente Informal Pontual Estratégico Não se aplica

14 Em Em outros aspectos o ser ser Estratégico está mais fragilizado! Política explícita de não utilização de materiais provenientes de exploração ilegal de recursos naturais Conscientização e treinamento dos funcionários para respeitar os valores da comunidade em que atua Programa de capacitação contínua em todos os níveis e oferta de bolsas de estudos Compromisso público de combate à corrupção e à propina, com mecanismos de controle e punição Campanhas internas de redução de consumo de água e energia Inexistente Informal Pontual Estratégico Não se aplica

15 Em Em outros aspectos o ser ser Estratégico está ainda mais fragilizado! Divulgação interna dos projetos que desenvolve, oferecendo oportunidades e estimulando o trabalho voluntário Divulgação sistemática das práticas de sustentabilidade da organização para clientes, fornecedores e funcionários Patrocínio ou realização de campanhas de mídia exclusivamente relacionadas a questões de interesse público Estimular seus empregados a avaliar e controlar a atuação dos políticos eleitos Inexistente Informal Pontual Estratégico Não se aplica

16 Se alcançasse o nível estratégico, a responsabilidade socioambiental estaria no estágio mais avançado nas organizações! Caridade Filantropia organizada Investimento planejado Informal Pontual Ações de Marketing Altruísmo Estratégico Foco em resultados Mobiliza recursos Sinergia com o negócio Perenidade Busca a independência dos envolvidos Preservação do meio ambiente

17 Consciência socioambientaldo do cidadão ainda em em estágios iniciais distanciamento entre crença e prática Cidadãos Separar lixo para reciclagem é uma obrigação da sociedade Os fabricantes têm obrigação de prevenir os problemas que podem causar ao meio ambiente Vale a pena pagar mais caro por um produto que não agrida o meio ambiente Na minha casa separo lixo para reciclagem 30% Só compro produtos de fabricantes que não agridam o meio ambiente ainda que sejam mais caros 52% Pilhas e baterias são extremamente prejudiciais ao meio ambiente Jogo pilhas usadas no lixo comum 32% Pirataria é um crime contra a indústria em geral e, portanto contra a sociedade Nunca comprei um produto pirata 21% Discorda Não concorda nem discorda Concorda

18

19 O cidadão também tem tem que que percorrer um um caminho para ter ter comportamentos social e ambientalmente responsáveis! Informações Relevância Sentir-se no ecossistema Respeito pelo outro Valor pessoal Dirigir escolhas Comportamento adequado Pressionar as organizações Este parece ser o estágio da maioria!

20 Responsabilidade social nos nos últimos anos ganhou maior projeção mas mas não não mudou a expectativa de de investimentos! Responsabilidade Social Responsabilidade Ambiental Diminuir Aumentar um pouco Permanecer estável Aumentar muito

21 O tema nos nos últimos anos ganhou maior projeção mas mas não não mudou a expectativa de de investimentos! Investimentos da organização Atualização tecnológica/ modernização Introdução de novos produtos e serviços 73% 62% 63% 60% Treinamento de pessoal Ampliação das capacidades atuais 49% 47% 50% 46% Responsabilidade social Preservação ambiental 25% 39% 41% Diminuir Aumentar um pouco Permanecer estável Aumentar muito

22 Permanece a mesma expectativa de de investimentos mesmo considerando mudanças no no comportamento do do consumidor Programas de responsabilidade social terão muita importância na escolha das marcas Os consumidores procurarão comprar marcas de organizações socialmente responsáveis Em 2022, o brasileiro denunciará mais casos de corrupção Os consumidores pagarão mais caro por produtos que não agridam o meio ambiente Em 2022, o brasileiro se preocupará mais consigo mesmo e menos com a comunidade Os programas sociais ou ecológicos das organizações não terão muita importância Discorda Não concorda nem discorda Concorda 21

23 Talvez Talvez porque acreditam que que os os principais drivers driversde de escolha continuarão sendo sendo o Produto e o Preço Preço 1 35% - Características/ qualidade do produto 2 33% - Preço 3 13% - Marca 4 13% - Responsabilidade social 5 5% - Sustentabilidade empresarial

24 Investimentos socioambientais exigem várias condições! Pensar de forma sistêmica + sentir-se responsável + respeitar o outro Valor Estratégico Condições externas favoráveis O cenário não é alentador!

25 Aspectos que podem impactar negativamenteos os negócios Cenário político 30% 41% Impostos, taxas e tributos 32% 48% Encargos sociais 29% 43% Intensificação das desigualdades sociais / insegurança 21% 28% Redução da economia global / recessão mundial 17% 23% 2005 Retorno da inflação / indexação 12% 20% 2007

26 Neste Neste cenário estão estão também as as questões éticas, éticas, enquanto que que aspectos relacionados ao ao meio meio ambiente parecem não não fazer fazer parte parte da da agenda das das empresas Questões éticas 47% Energia elétrica Desmatamento Poluição Recursos hídricos Reciclagem 27% 25% 22% 22% 17%

27 Além disso, agrava-se a desconfiança em em instituições relevantes! Partidos Políticos Congresso Nacional Poder Executivo Saúde Pública Não confia Confia na maioria das vezes Confia sempre

28 Instituições não governamentais despertam maior confiabilidade Instituições Religiosas Instituições Bancárias ONGs Multinacionais Não confia Confia na maioria das vezes Confia sempre

29 Algumas instituições do do Estado têm têm uma uma situação mais favorável e os os Correios, uma uma avaliação diferenciada com com 86% 86% de de confiança (sempre) Serviços Públicos Ensino Público Polícia Militar Forças Armadas Não confia Confia na maioria das vezes Confia sempre

30 Entre os os Executivos, a imagem do do Presidente é bastante negativa e piorou em em relação a 2005! Predominam os aspectos negativos Predominam os aspectos negativos Inexperiente / Despreparado Perdido Ineficiente Incompetente Não confiável Não cumpre o que promete Falso Dependente Aspectos Aspectos positivos positivos de de estão estão perdendo perdendo força força % % Nacionalista Preocupado com o social Bem intencionado Não citou aspectos Positivos - 38 A imagem entre os os Cidadãos de de classes AB AB é similar à dos dos Executivos, mas mas nas nas classes mais baixas a imagem é positiva

31 Tudo isto isto contribui para uma uma percepção negativado do país país principalmente entre os os Executivos Executivos Cidadãos País de sucesso % que investe no desenvolv. econômico % que investe no desenvolv. social % que preserva o meio ambiente % Discorda Não concorda nem discorda Concorda

32 É um país... É um país... de sucesso que investe no desenvolv. econômico que investe no desenvolv. social que preserva o meio ambiente BASE = (474) de sucesso que investe no desenvolv. econômico que investe no desenvolv. social que preserva o meio ambiente BASE = (473) BASE = (473) BASE = (474) de sucesso de sucesso que investe no desenv. econômico que investe no desenv. econômico que investe no desenv. social que investe no desenv. social que preserva o meio ambiente que preserva o meio ambiente Discorda Não concorda nem discorda Concorda

33 Um país para se se viver? Só Só para os os Cidadãos! Cidadãos % Nota 10 Recomendaria Nota 1 Não recomendaria P.17 - E o quanto você estaria disposto a recomendar cada um destes países como um lugar para se viver a um amigo? Base: Respondente RS

34 O cenário futuro futuro cria cria mais mais pessimismo do do que que otimismo e mais mais intensodo do que que o observado em em AIDS Educação Meio Ambiente Corrupção Justiça Crimes Saúde Impostos Piorar Igual Melhorar Q.15_1 - Ainda pensando em até 2010, você acredita que o Brasil vai evoluir em temas como... Base: Respondente RS

35 Problemas crônicosdo do país continuam sem alterações Moradia Pobreza Drogas Segurança Violência TV Sexo TV Piorar Igual Melhorar Q.15_1 - Ainda pensando em até 2010, você acredita que o Brasil vai evoluir em temas como... Base: Respondente RS

36 Em Em alguns aspectos ambientais relevantes não não ocorre só só pessimismo 75 Tecnologias sustentáveis Energias renováveis Consumo consciente Reciclagem Reflorestamento Desmatamento Poluição Recursos hídricos Energia Elétrica Pessimista Nem otimista nem pessimista Otimista Q.15_1 - Ainda pensando em até 2010, você acredita que o Brasil vai evoluir em temas como... Base: Respondente RS

37 Embora haja haja uma uma visão visão mais mais otimista da da Economia, dos dos Investimentos Externos e do do Social, Social, não não se se altera altera o quadro pessimista da da Política e da da Ética Ética Economia Investimentos externos Social Política Ética Pessimista Nem otimista nem pessimista Otimista

38 E assim diminuiu o otimismo em em relação ao ao Futuro do do Brasil Cidadãos 52 %

39

40 Reflexões 1 A existência de muitos conceitos dificulta um foco homogêneo. Reconhecer que tanto Executivos como Cidadãos estão em estágios iniciais do desenvolvimento de uma estratégia de sustentabilidade: Cidadãos fase da informação e do julgamento. 2 Executivos nível do Pontual e Informal e não Estratégico. Pensar / sentir sistemicamente e desenvolver valor é uma fase posterior. Pensar a longo prazo e não colocar em oposição lucro com investimentos. Forte preocupação ética acena com possibilidade de mudanças positivas.

41 Reflexões 3 4 Reconhecer que o contexto político atual é um dificultador para que a responsabilidade socioambiental seja percebida estrategicamente. Mudanças no consumidor são fundamentais para desencadear ou fortalecer transformações nas empresas. Neste momento, necessitam de mais informações. 5 62% dos Executivos acham que suas empresas deveriam investir mais em Educação: - o investimento não deveria ser consonante com a atividade? - por que não se voltar mais para o público interno? - assumir esta responsabilidade não contribui para que o Estado se ausente?

42 Muito Obrigado.

NEO MONDO. Referência no Brasil em comunicação socioambiental. MÍDIA KIT

NEO MONDO. Referência no Brasil em comunicação socioambiental. MÍDIA KIT NEO MONDO Referência no Brasil em comunicação socioambiental. MÍDIA KIT INSTITUTO NEO MONDO Tem como objetivo conscientizar empresas, organizações e a sociedade de que as práticas da socioambiental e sustentabilidade

Leia mais

Tendências & Perspectivas

Tendências & Perspectivas Tendências & Perspectivas A difícil tarefa de prever o futuro! Mais do que previsões concretas, os resultados indicam sentimentos, desejos e expectativas atuais...... efeitos sobre planos e ações A percepção

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA. Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN

GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA. Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA O NEGÓCIO Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN Maio de 2007 LEMBRANDO ESTRATÉGIAS... APARENTE PARADOXO: POR QUE A RICA SOCIEDADE AMERICANA

Leia mais

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011 Pesquisa IBOPE Ambiental Setembro de 2011 Com quem falamos? Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas telefônicas. Objetivo geral Identificar

Leia mais

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1 A Endesa Brasil é uma das principais multinacionais privadas do setor elétrico no País com ativos nas áreas de distribuição, geração, transmissão e comercialização de energia elétrica. A companhia está

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS.

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS. UNIMED VALE DAS ANTAS, RS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 27/02/2014 a 24/02/2015 E-mail: rh@valedasantas.unimed.com.br / gerencia@valedasantas.unimed.com.br

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce Compromissos de Sustentabilidade Coelce ÍNDICE 5 5 5 6 6 6 7 8 8 9 INTRODUÇÃO 1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1.1 Valores 1.2 Política de Sustentabilidade 2. COMPROMISSOS INSTITUCIONAIS 2.1 Pacto

Leia mais

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink 1 Para a, o que é sustentabilidade? É a forma mais eficaz para alcançarmos resultados consistentes, buscando soluções integradas que envolvam aspectos sociais, tecnológicos, econômicos e ambientais, de

Leia mais

Responsabilidade na Gestão do Relacionamento com os Clientes. Política de comunicação Comercial; Excelência do atendimento;

Responsabilidade na Gestão do Relacionamento com os Clientes. Política de comunicação Comercial; Excelência do atendimento; Responsabilidade na Gestão do Relacionamento com os Clientes Política de comunicação Comercial; Excelência do atendimento; Danos potenciais dos produtos e serviços. PNQ 2007 - critérios: clientes e sociedade.

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

Jovens cuidando do Brasil

Jovens cuidando do Brasil ação constitui uma parte da política dos três R reduzir, reutilizar e reciclar, depreende-se a necessidade de um trabalho com lixo que se inicie com uma revisão crítica dos hábitos e padrões de consumo.

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas Desenvolvimento Sustentável Social Econômico Ambiental Lucro Financeiro Resultado Social

Leia mais

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS A Copagaz A Copagaz, primeira empresa do Grupo Zahran, iniciou suas atividades em 1955 distribuindo uma tonelada de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP por dia nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social Por Daiane Fontes 1 A preocupação da sociedade com relação aos temas ética, cidadania, direitos humanos, desenvolvimento econômico, Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL E AS NOVAS DEMANDAS DE CONSUMO. Belém/ Pará Outubro/ 2010 Luzia Aquime

DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL E AS NOVAS DEMANDAS DE CONSUMO. Belém/ Pará Outubro/ 2010 Luzia Aquime 1 DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL E AS NOVAS DEMANDAS DE CONSUMO Belém/ Pará Outubro/ 2010 Luzia Aquime Desafios que o mundo enfrenta hoje CRESCIMENTO POPULACIONAL 6 10 11 INsustentabilidade Como responde

Leia mais

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência...

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência... Índice Apresentação...4 Glossário...5 Princípios Éticos Suzano...6 Governança Corporativa...6 Integridade...7 Igualdade...9 Transparência...10 Desenvolvimento Sustentável...10 Valorização Profissional...11

Leia mais

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1

Seres vivos. Mensagens aos jovens. Proposta 1 Mensagens aos jovens Nós, jovens, devemos nos organizar para a construção de projetos, em que possamos, juntos com a população e os órgãos responsáveis, nos responsabilizar pelo bem-estar do nosso patrimônio.

Leia mais

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido.

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Princípios e valores comerciais. Introdução O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Pertencemos a cerca de 200.000 acionistas, em aproximadamente

Leia mais

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e

Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das demandas sociais concentração de poder e PROGRAMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - PNEF A EDUCAÇÃO FISCAL COMO EXERCÍCIO DE CIDADANIA CONTEXTO Nova ética emergindo de crises mudança no sistema de emprego exclusão/marginalização social aumento das

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

FDC E SUA RESPONSABILIDADE COMO UMA ESCOLA DE NEGÓCIOS

FDC E SUA RESPONSABILIDADE COMO UMA ESCOLA DE NEGÓCIOS FDC E SUA RESPONSABILIDADE COMO UMA ESCOLA DE NEGÓCIOS IV CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL RIAL Cláudio Boechat Fundação Dom Cabral 12 DE DEZEMBRO, 2006 F U N D A Ç Ã O

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA 23 de julho de 2015 ÍNDICE Pág. Introdução... 3 Objetivos... 3 Princípios gerais de atuação... 4 Princípios específicos de atuação... 7 Mecanismos de desenvolvimento,

Leia mais

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO Este Manual/Relatório foi elaborado pela ATIVA com fins meramente informativos. É proibida a reprodução total ou

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social Junho/2014 Desenvolvimento Sustentável Social Econômico

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Brasil em Alto Contraste: Conhecer é preciso

Brasil em Alto Contraste: Conhecer é preciso Brasil em Alto Contraste: Conhecer é preciso Percepção da Pesquisa no Brasil Congresso Brasileiro de Pesquisa Mercado h Opinião h Mídia Nelsom Marangoni Ney Luiz Silva Mudanças, muitas mudanças... e mudanças

Leia mais

Página 1 de 8. Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Página 1 de 8. Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Página 1 de 8 LEI Nº 3325, de 17 de dezembro de 1999 Dispõe sobre a educação ambiental, institui a política estadual de educação ambiental, cria o Programa estadual de Educação Ambiental e complementa

Leia mais

Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável

Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável 2 Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável Fevereiro de 2011 1 2 Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável 1Apresentação Esta plataforma expressa a visão e os objetivos

Leia mais

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental, cria o Programa Estadual de Educação Ambiental e complementa a Lei Federal nº 9.795/99,

Leia mais

ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Camila Cristina S. Honório 1 Maristela Perpétua Ferreira 1 Rosecleia Perpétua Gomes dos Santos 1 RESUMO O presente artigo tem por finalidade mostrar a importância de ser

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

Versão Compacta dos Indicadores de Sustentabilidade da Abap

Versão Compacta dos Indicadores de Sustentabilidade da Abap Versão Compacta dos Indicadores de Sustentabilidade da Abap 1 2 Versão Compacta dos Indicadores ABAP de Sustentabilidade. Ficou muito mais simples e rápido preencher o formulário. Contamos com a sua colaboração.

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

PROJETO DE LEI N º 1219/2003. Decreta:

PROJETO DE LEI N º 1219/2003. Decreta: A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO PROJETO DE LEI N º 1219/2003 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. Autor: Vereador Rodrigo

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização Cristiane dos Santos Schleiniger * Lise Mari Nitsche Ortiz * O Terceiro Setor é o setor da sociedade que emprega aproximadamente 1 milhão de pessoas.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda.

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. 1 Objetivo Descrever e comunicar os princípios que norteiam o relacionamento do Laboratório Weinmann Ltda. com as suas partes interessadas

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade

Relatório de Sustentabilidade Relatório de Sustentabilidade Relatório de Sustentabilidade NEWLAND EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS O Pacto Global é uma iniciativa desenvolvida pelo ex secretário-geral da ONU, Kofi Annan, com o objetivo

Leia mais

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA 2 Código de Conduta Prisma Edificações e Engenharia I - O que é o Código de Conduta da Prisma Edificações e Engenharia? O Código de Conduta da Prisma é um instrumento criado

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português.

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Esta publicação é distribuída para os colaboradores da Recuperadora Sales Gama Ltda e seu público

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Instituto Ethos. de Empresas e Responsabilidade Social. Emilio Martos Gerente Executivo de Relacionamento Empresarial

Instituto Ethos. de Empresas e Responsabilidade Social. Emilio Martos Gerente Executivo de Relacionamento Empresarial Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social Emilio Martos Gerente Executivo de Relacionamento Empresarial Missão do Instituto Ethos Mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006 Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA Comunicação de Progresso - 2006 Quem somos: Número de funcionários: 781 Número de empresas listadas: 391 Volume financeiro diário: R$ 2,4 bilhões Market Cap: R$

Leia mais

GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE

GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE Comissão Técnica Nacional de Sustentabilidade novembro/2014 Sumário Desenvolver e aplicar análises ESG - ambiental,

Leia mais

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros.

Índice. 4. Princípios Os seguintes princípios norteiam as ações de Responsabilidade Socioambiental da Chevrolet Serviços Financeiros. Índice 1. Objetivo... 1 2. Escopo e Partes Afetadas... 1 3. Definições... 1 4. Princípios... 1 5. Objetivos, metas e programas... 2 6. Papéis e Responsabilidades... 5 7. Regulamentação Aplicável... 6 1.

Leia mais

Associação sem fins lucrativos, fundada em 1998, por um grupo de 11 empresários; 1475 associados: empresas de diferentes setores e portes.

Associação sem fins lucrativos, fundada em 1998, por um grupo de 11 empresários; 1475 associados: empresas de diferentes setores e portes. Instituto Ethos Associação sem fins lucrativos, fundada em 1998, por um grupo de 11 empresários; 1475 associados: empresas de diferentes setores e portes. MISSÃO: Mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 03/08/2010 Pág.01 POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Política de Comunicação da CEMIG com a Comunidade explicita as diretrizes que

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS JULHO DE 2013 JOB2726-8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Trata-se de uma pesquisa de acompanhamento da opinião pública

Leia mais

Lançamento. 25/agosto/2009

Lançamento. 25/agosto/2009 Lançamento Programa de Voluntariado Empresarial Sabesp 25/agosto/2009 Cenário externo Modelo de desenvolvimento insustentável; Desequilíbrio ambiental e escassez de recursos naturais; Aumento da pobreza,

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Municípios participantes Adrianópolis Bocaiúva do Sul Cerro Azul Doutor Ulysses Rio Branco do Sul Tunas do Paraná Itaperuçu Campo Magro Colombo Almirante Tamandaré

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - ES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Introdução O Programa Municipal de Educação Ambiental estabelece diretrizes, objetivos, potenciais participantes, linhas

Leia mais

Programas de. Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br

Programas de. Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br Programas de Voluntariado Empresarial Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br POSICIONAMENTO APOENA Visão Ser a mais completa empresa de consultoria em Gestão Sustentável do Brasil. Missão Disseminar,

Leia mais

Guia de Discussão. Como acabar com a. Corrupção? Projeto Democracia Deliberativa e o Papel das Universidades Públicas

Guia de Discussão. Como acabar com a. Corrupção? Projeto Democracia Deliberativa e o Papel das Universidades Públicas Guia de Discussão Como acabar com a Corrupção? Projeto Democracia Deliberativa e o Papel das Universidades Públicas :: Introdução :: Ela está aqui, em toda parte, nos jornais, TV, rádios e tem um efeito

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS

RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS RELATÓRIO PESQUISA DE OPINIÃO COM PARCEIROS Coleta de dados: Questionário digital enviado por email Período de realização: 22 a 28 de setembro Público: Parceiros Número de respondentes: 82 Cenário O Minas

Leia mais

ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. 1.1 Até 2030, erradicar a pobreza extrema para todas as pessoas em todos os lugares, atualmente medida como pessoas vivendo com

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Dezembro/2011 Instrumentos da Política SocioAmbiental Linhas de Instituições Financiamento participantes da pesquisa Participação de

Leia mais

Como as empresas estão (ou não) comunicando a RSE

Como as empresas estão (ou não) comunicando a RSE Como as empresas estão (ou não) comunicando a RSE Uma rápida reflexão Ricardo Voltolini/Natal-Agosto07 Melhor começar pelos porquês Alguns porquês Por que as empresas estão comunicando a RSE Se estão comunicando

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

Balanço Social 2010 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL

Balanço Social 2010 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL Balanço Social 2010 2009 2008 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL Balanço Social 2010 2009 2008 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL NEWLAND EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS O Pacto Global é uma iniciativa

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE NAS EMPRESAS CONTÁBEIS É POSSÍVEL?

A SUSTENTABILIDADE NAS EMPRESAS CONTÁBEIS É POSSÍVEL? A SUSTENTABILIDADE NAS EMPRESAS CONTÁBEIS É POSSÍVEL? JOSÉ HENRIQUE DOMINGUES CARNEIRO (Professor Rico) professor_rico@yahoo.com.br Fanpage: Professor RICO (48) 9969-7330 O Cenário atual das desigualdades

Leia mais

Trabalho voluntário: o cidadão em ações sociais

Trabalho voluntário: o cidadão em ações sociais Trabalho voluntário: o cidadão em ações sociais O trabalho voluntário vem assumindo um papel expressivo na sociedade. Adeptos da prática vêm de todas as classes sociais. Por Mayara Kelly Há seis anos,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Profa. Ligia Vianna. Unidade II PRINCÍPIOS BÁSICOS DA

Profa. Ligia Vianna. Unidade II PRINCÍPIOS BÁSICOS DA Profa. Ligia Vianna Unidade II PRINCÍPIOS BÁSICOS DA ADMINISTRAÇÃO Num passado não muito distante, a ordem sociopolítica compreendia apenas dois setores, ou seja, um público e outro privado. Esses setores

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE Instituto Venturi Para Estudos Ambientais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE Instituto Venturi Para Estudos Ambientais Relatório de Comunicação e Engajamento COE Instituto Venturi Para Estudos Ambientais Declaração de Apoio Continuo da Presidente 23/10/2015 Para as partes interessadas: É com satisfação que comunicamos

Leia mais

XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica

XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica Mesa-Redonda: Responsabilidade Social Empresarial 23-24 de Novembro de 2006 Mário Páscoa (Wyeth/ Painel Febrafarma) E-mail: pascoam@hotmail.com

Leia mais

Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA

Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA O papel das Micro e Pequenas Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Especialista em modelos de Gestão Empresarial Presidente do CENAM: Centro Nacional de Modernização

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO DO DIRETOR PRESIDENTE Brasília-DF, 29 de outubro de 2015 Para as partes

Leia mais

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Vitor Seravalli Diretoria Responsabilidade Social do CIESP Sorocaba 26 de Maio de 2009 Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é uma forma de conduzir

Leia mais

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Responsabilidade Social Empresarial Filmes Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Na mídia... Empresa socialmente responsável. Responsabilidade social corporativa.

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade

Relatório de Sustentabilidade Relatório de Sustentabilidade 2010 2011 Relatório de Sustentabilidade 2010 2011 NEWLAND EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS O Pacto Global é uma iniciativa desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU),

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

Índice. Ética no Grupo --------------------------------------------------------------------------------- 3

Índice. Ética no Grupo --------------------------------------------------------------------------------- 3 Índice Ética no Grupo --------------------------------------------------------------------------------- 3 Código de Ética ---------------------------------------------------------------------- 4 Conduta

Leia mais

A contribuição das organizações da sociedade civil no fomento da responsabilidade social

A contribuição das organizações da sociedade civil no fomento da responsabilidade social A contribuição das organizações da sociedade civil no fomento da responsabilidade social FÓRUM ÉTICA E TRANSPARÊNCIA NAS EMPRESAS DE PEQUENO PORTE INSTITUTO IRIS SALVADOR, BAHIA 2008 TEMAS ABORDADOS Responsabilidade

Leia mais

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Detalhes da Comunicação de Progresso Nome da Empresa Signatária Copastur Viagens e Turismo País Brasil Setor Turismo Agenciamento de Viagens Período de Relato

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 INOVAR É FAZER Manifesto da MEI ao Fortalecimento da Inovação no Brasil Para nós empresários Inovar é Fazer diferente, Inovar

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais