Preçário. BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Preçário. BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO"

Transcrição

1 Preçário BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro-2016 O Preçário completo do BANIF - Banco Internacional do Funchal, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora os valores máximos de todas as comissões bem como o valor indicativo das principais despesas) e o Folheto de Taxas de Juro (que contém informação relativa às taxas de juro representativas). O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do BANIF - Banco Internacional do Funchal, e em O Folheto de e Despesas pode ainda ser consultado no Portal do Cliente Bancário, em Preçário elaborado em cumprimento do disposto no Aviso n.º 8/2009. A informação sobre as condições de realização das operações de crédito é prestada ao abrigo do Decreto-Lei n.º 220/94, de 23 de Agosto. PR_Rosto

2 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro-2016 FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS INFORMAÇÃO GERAL INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR Reclamações Fundo de Garantia de Depósitos Datas - Valor Clientes Particulares Outros clientes 1 CONTAS DE DEPÓSITO 9 CONTAS DE DEPÓSITO 1.1. Depósitos à ordem 9.1. Depósitos à ordem 2 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 10 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Linhas de crédito e contas correntes 2.2. Crédito pessoal Descobertos bancários Outros créditos 2.4 Linhas de crédito e contas correntes 2.5 Descobertos bancários 2.6. Outros créditos a particulares 3 CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO 11 CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO 3.1. Cartões de crédito Cartões de crédito 3.2. Cartões de débito Cartões de débito 3.3 Outros Cartões 11.3 Outros Cartões 3.4. Operações com cartões Operações com cartões 3.5. Outros serviços com cartões Outros serviços com cartões 4 CHEQUES 12 CHEQUES 4.1. Requisição e entrega de módulos de cheque Requisição e entrega de módulos de cheque 4.2. Outros serviços com cheques Outros serviços com cheques 5 TRANSFERÊNCIAS 13 TRANSFERÊNCIAS 5.1. Ordens de transferência Ordens de transferência 5.2. Outros serviços com transferências Outros serviços com transferências 6 COBRANÇAS 14 COBRANÇAS 6.1. Cobrança de efeitos comerciais Cobrança de efeitos comerciais 6.2. Emissão de instruções de cobrança (credor) Emissão de instruções de cobrança (credor) 6.3. Outros serviços com cobranças Outros serviços com cobranças 7 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 15 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 7.1. Compra e venda de notas estrangeiras Compra e venda de notas estrangeiras 7.2. Garantias prestadas Garantias prestadas 7.3. Outros serviços Outros serviços OPERAÇÕES COM O ESTRANGEIRO 16 OPERAÇÕES COM O ESTRANGEIRO 8.1. Garantias prestadas sobre o estrangeiro Remessas documentárias Créditos documentários Garantias prestadas sobre o estrangeiro Outras operações sobre o estrangeiro Consulte a PARTE II. FOLHETO DE TAXAS DE JURO PR_FCD_I

3 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro-2016 INFORMAÇÃO GERAL ( ÍNDICE) Reclamações Para a recepção e resolução de reclamações, contacte: (Serviço de reclamação e apoio ao cliente) Gabinete de Provedoria do Cliente Avenida José Malhoa, 22-4º Piso Lisboa Telefone: , Fax: Qualquer reclamação pode ainda ser dirigida ao Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal: Banco de Portugal Banco de Portugal Apartado LISBOA Fundo de Garantia de Depósitos Os depósitos constituídos no BANIF - Banco Internacional do Funchal beneficiam da garantia de reembolso prestada pelo Fundo de Garantia de Depósitos sempre que ocorra a indisponibilidade dos depósitos por razões directamente relacionadas com a sua situação financeira. O Fundo de Garantia de Depósitos garante o reembolso até ao valor máximo de ,00 por cada depositante, sejam os depositantes residentes ou não em Portugal e os depósitos expressos em moeda nacional ou estrangeira. No cálculo do valor dos depósitos de cada depositante, considera-se o valor do conjunto das contas de depósito na data em que se verificou a indisponibilidade de pagamento por parte da instituição, incluindo os juros; o saldo dos depósitos em moeda estrangeira é para o efeito convertido em Euros, ao câmbio da referida data Os depósitos denominados em moeda estrangeira também são abrangidos pela garantia do Fundo, devendo ser convertidos em euros, para efeitos de reembolso, ao câmbio da data da indisponibilidade dos depósitos. O reembolso deverá ter lugar no prazo máximo de 20 dias a contar de data em que os depósitos se tornarem indisponíveis. O Fundo pode, no entanto, em circunstâncias excepcionais e relativamente a casos individuais, solicitar ao Banco de Portugal uma prorrogação, no máximo daquele prazo, não podendo ter duração superior a 10 dias úteis. Para informações complementares consulte os endereços e PR_IG

4 INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR Datas - Valor ( ÍNDICE) Operações Bancárias Data de Data-valor Disponibilização Observações Depósitos Numerário Numerário (em Moeda Estrangeira) Cheques e outros valores Balcão ATM c/ conferência automática - em dia útil - em dia não util Balcão - com operação cambial - sem operação cambial Balcão - sobre a própria instituição D D D+1 D+1 D D Imediata Imediata Dia útil seguinte D+1 D Imediata - sobre outra instituição (Visados) - sobre outra instituição ATM c/ conferência automática D D+1 D+1 Imediata 2º Dia útil seguinte 2º Dia útil seguinte Entregas para depósito (1) Numerário Cheques e outros valores Balcão ATM s/ conferência automática Balcão - sobre a própria instituição - sobre outra instituição (Visados) - sobre outra instituição ATM s/ conferência automática D D D D D+1 D+1 Imediata Imediata Imediata Imediata 2º Dia útil seguinte 2º Dia útil seguinte Depósitos efectuados até às 15 horas Depósitos efectuados até às 15 horas Operações de pagamento (incluindo transferências, débitos directos e instrumentos de pagamento) Transferências Internas (entre contas da mesma instituição) Interbancárias nacionais - urgentes - normais Transfronteiras SEPACT D D D Imediata Imediata Imediata Realizadas até às 12 H Realizadas até às 15 H Sendo "D" a data de - urgentes D-1 Até final do 1.º dia útil liquidação. - normais Transfronteiras Outras Transferências com operação cambial Débitos Directos Sistema Nacional (Credor) - Internos - OIC Sistema SEPA (Credor) - Internos - OIC Movimentação de contas de depósito Constituição / Reforço Reforço Poupança Mobilização antecipada Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro-2016 D-1 Até final do 1.º dia útil Sendo "D" a data de liquidação. Até final do 1.º dia útil Nota (5) D+2 D+2 D Imediata Reembolso no vencimento D Imediata Pagamento de juros remuneratórios D Imediata Operações de desconto Legenda: D: Dia de realização da operação / ATM: Terminais automáticos D D D D D D D D D+1 Dia útil seguinte (4) D+1 Dia útil seguinte Nota (4) D Sendo "D" a data de liquidação das instruções de débito Nota (6) Data valor do dia útil de entrada da Proposta na Agência ou outra desde que aprovada na Proposta.

5 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro-2016 INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR ( ÍNDICE) Nota (4) Nota (5) Nota (6) Não são considerados depósitos bancários as entregas de valores ao balcão, em terminais automáticos que não disponham de possibilidade de conferência imediata, ou em cofres nocturnos ou diurnos, com renúncia, por parte de quem entrega esses valores, à conferência imediata pelo depositário, e ainda a recolha de valores junto dos clientes e outras entregas em que não se verifique a sua conferência imediata pelo depositário. Nestes casos, as entregas ou recolha de valores passam a ser consideradas depósitos após conferência e certificação pela IC, devendo esta conferir e certificar as entregas ou a recolha de valores no mais curto lapso de tempo, não superior a vinte e quatro horas, salvo em situações excepcionais. Na perspectiva do Beneficiário, os fundos são disponibilizados no dia da recepção com data valor próprio dia. Na perspectiva do Ordenante os fundos são disponibilizados de acordo com o quadro. A data valor aplicada ao reforço é sempre a data da renovação do Depósito a Prazo. O reforço pode ocorrer nos 5 dias posteriores à sua renovação. De acordo com o disposto no Aviso 6/2009, art. 5º, nº4: "aquando da transmissão de uma ordem de constituição ou reforço de depósito, a partir de uma conta de depósito, a partir de uma conta de depósito, o respectivo montante não poderá ser considerado como indisponível na conta de origem antes da data-valor da constituição ou reforço, salvo instrução expressa emitida pelo depositante em simultâneo com a ordem de constituição ou reforço". Consideram-se transferências para Bancos do Espaço Europeu (EE) que não reunam os requisitos obrigatórios para as Transferências SEPACT; para Bancos não aderentes ao serviço SEPACT; destinadas ao EE e em moeda estrangeira (ME); destinadas ao resto do mundo expressas em EUR ou ME. Na óptica do devedor, os movimentos à conta do Cliente são efectuados da seguinte forma: Data de movimento = D-1 e Datavalor = D (sendo D a data de liquidação). Dever de Informação Ao abrigo do Decreto-Lei n.º 18/2007, do Decreto-Lei 317/2009 e do Aviso 3/2007 do Banco de Portugal, informa-se: Data valor: a data a partir da qual a transferência ou depósito se tornam efectivos, passíveis de serem movimentados pelo beneficiário e se inicia a eventual contagem de juros decorrentes dos saldos credores ou devedores das contas de depósito. Data de disponibilização: o momento a partir do qual o titular pode livremente proceder à movimentação dos fundos depositados na sua conta de depósitos, sem estar sujeito ao pagamento de juros pela mobilização desses fundos. Dia útil: o período do dia em que a instituição se encontra aberta ao público em horário normal de funcionamento (entre as 8h30 e as 15h) PR_IC

6 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem Outras condições Euros (Mín/Máx) Valor Anual Imposto Produtos em Comercialização Depósito à ordem Clássica: condições de acesso não aplicáveis. Depósito à ordem Conta Triplus: Particulares residentes, maiores de 18 anos, trabalhadores por conta de outrem com vencimento >=400 que se comprometam a depósito períodico do seu vencimento. Depósito à ordem Conta Triplus Clássico: Particulares residentes, maiores de 18 anos, trabalhadores por conta de outrem com vencimento >=400 que se comprometam a depósito períodico do seu vencimento, com Protocolo Clássico. Depósito à ordem Conta Triplus TOP: Particulares residentes, maiores de 18 anos, trabalhadores por conta de outrem com vencimento >=400 que se comprometam a depósito períodico do seu vencimento, com Protocolo TOP. Depósito à ordem Conta Triplus Ordens Profissionais: Particulares residentes, maiores de 18 anos, trabalhadores por conta de outrem com vencimento >=400 que se comprometam a depósito períodico do seu vencimento, com Protocolo Ordens Profissionais. Depósito à ordem Nova Vida: Particulares residentes com mais de 50 anos de idade (aplicável ao 1.º titular). Depósito à ordem Conta Nova Geração 0-6: clientes do escalão etário 0-6 anos. Depósito à ordem Conta Nova Geração 7-13: clientes do escalão etário 7-13 anos. Depósito à ordem Conta Nova Geração 14-17: clientes do escalão etário anos. Depósito à ordem Conta Nova Geração 18-25: clientes do escalão etário anos. Depósito à ordem Platinum: Conta com características Premium destinada ao segmento affluent, que incorpora a possibilidade de atribuição de um limite de descoberto, caracterizada por uma oferta de produtos e serviços em condições preferenciais. Montante mínimo de abertura de (valor indicativo). Depósito à ordem V+: Conta com características Premium destinada ao segmento Affluent, que incorpora a possibilidade de atribuição de um limite descoberto, caracterizada por uma oferta de produtos e serviços em condições preferênciais. Montante mínimo de abertura de (valor indicativo) Depósito à Ordem RE: Conta destinada a clientes particulares pertencentes ao segmento Residentes no Exterior (Emigrantes e Não Residentes) Produtos fora de Comercialização Conta Jovem: particulares com idade inferior ou igual a 30 anos (residentes e não residentes). Conta Menor: particulares com idade inferior ou igual a 18 anos (residentes e não residentes). Geração +: particulares com idade inferior ou igual a 25 anos (residentes e não residentes, apenas aplicável na RAM). Depósito à ordem Sucursal Financeira Exterior da Madeira: acesso exclusivo para Particulares Não Residentes com prova válida. Depósito à ordem Excellence: Conta com características middle-affluent destinada a clientes de topo, que incorpora uma remuneração credora e a possibilidade de atribuição de um limite de descoberto exclusivamente a particulares. Montante mínimo de abertura de (valor indicativo). Depósito à ordem Universitário: Particulares residentes maiores de 18 anos, inscritos em estabelecimentos de ensino. Montante mínimo de abertura de 50,00. Cobrança automática em cada trimestre, sendo os débitos efectuados com data valor do último dia de cada trimestre. 1. Comissão de Manutenção - Depósito à ordem Clássica, Depósito à ordem Excellence, Depósito à ordem Nova Vida, D.O. RE - Depósito à ordem Conta Serviços Mínimos Bancários (SMB) 2. Comissão de Gestão - Depósito à ordem Conta Triplus - Depósito à ordem Platinum - Depósito à ordem V+ isento/20,00 Trimestral 4,85 isento/5,00 Mensal isento/10,00 Mensal isento/6,50 Mensal 3. por descoberto bancário vide Secção 2.5. Descobertos bancários isento/80,00 isento/60,00 isento/120 Nota (4) isento/78 N0ta (5) BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-CD Contas de Depósito / Particulares - Pág. 6 /125

7 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem (cont.) Euros (Mín/Máx) Valor Anual Imposto Outras condições 5. Talão de Levantamento 5,00 Levantamento de numerário efectuado ao Balcão com a designação no extracto do cliente de "Cheque avulso". 6. Prestação de Informações - Declarações s/ contas e saldos para os clientes entregarem a entidades diversas - Informações prestadas por escrito a clientes do país - Informações prestadas por escrito a clientes do estrangeiro - Buscas em contas de depósito - Informações ou certidões a cobrar ao titular da conta - Declarações de Justificação de Crédito em Mora 30,00 40,00 60,00 10,00 50,00 - Declaração de Inexistência de Dívidas 150,00 - Declaração de titularidade 10,00 7. Extractos de Conta / 2.ªs Vias de Documentos - Extractos de conta DO 6,00 Nota (6) Extracto com periodicidade diária, semanal ou quinzenal. Aplica-se a cada extracto solicitado pelo cliente. - Listagem de Movimentos de Conta DO entre datas 15,00 Limitada a 200 movimentos. Para listagens com mais de 200 movimentos, deverão ser solicitadas 2.ª Vias de Extracto. - Extractos de movimentos da CCC 15,00 - Extractos diários enviados via swift (fee mensal) 25,00-2.ªs Vias de Extractos (Balcão, e Linha Banif) 10,00 Aplica-se a cada 2.ª via de extracto. - 2.ªs Vias de Nota de Lançamento (Balcão) 3,00-2.ªs Vias de Documentos 15,00 - Pedidos de fotocópias de cheques não truncados / apresentados no Banif 10,00 - Pedidos de fotocópias de cheques truncados a OIC 20,00 8. Pedido de acesso restrito da Conta DO 9. Comissão de Alteração de Titularidade da Conta DO (Titular / Autorizado) 50,00 10,00 A cobrar na adesão e na renovação anual. Cobrada automaticamente, por cada processo de alteração de titulares autorizados. 10. Depósito de Moeda Metálica 5,00 Comissão aplicada ao dia, por cada 100 unidades de moeda metálica depositada, independentemente do número de depósitos realizado. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-CD Contas de Depósito / Particulares - Pág. 7 /125

8 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem (cont.) Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. Outras despesas associadas Despesa de Envio de Nota de Lançamento: 2,00 +. Comissão de Manutenção Trimestral: Esta comissão será cobrada trimestralmente em função do Património Financeiro de Recursos consignado na conta, sendo os débitos efectuados no final de cada trimestre civil. O Património Financeiro a considerar corresponde à soma dos saldos da conta de Depósitos à ordem, Depósitos a prazo, Obrigações emitidas pelo «BANIF - Banco Internacional do Funchal, SA» e Fundos de Investimento geridos pelo «Banif Gestão de Activos - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, SA», registados no último dia do trimestre. Comissão de Manutenção Trimestral (escalões): Balcão de gestão no Continente Património < 7.500,00 : 20,00 Património 7.500,00 : isento Balcão de gestão nos Açores e Madeira Património < 7.500,00 : 15,00 Património 7.500,00 : isento Isenção total da Comissão de Manutenção Trimestral: a) Empregados do Banco, membros dos órgãos Sociais e restantes empregados do Grupo Banif; b) Contas Jovem e Menor; c) Contas Geração +; d) Depósito à ordem Conta Nova Geração; e) Conta DO Universitário; f) Contas de Depósitos à Ordem com Poupança Deficiente, independentemente dos montantes desta; g) Conta Platinum; h) Conta V+; i) Conta Triplus. j) Conta de Serviços Mínimos bancários (SMB) Critérios de isenção da Comissão de Manutenção Trimestral para o Depósito à ordem Nova Vida Contas que registem domiciliação de ordenado, pensão ou reforma, com código de transferência de ordenado/pensão/reforma que totalize um valor mínimo de 500 por trimestre. São contempladas as seguintes situações: - PSC com código "P" - Pagamento de salários; - Transferências internas na PMC, (Código Operação = 47, Tipo de Operação = 64 Descritivo "Transferência Ordenado"); - TEI com códigos "08" ou "11"; - SEPA CT "8/SALA", 11/PENS, 12/PENS" e "12/SALA". Comissão de Manutenção SFE - Particulares não Residentes (cobrança semestral) Particulares com movimento no período: 85,00 ; Particulares sem movimento no período: Saldo disponível < ,00 : 125,00 Saldo disponível >= ,00 : isento Isenções Comissão de Manutenção SFE - Particulares não Residentes Clientes emigrantes. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-CD Contas de Depósito / Particulares - Pág. 8 /125

9 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem (cont.) Os Serviços Mínimos Bancários são regulados pelo Decreto-Lei n.º 27-C/2000, de 10 de março, alterado pela Lei n.º 19/2011, de 20 de maio, pelo Decreto-Lei n.º 225/2012, de 17 de outubro, e pela Lei nº66/2015, de 06 de julho. As instituições de crédito não podem cobrar pela prestação dos serviços mínimos bancários comissões, despesas ou outros encargos que, anualmente e no seu conjunto, representem um valor superior a 1% da remuneração mínima mensal garantida, ou seja, 5,05 euros de acordo com o salário mínimo nacional fixado. A comissão de gestão de serviços mínimos bancários tem uma periodicidade anual, sendo cobrada no momento seguinte à abertura e aos aniversários da conta. Condições de Acesso: Pessoas Singulares que não sejam titulares de conta de depósito à ordem no sistema bancário Português, ou que, sendo já titulares de uma única conta, requeiram a sua conversão pelo acesso aos Serviços Mínimos Bancários. A contitularidade da conta é admitida apenas se todos os titulares cumprirem as condições anteriores, salvo se o titular da conta, reunindo as condições de acesso à conta, tenha idade > 65 anos ou seja dependente de terceiros (grau de invalidez permanente igual ou superior a 60%). Moeda: EUR Os Serviços Mínimos Bancários incluem: - Acesso, manutenção, gestão e titularidade de conta de depósitos à ordem serviços mínimos bancários; - Acesso ao cartão Electron Base; - Acesso à movimentação da conta através de caixas automáticos, do (serviço Homebanking) e aos balcões do BANIF; - Operações de depósito, levantamentos, transferências intrabancárias nacionais, pagamento de serviços e compras, débitos directos. Outras comissões e despesas: serão devidas comissões e despesas pela utilização de serviços não incluídos nos «Serviços Mínimos Bancários», nos termos do Preçário do BANIF que se encontre em vigor. A substituição de cartão de débito antes de decorrido o prazo de 18 meses sobre a data da respectiva emissão terá um custo a suportar pelo Cliente, de acordo com o Preçário em vigor no momento, salvo se a sua validade for inferior a este prazo ou a causa da substituição for imputável ao BANIF. O BANIF poderá resolver o contrato de depósito celebrado se, durante a sua vigência, verificar que o titular da conta de serviços mínimos bancários deixou de cumprir as condições de acesso. O BANIF poderá igualmente resolver o contrato de depósito depois de decorrido, pelo menos, um ano após a abertura ou conversão de conta de depósitos à ordem em conta de serviços mínimos bancários se, nos seis meses anteriores, essa conta apresentar um saldo médio anual inferior a 5% da remuneração mínima mensal garantida e não tiverem sido realizadas quaisquer operações bancárias nesse mesmo período de tempo. Em caso de resolução do contrato de depósito de serviços mínimos bancários, o BANIF poderá exigir o pagamento de comissões e despesas dos serviços entretanto disponibilizados, nos termos do Preçário do BANIF que se encontre em vigor. Comissão de Gestão Mensal: Esta comissão será cobrada mensalmente em função do Património Financeiro de Recursos consignado na conta, sendo os débitos efectuados após o final de cada mês. O Património Financeiro a considerar é o que corresponde à soma dos saldos da conta de Depósito à ordem, Depósitos a prazo, Obrigações emitidas pelo «BANIF - Banco Internacional do Funchal, SA» e Fundos de Investimento geridos pelo «Banif Gestão de Activos - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, SA», registados no último dia do mês. Comissão de Gestão Mensal (escalões): Balcão de gestão no Continente Património < 7.500,00 : 5,00 Património 7.500,00 : isento Balcão de gestão nos Açores e Madeira Património < 5.000,00 : 5,00 Património 5.000,00 : isento Isenção total da Comissão de Gestão Mensal para a Conta DO Triplus a) Empregados do Banco, membros dos Orgãos Sociais e restantes Empregados do Grupo Banif; b) Contas classificadas em Triplus há menos de 1 mês; c) Contas que registem domiciliação de ordenado, através de transferência bancária com código de transferência de ordenado/salário, no montante mínimo mensal de 400. São contempladas as seguintes situações: - PSC com o código "P" - Pagamento de salários; - Transferências internas na PMC,( Código Operação = 47, Tipo de Operação = 64 Descritivo "Transferência Ordenado"); - TEI com código "08"; - SEPA CT 8/SALA e 12/SALA. Isenção de 50% da Comissão de Gestão Mensal para a Conta DO Triplus (não consideradas isentas ao abrigo da alínea d)) a) Depósito à ordem Conta Triplus associado a Protocolos - Classic, Top, CGT Ordenado e Ordens Profissionais. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-CD Contas de Depósito / Particulares - Pág. 9 /125

10 Data de Entrada em vigor: 01-Janeiro CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem (cont.) Nota (4) Nota (5) Nota (6) Nota (7) Isenção da Comissão de Gestão (Conta DO Platinum) - Contas Platinum com Património Financeiro de Recursos (1) ; - Contas Platinum com Domiciliação de Ordenado / Pensão mensal por transferência bancária codificada (2) como ordenado ou pensão (1) O Património Financeiro de Recursos compreende o somatório dos saldos de Depósitos à ordem, Depósitos a Prazo, Poupanças, Certificados de Depósito, Fundos de Investimento geridos pelo «Banif Gestão de Activos - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, SA» (valor de mercado), Acções (valor de mercado) e Obrigações emitidas pelo Banif - Banco Internacional do Funchal, SA (valor nominal). (2) São legíveis os valores creditados através de transferências internas / interbancárias codificadas como Ordenado ou Pensão verificadas entre o 1º dia e o último dia do mês a que corresponde a comissão. Isenção da Comissão de Gestão (Conta DO V+) - Contas V+ com Património Financeiro de Recursos (1) ; - Contas V+ com Domiciliação de Ordenado / Pensão mensal por transferência bancária codificada (2) como ordenado ou pensão (1) O Património Financeiro de Recursos compreende o somatório dos saldos de Depósitos à ordem, Depósitos a Prazo, Poupanças, Certificados de Depósito, Fundos de Investimento geridos pelo «Banif Gestão de Activos - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, SA» (valor de mercado), Acções (valor de mercado) e Obrigações emitidas pelo Banif - Banco Internacional do Funchal, SA (valor nominal). (2) São legíveis os valores creditados através de transferências internas / interbancárias codificadas como Ordenado ou Pensão verificadas entre o 1º dia e o último dia do mês a que corresponde a comissão. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito, por declaração, independentemente dos produtos que estes tenham contratualizados com o Banif. De acordo com o DL 317/09, o extracto com periodicidade mensal é gratuito. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-CD Contas de Depósito / Particulares - Pág. 10 /125

11 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Valor Anual 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato 200,00 3. Comissão de Avaliação 250,00 4. Comissão de Vistoria 110,00 Nota (5) durante a vigência do contrato 5. Comissão de reembolso antecipado parcial - Taxa fixa (durante o respectivo período) 2,00 - Taxa variável 0,50 6. Comissão de processamento de prestação 7. associadas a cobrança de valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 8. associadas a actos administrativos - Emissão de Declarações não obrigatórias por lei - Comissão de Dispensa de Averbamentos Registos Provisórios Em % Euros (Mín/Máx) no termo do contrato 9. Comissão de reembolso antecipado total - Taxa fixa (durante o respectivo período) - Taxa variável 2,00 0,50 Imposto 2,00 24,00 4,00 12,00/150,00 e (8) 500,00 Nota (6) 250,00 Nota (7) 50,00 60,00 Nota (4) Outras condições Crédito Habitação - Residentes (Contratos de crédito para aquisição, construção e realização de obras de habitação própria permamente, secundária ou para arrendamento,para aquisição de terrenos para construção de habitação e, contratos de crédito, cuja garantia hipotecária incida, total ou parcialmente,sobre um imóvel que, simultaneamente, garanta um contrato de crédito no Banif para os fins acima indicados. Inclui-se ainda o crédito intercalar e o crédito regime deficientes). iniciais Comissão cobrada após préaprovação de crédito Comissão cobrada no momento da contratação do crédito. Comissão cobrada após realização do serviço. O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 7 dias úteis. O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 10 dias úteis. Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 11 /125

12 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos (cont.) Em % Euros (Mín/Máx) Valor Anual Crédito Habitação - Não Residentes (Contratos de crédito para aquisição, construção e realização de obras de habitação própria permamente, secundária ou para arrendamento,para aquisição de terrenos para construção de habitação e, contratos de crédito, cuja garantia hipotecária incida, total ou parcialmente, sobre um imóvel que, simultaneamente, garanta um contrato de crédito no Banif para os fins acima indicados. Inclui-se ainda o crédito intercalar.) iniciais 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato 500,00 3. Comissão de Avaliação 300,00 4. Comissão de Vistoria 110,00 Nota (5) durante a vigência do contrato 5. Comissão de reembolso antecipado parcial - Taxa fixa (durante o respectivo 2,00 O reembolso antecipado parcial período) carece de um pré-aviso de 7 dias - Taxa variável 6. Comissão de processamento de prestação 7. associadas a cobrança de 0,50 4,00 48,00 úteis. valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 4,00 12,00/150,00 500,00 250,00 e (8) Nota (6) Nota (7) 8. associadas a actos administrativos - Emissão de Declarações não 50,00 obrigatórias por lei - Comissão de Dispensa de 60,00 Nota (4) Averbamentos Registos Provisórios 9. Stage Payment Fee 75,00 no termo do contrato 10. Comissão de reembolso antecipado total - Taxa fixa (durante o respectivo período) - Taxa variável 2,00 0,50 Imposto Outras condições Comissão cobrada após préaprovação de crédito. Comissão cobrada no momento da contratação do crédito. Comissão cobrada após realização do serviço Aplica-se sempre que se verificar uma libertação de capital no Crédito Intercalar. O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 10 dias úteis. Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 12 /125

13 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos (cont.) Outras despesas associadas Imposto sobre utilização de crédito (valor calculado sobre o montante do crédito concedido e devido no início da operação): I.S. 0.6% - crédito de prazo igual ou superior a 5 anos (excepto Transferências de Crédito Habitação). Despesa de Envio de Nota de Lançamento: 2,00 +. Nota (4) Nota (5) Nota (6) Nota (7) Nota (8) Aplicável apena a contratos de crédito para construção, obras e a contratos conexos a crédito à habitação. Em Avaliações de imóveis cujos créditos conexos ao crédito habitação sejam contratados isoladamente, sobre o valor da comissão incide. Para Avaliações solicitadas antes de iniciar o processo de crédito - "Avaliações Prévias", o banco cobra 260,00 +. Enquanto o cliente estiver em mora será aplicada a sobretaxa de mora de 3% a acrescer à taxa de juro remuneratório contratada pelo cliente (fixa ou indexada) a incidir sobre o capital vencido e não pago. Aplica-se quando este serviço for expressamente solicitado pelo cliente e autorizado pelo Banco. Aplicável em financiamentos contratados para obras ou construção, em fase de utilização do capital (máximo: 24 meses) e por cada libertação do mesmo (por norma: 6 libertações). Aplica-se também nos casos que, já existindo relatório de avaliação inicial, é solicitado a inclusão de orçamento de obras e/ou reanalise com documentos inicialmente não entregues. Nestes casos, acumula com a Comissão de Avaliação. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito ou Reclamação Judicial de Créditos, por reclamação / inventário, independentemente dos produtos que estes tenham contratualizados com o Banif. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito, por processo, independentemente dos produtos que este envolva. Operações não reestruturadas - Esta comissão incide sobre o valor da prestação, cobra-se na liquidação de cada (uma) prestação em atraso e ao 6.º dia após o vencimento da prestação. Operações reestruturadas - Esta comissão é aplicável a clientes em Recuperação de Crédito, por cada acordo de pagamento e incide sobre a prestação em atraso, independentemente dos produtos que este envolva. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 13 /125

14 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.2. Crédito Pessoal Euros Valor Outras condições Em % Imposto (Mín/Máx) Anual Crédito Pessoal iniciais 1. Comissão de Formalização - Produtos de Taxa Fixa Pessoal > (Taxa Fixa) Pessoal (Taxa Fixa) Affluent / Private Crédito Pessoal BLU 1,75 1,75 1,50 0,50 200,00/400,00 50,00/ 300,00/500,00 0,00/250,00 Nota (9) CP Campanha Ordenado Conta Triplus CP Campanha Ordenado Conta V+/Platinum 2,00 /400,00 2,00 /400,00 Crédito Pessoal Revolving 2015 CP Pré-concedido 2015 < CP Pré-concedido Crédito Pessoal Mais < Crédito Pessoal Mais >= Produtos de Taxa Variável 2,00 2,00 2,00 100,00/400,00 /75,00 100,00/400,00 4,50 70,00/100,00 Crédito Pessoal 100% Garantido Formação Académica CP Mais Ambiente CP Programa PROENERGIA 1,00 75,00/325,00 50,00 20,00 Isento durante a vigência do contrato 2. Comissão de reembolso antecipado parcial - DL 133/ Regime de Taxa - Fixa Período decorrido entre data de reembolso antecipado e vencimento superior a 1 ano Período decorrido entre data de reembolso antecipado e vencimento inferior ou igual a 1 ano - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 0,50 IS-4 % 0,25 IS-4 % - Regime de Taxa - Variável Isento 3. relativas a cobrança de valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 4,00 12,00/150,00 500,00 250,00 Nota (5) e (8) Nota (6) Nota (7) 2,00 225,00 O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 30 dias. Nota (4) Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota (7) BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 14 /125

15 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.2. Crédito Pessoal (cont.) Crédito Pessoal (cont.) 4. Comissão de reembolso antecipado total - Regime de Taxa - Fixa Período decorrido entre data de reembolso antecipado e vencimento superior a 1 ano Período decorrido entre data de reembolso antecipado e vencimento inferior ou igual a 1 ano Em % Euros (Mín/Máx) Valor Anual no termo do contrato Imposto 0,50 IS-4 % 0,25 IS-4 % Outras condições O reembolso antecipado total carece de um pré-aviso de 30 dias. Nota (4) - Regime de Taxa - Variável Isento Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. Outras despesas associadas Imposto sobre utilização de crédito (valor calculado sobre o montante do crédito concedido e devido no início da operação): I.S. 0.07% / mês - crédito de prazo inferior a 1 ano; I.S. 0.9% - crédito de prazo igual ou superior a 1 ano; I.S. 1% - crédito de prazo igual ou superior a 5 anos. Despesa de Envio de Nota de Lançamento: 2,00 +. Nota (4) Nota (5) Nota (6) Nota (7) Nota (8) Nota (9) Esta comissão incide sobre o montante do crédito. São permitidas amortizações, parciais ou totais, sem qualquer penalização. O Crédito Pessoal Formação Académica e o Crédito Pessoal BLU estão isentos de comissão de liquidação / amortização antecipada. Esta comissão é aplicável aos novos contratos e antigos, sendo que nos antigos o valor não deverá exceder o estipulado pelo DL 359/91. A Comissão de Liquidação / Amortização Antecipada não pode ser aplicada a créditos de taxa indexada. Esta comissão incide sobre o montante liquidado ou amortizado antecipadamente. Para os contratos abrangidos pelo DL 359/91, o prazo de pré-aviso nos reembolsos antecipados parcial e total é de 15 dias. Enquanto o cliente estiver em mora será aplicada a sobretaxa de mora de 3% a acrescer à taxa de juro remuneratório contratada pelo cliente (fixa ou indexada) a incidir sobre o capital vencido e não pago. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito ou Reclamação Judicial de Créditos, por reclamação / inventário, independentemente dos produtos que estes tenham contratualizados com o Banif. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito, por processo, independentemente dos produtos que este envolva. Operações não reestruturadas - Esta comissão incide sobre o valor da prestação, cobra-se na liquidação de cada (uma) prestação em atraso e ao 6.º dia após o vencimento da prestação. Operações reestruturadas - Esta comissão é aplicável a clientes em Recuperação de Crédito, por cada acordo de pagamento e incide sobre a prestação em atraso, independentemente dos produtos que este envolva. Isenção em operações com prazo inferior a 18 meses. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 15 /125

16 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.4. Linhas de crédito e contas correntes Euros Valor Em % (Mín/Máx) Anual Linhas de crédito (fora do âmbito do DL 133/2009) iniciais 2. associadas a cobrança de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento durante a vigência do contrato Imposto 1. Comissão de operação pontual 0,30 100,00/500,00 Outras condições Para operações que excedam os limites aprovados. 500,00 250,00 - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 2,00 225,00 Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/ Comissão pela recuperação de valores em dívida Conta Corrente Caucionada (fora do âmbito do DL 133/2009) 4,00 12,00/150,00 iniciais 1. Comissão de abertura 0,85 300,00/ durante a vigência do contrato 2. Comissão de prorrogação 3. Comissão de renovação 4. Comissão de imobilização 0,50 0,50 1,65 250,00/ 250,00/ 225,00/ Nota (4) 5. Comissão de alteração 0,50 275,00/ A aplicar nas alterações de limite da Conta Corrente solicitadas pelo Cliente. Para as restantes alterações contratuais, aplica-se apenas o valor mínimo. 6. associadas a cobrança de valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 4,00 12,00/150,00 500,00 250,00 - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 2,00 225,00 Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 16 /125

17 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.4. Linhas de crédito e contas correntes (cont.) Outras despesas associadas Imposto sobre utilização de crédito (valor calculado sobre o montante do crédito concedido e devido no início da operação). I.S. 0.04% / mês - crédito de prazo inferior a 1 ano; I.S. 0.5% - crédito de prazo igual ou superior a 1 ano; I.S. 0.6% - crédito de prazo igual ou superior a 5 anos. Despesa de Envio de Nota de Lançamento: 2,00 +. Nota (4) Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito ou Reclamação Judicial de Créditos, por reclamação / inventário, independentemente dos produtos que estes tenham contratualizados com o Banif. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito, por processo, independentemente dos produtos que este envolva. Operações não reestruturadas - Esta comissão incide sobre o valor dos juros em atraso, cobra-se na liquidação dos juros e ao 6.º dia após o vencimento dos juros. Operações reestruturadas - Esta comissão é aplicável a clientes em Recuperação de Crédito, por cada acordo de pagamento e incide sobre a prestação em atraso, independentemente dos produtos que este envolva. Comissão debitada no período acordado com o cliente. A comissão é cobrada juntamente com os juros remuneratórios e incide sobre o valor não utilizado Descobertos Bancários Em % Descoberto bancário associado a contas de depósito 1. associadas a facilidade de descoberto - Comissão de cobrança de juros devedores 2. associadas a ultrapassagem de descoberto - Comissão s/ Saldo Disponível Insuficiente - Comissão s/ Manutenção de Saldo Disponível Insuficiente Euros (Mín/Máx) Valor Anual Imposto Outras condições 2,50 n.a. n.a. Outras despesas associadas Utilização de crédito sobre a forma de facilidade de descoberto sujeita ao imposto de selo à taxa de 0,04%, determinada pela média mensal obtida através dos saldos em dívida apurados diariamente, durante o mês, divididos por 30. Utilização de crédito sobre a forma de facilidade de descoberto no âmbito de contratos de crédito a consumidores abrangidos pelo DL 133/2009 de 2 de Junho, sujeita ao imposto de 0,07%, determinada pela média mensal obtida através dos saldos em dívida apurados diariamente, durante o mês, divididos por 30. Cartões de crédito Consulte Secção 3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 17 /125

18 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.6. Outros créditos a particulares Livranças Em % Euros (Mín/Máx) Valor Anual Imposto Outras condições 1. Comissão de operação pontual 0,30% 100,00/375,00 A cobrar quando o financiamento por livrança é concedido através de uma operação pontual. 2. Financiamento 0,65% 50,00/300,00 3. associadas a cobrança de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 500,00 Nota (7) 250,00 Nota (8) - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 2,00 225,00 Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota (8) - Comissão pela recuperação de valores em dívida Desconto de efeitos - Letras (Fora de comercialização) 4,00 12,00/150,00 Nota (9) 1. Domiciliados na própria instituição Domiciliados s/ Protesto Domiciliados c/ Protesto 2. Domiciliados noutra instituição 0,75% 2,00% 15,00/250,00 20,00/300,00 Domiciliados s/ Protesto Domiciliados c/ Protesto 3. Não domiciliados 1,50% 2,75% 20,00/300,00 25,00/350,00 Não domiciliados s/ Protesto ( Efeitos Pagáveis noutras IC s) Não domiciliados c/ Protesto ( Efeitos Pagáveis noutras IC s) 2,25% 3,15% 30,00/450,00 35,00/500,00 durante a vigência do contrato 4. associadas a cobrança de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 500,00 250,00 Nota (7) Nota (8) - Reestruturação ou Renegociação de Dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida 2,00 225,00 4,00 12,00/150,00 Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota (8) Nota (9) BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 18 /125

19 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.6. Outros créditos a particulares (cont.) Em % Euros (Mín/Máx) Valor Anual Crédito Imobiliário (Contratos não conexos com o Crédito Habitação, garantidos por hipoteca ou por outro direito sobre bem imóvel ) iniciais 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato - Residentes 200,00 - Não Residentes 500,00 3. Comissão de Avaliação 250,00 - Taxa fixa (durante o respectivo período) 2,00 - Taxa variável 0,50 Imposto Comissão cobrada após préaprovação de crédito. Isenção para a Linha de Crédito Complementar Mais. Comissão cobrada no momento de contratação do crédito. Comissão cobrada após realização do serviço Nota (4) 4. Comissão de Vistoria 110,00 Nota (6) durante a vigência do contrato 5. Comissão de reembolso antecipado parcial - Taxa fixa (durante o respectivo O reembolso antecipado parcial 2,00 período) carece de um pré-aviso de 7 dias - Taxa variável 6. Comissão de processamento de prestação (Residentes) 7. Comissão de processamento de prestação (Não Residentes) 8. associadas a cobrança de 0,50 2,00 4,00 24,00 48,00 úteis. valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 9. Comissão de Vistoria 4,00 12,00/150,00 500,00 250,00 110,00 e (9) Nota (7) Nota (8) Nota (6) 10. associadas a actos administrativos - Emissão de Declarações não 50,00 obrigatórias por lei - Comissão de Dispensa de 60,00 Nota (5) Averbamentos Registos Provisórios no termo do contrato 11. Comissão de reembolso antecipado total Outras condições O reembolso antecipado total carece de um pré-aviso de 10 dias úteis. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 19 /125

20 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.6. Outros créditos a particulares (cont.) Euros Valor Em % Imposto (Mín/Máx) Anual Outras condições Contas Empréstimo iniciais 1. Comissão de Abertura (montagem) 1,50 500,00/ durante a vigência do contrato 2. Comissão de Alteração 3. Comissão de Gestão 4. Comissão de Prorrogação 1,00 1,00 1,00 350,00/ 200,00/ 350,00/ Cobrada semestralmente durante a vigência do contrato 5. Comissão de reembolso antecipado parcial 6. associadas a cobrança de valores em dívida - Comissão pela recuperação de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 2,00 125,00/ O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 30 dias. 4,00 12,00/150,00 Nota (9) 500,00 Nota (7) 250,00 Nota (8) - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 7. Comissão de reembolso antecipado total 2,00 225,00 no termo do contrato 2,00 125,00/ Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota (8) O reembolso antecipado total carece de um pré-aviso de 30 dias. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 20 /125

21 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.6. Outros créditos a particulares (cont.) Euros Valor Outras condições Em % Imposto (Mín/Máx) Anual Contas Empréstimo SFE (Fora de Comercialização) durante a vigência do contrato 1. Comissão de Gestão 2,00 2. Comissão de reembolso antecipado parcial 3. associadas a cobrança de valores em dívida - Reclamação de Créditos ou Inventários de Partilha - Formalização de Processo de Dação em Pagamento 0,50 O reembolso antecipado parcial carece de um pré-aviso de 30 dias. 500,00 Nota (7) 250,00 Nota (8) - Reestruturação ou Renegociação de Dívida 2,00 225,00 Isento na renegociação de operações de crédito motivadas por situações de risco de incumprimento ou por mora de obrigações decorrentes de contratos de crédito no âmbito da aplicação do Decreto-Lei n.º 227/2012. Nota (8) - Comissão pela recuperação de valores em dívida 4. Comissão de reembolso antecipado total 4,00 12,00/150,00 Nota (9) no termo do contrato 0,50 O reembolso antecipado total carece de um pré-aviso de 30 dias. Nota sobre IVA: Continente - 23%; Região Autónoma da Madeira - 22%; Região Autónoma dos Açores - 18%. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 21 /125

22 Data de Entrada em vigor: 01-Fevereiro OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.6. Outros créditos a particulares (cont.) Outras despesas associadas Imposto sobre utilização de crédito (valor calculado sobre o montante do crédito concedido e devido no início da operação). I.S. 0.04% / mês - crédito de prazo inferior a 1 ano; I.S. 0.5% - crédito de prazo igual ou superior a 1 ano; I.S. 0.6% - crédito de prazo igual ou superior a 5 anos. Despesa de Envio de Nota de Lançamento: 2,00 +. Nota (4) Nota (5) Nota (6) Nota (7) Nota (8) Nota (9) Nota (10) Efeitos que contêm no verso a cláusula "sem despesas" datada e assinada pelos respectivos sacadores. Nas operações de reforma com amortizações inferiores ao definido no R.G.C. (<= 10% a 30 dias) a taxa de juro deverá ser agravada, no mínimo, em mais 4%. Enquanto o cliente estiver em mora será aplicada a sobretaxa de mora de 3% a acrescer à taxa de juro remuneratório contratada pelo cliente (fixa ou indexada) a incidir sobre o capital vencido e não pago. Aplica-se em caso de imóveis antigos, sem planta depositada na respectiva Câmara Municipal. Aplica-se quando este serviço for expressamente solicitado pelo cliente e autorizado pelo Banco. Aplicável em financiamentos contratados para obras ou construção, em fase de utilização do capital (máximo: 24 meses) e por cada libertação do mesmo (por norma: 6 libertações). Aplica-se também nos casos que, já existindo relatório de avaliação inicial, é solicitado a inclusão de orçamento de obras e/ou reanalise com documentos inicialmente não entregues. Nestes casos, acumula com a Comissão de Avaliação. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito ou Reclamação Judicial de Créditos, por reclamação / inventário, independentemente dos produtos que estes tenham contratualizados com o Banif. Aplicável apenas a clientes em Recuperação de Crédito, por processo, independentemente dos produtos que este envolva. Operações não reestruturadas - Esta comissão incide sobre o valor da prestação, cobra-se na liquidação de cada (uma) prestação em atraso e ao 6.º dia após o vencimento da prestação. Operações reestruturadas - Esta comissão é aplicável a clientes em Recuperação de Crédito, por cada acordo de pagamento e incide sobre a prestação em atraso, independentemente dos produtos que este envolva. Comissão debitada no período acordado com o cliente, caso este não adira à cláusula de revogabilidade de limites de crédito. A comissão é cobrada juntamente com os juros remuneratórios e incide sobre o valor não utilizado. BANIF - Banco Internacional do Funchal, SAPR_FCD_P-OC Operações de crédito / Particulares - Pág. 22 /125

Preçário. BANCO SANTANDER TOTTA, SA (Aplicável a Clientes Originários da Rede BANIF) BANCOS

Preçário. BANCO SANTANDER TOTTA, SA (Aplicável a Clientes Originários da Rede BANIF) BANCOS Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA (Aplicável a Clientes Originários da Rede BANIF) BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO O Preçário completo do Banco Santander

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário. Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo e Caixas

Leia mais

Preçário. Banco Cofidis, S.A.

Preçário. Banco Cofidis, S.A. Preçário Banco Cofidis, S.A. BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto e Despesas: 0-out-01 Data de Entrada em vigor do Folheto

Leia mais

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-jul-2014 02-Ago-2012

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-jul-2014 02-Ago-2012 Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-jul-2014 02-Ago-2012 O Preçário completo do Banco Santander Totta contém o Folheto de e

Leia mais

Preçário. BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário. BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANIF - Banco Internacional do Funchal BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 04-Outubro-2015 O Preçário completo do BANIF

Leia mais

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banif Banco de Investimento, SA contém o Folheto

Leia mais

BANCO SANTANDER TOTTA, SA 2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) Entrada em vigor: 10-Mai-2016 (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos

BANCO SANTANDER TOTTA, SA 2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) Entrada em vigor: 10-Mai-2016 (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos 2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos (ÍNDICE) Crédito Habitação: contratos de crédito para aquisição, construção e realização de obras para habitação própria

Leia mais

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 11-janeiro-2016

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 11-janeiro-2016 Preçário BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 11-janeiro-2016 O Preçário completo do NOVO BANCO DOS AÇORES, contém o Folheto de e Despesas

Leia mais

Comissões Euros (Mín/Máx) Em %

Comissões Euros (Mín/Máx) Em % 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação /Conexo Produtos de Taxa indexada / Produtos de Taxa Fixa / Crédito Não residentes / Crédito Deficientes / Crédito Terreno iniciais 1. Iniciais

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-DEZ-2015

Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-DEZ-2015 Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS Consulte o FOLHETO E COMISSÕES E ESPESAS ata de Entrada em vigor: 01-EZ-2015 Consulte o FOLHETO E TAXAS E JURO ata de Entrada em vigor: 16-OUT-2015 O Preçário

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Conta Especial Emigrante Clientes Particulares, com idade superior a 18 anos, que sejam emigrantes portugueses, de acordo com legislação em vigor. A conta só pode ser co-titulada

Leia mais

Preçário CAIXA ECONOMICA DO PORTO

Preçário CAIXA ECONOMICA DO PORTO Preçário CAIXA ECONOMICA DO PORTO CAIXAS ECONÓMICAS Consulte o COMISSÕES E SPESAS Consulte o TAXAS JURO Data de O Preçário completo contém o Folheto de Comissões e Despesas (que incorpora os valores máximos

Leia mais

ANEXO IV - OPERAÇÕES DE CRÉDITO, GARANTIAS BANCÁRIAS E DECLARAÇÕES DE CAPACIDADE FINANCEIRA. (Entrada em vigor: 01/11/2009)

ANEXO IV - OPERAÇÕES DE CRÉDITO, GARANTIAS BANCÁRIAS E DECLARAÇÕES DE CAPACIDADE FINANCEIRA. (Entrada em vigor: 01/11/2009) DE CAPACIDADE FINANCEIRA CONT. R.A. CONT. R. A. COMISSÕES COM ESTUDO E MONTAGEM 1. OPERAÇÕES DE CRÉDITO A PARTICULARES 1.1. CRÉDITO À HABITAÇÃO (compra, construção ou obras) / INVESTIMENTO EM IMOBILIÁRIO

Leia mais

Preçário. Volkswagen Bank GmbH - Sucursal Portugal SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário. Volkswagen Bank GmbH - Sucursal Portugal SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário Volkswagen Bank GmbH - Sucursal Portugal SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 09-Jan-2014 O Preçário completo do VW

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA Referência: 400001_EUR_20160701_001 CONTA EXTRACTO Designação Condições de acesso Modalidade Meios de movimentação Moeda Montante Taxa de remuneração Conta Extracto Clientes pessoas singulares, pessoas

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação Para aquisição, construção e obras para habitação própria, secundária ou arrendamento, crédito sinal, transferências; multisoluções com a

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da Cofidis, contém

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Classic 28,85 28,85 19,23 19,23 Isenção da 1.ª anuidade

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DA COSTA VERDE, CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO

Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DA COSTA VERDE, CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Preçário CAIXA DE CREDITO AGRICOLA MUTUO DA COSTA VERDE, CRL CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRICOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 22-dez-2015

Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 22-dez-2015 Preçário BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 22-dez-2015 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-fev-2016

Leia mais

Preçário SONAE FINANCIAL SERVICES, SA INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA

Preçário SONAE FINANCIAL SERVICES, SA INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA Preçário SONAE FINANCIAL SERVICES, SA INSTITUIÇÕES DE MOEDA ELECTRÓNICA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da Sonae Financial Services,

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRICOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas

Leia mais

Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-07-2014

Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-07-2014 Preçário FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 23-10-2013 FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-07-2014 O Preçário completo da Orey Financial, Instituição Financeira

Leia mais

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 18-dez-2015 O Preçário completo Bnp Paribas Lease

Leia mais

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-08-2015 O Preçário

Leia mais

Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRICOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas

Leia mais

Reclamações Fundo de Garantia de Depósitos. Datas - Valor. 9 CONTAS DE DEPÓSITO 1.1. Depósitos à ordem 9.1. Depósitos à ordem

Reclamações Fundo de Garantia de Depósitos. Datas - Valor. 9 CONTAS DE DEPÓSITO 1.1. Depósitos à ordem 9.1. Depósitos à ordem Entrada em vigor: 7-ez-2012 FOLHETO E COMISSÕES E ESPESAS INFORMAÇÃO GERAL INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR Reclamações Fundo de Garantia de epósitos atas - Valor Clientes Particulares Outros Clientes 1 CONTAS

Leia mais

FOLHETOS DE COMISSÕES E DESPESAS OUTROS CLIENTES

FOLHETOS DE COMISSÕES E DESPESAS OUTROS CLIENTES FOLHETOS DE COMISSÕES E DESPESAS OUTROS CLIENTES 52 ÍNDICE FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS OUTROS CLIENTES 9 CONTAS DE DEPÓSITO... 54 9.1 DEPÓSITO À ORDEM... 55 10 OPERAÇÕES DE CRÉDITO... 56 10.1 LINHAS

Leia mais

Reclamações. Qualquer reclamação pode ainda ser dirigida ao Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal: Banco de Portugal

Reclamações. Qualquer reclamação pode ainda ser dirigida ao Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal: Banco de Portugal INFORMAÇÃO GERAL (ÍNICE) Reclamações Para a recepção e resolução de reclamações, contacte: (Serviço de reclamação e apoio ao cliente) epartamento de Organização e Qualidade Av. da Liberdade, nº 195, 11º,

Leia mais

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 01-fevereiro-2016

Preçário BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Entrada em vigor: 01-fevereiro-2016 Preçário BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 01-fevereiro-2016 O Preçário completo do NOVO BANCO DOS AÇORES, contém o Folheto de Comissões

Leia mais

SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS Novo regime

SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS Novo regime SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS Novo regime Lisboa, 2014 www.bportugal.pt http://clientebancario.bportugal.pt SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS 3.ª reedição, janeiro de 2016 Banco de Portugal Av. Almirante Reis, 71

Leia mais

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da GE Consumer Finance,

Leia mais

Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Deutsche Bank AG, Sucursal em Portugal,

Leia mais

Comissões Euros (Mín/Máx) Em %

Comissões Euros (Mín/Máx) Em % 10.1. Linhas de crédito e contas correntes Contas Correntes, IVA on TIME, Linha Millennium Garantia, Contas Dinâmicas/Superdinâmicas e Descobertos Contratados (as contas correntes incluem as Contas Correntes

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida PROTOCOLO ORDENS PROFISSIONAIS CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta Ordenado

Leia mais

Preçário. Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário. Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário Banco BAI Europa, S.A. Instituição de Crédito com sede em Portugal Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-Jun-2015 O Preçário completo do Banco BAI Europa, S.A.contém

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos simples, não à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos simples, não à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Prazo Mobilização Antecipada Poupança Habitação Geral Clientes Particulares com mais de 30 anos. Depósito constituído em regime especial. 12 meses Após o decurso

Leia mais

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da BMW Bank GMBH, Sucursal Portuguesa, contém

Leia mais

Preçário BANCO CTT BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO CTT BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO CTT BANCOS Consulte o FOLHETO E COMISSÕES E ESPESAS Consulte o FOLHETO E TAXAS E JURO ata de Entrada em vigor do Folheto de Comissões e espesas 18-mar-2016 ata de Entrada em vigor do Folheto

Leia mais

Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário RCI BANQUE SUCURSAL PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da RCI Banque Sucursal Portugal, contém o Folheto

Leia mais

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Taxa Anual Efectiva (TAE) Empréstimos a taxa variável Crédito Habitação (Aquisição, Construção, Obras e Transferências RG) Euribor 6M + Spread 1,75% a 4,60%

Leia mais

BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. 20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE) Entrada em vigor: 06-jan-2016

BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. 20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE) Entrada em vigor: 06-jan-2016 20.1. Linhas de crédito e contas correntes Taxa Anual Nominal (TAN) Empréstimos a taxa variável (as contas correntes incluem as Contas Correntes com Gestão de Cheques e as Contas Correntes Hipotecárias).

Leia mais

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Mutuante Banco BPI, S.A. Sede: Rua Tenente Valadim, 284 4100-476 PORTO Sociedade Aberta, Capital Social 1.293.063.324,98, matriculada na CRCP sob o número

Leia mais

Comissões IVA. Acresce Imposto. Valor Com Imposto IS Cont. Mad. Aç. Cont. Mad. Aç. Comissões Iniciais -- -- 23% 22% 18% 24,60 24,40 23,60

Comissões IVA. Acresce Imposto. Valor Com Imposto IS Cont. Mad. Aç. Cont. Mad. Aç. Comissões Iniciais -- -- 23% 22% 18% 24,60 24,40 23,60 2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE COMSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 17-agosto-2015 2.1. Crédito à Habitação e Contratos Conexos - Crédito Habitação para Residentes [2.1.20150922.18]

Leia mais

1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal

1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal 1 / 2 Condições de Utilização do Crédito Pessoal 1. O Crédito Pessoal é do tipo crédito clássico e só pode ser solicitado pela pessoa singular 1ª Titular de um Cartão emitido pela UNICRE que esteja em

Leia mais

TRANSACÇÃO/SERVIÇO OBSERVAÇÕES EMPRESAS PARTICULARES. necessário para abertura de uma conta

TRANSACÇÃO/SERVIÇO OBSERVAÇÕES EMPRESAS PARTICULARES. necessário para abertura de uma conta VTB - MANUAL DE PREÇOS PARA 2012 Todas as taxas/despesas excluem imposto de selo O Banco Reserva O Direito De Rever As Taxas/Despesas Periodicamente EM VIGOR A PARTIR DE 12.MAR.2012 TRANSACÇÃO/SERVIÇO

Leia mais

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-Fev-2013 O Preçário completo da BMW Bank GMBH,

Leia mais

Preçário. Banco Cofidis, S.A.

Preçário. Banco Cofidis, S.A. Preçário Banco Cofidis, S.A. BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto e Despesas: 05-out-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-16

Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 01-Jun-16 Preçário BANCO INVEST, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01Jun16 O Preçário completo do Banco Invest, contém o Folheto de Comissões

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à Ordem 19.1. Depósitos à Ordem 17.2. Depósitos a Prazo 19.2. Depósitos a Prazo

Leia mais

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Instituição Financeira Bancaria com sede em território nacional, de acordo com o previsto na Lei das Instituições Financeiras Anexo I Tabela de comissões e despesas Data de

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação Para Aquisição, Construção, Obras e Aquisição de Terreno para Habitação Própria, Secundária ou Arrendamento, Crédito Sinal, Transferências;

Leia mais

Avisos do Banco de Portugal. Aviso do Banco de Portugal nº 2/2010

Avisos do Banco de Portugal. Aviso do Banco de Portugal nº 2/2010 Avisos do Banco de Portugal Aviso do Banco de Portugal nº 2/2010 A Instrução nº 27/2003 consagrou no ordenamento jurídico nacional os procedimentos mais relevantes da Recomendação da Comissão nº 2001/193/CE,

Leia mais

Equivalente 5.000,00 Equivalente 5.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a. Taxa de penalização Equivalente 24,90.

Equivalente 5.000,00 Equivalente 5.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a. Taxa de penalização Equivalente 24,90. APLICAÇÕES À ORDEM 1. Abertura de Contas 1.1. Montante Mínimo Conta Private à Ordem Conta Private PLUS Equivalente 5.000,00 Equivalente 5.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a APLICAÇÕES

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 03 de Dezembro 2015

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 03 de Dezembro 2015 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03 de Dezembro 2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

Preçário FORTIS LEASE PORTUGAL, INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO

Preçário FORTIS LEASE PORTUGAL, INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Preçário FORTIS LEASE PORTUGAL, INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 7/11 1Julho 2011

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 7/11 1Julho 2011 Observações preliminares O presente documento não constitui uma oferta juridicamente vinculativa. Os dados quantificados são fornecidos de boa fé e constituem uma descrição exacta da oferta que o mutuante

Leia mais

BANCO DE FOMENTO ANGOLA

BANCO DE FOMENTO ANGOLA PREÇÁRIO BANCO DE FOMENTO ANGOLA Instituição Financeira Bancária TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de entrada em vigor: 01/06/2016 O Preçário pode ser consultado nos balcões do Banco de Fomento Angola

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 15-10-2013 12:35 Número de Simulação: 13892037 Resumo Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor) Seguro de Vida

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto das Comissões

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto das Comissões

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 01-set-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da Cofidis, contém

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA

Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Preçário COFIDIS SUCURSAL DE INSTITUIÇÃO DE CRÉDITO COM SEDE NA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto das Comissões

Leia mais

Equivalente 10.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a

Equivalente 10.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a APLICAÇÕES À ORDEM 1. Abertura de Contas 1.1. Montante Mínimo Conta Corporativa Equivalente 10.000,00 Conta Corporativa PLUS Equivalente 10.000,00 Despesas de Manuteção D.O/ Trimestrais 1.394,00 n.a APLICAÇÕES

Leia mais

Preçário RCI GEST - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO

Preçário RCI GEST - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Preçário RCI GEST - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo da

Leia mais

PREÇÁRIO BANCO KWANZA INVEST, S.A.

PREÇÁRIO BANCO KWANZA INVEST, S.A. Preçário - Particulares PREÇÁRIO BANCO KWANZA INVEST, S.A. ANEXO I Tabela de comissões e despesas Data de entrada em vigor: 15 de Outubro de 2014 O preçário pode ser consultado no balcão da Sede do Banco

Leia mais

REAL PPR Condições Gerais

REAL PPR Condições Gerais Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro identificado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro que se regula pelas Condições Particulares e desta apólice,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição Denominação

Leia mais

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 3.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Classic Estrangeiro: Rede 28,85 28,85 19,23 19,23 Isenção

Leia mais

Preçário BANCO BNP PARIBAS PERSONAL FINANCE, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO BNP PARIBAS PERSONAL FINANCE, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO BNP PARIBAS PERSONAL FINANCE, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 08jun2015 O Preçário completo do Banco BNP

Leia mais

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE)

11. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (OUTROS CLIENTES) ( ÍNDICE) 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é aceite 3. Substituição de 4. Inibição do 5. Comissão pela recuperação de valores em dívida 6. Não pagamento até à data limite Cartão Business 43,27

Leia mais

Preçário. CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A. Instituição Financeira de Crédito

Preçário. CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A. Instituição Financeira de Crédito Preçário CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Taxa Anual Nominal (TAN) Euribor 6 meses + Spread 1,750% a 4,250% Euribor 6 meses + Spread 3,750% a 6,250% 0,032% 0,596% Euribor 6 meses +

Taxa Anual Nominal (TAN) Euribor 6 meses + Spread 1,750% a 4,250% Euribor 6 meses + Spread 3,750% a 6,250% 0,032% 0,596% Euribor 6 meses + 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Empréstimos a taxa variável Taxa Anual Efectiva (TAE) Prestação Indexada; Prestação Mínima; Crédito Não Residentes; Spread 1,750% a 4,250% 4,939% Prazo máximo

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch II Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 17 de Junho 2016

Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA. TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 17 de Junho 2016 Preçário BANCO MILLENNIUM ATLÂNTICO, S.A. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Banco Millennium

Leia mais

Preçário. CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A. Instituição Financeira de Crédito

Preçário. CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A. Instituição Financeira de Crédito Preçário CrediAgora, Instituição Financeira de Crédito, S.A Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo

Leia mais

Aviso do Banco de Portugal n. o 10/2014

Aviso do Banco de Portugal n. o 10/2014 Aviso do Banco de Portugal n. o 10/2014 Índice Texto do Aviso Texto do Aviso Assunto: Assunto Mod. 99999910/T 01/14 Com a publicação do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de junho, que transpôs para a ordem

Leia mais

SOLUÇÕES MOÇAMBIQUE-EMPRESAS JULHO 2013

SOLUÇÕES MOÇAMBIQUE-EMPRESAS JULHO 2013 JULHO 2013 EM MOÇAMBIQUE, COMO EM PORTUGAL O BPI e o BCI disponibilizam as Soluções Moçambique-Empresas, um conjunto de produtos e serviços desenhados para empresas que pretendam investir ou exportar para

Leia mais

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas

BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. VALORES MOBILIÁRIOS. Entrada em vigor: 29-Jul-2011. Clientes Particulares e Empresas BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, S.A. Entrada em vigor: 29Jul2011 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DEPÓSITO EXCLUSIVO MOBILE

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DEPÓSITO EXCLUSIVO MOBILE DEPÓSITO EXCLUSIVO MOBILE Designação Condições de acesso Modalidade Prazo Mobilização antecipada Depósito Exclusivo Mobile. Clientes aderentes ao canal Mobile (constituição e movimentação exclusiva através

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de Comissões e Despesas

Leia mais

LEGISLAÇÃO CSC PARA CONSULTA NO EXAME

LEGISLAÇÃO CSC PARA CONSULTA NO EXAME ELEMENTOS DO CÒDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS PARA CONSULTA Artigo 28.º Verificação das entradas em espécie 1 - As entradas em bens diferentes de dinheiro devem ser objecto de um relatório elaborado por

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada)

Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta 18-23 Condições de Acesso Clientes Particulares com idades compreendidas entre os 18 e os 23 anos Modalidade Depósito à Ordem Meios de Movimentação Cartão de débito, cheque, ordem de transferência,

Leia mais

SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS

SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS Lisboa, 2013 Disponível em www.clientebancario.bportugal.pt BANCO DE PORTUGAL Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Supervisão Comportamental

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal 17-04-2015 Agradecemos o seu contacto. Considerando os elementos apresentados e a atual situação de mercado, propomos-lhe as seguintes condições de crédito: Dados do crédito

Leia mais

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário SOFINLOC - INSTITUICAO FINANCEIRA DE CREDITO, SA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 1-out-2015

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) ( ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos 1. Comissão de Gestão de Processo 300,00 2. Comissão de Contrato 200,00 3. Comissão de Avaliação 250,00 Crédito Habitação - Residentes (Contratos de crédito

Leia mais