Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012"

Transcrição

1 Evento CBIC Brasília, 27 de Setembro de 2012

2 Grandes Números: Perspectivas, BB e Mercado

3 Grandes números e perspectivas BB 16% do PIB 33% 4,7% do PIB R$ 1,3 Tri 13% 11% 157% Crescimento anual de R$ 85 bi até 2015 Propensão ao Consumo 1. Déficit habitacional de aprox. 7 milhões de moradias. 2. O sonho da casa própria continua em 1º lugar na mente do brasileiro. 3. Classes C e D agrupam a maior demanda reprimida. + de 30 anos de oportunidade de fidelização

4 Participação de Mercado Crescemos o dobro do Mercado Entramos no PMCMV Aprendemos a trabalhar com FGTS Lançamos o Financiamento na Planta

5 Onde estão distribuídos os projetos PJ? Banco do Brasil - Projetos Mercado - Projetos 37% 13% 11% 14% 21% 16% 10% 43% 19% Projetos % Região Projetos BB considera números do PMCMV % do Total (projetos) Volume (R$ mil) NO e CO 25 37% Nordeste 9 13% São Paulo 7 10% Sul 13 19% Sudeste 14 21% Região Projetos % do Total (projetos) Volume (R$ mil) NO e CO 58 11% Nordeste 73 14% São Paulo % Sul 82 16% Sudeste 81 16% Fonte: Abecip

6 Estratégia BB para o PJ

7 PJ - Evolução da Estratégia Foco PF SBPE Originação e Funding PJ = Início Fin. Prod. Originação e Funding Foco nos Projetos (PE e PP) PJ: FGTS - PMCMV Operações PF => consequência => virão do desligamento Processo Avulso Rede Processo Massificado Compradores Ag. Varejo Compradores Correspondentes Vendedores Ag. Varejo Vendedores Pasta Mãe Imóvel Ag. Varejo Imóvel Pasta Mãe Ag. Varejo Assinatura = cross - selling 3 mil operações/mês 4º lugar no Mercado 9 bi 40 bi 10 mil operações/mês 2º lugar Workflow - Vivere

8 Soluções entregues para PJ Estrutura Gimob Ampliação do atendimento Esteira centralizada CSI Aumento na estrutura Middle Office PJ, Repasse e PF Em funcionamento Ferramenta de Workflow Em utilização Portfólio completo de produtos Portal WEB Financiamento na Planta - SBPE Liberação agrupada sem medição de obras

9 Entrada de Projetos RELACIONAMENTO NEGOCIAL E ENTRADA DOS PROJETOS DIMOB / REDES ATACADO E VAREJO Rede Atacado Rede Varejo APOIO ESPECIALIZADO DIMOB / REGIONAL DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO Gerente de Negócios Imobiliários no local dos empreendimentos articula: Construtora/Prefeitura Engenharia Jurídico Pré-análise/Docs. ANÁLISE E CONTRATAÇÃO DOS PROJETOS ESTEIRA CENTRALIZADA CSI SP Cadastro Análise Técnica (engenharia) Análise Social Análise Jurídica Contratação Condução Middle Office PJ Crédito PJ Cadastro Análise Análise Jurídica Análise Repasse Contratação Condução Middle Office PF Crédito PF PLATAFORMA TECNOLÓGICA

10 APOIO TÉCNICO E NEGOCIAL AMPLIADO AMPLIAÇÃO NO NÚMERO DE GIMOBS Serão 31 novos Gimobs para apoiar o atendimento. O número representa um aumento de quase 48% na capacidade de atendimento. DIMOB GIMOB 20 Apoio T é cnico Negocial Administrativo Apoio Técnico Negocial Atacado 13 São Paulo Plataforma (DF) Plataforma (RJ) Plataforma (PR) Plataforma (BA) 19 Apoio Técnico Negocial Apoio Técnico Negocial Apoio Técnico Negocial Apoio Técnico Negocial Região Norte e Centro Oeste Região Sudeste Região Sul Região Nordeste

11 Metas BB no PMCMV Unidades Habitacionais (UH) Faixa 2 Faixa 1 Faixas 2 e 3 Faixa 1 Faixa 2 Faixa 1 Faixa 3 Premissa: 20% do total (FAR) Faixa = mil mil mil mil mil PILOTO 22,2% da meta 32,6% da meta 45,2% da meta mil 37 mil 16,2% da meta 25,0% da meta 29,3% da meta 29,3% da meta

12 FLUXO DE CONTRATAÇÃO E CONDUÇÃO FAIXA 1 Contratação unidades contratadas Construção - Entrega Entrega das Primeiras Unidades SET/2013 Disponibilização Sistema e Início Prospecção Assinatura Primeiros Projetos Início/acompanhamento obras Seleção Beneficiários e Sorteio Unidades Término de obras Jan Fev Abr Mai Set 15 a 18 meses 15 a 18 meses Primeiros Projetos Assinatura Grandes Projetos Projeto de trabalho social (Lista social) Ações de Trabalho Social Pré-Obras Formalização Operações PF e entrega imóveis Ações de Trabalho Social Pós Obras Ações Obrigatórias Realizado diagnóstico de demanda social Temos informações das necessidades locais 40% da Obra Aproximadamente 6º mês da contratação Temos as ações que o Município vai executar Temos a lista de PF beneficiárias Ocorre a entrega dos imóveis Ações BB de Trabalho Social DRS BB Educar Educação Financeira Programas FBB Coleta Seletiva Inclusão Digital MPO BB Crédito Acessibilidade Fies Menor Renda BB Empreendedores Individuais

13 Faixa 1 - Contratação Reajuste no Teto da avaliação do Imóvel para até R$76 mil ORÇAMENTO Mês Orçado Realizado Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

14 Faixa 1 Sinduscon CE Trechos da matéria Acordo promete acelerar obras do MCMV no Ceará...."O que levava um ano e meio para ser aprovado, agora leva 60 dias", destacou o governador Cid Gomes, após assinar os novos contratos do MCMV com o Banco do Brasil e a Prefeitura de Sobral.... Segundo o governador, "o Ceará não vinha tendo desempenho muito bom no Minha Casa, Minha Vida, mas a entrada do BB nos permitirá dar novo ritmo. Município e Estado só não tem apoio da União se não tiver parceiros e bons projetos "......Cid Gomes anunciou ainda, a contratação de mais duas mil casas populares, em outubro próximo, em Maracanaú..."E já estão em análise, outros projetos para mais 17 mil unidades, entre Fortaleza, Pacatuba e Maracanaú", declarou o governador...

15 UH FLUXO DE CONTRATAÇÃO E REPASSE FAIXA 2 E 3 Prospecção Análise Contratação Condução Prospecção do Negócio Base qualificada Pasta Mãe Agência PJ CSI Contratação Plano Empresário / início das obras UH Início Repasse PE Reunião Inaugural Coban Agência Madrinha Gimob Super UH Acolhimento Coban Análise CSI Contratação CSI Cross Sell Agência Contratos PF => 30 anos UH UH Total de Repasse PF Plano Piloto Pasta Mãe unidades Início Repasse PE Reunião Inaugural Coban Agência Madrinha Gimob/Super 3 meses Prazo de Obra = 24 meses Repasse na Planta Contrata e libera recursos PF e Amortiza PJ Dicre/DAC Jurídica Repasse Pronto ou Plano Piloto (metodologia 4) Análise Dicre/Gepro Engenharia Jurídico Middle Office Condução PJ medição de obra liberação de recursos Conclusão de obras Entrega das chaves

16 BB Financiamento na Planta Vantagens e Benefícios Vendedor Incorporadora/ Construtora Realização de lucro no momento das vendas das unidades Necessidade de pequeno desembolso de recursos próprios para a construção do empreendimento Garantia que as unidades comercializadas obterão financiamento bancário (após aprovação pelo banco) Dispensa do controle de recebíveis do empreendimento Redução de custos com a cobrança aos adquirentes e inadimplentes Redução de riscos às operações com adquirentes das unidades Comprador (Pessoa Física) Possibilidade de financiamento no momento da aquisição do imóvel Garantia de que os recursos serão destinados para a construção do empreendimento Segurança que a obra está sendo financiada por um agente financeiro Prestação menor durante a fase de construção Valorização do imóvel na entrega ITBI somente sobre a fração da unidade (terreno)

17 BB Financiamento na Planta x INCC Premissa: Perfomance de Repasse de 70% - 9º Mês com resultado favorável Empreendimento: 100 UH VGV: R$ 10 milhões (R$ 100 mil por UH) Custo de obras / Valor Financiado PJ: R$ 6 milhões Prazo de obras: 24 meses Vendas: 30% no lançamento (5% de evolução de vendas mensal) Entrada PF: 10% do valor da unidade Financiamento PF: até 80% do valor da unidade Evolução de repasse: 5% de performance ao mês (até o total de 70% repassado) INCC: 7,5% nos últimos 12 meses Taxa PJ: TR + 9,5% a.a. (TR = 0,2%a.a.) Início do Repasse: 9ºmês Simulação INCC Juros PJ Resultado Plano Empresário PE - Repasse na Planta Diferença % do VGV -3,50% 3,57% 0,07% A partir do 9º mês, a redução do ganho do INCC é menor do que a redução dos juros do PJ no Financiamento na Planta, apresentando resultado financeiro favorável.

18 Novo Repasse BB

19 Fluxo do Desligamento Início: Incorporadora autoriza o desligamento Reunião inicial Reunião Inaugural Coban Coban Coban Validação da Pasta Mãe Tratamento da planilha de comercialização. Agendamentos dos clientes e Acolhimento de Proposta via Portal Validação do cadastro das Pastas Filhas Cliente PF Registro do Contrato Análise da operação Edição do Contrato Assinatura do Contrato Liberação de Recursos Fim

20 PORTAL REPASSE V o l t a r

21 Reunião Inaugural O que? Quando? Porque? Onde? Como? Quem? Reunião Inaugural Após Reunião Inicial. Para definir o fluxo, o cronograma de atividades do desligamento e o papel de cada um dos participantes no processo. O local, data e horário serão informados pelo Gerente de Crédito Imobiliário - GIMOB. O GIMOB envia convocação para os participantes. A reunião poderá ser presencial, por áudio ou videoconferência, conforme acordado entre os envolvidos. Gimob, Superintendência BB, Agência Madrinha, representantes da incorporadora e do correspondente imobiliário. Use a Ata Modelo Reunião Inaugural (IN 776)! Assuntos a serem tratados: Fluxo e cronograma das atividades; Papel de cada participante; Atendimento dos pré-requisitos para iniciar o desligamento; Pendências da Pasta Mãe, inclusive Planilha de Comercialização das Unidades; Validação prévia de minutas no cartório; Entre outros... V o l t a r

22 Pasta Mãe O que? Quando? Porque? Onde? Como? Quem? Criação da Pasta Mãe Mediante solicitação da incorporadora para o iniciar o desligamento. Para dar início ao desligamento das unidades. Na agência de relacionamento da incorporadora. A conclusão da Pasta Mãe ocorre após a validação de todos os documentos, inclusive laudo. A análise, validação dos documentos e gestão de vencimento dos documentos é feita no CSI-SP. Para o REPASSE, também é necessário o registro do contrato Plano Empresário e a averbação da Hipoteca em Benefício do BB. Para Imóveis Prontos, o habite-se deve está averbado à matricula. Deve ser verificado as condições especiais para o Convênio Desligamento Grandes Incorporadoras Incorporadora, Agência de Relacionamento e CSI. Vantagens da Pasta Mãe: Dossiê único contendo documentos do Vendedor e do Imóvel que será utilizado no financiamento de todas as unidades, restando apenas a documentação do comprador. Para empreendimentos financiados pelo BB, há o aproveitamento de todos os documentos (Incorporador e Imóvel) para a composição da Pasta Mãe. Fluxo diferenciado e Dossiê Jurídico Único para Grandes Incorporadoras. V o l t a r

23 Planilha de Comercialização O que? Quando? Porque? Onde? Como? Quem? Tratamento da Planilha de Comercialização Após a Reunião Inaugural. Avaliação preliminar dos clientes PF. Em ambiente BB. A incorporadora encaminha a planilha para a Superintendência BB em meio digital. Incorporadora e Superintendência BB Essa avaliação será feita sob a ótica da política de crédito do BB e tem por objetivo identificar e tratar previamente restrições impeditivas e demais causas de reprovação de SAC. V o l t a r

24 Grandes Incorporadoras O processo de REPASSE pode ser iniciado após a conclusão das análises do Plano Empresário PJ (Análise Jurídica, de Crédito, de Engenharia e da Operação), mediante notificação do CSI ao GIMOB, não sendo necessário aguardar a assinatura do Contrato de Financiamento Plano Empresário PJ. Faz jus ao benefício de dispensa de documentos do Vendedor, devendo atender os parâmetros da seção "Dispensa de Documentos" da Disposição Normativa da IN: Faz juz ao Dossiê Jurídico Único - DJU (documentos do VENDEDOR). Esse dossiê atenderá os Processos de Desligamento (Repasse e Plano Piloto) e de Propostas Avulsas de todos os empreendimentos vinculados à incorporadora, sendo necessário apenas documentação do imóvel para composição da Pasta Mãe. Os Contratos de Financiamento Imobiliário Aquisição - PF editados podem ser encaminhados do CSI para a Agência Madrinha ou, em formato PDF, diretamente ao Incorporador, Assessoria do Incorporador ou Correspondente para assinatura dos contratos, conforme definições firmadas na Ata Reunião Inaugural. Os Contratos de Financiamento Imobiliário Aquisição - PF podem ser disponibilizados para ASSINATURA, antes do Registro do contrato de Financiamento Plano Empresário PJ. Para o registro, deve-se aguardar o registro do contrato PJ. A entrega dos Contratos de Financiamento Imobiliário Aquisição - PF pode ser centralizada no CSI.

25 Prazos Prazos previsto: Atividades: 15 dias úteis Para análise e validação da Pasta Mãe / Tempo do Laudo de Engenharia 2 dias úteis Inclusão e Validação de Cadastro Pasta Filha 1 dia útil Ou 5 dias úteis SAC e Proposta Pasta Filha (PMCMV) Ou SAC e Proposta Pasta Filha (SBPE) 4 dias úteis Análise da documentação Pasta Filha 1 dia útil Despacho 2 dias úteis Ou 5 dias úteis Edição de Contrato sem Saque FGTS Ou Edição de Contrato com Saque de FGTS Tempo Total: Proposta PMCMV: De 9 a 12 dias úteis Proposta SBPE: De 10 a 13 dias úteis Atenção: Os prazos informados são para propostas com envio de documentação correta e completa. Os prazos podem variar devido às pendências documentais, necessidade de análise da SAC pela Mesa de Crédito ou análise do seguro (SBPE).

26 REPASSE EVOLUÇÃO : NOVO RECORDE Janeiro/2012 Novo Fluxo de Repasse Lançamento do Portal de Crédito BB Revisão da Metodologia de Crédito Ampliação de Cobans imobiliários Entrada da esteira CSI Dezembro/ operações* Janeiro/2011 => Início do Repasse BB => Entrada das propostas via agência Janeiro/ operações Maio/ operações Abril/ operações Junho/ operações Agosto/ operações * Estimativa de contratação

27 Estratégia Plano Piloto Unidades Prontas

28 PROJETO PLANO PILOTO 200 Conceito Plano Piloto Serviço às Incorporadoras com empreendimentos não financiados pelo BB Financiamento de unidades Residenciais e Comerciais a Pessoas Físicas Todas as linhas de crédito (SFH, SFI, CH e PMCMV) conforme especificidades Início 05/09/2012 à 30/12/2012 Projeto Objetivo Geral Possibilitar R$ 1 bi em negócios Objetivo Especifico Prospectar 200 novas Pastas-Mães

29 VANTAGENS DO PLANO PILOTO Ampliação da base de clientes PJ do mercado imobiliário Estabelecimento de parcerias com clientes PJ do atacado Ampliação da base de clientes PF Fidelização dos compradores PF pelo prazo da operação Ampliação do portifólio de serviços e produtos para os clientes PJ e PF Processo simplificado com menor custo operacional; Pulverização do risco; Fidelização dos compradores PF pelo prazo da operação

30 Vantagens Plano Piloto - Incorporador Velocidade na comercialização das unidades (Marca BB) Pasta Mãe Agilidade na análise PF Beneficio e Processo diferenciado para Grandes Incorporadoras Processo rápido e simplificado: vide slide de PRAZOS Processo estruturado para atendimento a Incorporadoras e Vendedoras Processo de financiamento PF simplificado e massificado (esteira) Prazos reduzidos do processo e liberação de recursos: vide slide de PRAZOS Financiamento de unidades Residenciais e Comerciais à Pessoa Física Utilização de todas as linhas de crédito: SFH, SFI, CH e PMCMV Utilização do serviço especializado de Coban-Correspondente Imobiliários Utilização de Portal de Crédito pelos Cobans Acolhimento de documentos digitalizados pelas Agências e Cobans Atendimento especializado para o Incorporador/ Vendedor Tarifas diferenciadas para o vendedor e incorporador: vide slide de Tarifas

31 Vantagens do Plano Piloto - Comprador Atendimento especializado Processo rápido e simplificado: vide slide de PRAZOS Taxas de financiamento especiais: vide slide BOMPRATODOS e PMCMV Tarifas diferenciadas (Pasta Filha) vide slide de Tarifas Carência para pagamento do Capital nas operações do SBPE: Mínimo de 30 dias e máximo de 180; São devidos juros (encargos adicionais); tarifa de administração* e seguros; Não há pagamento do capital. * para SFH e mutuários do PMCMV com renda acima de R$ 3.100,00

32 BB Desligamento: Repasse e Plano Piloto Melhorias Recentes Portal de Crédito mais eficiente; Ampliação do Desligamento (Repasse e Plano Piloto) para unidades Residenciais e também Comerciais; Ampliação do público-alvo para aquisição de imóveis comerciais: Empresários e Sócios dirigentes; Profissionais liberais; Servidores públicos (todas as esferas) e Funcionários do BB. Atendimento pelo CABB aos clientes com operações em andamento para todo país; Envio de SMS para clientes sobre suas operações; Redução e simplificação da relação de documentos e formulários;

33 BB Desligamento: Repasse e Plano Piloto Melhorias Recentes Utilização de todas as linhas de crédito imobiliário: SFH, SFI, CH e PMCMV Check-list e documentação de forma eletrônica eletrônica (Deoc); Expansão do números de Cobans Criação e implantação do Middle office Desligamento (CSI) por empreendimento. Benefícios especiais de desligamento para Grandes Incorporadoras. Ampliação do CSI SP e das suas atribuições

34 BB Desligamento: Repasse e Plano Piloto Melhorias Recentes Geração do Código do Empreendimento para Plano Piloto : Antes da validação da Pasta Mãe e do recebimento do Laudo pelo CSI-SP; Documentação simplicificada; Novo POP do Código do Empreendimento com os procedimentos de sua geração pelo CSI. Prazo de validade de 180 dias da Pasta Mãe e de todas as certidões; Tarifas do Laudo de Avaliação (Laudo Mestre) pode ser pago pelo Vendedor ou Compradores, a ser definido na Reunião Inaugural por meio de Ata Redução de taxas (BOMPRATODOS);

35 Novidades para Pessoa Física

36 Crédito Imobiliário Modelo Antigo Visão Produto Modelo ATUAL Visão Cliente Pune a inadimplência Mesma taxa para todos os clientes Taxa de juros não muda durante todo o contrato Não considera o relacionamento Bonifica a adimplência Taxa diferenciada em função de recebimento de salário no Banco Taxa de juros reavaliada mensalmente Premia o relacionamento

37 NOVO MODELO DE TAXAS SBPE Adimplência/Fopag Modelo anterior Novo modelo SFH SFH convênios e funcionários BB SFH balcão SFH funcionários BB Imóveis até R$ 150 mil 8,9% a.a Imóveis entre R$ 150 mil e R$ 500mil 10% a.a Imóveis até R$ 500mil 8,4% a.a Imóveis até R$ 500 mil 8,9% a.a -0,5-0,5 8,4% com adimplência Imóveis até R$ 500mil 8,4% a.a 7,9% com Fopag/LOB VEM + adimplência CH Imóveis acima de R$500 mil 11% a.a CH Imóveis acima de R$500 mil 11% a.a 10% Balcão -0,5-0,5 9,5% com adimplência 9% com Fopag/LOB VEM + adimplência

38 NOVO MODELO DE TAXAS SBPE Adimplência/Fopag SFH - Simulação com redução de taxa de juros SFH Valor do Imóvel R$ Valor do Financiamento R$ Prazo (meses) 300 Sistema de amortização SAC Taxa de juros Prestação Diferença na Prestação Economia Total* Balcão 8,9% R$ 2.671, Bônus Adimplência Bônus Adimplência + FOPAG 8,4% R$ 2.576,98 R$ 94,47 (-4%) R$ ,17 7,9% R$ 2.482,11 R$ 189,34 (-7%) R$ ,41 * A coluna Economia Total é representada pela diferença relativa ao valor total de juros pagos ao final da operação para cada uma das taxas.

39 Soluções para as demandas das empresas

40 O que as incorporadoras buscam? O BB tem as soluções Soluções para viabilizar a venda / comercialização das unidades Soluções para o financiamento da produção dos seus empreendimentos Novo Repasse BB Plano Piloto para Unidades Prontas/Estoques Financiamento na Planta Taxas BomPraTodos Produtos PMCMV (Todas as Faixas de Renda) Financiamento à Produção PJ Financiamento à Produção PJ PMCMV Financiamento na Planta Cartão Imobiliário PJ Operações de Giro

41 Muito Obrigado! Diretoria de Crédito Imobiliário

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013 Informações de Mercado 15 de maio de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa Dimob até 2016 (***)

Leia mais

Encontro Nacional ABC e FNSHDU Diretoria de Crédito Imobiliário

Encontro Nacional ABC e FNSHDU Diretoria de Crédito Imobiliário Encontro Nacional ABC e FNSHDU Diretoria de Crédito Imobiliário As perspectivas do mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país Mercado - RS bilhões * PIB - R$ bilhões (***) Crédito Imobiliário

Leia mais

Informações de Mercado

Informações de Mercado Informações de Mercado 04 de julho de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa Dimob até 2016

Leia mais

Capacidade de superar grandes metas: efetividade

Capacidade de superar grandes metas: efetividade São Paulo 11 AGO 11 Números recentes Capacidade de superar grandes metas: efetividade No MCMV 1 Foram recepcionados projetos para contratação de mais de 1.200.000 mil unidades habitacionais Foram contratados

Leia mais

Atuação do Banco do Brasil. Apresentação Conselho das Cidades

Atuação do Banco do Brasil. Apresentação Conselho das Cidades Atuação do Banco do Brasil Apresentação Conselho das Cidades 01 de março de 2012 Organização e Governança Presidência da República Intervenientes Externos Ministério das Cidades Ministério da Fazenda Governos

Leia mais

Esgotamento do Funding Tradicional?

Esgotamento do Funding Tradicional? Esgotamento do Funding Tradicional? Novos instrumentos vão vigorar no curto prazo? Gueitiro Matsuo Genso 12ª Conferência Internacional da LARES São Paulo 19 a 21 de setembro, 2012 Agenda Relevância no

Leia mais

CRÉDITO Á IMOBILI RIO BB

CRÉDITO Á IMOBILI RIO BB CRÉDITO IMOBILIÁRIO BB Histórico i Mar/2008 Res. 3.549 CMN possibilita ao BB a captar poupança na modalidade SBPE Saldo da Carteira: R$ 384 mil Set/2008 Carteira da Bescri (R$ 63 milhões) é incorporada

Leia mais

Informações de Mercado. Parceria CBIC, BB e Sinduscon-GO

Informações de Mercado. Parceria CBIC, BB e Sinduscon-GO Informações de Mercado Parceria CBIC, BB e Sinduscon-GO 05 de Março de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até

Leia mais

Diretoria de Crédito Imobiliário. Garantindo o Fluxo de Caixa do Projeto: Oportunidades na Estruturação Financeira dos Projetos Imobiliários

Diretoria de Crédito Imobiliário. Garantindo o Fluxo de Caixa do Projeto: Oportunidades na Estruturação Financeira dos Projetos Imobiliários Diretoria de Crédito Imobiliário Garantindo o Fluxo de Caixa do Projeto: Oportunidades na Estruturação Financeira dos Projetos Imobiliários As perspectivas do mercado e os números do BB Relevância do CI

Leia mais

Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ.

Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ. INTRODUÇÃO Se você está procurando um imóvel para comprar e precisa de um auxílio financeiro, ou está vendendo seu imóvel, esse ebook é para VOCÊ. Os financiamentos imobiliários surgiram na década de 1950

Leia mais

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Ministro Paulo Bernardo Brasília - DF, outubro de 2009 Sumário 1. Situação recente do setor da construção civil 2. Medidas já adotadas pelo

Leia mais

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende 1 Diretor Elevação do valor de imóvel limite do SFH limites do SBPE as garantias de crédito Foco central: imobiliário assegurar no Brasil

Leia mais

DESLIGAMENTO NA PLANTA

DESLIGAMENTO NA PLANTA DESLIGAMENTO NA PLANTA O QUE É, COMO FUNCIONA E SUAS VANTAGENS. O que é o repasse na planta? É o fi nanciamento de um imóvel adquirido antes do término da obra. Ele só é possível quando a obra é fi nanciada

Leia mais

Julho/2010. Diretoria de Empréstimos e Financiamentos

Julho/2010. Diretoria de Empréstimos e Financiamentos Crédito Imobiliário Julho/2010 Agenda 1. Números do Mercado e BB 2. Aquisição PF - SFH 3. Financiamento à Produção PJ 4. Programa Minha Casa, Minha Vida - PMCMV 5. Atuação Estratégica Mercado Atacado 2

Leia mais

FINANCIAMENTO À PRODUÇÃO IMÓVEL NA PLANTA ALOCAÇÃO DE RECURSOS

FINANCIAMENTO À PRODUÇÃO IMÓVEL NA PLANTA ALOCAÇÃO DE RECURSOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL FINANCIAMENTO À PRODUÇÃO IMÓVEL NA PLANTA ALOCAÇÃO DE RECURSOS Modalidades IMÓVEL NA PLANTA Produção de empreendimentos habitacionais Financiamento direto às pessoas físicas Organizadas

Leia mais

Fórum Norte e Nordeste da Indústria da Construção - FNNIC

Fórum Norte e Nordeste da Indústria da Construção - FNNIC Fórum Norte e Nordeste da Indústria da Construção - FNNIC Março de 2013 As perspectivas do Mercado O crédito imobiliário e o PIB 4.400 (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa

Leia mais

Medidas para Crédito Imobiliário 2016

Medidas para Crédito Imobiliário 2016 Medidas para Crédito Imobiliário As medidas anunciadas para crédito imobiliário em tem o objetivo de reaquecer a demanda e pretendem retomar o crescimento do volume de financiamentos imobiliários na CAIXA.

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO O estudo de viabilidade econômica para o setor de empreendimento imobiliário representa uma consultoria completa. Com ele será possível obter

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES CONSÓRCIO DE IMÓVEIS EMBRACON

GUIA DE ORIENTAÇÕES CONSÓRCIO DE IMÓVEIS EMBRACON GUIA DE ORIENTAÇÕES CONSÓRCIO DE IMÓVEIS EMBRACON Estimado Consorciado de imóvel, Parabéns! Você fez um excelente investimento! É um privilégio para nós, tê-lo como nosso cliente! É a oportunidade de juntos,

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais.

O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais. O Plano Empresário é um financiamento destinado às incorporadoras/construtoras para a construção de imóveis residenciais e/ou comerciais. Para a contratação do Plano Empresário, o Itaú realizará uma análise

Leia mais

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Comitê Temático Investimento e Financiamento Diretoria de Micro e Pequenas Empresas setembro/2008 Agenda Atuação do BB no Segmento MPE Evolução

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA SINDUSCON, 24/05/2009

PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA SINDUSCON, 24/05/2009 PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA SINDUSCON, 24/05/2009 OBJETIVO DO PROGRAMA Subsidiar a aquisição de IMÓVEL NOVO para os segmentos populacionais de menor renda Política Social

Leia mais

Goiânia Março/2013. Teotonio Costa Rezende Diretor Execu4vo Diretoria Execu4va de Habitação

Goiânia Março/2013. Teotonio Costa Rezende Diretor Execu4vo Diretoria Execu4va de Habitação 1 Goiânia Março/2013 Teotonio Costa Rezende Diretor Execu4vo Diretoria Execu4va de Habitação ü A CAIXA em números ü Inovações ü Produtos PJ A CAIXA EM NÚMEROS Crédito Imobiliário e Market Share CAIXA 250

Leia mais

MINHA CASA MINHA VIDA 2 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

MINHA CASA MINHA VIDA 2 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA RESUMO Conjunto de medidas do Governo Federal, lançado em 13 ABR 2009, com objetivo de reduzir o déficit habitacional viabilizando o acesso à casa própria, aumentando o investimento

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Coletiva de Imprensa Balanço de 2015 Expectativas para 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Condições Macroeconômicas Consumidor Construção

Leia mais

INÊS MAGALHÃES. Secretária Nacional de Habitação Ministério das Cidades

INÊS MAGALHÃES. Secretária Nacional de Habitação Ministério das Cidades INÊS MAGALHÃES Secretária Nacional de Habitação Ministério das Cidades PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA OBJETIVOS Estimular a provisão de habitação de interesse social em larga escala e em todo o território;

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Março 2013.

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Março 2013. Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Março 2013. Repasse na planta e os impactos econômico-financeiros nos empreendimentos habitacionais destinados à venda Profa. Dra. Carolina

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

PALESTRA CAIXA PMCMV 2. SR Rio de Janeiro Centro

PALESTRA CAIXA PMCMV 2. SR Rio de Janeiro Centro PALESTRA CAIXA PMCMV 2 SR Rio de Janeiro Centro MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias de baixa renda à casa própria Mais emprego e renda por meio do aumento de investimentos

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010 Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL Outubro de 2010 Aviso Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais

PRODUTO 1 METODOLOGIA Plano Local de Habitação de Interesse Social PLHIS Município de Teresópolis - RJ

PRODUTO 1 METODOLOGIA Plano Local de Habitação de Interesse Social PLHIS Município de Teresópolis - RJ PRODUTO 1 METODOLOGIA Plano Local de Habitação de Interesse Social PLHIS Município de Teresópolis - RJ Setembro/2010 APRESENTAÇÃO Este documento denominado Metodologia é o primeiro produto apresentado

Leia mais

COMPRA SEGURA LUA NOVA

COMPRA SEGURA LUA NOVA COMPRA SEGURA LUA NOVA ALGUMAS COISAS QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE COMPRAR UM IMÓVEL SELECIONANDO UM IMÓVEL É importante levar em consideração alguns pontos na hora da escolha do seu imóvel. O primeiro,

Leia mais

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Emprego com Carteira Evolução Recente Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com Carteira Segmento Dez 2014 / Dez 2013 Dez 2014 / Nov 2014 dessaz. Acumulado

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Minha Casa Minha Vida 2 Eng. Mário de Almeida, MBA em Real Estate pelo NRE Prof.Dr. Fernando Bontorim Amato, pesquisador do NRE A primeira

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

O papel da CAIXA na viabilização dos Programas Habitacionais

O papel da CAIXA na viabilização dos Programas Habitacionais O papel da CAIXA na viabilização dos Programas Habitacionais AGENDA I NÚMEROS CAIXA III PROGRAMAS DE HABITAÇÃO SOCIAL III.I PMCMV, Operações Coletivas, Crédito Solidário, PAR Valores Contratados 2003 A

Leia mais

O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009

O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009 O BANCO QUE ACREDITA NAS PESSOAS SR CAMPINAS 2009 Brasil Agências: 2.064 PAB: 464 Total Rede Própria: 2.528 Rede Lotérica: 8.838 Corresp. Bancários: 9.489 Total Rede Parceira: 18.327 Total Geral: 20.855

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

Cartilha Entrega de Chaves

Cartilha Entrega de Chaves Cartilha Entrega de Chaves Plano Associativo Você que optou pelo Plano de Financiamento Associativo irá percorrer o seguinte caminho até receber suas chaves: Aquisição do Imóvel com o Banco Pagamento de

Leia mais

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 1 SITUAÇÃO ATUAL MCMV RURAL 1. Orçamento encaminhado ao Congresso para 2016 assegura: Continuidade das obras que permitirá ao Governo entregar

Leia mais

Crédito imobiliário. Entenda melhor o assunto e conheça o novo serviço EBM.

Crédito imobiliário. Entenda melhor o assunto e conheça o novo serviço EBM. Crédito imobiliário. Entenda melhor o assunto e conheça o novo serviço EBM. Índice O momento ideal para comprar imóveis Números da Habitação PRIMEIROS PASSOS PARA A AQUISIÇÃO DE UM IMÓVEL 4 6 8 22 24 EBMCRED

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano Maria do Carmo Avesani Diretora do Departamento de Produção Habitacional Secretaria Nacional

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL QUEM SOMOS Empresa de assessoria especializada em financiamento imobiliário e empréstimos consignado aos empregados de Empresas Conveniadas junto ao maior Agente Financeiro Imobiliário

Leia mais

Reunião da Comissão da Indústria

Reunião da Comissão da Indústria Reunião da Comissão da Indústria Imobiliária da Câmara Brasileira da Indústria da Construção CII/CBIC São Paulo, 19 de Junho de 2015. Carteira Administrada Residencial FGTS Segregação das Funções Agente

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA FINANCIAMENTO DE IMÓVEIS NA PLANTA E/OU EM CONSTRUÇÃO - RECURSOS FGTS PROGRAMA DE SUBSÍDIO À HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL - PSH

TERMO DE REFERÊNCIA FINANCIAMENTO DE IMÓVEIS NA PLANTA E/OU EM CONSTRUÇÃO - RECURSOS FGTS PROGRAMA DE SUBSÍDIO À HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL - PSH Informações sobre o Programa de Financiamento de Imóveis na Planta e/ou em Construção Recursos FGTS - PSH 1 O Programa O Programa acima foi instituído por intermédio da Medida Provisória 2212 de 30 / 0

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Matemática Financeira. Flávio Rodrrigues

Matemática Financeira. Flávio Rodrrigues Matemática Financeira Flávio Rodrrigues Desconto de Títulos de Crédito Conceito: O Desconto é a diferença entre o valor futuro de um título (duplicata, nota promissória, letra de câmbio, cheque pré- datado

Leia mais

SEGURO GARANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC

SEGURO GARANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC SEGURO GARANTIA DE ENTREGA DE OBRA CBIC PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E DIFERENCIAIS COORDENAÇÃO BRASIL ROSSANA COSTA: Coordenadora do Convênio de Seguros da CBIC E-mail: rossana@seguroscbic.com.br Coordenadora

Leia mais

Agora com a força da Caixa. Seu novo jeito de ser feliz.

Agora com a força da Caixa. Seu novo jeito de ser feliz. Manhattan. Agora com a força da Caixa. Seu novo jeito de ser feliz. O Manhattan passou a contar com o financiamento e a credibilidade da CAIXA. Uma garantia a mais para você, num empreendimento que já

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES CONSÓRCIO DE IMÓVEIS GAZIN

DÚVIDAS FREQUENTES CONSÓRCIO DE IMÓVEIS GAZIN DÚVIDAS CONSÓRCIO DE IMÓVEIS 1. Posso adquirir mais de uma carta de crédito no consorcio de Imóveis? Sim, o consórcio lhe dá a possibilidade de adquirir mais de uma carta de crédito, mediante análise prévia,

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

Reunião de Instalação do Conselho Consultivo do Ramo Habitacional

Reunião de Instalação do Conselho Consultivo do Ramo Habitacional Organização das Cooperativas Brasileiras Reunião de Instalação do Conselho Consultivo do Ramo Habitacional Brasilia, 26 de Agosto de 2009 Premissas: - Implementação do Plano Nacional de Habitação; - Aumento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1925, DE 23 DE MAIO DE 2005, Págs 54 e 56 LEI Nº 1367, DE 17 DE MAIO DE 2005. Regulamentada pelo Decreto nº 198/06 Cria o Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular

Leia mais

Evento Sinduscon SP e Banco do Brasil Abril / 2012

Evento Sinduscon SP e Banco do Brasil Abril / 2012 Evento Sinduscon SP e Banco do Brasil Abril / 2012 Evento: A estratégia de crédito imobiliário e PMCMV no BB - BOMPRATODOS Pauta: - O BB e a Estratégia no Crédito Imobiliário e PMCMV BOMPRATODOS - Análise

Leia mais

Manual Operacional das Atividades do Caixa Aqui Negocial CCA Originação de Financiamento Habitacional

Manual Operacional das Atividades do Caixa Aqui Negocial CCA Originação de Financiamento Habitacional 6.2 ANEXO II CONDIÇÕES CCSBPE 6.2.1 EXIGÊNCIAS 6.2.1.1 PROPONENTES/CÔNJUGES idoneidade cadastral; capacidade civil; maioridade * ser brasileiro nato;** pacto antenupcial para casamentos com regime de bens

Leia mais

SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA

SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA SECOVI MINHA CASA, MINHA VIDA Miriam Belchior Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão São Paulo, 15 de julho de 2013 NOVOS MOTORES DO CRESCIMENTO Modelo brasileiro diversificou as fontes de crescimento

Leia mais

Conteúdo Programático para Série CA-600

Conteúdo Programático para Série CA-600 Conteúdo Programático para Série CA-600 1. Sistema Financeiro Nacional SFN 1.1. Intermediários Financeiros 1.1.1. Conceitos e Atribuições 1.1.1.1 Bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento,

Leia mais

CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL BOM RETIRO

CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL BOM RETIRO CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL BOM RETIRO PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS PARA CADASTRAMENTO E APROVAÇÃO DE ANÁLISE O Prefeito de Paulínia anunciou no último dia 11 de Novembro de 2015, a construção

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

crédito imobiliário perspectivas para 2015

crédito imobiliário perspectivas para 2015 crédito imobiliário perspectivas para 2015 29 ago 14 José Urbano Duarte Vice-Presidente o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo

Leia mais

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 DEMANDA HABITACIONAL O crescimento da Demanda Habitacional é influenciado principalmente por fatores como: Distribuição

Leia mais

MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios

MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios Desafios do PMCMV Sustentabilidade, Perenidade e Imagem O sucesso do PMCMV depende da produção de moradias bem localizadas, servidas de infraestrutura,

Leia mais

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

Jcconcursos.com.br - Completo para sua carreira.

Jcconcursos.com.br - Completo para sua carreira. Page 1 of 7 ASSINE 0800 703 3000 BATE-PAPO E-MAIL SAC BUSCAR VOIP E-MAIL GRÁTIS SHOPPING ÍNDICE PRINCIPAL > Jcconcursos.com.br - Completo para sua carreira. Megabusca: Concursos Empregos Educação Canal

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de

Leia mais

Edital Kairós 04/2015

Edital Kairós 04/2015 Edital Kairós 04/2015 Seleção de pessoa física ou jurídica para atuar prestando assessoria para mapeamento participativo de iniciativas de consumo responsável para produção de conteúdo no projeto Produção

Leia mais

Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração. Linhas de financiamento para empresas e consumidores

Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração. Linhas de financiamento para empresas e consumidores Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração Linhas de financiamento para empresas e consumidores A CAIXA IF Credenciada Agente Operador BNDES Linhas de Crédito Comercial PF e

Leia mais

Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil

Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil Secretaria Nacional de Habitação Ministério das Cidades II Conferência Internacional de Crédito Imobiliário Fortaleza 17 de março de 2010 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição da Directiva

Leia mais

Sciesp. Clipping 21.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 21.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 21.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 IDEST Cliente pode ter desconto em taxas na primeira compra de imóvel

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental no Crédito Imobiliário

Responsabilidade Socioambiental no Crédito Imobiliário Workshop de Responsabilidade Socioambiental no Sistema Financeiro Nacional Banco Central do Brasil Brasília 25/MAR/2013 Responsabilidade Socioambiental no Crédito Imobiliário Jean Rodrigues Benevides Gerência

Leia mais

FEVEREIRO 2011 INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO

FEVEREIRO 2011 INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO FEVEREIRO 2011 INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO REALIZAÇÃO Realização e Incorporação BLOCO: 3 - POLARIS APTO COLUNA: 04 Opção 1 Opção 2 Opção 3 1 01 120 20 240 mensais PREÇO SINAL PARCELA PARCELA PARCELA MENSAIS

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Curso Gestão Administrativa e Captação de Recursos Módulo III - Junho - 2013

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Curso Gestão Administrativa e Captação de Recursos Módulo III - Junho - 2013 P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Curso Gestão Administrativa e Captação de Recursos Módulo III - Junho - 2013 Planejamento Estratégico Municipal Atividade prática Pensar em problemas e soluções.

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO. Parcerias com Imobiliárias INTERNA

CRÉDITO IMOBILIÁRIO. Parcerias com Imobiliárias INTERNA INTERNA CRÉDITO IMOBILIÁRIO Parcerias com Imobiliárias Este documento foi classificado pelo Departamento de Empréstimos e Financiamentos, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos Colaboradores da

Leia mais

14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio

14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio 14/07 - Baixe AQUI o edital de divulgação do resultado do sorteio O PMCMV no município de Niterói é coordenado pela Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, tendo como principal objetivo

Leia mais

O que é o FGTS? Quem tem direito ao FGTS? Qual o valor do depósito?

O que é o FGTS? Quem tem direito ao FGTS? Qual o valor do depósito? O que é o FGTS? O FGTS - Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - é um fundo composto por depósitos bancários em dinheiro, compulsório, vinculado, realizado pelo empregador em favor do trabalhador, visando

Leia mais

Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares

Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 Relatório de Resultados e Informações Financeiras Suplementares Gafisa Anuncia os Resultados do Terceiro Trimestre de 2009 --- Vendas atingiram R$800 milhões, um

Leia mais

O Grupo Actcon e a Rede Educar Brasil

O Grupo Actcon e a Rede Educar Brasil O Grupo Actcon e a Rede Educar Brasil Especializado em soluções que incorporam Tecnologia da Informação à Educação e à Modernização da Administração Pública, o Grupo Actcon tem como sua principal integrante

Leia mais

Prévia Operacional 3T14

Prévia Operacional 3T14 Estoque Concluído: 5 do estoque total, um dos menores patamares do setor Estoque MCMV: 22 do estoque total, queda de 11 p.p frente ao 2T14 Repasse/Desligamento: R$179 MM, 37 acima do 2T14 São Paulo, 15

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência de resultados do 2T08 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor-Presidente, Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes Índice 01. Incorporação Imobiliária...3 02. Contrato...4 03. Pagamento e Boletos...5 04. Financiamento...6 05. Distrato e Transferência...8 06. Documentações...9 07. Instalação

Leia mais

Programa de Investimento em Logística

Programa de Investimento em Logística Programa de Investimento em Logística HÉLIO MAURO FRANÇA Empresa de Planejamento e Logística Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna

Leia mais

Painel OBRAS PÚBLICAS: NOVO PATAMAR DE QUALIDADE PLANEJAMENTO E PROJETO

Painel OBRAS PÚBLICAS: NOVO PATAMAR DE QUALIDADE PLANEJAMENTO E PROJETO Painel OBRAS PÚBLICAS: NOVO PATAMAR DE QUALIDADE PLANEJAMENTO E PROJETO 83º ENIC Encontro Nacional da Indústria da Construção SP, 11 de agosto de 2011 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO URBANO De 1986 a 2003,

Leia mais

FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008. Diretoria de Governo/Superintendência de Varejo e Governo - SC

FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008. Diretoria de Governo/Superintendência de Varejo e Governo - SC FLORIANÓPOLIS (SC) 03 de dezembro 2008 Agenda Banco do Brasil - Grandes Números BB e o Setor Público BB no desenvolvimento de Santa Catarina Ações de Apoio do BB à população de SC Banco do Brasil Grandes

Leia mais

POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO

POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Outubro / 2014 POLÍTICAS PERMANENTES DE HABITAÇÃO Histórico recente da evolução do crédito à moradia Impactos dos investimentos

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO HSBC Novembro 2010. 2010 Brasil Brokers Todos os Direitos Reservados

CRÉDITO IMOBILIÁRIO HSBC Novembro 2010. 2010 Brasil Brokers Todos os Direitos Reservados CRÉDITO IMOBILIÁRIO HSBC Novembro 2010 2010 Brasil Brokers Todos os Direitos Reservados Crédito Imobiliário O Crédito Imobiliário é uma modalidade de financiamento que viabiliza a compra de um imóvel usado

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Walter Malieni Júnior Diretor de Crédito Estrutura Organizacional - Gerências DICRE Diretoria de Crédito (Brasília) GEARC Gerência de Acompanhamento do

Leia mais

Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006

Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006 Gafisa Adquire AlphaVille Urbanismo Conferência Telefônica São Paulo, 03 de Outubro de 2006 Projetos AlphaVille AlphaVille Graciosa - PR AlphaVille Fortaleza - CE Vila dos Ingleses - MG AlphaVille Campinas

Leia mais

REPASSE IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

REPASSE IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO Prezado Cliente, Com o objetivo de concretizar o negócio, os bancos oferecem condições especiais de financiamento para pessoas física, quando Imóvel Residencial e Comercial e com regras distintas para

Leia mais

Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA

Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA 2 a Conferência Internacional de Crédito Imobiliário Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA Fortaleza, Março/2010 Modelo Stop and Go EVOLUÇÃO DE FINANCIAMENTOS

Leia mais

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011 Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança Coletiva de Imprensa Resultados 2011 26 de Janeiro de 2012 ABECIP ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO E POUPANÇA

Leia mais

Minha Casa Minha Vida e a Qualidade das Construções

Minha Casa Minha Vida e a Qualidade das Construções Minha Casa Minha Vida e a Qualidade das Construções DE OLHO NA QUALIDADE DO MCMV A CAIXA está lançando o De olho na qualidade do Minha Casa Minha Vida, garantindo do atendimento e qualidade do atendimento

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Sistema Nacional de Habitação Henrique de Lacerda Guerra* Sonho antigo da época marcada por intenso boom demográfico, A ABMH (Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação), criou

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 273 DE 21 DE NOVEMBRO DE 2001

RESOLUÇÃO Nº 273 DE 21 DE NOVEMBRO DE 2001 RESOLUÇÃO Nº 273 DE 21 DE NOVEMBRO DE 2001 Institui o Programa de Geração de Emprego e Renda na Indústria da Construção Civil FAT-HABITAÇÃO O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT,

Leia mais

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei: www.leismunicipais.com.br LEI Nº 12.211, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA POPULAR EMPREENDEDORA E SOLIDÁRIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO N 289, DE 30 DE JUNHO DE 1998 Estabelece diretrizes para a aplicação dos recursos e a elaboração das propostas orçamentárias do FGTS,

Leia mais