Ortho In Lab. Resumo PROSTHESIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ortho In Lab. Resumo PROSTHESIS"

Transcrição

1 Planejamento e individualização da aparatologia ortodôntica conjugada aos mini-implantes ( DATs) Parte I Sítios de instalação uma área de risco controlado. Individualization of planning and orthodontic appliance with mini-implantes. Part I Installation zone a controlled area of risk. 283 Ortho In Lab Cristiane Barros André 1 Walter Iared 2 Jefferson Vinícius Bozelli 3 Renato Bigliazzi 3 Aline de Oliveira Silva Magalhães 3 Resumo Com o advento da ancoragem esquelética a ortodontia alcançou um novo patamar em seus resultados. Entretanto, é possível aumentar o nível de excelência em seus resultados com o auxílio de dispositivos com design especifico para cada movimentação desejada. Isso é conquistado com a parceria ortodontista e ortotécnico. O presente artigo é a primeira parte de uma série na qual discutiremos algumas destas possibilidades. A parte I apresenta a região PENA como sítio preferencial de instalação, devido à grande segurança de instalação e estabilidade. Descritores: Ortodontia, mini-implantes, procedimentos de ancoragem ortodônticos e pontos de referência anatômicos. 1 Ortotécnica responsável do curso de esp. em Ortodontia e Ortopedia Facial UNIP, APCD e COPH Sorocaba. 2 Prof. do curso de esp. em Ortodontia Ciodonto Salvador. 3 Prof. do curso de esp.em Ortodontia e Ortopedia Facial UNIP Sorocaba. Correspondência com o autor: Recebido para publicação: 05/09/2012 Aprovado para publicação: 10/09/2012

2 284 PROSTHESIS Introdução A busca por uma oclusão ideal criou a necessidade da individualização da aparatologia ortodôntica criando novos dispositivos, que atendessem o novo conceito da ortodontia atual, como a ancoragem absolutapor meio dos DATs (dispositivo de ancoragem temporária). Adaptando assim as aparatologias existentes aos DATs e asmovimentações ortodônticas com dispositivos únicos, seguindo a filosofia descrita a seguir: - Fase única de aparatologia: Desenvolvimento da aparatologia, sem necessidade de trocas, por quebras ou substituições. - Redução do tempo de uso da aparatologia tradicional (braquetes). - Redução da cooperação do paciente: Desenvolvimento da aparatologia visando o menor envolvimento do paciente, seja por uso, ativações ou incômodos. - Forças leves: O componente de movimentação por meio das fibras transeptais agrega mais valor ao tratamento tendo uma movimentação dentária sem forças demasiadas. - Preferência para a carga imediata. - Conclusão previsível do caso: - Eliminar resultantes desfavoráveis; - Redução do tempo da terapia; - Consultas mais rápidas e previsíveis; - Menor periodicidade de retorno; - Processo cirúrgico de risco controlado devido ao conhecimento do sítio de instalação; - Dinâmica de forças guiadas e controladas; - Efetividade, qualidade, estabilidade e design confortável que também evite o acúmulo de placa bacteriana. O conhecimento da anatomia, tipo de osso, sítio de instalação,seus desafios como as limitações profissionais e crescimento da face (suturas), são fundamentaispara o sucesso do planejamento e individualização da aparatologia ortodôntica conjugada aos mini-implantes. A parte I deste trabalho, apresenta um sítio de instalação de excelente qualidade óssea, sem interferências à instalação dos DATs, independente do tipo de movimentação e do design do aparelho que será discutido posteriormente no artigo Planejamento e individualização da aparatologia ortodôntica conjugada aos mini-implantes ( DATs) Parte II Biomecânica Fatores relacionados aos movimentos. Métodos de avaliação do sítio de instalação dos DATs Na ortodontia, a espessura óssea e inclinação dos dentes/raízes são fundamentais para a avaliação cirúrgica na instalação dos DATs. Entretanto, os métodos comumente utilizados têm demonstrado que não há especificidade adequada para a avaliação do sítio de instalação dos DATs, pois a radiografia panorâmica e a periapical, são imprecisas, pela visão bilaminar das estruturas, além de poder apresentar magnificações, distorções e sobreposição das estruturas (Figura 1). As imagens tridimensionais por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) incorporam e permitem quantidade e qualidade de informações, tendo precisão (proporção direta) dessas informações anatômicas, em uma relação de 1/1 4 (Figura 2). A qualidade de resolução e nitidez da TCFC, proporciona uma alta acuráciada imagem, distinguindo dentina, cavidade pulpar, esmalte e cortical alveolar, além da redução dos artefatos produzidos por restaurações metálicas 5 nos permitindo um maior e preciso conhecimento das espessuras ósseas e axiais dos dentes. Os softwares de manipulação de imagens nos permitem a instalação virtual, avaliação e delimitação precisa das três dimensões do sítio de instalação dos DATs, quando o meio de diagnóstico utilizado for uma TCFC (Figura 2). Figura 1 - Radiografia cefalométrica lateral de cabeça. Imagem em 2D com sobreposições.

3 285 Figura 2 - TCFC e software de manipulação de imagens realizando a instalação virtual dos DATs. Sítio de instalação uma área de risco controlado Devido a complexidade anatômica e as características teciduais de cada área específica, concluímos que os sítios de instalação tem seus desafios biológicos e assim a região anatômica escolhida para o posicionamento dos DATs, de menor risco é na região paramediana e em direção à espinha nasal anterior (PENA) 2, (Figura 3). Sabe-se que avaliação do sítio e a presença de alterações na ortobiogenese da dentição, pode acarretar transtornos de diagnóstico e na confecção da aparatologia, como por exemplo caninos impactados, supra numerários na região PENA, assim contraindicando a utilização deste sitio (Figura 4). Esta região é a única que permite a confecção do aparelho previamente à instalação dos DATs, sendo que para outros sítios como o de inserção entre as raízes dos dentes (Figuras 5A, B e C), o DAT deve ser instalado previamente à moldagem, sendo impraticável o uso da carga imediata. A escolha da ancoragem esquelética por meio de dois mini-implantes no palato, na região PENA, se deve ao fato desse sitio ser uma região óssea espessa, densa, de excelente qualidade, onde não há raízes, forames, nervos ou vasos sanguíneos que dificultem a instalação dos mini-implantes. Na região palatina mediana a maxila direita articula com a maxila esquerda, consistindo uma articulação sinartrose (fibrosa linear) que tende a se calcificar, entretanto no paciente em fase de crescimento essa articulação ainda não está completamente calcificada, por isso a região paramediana objetiva estabilidade primária 6, aossificação da sutura palatina mediana é variável e estará concluída somente após os 27 anos 7,9. A inserção na região paramediana deve ser a 3 mm lateralmente a sutura palatina mediana (Figura 6), onde sua mucosa apresenta espessura adequada 1 (Figura 7). Figura 3 - Região PENA (André 2011).

4 286 PROSTHESIS Figura 5 A - Radiografia Panorâmica. Imagem das inclinações das raízes. Figura 4 - Radiografia periapical. Imagem de canino impactado, impossibilitando a instalação do DAT na região PENA. Figura 5 C - Exame clínico. Impossibilidade de avaliação precisa de espaço entre raízes. Figura 5 B - TCFC Corte Sagital. Imagem das inclinações das raízes. Figura 7 - TCFC linha amarela espessura da mucosa. Linha rosa direção da espinha nasal anterior. Linha verde direção das raízes dos incisivos centrais. Figura 6 - TCFC 3mm lateralmente a sutura palatina. Figura 8 - TCFC linha rosa altura do incisivo central superior. Figura 9 - TCFC Espessuras de espinha nasal da região anterior à posterior.

5 287 A inserção dos DATs se localiza 25 mm apicalmente à incisal dos incisivos centrais superiores 3, (Figura 8). Os mini-implantes devem ser posicionados respeitando essa linha e obliquamente direcionadopara a espinha nasal anterior, a fim de não correr riscos de inseri-los nas raízes dos incisivos (Figura 7). Essa linha pode variar de acordo com a anatomia bucal, sendo que sua posição nem sempre vai coincidir com os primeiros pré-molares superiores 2. Desta forma, o sítio paramediano evita o risco de inserção do DAT em área de suporte inadequado. Considerações cirúrgicas A aparatologia pode ser utilizada como guia cirúrgico na instalação dos DATs, que consiste em um processo rápido e evitando riscos desnecessários no momento cirúrgico. Além da possibilidade da carga imediata, visto que a aparatologia se encontra confeccionada e individualizada. A abordagem cirúrgica deverá ser feita pelo cirurgião dentista. Após a avaliação das condições de saúde geral e bucal do paciente e constatada a possibilidade cirúrgica, deve-se iniciar a escolha do DAT a ser inserido. Os DATs de 6 mm de comprimento, são indicados para a região PENA para evitar a penetração na cavidade nasal proporcionando uma boa margem de segurança (Figura 9). Em virtude da espessura de tecido mole presente no palato, o perfil transmucoso de eleição deverá ser de 2 a 3 mm (Figura 7). O diâmetro do DAT deve ser entre 1,4 a 1,6 mm em virtude de resistência óssea encontrada no momento da instalação. Diâmetros menores aumentam o risco de fratura do DAT por torque excessivo e os diâmetros maiores dificultam a inserção em decorrência da maior área de contato com a cortical hospedeira 10. Com relação ao formato da parte ativa dos DATs, atualmente há uma preferência pelo autoperfurante, visto que o seu formato proporciona vantagens operacionais e maior facilidade na instalação 8. Em virtude das condições de acesso à região PENA, as chaves manuais são contra-indicadas, havendo a necessidade de uso da chave digital. Em alguns casos, essa condição leva a uma dificuldade na inserção manual devido a tensão na cortical óssea do palato. Frente a esta situação faz-se necessário o auxílio do acesso cirúrgico com instrumentos rotatórios, sendo fundamental os cuidados com controle de torque e evitar o aquecimento excessivo da região hospedeira 8. Considerações finais Com base na literatura pertinente e nas condições clínicas observadas pelos profissionais que vem atuando com o sitio PENA em sua rotina clínica, essa região vem se mostrando como uma opção biologicamente segura e biomecanicamente eficaz. É importante ressaltar que este é o único sitio de instalação no qual a confecção do aparelho pode ser prévio à instalação dos DATs. Para outro local de inserção, o DATdeve ser instalado previamente à moldagem, sendo impraticável o uso da carga imediata. Para uma análise minuciosa da área anatômica, o CD deve considerar os exames radiográficos, tomográficos, assim como o uso de softwares de manipulação de imagens. O local do DAT influencia a direção das forças aplicadas, o que exige um maior planejamento e individualização da aparatologia, desenvolvendo alternativas de configurações do sistema de forças e design da aparatologia, eliminando uma movimentação desfavorável. Essa observação será melhor elucidada nas considerações biomecânicas (parte II). A qualidade do tratamento depende diretamente do planejamento individualizado da aparatologia. A função do ortotécnico é conhecer as diversas filosofias ortodônticas e ortopédicas faciais; a biomecânica ortodôntica, a anatomiade sua região de trabalho; as limitações clínicas e científicas de cada profissional e oportunamente utilizar seu bom senso para adequar seus conhecimentos à construção de um dispositivo que além de proporcionar a correção da má oclusão, se torne a melhor opção terapêutica. Referências bibliográficas: 1 Alves Jr. M, Baratieri C, Marquezan M, Nojima LI, Pacheco MCT, Araújo MTS. Palato: o que saber previamente à instalação de mini-implantes? Rev. Clín. Ortod Dental Press fev-mar;11(1): André, C.B.; Screw-dis ( dispositivo com parafuso distalizador e ancoragem esquelética) para o tratamento da classe II. ProsthesisLaboratory in Science Camargo HA; Ribeiro JF. Correlação entre comprimento da coroa e comprimento total 00 dente em incisivos, caninos e pré-molares, superiores e inferiores. Rev. Odont. UNESP, São Paulo, v. 20, p ; Faltin, R.M, A era digital 3D na Ortodontia e Ortopedia Facial, Ver Clín. Ortod Dental Press abr-maio;10(2):8-20 parte 1. Faltin, R.M, A era digital 3D na Ortodontia e Ortopedia Facial, Ver Clín. Ortod Dental Press abr-maio;10(2):27-39 parte 2. 5 Garib, D.G, Tomografia computadorizada de feixe cônico (Cone beam): entendendo este novo método de diagnóstico por imagem com promissora aplicabilidade na Ortodontia, R Dental Press Ortodon.Ortop. Facial 139 Maringá, v. 12, n. 2, p , mar./abr Ladeia JrL, Ladeia LE. Mini-implantes um guia teórico-prático de instalação e biomecânica ao ortodontista e implantodontista. Napoleão; Nanda R. Estratégias Biomecânicas e estéticas na clínica ortodôntica. Santos; Nanda R. Dispositivos de Ancoragem Temporários na ortodontia. Santos; Nanda R, Kapila S. Terapias Atuais em Ortodontia. Elsevier; Nova, M.F.P.; Carvalho, F.R.; Elias, C.N.; Artese,F. Avaliação do torque para inserção, remoção e fratura de diferentes mini-implantes ortodônticos.rev. Dent. Press Ortodon. Ortop. Facial. 2008, vol.13, n.5, pp

Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):149-154.

Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):149-154. PROSTHESIS L A B O R A T O R Y i n Cristiane Barros André 1 Walter Iared 2 Renato Bigliazzi 3 Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):149-154. Planejamento e individualização da aparatologia ortodôntica conjugada

Leia mais

Prosthesis Laboratory in Science. 2011; 1(1).

Prosthesis Laboratory in Science. 2011; 1(1). PROSTHESIS SCREW-DIS (DISPOSITIVO COM PARAFUSO DISTALIZADOR E ANCORAGEM ESQUELÉTICA) PARA O TRATAMENTO DA CLASSE II Cristiane Barros André 1 Juliana Cunha Georgevich 2 Jefferson Vinicius Bozelli 3 Rodolfo

Leia mais

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO CONE BEAM HIGH DEFINITION PARA AVALIAÇÃO PERIODONTAL

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO CONE BEAM HIGH DEFINITION PARA AVALIAÇÃO PERIODONTAL TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO CONE BEAM HIGH DEFINITION PARA AVALIAÇÃO PERIODONTAL Autora: Nelma Maria de Freitas Agradecimentos: Imagem Radiologia de Itajaí, Dr. Élio Giácomo Papaiz (in memorian). Dr.

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ESTUDAR COM ATENÇÃO AMPLIAR AS IMAGENS PARA OBSERVAR OS DETALHES O periodonto (peri= em redor de; odontos = dente) compreende a gengiva, o ligamento periodontal,

Leia mais

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Técnicas Radiográficas Periapical Exame do dente e osso alveolar que o rodeia; Interproximal Diagnóstico de cáries proximais, excessos marginais de restaurações;

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

Resistência mecânica e aplicações clínicas de mini-implantes ortodônticos

Resistência mecânica e aplicações clínicas de mini-implantes ortodônticos ARTIGO ORIGINAL Resistência mecânica e aplicações clínicas de mini-implantes ortodônticos Mechanical resistance and clinical application of orthodontic mini-implants Carlos Nelson Elias Doutorado em Ciências

Leia mais

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção

Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Aparelhos Ortodônticos Removíveis com Alta Retenção Um novo conceito de ver e atuar com os aparelhos ortodônticos removíveis José Roberto Ramos Na maioria dos casos, o emprego dos aparelhos ortodônticos

Leia mais

Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia.

Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia. Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia. Descrição. O entendimento dos processos fisiológicos, celulares e moleculares associados com o uso de diversos materiais, medicamentos e demais

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Montagem das Pastas As pastas devem estar organizadas na seguinte ordem: I- Externo Página Título: colocar na capa frontal da pasta (a capa tem um envelope plástico para esta finalidade). BOARD BRASILEIRO

Leia mais

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes?

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes? Implantes Dentários O que são implantes ósseos integrados? São uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 6O, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade pela comunidade científica

Leia mais

Tomografia Computorizada Dental

Tomografia Computorizada Dental + Universidade do Minho M. I. Engenharia Biomédica Beatriz Gonçalves Sob orientação de: J. Higino Correia Tomografia Computorizada Dental 2011/2012 + Casos Clínicos n Dentes privados do processo de erupção

Leia mais

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Página propositalmente em branco Este foi o melhor investimento que fiz em toda

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Série Aparelhos Ortodônticos: Barra Transpalatina

Série Aparelhos Ortodônticos: Barra Transpalatina Série Aparelhos Ortodônticos barra transpalatina INTRODUÇÃO A barra transpalatina (BTP) tem sido aplicada na mecânica ortodôntica de forma crescente e em muitas situações clínicas. Isto pela característica

Leia mais

Rodrigo Passoni Cléber Bidegain Pereira

Rodrigo Passoni Cléber Bidegain Pereira CUSTO BIOLÓGICO DA BOA INFORMAÇÃO Rodrigo Passoni Cléber Bidegain Pereira O custo-benefício das imagens em 3D é um dos pontos principais do SROOF-2012 e tema de justificado interesse da Odontologia. A

Leia mais

IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO

IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO 1 IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS PORQUE PODEM SER COLOCADOS QUANDO PODEM SER COLOCADOS COMO

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias A escolha dos casos a serem apresentados deverá seguir

Leia mais

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Caso Selecionado Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Carlos Eduardo Francischone O caso clínico apresentado mostra resultados estéticos e funcionais excelentes,

Leia mais

FECHAMENTO DE ESPAÇOS

FECHAMENTO DE ESPAÇOS FECHAMENTO DE ESPAÇOS Rua 144, n 77 - Setor Marista - Goiânia (GO) - CEP 74170-030 - PABX: (62) 278-4123 - 1 - Introdução Podemos definir essa etapa do tratamento ortodôntico como aquela onde o principal

Leia mais

Série Aparelhos Ortodônticos

Série Aparelhos Ortodônticos Série Aparelhos Ortodônticos Em geral, o protocolo de tratamento nos casos de Classe III, principalmente naqueles com deficiência maxilar, tem sido a disjunção, seguida pela protração da ma-xila. De acordo

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Ricardo José Fernandes da Costa

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Ricardo José Fernandes da Costa Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Ricardo José Fernandes da Costa Relevâncias da tomografia computadorizada cone beam na implantodontia. CURITIBA 2014 Ricardo José Fernandes

Leia mais

Palavras-Chave: Osseointegração, Implantes dentários, mini-implantes

Palavras-Chave: Osseointegração, Implantes dentários, mini-implantes MINIIMPLANTES PARA ANCORAGEM ORTODONTICA: REVISÃO DE LITERATURA 1 Blaya, Diego³; Ferreira, Juliana 2 ; Gertz, Andressa 2 ; Grossi, Thiago²; Mota, Humberto²; Rosa, Ronildo²; Souza, Eliezer 2 ; ¹- Trabalho

Leia mais

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA 1 ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA INTRODUÇÃO O período da dentição mista inicia-se por volta dos 6 anos de idade com a erupção dos primeiros molares permanentes, e termina ao redor dos 12 anos de idade, com

Leia mais

Extração Seriada, uma Alternativa

Extração Seriada, uma Alternativa Artigo de Divulgação Extração Seriada, uma Alternativa Serial Extraction, an Alternative Procedure Evandro Bronzi Resumo A extração seriada é um procedimento ortodôntico que visa harmonizar

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3 Série Aparelhos Ortodônticos EXTRABUCAL INTRODUÇÃO A ancoragem extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, primeira divisão, caracterizada

Leia mais

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago Mecanismos para Obtenção de Alimentos Ingestão de Grandes Quantidades de Alimento Absorção de nutrientes diretamente do meio Parasitas do sangue Adaptações mais interessantes Aquelas evoluíram p/ obtenção

Leia mais

O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento

O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento Dica Clínica O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento Hallissa Simplício*, Ary dos Santos-Pinto**, Marcus Vinicius Almeida de Araújo***, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo Caldas****,

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL. radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL. radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL Neste tópico vamos descrever as principais alterações das imagens radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de causas

Leia mais

ODONTOLOGIA ENDODONTIA I. 5º Período / Carga Horária: 90 horas

ODONTOLOGIA ENDODONTIA I. 5º Período / Carga Horária: 90 horas ODONTOLOGIA ENDODONTIA I 5º Período / Carga Horária: 90 horas 1. PRÉ-REQUISITOS: Diagnóstico por Imagem; Patologia Buco-Dental. 2. EMENTA: Durante o curso de Endodontia Pré-Clínica os alunos irão adquirir

Leia mais

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa o superiores e splint removível vel inferior MORO, A.; et al. Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de aço superiores

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS:

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS: 1 2 BANDAS ORTODÔNTICAS Introdução Para entendermos a real importância destes componentes de um aparelho ortodôntico, devemos inicialmente compreender qual a função da bandagem frente à um complexo sistema

Leia mais

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentais (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

TELE ORTHOPANTOMOGRAPH OP300. Uma plataforma para todas as suas necessidades. OP300. Sistema de imagem digital panorâmica

TELE ORTHOPANTOMOGRAPH OP300. Uma plataforma para todas as suas necessidades. OP300. Sistema de imagem digital panorâmica OP300 Sistema de imagem digital panorâmica Sistema de imagem digital cefalométrica Sistema de imagem digital Cone Beam 3D TELE Uma plataforma para todas as suas necessidades. ORTHOPANTOMOGRAPH OP300 1

Leia mais

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Trabalhos aprovados apresentação, Orientador responsável, Área de concentração e Data de apresentação.

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista

Assessoria ao Cirurgião Dentista Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição V setembro de 2014 Escrito por: Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL

ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL Vamos descrever a seguir as principais imagens das alterações da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de causas patológicas. FORMA

Leia mais

Aula 9: Laudo Radiográfico

Aula 9: Laudo Radiográfico Aula 9: Laudo Radiográfico Autora: Profª. Rosana da Silva Berticelli Edição: Luana Christ e Bruna Reuter Definição: É a interpretação das imagens radiográficas, reconhecendo as estruturas e reparos anatômicos

Leia mais

Anatomia do Periodonto. Por Carlos Marcelo da Silva Figueredo,, DDS, MDSc,, PhD cmfigueredo@hotmail.com www.periodontiamedica.com

Anatomia do Periodonto. Por Carlos Marcelo da Silva Figueredo,, DDS, MDSc,, PhD cmfigueredo@hotmail.com www.periodontiamedica.com Anatomia do Periodonto Por Carlos Marcelo da Silva Figueredo,, DDS, MDSc,, PhD cmfigueredo@hotmail.com Periodonto Normal Anatomia macroscópica Anatomia microscópica Anatomia macroscópica Gengiva Ligamento

Leia mais

Importância do exame radiográfico

Importância do exame radiográfico Exames e Indicações Importância do exame radiográfico O exame radiográfico de rotina associado ao exame clínico é a maneira mais efetiva de se obter o índice diagnóstico de 100% de cárie (segundo Estevam

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18

PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 18 QUESTÃO 31 Ao realizar uma radiografia, um técnico de radiologia percebeu que sua máquina fotográfica convencional e os filmes fotográficos estavam no mesmo local que o aparelho

Leia mais

VistaScan Perio Plus Digitalizador de placas de fósforo Certamente haverá mais tempo para os pacientes

VistaScan Perio Plus Digitalizador de placas de fósforo Certamente haverá mais tempo para os pacientes VistaScan Perio Plus Digitalizador de placas de fósforo Certamente haverá mais tempo para os pacientes AR COMPRIMIDO ASPIRAÇÃO IMAGIOLOGIA TRATAMENTO HIGIENE Eficiência no decorrer dos procedimentos na

Leia mais

Radiografia Panorâmica

Radiografia Panorâmica Unidade Clínica I Radiografia Panorâmica 18.10.2012 1 Introdução A radiografia panorâmica (também chamada de ortopantomografia) produz uma só imagem, tomográfica, das estruturas da face, incluindo as arcadas

Leia mais

microparafusos de titânio

microparafusos de titânio Utilização dos microparafusos de titânio autoperfurantes como ancoragem na Ortodontia Henrique Mascarenhas Villela Antônio Nilton Leite dos Santos Introdução O planejamento da movimentação ortodôntica

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

Especialidades Odontológicas

Especialidades Odontológicas Especialidades Odontológicas Urubatan Medeiros Doutor (USP) - Professor Titular do Departamento de Odontologia Preventiva e Comunitária (UERJ/UFRJ) - Consultor do Ministério da Saúde I - Introdução A Odontologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE BUCAL. Nota técnica: Portaria SAS 718

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE BUCAL. Nota técnica: Portaria SAS 718 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE BUCAL Nota técnica: Portaria SAS 718 Diante da necessidade de revisão e atualização dos procedimentos

Leia mais

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior A r t i g o In é d i t o Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior Carlo Marassi*, Cesar Marassi** Resumo Introdução: os mini-implantes ortodônticos se estabeleceram como

Leia mais

Reginaldo César Zanelato

Reginaldo César Zanelato Reginaldo César Zanelato Nos pacientes portadores da má oclusão de Classe II dentária, além das opções tradicionais de tratamento, como as extrações de pré-molares superiores e a distalização dos primeiros

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo çã APARELHO DE HERBST COM CANTILEVER (CBJ) MAYES, 1994 Utiliza quatro coroas de açoa o nos primeiros molares e um cantilever,, a partir dos primeiros

Leia mais

ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS

ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS Anestesia em anestésico o mais próximo possível do ápice do dente a ser anestesiado. Objetivo : Propiciar o conhecimento das técnicas anestésicas, principalmente as utilizadas

Leia mais

Planejamento radiográfico e tomográfico para instalação de implantes dentários

Planejamento radiográfico e tomográfico para instalação de implantes dentários Artigo de revisão de literatura Planejamento radiográfico e tomográfico para instalação de implantes dentários Cauê Monteiro dos Santos 1 1 Bacharel em Odontologia pela Faculdade de Macapá - FAMA. Faculdade

Leia mais

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos Etiologia dos traumatismos em cavidade oral Marco Antonio León-Román Doutor pelo do Depto.Cirurgia FMVZ/USP Atendimento de Odontologia

Leia mais

FACULDADE DE PINDAMONHANGABA

FACULDADE DE PINDAMONHANGABA FAPI FACULDADE DE PINDAMONHANGABA Daniela Sayuri Itano Fuchs MINI-IMPLANTES: mecânica ortodôntica contemporânea e suas diversas aplicações clínicas Pindamonhangaba-SP 2012 FAPI Daniela Sayuri Itano Fuchs

Leia mais

UNINGÁ Review. 2010 Abr. N o 02. p. 69-77 MINIIMPLANTE EM ORTODONTIA

UNINGÁ Review. 2010 Abr. N o 02. p. 69-77 MINIIMPLANTE EM ORTODONTIA UNINGÁ Review. 2010 Abr. N o 02. p. 69-77 MINIIMPLANTE EM ORTODONTIA SCREWS IN THE ORTHODONTIC FABRÍCIO LARA JARDIM. Cirurgião Dentista, Graduado na Universidade Paranaense (UNIPAR), Pós- Graduado em Ortodontia

Leia mais

Breve Panorama Histórico

Breve Panorama Histórico Análise Facial Breve Panorama Histórico Norman Kingsley Kingsley (final do séc.xix): s a articulação dos dentes secundária à aparência facial. Breve Panorama Histórico Edward Angle (in (início séc. s XX)

Leia mais

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico CASO CLÍNICO Setup: a Diagnosis Assistance in Orthodontics Michelle Santos VIANNA* Armando Yukio SAGA** Fernando Augusto CASAGRANDE*** Elisa Souza CAMARGO****

Leia mais

Diagnóstico da transposição dentária na ótica da clinica ortodôntica: utilização de tomografia computadorizada com

Diagnóstico da transposição dentária na ótica da clinica ortodôntica: utilização de tomografia computadorizada com RELATO DE CASO Diagnóstico da transposição dentária na ótica da clinica ortodôntica: utilização de tomografia computadorizada com feixe cônico Tooth transposition diagnosis in the perspective of orthodontics:

Leia mais

TÉCNICO DE SAÚDE BUCAL

TÉCNICO DE SAÚDE BUCAL PROCESSO SELETIVO IABAS ESF SETEMBRO 2014 TÉCNICO DE SAÚDE BUCAL CÓDIGO: TSB46, TSB54 e TSB64 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1 - A duração da prova é de 4 horas, já incluído o tempo de preenchimento do

Leia mais

Mini Implante parte VII

Mini Implante parte VII Mini Implante parte VII Correção da Mordida Cruzada Dentária com Mini-implantes Mordida cruzada posterior Mordida cruzada vestibular (Brodie) Expansão Lenta da Maxila e Expansão Rápida da Maxila Paciente

Leia mais

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Caso Clínico Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Reginaldo César Zanelato*, Sáverio Mandetta**, Cássia Terezinha

Leia mais

Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul

Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul Reabilitação oral e estética Amamos reconstruir sorrisos Protocolo Branemark

Leia mais

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS S DENTES ORTODONTIA FORÇA MOVIMENTO -Inicialmente,na Era Cristã, preconizava-se pressões digitais nos dentes mal posicionados visando melhorar a harmonia dos arcos dentários.

Leia mais

IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO. Versão 1.4

IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO. Versão 1.4 IMPLANTVIEWER MANUAL DO USUÁRIO Versão 1.4 Índice 1 Introdução... 4 2 Iniciando... 6 2.1 Instalação... 6 2.2 Requisitos de hardware... 7 2.3 Sistema operacional... 7 3 Convertendo um projeto... 8 3.1 Importando

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista

Assessoria ao Cirurgião Dentista Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição IV agosto de 2014 Escrito por: Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Clemente Augusto Varella de Lacerda

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Clemente Augusto Varella de Lacerda Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Clemente Augusto Varella de Lacerda Implantes unitários cone morse com carga imediata: Acompanhamento Longitudinal CURITIBA 2010 Clemente Augusto

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE - FUNORTE SOEBRAS PÓS-GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA MINI-IMPLANTES: REVISÃO DE LITERATURA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE - FUNORTE SOEBRAS PÓS-GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA MINI-IMPLANTES: REVISÃO DE LITERATURA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE - FUNORTE SOEBRAS PÓS-GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA MINI-IMPLANTES: REVISÃO DE LITERATURA ANTONIO CAMILO DE OLIVEIRA FILHO Brasília, DF 2012 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DE SAÚDE

Leia mais

LINK CATÁLOGO DE EXAMES

LINK CATÁLOGO DE EXAMES Porque pedir um exame radiográfico? LINK CATÁLOGO DE EXAMES O exame radiográfico é solicitado para a visualização clinica das estruturas ósseas da cavidade bucal. Para isso, existem as mais diversas técnicas

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista

Assessoria ao Cirurgião Dentista Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição VII fevereiro de 2015 Escrito por: Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030

Leia mais

Doença Periodontal na Infância

Doença Periodontal na Infância Universidade de São Paulo Faculdade de Odontologia Doença Periodontal na Infância Profa. Dra. Ana Estela Haddad Camilla V. Galatti / Dr. Cássio Alencar Doença periodontal é uma afecção da fase adulta?

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883

ANATOMIA E FISIOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 ANATOMIA E FISIOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP 42883 Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira 2 DEFINIÇÕES Anatomia é a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição e o desenvolvimento

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração?

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Hugo Nary Filho responde O tratamento do edentulismo maxilar, com a utilização de implantes osseointegráveis, vem experimentando

Leia mais

ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui

ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui ESTUDO: CONHECENDO AS MAMAS, EXAME DE MAMOGRAFIA Professora: Regiane M Siraqui O Desenvolvimento e o funcionamento da glândula mamária são presididos pelo lobo anterior da hipófise, com o ovário na função

Leia mais

Ancoragem esquelética em Ortodontia com miniimplantes

Ancoragem esquelética em Ortodontia com miniimplantes T ó p i c o E s p e c i a l ncoragem esquelética em Ortodontia com miniimplantes Telma Martins de raújo*, Mauro Henrique ndrade Nascimento**, Fábio ezerra***, Márcio Costa Sobral**** Resumo utilização

Leia mais

FARINGE. Rinofaringe. Orofaringe. Hipofaringe. Esôfago. Laringe. Traquéia

FARINGE. Rinofaringe. Orofaringe. Hipofaringe. Esôfago. Laringe. Traquéia OROFARINGE Os tumores de cabeça e de pescoço totalizam 4,5% dos casos de diagnósticos de câncer. Uma importante fração dos tumores malignos da região da cabeça e pescoço se localiza primeiramente na orofaringe.

Leia mais

Palavras chaves: Traumatismos dentários ; Dentes decíduos ; Dentes permanentes

Palavras chaves: Traumatismos dentários ; Dentes decíduos ; Dentes permanentes TRAUMATISMO EM DENTES DECÍDUOS E SUA REPERCUSSÃO EM DENTES PERMANENTES JOVENS: RELATO DE CASO Márcia Cançado FIGUEIREDO 1 ;Sérgio Estelita Cavalcante BARROS 1 ;Deise PONZONI 1 Raissa Nsensele NYARWAYA

Leia mais

FERNANDA LEITE GOULART ANCORAGEM ORTODÔNTICA COM MINI-IMPLANTES

FERNANDA LEITE GOULART ANCORAGEM ORTODÔNTICA COM MINI-IMPLANTES 0 FERNANDA LEITE GOULART ANCORAGEM ORTODÔNTICA COM MINI-IMPLANTES RIO DE JANEIRO 2012 1 FERNANDA LEITE GOULART ANCORAGEM ORTODÔNTICA COM MINI-IMPLANTES Monografia apresentada à Instituição de Ensino Orthodontic,

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. João Paulo Lavagnoli Manfrinato

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. João Paulo Lavagnoli Manfrinato Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico João Paulo Lavagnoli Manfrinato A importância da extrusão ortodôntica lenta na reabilitação oral revisão de literatura CURITIBA 2013 João Paulo

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

INTRODUÇÃO À RADIOLOGIA MUSCULO-ESQUELÉTICA

INTRODUÇÃO À RADIOLOGIA MUSCULO-ESQUELÉTICA INTRODUÇÃO À RADIOLOGIA MUSCULO-ESQUELÉTICA Prof. Rodrigo Aguiar O sistema músculo-esquelético é formado por ossos, articulações, músculos, tendões, nervos periféricos e partes moles adjacentes. Em grande

Leia mais

Confecção e instalação do Sky Hook

Confecção e instalação do Sky Hook Dica Clínica Confecção e instalação do Sky Hook Preparing and fitting the Sky Hook Laurindo Zanco Furquim * Resumo Nos casos de Classe III, principalmente naqueles com deficiência maxilar, o protocolo

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO. Nome técnico: IMPLANTES DENTÁRIOS (OSSEOINTEGRÁVEL) Nome comercial: IMPLANTE DENTÁRIO Modelo comercial: Ver lista abaixo.

INSTRUÇÕES DE USO. Nome técnico: IMPLANTES DENTÁRIOS (OSSEOINTEGRÁVEL) Nome comercial: IMPLANTE DENTÁRIO Modelo comercial: Ver lista abaixo. INSTRUÇÕES DE USO Produto: Nome técnico: IMPLANTES DENTÁRIOS (OSSEOINTEGRÁVEL) Nome comercial: IMPLANTE DENTÁRIO Modelo comercial: Ver lista abaixo. PROSS CILÍNDRICO HE SS Ø5,0 PROSS CILÍNDRICO HE Ø5,0

Leia mais

UNIODONTO BELÉM - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLOGICA TABELA DE ATOS NÃO COBERTOS - NOMENCLATURA DOS ATOS - PREVENÇÃO R$ 81000073

UNIODONTO BELÉM - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLOGICA TABELA DE ATOS NÃO COBERTOS - NOMENCLATURA DOS ATOS - PREVENÇÃO R$ 81000073 UNIODONTO BELÉM COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLOGICA TABELA DE ATOS NÃO COBERTOS NOMENCLATURA DOS ATOS PREVENÇÃO R$ 81000073 CONSULTA ODONTOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO TÉCNICA DE AUDITORIA 130,00

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Giuliano Teixeira Pacher

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Giuliano Teixeira Pacher Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Giuliano Teixeira Pacher Avaliação clínica de métodos de ancoragem esquelética temporária para intrusão de molares superiores CURITIBA 2011

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex 1. Descrição / Forma de Apresentação: Os implantes dentários Systhex são usinados em titânio grau 4 (ASTM F6), material biocompatível e osseointegrável. Apresentam superfície porosa. Para fixação protética,

Leia mais

CURSOS ICMDS Mini-Placas em Ortodontia

CURSOS ICMDS Mini-Placas em Ortodontia CURSOS ICMDS Mini-Placas em Ortodontia OBJECTIVOS Capacitar o Especialista/MD no procedimento cirúrgico da colocação do Sistema de Apoio Óssea para Ancoragem Ortodôntica Viabilizar de maneira mais conservadora

Leia mais

C A T Á L O G O D E P R O D U T O S FIXADORES EXTERNOS

C A T Á L O G O D E P R O D U T O S FIXADORES EXTERNOS C A T Á L O G O D E P R O D U T O S FIXADORES EXTERNOS A CPMH A empresa CPMH foi fundada 2010 e está entre as empresas especializadas que oferecem pesquisa, desenvolvimento e fabricação de instrumental

Leia mais

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO SOMOS UMA EMPRESA QUE PROVÊ inteligência e tecnologia que simplificam e levam mais precisão para dentistas MUITO PRAZER SOMOS A COMPASS Somos

Leia mais

FACULDADES PROMOVE Fernando Rodrigues da Cunha MINI-IMPLANTES NA ORTODONTIA

FACULDADES PROMOVE Fernando Rodrigues da Cunha MINI-IMPLANTES NA ORTODONTIA FACULDADES PROMOVE Fernando Rodrigues da Cunha MINI-IMPLANTES NA ORTODONTIA Uberlândia - MG 2013 Fernando Rodrigues da Cunha MINI-IMPLANTES NA ORTODONTIA Monografia a ser defendida como parte dos requisitos

Leia mais

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX SCOUT Posição do paciente: paciente em DDH, com a cabeça para o gantry e os MMSS, elevados acima da cabeça. Radiografia digital em AP. Técnica: 100

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho BRÁQUETES Aparelho Arco E-1886E Partes do aparelho Aparelho Arco E -1886 APARELHO PINO E TUBO - 1912 Arco Cinta -1915 Aparelho Edgewise - 1925 Braquete original Os primeiros bráquetes eram.022 de uma liga

Leia mais