Descritivo Técnico Rede de rádios - Prefeitura de Capela de Santana

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Descritivo Técnico Rede de rádios - Prefeitura de Capela de Santana"

Transcrição

1 Anexo I Descritivo Técnico do projeto de Instalação e/ou locação de circuitos MPLS de rede de rádios e fibra nas escolas e prédios públicos na cidade de CAPELA DE SANTANA RS 1

2 ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO Memorial descritivo referente implantação e ou locação de uma rede de dados sem fio e fibra óptica, a descrição abaixo se referencia aos pontos listados na tabela 1 e na figura 1. O presente memorial descreve os aspectos técnicos gerais relativos à aquisição, pela Prefeitura Municipal de Capela de Santana, de equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio, instalações de fibra óptica e respectivos equipamentos e respectivos serviços de instalação, necessários ao pleno estabelecimento de link de dados intranet entre os pontos,configuração, treinamento, manutenção e materiais especificados. Na tabela 3 estão representados os mesmos pontos mostrando a necessidade de banda de cada ponto e o custo do aluguel destes circuitos, cabe ao proponente indicar na sua proposta como vai locar os circuitos MPLS. 2

3 3

4 Figura 1A Desenho da Rede completa e indicativo de estações Figura 1B - Desenho da rede O sistema de dados será formado por (vide figura 1B): 1) Um link de radio ponto a ponto ligando a Prefeitura Municipal (ponto 01) até o morro Santana. 2) No morro Santana terá um radio ponto multiponto com dois setores, o setor 1 ligará a prefeitura aos pontos 04,06, 07, 10, 16 e 17, o setor 2 ligará a prefeitura aos pontos 03, 13, 15 e 19; 4

5 3) O ponto 05 vai estar ligado ao ponto 06 via fibra óptica e consequentemente ligado a prefeitura; 4) O ponto 02 será conectado a prefeitura via fibra óptica 5) No morro Santana um link de radio ponto a ponto leva o sinal da Prefeitura até a torre no bairro Imigrantes; 6) No Bairro Imigrantes terá um radio ponto multiponto com dois setores, o setor 1 ligam os pontos 09 e 12 e no setor 2 estão os pontos 08,18 e 20; 7) No morro Santana um link de radio ponto a ponto leva o sinal da Prefeitura ao ponto REPETIDOR localizado no Passo da Taquara, este ponto é necessário porque não tem visada livre do morro Santana até o Bairro Pareci Velho: 8) Do Repetidor sai um link ponto a ponto até uma torre no Bairro Pareci Velho; 9) Da torre do bairro pareci Velho sai um link ponto a ponto até o ponto 11; 10) O ponto 11 é ligado ao ponto 14 através de um link de fibra óptica. Observações Importantes: 1) A capacidade de cada ponto é de no mínimo 5Mbps; 2) A proposta deve contemplar a informação de calculo de banda teórico que cada ponto deve ter; 3) Os cálculos de enlace mostrados neste documento são teóricos e cabe ao proponente mostrar os seus cálculos para atendimento de todos os pontos; 4) O comprimento dos cabos UTP (item 14, tabela 2) é aproximado e podem variar em cada instalação; 5) O local de instalação das torres são terrenos na cidade ou localidades próximas onde existem torres instaladas, cabe a quem for executar o projeto providenciar o aluguel ou compra dos terrenos para instalação das torres necessárias para o atendimento pleno do projeto; 6) As torres que eventualmente forem instaladas em locais de movimento de pessoas e dentro dos domínios da Prefeitura são mandatórias prover um sistema que evite o acesso à torre até pelo menos 3 metros de altura; 7) Todos os equipamentos e instalações devem estar de acordo com as normas da ANATEL, as torres que forem montadas em escolas, postos de saúde, ou outras secretarias do município deverão ter ART com responsável técnico. 5

6 Tabela 1 Indicativa dos pontos com endereços, localização geográfica e tipo de link. Ponto Endereços Tipo de link Latitude Longitude 01 Prefeitura Municipal Av. Cel. Orestes Lucas, 2335, Centro Ponto a Ponto 29 41'10.06"S 51 19'13.35"O 02 Secretaria de Educação (smec) Av. Cel. Orestes Lucas, 2563, Centro. Fibra 29 41'14.14"S 51 19'12.08"O 03 EMEF Fundamental Gente Inocente Rua Celi Machado, 122, Centro. Ponto multiponto '55.61"S 51 19'21.20"O 04 EMEF Victor Adalberto Kessler Av. um, sem número, Jardim de capela. Ponto multiponto '14.81" S 51 18'46.37"O 05 EMEF Padre João Inácio de Mello Rua São Pedro do Sul,150, Progresso. Ponto multiponto '47.90"S 51 19'39.31"O 06 EMEF Padre João Inácio de Mello (anexo1). Rua São Pedro do Sul, 150, Progresso. Fibra 29 40'47.87"S 51 19'40.39"O 07 EMEF Padre João Inácio de Mello (anexo2), Rua Prospero Motim, 255, São Lucas Ponto multiponto S O 08 Tele Centro- Imigrante CRAS Rua Tenente Portela, 60, Imigrantes. Ponto multiponto '52.65"S 51 18'45.79"O 09 EMEF Antônio de Oliveira Carvalho Rua Irai, 25, Imigrantes. Ponto multiponto S O 10 EMEI Pequeno Príncipe Rua Odilom Vieira, 65, Antunes. Ponto multiponto S O 6

7 11 EMEF Nossa Senhora das Graças Rua Helmo Nonnemacher, 1115, Pareci Velho. Ponto a Ponto S 51 23'52.97"O 12 Posto de Saúde Imigrantes PSF Rua Palmitinho, 525,Imigrantes. Ponto multiponto '41.41"S 51 18'45.91"O 13 Posto de Saúde do Centro PSF Av. Cel. Orestes Lucas, Centro Ponto multiponto '2.53"S 51 19'29.26"O 14 Posto de Saúde Pareci PSF Rua Travessa Anita, 4318, Pareci Velho. Fibra 29 40'22.55"S 51 23'54.80"O 15 Tele centro Municipal Av. Cel. Orestes Lucas, 3968, Centro. Ponto multiponto '0.96"S 51 19'32.25"O 16 Tele centro Biblioteca Rua Henrique Mulher, 417, ap. 2,São Lucas. Ponto multiponto '46.49"S 51 19'20.16"O 17 CRAS Centro Rua Mena Rodrigues da Silva, 1245, Centro. Ponto multiponto '46.39"S 51 18'52.03"O 18 EMEI Primeiros Passos Rua Rodeio Bonito, 73 Imigrantes. Ponto multiponto '53.18"S 51 18'40.48"O 19 Projeto mãos que mudam Av. Cel. Orestes Lucas, Centro Ponto multiponto '24.34"S 51 19'17.40"O 20 Primeira infância melhor (PIM) RS 240, km 24, Imigrantes. Ponto multiponto '1.13"S 51 18'39.11"O 21 TORRE no MORRO SANTANA Bairro Centro S O 22 TORRE no Imigrantes Bairro Imigrantes '47.79"S 51 18'42.15"O 23 TORRE REPETIDORA Localidade Passo da Taquara '4.67"S 51 21'8.11"O 24 TORRE no Pareci Velho Bairro Pareci Velho S O 7

8 Tabela 2- Tipo de equipamentos, quantidades e preços estimados para compra. Equipamentos Quantidade Preço Unitário (R$) Valor total 1. Equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio Estação Base 5.8 GHz antenas externas 200 MBps , Antena Setorial 90 Graus 17 dbi, 5.8 GHz ,00 3. Equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio 5.8 GHz com antena integrada - Estação assinante 10 MBps , ,20 4. Link de radio 5.8 GHz ponto a ponto antena integrada, 200 Mbps (10 rádios) 05 links , ,00 5. Antena parabólica 5.8 GHz, 90 cm , ,00 6. Software e Firewall/Proxi instalado mais hardware equivalente , ,00 7. Switch 24 portas , , Torre triangular estaiada 40 m 40 metros 510, , Torre triangular estaiada 24m 24 metros 510, , torre triangular estaiada 30 m 30 metros 510, ,00 8

9 11. Canos de 3m/1,5 polegadas , , Material de instalação diversos , , Custo de instalação (26 rádios) , , Cabo UTP categoria 6 30metros/ponto metros para as torres 20 pontos/600 metros metros 3,50/metro 2.625, Sistema de energia para os rádios das torres composto por baterias 12v 40 amp (4/por torre, 16 peças), fonte 48V (4 peças, uma por torre), Inversor 48VDC/110AC (4 peças) , , Instalação de fibra óptica, cabo e equipamentos conversores, 3 pontos. 500 metros 12,00/metro 6.000,00 Total Geral Além do custo total de R$ ,24 deve-se considerar um contrato de manutenção de no mínimo 2 anos, os valores médios praticados são de 1,5 % do valor total por mês (R$ 4.196,04) se a empresa responsável pela manutenção for também responsável por fornecer os equipamentos de peças sobressalentes. Se a prefeitura comprar as peças sobressalentes os contratos ficam em torno de 0,5% do valor do contrato por mês (R$ ), neste caso a prefeitura deverá pelo menos comprar uma unidade dos itens 1, 3 e 4 num total de R$ ,40. Não foi computado neste valor totalde R$ ,24 o aluguel/compra de terrenos para a instalação das antenas repetidoras. 9

10 Tabela 3) Valores para locação, instalação e manutenção de circuitos equivalentes que atendam o mesmo objetivo do projeto. Ponto Endereços Quantidade de banda em Mbps - MPLS Latitude Longitude Custo total mensal R$ 01 Prefeitura Municipal Av. Cel. Orestes Lucas, 2335, Centro 30 Internet IP dedicada 29 41'10.06"S 51 19'13.35"O 6.600,00 02 Secretaria de Educação (smec) Av. Cel. Orestes Lucas, 2563, Centro '14.14"S 51 19'12.08"O 1.000,00 03 EMEF Fundamental Gente Inocente Rua Celi Machado, 122, Centro '55.61"S 51 19'21.20"O 1.000,00 04 EMEF Victor Adalberto Kessler Av. um, sem número, Jardim de capela '14.81" S 51 18'46.37"O 1.000,00 05 EMEF Padre João Inácio de Mello Rua São Pedro do Sul,150, Progresso '47.90"S 51 19'39.31"O 1.000,00 06 EMEF Padre João Inácio de Mello (anexo1). Rua São Pedro do Sul, 150, Progresso '47.87"S 51 19'40.39"O 1.000,00 07 EMEF Padre João Inácio de Mello (anexo2), Rua Prospero Motim, 255, São Lucas S O 1.000,00 08 Tele Centro- Imigrante CRAS Rua Tenente Portela, 60, Imigrantes '52.65"S 51 18'45.79"O 1.000,00 09 EMEF Antônio de Oliveira Rua Irai, 25, Imigrantes S O 1.000,00 10

11 Carvalho 10 EMEI Pequeno Príncipe Rua Odilom Vieira, 65, Antunes S O 1.000,00 11 EMEF Nossa Senhora das Graças Rua Helmo Nonnemacher, 1115, Pareci Velho S 51 23'52.97"O 1.000,00 12 Posto de Saúde Imigrantes PSF Rua Palmitinho, 525,Imigrantes '41.41"S 51 18'45.91"O 1.000,00 13 Posto de Saúde do Centro PSF Av. Cel. Orestes Lucas, Centro '2.53"S 51 19'29.26"O 1.000, Posto de Saúde Pareci PSF Rua Travessa Anita, 4318, Pareci Velho. Tele centro Municipal Av. Cel. Orestes Lucas, 3968, Centro '22.55"S 51 23'54.80"O 1.000, '0.96"S 51 19'32.25"O 1.000,00 16 Tele centro Biblioteca Rua Henrique Mulher, 417, ap. 2, São Lucas '46.49"S 51 19'20.16"O 1.000,00 17 CRAS Centro Rua Mena Rodrigues da Silva, 1245, Centro '46.39"S 51 18'52.03"O 1.000,00 18 EMEI Primeiros Passos Rua Rodeio Bonito, 73 Imigrantes '53.18"S 51 18'40.48"O 1.000,00 19 Projeto mãos que mudam Av. Cel. Orestes Lucas, Centro '24.34"S 51 19'17.40"O 1.000,00 20 Primeira infância melhor (PIM) RS 240, km 24, Imigrantes '1.13"S 51 18'39.11"O 1.000,00 11

12 Total de banda, todos os pontos 95 Mbps Intranet sendo o ponto central na sede da Prefeitura Valor total mensal para todos os pontos ,00 Observação; Deve-se entregar obrigatoriamente 256 IP validos. 12

13 Cálculo de Enlaces 1) Link ponto a ponto Morro Santana e Prefeitura 01 2) Link ponto a ponto Morro Santana e Torre Bairro Imigrantes 13

14 3) Link ponto a ponto Morro Santana e Torre Passo da Taquara, este link tem 6,51 Km por isto são usadas duas antenas externas de 90 cm com 33 dbi de ganho e a maxima altura na torre. 4) Link ponto a ponto Torre passo da taquara e Torre bairro Pareci velho 14

15 5) Link ponto a ponto torre Pareci Velho e ponto 11 EMEF 6) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 04 15

16 7) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 06 8) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 07 16

17 9) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 10 10) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 16 17

18 11) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 1 e ponto 17 12) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 2 e ponto 03 18

19 13) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 2 e ponto 13 14) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 2 e ponto 15 19

20 15) Link ponto multiponto torre morro Santana SETOR 2 e ponto 19 16) Link ponto multiponto torre bairro Imigrantes SETOR 1 e ponto 09 20

21 17) Link ponto multiponto torre bairro Imigrantes SETOR 1 e ponto 12 18) Link ponto multiponto torre bairro Imigrantes SETOR 2 e ponto 08 21

22 19) Link ponto multiponto torre bairro Imigrantes SETOR 2 e ponto 18 20) Link ponto multiponto torre bairro Imigrantes SETOR 2 e ponto 20 22

23 Especificações mínimas dos equipamentos de acordo com a tabela 2. Item 1 e Item 2) Equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio Estação Base 5.8 GHz e antena externa. Banda de operação Modulação Potencia de transmissão mínima Controle de Potencia Tipo de construção Conectores para Antenas Topologia Largura de banda de canal Taxas de transferência Nível de recepção mínimo Assistência para alinhamento Funções gerais Homologação 5 a 6 GHz (Canalização de acordo com as especificações ANATEL) OFDM e MIMO 2x2 e modulação adaptativa 25 dbm Controle manual com sensibilidade de 1 db com ao menos 15 níveis Chassis construído totalmente para intempérie; nível de proteção IP67 2x Conectores tipo N Ponto a Multiponto 5,10, 20 e 40 MHz Até 200 Mbps 20 MHz: - 88 dbm 10 MHz: - 91 dbm Sinal audível e reporte de nível de sinal recebido. Interface web para gerenciamento Suporte SNMP e Telnet Controle de largura de banda em ambas direções, SLA por cliente; Filtro por MAC Address estático, protocolo Ethernet Suporte a QoS; Deve possuir analisador de espectro para verificação de ocupação da faixa; portas 10/100/1000 Base-T Ethernet (RJ-45) Programação de Vlan Encriptação de dados para transmissões sem fio padrão AES 128 Alimentação via PoE (power over Ethernet) -40ºC a 60ºC 100% Umidade Possuir homologação vigente na ANATEL 23

24 Antena setorial 90 graus Antena com polarização vertical 90 graus com ganho mínimo de 16,5 dbi Deve ser compatível com a estação base 5.8 GHz e deve ter certificação ANATEL valida. Deve ser fornecido com toda a cablagem para conexão com a estação base e a ferragem de instalação na torre. Item 3) Equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio 5.8 GHz com antena integrada - Estação assinante 10 MBps compatível com o item 1 Banda de operação Modulação Potencia de transmissão mínima Controle de Potencia Tipo de construção Antena integrada Topologia Largura de banda de canal Taxas de transferência Nível de recepção mínimo Assistência para alinhamento Funções gerais 5 a 6 GHz (Canalização de acordo com as especificações ANATEL) OFDM e MIMO 2x2 e modulação adaptativa 25 dbm Controle manual com sensibilidade de 1 db com ao menos 15 níveis Chassis construído totalmente para intempérie; nível de proteção IP67 Ganho da antena 15 dbi Ponto a Multiponto 5,10, 20 e 40 MHz Mínimo 10 Mbps 20 MHz: - 88 dbm 10 MHz: - 91 dbm Sinal audível e reporte de nível de sinal recebido. Interface web para gerenciamento Suporte SNMP e Telnet Controle de largura de banda em ambas direções, SLA por cliente; Filtro por MAC Address estático, protocolo Ethernet Suporte a QoS; Deve possuir analisador de espectro para verificação de ocupação da faixa; portas 10/100Base-T Ethernet (RJ-45) Programação de Vlan Encriptação de dados para transmissões sem fio padrão AES 128 Alimentação via PoE (power over Ethernet) -40ºC a 60ºC 100% Umidade 24

25 Homologação Possuir homologação vigente na ANATEL Item 4) Equipamentos de transmissão e recepção de dados sem fio 5.8 GHz com antena integrada para link ponto a ponto, 200 Mbps. Banda de operação Modulação Potencia de transmissão mínima Controle de Potencia Tipo de construção Antena integrada Topologia Largura de banda de canal Taxas de transferência Nível de recepção mínimo 5 a 6 GHz (Canalização de acordo com as especificações ANATEL) OFDM e MIMO 2x2 e modulação adaptativa 25 dbm Controle manual com sensibilidade de 1 db Chassis construído totalmente para intempérie; nível de proteção IP67 Ganho da antena 23 dbi Ponto a Ponto Mínimo 20MHz Mínimo 200 Mbps 20 MHz: - 88 dbm Assistência para alinhamento Funções gerais Sinal audível e reporte de nível de sinal recebido. Interface web para gerenciamento Suporte SNMP e Telnet Controle de largura de banda em ambas direções; Filtro por MAC Address estático, protocolo Ethernet Suporte a QoS; Deve possuir analisador de espectro para verificação de ocupação da faixa; portas 10/100Base-T Ethernet (RJ-45) Programação de Vlan Encriptação de dados para transmissões sem fio padrão AES 128 Alimentação via PoE (power over Ethernet) -40ºC a 60ºC 100% Umidade 25

26 Homologação Possuir homologação vigente na ANATEL Item 5) Antena parabólica 5.8 GHz, 90 cmpara uso no enlace do morro Santana até o a torre passo da taquara. Antena para a faixa de 5.8 GHz com pelo menos 120 MHz de largura de banda Dupla polarização V/H e impedância de 50 Ohms Roe < 1,5:1 Relação frente-costas de no mínimo 50 db Ventos de sobrevivência de no mínimo 150 Km/h Deve ser fornecida com suporte com ajuste de azimute e elevação Item 6) Software e Firewall/Proxi instalado mais hardware equivalente. Sistema de software e hardware para prover controle de entrada e saída de dados e controle de banda, este sistema deverá ser instalado na sede da prefeitura. Item 7) Switch 24 portas (estes equipamentos são para uso nas torres de radio, na repetidora do Passo da Taquara não é necessário o switch) Deverá possuir 24 portas RJ-45 com auto negociação portas 10/100/1000 (IEEE Type 10Base-T, IEEE 802.3u Type 100Base-TX, IEEE 802.3ab 1000Base-T Type); 4 portas SFP 1000 Mbps.Suportar um máximo de 24 portas 10/100/1000 autosensing e 4 portas SFP 1000Base-X, ou uma combinação Deverá possuir gerenciamento da Web simples: a GUI da Web intuitiva permite o fácil gerenciamento do dispositivo até mesmo por usuários que não sejam técnicos Deverá possuir gerenciamento de IP único: permite o gerenciamento de até 32 dispositivos com o uso de uma interface da Web única; simplificando o gerenciamento de vários dispositivos; Deverá possuir GUI da Web segura: deverá oferecer uma interface gráfica segura de fácil uso para configurar o módulo por meio de HTTPS; Deverá possuir SNMP v1, v2c e v3: facilitando a descoberta, o monitoramento e o gerenciamento seguro centralizados dos dispositivos de rede; Deverá permitir o registro local e remoto de eventos via SNMP (v2c e v3) e syslog; oferece estrangulamento e filtragem de logs para reduzir o número de eventos de log gerados; Auto-MDI/MDIX: Deverá ajustar-se automaticamente para cabos diretos ou cruzados em todas as portas 10/100/1000 Deverá possuir Controle de fluxo de IEEE 802.3X: oferecendo um mecanismo de estrangulamento do fluxo propagado pela rede para impedir a perda de pacotes em um nó congestionado Jumbo Frame: Deverá suportar até 9220 bytes para melhorar o desempenho de grandes transferências de dados em portas Gigabit e 10-Gigabit, permitem serviços de recuperação de desastres e backup remoto de alto desempenho. Proteção contra storm de pacote: Deverá oferecer proteção contra broadcast, multicast ou unicast storms com limites definidos pelo usuário. Deverá possuir recurso de auto negociação half/full duplex em cada porta: dobrando o rendimento de cada porta; Modelagem de tráfego e QoS avançadas: Deverá fornecer priorização de tráfego, com o uso de Qualidade de Serviço (QoS) e Tipo de Serviço (TOS) IEEE 802.1p com Ponto de Código de Serviços Diferenciados (DSCP) e a modelagem da taxa de entrada/saída, para ajudar a garantir que o tráfego sensível ao tempo, como voz, receba a prioridade necessária para comunicações de qualidade VLANs: Deverá possuir segmentação a rede agrupando os usuários com base nos seus requisitos de troca de dados ou tráfego; ajudam a garantir o uso aprimorado da largura de banda disponível, visto que o fluxo do tráfego é direcionado de acordo com as necessidades da empresa; Deverá possuir agregação de link (tronco): agrupa até 8 portas automaticamente com o uso do Protocolo de Controle de Agregação de Link (LACP) ou manualmente, para formar uma conexão de largura de banda ultra alta para o backbone de rede; ajuda a impedir gargalos no tráfego 26

27 Configurações de fila selecionáveis: Deverá aumentar o desempenho selecionando um número de filas e o buffer de memória associado que atenda melhor aos requisitos de seus aplicativos de rede Resiliência e alta disponibilidade IEEE 802.1w Rapid Convergence Spanning Tree Protocol: aumentando o uptime da rede por meio de recuperação mais rápida de links com falha; Spanning Tree Protocol (IEEE 802.1D): deverá impedir links redundantes e a ocorrência de loops de rede; IEEE 802.1s Multiple Spanning Tree: Deverá proporcionar alta disponibilidade do link em vários ambientes VLAN, permitindo várias árvores de expansão; Agregação de link (tronco): Deverá agrupar até 8 portas automaticamente com o uso do Protocolo de Controle de Agregação de Link (LACP) ou manualmente, para formar uma conexão de largura de banda ultra-alta para o backbone de rede; ajuda a impedir gargalos no tráfego; Comutação de camada 2: Deverá oferecer suporte a IEEE 802.1Q (4094 IDs de VLAN) e 256 VLANs simultaneamente; Suporte a pacote jumbo: Deverá oferecer suporte ao tamanho de quadro de até 9220 para aumentar o desempenho de grandes transferências de dados; Árvore de expansão: Deverá oferecer suporte total ao padrão IEEE 802.1D Spanning Tree Protocol, ao IEEE 802.1w Rapid Spanning Tree Protocol para convergência mais rápida e ao IEEE 802.1s Multiple Spanning Tree Protocol Espelhamento de porta: Deverá duplicar o tráfego de porta (entrada e saída) para uma porta de monitoramento local ou remoto Tunneling BPDU: deverá transmitir BPDUs de Spanning Tree Protocol de maneira transparente, permitindo cálculos de árvore corretos entre provedores de serviço, WANs ou MANs; Serviços de camada 3 Função auxiliar UDP: Deverá permitir que broadcasts UDP sejam direcionados pelas interfaces do roteador a endereços de broadcast de sub-rede ou unicast IP específicos e impede o spoofing do servidor para serviços UDP, como DHCP; Item 8, 9 e 10) Torre triangular estaiada. O tamanho da torre esta indicada na tabela 2, as características mínimas da torres devem ser: Torre triangular estaiada com pelo menos 30 cm de lado. Torre tubular com diâmetro de no minimo 1 1/4" Tubo com parede tde no mínimo 3,00 mm de espessura Soldada com solda MIG Treliçada em formato de "Z" Módulos de pelo menos 3m Galvanizada a fogo, com garantia de pelo menos 15 anos contra corrosão Pintada no padrão das cores da aeronáutica. Sistema de para-raios franklin 4 pontas, com descida de cobre nu afastada do corpo da torre Pé da torre aterrada junta ao sistema de pára-raios. Aterramento com pelo menos 3 hastes de 2m cobreadas. 3 tirantes no mínimo de 6 em 6m. Cordoalha de aço de no mínimo 6,4mm. Alça pré-formada para fixação da cordoalha de aço na torre e no esticador. Esticadores galvanizados de pelo menos 5/8. Sistema de "ancoramento" galvanizado nas bases de concreto feitas para suportar a torre. Sistema de iluminação noturna com acionamento de foto-célula. No topo da torre, deve suportar carga mínima de 1m. Item 11, 12 e 14) Canos, material de instalação e cabos UTP Deve ser fornecido todo o material para fixação dos rádios com antenas integradas e/ou antenas separadas e também cabos de rede. Onde esta indicado cano de 3 metros deve ser usado um mastro em cano galvanizado 3m, com diâmetro entre 1 a 2, com ferragens parafusos, necessários para a sua fixação. 27

28 Os cabos de ligação dos rádios até deve ser cabo UTP, categoria 5, de boa qualidade para suportar as intempéries do ambiente externo, a instalação deverá ser protegidos por mangueiras corrugadas e ou eletrodutos nas instalações internas. Demais materiais necessários para manter o funcionamento e a estabilidade do link, (se necessários), como: conectores de RF, cabos coaxiais de boa qualidade, filtro de linha, para a instalação do link, material para vedação dos conectores. Recomenda-se o uso de supressores de surto em todas as instalações de antenas externas e nos cabos ethernet conectados nas unidades de radio externas. Item 15) Sistema de alimentação para os rádios das torres O sistema de energia para os rádios das torres deverá ser composto por baterias 12 Volts, 40 amperes (4 baterias/por torre, 16 peças), fonte 48Volts (quatro peças, uma por torre) e Inversor 48VDC/110AC (quatro peças, uma por torre). Item 16) Interligação dos pontos 02, 06 e 14 por link de fibra óptica Estes pontos por estarem localizados em um ponto próximo a outro que já tem radio, é mais econômico instalar um link de fibra óptica. O item 16 leva em conta o custo do metro da fibra instalada com os respectivos equipamentos conversores necessários para o funcionamento dos circuitos. Preparado por: Eng Hercules C. Laggazio CREA RS Fone:

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Switch na Camada 2: Comutação www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução A conexão entre duas portas de entrada e saída, bem como a transferência de

Leia mais

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL Broadband Wireless Access -Visualização da linha de produtos BreezeACCESS VL- Solução completa ponto multiponto para comunicação Wireless em ambiente que não tenha linda de visada direta, utiliza a faixa

Leia mais

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00. COMPANHIA ESTADUAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS Especificações Técnicas Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.058 Cod.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

Solução Acesso Internet Áreas Remotas

Solução Acesso Internet Áreas Remotas Solução Acesso Internet Áreas Remotas Página 1 ÍNDICE GERAL ÍNDICE GERAL... 1 1. ESCOPO... 2 2. SOLUÇÃO... 2 2.1 Descrição Geral... 2 2.2 Desenho da Solução... 4 2.3 Produtos... 5 2.3.1 Parte 1: rádios

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY REVISÃO DO DOCUMENTO: DATA DA REVISÃO RESPONSÁVEL REVISÃO 7/02/ Gleice Guimarães

Leia mais

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA Subitem Característica Especificação Exigência CONEXÕES DESEMPENHO 1.1 Portas RJ-45 1.2 Portas GBIC 1.3 Autoconfiguraçã

Leia mais

Interconexão de Redes

Interconexão de Redes Interconexão de Redes Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)... 3 Switches (camada 2)... 3 Conceito de VLANs... 3 Switches (camada

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 Sabará, 11 de setembro de 2014 RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 A Prefeitura Municipal de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Administração, resolve, por questões administrativas, retificar

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Data: 17/04/2009 V 2.0 PROJETO EXECUTIVO INTELIG CLUSTER CENU Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY Cluster SPO CENU

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia PROJETO BÁSICO Serviço de Comunicação Multimídia xxxxxxxxxx, xx de xxxxx de 2009 PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. n 272 da Anatel - SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) O B J E T O SOLICITAÇÃO DE

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Slide 1 Técnicas para se alcançar boa qualidade de serviço Reserva de recursos A capacidade de regular a forma do tráfego oferecido é um bom início para garantir a qualidade de serviço. Mas Dispersar os

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

Capítulo 8 - Comutação Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 8 - Comutação Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 8 - Comutação Ethernet 1 Bridging da Camada 2 CCNA1_8_1_1_pt[1].swf Ao acrescentarmos mais hosts em um segmento, aumentamos o domínio de colisão e o número de retransmissões. Uma solução é dividir

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 001 111586 Nobreak Senoidal de Dupla Conversão de no mínimo 3.0 KVa 1. Todos os equipamentos deverão ser novos de primeiro uso e estar na linha de produção atual do fabricante; 2. A garantia

Leia mais

Acesso Ethernet com Hubs

Acesso Ethernet com Hubs Acesso Ethernet com Hubs O dado é enviado de um por vez Cada nó trafega a 10 Mbps Acesso Ethernet com Bridges Bridges são mais inteligentes que os hubs Bridges reuni os quadros entre dois segmentos de

Leia mais

Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga

Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga Agregação de enlace ethernet e balanceamento de carga Sobre LAG na terminologia ethernet: Agregação de enlace (link aggregation), balanceamento de carga (load balancing), ligação de enlace (link bonding)

Leia mais

ZoneFlex 7731 SMART 802.11N 5GHZ EXTERNA BRIDGE SEM FIO PONTO-A-PONTO, PONTO-MULTIPONTO

ZoneFlex 7731 SMART 802.11N 5GHZ EXTERNA BRIDGE SEM FIO PONTO-A-PONTO, PONTO-MULTIPONTO folha de dados BENEFÍCIOS Taxa de transferência sem fio igual à redes com fio Com base no padrão 802.11n, o ZoneFlex 7731 suporta taxas de dados de até 300 Mbps. Com a antena direcional feita para esse

Leia mais

Interconexão redes locais (LANs)

Interconexão redes locais (LANs) Interconexão redes locais (LANs) Descrever o método de funcionamento dos dispositivos bridge e switch, desenvolver os conceitos básicos de LANs intermediárias, do uso do protocolo STP e VLANs. Com o método

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

ENH916-NWY. Manual do Usuário

ENH916-NWY. Manual do Usuário ENH916-NWY Manual do Usuário Aviso da FCC Este equipamento foi testado e se encontra em conformidade com os limites de dispositivo digital de Classe B, de acordo com a Parte 15 das Regras de FCC. Estes

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M

MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M MANUAL DE INSTRUÇÕES PQWS-5817M Parabéns, você acaba de fazer uma excelente escolha adquirindo um produto com a qualidade e a garantia PROELETRONIC. Esta CPE emprega tecnologia de ponta em hardware e software

Leia mais

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Manual do Usuário MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Versão 1.0 Última atualização Março 2013. 1 Introdução Obrigado por adquirir o MaxxStation MIMO 5 GHz. Esse

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas TERMO DE REFERÊNCIA Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação; Deve possuir, no mínimo, 24

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Lembrando...desempenho de redes ethernet Instituto de Informátic ca - UFRGS Redes de Computadores Equipamentos de Interconexão de redes Aula 12! Ethernet emprega meio compartilhado para transmitir dados

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Redes e Serviços em Banda Larga

Redes e Serviços em Banda Larga Redes e Serviços em Banda Larga Redes Locais de Alta Velocidade Paulo Coelho 2002 /2003 1 Introdução Fast Ethernet Gigabit Ethernet ATM LANs 2 Características de algumas LANs de alta velocidade Fast Ethernet

Leia mais

Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps

Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps Especificações Técnicas Característica/Configurações/Requisitos mínimos: Descrição do Material Switch

Leia mais

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL

PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE LOGÍSTICA E FINANÇAS DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SEÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA PROJETO DE ENLACE RADIO COMUNICAÇÃO DIGITAL FLORIANÓPOLIS JULHO

Leia mais

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00 WIRELESS STATION MAIT0078R00 Manual do usuário 8 1 Especificações Técnicas PQPL-24XX CPE Proeletronic Frequência Ganho VSWR Relação Frente/costa OE/OH Polarização cruzada Impedância PQPL-2412 PQPL-2417

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 15:39 horas do dia 13 de março de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Palmas, designado pela portaria 095/2011-GAB/SEFIN após analise da documentação do Pregão

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY REVISÃO DO DOCUMENTO: DATA DA REVISÃO RESPONSÁVEL REVISÃO /02/7 Gleice Guimarães Rev.0.0

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750 AGOSTO/2013 DIRETORIA DE INFRAESTRUTURA E TECNOLOGIA GERÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES OBJETO Ata de registro de Preço para aquisição de módulos de conexão

Leia mais

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4

Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 Relatório de Teste de Diferentes Antenas e Equipamentos para o Protocolo NOVUS IEEE 802.15.4 ÍNDICE Índice 1 Introdução 2 Equipamentos Utilizados 3 Modelo de Propagação do Sinal 5 Zona de Fresnel 6 Link

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

Visão geral LigoPTP serie

Visão geral LigoPTP serie Visão geral LigoPTP serie Introdução Este documento descreve as características básicas e as principais da linha de produtos LigoWave LigoPTP. Para obter informações técnicas detalhadas, por favor, consulte

Leia mais

switches LAN (rede de comunicação local)

switches LAN (rede de comunicação local) O funcionamento básico de uma rede depende de: nós (computadores) um meio de conexão (com ou sem fios) equipamento de rede especializado, como roteadores ou hubs. Todas estas peças trabalham conjuntamente

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

ENH908-NWY. Manual do Usuário

ENH908-NWY. Manual do Usuário ENH908-NWY Manual do Usuário O dispositivo é um poderoso switch Fast Ethernet de alto desempenho, com todas as portas capazes de realizarem operações de negociação automática (NWay) de 10 ou 100 Mbps,

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO:

ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO: ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO: GRUPO 1 Item Quant. Descrição item R$ unitário R$ total 01 123 SWITCH TIPO 01: Equipamento tipo Switch Gigabit Ethernet com capacidade de operação

Leia mais

Integração das LANs das Delegações Remotas

Integração das LANs das Delegações Remotas Câmara Municipal do Funchal Integração das LANs das Delegações Remotas 2011 Índice Índice... 2 1 Objecto do Concurso... 3 2 Caracterização da actual Infra-Estrutura das redes remotas da CMF... 3 3 Descrição

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio III DISPOSITIVOS

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 Introdução O Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 fornece de alta velocidade com o padrão 802.11n, que realça a sua experiência em jogos online e multimídia.

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Uso de Virtual Lan (VLAN) para a disponibilidade em uma Rede de Campus

Uso de Virtual Lan (VLAN) para a disponibilidade em uma Rede de Campus Uso de Virtual Lan (VLAN) para a disponibilidade em uma Rede de Campus Edson Rodrigues da Silva Júnior. Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Fevereiro

Leia mais

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida Parabéns pela aquisição do SWITCH MYMAX 8 PORTAS. Este comutador integra as capacidades do Comutador Rápido de 100Mbps e da Rede Ethernet de 10Mbps em uma mini-embalagem altamente flexível. 1. Conteúdo

Leia mais

4 Equipamentos de interligação de redes

4 Equipamentos de interligação de redes Capítulo 4 4 Equipamentos de interligação de redes 1 Equipamentos Equipamentos passivos: cabos, conectores, distribuidores, Equipamentos informáticos: PC s e servidores Equipamentos activos: repetidores,

Leia mais

AM@DEUS Manual do Usuário

AM@DEUS Manual do Usuário 80 P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme Profª: Luciana Balieiro Cosme Revisão dos conceitos gerais Classificação de redes de computadores Visão geral sobre topologias Topologias Barramento Anel Estrela Hibridas Árvore Introdução aos protocolos

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

1. Descrição do Produto

1. Descrição do Produto 1. Descrição do Produto Os repetidores óticos FOCOS/PROFIBUS AL-2431 e AL-2432 destinam-se a interligação de quaisquer dispositivos PROFIBUS, assegurando altíssima imunidade a ruídos através do uso de

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Especificação de Referência Switches Wireless LAN (Controlador de Rede sem Fio) Alguns itens apresentam opções de configuração, refletindo nos aspectos originais de preço e características da máquina Código

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs. Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados

7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs. Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados 7.5 Redes Locais Novas Tecnologias em LANs Redes de Comunicações/Computadores I Secção de Redes de Comunicação de Dados Sumário: Novas Técnicas aplicadas na Ethernet Full-duplex na Ethernet Controlo de

Leia mais

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos:

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos: ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 10/2014 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) A ATA REGISTRO PREÇOS FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO SWITCH ÓPTICA E SWITCH BORDA A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E INDIRETA DO MUNICÍPIO SÃO PAULO

Leia mais

BACKBONE e LANS VIRTUAIS. Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio

BACKBONE e LANS VIRTUAIS. Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio BACKBONE e LANS VIRTUAIS Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio Redes Backbone Um backbone permite que diversas LANs possam se conectar. Em uma backbone de rede, não há estações diretamente conectadas ao

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Elementos de Redes Locais

Fundamentos de Redes de Computadores. Elementos de Redes Locais Fundamentos de Redes de Computadores Elementos de Redes Locais Contexto Implementação física de uma rede de computadores é feita com o auxílio de equipamentos de interconexão (repetidores, hubs, pontos

Leia mais

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características INFORMÁTICA - networks BANDA LARGA GWM 1420 N A solução mais inteligente em banda larga. O Roteador GWM 1420 N Intelbras é um 3 em 1 que integra a função de modem ADSL 2+ de alta velocidade, roteador Wireless

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS Profº Erinaldo Sanches Nascimento Objetivos Examinar as várias maneiras para projetar a infraestrutura de cabo para

Leia mais

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 As redes de computadores possibilitam que indivíduos possam trabalhar em equipes, compartilhando informações,

Leia mais

Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3

Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3 Redes Ethernet e Padrão IEEE 802.3 Robert Metcalf, Xerox, 1973 1 Barra 2 Barra-Estrela: HUBS 3 Hubs, Concentradores e Switches Hub ou Switch 4 Barra 5 Arquitetura OSI Aplicação Apresentação Sessão Transporte

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Módulo 8 Ethernet Switching

Módulo 8 Ethernet Switching CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 8 Ethernet Switching Comutação Ethernet 2 Segmentação de Redes Numa Ethernet o meio de transmissão é compartilhado Só um nó pode transmitir de cada vez. O aumento

Leia mais

ZoneFlex 7761-CM AP EXTERNO WI-FI INTELIGENTE 802.11N COM MODEM DOCSIS 3.0 INTEGRADO. folha de dados BENEFÍCIOS

ZoneFlex 7761-CM AP EXTERNO WI-FI INTELIGENTE 802.11N COM MODEM DOCSIS 3.0 INTEGRADO. folha de dados BENEFÍCIOS folha de dados BENEFÍCIOS Modem DOCSIS 3.0 integrado com 8 x 4 canais ligados Invólucro externo resistente com modem certificado DOCSIS 3.0, fornecendo 8 canais ligados downstream e 4 upstream Alcance

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO GRANDE GABINETE DE COMPRAS E LICITAÇÕES PÚBLICAS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO GRANDE GABINETE DE COMPRAS E LICITAÇÕES PÚBLICAS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE DA CONTRATAÇÃO Para atender a solicitação expressa ao processo digital 30719/2012, AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE REDE DE DADOS WIRELESS, COM INSTALAÇÃO,

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO http://socratesfilho.com Olá, pessoal, Meu nome é Sócrates Arantes T. Filho, sou Bacharel em Ciência da Computação pela UnB e Especialista em Segurança de Redes pela FGF. Atualmente,

Leia mais

Indice. 1. Breve Apresentação. 2. Resumo da Tecnologia. 3. Abordagem Comercial. 4. Dúvidas

Indice. 1. Breve Apresentação. 2. Resumo da Tecnologia. 3. Abordagem Comercial. 4. Dúvidas Apresentação Indice 1. Breve Apresentação 2. Resumo da Tecnologia 3. Abordagem Comercial 4. Dúvidas 1. Breve Apresentação A GoWireless É uma empresa nacional, sediada em Aveiro, que implementa redes privadas

Leia mais