Primeira Pesquisa Censitária Nacional sobre Crianças e Adolescentes em Situação de Rua

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Primeira Pesquisa Censitária Nacional sobre Crianças e Adolescentes em Situação de Rua"

Transcrição

1 Primeira Pesquisa Censitária Nacional sobre Crianças e Adolescentes em Situação de Rua CONVÊNIO Nº724549/2009 firmado entre a Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável (IDEST). Realização: Meta Instituto de Pesquisa de Opinião Março de 2011

2 INTRODUÇÃO O levantamento foi realizado a partir de um convênio entre a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável (IDEST). O Instituto de Pesquisa Meta foi selecionado, através de licitação, para a execução do trabalho. Esta investigação é decorrência da iniciativa da Secretaria de Direitos Humanos e dos movimentos sociais que atuam com esta população visando a elaboração de estratégias para a formulação de políticas públicas dirigidas para este segmento populacional.

3 METODOLOGIA O levantamento foi realizado 75 cidades de todo o país, abrangendo todas as capitais e cidades com população superior a 300 mil habitantes (conforme dados do DATASUS do ano de 2004). Em todas as cidades selecionadas foi realizado um censo, através da aplicação de um questionário reduzido (18 perguntas), e uma pesquisa amostral, que investigou um conjunto mais amplo de questões (60 perguntas). O período de realização da coleta de dados foi de 10 maio a 30 de junho de 2010.

4 Apresentação dos Resultados

5 DADOS GERAIS DO LEVANTAMENTO Foram identificadas crianças e adolescentes em situação de rua no Brasil. Recusaram-se responder às perguntas formuladas crianças e adolescentes (6,2% do total identificado). Também não responderam ao questionário 352 crianças com idade igual ou inferior a três anos (1,47% do total identificado).

6 MOTIVOS DE RECUSA A RESPONDER O INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS

7 DISTRIBUIÇÃO POR ESTADO Fonte: 1º Censo Nacional de Crianças/Adolescentes em Situação de Rua 2010/Meta Instituto de Pesquisa DADOS DO CENSO- Base de estimativa percentual:

8 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

9 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

10 SEXO POR IDADE

11 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

12 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

13 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

14 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

15 CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS E ECONÔMICAS

16 LOCAL ONDE COSTUMA DORMIR

17 COM QUEM COSTUMA DORMIR (*) Fonte: 1º Censo Nacional de Crianças/Adolescentes em Situação de Rua 2010/Meta Instituto de Pesquisa DADOS DA AMOSTRA - Base de estimativa percentual: indivíduos (*) Pernoitam nas ruas individualmente ou em grupos / utiliza instituições para pernoite eventual / circulam em mais de uma situação.

18 ONDE COSTUMA DORMIR POR IDADE

19 ONDE COSTUMA DORMIR X RELACIONAMENTO COM OS PAIS

20

21 LOCAL ONDE COSTUMA DORMIR

22 LOCAL ONDE COSTUMA DORMIR

23 LOCAL ONDE COSTUMA DORMIR

24 TEMPO DE PERMANÊNCIA NA RUA

25 MOTIVOS PARA DORMIR NA RUA

26 PREFERÊNCIA SEXUAL TEMPO DE PERMANÊNCIA NA RUA

27 MOTIVO DE SAÍDA DE CASA E ATIVIDADE DESENVOLVIDA NAS RUAS

28 MOTIVOS PARA O TRABALHO EM ESPAÇOS DE RUA

29 MOTIVOS PARA O TRABALHO EM ESPAÇOS DE RUA

30 MOTIVOS PARA O TRABALHO EM ESPAÇOS DE RUA

31 HISTÓRICO DE INTERNAÇÃO EM INSTITUIÇÕES

32 HISTÓRICO DE INTERNAÇÃO EM INSTITUIÇÕES

33 VÍNCULOS FAMILIARES

34 VÍNCULOS FAMILIARES

35 ACESSO AOS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS

36 ACESSO AOS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS

37 ACESSO AOS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS

38 POSSE E PORTE DE DOCUMENTAÇÃO

39 POSSE E PORTE DE DOCUMENTAÇÃO

40 ALIMENTAÇÃO

41 ALIMENTAÇÃO

42 HIGIENE

43 CONDIÇÕES DE SAÚDE

44 CONDIÇÕES DE SAÚDE

45 CONDIÇÕES DE SAÚDE

46

47 CONDIÇÕES DE SAÚDE

48 SITUAÇÃO EDUCACIONAL

49 SITUAÇÃO EDUCACIONAL

50 SITUAÇÃO EDUCACIONAL

51 SITUAÇÃO EDUCACIONAL

52 SITUAÇÃO EDUCACIONAL

53 DISCRIMINAÇÕES SOFRIDAS

54 DISCRIMINAÇÕES SOFRIDAS

55 DISCRIMINAÇÕES SOFRIDAS

56 Primeira Pesquisa Censitária Nacional sobre Crianças e Adolescentes em Situação de Rua

Um Panorama da Saúde no Brasil

Um Panorama da Saúde no Brasil Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País

Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País Introdução Em 20 de maio de 2010, a Presidência da República publicou o Decreto nº 7.179, instituindo o Plano Integrado de

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão Miriam Belchior INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes Diretor-Executivo

Leia mais

Dados sobre o envelhecimento no Brasil

Dados sobre o envelhecimento no Brasil PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS SCS Quadra 9 - Ed. Parque Cidade Corporate - Torre A - 9º andar - CEP: 70308-200 Brasília

Leia mais

Relatório Final da Pesquisa Por ser Menina Dimensão Quantiqualitativa

Relatório Final da Pesquisa Por ser Menina Dimensão Quantiqualitativa Relatório Final da Pesquisa Por ser Menina Dimensão Quantiqualitativa (Volume 1 - B) Por ser Menina: Percepções, Expectativas, Discriminações, Barreiras, Violências baseadas em Gênero e Habilidades para

Leia mais

INDICADORES BÁSICOS PARA A SAÚDE NO BRASIL:

INDICADORES BÁSICOS PARA A SAÚDE NO BRASIL: INDICADORES BÁSICOS PARA A SAÚDE NO BRASIL: CONCEITOS E APLICAÇÕES Brasilia, 2008 2008 Organização Pan-Americana da Saúde Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Brasília Setembro 2004 2004 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar

O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar O Programa Brasil Sem Miséria e a Agricultura Familiar Valter Bianchini 1 Com o lançamento do Programa Brasil Sem Miséria volta ao debate a caracterização da tipologia da agricultura familiar situada abaixo

Leia mais

Perfil do microempreendedor individual 2013

Perfil do microempreendedor individual 2013 Perfil do microempreendedor individual 2013 Estudos e Pesquisas 1 Perfil do microempreendedor individual 2013 Este documento encontra-se também disponível no site: http://www.sebrae.com.br/estudos-e-pesquisas

Leia mais

Ministério da Educação MEC

Ministério da Educação MEC Ministério da Educação MEC PLANO DE METAS COMPROMISSO TODOS PELA EDUCAÇÃO GUIA DE PROGRAMAS BRASÍLIA, JUNHO DE 2007. 1 SUMÁRIO GESTÃO EDUCACIONAL 1. Planejamento Estratégico da Secretaria PES 2. Plano

Leia mais

8. ENSINO FUNDAMENTAL

8. ENSINO FUNDAMENTAL 8. ENSINO FUNDAMENTAL 8.1 ORGANIZAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL A legislação educacional brasileira define que o ensino fundamental, com duração de oito anos, é de freqüência obrigatória e oferta gratuita

Leia mais

DAS DESIGUALDADES AOS DIREITOS: A EXIGÊNCIA DE POLÍTICAS AFIRMATIVAS PARA A PROMOÇÃO DA EQUIDADE EDUCACIONAL NO CAMPO

DAS DESIGUALDADES AOS DIREITOS: A EXIGÊNCIA DE POLÍTICAS AFIRMATIVAS PARA A PROMOÇÃO DA EQUIDADE EDUCACIONAL NO CAMPO Presidência da República Secretaria de Relações Institucionais Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES Secretaria do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social SEDES DAS DESIGUALDADES AOS

Leia mais

Entre Rios em Números

Entre Rios em Números Entre Rios em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ENTRE RIOS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

Plano Nacional de Políticas para as Mulheres

Plano Nacional de Políticas para as Mulheres Plano Nacional de Políticas para as Mulheres Plano Nacional de Políticas para as Mulheres Plano Nacional de Políticas para as Mulheres 1 Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres Luiz Inácio Lula

Leia mais

Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador

Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil Segunda Edição (2011-2015) Dilma Rousseff Presidenta

Leia mais

Um Brasil para as Crianças e Adolescentes. A Sociedade Brasileira Monitorando os Objetivos do Milênio Relevantes para a Infância e a Adolescência

Um Brasil para as Crianças e Adolescentes. A Sociedade Brasileira Monitorando os Objetivos do Milênio Relevantes para a Infância e a Adolescência Um Brasil para as Crianças e Adolescentes A Sociedade Brasileira Monitorando os Objetivos do Milênio Relevantes para a Infância e a Adolescência 1 Índice Sumário Executivo Quadro de Metas Introdução A

Leia mais

Por fim, espera-se que as pesquisas científicas contribuam para a formulação e proposição de políticas públicas, inclusive pelo BNDES.

Por fim, espera-se que as pesquisas científicas contribuam para a formulação e proposição de políticas públicas, inclusive pelo BNDES. 1. Introdução CHAMADA PÚBLICA DE SELEÇÃO DE PESQUISAS CIENTÍFICAS (PAPERS) BNDES/FEP nº 01/2011 FEP MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL FUNDO DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS (FEP) A condição de informalidade implica

Leia mais

O INCRA E O ASSENTAMENTO

O INCRA E O ASSENTAMENTO O INCRA E O ASSENTAMENTO É um conjunto de medidas que visa promover a melhor distribuição da terra, mediante modificação no regime de sua posse e uso, a fim de atender aos princípios da justiça social

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à Educação

Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à Educação Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero a seis anos à Educação 2006 Diretora de Políticas de Educação Infantil e do

Leia mais

SOBRE A LEI DO ESTÁGIO

SOBRE A LEI DO ESTÁGIO NOVA CARTILHA ESCLARECEDORA SOBRE A LEI DO ESTÁGIO Ministério do Trabalho e Emprego Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi Secretário-Executivo André

Leia mais

O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso na Visão de seus Conselheiros

O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso na Visão de seus Conselheiros O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso na Visão de seus Conselheiros Relatório de Pesquisa Projeto Conselhos Nacionais: perfil e atuação dos conselheiros 47 O Conselho Nacional dos Direitos do Idoso

Leia mais

1 livro Tipificação Nacional.indd 1 19/1/2010 15:30:48

1 livro Tipificação Nacional.indd 1 19/1/2010 15:30:48 1 RESOLUÇÃO Nº 109, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 Aprova a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), em reunião ordinária realizada nos dias 11

Leia mais

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Presidência da República Secretaria Especial dos Direitos Humanos Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Protocolo

Leia mais

A educação infantil no contexto das políticas públicas *

A educação infantil no contexto das políticas públicas * A educação infantil no contexto das políticas públicas * Angela Maria Rabelo Ferreira Barreto Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia As análises desenvolvidas neste trabalho visam subsidiar

Leia mais

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Presidência da República Secretaria de Direitos Humanos Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência Convenção sobre os

Leia mais

SENADO FEDERAL SECRETARIA DE PESQUISA E OPINIÃO PÚBLICA. As ONGs na Mídia. O perfil do Terceiro Setor na Imprensa. Estudo elaborado pela SEPOP/SECS

SENADO FEDERAL SECRETARIA DE PESQUISA E OPINIÃO PÚBLICA. As ONGs na Mídia. O perfil do Terceiro Setor na Imprensa. Estudo elaborado pela SEPOP/SECS As ONGs na Mídia O perfil do Terceiro Setor na Imprensa Estudo elaborado pela SEPOP/SECS Brasília, novembro de 2006 1 Apresentação Uma marca forte, com alta credibilidade, boa visibilidade, nítido perfil

Leia mais

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Dilma Rousseff Presidenta da República Federativa do Brasil Michel Temer Vice-presidente

Leia mais

DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA E INCLUSÃO NAS ESCOLAS

DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA E INCLUSÃO NAS ESCOLAS 1 DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA E INCLUSÃO NAS ESCOLAS Introdução Windyz B. Ferreira Há milênios, a história ilumina que os direitos humanos manisfestam-se na vida real de forma desigual para grupos

Leia mais

PROGRAMA DE TRANSFERENCIA DE RENDA NO BRASIL E SEUS DESAFIOS FUTUROS

PROGRAMA DE TRANSFERENCIA DE RENDA NO BRASIL E SEUS DESAFIOS FUTUROS PROGRAMA DE TRANSFERENCIA DE RENDA NO BRASIL E SEUS DESAFIOS FUTUROS Autora: Mônica Socorro Pereira Colares Profissão: Assistente Social Titulo Acadêmico: Mestranda em Política Social/Universidade Federal

Leia mais