REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSA PESQUISA NO EXTERIOR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSA PESQUISA NO EXTERIOR"

Transcrição

1 REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSA PESQUISA NO EXTERIOR A Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas FIPT, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com fulcro no seu Estatuto, e, no âmbito do Termo de Cooperação Técnico-Científica celebrado com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo IPT, torna público o presente Regulamento para concessão de Bolsa de Pesquisa no Exterior, como parte do Programa FIPT de bolsas. 1. Das Disposições Preliminares 1.1. O Programa FIPT de Bolsa Pesquisa no Exterior constitui um instrumento de apoio e incentivo aos pesquisadores do IPT que se destacarem entre seus pares, valorizando sua produção em pesquisa tecnológica, estimulando a realização de estudos e pesquisas em instituições no exterior Fica expressamente declarado que o processo de seleção não se caracteriza como concurso público. Trata-se de seleção de candidatos promovida por instituição de direito privado sem fins lucrativos, não sendo possível a aplicação das regras de direito administrativo e/ou quaisquer outras referentes aos concursos públicos Este regulamento estabelecerá as diretrizes e procedimentos para a concessão da bolsa de pesquisa no exterior. 2. Das Bolsas 2.1. A bolsa consistirá na quantia destinada a fomentar atividades de pesquisas tecnológicas em instituições públicas ou privadas de pesquisa, universidades, centros tecnológicos, fundações, empresas ou outro tipo de entidade que possa contribuir para o desenvolvimento do Programa A bolsa deverá ter duração de no mínimo 04 (quatro) meses e máximo de 08 (oito) meses e será concedida mediante a assinatura de Termo de Concessão assinado pelo bolsista e pela direção da FIPT As bolsas serão concedidas para os pesquisadores ativos em efetivo exercício no IPT nas diversas áreas de pesquisa de atuação do IPT, mediante previa autorização do Instituto As bolsas serão custeadas com recursos do saldo econômico dos projetos de parceria da FIPT e IPT, sendo concedidas de acordo com a disponibilidade de recursos e planejamentos orçamentários, respeitadas a conveniência e oportunidade das respectivas Instituições A concessão das bolsas poderá ser cancelada pela FIPT, por ocorrência, durante sua implementação, de fato superveniente cuja gravidade justifique o cancelamento, sem prejuízo de outras providências cabíveis devidamente fundamentadas. 1

2 3. Dos Requisitos 3.1. Requisitos: Ser do quadro efetivo do IPT há pelo menos três meses Ter formação compatível com a atividade de pesquisa a ser desenvolvida Quando da concessão da bolsa o pesquisador contemplado não poderá estar recebendo outras bolsas seja da FIPT ou qualquer outro órgão, Instituição, entre outros Apresentar autorização previa do IPT para participar do programa Apresentar a documentação de aceitação da instituição no exterior que receberá o bolsista São compromissos do Pesquisador Proponente: Aceitar os regulamentos e as normas que regem o programa; preparar-se para desenvolver adequadamente seu trabalho; respeitar os compromissos assumidos, sendo atento, responsável e solidário, respeitar, quando for o caso, o caráter confidencial e reservado das informações que envolvem o trabalho Devolver à FIPT, em valores atualizados, a(s) mensalidade(s) recebida(s) indevidamente, caso os requisitos e compromissos estabelecidos acima não sejam cumpridos ou quando comprovada a falsidade de informações ou documentação apresentadas Não utilizar os recursos recebidos para outras finalidades que não as de pesquisa, e não fazer o uso indevido e realizar aplicações financeiras dos recursos recebidos Assinar termo de concessão de Bolsa Pesquisa de acordo com os critérios de concessões estabelecidos neste regulamento e demais disposições legais aplicáveis Não efetuar despesas fora do período de vigência do Termo de Concessão Apresentar prestação de contas final de acordo com o estabelecido no Termo de Concessão ou sempre que solicitado pela FIPT Não fazer modificações no projeto (plano inicial, datas, local, etc.) ou nos recursos alocados, sem o prévio consentimento da FIPT São direitos do Bolsista: Solicitar sua exclusão do programa mediante justificativa, podendo se candidatar a nova chamada satisfeitos os requisitos exigíveis do programa. 2

3 4. Processo de Candidatura e Aprovação 4.1. As propostas deverão ser apresentadas em formulário próprio com informações sobre a pesquisa, período e demais informações conforme roteiro explicativo disposto nos anexos deste Edital, os quais também estarão disponíveis no site da FIPT (www.fipt.org.br), devendo ser encaminhados para a Administração da FIPT juntamente com a relação de documentos disposta nos anexos Será aceita uma única proposta por proponente. Na hipótese de envio de uma segunda proposta pelo mesmo proponente, dentro do prazo de análise pela FIPT, esta será considerada substituta da anterior, sendo levada em conta para análise apenas a última proposta recebida Os candidatos aprovados que não comprovarem suas qualificações e/ou fornecerem informações inverídicas serão desclassificados Não há restrições quanto à idade ou ao fato de um pesquisador já ter recebido bolsa anteriormente desde que não concomitantemente, observado o interregno de 18 (dezoito) meses para nova solicitação, e desde que o pesquisador não possua prestação de contas em aberto relativas a bolsas recebidas da FIPT Estando a documentação completa e com os formulários preenchidos, a Administração da FIPT procederá com a abertura do processo o qual deverá conter: - Nome do Candidato: - Referência: Bolsa Pesquisa no Exterior - País Destino: - Instituição no Exterior: - Período: A Administração organizará a documentação e fará um cronograma de desembolso de acordo com a proposta apresentada e submeterá para a aprovação da Diretoria da FIPT Sobre os resultados do processo não caberão recursos Os processos dos candidatos aprovados ficarão na administração da FIPT, para os devidos acompanhamentos dos demais atos pertinentes, devendo ser anexados aos mesmos os pagamentos efetuados aos bolsistas, notas fiscais e prestação de contas. 5. Dos Anexos deste edital 5.1. ANEXO I Solicitação de concessão de bolsa ANEXO II Relação de documentos. 3

4 5.3. ANEXO III Declaração de não recebimento de outras bolsas remuneradas ANEXO IV - Termo de Concessão de Bolsa Pesquisa 6. Do valor e Forma de Pagamento da Bolsa 6.1. O pagamento da bolsa será efetuado diretamente ao bolsista, mediante depósito em conta bancária de titularidade do mesmo, conforme a tabela abaixo: AJUDA DE CUSTO EM US$ / 10 ITEM Ajuda de Custo ao Participante Acréscimo por Dependente (máximo 4 dependentes) Seguro-saúde (principal) Adicional de seguro-saúde (somente 1 dependente) Adicional de seguro saúde (mais de 1 dependente) VALOR 1600 / mês 200 / mês 70 / mês 35 / mês 60 / mês Auxílio instalação 1600 Passagem aérea (classe promocional / econômica) incluindo taxa de embarque Passagem aérea 1 dependente (classe promocional / econômica) incluindo taxa de embarque Taxas para a solicitação do visto de embarque Pagamento integral pela FIPT Pagamento integral pela FIPT Pagamento integral pela FIPT 6.2. Os valores, quando necessário, são convertidos para moedas específicas de cada país, com a taxa de câmbio vigente na data do pagamento A moeda para pagamento das despesas cobertas pela FIPT é o Euro ( ) quando da realização de atividades em países da Comunidade Européia (incluindo os não-aderentes ao Euro, como Reino Unido, Noruega e Suécia), e em Dólar Americano (US$) nos demais casos Para efeito de pagamento do acréscimo por dependente são considerados: a) o cônjuge ou companheiro; b) os filhos até 21 anos, ou 24, se universitário matriculado no país de destino Para recebimento do acréscimo por dependente é necessário que os mesmos permaneçam em companhia do participante no país de destino, durante todo o período em que durar o programa de capacitação Tanto o seguro-saúde (principal) quanto o adicional de seguro-saúde para 01 (um) dependente serão pagos em uma única vez (no primeiro pagamento), proporcionalmente ao número de meses que o bolsista ficará no exterior. 4

5 6.7. Outras despesas, como matrículas, taxas de inscrição e mensalidades podem ser pagas, devendo ser incluídas no formulário de solicitação de concessão de bolsa para análise e aprovação da Diretoria da FIPT A tabela referencial da bolsa, se necessário, pode ser atualizada e aprovada pela Diretoria do FIPT, tendo como parâmetro os valores praticados pelo CNPq e CAPES, e a dispoponibilidade de recursos da FIPT. 7. Da ciência e aceitação das normas do Projeto 7.1. Ao efetuar sua inscrição, os candidatos aceitam, irrestritamente, as normas estabelecidas neste Regulamento. 8. Cancelamento e Substituição da Bolsa 8.1. Para o cancelamento da bolsa, o Pesquisador deverá encaminhar o pedido juntamente com a justificativa à Administração da FIPT Os bolsistas excluídos não poderão retornar ao sistema na mesma vigência do Programa Havendo desistência a bolsa retornará à FIPT Para o pedido de cancelamento da bolsa será observado ainda: Se o pedido ocorrer antes da ida para o exterior, deverá ser restituído à FIPT, em uma única parcela, os valores correspondentes as passagens aéreas, ao seguro viagem, à taxa de embarque, à taxa de visto e o total pago da primeira parcela, no prazo de trinta dias após a entrada do pedido na Administração da FIPT Se o pedido de cancelamento ocorrer durante o período da estadia do bolsista no exterior deverá ser restituído à FIPT em uma única parcela, no prazo de trinta dias, os valores pagos relativos ao saldo do período remanescente. 9. Do arquivamento dos documentos dos candidatos 9.1. Não haverá devolução de nenhum dos documentos apresentados na inscrição. 10. Dos casos omissos Os casos omissos serão resolvidos pela Diretoria da FIPT. 5

6 11. Disposições Finais A FIPT poderá cancelar ou suspender a concessão de bolsas a qualquer momento, caso se verifique o não cumprimento das normas estabelecidas, ou por demais motivos justificados A bolsa consiste em uma doação civil, com encargo, cujos resultados não reverterão economicamente para o doador e não importam em contraprestação de serviços, estando ainda observadas às exigências da Lei n.º de 20 de dezembro de 1994, regulamentada pelo Decreto Lei n.º de 14 de setembro de Será de responsabilidade do bolsista a obtenção de visto para a viagem e demais autorizações e documentações pessoais pertinentes, além de eventuais solicitações legais exigíveis para a execução da pesquisa perante os órgãos de controle e fiscalização atinentes a natureza da pesquisa. São Paulo, 05 de Abril de 2010 Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas - FIPT 6

7 ANEXO I SOLICITAÇÃO DE CONCESSÃO DE BOLSA PESQUISA NO EXTERIOR DADOS DA BOLSA Duração: Período: / / a / / Cidade: País: Instituição: Data Prevista de Embarque: Data Prevista de Retorno: OBSERVAÇÃO: Caso haja alteração no cronograma de ida e retorno, a mesma deverá ser formalmente comunicada à Administração da FIPT que providenciará as medidas cabíveis. São Paulo, de de 2010 (Nominar e Assinar) 7

8 ANEXO II RELAÇÃO DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CONCESSÃO DE BOLSA PESQUISA NO EXTERIOR Anexar ao Formulário Solicitação de Concessão de Bolsas, os seguintes documentos incluindo os pessoais do dependente, bem como as informações, abaixo: 1. Cópia simples de: a) RG; b) CPF; c) Título de eleitor e comprovantes relativos à última eleição; d) Comprovante de endereço contendo o número do CEP; e) Curriculum Vitae Lattes f) Carta de autorização do IPT (Proposta de Resolução da Diretoria); g) Carta de aceitação da Instituição que receberá o bolsista no exterior; 2. Informar os seguintes dados: a) Número do passaporte, data de emissão, órgão emissor, data de validade; b) Nome e endereço completos da pessoa que ficará responsável pelo contato no Brasil, para o caso de ser acionado o seguro; c) Dados bancários completos. 3. Após aprovação e providências junto ao Consulado, entregar na Administração da FIPT o comprovante original da taxa de visto; 4. Entregar na Administração da FIPT, o comprovante da aquisição dos travellers checks ou moeda corrente vigente ao país onde será feita a pesquisa, quando da liberação da primeira parcela relativa à bolsa (ainda no Brasil). 8

9 ANEXO III DECLARAÇÃO DE NÃO RECEBIMENTO DE OUTRAS BOLSAS REMUNERADAS Eu,, portador do RG Nº. e CPF Nº., declaro Não receber qualquer outro tipo de bolsa remunerada. Por ser a expressão da verdade, dato e assino a presente declaração. São Paulo, de de <Nominar e assinar> 9

10 TERMO DE CONCESSÃO E ACEITAÇÃO DE BOLSA DE PESQUISA NO EXTERIOR QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO DE APOIO AO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS FIPT E O BOLSISTA (NOME COMPLETO), PARA OS FINS QUE NELE SE INDICAM. A FUNDAÇÃO DE APOIO AO ISNTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS - FIPT, inscrita no CNPJ sob o número / , com sede na Av. Professor José Maria Alkimin, n.º sala 03, Jd. Esmeralda, São Paulo, Capital, doravante denominada FIPT, neste ato representada por sua Diretora Presidente Ely Bernardi e de outro lado, o(a) Bolsista (NOME COMPLETO), brasileiro(a), solteiro(a), nascido(a) em / /, Carteira de Identidade nº, CPF nº, residente e domiciliado(a) na (Rua, Avenida, etc.), n.º, bairro, no município de (SP), doravante designado(a) simplesmente BOLSISTA, resolvem celebrar o presente Termo de Concessão e Aceitação de Bolsa de Pesquisa no Exterior, no âmbito do regulamento FIPT de Bolsa Pesquisa no Exterior, mediante as cláusulas e condições seguintes: CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO Constitui objeto do presente Termo, a concessão de bolsa destinada a fomentar atividades de pesquisas tecnológicas pelo BOLSISTA, as quais serão desenvolvidas (nome da Instituição) (País). CLÁUSULA SEGUNDA DO VALOR E DA FORMA DE PAGAMENTO DA BOLSA O valor total da bolsa será de R$ O pagamento da Bolsa será realizado em 02 (duas) parcelas da seguinte maneira: Pagamento da primeira parcela (...) dias da data da viagem do BOLSISTA para o país destino no valor de R$...mediante depósito na conta n,º... Ag:.... Banco:.de titularidade do mesmo Pagamento da segunda parcela no valor de R$... (...) dias após a chegada do BOLSISTA no país de destino, mediante a apresentação do novo endereço de estadia e dos dados da conta aberta pelo mesmo em sua titularidade no correspondente país para o efetivo depósito. CLÁUSULA TERCEIRA DO PRAZO DE VIGÊNCIA DA BOLSA A bolsa de apoio terá o prazo de vigência de... CLÁUSULA QUARTA - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS A concessão da bolsa poderá ser cancelada pela FIPT por ocorrência durante sua implementação, de fato cuja gravidade justifique o cancelamento, sem prejuízo de outras providências cabíveis. 10

11 5.2 - Não haverá retroatividade no pagamento da bolsa ou o ressarcimento de despesas anteriores à aprovação e implementação da bolsa, bem como, não serão pagas despesas realizadas posteriores a vigência da bolsa A agregação temporária do bolsista ao programa não configurará vínculo empregatício de qualquer natureza, nem gerará quaisquer obrigações trabalhistas ou encargos previdenciários para a FIPT O BOLSISTA deverá cumprir com os regulamentos e as normas que regem o Programa, o qual desenvolverá adequadamente seu trabalho, respeitando os compromissos assumidos, sendo atento, responsável e solidário, respeitar, quando for o caso, o caráter confidencial e reservado das informações que envolvem o trabalho Após o término da vigência da bolsa, no prazo de 30 (trinta) dias, o BOLSISTA deverá apresentar prestação de contas para a FIPT contendo relatório resumido das atividades desenvolvidas, cartões de embarque, comprovantes relativos ao endereço de estadia e declaração da Instituição acolhedora informando o período atividades desenvolvidas Nenhuma contrapartida será exigida do (a) BOLSISTA após o término das atividades desenvolvidas durante a vigência da bolsa, ficando, desta forma, livre o seu engajamento profissional A documentação de implementação da bolsa utilizada deverá ser mantida pela FIPT pelo prazo de 05 (cinco) anos após o seu término, para fins de auditoria O BOLSISTA, abaixo assinado declara que aceita a bolsa que lhe é concedida, sem restrição, em todos os termos do regulamento do Programa de Bolsas Pesquisa Exterior da FIPT Integram o presente Termo, para todos os efeitos legais as instruções constantes no regulamento do Programa de Bolsa Pesquisa no Exterior e os anexos preenchidos pelo BOLSISTA. CLÁUSULA QUINTA- DO FORO Fica eleito o Foro do Município de São Paulo Capital, para dirimir quaisquer dúvidas suscitadas na execução deste Termo. Estando assim as partes justas e acordadas, firmam o presente Termo em 02 (duas) vias de igual teor e forma para um só efeito, na presença das testemunhas abaixo, a tudo presentes, para que produza os seus efeitos legais. São Paulo,... de... de Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas - FIPT TESTEMUNHAS: Bolsista Nome: RG: Nome: RG: 11

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA CHAMADA 04/11

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA CHAMADA 04/11 REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA CHAMADA 04/11 A Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas FIPT, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com

Leia mais

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI Programa CAPES- Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES, Fundação Pública, criada pela Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro de

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO E CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL No. 010/GPG/2015 A Universidade CEUMA, por meio

Leia mais

Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Saúde Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde Escola Superior de Ciências da Saúde

Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Saúde Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde Escola Superior de Ciências da Saúde A Escola Superior em Ciências da Saúde ESCS, mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde FEPECS e vinculada à Secretaria de Saúde do Distrito Federal torna público a chamada de inscrição

Leia mais

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações PEC-PG CNPq e CAPES 8. Recomendações a) O Estudante-Convênio deverá matricular-se no primeiro semestre letivo do ano imediatamente subseqüente ao que se candidatou ao PEC-PG. Poderá, no entanto, ser concedida

Leia mais

2.1 O PROME Internacional é destinado a estudantes de graduação da UDESC que preencham aos seguintes requisitos:

2.1 O PROME Internacional é destinado a estudantes de graduação da UDESC que preencham aos seguintes requisitos: EDITAL PROME INTERNACIONAL Nº 02/2014 O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC, com base na Resolução nº 52/2014 - CONSUNI e objetivando a CHAMADA 02/2014 do Programa de Mobilidade Estudantil

Leia mais

FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA

FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA CHAMADA PARA SELEÇÃO DE BOLSA AUXÍLIO NO EXTERIOR A Fundação Flora e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, através da parceria firmada com o Programa

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2008 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Tarcísio

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG)

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG) 1 PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA (PRINTE/PG) 1. Objetivo Geral Promover a cooperação para a qualificação de estrangeiros de nível superior nas áreas de conhecimento para as quais

Leia mais

2.1 O PROME Internacional é destinado a estudantes de graduação da UDESC que preencham aos seguintes requisitos:

2.1 O PROME Internacional é destinado a estudantes de graduação da UDESC que preencham aos seguintes requisitos: EDITAL PROME INTERNACIONAL Nº 02/2015 O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC, com base na Resolução nº 52/2014 - CONSUNI e alterações, e objetivando a CHAMADA 02/2015 do Programa de

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À PUBLICAÇÃO QUALIFICADA - PAPQ

PROGRAMA DE APOIO À PUBLICAÇÃO QUALIFICADA - PAPQ EDITAL 01/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À PUBLICAÇÃO QUALIFICADA - PAPQ A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (FADESP) tornam

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, CURSOS DE EXTENSÃO E DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL Nº 12/PROP/2014 A Universidade CEUMA, por meio da (PROP), torna

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 034/CUn/2008, de 16 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 034/CUn/2008, de 16 de dezembro de 2008 RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 034/CUn/2008, de 16 de dezembro de 2008 EMENTA: DISPÕE SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. O PRESIDENTE DO

Leia mais

1. OBJETIVO 2. PÚBLICO ALVO E CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

1. OBJETIVO 2. PÚBLICO ALVO E CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 17, de 10 de junho de 2014 CONCESSÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

São convenentes neste instrumento:

São convenentes neste instrumento: CONVÊNIO PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE MOBILIDADE NACIONAL FIRMADO ENTRE A UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA E O BANCO SANTANDER S/A São convenentes neste instrumento: A UNIVERSIDADE

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA em conjunto

Leia mais

OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013

OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013 OBSERVATÓRIO NACIONAL ON COORDENAÇÃO DE GEOFÍSICA COGE PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL PCI/MCTI CHAMADA 01/2013 A Coordenação de Geofísica (COGE) do Observatório Nacional torna pública a abertura

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 08/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 08/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 08/2009 O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, na pessoa de seu Presidente, no uso de suas atribuições conferidas

Leia mais

Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB. Participação em Eventos Científicos Internacionais

Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB. Participação em Eventos Científicos Internacionais Edital FINATEC 04/2015 - Finatec / UnB Participação em Eventos Científicos Internacionais A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos - Finatec, pessoa jurídica de direito privado, sem fins

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/URCA Chamada Pública PRPGP-URCA 07/2014 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa torna público

Leia mais

APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC

APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTEC), por meio da Fundação de Amparo

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2015 O Presidente da FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais,

Leia mais

4. Pós-Graduação - Bolsas de Mestrado e Doutorado no País 4.1 - Finalidade

4. Pós-Graduação - Bolsas de Mestrado e Doutorado no País 4.1 - Finalidade 4. Pós-Graduação - Bolsas de Mestrado e Doutorado no País 4.1 - Finalidade Anexo IV da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País Apoiar a formação de recursos humanos em nível de pós-graduação. 4.2 - Requisitos

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO CONVÊNIO QUE ENTRE SI REALIZAM A JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU - SEÇÃO JUDICIÁRIA DO MARANHÃO E A FUNDAÇÃO HABITACIONAL DO EXÉRCITO FHE PARA ACESSO A PRODUTOS E SERVIÇOS. A Justiça Federal de Primeiro

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação tecnológica e inovação para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal

Leia mais

Serão destinadas 32 vagas para acadêmicos para o PROEXTENSINO, distribuídas para os Cursos de Graduação, conforme descrito abaixo:

Serão destinadas 32 vagas para acadêmicos para o PROEXTENSINO, distribuídas para os Cursos de Graduação, conforme descrito abaixo: FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO EDITAL Nº002/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE EXTENSÃO PROEXTENSINO e RESPONSABILIDADE SOCIAL - 2013/2014 A Coordenação de Extensão da Faculdade Católica

Leia mais

EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE

EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

EDITAL DE PRÉ-SELEÇÃO DE BOLSISTAS AO PROGRAMA CAPES DE LICENCIATURAS INTERNACIONAIS COM A UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA e A UNIVERSIDADE DE LISBOA

EDITAL DE PRÉ-SELEÇÃO DE BOLSISTAS AO PROGRAMA CAPES DE LICENCIATURAS INTERNACIONAIS COM A UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA e A UNIVERSIDADE DE LISBOA EDITAL DE PRÉ-SELEÇÃO DE BOLSISTAS AO PROGRAMA CAPES DE LICENCIATURAS INTERNACIONAIS COM A UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA e A UNIVERSIDADE DE LISBOA O Pró-Reitor de Ensino de Graduação, Professor Murilo Cruz

Leia mais

TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99)

TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99) TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99) TERMO DE PARCERIA QUE ENTRE SI CELEBRAM A (UNIÃO/ESTADO/MUNICÍPIO), ATRAVÉS DO (ÓRGÃO/ENTIDADE ESTATAL),

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC

EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC Estabelece critérios para a concessão de Bolsas de Iniciação

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS

REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS A FANORTE INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CACOAL PS LTDA, devidamente inscrita no CNPJ sob nº 10.372.071/0001-79, pessoa jurídica de direito

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO

MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS (PFRH) MANUAL DO USUÁRIO NÍVEL TÉCNICO PARTE I INFORMAÇÕES PARA BOLSISTA ALUNO Versão 04/02/2011 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 MODALIDADES DE

Leia mais

Nova York USA - 2015

Nova York USA - 2015 FICHA DE ADESÃO VIAGEM PEDAGÓGICA INTERNACIONAL ARTE E TECNOLOGIA PARA ESCOLAS DO SEC. XXI Nova York USA - 2015 Todas as páginas devem ser preenchidas e rubricadas. Este documento original deve ser enviado

Leia mais

EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira

EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira Seleção Pública de Propostas para Concessão de Bolsas de Graduação Sanduíche no Exterior (SWG CNPq) A Magnífica

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO Normas e Procedimentos 1. DISPOSIÇÕES GERAIS A UNIVESP instituiu, por deliberação de seu Conselho de Curadores, o PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP, com as características

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/IFSP EDITAL N 075/2010 A Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA

CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA CHAMADA PÚBLICA Nº 33/2014 - REITORIA SELECIONA ALUNOS DE GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES O Reitor da Universidade Estadual do

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS EDITAL DE SELEÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO IEAV- 03/2015

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS EDITAL DE SELEÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO IEAV- 03/2015 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS EDITAL DE SELEÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO IEAV- 03/2015 A UNIÃO, por intermédio do Ministério da Defesa, neste ato

Leia mais

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC Faculdade de Tecnologia do Piauí - FATEPI DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE PESQUISA Site: www.fatepi.com.br EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC A Coordenação

Leia mais

BOLSA MEMÓRIA TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA FINANCEIRA Nº /2007

BOLSA MEMÓRIA TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA FINANCEIRA Nº /2007 BOLSA MEMÓRIA TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA FINANCEIRA Nº /2007 TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA FINANCEIRA QUE CELEBRAM O ESTADO DO CEARÁ, ATRAVÉS DA SECRETARIA DA CULTURA E (NOME DO BOLSISTA) PARA OS FINS QUE

Leia mais

FAPAC Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre

FAPAC Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Acre PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO ICJ EDITAL COMPLEMENTAR 002/2012 A Fundação de Tecnologia do Estado do Acre FUNTAC, através do Fundo de Desenvolvimento Científico

Leia mais

EDITAL N 034/2014/GAB, de 18 de agosto de 2014

EDITAL N 034/2014/GAB, de 18 de agosto de 2014 EDITAL N 034/2014/GAB, de 18 de agosto de 2014 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL (PIQP) DOS SERVIDORES DO IF CATARINENSE - CAMPUS RIO DO SUL

Leia mais

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR Program a de Pós-Graduação em Enfermagem SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 107/2010

Universidade Estadual de Londrina PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 107/2010 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 107/2010 A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Londrina, considerando a seleção de projetos para o Programa de Extensão Universitária Universidade

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 EDITAL PROPPG 011/2011 O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO

Leia mais

LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006.

LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006. LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006. AUTORIZA ASSINATURA DE CONVÊNIO, COM REPASSE DE SUBVENÇÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Povo do Município de São Gotardo, por seus representantes legais aprovou e eu,

Leia mais

Programa CI-BRASIL RN-009/2010

Programa CI-BRASIL RN-009/2010 Programa CI-BRASIL RN-009/2010 Revoga as RN-010/2008 e RN-016/2009 O Presidente do CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIFEI

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIFEI PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIFEI PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CRITÉRIOS E NORMAS A Coordenadora Institucional do Programa Institucional de

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO

ACORDO DE COOPERAÇÃO ACORDO DE COOPERAÇÃO DEFINE O ACORDO DE COOPERAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESPIRITO SANTO - CREA/ES, PARA CONCESSÃO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DE NEFROLOGIA SOBEN PROVA PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM NEFROLOGIA EDITAL N. 01/2015, de 13 de agosto de 2015 A Associação Brasileira de Enfermagem

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS

REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS REGULAMENTO DO PROGRAMA ITAUCARD BUSINESS REWARDS 1. DISPOSIÇÕES GERAIS a) Este Regulamento faz parte integrante do Contrato de Cartão de Crédito ( Contrato ) e regula as condições aplicáveis ao Programa

Leia mais

Serviço Público Federal. Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS

Serviço Público Federal. Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS EDITAL 001/2012: Missão científica de curta duração no exterior para estudantes dos Programas de Pós-Graduação da UFRGS PROGRAMA DE ESTÍMULO À INSERÇÃO INTERNACIONAL

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009-DPPG

EDITAL Nº 01/2009-DPPG EDITAL Nº 01/2009-DPPG A Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as

Leia mais

O apoio da CAPES obedece ao interstício entre estágios dessa natureza, que varia com a duração da estada no exterior, conforme tabela abaixo:

O apoio da CAPES obedece ao interstício entre estágios dessa natureza, que varia com a duração da estada no exterior, conforme tabela abaixo: C A P E S Instruções para Candidatos a Estágio Pós-Doutoral no Exterior Vinculados a Projetos Conjuntos da Coordenação-Geral de Cooperação Internacional da CAPES - CGCI. 1. Apresentação Este documento

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS FACULDADE DE ENGENHARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL EDITAL

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS FACULDADE DE ENGENHARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL EDITAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS FACULDADE DE ENGENHARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL - TURMA

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO R FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DE PESQUISA CPPG/NOVAFAPI Nº 001/2008 Seleção de projetos de pesquisa e desenvolvimento

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas UFAL Instituto de Computação IC Programa de Pós-Graduação em Informática PPGI

Universidade Federal de Alagoas UFAL Instituto de Computação IC Programa de Pós-Graduação em Informática PPGI EDITAL 01/2015-PPGI/UFAL EDITAL DE SELEÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES 2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA PPGI O Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL Nº 003/2014 O CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA, por intermediário da Diretoria de

Leia mais

EDITAL PPG-ICAL N 24/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES

EDITAL PPG-ICAL N 24/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INTEGRAÇÃO CONTEMPORÂNEA DA AMÉRICA LATINA EDITAL PPG-ICAL

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 089/2010

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 089/2010 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX - 089/2010 A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Londrina, considerando a seleção de projetos para o Programa de Extensão Universitária Universidade

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 003/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PRIMEIROS PASSOS NA CIÊNCIA PROGRAMA INTEGRADO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA ENSINO SUPERIOR E ENSINO MÉDIO

Leia mais

EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM

EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM EDITAL 2016/2017 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA ESPM Em atendimento às diretrizes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO - PREG

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO - PREG GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO - PREG CHAMADA PÚBLICA PREG 001/2013 PARA PRE-SELEÇÃO DE PROFESSORES PARA O PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 027/2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSAS DO CONVÊNIO SEMA/UESB 2013 DE MAPEAMENTO DE

Leia mais

Programa BRAFITEC Orientações para Bolsistas de Graduação Sanduíche

Programa BRAFITEC Orientações para Bolsistas de Graduação Sanduíche Programa BRAFITEC Orientações para Bolsistas de Graduação Sanduíche Prezado(a) Bolsista, Gostaríamos de cumprimentá-lo(a) pela aprovação de sua solicitação para Graduação Sanduíche pelo Programa BRAF ITEC.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA Secretaria de Estado de Gestão Estratégica e Administração Amazônia: Patrimônio dos Brasileiros

GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA Secretaria de Estado de Gestão Estratégica e Administração Amazônia: Patrimônio dos Brasileiros TERMO DE COMPROMISSO Nº 007/2015 que entre si celebram o ESTADO DE RORAIMA, por meio da ESCOLA DE GOVERNO DE RORAIMA, ea FACULDADE RORAIMENSE DE ENSINO SUPERIOR FARES. O ESTADO DE RORAIMA, pessoa jurídica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS O Grupo Territórios, Educação Integral

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

EDITAL 003/2014 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE

EDITAL 003/2014 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE EDITAL 003/2014 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

As cotas institucionais do ano de 2015 serão distribuídas conforme os critérios a seguir: Capes. Mestrado 3 e 4 03 (três) Bolsas

As cotas institucionais do ano de 2015 serão distribuídas conforme os critérios a seguir: Capes. Mestrado 3 e 4 03 (três) Bolsas PROGRAMA DE BOLSAS FAPESB - COTAS INSTITUCIONAIS MESTRADO PROFISSIONAL, MESTRADO E DOUTORADO 1. INTRODUÇÃO Com o objetivo de apoiar a formação científica através da concessão de bolsas de Doutorado, Mestrado

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2012/UMESP (METODISTA) EDITAL PPGE PIBID 2012/UMESP 07/2012

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2012/UMESP (METODISTA) EDITAL PPGE PIBID 2012/UMESP 07/2012 Pró Reitoria de Pós Graduação e Pesquisa Pró Reitoria de Graduação Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2012/UMESP (METODISTA) EDITAL PPGE PIBID 2012/UMESP 07/2012 Abertura de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL EDITAL DE SELEÇÃO PARA BENEFÍCIÁRIOS DE BOLSA DE ESTUDO DO COLÉGIO AGRÍCOLA CEDUP VIDAL RAMOS 2014. N.º 002/2014 O Prefeito

Leia mais

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação EDITAL 06/2012 Universidade de Brasília APOIO À PESQUISA DE CAMPO DE PÓS-GRADUANDOS NO PAÍS 1. Finalidade Apoiar os discentes de pós-graduação bolsistas CAPES, CNPq ou REUNI, regularmente matriculados

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 Dispõe sobre alterações na Regulamentação de apoio à pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de

Leia mais

2.1 Serão concedidos até três auxílios no valor de US$ 1.100,00 (hum mil e cem dólares americanos) cada um.

2.1 Serão concedidos até três auxílios no valor de US$ 1.100,00 (hum mil e cem dólares americanos) cada um. A Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN), como previsto em seu Estatuto e deliberado na Assembléia Geral realizada durante o XXX Congresso Brasileiro de Nematologia, torna público que estão abertas

Leia mais

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 1. PREÂMBULO O CEADEC - Centro de Estudos e Apoio ao Desenvolvimento,

Leia mais

EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO

EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO À DIVULGAÇÃO E PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO POR SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA. A Direção Geral

Leia mais

PIBID/IFAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA CADASTRO DE RESERVA 2012.2

PIBID/IFAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA CADASTRO DE RESERVA 2012.2 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIO/ CAPES INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE

Leia mais

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016

Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 Edital para seleção de orientadores e bolsistas de iniciação científica para o período de 2015-2016 O Comitê Institucional dos Programas de Iniciação Científica (CIPIC) da Universidade Federal de Ciências

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL Nº 09/2014 e-tec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Câmpus Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015. II. ter currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq ou, se estrangeiro, currículo com histórico de trabalhos científicos;

EDITAL Nº 01/2015. II. ter currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq ou, se estrangeiro, currículo com histórico de trabalhos científicos; EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO DE SELEÇÃO DE BENEFICIÁRIO DE BOLSA PNPD/CAPES DE PÓS- DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Faço saber aos

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL Nº 001/01 A Pró-Reitora da - PROGEPE da Universidade Federal

Leia mais

EDITAL 02/2015 PPG IELA

EDITAL 02/2015 PPG IELA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 02/2015 PPG IELA SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - AÇÕES AFIRMATIVAS DA UEMA

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - AÇÕES AFIRMATIVAS DA UEMA PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - AÇÕES AFIRMATIVAS DA UEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 10/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA, em conformidade

Leia mais

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições:

As partes acima qualificadas celebram entre si o presente convênio de estágio para estudantes, mediante as seguintes condições: CONVÊNIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO NÍVEL SUPERIOR E NÍVEL MÉDIO PROFISSIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008, COM A LEI Nº 9.394 DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996 LEI DE DIRETRIZES

Leia mais

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe 1 INTRODUÇÃO A avaliação das principais ações afirmativas da UNESP tem sido altamente positiva e mostra a preocupação da universidade

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 004/2015, 12 de Janeiro de 2015

PROJETO DE LEI Nº 004/2015, 12 de Janeiro de 2015 PROJETO DE LEI Nº 004/2015, 12 de Janeiro de 2015 Autoriza firmar convênio com a Associação dos Estabelecimentos de Hotéis Restaurantes e Similares. O Prefeito Municipal de Piratuba, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES DIR_GRAD 004/2015

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES DIR_GRAD 004/2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES DIR_GRAD 004/2015 O CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA, por intermédio da Diretoria Acadêmica

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Coordenadora da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros FACIT, no uso de suas atribuições regimentais, considerando que o projeto dos cursos

Leia mais

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL 1. FINALIDADE: 1.1. Abrir as inscrições e estabelecer as condições de seleção para ingresso de bolsistas PNPD/CAPES no

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2015

CHAMADA PÚBLICA 2015 EDITAL N º 13 /PRPPGI/2015 CHAMADA PÚBLICA 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS COM FINALIDADE DIDÁTICO- PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO EXECUÇÃO: MAIO A NOVEMBRO DE 2015. A Reitora

Leia mais

Universidade de Brasília (UnB) Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) Programa de Iniciação Científica da Universidade de Brasília (ProIC/UnB)

Universidade de Brasília (UnB) Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) Programa de Iniciação Científica da Universidade de Brasília (ProIC/UnB) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA ProIC/DPP e INT CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS n. 02/2011 SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR DO CNPq O

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA OS BOLSISTAS

ORIENTAÇÕES PARA OS BOLSISTAS PROGRAMA DE BOLSA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO http://www.reitoria.usp.br/intercambio/ ORIENTAÇÕES PARA OS BOLSISTAS Sistema de Apoio ao Programa:

Leia mais