PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO."

Transcrição

1 PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. São Paulo State Government

2 São Paulo State Government

3 PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO. Nossa proposta é ampliar a infraestrutura, a logística e os serviços públicos do Estado de São Paulo, por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs). Queremos trazer o setor privado para ser nosso parceiro em obras desses setores, visando fazer mais, melhor e com menor custo. Por isso, lançamos a Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada (MIP), que dá um grande passo nesse sentido. A partir de agora, além de o Governo Estadual apresentar seus projetos, a iniciativa privada também poderá propor novas iniciativas de parceria. Com essa medida, ganham todos: o Estado, com mais projetos, as empresas, com mais trabalhos e a população paulista, com um Estado melhor. Geraldo Alckmin Governador do Estado de São Paulo São Paulo State Government

4 SÃO PAULO. UM ESTADO QUE NÃO PARA DE CRESCER. Conheça mais sobre o Estado de São Paulo e saiba por que esse é o melhor lugar para você realizar seu investimento.

5 Estado mais desenvolvido do Brasil. 33% do PIB brasileiro: R$ 1,2 trilhão. Maior mercado consumidor da América Latina: 41 milhões de habitantes. Maior destino de investimentos estrangeiros do País. Infraestrutura de alta qualidade: 19 das 20 melhores estradas do Brasil. Maior porto da América Latina: 25% do comércio internacional brasileiro. Centro nacional de turismo de negócios: 45 mil eventos por ano. A mais limpa matriz energética do País, com 54,7% de energias renováveis. Maior investidor brasileiro em ciência, tecnologia e inovação: R$ 9 bilhões. Maior programa de educação profi ssionalizante do Brasil. Mais de 13% da arrecadação investida em educação superior de alta qualidade, pesquisa e desenvolvimento.

6 CONHEÇA O PROGRAMA PAULISTA DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS (PPPs). Uma excelente oportunidade para você e para São Paulo.

7 NO PROGRAMA DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, GOVERNO E INICIATIVA PRIVADA TRABALHAM JUNTOS. Trata-se de uma forma de relacionamento que viabiliza investimentos em projetos estratégicos, pois incentiva a realização de empreendimentos em setores tradicionalmente operados pela iniciativa pública. É um excelente negócio para você, já que os editais de licitação de cada PPP garantem estabilidade contratual para a execução do seu projeto e remuneração do capital, sem falar da garantia de ter como parceiro um Estado responsável por 33% do PIB brasileiro. Quer investimento mais seguro do que esse? Os contratos possibilitam ao investidor ter sua remuneração vinculada ao desempenho acordado. Um processo transparente em que ganham as duas partes: o Governo e você.

8 QUAIS SÃO AS MODALIDADES DE PPPS? Há duas modalidades de PPPs: Concessão Administrativa e Concessão Patrocinada. Nos dois casos, o investidor executa e opera os projetos, que são remunerados pelo Estado por um prazo mínimo de 5 anos e máximo de 35 anos. Confi ra as diferenças entre as duas modalidades e saiba qual é a melhor para você: Concessão Administrativa É aquela em que a administração pública concede à iniciativa privada explorar um serviço do qual o Estado seja usuário direto ou indireto, podendo haver execução de obra ou fornecimento e instalação de bens. A remuneração vem do Estado, e não há cobrança de tarifa dos usuários. Concessão Patrocinada É caracterizada por um contrato de concessão de serviços ou obras públicas em que há cobrança de tarifa dos usuários e também remuneração do Estado.

9 VEJA AS CONDIÇÕES E VANTAGENS PARA SE ESTABELECER UM CONTRATO DE PPP: Criação de uma Sociedade de Propósito Específi co (SPE), para responder pelo contrato. Valor mínimo do contrato: R$ 20 milhões. Prazo do contrato: de 5 a 35 anos. Mecanismos de garantia. Responsabilidade fi scal, social e ambiental. Efi ciência e redução de custos. Compartilhamento e transparência de riscos.

10 MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE DA INICIATIVA PRIVADA (MIP).

11 AGORA VOCÊ PODE IDENTIFICAR UMA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E PROPOR UM PROJETO PARA O ESTADO DE SÃO PAULO.

12 O QUE É MIP? O Governo do Estado de São Paulo criou um mecanismo que possibilita ao investidor ajudá-lo a ampliar, acelerar e aprimorar a infraestrutura, a logística e os serviços públicos no Estado: é a Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada (MIP). Criada em outubro de 2011 pelo Decreto nº /2011, a MIP abre uma oportunidade para que o investidor apresente sugestões de projetos para serem incluídos no Programa de Parcerias Público-Privadas. Ou seja, ao identifi car uma oportunidade de negócio, o investidor deve fazer uma proposta ao Estado, apresentando estudos e levantamentos que mostrem a importância e a necessidade do projeto que deseja implantar. Se a proposta for aceita pelo Estado, mas, ao fi nal do processo licitatório, outro investidor for contratado, todas as despesas efetuadas para a realização dos estudos serão ressarcidas pelo vencedor do processo. Para o Governo, essa é uma forma rápida, econômica e transparente de atrair investidores nacionais e estrangeiros para os empreendimentos de interesse do Estado, valorizando as ideias inovadoras que a iniciativa privada tem a oferecer. Para você, é uma excelente oportunidade de propor um projeto que traga um ótimo retorno fi nanceiro e muitos benefícios para a população de São Paulo.

13 Passo a passo da aprovação da MIP Apresentação de propostas Aprovação da proposta preliminar Início do processo licitatório Assinatura do contrato Momento em que o investidor encaminha ao Estado estudos ou levantamentos do projeto que ele está propondo. Tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem participar. Se a proposta do investidor for aprovada pelo Conselho Gestor, ela passa a compor a carteira de projetos do Programa de Parcerias Público-Privadas do Estado. Como se trata de uma proposta preliminar aprovada, ainda faltam estudos para dar embasamento ao desenvolvimento do projeto. Por isso, é publicado um edital de chamamento para que sejam desenvolvidos estudos técnicos e de modelagem. Concluído o prazo para a entrega dos estudos técnicos e de modelagem, o Conselho Gestor escolhe o estudo mais adequado de acordo com os critérios estabelecidos no edital de chamamento e inicia o processo licitatório. As propostas dos investidores interessados na PPP são analisadas, e o vencedor deverá ressarcir o autor do estudo escolhido de acordo com os valores descritos no edital de chamamento.

14 COMO FAÇO PARA APRESENTAR MINHA PROPOSTA? Descreva as linhas básicas do seu projeto. Explique a relevância da proposta, destacando quais são os benefícios sociais e econômicos do projeto. Apresente uma estimativa dos investimentos que serão realizados, da receita que será obtida, do custo operacional e do prazo necessário para a implantação do projeto. Faça uma projeção da remuneração que deverá ser paga pelo Estado. Apresente uma estimativa de custo e de prazo para a realização dos estudos. Identifi que a modalidade de PPP em que o projeto se enquadra. Inclua outros elementos que permitam avaliar a conveniência, a efi ciência e o interesse público da proposta, inclusive os mencionados no artigo 4º da Lei nº /2004.

15 ESTADO DE SÃO PAULO: plano de investimentos de R$ 118,6 bilhões, com responsabilidade fi scal e social. Investimentos Previstos no Plano Plurianual Tesouro Estadual R$ 85,2 bilhões Parcerias Público-Privadas e Empresas Estatais R$ 33,4 bilhões

16 INVESTIDOR: o Governo do Estado tem mais de R$ 3 bilhões à disposição para investir anualmente em PPPs. Apresente sua proposta e venha ser mais um parceiro de São Paulo. Participe desse negócio!

17 CONHEÇA OS PROJETOS DE PPPs DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO.

18 METRÔ: LINHA 4-AMARELA Obra pública + PPP Patrocinada. Prazo: 30 anos. Investimento obra: R$ 4,6 bilhões. Investimento PPP: R$ 1 bilhão. Estágio atual: 6 estações em funcionamento. LINHA 8-DIAMANTE DA CPTM PPP: Concessão Administrativa. Investimento: R$ 993 milhões. Prazo: 20 anos. Estágio atual: em operação. ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE TAIAÇUPEBA PPP: Concessão Administrativa. Investimento: R$ 310 milhões. Prazo: 15 anos. Estágio atual: em operação.

19 MOBILIDADE EXPRESSO BANDEIRANTES PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 3,3 bilhões. Prazo: 25 anos. Implantação de serviço de trem de alto desempenho entre São Paulo, Jundiaí e Campinas. Extensão: 92,3 km, incluindo parada no Aeroporto de Viracopos. e modelagem integrados ao Trem de Alta Velocidade. MONOTRILHO CIDADE TIRADENTES PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 1,46 bilhão. Prazo: 20 anos. Implantação de 15 estações. 24 km de extensão. 1 pátio de manutenção. Operação do prolongamento da Linha 2-Verde do Metrô.

20 EXPRESSO ABC PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 1,27 bilhão. Prazo: 20 anos. Implantação de serviço expresso paralelo à Linha 10 da CPTM, interligando as estações Mauá e Luz. Paradas nas estações de Santo André, São Caetano, Tamanduateí e Brás. Extensão de 25 km, com 6 estações e headway de 6 minutos. Modernização da Linha 10, com 35 km e 14 estações. Setor privado opera o serviço expresso e CPTM mantém a operação do trem parador. REDE DE TRENS METROPOLITANOS PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 16 bilhões. Implantação de uma Rede de Trens Rápidos Metropolitanos, ligando uma estação central em São Paulo a quatro importantes regiões do Estado: - Santos (Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande e Cubatão). - Sorocaba (Sorocaba, Mairinque, São Roque, Alumínio, Votorantim, Itu e Salto). - Campinas (Campinas, Valinhos, Vinhedo, Itatiba, Indaiatuba, Monte Mor, Hortolândia, Sumaré, Paulínia e Jaguariúna). - São José dos Campos (São José dos Campos, Jambeiro, Jacareí e Caçapava). METRÔ: LINHA 6-LARANJA PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 7 bilhões. Prazo: 20 anos. Linha metroviária que ligará o bairro de Brasilândia ao bairro São Joaquim, incluindo o pátio Morro Grande. 15,3 km de extensão. 15 estações. 29 trens.

21 MONOTRILHO LINHA 17-OURO PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 1,79 bilhão. Prazo: 20 anos. VLT que ligará o Aeroporto de Congonhas à região do Morumbi (estação São Paulo-Morumbi da Linha 4-Amarela do Metrô). 17,6 km de extensão. 18 estações. SISTEMA DE ARRECADAÇÃO CENTRALIZADA PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 522 milhões. Prazo: 30 anos. Gestão da cobrança das tarifas públicas dos serviços de transporte de passageiros metropolitanos do Estado e da cidade de São Paulo. Cartões inteligentes (smart cards) ou mídia equivalente. Contagem dos passageiros transportados e distribuição diária dos valores. SISTEMA INTEGRADO METROPOLITANO (SIM) DA BAIXADA SANTISTA PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 688 milhões. Prazo: 20 anos. Implantação e operação da linha de VLT, com 11,2 km. Implantação e operação de 32 linhas de ônibus comuns e 7 linhas de serviço seletivo.

22 LOGÍSTICA E TRANSPORTES RODOVIA DOS TAMOIOS PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 4,72 bilhões. Prazo: 20 anos. Duplicação do planalto. Construção de nova pista na serra. Contorno de Caraguatatuba. Contorno de São Sebastião. TREM CAMPOS DO JORDÃO PPP: Concessão Patrocinada. Investimento potencial: R$ 50 milhões. Operação e manutenção da infraestrutura ferroviária de Campos do Jordão. Execução dos projetos, fi nanciamento e fornecimento de equipamentos para expansão e modernização.

23 SANEAMENTO CALHA DO TIETÊ PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 3,5 bilhões. Construção, operação e manutenção da calha do rio Tietê. Preservação e potencialização dos benefícios do Programa de Ampliação e Rebaixamento da Calha. Manutenção da plena operacionalidade da nova capacidade de vazão da calha, resultante da ampliação e rebaixamento. Aumento da velocidade de escoamento nos períodos de precipitação excessiva. Modernização do sistema de gestão e controle de enchentes na Região Metropolitana de São Paulo. Operação das estruturas hidráulicas em tempo real. PROJETOS DE SANEAMENTO - SABESP PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 2,2 bilhões. Prazo: 25 anos. Implantação, operação e adequação do sistema produtor de água e tratamento de esgoto: - Tratamento de água, captação, adução e reserva de água bruta. - Produção, reserva e adução de água tratada.

24 SISTEMA DE RESERVATÓRIOS DE CONTROLE DE CHEIAS PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 814 milhões. Prazo: 20 anos. Manutenção, recuperação, expansão e operação da rede de reservatórios para otimizar o controle de enchentes na Região Metropolitana de São Paulo. HABITAÇÃO HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 5 bilhões. Prazo: 20 anos. Construção de 50 mil unidades habitacionais para famílias de baixa renda.

25 CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARQUES TECNOLÓGICOS PPP: Concessão Administrativa. Elaboração de projeto, operação e manutenção de empreendimentos para a promoção de ciência, tecnologia e inovação.

26 SAÚDE HOSPITAIS PPP: Concessão Administrativa. Elaboração de projeto, construção, operação e manutenção. Execução dos projetos de arquitetura e engenharia, fi nanciamento e fornecimento de equipamentos e mobiliário. Prestação de serviços não assistenciais: esterilização, lavanderia, limpeza, manutenção predial, de equipamentos e de sistemas de informação, nutrição, portaria, telefonia e vigilância. PRODUÇÃO DE REMÉDIOS - FURP PPP: Concessão Administrativa. Prazo: 20 anos. Investimento potencial: R$ 362 milhões. Finalização da construção. Operação da segunda fábrica de remédios.

27 APERFEIÇOAMENTO DA GESTÃO Adriano Castelli / Shutterstock.com CENTRO DE EXPOSIÇÕES IMIGRANTES PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 300 milhões. Execução dos projetos de arquitetura e engenharia, fi nanciamento e fornecimento de equipamentos. Ampliação da área atual de 242 mil m 2 para 700 mil m 2. Serviços de manutenção e conservação do Parque Estadual. PÁTIO LEGAL PPP: Concessão Administrativa. Elaboração de projeto, construção, operação e manutenção. Execução dos projetos de arquitetura e engenharia, fi nanciamento e fornecimento de equipamentos para recolhimento de veículos abandonados para regularização junto ao Departamento de Trânsito e procedimentos de reutilização ou reciclagem do material.

28 SEGURANÇA PÚBLICA E ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA SISTEMA PRISIONAL PPP: Concessão Administrativa. Investimento potencial: R$ 750 milhões. Prazo: 20 anos. Elaboração de projeto, construção, operação e manutenção. Construção e gestão de 3 complexos com 10 mil vagas. Execução dos projetos de arquitetura e engenharia, fi nanciamento e fornecimento de equipamentos.

29

30 SECRETARIA EXECUTIVA DO CONSELHO GESTOR DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Av. Morumbi, Sala São Paulo - SP - CEP São Paulo State Government

31 São Paulo State Government

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21.

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21. Evolução dos Investimentos Em R$ milhões 20.593 22.197 21.237 15.004 4.824 5.723 5.440 7.772 6.900 1.281 1.634 6.491 5.266 9.465 1.398 8.067 3.469 11.535 15.769 16.474 15.797 empresas empresas fiscal fiscal

Leia mais

TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS

TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS terça-feira, 10 de novembro de 2015 Objetivo Apresentar os alguns dos tipos de relacionamento estabelecidos entre a

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Carteira de Projetos 2013 Pedro Pereira Benvenuto. Secretário Executivo. secretariaexecutiva@sp.gov.br Setembro 2013 Projetos Contratados Linha 4 Amarela (STM/Metrô) Sistema

Leia mais

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes Maio, 2013 Índice Contexto do Surgimento da LEI das PPPs Comparação Fazer uma PPP não é fácil Características e Requisitos das

Leia mais

Projetos de PPP na STM. Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos

Projetos de PPP na STM. Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Projetos de PPP na STM Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos São Paulo, 18/03/2013 Regiões metropolitanas do Estado de São Paulo América do Sul Brasil A.U. Jundiaí R.M Vale R.M.

Leia mais

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP Manifestações de Interesse da Iniciativa Privada (MIP) A experiência de São Paulo Companhia Paulista de Parcerias CPP Secretaria da Fazenda Salvador - Setembro/2014 Visão

Leia mais

9º Encontro Nacional SINAENCO Novas formas de contratação 1º. de dezembro de 2011

9º Encontro Nacional SINAENCO Novas formas de contratação 1º. de dezembro de 2011 A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para o desenvolvimento econômico e social brasileiro criando

Leia mais

Infraestrutura, Segurança e PPPs

Infraestrutura, Segurança e PPPs www.pwc.com Infraestrutura, Segurança e PPPs Dezembro, 2011 Agenda - Características de uma PPP - Alguns Projetos de PPP no Brasil - Exemplos de PPP em Infraestrutura e Segurança 2 Características de uma

Leia mais

Ferrovias em expansão

Ferrovias em expansão Ferrovias em expansão Brasil pode ter acréscimo de 8.040 quilômetros de ferrovias. Atualmente, 4.849 km estão em obras O o transporte de carga e oito para passageiros. conta com mais 19 projetos no papel

Leia mais

Estratégias de Desenvolvimento Regional

Estratégias de Desenvolvimento Regional Estratégias de Desenvolvimento Regional Mesa Redonda sobre Desenvolvimento Regional nos Estados Brasileiros Marcelo Sacenco Asquino Coordenador da Área Regional Secretaria de Economia e Planejamento do

Leia mais

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Abril/2016 Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Sumário Quem somos Cenário PPPs e Concessões Desafios do atual modelo Proposta da AEERJ Projetos do ERJ : pontos críticos

Leia mais

Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs)

Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) Organização: Unidade de Parcerias Público-Privadas - Secretaria de Estado de Economia e Planejamento (SEP) Vitória, 26.11.2010 Objetivos do Curso Apresentar

Leia mais

A atuação da EBP no desenvolvimento da infraestrutura

A atuação da EBP no desenvolvimento da infraestrutura A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para o desenvolvimento econômico e social brasileiro criando

Leia mais

Gestão de contratos de PPP

Gestão de contratos de PPP Gestão de contratos de PPP Workshop Aperfeiçoando as PPP no Brasil Bruno Ramos Pereira Salvador 26 de fevereiro de 2014 Estrutura Apresentação do PPP Brasil CenáriodasPPPsnoBrasil Contexto Riscos e desafios

Leia mais

LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE

LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE copyright Seminário de Mobilidade Inteligente - Business França Setembro 2015 1 INDICE 1 BREVE APRESENTAÇÃO DO GRUPO 2 PROJETO LINHA 13 - CPTM 3

Leia mais

OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA

OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA 1) ATUALIZAR LEIS SOBRE CONTRATOS ADMINISTRATIVOS (RDC E OUTRAS LEIS) A) ENGENHARIA NACIONAL E PROJETOS A.1 Estabelecer critérios diferenciados

Leia mais

Secretaria. de Futebol de 2014

Secretaria. de Futebol de 2014 Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 SECOPA Assistir direta e indiretamente ao Prefeito na condução aos assuntos referentes a Copa do Mundo; Parcerias com a sociedade

Leia mais

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos Formação em Parcerias Público Privadas Desenvolvimento de uma carteira de projetos Novembro de 2013 1. Contexto Atual 2. Análise das Demandas do Setor Público 3. Como Estruturar um Procedimento 4. Como

Leia mais

PARA MUDAR DE VERDADE

PARA MUDAR DE VERDADE PARA MUDAR DE VERDADE os transportes Nos 20 anos de sucessivos governos, o PSDB foi incapaz de enfrentar o colapso da mobilidade urbana com políticas compatíveis com a gravidade do problema, sobretudo

Leia mais

Prof. Murillo Sapia Gutier. www.murillogutier.com.br

Prof. Murillo Sapia Gutier. www.murillogutier.com.br Prof. Murillo Sapia Gutier www.murillogutier.com.br é acordo firmado entre Administração Pública e pessoa do setor privado; Objetivo: implantação ou gestão de serviços públicos, com eventual execução de

Leia mais

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mancha Urbana da MMP e Sistema Viário PIB da MMP 2009/2010 (em milhões correntes) PIB 2009 PIB 2010 29.758 55.595 27.886 39.993 34.178 6.303 4.790 RMSP RMC

Leia mais

INSTITUTO MUNICIPAL DE URBANISMO PEREIRA PASSOS IPP

INSTITUTO MUNICIPAL DE URBANISMO PEREIRA PASSOS IPP INSTITUTO MUNICIPAL DE URBANISMO PEREIRA PASSOS IPP AVISO Com base nos Art. 30 e 31 da Lei Complementar Municipal n 16, de 04 de junho de 1992, o Município do Rio de Janeiro torna público seu interesse

Leia mais

LOCAÇÃO DE ATIVOS UMA NOVA MODALIDADE DE CONTRATAR OBRAS PÚBLICAS. Aldo Dórea Mattos i

LOCAÇÃO DE ATIVOS UMA NOVA MODALIDADE DE CONTRATAR OBRAS PÚBLICAS. Aldo Dórea Mattos i LOCAÇÃO DE ATIVOS UMA NOVA MODALIDADE DE CONTRATAR OBRAS PÚBLICAS Aldo Dórea Mattos i Ante a realidade do grande déficit de infraestrutura do país e a dificuldade de obtenção de recursos por parte do governo,

Leia mais

Proposta preliminar para discussão com. Versão de 23 de abril de 2004. Potenciais Parceiros Privados

Proposta preliminar para discussão com. Versão de 23 de abril de 2004. Potenciais Parceiros Privados Proposta preliminar para discussão com Versão de 23 de abril de 2004 Potenciais Parceiros Privados Apresentação O Governo do Estado de Minas Gerais, com a publicação da Lei nº 14.868, de 16 de dezembro

Leia mais

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32 There are no translations available. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão A concessão Por que o governo resolveu fazer a concessão? Nos

Leia mais

Operações Estruturadas sob o Conceito de Parceria Público Privado -PPP

Operações Estruturadas sob o Conceito de Parceria Público Privado -PPP Operações Estruturadas sob o Conceito de Parceria -PPP Premissas: Modelos apresentados são meramente exemplificativos; Não há comprometimento do BB na concessão de crédito ou prestação de garantia; Trata-se

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS III Fórum Brasileiro sobre a Reforma do Estado Carlos Ari Sundfeld SITUANDO O TEMA DA PPP escassez de recursos orçamentários para projetos de alto custo déficit de projetos

Leia mais

O papel das parcerias público-privadas

O papel das parcerias público-privadas Smart Cities Fórum Brasil Mecanismos para implementar os projetos de cidades inteligentes no Brasil O papel das parcerias público-privadas privadas (PPPs PPPs) Bruno Pereira 23 de setembro de 2014 12h-13h

Leia mais

1.1 Aumento do número de empresas na cidade (17 sugestões);

1.1 Aumento do número de empresas na cidade (17 sugestões); Caro (a) Colaborador (a) Em primeiro lugar, agradecemos seus comentários apresentados na consulta pública que organizamos, a respeito da próxima licitação de dois lotes de serviços de transportes coletivos

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DO SUL DO ESTADO DE ALAGOAS

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DO SUL DO ESTADO DE ALAGOAS EDITAL PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PMI 001/2016 Marcius Beltrão Siqueira, Presidente do CONISUL/AL, Prefeito do Município de Penedo, Estado de Alagoas, FAZ SABER que se encontra instaurado

Leia mais

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia causada pelo endividamento público Limitação provocada pela

Leia mais

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS 9 PROJETO DE LEI Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público-privada, no âmbito da administração pública. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para o desenvolvimento econômico e social brasileiro criando

Leia mais

Financiamentos para Empreendimentos Públicos de Saneamento e Urbanização

Financiamentos para Empreendimentos Públicos de Saneamento e Urbanização 8º ENAENCO Financiamentos para Empreendimentos Públicos de Saneamento e Urbanização ROGÉRIO DE PAULA TAVARES Superintendente Nacional Saneamento e Infra-estrutura São Paulo, 29 de novembro de 2007 Fonte:

Leia mais

EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. 6 a 8 de fevereiro de 2012

EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. 6 a 8 de fevereiro de 2012 EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Disciplina: D 3.3 Fundamentos do Direito Público (20h) (Aula 4: Parcerias na Administração Pública) Professores: Eduardo Xavier e Wellington Márcio Kublisckas 6 a 8 de fevereiro

Leia mais

Decreto n.º 8.428, de 2 de abril de 2015 Procedimento de Manifestação de Interesse PMI

Decreto n.º 8.428, de 2 de abril de 2015 Procedimento de Manifestação de Interesse PMI , Orçamento e Gestão Decreto n.º 8.428, de 2 de abril de 2015 Procedimento de Manifestação de Interesse PMI Abril/2015 O que é PMI? PMI Procedimento de Manifestação de Interesse Chamamento público para

Leia mais

Felipe Jens Odebrecht Investimentos em Infraestrutura 29 de novembro de 2009

Felipe Jens Odebrecht Investimentos em Infraestrutura 29 de novembro de 2009 Inovações nas infraestruturas de transporte Felipe Jens Odebrecht Investimentos em Infraestrutura 29 de novembro de 2009 Agenda Organização ODEBRECHT Desafios para o Crescimento Sustentável da América

Leia mais

PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS

PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS BRASÍLIA, 03 DE SETEMBRO DE 2014 Luis Henrique T. Baldez Presidente Executivo OBJETIVOS E PRINCÍPIOS

Leia mais

Nélida Piñon recebe homenagem em colégio de Manguinhos

Nélida Piñon recebe homenagem em colégio de Manguinhos Page 1 of 6 Nélida Piñon recebe homenagem em colégio de Manguinhos Por Mônica Marzano Fotos: Cris Torres Os 1.129 alunos do Colégio Estadual Compositor Luis Carlos da Vila, em Manguinhos, na Zona Norte,

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2011/2012 Pela 1ª vez o setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 20% no número de

Leia mais

Trabalho que dá resultado!

Trabalho que dá resultado! BOLETIM INFORMATIVO Trabalho que dá resultado! Foto: Edson Lopes Jr. Meu compromisso é com a população, trabalhando para trazer recursos às nossas cidades e investimentos nos serviços essenciais ao ser

Leia mais

Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli

Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli Aspectos Relevantes da Assessoria Técnica Prestada ao Projeto do Aeroporto Internacional de Pouso Alegre Francisco Humberto Vignoli Coordenador de Projetos Data: 21 de outubro de 2015 AGENTES ENVOLVIDOS

Leia mais

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 MOMENTO ATUAL / AVANÇOS Discussão sobre PPP Processo muito rico, inserido na discussão sobre a retomada do desenvolvimento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS UMA IMPORTANTE ALTERNATIVA PARA O AVANÇO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA Daniel R. Figueiredo Especialista em Estruturação de Projetos de PPP e Concessões 26/08/2015

Leia mais

PPPS E ILUMINAÇÃO PÚBLICA SOB

PPPS E ILUMINAÇÃO PÚBLICA SOB PPPS E ILUMINAÇÃO PÚBLICA SOB A GESTÃO DOS MUNICÍPIOS Caso não haja nova prorrogação, por determinação da ANEEL, até 31/12/2014, as distribuidoras de iluminação pública deverão concluir a transferência

Leia mais

DECRETO Nº 56.074, DE 9 DE AGOSTO DE 2010

DECRETO Nº 56.074, DE 9 DE AGOSTO DE 2010 DECRETO Nº 56.074, DE 9 DE AGOSTO DE 2010 Institui o Programa Paulista de Petróleo e Gás Natural, cria o Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural do Estado de São Paulo e dá providências correlatas

Leia mais

CHAMAMENTO PARA A ELABORAÇÃO DE ACORDO SETORIAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA DE MEDICAMENTOS EDITAL Nº 02/2013

CHAMAMENTO PARA A ELABORAÇÃO DE ACORDO SETORIAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA DE MEDICAMENTOS EDITAL Nº 02/2013 CHAMAMENTO PARA A ELABORAÇÃO DE ACORDO SETORIAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA DE MEDICAMENTOS EDITAL Nº 02/2013 O MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, tendo em vista o disposto na Lei nº

Leia mais

Seja Proprietário de Unidades Hoteleiras!

Seja Proprietário de Unidades Hoteleiras! PROSPECTO RESUMIDO Seja Proprietário de Unidades Hoteleiras! Seja Proprietário de Unidade Hoteleiras! Shepi Oportunidade única para o seu melhor investimento imobiliário UNIDADES HOTELEIRAS O mercado imobiliário

Leia mais

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL: ELABORAÇÃO DOS PLANOS DE NEGÓCIOS DOS SUBPROJETOS DE ACESSO AO MERCADO

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL: ELABORAÇÃO DOS PLANOS DE NEGÓCIOS DOS SUBPROJETOS DE ACESSO AO MERCADO TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL: ELABORAÇÃO DOS PLANOS DE NEGÓCIOS DOS SUBPROJETOS DE ACESSO AO MERCADO Salvador Maio 2016 Sumário 1. OBJETO... 4 2. OBJETIVO... 4 3. CONTEXTUALIZAÇÃO...

Leia mais

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 217 218 A partir da escolha do melhor cenário Um Pacto pelo Mais RN o Mais RN definiu

Leia mais

BNDES Pró-estruturação de Projetos

BNDES Pró-estruturação de Projetos BNDES Pró-estruturação de Projetos Guia para Consultorias Junho de 2016 Agenda 1 2 3 O papel dos bancos de desenvolvimento na preparação de projetos de infraestrutura Estudo IFC/BNDES sobre Estruturação

Leia mais

LEI Nº 9.548, DE 22 DE ABRIL DE 2015. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA, Estado de Goiás, aprova e eu, PREFEITO MUNICIPAL, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 9.548, DE 22 DE ABRIL DE 2015. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA, Estado de Goiás, aprova e eu, PREFEITO MUNICIPAL, sanciono a seguinte Lei: 1 Gabinete do Prefeito LEI Nº 9.548, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Institui o Programa Municipal de Parcerias Público-Privadas, cria a Comissão Gestora de Parcerias Público-Privadas de Goiânia e dá outras providências.

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE Fórum Nacional de Logística Belo Horizonte, 09 de novembro de 2011 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE: DESAFIOS E OPORTUNIDADES Paula de Medeiros Andrade Secretaria

Leia mais

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB :

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : per capita R$ 7.701,00 9º Lugar Principais distâncias: Goiânia: 154 km Brasília:

Leia mais

vários motivos para você estar aqui.

vários motivos para você estar aqui. O MELHOR SHOPPING DA CIDADE COM LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA. O Nosso Shopping. vários motivos para você estar aqui. Empreendedor, Comercialização, e Administração: Este folder não tem caráter contratual.

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA Subsecretaria de Política Fiscal Órgão da SEFAZ PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS RISCOS FISCAIS Breves reflexões sobre o tema. George Santoro BREVE HISTÓRICO: DO ESTADO BUROCRÁTICO

Leia mais

Operação Urbana Porto Maravilha

Operação Urbana Porto Maravilha Operação Urbana Porto Maravilha versão janeiro de 2016 Localização estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovad o 7 km Copacabana

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ

EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ EDITAL Nº 135 /2010 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2010 SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO CEFET- MG NASCENTE ARAXÁ O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

ANEXO III PROPOSTA ECONÔMICO FINANCEIRA DA SABESP PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA - RMBS MUNICÍPIO DE SANTOS

ANEXO III PROPOSTA ECONÔMICO FINANCEIRA DA SABESP PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA - RMBS MUNICÍPIO DE SANTOS ANEXO III PROPOSTA ECONÔMICO FINANCEIRA DA SABESP PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA - RMBS MUNICÍPIO DE SANTOS 1 Sumário 1. Equilíbrio econômico-financeiro metropolitano...3 2. Proposta econômico-financeira

Leia mais

Oportunidades em Infr In aes aes rutura rutur 8º FÓRUM PERSPECTIV PERSPECTIV S 2014 Novembro 2013

Oportunidades em Infr In aes aes rutura rutur 8º FÓRUM PERSPECTIV PERSPECTIV S 2014 Novembro 2013 Oportunidades em Infraestrutura 8º FÓRUM PERSPECTIVAS 2014 8º FÓRUM PERSPECTIVAS 2014 Novembro 2013 1 ATIVOS DE INFRAESTRUTURA x INVESTIDOR INSTITUCIONAL 2 EXPERIÊNCIA ASSET CAIXA 3 OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO

Leia mais

Mecanismos de Financiamento

Mecanismos de Financiamento Mecanismos de Financiamento Parauapebas, 14 de novembro de 2014. Apoio: Realização: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Mecanismos de Financiamento PAC: principal

Leia mais

EDITAL N O 01/2012 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. A proposta de Acordo Setorial a ser apresentada deverá obedecer aos seguintes.

EDITAL N O 01/2012 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. A proposta de Acordo Setorial a ser apresentada deverá obedecer aos seguintes. CHAMAMENTO PARA A ELABORAÇÃO DE ACORDO SETORIAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA DE LÂMPADAS FLUORESCENTES, DE VAPOR DE SÓDIO E MERCÚRIO E DE LUZ MISTA. EDITAL N O 01/2012 O MINISTÉRIO

Leia mais

Lei 14.591/2011, cria o Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social PPAIS, regulamentado pelo Decreto 57.755/2012.

Lei 14.591/2011, cria o Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social PPAIS, regulamentado pelo Decreto 57.755/2012. Lei 14.591/2011, cria o Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social PPAIS, regulamentado pelo Decreto 57.755/2012. Governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes - Assinatura Decreto Enquadramento

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 492. O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte

LEI COMPLEMENTAR Nº 492. O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte LEI COMPLEMENTAR Nº 492 Institui o Programa de Parcerias Público- Privadas do Estado do Espírito Santo e dá outras providências. Lei: O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU LEI Nº 6.576, DE 23 DE OUTUBRO DE 2.014 P. 35.427/13 (4.599/13-Emdurb) Cria o Conselho Municipal de Mobilidade de Bauru e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE BAURU, nos termos do art. 51 da

Leia mais

Programa Minas PCH Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais

Programa Minas PCH Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais Criação Instituído através do Decreto Estadual Nº 43.914 e lançado pela Cemig através de Chamada Pública. Objeto da Chamada: Convocação de Empresas

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

Formas de Atuação. Operações Diretas. Operações Indiretas. Contratadas diretamente com o BNDES. Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES

Formas de Atuação. Operações Diretas. Operações Indiretas. Contratadas diretamente com o BNDES. Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES Julho de 2013 Formas de Atuação Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES EMPRESÁRIO Informação e Relacionamento Instituição

Leia mais

Desenvolvimento Orientado pelo Transporte (DOT): o Urbanismo agrega valor

Desenvolvimento Orientado pelo Transporte (DOT): o Urbanismo agrega valor CBIC - CII I 2015 Desenvolvimento Orientado pelo Transporte (DOT): o Urbanismo agrega valor Carlos Leite Urbanista, PhD I Prof. Universidade Mackenzie I Stuchi & Leite Projetos e Consultoria www.stuchileite.com

Leia mais

XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS

XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS DIMENSÃO DO PROJETO BÁSICO NA CONCESSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS PRECEDIDOS DA EXECUÇÃO DE OBRA PÚBLICA Cezar Augusto Pinto Motta TCE-RS / Ibraop Pedro

Leia mais

A Experiência do BNDES na Estruturação de Projetos

A Experiência do BNDES na Estruturação de Projetos A Experiência do BNDES na Estruturação de Projetos 1 Roteiro 1. Importância da Estruturação de um Projeto Identificação do Projeto Elaboração dos Estudos Procedimento Licitatório Execução 2. Como selecionar

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Matriz de Transporte Brasil Estado de São Paulo Modal Participação Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO FEVEREIRO DE 2011 Telefones: (66) 3422 2461 / 6710 1 1. Apresentação da Incubadora de Empresas I-deia A Incubadora I-deia

Leia mais

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura 1 Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura Colóquio Tendências e Desafios da Formação de Trabalhadores para o Desenvolvimento

Leia mais

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 DOE 20/06/2008, Seção I, Pág. 1/3 Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 Dispõe sobre medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento

Leia mais

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014 Perguntas e Respostas Aviso 7 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 14 ÂMBITO GERAL 1. O que é o FEE Fundo de Eficiência Energética? O Fundo de Eficiência Energética (FEE) é um instrumento financeiro

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO 1 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC 044.367/2012-0 Fiscalização 1363/2012 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 2.382/2011 - Plenário Objeto da fiscalização: Obras de

Leia mais

O mercado de PPP na visão do setor público

O mercado de PPP na visão do setor público O mercado de PPP na visão do setor público Formação em PPPs Bruno Ramos Pereira 05/11/2013 8h30 às 9h Estrutura Apresentação do programa Formação em PPPs Cenário das PPPs no Brasil Perspectivas Apresentação

Leia mais

A Importância do Planejamento e da Estruturação de Projetos nas Obras Públicas

A Importância do Planejamento e da Estruturação de Projetos nas Obras Públicas A Importância do Planejamento e da Estruturação de Projetos nas Obras Públicas Pinheiro IBRE/FGV IE/UFRJ Porto Alegre, 11 Dezembro 2014 Estrutura Déficit brasileiro de infraestrutura não está melhorando

Leia mais

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Amplia o Programa Idiomas sem Fronteiras. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o art.

Leia mais

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP.

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Fernanda Faria Meneghello 1 ; Augusto Muniz Campos 2 ; Paulo Carvalho Ferragi 3 1 AGEM Agência Metropolitana da Baixada Santista Diretora

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Deputado Edson Ezequiel PMDB/RJ 19/05/2014 Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Venho a esta tribuna para falar de um assunto altamente preocupante para o nosso país. Trata-se do CUSTO BRASIL,

Leia mais

O Estado de São Paulo dispõe do Programa Estadual de Regularização de Núcleos Habitacionais - Cidade Legal, doravante denominado de Cidade Legal.

O Estado de São Paulo dispõe do Programa Estadual de Regularização de Núcleos Habitacionais - Cidade Legal, doravante denominado de Cidade Legal. O Estado de São Paulo dispõe do Programa Estadual de Regularização de Núcleos Habitacionais - Cidade Legal, doravante denominado de Cidade Legal. Em resumo, o programa fornece, mediante convênio de cooperação

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE Nº 001/2013

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE Nº 001/2013 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE Nº 001/2013 Programa Saneamento Básico O ESTADO DE RONDÔNIA, por meio da Companhia de Águas e Esgoto do Estado de Rondônia - CAERD, devidamente

Leia mais

Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP

Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP A contribuição das PPPsperante os desafios da gestão do SUS A estruturação das PPPs: problemas e soluções Bruno Ramos Pereira 27/03/2013

Leia mais

REFERÊNCIA Transporte Rodoviário Agenda Setorial 2012 Acompanhamento/Monitoramento da política pública de transporte rodoviário

REFERÊNCIA Transporte Rodoviário Agenda Setorial 2012 Acompanhamento/Monitoramento da política pública de transporte rodoviário 3ª Câmara de Coordenação e Revisão Consumidor e Ordem Econômica SAF Sul Quadra 4 Conjunto C Bloco B Sala 301; Brasília/DF, CEP 70050-900, (61)3105-6028, http://3ccr.pgr.mpf.gov.br/, 3camara@pgr.mpf.gov.br

Leia mais

PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS

PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS PAC Cidade Melhor Enfrentar os principais desafios das grandes aglomerações urbanas, propiciando melhor qualidade de vida PAC Comunidade Cidadã Presença do Estado

Leia mais

PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA

PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA PPP PARCERIA PÚBLICO PRIVADA Autores: Eng Sérgio Piccinelli Eng Carlos Henrique Machado Edição: José Carlos Lada Outubro / 2014 Formas de Contratação pela Administração 1) Contratação Direta (Formas de

Leia mais

LEGISLAÇÃO APLICÁVEL ÀS PRIVADAS

LEGISLAÇÃO APLICÁVEL ÀS PRIVADAS LEGISLAÇÃO APLICÁVEL ÀS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS Segundo a Lei Federal 11.079/04, a Parceria Público-Privada é um contrato administrativo de concessão, na modalidade patrocinada ou administrativa: Patrocinada

Leia mais

O Rio de Janeiro, com a extinção da FUNDREM, em 1989, não possui, até hoje, o órgão gestor dos assuntos metropolitanos.

O Rio de Janeiro, com a extinção da FUNDREM, em 1989, não possui, até hoje, o órgão gestor dos assuntos metropolitanos. Atualmente, existem 41 regiões metropolitanas no Brasil, sendo que 21 possuem mais de 1 milhão de habitantes, 19 entre 1 milhão e 5 milhões e 2, com mais de 10 milhões, respectivamente a região de São

Leia mais

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS Instrutora: Adelaide Bittencourt P. Coelho Participação: Paula Romano TCEMG Novembro/2009 IMPORTÂNCIA DO TEMA As obras são a parte mais aparente das

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

CENTRO DE CONVENÇÕES DE FOZ DO IGUAÇU S/A PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE (PMI) Nº 01/2014

CENTRO DE CONVENÇÕES DE FOZ DO IGUAÇU S/A PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE (PMI) Nº 01/2014 CENTRO DE CONVENÇÕES DE FOZ DO IGUAÇU S/A PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE (PMI) Nº 01/2014 PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE (PMI) PARA CONCESSÃO DE USO DO CENTRO DE CONVENÇÕES DE FOZ

Leia mais