VANT NAURU 500. Aspectos técnicos da aeronave, voo e processamento de dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VANT NAURU 500. Aspectos técnicos da aeronave, voo e processamento de dados"

Transcrição

1 VANT NAURU 500 Aspectos técnicos da aeronave, voo e processamento de dados

2 Objetivos da apresentação Fornecer informações básicas sobre o sistema NAURU 500, as possibilidades de aplicações e alternativas de processamentos do dados para geração de produtos.

3 Nauru origina-se da língua indígena tupi significando corajoso, bravo e robusto. NAURU 500

4 NAURU Sistema

5 Ground Data Terminal de 20km NAURU Sistema O terminal de dados GDT-B20A consiste de um datalink operando em 900MHz, um amplificador de 1W, antena direcional e um sistema de rastreamento que aponta para o VANT.

6 NAURU Sistema Estação de controle terrestre (Mapa e Interface de Voo)

7 Planejamento de missão da GCS Operar um VANT é permitido apenas em um espaço aéreo condicionado, devidamente publicado em NOTAM NOTAM é o acrónimo para Notice to Airmen (Alerta para pilotos). São informações publicadas pelas entidades governamentais de controle de tráfego aéreo. Um NOTAM tem por finalidade divulgar antecipadamente a informação aeronáutica de interesse direto e imediato para a segurança e regularidade da navegação aérea.

8 Interface de Operação Vídeo Enviado pelo VANT durante o Voo e informações de telemetria no decorrer da operação

9 NAURU Especificações 1 VELOCIDADE DE CRUZEIRO: Velocidade de cruzeiro é aquela mais indicada para a condição do momento: normalmente é onde os motores de tração tem a melhor relação custo/beneficio; maior rendimento energético, etc VELOCIDADE DE ESTOL: Velocidade mínima para que a força ascendente vença o peso do avião. Em baixa velocidade, essa força diminui e o avião simplesmente cai. 3 MTOW: Peso Máximo de Decolagem (PMD, em inglês: Maximum Take-Off Weight, MTOW) é o peso máximo com o qual um determinado avião pode alçar vôo com segurança AVGAS Avgas ou gasolina de aviação é um combustível de alta octanagem usado em aeronaves, e no passado, em carros de corrida. 5 LOS - line-of-sight: Para uma boa recepção VHF a transmissão entre as antenas transmissora e receptora precisa ser em linha reta.

10 NAURU Especificações

11 NAURU Missão

12 NAURU 500 Métodos de Voo AUTOMÁTICO GO-HOME SEMI-AUTOMÁTICO MANUAL

13 NAURU 500 Métodos de Voo Paraquedas de segurança

14 Normal 18 MP NAURU 500 Configurações NIR 3.2 MP Termal 1.3 MP

15 Resolução X Área Mapeada NAURU 500 Configurações

16 NAURU 500 Configurações Autonomia

17 Agricultura NAURU 500 Aplicações

18 Monitoramento Ambiental NAURU 500 Aplicações

19 NAURU 500 Aplicações Aerolevantamento

20 Monitoramento Obras NAURU 500 Aplicações Transporte Energia

21 Processamento de um bloco de imagens tomadas pelo VANT NAURU 500 Utilização do software Dados utilizados: Aerolevantamento feito pelo VANT NAURU 500 na Fazenda Rossignolo - São Carlos - SP.

22 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Levantamentos Aquisição de imagens pelo NAURU 500 apoio de campo

23 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Processamentos Importação dos dados e calibração da câmara Aerotriangulação inicial e calibração da câmara pelo INBLOCK Imagens GPS/IMU Apoio de campo

24 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Processamentos geração dos produtos Aerotriangulação Bundle Adjustment do bloco e calibração residual das distorções Geração do MDS Geração do MDT Filtragem e edição Geração das ortofotos Mosaicagem

25 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Aspecto inicial do bloco importado

26 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Bloco Aerotriangulado antes da leitura dos pontos de apoio (determinação da OR)

27 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Disposição dos pontos de apoio considerados para a OA do bloco

28 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Disposição dos check points considerados na avaliação da qualidade posicional do bloco

29 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Resultados alcançados após o processamento final do bloco - fotocoordenadas

30 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Resultados alcançados após o processamento final do bloco pontos de campo Pontos de apoio (HVs) Check Points (CHVs)

31 Aerotriangulação a partir do módulo MATCH-AT Resultados alcançados após o processamento final do bloco OE das imagens

32 Geração e edição de MDT e MDS a partir dos Módulos MATCH-T DSM e DTMaster Geração do MDS

33 Geração e edição de MDT e MDS a partir dos Módulos MATCH-T DSM e DTMaster Geração do MDS Nuvem de pontos colorizada (DTMaster Stereo)

34 Geração e edição de MDT e MDS a partir dos Módulos MATCH-T DSM e DTMaster Geração do MDS Nuvem de pontos colorizada (DTMaster Stereo)

35 Geração e edição de MDT e MDS a partir dos Módulos MATCH-T DSM e DTMaster Geração do MDS Nuvem de pontos colorizada (DTMaster Stereo)

36 Geração e edição de MDT e MDS a partir dos Módulos MATCH-T DSM e DTMaster Geração do MDT Filtragem e Edição do MDS

37 Geração de Ortofotos a partir do módulo OrthoMaster Ortorretificação com base no MDT anterior

38 Geração de Mosaicos a partir do módulo OrthoVista Mosaicagem das ortofotos

39 Geração de Mosaicos a partir do módulo OrthoVista Mosaico final opções de processamento simultâneo em múltiplas composições Mosaico RGB Mosaico CIR (simulação)

40 Geração de Mosaicos a partir do módulo OrthoVista Mosaico final detalhes nas áreas de transição entre imagens (linhas de corte)

41 Geração de Mosaicos a partir do módulo OrthoVista Mosaico final detalhes nas áreas de transição entre imagens (linhas de corte)

42 Processamento de um bloco de imagens tomadas pelo VANT NAURU 500 Utilização do software Dados utilizados: Aerolevantamento feito pelo VANT NAURU 500 na Fazenda Rossignolo - São Carlos - SP.

43 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Levantamentos Aquisição de imagens pelo NAURU 500 apoio de campo (opcional)

44 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Processamentos Importação dos dados (professional ) Imagens GPS/IMU Apoio de campo (opcional)

45 Fluxo de trabalho etapas desenvolvidas Processamentos geração dos produtos (processos automáticos) Aerotriangulação Geração do MDE Ortorretificação e Mosaicagem

46 Aerotriangulação a partir do PhotoScan professional

47 Uso de apoio de campo e chek-points na Aerotriangulação

48 Calibração em serviço

49 Geração de MDE

50 Geração de MDE PDF em perspectiva 2.5 D

51 Curvas a partir do MDE Editado no DTMaster Stereo (INPHO)

52 Mosaico de Ortofotos

53 Mosaico de Ortofotos

54 Mosaico de Ortofotos Formato KMZ do Google

55 Planimetria restituída com base no Mosaico (Summit Evolution Feature Collection)

56 Curvas de nível geradas a partir do MDS filtrado e editado (Summit Evolution Feature Collection)

57 Planialtimetria (Summit Evolution Feature Collection)

58 Planialtimetria no formato kmz (Google Earth )

59 Tel: (11) Maysa Negri Enga. Cartógrafa Alezi Teodolini Fotogrametria e Serviços Wimerson Sanches Bazan Eng. Cartógrafo

DESCRIÇÃO TÉCNICA DE SOFTWARE

DESCRIÇÃO TÉCNICA DE SOFTWARE DESCRIÇÃO TÉCNICA DE SOFTWARE Soluções Fotogramétricas da Alezi Teodolini Referências: Documentação técnica oficial da Trimble Geospatial, Trimble s Inpho software e DATEM Systems International. Traduzido

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS WEBINAR DO DIA 12/03/2013

PERGUNTAS E RESPOSTAS WEBINAR DO DIA 12/03/2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS WEBINAR DO DIA 12/03/2013 Pergunta: "Com respeito ao pouso, foi dito que o pouso é realizado com a intervenção de um "piloto". Isso quer dizer que o pouso é realizado através de um

Leia mais

VANT e fotogrammetria

VANT e fotogrammetria VANT e fotogrammetria Um piscar sobre a tecnologia Emanuele Traversari UFPE - 5 de Julho 2013 1 O que é um VANT O VANT é uma sigla para Veículo Aéreo Não Tripulado: é uma aeronave genérica, criada para

Leia mais

EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48

EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48 EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48 1 comentário Eng. Manoel Silva Neto Departamento de Fotogrametria Mapeamento com VANT é amplamente aceito como um novo método

Leia mais

VANTAGENS NO USO DAS IMAGENS DA CÂMARA ADS40

VANTAGENS NO USO DAS IMAGENS DA CÂMARA ADS40 VANTAGENS NO USO DAS IMAGENS DA CÂMARA ADS40 O constante desenvolvimento de sistemas aerotransportados para captação de imagens finalmente trouxe ao mercado os modernos sensores para captação de imagens

Leia mais

PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS. Sensores aéreos e orbitais

PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS. Sensores aéreos e orbitais PRODUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE MAPAS Sensores aéreos e orbitais Pilares do Mapeamento 1. Resolução espacial e radiométrica 2. Cobertura multispectral 3. Geometria consistente 4. Automação e resposta rápida

Leia mais

Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge

Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge lacjorge@gmail.com VANTS NA AGRICULTURA Vantagens sobre aeronaves convencionais e satélites Custo

Leia mais

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL Solução Tecnologia Monitoramento Instalação SOLUÇÃO A solução de rastreamento Unepxmil foi desenvolvida para atender as principais necessidades

Leia mais

2012-2014 PLATAFORMA DE MONITORAMENTO GPS WWW.TRACKBOX.COM.BR

2012-2014 PLATAFORMA DE MONITORAMENTO GPS WWW.TRACKBOX.COM.BR O software de rastreamento Trackbox possibilita aos provedores de serviço de monitoramento e gestores de frota uma ferramenta confiável, robusta e 100% inovadora, utilizando-se de todo o poder de processamento

Leia mais

VANT O Uso na Agricultura de Precisão

VANT O Uso na Agricultura de Precisão VANT O Uso na Agricultura de Precisão Conceituação De acordo com acircular de Informações Aeronáuticas AIC N21/10, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), define que: É um veículo aéreo projetado

Leia mais

RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS

RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS RETIFICAÇÃO DE IMAGENS AÉREAS DIGITAIS COM USO DE EFEMÉRIDES PRECISAS WANDERLEY KAMPA RIBAS ÂNGELA KUGLER Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S.A. Departamento de Levantamentos Terrestres e Departamento

Leia mais

O SITE CICLOVIAS DE CURITIBA, DO PLANEJAMENTO A EXECUÇÃO.

O SITE CICLOVIAS DE CURITIBA, DO PLANEJAMENTO A EXECUÇÃO. O SITE CICLOVIAS DE CURITIBA, DO PLANEJAMENTO A EXECUÇÃO. INTRODUÇÃO Criar um site sobre as ciclovias da cidade de Curitiba. A idéia surgiu no ano de 2010 a partir de uma conversa entre alguns colaboradores

Leia mais

VANTs: a Revolução nos Levantamentos Aéreos. Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Produtos Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br

VANTs: a Revolução nos Levantamentos Aéreos. Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Produtos Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br VANTs: a Revolução nos Levantamentos Aéreos Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Produtos Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br Necessidade O que é necessário para tomada de decisão. O que o homem pode

Leia mais

Drone de mapeamento profissional

Drone de mapeamento profissional Drone de mapeamento profissional 4 razões para escolher o ebee 01. Mais mapas e maior precisão O ebee cobre até 12 km 2 (4,6 mi 2 ) em um único voo, enquanto que, voos sobre áreas menores e com baixa

Leia mais

Fotogrametria (definição clássica):

Fotogrametria (definição clássica): Fotogrametria (definição clássica): Pode ser definida como a Ciência, Arte e Tecnologia de se obterem Medidas dignas de confiança por meios de Fotografias É derivada de três palavras de origem grega que

Leia mais

Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br. VANT e Suas Aplicações

Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br. VANT e Suas Aplicações Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br VANT e Suas Aplicações Soluções existentes Cobertura Pequena Baixa Aéreo e LIDAR VANT Alta Satélites Flexibilidade & Atualização

Leia mais

SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO

SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO SENSORIAMENTO REMOTO APLICADO AO CADASTRO URBANO 04/04/2013 Leonardo Scharth Loureiro Silva Sumário 1 Fundamentos básicos de Sensoriamento Remoto 2 Levantamento aerofotogramétrico para fins de cadastro

Leia mais

Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea. Visão Global

Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea. Visão Global Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea Visão Global O que é VANT? Um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT), comumente conhecido como um drone, é uma aeronave sem piloto a bordo. Seu vôo é controlado de forma

Leia mais

Geoinformação na Bahia

Geoinformação na Bahia IV Encontro de Produtores e Usuários de Informações Geoespaciais do Estado da Bahia Geoinformação na Bahia Produção, qualidade e acesso Produção de Geoinformação: Novas Tecnologias GRUPO ENGEMAP CONTEÚDO

Leia mais

Geomática Aplicada à Engenharia Civil. 1 Fotogrametria

Geomática Aplicada à Engenharia Civil. 1 Fotogrametria Geomática Aplicada à Engenharia Civil 1 Fotogrametria Conceitos 2 Segundo Wolf (1983), a Fotogrametria pode ser definida como sendo a arte, a ciência e a tecnologia de se obter informações confiáveis de

Leia mais

Dados para mapeamento

Dados para mapeamento Dados para mapeamento Existem dois aspectos com relação aos dados: 1. Aquisição dos dados para gerar os mapas 2. Uso do mapa como fonte de dados Os métodos de aquisição de dados para o mapeamento divergem,

Leia mais

POTENCIALIDADES DO AEROLEVANTAMENTO NO MEIO URBANO

POTENCIALIDADES DO AEROLEVANTAMENTO NO MEIO URBANO POTENCIALIDADES DO AEROLEVANTAMENTO NO MEIO URBANO ANTONIO JORGEFURQUIM Eng. Cartógrafo http://fotosefotos.com AEROFOTOGRAMETRIA Voo Apoiado (GPS/IMU) AEROFOTOGRAMETRIA ADS 52 Câmera Digital Grande Formato

Leia mais

METODOLOGIA PARA AQUISIÇÃO DE POLÍGONOS 3D A PARTIR DA CLASSIFICAÇÃO E DO TRATAMENTO DE NUVENS DE PONTOS LIDAR

METODOLOGIA PARA AQUISIÇÃO DE POLÍGONOS 3D A PARTIR DA CLASSIFICAÇÃO E DO TRATAMENTO DE NUVENS DE PONTOS LIDAR METODOLOGIA PARA AQUISIÇÃO DE POLÍGONOS 3D A PARTIR DA CLASSIFICAÇÃO E DO TRATAMENTO DE NUVENS DE PONTOS LIDAR RAFAEL COSTA CAVALCANTI ANA LÚCIA BEZERRA CANDEIAS JOÃO RODRIGUES TAVARES JÚNIOR Universidade

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO "Departamento de Licitações"

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO Departamento de Licitações PROCESSO N.º 02/2009 TOMADA DE PREÇOS N.º 0/2009 ANEXO IV CRONOGRAMA FÍSICO PRAZO DE EXECUÇÃO (MESES) ITEM DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS o MÊS 2 o MÊS 3 o MÊS 4 o MÊS 5 o MÊS 6 o MÊS 7 o MÊS 8 o MÊS

Leia mais

MICMAC: UMA ALTERNATIVA OPEN SOURCE PARA FOTOGRAMETRIA COM RPAS

MICMAC: UMA ALTERNATIVA OPEN SOURCE PARA FOTOGRAMETRIA COM RPAS Apenas Comunicação Oral Apenas Poster Comunicação Oral ou Poster X (Assinalar com X a opção de submissão desejada) MICMAC: UMA ALTERNATIVA OPEN SOURCE PARA FOTOGRAMETRIA COM RPAS Óscar Moutinho; Ana Rodrigues;

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Fotogrametria. Parte 1

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2. Fotogrametria. Parte 1 UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 2 Fotogrametria Parte 1 Recife, 2014 Fotogrametria (definição clássica): Pode ser definida como a Ciência,

Leia mais

POTENCIALIDADES DO GOOGLE EARTH NOS PROCESSOS DAS DISTRIBUIDORAS DE ENERGIA ELÉTRICA Salomão Soares CEMIG Distribuição SA SALOMAO.SOARES@cemig.com.

POTENCIALIDADES DO GOOGLE EARTH NOS PROCESSOS DAS DISTRIBUIDORAS DE ENERGIA ELÉTRICA Salomão Soares CEMIG Distribuição SA SALOMAO.SOARES@cemig.com. 06 a 10 de Outubro de 2008 Olinda - PE POTENCIALIDADES DO GOOGLE EARTH NOS PROCESSOS DAS DISTRIBUIDORAS DE ENERGIA ELÉTRICA Salomão Soares CEMIG Distribuição SA SALOMAO.SOARES@cemig.com.br PALAVRAS CHAVE:

Leia mais

GEONFORMAÇÃO PARA NÃO ESPECIALISTAS

GEONFORMAÇÃO PARA NÃO ESPECIALISTAS GEONFORMAÇÃO PARA NÃO ESPECIALISTAS - Produtos Cartográficos - Geoprocessamento - Sistemas de Informações Geográficas (GIS) - Serviços de Mapas - Demo de um GIS aplicado na PMSP CARTOGRAFIA (conceitos)

Leia mais

Drone de mapeamento de nível topográfico

Drone de mapeamento de nível topográfico Drone de mapeamento de nível topográfico 3 motivos para escolher o ebee RTK 01. Precisão do nível topográfico Precisão absoluta do ortomosaico/modelo de elevação digital é de até 3 cm (1,2 polegadas)

Leia mais

OBTENÇÃO DE ORTOFOTOS COM FOTOGRAFIAS DE PEQUENO FORMATO UTILIZANDO DADOS DO LASER SCANNER COM MODELO DE TERRENO

OBTENÇÃO DE ORTOFOTOS COM FOTOGRAFIAS DE PEQUENO FORMATO UTILIZANDO DADOS DO LASER SCANNER COM MODELO DE TERRENO II Simpósio Brasileiro de Geomática Presidente Prudente - SP, 24-27 de julho de 27 ISSN 1981-6251, p. 957-961 OBTENÇÃO DE ORTOFOTOS COM FOTOGRAFIAS DE PEQUENO FORMATO UTILIZANDO DADOS DO LASER SCANNER

Leia mais

OS LIMITES POSICIONAIS DO GOOGLE EARTH

OS LIMITES POSICIONAIS DO GOOGLE EARTH OS LIMITES POSICIONAIS DO GOOGLE EARTH Além da freqüência de atualização das imagens fornecidas pelo Google Earth, os usuários também devem ter consciência dos limites de precisão e as aplicações possíveis,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS NO SISTEMA DE GERÊNCIAMENTO DE REDES DA DISTRIBUIÇÃO CEMIG PROJETO GEMINI

UTILIZAÇÃO DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS NO SISTEMA DE GERÊNCIAMENTO DE REDES DA DISTRIBUIÇÃO CEMIG PROJETO GEMINI EDITE DO SOCORRO SILVA UTILIZAÇÃO DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS NO SISTEMA DE GERÊNCIAMENTO DE REDES DA DISTRIBUIÇÃO CEMIG PROJETO GEMINI Monografia apresentada ao Curso de Especialização em Geoprocessamento

Leia mais

FOTOGRAMETRIA DIGITAL

FOTOGRAMETRIA DIGITAL FOTOGRAMETRIA DIGITAL Produtos a Obter na Fotogrametria Digital: - Vôo Fotogramétrico + GPS - Fotografias Aéreas Digitais. - Aerotriangulação Digital. - Modelo Digital do Terreno. - Ortofotografia Digital.

Leia mais

Direitos Reservados As imagens e dados apresentados aqui são propriedade dos autores e não podem ser copiados inteiramente nem parcialmente sem

Direitos Reservados As imagens e dados apresentados aqui são propriedade dos autores e não podem ser copiados inteiramente nem parcialmente sem Direitos Reservados As imagens e dados apresentados aqui são propriedade dos autores e não podem ser copiados inteiramente nem parcialmente sem autorização por escrito dos mesmos. Para maiores informações

Leia mais

A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama.

A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama. A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama. Arnaldo Gonçalves 1 ; Hugo Pinto 2 ; Jorge Costa 2 1 MAC-PC Projetistas e Consultores,

Leia mais

Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital

Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital Cobertura Fotogramétrica com uma Câmara Digital Instituto Geográfico Português Direcção-Geral dos Recursos Florestais Paulo Patrício Inventário Florestal Nacional A Direcção-Geral dos Recursos Florestais

Leia mais

EXÉRCITO BRASILEIRO Departamento de Ciência e Tecnologia Diretoria de Serviço Geográfico

EXÉRCITO BRASILEIRO Departamento de Ciência e Tecnologia Diretoria de Serviço Geográfico EXÉRCITO BRASILEIRO Departamento de Ciência e Tecnologia Diretoria de Serviço Geográfico MAPEAMENTO DA AMAZÔNIA: PROJETO ESTRATÉGICO PARA O BRASIL GEOINFORMAÇÕES NA AMAZÔNIA Gen Div PEDRO RONALT VIEIRA

Leia mais

DESFRUTE O LUXO QUE LEVA VOCÊ MAIS LONGE. VAI MAIS LONGE, MAIS RÁPIDO. DADOS DE DESEMPENHO

DESFRUTE O LUXO QUE LEVA VOCÊ MAIS LONGE. VAI MAIS LONGE, MAIS RÁPIDO. DADOS DE DESEMPENHO PR-JAJ VAI MAIS LONGE, MAIS RÁPIDO. Quando se fala em desempenho, o Phenom 100 é o líder em sua classe. Com motores Pratt and Whitney, sua capacidade de alcance de voo de quase 1.200 nm e de decolagem

Leia mais

Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão

Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão Willian Ramires Pires Bezerra Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Chesf Geraldo José Adabo Instituto

Leia mais

Projeto VANT/DNPM Desafios e Novas Fronteiras para uso do VANT em atividades de fiscalização mineral

Projeto VANT/DNPM Desafios e Novas Fronteiras para uso do VANT em atividades de fiscalização mineral Projeto VANT/DNPM Desafios e Novas Fronteiras para uso do VANT em atividades de fiscalização mineral Cristina P. Bicho Coordenadora Projeto VANT/DNPM Departamento Nacional de Produção Mineral São Paulo,

Leia mais

Novas tendências para a geração e gerenciamento de dados geográficos desenvolvidas pelo Consórcio Cadic - Dmapas

Novas tendências para a geração e gerenciamento de dados geográficos desenvolvidas pelo Consórcio Cadic - Dmapas Novas tendências para a geração e gerenciamento de dados geográficos desenvolvidas pelo Consórcio Cadic - Dmapas Eng. Ignacio de las Peñas CADIC - DMAPAS Dados básicos das empresas que formam o consórcio

Leia mais

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL Luiz Munaretto - - - - - - - - - - Anais do 5º Simpósio de Segurança de Voo (SSV 2012) Direitos Reservados - Página 330 de 1112 - - -

Leia mais

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1

MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS. Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 MODERNAS TECNOLOGIAS PARA COLETA DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Antonio Maria Garcia Tommaselli 1 Abstract: The aim of this paper is to present the current status of the sensors for spatial data acquisition

Leia mais

PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014.

PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. Define e torna pública a qualificação dos instrutores dos cursos de PPA, PPH, PCA, PCH, PLA-A, PLA-H, INVA, IFR, PAGA, PAGH, CMV, -CEL, -GMP, -AVI e

Leia mais

O SISTEMA DE IMAGENS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS. DO EXÉRCITO ( SIMAGEx) Gen Div PAIVA DE SÁS

O SISTEMA DE IMAGENS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS. DO EXÉRCITO ( SIMAGEx) Gen Div PAIVA DE SÁS e 1 2º ENCONTRO DE USUÁRIOS DE SENSORIAMENTO REMOTO O SISTEMA DE IMAGENS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO EXÉRCITO ( ) Gen Div PAIVA DE SÁS Diretor do Serviço Geográfico e 2 Introdução Objetivos Visão Contextual

Leia mais

Bases de Dados Geoespaciais: Conceitos e Tendências. Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com

Bases de Dados Geoespaciais: Conceitos e Tendências. Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com Paulo Costa Paulo.fernando.costa@vale.com Sumário Dados e informações Base de dados Normatização dos Dados Banco de dados único Interoperabilidade de dados Tendências DADOS E INFORMAÇÕES Dados são observações

Leia mais

Clique para editar os estilos do texto mestre

Clique para editar os estilos do texto mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Realização Segundo nível Terceiro nível Quarto nível» Quinto nível Organização Brasileira para o Desenvolvimento da Certificação Aeronáutica Apoio Patrocínio

Leia mais

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA

TRANSDATA SMART RASTREAMENTO E GESTÃO FROTA BRASIL ARGENTINA +55 19 3515.1100 www.transdatasmart.com.br SEDE CAMPINAS-SP RUA ANA CUSTÓDIO DA SILVA, 120 JD. NOVA MERCEDES CEP: 13052.502 FILIAIS BRASÍLIA RECIFE CURITIBA comercial@transdatasmart.com.br

Leia mais

F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r o M a d a l e n a F e r n a n d e s L a n d c o b a J o s é R e n a t o M a c h a d o S e r p e n

F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r o M a d a l e n a F e r n a n d e s L a n d c o b a J o s é R e n a t o M a c h a d o S e r p e n L E VA N TA M E N TO S P L A N I A LT I M É T R I C O S P O R L A S E R S C A N PA R A P R O J E TO S E X E C U T I V O S E C A DA S T R O D E R O D O V I A S F e r n a n d o P r i o s t e L a n d P r

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS

AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS AVALIAÇÃO DA EXATIDÃO ALTIMÉTRICA DE DADOS OBTIDOS POR PERFILAMENTO LASER AEROTRANSPORTADO EM ÁREAS DE MINERAÇÃO E RODOVIAS Ronaldo Aparecido de Oliveira, MSc. ENGEFOTO Engenharia e Aerolevantamentos S.A.

Leia mais

CONFORTO INIGUALÁVEL. DESEMPENHO DE SUCESSO. DADOS DE DESEMPENHO

CONFORTO INIGUALÁVEL. DESEMPENHO DE SUCESSO. DADOS DE DESEMPENHO PT-SBC DESEMPENHO DE SUCESSO. Por qualquer perspectiva que você o examine, o Phenom 300 o impressionará por seu excepcional desempenho. Com motores Pratt & Whitney Canada, ele pode ser facilmente operado

Leia mais

IV Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação Recife - PE, 06-09 de Maio de 2012 p. 001-009

IV Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação Recife - PE, 06-09 de Maio de 2012 p. 001-009 p. 001-009 GERAÇÃO DE BASE CARTOGRÁFICA DIGITAL A PARTIR DE PRODUTOS FOTOGRAMÉTRICOS PARA A GERAÇÃO DE ORTOFOTOCARTA, CARTA TOPOGRÁFICA E BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS O CASO DO PROJETO DE MAPEAMENTO DO ESTADO

Leia mais

Sumário. Manual Frota

Sumário. Manual Frota Sumário Apresentação... 2 Home... 2 Definição do Idioma... 3 Aba Frota... 4 Abastecimento... 4 Calendário... 26 Agenda Data... 38 Agenda Km... 59 Agendamento... 81 Agendas realizadas...104 Agenda...123

Leia mais

semitransparente, móvel em que fazemos a sintonia), preste atenção, pois se o radio é AM/FM ele possui dois capacitores em um (um do lado e outro do

semitransparente, móvel em que fazemos a sintonia), preste atenção, pois se o radio é AM/FM ele possui dois capacitores em um (um do lado e outro do Por volta de 1985, quando comecei a me interessar por aviação, busquei estar próximo dela de todas as formas possíveis. Páraquedismo, aeromodelismo, plastimodelismo e rádio escuta de aeronaves (naquela

Leia mais

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto.

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto. Vídeo VBOX Pro combina em um só equipamento um aquisitor de dados GPS e multi câmeras de alta qualidade para gravação de vídeo e displays em tempo real. Gravação de Multi Câmeras Combinando até quatro

Leia mais

SINCRONISMO USANDO GPS

SINCRONISMO USANDO GPS SINCRONISMO USANDO GPS Mario Piai Júnior Diretor Técnico da empresa TESC Sistemas de Controle Ltda mpiai@tesc.com.br Várias aplicações exigem que eventos, que acontecem fisicamente distantes entre si,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE GEOMÉTRICA DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS OBTIDAS POR UM SISTEMA DE VEÍCULO AÉREO NÃO TRIPULADO (SISVANT)

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE GEOMÉTRICA DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS OBTIDAS POR UM SISTEMA DE VEÍCULO AÉREO NÃO TRIPULADO (SISVANT) AVALIAÇÃO DA QUALIDADE GEOMÉTRICA DE ORTOFOTOCARTAS DIGITAIS OBTIDAS POR UM SISTEMA DE VEÍCULO AÉREO NÃO TRIPULADO (SISVANT) ORIENTADOR: PROF. DR. ALZIR FELIPPE BUFFARA ANTUNES CURITIBA, 27 DE JANEIRO

Leia mais

Drone AIR6 Aplicações na Área Pública

Drone AIR6 Aplicações na Área Pública Drone AIR6 Aplicações na Área Pública A mais conceituada fabricante de drones para uso profissional. Os drones da AIRBORNE ROBOTICS são fabricados na Áustria e oferecem voos automatizados para diversas

Leia mais

MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS.

MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS. MANUAL DO NOVO PORTAL GRUPO NEW VISION RASTREAMENTO E CONTROLE DE VEICULOS E FROTAS. TELA DE LOGIN DO PORTAL LOGÍSTICA RASTREAMENTO Digite o endereço www.gruponewvision.com.br/rastreamento em seu navegador

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil TOPOGRAFIA II. Profa. Adriana Goulart dos Santos

Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil TOPOGRAFIA II. Profa. Adriana Goulart dos Santos Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil TOPOGRAFIA II Profa. Adriana Goulart dos Santos Aerofotogrametria Fotogrametria é a ciência aplicada que se propõe a registrar,

Leia mais

Desmistificando o Ikonos Thierry Toutin, Dr.-Ing. (CCRS) e Philip Cheng, PhD (PCI Geomatics)

Desmistificando o Ikonos Thierry Toutin, Dr.-Ing. (CCRS) e Philip Cheng, PhD (PCI Geomatics) Preprint/Prétirage Desmistificando o Ikonos Thierry Toutin, Dr.-Ing. (CCRS) e Philip Cheng, PhD (PCI Geomatics) O IKONOS, satélite de mais alta resolução comercialmente disponível hoje, foi lançado ao

Leia mais

CANSAT PORTUGAL 2015

CANSAT PORTUGAL 2015 CANSAT PORTUGAL 2015 WORKSHOP INICIAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES 10 e 11 de Janeiro de 2015 PROGRAMA CANSAT PORTUGAL 2015 WORKSHOP INICIAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2015 Programa de formação ÍNDICE 1-

Leia mais

Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais

Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais 1 PROGRAMA CAS: CERTIFICAÇÃO AEROAGRÍCOLA SUSTENTÁVEL CIRCULAR CAS 01/2015 INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA OBTENÇÃO DO CAS Nível III O CAS Nível III (Certificação da conformidade de equipamentos,

Leia mais

Versão 1.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

Versão 1.0. 1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP Versão 1.0 1. Introdução 1.1 Título ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Integração de Bancos de Dados Setoriais (BDS) num Banco de Dados Corporativo (BDC), sua Implementação e Implantação. 1.2 Motivação

Leia mais

Modelo Digital de Terreno - V 6.5

Modelo Digital de Terreno - V 6.5 TCP MDT Modelo Digital de Terreno - V 6.5 Versão Standard Introdução A Versão Estandar é apropriada para a realização de todo tipo de projetos de levantamentos topográficos, perfis de terreno, cálculo

Leia mais

WORKFLOW OPEN SOURCE DE FOTOGRAMETRIA AÉREA, DESDE A AQUISIÇÃO AO PROCESSAMENTO DE IMAGENS PROVENIENTES DE RPAS

WORKFLOW OPEN SOURCE DE FOTOGRAMETRIA AÉREA, DESDE A AQUISIÇÃO AO PROCESSAMENTO DE IMAGENS PROVENIENTES DE RPAS Apenas Comunicação Oral Apenas Poster Comunicação Oral ou Poster X (Assinalar com X a opção de submissão desejada) WORKFLOW OPEN SOURCE DE FOTOGRAMETRIA AÉREA, DESDE A AQUISIÇÃO AO PROCESSAMENTO DE IMAGENS

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Projetos de Aerolevantamentos Etapa Captura de Dados (SAE Serviço Aéreo Especializado)

Gerenciamento de Riscos em Projetos de Aerolevantamentos Etapa Captura de Dados (SAE Serviço Aéreo Especializado) Gerenciamento de Riscos em Projetos de Aerolevantamentos Etapa Captura de Dados (SAE Serviço Aéreo Especializado) O Gerenciamento de Riscos é uma das áreas contidas no Gerenciamento de Projetos, e uma

Leia mais

Sensores Aerotransportados

Sensores Aerotransportados Sensores Aerotransportados Sensores Aerotransportados X ou + Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs): Concorrentes ou Complementares? José Alexandre F. da Silva Engenheiro Cartógrafo A EMPRESA - Informações

Leia mais

SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK LTDA.

SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK LTDA. SEJA BEM VINDO A IWEIC RASTRACK LTDA. Atuamos dentro dos mais altos padrões nacionais de qualidade para cumprir a missão de proporcionar a nossos clientes o máximo de conforto e segurança, desenvolvendo

Leia mais

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar.

Localização e Inteligência Móvel. Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. Localização e Inteligência Móvel Com a iguard todos os caminhos levam sua empresa onde ela precisa chegar. 1 2 Localização e Inteligência Móvel Todos os dias sua empresa enfrenta grandes desafios para

Leia mais

EXÉRCITO BRASILEIRO. Departamento de Ciência e Tecnologia. Diretoria de Serviço Geográfico. MundoGEO#Connect Latin America 2014

EXÉRCITO BRASILEIRO. Departamento de Ciência e Tecnologia. Diretoria de Serviço Geográfico. MundoGEO#Connect Latin America 2014 EXÉRCITO BRASILEIRO Departamento de Ciência e Tecnologia Diretoria de Serviço Geográfico MundoGEO#Connect Latin America 2014 PRODUZINDO GEOINFORMAÇÃO BÁSICA PARA A DEFESA E SOCIEDADE Gen Bda PEDRO SOARES

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão

Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão 01 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) para Agricultura de Precisão Rodrigo G. Trevisan¹; José P. Molin² ¹ Eng. Agrônomo, Mestrando em Engenharia de Sistemas Agrícolas (ESALQ-USP); ² Prof. Dr. Associado

Leia mais

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR Esta tecnologia torna possível o sistema de anti sequestro, rastreamento, escuta e bloqueio de veículos conforme a área de cobertura, que ao ser acionado,

Leia mais

Uso de Imagens de Satélite e VANT como Ferramenta de Gestão na Cultura da Cana de Açúcar

Uso de Imagens de Satélite e VANT como Ferramenta de Gestão na Cultura da Cana de Açúcar Uso de Imagens de Satélite e VANT como Ferramenta de Gestão na Cultura da Cana de Açúcar Luciano Rosolem Gerente Regional de Vendas luciano.rosolem@geoagri.com.br (65) 9683-9102 Julho de 2015 Necessidade

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE e VALIDAÇÃO DE PRODUTO CARTOGRÁFICO

CONTROLE DE QUALIDADE e VALIDAÇÃO DE PRODUTO CARTOGRÁFICO CONTROLE DE QUALIDADE e VALIDAÇÃO DE PRODUTO CARTOGRÁFICO Editar dados em vários formatos e armazenar estas informações em diferentes sistemas é provavelmente uma das atividades mais comuns para os profissionais

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS RELATÓRIO FINAL A - Nº 017/CENIPA/2009

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS RELATÓRIO FINAL A - Nº 017/CENIPA/2009 COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS RELATÓRIO FINAL A - Nº 017/CENIPA/2009 OCORRÊNCIA AERONAVE MODELO ACIDENTE PT-EDP EMB 721C DATA 12 MAR 2009 RF A- 017/CENIPA/2009

Leia mais

Sistema de Rastreamento WEB. Manual do usuário AVANÇADO. para. empresas

Sistema de Rastreamento WEB. Manual do usuário AVANÇADO. para. empresas Sistema de Rastreamento WEB Manual do usuário AVANÇADO para empresas INTERFACE... 3 SUAS FUNCIONALIDADES... 3 GERAL... 4 Aba Sumário... 4 Aba Localização... 4 Aba Trajeto... 5 Aba Últimos Registros...

Leia mais

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys 1 / Sumário 1. Quem somos nós? 2. Nossas instalações 3. Distribuição de receita 4. Áreas de atuação 5. A importância da FAPESP 6. Conclusão

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Monitoramento. Intuitivo, Configurável, Robusto. WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... PORTAL SWS. Combustível. Apontamentos

Monitoramento. Intuitivo, Configurável, Robusto. WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... PORTAL SWS. Combustível. Apontamentos Monitoramento PORTAL SWS Intuitivo, Configurável, Robusto WEB Outros sistemas: GIS, ERPs... RPM Combustível Paradas Transmissão Apontamentos MONITORE TODAS AS OPERAÇÕES Controle do Operador Identificação

Leia mais

O QUE QUEREMOS DA AVIAÇÃO BRASILEIRA SE NÃO TEMOS SEQUER UM PROJETO DE ENSINO AERONÁUTICO?

O QUE QUEREMOS DA AVIAÇÃO BRASILEIRA SE NÃO TEMOS SEQUER UM PROJETO DE ENSINO AERONÁUTICO? O QUE QUEREMOS DA AVIAÇÃO BRASILEIRA SE NÃO TEMOS SEQUER UM PROJETO DE ENSINO AERONÁUTICO? NÃO HÁ SETOR ECONÔMICO O COMPETITIVO QUE QUEREMOS NO MUNDO DA AVIAÇÃO QUE BRASILEIRA NÃO CONTE QUANDO COM ENSINO

Leia mais

COMO MANTER AERONAVES VOANDO COM CONFIABILIDADE? Eng. Luiz Fernando Salomão Gerente de Engenharia de Sistemas Fluído-Mecânicos -

COMO MANTER AERONAVES VOANDO COM CONFIABILIDADE? Eng. Luiz Fernando Salomão Gerente de Engenharia de Sistemas Fluído-Mecânicos - COMO MANTER AERONAVES VOANDO COM Eng. Luiz Fernando Salomão Gerente de Engenharia de Sistemas Fluído-Mecânicos - - A VEM - A VARIG ENGENHARIA E MANUTENÇÃO - VEM é uma empresa especializada em manutenção

Leia mais

l AGCO Limeted 2007 l A-portugues/14335/1007

l AGCO Limeted 2007 l A-portugues/14335/1007 As Soluções Avançadas em Tecnologia (ATS) da AGCO oferecem suporte tecnológico mundial para todas as marcas de equipamentos comercializadas pela AGCO. www.agcotechnologies.com l AGCO Limeted 2007 l A-portugues/14335/1007

Leia mais

Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br

Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Carlos Jamel Biólogo, Diretor cjamel@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Webinar - A Invasão dos VANTs 13/08/2012

Leia mais

A TV Digital no Brasil

A TV Digital no Brasil Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Serviços de Comunicação de Massa A TV Digital no Brasil 30 de março de 2007 Ara Apkar Minassian Superintendente SET- São Paulo/SP 30 de março e

Leia mais

Classe de espaço aéreo

Classe de espaço aéreo Curso n 7 Classe de espaço aéreo As classes de espaço aéreo são uma normalização dos serviços prestados nos espaços aéreos. Uma classe de espaço define os serviços que são prestados de acordo com o regime

Leia mais

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA GR PERSONAL - MXT 100 e 101 RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA O MXT 100/101 é um dispositivo portátil de rastreamento utilizado para monitorar e controlar cargas, bagagem, pessoas, animais e outros meios

Leia mais

Ferramentas de AP Arvus Tecnologia. Gerente nacional de vendas Luiz Ghilherme Bridi Luiz.bridi@arvus.com.br (48) 8817-4115

Ferramentas de AP Arvus Tecnologia. Gerente nacional de vendas Luiz Ghilherme Bridi Luiz.bridi@arvus.com.br (48) 8817-4115 Ferramentas de AP Arvus Tecnologia Gerente nacional de vendas Luiz Ghilherme Bridi Luiz.bridi@arvus.com.br (48) 8817-4115 Arvus Tecnologia Estrutura e Equipe Unidade Administrativa (SC) Unidade Industrial

Leia mais

Aeroportos e sistemas aeroportuários: introdução

Aeroportos e sistemas aeroportuários: introdução Aeroportos e sistemas aeroportuários: introdução Definições e Conceitos AERÓDROMO: Área definida sobre a terra ou água destinada à chegada, partida e movimentação de aeronaves; AERÓDROMO CONTROLADO: Aeródromo

Leia mais

GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL

GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL GESTÃO E RASTREAMENTO GPS EM TEMPO REAL Princípio de funcionamento dos localizadores BÁSICO, PREMIUM II e PORTÁTIL fornecidos pela FOXVision: o Posicionamento por GPS; o Não requer instalação de Software

Leia mais

AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES

AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ALTERNATIVAS DE TRAÇADO DE DUTOS TERRESTRES Guilherme Mendonça da Cunha (PETROBRAS), Giovani Schifino Dellamea, Renato Fernandes, Wilson José de Oliveira. RESUMO Este Trabalho apresenta

Leia mais

Compreendendo os Efeitos da Projeção nas Imagens Aéreas

Compreendendo os Efeitos da Projeção nas Imagens Aéreas Compreendendo os Efeitos da Projeção nas Imagens Aéreas Introdução Com a atual popularização dos sistemas CAD, ficou muito fácil para usuários de cartografia carregarem um arquivo vetorial, oriundo de

Leia mais

Plano Rastreador GALAXY GLOBAL GALAXY CAMERA. Deluxe R$9800,00 + R$900,00 Anual + Cartão 3g Banda Larga MENSALIDADE 3G: R$260,00

Plano Rastreador GALAXY GLOBAL GALAXY CAMERA. Deluxe R$9800,00 + R$900,00 Anual + Cartão 3g Banda Larga MENSALIDADE 3G: R$260,00 Plano Rastreador GALAXY GLOBAL GALAXY CAMERA Deluxe R$9800,00 + R$900,00 Anual + Cartão 3g Banda Larga MENSALIDADE 3G: R$260,00 Versão Publicada por Eng. Julio Duamel Omar Fuertes Somos a única empresa

Leia mais

GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL

GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL GT BLOCK GSM BLOQUEADOR COM COBERTURA NACIONAL Esta tecnologia torna possível o sistema de bloqueio de veículos, que ao ser acionado, permite o bloqueio de suas principais funções com a confirmação de

Leia mais

Introdução à família Aprisa SR. Confidencial da empresa

Introdução à família Aprisa SR. Confidencial da empresa Introdução à família Aprisa SR Confidencial da empresa Os produtos Aprisa Duas famílias de produtos Aprisa XE: Conexões por micro-ondas ponto-aponto a longa distância para aplicações exigentes. Aprisa

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DA INTEGRAÇÃO DOS DADOS DE LEVANTAMENTO A LASER, AEROFOTOGRAMETRICOS E LEVANTAMENTOS TOPOGRAFICOS

CONTRIBUIÇÃO DA INTEGRAÇÃO DOS DADOS DE LEVANTAMENTO A LASER, AEROFOTOGRAMETRICOS E LEVANTAMENTOS TOPOGRAFICOS CONTRIBUIÇÃO DA INTEGRAÇÃO DOS DADOS DE LEVANTAMENTO A LASER, AEROFOTOGRAMETRICOS E LEVANTAMENTOS TOPOGRAFICOS Francisco Chagas Lopes1 Gilberto de Alcântara Lopes1 Ronie da Silva Procópio1 Sidnei dos Anjos

Leia mais

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica?

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica? 1. O que significa PLC - PowerLine Communications? 2. Quais são as características técnicas do PLC? 3. Quais são as vantagens da Tecnologia PLC? 4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO OPERACIONAL AERONAVE EA500 (ECLIPSE AEROSPACE INC., ICAO EA50) RIO DE JANEIRO, BRASIL ORIGINAL OUTUBRO, 2012 ANAC, Rio de Janeiro, Brasil 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 2. RESUMO DESCRITIVO

Leia mais

RECEPTOR AM DSB. Transmissor. Circuito Receptor AM DSB - Profº Vitorino 1

RECEPTOR AM DSB. Transmissor. Circuito Receptor AM DSB - Profº Vitorino 1 RECEPTOR AM DSB Transmissor Circuito Receptor AM DSB - Profº Vitorino 1 O receptor super-heteródino O circuito demodulador que vimos anteriormente é apenas parte de um circuito mais sofisticado capaz de

Leia mais

O drone para a agricultura de precisão

O drone para a agricultura de precisão O drone para a agricultura de precisão Leia sobre os benefícios do reconhecimento das culturas a partir de cima Se a tecnologia de precisão tem impulsionado a revolução da agricultura nos últimos anos,

Leia mais