INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2."

Transcrição

1 Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas * Consrvadora d quijos PREZADO CLIENTE A Vnax Eltrodomésticos colocas a disposição plos contatos: tlfon (51) ou plo mail MANUAL DE INSTRUÇÕES FOGÕES LENHA Modlos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2. Lia atntamnt st manual ants d utilizar o produto. A Vnax avalia sus impactos sociais ambintais os conduz d forma ficint, tndo o cuidado para qu não causm nnhum dano ftivo ao mio social ambintal, tornandos rfrências m nosso campo d comptência. Os impactos sociais ambintais considrados rlvants são: gração d rsíduos com classificação variada, missão d poira uso d água m sus procssos. TRABALHAMOS EM BUSCA DE UM MUNDO MELHOR! Particip da Promoção Clint Espcial! Faça su cadastro plo link ou ligu para o fon , inform su código promocional CPVENAX sja nosso CLIENTE ESPECIAL! Você rcbrá automaticamnt um supr Guia d Rcitas Vnax ficará por dntro d todas as novidads lançamntos d produtos. Curta nossa página na intrnt! facbook.com/vnaxltrodomsticos Rua Tiradnts, 100 Cntro CEP: Vnâncio Airs/RS Brasil Fon: ED.2 R.4

2 Aprsntação Trmos da garantia adicional Parabéns por sua scolha! Você acaba d adquirir um produto d qualidad da marca Vnax. Chgou o momnto d conhcr mlhor o modlo d fogão a lnha adquirido. Os nossos produtos são fabricados sguindo normas nacionais intrnacionais d qualidad, procurando smpr colocar à disposição dos consumidors o qu há d mlhor m trmos d tcnologia, dsign rspito ao mio ambint. Para tornar ainda mais fácil sguro o uso dst produto, criamos ss manual d instruçõs. Rcomndamos qu ants d utilizar su fogão a lnha lia cada ponto dst manual para qu você dscubra todas as vantagns facilidads d utilização. Nl stão dispostas inúmras informaçõs procdimntos qu vão fazr qu o su fogão a lnha tnha um rndimnto maior, mnor consumo o máximo d bmstar a você sua família. A VENAX Eltrodomésticos ofrc uma garantia adicional d 275 dias da data d compra do fogão, dsd qu sjam OBRIGATORIAMENTE cumpridos todos os itns abaixo: 1. APRESENTAÇÃO DA NOTA FISCAL DE COMPRA, ou d ntrga do produto; 2. Dados da tiquta d idntificação localizada na part trasira do fogão, m condiçõs d litura utilização; 3. Bom stado d consrvação limpza do produto; 4. Instalação m local adquado, m conformidad com as orintaçõs dss manual; 5. Cumprimnto das normas aprsntadas no MANUAL DE INSTRUÇÃO DO USUÁRIO; 6. Imdiata solicitação d atndimnto por ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA mais próxima (vr rlação d autorizadas nst manual); 7. Confirmação do problma por laudo da ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA, confirmando a origm do problma COMO DE FABRICAÇÃO; 8. Somnt trão cobrtura intgral os problmas comprovadamnt oriundos d fabricação, ATESTADOS por laudo d autorizada rspitando TODAS AS CONDIÇÕES ACIMA; 9. Enquadrandos nssas condiçõs, srá prstado pla fábrica, atndimnto gratuito dntro do prímtro urbano das cidads ond haja posto d ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA. Prda da garantia A VENAX Eltrodomésticos NÃO CONCEDERÁ a garantia adicional d 275 dias da data d compra do fogão, caso não sjam cumpridos todos os itns do TERMO DE GARANTIA, assim como nos casos d: Ausência da NOTA FISCAL DE COMPRA; Ausência da tiquta d idntificação; UTILIZAÇÃO EM DESACORDO COM MANUAL DE INSTRUÇÃO DO USUÁRIO; Mau stado d consrvação limpza; Local método d instalação inadquada; Chaminé irrgular ou com acúmulo d rsíduos picumã; Oxidação por uso irrgular, umidad xcssiva; Danos dcorrnts da utilização d produto inflamávl; Uso indvido ngligncia por part do consumidor ou trciros; Danos dcorrnts d acidnts d transport ou manusio; Atuação d Assistência Técnica NÃO AUTORIZADA ou ralizada por trciros; Utilização d pças não originais d fábrica; Substituição ou altração das condiçõs originais do produto. VENAX Eltrodomésticos Ltda MEIO AMBIENTE Nossa mprsa procupada com o mio ambint trabalha d forma a vitar poluílo, inclusiv utilizando mbalagns d matrial totalmnt rciclávl ou rutilizávl. Solicitamos sua colaboração, na tntativa d grar mnos lixo, spcialmnt rduzindo o consumo d rcursos naturais, como o cort d árvors dsncssário. Obrigada por sua contribuição na rciclagm ou raprovitamnto, ao invés d jogar no lixo comum. s r P r v o mio am b i n t A garantia lgal/adicional não ofrc cobrtura Para as dspsas d transport; Para as dspsas d instalação, como pças, matriais mãodobra, tc; Para as dspsas d dslocamnto da ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA, caso stja fora do prímtro urbano das cidads, OU ond não xista posto d ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA. Para CHAMADAS dircionadas a orintação, instrução, acompanhamnto: Para a substituição d pças avariadas por mau uso; Instalação d fogõs m local inadquado; Dsgasts naturais dcorrnts do uso; As parts podm aprsntar pqunas variaçõs d tonalidad, não caractrizando dfito. Após o príodo d abrangência da garantia, todas as dspsas m virtud d rparos ou qualqur outro tipo d suport SERÃO AO ENCARGO EXCLUSIVO E TOTAL DO CONSUMIDOR SOLICITANTE. ATENÇÃO: A VENAX Eltrodomésticos rsrvas o dirito d á qualqur tmpo sm notificação prévia, ralizar altraçõs nas caractrísticas grais, técnicas stéticas d sus produtos. Nossos filhos a Naturza agradcm 14

3 Orintação quando o produto aprsntar problmas LEIA O MANUAL DE INSTRUÇÃO DO USUÁRIO; Procur orintação no quadro: PROBLEMA+CAUSA=SOLUÇÃO; Caso há duvidas ou os problmas prsistam consult nossa cntral d ASSISTÊNCIA TÉCNICA: Fon ramais Caso xistam pças danificadas, dirijas ao srviço autorizado; Aconslhamos a aquisição d pças acssórios originais para substituição, s ncssário; Para a sua tranqüilidad, mantnha o Manual do Consumidor com st Trmo d Garantia Nota Fiscal d compra do produto m local sguro d fácil acsso. Problmas+Causa=Solução PROBLEMA CAUSA SOLUÇÃO Rtorno da fumaça Forno não squnta Chaminé mau instalada. Grand probabilidad da saída (Chapéu) star a mnos qu um mtro do ponto mais alto da casa ou prédio ao lado. As tubulaçõs qu conduzm a fumaça stão intrrompidas por sujira ou outros objtos. Topo da chaminé intrrompido. Ar falso ntrando pla chaminé. Passagm dos gass d combustão stá strangulada. Rgistro muito abrto ou chama fraca. Algumas possívis causas d problmas Aumntar o comprimnto da chaminé. Rvisar s ncssário limpar intrnamnt a chaminé. Fchar a portinhola d limpza da chaminé. Abrir a passagm puxando o rgistro para fora. Fchar o rgistro mantr o fogo alto por um príodo maior até qu o forno comc a aqucr. Quando a chaminé instalada stivr com altura total infrior a indicada; Quando a chaminé instalada ficar próxima d árvors ou local d pouca circulação d ar; Quando a chaminé instalada aprsntar diâmtro inadquado ou a conxão não tnha sido d forma a vdar a ntrada d ar frio umidad; Quando a chaminé instalada stivr com a vazão obstruída, ou tubulação suja; Quando a chaminé instalada aprsntar problmas no chapéu, d forma a impdir ou prjudicar a movimntação/dirção do vnto; Quando a chaminé instalada stivr com a saída obstruída por nfit ou laj, dificultando ou rstringindo a saída da fumaça; Quando a chaminé instalada aprsntar ar frio acumulado, d forma a impdir a subida da fumaça dvido ao su rsfriamnto prcoc. Crtificado d garantia Trmos da garantia lgal Os produtos VENAX Eltrodomésticos possum garantia: O prazo d garantia dtrminado por li é d dias da data d compra do fogão para dfitos aparnts, xcto os ocasionados por trciros, como transportadora ou stor d ntrga. O prazo d garantia dtrminado por li é d 90 dias da data d compra do fogão para dfitos d fabricação. Índic INTRODUÇÃO DICAS DE SEGURANÇA Cuidados spciais com crianças animais Cuidados spciais no manusio do produto INSTALANDO SEU FOGÃO A LENHA Préinstalação Conhcndo su produto Orintação d movimntação localização do produto Evit os riscos d incêndio Acssórios qu compõm su produto Montagm dos acssórios Montagm do opcional Montagm do colarinho da chaminé Montagm da chaminé Chaminé d alvnaria Dimnsõs da saída do cano para chaminé UTILIZANDO SEU FOGÃO A LENHA Acndimnto rgulagm do fogo FORNO ESTUFA CALDEIRA CHAPA DO FOGÃO A LENHA Manutnção limpza Rcomndaçõs importants ORIENTAÇÃO QUANDO O PRODUTO APRESENTAR PROBLEMAS PROBLEMAS+CAUSA=SOLUÇÃO Algumas possívis causas d problmas CERTIFICADO DE GARANTIA Trmos da Garantia Lgal Trmos da Garantia Adicional Prda da Garantia A Garantia Lgal/Adicional não ofrc cobrtura

4 Introdução O fogão a lnha Vnax é d uso xclusivo para fins domésticos, sndo vdado su mprgo para qualqur outro fim, ou método d utilização. A corrta instalação utilização priódica do produto prorrogam a vida útil mlhoram o aprovitamnto, vitando dificuldads no uso diário. Dicas d sgurança SIGA CORRETAMENTE AS INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO DO FOGÃO. Est fogão não s dstina à utilização por pssoas com capacidads físicas, snsoriais ou mntais rduzidas, crianças ou por pssoas com falta d xpriência conhcimnto, a mnos qu tnham rcbido instruçõs rfrnts à utilização do aparlho ou stjam sob a suprvisão d uma pssoa rsponsávl pla sua sgurança. Cuidados spciais com crianças animais Não prmita o manusio do fogão msmo não stando m utilização; Não prmita qu toqum na suprfíci do fogão; Não prmita qu s mantnham próximos do msmo quando m funcionamnto ainda qunt, ou msmo não stando m utilização. Cuidados spciais no manusio do produto Evitar o contato nquanto aqucido. S ncssário, utiliz luvas térmicas; Caso o su modlo possua tampa, mantnha a msma smpr abrta nquanto o produto stivr aqucido; Ao utilizar ólo ou gordura nas frituras, o cuidado dv sr maior, pois os msmos são inflamávis; Não armazn utnsílios no forno do fogão; Nos modlos com stufa, não armazn utnsílios Nunca dix panos ou matriais inflamávis sob a tampa ou nos varõs durant o uso do fogão; Nunca dix o cabo das panlas virado para o lado d fora do fogão; Nunca saia d casa ou vá dormir com o fogão acso; Nunca ncha muito a fornalha ou dix pdaços d madira xcdnts para fora do fogão; Mantr a porta da fornalha smpr fchada vitando qu fagulhas saltm para fora. OBS: dsaconslhamos acondicionar lnha no forno /ou stufa d su fogão, dvido ao risco do calor provocar a quima m local impróprio, podndo ocasionar até msmo um incêndio. Caso o intrss sja somnt a scagm d lnha, façao utilizando a stufa POR CURTO ESPAÇO DE TEMPO sob vigília. Instalando su fogão a lnha Você pod instalar su fogão!!! Siga RIGOROSAMENTE passoapasso as instruçõs dst manual. Préinstalação No intrior do fogão você ncontrará todos os ACESSÓRIOS ADICIONAIS. Para a limpza da part intrna, spcialmnt, a part suprior xtrna do forno o fundo da fornalha, indicamos a rtirada das argolas da chapa. Com um instrumnto d raspagm, podndo sr inclusiv o gancho ou a pá (qu acompanham o fogão com a finalidad d mxr na fornalha), rtir a fuligm qu s dposita m cima do forno nos locais d passagm da fumaça. Para limpza das dmais parts smaltadas do su fogão, rcomndamos a utilização d sabão nutro pano macio, ftuar, obrigatoriamnt a scagm para a finalização do procdimnto, qu dvrá sr ralizada sm qu o fogão stja aqucido. É important fazr a limpza da gavta das cinzas a cada 5 ciclos d quima com aproximadamnt 3 horas d duração. Para ralizar a limpza da chapa, rcomndas qu a chapa stja ntr 50ºC 60ºC (chapa morna). Após atingidas stas tmpraturas, faça o uso da pdra d polir para a limpza da chapa, smpr com o uso d luvas d protção. Postriormnt, utilizando ¼ d lixa ou 100 com a ajuda d um pano, inicias o procsso d polimnto da chapa. S fazm ncssários 10 ciclos d limpza para a chapa ficar com aspcto liso brilhoso. Para limpza da chapa, siga as dicas abaixo: Faça um fogo brando por no mínimo min., utilizando apnas papis gravtos. Logo m sguida, spr a chapa ficar com uma tmpratura acssívl (m torno d 50 C a 60 C). Para mlhor rmoção do vrniz após a primira quima, utiliz lixa n ou 100 com a ajuda d um pano. Para consrvar a chapa m condiçõs xclnts, após cada quima, rcomndamos qu s faça a limpza da msma utilizando pdra d polir ou massa d polir n 2 (faça a aplicação com auxilio d luvas d protção) logo m sguida, dê início ao procsso d polimnto da chapa utilizando lixa ou 100 com auxilio d um pano. O procsso d polimnto irá grar um rsíduo mtálico, mais spcificamnt um pó rsultant do polimnto da chapa. Est pó pod s acumular na folga xistnt ntr a argola a chapa, podndo grar frrugm vir a danificála ao longo do tmpo. Sndo assim, rcomndamos qu st pó sja rtirado ao final d cada polimnto Após utiliz um pano sco ou no máximo umdcido para finalizar da limpza. Obs.: Rcomndamos azitála com ólo d cozinha. Raliz ss procdimnto priodicamnt, spcialmnt s o fogão não tivr uso contínuo; Rcomndaçõs importants Não utiliz dirtamnt água na limpza da chapa d su fogão a lnha. Limp o fogão somnt quando st stivr sm fogo, vitando acidnts; pods ralizar os procdimntos d limpza com o fogão suavmnt aqucido. Para consrvar a chapa m condiçõs xclnts, utiliz uma lixa fina, prfrncialmnt, raliz a limpza os polimntos sfrgando suav rptidas vzs a lixa sobr a chapa, polindo. Após a rtirada da fuligm produzida plo procdimnto d polir com a lixa, utilizando para isso pano sco ou no máximo umdcido, rcomndamos azitala com ólo d cozinha. A chapa do fogão jamais dv sr limpa com matriais pontiagudos ou abrasivos (não us produtos químicos corrosivos). Cuidados importants: Não utiliz papl alumínio para forrar a chapa; Evit dixar água ou outro líquido scar dirtamnt sobr chapa, nxugu imdiatamnt, vitando manchas; Ao drramar qualqur líquido ou alimnto sobr a chapa do fogão, ou dntro do forno, limp o mais rápido possívl para vitar manchas acúmulos d rsíduos; Não dix qu substâncias ácidas ou alcalinas, como: vinagr, café, lit, água salgada, suco d tomat tc., prmançam por muito tmpo m contato com as suprfícis smaltadas (dmais parts xcto a chapa), pois podm provocar manchas; Utiliz priodicamnt su fogão vitando qu a umidad natural aclr o procsso d oxidação; Smpr a cada nova utilização, fazr um fogo brando por, no mínimo, mia hora ( min); Não utiliz álcool, gasolina ou qualqur outro líquido ou vapor inflamávl para acionar o fogo do fogão. 3 12

5 Estufa Compartimnto localizado na part infrior ao forno, disponívl nos modlos com gabint: nº0, nº0 Classic Vintag, nº1, nº2, nº 2 Imprador Vítro, nº 2 Gabint Classic Vintag nos modlos nº1 nº2 com gabint Século XVIII, todos da Linha Rnaissanc nº2. Não indicamos a utilização da ESTUFA para a prparação d alimntos. S prfrir a utilização para a scagm d lnha, ss procdimnto só podrá sr mantido por curto spaço d tmpo, dvido ao alto risco d combustão da msma. Dsaconslhamos acondicionar utnsílios m gral, assim como papis ou produtos líquidos ou gasosos inflamávis no intrior da stufa dvido ao risco d incêndio. Rcomndamos a limpza manutnção rgular, utilizando sponja macia sabão nutro. Não dix qu substâncias ácidas ou alcalinas, como: vinagr, café, lit, água salgada, suco d tomat tc., prmançam por muito tmpo m contato com as suprfícis smaltadas (dmais parts xcto a chapa), pois podm provocar manchas; Caldira ATENÇÃO: Ess opcional é xclusivo d fogõs nº. 2, saída da chaminé lado dirito ou squrdo (visto d frnt). A CALDEIRA só podrá sr atributo d su fogão solicitado no ato da aquisição d acordo com o modlo d sua scolha, não havndo possibilidad d implantação postrior. Tratas d um rsrvatório fixo, no lado dirito ou lado squrdo (visto d frnt) na part latral intrna do fogão, injtada m alumínio com rvstimnto m tflon, abrtura suprior com tampa, com vazão através d tornira frontal. Figura indicando a tampada caldira a caldira. Durant a utilização do su fogão, a água acondicionada nss rcipint, com capacidad máxima d 4 litros, trá um aqucimnto crscnt podndo sr utilizada para divrsos fins. Não aconslhamos acondicionar produtos inflamávis nss rcipint, qu dvido ao calor, há riscos d incêndio. Além d proporcionar água qunt, a utilização da caldira rtém calor, mlhorando a calfação plo uso do fogão a lnh Cuidados com a limpza da caldira rvstida m tflon : Para limpza da sua caldira rvstida m tflon, jamais utiliz lmntos abrasivos ou pontiagudos como facas, palha d aço, lixas, sapólio ou qualqur matrial qu produza riscos, pois irá danificar a caldira comçará um procsso d libração do rvstimnto durant a sua utilização. Como Limpar sua caldira: Utiliz apnas o lado macio da sponja dtrgnt nutro: a sponja é idal para limpza intrna, pois é composta d um matrial supr macio, tirando a sujira sm arranhar. Não dix água acumulada na caldira por mais d 2 dias. A água tnd a ficar saturada formar uma gosma branca viscosa no fundo da caldira. Chapa do fogão a lnha Manutnção limpza D forma a prsrvar obtr o mlhor rndimnto d su fogão a lnha, rcomndamos qu faça a limpza do su fogão priodicamnt. Local para instalação Caractrísticas Chapa d frro fundido Altura do fogão Altura c/ pés Largura c/ varão Profundidad c/ varão Diâmtro da chaminé Largura do forno Altura do forno Profundidad do forno Volum do forno (litros) Porta fornalha d Vidro Vitrocrâmico Porta dupla do forno m vidro tmprado Largura da stufa Altura da stufa Profundidad da stufa Volum da stufa Pso s/ tampa Pso c/ tampa Mdida do piso até altura da chaminé A instalação dv sguir as xigências dst manual. Você msmo pod fazr a montagm dos acssórios; Para um bom dsmpnho, o fogão dv star smpr nivlado, s o piso for inclinado ou irrgular, faça o nivlamnto. Vrifiqu a fixação dos pés para mantr o produto smpr firm bm nivlado. Utiliz um copo d'água sobr o produto vrifiqu s ralmnt l stá nivlado. Obs. 1: os pés do fogão não são rgulávis, caso ncssário utiliz tacos para nivlar o produto. Obs. 2: algumas pças podm aprsntar pqunas variaçõs na tonalidad d cor, não caractrizando dfito; Sugrimos não instalar o fogão ao lado d rfrigradors. Evit a instalação do fogão próximo a matérias inflamávis, por xmplo: Cortinas, panos d cozinha tc. Evit instalar m locais com corrnts d ar, por xmplo: próximo a janlas portas. Nunca instal su fogão sobr pisos plásticos, carpts ou similars. Caso o local ond o fogão vai sr instalado sja com piso d madira, aconslhamos a acondicionar o fogão sobr uma chapa d mtal ou matrial d alvnaria; Não instal su fogão m local d passagm, nm frnt a portas janlas, nm ntr dois móvis sm folga ntr ls. ATENÇÃO: rspit a distância mínima ntr os móvis o fogão; (dsnho com as mdidas) Modlos dos Fogõs a Lnha Obsrvação: Todas as mdidas na tabla stão m cntímtros (cm). 4 Nº 00 42x45 57 kg kg Nº 00 Imp. 42x kg 53 kg Nº 00 Imp. Vítro 42x kg 53 kg Nº 0 x ,4 60 kg 63 kg Nº 0 Gab. x , ,8 74 kg 76,5 kg Nº 0 Gab. Classic Vintag x , ,8 74 kg 76,5 kg 20 cm Nº 1 x kg 77 kg Nº 1 Gab. x , kg 88 kg Nº1 Séc. XVIII x kg 77 kg 20 cm Nº1 Gab. Séc. XVIII x , kg 88 kg

6 Conhcndo su produto 1Tampa (opcional adquirido sparadamnt) 2Corrnt da tampa 3Saída suprior 4Varão 5Tampa da caldira (modlo com ss opcional) 6Rgistro ntrada d ar 7Tornira (modlos com caldira) Caractrísticas Chapa d frro fundido Altura do fogão Altura c/ pés Largura c/ varão Profundidad c/ varão Diâmtro da chaminé Largura do forno Altura do forno Profundidad do forno Volum do forno (litros) Porta fornalha d Vidro Vitrocrâmico Porta dupla do forno m vidro tmprado Largura da stufa Altura da stufa Profundidad da stufa Volum da stufa Pso s/ tampa Pso c/ tampa Mdida do piso até altura da chaminé 8Forno 9Estufa (modlo com ss opcional) 10Argola da chapa Pontira (plástica) 12Chapa Escora (Inox) 14Porta do fogo (fornalha) Orintação d movimntação do produto 15Porta do ar (rspiro) Nunca movimnt ou apóis no su produto plos puxadors, ou varõs ou borda da chapa, pois isso causa danos irrparávis ao produto qu não stão amparados pla garantia; Evit os riscos d incêndio Nº2 Imp. Vítro Nº 2 com ou sm caldira 88 kg 93 kg Modlos dos Fogõs a Lnha Nº 2 Gab. com ou sm caldira N 2 Gab. Rnaissanc com ou sm caldira 16Gavta da cinza (cinziro) Cantonira (Aço) Pés NUNCA ARMAZENE ÁLCOOL, GASOLINA OU QUALQUER OUTRO LÍQUIDO OU VAPOR INFLAMÁVEL PRÓXIMO DESTE OU QUALQUER OUTRO FOGÃO; NÃO UTILIZE ÁLCOOL, GASOLINA OU QUALQUER OUTRO LÍQUIDO OU VAPOR INFLAMÁVEL PARA ACIONAR O FOGO DO FOGÃO; kg 105 kg Nº 2 Século XVIII com ou sm caldira 88 kg 93 kg N 2 Gab. Classic Vintag kg 4 kg 1 Nº 2 Gab. Séc XV Imprador kg 4 kg 4 Acndimnto rgulagm do fogo Atndidas todas as solicitaçõs antriors ftuada a instalação com todos os cuidados já mncionados, coloqu a lnha (sca d boa qualidad) na fornalha, para iniciar o fogo no su fogão. Não utiliz lnha vrd, pois pod vir a danificar a chapa m rlação à frrugm oxidação por causa da rsina librada na quima. Primiro pux a alavanca d rgistro através do botão localizado na frnt do su fogão. A sguir, acnda o fogo com o auxílio d alguma chama, como por xmplo, fósforo acso, isquiro, chumaço d papl, lascas d lnha, palha tc. Empurrando a alavanca do rgistro como já rfrido as chamas o calor contornarão o forno, aqucndo o fogão por todas as parts. Obs.: Em dias d baixa tmpratura pods ocorrr por alguns minutos o rtorno d fumaça dvido ao ar frio dntro da chaminé. Placa da passagm do ar calor das chamas Fornalha: local da quima da lnha Botão d rgistro da ntrada d ar Com o fogão dvidamnt aqucido, utilizo d forma rgular, salintando qu a chapa d frro fundido rtém calor por mais tmpo, dvndo sr dada atnção spcial durant a prparação d alimntos aqucimnto d líquidos, vitando qu os msmo passm do ponto ou drramm sobr a chapa, causando manchas ou combustão. A maior ou mnor intnsidad das chamas é controlada pla abrtura da porta do ar alavanca d rgistro d ar. Quanto mais abrta, maior é a intnsidad do fogo, vicvrsa. Dssa forma, a porta do ar funciona também como uma rgulagm das chamas do fogão, prmitindo uma maior ou mnor vazão d ar, qu por sua vz, alimnta mais ou mnos o fogo na fornalha. Jamais utiliz água para cssar o fogão. Essa prática, além d ocasionar problmas d limpza manutnção, pod dstmprar a chapa outras parts, ocasionando até msmo rachaduras danificando o produto. Igualmnt não rcomndamos a utilização d água para rmoção d rsíduos, spcialmnt m momntos qu o fogão a lnha stja aqucido. Forno O FORNO do su fogão a lnha trá o aqucimnto proporcional à quima d lnha rgulagm do fogo na fornalha. Rcomndas o préaqucimnto do fogão para a postrior utilização do forno. Rcomndamos o forno somnt para o aqucimnto d alimntos, não para cocção. Quando m funcionamnto, vit abrir constantmnt a porta do forno, para vitar a prda d calor. Smpr utiliz luvas térmicas ao manusar o fogão, forno, stufa caldira. Ao drramar qualqur líquido ou alimnto sobr a chapa do fogão, ou dntro do forno, limp o mais rápido possívl para vitar manchas acúmulos d rsíduos, ou msmo a combustão; Aconslhamos não acondicionar utnsílios m gral, assim como produtos, líquidos ou gasosos inflamávis no intrior do forno dvido ao alto risco d incêndio. Dsaconslhamos armaznar lnha, gravto, papl ou qualqur outro produto inflamávl no compartimnto do forno. Caso quira scar lnha, aconslhamos utilizar POR CURTO ESPAÇO DE TEMPO, o compartimnto da stufa, caso su modlo tnha ss opcional. 5 10

7 Qu o fogão stja corrtamnt nivlado, promovndo a prfita quima da lnha, fluxo do calor saída da fumaça; Qu o cano não pntr dntro da chaminé, possibilitando a ntrada d ar falso, aftando a ficiência do produto. Qu não s utiliz lnha vrd dvido a rsina xplida; OBS: OS CANOS, CURVAS E DEMAIS ITENS DE COMPOSIÇÃO DA CHAMINÉ DE METAL OU ALVENARIA, NÃO FAZEM PARTE DO PRODUTO, DEVENDO OBRIGATORIAMENTE SER ADQUIRIDOS SEPARADAMENTE. Chaminé d alvnaria Nas instalaçõs do fogão m chaminé d alvnaria, rcomndas mantr um vão d passagm da fumaça d aproximadamnt 15 cm d diâmtro (vja na figura). 15cm Caso a bas da chaminé d alvnaria stja muito abaixo da saída da conxão provnint do fogão, rcomndamos o prnchimnto do spaço mncionado com aria, por xmplo, d forma a Portinhola mantr uma distância máxima d 15 cm. A mdida vita a formação do prjudicial ar falso. Dimnsõs da saída do cano para chaminé Da msma forma, liminas o ar falso vdando com argamassa a abrtura por ond atravssa o cano d ligação do cano à chaminé d alvnaria. ATENÇÃO: Ralizar smstralmnt a limpza da chaminé vitando o acúmulo d rsíduos picumã m sua xtnsão; o acúmulo quando m uso, pod soltar faíscas com risco d provocar incêndio. CERTO ERRADO Portinhola NÃO ACUMULE RESÍDUOS DE GORDURA NA SUPERFÍCIE OU PARTES INTERNAS DO FOGÃO; DESACONSELHAMOS ACONDICIONAR LENHA NO FORNO E/OU ESTUFA DE SEU FOGÃO VENAX; Acssórios qu compõm su produto Os acssórios qu compõm su Fogão a Lnha, ncontrams dntro do forno ntr a chapa o fogão, dvndo sr rtirados pla porta da fornalha; PARA A MONTAGEM DO FOGÃO, são sss os acssórios: 04 pés; 02 pontiras; 06 scoras abrtas (suport para o varão); 02 varõs ou molduras latrais + 01 varão ou moldura frontal; 01 tampão trasiro (da saída da chaminé); 06 parafusos ¹/4 x 1 ¹/4 para a fixação dos suports; 06 porcas ¹/4 baixas para a fixação dos suports; 04 arrulas galvanizadas + 4 porcas ³/8 grossas para a fixação dos pés; 01 gancho 01 pá (para mxr na fornalha); 01 colarinho (suport d conxão ntr fogão chaminé). PARA A MONTAGEM DA TAMPA, são stas as parts acssórias *: 06 parafusos ³/16 x 6/5; 06 parafusos ³/16 x 18; 12 porcas ³/16 ; 02 dobradiças; 02 corrnts d inox. 12,5 cm cm cm modlo gabint Modlo nº 1 17cm 63cm Modlo campiro cm cm Modlo nº 00,5 cm cm Modlo salamandra,8 cm cm cm modlo gabint Modlo nº 0,5 cm cm cm modlo gabint Modlo nº 2 * A tampa é opcional dv sr adquirida sparadamnt. Montagm dos acssórios Para ralizar a colocação dos PÉS DO FOGÃO, siga corrtamnt as instruçõs abaixo: Utilizando su fogão a lnha Rcomndamos qu na primira oportunidad d utilização do su fogão a lnha, inclusiv m abrtura d cada nova tmporada, dvs fazr fogo BRANDO com muito cuidado, utilizando apnas papis gravtos. Ess fogo brando dv sr mantido por, no mínimo, mia hora ( min) d forma a proporcionar o aqucimnto gradativo da chapa. Nss procsso inicial, rcomndamos qu o rgistro do fogão dva sr utilizado para o control do fogo na chapa do aqucimnto do forno, mantndo o rgistro smiabrto o suficint para oxignar, vitando qu a fumaça rtorn pla boca do fogão ou qu o fogo s apagu. Assim o su fogão stará pronto para uso. S a l i n t a m o s a i m p o r t â n c i a d s s procdimnto para vitar qu a chapa vnha a sofrr rachaduras ou mpnar. Dssa forma, a chapa stará prparada para o uso constant com fogo fort rgular. Smpr a cada nova utilização, fazr um fogo brando por, no mínimo, mia hora ( min) para o aqucimnto da chapa. Fornalha Chapa Argolas Gavta cinzas Colarinho (conxão fogão x chaminé) Tampa da caldira Rgistro da ntrada d ar Forno Caldira Vista latral do fogão (o fogão ditado, nivlado plo taquinho d madira) Taquinho d Madira Figura qu mostra m dtalhs o parafuso ond é fixado o pé. Para ftuar a instalação dos pés do fogão, dito d modo qu as costas fiqum para o chão; Rtir os tacos d madira qu stão acoplados ao parafuso ond srão fixados os pés; Utiliz os tacos para apoiar o fogão, nivlandoo; Encaix os pés fixos bm, utilizando as porcas juntamnt com as arrulas. Após colocar todos os pés, traga o fogão para sua posição normal rgundoo na sua posição d inclinação, sm apoiar os pés para auxiliar, pois isto podrá ocasionar sérios danos aos pés do produto automaticamnt a prda da garantia; Obs.: Para trazr su fogão a posição normal façao com duas pssoas, dvido ao su alto pso. Utiliz um copo d'água sobr o produto vrifiqu s ralmnt l stá nivlado. Para ralizar a colocação das ESCORAS (suports) dos VARÕES OU MOLDURAS, siga corrtamnt as instruçõs a sguir: Instal as scoras (suport) fixandoas com os parafusos porcas (06 unidads) na chapa d frro fundido do su fogão a lnha; Encaix os varõs ou molduras nos furos das scoras. 9 6

8 Montagm do opcional Para ralizar a colocação da TAMPA, siga corrtamnt as instruçõs a sguir acompanhando com atnção as ilustraçõs txtos m cada passo: Fix as dobradiças na part d trás da chapa d frro, utilizando os orifícios xistnts; faça uso dos parafusos das porcas; Obsrv qu a articulação das dobradiças dv ficar obrigatoriamnt numa posição qu prmita o dslocamnto d uma chapa por cima da outra, dixando os furos m linha; Introduza os parafusos nos orifícios rstants, atnt para qu a cabça dos parafusos fiqu d ncontro com os já fixados na chapa; Encaix a tampa do fogão d forma qu a msma possa sr atravssada plos parafusos já colocados nas dobradiças, fixa com as porcas. Montagm do colarinho da chaminé Para ftuar a montagm do colarinho da chaminé é ncssário sguir os sguints passos: 1 Dvs colocar o colarinho junto ao orifício d saída da chaminé xistnt na chapa do fogão. Vr fig. 1, 2 3; 2 Após o colarinho star m su dvido lugar, com muito cuidado prssion as altas m dirção à bas da chapa, até qu o msmo stja bm fixado. Vr Fig. 4,5,6 7; 3 Após sts procdimntos, coloqu o cano da chaminé sobr o colarinho. Vr fig. 8. Obs.: Ess procdimnto dv sr utilizado somnt para o orifício da chaminé xistnt na chapa do fogão. Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5 Figura 6 Figura 7 Figura 8 Montagm da chaminé Saídas da chaminé: Suprior dirita Trasira dirita 7 Suprior squrda Trasira squrda Disponibilizamos saídas da chaminé dirto da chapa, com saída atrás nos MODELOS nº. 1, nº.2, com sm gabint, nº 2 Gabint Classic Vintag, Nº 2 Imprador Vítro, Rnaissanc Século XVIII. Quando sua instalação for ralizada dssa forma, não srá viávl utilizar a tampa, xcto como itm mramnt dcorativo. Nas dmais situaçõs, nossos fogõs a lnha possum 02 opçõs por modlo d saída da chaminé: suprior dirita, trasira dirita, suprior squrda trasira squrda (visto d frnt). Utilizando o colarinho, faça a conxão do fogão com o cano da chaminé; não dv havr folga nas conxõs d forma a impdir a ntrada d ar frio umidad. Rcomndamos a instalação d chaminé com rgistro, caso sja ncssário o uso d curvas, dvs utilizar raios grands, iguais ou supriors à 90, a falta da chaminé com crtza acarrtará sérios danos na strutura do fogão. Caso na instalação d su fogão a lnha, xista uma distância da curva maior qu 50 cm (cinqünta cntímtros), é ncssário ftuar uma inclinação d 5 cm no cano. Obsrv no dsnho qu sgu. Advrtimos qu a cada 50 cm d distância dvs aumntar 5 cm no ângulo do cano. Por xmplo: s o fogão stivr a 1 mtro da curva, o cano dv tr uma inclinação d 10 cm. 50 cm 5 cm Fchamnto da saída trasira para chaminé, opcional somnt nos modlos númro 1 númro 2 (caso o clint utilizar a saída da chapa): Para ralizar o fchamnto da saída da chaminé qu stá localizada na part trasira do fogão a lnha, é ncssário fixar a chapa mtálica qu acompanha o produto, fixandoa conform as instruçõs do dsnho ao lado: Rcomndamos qu a saída da chaminé dva ficar no mínimo um mtro acima da cumira (part mais alta dos tlhados) da dificação ond srá instalado o su fogão, INSTALAÇÃO INCORRETA INSTALAÇÃO CORRETA também dos prédios mais próximos. D prfrência sta chaminé dvrá sair dirtamnt para o tlhado, é rcomndado altura d no mínimo 3,5 mtros da bas da pça até o final da chaminé. Tal mdida impd a formação d rdmoinhos d vnto na chaminé, qu prjudicam a ficiência do produto. Informamos qu é indispnsávl não obstruir a saída da chaminé com pdras, lajs, tlhas ou outros objtos qu impçam a saída da fumaça. Rcomndamos a utilização do chapéu d mtal, qu possibilita a movimntação d acordo com a dirção do vnto. S no local d instalação do fogão a lnha não houvr condiçõs d vntilação adquadas, d forma a não proporcionar a quima rgular da madira, rcomndamos a instalação d uma coifa sobr a chapa, com finalidad d xaustão da fumaça. Caso ss fogão stja sndo instalado m local ond havia outro antriormnt, alrtamos para qu s faça uma limpza complta da chaminé d forma a otimizar a utilização do novo produto. ATENÇÃO: Ralizar smstralmnt a limpza da chaminé vitando o acúmulo d rsíduos picumã m sua xtnsão. O acúmulo d rsíduos picumã qu s aglomram na chaminé podm soltar faíscas com risco d provocar incêndio /ou o mal funcionamnto do fogão, podndo ocorrr o scorrimnto d um líquido prto m dias d alta umidad. ATENÇÃO Para obtr o RENDIMENTO MÁXIMO do su fogão a lnha, rcomndamos: Qu a curva da chaminé sja instalada o mais próximo do fogão; Qu s ftu a mlhor vdação na junção dos canos; Qu s utiliz o mínimo d curvaturas nos ncanamntos d saída da fumaça para a chaminé, impdindo assim ao máximo a ntrada do chamado ar falso, qu prjudica o dsmpnho do produto. 8

INSTRUÇÕES MANUAL DE. LENHA Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. Conheça nossos outros produtos VENAX VENAX FOGÕES A

INSTRUÇÕES MANUAL DE. LENHA Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. Conheça nossos outros produtos VENAX VENAX FOGÕES A Conhça nossos outros produtos * FOGÕES A GÁS * FOGÕES A LENHA * FOGÕES INDUSTRIAIS * COOKTOPS * FORNOS ELÉTRICOS * FORNOS A GÁS E ELÉTRICOS DE EMBUTIR * REFRIGERADORES * FREEZERS * CLIMATIZADORAS DE VINHO

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos VENAX VENAX. FOGÕES A LENHA Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos VENAX VENAX. FOGÕES A LENHA Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto Conhça nossos outros produtos * FOGÕES A GÁS * FOGÕES A LENHA * FOGÕES INDUSTRIAIS * COOKTOPS * FORNOS ELÉTRICOS * FORNOS A GÁS E ELÉTRICOS DE EMBUTIR * REFRIGERADORES * FREEZERS * CLIMATIZADORAS DE VINHO

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. AQUECEDOR A GÁS Modelos: Scaldare

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. AQUECEDOR A GÁS Modelos: Scaldare Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES A GÁS Modelos: 600.200 / 432.200 / 420 TV / 205 CT / 205 ST / 226 TV / 226 CT

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES A GÁS Modelos: 600.200 / 432.200 / 420 TV / 205 CT / 205 ST / 226 TV / 226 CT Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Epositora d crvjas bbidas *

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE VENAX. Eletrodomésticos Ltda VV100 - VV300 - VV550 VENAX EXPOSITORA DE BEBIDAS. Eletrodomésticos Ltda

INSTRUÇÕES MANUAL DE VENAX. Eletrodomésticos Ltda VV100 - VV300 - VV550 VENAX EXPOSITORA DE BEBIDAS. Eletrodomésticos Ltda Conhça nossos outros produtos * FOGÕES A GÁS * FOGÕES A LENHA * FOGÕES INDUSTRIAIS * COOKTOPS * FORNOS ELÉTRICOS * FORNOS A GÁS E ELÉTRICOS DE EMBUTIR * REFRIGERADORES * FREEZERS * CLIMATIZADORAS DE VINHO

Leia mais

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado.

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado. PSICROMETRIA 1 1. O QUE É? É a quantificação do vapor d água no ar d um ambint, abrto ou fchado. 2. PARA QUE SERVE? A importância da quantificação da umidad atmosférica pod sr prcbida quando s qur, dntr

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. CONSERVADORA DE QUEIJOS Modelos: CQV100.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. CONSERVADORA DE QUEIJOS Modelos: CQV100. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba Catálogo M404 PowrTrap Mcânica Séri GP Séri GT Rcupração ficaz do Mlhora a ficiência da planta Aumnto da produtividad qualidad dos produtos são, alguns dos bnfícios da drnagm rcupração do, além d rduzir

Leia mais

Edital. V Mostra LEME de Fotografia e Filme Etnográficos e II Mostra LEME de Etnografia Sonora

Edital. V Mostra LEME de Fotografia e Filme Etnográficos e II Mostra LEME de Etnografia Sonora Edital V Mostra LEME d Fotografia Film Etnográficos 5º SEMINÁRIO DO LABORATÓRIO DE ESTUDOS EM MOVIMENTOS ÉTNICOS - LEME 19 a 21 d stmbro d 2012 Univrsidad Fdral do Rcôncavo da Bahia Cachoira-BA O 5º Sminário

Leia mais

APONTAMENTOS PRÁTICOS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA

APONTAMENTOS PRÁTICOS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA ESQUEMA PRÁTICO ) Prazo Máximo Duração do Inquérito 2) Prazo Máximo Duração do Sgrdo d Justiça 3) Prazo Máximo Duração do Sgrdo d Justiça quando stivr m causa a criminalidad rfrida nas al.ªs i) a m) do

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. EXPOSITORA DE BEBIDAS Modelos: VV100, VVCD100, VVCD200, VV300, VV330, VV550.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. EXPOSITORA DE BEBIDAS Modelos: VV100, VVCD100, VVCD200, VV300, VV330, VV550. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Epositora d crvjas bbidas *

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

Catálogo de Perfis Padronizados

Catálogo de Perfis Padronizados Extrusão Gral Catálogo d Prfis P Shaping a lightr futur Frramntaria Estoqu d tarugos rfis Introdução SP no Mundo Fundada m 1963 na Suécia, a Sapa iniciou suas atividads a partir do zro s transformou, m

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016

EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016 EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA, no uso d suas atribuiçõs lgais statutárias, torna público st Edital

Leia mais

Caro usuário, Atenciosamente, Equipe de Documentação. Intelbras S/A 03/06

Caro usuário, Atenciosamente, Equipe de Documentação. Intelbras S/A 03/06 Caro usuário, Você acaba d adquirir um produto dsnvolvido pla Intlbras, mprsa lídr na fabricação d trminais cntrais tlfônicas da América Latina. O tlfon sm fio ISF 900 TEL ID possui um dsign qu agrga conforto

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98.

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR PORTARIAS Florianópolis, 09 d abril d 1998 PORTARIA Nº 0173/GR/98 O Ritor da Univrsidad Fdral d Santa Catarina, no uso d suas atribuiçõs statutárias

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA Sgurança Saúd do Trabalho ao su alcanc! NR-35 TRABALHO EM ALTURA PREVENÇÃO Esta é a palavra do dia. TODOS OS DIAS! PRECAUÇÃO: Ato ou fito d prvnir ou d s prvnir; A ação d vitar ou diminuir os riscos através

Leia mais

2 Mbps (2.048 kbps) Telepac/Sapo, Clixgest/Novis e TV Cabo; 512 kbps Cabovisão e OniTelecom. 128 kbps Telepac/Sapo, TV Cabo, Cabovisão e OniTelecom.

2 Mbps (2.048 kbps) Telepac/Sapo, Clixgest/Novis e TV Cabo; 512 kbps Cabovisão e OniTelecom. 128 kbps Telepac/Sapo, TV Cabo, Cabovisão e OniTelecom. 4 CONCLUSÕES Os Indicadors d Rndimnto avaliados nst studo, têm como objctivo a mdição d parâmtros numa situação d acsso a uma qualqur ára na Intrnt. A anális dsts indicadors, nomadamnt Vlocidads d Download

Leia mais

GERADOR ELETROSTÁTICO

GERADOR ELETROSTÁTICO GERADOR ELETROSTÁTICO Est artigo irá mostrar como construir um grador ltrostático, projto muito famoso m firas d Ciências. É uma máquina muito intrssant dvido às pqunas faíscas qu gra, dmonstrando claramnt

Leia mais

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE Lógica Matmática Computacional - Sistma d Ponto Flutuant SISTEM DE PONTO FLUTUNTE s máquinas utilizam a sguint normalização para rprsntação dos númros: 1d dn * B ± 0d L ond 0 di (B 1), para i = 1,,, n,

Leia mais

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU ANEXO II Coficint d Condutibilidad Térmica In-Situ AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU AII.1. JUSTIFICAÇÃO O conhcimnto da rsistência térmica ral dos componnts da nvolvnt do difício

Leia mais

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício OFICINA 9-2ºSmntr / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Profssors: Edu Vicnt / Gabrila / Ulício 1. (Enm 2012) As curvas d ofrta d dmanda d um produto rprsntam, rspctivamnt, as quantidads qu vnddors

Leia mais

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS Normas Aplicávis - NBR 15.950 Sistmas para Distribuição d Água Esgoto sob prssão Tubos d politilno

Leia mais

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO?

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? Luís Augusto Chavs Frir, UNIOESTE 01. Introdução. Esta é uma psquisa introdutória qu foi concrtizada como um studo piloto d campo,

Leia mais

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014 F i n a l i d a d O r i n t a r o u s u á r i o p a r a q u s t o b t PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Vrsão: 27/08/2014 Atualizado m: 27/08/2014

Leia mais

Vedação. Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO. em poliuretano

Vedação. Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO. em poliuretano Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO SISTEMA DE PROTEÇÃO INSTALAÇÃO RÁPIDA INSTALAÇÃO SEM USAR FERRAMENTA Corpo injtado m trmoplástico auto-xtinguívl (UL94V0). progrssivo

Leia mais

CAPÍTULO 06 ESTUDOS DE FILAS EM INTERSEÇÕES NÃO SEMAFORIZADAS

CAPÍTULO 06 ESTUDOS DE FILAS EM INTERSEÇÕES NÃO SEMAFORIZADAS APÍTULO 06 ESTUDOS DE FILAS EM INTERSEÇÕES NÃO SEMAFORIZADAS As filas m intrsçõs não smaforizadas ocorrm dvido aos movimntos não prioritários. O tmpo ncssário para ralização da manobra dpnd d inúmros fators,

Leia mais

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo.

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo. Atualiza o Manual d Instruçõs Grais (MIG) Cadastro. A Dirtoria Excutiva da Confdração Nacional das Cooprativas do Sicoob Ltda. Sicoob Confdração, com fulcro no art. 58 do Estatuto Social, basado na strutura

Leia mais

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Campus d Ilha Soltira PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Aos dz (10) dias do mês d stmbro (09) do ano d dois mil doz (2012), na Sala d Runiõs da Congrgação, as parts abaio nomadas tomaram ciência do

Leia mais

F o l e s S a n f o n a d o s

F o l e s S a n f o n a d o s Fols Sanfonados Protção individualmnt sob mdida sanfonada por sanfonada A protção prfita para o homm para a máquina. A Hnnig projta produz fols sanfonados para máquinasfrramnta há mais d 50 anos. Hoj a

Leia mais

Procedimento em duas etapas para o agrupamento de dados de expressão gênica temporal

Procedimento em duas etapas para o agrupamento de dados de expressão gênica temporal Procdimnto m duas tapas para o agrupamnto d dados d xprssão gênica tmporal Moysés Nascimnto Fabyano Fonsca Silva Thlma Sáfadi Ana Carolina Campana Nascimnto Introdução Uma das abordagns mais importants

Leia mais

Opção A: montagem interna

Opção A: montagem interna Cortinas clulars automatizadas Sivoia QS Cortina motorizada com control d radiofrqüência (RF) sm fi o Manual d instalação (lia ants d instalar) Passo : rvis os componnts inclusos Português A. Opção A:

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS Fundo Municipal Sd cr Saúd ta- Comissão ria dprmannt Sa d RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Aquisição d Kit HIV Hpatit (Rgistro d Prços). RETIFICA-SE através

Leia mais

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2 ] Univrsidad Fdral da Paraíba Cntro d Ciências Exatas da Naturza Dpartamnto d Matmática Univrsidad Fdral d Campina Grand Cntro d Ciências Tcnologia Unidad Acadêmica d Matmática Programa Associado d Pós-Graduação

Leia mais

LIMPEZA DE VESTIÁRIOS E SANITÁRIOS

LIMPEZA DE VESTIÁRIOS E SANITÁRIOS IT 002/01 SUMÁRIO 1. Objtivo... 2 2. Abrangência... 2 3. Documntos Complmntars... 2 4. Dfiniçõs/Siglas... 2 5. Dscrição dos Procdimntos... 2 6. Rgistros... 6 7. Histórico d Rvisõs... 7 8. Fluxograma...

Leia mais

CTOC - Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas Sistema de Informação do Técnico Oficial de Contas

CTOC - Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas Sistema de Informação do Técnico Oficial de Contas IAS 17 (1) NORMA INTERNACIONAL DE CONTABILIDADE IAS 17 Locaçõs ÍNDICE Parágrafos Objctivo 1 Âmbito 2-3 Dfiniçõs 4-6 Classificação d locaçõs 7-19 Locaçõs nas dmonstraçõs financiras d locatários 20-35 Locaçõs

Leia mais

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE Glauco José Rodrigus d Azvdo 1, João Zangrandi Filho 1 Univrsidad Fdral d Itajubá/Mcânica, Av. BPS, 1303 Itajubá-MG,

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS TÁLOGO TÉNIO E PROUTOS INFRESTRUTUR SNEMENTO ÁGU E ESGOTO TELEFONI GÁS 1 mprsa qu mais crscu nos últimos 22 anos no stor. Um dos lídrs na fabricação d tubos conxõs do país. 2 Qum somos 3 Produtos Qualificados

Leia mais

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem PSI-2432: Projto Implmntação d Filtros Digitais Projto Proposto: Convrsor d taxas d amostragm Migul Arjona Ramírz 3 d novmbro d 2005 Est projto consist m implmntar no MATLAB um sistma para troca d taxa

Leia mais

EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015

EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015 EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015 ÁS 11:00H, NA PREFEITURA d TURUÇU RS, à BR 116 KM 482 s/n TURUÇU- RS. PLANILHA DE BENS PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU RS. AO FINAL ESTÃO

Leia mais

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 5/6.- Exploração d ambints computacionais Criação d um produto original d forma colaborativa

Leia mais

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento Válvula Condicionadora d Vapor Tipo DUP válvula d control d água d rsfriamnto Aplicação: Válvula Condicionadora d Vapor para Cntrais Elétricas Procssos Industriais combinada numa unidad com válvula d control

Leia mais

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Ants da MP nº 665/14 Art. 2o-B. Em carátr xcpcional plo prazo d sis mss, os trabalhadors qu stjam m situação d dsmprgo involuntário plo príodo comprndido ntr doz dzoito mss, inintrruptos, qu já tnham sido

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 793/2012

DELIBERAÇÃO N.º 793/2012 DELIBERAÇÃO N.º 793/2012 Parágrafo único Nos casos m qu o afastamnto s stndr por tmpo suprior ao prvisto, dsd qu autorizada sua prorrogação, fará jus, às diárias corrspondnts ao príodo prorrogado. Art.

Leia mais

FAQ DEM/ Esta é uma. Estímulo 2012? Assim, não. Fundo. R: 1. Após tenha

FAQ DEM/ Esta é uma. Estímulo 2012? Assim, não. Fundo. R: 1. Após tenha Esta é uma Mdida só para 2012, ou vai continuar? Não stá prvisto na lgislação um príodo d vigência. Uma ntidad mprgadora com mnos d cinco (5) trabalhadors pod candidatar s ao Estímulo 2012? Sim. Nst caso,

Leia mais

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO I. PRINCÍPIOS: 1. Suprmacia do Intrss Público sobr o Particular Em sndo a finalidad única do Estado o bm comum, m um vntual confronto ntr um intrss individual o intrss coltivo dv prvalcr o sgundo. 2. Indisponibilidad

Leia mais

Estado de Santa Catarina Município de NAVEGANTES Edital n.º 001/2015 de CONCURSO PÚBLICO

Estado de Santa Catarina Município de NAVEGANTES Edital n.º 001/2015 de CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001/2015 DE CONCURSO PÚBLICO Abr inscriçõs dfin normas para o Concurso Público, dstinado a provimnto d vagas tmporárias formação d cadastro d rsrva do Quadro d Pssoal da Administração Dirta do

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO N o 001 - EMBRATEL 1. APLICAÇÃO Est Plano d Srviço ofrc ao usuário do Srviço d Tlfonia Fixa Comutada, a possibilidad d

Leia mais

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T.

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T. Pêndulo Simpls Um corpo suspnso por um fio, afastado da posição d quilíbrio sobr a linha vrtical qu passa plo ponto d suspnsão, abandonado, oscila. O corpo o fio formam o objto qu chamamos d pêndulo. Vamos

Leia mais

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos:

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos: INSTRUÇÕES Estas instruçõs srvm d orintação para o trino das atividads planadas no projto Europu Uptak_ICT2lifcycl: digital litracy and inclusion to larnrs with disadvantagd background. Dvrão sr usadas

Leia mais

Encontro na casa de Dona Altina

Encontro na casa de Dona Altina Ano 1 Lagdo, Domingo, 29 d junho d 2014 N o 2 Encontro na casa d Dona Altina Na última visita dos studants da UFMG não foi possívl fazr a runião sobr a água. Houv um ncontro com a Associação Quilombola,

Leia mais

Origem dos Jogos Olímpicos

Origem dos Jogos Olímpicos Natal, RN / /04 ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: Profssor: TESTE º Trimstr º M INSTRUÇÕES: Vrifiqu s sua avaliação contém 6 qustõs ( objtivas 04 discursivas). Caso haja

Leia mais

Modelo de Oferta e Demanda Agregada (OA-DA)

Modelo de Oferta e Demanda Agregada (OA-DA) Modlo d Ofrta Dmanda Agrgada (OA-DA) Lops Vasconcllos (2008), capítulo 7 Dornbusch, Fischr Startz (2008), capítulos 5 6 Blanchard (2004), capítulo 7 O modlo OA-DA xamina as condiçõs d quilíbrio dos mrcados

Leia mais

CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA

CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA INSCRIÇÕES LIMITADAS INSCREVA-SE ATÉ ÁS 23:min DO DIA 19/09 OU ENQUANTO HOUVER INSCRIÇÕES NÃO DEIXE PARA ÚLTIMA HORA! Valor Público Gral (Corrida caminhada):

Leia mais

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo 6. Moda, Prços Taxa d Câmbio no Longo Prazo 6. Moda, Prços Taxa d Câmbio no Longo Prazo 6.1. Introdução 6.3. Taxas d Câmbio ominais Rais 6.4. O Princípio da Paridad dos Podrs d Compra Burda & Wyplosz,

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual d instruçõs RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES Ao usar um ltrodoméstico, prcauçõs básicas d sgurança dvm sr smpr sguidas, incluindo o sguint: Esta máuina d costura foi projtada fabricada para

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO

MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO II/05 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 0//5 MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO ECONOMIA DA INFORMAÇÃO E DOS INCENTIVOS APLICADA À ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO Prof. Maurício

Leia mais

ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS

ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS 1 Introdução ao tma Exist todo o intrss na abordagm dst tma, pois prmit a rsolução d um conjunto d situaçõs qu s aprsntam rgularmnt na vida das organizaçõs. Estas qustõs

Leia mais

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores.

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores. Est Plano d Curso podrá sofrr altraçõs a critério do profssor / ou da Coordnação. PLANO DE CURSO 2011 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Excução civil, tutlas d urgência procdimntos spciais. PROFESSOR:

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES A LENHA Modelo: Salamandra.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES A LENHA Modelo: Salamandra. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

As Abordagens do Lean Seis Sigma

As Abordagens do Lean Seis Sigma As Abordagns do Lan Sis Julho/2010 Por: Márcio Abraham (mabraham@stcnt..br) Dirtor Prsidnt Doutor m Engnharia d Produção pla Escola Politécnica da Univrsidad d São Paulo, ond lcionou por 10 anos. Mastr

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS E CERTIFICADOS DE CURSOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS ESTRANGEIROS DE ENSINO, PELO INSITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA- IFB. 1. DA ABERTURA 1.1

Leia mais

Série V300. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões

Série V300. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões Séri V300 Exclnt control para caminhõs pqunos furgõs A solução para obtr Exclnt smpnho Alta confiabilida Fácil manutnção Montagm frontal ou no tto Construção compacta AEssa sérilinha V-300 ofrc uma xclnt

Leia mais

A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tema

A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tema A FERTILIDADE E A CONCEPÇÃO Introdução ao tma O ciclo mnstrual tm a missão d prparar o organismo para consguir uma gravidz com êxito. O 1º dia d mnstruação corrspond ao 1º dia do ciclo mnstrual. Habitualmnt,

Leia mais

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 1.- A Informação, o conhcimnto o mundo das tcnologias A volução das tcnologias d informação

Leia mais

Equilíbrio Térmico. é e o da liga é cuja relação com a escala Celsius está representada no gráfico.

Equilíbrio Térmico. é e o da liga é cuja relação com a escala Celsius está representada no gráfico. Equilíbrio Térmico 1. (Unsp 2014) Para tstar os conhcimntos d trmofísica d sus alunos, o profssor propõ um xrcício d calorimtria no qual são misturados 100 g d água líquida a 20 C com 200 g d uma liga

Leia mais

EC1 - LAB - CIRCÚITOS INTEGRADORES E DIFERENCIADORES

EC1 - LAB - CIRCÚITOS INTEGRADORES E DIFERENCIADORES - - EC - LB - CIRCÚIO INEGRDORE E DIFERENCIDORE Prof: MIMO RGENO CONIDERÇÕE EÓRIC INICII: Imaginmos um circuito composto por uma séri R-C, alimntado por uma tnsão do tipo:. H(t), ainda considrmos qu no

Leia mais

Uma característica importante dos núcleos é a razão N/Z. Para o núcleo de

Uma característica importante dos núcleos é a razão N/Z. Para o núcleo de Dsintgração Radioativa Os núclos, m sua grand maioria, são instávis, ou sja, as rspctivas combinaçõs d prótons nêutrons não originam configuraçõs nuclars stávis. Esss núclos, chamados radioativos, s transformam

Leia mais

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO CRONOGRAMA ÍNDICE FASES DATAS APURAMENTOS LOCAL 4 alunos por scola 1. Introdução...2 1ª fas Escolas 2ª fas Distrital Até 11 d Janiro 1 ou 2 d Fvriro 2 do sxo fminino

Leia mais

PLANTA DE ARQUITETURA LEGÍTIMO VILA FORMOSA OPÇÃO 3 DORM E COZINHA FECHADA FINAIS 2 e 3

PLANTA DE ARQUITETURA LEGÍTIMO VILA FORMOSA OPÇÃO 3 DORM E COZINHA FECHADA FINAIS 2 e 3 PLANTA D ARQUITTURA OPÇÃO 3 DORM COZINHA FCHADA DTALH PILAR APTO. FINAL 3 COZINHA COZINHA TRRAÇO SRVIÇO BANHO 2 DORMITÓRIO 2 SALA D JANTAR SALA D JANTAR CIRCULAÇÃO BANHO 1 SALA D STAR DORMITÓRIO 1 SUÍT

Leia mais

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO Marclo Sucna http://www.sucna.ng.br msucna@cntral.rj.gov.br / marclo@sucna.ng.br ABR/2008 MÓDULO 1 A VISÃO SISTÊMICA DO TRANSPORTE s A anális dos subsistmas sus componnts é tão

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 d Agosto d 2007 Diplomas altrados CAPÍTULO I Disposiçõs grais Administração local autárquica (A) Municípios Frgusias Dcrto-Li n.º 17/2007, d 22 d Janiro, qu criou o rgim xcpcional

Leia mais

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01 1 APROVAÇÃO DO DOCUMENTO Rsponsávl plo Procsso Validação Função Nom Razão para a nova vrsão Coord. CTCO José Pirs dos Ris Não - vrsão inicial Pró-Prsidnt para a Qualidad João Lal Aprovação Prsidnt IPBja

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NAIR FORTES ABU-MERHY TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DO PARQUE TECNOLÓGICO 2011-2013 Tcnologia d Informação - FEAP 1 - Rlação

Leia mais

Nº 61, segunda-feira, 31 de março de 2014 3 ISSN 1677-7069 COLÉGIO PEDRO II CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Nº 61, segunda-feira, 31 de março de 2014 3 ISSN 1677-7069 COLÉGIO PEDRO II CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Nº 61, sgunda-fira, 31 d março d 2014 3 ISSN 1677-7069 25 3. A REMUNERAÇÃO REGIME E TRABALHO CLASSE NÍVEL VB RT ESPECIALIZAÇÃO MESTRAO O U TO R A O 20 horas I 1 1.966,67 152,35 428,07 785,93 40 horas I

Leia mais

Para a consulta atualizada deste manual, acesse o site www.nardelli.com.br/downloads

Para a consulta atualizada deste manual, acesse o site www.nardelli.com.br/downloads 1 Parabéns Obrigado por adquirir uma coifa de ilha Fogatti, esperamos que este produto satisfaça a sua necessidade. Por favor, leia todas as instruções atentamente para obter os melhores resultados da

Leia mais

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES 17 As associaçõs d pilhas ou batrias m séri ou parallo xigm o domínio d suas rspctivas polaridads, tnsõs corrnts. ALGUMAS SITUAÇÕES CLÁSSICAS (pilhas

Leia mais

PLUGUES E TOMADAS. Padrão NBR 14.136. Painel Setorial INMETRO 11 abr 2006

PLUGUES E TOMADAS. Padrão NBR 14.136. Painel Setorial INMETRO 11 abr 2006 PLUGUES E TOMADAS Padrão NBR 14.136 Painl Storial INMETRO 11 abr 2006 1 NBR para (P&T) 2 ABNT NBR NM 60884-1 tomadas para uso doméstico análogo Part 1: Rquisitos grais - Fixa as condiçõs xigívis para P&T

Leia mais

V300 Séries. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões

V300 Séries. Excelente controle de temperatura para caminhões pequenos e furgões V300 Séris Exclnt control caminhõs pqus furgõs A obtr Exclnt smpnho Alta confiabili Manutnção fácil Montagm frontal ou tto Construção pacta séri ofrc ofrc xclnt xclnt AAAséri séri ofrc xclnt A séri ofrc

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD A Pró-Ritoria d Graduação Educação Profissional (PROGRAD)

Leia mais

Emerson Marcos Furtado

Emerson Marcos Furtado Emrson Marcos Furtado Mstr m Métodos Numéricos pla Univrsidad Fdral do Paraná (UFPR). Graduado m Matmática pla UFPR. Profssor do Ensino Médio nos stados do Paraná Santa Catarina dsd 1992. Profssor do Curso

Leia mais

Atitudes Sociolinguísticas em cidades de fronteira: o caso de Bernardo de Irigoyen. Célia Niescoriuk Grad/UEPG. Valeska Gracioso Carlos UEPG.

Atitudes Sociolinguísticas em cidades de fronteira: o caso de Bernardo de Irigoyen. Célia Niescoriuk Grad/UEPG. Valeska Gracioso Carlos UEPG. Atituds Sociolinguísticas m cidads d frontira: o caso d Brnardo d Irigoyn. Célia Niscoriuk Grad/UEPG. Valska Gracioso Carlos UEPG. 1. Introdução: O Brasil Argntina fazm frontira m crca d 1240 km dsd sua

Leia mais

SINAMICS/SIMOTICS. SINAMICS V90, SIMOTICS S-1FL6 Início. Índice remissivo

SINAMICS/SIMOTICS. SINAMICS V90, SIMOTICS S-1FL6 Início. Índice remissivo SINAMICS/SOTICS Início Índic rmissivo 1 Instruçõs d sgurança... 3 1.1 Indicaçõs básicas d sgurança... 3 1.1.1 Indicaçõs grais d sgurança... 3 1.1.2 Indicaçõs d sgurança sobr os campos lctromagnéticos (CEM)...

Leia mais

3 Proposição de fórmula

3 Proposição de fórmula 3 Proposição fórmula A substituição os inos plos juros sobr capital próprio po sr um important instrumnto planjamnto tributário, sno uma rução lgal a tributação sobr o lucro. Nos últimos anos, a utilização

Leia mais

e e e e e e e e e e e e e e e

e e e e e e e e e e e e e e e DESCRIÇÃO DO PROJETO A Voz das Avós das Quatro Dirçõs do Planta Em outubro d 2011, Brasília srá palco d um ncontro qu irá valorizar a divrsidad cultural spiritual do Brasil do mundo: a Voz das Avós das

Leia mais

Ministério da Justiça

Ministério da Justiça Nº 193, quinta-fira, 8 d outubro d 2015 1 ISSN 1677-7042 31 I - fatos rlacionados às atividads das socidads sguradoras d capitalização; ntidads abrtas d prvidência complmntar; socidads cooprativas, nas

Leia mais

Custos e despesas total. Número de. de pessoal. empresas ativas

Custos e despesas total. Número de. de pessoal. empresas ativas Tabla 1.7 - Estrutura dos custos dspsas s mprsas industriais com 5 ou mais pssoas ocupas, sgundo as divisõs os grupos d ativids - Brasil - 2012 Unid d invstigação: Emprsa (continua) Divisõs grupos d ativids

Leia mais

MANUAL DE NORMAS AGENTE DE CÁLCULO E ACELERADOR

MANUAL DE NORMAS AGENTE DE CÁLCULO E ACELERADOR MANUAL DE NORMAS AGENTE DE CÁLCULO E ACELERADOR VERSÃO: 14/12/2011 Manual d Normas Agnt d Cálculo Aclrador 2 / 12 MANUAL DE NORMAS AGENTE DE CÁLCULO E ACELERADOR ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3

Leia mais

Protocolo n.º 11/001894

Protocolo n.º 11/001894 O SESI/PR Srviço Social da Indústria, adiant dsignado simplsmnt SESI/PR, com sd na Rua Cândido d Abru, nº. 200, nsta Capital, torna público o prsnt rgulamnto d crdnciamnto para laboração do documnto bas

Leia mais

2 o CONGRESSO BRASILEIRO DE P&D EM PETRÓLEO & GÁS

2 o CONGRESSO BRASILEIRO DE P&D EM PETRÓLEO & GÁS 2 o CONGRESSO BRASILEIRO DE P&D EM PETRÓLEO & GÁS CONTROLE DE TEMPERATURA DE SECADORES DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS ALIMENTADOS COM GÁS NATURAL Júlio Elias Normy-Rico 1, Jssé Flip Müllr 2,Vilmar Mngon Bristol

Leia mais

ESTUDO DA CINÉTICA DE SECAGEM DO BAGAÇO DO PEDUNCULO DO CAJU IN NATURA E ENRIQUECIDO, COM APLICAÇÃO DO MODELO DIFUSIONAL DE FICK.

ESTUDO DA CINÉTICA DE SECAGEM DO BAGAÇO DO PEDUNCULO DO CAJU IN NATURA E ENRIQUECIDO, COM APLICAÇÃO DO MODELO DIFUSIONAL DE FICK. ESTUDO DA CINÉTICA DE SECAGEM DO BAGAÇO DO PEDUNCULO DO CAJU IN NATURA E ENRIQUECIDO, COM APLICAÇÃO DO MODELO DIFUSIONAL DE FICK. N. M. RIBEIRO FILHO 1 ; R. C. SANTOS 3 ; O. L. S. d ALSINA ; M. F. D. MEDEIROS

Leia mais

ANEXO 1 DO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E MATO GROSSO.

ANEXO 1 DO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E MATO GROSSO. ANEXO 1 DO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E MATO GROSSO. Abrangência: opraçõs intrstaduais originadas do stado d São Paulo dstinadas ao stado do Mato Grosso. Produto: ltrônicos,

Leia mais

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO SISTEMA CONSTRUTIVO PAREDES DE CONCRETO NBR60 PAREDES DE CONCRETO Sistma construtivo m qu as lajs as pards são moldadas m conjunto, formando um lmnto monolítico.

Leia mais

SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO

SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO E L U C I D Á R I O do SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO (Principais Qustõs, Esclarcimntos Rspostas) 1. O qu é o SIM Sistma d Imposto Mínimo? É uma nova forma d pagar IRPS ou IRPC a qu passam a ficar obrigados

Leia mais

Atualizado em, 28/02/2012 Páginas:27, 28 e 41. Página 1 de 43

Atualizado em, 28/02/2012 Páginas:27, 28 e 41. Página 1 de 43 Atualizado m, 28/02/2012 Páginas:27, 28 41. Página 1 d 43 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA O CARGO DE PROFESSOR TEMPORÁRIO 2012.2 EDITAL Nº 022, DE 27 DE

Leia mais

O que são dados categóricos?

O que são dados categóricos? Objtivos: Dscrição d dados catgóricos por tablas gráficos Tst qui-quadrado d adrência Tst qui-quadrado d indpndência Tst qui-quadrado d homognidad O qu são dados catgóricos? São dados dcorrnts da obsrvação

Leia mais

Programa de Pós-Graduação Processo de Seleção 2 0 Semestre 2008 Exame de Conhecimento em Física

Programa de Pós-Graduação Processo de Seleção 2 0 Semestre 2008 Exame de Conhecimento em Física UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS INSTITUTO DE FÍSICA C.P. 131, CEP 74001-970, Goiânia - Goiás - Brazil. Fon/Fax: +55 62 521-1029 Programa d Pós-Graduação Procsso d Slção 2 0 Smstr 2008 Exam d Conhcimnto m

Leia mais