Como produzir um. Vídeo. .com. propaganda>marketing>web

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como produzir um. Vídeo. .com. propaganda>marketing>web"

Transcrição

1

2 1 - ROTEIRO O que é? Como fazer - exemplo. 2 - STORYBOARD O que é? Como fazer - exemplo 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS Cenas, planos, modos, etc. 4 - LOCUÇÃO Abordagem dramática. 5 - EDIÇÃO DE AUDIO E VÍDEO O que é? Como funciona? - Abertura, créditos, Caracteres, transições. Trilhas de audio, efeitos de audio e video, etc. Programas amadores e profissionais de edição, efeitos, animação e pós-produção. 6 - DIVULGAÇÃO CONCEITO o que se espera re etir na divulgação. TÉCNICA Ordem de relevância e layout. Exemplo: Criar manualmente um rascunho. Programas: Photoshop, illustrator, Corel draw. ITENS DE DIVULGAÇÃO. 6a - Cartaz 6b - Capa do DVD

3 1 - ROTEIRO 1a- O que é um roteiro? «Roterio é uma história contada em imagens, diálogo e descrição, dentro do contexto de uma estrutura dramática». (Syd Field) 1b - Bases de Criação de um Roteiro. 1b-1. STORY LINE Onde se define a linha da historia e a base de con ito. O con ito é essencialmente a base de qualquer historia e pode ser definido por uma frase. Ex: O Exercito de um homem Só.

4 1 - ROTEIRO 1b - Bases de Criação de um Roteiro. 1b-2. SINOPSE ou Argumento Definição de Personagens os con itos vividos por eles, bem como suas personalidades, locações e todas as informações sobre a base e as ações do decorrer da historia.

5 1 - ROTEIRO 1b - Bases de Criação de um Roteiro. 1b-3. ESTRUTURA A estrutura é a divisão da Sinopse em partes, definindo como a trama vai evoluir desde seu inicio, momentos de relevância, até o seu desfecho.

6 1 - ROTEIRO 1b - Bases de Criação de um Roteiro. 1b-3. EXEMPLO 1 - Modo Texto simples

7 1 - ROTEIRO 1b-3. EXEMPLO 1 Modo Texto simples - VT 30" Cena 1 A criança está na festa brincando com todos os seus convidados. Ela joga bola, anda de bicicleta, brinca de esconder e pegar. Cena 2 À noitinha, os pais procuram a criança e não a acham. Cena 3 Entram no quarto dela e observam o cobertor no chão e ela enrolada nele no meio dos brinquedos. Eles riem, pegam-na e levam-na para a cama, enrolada nos cobertores, e com o filho segurando um ursinho que ganhara de aniversário. A criança dorme enrolada no cobertor e com o ursinho. Locutor em Off: Cobertores Parahyba Há mais de 80 anos fazendo você sonhar com um mundo melhor

8 1 - ROTEIRO 1b-3. EXEMPLO 2 VT 30"

9 1 - ROTEIRO

10 2 - STORYBOARD 2a- O que é um Storyboard? Um Storyboard pode ser simplificado em seu contexto mais basico em um roteiro transformado em uma historia em quadrinhos. Porem resaltando sua finalidade primordial de representar as principais passagens, cenas e visão geral do que se quer, e como se quer produzir o conteúdo.

11 2 - STORYBOARD 2b- Exemplo de Storyboard. A idéia colocada no papel em forma de imagem. Cada quadrinho descreve com desenhos os planos de um filme, segundo o seu roteiro.

12 2 - STORYBOARD

13 2 - STORYBOARD 2b- Exemplo de Storyboard - Filme final.

14 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS Conheça basicamente alguns modos e planos para captação de imagens.

15 Como produzir um 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS

16 Como produzir um 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS

17 Como produzir um 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS

18 Como produzir um 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS

19 Como produzir um 3 - CAPTAÇÃO DE IMAGENS

20 4 - LOCUÇÃO 1a- Abordagem Dramatica 1b - Narrativa.

21 5 - EDIÇÃO DE VIDEO O que é? Como funciona? - Abertura, créditos, Caracteres, transições. Trilhas de audio, efeitos de audio e video, etc. Programas amadores e profissionais de edição, efeitos, animação e pós-produção.

22 Como produzir um 5 - EDIÇÃO DE VIDEO

23 6 - DIVULGAÇÃO CONCEITO o que se espera re etir na divulgação. TÉCNICA Ordem de relevância e layout. Exemplo: Criar manualmente um rascunho. Programas: Photoshop, illustrator, Corel draw. ITENS DE DIVULGAÇÃO. 6a - Cartaz 6b - Capa do DVD

24 6 - DIVULGAÇÃO TÉCNICA Ordem de relevância e layout. Exemplo: Criar manualmente um rascunho. Programas: Photoshop, illustrator, Corel draw. ITENS DE DIVULGAÇÃO. 6a - Cartaz

25 6 - DIVULGAÇÃO Titulo ITENS DE DIVULGAÇÃO. 6a - Cartaz Estrutura Rascunho. Ordem de relevância. ilustração chamada créditos

26 Para download deste conteúdo acesse:

Pós-Produção. Prof. Adriano Portela

Pós-Produção. Prof. Adriano Portela Pós-Produção Prof. Adriano Portela Pós-Produção A pós-produção pode ser o aspecto menos compreendido pelo produtor. É nessa fase que as cenas e o áudio são editados e mixados para criar uma obra coerente

Leia mais

Roteiro. Coordenador do curso Prof. Dr. Francisco Isidro Massetto. Autor Professor Conteudista Rafael Moralez

Roteiro. Coordenador do curso Prof. Dr. Francisco Isidro Massetto. Autor Professor Conteudista Rafael Moralez Roteiro 1 Coordenador do curso Prof. Dr. Francisco Isidro Massetto Autor Professor Conteudista Rafael Moralez PACC Programa Anual de Capacitação Continuada Curso: Produção de Vídeo. de Massetto, F. I.,

Leia mais

Passo a passo para fazer um bom vídeo. 1. Escolher a história

Passo a passo para fazer um bom vídeo. 1. Escolher a história Passo a passo para fazer um bom vídeo 1. Escolher a história Os vídeos devem relatar histórias verídicas de cidadania vivida em função da correta aplicação das normas previstas no Estatuto da Criança e

Leia mais

UM CAMINHO DE UMA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL

UM CAMINHO DE UMA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL UM CAMINHO DE UMA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL Existem infinitas maneiras de organizar, produzir e finalizar uma obra audiovisual. Cada pessoa ou produtora trabalha da sua maneira a partir de diversos fatores:

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL O FEST CURT CELU Guia Curta Fácil 2 A câmera de cinema funciona como se fosse uma máquina fotográfica que dispara milhares de foto em um espaço muito

Leia mais

Apostila Artes Audiovisuais

Apostila Artes Audiovisuais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CAMPUS SERTÃOZINHO Apostila Artes Audiovisuais ROTEIRO Cinema,Televisão e Vídeo 3a. Revisão 2010 Prof. MS. Ricardo Stefanelli 1 Projeto para Roteiro Audiovisual Vídeo Artes

Leia mais

COMO PARTICIPAR? GRAVE O VÍDEO EDITE O VÍDEO

COMO PARTICIPAR? GRAVE O VÍDEO EDITE O VÍDEO Tutorial Inscreva sua história COMO PARTICIPAR? VEJA O TEMA TENHA UMA IDEIA GRAVE O VÍDEO EDITE O VÍDEO COLOQUE UMA TRILHA SONORA INSCREVA-SE! Tema: Inspirando histórias Premissa conceitual: Em comemoração

Leia mais

Vídeo institucional para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá: apoio e solidariedade 1

Vídeo institucional para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá: apoio e solidariedade 1 Vídeo institucional para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá: apoio e solidariedade 1 Welytton Cesar Cabral Mazzer HERRERA 2 Ailton Pereira BARBOSA 3 Gilson Moraes da COSTA 4 Antonio Carlos do AMARAL

Leia mais

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté 1 Conteúdo TIPOS DE PLANOS... 3 PLANO GERAL... 3 PLANO MÉDIO... 3 PLANO AMERICANO... 4 PRIMEIRO PLANO OU CLOSE-UP... 4 PRIMEIRÍSSIMO PLANO... 4 MOVIMENTOS DE CÂMERA... 5 PANORÂMICAS - PANS... 5 PANORÂMICA

Leia mais

WORKSHOP DE EXPRESSÃO AUDIOVISUAL

WORKSHOP DE EXPRESSÃO AUDIOVISUAL WORKSHOP DE EXPRESSÃO AUDIOVISUAL PROGRAMA Tronco Comum SESSÃO 1 Apresentação do Workshop e Introdução à Linguagem Audiovisual 3 horas Apresentação dos intervenientes (formador e formandos). Apresentação

Leia mais

SESSÃO PÚBLICA 08/2015 TERMO DE REFERÊNCIA

SESSÃO PÚBLICA 08/2015 TERMO DE REFERÊNCIA MISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL SESSÃO PÚBLICA 08/2015 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Contratação de empresa especializada em prestação de serviços

Leia mais

14º PRÊMIO RBS TV HISTÓRIAS CURTAS 2014

14º PRÊMIO RBS TV HISTÓRIAS CURTAS 2014 14º PRÊMIO RBS TV HISTÓRIAS CURTAS 2014 I - DO OBJETO 1.1 - O presente regulamento tem como objeto a abertura para o 14º Prêmio RBS TV HISTÓRIAS CURTAS, que se destina a selecionar o total de 08 (oito)

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 12035351 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA LINGUAGEM DO SOM E DA IMAGEM II (Áudio/Vídeo)

Leia mais

Simão Pedro P. Marinho, Ramon Orlando de Souza Flauzino NARRATIVAS DIGITAIS

Simão Pedro P. Marinho, Ramon Orlando de Souza Flauzino NARRATIVAS DIGITAIS Simão Pedro P. Marinho, Ramon Orlando de Souza Flauzino NARRATIVAS DIGITAIS CRIANDO VÍDEOS a partir do Microsoft PowerPoint para narrativas digitais 3 Recomenda-se a leitura do documento 14 dicas para

Leia mais

ROTEIRO DE USO DO PROGRAMA MOVIE MAKER. Etapa 2 Orientações sobre pesquisa e armazenamento de dados

ROTEIRO DE USO DO PROGRAMA MOVIE MAKER. Etapa 2 Orientações sobre pesquisa e armazenamento de dados Etapa 1 Introdução Colégio Pedro II Campus Tijuca II Informática Educativa 2015 Professora: Simone Lima ROTEIRO DE USO DO PROGRAMA MOVIE MAKER Este roteiro tem por objetivo orientar vocês no uso do programa

Leia mais

O ROTEIRO. Observação:

O ROTEIRO. Observação: O ROTEIRO Existem diferentes formas de definir o roteiro. Uma, simples e direta, seria: a forma escrita de qualquer projeto audiovisual. Atualmente o audiovisual abarca o teatro, o cinema, o vídeo e a

Leia mais

ELEMENTOS BÁSICOS DO AUDIOVISUAL

ELEMENTOS BÁSICOS DO AUDIOVISUAL ELEMENTOS BÁSICOS DO AUDIOVISUAL DISCIPLINA: LINGUAGEM DO SOM E DA MAGEM I CURSO DE PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E ARTES UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Prof. Fernando

Leia mais

ANIMAÇÕES WEB AULA 3. princípios da animação. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

ANIMAÇÕES WEB AULA 3. princípios da animação. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com ANIMAÇÕES WEB AULA 3 princípios da animação professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com Animação - conceito É a técnica que cria a ilusão de movimento a partir de uma sequência de desenhos ou imagens.

Leia mais

Instituto CARANGUEJO

Instituto CARANGUEJO Apresenta: OFICINA DE ANIMAÇÃO STOP MOTION O que é Stop Motion? Stop Motion é uma técnica de animação feita quadro a quadro através de fotos. Desse modo um objeto inanimado ganha vida, através de uma ilusão

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ1134 EDITAL Nº 001/2014 1. Perfil: I - Consultoria para monitoramento e avaliação acerca de como se dá a apropriação de conteúdos, conceitos e novas

Leia mais

Algumas ideias para a produção textual!!!

Algumas ideias para a produção textual!!! Algumas ideias para a produção textual!!! O que é texto? Desmitificar as tradicionais aulas de produção de texto Produção escrita de diversos gêneros de textos Ter ou não aulas específicas para produção

Leia mais

Radionovela para e com deficientes visuais 1

Radionovela para e com deficientes visuais 1 Radionovela para e com deficientes visuais 1 Gabriela Rodrigues Pereira CAPPELLINI 2 Raquel PELLEGRINI 3 Christian GODOI 4 Centro Universitário do Monte Serrat, Santos, SP RESUMO Narrar histórias a deficientes

Leia mais

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Prof. Dr. Cássio Tomaim Departamento de Ciências da Comunicação Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/Cesnors Adaptação: Prof. Claudio Luiz Fernandes

Leia mais

Oficina Virtual de Animação - Stop Motion Desenho Animado Ambiental - 2011. Realização: CARANGUEJO ORG.br

Oficina Virtual de Animação - Stop Motion Desenho Animado Ambiental - 2011. Realização: CARANGUEJO ORG.br Oficina Virtual de Animação - Stop Motion Desenho Animado Ambiental - 2011 Realização: O que é Stop Motion? Stop Motion é uma técnica de animação feita quadro a quadro através de fotos. Desse modo um objeto

Leia mais

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM língua estrangeira moderna Comparativos Curriculares SM inglês ensino médio A coleção Alive High Língua Estrangeira Moderna Inglês e o currículo do Estado de Goiás

Leia mais

FILME EM MINAS - PROGRAMA DE ESTÍMULO AO AUDIOVISUAL BIÊNIO 2011/2012

FILME EM MINAS - PROGRAMA DE ESTÍMULO AO AUDIOVISUAL BIÊNIO 2011/2012 FILME EM MINAS - PROGRAMA DE ESTÍMULO AO AUDIOVISUAL BIÊNIO 2011/2012 ANEXO I: REGULAMENTO: PRODUÇÃO DE LONGAS-METRAGENS 1. DO OBJETO DO PATROCÍNIO 1.1 Serão aceitos projetos inéditos para a produção de

Leia mais

Curta-metragem Se Houver Quórum 1

Curta-metragem Se Houver Quórum 1 Curta-metragem Se Houver Quórum 1 Marcelo GERNHARDT 2 Giancarlo Backes COUTO 3 Luan Menezes KONRATH 4 Lucas de Quadros POOCH 5 Leonardo COUTO 6 Fábio SCHMITZ 7 Donesca CALLIGARO 8 José Francisco Mendonça

Leia mais

ATUALIZAÇÃO E REVISÃO DE DVD DE VÍDEOS DA DISCIPLINA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO

ATUALIZAÇÃO E REVISÃO DE DVD DE VÍDEOS DA DISCIPLINA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO Universidade Estadual de Campinas UNICAMP RELATÓRIO FINAL ATUALIZAÇÃO E REVISÃO DE DVD DE VÍDEOS DA DISCIPLINA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO Harti Luiz Sachser Jr. RA 016267 José J. Lunazzi Orientador 1.

Leia mais

PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ

PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ PROPOSTA E ROTEIRO DO VÍDEO INSTITUCIONAL DA UNEB/COITÉ 1. PROPOSTA DO VIDEO: Mostrar como se organiza o campus XIV/UNEB em seus diversos setores, e além de enfatizar a importância da Universidade para

Leia mais

Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica

Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica Projeto: O cinema vai à escola Do enredo à trilha sonora: os desafios da linguagem cinematográfica Profª Mariana Villaça SESC-SP, 23/5/2013 Elementos da linguagem cinematográfica: identificando o enredo

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As histórias do Senhor Urso. 2. EPISÓDIO TRABALHADO "A peça". 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Em um dia de verão, os brinquedos aproveitam o sol

Leia mais

VÍDEO DA CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DO PROJETO DE INCLUSÃO SOCIAL DOS CATADORES 1

VÍDEO DA CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DO PROJETO DE INCLUSÃO SOCIAL DOS CATADORES 1 VÍDEO DA CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DO PROJETO DE INCLUSÃO SOCIAL DOS CATADORES 1 Gabriela Viero GARCIA 2 Jana GONÇALVES 3 Samira Tumelero VALDUGA 4 Luciano MATTANA 5 Universidade Federal

Leia mais

AULA I: O processo de produção audiovisual. Visão geral

AULA I: O processo de produção audiovisual. Visão geral AULA I: O processo de produção audiovisual Visão geral Etapas da criação audiovisual IDEIA Roteiro Projeto Captação Preparação Pré-Produção Filmagem Desprodução Finalização A PRODUÇÃO Fases: PRÉ-PRODUÇÃO

Leia mais

MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade.

MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade. MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade. É o mais importante e confiável guia de lazer e cultura

Leia mais

ASPARMIG- Pelo que você corre? 1

ASPARMIG- Pelo que você corre? 1 ASPARMIG- Pelo que você corre? 1 Nayara CAMPOS 2 Bárbara CAROLINA 3 Brenda SIQUEIRA 4 Emília RODRIGUES 5 Elisa FERRARI 6 Flávia POLASTRI 7 Gabriela NEVES 8 Laísa ANRADE 9 Luiza CHEIB 10 Lamounier LUCAS

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5

CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5 PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA DISCIPLINA: CRIAÇÃO E PRODUÇÃO EM TV CÓDIGO: COS 1049 A02 CARGA HORÁRIA: 80 h/a PERÍODO: 5 CURRÍCULO: 2015/1 DOCENTE: Me. Alvaro de Melo Filho 1. EMENTA Redação, produção

Leia mais

JORNAL. REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 2.219,28 9. Página Dupla R$ 3.439,28

JORNAL. REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 2.219,28 9. Página Dupla R$ 3.439,28 JORNAL TABELA DE CUSTOS INTERNOS - 2015 ALAGOAS 1. Menor ou igual a 1/4 de página R$ 1.160,11 2. Até 1/3 de página R$ 1.345,61 3. Até 1/2 de página R$ 1.911,18 4. Até 2/3 de página R$ 2.131,27 5. Até 1

Leia mais

PIC. Componentes da PIC 2. o bimestre. Produção Integrada ao Conteúdo

PIC. Componentes da PIC 2. o bimestre. Produção Integrada ao Conteúdo PIC Produção Integrada ao Conteúdo 8. o ano Ensino Fundamental Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências Geografia A nota da PIC é a média entre a nota de tarefa (avaliação do conjunto de tarefas)

Leia mais

Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Edição de um filme a partir de fotografias

Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Edição de um filme a partir de fotografias PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO RELATÓRIO DE ATIVIDADE Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Edição de um filme a partir de fotografias ANIVERSÁRIO GEMEOS / 7

Leia mais

Fotonovela: As aventuras de Jeremias Um porquinho bom de conta¹

Fotonovela: As aventuras de Jeremias Um porquinho bom de conta¹ Fotonovela: As aventuras de Jeremias Um porquinho bom de conta¹ Isabelle Lourenço de Sousa² Carolina Cunha Lima Domingos³ Nathália Maria Galdino Carrilho Silvia Caroline de Correia Medeiros Itamar de Morais

Leia mais

Chuva e vento VT 60 Nike 1

Chuva e vento VT 60 Nike 1 Chuva e vento VT 60 Nike 1 Uryel MARQUES 2 Bruno FENNER 3 Artur ROSSETTO 4 Kiprian REINHARDT 5 Fernanda SCHERER 6 Mariana REIS 7 Luciano MATTANA 8 Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS RESUMO

Leia mais

No quadro abaixo, transcreva sua resenha, organizando-a conforme solicitado:

No quadro abaixo, transcreva sua resenha, organizando-a conforme solicitado: Colégio Pedro II Unidade Escolar Realengo II Informática Educativa 2014 Professores: Simone Lima e Alexandra Alves (informática educativa) Raquel Cristina, Reni Nogueira e Marcos Ponciano (Língua Portuguesa)

Leia mais

É possível conjugar uma sessão de cinema com uma oficina.

É possível conjugar uma sessão de cinema com uma oficina. 3 7 Anos ONDE ESTÁ O ARCO-ÍRIS?//////////////////////////////////3 CAIXA MÁGICA////////////////////////////////////////////////////4 CASINHA, CASARÃO, ONDE É QUE ELES VIVERÃO?////////////////////////////5

Leia mais

Coordenação de (CAC) SUPERINTENDÊNCIA DE FOMENTO SFO

Coordenação de (CAC) SUPERINTENDÊNCIA DE FOMENTO SFO Coordenação de Acompanhamento de Projetos (CAC) SUPERINTENDÊNCIA DE FOMENTO SFO Coordenação de Acompanhamento de Projetos - CAC Prorrogação do Prazo de Captação Controle do Prazo de conclusão/execução

Leia mais

11ª MOSTRA ABD CINE GOIÁS LABORATÓRIO PERMANENTE DE ROTEIROS E PROJETOS ABD-GO 2ª EDIÇÃO

11ª MOSTRA ABD CINE GOIÁS LABORATÓRIO PERMANENTE DE ROTEIROS E PROJETOS ABD-GO 2ª EDIÇÃO 11ª MOSTRA ABD CINE GOIÁS LABORATÓRIO PERMANENTE DE ROTEIROS E PROJETOS ABD-GO 2ª EDIÇÃO REGULAMENTO DATA E LOCAL Artigo 1º O LABORATÓRIO PERMANENTE DE ROTEIROS E PROJETOS ABD- GO 2ª EDIÇÃO ocorrerá simultaneamente

Leia mais

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Tópicos da Aula 1. Design 2. Importância do

Leia mais

Contraste - Animação em Stop Motion 1

Contraste - Animação em Stop Motion 1 Contraste - Animação em Stop Motion 1 André, SILVA 2 Igor, BRITO 3 Luis, SILVA 4 Monica, OLIVEIRA 5 Rodrigo, FORTINI 6 Thiago, SANTOS 7 Thiago, MORAIS 8 Warley, MARTINS 9 Wesly, ALVES 10 Christiane, SILVA

Leia mais

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO Trazer a tarefa resolvida no dia: 22/03/2013 (Sexta-feira) Prof. Vanessa Matos Interpretação de textos LISTA Nº 04 9º ANO DESCRIÇÃO: A seleção de atividades é para a leitura e interpretação. Responda os

Leia mais

O uso do audiovisual como ferramenta pedagógica é uma das bandeiras levantadas pela TV Escola, e a produção autoral de professores e alunos também

O uso do audiovisual como ferramenta pedagógica é uma das bandeiras levantadas pela TV Escola, e a produção autoral de professores e alunos também O F IC I NA D E PRO DUÇÃ DE V Í O DEOS O uso do audiovisual como ferramenta pedagógica é uma das bandeiras levantadas pela TV Escola, e a produção autoral de professores e alunos também faz parte dessa

Leia mais

LABMIS Edição de Curtas. 1ª Convocatória

LABMIS Edição de Curtas. 1ª Convocatória LABMIS Edição de Curtas 1ª Convocatória O projeto semestral LABMIS Edição de Curtas tem por objetivo abrir espaço permanente para a edição e finalização de curtas-metragens que se distinguem pela qualidade

Leia mais

Regulamento das oficinas

Regulamento das oficinas Regulamento das oficinas As oficinas oferecidas pelo Cine Festival Inconfidentes Festival Nacional de Cinema e Vídeo de Mariana são gratuitas e abertas à participação da comunidade; Cada pessoa poderá

Leia mais

Oficina de Edição Atividade Extensiva

Oficina de Edição Atividade Extensiva Oficina de Edição Atividade Extensiva 1. Introdução A oficina de edição é uma atividade extensiva, pois dá continuidade ao trabalho realizado nas oficinas básicas, onde aprendemos a fazer um vídeo passo

Leia mais

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER*

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* * Microsoft Windows MovieMakeré um programa da Microsoft Corporation. A versão utilizada é a 5.1 que já vem instalada no Microsoft Windows

Leia mais

Alzheimer: de Volta ao Começo 1

Alzheimer: de Volta ao Começo 1 Alzheimer: de Volta ao Começo 1 Marcelo de Paula LEMOS 2 Marcela Terra Cunha MATARIM 3 Mariana Alves MENDES 4 Celi CAMARGO 5 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG RESUMO Alzheimer: de Volta ao Começo é

Leia mais

CRÍTICA GENÉTICA E ROTEIROS DE CINEMA

CRÍTICA GENÉTICA E ROTEIROS DE CINEMA CRÍTICA GENÉTICA E ROTEIROS DE CINEMA Carlos Gerbase 1 Resumo Este ensaio mostra as diversas fontes que podem ser utilizadas na crítica genética de roteiros de cinema (incluindo não só textos, mas também

Leia mais

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Apresentação, Fluxo de Desenvolvimento e Arquitetura da Informação Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net

Leia mais

REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 1.874,66 9. Página dupla R$ 2.836,94

REVISTA 7. Até ½ página R$ 1.418,47 8. Até 1 página R$ 1.874,66 9. Página dupla R$ 2.836,94 JORNAL 1. Menor ou igual a 1/4 de página R$ 841,10 2. Até 1/3 de página R$ 1.069,20 3. Até 1/2 de página R$ 1.539,65 4. Até 2/3 de página R$ 2.131,27 5. Até 1 página R$ 2.452,03 6. Até página dupla R$

Leia mais

O Projeto. Polo Rio de Cine e Video Rua Carlos Machado, 155, 2º andar 21. 2439 3667 www.cineticafilmes.com.br

O Projeto. Polo Rio de Cine e Video Rua Carlos Machado, 155, 2º andar 21. 2439 3667 www.cineticafilmes.com.br O Projeto O Homem e a Bolsa é uma investigação documental a partir das principais bolsas de valores mundiais, incluindo-se aí a do Brasil. Em nossos levantamentos preliminares, buscamos as Bolsas de Nova

Leia mais

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação.

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. O que é o Windows Movie Maker? O Windows Movie Maker é um programa de computador que permite criar vídeos ou editar os que já existem e transformá-los

Leia mais

ESCREVENDO UM DOCUMENTÁRIO 1

ESCREVENDO UM DOCUMENTÁRIO 1 ESCREVENDO UM DOCUMENTÁRIO 1 BARRY HAMPE O QUE FAZ UM ROTEIRISTA? A resposta depende do tipo de documentário. Se é um documentário histórico, uma biografia, ou a recriação de algum evento, o trabalho do

Leia mais

Centelhas sem telhas: um documentário sobre quem vive nas ruas de Guarapuava/PR 1

Centelhas sem telhas: um documentário sobre quem vive nas ruas de Guarapuava/PR 1 Centelhas sem telhas: um documentário sobre quem vive nas ruas de Guarapuava/PR 1 Luna Soares MARQUES 2 Angelo Crystovam MACAGNAM 3 Any Mary Ossak CORDEIRO 4 Walquiria de LIMA 5 Gilson Aparecido BOSCHIERO

Leia mais

Guia de boas práticas

Guia de boas práticas Guia de boas práticas Arte Online Apresentação Esse guia foi desenvolvido especialmente para nossos clientes internos e externos. Tem como principal objetivo otimizar processos e apresentar as melhores

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

Na última edição em São Paulo, mais de 13 mil pessoas e 7 mil cães tiveram um domingo diferente. Pessoas de todas as idades, famílias, amigos,

Na última edição em São Paulo, mais de 13 mil pessoas e 7 mil cães tiveram um domingo diferente. Pessoas de todas as idades, famílias, amigos, Na última edição em São Paulo, mais de 13 mil pessoas e 7 mil cães tiveram um domingo diferente. Pessoas de todas as idades, famílias, amigos, namorados, crianças puderam levar seus animais, se divertir

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso. 2. EPISÓDIO TRABALHADO A Prima do Coelho. 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Os brinquedos ouvem batidos na porta: é

Leia mais

outubro de 2010 guia de serviços soluções simples e eficientes para valorizar as ações de comunicação da sua empresa. 2010 - ENSAIO PUBLICIDADE

outubro de 2010 guia de serviços soluções simples e eficientes para valorizar as ações de comunicação da sua empresa. 2010 - ENSAIO PUBLICIDADE outubro de 2010 guia de serviços soluções simples e eficientes para valorizar as ações de comunicação da sua empresa. A eficiência da simplicidade Quando o homem chegou ao espaço, ele descobriu que as

Leia mais

Cadê? 1. PALAVRAS-CHAVE: Cinema; curta-metragem; ficção; roteiro; visão.

Cadê? 1. PALAVRAS-CHAVE: Cinema; curta-metragem; ficção; roteiro; visão. Cadê? 1 Mirielle Katarine do Nascimento CAHUHY 2 Claudilma Marques Mendes da SILVA 3 Karen Alves de LIMA 4 Sara Raquel REIS 5 Anaelson Leandro de SOUSA 6 Universidade do Estado da Bahia, Juazeiro, BA RESUMO

Leia mais

Aula 05. CINEMA: profissões

Aula 05. CINEMA: profissões Aula 05 CINEMA: profissões Profissões do Cinema O cinema pode ser dividido em diversos processos, onde se envolvem diferentes tipos de profissionais: Roteiro Produção Realização Decupagem Decupagem de

Leia mais

Festa de Aniversário Tabela de Serviços

Festa de Aniversário Tabela de Serviços Festa de Aniversário Tabela de Serviços Serviço Condições Preço FESTA DA IMAGEM - bolo de aniversário brinde da casa para o aniversariante Sábado e Domingo: 8* FESTA DA CASA - bolo de aniversário brinde

Leia mais

bgreen // ecological film festival

bgreen // ecological film festival bgreen // ecological film festival GUIA TÉCNICO PARA A CRIAÇÃO DE UM SPOT APRESENTAÇÃO Este guião pretende ajudar os jovens na elaboração um spot de vídeo de modo a participarem no Bgreen ecological film

Leia mais

ANIMAÇÃO DIGITAL O CURSO

ANIMAÇÃO DIGITAL O CURSO ANIMAÇÃO DIGITAL O CURSO Através dos dois maiores softwares para criação de personagens e edição de filmes aprenda a dar os primeiros passos no universo cinematográfico. Este curso aborda também toda técnica

Leia mais

Peça de Teatro Sinopse Argumento

Peça de Teatro Sinopse Argumento 1 Peça de Teatro Sinopse Duas crianças da comunidade...(comunidade local onde será encenada a peça) se encontram, conversam à respeito de limpar a rua e ser útil de alguma forma para o meio em que habitam.

Leia mais

Ministério da Educação Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. Programa de Oficina de Multimédia A. 11º Ano

Ministério da Educação Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. Programa de Oficina de Multimédia A. 11º Ano Programa de Oficina de Multimédia A 11º Ano Curso Tecnológico de Multimédia Autores Adriano Rangel (Coordenador) Ana Alvim Beatriz Gentil João Cruz Miguel Carvalhais Homologação 25/10/2005 Índice Elenco

Leia mais

PASSO A PASSO MOVIE MAKER

PASSO A PASSO MOVIE MAKER PASSO A PASSO MOVIE MAKER Nesta etapa, você deverá apresentar o programa e ajudá-los a montarem o filme. Veja como é fácil. Siga as instruções do passo-a-passo: DICA O que é o Movie Maker? Com o Microsoft

Leia mais

CURSOS DE VERÃO. Plano de Aulas. Aula 1 Apresentação da teoria do curso e a ordem dos elementos de storytelling.

CURSOS DE VERÃO. Plano de Aulas. Aula 1 Apresentação da teoria do curso e a ordem dos elementos de storytelling. CURSOS DE VERÃO ROTEIRO CINEMATOGRÁFICO: TEORIA E PRÁTICA com Thiago Fogaça Investimento: R$315 + 2 parcelas de R$315 11 a 15 de janeiro (2ª a 6ª) 18h45 às 21h45 Livraria da Vila - Alameda Lorena Aprender

Leia mais

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA TURMA: CS2/CS3 DIREÇÃO DE ARTE Apostila 11 CRIAÇÃO PARA TV MAIO 2011 A CRIAÇÃO PARA TV Criação para mídia eletrônica é a criação de comerciais para TV

Leia mais

Criando treinamento Multimídia e de e-learning

Criando treinamento Multimídia e de e-learning E-Book Criando treinamento Multimídia e de e-learning Por Ramos de Souza Janones www.ramosdainformatica.com.br 1 Índice Índice...1 Introdução...7 O mercado de treinamentos multimídia e e-learning...8 Parte

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO Neste ciclo, o projeto é desenvolvido de forma integrada, a partir de um tema as áreas de conhecimento do currículo escolar devem contribuir com seus conteúdos e metodologias no

Leia mais

marcas ilustrações montagens peças gráficas alves convites web e mais... portfólio e currículo

marcas ilustrações montagens peças gráficas alves convites web e mais... portfólio e currículo Joao alves marcas ilustrações montagens peças gráficas convites web e mais... portfólio e currículo a proposta era passar a ideia de que o músico estaria sendo composto por várias fotografias. a proposta

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Programação de

Leia mais

Divulgação nacional do projecto dando mais visibilidade à EOCV, o ver já ouvimos.

Divulgação nacional do projecto dando mais visibilidade à EOCV, o ver já ouvimos. TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA A PRODUÇÃO DE VÍDEO E ACTIVIDADE DE DIFUSÃO DO PROJECTO DA ESCOLA OFICINA DE CIDADE VELHA. Fevereiro 2013 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO

Leia mais

Nutriburguer 1. PALAVRAS-CHAVE: publicidade; filme publicitário; hambúrguer de soja; Nutriburguer; nutritivo.

Nutriburguer 1. PALAVRAS-CHAVE: publicidade; filme publicitário; hambúrguer de soja; Nutriburguer; nutritivo. Nutriburguer 1 Marcelo MONTEIRO 2 Alexandre CERVI 3 Ana Carolina MARIMON 4 Camila Solé ROCHA 5 Gabriel Soares dos SANTOS 6 Joice Moraes da SILVA 7 Larissa Maria de Matos GUIMARÃES 8 Alessandro Flaviano

Leia mais

As diversas fases da produção publicitária e institucional

As diversas fases da produção publicitária e institucional As diversas fases da produção publicitária e institucional Roteiro Projeto Preparação Pré-produção Filmagem Desprodução Finalização Projeto Uma vez finalizado o roteiro pela agência, o produtor (da produtora)

Leia mais

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR Carga Horária Semestral por Disciplina Disciplinas 1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre 5º semestre 6º semestre 7º semestre 8º semestre Total Obrigatórias Optativas Fundamentos

Leia mais

II ORIENTAÇÕES, CRITÉRIOS ESPECÍFICOS E DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR

II ORIENTAÇÕES, CRITÉRIOS ESPECÍFICOS E DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR Anexo II ORIENTAÇÕES, CRITÉRIOS ESPECÍFICOS E DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR I Orientações Gerais (Qualquer área) a) Projeto com duração superior a seis meses deverá apresentar, pelo menos, 25% (vinte e cinco

Leia mais

Companhia Docas do Ceará Campanha: Publicidade Institucional e Mercadológica Custos de Criação/Finalização/Planejamento/Redação.

Companhia Docas do Ceará Campanha: Publicidade Institucional e Mercadológica Custos de Criação/Finalização/Planejamento/Redação. Custos de Criação/Finalização/Planejamento/Redação. 1* E-mail Marketing 1.1 Criação. 1.2 Finalização. 2* Convite Eletrônico 2.1 Criação. 2.2 Finalização. 3* Cartão Eletrônico Temático 3.1 Criação. 3.2

Leia mais

O ESCRITOR (FILME-CURTA)

O ESCRITOR (FILME-CURTA) O ESCRITOR (FILME-CURTA) Roteiro de Alcir Nicolau Pereira Versão de fevereiro de 2007. --------------------------------------------------------------- PERSONAGENS Jornaleiro de livraria (aspecto sinistro)

Leia mais

3º BIMESTRE 2ª Avaliação de Linguagens Aula 145 Revisão e avaliação de Linguagens

3º BIMESTRE 2ª Avaliação de Linguagens Aula 145 Revisão e avaliação de Linguagens 2 3º BIMESTRE 2ª Avaliação de Linguagens Aula 145 Revisão e avaliação de Linguagens 3 Brincadeiras tradicionais Numa sociedade cada vez mais industrializada os jogos de computador e brinquedos eletrônicos

Leia mais

Trilhando um Blues 1

Trilhando um Blues 1 Trilhando um Blues 1 Cristian Giovani Belló ROSA 2 Eduarda de Oliveira dos SANTOS 3 Francielle CARMINATTI 4 Mayara BOHNENBERGER 5 Mariana Dalpizzo DORINI 6 Robison FLEMMING 7 Arnaldo Telles FERREIRA 8

Leia mais

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI

CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO BARBOSA DE SOUZA LUIZ FERNANDO NAI RIBEIRO ROSECLÉIA DE SOUZA OLIVEIRA AS AVENTURAS DE SACI SENAC - Lapa Tito SÃO PAULO 2013 2 CARLOS HENRIQUE NASCIMENTO JOÃO CASTRO

Leia mais

REGULAMENTO. a) Os filmes participantes do Festival Internacional Pequeno Cineasta devem ser feitos por crianças e jovens entre 8 e 17 anos.

REGULAMENTO. a) Os filmes participantes do Festival Internacional Pequeno Cineasta devem ser feitos por crianças e jovens entre 8 e 17 anos. REGULAMENTO Objetivos O Festival Internacional Pequeno Cineasta tem como objetivo promover o debate sobre o universo infantil, discutindo os conceitos educacionais atuais e os valores dentro da diversidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS FUNCINE FUNDO MUNICIPAL DE CINEMA

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS FUNCINE FUNDO MUNICIPAL DE CINEMA PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS FUNCINE FUNDO MUNICIPAL DE CINEMA EDITAL FUNCINE Nº 001/2014 VIII PRÊMIO FUNCINE DE PRODUÇÃO AUDIOVISUAL ARMANDO CARREIRÃO - 2014 A Prefeitura Municipal de Florianópolis,

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

Semana do Design 2009. Programação dos workshops 3/11-3ª-feira

Semana do Design 2009. Programação dos workshops 3/11-3ª-feira Semana do Design 2009 Programação dos workshops 3/11-3ª-feira Workshop 1. Tema: Design de personagens e Toy Art Professor: Marcelo Bosqueti Data: 3/11 Local: Oficina de marcenaria Proposta da atividade:

Leia mais

Fig. 247 Storyboard 2

Fig. 247 Storyboard 2 173 Fig. 247 Storyboard 2 174 Fig. 248 Storyboard 2 Fig. 249 Storyboard 2 175 176 3.2.5 Edição visual e sonora Foram realizadas algumas etapas: análise, seleção e edição da imagem (correção de cor, luz,

Leia mais

Rafael Jose BONA 2 Guilherme Ledra CASTELLAIN 3

Rafael Jose BONA 2 Guilherme Ledra CASTELLAIN 3 O Mercado Audiovisual Publicitário Regional da Costa Verde & Mar: avaliação dos profissionais da área sobre os programas de edição de vídeo nas cidades de Balneário Camboriú e Itajaí/SC 1 Rafael Jose BONA

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE TEMA: CIRCO

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE TEMA: CIRCO TEMA: CIRCO 1. ano Reconhecimento e análise de formas visuais presentes na natureza e nas diversas culturas Utilização de elementos da linguagem visual: linha, cor, forma Representação por meio de colagem,

Leia mais

Planejamento anual. Unidade 1. Narrativas. Capítulos. 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas

Planejamento anual. Unidade 1. Narrativas. Capítulos. 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas Planejamento anual Unidade 1 Capítulos 1. Era uma vez um herói... 2. Heróis e heroínas Narrativas Ampliar o vocabulário, buscando, no contexto imediato ou no dicionário, o signifi cado das palavras desconhecidas

Leia mais