Federação de Ginástica de Portugal 3º Curso de Treinadores de GRAU I (nº 3/I/2015)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Federação de Ginástica de Portugal 3º Curso de Treinadores de GRAU I (nº 3/I/2015)"

Transcrição

1 Federação de Ginástica de Portugal 3º Curso de Treinadores de GRAU I (nº 3/I/2015) Todas as disciplinas Formação Geral (41h) e Formação Específica (59h) 1. Componente Geral Regulamento de Participação A Componente Geral do curso é totalmente efetuada em ambiente e-learning, com o apoio de formadores online. A avaliação teórica será presencial, na data da avaliação específica. 2. Horários da Componente Específica a. Turma Centro / Rio Maior 3º Curso de treinadores de GINÁSTICA DE GRAU I Turma Rio Maior / Bustos - F.G.P. Dia semana Dia mês Período Matéria Horário Início Fim Formador Enquadramento da Ginástica 1 setembro a 3 outubro (Ambiente e- learning) sexta domingo 04-Set 05-Set 06-Set Teórica Fundamentos da Ginástica Aquecimento e preparação específica Permanentemente E-learning Planeamento do Treino e da Sessão de Treino Segurança na Ginástica Noite Conceitos básicos e Nomenclatura da Ginástica Fundamentos - Movimentos Lineares 19h30 Equilíbrios Base 15h00 9h00 Fundamentos - Estacionários Fundamentos - Movimentos Rotacionais Fundamentos - Receções 23h00 Noite Aquecimento e Treino das Capacidades Físicas 20h00 23h00 Corridas - Técnicas básicas 9h00 9h30 ETG - Exercícios de adaptação ao MT e Tr. 9h30 10h30 ETG - Saltos Verticais Simples 10h30 12h30 Rotações longitudinais 14h00 15h00 ETG -Rotações em eixos conjuntos 15h00 18h00 Formadores Paulo Barata Carlos Nobre e Eduardo Mendes sexta 11-Set Noite Música e Coreografia 22h00 Teresa Simas ETG - Saltos Gímnicos 9h00 10h00 ETG - Manipulações de Aparelhos Portáteis 10h00 13h00 Teresa Simas 12-Set ETG - Elementos Técnico Coreográficos 13h00 ETG - Elementos técnicos com 2 ginastas 15h00 Mariana Vieira Noite Música e Coreografia 20h00 23h00 Fernanda Marta Rotações no eixo transversal à frente 9h00 13h00 domingo 13-Set José Augusto Rotações no eixo transversal atrás 14h30 18h30 Teórica Avaliação teórica 9h30 Paulo Barata 11h30 Carlos Nobre, Mariana Vieira, domingo 03-Out Avaliação de Elementos Técnicos e Entrega e José Augusto, Teresa Simas e discussão de Plano de Sessão 14h30 Paulo Barata Dias 4, 5, 6, 11, 12, 13 setembro e 03 de outubro na ESDRM; 1 Regulamento de Participação no Curso e Treinadores de Ginástica de GRAU I FGP dezembro 2013

2 b. Turma Norte / Vila Real de Trás-os-montes Horário Dia semana Dia mês Período Matéria Formador Início Fim 1 setembro a 3 outubro - Ambiente e- learning sexta 05-Set Enquadramento da Ginástica Fundamentos da Ginástica Aquecimento e preparação específica Planeamento do Treino e da Sessão de Treino Segurança na Ginástica Noite Conceitos básicos e Nomenclatura da Ginástica Fundamentos - Movimentos Lineares 19h30 Equilíbrios Base 15h00 9h00 Fundamentos - Estacionários Fundamentos - Movimentos Rotacionais Fundamentos - Receções 23h00 Noite Aquecimento e Treino das Capacidades Físicas 20h00 23h00 Corridas - Técnicas básicas 9h00 9h30 ETG - Exercícios de adaptação ao MT e Tr. 9h30 10h30 domingo 06-Set ETG - Saltos Verticais Simples 10h30 12h30 Hugo Laranjeira Rotações longitudinais 14h00 15h00 ETG -Rotações em eixos conjuntos 15h00 18h00 sexta 11-Set Noite Música e Coreografia 22h00 Lurdes Ávila ETG - Elementos Técnico Coreográficos 9h00 10h00 ETG - Manipulações de Aparelhos Portáteis 10h00 13h00 Ana Isabel Cardoso 12-Set ETG - Saltos Gímnicos 13h00 ETG - Elementos técnicos com 2 ginastas 15h00 Ana Ursula Martins Noite Música e Coreografia e Técnicas Aeróbica 20h00 23h00 Marta Coutinho domingo 13-Set Rotações no eixo transversal à frente 9h00 13h00 Manuel Costa / Manuel Rotações no eixo transversal atrás 14h30 18h30 Campos Teórica Avaliação teórica 9h30 José Ferreirinha 04-Set 03-Out 3º Curso de treinadores de GINÁSTICA DE GRAU I Teórica Turma Vila Real Trás-os-Montes - F.G.P. Avaliação de Elementos Técnicos e Entrega e discussão de Plano de Sessão Permanentemente E-learning 11h30 14h30 Formadores José Ferreirinha e Lurdes Ávila Manuel Campos José Ferreirinha / Ana Isabel Cardoso / Ana Úrsula Martins / Marta Coutinho / Lurdes Ávila / Hugo Laranjeira Dias 4, 5, 6, 11, 12, 13 setembro e 03 de outubro na UTAD / Nave Desportiva; Nota: Os nomes dos formadores podem ser alterados sem aviso. Todas as alterações de horários das U.C. serão informadas aos formandos. 2. Condições de frequência no Curso (2 componentes) a. Como é umcurso generalista que permite que o Treinador de Grau I intervenha em todas as disciplinas gímnicas, os candidatos a este curso podem ser: i. - Ginastas e Ex-ginastas de qualquer disciplina gímnica; ii. - Treinadores de 1 disciplina gímnica que queiram intervir noutras disciplinas; iii. - Alunos e professores de Educação Física e Desporto ou de outro curso ligado à motricidade; iv. - Treinadores de outras modalidades desportivas; v. - Juízes de Ginástica; 2 Regulamento de Participação no 3º Curso e Treinadores de Ginástica de GRAU I FGP setembro 2015

3 vi. - Outros candidatos que comprovem (por Curriculum académico e desportivo) a capacidade para participar. b. Avaliação: i. - Os formandos serão avaliados através de um conjunto de questões teóricas (opção múltipla) aplicadas sobre cada unidade curricular das componentes (Geral 100 perguntas; Específica 40 perguntas). Todas as questões estão no fim de cada sessão de e-learning para que os candidatos treinem a avaliação; ii. - Na componente Específica do curso a avaliação prática é constituída pela apresentação de 1 plano de sessão de treino completo e a defesa teórica e apresentação prática de evolução metodológica de elementos técnicos de 4 das 7 áreas técnicas que constituem o curso. Cada parte da avaliação é avaliada de 0 a 4, para um total de 20 valores. iii. - Para terem aprovação final deverão ter pelo menos 10 valores em cada componente de Formação. Só com nota positiva nesta componente, será possível ao candidato candidatar-se à 3ª Componente de Formação do curso (estágio). iv. Em qualquer das componentes da formação, o candidato deverá frequentar (efetuar tarefas online), pelo menos 90% do tempo total da formação. Qualquer caso específico deverá ser analisado e decidido pelo Diretor de Curso. v. Todos os formandos, em caso de falharem a obtenção da nota mínima em cada uma das componentes, terão a possibilidade de repetir a avaliação, numa 2ª fase de avaliações, mediante o pagamento da taxa de inscrição de 25 por cada exame a repetir. c. Condições de acesso ao curso: i. Idade mínima de 18 anos (à data de emissão das notas para o IPDJ (no final do Estágio); ii. Escolaridade mínima obrigatória à data de emissão das notas para o IPDJ (no final do Estágio); d. Apoio à Formação para Ginastas de Alta competição e Pós Carreira i. A FGP apoia a frequência de Ex Ginastas que tenham pertencido aos quadros das seleções nacionais, nos sistemas de Alta competição, ou que sendo ainda ginastas, estejam nas mesmas condições. ii. O apoio é a inscrição gratuita nas duas componentes do curso. iii. Os participantes no curso nestas condições, devem cumprir na íntegra todas as regras de participação e avaliação do mesmo. iv. A candidatura deverá ser feita pelo próprio, apresentando as razões e os principais resultados desportivos obtidos. e. Frequência de Unidades Curriculares em turmas de cursos separados: i. É possível aos participantes que apresentem razões plausíveis à direção do curso, que frequente unidades curriculares que não conseguiu assistir na sua turma, numa outra, na qual seja possível estar; ii. Este facto, não retira ao candidato a obrigatoriedade de assistir no mínimo a 90% do tempo total de cada componente do curso; 3 Regulamento de Participação no Curso e Treinadores de Ginástica de GRAU I FGP dezembro 2013

4 iii. O controle de frequência deverá ser feito mediante a assinatura das unidades curriculares que frequentar, independente da turma onde foram frequentadas. f. Equivalências a Componentes de Formação i. Só na componente de formação Geral, é possível obter equivalência de formação, mediante a apresentação de justificativo da sua obtenção Prévia, nomeadamente, ter frequentado curso de treinadores de Grau I, ter obtido diploma da FGP por equiparação anterior, ou ainda ter a Certificação do IPDJ dessa formação obtida pela via de Ensino Superior; ii. Na componente específica não poderão ser obtidas equiparações, devido a este curso ter uma metodologia global a nível técnico; iii. A inscrição nas duas componentes do curso é obrigatória. g. Preços de inscrição i. Componente Geral - Filiados na presente época na FGP: 1. 50,00 (para frequência do curso) 2. 10,00 (para equiparação a grau já obtido com a FGP) ii. Componente Geral Não Filiados: 1. 85,00 (para frequência e/ou equiparação) iii. Componente Específica - Filiados na presente época na FGP: 1. 95,00 (para frequência do curso) iv. Componente Específica Não Filiados ,00 (para frequência do curso) v. Nenhuma verba será devolvida após o início do curso; 3. Informações gerais a. As inscrições serão aceites por ordem de receção e só serão confirmadas após pagamento da taxa respetiva em formulário online; b. No mínimo de Formandos: 10 (por Turma em cada tipo de formação); c. No máximo de Formandos: 30 (por Turma em cada tipo de formação); d. As inscrições deverão dar entrada nos Serviços Administrativos da FGP até dia 3 dias antes da data de início de cada parte do curso; e. Ordem de preferência de inscrição, em caso de excesso de inscritos i. Ginastas de Alta Competição; ii. Filiados; iii. Treinadores em funções que precisem de obter a CPTD; iv. Ordem de Inscrição. f. As refeições, bem como o reforço alimentar durante o curso são da responsabilidade de cada formando. Não serão servidos coffee breaks. g. O valor de inscrição inclui: i. Documentação de Apoio em pdf; ii. Bloco de apontamentos e caneta; iii. Certificado de Formação por Componente do Curso após Aprovação. h. Todas as fichas, procedimentos e documentos resultantes deste curso estão de acordo com o Regulamento de Organização de Cursos de Treinadores publicado pelo IPDJ,I.P.; i. Qualquer caso omisso, deverá ser decidido pela Direção do Curso, com base no 4 Regulamento de Participação no 3º Curso e Treinadores de Ginástica de GRAU I FGP setembro 2015

5 regulamento mencionado em h. e em caso omisso deste, com base em decisão fundamentada da Direção da ENGym. j. O regulamento de participação na 3ª componente do Curso, a formação (Estágio), está publicado no site da ENGym. Ver notícia do curso. k. A participação na Componente de Formação, terá as seguintes obrigações: i. Pagamento de inscrição no valor de 45,00 (inclui a taxa de filiação para época 2015/16, acesso à plataforma de e-learning); ii. Pagamento de 10 mensalidades de 25,00 (12,50 no caso do tutor desistir da sua parte) relativo a 1 época desportiva (entre outubro de 2015 e julho de 2016); iii. O pagamento de um valor de 30,00 para procedimentos de avaliação e encerramento de estágio, em julho de 2016; iv. Caso o estágio não termine no prazo determinado, os pagamentos das mensalidades continuarão a ser efetuados até correta avaliação e encerramento do mesmo; v. Para evitar a alínea iv, deverá o estagiário informar da sua cessação de estágio e as razões (deverão ser aceites pela coordenação). Nesse caso, os pagamentos cessam de imediato, não havendo a devolução de qualquer verba paga até à data da decisão. A ENGym 5 Regulamento de Participação no Curso e Treinadores de Ginástica de GRAU I FGP dezembro 2013

Federação de Ginástica de Portugal Curso de Treinadores de Ginástica de GRAU I. Todas as disciplinas Formação Geral (41h) e Formação Específica (59h)

Federação de Ginástica de Portugal Curso de Treinadores de Ginástica de GRAU I. Todas as disciplinas Formação Geral (41h) e Formação Específica (59h) Federação de Ginástica de Portugal Curso de Treinadores de Ginástica de GRAU I Todas as disciplinas Formação Geral (41h) e Formação Específica (59h) Regulamento de Participação 1. Componente Geral Organizada

Leia mais

6º Curso de Treinadores de GINÁSTICA - GRAU I

6º Curso de Treinadores de GINÁSTICA - GRAU I 6º Curso de Treinadores de GINÁSTICA - GRAU I Todas as disciplinas Formação Geral (41h) e Formação Específica (59h) Regulamento de Participação 1. Horários da Componente Geral (a azul) e da Componente

Leia mais

Regulamento de Formação: CURSO DE GRAU I Treinador / Monitor de Natação Évora, Novembro de 2015

Regulamento de Formação: CURSO DE GRAU I Treinador / Monitor de Natação Évora, Novembro de 2015 Regulamento de Formação: CURSO DE GRAU I Treinador / Monitor de Natação Évora, Novembro de 2015 1. ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO O curso de Treinadores de Grau I / Monitor de Natação integrará duas fases: Curricular

Leia mais

REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa

REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa O presente regulamento, aprovado pelo, rege a organização dos Cursos de Treinadores de Grau I e do curso em epígrafe (Porto/Coimbra/Lisboa)

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C /RAÍZES (GRAU I) 2015 2016 1- Organização O curso de treinadores de Futebol UEFA C /RAÍZES (Grau I) - será organizado

Leia mais

O PEDIDO DE TPTD E A FORMAÇÃO ACADÉMICA

O PEDIDO DE TPTD E A FORMAÇÃO ACADÉMICA Versão 1.00 Regulamento O PEDIDO DE TPTD E A FORMAÇÃO ACADÉMICA Versão 1.00 Regulamento O PEDIDO DE TPTD E A FORMAÇÃO ACADÉMICA Edição: Coordenação: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P.

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação e Formação Especialização: E-learning e Formação a Distância (Regime a Distância) 14 15 Edição Instituto

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C RAIZES / GRAU I REGULAMENTO

CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C RAIZES / GRAU I REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES UEFA C RAIZES / GRAU I 1. ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO A Associação de Futebol da Madeira candidata-se à organização de um CURSO DE TREINADORES UEFA C RAIZES / GRAU I, de acordo com o Serviço

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NATAÇÃO DO DISTRITO DE LEIRIA. Curso de Grau I - Treinador / Monitor de Natação REGULAMENTO CURSO DE GRAU I TREINADOR / MONITOR DE NATAÇÃO

ASSOCIAÇÃO NATAÇÃO DO DISTRITO DE LEIRIA. Curso de Grau I - Treinador / Monitor de Natação REGULAMENTO CURSO DE GRAU I TREINADOR / MONITOR DE NATAÇÃO ASSOCIAÇÃO NATAÇÃO DO DISTRITO DE LEIRIA Curso de Grau I - Treinador / Monitor de Natação 2015 REGULAMENTO CURSO DE GRAU I TREINADOR / MONITOR DE NATAÇÃO 1. Organização A organização do Curso de Grau I

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE TREINADORES NÍVEL I

REGULAMENTO DO CURSO DE TREINADORES NÍVEL I FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BASQUETEBOL ESCOLA NACIONAL DO BASQUETEBOL REGULAMENTO DO CURSO DE TREINADORES NÍVEL I O presente regulamento, aprovado pelo Conselho Nacional de Formação de Treinadores, rege a

Leia mais

CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE

CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE 1. O CONCEITO A estratégia de desenvolvimento implementada pela FPPM nos últimos anos tem desencadeado o aparecimento de diversos clubes alargando cada vez mais

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade

Leia mais

Artigo 1.º Criação. Artigo 2.º Âmbito de aplicação. Artigo 3.º Objetivos do curso. Artigo 4º Regras sobre a admissão no ciclo de estudos

Artigo 1.º Criação. Artigo 2.º Âmbito de aplicação. Artigo 3.º Objetivos do curso. Artigo 4º Regras sobre a admissão no ciclo de estudos UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto REGULAMENTO DO MESTRADO EM CIÊNCIAS DO DESPORTO (2º CICLO) Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através do Departamento

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL Nº 060 /2015-UEPA

EXTRATO DO EDITAL Nº 060 /2015-UEPA EXTRATO DO EDITAL Nº 060 /2015-UEPA PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOLOGIA EDUCACIONAL COM ÊNFASE EM PSICOPEDAGOGIA PREVENTIVA A Universidade do Estado do Pará UEPA, através

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I

Regulamento dos Cursos de Treinadores. Patinagem Artística Grau I Regulamento dos Cursos de Treinadores Patinagem Artística Grau I 1. Organização A responsabilidade dos Cursos de Treinadores é da Federação de Patinagem de Portugal (FPP), através da Direcção Técnica Nacional

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DO CENTRO DE ESTUDOS EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE

REGULAMENTO DOS CURSOS DO CENTRO DE ESTUDOS EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE CAPÍTULO I CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE Artigo 1.º (Constituição do Curso) 1. O Curso de Especialização em Direito do Ordenamento, do Urbanismo e do Ambiente

Leia mais

TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA

TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA www.ft.lisboa.ucp.pt Universidade Católica Portuguesa savlita TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA SITUAÇÕES ESPECIAIS 1ª EDIÇÃO DOCUMENTO IDENTIDADE DO CURSO REGULAMENTO INFORMAÇÕES Gabinete de Apoio

Leia mais

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis De acordo com o art.º 2º dos estatutos deste clube, o Tennis Club da Figueira da Foz tem uma que se rege pelo presente regulamento. 1. A funciona nas instalações do clube, sito na Avenida 25 de Abril,

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO Despacho Presidente n.º 2015/13 Valores de propina e outras taxas para o ano letivo de 2015/2016 Nos termos previstos no Regulamento de propinas em vigor na ESEP

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016 Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo CANDIDATURAS 1. O pagamento da taxa de candidatura (quando aplicável) só se efetua uma única vez, desde que

Leia mais

1º-4º CURSOS DE TREINADORES DE KARATE - GRAU 1 -

1º-4º CURSOS DE TREINADORES DE KARATE - GRAU 1 - 1º-4º CURSOS DE TREINADORES DE KARATE - GRAU 1 - Organização: Colaboração: Datas, Locais e Horários Componente Geral De modo a facilitar o acesso ao curso, quer a nível de tempo, quer a nível económico

Leia mais

EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO

EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO EDITAL 001/2012 PROCESSO DE SELEÇÃO A Universidade Federal do Tocantins UFT, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação PROPESQ,, torna público que estarão abertas as inscrições para seleção

Leia mais

GINÁSIO CLUBE DE SANTO TIRSO

GINÁSIO CLUBE DE SANTO TIRSO GINÁSIO CLUBE DE SANTO TIRSO NATAÇÃO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DAS PISCINAS Art.º 1 (Objeto) 1 O presente regulamento estabelece as normas gerais de utilização e funcionamento das Piscinas do Clube, que

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Doutoramento em Educação Especialização: Formação de Professores Tema: Educação Especial 16 17 Edição Instituto de Educação da

Leia mais

Artigo 3º Bolsas de Investigação para Frequência de Estágios

Artigo 3º Bolsas de Investigação para Frequência de Estágios PROGRAMA OPERACIONAL DE VALORIZAÇÃO DO POTENCIAL HUMANO E COESÃO SOCIAL DA RAM EIXO I EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO FORMAÇÃO AVANÇADA DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE FORMAÇÃO AVANÇADA E QUALIFICAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão)

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão) Regulamento Interno O presente regulamento aplica-se a todos os Cursos de formação concebidos, organizados e desenvolvidos pelo Nucaminho - Núcleo dos Camionistas do Minho, com o objetivo de promover o

Leia mais

Plano de Formação 2009

Plano de Formação 2009 Plano de Formação 2009 Introdução: O Departamento de Formação (DF) da FPR apresenta o plano de formação para 2009. A formação de todos os agentes desportivos treinadores, dirigentes, árbitros e fisioterapeutas

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA DA FEUP

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA DA FEUP REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA DA FEUP Aprovado em 17 de janeiro de 2012 por Despacho do Diretor ao abrigo da competência consagrada na alínea m) do artigo 17.º dos Estatutos da FEUP 1 ENQUADRAMENTO

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO

HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA SÍNTESE DA REVISÃO ELABORAÇÃO ASSINATURA APROVAÇÃO ASSINATURA ÍNDICE CAPÍTULO 1. POLÍTICA E ESTRATÉGIA/ÂMBITO... 3 1.1 POLÍTICA E ESTRATÉGIA DA ENTIDADE... 3 1.2 OBJECTIVO

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2012-2015

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2012-2015 Sessão de Apresentação PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2012-2015 Bruno Avelar Rosa Departamento de Formação 17 de março de 2012 INTRODUÇÃO O Programa de Formação 2012-2015 é um documento que surge integrado no âmbito

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 47 Data: 2013/12/04 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento de Formação Contínua. Para os devidos efeitos, informa-se a comunidade

Leia mais

1.2. O acompanhamento de Editais e comunicados referentes a este Processo Seletivo é de responsabilidade exclusiva do candidato.

1.2. O acompanhamento de Editais e comunicados referentes a este Processo Seletivo é de responsabilidade exclusiva do candidato. EDITAL Nº 11/2015, de 28 de abril de 2015 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS DE ENSINO PARA INGRESSO NO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO, DO PROFUNCIONÁRIO CURSOS A DISTÂNCIA

Leia mais

Já fui beneficiário de uma mobilidade Erasmus. Posso candidatar-me novamente? Durante quanto tempo poderei realizar o período de mobilidade?

Já fui beneficiário de uma mobilidade Erasmus. Posso candidatar-me novamente? Durante quanto tempo poderei realizar o período de mobilidade? ERASMUS+ - MOBILIDADE DE ESTUDANTES PERGUNTAS FREQUENTES O que é o Erasmus+? Quais os tipos de mobilidade a que posso concorrer? Quem pode candidatar-se? Que restrições existem? Já fui beneficiário de

Leia mais

AUDITORIA E GESTÃO AMBIENTAL

AUDITORIA E GESTÃO AMBIENTAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS - UFT PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM PERICIA, AUDITORIA E GESTÃO AMBIENTAL EDITAL nº 1/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO A Fundação Universidade Federal

Leia mais

EDITAL. Abertura, para o ano letivo de 2015-2016, de três Cursos de. a docência no grupo de recrutamento 120

EDITAL. Abertura, para o ano letivo de 2015-2016, de três Cursos de. a docência no grupo de recrutamento 120 EDITAL Abertura, para o ano letivo de 2015-2016, de três Cursos de Complemento de Formação Superior para qualificação profissional para a docência no grupo de recrutamento 120 No âmbito do Decreto Lei

Leia mais

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

MBA EM GESTÃO PÚBLICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO PÚBLICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Ex-aluno: No site www.unimonte.br, lado esquerdo da página, no menu Acesse Também, clique em Ex-Alunos.

Ex-aluno: No site www.unimonte.br, lado esquerdo da página, no menu Acesse Também, clique em Ex-Alunos. Manual do SOL: Sistema On-line O que é o SOL? O SOL - Sistema On-line - tem o objetivo de proporcionar maior interação e troca de informações entre os alunos, os professores, a Secretaria Acadêmica e a

Leia mais

Versão 1.00 GUIA. FORMAÇÃO INICIAL/CURSOS TD Requisitos para ministrar formação à distância

Versão 1.00 GUIA. FORMAÇÃO INICIAL/CURSOS TD Requisitos para ministrar formação à distância Versão 1.00 GUIA FORMAÇÃO INICIAL/CURSOS TD Requisitos para ministrar formação à distância Edição: Coordenação: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Departamento de Formação e Qualificação

Leia mais

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais... 3. 2 - Ensino Básico... 4. 3 - Ensino Secundário... 4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais...

ÍNDICE. 1 - Disposições Gerais... 3. 2 - Ensino Básico... 4. 3 - Ensino Secundário... 4. 4 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais... MUNICÍPIO DE VILA FRANCA DE XIRA NORMAS DE PROCEDIMENTO DE CANDIDATURA AO SUBSÍDIO DE TRANSPORTE ÍNDICE 1 - Disposições Gerais... 3 2 - Ensino Básico... 4 3 - Ensino Secundário... 4 4 - Alunos com Necessidades

Leia mais

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s Bolsas ES Jovem / NOS Alive FAQ s I FINALIDADE DO PROGRAMA ES JOVEM 1. Qual é a finalidade do programa ES Jovem? Este programa tem como finalidade dar a conhecer o setor da economia social aos jovens,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior OUTUBRO, 2015

Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior OUTUBRO, 2015 Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior OUTUBRO, 2015 REG.CTC.08.01 Página 1 de 6 Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior da Escola

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM FISIOTERAPIA ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM FISIOTERAPIA ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM FISIOTERAPIA ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO Agostinho Luís da Silva Cruz, Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto (ESTSP),

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO REGULAMENTO Artigo 1.º Designação A Escola Superior de Desporto de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UEAD CURSO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - VIRTUAL. EDITAL n 01/2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UEAD CURSO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - VIRTUAL. EDITAL n 01/2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UEAD CURSO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - VIRTUAL EDITAL n 01/2015 CONSULTA ELEITORAL PARA COORDENADOR E VICE-COORDENADOR DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Curso de e-learning Outubro de 2014

Curso de e-learning Outubro de 2014 Associação Portuguesa dos Técnicos de Natação Complexo de Piscinas Municipais de Rio Maior Estradas das Marinhas 2040 Rio Maior Curso de e-learning Outubro de 2014 Conservação, qualidade da água e contributos

Leia mais

Edital Nº 004/PPGEGC/2014

Edital Nº 004/PPGEGC/2014 Edital Nº 004/PPGEGC/2014 A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC) torna pública a abertura das inscrições, para o preenchimento de vagas, considerando

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Curso de Extensão a Distância Formação Continuada em Conselhos Escolares

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Curso de Extensão a Distância Formação Continuada em Conselhos Escolares UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Curso de Extensão a Distância Formação Continuada em Conselhos Escolares EDITAL Nº 05/FCCE/2014 Demanda Social Seleção para até 60 vagas para o Curso de Extensão

Leia mais

EDITAL 006/2013 DG/CEPR

EDITAL 006/2013 DG/CEPR EDITAL 006/2013 DG/CEPR CONCESSÃO DE VAGAS GRATUITAS POR PROCESSO SELETIVO ELETRÔNICO (VIA INTERNET) PARA A 1ª SÉRIE (ANO) DO CURSO BÁSICO DO CENTRO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS (CELEM) PARA O ANO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19 REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA Pág.1/19 Índice DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. Localização 3 2. Âmbito 3 3. Política e Estratégia de Actuação 3 4. Inscrições

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO FORMANDO E-LEARNING PQ.11.01/B 2014/03/31 Página 1 de 9

REGULAMENTO INTERNO DO FORMANDO E-LEARNING PQ.11.01/B 2014/03/31 Página 1 de 9 Página 1 de 9 1. APRESENTAÇÃO da ENTIDADE FORMADORA Fundado em 1996, o começou por ensinar informática a crianças e jovens, como franchisado da FUTUREKIDS em Vila Nova de Gaia, dando aulas no seu Centro

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA REGULAMENTO DOS PRÉMIOS DE MÉRITO Preâmbulo De acordo com o artigo 7.º da Lei nº 51/ 2012, de 5 de setembro, o aluno tem direito a: d) «ver reconhecidos e valorizados

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil EDITAL DE SELEÇÃO Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil A Diretora

Leia mais

EDITAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TISIOLOGIA E PNEUMOLOGIA 2013 Pós-Graduação Lato Sensu

EDITAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TISIOLOGIA E PNEUMOLOGIA 2013 Pós-Graduação Lato Sensu UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TISIOLOGIA E PNEUMOLOGIA 1 EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TISIOLOGIA E PNEUMOLOGIA

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis PREÂMBULO O voluntariado é definido como um conjunto de ações e interesses sociais e comunitários, realizadas de forma desinteressada

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO EM PORTUGAL PARA O ENSINO SUPERIOR DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA CAPÍTULO I

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO EM PORTUGAL PARA O ENSINO SUPERIOR DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA CAPÍTULO I REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO EM PORTUGAL PARA O ENSINO SUPERIOR DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artº. 1º. 1. A Fundação Calouste Gulbenkian, através

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO EJA- ENSINO MÉDIO* EVENTO 2016/02. Prazo para (Entrega dos 22/02/2016

CRONOGRAMA CURSO EJA- ENSINO MÉDIO* EVENTO 2016/02. Prazo para (Entrega dos 22/02/2016 INFORMATIVO PARA AS INSCRIÇÕES E MATRÍCULAS CURSO EJA- ENSINO MÉDIO CENTRO INTEGRADO DE EDUCAÇÃO BÁSICA PARA JOVENS E ADULTOS UNINTER- Ensino Fundamental e Médio Período de Inscrições 05/11/2015 a 20/02/2016

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 Considerando que na Região Autónoma dos Açores, à semelhança do País, regista-se um elevado número de jovens

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20)

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) I DISPOSIÇÔES GERAIS ARTIGO 1º O Campeonato Nacional Gira-Praia é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada nível e de cada ciclo de ensino têm como referência os programas

Leia mais

EDITAL. 2. Podem ser opositores ao concurso deste curso de mestrado:

EDITAL. 2. Podem ser opositores ao concurso deste curso de mestrado: EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Tecnologias de Informação e Comunicação em Educação, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2015/2016 na Escola

Leia mais

Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014.

Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014. Edital nº 129/2014, de 24 de julho de 2014. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Luiz Carlos Pfleger, Reitor da Universidade do Planalto Catarinense, no uso de suas atribuições, abre inscrições para ingresso

Leia mais

2ª FASE - CLDE DE BRAGA ENCONTRO DE NATAÇÃO

2ª FASE - CLDE DE BRAGA ENCONTRO DE NATAÇÃO 2ª FASE - CLDE DE BRAGA ENCONTRO DE NATAÇÃO REGULAMENTO DE PROVA GUIMARÃES, PISCINAS MUNICIPAIS DE GUIMARÃES 19 DE MARÇO 2015 1 REGULAMENTO GERAL 1. ORGANIZAÇÃO Equipa de Coordenação Local do Desporto

Leia mais

Medidas de Apoio à Contratação. Medida Estágio Emprego

Medidas de Apoio à Contratação. Medida Estágio Emprego COELHO RIBEIRO E ASSOCIADOS SOCIEDADE CIVIL DE ADVOGADOS Medidas de Apoio à Contratação CRA Coelho Ribeiro e Associados, SCARL Ana Henriques Moreira Portugal Agosto 2014 Entre 24 e 30 de Julho do corrente

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I Princípios Gerais. Artigo Primeiro Objecto

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I Princípios Gerais. Artigo Primeiro Objecto REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Princípios Gerais Artigo Primeiro Objecto O presente Regulamento define o regime de funcionamento interno do Centro de Formação Ciência Viva reconhecido pelo Ministério da

Leia mais

Artigo 5.º Acesso Têm acesso ao curso os diplomados ou não diplomados com experiência relevante no âmbito da otimização/excelência organizacional.

Artigo 5.º Acesso Têm acesso ao curso os diplomados ou não diplomados com experiência relevante no âmbito da otimização/excelência organizacional. REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM Auditores de HACCP Artigo 1.º Criação É criado no Instituto Politécnico de Leiria (IPL) o Curso de Pós-graduação em Auditores de HACCP. Artigo 2.º Objetivos Este

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM BIOQUÍMICA EM SAÚDE ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM BIOQUÍMICA EM SAÚDE ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM BIOQUÍMICA EM SAÚDE ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO Agostinho Luís da Silva Cruz, Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto (ESTSP),

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014 REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014 ARTIGO 1º O Campeonato Nacional de Gira- Praia de Subs é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

TEXTO ATUALIZADO. Artigo 1.º Objeto

TEXTO ATUALIZADO. Artigo 1.º Objeto Diploma: Portaria n.º 204-B/2013, de 18 de junho Sumário: Cria a medida Estágios Emprego Alterações: Portaria n.º 375/2013, de 27 de dezembro, altera o artigo 3.º e as alíneas a), b) e c) do n.º 1 do artigo

Leia mais

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec EDITAL Nº 01/2016 e-tec A, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica e da Coordenação de Tecnologia na Educação, do da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, no uso das suas atribuições,

Leia mais

EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013. Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental

EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013. Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CÂMPUS COLORADO DO OESTE EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013 Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental

Leia mais

A FUNDAÇÃO VOLUNTARIADO

A FUNDAÇÃO VOLUNTARIADO A FUNDAÇÃO Tendo como Instituidores o ICP-ANACOM, os CTT - Correios de Portugal e a PT- Portugal Telecom, a Fundação Portuguesa das Comunicações (FPC) tem por missão promover o estudo, a conservação e

Leia mais

Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013

Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013 Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, instituída como Fundação Pública, por meio da Lei nº. 8.405,

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto e âmbito O presente regulamento

Leia mais

COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO

COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ANO LECTIVO DE 2011/2012-1º SEMESTRE RELATÓRIO O Curso de Mestrado em Ensino de Dança, cuja 1ª edição teve início em Outubro de 2011 foi, sem

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 02/2016 CBAt

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 02/2016 CBAt EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 02/2016 CBAt A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO CBAt, associação civil de natureza desportiva, sem fins econômicos, com sede na Rua Jorge Chammas, 310, Vila

Leia mais

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6 EDITAL Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho - Regime Especial 4.ª Edição Ano Letivo 2013/2014 A Escola Superior

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL.

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL. INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL Edição 2015-2017 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005, de pelo 22 de Fevereiro,

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão Social: Políticas Públicas, Redes e Defesa de Direitos, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp,

Leia mais

Associação de Futebol do Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto

Associação de Futebol do Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto CIRCULAR N.º 109-2014/2015 - RECTIFICADA - COMUNICADO OFICIAL Para conhecimento e orientação dos clubes filiados, SAD s, SDUQ's, Árbitros, comunicação Social

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA FOR.CET Centro de Formação para Cursos de Especialização Tecnológica Regulamento de Funcionamento dos CET Capítulo I Acesso e Frequência Artigo 1º (Acesso e Frequência)

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS. Reforçar a Competitividade das Empresas

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS. Reforçar a Competitividade das Empresas AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL DA 2014-2020 (MADEIRA 14-20) EIXO PRIORITÁRIO 3 Reforçar a Competitividade das Empresas PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI) 3.b Desenvolvimento

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Polo UTFPR - Campo Mourão

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Polo UTFPR - Campo Mourão Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Polo UTFPR - Campo Mourão EDITAL N O 01/2015 - COMPLEMENTAR MNPEF- UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para

Leia mais

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Público-alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM DO TRABALHO Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online PSICOPEDAGOGIA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental.

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental. Regulamento PARTE I ENQUADRAMENTO GERAL Artigo 1º Âmbito 1. O Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (doravante ACM, I.P.) propõe a dinamização de um concurso de ideias, denominado Concurso 50/50, destinado

Leia mais

«Sobre o local, data e horário» O local para apresentação de candidaturas situa-se na Rua do Campo, n. 162, Edifício Administração Pública, cave

«Sobre o local, data e horário» O local para apresentação de candidaturas situa-se na Rua do Campo, n. 162, Edifício Administração Pública, cave Concurso comum, de ingresso externo, os lugares vagos de técnico de 2.ª classe, 1.º escalão, da carreira de técnico, área de comunicação oral e escrita em língua chinesa Questões frequentes sobre a apresentação

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ O Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte, torna público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento institui as regras e os procedimentos para a instituição do 1 ciclo do Programa de Certificação Profissional da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), nas categorias AVALIADOR, INSTRUTOR

Leia mais

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL SECRETARIA DE NAVEGAÇÃO AÉREA CIVIL Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR EDITAL Nº 04/2016 SENAV/SAC-PR A Secretaria de Navegação

Leia mais

Regulamento da 3ª Corrida Rústica de São Francisco de Assis.

Regulamento da 3ª Corrida Rústica de São Francisco de Assis. Regulamento da 3ª Corrida Rústica de São Francisco de Assis. Modalidade 8 km I INSCRIÇÕES As inscrições estarão abertas a partir de junho de 2016, tendo um limite de 300 atletas. Caso o número de vagas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE ASTRONOMIA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE COIMBRA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA SERVIÇOS JURÍDICOS ANO LECTIVO 2012/2013

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE COIMBRA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA SERVIÇOS JURÍDICOS ANO LECTIVO 2012/2013 INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE COIMBRA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA SERVIÇOS JURÍDICOS ANO LECTIVO 2012/2013 EDITAL 2ª Fase O Presidente do Instituto Superior de Contabilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 04/12/CP INSEP

RESOLUÇÃO Nº. 04/12/CP INSEP FACULDADE INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO PARANÁ MANTENEDORA: INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E DA CIDADANIA IEC CNPJ: 02.684.150/0001-97 Maringá: Rua dos Gerânios, 1893 CEP: 87060-010 Fone/Fax:

Leia mais

EDITAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENDOCRINOLOGIA, DIABETES E METABOLOGIA Turma 2014 Pós-Graduação Lato Sensu

EDITAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENDOCRINOLOGIA, DIABETES E METABOLOGIA Turma 2014 Pós-Graduação Lato Sensu 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENDOCRINOLOGIA, DIABETES E METABOLOGIA EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENDOCRINOLOGIA,

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 2012 FORMAÇÃO DE TREINADORES FEDERAÇÃO PORTUGUESA DO PENTATLO MODERNO

PLANO DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 2012 FORMAÇÃO DE TREINADORES FEDERAÇÃO PORTUGUESA DO PENTATLO MODERNO 1 PLANO DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 2012 FORMAÇÃO DE TREINADORES FEDERAÇÃO PORTUGUESA DO PENTATLO MODERNO 2 1. Introdução O processo de adaptação e ajustamento ao PNFT entra em 2012 na sua fase terminal

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA DE GESTÃO

ORIENTAÇÃO TÉCNICA DE GESTÃO Nº: 1/2012/RUMOS Versão: 02.0 Data de Aprovação: 10-02-2012 Elaborada por: Núcleo de Acompanhamento e Controlo Unidade de Controlo Tema Área: PO Rumos - Correções forfetárias a aplicar ao modelo de custos

Leia mais