Novas Formas de Controles Seguros das Medicações prescritas para Domicílio. Vanessa Rabadan Farmacêutica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas Formas de Controles Seguros das Medicações prescritas para Domicílio. Vanessa Rabadan Farmacêutica"

Transcrição

1

2 Novas Formas de Controles Seguros das Medicações prescritas para Domicílio Vanessa Rabadan Farmacêutica

3 Dados importantes Em 2005, foram registradas no Sistema de Informação Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS) cerca de internações (59 internações/dia) devidas a problemas associados ao uso de medicamentos, totalizando o custo aproximado de R$ ,00. A incidência das interações medicamentosas oscila de 3 a 5% nos pacientes que recebem poucos medicamentos. A incidência sobe para 20% naqueles que recebem de 10 a 20 drogas. Bisson, M.P. Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica. Ed Manole As RAM s constituem 3 a 7% de todas as hospitalizações e causam, aproximadamente, mortes por ano, nos Estados Unidos. Lundkvist, J.; Jönsson, B. Pharmacoeconomics of adverse drug reactions. Fundamental & Clinical Pharmacology. Vol. 18, June 2004 Segundo Holland; Degruy (1997) os custos das RAM (Reação Adversa a Medicamento) para o sistema de saúde americano foram estimados em 136 bilhões de dólares por ano. Holland EG, DeGruy FV. Drug-induced disorders. Am Fam Physician 1997;56:

4 Dados importantes Além de representar um problema de saúde, as RAM produzem grande impacto econômico. Dados da literatura demonstram que entre 5 e 9% dos gastos hospitalares podem estar relacionados a reações adversas a medicamentos Moore. T. el al. Serious Adverse Drug Events Reported to the Food and Drug Administration, Arch Intern Med. 2007;167(16): Trabalho publicado por residentes do Hospital Johns Hopkins indicou que 7,5% das doses dos medicamentos administrados resultaram em efeitos nocivos clinicamente relevantes. Seidl LG, Thornton G, Smith JW, Cluff LE. Studies on the epidemiology of adverse drug reactions. III. Reactions in patients on a general medical service. Bull Johns Hopkins Hosp 1966;119: A incidência de eventos adversos aumenta exponencialmente com o número de medicamentos administrados: Número de drogas % de reações adversas 0 5 4, , , > Smith JW, Seidl LG, Cluff LE. Studies on the epidemiology of adverse drug reactions V. Clinical factors influencing susceptibility. Ann Intern Med 1966;65:

5 Dados importantes Estudo: Eventos toxicológicos relacionados a medicamentos no Estado de São Paulo Os medicamentos estavam relacionados a 35,9% (6.673) dos casos do banco de dados dos Ceatox-SP, representando o grupo mais expressivo dentre todos os tipos de agentes tóxicos. Principal local de exposição foi a residência (85,7%) Principais notificadores: Instituições Hospitalares Os dados encontrados sugerem medicamentos prescritos pelo médico, mesmo que seja numa situação de prescrição repetida. Isso levanta a preocupação quanto à qualidade da orientação para o consumo seguro e adequado e, também, a automedicação e o acesso a medicamentos sem a devida orientação. Gandolfi, E.;Andrade, M.G.G.. Eventos toxicológicos relacionados a medicamentos no Estado de São Paulo. Rev. Saúde Pública vol.40 no.6 São Paulo Dec. 2006

6 Objetivos: Conhecer os problemas de armazenamento de medicamento nos domicílios; Conhecer os problemas de administração de medicamentos nos domicílios; Monitorar as interações medicamentosas detectadas Realizar busca ativa de reações adversas aos medicamentos Metodologia: Vista farmacêutica mensal Pacientes adultos e pediátricos PID e PAD Relatório farmacêutico Dados referentes aos meses de Janeiro, Fevereiro e Março 2011 Pacientes Visitados Mês Adulto Pediátricos Janeiro Fevereiro Março Total

7 Queixas atuais Farmacovigilância Busca ativa Reações Adversas Queixas técnicas Alergias à medicamentos Monitoramento Medicamentos Nefrotóxicos RELATÓRIO FARMACÊUTICO Interações Medicamentosas Armazenamento e conservação de medicamentos Prescrição e administração de medicamentos Automedicação

8 Queixas atuais Paciente/cuidador relata experiências e queixas relacionados aos seus medicamentos. Sinais e sintomas Doenças RAM s Reação Adversa à Medicamento (RAM) Qualquer resposta nociva ou indesejada ao medicamento, que ocorre nas doses usuais para profilaxia, diagnóstico ou tratamento de doença. Não está relacionado à erro de medicação. (WHO) Organização Mundial da Saúde

9 Farmacovigilância Constipação, diarréia, sonolência, prurido, insônia, alterações cutâneas... Alteração de exames laboratoriais (eletrólitos e coagulação); convulsão, Importante: alteração da função renal e hepática. Reações Adversas à Medicamentos Pacientes Visitados Suspeita de RAM % Adulto % Pediátricos %

10 Alergias Alimentos Poeira Animais Medicamentos??? Sintomas da Reação Alérgica Hipersensibilidade (5 a 10% das RAM s) Alergia RAM AUN. M.V Manifestações Alérgicas - Cutâneas Pacientes Visitados Manifestações alérgicas cutâneas % Manifestação X Medicamento suspeito Adulto Pediátricos % Não foram levantadas ainda possibilidades alérgicas em manifestações respiratórias

11 Monitoramento Medicamentos Nefrotóxicos creatinina uréia X Medicamentos Nefrotóxicos (alterações renais) (medicamento tóxico aos rins) ClCr Clearance de creatinina Ajuste de dose Ajuste de posologia Fórmula de Cockcroft-Gault (CG):

12 Interações Medicamentosas -As prescrições foram analisadas e detectadas as IM; -O farmacêutico realiza visita já conhecendo as IM do paciente e as possíveis manifestações clínicas; -Busca de: Sinais ou sintomas da IM durante a visita Exames laboratoriais Relato do paciente/ cuidador Espironolactona X KCl Qual o risco? Hipercalemia Amitriptilina X Sertralina Qual o risco? Síndrome Serotoninérgica Sinais da Síndrome Serotoninérgica Tríade de Sintomas: mudança no status mental, anormalidades neuromusculares e hiperatividade autonômica. Como monitorar? Exames de K Como monitorar? Sinais da Síndrome Critérios segundo Sternbach 1 e Radomski 2. 1.Mason, PJ, et al. Serotonin Syndrome Presentation of 2 cases and review of the literature medicine 2000; 79 (4): Radomski, JW, et al. Na exploratory approach to the Serotonin Syndrome: na update of clinical phenomenology and revised diagnostic criteria med hypotheses. 2000; 55(3):

13 -Alerta à equipe médica: Manifestação clínica da IM IM com risco súbido de manifestação clínica IM que causam arritmias cardíacas Morte + sugestão de conduta Monitoramento das Interações Medicamentosas Pacientes Visitados IM Grave % Pacientes com IM Manifestação clínica da IM % Pacientes com manifestação clínica da IM Adulto % 11 23% Pediátricos % 0 0% Todas as IM graves detectadas foram monitoradas

14 Armazenamento de Conservação de Medicamentos Problemas encontrados: Psicotrópicos ao alcance de crianças Armazenamento inadequado Dificuldades com medicamentos vencidos Perda da rastreabilidade Medicamentos sem identificação

15 Administração de Medicamentos Problemas encontrados: Não adesão ao tratamento por motivo financeiro Não cumprimento da prescrição médica Automedicação

16 Administração de Medicamentos Medicamento via Sonda Comprimido de revestimento entérico Comprimido revestido Fármacos tamponados Cápsula dura PROIBIDO TRITURAR Perda do efeito do medicamento DESTAQUE: medicamentos anticonvulsivantes Cerca de 90% dos pacientes possuem sonda

17 Intervenções Farmacêuticas Realização de busca ativa de RAM s, cujo sinais e sintomas se confundem com outras doenças; Detecção de reações alérgicas medicamentosas; Monitoramento das IM graves e reversão das que apresentaram manifestações clínicas; Monitoramento do efeito de medicamentos (Protocolo de Dor) e detecção de ineficácias terapêuticas; Monitoramento da função renal de pacientes nefropatas com medicamentos nefrotóxicos; Investigação, juntamente com a equipe médica, de caso de alteração hepática devido utilização de medicamento; Orientação sobre o armazenamento de medicamentos, garantindo sua eficácia clínica; Detecção e orientação da não adesão ao tratamento prescrito; Orientação de administração de medicamentos via sonda e sugestão de alterações de formas farmacêuticas.

18 Bem vindos ao mundo Pronep Rio de Janeiro Rua Visconde e Silva, 125 Humaitá - RJ (21) São Paulo Rua Bagé, 112 Vila Mariana SP (11) Vitória Av. Joubert de Barros, 690 Bento Ferreira- ES Bauru Rua dos Radioamadores, Nº 4 51 Jardim Brasil SP (14) (27)

Única empresa de medicina domiciliar brasileira certificada internacionalmente

Única empresa de medicina domiciliar brasileira certificada internacionalmente Única empresa de medicina domiciliar brasileira certificada internacionalmente NOVAS FORMAS DE CONTROLES SEGUROS DE MEDICAMENTOS PRESCRITOS NO DOMICILIO Luciano Bonoto Farmacêutico Pronep RJ Processo de

Leia mais

Farmacêutica Priscila Xavier

Farmacêutica Priscila Xavier Farmacêutica Priscila Xavier A Organização Mundial de Saúde diz que há USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS: quando pacientes recebem medicamentos apropriados para suas condições clínicas, em doses adequadas às

Leia mais

SERVIÇO DE CLÍNICA FARMACÊUTICA SMS/CURITIBA Data: / /

SERVIÇO DE CLÍNICA FARMACÊUTICA SMS/CURITIBA Data: / / SERVIÇO DE CLÍNICA FARMACÊUTICA SMS/CURITIBA Data: / / PERFIL DO PACIENTE : Encaminhamento Equipe Alta Hospitalar Busca Ativa Outra Nome: Cartão SUS: Data de nascimento: Idade: Gênero: Masculino Feminino

Leia mais

Protocolo de Atendimento de Reação Adversa a Medicações

Protocolo de Atendimento de Reação Adversa a Medicações Protocolo de Atendimento de Reação Adversa a Medicações Unidade de Anestesia Versão eletrônica atualizada em Março 2009 Protocolo de Atendimento de Reação Adversa a Medicações Definições OMS Uma resposta

Leia mais

Atribuições Clínicas do Farmacêutico

Atribuições Clínicas do Farmacêutico Atribuições Clínicas do Farmacêutico Evolução dos gastos com medicamentos do Ministério da Saúde 650% crescimento R$ Atualizado: 10/02/2014 Fonte: Fundo Nacional de Saúde FNS e CGPLAN/SCTIE/MS Hospitalizações

Leia mais

Implantação do Serviço de Farmácia Clínica na UTI do A.C.Camargo Cancer Center

Implantação do Serviço de Farmácia Clínica na UTI do A.C.Camargo Cancer Center I Simpósio de Farmácia A.C.Camargo Cancer Center Implantação do Serviço de Farmácia Clínica na UTI do A.C.Camargo Cancer Center Regina Attiê Farmacêutica Coordenadora de Farmácia A.C.Camargo Cancer Center

Leia mais

FARMACOVIGILÂNCIA ESTUDO DE CASO 1

FARMACOVIGILÂNCIA ESTUDO DE CASO 1 FARMACOVIGILÂNCIA ESTUDO DE CASO 1 CASO 1 A usuária SCP, residente no município de Itaguajé/PR, faz uso do medicamento Filgrastine desde 2010. A mesma comunicou na data referida que no mês de setembro

Leia mais

Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína

Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína 1 IDENTIFICAÇÃO MEDICAMENTO DO Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína APRESENTAÇÕES Comprimidos de 7,5 mg de fosfato de codeína e 500 mg de paracetamol em embalagens com 12 comprimidos

Leia mais

LABIRIN. dicloridrato de betaistina APSEN. FORMA FARMACÊUTICA Comprimidos. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 24 mg. Caixa com 30 comprimidos.

LABIRIN. dicloridrato de betaistina APSEN. FORMA FARMACÊUTICA Comprimidos. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 24 mg. Caixa com 30 comprimidos. LABIRIN dicloridrato de betaistina APSEN FORMA FARMACÊUTICA Comprimidos APRESENTAÇÕES Comprimidos de 24 mg. Caixa com 30 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido contém: 24 mg dicloridrato

Leia mais

dicloridrato de betaistina

dicloridrato de betaistina dicloridrato de betaistina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica. Comprimidos 16 mg dicloridrato de betaistina Medicamento Genérico, Lei n o 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES: Comprimidos simples: embalagem

Leia mais

Guia de Farmacovigilância - Anvisa. ANEXO IV - Glossário

Guia de Farmacovigilância - Anvisa. ANEXO IV - Glossário Guia de Farmacovigilância - Anvisa ANEXO IV - Glossário De acordo com a RESOLUÇÃO - RDC Nº 4, DE 10/02/09 (DOU 11/02/09): Dispõe sobre as normas de farmacovigilância para os detentores de registro de medicamentos

Leia mais

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos. Frontal SL alprazolam I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Frontal SL Nome genérico: alprazolam APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Leia mais

Betaserc dicloridrato de betaistina

Betaserc dicloridrato de betaistina MODELO DE BULA PARA O PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Betaserc dicloridrato de betaistina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES BETASERC (dicloridrato de betaistina) 16 mg: cartuchos com 30 comprimidos.

Leia mais

Betaserc dicloridrato de betaistina

Betaserc dicloridrato de betaistina Betaserc dicloridrato de betaistina MODELO DE BULA PARA O PACIENTE FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES BETASERC (dicloridrato de betaistina) 16 mg: cartuchos com 30 comprimidos. BETASERC (dicloridrato de

Leia mais

Benefícios da Suplementação

Benefícios da Suplementação FECHAMENTO AUTORIZADO PODE SER ABERTO PELA ECT Impresso Especial 9912273897 - DR/SPM Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte CORREIOS Nos processos inflamatórios crônicos1 Um novo tempo no tratamento

Leia mais

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Assunto: Fluxo para solicitação, distribuição e dispensação do medicamento Palivizumabe para o tratamento profilático do Vírus Sincicial Respiratório (VSR) no Estado

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07. Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07. Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 223 DOE de 28/11/07 Saúde GABINETE DO SECRETÁRIO Resolução

Leia mais

Gerenciamento de Riscos a Saúde

Gerenciamento de Riscos a Saúde Gerenciamento de Riscos a Saúde O papel da Prescrição Eletrônica e Rastreabilidade na administração segura de medicamentos Serviço de Informática /CAISM Profa Dra Roseli Calil Hospital da Mulher Prof.

Leia mais

CAPACIDADE DE UM SERVIÇO DE DISPENSAÇÃO DE UMA FARMÁCIA UNIVERSITÁRIA EM IDENTIFICAR O RISCO DE INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: RELATO DE CASO

CAPACIDADE DE UM SERVIÇO DE DISPENSAÇÃO DE UMA FARMÁCIA UNIVERSITÁRIA EM IDENTIFICAR O RISCO DE INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: RELATO DE CASO CAPACIDADE DE UM SERVIÇO DE DISPENSAÇÃO DE UMA FARMÁCIA UNIVERSITÁRIA EM IDENTIFICAR O RISCO DE INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: RELATO DE CASO Msc. Tatyana Xavier A. M. Ferreira Dispensação [...] ato profissional

Leia mais

SEGURANÇA NA MEDICAÇÃO. Câmara de Apoio Técnico- COREN SP PROJETO COREN SP 2010 SEGURANÇA DO PACIENTE

SEGURANÇA NA MEDICAÇÃO. Câmara de Apoio Técnico- COREN SP PROJETO COREN SP 2010 SEGURANÇA DO PACIENTE SEGURANÇA NA MEDICAÇÃO Câmara de Apoio Técnico- COREN SP PROJETO COREN SP 2010 SEGURANÇA DO PACIENTE Erro de Medicação Complexidade do sistema de saúde Ambientes especializados e dinâmicos Condições que

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Segurança na prescrição de medicamentos.

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Segurança na prescrição de medicamentos. Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Segurança na prescrição de medicamentos. POP nº 05 - NUVISAH/HU Versão: 01 Próxima revisão: 11/12/2015 Elaborado

Leia mais

loratadina Merck S/A Comprimidos revestidos 10 mg

loratadina Merck S/A Comprimidos revestidos 10 mg loratadina Merck S/A revestidos 10 mg loratadina Medicamento genérico Lei nº 9.797, de 1999 APRESENTAÇÕES revestidos de 10 mg em embalagem com 12 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE

Leia mais

olmesartana medoxomila Comprimido revestido - 20 mg Comprimido revestido - 40 mg

olmesartana medoxomila Comprimido revestido - 20 mg Comprimido revestido - 40 mg olmesartana medoxomila Comprimido revestido - 20 mg Comprimido revestido - 40 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 olmesartana medoxomila Medicamento genérico Lei nº 9.787,

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Brasília, Técnica maio N de 38 2012. /2012 Princípio Nomes Comerciais1 Ativo: metilfenidato. Sumário e de Referência: Ritalina, Ritalina LA e Concerta 1. 2. que é o metilfenidato? 3. ANVISA? Para

Leia mais

FARMACOVIGILÂNCIA MEDQUÍMICA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE NOTIFICAÇÃO DE SUSPEITAS DE REAÇÕES ADVERSAS

FARMACOVIGILÂNCIA MEDQUÍMICA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE NOTIFICAÇÃO DE SUSPEITAS DE REAÇÕES ADVERSAS FARMACOVIGILÂNCIA MEDQUÍMICA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MANUAL PARA PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE NOTIFICAÇÃO DE SUSPEITAS DE REAÇÕES ADVERSAS Para uso de profissionais da saúde, hospitais, clínicas, farmácias

Leia mais

MECLIN. cloridrato de meclizina APSEN

MECLIN. cloridrato de meclizina APSEN MECLIN cloridrato de meclizina APSEN FORMA FARMACÊUTICA Comprimido APRESENTAÇÕES Comprimidos de 25 mg em embalagem com 15 comprimidos. Comprimidos de 50 mg em embalagem com 15 comprimidos. USO ORAL USO

Leia mais

18/2/2013. Profª Drª Alessandra Camillo S. C. Branco PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TIPOS DE RECEITAS PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TIPOS DE RECEITAS

18/2/2013. Profª Drª Alessandra Camillo S. C. Branco PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TIPOS DE RECEITAS PRESCRIÇÃO OU RECEITA MÉDICA TIPOS DE RECEITAS PRESCRIÇÃO MÉDICA Profª Drª Alessandra Camillo S. C. Branco PRESCRIÇÃO OU RECÉITA MÉDICA CONCEITO Solicitação escrita, com instruções detalhadas, sobre o medicamento a ser dado ao paciente: Quantidade

Leia mais

Dimensão Segurança do Doente. Check-list Procedimentos de Segurança

Dimensão Segurança do Doente. Check-list Procedimentos de Segurança 1. 1.1 1.2 Cultura de Segurança Existe um elemento(s) definido(s) com responsabilidade atribuída para a segurança do doente Promove o trabalho em equipa multidisciplinar na implementação de processos relativos

Leia mais

APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo

APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo APRESENTAÇÃO Elaine de Andrade Azevedo Farmacêutica, graduada em Farmácia pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Farmacologia pela Universidade Federal de Lavras

Leia mais

Pós operatório em Transplantes

Pós operatório em Transplantes Pós operatório em Transplantes Resumo Histórico Inicio dos programas de transplante Dec. 60 Retorno dos programas Déc 80 Receptor: Rapaz de 18 anos Doador: criança de 9 meses * Não se tem informações

Leia mais

INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA IMPORTANTE

INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA IMPORTANTE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA IMPORTANTE para os médicos prescritores de PROTELOS /OSSEOR (Ranelato de estrôncio) 2 g granulado para suspensão oral Estes medicamentos estão sujeitos a monitorização adicional

Leia mais

CLORIDRATO DE SEVELÂMER CRISTÁLIA PRODUTOS QUÍMICOS FARMACÊUTICOS LTDA. COMPRIMIDOS REVESTIDOS 800 MG BULA DO PACIENTE

CLORIDRATO DE SEVELÂMER CRISTÁLIA PRODUTOS QUÍMICOS FARMACÊUTICOS LTDA. COMPRIMIDOS REVESTIDOS 800 MG BULA DO PACIENTE CLORIDRATO DE SEVELÂMER CRISTÁLIA PRODUTOS QUÍMICOS FARMACÊUTICOS LTDA. COMPRIMIDOS REVESTIDOS 800 MG BULA DO PACIENTE Cloridrato de sevelâmer Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÃO

Leia mais

IMOSEC (cloridrato de loperamida) comprimidos. 2 mg

IMOSEC (cloridrato de loperamida) comprimidos. 2 mg IMOSEC (cloridrato de loperamida) Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. comprimidos 2 mg IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Imosec cloridrato de loperamida comprimidos APRESENTAÇÕES Comprimidos de 2 mg em embalagem

Leia mais

Izabela Vanessa izabela@dsc.ufcg.edu.br

Izabela Vanessa izabela@dsc.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSC Ciclo de Seminários Não Técnicos - CSNT izabela@dsc.ufcg.edu.br O que é automedicação? Crescimento da automedicação

Leia mais

Zina. (dicloridrato de levocetirizina)

Zina. (dicloridrato de levocetirizina) Zina (dicloridrato de levocetirizina) Bula para paciente Comprimido revestido 5 mg Zina (dicloridrato de levocetirizina) MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA Comprimido revestido

Leia mais

ASSUNTO: PRESCRIÇÃO DE FITOTERÁPICOS DE VENDA LIVRE CORRELACIONADOS ÀS CONSULTA

ASSUNTO: PRESCRIÇÃO DE FITOTERÁPICOS DE VENDA LIVRE CORRELACIONADOS ÀS CONSULTA PARECER ASSUNTO: PRESCRIÇÃO DE FITOTERÁPICOS DE VENDA LIVRE CORRELACIONADOS ÀS ÁREAS DE ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO. CONSULTA A Comissão de Orientação e Fiscalização do CREFONO 6 encaminhou, à Comissão de

Leia mais

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM ATENÇÃO FARMACÊUTICA PARA A MELHORIA DA SAÚDE DA POPULAÇÃO

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM ATENÇÃO FARMACÊUTICA PARA A MELHORIA DA SAÚDE DA POPULAÇÃO 10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM ATENÇÃO FARMACÊUTICA PARA A MELHORIA DA SAÚDE DA POPULAÇÃO Jonas Ricardo Munhoz 1 Johnny Trovó Rota 1 Raquel Soares Tasca 2 Marco Antonio Costa 2 Os estudos da utilização

Leia mais

Lanexat. (flumazenil) Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A. Solução injetável 0,1mg/mL

Lanexat. (flumazenil) Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A. Solução injetável 0,1mg/mL Lanexat (flumazenil) Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A. Solução injetável 0,1mg/mL 1 Lanexat flumazenil Roche Antagonista de benzodiazepínicos APRESENTAÇÃO Solução injetável de 0,1 mg/ml. Caixa

Leia mais

Check-list Procedimentos de Segurança

Check-list Procedimentos de Segurança Check-list Procedimentos de Segurança 1. Cultura de Segurança 1.1 1.2 Existe um elemento definido como responsável pelas questões da segurança do doente Promove o trabalho em equipa multidisciplinar na

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GEFIS Nº 29 / 2010 Abordagem Sindrômica. Participação Legal do Enfermeiro. Programa de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis. Programa de Atenção Integral em Doenças Prevalentes

Leia mais

CETIRIZINA HISTACET 10 mg COMPRIMIDOS REVESTIDOS

CETIRIZINA HISTACET 10 mg COMPRIMIDOS REVESTIDOS FOLHETO INFORMATIVO Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento -Conserve este folheto: Pode ter necessidade de o reler. -Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. -Este

Leia mais

Prescrição Médica. Medicina. Prática Médica. Prática Médica. Do latim ars medicina : arte da cura.

Prescrição Médica. Medicina. Prática Médica. Prática Médica. Do latim ars medicina : arte da cura. Medicina Do latim ars medicina : arte da cura. Prescrição Médica Surge de reações instintivas para aliviar a dor ou evitar a morte. Prof. Dr. Marcos Moreira Prof. Adjunto de Farmacologia, ICB/UFJF Prof.

Leia mais

Comprimidos revestidos: embalagem com 10 comprimidos revestidos de 5 mg. Cada comprimido contém 5 mg de dicloridrato de levocetirizina.

Comprimidos revestidos: embalagem com 10 comprimidos revestidos de 5 mg. Cada comprimido contém 5 mg de dicloridrato de levocetirizina. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Zyxem dicloridrato de levocetirizina APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos: embalagem com 10 comprimidos revestidos de 5 mg. Cada comprimido contém 5 mg de dicloridrato de levocetirizina.

Leia mais

LACRIFILM (carmelose sódica)

LACRIFILM (carmelose sódica) LACRIFILM (carmelose sódica) União Química Farmacêutica Nacional S.A. solução oftálmica 5 mg/ml LACRIFILM carmelose sódica Solução oftálmica estéril IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES

Leia mais

Aesculus hippocastanum

Aesculus hippocastanum Novarrutina Aesculus hippocastanum FITOTERÁPICO Parte utilizada: semente Nomenclatura botânica Nome científico: Aesculus hippocastanum Nome popular: Castanha da Índia Família: Hippocastanaceae. Formas

Leia mais

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER Data: 13/12/2013 NTRR 254/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante: Pedro Guimarães Pereira Juiz de Direito, 2ª Vara da Comarca de Várzea da Palma Número do processo: 0044371-71.2013.8.13.0708

Leia mais

Prescrição Farmacêutica. Aspectos técnicos e legais

Prescrição Farmacêutica. Aspectos técnicos e legais Bem Vindos! Prescrição Farmacêutica Aspectos técnicos e legais Quem sou? Prof. Dr José Henrique Gialongo Gonçales Bomfim Farmacêutico Bioquímico 1998 Mestre em Toxicologia USP 2003 Doutor em Farmacologia

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada frasco ampola contém 100 mg de azacitidina e 100 mg de manitol como excipiente.

COMPOSIÇÃO Cada frasco ampola contém 100 mg de azacitidina e 100 mg de manitol como excipiente. Vidaza azacitidina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Vidaza pó liofilizado para injeção, está disponível em frasco ampola com 100 mg de azacitidina. USO SUBCUTÂNEO USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada frasco ampola

Leia mais

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA USO ADULTO USO OTOLÓGICO Forma farmacêutica e apresentação Solução otológica: frasco contendo 10 ml com conta-gotas. Composição Cada (1 ml) contém

Leia mais

SERVIÇO FARMACÊUTICO EM UMA UNIDADE DE EMERGÊNCIA

SERVIÇO FARMACÊUTICO EM UMA UNIDADE DE EMERGÊNCIA SERVIÇO FARMACÊUTICO UMA UNIDADE DE ERGÊNCIA Junior André da Rosa Blumenau, 23 de maio de 2014 DECLARAÇÃO DE CONFLITO DE INTERESSES Declaro não haver nenhum conflito de interesse nesta apresentação. Parte

Leia mais

I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. AKINETON cloridrato de biperideno

I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. AKINETON cloridrato de biperideno I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO AKINETON cloridrato de biperideno APRESENTAÇÕES AKINETON (cloridrato de biperideno) 4 mg comprimido revestido retard: embalagem com 30 comprimidos revestidos. VIA ORAL USO

Leia mais

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml.

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml. Umckan Pelargonium sidoides Extrato Eps 7630 Nomenclatura botânica: Pelargonium sidoides, D.C. Nomenclatura popular: Umckaloabo Família: Geraniaceae Parte utilizada: raízes APRESENTAÇÕES Solução oral extrato

Leia mais

Naratrin EMS S/A. Comprimido revestido. 2,5mg

Naratrin EMS S/A. Comprimido revestido. 2,5mg Naratrin EMS S/A Comprimido revestido 2,5mg Naratrin comprimido revestido bula do paciente I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Naratrin Cloridrato de naratriptana APRESENTAÇÕES Cloridrato de naratriptana

Leia mais

Movimento da Farmácia Clínica no Brasil

Movimento da Farmácia Clínica no Brasil Farmácia Clínica Marinei Ricieri 1 Movimento da Farmácia Clínica no Brasil Disciplinas ofertadas (optativas e obrigatórias) nos cursos de graduação Programas de Residência Multiprofissional em hospitais

Leia mais

ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado. Forma farmacêutica: Solução de enema

ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado. Forma farmacêutica: Solução de enema ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado Forma farmacêutica: Solução de enema 1 MODELO DE BULA ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato

Leia mais

APRESENTAÇÕES Solução e pó para preparação de uso oral. Embalagem com 10 e 20 frascos de 10 ml para preparação antes do uso.

APRESENTAÇÕES Solução e pó para preparação de uso oral. Embalagem com 10 e 20 frascos de 10 ml para preparação antes do uso. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Forten poliaminoácidos APRESENTAÇÕES Solução e pó para preparação de uso oral. Embalagem com 10 e 20 frascos de 10 ml para preparação antes do uso. USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Leia mais

APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO RESUMO

APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO RESUMO APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO FREIRE, Ana Maria de Sousa Silva OLIVEIRA, Thiciana Souza de RESUMO Objetivou-se, com este estudo, conhecer a opinião dos enfermeiros sobre a atividade

Leia mais

ASERCIT dacarbazina. Cada frasco-ampola de ASERCIT(dacarbazina) 200 mg contém: dacarbazina... 200 mg excipientes* q.s.p...

ASERCIT dacarbazina. Cada frasco-ampola de ASERCIT(dacarbazina) 200 mg contém: dacarbazina... 200 mg excipientes* q.s.p... Pó liófilo injetável FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: 100 mg. Embalagem com 1 frasco-ampola. 00 mg. Embalagem com 1 frasco-ampola. USO INTRAVENOSO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO:

Leia mais

Gerenciamento de Riscos a Saúde

Gerenciamento de Riscos a Saúde Gerenciamento de Riscos a Saúde Ações de Farmacovigilância no CAISM/UNICAMP Profª Drª Roseli Calil FARMACOVIGILÂNCIA NO BRASIL Perfil de RAM Fatores de risco Inefetividade Avaliação benefício/risco Segurança

Leia mais

APROVADO EM 01-10-2004 INFARMED

APROVADO EM 01-10-2004 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO Antibiophilus, 250 mg, Cápsulas Lactobacillus casei variedade rhamnosus Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido

Leia mais

Classificação de risco de pacientes para acompanhamento farmacoterapêutico. Jacqueline Kohut Martinbiancho

Classificação de risco de pacientes para acompanhamento farmacoterapêutico. Jacqueline Kohut Martinbiancho Classificação de risco de pacientes para acompanhamento farmacoterapêutico Jacqueline Kohut Martinbiancho HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE O Hospital de Clínicas de Porto Alegre é uma empresa pública

Leia mais

Comprimidos revestidos com 2,5 mg de saxagliptina em embalagem com 28 comprimidos.

Comprimidos revestidos com 2,5 mg de saxagliptina em embalagem com 28 comprimidos. saxagliptina APRESENTAÇÕES ONGLYZA (saxagliptina) é apresentado na forma de: Comprimidos revestidos com 2,5 mg de saxagliptina em embalagem com 28 comprimidos. Comprimidos revestidos com 5 mg de saxagliptina

Leia mais

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Ementa: Regulamenta o exercício profissional nos serviços de atendimento pré-hospitalar, na farmácia hospitalar e em outros serviços de saúde, de natureza pública

Leia mais

USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS

USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS Seminário Nacional Sobre Propaganda e Uso Racional de Medicamentos Regional Sudeste USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS Maria Beatriz Cardoso Ferreira Docente do Departamento de Farmacologia ICBS/UFRGS Pesquisadora

Leia mais

A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral

A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral 2º Congresso Multidisciplinar em Oncologia do Instituto do Câncer do Hospital Mãe de Deus Enfª Érika Moreti Campitelli Antineoplásico oral: Atualmente

Leia mais

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol.

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol. Naxogin nimorazol PARTE I IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Naxogin Nome genérico: nimorazol Forma farmacêutica e apresentações: Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL Composição:

Leia mais

DRAMIN BULA DO PACIENTE

DRAMIN BULA DO PACIENTE DRAMIN BULA DO PACIENTE Takeda Pharma Ltda. Cápsula gelatinosa mole 50 mg/cápsula (dimenidrinato) BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009 APRESENTAÇÕES Cápsula gelatinosa mole de 50 mg. Embalagem com 4, 10 ou 100

Leia mais

Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais

Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais NOTA TÉCNICA 66/2014 Solicitante: Dra. Patricia Santos Firmo Juíza de Direito Data: 09/04/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Réus: Município de Belo Horizonte e Estado de Minas Gerais Processo

Leia mais

Esta bula é continuamente atualizada, favor proceder a sua leitura antes de utilizar o produto.

Esta bula é continuamente atualizada, favor proceder a sua leitura antes de utilizar o produto. Esta bula é continuamente atualizada, favor proceder a sua leitura antes de utilizar o produto. ALLEGRA D cloridrato de fexofenadina cloridrato de pseudoefedrina APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de

Leia mais

Aconselhamento ao paciente sobre medicamentos: ênfase nas populações geriátrica e pediátrica*

Aconselhamento ao paciente sobre medicamentos: ênfase nas populações geriátrica e pediátrica* Aconselhamento ao paciente sobre medicamentos: ênfase nas populações geriátrica e pediátrica* Profa. Dra. Rosaly Correa de Araujo Diretora, Divisão International United States Pharmacopeia O aconselhamento

Leia mais

BULA PARA PACIENTE PARAPLATIN (carboplatina) 50 mg ou 150 mg ou 450 mg solução injetável

BULA PARA PACIENTE PARAPLATIN (carboplatina) 50 mg ou 150 mg ou 450 mg solução injetável BULA PARA PACIENTE PARAPLATIN (carboplatina) 50 mg ou 150 mg ou 450 mg solução injetável BRISTOL-MYERS SQUIBB PARAPLATIN carboplatina Uso intravenoso somente APRESENTAÇÃO PARAPLATIN 50 mg, 150 mg e 450

Leia mais

Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol

Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol Creme vaginal Uso intravaginal APRESENTAÇÃO TRINIZOL -M CREME VAGINAL: caixa contendo bisnaga com 80 g de creme e 1 aplicador. TRINIZOL -M CREME VAGINAL: caixa

Leia mais

Segurança na Cadeia Terapêutica Medicamentosa. Marinei Ricieri Farmacêutica Clínica

Segurança na Cadeia Terapêutica Medicamentosa. Marinei Ricieri Farmacêutica Clínica Segurança na Cadeia Terapêutica Medicamentosa Marinei Ricieri Farmacêutica Clínica 21-Maio-2014 1 O que (quem) é a Cadeia Terapêutica Medicamentosa? 2 É um sistema complexo de fornecimento de medicação.

Leia mais

Fortalecendo o Sistema de Farmacovigilância para a introdução de novos medicamentos para a tuberculose no Brasil

Fortalecendo o Sistema de Farmacovigilância para a introdução de novos medicamentos para a tuberculose no Brasil Fortalecendo o Sistema de Farmacovigilância para a introdução de novos medicamentos para a tuberculose no Brasil Introdução Em 2009, o Ministério da Saúde (MS) do Brasil mudou seu esquema de tratamento

Leia mais

Meprate Tablets 400mg

Meprate Tablets 400mg Estadomembro UE/EEE Titular da autorização de introdução no mercado Nome de fantasia Dosagem Forma farmacêutica Via de administração Reino Unido Chelonia Healthcare Limited, Boumpoulinas 11, 3rd Floor,

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos.

Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos. Procedimento Operacional Padrão (POP) Núcleo de Segurança do Paciente - COSEP - NUVISAH Título: Práticas seguras de distribuição de medicamentos. POP nº 06 - NUVISAH/HU Versão: 01 Próxima revisão: 30/07/2016

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE

BULA PARA O PACIENTE BULA PARA O PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ACTOS cloridrato de pioglitazona APRESENTAÇÕES: ACTOS (cloridrato de pioglitazona) comprimido de 15 mg: frasco com 15 comprimidos ACTOS (cloridrato

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. Pantelmin mebendazol. suspensão. Anti-helmíntico de amplo espectro

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO. Pantelmin mebendazol. suspensão. Anti-helmíntico de amplo espectro IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Pantelmin mebendazol suspensão Anti-helmíntico de amplo espectro APRESENTAÇÃO Suspensão de 100 mg de mebendazol por 5 ml do copo-medida que acompanha o medicamento (20 mg/ml

Leia mais

ESTUDO FÁRMACO-ECONÔMICO DO PERFIL DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS OFERTADOS PELO CAPS AD WALTER SARMENTO DA CIDADE DE SOUSA-PB

ESTUDO FÁRMACO-ECONÔMICO DO PERFIL DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS OFERTADOS PELO CAPS AD WALTER SARMENTO DA CIDADE DE SOUSA-PB ESTUDO FÁRMACO-ECONÔMICO DO PERFIL DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS OFERTADOS PELO CAPS AD WALTER SARMENTO DA CIDADE DE SOUSA-PB 1 Roosevelt Albuquerque Gomes, Faculdade Santa Maria, roosevelt.ag@gmail.com 2

Leia mais

Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda.

Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda. Vastarel MR 35 mg Comprimido Revestido Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda. 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO VASTAREL MR trimetazidina 35mg APRESENTAÇÕES Embalagem contendo 30 ou 60 comprimidos

Leia mais

XYLOCAÍNA Pomada 5% lidocaína

XYLOCAÍNA Pomada 5% lidocaína XYLOCAÍNA Pomada 5% lidocaína I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO XYLOCAÍNA Pomada 5% lidocaína APRESENTAÇÕES Pomada 50 mg/g em embalagem com uma bisnaga contendo 25 g. VIA TÓPICA SOBRE MUCOSA E PELE USO ADULTO

Leia mais

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Termo de Esclarecimento e Responsabilidade Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Eu, (nome do paciente(a) abaixo identificado(a) e firmado(a)), declaro ter sido

Leia mais

HFMEA TIME DE FLUXO TAUBATÉ.xls O = Ocorrência pode ser 1 = baixa, 4 e 7 = média e 10= alta

HFMEA TIME DE FLUXO TAUBATÉ.xls O = Ocorrência pode ser 1 = baixa, 4 e 7 = média e 10= alta Etapa Tipo de falha Efeito da falha Consequência Controle e detecção S O D Risco Ação Responsável Medida implantada S O D Risco Não há 10 7 10 700 10 7 10 700 2 protocolo de 2 protocolo de prevenção de

Leia mais

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ...

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ... ... Pág. 1 Índice: O QUE PRECISO SABER SOBRE OS MEDICAMENTOS QUE ESTOU TOMANDO? 01 ONDE E COMO DEVO GUARDAR E/OU DESPREZAR OS MEDICAMENTOS? QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM AS INSULINAS? INFORMAÇÕES GERAIS

Leia mais

NUPLAM ISONIAZIDA + RIFAMPICINA

NUPLAM ISONIAZIDA + RIFAMPICINA NUPLAM ISONIAZIDA + RIFAMPICINA ISONIAZIDA + RIFAMPICINA D.C.B. 05126.01-0 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES NUPLAM ISONIAZIDA + RIFAMPICINA é apresentado em: Cápsulas duras, para ADMINISTRAÇÃO ORAL,

Leia mais

Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5%

Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5% Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5% Desaparecimento dos sintomas de azia, dor epigástrica e de regurgitação ácida. Cicatrização das úlceras pépticas. Fórmula Estrutural: Fórmula Molecular: (C

Leia mais

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml.

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml. Umckan Pelargonium sidoides Extrato Eps 7630 Nomenclatura botânica: Pelargonium sidoides, D.C. Nomenclatura popular: Umckaloabo Família: Geraniaceae Parte utilizada: raízes APRESENTAÇÕES Solução oral extrato

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP 048/2013 CT PRCI n 100.485 e Ticket n 283.106, 283.519, 286.500, 294.112, 296.718, 300.098, 300.484, 318.752, 318.960. Ementa: Administração de Penicilina por Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares

Leia mais

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos.

Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. Orientações sobre o uso correto dos medicamentos. O quê preciso saber sobre os medicamentos do paciente? Antes de administrar qualquer medicamento, verifique: O nome: alguns medicamentos têm nomes parecidos,

Leia mais

PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO. Penvir. fanciclovir

PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO. Penvir. fanciclovir PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO. Penvir fanciclovir Forma farmacêutica e apresentações: Penvir comprimidos revestidos 125 mg: caixa contendo 10 comprimidos. Penvir

Leia mais

aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g

aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g aciclovir Medicamento genérico Lei nº 9.797, de 1999 APRESENTAÇÃO Aciclovir creme é apresentado em bisnagas contendo 10 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

MODELO DE FORMATO DE BULA

MODELO DE FORMATO DE BULA APRESENTAÇÕES OMCILON-A M (triancinolona acetonida + sulfato de neomicina + gramicidina + nistatina) pomada é apresentado em embalagens contendo 1 tubo com 30 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

REIDRAMAX. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Sais para reidratação oral. REIDRAMAX glicose anidra citrato de sódio cloreto de potássio cloreto de sódio

REIDRAMAX. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Sais para reidratação oral. REIDRAMAX glicose anidra citrato de sódio cloreto de potássio cloreto de sódio REIDRAMAX I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Sais para reidratação oral REIDRAMAX glicose anidra citrato de sódio cloreto de potássio cloreto de sódio Forma farmacêutica e Apresentação Pó para solução oral

Leia mais

Comprimidos revestidos de 150 mg, em frasco contendo 60 comprimidos revestidos.

Comprimidos revestidos de 150 mg, em frasco contendo 60 comprimidos revestidos. I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Antirretroviral. Nome do produto: Farmanguinhos Lamivudina Nome genérico: Lamivudina APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos de 150 mg, em frasco contendo 60 comprimidos revestidos.

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BENICAR olmesartana medoxomila APRESENTAÇÕES Benicar é apresentado em embalagens com 10 ou 30 comprimidos revestidos de olmesartana medoxomila nas concentrações de 20 mg ou

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA

MODELO DE TEXTO DE BULA Organon do MODELO DE TEXTO DE BULA Exluton linestrenol Forma farmacêutica e apresentação Comprimidos. Cartucho com 28 comprimidos. USO ADULTO Composição Cada comprimido contém: linestrenol... 0,5 mg excipientes

Leia mais

CONDROFLEX. sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina. Cápsula. 500mg + 400mg

CONDROFLEX. sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina. Cápsula. 500mg + 400mg CONDROFLEX sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina Cápsula 500mg + 400mg CONDROFLEX sulfato de glicosamina + sulfato sódico de condroitina APRESENTAÇÕES Condroflex 500mg + 400mg. Embalagem com

Leia mais

Uplyso TM alfataliglicerase. Cartucho com 1 frasco-ampola contendo 200 unidades de pó para solução para infusão.

Uplyso TM alfataliglicerase. Cartucho com 1 frasco-ampola contendo 200 unidades de pó para solução para infusão. Uplyso TM alfataliglicerase I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Uplyso TM Nome genérico: alfataliglicerase APRESENTAÇÕES Cartucho com 1 frasco-ampola contendo 200 unidades de pó para solução

Leia mais