ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE"

Transcrição

1 ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE Dispõe dos critérios de habilitação e da comprovação da regularidade da personalidade jurídica, por meio da apresentação de qualificação e documentação próprias para entidades interessadas em integrar o Comitê Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Apátrida, Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Erradicação do Trabalho Escravo (COMITRATE-MG), em cumprimento ao disposto no artigo 3, parágrafo 3, do Decreto e no artigo 4º da Resolução SEDPAC Nº 15/2015. O processo de habilitação não restringirá o acesso dos segmentos sociais e entidades interessadas em participar do fórum público disposto na Resolução SEDPAC Nº 15/2015, mas que não estejam aptas a compor o COMITRATE. Das Entidades e Instituições Aptas à Participar: Poderão participar do processo de seleção previsto na Resolução SEDPAC Nº 15/2015: I) representantes de movimentos sociais e da sociedade civil organizada de direito privado, sem fins lucrativos, que estejam formalmente constituídos no Brasil e tenham atuação no Estado de Minas Gerais e que possuam no mínimo 02 (dois) anos de atuação específica e comprovada, na promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, com ênfase em atenção ao migrante, refugiado e apátrida, no enfrentamento ao tráfico de pessoas ou em temas correlatos, tais como a exploração da prostituição de outrem, exploração sexual, trabalho ou serviços forçados, escravatura ou práticas similares à escravatura, a servidão; trabalho infantil, ou outros temas relacionados aos objetivos deste Comitê previsto no Decreto Estadual n , de 29 de setembro de II) entidades representativas de classe que são entidades de direito público, criados por lei federal, com natureza autárquica, que têm a função básica de orientar, normatizar, fiscalizar e disciplinar o exercício profissional, além de garantir o cumprimento aos princípios do código de ética profissional, atuantes no Estado de Minas Gerais, desde que a profissão por ela (da entidade representativa de classe) representada atue, direta ou indiretamente, na promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, com ênfase em atenção ao migrante, refugiado e apátrida, no enfrentamento ao tráfico de pessoas ou em temas correlatos, tais como a exploração da prostituição de outrem, exploração sexual, trabalho ou serviços forçados, escravatura ou práticas similares à escravatura, a servidão; trabalho infantil ou outros temas relacionados aos objetivos deste Comitê previsto no Decreto Estadual n , de 29 de setembro de 2015.

2 III) Instituições de Ensino Superior, tais como universidades e faculdades, sejam públicas ou privadas, por meio de seus núcleos/centros/laboratórios de estudo e/ou pesquisa a elas vinculadas desde que possuam linha de pesquisa e publicações científicas na temática de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, com ênfase em atenção ao migrante, refugiado e apátrida, no enfrentamento ao tráfico de pessoas ou em temas correlatos, tais como a exploração da prostituição de outrem, exploração sexual, trabalho ou serviços forçados, escravatura ou práticas similares à escravatura, a servidão; trabalho infantil ou outros temas relacionados aos objetivos deste Comitê previsto no Decreto Estadual n , de 29 de setembro de Das Vedações: É vedada a participação neste processo de seleção de qualquer representante de organização da sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, que se enquadre em, pelo menos, uma das situações a seguir descritas: I. Seja estatal ou esteja submetida a regime de direito público; II. Tenha finalidade lucrativa; III. Tenha sido declarada inidônea ou possua dirigente condenado por sentença transitada em julgado pela prática de crime contra a administração pública ou por improbidade administrativa e cuja pena não tenha sido extinta por quaisquer causas legais. É vedada a participação neste processo de seleção de qualquer Instituição de Ensino Superior que se enquadre em, pelo menos, uma das situações a seguir descritas: I. Integre e/ou participe dos mesmos núcleos/centros/laboratórios de estudo e/ou pesquisa vinculado a departamento de ensino já inscrito no presente processo de seleção; II. Não tenha unidade de ensino no Estado de Minas Gerais. É vedada a participação neste processo de seleção de qualquer entidade representativa de classe que se enquadre em, pelo menos, uma das situações a seguir descritas: I. Não tenha atuação em Minas Gerais;

3 Dos Documentos exigidos para participação no processo de seleção dos movimentos sociais e das organizações da sociedade civil organizada de direito privado, sem fins lucrativos: I. O original do formulário padrão de inscrição, devidamente preenchido, sem rasuras e ressalvas, assinado por seu representante legal, conforme indicado na sua Ata de Eleição; por aquele que o representante legal indicar, desde que acompanhado de uma procuração pública ou particular com firma reconhecida, com poderes para tanto; (em anexo). II. Cópia do Estatuto da entidade privada sem fins lucrativos e, se houver, alterações, para verificação de atribuição legal ou estatutária relacionada ao objeto do Comitê; III. Cópia do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); IV. Relatório de atividades que comprove a atuação na promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas, trabalho escravo, migração, refúgio e apatridia ou em temas correlatos aos objetivos do COMITRATE; V. Indicação formal de representante titular e de seu suplente, firmada/assinada pelo representante legal das organizações da sociedade civil organizada de direito privado, sem fins lucrativos, que participará da assembleia de eleição, citando o nome, o número do documento de identificação e a qualificação. Dos Documentos exigidos para participação no processo de seleção por meio de seus núcleos/centros/laboratórios de estudo e/ou pesquisas vinculados às Instituições de Ensino Superior: I. O original do formulário padrão de inscrição, devidamente preenchido, sem rasuras e ressalvas, assinado por seu representante legal, conforme indicado na sua Ata de Eleição, ou por aquele que o representante legal indicar, desde que acompanhado de uma procuração pública ou particular com firma reconhecida, com poderes para tanto;

4 II. Comprovante do credenciamento da Instituição de Ensino Superior no Ministério da Educação; III. Documento da Instituição de Ensino Superior, universidade ou faculdade, que reconheça a existência do núcleo/centro/laboratório de estudo e/ou pesquisa que tenha interesse em participar do Comitê; IV. Comprovação de sua existência e finalidade mediante a apresentação de um relatório de atividades contendo dados sobre as pesquisas desenvolvidas, publicações científicas ou acadêmicas, pesquisas e/ou premiações em concursos, na área dos direitos humanos, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas, trabalho escravo, migração, refúgio e apatridia ou em temas correlatos aos objetivos do COMITRATE; V. Indicação formal de representante titular e de seu suplente, assinada pelo dirigente, diretor, coordenador ou responsável legal dos núcleos/centros/laboratórios de estudo e/ou pesquisa, que participará da assembleia de eleição, citando nome, número de documento de identificação e qualificação. Documentos exigidos para participação no processo de seleção das entidades representativas de classe: I. O original do formulário padrão de inscrição, devidamente preenchido, sem rasuras e ressalvas, assinado por seu representante legal, conforme indicado na sua Ata de Eleição, ou por aquele que o representante legal indicar, desde que acompanhado de uma procuração pública ou particular com firma reconhecida, com poderes para tanto; II. Relatório justificando o interesse da entidade representativa de classe em participar do Comitê e apresentando sua atuação na promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas, trabalho escravo, migração, refúgio e apatridia. III. Indicação formal de representante titular e de seu suplente, assinada pelo representante legal da entidade representativa de classe, que participará da assembleia de eleição, citando o nome, o número do documento de identificação e a qualificação.

5 Das Regras Gerais da Assembleia de Eleição I. As entidades e instituições eleitas deverão entregar o formulário padrão de inscrição, que consta deste anexo, no dia da eleição, como forma de habilitação e os demais documentos dispostos neste anexo na Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC), em até 05 (cinco) dias úteis após a eleição para conferência e homologação do resultado da eleição. II. A Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC) terá até 05 dias úteis, após a data limite de entrega da documentação, para análise e homologação do resultado. III. O fórum definirá a forma de seleção, bem como as regras sobre manifestações, respostas e representações, durante a própria sessão. IV. A votação será exercida de forma direta pelos membros da Assembleia de Eleição, e a apuração será aberta, durante a votação. V. Das decisões exaradas durante o fórum, caberá recurso de forma oral e deverá ser interposto e julgado imediatamente, durante a própria sessão, sob pena de preclusão do direito. VI. O resultado da eleição deverá ser tornado público na própria sessão do fórum. VII. O Extrato da ata da Assembleia de Eleição, com a relação das entidades representativas da sociedade civil organizada, da instituição de ensino superior, e da entidade representativa de classe eleitas para compor o Comitê, será publicado no Diário Oficial do Estado em até 10 (dez) dias úteis após a data da análise da documentação. VIII. Da divulgação do resultado definitivo não caberá recurso ou pedido de impugnação. IX. Eventuais irregularidades relacionadas aos requisitos de inscrição e participação, constatadas a qualquer tempo, implicarão na desclassificação do candidato.

6 X. A Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC) informará oportunamente, por meio de ofício, a data de posse dos novos membros do Comitê. XI. A Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC) analisará os documentos entregues e ficará responsável pela habilitação das entidades, bem como disponibilizará apoio técnico, logístico e administrativo para a realização do fórum. XII. A Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (SEDPAC) não custeará nem reembolsará quaisquer despesas das entidades da sociedade civil organizada, das instituições de ensino superior ou das entidades representativas de classe para participarem do Fórum.

7 FORMULÁRIO PADRÃO DE INSCRIÇÃO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PARA AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA: Comitê Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Apátrida, Enfrentamento do Tráfico de Pessoas e Erradicação do Trabalho Escravo COMITRATE/MG 1) NOME DA ENTIDADE, FÓRUM, REDE OU MOVIMENTO SOCIAL: 2) ENDEREÇO: Rua/Avenida: Cidade: Estado: CEP: Telefones: e site: 3) REPRESENTANTE PARA PARTICIPAR DA ASSEMBLEIA DE ELEIÇÃO: TITULAR: SUPLENTE: 4) TIPO DE INSCRIÇÃO (neste item apenas uma opção pode ser marcada): OPÇÃO 1: ( ) ELEITOR E CANDIDATO OPÇÃO 2: ( ) ELEITOR 5) SEGMENTO DE ATUAÇÃO (neste item pode ser marcada mais de uma opção): ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na erradicação do trabalho escravo/trabalho infantil; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na exploração sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase em migração; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de gênero; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de diversidade sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática da prostituição; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em refúgio; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em apatridia; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em outros temas não especificados. Qual ou quais? Declaro que a instituição/ entidade cumpre todos os requisitos dispostos na Resolução SEDPAC Nº 15/2015. LOCAL E DATA: Assinatura do Dirigente, Diretor, Coordenador ou Responsável Legal:

8 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PARA AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: Comitê Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Apátrida, Enfrentamento do Tráfico de Pessoas e Erradicação do Trabalho Escravo COMITRATE/MG 1) NÚCLEOS/CENTROS/LABORATÓRIOS DE ESTUDO E/OU PESQUISA VINCULADOS À INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR: 2) INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR À QUAL ESTÁ VINCULADA: 3)ENDEREÇO: Rua/Avenida: Cidade: Estado: CEP: Telefones: e site: 4) REPRESENTANTE PARA PARTICIPAR DA ASSEMBLEIA DE ELEIÇÃO: TITULAR: SUPLENTE: 5) TIPO DE INSCRIÇÃO (neste item apenas uma opção pode ser marcada): OPÇÃO 1: ( ) ELEITOR E CANDIDATO OPÇÃO 2: ( ) ELEITOR 6) SEGMENTO DE ATUAÇÃO (neste item pode ser marcada mais de uma opção): ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na erradicação do trabalho escravo/trabalho infantil; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na exploração sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase em migração; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de gênero; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de diversidade sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática da prostituição; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em refúgio; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em apatridia; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em outros temas não especificados. Qual ou quais? Declaro que a instituição/ entidade cumpre todos os requisitos dispostos na Resolução SEDPAC Nº 15/2015. LOCAL E DATA: Assinatura do Dirigente, Diretor, Coordenador ou Responsável Legal:

9 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PARA AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DE CLASSE: Comitê Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Apátrida, Enfrentamento do Tráfico de Pessoas e Erradicação do Trabalho Escravo COMITRATE/MG 1) NOME DA ENTIDADE REPRESENTATIVA DE CLASSE: 2)ENDEREÇO: Rua/Avenida: Cidade: Estado: CEP: Telefones: e site: 3) REPRESENTANTE PARA PARTICIPAR DA ASSEMBLEIA DE ELEIÇÃO: TITULAR: SUPLENTE: 4) TIPO DE INSCRIÇÃO (neste item apenas uma opção pode ser marcada): OPÇÃO 1: ( ) ELEITOR E CANDIDATO OPÇÃO 2: ( ) ELEITOR 5) SEGMENTO DE ATUAÇÃO (neste item pode ser marcada mais de uma opção): ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase no enfrentamento ao tráfico de pessoas; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na erradicação do trabalho escravo/trabalho infantil; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na exploração sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase em migração; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de gênero; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática de diversidade sexual; ( ) DIREITOS HUMANOS, com ênfase na temática da prostituição; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em refúgio; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em apatridia; ( )DIREITOS HUMANOS, com ênfase em outros temas não especificados. Qual ou quais? Declaro que a instituição/ entidade cumpre todos os requisitos dispostos na Resolução SEDPAC Nº 15/2015. LOCAL E DATA: Assinatura do Dirigente, Diretor, Coordenador ou Responsável Legal:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL. O Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente de Curionópolis - CMDCAC, convoca a ELEIÇÃO dos Membros Titulares e Suplentes da Sociedade

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO COM RECURSOS

Leia mais

COMDICAS Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Sumaré - SP

COMDICAS Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Sumaré - SP RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2011 Dispõe sobre registro de Entidades não Governamentais sem fins lucrativos e inscrição de programas, projetos e Serviços de Atendimento, governamentais e não governamentais,

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG UNIDADE ARAXÁ COORDENAÇÃO DE PROGRAMA DE ESTÁGIO - 3ºGRAU ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial GUIA DO ESTAGIÁRIO CEFET-MG

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM.

Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM. Quadro Comparativo das Alterações Propostas ao Estatuto da CAIXA DE ASSISTÊNCIA E PREVIDÊNCIA FÁBIO DE ARAUJO MOTTA - CASFAM 1 Estatuto CASFAM CAPITULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO CAPITULO I

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E DAS FINALIDADES Art. 1º. A pós-graduação do Instituto

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 090/14

DELIBERAÇÃO Nº 090/14 DELIBERAÇÃO Nº 090/14 EMENTA: DISPÕE SOBRE A REGULARIZAÇÃO E DEMAIS PROCEDIMENTOS DE PESSOA JURIDICA JUNTO AO CRF/MT. O Conselho Regional de Farmácia do Estado de Mato Grosso - CRF/ MT, no uso de suas

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Santa Maria Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Santa Maria Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006 DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006 Estabelece Normas para o Requerimento de Licença Temporária para Realização de Eventos em geral, no Município de Santa Maria e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE CULTURA PROCESSO DE ELEIÇÃO DOS CONSELHEIROS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE POLÍTICAS CULTURAIS DE

Leia mais

RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014

RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014 RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014 Estabelece novas normas para registro de Entidades governamentais e não governamentais e inscrição de programas ou projetos que tenham por objetivo a promoção e defesa dos direitos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO Resolução nº 004, de 25 de março de 2015 Estabelece requisitos a serem observados para obtenção de apoio financeiro ou institucional junto ao CRMV-PE.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 Ementa: Estabelece requisitos a serem observados para obtenção de apoio financeiro e/ou institucional junto ao CRMV-RJ. O - CRMV-RJ, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/DIR/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/DIR/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002/DIR/2013 ESTABELECE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE PESQUISA PARA SERVIDORES DOCENTES, TÉCNICO- ADMINISTRATIVOS E DISCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA PETROBRAS JOVEM APRENDIZ

PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA PETROBRAS JOVEM APRENDIZ PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA PETROBRAS JOVEM APRENDIZ A Sociedade de Estudos Múltiplos, Ecológica e de Artes Sociedade Semear, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de

Leia mais

EDITAL Nº 156/2015-GRE

EDITAL Nº 156/2015-GRE GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 156/2015-GRE CONVOCA, EM DÉCIMA PRIMEIRA CHAMADA, CANDIDATO APROVADO NO 10º CONCURSO PÚBLICO DE AGENTES UNIVERSITÁRIOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA TÉCNICA UNIVERSITÁRIA

Leia mais

CIRCULAR N 3.172. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.611 de 31/10/2012.

CIRCULAR N 3.172. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.611 de 31/10/2012. CIRCULAR N 3.172 Documento normativo revogado pela Circular nº 3.611 de 31/10/2012. Estabelece procedimentos relativamente ao exercício de cargos em órgãos estatutários de instituições financeiras e demais

Leia mais

CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEUS FINS, SEDE E DURAÇÃO

CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEUS FINS, SEDE E DURAÇÃO CLUBE DE SEGUROS DE PESSOAS E BENEFÍCIOS DO ESTADO DO PARANÁ CVG/PR ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEUS FINS, SEDE E DURAÇÃO ARTIGO 1º O Clube de Seguros de Pessoas e Benefícios do Estado

Leia mais

REGULAMENTO PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA

REGULAMENTO PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA REGULAMENTO PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA Este documento descreve as práticas gerais de uso do PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA do Grupo Paranaense de Comunicação, administrado pelo Instituto GRPCOM. O PROJETO

Leia mais

Capítulo I das Atividades do Conselho

Capítulo I das Atividades do Conselho REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ITARANTIM BA, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.947/2009 E RESOLUÇÃO/CD/FNDE Nº 038/2009. Capítulo I das Atividades do Conselho

Leia mais

1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR. Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO

1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR. Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO 1. OBJETIVOS: 1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO 1.1 GERAL Educar os futuros motoristas para que tenham um comportamento defensivo no trânsito, chamar a

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre a homologação da eleição de membros para os cargos de Administração previstos no estatuto social dos Resseguradores Locais, e dá outras providências.

Leia mais

Art. 1º O Decreto nº 1.836, de 6 de novembro de 2008, passa a vigorar acrescido dos seguintes artigos:

Art. 1º O Decreto nº 1.836, de 6 de novembro de 2008, passa a vigorar acrescido dos seguintes artigos: DECRETO Nº 028, de 1º de fevereiro de 2011 Altera o Decreto nº 1.836, de 6 de novembro de 2008, que veda a nomeação de cônjuge, companheiro(a) ou parente, para cargo em comissão, de confiança ou de função

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS/DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CÂMPUS JUIZ DE FORA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CÂMPUS JUIZ DE FORA EDITAL Nº 30/2014 Processo: 23225.001138/2014-09 PROGRAMA DE APOIO À QUALIFICAÇÃO DE SERVIDORES DO IF SUDESTE MG GRADUAÇAO E PÓS-GRADUAÇÃO PROAQ/IF SUDESTE MG O Diretor Geral do Câmpus Juiz de Fora do

Leia mais

ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VI MODELOS DE DECLARAÇÕES O ANEXO VI do EDITAL de Licitação é composto de [xx] ([xx]) documentos, que consistem em DECLARAÇÕES e MODELOS, necessários à participação do certame e que deverão ser devidamente

Leia mais

Lei nº 12.101 de 27 de novembro de 2009

Lei nº 12.101 de 27 de novembro de 2009 CERTIFICAÇÃO CEBAS - NA ÁREA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - MDS Lei nº 12.101 de 27 de novembro de 2009 Da Assistência Social Art. 18. A certificação ou sua renovação será concedida à entidade de assistência

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO CONVÊNIO ENTRE O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E A SECÇÃO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL DO CIOFF, PARA A REALIZAÇÃO DO XI FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE PASSO FUNDO O36/2014 PGM O MUNICÍPIO DE PASSO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE CEMAm. RESOLUÇÃO Nº 019/2013 CEMAm

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE CEMAm. RESOLUÇÃO Nº 019/2013 CEMAm RESOLUÇÃO Nº 019/2013 CEMAm Disciplina o cadastramento e recadastramento das Entidades Ambientalistas no CEAMG. O Conselho Estadual do Meio Ambiente CEMAm, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

DECISÃO Nº 049/2014 D E C I D E

DECISÃO Nº 049/2014 D E C I D E CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 049/2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 10/01/2014, tendo em vista o constante no processo nº 23078.019657/13-31, de acordo com o Parecer nº 497/2013 da

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/CAPES/UNESP - 2015

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/CAPES/UNESP - 2015 EDITAL PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/CAPES/UNESP - 2015 VAGAS: 06 (quatro) vagas Público Alvo: Alunos regularmente matriculados no curso de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. Estabelece orientações e procedimentos a serem adotados na celebração de Contratos, Convênios, Termos de Cooperação, Acordos de Cooperação

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO Nº 036/2012, DE 14 DE SETEMBRO DE 2012 Aprova as normas para concurso público de provimento de cargos de Professor de Nível Médio/Profissionalizante, Administrador Escolar, Supervisor Pedagógico

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE MESTRADO ACADÊMICO

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOCENTE

PLANO DE CARREIRA DOCENTE PLANO DE CARREIRA DOCENTE 2013 1 ÍNDICE CAPÍTULO I Do Regulamento 03 CAPÍTULO II Das Atribuições do Magistério no Ensino Superior 03 CAPÍTULO III Do Corpo Docente 04 CAPÍTULO IV Da Organização do Quadro

Leia mais

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA O processo de credenciamento acontecerá de acordo com as etapas abaixo, a serem aplicadas a

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL 004/2015 PIBID/UNESPAR ABERTURA DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS DE Paranavaí- FAFIPA, NA ÁREA DE LETRAS, PARA ATUAR COMO BOLSISTA NO PIBID - À DOCÊNCIA

Leia mais

PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2013/1

PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2013/1 PROGRAME-SE! CRONOGRAMA PROUNI 2013/1 Data Descrição 17/01/13 a 21/01/13 Inscrições dos candidatos 24/01/13 Divulgação do Resultado Candidatos pré-selecionados 1º Chamada 24/01/13 a 30/01/13 Período para

Leia mais

Parágrafo único. O serviço voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim.

Parágrafo único. O serviço voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim. LEI DO SERVIÇO VOLUNTÁRIO Lei n 9.608, de 18 de fevereiro de 1998 Dispõe sobre o serviço voluntário e dá outras providências Art. 1 Considera-se serviço voluntário, para fins desta Lei, a atividade não

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 Abre inscrições para o processo seletivo simplificado destinado à contratação temporária de excepcional interesse público de Professor de Educação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 888/2015

RESOLUÇÃO Nº. 888/2015 RESOLUÇÃO Nº. 888/2015 O Conselho Estadual de Saúde - CES/ES, no uso de suas atribuições capituladas na Lei Federal Nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990, Lei Estadual Nº 7.964, de 27 de dezembro de 2004,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS O MOVIMENTO DAS DONAS DE CASA E CONSUMIDORES DE MINAS GERAIS MDC, doravante denominada OSCIP, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob o n. 20.966.842/0001-00, com

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013.

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013. EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 017/2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE GAURAMA, torna público para o conhecimento dos interessados, que às 15:00 horas do dia 18 de março de 2013, nas dependências do Salão Nobre

Leia mais

MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO SUL - ACRE GABINETE DO PREFEITO MEDIDA PROVISÓRIA N 002/2013, DE 14 DE MARÇO DE 2013.

MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO SUL - ACRE GABINETE DO PREFEITO MEDIDA PROVISÓRIA N 002/2013, DE 14 DE MARÇO DE 2013. Pág. 1 de 7 MEDIDA PROVISÓRIA N 002/2013, DE 14 DE MARÇO DE 2013. DO: PODER EXECUTIVO AO: PODER LEGISLATIVO DISPÕE SOBRE A POLÍTICA MUNICIPAL DE ATENDIMENTO DOS DIREITOS DO IDOSO, CRIA O FUNDO MUNICIPAL

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015

CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015 CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015 Dispõe sobre os procedimentos a serem observados pelas cooperativas de crédito para instrução de processos referentes a pedidos de autorização e dá outras providências.

Leia mais

Art. 1º. Aprovar as alterações do Estatuto da Universidade Federal de Juiz de Fora, com sede na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais.

Art. 1º. Aprovar as alterações do Estatuto da Universidade Federal de Juiz de Fora, com sede na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais. Portaria 1.105, de 28 de setembro de 1998 O Ministro de Estado da Educação e do Desporto, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto 1.845, de 28 de março de 1996, e tendo em vista o Parecer

Leia mais

ESTATUTO DO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO AGÊNCIA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL - ABDI

ESTATUTO DO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO AGÊNCIA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL - ABDI ESTATUTO DO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO AGÊNCIA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL - ABDI ESTATUTO DO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO AGÊNCIA BRASILEIRA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL - ABDI I - DA DENOMINAÇÃO,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*)

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos Regionais de Fonoaudiologia, e dá outras providências. O Conselho Federal de Fonoaudiologia-CFFa,

Leia mais

Como montar uma ONG no Amapá

Como montar uma ONG no Amapá Como montar uma ONG no Amapá Eis um modelo básico do Estatuto Social de uma ONG comumente divulgado na internet. Faça as alterações e adapte à sua realidade. Existem modelos mais amplos e mais completos,

Leia mais

EDITAL Nº 063/2009-GRE

EDITAL Nº 063/2009-GRE GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 063/2009-GRE CONVOCA CANDIDATOS APROVADOS REMA- NESCENTES NO 29º CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO DE PROFESSOR EFETIVO NÃO TITULAR DA UNIOESTE, PARA ACEITE DA VAGA. O Reitor

Leia mais

Programa Inovacred. Título da Apresentação. Análise Jurídica

Programa Inovacred. Título da Apresentação. Análise Jurídica Programa Inovacred Título da Apresentação Análise Jurídica Análise Jurídica Roteiro de Análise Jurídica 1. ANÁLISE JURÍDICA INSTITUCIONAL 2. ANÁLISE JURÍDICA DA OPERAÇÃO 3. GARANTIA 4. PARECER 5. CONDIÇÕES

Leia mais

EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA

EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA EDITAL N.º 227/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNIPAMPA A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA no uso de suas atribuições

Leia mais

Universidade de Uberaba Curso de Medicina ESTATUTO DA LIGA DE DIABETES DA UNIUBE

Universidade de Uberaba Curso de Medicina ESTATUTO DA LIGA DE DIABETES DA UNIUBE Universidade de Uberaba Curso de Medicina ESTATUTO DA LIGA DE DIABETES DA UNIUBE Capitulo I Da Sede. Fórum. Denominação e Finalidades Art. 1º - A Liga de Diabetes da Universidade de Uberaba é um órgão

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: SAÚDE ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que atuam na área da saúde (Art. 4º ao Art. 11º da Lei nº 12.101/2009) ÓRGÃO RESPONSÁVEL

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013,

RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013, IF SUDESTE MG REITORIA Av. Francisco Bernardino, 165 4º andar Centro 36.013-100 Juiz de Fora MG Telefax: (32) 3257-4100/4149 e-mail: gabinete@ifsudestemg.edu.br RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013, de 25 de novembro

Leia mais

CT03.07 - Departamento de Gestão Social Fevereiro/2013 Atualizado em março/2014 CARTA TÉCNICA

CT03.07 - Departamento de Gestão Social Fevereiro/2013 Atualizado em março/2014 CARTA TÉCNICA CARTA TÉCNICA Nome do Certificado: INSCRIÇÃO NO CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ENTIDADES QUE DEVEM REALIZAR O REGISTRO: Entidades de Assistência Social ORGÃO RESPONSÁVEL PELA EMISSÃO: Conselho

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 66, DE 12 DE MAIO DE 2005.

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 66, DE 12 DE MAIO DE 2005. INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 66, DE 12 DE MAIO DE 2005. O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 24,

Leia mais

Secretaria de Cultura / Fundação de Cultura CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014.

Secretaria de Cultura / Fundação de Cultura CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014. CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014. 1. DA FINALIDADE 1.1 Constitui objeto desta Convocatória, a habilitação e seleção de propostas de espetáculos para compor a programação do Festival

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID Fixa normas para Elaboração, Qualificação e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Graduação em Licenciatura em Educação Física, Bacharelado em Educação Física

Leia mais

Regimento Interno do Programa de Pós-Graduação em. Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais

Regimento Interno do Programa de Pós-Graduação em. Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais Regimento Interno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

Pedido de registro e/ou renovação de entidades governamentais e não governamentais no CMDCA

Pedido de registro e/ou renovação de entidades governamentais e não governamentais no CMDCA Pedido de registro e/ou renovação de entidades governamentais e não governamentais no CMDCA RESOLUÇÃO N 001/2013 Dispõe sobre a solicitação e renovação de registro de entidades de atendimento não governamentais

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE ESCOLHA DAS SOBERANAS DA 7ª FEICÁ DE BOA VISTA DO BURICÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO CONCURSO DE ESCOLHA DAS SOBERANAS DA 7ª FEICÁ DE BOA VISTA DO BURICÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO CONCURSO DE ESCOLHA DAS SOBERANAS DA 7ª FEICÁ DE BOA VISTA DO BURICÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 - O presente regulamento dispõe sobre a realização e funcionamento do Concurso

Leia mais

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 Disciplina a celebração de convênios e operações de crédito com previsão de ingresso de recursos financeiros que beneficiem órgãos e entidades da Administração

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG)

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG) .1. RESOLUÇÃO Nº 332 Estabelece procedimento para a concessão de apoio financeiro e institucional. O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG), no uso da atribuição

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AGILE ALLIANCE BRAZIL CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AGILE ALLIANCE BRAZIL CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AGILE ALLIANCE BRAZIL CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO Artigo 1º - Sob a denominação de AGILE ALLIANCE BRAZIL, foi instituída em 14/11/2013, uma pessoa jurídica de direito

Leia mais

PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI

PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI LEI N.º 064/2013. Dispõe sobre a Reorganização do Fundo Municipal para os Direitos da Criança e do Adolescente-FMDCA de Aracati, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas

Leia mais

RESOLUÇÃO CRP-16 Nº 005/2012

RESOLUÇÃO CRP-16 Nº 005/2012 RESOLUÇÃO CRP-16 Nº 005/2012 Institui procedimentos para solicitação e efetivação de cancelamento da inscrição de pessoa física junto ao CRP-16 e dá outras providências. Revoga a resolução CRP 16 nº. 003/2009.

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N 4.986, DE 16 DE MAIO DE 1988. Cria o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas - IMA e adota outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo decreta

Leia mais

JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ Vara Federal e Juizado Especial Federal de Pato Branco

JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ Vara Federal e Juizado Especial Federal de Pato Branco PORTARIA Nº 001/2009 A DOUTORA LIANE VIEIRA RODRIGUES, MM. JUÍZA FEDERAL DIRETORA DO FORO DA SUBSEÇÃO DE PATO BRANCO -, e O MM. JUIZ FEDERAL SUBSTITUTO, DOUTOR RAFAEL WEBBER, usando as atribuições que

Leia mais

EDITAL EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA EMBRAPA HORTALIÇAS

EDITAL EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA EMBRAPA HORTALIÇAS EDITAL EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA EMBRAPA HORTALIÇAS Processo de Recrutamento e Avaliação da Habilitação de Candidatos ao Cargo de Chefe-Geral da Embrapa Hortaliças O Presidente

Leia mais

TOMADA DE PREÇO N 001/2016. 1986, e ativado a partir de fevereiro de 1987, inscrito no CNPJ/MF sob o nº

TOMADA DE PREÇO N 001/2016. 1986, e ativado a partir de fevereiro de 1987, inscrito no CNPJ/MF sob o nº TOMADA DE PREÇO N 001/2016 DATA 29 /01/2016 EDITAL 1 DO LICITADOR: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM SAÚDE COLETIVA-CEPESC, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, criada em 9 de maio de 1986, e ativado

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso

Leia mais

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004.

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. (PUBLICADO NO DOE DE 26.04.04) Este texto não substitui o publicado no DOE Regulamenta a Lei nº 14.546, de 30 de setembro de 2003, que dispõe sobre a criação do

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual nº 9.996, de 02 de maio de 2006 CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍCAS E ECONÔMICAS REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA Adaptado às normas do Regulamento Geral da Pós-Graduação da UFES

Leia mais

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa Chamada Pública 15/2014 Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico

Leia mais

Prefeitura Municipal de Canguçu-RS

Prefeitura Municipal de Canguçu-RS Prefeitura Municipal de Canguçu-RS SELEÇÃO PÚBLICA CIEE/2016. EDITAL N. 001/2016. SELEÇÃO PÚBLICA PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DE ESTÁGIO REMUNERADO NO PODER EXECUTIVO NO MUNICIPIO DE CANGUÇU. GERSON CARDOSO

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras

REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS. Normas e Instruções Disciplinadoras Circular Nota Oficial nº 009/2012 Aos Clubes, Liga e Associações Filiadas REGULAMENTO ELEITORAL DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE TÊNIS Normas e Instruções Disciplinadoras Conforme previsão estatutária, constante

Leia mais

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo LEI Nº 4311, DE 28 DE ABRIL DE 2014 Dispõe sobre a qualificação de entidades sem fins lucrativos como organizações sociais e adota outras providências O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE JUAZEIRO DO NORTE,. FAÇO

Leia mais

INSTITUTO DAS APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Rua Coronel Melo de Oliveira, 221 Pompéia São Paulo SP - CNPJ: 61.015.

INSTITUTO DAS APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Rua Coronel Melo de Oliveira, 221 Pompéia São Paulo SP - CNPJ: 61.015. INSTITUTO DAS APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Rua Coronel Melo de Oliveira, 221 Pompéia São Paulo SP - CNPJ: 61.015.087/0001-65 UNIDADE EXECUTORA: COLÉGIO COR JESU AV. L2 SUL /SGAS 615 - BRASÍLIA/DF

Leia mais

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação;

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação; No pcsa EDITAL Nº 020/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS E FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA DOS MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO, JUNTO ÀS UNIDADES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 002/2013, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais

1 Concurso Cartão de Natal - IMEPAC

1 Concurso Cartão de Natal - IMEPAC CONCURSO FOTOGRÁFICO CARTÃO DE NATAL IMEPAC O INSTITUTO MASTER DE ENSINO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS, situado na Avenida Minas Gerais, 1889, Centro, na cidade de Araguari/MG, inscrita no CNPJ sob o n.º 11.010.877/0001-80,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CHOÇA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CHOÇA ESTADO DA BAHIA LEI Nº 272, DE 06 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a criação do Conselho Comunitário de Segurança Pública e Entidades Afins do Município de Barra do Choça e dá outras Providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

3.1.1. As pessoas físicas poderão inscrever-se individualmente, se responsabilizando contábil e tributariamente pela proposta apresentada;

3.1.1. As pessoas físicas poderão inscrever-se individualmente, se responsabilizando contábil e tributariamente pela proposta apresentada; EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS CONCORRENTES AO PROJETO ACAMPAMENTO, A SER PRODUZIDO NO ESTADO DO CEARÁ PELO INSTITUTO DE ARTE E CULTURA DO CEARÁ, PARA O 2º SEMESTRE DE 2010. O INSTITUTO DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1925, DE 23 DE MAIO DE 2005, Págs 54 e 56 LEI Nº 1367, DE 17 DE MAIO DE 2005. Regulamentada pelo Decreto nº 198/06 Cria o Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular

Leia mais

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei: www.leismunicipais.com.br LEI Nº 12.211, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA POPULAR EMPREENDEDORA E SOLIDÁRIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA TUTOR A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQÜENTES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA TUTOR A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQÜENTES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA EDITAL Nº. 025/20-PROEN/IFRN SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA TUTOR A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQÜENTES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA A Pró-Reitora de Ensino do Instituto Federal de Educação,

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E CULTURAL DO SISTEMA DE CRÉDITO COOPERATIVO FUNDAÇÃO SICREDI, institui o presente

Leia mais

CARTA TÉCNICA. RESOLUÇÃO/ NORMATIZAÇÃO: Resolução 01/2014 de 06/05/2014 e Resolução 01/2014 ( Retificação) de 16/05/2014

CARTA TÉCNICA. RESOLUÇÃO/ NORMATIZAÇÃO: Resolução 01/2014 de 06/05/2014 e Resolução 01/2014 ( Retificação) de 16/05/2014 Nome do Registro REGISTRO e INSCRIÇÃO (CMI) CARTA TÉCNICA ENTIDADES QUE DEVEM REALIZAR O CADASTRO: Entidades que desenvolvem serviços de atendimento direto e/ou especifico para Idosos no município de Campinas.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE VISITADORES PARA O PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR - PIM

EDITAL DE SELEÇÃO DE VISITADORES PARA O PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR - PIM Educar é impregnar de sentido o que fazemos a cada instante. (Paulo Freire) EDITAL DE SELEÇÃO DE VISITADORES PARA O PROGRAMA PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR - PIM O Município de Mariano Moro/RS, por intermédio

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ Conselho Superior

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ Conselho Superior Deliberação CSDP nº 18/2015, de 20 de novembro de 2015. Alterada, em partes, pela Deliberação CSDP nº 05/2016, de 26 de fevereiro de 2016 Aprova a regulamentação do serviço voluntário no âmbito da Defensoria

Leia mais

O que é associação sem fins lucrativos? Como constituir e como é tributada?

O que é associação sem fins lucrativos? Como constituir e como é tributada? O que é associação sem fins lucrativos? Como constituir e como é tributada? Parecer: I - Conceitos e objetivos: Associação Sem Fins Lucrativos: Associação é uma entidade de direito privado, dotada de personalidade

Leia mais

1.2 A inscrição para participação e concessão das bolsas para os candidatos no Programa é totalmente gratuita.

1.2 A inscrição para participação e concessão das bolsas para os candidatos no Programa é totalmente gratuita. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Pró-Reitoria de Ensino EDITAL PIBID Nº 137/2014 RETIFICAÇÃO 001/2014

Leia mais