Plano Anual de Atividades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano Anual de Atividades"

Transcrição

1 Plano Anual de Atividades 2014/2015 Agrupa mento de Escol as José Estêvão * Avenida 25 de Abril * Ap artado 3 * Avei ro T el f: * F ax: * * Pág ina 1 de 32

2 Introdução: O PAA do Agrupamento constitui-se como um documento orientador na fase inicial do primeiro mandato de uma direção do Agrupamento de Escolas José Estêvão. O ano letivo 2014/2015 é o primeiro ano em que deixam de funcionar dois Conselhos Pedagógicos e todas as suas estruturas subsequentes, procedendo-se à consolidação da uniformização das práticas. É também o primeiro ano de implementação do projeto de intervenção do diretor, cujos Problemas, Objetivos, Estratégias, Ações e Metas foram estabelecidos a 4 anos. Enunciam-se abaixo, neste contexto os Objetivos e Metas que deverão ser atingidos no ano letivo 2014/2015. Em boa medida eles decorrem do projeto de intervenção do diretor e do vasto conjunto de necessidades e expetativas da comunidade educativa em função daquele que é o trabalho do quotidiano em particular dos professores e dos alunos. Os resultados, factos, Ações, indicadores, etc. serão as primeiras referências desta nova Unidade Orgânica. Logo de seguida traduz-se num Plano de Ações o contributo que cada Departamento / Órgão do Agrupamento implementará para a consecução dos objectivos do Plano Anual de Atividades. Finalmente serão feitas algumas considerações quanto à Avaliação deste Plano bem como quanto às questões Orçamentais. Agrupa mento de Escol as José Estêvão * Avenida 25 de Abril * Ap artado 3 * Avei ro T el f: * F ax: * * Pág ina 2 de 32

3 Objetivos e Metas 2014 / 2015: 1- Contribuir para reforço da identidade do Agrupamento através da aferição dos seguintes indicadores: a. taxa de frequência ao nível dos Jardins de Infância; b. qualidade do sucesso no pré-escolar; c. taxa de abandono Escolar; d. taxa global de sucesso escolar em todos os níveis / ciclos de educação e ensino; e. qualidade do sucesso escolar; f. taxa de indisciplina g. grau de cumprimento do serviço lectivo; h. grau de cumprimento do serviço não lectivo; 2- Contribuir para a formação integral do aluno; 3- Promover a educação para uma cidadania responsável; 4- Prestar um serviço de qualidade em todas as vertentes; 5- Incrementar a abertura à inovação pedagógica e organizacional, em parceria com outras instituições e organismos, sempre que oportuno; 6- Estabelecer a ligação à comunidade, fortalecendo as relações escola/família, o envolvimento e a corresponsabilização dos pais /EE, em todo o processo educativo e formativo dos alunos; 7- Desenvolver e valorizar a formação de pessoal docente e não docente, incentivando a qualificação, com vista à melhoria do desempenho, à formação contínua. Agrupa mento de Escol as José Estêvão * Avenida 25 de Abril * Ap artado 3 * Avei ro T el f: * F ax: * * Pág ina 3 de 32

4 Agrupamento de Escolas José Estêvão DATA Dep. Primeiro Ciclo Ens. Básico Cinema Fórum "Proporcionar vivências diferentes; permitir aos alunos dos Areais uma ida ao cinema. " Caderno viajante Estimular nos alunos o gosto pela leitura e pela escrita; Sensibilizar para aspetos formais da construção dos diferentes tipos de texto; Proporcionar novas situações de aprendizagem; Fomentar nos alunos a imaginação e a criatividade; Explorar diferentes técnicas e materiais de forma a fomentar nos alunos o sentido estético. Caravana Educação Parque de Feiras de Ajudar os alunos a, de forma lúdica, cumprirem regras de Rodoviária Aveiro segurança na estrada. Caravana de Educação Parque de Feiras e Ajudar os alunos a, de forma lúdica, cumprirem regras de Rodoviaria Exposições segurança na estrada. Vaivém Oceanário Praça Marquês de Conhecer a rotina do biólogo/aquarista no Oceanário de POmbal- AVeiro Lisboa, será possível conhecer um pouco melhor o trabalho desenvolvido pelo Oceanário de Lisboa. Dep. Primeiro Ciclo Ens. Básico Magusto Ebs 1º ciclo Valorizar as tradições populares; promover o convívio entre toda a comunidade escolar Natal Ebs 1º ciclo Divulgar tradições; desenvolver a criatividade e a imaginação; proporcionar aos alunos momentos de partilha e solidariedade; dramatizar textos; ler e recontar historias alusivas à época; entoar canções; participar na festa de Natal Caderno viajante Ebs1 Estimular nos alunos o gosto pela leitura e pela escrita;sensibilizar para aspetos formais da construção dos diferentes Gpos de textos;proporcionar novas situações de aprendizagem;fomentar nos alunos a imaginação e a criagvidade; Explorar diferentes técnicas e materiais de forma a fomentar nos alunos o sentido estético Carnaval Ebs 1º ciclo Preservar tradições; promover um ambiente de alegria/ convívio; construir máscaras e adereços; desenvolver a criatividade e a imaginação Visita de estudo: Jardim da Ciência Universidade de Aveiro Promover aprendizagens significativas e memoráveis; despertar o gosto e a curiosidade pela ciência; adquirir conceitos e princípios científicos explorando situações do quotidiano Visita de estudo: Amadora Proporcionar a interação social, a aquisição de atitudes e Kidzania valores; satisfazer o ímpeto exploratório e a curiosidade intelectual; desenvolver aptidões para a vida real e para a compreensão do mundo dos adultos; adquirir bases de gestão de recursos financeiros próprios. Maria Rosário A.R. Santos Jorge Manuel A. Quinteiro Alunos do 1º Ciclo dos Areais alunos do 2º ano Ana Maria M. Melo alunos dos 3º e4º anos da Presa e S. Bernardo Maria Rosário A.R. Santos Andreia Antunes M. Raso alunos dos 3º e 4º anos de SB-AV- AR-SP Francelina da Luz N. Capela alunos das turmas 4A e 4B Anabela T.P. Carvalho e Silva Lina Daniela E.V. Pereira Jorge Manuel A. Quinteiro Guida M. Dias Ana Maria M. Melo Jorge Manuel A. Quinteiro alunos 1º ciclo alunos 1º ciclo alunos do 2º ano alunos 1º ciclo alunos do 4º ano alunos do 2º ano

5 DATA Visita de estudo: Viarco e Museu da Chapelaria S. João da Madeira Reconhecer diferentes profissões e funções sociais das mesmas; descrever atividades próprias de diferentes profissões; comparar materiais segundo algumas das suas propriedades; observar e reconhecer hábitos e usos no tipo de vestuário característico de outra épocas; compreender o modo de fabrico de chapéus Museu Maritimo de Ilhavo Promover o património marítimo; promover a história local; Ilhavo dar a conhecer a memória da pesca do bacalhau; sensibilizar para questões ambientais Encerramento do 2º período Ebs 1º ciclo Divulgar as tradições relacionadas com esta época( Primavera, Páscoa); Promover o convívio entre toda a comunidade escolar; desenvolver a criatividade; participar em jogos Caderno viajante Ebs 1º ciclo Estimular nos alunos o gosto pela leitura e pela escrita;sensibilizar para aspetos formais da construção dos diferentes Gpos de texto;proporcionar novas situações de aprendizagem;fomentar nos alunos a imaginação e a criagvidade;explorar diferentes técnicas e materiais de forma a fomentar nos alunos o sentido estético Dia Mundial da Criança Ebs 1ºciclo Proporcionar um dia diferente e significativo aos alunos; sensibilizar as crianças para a importância dos seus direitos e deveres; promover o convívio entre todas as crianças; Ecomuseu da Identificar meios aquáticos da região; identificar Troncalhada, oficina de características da água da ria de Aveiro; observar a fauna e ovos moles e passeio afora do ecossistema da zona lagunar; reconhecer o valor de moliceiro. dos recursos hídricos da região e compreender a necessidade de preservar; reconhecer aspetos turísticos da região e aprender a respeitá-los e a valorizá-los; identificar atividades económicas relacionadas com as características do meio e as suas tradições Kidzania Amadora Proporcionar novas situações de aprendizagem; estimular a curiosidade sobre as atividades económicas; desenvolvimento de aptidões para a vida real e compreensão do mundo dos adultos; articulação com aprendizagens e currículos escolares; diversão e interatividade de aprendizagens significativas Quinta de Santo Inácio Vila Nova de Gaia Observar diferentes espécies animais; sensibilizar para questões ambientais; preservar e conservar a biodiversidade Encerramento do ano Ebs 1ºciclo Fomentar hábitos de convivência social e cultural; letivo proporcionar aos alunos momentos de partilha e interação com a Comunidade. Paula Sofia G. Ramos Maria Fátima N. Vieira Paula Maria de O. Fernandes Jorge Manuel A. Quinteiro Andreia Antunes M. Raso Paula Sofia G. Ramos Ana Maria M. Melo Maria Fátima N. Vieira Etelvina Maria M.P. Almeida alunos de 3º ano alunos do 1ºano alunos 1º ciclo alunos do 2º ano alunos 1º ciclo alunos do 3º ano alunos do 4º ano alunos do 1º ano alunos 1º ciclo

6 DATA Dep. Pré-Escolar e Educ. Especial Projeto SUMA JI do Solposto Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); G. Disc. De Educação Pré-Escolar Projeto SUMA JI do Solposto Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de G. Disc. de Educação Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Pré-Escolar Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); Projeto SUMA JI de S. Bernardo Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de G. Disc. de Educação Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Pré-Escolar Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); Projeto SUMA JI de S. Bernardo Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de G. Disc. de Educação Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Pré-Escolar Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); Comemoração do 24º Câmara Municipal de Sensibilizar para os direitos da criança e promover a inclusão Dep. Pré-Escolar e aniversário da Aveiro e espaços das pessoas com deficiência Educ. Especial convenção dos direitos municipais da criança - Exposição de trabalhos de alunos do agrupamento Projeto SUMA JI da Presa Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de G. Disc. de Educação Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Pré-Escolar Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); Jardim dos insetobos - Fábrica Centro de Interagir com os amigos dos insetobos (insetos robôs) o que G. Disc. de Educação UA Semana Aberta da Ciência e Tecnologia 2014 Ciência Viva de Aveiro - Sala Sítio dos Robôs leva à descoberta de diversas capacidades que se conseguem com robôs, por exemplo: pintar flores, conversar com os guardas do jardim dos insetobos e apanhar caixotes e colocá-los na reciclagem são algumas das habilidades destes robôs. Pré-Escolar Projeto SUMA JI dos Areais Explorar e adquirir conceitos relacionados com a gestão de Resíduos, ao nível da responsabilidade do produtor (Reciclar; Reutilizar; Prevenir; Reduzir; Respeitar e Responsabilizar); G. Disc. de Educação Pré-Escolar Jardim dos insetobos - Fábrica Centro de Interagir com os amigos dos insetobos (insetos robôs) o que G. Disc. de Educação UA Semana Aberta da Ciência Viva de leva à descoberta de diversas capacidades que se Pré-Escolar Ciência e Tecnologia Aveiro - Sala Sítio conseguem com robôs, por exemplo: pintar flores, 2014 dos Robôs conversar com os guardas do jardim dos insetobos e apanhar caixotes e colocá-los na reciclagem são algumas das habilidades destes robôs Comemoração do dia Salas de aula; Sensibilizar para as dificuldades e promover a inclusão da G. Disc. De Educação internacional das espaços comuns pessoa com deficiência Especial pessoas com Visita guiada ao Teatro Teatro Aveirense - Conhecer e valorizar a história e identidade cultural da G. Disc. de Educação Aveirense Aveiro cidade;dar a conhecer o Teatro Aveirense, como um Pré-Escolar espaço de cultura e espaço arquitetónico, onde é possível experienciar novas emoções e aprender de forma lúdica novos conceitos arssgcos,assisgr a um espetáculo de teatro/dança/música. Ana Luísa P. e S. Falcão Ana Luísa P. e S. Falcão Alunos do Grupo 0D Isabel Maria S.G. Migueis Isabel Maria S.G. Migueis Maria Celeste O. Marques Maria Celeste O. Marques Alunos do Grupo 0C Alunos do Grupo 0A Olga Maria D.T.F. Rocha Olga Maria D.T.F. Rocha Alunos do Grupo 0B Comunidade educativa Maria de Lurdes Sousa Maria de Lurdes Sousa Alunos do Grupo 0F Isabel Maria S.G. Migueis Isabel Maria S. G. Migueis Alzira Rosário F. Almeida Alzira Rosário F. Almeida Alinos do Grupo 0C Alunos do Grupo 0E Ana Luísa P. e S. Falcão Ana Luísa P. e S. Falcão Alunos do Grupo 0C Ana Luísa P. e S. Falcão Alzira Rosário F. Almeida; Ana Luísa P. e S. Falcão; Isabel Maria S.G. Migueis; Maria Celeste O. Marques; Maria de Lurdes Sousa; Olga Maria D.T.F. Rocha. comunidade escolar Todos os alunos do Pré-escolar

7 DATA Visita ao Zoo da Maia Maia Educar, sensibilizar e desenvolver valores, atitudes e comportamentos positivos em defesa da proteção da Natureza e da sua biodiversidade;dar a conhecer as diferentes espécies existentes no Zoo, abordando aspetos referentes à biologia, habitat, alimentação, reprodução e estatuto de conservação;alertar para a importância dos zoos na conservação das espécies. G. Disc. de Educação Pré-Escolar Dia internacional da ESJE Sensibilizar a comunidade educativa para a problemática das G. Disc. de Educação Consciencialização Perturbações do Espetro do Autismo Especial para as Perturbações do Espetro do Autismo - Afixação de Cartazes Colónia Balnear Praia da Barra Proporcionar às crianças aprendizagens e vivências G. Disc. de Educação diferentes;exploração das possibilidades de um "espaço" Pré-Escolar diferente;sensibilização para as regras de segurança na praia. Maria Celeste O. Marques Alzira Rosário F. Almeida; Ana Luísa P. e S. Falcão; Isabel Maria S.G. Migueis; Maria Celeste O. Marques; Maria de Lurdes Sousa; Olga Maria D.T.F. Rocha; Eduardo Jorge E. Domingues Alzira Rosário F. Almeida Alzira Rosário F. Almeida; Ana Luísa P. e S. Falcão; Isabel Maria S.G. Migueis; Maria Celeste O. Marques; Maria de Lurdes Sousa; Olga Maria D.T.F. Rocha Todos os alunos do Pré-escolar Comunidade Educativa Todos os alunos do Pré-escolar

8 DATA Dep. Matemáticas e Ciências Experimentais Olimpíadas da Matemática ESJE e EB23SBernardo Incentivar e desenvolver o gosto pela matemática e detetar vocações precoces nesta área do saber. G. Disc. de Matemática e de Matemática e Ciências da Natureza "Circo Matemático" e Universidade de Fomentar a curiosidade geral para a matemática mediante a G. Disc. De visita à exposição Aveiro realização de atividades lúdicas atrativas e variadas. Matemática "Quando os fósseis ganham vida - Exposição de Paleoarte e Fósseis" SEMENT EVENT Mata do Buçaco Proporcionar diferentes estratégias de aprendizagem; G. Disc. De Biologia e Consolidar conteúdos lecionados;estabelecer relações entre o passado e o present; Fomentar o cruzamento de saberes;sensibilizar para o património local e cultral: Ema Fernanda R. Modesto Alunos do 2º, 3º ciclos e secundário. Maria Luz M.T. Pino alunos das turmas E e H do 7º ano Maria Luisa Catarino Ana Paula Almeida Alunos do 10ºD e 11ºE Identificar testemunhos sobre o passado geológico da terra;compreender o funcionamento de um ecossistema rico em biodiversidade Olímpíadas Escola Secundária Estimular o interesse dos estudantes pela disciplina de G. Disc. De Biologia e Portuguesas de Biologia Sénior José Estêvão Biologia, em particular fomentando o interesse pelo ensino prágco, laboratorial, desta disciplina;1.2 Relacionar a Biologia com a realidade económica e social (ecologia, biotecnologia, conservação, ambiente, etc.) promovendo uma melhor cidadania;1.3 Promover intercâmbio de ideias e de experiências entre os estudantes.1.4 EsGmular o gosto e o prazer pelo Ensino e pela Aprendizagem da Biologia a nível do ensino secundário Para além do Genoma: Porto ( IBMC/ Conhecer a atividade das unidades no processo da G. Disc. De Biologia e O ESTUDO DAS PROTEINAS Instituto de Genetica) descoberta na área das ciências Biomédicas;Visitar as instalações laboratoriais de investigação e apoio ao público. Helena Maria F. Silva Maria Luisa M. S. Catarino alunos do 10º ao 12º ano 12º C Olímpiadas Escola Secundária Dinamizar o estudo e ensino da no ensino G. Disc. De Biologia e Portuguesas da José Estêvão secundário;2. IncenGvar e desenvolver o gosto pela nos alunos do ensino secundário, considerando a sua importância na educação básica dos jovens e o seu crescente impacto no desenvolvimento social e económico, através de uma atitude responsável e GeoéGca;3. Despertar o interesse pela, divulga-la como ciência bem como fomentar e captar vocações para prosseguimento de estudos a nível superior Olimpíadas da Biologia EB 2/3 SB e ESJE Estimular o interesse dos estudantes pela Biologia; G. Disc. De Biologia e Junior - 9ºano Relacionar a Biologia com a realidade económica e social (ecologia, biotecnologia, conservação, etc.) promovendo uma melhor cidadania;c)- Promover intercâmbio de ideias e de experiências entre os estudantes;d)- EsGmular o gosto e o prazer pelo Ensino e pela Aprendizagem da Biologia a nível do ensino básico e secundário. Sofia Cristina das N. Ribeiro Óscar José C. Sequeira Alunos do 11º ano Alunos do 9ºAno

9 DATA Olímpiadas de Física - Laboratório de FísicaMotivar para a aprendizagem em Ciência em geral, e da G. Disc. De Física e Escalão B Física em pargcular. EsGmular a necessidade de formação ao nível ciensfico-tecnológico.promover intercâmbio de ideias e de experiências.nesta data os alunos pargcipam na primeira etapa das referidas olimpíadas.os alunos selecionados vão participar na etapa regional, a realizar no Departamento de Física da Universidade de Coimbra, em data a divulgar pela Sociedade Portuguesa de Física. Química Olímpiadas de Física - Laboratório de CFQ Motivar para a aprendizagem em Ciência em geral, e da G. Disc. De Física e Escalão A Física em pargcular. EsGmular a necessidade de formação Química ao nível ciensfico-tecnológico.promover intercâmbio de ideias e de experiências.nesta data os alunos pargcipam na primeira etapa das referidas olimpíadas.os alunos selecionados vão participar na etapa regional, a realizar no Departamento de Física da Universidade de Coimbra, em data a divulgar pela Sociedade Portuguesa de Física Olímpíadas Química + Escola Secundária Promover nos alunos o gosto pelas ciências, mais G. Disc. De Física e José Estêvão propriamente pela química. Nesta data os alunos participam Química na primeira etapa das referidas olimpíadas Olímpiadas da Química Esje e EB 23 Desenvolver o gosto pela Química.IncenGvar a troca de G. Disc. De Física e Junior Sbernardo experiências com outros alunos. Esta agvidade é para alunos do 3º ciclo. Química Visita de estudo às Mira de Aire e OurémPromover uma formação que potencie o sucesso educativo G. Disc. de Biologia e grutas de Mira De Aire dos alunos. e Pedreira do Galinha Campeonato de Jogos Matemáticos Vila Real Experiência de aprendizagem propícia ao desenvolvimento de estratégias cognitivas, resolução de problemas e raciocínio matemático Dep. Matemática e Ciências Experimentais Canguru matemático Agrupamento de Estimular o gosto e o estudo pela Matemática Atrair os Dep. Matemática e Escolas José Estêvão alunos que têm receio da disciplina de Matemática, permitindo que estes descubram o lado lúdico da disciplina Tentar que os alunos se divirtam a resolver questões matemáticas e percebam que conseguir resolver os problemas propostos é uma conquista pessoal muito recompensadora. Aumentar todos os anos o número de participantes no concurso a nível nacional e tentar atingir as cotas de participação de outros países. Ciências Experimentais Buddhi Challenge Escola Secundária Promover o interesse pela aprendizagem da Matemática; Dep. Matemática e José Estêvão estimular o pensamento lógico-dedutivo, capacidade de concentração e autoconfiança; cativar os alunos que têm menos apetência pela Matemática através da apresentação de provas em formato lúdico Ciências Experimentais Maria Graça A. S. Frade Ruivo Prof 510 Alunos do 11º Ano Silvia Cristina L. Couto Prof 510 Alunos do 9º Ano Guida Bastos Grupo 510 Alunos do 10º e 11º Ano António Fernando H. da Costa Prof 510 Maria Fernanda Abrantes Maria Fernanda C. D. Abrantes; Óscar José C. Sequeira; Sofia Cristina das N. Ribeiro; Isaura D. Reverendo; Joao Paulo A. C. Dias; Graça Maria de A. Rodrigues; Isabel Maria Almeida C. M. Luisa Maria V. M. Saraiva Vale Maria Luz T.A. Henriques Isabel Maria Almeida C. M. Vale Alunos do 3º Ciclo 7º Anos Alunos do 1º, 2º, 3º Ciclo e Secundário Alunos do ensino básico do agrupamento Alunos do 3º ciclo e secundário

10 DATA Ida ao teatro EDUCA -" Coimbra Compreender os conceitos abordados na aula de uma forma G. Disc. de O auto do cubo"/ Visita guiada à UC lúdica e estimular o gosto pela matemática; Aprofundar conhecimentos adquiridos; Reforçar a componente lúdica na aprendizagem da MatemáGca; Contribuir para a formação global dos alunos; Promover a valorização do património cultural; Educar para a cidadania; Fomentar o interesse e respeito pelo património mundial da Unesco; Promover a sociabilidade dos alunos; Matemática Semana da Ciência Escola Secundária Desenvolver e dinamizar atividades experimentais Dep. Matemática e José Estevão envolvendo a luz e a cristalografia, enquadradas nas orientações curriculares para o ensino da Química, Biologia e MatemáGca.- Divulgar trabalhos desenvolvidos pelos alunos.- Sensibilizar as crianças para a observação e para o trabalho ciensfico.- Desenvolver capacidades no âmbito da pesquisa ciensfica.- Promover o gosto e atrair para a Matemática através da realização de atividades lúdicas atragvas e variadas Divulgar informação sobre o cancro e promover a educação para a Saúde, com ênfase para a sua prevenção; Alertar sobre o crescimento da doença e atualizar conhecimentos; Ciências Experimentais Sessão de sensibilização/esclareci mento "Cancro, prevenção e terapêutica" Escola Secundária José Estêvão G. Disc. De Biologia e Feira de Minerais Escola José Estêvão Promover o espírito de curiosidade ciensfica. Conhecer a importância dos fósseis e rochas na história da Terra. G. Disc. de Biologia e Equamat Universidade de Despertar o interesse pelo estudo da matemática escolar Dep. Matemática e Aveiro nos alunos menos motivados e incrementar esse interesse Ciências nos já motivados;-promover o desenvolvimento de Experimentais competências relacionadas com cálculo mental;-favorecer a aquisição de conhecimentos e competências básicas, concetuais e de cálculo;- Promover o trabalho cooperativo entre os alunos;-desenvolver a comunicação matemática. Lucia Conceiçao F. de Matos Maria Luz M.T. Pino Sofia Cristina das N. Ribeiro Ana Paula P. M. Lino; Guida Bastos Maria Fernada Abrantes Maria Fernanda Abrantes Fernanda Margarida S.R. Soares Fernanda Margarida S.R. Soares; Mario Rui S. Correia Campeonato Nacional da Ciência Universidade de Aveiro Fomentar o gosto pelas ciências Dep. Matemática e Ciências Experimentais Mario Rui S. Correia Isabel Maria Almeida C. M. Vale SuperTmatik Escola Secundária Fomentar o interesse pela prática do cálculo mental; Dep. Matemática e Isabel Maria Almeida C. M. Luisa Maria V. M. Saraiva José Estêvão desenvolver destrezas numéricas e de cálculo; reforçar a Ciências Vale componente lúdica na aprendizagem da matemática; Experimentais detetar edivulgar talentos na área do cálculo mental; promover o convívio entre alunos, professores e restante comunidade escolar Visita de estudo a ERSUC Eirol Relacionar a gestão dos resíduos e da água com o desenvolvimento sustentável.disgnguir diversos Gpos de resíduos.resumir a importância da promoção de recolha do tratamento e da gestão sustentável de resíduos. G. Disc. de Biologia e Isaura D. Reverendo Sofia Ribeiro; Catarina Camilo; Fernanda Abrantes Alunos do Agrupamento de escolas José Estevão Comunidade educativa Comunidade escolar Alunos do 3ºCiclo Alunos do Secundário Alunos do 1º, 2º e 3º ciclo alunos do 8.º ano

11 DATA Dep. Línguas Dia Europeu das ESJE Sensibilizar para o estudo de línguas estrangeiras Dep. De Línguas Comunidade escolar Línguas Dia Europeu das Escola n.º2 de S. Sensibilizar para a importância da aprendizagem de línguas Dep. de Línguas Ana Paula O. C. Fonseca Comunidade escolar Línguas Bernardo e ESJE estrangeiras no mundo atual Festival de cinema francês Teatro Aveirense Contactar com aspetos da cultura francesa. - Conhecer o cinema francês atual. Dep. de Línguas Luzia Maria M. R. Blard Paula Manuela R. F. Simões Alunos do 9º ano Concurso "Pinta a tua Desenvolver a competência cultural e linguística Conhecer e Dep. de Línguas Maria Eneida S. Nogueira Alunos de Espanhol Espanha" valorizar a diversidade e a riqueza linguística e cultural de Espanha Despertar curiosidade relativamente a aspetos da cultura e civilização espanholas(início do Concurso) Prémio Literário José ESJE Homenagear o patrono do Agrupamento. Dep. De Línguas Abílio Jose S. Tarrinha Estêvão Comemoração do St Escola Básica 2/3 de Divulgar tradições de países de expressão inglesa;esgmular Dep. Línguas Maria Helena I.O. Duarte Alunos do 2º ciclo Patrick's Day S. Bernardo o gosto pelo uso da Língua Inglesa;Desenvolver o gosto pelo trabalho de equipa;esgmular a criagvidade e o sengdo estégco dos alunos;fomentar a pargcipação em agvidades extracurriculares Going to the Theatre ESJE Aprender inglês de forma lúdica; Aprender a língua e cultura inglesas em novos contextos;interagir com falantes G. Disc. De Inglês Ana Paula Fonseca Ana Paula Almeida Alunos de Inglês do 3.º ciclo e ensino secundário nagvos da língua inglesa;sensibilizar para novas formas de expressão cultural; Visita de Estudo a Londres Londres Contribuir para a formação global do aluno. Dep. De Línguas Helena Lopes Isabel Magalhães Alunos do 11º dos cursos de Artes e Humanidades Prémio Literário José ESJE Homenagear o patrono do Agrupamento. Dep. Línguas Abilio Jose S. Tarrinha Comunidade escolar do concelho Estêvão Encenação da peça "Auto da Barca do Inferno" Desenvolver o gosto pela literatura; Fomentar o gosto pelo teatro; Desenvolver o trabalho em grupo. Dep. de Línguas Paula Maria B. Antunes

12 Agrupamento de Escolas José Estêvão DATA Dep. Educ. Física, Artes e Tecnologias Visita a instalações desportivas várias a locais relacionados com os temas abordados nas disciplinas de GID, OGD e GPPD Megasprinter (competição de especialidades de atletismo) Formação de Árbitros e Juízes Seminários no IPDJ de temas relacionados com a gestão do desporto Participação em atividades desportivas variadas organizadas pela CMA ou outras entidades desportivas Torneio 3X3 basquetebol - 3º ciclo Estarreja, Sangalhos, Porto e outros a definir ESJE Participarem mais de 80% dos alunos a que se destina a atividade Dar a conhecer aos alunos diferentes aspetos de cada instalação desportiva, do ponto de vista de um gestor de desporto. Participarem 20 alunos Sensibilizar os alunos para a prática de atividade física. GR620 Clube Desporto Escolar Pedro Mortágua Soares AEJE 2 alunos por cada núcleo de desporto escolar Clube Desporto Responsável por cada Escolar núcleo de desporto escolar Aveiro - IPDJ Aveiro Participarem mais de 80% dos alunos a que se destina a atividade Sensibilizar os alunos para diversos temas da área da gestão do desporto. Participarem mais de 60% dos alunos a que se destina a atividade ESJE Participarem seis equipas. Sensibilizar os alunos para a Clube Desporto prática de atividade física. Escolar Partilha de PAPs com colegas de curso e pais (apresentação dos préprojetos) ESJE Participarem mais de 80% dos alunos a que se destina a atividade Envolver a comunidade educativa nos projetos. GR Corta-mato fase escola ESJE Participarem 50 alunos Sensibilizar os alunos para a prática Clube Desporto de atividade física. Escolar Inter-turmas de ESJE Participarem 4 equipas. Sensibilizar os alunos para a prática Clube Desporto Desporto Escolar de atividade física. Escolar Basquetebol 5X Torneio 3X3 ESJE Participarem seis equipas. Sensibilizar os alunos para a Clube Desporto basquetebol - 3º ciclo prática de atividade física. Escolar SB Torneio 3X3 ESJE Participarem seis equipas. Sensibilizar os alunos para a Clube Desporto basquetebol - 3º ciclo prática de atividade física. Escolar ESJE Semana AGD AEJE Participarem mais de 50% das turmas da ESJE. Divulgar o GR620 curso profissional. GR620 GR620 Alunos do 1AGD e 2AGD Pedro Lagarto António Tavares Alunos AEJE Pedro Mortágua Soares Nuno Tróia Patrícia Santos; Ana Costa; Paula Félix Alunos que integram o projeto do desporto escolar. Alunos do CPTAGD Alunos do CPTAGD Patrícia Santos António Tavares Alunos AEJE António Tavares Pedro Mortágua Soares Alunos e respetivos pais (3º ano) do CPTAGD Pedro Lagarto Professores GR260 e 620 Alunos AEJE Pedro Lagarto Pedro Mortágua Soares; António Tavares Alunos AE Aveiro / AE José Estêvão / AE Mário Sacramento Patrícia Santos António Tavares Alunos AEJE Patrícia Santos António Tavares Alunos AEJE Pedro Mortágua Soares Professores dos GR 260 e 620 Alunos AEJE

13 DATA III Dia do AGD (realização de torneios desportivos entre turmas) ESJE Participarem 75 alunos; Divulgar o curso profissional. GR620 Paulo Moreira Patrícia Santos; Nuno Tróia; Maria André Inter-turmas de ESJE Participarem 4 equipas. Sensibilizar os alunos para a prática Clube Desporto Pedro Lagarto Pedro Mortágua Soares; Desporto Escolar de atividade física. Escolar António Tavares Voleibol 6X Participação no Anadia Participarem 75 alunos. Divulgar junto dos alunos os GR620 Pedro Mortágua Soares Paula Félix; Patrícia Congresso da APTN procedimentos necessários para a realização de um Santos (Associação congresso. Portuguesa de Técnicos de Natação) II Competição de Dança ESJE Participarem 25 alunos. Sensibilizar os alunos para a prática GR620 da dança. Maria João Esteves Vera Catarino; Maria André Alunos CPTAGD Alunos AE Aveiro / AE José Estêvão / AE Mário Sacramento Alunos CPTAGD Alunos AEJE

14 DATA Dep. Ciências Sociais e Humanas Encontro Nacional EMRC - Ensino Secundário Semana Nacional da Disciplina de EMRC Leiria ESJE Conhecer as coordenadas fundamentais que regem a vida pessoal e das quais dependem, em grande parte, a felicidade e as relações interpessoais; Conhecer as coordenadas fundamentais que regem a vida pessoal e das quais dependem, em grande parte, a felicidade e as relações interpessoais; Captar a importância do projeto de vida pessoal, como instrumento para orientar a própria vida e compreender as implicações da proposta cristã nesse projeto G. Disc. EMRC G. Disc. EMRC Interescolas Diocesano Ílhavo Conhecer as coordenadas fundamentais que regem a vida pessoal e das quais dependem, em grande parte, a felicidade e as relações interpessoais; Captar a importância do projeto de vida pessoal, como instrumento para orientar a própria vida e compreender as implicações da proposta cristã nesse projeto; G. Disc. EMRC A Aventura de Ulisses Porto Assistir a uma peça de teatro no âmbito da disciplina de G. Disc. Filosofia Filosofia para Crianças (AEC) Visita de estudo Porto Promover o convívio entre docentes e discentes;consolidar Dep. Ciências Sociais aprendizagens adquiridas em sala de aula;sensibilizar para e Humanas a valorização do património cultural e arssgco;relacionar o ouro brasileiro no período joanino com a riqueza evidenciada nas construções.inferir a revolução industrial no desenvolvimento urbanístico e a criação da bolsa de valores.reconhecer a influência da industrialização nas construções arquitetónicas O problema do tráfico humano no âmbito dos direitos humanos Sala do conhecimento e memória Compreender o fenómeno do tráfico humano.reconhecer potenciais situações em que tenha lugar o tráfico de seres humanos.conhecer a legislação existente sobre essa realidade.conhecer formas de atuação.tomar consciência de que Portugal é um país de origem, de passagem e de destino de tráfico humano. G. Disc. de Filosofia Dez Milhões de estrelas Agrupamento Mobilizar os valores da cooperação, da solidariedade e da G. Disc. EMRC interajuda. Organizar um universo de valores orientado para a relação com os outros, a cooperação, a solidariedade e a vivência do amor. Cooperar com outros em tarefas e projetos comuns Viagem a Taizé Taizé, França Conhecer as coordenadas fundamentais que regem a vida G. Disc. EMRC pessoal e das quais dependem, em grande parte, a felicidade e as relações interpessoais; Captar a importância do projeto de vida pessoal, como instrumento para orientar a própria vida e compreender as implicações da proposta cristã nesse projeto; Visita de Estudo - 11º - Porto Promover o convívio entre docentes e Dep. Ciências Sociais HCA discentes.consolidar aprendizagens adquiridas em sala de e Humanas aula.sensibilizar para a valorização do património cultural e arssgco. Teresa Grancho Teresa Grancho Teresa Grancho Paula Alexandra Cruz Isabel Maria O. Arribança Antonio Jorge O. Tavares; Maria Benilde O. Gomes Maria Isabel V. Magalhaes Manuel Augusto S. Rosa; Maria Isabel V. Magalhaes Teresa Grancho Teresa Grancho Isabel Maria O. Arribança Leonor Maria F. S. Barradas; Maria Helena F. Rocha Alunos de Sec. De EMRC Alunos de EMRC Alunos de EMRC Alunos de AEC 11º I e J - Turmas de Humanidades Alunos do 12º ano Com Psicologia B e Sociologia Alunos do agrupamento Alunos de EMRC 11º anos de HCA - G e H

15 DATA Palestra Planeamento C.M.A. Reconhecer a necessidade de uma atuação consciente sobre G. Disc. de Geografia e Urbanismo em Aveiro o território.- DiscuGr medidas de recuperação da qualidade de vida urbana propostas e / ou adoptadas pelos órgãos de decisão.- Reconhecer a importância do planeamento na resolução dos problemas urbanos e no ordenamento do território.- Solicitar o envolvimento de elementos da comunidade (Responsável do Gabinete de Planeamento e Urbanismo da Câmara Municipal de Aveiro) aproveitando saberes e recursos do meio para enriquecer o processo de ensino aprendizagem Exposição Rosa-dos- Espaço do Identificar os rumos da rosa-dos-ventos de forma a efetuar a G. Disc. de Geografia ventos" Conhecimento e memória localização relagva de lugares à super^cie da Terra.- Realizar estudos simples que envolvam atividades complementares à da aula.- UGlizar técnicas de trabalho e materiais diversos para apresentar a informação recolhida. Discutir soluções que permitam atenuar as desigualdades de desenvolvimento.- RefleGr sobre as metas concretas para avançar no desenvolvimento e reduzir a pobreza até Realizar atividades de forma autónoma e criativa, mobilizando os conhecimentos geográficos e utilizando técnicas de trabalho e materiais diversos para apresentar a informação recolhida.- Comprometer 100% dos alunos do 9.º ano de escolaridade no planeamento e concretização da exposição Palestra: Objetivos do G. Disc. de Geografia Milénio Maria Benilde O. Gomes Alunos de Geografia A do 11.º ano António Manuel T. Gonçalves Isabel Cristina de C. Jorge Alunos do 7º ano de Escolaridade Alunos do 9º ano Visita de estudo ao Porto Conhecer alguns aspetos de Portugal quinhentista. Dep. Ciências Sociais José Alves da Silva 8º anos Museu interativo das Descobertas e Humanas À descoberta do património local Aveiro Sensibilizar para o valor do património histórico, da região em que a escola se insere, na construção da identidade local;aprofundar o conhecimento do meio, criar laços de pertença e desenvolver uma atitude compromisso com a preservação do património local; Confrontar conteúdos disciplinares com a realidade local;desenvolver competências adequadas à inserção no mundo do trabalho;aprofundar a ligação às empresas e às insgtuições socioculturais da região. G. Disc. de História Benvinda Augusta O. Soares Alunos e encarregados de Educação do 12.º ano de Línguas e Humanidades Visita de estudo Coimbra Relaciona os vestígios da presença romana em Coimbra com a administração do território da Lusitania;IdenGfica, junto ao criptopórtico, vestígios da planificação urbanística de Aeminium;Integra a sobreposição de edi^cios do conjunto arquitetónico com as continuidades e ruturas que envolveram a vida da cidade desde a Antiguidade até à Idade Moderna; IdenGfica caraterísgcas dos esglos românico, gótico e renascentista em obras arquitetónicas. G. Disc. de História Visita de Estudo - 11.º Porto Utilizar a observação direta como o método de estudo G. Disc. de Geografia ano de Geografia A privilegiado da Geografia.- DiscuGr aspetos geográficos dos lugares / regiões.- Promover a integração de saberes uglizando o método invesggagvo fora da sala de aula.- Reconhecer a necessidade de uma atuação consciente sobre o território. Benvinda Augusta O. Soares Benilde Gomes Alunos do 10.º ano de Línguas e Humanidades

16 DATA Visita de estudo ao Convento de Mafra Óbidos e Mafra Alargar horizontes no domínio cultural e interdisciplinar;.consolidar conhecimentos adquiridos em sala de aula, nas disciplinas de HCA e Port;. Proporcionar convívo entre pares;. Sensibilizar para a importância do património cultural e artístico. Dep. Ciências Sociais e Humanas À descoberta do Aveiro Sensibilizar para o valor do património histórico da região G. Disc. de História património local em que a escola se insere, na construção da identidade local;aprofundar o conhecimento do meio, criar laços de pertença e desenvolver uma atitude compromisso com a preservação do património local; Confrontar conteúdos disciplinares com a realidade local;desenvolver competências adequadas à inserção no mundo de trabalho;aprofundar a ligação às empresas e às insgtuições socioculturais da região Visita de Estudo Viseu e Coimbra Visionamento de uma grande variedade de objetos e Dep. Ciências Sociais equipamentos artísticos transversais ao elenco modular do e Humanas 10º ano, módulos 1 a 5 de HCA e de design; Contactar com a arquitectura e escultura romana, arquitectura românica, gótica, manuelina e pintura do Renascimento e Maneirismo (Vasco Fernandes). Isabel Maria O. Arribança Benvinda Augusta O. Soares Isidro Ferreira O. Fernandes Isidro Ferreira O. Fernandes 3DES Alunos do 12.º ano de Línguas e Humanidades 10 G

17 DATA Área Não Disciplinar Visita de estudo Curso Vocacional Acção de Formação "Valores e relacionamento interpessoal no contexto de trabalho" Bussaco Contatar com a mata do Bussaco Participar em oficinas na mata do Bussaco Sensibilizar para agtudes e comportamentos que podem facilitar ou dificultar as relações interpessoais ;Treinar competências sociais; Contribuir para uma maior eficácia e satisfação no desempenho da função do Assistente Operacional; Promover o relacionamento interpessoal saudável do grupo Direção ESJE Direcção Almoço de boas vindas ESJE Promover o convívio de professores e funcionários do agrupamento Direcção Sessões de utilizadores Biblioteca Escolar Dar a conhecer as regras de funcionamento da BE. Biblioteca Escolar EB2SB/Solposto/ESJEDinamizar o espaço da BE. Integrar os novos alunos na /EB1SB dinâmica da BE Acolhimento aoa AEJE Contribuir para a promoção do diálogo e cooperação dos Direcção alunos do 5ª, 7º e 10º anos diferentes elementos da comunidade educagva;- Favorecer a integração na escola/ciclo de estudos;esta ação comporta dois momentos: formação de alunos voluntários (7º,9º e 12º anos) para a organização do plano de receção e a receção, propriamente dita, aos colegas no primeiro dia de contacto com a escola. Fernando Delgado Alunos do 1RAF Maria Rosario E. Ruivo Maria Rosario E. Ruivo Assistentes Operacionais Direção Paula Maria Antunes Eugénia Maria C.A.S. Simões Maria da Glória G. Magalhães; Maria Rosario E. Ruivo; pessoal docente e não docente do agrupamento Alunos 1º, 3º e 7º anos Alunos do 5º, 7º e 10º anos do agrupamento A Biblioteca apresentase ESJE Divulgar as BEs do agrupamento;- Interagir com os alunos de Biblioteca Escolar Jose M. R. Caseiro Comunidade escolar multimédia -aplicação de conhecimentos Avaliação da Jardins de Infância Facilitar a entrada no 1º ciclo; Prevenir o insucesso SPO Maria Rosario E. Ruivo Ana Luísa P. e S. Falcão Alunos do ensino pré-escolar maturidade para a entrada no 1º ciclo do agrupamento detetando, precocemente dificuldades específicas;- Promover o desenvolvimento cognitivo, estimulando áreas menos desenvolvidas Mês International das Bibliotecas escolares Dinamizar culturalmente o espaço da BE. Divulgar datas Biblioteca Escolar Paula Maria B. Antunes Comunidade escolar Bibliotecas Escolares do agrupamento comemorativas no âmbito da leitura. Promover o gosto pela leitura e pela escrita. Motivar para a participação nas atividades da BE Programa de Orientação Escolar e AEJE Ajuda à decisão vocacional e ao planeamento de carreira. SPO Maria Rosario E. Ruivo Alunos do 9º ano de escolaridade do agrupamento Profissional - 9º ano Sessão de leitura no EB1 Solposto Divulgar a leitura e a as artes visuais no espaço da BE; - Biblioteca Escolar Paula Maria B. Antunes Alunos do Pré-escolar e 1º ciclo âmbito do Projeto "Palavras com arte" Sessão de leitura no âmbito do Projeto "Palavras com arte" Encontro com ilustradora e escritora Maria Sousa Promover o gosto pelas artes visuais;- EsGmular a argculação de saberes. Divulgar a leitura e a as artes visuais no espaço da BE; - Promover o gosto pelas artes visuais;- EsGmular a argculação de saberes. Dinamizar culturalmente o espaço BE. * Promover o gosto pela leitura e cultura. * Promover o contacto direto com o maior número possível de autores EB1 Solposto Biblioteca Escolar Biblioteca Escolar Sessão de leitura no âmbito do Projeto "Palavras com arte" EB1 Solposto Divulgar a leitura e a as artes visuais no espaço da BE; - Promover o gosto pelas artes visuais;- EsGmular a argculação de saberes. Biblioteca Escolar Peditório da Liga Aveiro Participar na recolha de fundoas da LPCC; Desenvolver Coord. Dos D. Turma Portuguesa contra o aspetos de cidadania de Secundário Cancro Paula Maria B. Antunes Paula Maria B. Antunes Paula Maria B. Antunes Alunos do Pré-escolar e 1º ciclo Alunos de uma turma Alunos do Pré-escolar e 1º ciclo Isabel Arribança D.T. Secundário Alunos do Secundário

18 DATA Comemoração de dias Bibliotecas escolares Dinamizar culturalmente o espaço BE. Divulgar datas Biblioteca Escolar festivos e exposições temáticas do agrupamento comemorativas relevantes no âmbito da leitura. Promover o gosto pela leitura e cultura. Divulgar acontecimentos históricos e culturais. Sensibilizar os utentes para as diferentes ocasiões. Motivar para a participação nas atividades da BE Sessão sobre escrita BE EB2SB Redução da taxa de insucesso dos alunos a Português;- Biblioteca Escolar criativa no âmbito do projeto "Palavras em tablet" Fomento do gosto pela leitura através do recurso a ambientes digitais;- Desenvolvimento da literacia da leitura;- Aumento dos índices de leitura;- Exploração de novos contextos e práticas de ensino e aprendizagem sustentados em experiências colaborativas de trabalho e avaliação conjunta; Sessão sobre escrita criativa com Mª José Venâncio BE EB2SB Proporcionar aos professores o contacto com estratégias inovadoras na área da escrita criativa. Biblioteca Escolar Sessão de leitura no EB1 Solposto Divulgar a leitura e a as artes visuais no espaço da BE; - Biblioteca Escolar âmbito do Projeto Promover o gosto pelas artes visuais;- EsGmular a "Palavras com arte" argculação de saberes Concurso Soletrar ABC EB2SB e escolas do Criar, incentivar e consolidar o gosto pela leitura recreativa e Biblioteca Escolar com a colaboração dos professores do 1º ciclo da EB2SB e do 5º e 7º anos Ação para Delegados de Turma 1º ciclo pela escrita;- Promover o emprésgmo domiciliário;- Fidelizar leitores;- Promover o gosto pela língua, cultura e literatura portuguesas;-desenvolver as capacidades de pesquisa e seleção de informação. Sensibilizar os delegados para o exercício consciente da sua função;- RefleGr sobre o perfil do delegado e discugr formas de atuação através do estudo de caso AEJE SPO "Percursos Educativos e Formativos - Conhecer para melhor (in)formar AEJE Sensibilizar para o papel do diretor de turma na informação escolar e profissional (iep); informar sobre ofertas educativas e formativas; planear modalidades de articulação SPO/DT em matéria de iep e encaminhamento de alunos Direcção Sessão de leitura com EB2 S. Bernardo + MoGvar para a pargcipação nas agvidades da BE;- Biblioteca Escolar Maria Sousa EB1 Areais Dinamizar culturalmente o espaço das Bes;- Fomentar agvidades diversas de promoção do livro e da leitura;- Fomentar o gosto pela leitura S. Martinho no Agrupamento Promover o convívio de professores e funcionários do Direcção Agrupamento agrupamento Assinalar o "Dia Sensibilizar para esglos de vida saudáveis. (A Educação para a Nacional do Não pedir colaboração à Associação de Estudantes da ESJE) Saúde Fumador" - PES/Associação de Estudantes Sessão sobre escrita BE EB2SB Redução da taxa de insucesso dos alunos a Português;- Biblioteca Escolar criativa no âmbito do Fomento do gosto pela leitura através do recurso a projeto "Palavras em ambientes digitais;- Desenvolvimento da literacia da tablet" leitura;- Aumento dos índices de leitura;- Exploração de novos contextos e práticas de ensino e aprendizagem sustentados em experiências colaborativas de trabalho e avaliação conjunta; Paula Maria B. Antunes Paula Maria B. Antunes Paula Maria B. Antunes Paula Maria B. Antunes Maria Rosario E. Ruivo Eugénia Maria C.A.S. Simões; Isabel Maria O. Arribança; Maria da Glória G. Magalhães Maria Rosario E. Ruivo Isabel Maria O. Arribança; Maria da Glória G. Magalhães; Maria Luisa M. S. Catarino; Fernando Delgado Pereira Santos Ana Paula P. M. Lino Paula Maria B. Antunes Comunidade escolar Alunos do 9º ano da EB2SB Professores do 9º ano da EB2SB Alunos do Pré-escolar e 1º ciclo Alunos dos 3º 5º e 7º anos Delegados de turma Diretores de Turma Alunos do 1º ciclo pessoal docente e não docente Comunidade da escola ESJE Alunos do 9º ano da EB2SB

19 DATA Assinalar o "Dia Nacional do Não Fumador" - PES Áreas de Alunos Sensibilizar para esglos de vida saudáveis Colaboração da Associação de Estudantes da ESJE Educação para a Saúde Workshops na área das BE ESJE Promover o uso das TIC em contexto escolar. Incrementar a Biblioteca Escolar TIC formação dos alunos em TIC Sessão de leitura com EB2 S. Bernardo + MoGvar para a pargcipação nas agvidades da BE;- Biblioteca Escolar Maria Sousa EB1 Areais Dinamizar culturalmente o espaço das Bes;- Fomentar agvidades diversas de promoção do livro e da leitura;- Fomentar o gosto pela leitura Exposição - Pintura e Espaço da Memória No âmbito da comemoração do Dia Mundial de Luta Contra Educação para a Colagem -"Um rosto - e do Conhecimento a SIDA,compreender que a sexualidade é uma das Saúde Que sentimentos?" (ou alternativo) componentes mais sensível das pessoas, no âmbito de um projeto de vida que integre valores, nomeadamente afetos e capacidade de lidar com frustrações.sensibilizar para diferentes forma de expressãopargcipação dos alunos das turmas E e F do 12º ano - autores dos trabalhos PES - Exposição - Espaço da Memória No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Luta contra Educação para a Desenho -"Um rosto - e do Conhecimento a SIDA, compreender que a sexualidade é uma das Saúde Que sentimentos?" (ou alternativo) componentes mais sensíveis da pessoa, no âmbito de um projeto de vida que integre valores nomeadamente, afetos e capacidade de lidar com frustrações. Sensibilizar para diferentes formas de expressão.pargcipação dos alunos do 12º ano, turmas E e F- autores dos trabalhos Debate com Domingos Polivalente Sensibilizar os alunos para o tema da violação dos direitos à Associação de Abrantes liberdade; Conhecer a vida em Portugal quando estava sob a Estudantes chefia de um ditador Feira do livro na BE BE EB1SB, Solposto e Estabelecer parcerias com editoras/livrarias para a Biblioteca Escolar EB2SB realização de feiras do livro;- Promover o gosto pela leitura. Ana Paula P. M. Lino José M. R. Caseiro Paula Maria B. Antunes Joaquim Jose M. Filipe Joaquim Jose M. Filipe Paula Maria B. Antunes Comunidade da escola ESJE Alunos 3x20 Alunos do 1º ciclo Comunidade escolar Comunidade escolar Alunos Comunidade educativa Um conto de Natal ESJE Criar, incentivar e consolidar o gosto pela leitura recreativa e Biblioteca Escolar Jose M. R. Caseiro Alunos pela escrita;- Promover o emprésgmo domiciliário;- Fidelizar leitores;- Promover o gosto pela língua, cultura e literatura portuguesas;-desenvolver as capacidades de pesquisa e seleção de informação Festa de Natal Polivalente Promover o convívio entre os alunos do agrupamento. Associação de Estudantes Alunos Ceia de Natal Escola Sede Promover o espírito natalício; Promover o convívio de professores e funcionários do agrupamento Direcção Eliminada: Bibliotecas escolares Dinamizar culturalmente o espaço BE. Divulgar datas Biblioteca Escolar Comemoração de dias festivos e exposições temáticas do agrupamento comemorativas relevantes no âmbito da leitura. Promover o gosto pela leitura e cultura. Divulgar acontecimentos históricos e culturais. Sensibilizar os utentes para as diferentes ocasiões. Motivar para a participação nas atividades da BE. Espaço da Memória Compreensão da sexualidade como uma das componentes e do Conhwecimentomais sensíveis da pessoa, num contexto de um projeto de vida que integre valores, nomeadamente os afetos.sensibilização para as várias formas de expressão dos afetos Exposição de Fotografia -"Mãos- dadas - Que afetos?" - Clube de Fotografia Educação para a Saúde Fernando Delgado Pereira Santos Paula Maria B. Antunes Delfim Horacio R. M. Rodrigues Pessoal docente e não docente do agrupamento Comunidade escolar Comunidade escolar

20 DATA PES - Exposição de Fotografia -"Mãos- dadas -Que afetos?" Espaço da Memória Compreensão da sexualidade como uma das componentes e do Conhecimento mais sensíveis da pessoa, no contexto de um projeto de vida ou espaço alternativoque integre valores nomeadamente os afetos.sensibilização para as várias formas de expressão dos afeto.s Educação para a Saúde Sessões no âmbito do Escolas do 1º ciclo e Divulgar a leitura no espaço da BE; - Promover a necessidade Biblioteca Escolar Projeto SOBE pré-escolar e EB2SB da saúde e higiene oral; - Estimular a articulação de saberes Painel com oradores ESJE Refletir e problematizar experiências em diferentes Direcção externos ligados ao itinerários educativos e formativos ensino e á formação Concurso nacional de Bibliotecas escolares Aderir e desenvolver as iniciagvas propostas pelo PNL;- Biblioteca Escolar Leitura - 1ª fase Criar, incentivar e consolidar o gosto pela leitura recreativa e pela escrita;- Promover o emprésgmo domiciliário;- Fidelizar leitores;promover o gosto pela língua, cultura e literatura portuguesas;-desenvolver as capacidades de pesquisa e seleção de informação Sessões Seguranet BE EB2SB Promover o uso das TIC em contexto escolar. Incrementar a Biblioteca Escolar formação dos alunos em TIC Sessões de Informação ESJE Informar sobre o itinerário processual do acesso ao ensino SPO sobre o processo de superior acesso ao ensino superior Semana da Leitura Bibliotecas escolares Dinamizar culturalmente o espaço BE.* Descobrir novos Biblioteca Escolar "Palavras do Mundo" do agrupamento textos e novos autores.* Promover o gosto pela leitura e pela cultura Comemoração de dias Bibliotecas escolares Dinamizar culturalmente o espaço BE. Divulgar datas Biblioteca Escolar festivos e exposições do agrupamento comemorativas relevantes no âmbito da leitura. Promover o temáticas gosto pela leitura e cultura. Divulgar acontecimentos históricos e culturais. Sensibilizar os utentes para as diferentes ocasiões. Motivar para a participação nas atividades da BE Sessão de Informação ESJE Informar sobre o processo de acesso ao ensino superior;- SPO sobre o processo de acesso ao ensino superior Sessão de Informação AEJE sobre as ofertas do Ensino Secundário Visita de Estudo-5ºAno Guimarães e Vila Nova de Gaia Sensibilizar para o papel dos pais na ajuda ao processo de escolha e transição para o ensino superior Sensibilizar para o papel dos pais na ajuda à decisão SPO vocacional;- Informar sobre as ofertas educagvas e formativas Conhecer um castelo e um paço da época medieval; Conselho de turma Conhecer um parque biológico e compreender que os seres vivos estão adaptados ao meio em que vivem; Sensibilizar os alunos para a preservação do património histórico e natural; Motivar os alunos para a aquisição de novos conhecimentos; Promover o convívio entre os alunos e os professores Visita de Estudo 6ºAno Ílhavo Valorizar a fauna marítima como recurso natural inalienáve. Conselho de turma Delfim Horacio R. M. Rodrigues Maria Rosario E. Ruivo Paula Maria B. Antunes Clube de Fotografia e "Educação para a Saúde" da ESJE Comunidade escolar Alunos do pré-escolar e 1º ciclo Diretores de turma/professores Alunos do agrupamento (3º ciclo e secundário) Paula Maria B. Antunes Alunos 8º ano EB2SB ed do 4º ano Maria Rosario E. Ruivo alunos do 12º ano Paula Maria B. Antunes Maria Rosario E. Ruivo Eugénia Maria C.A.S. Simões Cominidade escolar Comunidade escolar Pais de alunos do 12º ano Pais e Encarregados de Educação de alunos do 9º ano José Manuel C. Coelho Donzília R.S. Canão Alunos do 5º Ano Donzília R.S. Canão José Manuel C. Coelho Alunos do 6º Ano Conhecer a faina do bacalhau. Conhecer métodos tradicionais de pesca.

Projeto Curricular do 1.º Ciclo

Projeto Curricular do 1.º Ciclo Projeto Curricular do 1.º Ciclo Tema Felizes os que constroem a vida na verdade e no bem. INTRODUÇÃO Este ano letivo 2014/2015 ficou definido como tema geral Felizes os que constroem a vida na verdade

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes Consciencializar toda a Comunidade Escolar para a Preservação do Meio Envolvente; Sensibilizar a comunidade para a poupança de recursos, promovendo a reutilização e a reciclagem. Valorizar a Educação para

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período ATIVIDADE OBJETIVO INTERDISCIPLI- NA-RIDADE LIGAÇÃO AO PROJETO EDUCATIVO DINAMIZADORES E ACOMPANHANTES PÚBLICO-ALVO (Referir turma) CALENDARIZAÇÃ O CUSTOS

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cascais Plano Anual de Atividades 2014/2015 ANEXO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO

Agrupamento de Escolas de Cascais Plano Anual de Atividades 2014/2015 ANEXO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO ANEO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO 0 1º Período A CAF (Componente de Apoio à Família 2 primeiras semanas de setembro e interrupção do Natal) será acionada de acordo com resposta dos Encarregados

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos

Gestor de Atividades e Recursos Educativos 21/01/ Imprimir atividade Gestor de Atividades e Recursos Educativos Agrupamento de Escolas de Data Atividade Público Alvo Início Término Préescolar Titulo, Tipologia, Proponente, Escola Desafios da Matemática

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO 1 Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil Setembro Reunião de Pais e Encarregados

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de DEPARTAMENTO: 1º CICLO - ATIVIDADES COMUNS ao longo do ano ATIVIDADES 15 Minutos de Leitura Crescer a Ler Levar a Ler CMC 15 de Leitura

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL

INTRODUÇÃO. Projecto Curricular de Turma SALA DO ATL INTRODUÇÃO A Educação não formal distingue-se, nas últimas décadas da Educação formal ou ensino tradicional, uma vez que confere outro tipo de reconhecimento, organização, qualificação e estrutura. A Educação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes;

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes; AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril ESCOLA SECUNDÁRIA DE SÃO JOÃO DO ESTORIL PLANO ANUAL DE ÁREAS INTERVENÇÃO PEE: DIVERSIDADE FORMATIVA 1 2 3 4 5 6 7

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento 1. Apresentação do plano 2. Objectivos gerais 3. Orientações 4. Objectivos específicos 5. Actividades 6. Avaliação 1

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

BOAS FÉRIAS, LÊ, JOGA E DIVERTE-TE!

BOAS FÉRIAS, LÊ, JOGA E DIVERTE-TE! JUNHO 2014 BOAS FÉRIAS, LÊ, JOGA E DIVERTE-TE! Caros leitores e leitoras, A presente edição é a última do Jornal Caça Notícias do Agrupamento de Escolas Roque Gameiro, mas não se preocupem, continuarão

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 É pela vivência diária que cada um de nós aprende a conhecer-se e a respeitar-se, conhecendo e respeitando os outros, intervindo, transformando e tentando melhorar

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA)

PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO ESCOLA EB/S VIEIRA DE ARAÚJO VIEIRA DO MINHO PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2013 / 2014 AO LONGO DO ANO LETIVO (SEM DATA CONCRETA) ATIVIDADES / ESTRATÉGIAS (por ordem

Leia mais

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá distinguir e recriar

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. 1º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES. 1º Período PLANO ANUAL DE Inglês Semana Aberta do Desporto Escolar Semana da Esgrima: aula de esgrima a todas as turmas do 3º ciclo. Hallowe'en desportivas. Aumentar o número de praticantes nos vários grupos-equipa.

Leia mais

Plano de Formação. do Agrupamento

Plano de Formação. do Agrupamento Plano de Formação do Agrupamento Ano letivo 2014/2015 1/8 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Caracterização do Agrupamento... 3 3. Identificação das necessidades de 4 4. Objetivos gerais a atingir com o Plano

Leia mais

Plano Anual de Atividades CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA/CATL 2013-2014

Plano Anual de Atividades CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA/CATL 2013-2014 Fundação Centro Social de S. Pedro de, FCSR Plano Anual de Atividades CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA/CATL 2013-2014 Atividade Objetivos Recursos Calendarização Local Receção e acolhimento das crianças que vão

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA JARDIM DE INFÂNCIA Nº1 PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CAMPO MAIOR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CAMPO MAIOR 1. Promover o espírito solidário e de voluntariado; desenvolvimento cultural e científico dos alunos; tomar contacto com realidades museológicas Visita às exposições sobre o lince e Projeto de Arte 2ª

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015 Metas do Projecto Educativo: PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do 2014/2015 1- A Indisciplina. 2 A Desmotivação dos Alunos Face à Escola e o Insucesso. 3 O Envolvimento dos

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RUY BELO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 Outubro 2013 Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas Medida 1 - Linha de Apoio 1: Apoio ao Desenvolvimento do Plano Anual de Atividades

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades 2013/2014 Pág ina 1 de 62 Introdução: O PAA do Agrupamento constitui-se como um documento orientador numa fase crucial da organização Agrupamento de Escolas José Estêvão. Num

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Objetivos Atividades Responsáveis Datas Recursos Avaliaçõe s Promover o convívio entre os elementos da comunidade educativa Proporcionar momentos de alegria e partilha Recepção

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE)

Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE) 213/214 Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE) Resumo das atividades Data Atividade Público-Alvo Custo Início - Término Titulo, Tipologia, Proponente, Escola Préescolar 1º Ciclo 2º Ciclo 3º

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período -

Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO 2014-2015 Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período - Índice 1 Introdução... 3 2 Cumprimento das atividades propostas... 4 3 Proponentes e destinatários das atividades...

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais 3. Quadros atividas e projetos Agrupamento escolas Eixo PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - 2013/2014 Departamento Matemática e Ciências Experimentais ATIVIDADES A DESENVOLVER (com duração inferior a um mês) EIXO/

Leia mais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado 2014 1.Apresentação do plano 2. Objetivos gerais 3. Orientações 4. Objetivos específicos 5. Atividades 6. Avaliação 7. Aneos A leitura

Leia mais

RESPONSÁVEL (Articulações)

RESPONSÁVEL (Articulações) 1 Direção Regional de ducação do Norte AGRUPAMNTO D SCOLAS D MARCO D CANAVSS (150745) PLANO ANUAL D ATIVIDADS (PAA) 2012-2013 BIBLIOTCA / CR PAA 3 Grupo DATA ATIVIDADS Colaboração com os docentes na concretização

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

c u r r i c u l u m v i t a e

c u r r i c u l u m v i t a e c u r r i c u l u m v i t a e Informação pessoal Nome Morada Telefone 912079346 Fax Sousa, Cláudia Cristina Assunção Rua Miguel Bombarda, n.º 3, 4ºDto Viseu Correio electrónico floresdelivro@gmail.com

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Alfena. Plano de Melhoria. 2013/2014 a 2014/2015 Agrupamento de Escolas de Alfena Plano de Melhoria a 2014/2015 outubro 2013 Índice Introdução...3 Resultados da Avaliação Externa...4 Principais Áreas de Melhoria...6 Plano de Ação...7 Considerações Finais...14

Leia mais

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Programa para a disciplina de oferta complementar do AER (ensino básico): Educação para a Cidadania

Leia mais

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil 2013/4 Plano de melhoria da biblioteca escolar Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil Índice A. Currículo literacias e aprendizagem... 5 Problemas identificados... 5 Resultados esperados...

Leia mais

Plano de Intervenção aler+ (PNL)

Plano de Intervenção aler+ (PNL) Plano de Intervenção aler+ (PNL) Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ poderão apresentar um Plano de Intervenção para o ano letivo 2015-16 que evidencie a centralidade da leitura no

Leia mais

Projeto Linguístico de Francês. Visita de Estudo Cultural

Projeto Linguístico de Francês. Visita de Estudo Cultural Projeto Linguístico de Francês Ano lectivo 2011-12 Visita de Estudo Cultural 1- PORQUÊ ESTUDAR FRANCÊS? A língua francesa é importante para o estudo e pesquisa em várias áreas do conhecimento, incluindo

Leia mais

PROGRAMA ECO-ESCOLAS

PROGRAMA ECO-ESCOLAS PROGRAMA ECO-ESCOLAS Programa de Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Eco-Escolas é um Programa internacional, coordenado em Portugal pela Associação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

Relatório do Plano de Atividades

Relatório do Plano de Atividades Relatório do Plano de Atividades 1º Período 2013/2014 Agrupamento de Escolas de Celeirós Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 2 1. Taxa de concretização das atividades... 2 2. Contextualização das atividades...

Leia mais

Disciplina/Bloco Título ISBN Autor(es) Editora Preço Ciências Naturais- Bloco 1 Descobrir a Terra 7 978-989-647-667-0

Disciplina/Bloco Título ISBN Autor(es) Editora Preço Ciências Naturais- Bloco 1 Descobrir a Terra 7 978-989-647-667-0 Ensino Básico Recorrente Mediatizado Disciplina/Bloco Título ISBN Autor(es) Editora Preço Bloco 1 Descobrir a Terra 7 978-989-647-667-0 Cristina Antunes, Manuela Bispo, Paula Guindeira Areal Editores,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

Agenda 2013/2014 Ao longo do ano Agrupamento Escolas de Azeitão

Agenda 2013/2014 Ao longo do ano Agrupamento Escolas de Azeitão Agenda 2013/2014 Ao longo do ano Agrupamento Escolas de Azeitão Coordenação de ciclo Levantamento feio com base no plano anual de atividades do agrupamento. Caso seja detetada alguma incorreção, ou atividade

Leia mais

ATIVIDADES. Porto Maria de Fátima R. Melo Alunos do 6.ºA,6.º B, 6.ºC, 6.º D Transportes/Electrico de estudoigreja de S.

ATIVIDADES. Porto Maria de Fátima R. Melo Alunos do 6.ºA,6.º B, 6.ºC, 6.º D Transportes/Electrico de estudoigreja de S. Planificação do ano letivo de 2013-2014 DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS E HUMANAS 1.º Per Concurso Rosa dos Ventos Bilioteca Escolar EBI/JI da Correlhã Cristina Sousa Alunos do 7.º ano de escolaridade

Leia mais

BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE. Turmas Dinamizadoras. Comunidade 2ª feira

BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE. Turmas Dinamizadoras. Comunidade 2ª feira BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE Data Horário Atividades Durante - Exposição dos trabalhos realizados por a manhã professores, alunos e pais/encarregados de educação do Agrupamento no âmbito dos - Equipa das

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião

ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião ORDEM DE TRABALHOS. 1ª reunião 1. Tomada de Posse dos membros do Conselho Municipal de Educação; 2. Proposta de regimento do Conselho Municipal de Educação; 3. Apresentação de propostas para a constituição

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL A vida é a arte de pintar e sentir a nossa própria história. Somos riscos, rabiscos, traços, curvas e cores que fazem da nossa vida uma verdadeira obra de arte! Autor

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2015/2016

Plano Anual de Atividades 2015/2016 Plano Anual de Atividades 2015/2016 INTRODUÇÃO:... 3 OBJETIVOS E METAS 2015 / 2016:... 4 ALUNOS:... 5 ATIVIDADE PROPOSTAS POR DEPARTAMENTO:... 6 DEPARTAMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E EDUCAÇÃO

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades 1º Período setembro novembro 10 Receção aos alunos Toda a Comunidade Escolar Todos Departamentos 10 Início do ano letivo Comemoração do início do Outono visita à Quinta da Eira

Leia mais

Intervenientes e modo de participação. -Visita á Agro Basto; -Andar nos carrosséis. -Comunidade Educativa; -visita de estudo;

Intervenientes e modo de participação. -Visita á Agro Basto; -Andar nos carrosséis. -Comunidade Educativa; -visita de estudo; Visitas de Estudo Visita à Feira de S. Miguel 27 de setembro -Conhecer e valorizar as tradições da Comunidade. -J.I. de Leiradas a Cidadania. -JI Leiradas Intervenientes e modo de -Visita á Agro Basto;

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2011/2012 e 2012/2013

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2011/2012 e 2012/2013 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2011/2012 e 2012/2013 Metas * 4 Promover estilos e hábitos de vida saudáveis;. 4 -Promover estilos e hábitos de vida saudáveis. Dinamizadores /Interveniente s - Professores

Leia mais

Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão

Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão Agenda 2014/2015 2º Período Agrupamento de Escolas de Azeitão Coordenação de ciclo Caso seja detetada alguma incorreção, ou atividade em falta, contactar os professores Sandra Caseiro (1º ciclo), Paulo

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROJETO EDUCAR PARA A SAÚDE Atividades a desenvolver Dia mundial da alimentação - Disponibilizar fruta grátis no bar da escola. - Disponibilizar

Leia mais

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Resposta Social de Creche) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS Setembro Integração/adaptação das Crianças Reunião de Pais 24/09/2014 Outono - Promover a integração

Leia mais

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR INTRODUÇÃO ÍNDICE - Objectivos de Educação Pré-Escolar - Orientações Curriculares - Áreas de Conteúdo/Competências - Procedimentos de Avaliação - Direitos e Deveres dos Encarregados de Educação - Calendário

Leia mais

PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL

PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CADAVAL 2015/2016 A EQUIPA: Fátima Martins, Manuela Parreira, Ana Paula Melo, Vera Moura, Manuela Simões, Anabela Barroso, Elsa Carvalho, Graça

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO Évora, junho 2015 1. Enquadramento geral A realização deste painel temático enquadra-se no processo de elaboração da

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades ANO LECTIVO 2012/2013 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ATIVIDADES DAS TURMAS... 4 1.1. ATIVIDADES DAS TURMAS DE 3ºCICLO... 5 TURMA 7º A... 6 TURMA 7ºB... 11 TURMA 8ºA... 16 TURMA 8ºB...

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Ano Letivo: 2014/2015

Leia mais

SETEMBRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas. Local

SETEMBRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas. Local SETEMBRO Ao longo Oração da manhã Pré-escolar e 1º do ano ciclo 12 set. Receção aos alunos: Convívio de alunos, pais/ee, prof./educ. e vigilantes no campo de jogos Desejo das boas vindas pela direção e

Leia mais

Comunidade Educativa de Aldeia dos Chãos, Relvas Verdes e Cruz de João Mendes. Professores e Alunos do 1º e 2º ano, da EBFAV

Comunidade Educativa de Aldeia dos Chãos, Relvas Verdes e Cruz de João Mendes. Professores e Alunos do 1º e 2º ano, da EBFAV 018 Comemoração de datas festivas - São Martinho, Natal, Carnaval, Dia do Pai e da Mãe, Dia da Criança 019 Comemoração de datas festivas São Martinho, Natal, Carnaval, Dia do Pai e da Mãe. 020 Receção

Leia mais

Unidos com o mundo. Equipa pedagógica da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro 2013/2014

Unidos com o mundo. Equipa pedagógica da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro 2013/2014 Unidos com o mundo Equipa pedagógica da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro 2013/2014 Introdução O Plano Anual de Atividade é um documento orientador de uma dinâmica comum a todas as salas da Pré, que

Leia mais

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização 1º período Estrutura Educativa: Conselho de Turma. Ensino Básico 7ºAno 7ºA Promover a educação para a cidadania nomeadamente na vertente da educação para a saúde/educação sexual Incluir no PAA actividades

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

AGENDA DE MARÇO DE 2015

AGENDA DE MARÇO DE 2015 AGENDA DE MARÇO DE 2015 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das suas atividades,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

À DESCOBERTA DE UMA NOVA

À DESCOBERTA DE UMA NOVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS À DESCOBERTA DE UMA NOVA NOVA ILHA INTERCÂMBIO 5º C DAS VELAS/ 5ºC DE VILA FRANCA DO CAMPO Introdução Uma vez que o arquipélago dos Açores é composto por nove ilhas,

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Agrupamento de Escolas Diogo Cão Vila Real. agend@.dc. o mês de abril na tua escola

Agrupamento de Escolas Diogo Cão Vila Real. agend@.dc. o mês de abril na tua escola Agrupamento de Escolas Diogo Cão Vila Real agend@.dc o mês de abril na tua escola abril Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

Leia mais

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA Setembro 2014 VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA O lançamento de um programa pedagógico e de desenvolvimento educativo de crianças e jovens, partilhado por todos os agentes do sistema escolar e educativo local,

Leia mais

Disciplina de Oferta Complementar. Formação Pessoal e Social

Disciplina de Oferta Complementar. Formação Pessoal e Social Disciplina de Oferta Complementar Formação Pessoal e Social Promover a cidadania Aprender a viver no mundo que nos rodeia Mod. AEVPA - Conselho Pedagógico Página 1 de 11 Disciplina de Oferta Complementar

Leia mais

Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira

Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira SETEMBRO A Escola as Cores (cont.) Estabelecer relações com os outros e conhecer as regras e os comportamentos sociais na sala; Utilizar de forma adequada os

Leia mais

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual)

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém Código: 135513 NIFPC: 600075907 Escola Secundária Padre António Macedo Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) 2007/2014 Luísa Maria

Leia mais

Agrupamento de Escolas. Dr. Jorge Augusto Correia Tavira

Agrupamento de Escolas. Dr. Jorge Augusto Correia Tavira Agrupamento de Escolas Dr. Jorge Augusto Correia Tavira Oferta Educativa Ano Letivo 2015/2016 Cursos Vocacionais Básico Cursos Científico Humanísticos Cursos Profissionais Cursos Vocacionais Secundário

Leia mais

Plano Anual de Atividades. Resposta Social: Serviço de Apoio Domiciliário

Plano Anual de Atividades. Resposta Social: Serviço de Apoio Domiciliário 2015 CENTRO SOCIAL DA SÉ CATEDRAL DO PORTO Plano Anual de Atividades Resposta Social: Serviço de Apoio Domiciliário Porto, 2015 Índice Introdução 2 Serviço de Apoio Domiciliário SAD 3 Princípios/regras

Leia mais

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação 2012/2013 (adenda) A. Apoio ao desenvolvimento curricular Responsável

Leia mais

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais

CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO. Necessidades Educativas Especiais CÂMARA MUNICIPAL DE ÉVORA CARTA EDUCATIVA DE ÉVORA 2017-2027 RESUMO PAINEL TEMÁTICO Évora, junho 2015 1. Enquadramento geral A realização deste painel temático enquadra-se no processo de elaboração da

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

PES Promoção e Educação para a Saúde

PES Promoção e Educação para a Saúde (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto PES Promoção e Educação para a Saúde Equipa Dinamizadora: Alice Gonçalves e Rosa Rêgo Ano letivo 2014/2015

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE ÍNDICE 1. Introdução 2. O Agrupamento 2.1 População Escolar (número de alunos por estabelecimento de ensino) 2.2 Recursos Humanos

Leia mais

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores

PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO. Princípios orientadores PLANO CURRICULAR DO ENSINO SECUNDÁRIO Princípios orientadores O Ensino Secundário no Colégio Pedro Arrupe orienta-se de forma coerente para o desenvolvimento integral do aluno, promovendo um crescimento

Leia mais

O Livro Vai ao Jardim de Infância

O Livro Vai ao Jardim de Infância O Livro Vai ao Jardim de Infância Título: A BE-A vai ao Jardim de Infância Subtítulo: A Biblioteca que conta histórias Equipa da BE-A/ Coordenadora dos JI Natércia Rasteiro Lúcia Clemente Margarida Matos

Leia mais