DECRETO NUMERADO. decretos numerados DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DECRETO NUMERADO. decretos numerados DECRETO Nº 13.133 DE 11 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A DECRETO Nº 16.134 DE 11 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A"

Transcrição

1 Salvador, Bahia, SEXTA-FEIRA 12 DE JUNHO DE 2015 Ano XCIX N o decretos numerados DECRETO NUMERADO DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Renovação de Reconhecimento do Curso de Bacharelado em Fisioterapia - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, no Município de Jequié - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas à Vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2010, D E C R E T A Art. 1º - Fica renovado pelo período de 05 (cinco) anos o Reconhecimento do Curso de Bacharelado em Fisioterapia, oferecido pela Universidade do Sudoeste da Bahia - UESB, no Campus de Jequié, modalidade presencial, oferta de 50 (cinquenta) vagas anuais, carga horária de horas. Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Renovação de Reconhecimento do Curso de Bacharelado em Física, na Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, no Município de Ilhéus - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto do 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2011, D E C R E T A Art. 1º - Fica Renovado pelo período de 05 (cinco) anos o Reconhecimento do Curso de Bacharelado em Física, oferecido pela Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, com horas, presencial, oferta de 20 (vinte) vagas anuais. Art. 2º - Fica validada, em caráter excepcional, os diplomas emitidos no período de março de 2009 a janeiro de 2015, na forma do Parecer CEE nº 10/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Reconhecimento do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, no Município de Vitória da Conquista - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições e à vista do disposto do 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2013, D E C R E T A Art. 1º - Fica reconhecido pelo período de 08 (oito) anos, o curso de Bacharelado em Ciências Biológicas, oferecido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, Campus de Vitória da Conquista, com 30 (trinta) vagas anuais, oferta regular, modalidade presencial, carga horária de horas, para os ingressantes em e, com carga horária de horas, para os ingressantes à partir de , na forma do Parecer CEE nº 29/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Reconhecimento do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas - PARFOR, na Universidade do Estado da Bahia - UNEB, no Município de Barreiras - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2014, D E C R E T A Art. 1º - Fica reconhecido o curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, oferecido pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB, vinculado ao Departamento de Ciências Humanas - DCH/Campus IX, no Município de Barreiras - Bahia, integrante do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR, com carga horária total de horas, 50 (cinqüenta) vagas, diurno, modalidade presencial, na forma do Parecer CEE nº 246/2014, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Autorização de Funcionamento do Curso de Licenciatura em Pedagogia - Modalidade Fora de Sede, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, no Município de Brejões - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2014, D E C R E T A Art. 1º - Fica autorizado o funcionamento do curso de Licenciatura em Pedagogia, oferecido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, na Cidade de Brejões, BA, na modalidade Fora de Sede, presencial, oferta única, 50 (cinquenta) vagas, com horas, que integra o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR, na forma do Parecer CEE nº 27/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Autorização de Funcionamento do Curso de Licenciatura em Pedagogia - Modalidade Fora de Sede, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, no Município de Cândido Sales - BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2014, D E C R E T A Art. 1º - Fica Autorizado o Funcionamento do Curso de Licenciatura em Pedagogia, oferecido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, na Cidade de Cândido Sales - BA, na modalidade Fora de Sede, presencial, oferta única de 72 (setenta e duas) vagas, em duas turmas de 36 (trinta e seis) alunos cada, que integra o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR, na forma do Parecer CEE nº 26/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação

2 2 DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Reconhecimento do Curso de Licenciatura em Matemática do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR - Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, no Município de Ilhéus - BA, na forma que indica. Governador do estado Rui Costa dos Santos Vice-Governador do estado João Felipe de Souza Leão secretário da casa civil Bruno Dauster Magalhães e Silva O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2013 D E C R E T A Art. 1º - Fica reconhecido pelo período de 05 (cinco) anos o curso de Licenciatura em Matemática, oferecido pela Universidade Estadual da Santa Cruz - UESC, no âmbito do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica - PARFOR, com carga horária total de horas, 50 (cinqüenta) vagas anuais, modalidade presencial, com a finalidade de permitir à Instituição a emissão de diplomas aos concluintes ingressos até o ano de 2013, na forma que indica o Parecer CEE nº 60/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. diretor Geral Luiz Gonzaga Fraga de Andrade diretor administrativo-financeiro Marcos Emílio Barbosa dos Santos diretor técnico Lucas Machado Moreira de Souza PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 ao leitor: O Diário Oficial do Estado é uma publicação da Empresa Gráfica da Bahia que circula em cinco edições semanais, de terça a sábado. O D.O.E., como é conhecido, é composto de seis cadernos: 1 executivo Caderno destinado à publicação das leis e decretos do Governador do Estado da Bahia, dos diversos atos da administração direta e indireta do Poder Executivo e ainda dos Tribunais de Contas do Estado e dos Municípios. 2 Judiciário Caderno destinado à publicação dos diversos atos da Procuradoria Geral da Justiça e de alguns editais do Poder Judiciário do Estado da Bahia. 3 Legislativo Caderno editado sob a responsabilidade da Assembléia Legislativa do Estado da Bahia, destinado à publicação do noticiário, sessões do plenário, projetos de lei e ainda atos administrativos do Poder Legislativo Estadual. 4 diversos Caderno destinado à publicação de editais de convocação, atas, balanços e demais atos de empresas, fundações, associações e outras entidades de direito privado. 5 Licitações Caderno criado em parceria com a Secretaria da Administração do Estado da Bahia, destinado à publicação de todos os atos da Administração Pública Estadual referentes a licitações tais como: avisos, resultados e homologações, recursos, contratos, leilões, dispensas e inexigibilidades e outros. 6 municípios Caderno destinado à publicação dos atos das Prefeituras e Câmaras de Vereadores dos Municípios do Estado da Bahia. sede egba Rua Mello Moraes Filho, 189 Fazenda Grande do Retiro CEP Das 8h às 12h e das 13h às 17h diário oficial Publicações: Governo: /2863 Fax assinaturas semestrais e particulares Capital R$ 210,00 Interior R$ 273,60 Estados R$ 547,20 endereço oficial do estado da Bahia na Internet: empresa Gráfica da Bahia na Internet: LocaIs e HorÁrIos de atendimento Particular: Fax atendimento ao assinante encomendas gráficas /2838 microfilmagem/digitalização /2856 contas a pagar Faturamento e cobrança tabela de PreÇos tesouraria material e Patrimônio Gerencia de rh comissão de Licitação compras /2900 assinaturas semestrais Órgãos Públicos estaduais Capital R$ 90,00 Interior R$ 117,00 Estados R$ 234,00 Formas de pagamento: Espécie, cheque nominal à Empresa Gráfica da Bahia, boleto bancário, cartões de crédito Visa e Credicard, nota de empenho órgãos públicos o diário oficial do estado é comercializado exclusivamente na empresa Gráfica da Bahia. Reconhecimento do Curso de Licenciatura em Informática - PARFOR - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Município de Jequié, BA, na forma que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e à vista do disposto no 2º, do art. 3º da Lei nº 7.308, de 02 de fevereiro de 1998, e o constante do Processo CEE nº /2012, D E C R E T A Art. 1º - Fica reconhecido o curso de Licenciatura em Informática - PARFOR, oferecido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Campus de Jequié, com carga horária de horas, 50 (cinquenta) vagas, por 05 (cinco) anos, na forma do Parecer CEE nº 50/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação Homologa o Decreto Municipal de Situação de Emergência que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 105, inciso XII, da Constituição Estadual, e pelo inciso VII do art. 7º da Lei Federal nº , de 10 de abril de 2012, e do constante do processo nº , da Superintendência de proteção e Defesa Civil, da estrutura da casa Civil, considerando os danos decorrentes dos alagamentos que estão a afetar as atividades econômicas e a atingir a população do Município de Vera Cruz - BA; considerando as informações prestadas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil - SUDEC; considerando competir ao Estado preservar o bem-estar da população e, nesse sentido, adotar as medidas que se fizerem necessárias, D E C R E T A Art. 1º - Fica homologado o Decreto Municipal nº 824/15, de 05 de maio de 2015, do Prefeito Municipal de Vera Cruz, que declarou em Situação de Emergência, pelo prazo de 90 (noventa) dias, todo o território do referido Município. Art. 2º - Este Decreto de homologação entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 05 de maio de 2015, e vigerá pelo prazo de 90 (noventa) dias, a contar da aludida data. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil

3 3 DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Homologa o Decreto Municipal de Situação de Emergência que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 105, inciso XII, da Constituição Estadual, e pelo inciso VII do artigo 7º da Lei Federal nº , de 10 de abril de 2012, e do constante no Processo nº , da Superintendência de Proteção e Defesa Civil, da estrutura da Casa Civil, considerando os danos decorrentes da seca que está a afetar as atividades econômicas e a atingir a população do Município de Paratinga - BA; considerando as informações prestadas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil - SUDEC; considerando competir ao Estado preservar o bem-estar da população e, nesse sentido, adotar as medidas que se fizerem necessárias, D E C R E T A Art. 1º - Fica homologado o Decreto Municipal nº 032/2015, de 14 de abril de 2015, do Prefeito Municipal de Paratinga, que declarou em Situação de Emergência, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, todo o referido Município. Art. 2º - Este Decreto de homologação entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 14 de abril de 2015, e vigerá pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar da aludida data. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Homologa o Decreto Municipal de Situação de Emergência que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 105, inciso XII, da Constituição Estadual, e pelo inciso VII do artigo 7º da Lei Federal nº , de 10 de abril de 2012, e do constante no Processo nº , da Superintendência de Proteção e Defesa Civil, da estrutura da Casa Civil, considerando os danos decorrentes de alagamento que está a afetar as atividades econômicas e a atingir a população do Município de Salinas das Margaridas - BA; considerando as informações prestadas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil - SUDEC; considerando competir ao Estado preservar o bem-estar da população e, nesse sentido, adotar as medidas que se fizerem necessárias, DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Declara de utilidade pública, para fins de servidão administrativa, a área de terra que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, à vista do disposto no art. 105, inciso V, da Constituição Estadual, no art. 5º, alínea h, combinado com o art. 40, ambos do Decreto - Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, e alterações posteriores, e do que consta do Processo nº , da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, D E C R E T A Art. 1º - Fica declarada de utilidade pública, para fins de constituição de servidão administrativa, a área de terra, com as acessões e benfeitorias nela existentes, totalizando 414,65m², pertencente a quem de direito, situada no Município de Carinhanha - BA, abrangendo a localidade de Poço dos Porcos, conforme estudo e projeto realizados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, e coordenadas constantes no Anexo Único deste Decreto. Parágrafo único - A área de terra de que trata este artigo destina-se à implantação de componentes de Adutoras e Redes de Distribuição, pertencentes ao Sistema Simplificado de Abastecimento de Água da localidade de Poço dos Porcos, no Município de Carinhanha - Bahia. Art. 2º - Fica a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, autorizada a promover os atos administrativos e judiciais, se necessário em caráter de urgência, com vistas à efetivação da constituição de servidão administrativa de que trata este Decreto, e a imitir-se na posse respectiva, providenciando, inclusive, a liquidação e o pagamento da indenização, utilizando-se, para tanto, dos recursos de que dispuser. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Cássio Ramos Peixoto Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento D E C R E T A Art. 1º - Fica homologado o Decreto Municipal nº 042/15, de 29 de maio de 2015, do Prefeito Municipal de Salinas das Margaridas, que declarou em Situação de Emergência, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, todo o território do referido Município. Art. 2º - Este Decreto de homologação entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 29 de maio de 2015, e vigerá pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar da aludida data. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Homologa o Decreto Municipal de Situação de Emergência que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 105, inciso XII, da Constituição Estadual, e pelo inciso VII do artigo 7º da Lei Federal nº , de 10 de abril de 2012, e do constante no Processo nº , da Superintendência de Proteção e Defesa Civil, da estrutura da Casa Civil, considerando os danos decorrentes de vendaval que está a afetar as atividades econômicas e a atingir a população do Município de Simões Filho - BA; considerando as informações prestadas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil - SUDEC; considerando competir ao Estado preservar o bem-estar da população e, nesse sentido, adotar as medidas que se fizerem necessárias, D E C R E T A Art. 1º - Fica homologado o Decreto Municipal nº 297/2015, de 18 de maio de 2015, do Prefeito Municipal de Simões Filho, que declarou em Situação de Emergência, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, as áreas comprovadamente afetadas do referido Município. Art. 2º - Este Decreto de homologação entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 18 de maio de 2015, e vigerá pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar da aludida data. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil ANEXO ÚNICO Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CARINHANHA LOCALIDADE: POÇO DOS PORCOS ÁREA: 414,65m² PERÍMETRO: m , , , ,48 19, , , , ,89 32, , , , ,89 44, , , , ,89 56, , , , ,23 9, , , , ,7 20, , , , ,69 20, , , , , , , , ,31 20, , , , ,77 21, , , , ,11 11, , , , ,11 56, , , , ,11 44, , , , ,52 34, , , , ,38 21, , , , ,

4 4 DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Declara de utilidade pública, para fins de servidão administrativa, a área de terra que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, à vista do disposto no art. 105, inciso V, da Constituição Estadual, no art. 5º, alínea h, combinado com o art. 40, ambos do Decreto - Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, e alterações posteriores, e do que consta do Processo nº , da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, D E C R E T A Art. 1º - Fica declarada de utilidade pública, para fins de constituição de servidão administrativa, a área de terra, com as acessões e benfeitorias nela existentes, totalizando 379,66m², pertencente a quem de direito, situada no Município de Brejolândia - BA, abrangendo a localidade de Ipoeirinha, conforme estudo e projeto realizados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, e coordenadas constantes no Anexo Único deste Decreto. Parágrafo único - A área de terra de que trata este artigo destina-se à implantação de componentes de Adutoras e Redes de Distribuição, pertencentes ao Sistema Simplificado de Abastecimento de Água da localidade de Ipoeirinha, no Município de Brejolândia - Bahia. Art. 2º - Fica a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, autorizada a promover os atos administrativos e judiciais, se necessário em caráter de urgência, com vistas à efetivação da constituição de servidão administrativa de que trata este Decreto, e a imitir-se na posse respectiva, providenciando, inclusive, a liquidação e o pagamento da indenização, utilizando-se, para tanto, dos recursos de que dispuser. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Cássio Ramos Peixoto Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento ANEXO ÚNICO Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: BREJOLÂNDIA LOCALIDADE: IPOEIRINHA ÁREA: 379,66m² PERÍMETRO: m , , , ,54 59, , , , ,55 52, , , , ,56 45, , , , ,58 15, , , , ,53 8, , , , ,45 8, , , , , , , , ,47 8, , , , ,42 8, , , , ,44 15, , , , ,45 45, , , , ,47 52, , , , ,45 59, , , , , DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Declara de utilidade pública, para fins de servidão administrativa, as áreas de terra que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, à vista do disposto no art. 105, inciso V, da Constituição Estadual, no art. 5º, alínea h, combinado com o art. 40, ambos do Decreto - Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, e alterações posteriores, e do que consta do Processo nº , da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, D E C R E T A Art. 1º - Ficam declaradas de utilidade pública, para fins de constituição de servidão administrativa, as áreas de terra, com as acessões e benfeitorias nelas existentes, totalizando 5842,56m², pertencentes a quem de direito, situadas no Município de Coribe - BA, abrangendo as localidades de Cobra e Sossego, conforme estudo e projeto realizados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, e coordenadas constantes nos Anexos I a IX deste Decreto. Parágrafo único - As áreas de terra de que trata este artigo destinam-se à implantação de componentes de Adutoras e Redes de Distribuição, pertencentes ao Sistema Simplificado de Abastecimento de Água das localidades de Cobra e Sossego, no Município de Coribe - Bahia. Art. 2º - Fica a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, autorizada a promover os atos administrativos e judiciais, se necessário em caráter de urgência, com vistas à efetivação da constituição de servidão administrativa de que trata este Decreto, e a imitir-se na posse respectiva, providenciando, inclusive, a liquidação e o pagamento da indenização, utilizando-se, para tanto, dos recursos de que dispuser. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Cássio Ramos Peixoto Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento ANEXO I Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 400,44m² PERÍMETRO: m , , , ,11 99, , , , ,94 59, , , , ,83 32, , , , ,82 9, , , , , , , , ,18 9, , , , ,06 32, , , , ,89 58, , , , ,82 99, , , , , ANEXO II Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 224,67m² PERÍMETRO: m , , , ,7 12, , , , ,58 100, , , , , , , , ,3 100, , , , ,17 12, , , , , ANEXO III Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 428,82m² PERÍMETRO: m , , , ,56 94, , , , ,25 113, , , , ,14 11, , , , , , , , ,75 11, , , , ,44 108, , , , ,2 89, , , , , ANEXO IV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 220,95m² PERÍMETRO: m , , , ,9 80, , , , ,84 12, , , , ,85 17, , , , , , , , , , , , ,1 12, , , , ,06 81, , , , ,

5 5 ANEXO V Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 1077,54m² PERÍMETRO: m , , ,61 3, , , , ,5 5, , , , ,55 55, , , , ,37 7, , , , ,28 7, , , , ,26 100, , , , ,27 123, , , , , , , , ,24 4, , , , ,23 4, , , , ,21 102, , , , ,27 100, , , , ,34 10, , , , , , , , ,73 10, , , , ,8 100, , , , ,77 102, , , , ,76 4, , , , ,76 4, , , , ,73 12, , , , ,74 123, , , , ,72 100, , , , ,63 8, , , , ,45 7, , , , ,5 55, , , , ,39 5, , , , , , , ANEXO VI Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: COBRA ÁREA: 1091,09m² PERÍMETRO: m , , , , , , , , , , , , ,98 86, , , , ,53 455, , , , , ANEXO VII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: SOSSEGO ÁREA: 454,00m² PERÍMETRO: m , , , ,88 63, , , , ,78 57, , , , ,78 84, , , , ,78 21, , , , , , , , ,22 21, , , , ,22 84, , , , ,12 57, , , , ,02 64, , , , , ANEXO VIII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: SOSSEGO ÁREA: 611,01m² PERÍMETRO: m , , , ,94 52, , , , ,89 12, , , , ,72 58, , , , ,49 75, , , , ,4 92, , , , ,4 13, , , , , , , , ,6 13, , , , ,51 92, , , , ,28 75, , , , ,11 58, , , , ,06 13, , , , ,05 52, , , , , ANEXO IX Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas Geográficas e UTM MUNICÍPIO: CORIBE LOCALIDADE: SOSSEGO ÁREA: 1334,04m² PERÍMETRO: m , , , ,37 108, , , , ,38 120, , , , ,36 200, , , , ,31 42, , , , ,3 117, , , , ,34 77, , , , , , , , ,7 77, , , , ,69 117, , , , ,65 42, , , , ,62 200, , , , ,63 120, , , , ,67 108, , , , , DECRETO Nº DE 11 DE JUNHO DE 2015 Declara de utilidade pública, para fins de constituição de servidão administrativa, as áreas de terra que indica. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, à vista do disposto no art. 105, inciso V, da Constituição Estadual, no art. 5º, alínea h, combinado com o art. 40, ambos do Decreto-Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, e alterações posteriores, e do que consta do Processo nº , da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, D E C R E T A Art. 1º - Ficam declaradas de utilidade pública, para fins de constituição de servidão administrativa, as áreas de terra, com as acessões e benfeitorias nela existentes, totalizando ,10m², pertencentes a quem de direito, situadas no Município de Vitória da Conquista - Bahia, abrangendo as localidades de Assentamento Carlos Mariguela, Brejo, Espírito Santo, Lajedinho, Docha, Quilombo do Velame, Poço Comprido, Matinha e Cotia, conforme estudos e projetos realizados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB e coordenadas constantes dos Anexos I a XXIX deste Decreto. Parágrafo único - As áreas de terra de que trata este artigo destinam-se à implantação de componentes de Adutoras e Redes de Distribuição, pertencentes ao Sistema Simplificado de Abastecimento de Água das localidades de Assentamento Carlos Mariguela, Brejo, Espírito Santo, Lajedinho, Docha, Quilombo do Velame, Poço Comprido, Matinha e Cotia, no Município de Vitória da Conquista - Bahia. Art. 2º - Fica a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia - CERB, vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, autorizada a promover os atos administrativos e judiciais, se necessário em caráter de urgência, com vistas à efetivação da constituição de servidão administrativa de que trata este Decreto, e a imitir-se na posse respectiva, providenciando, inclusive, a liquidação e o pagamento da indenização, utilizando-se, para tanto, dos recursos de que dispuser. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Cássio Ramos Peixoto Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento

6 6 ANEXO I , , , , "53' Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: ASSENTAMENTO CARLOS MARIGUELA ÁREA: 97,50m² PERÍMETRO: 99,496m , , , ,17 18, "27' , , ,07 29, "51' , , "51' , , ,83 30, "51' , , , ,73 18, "27' , , , , "27' ANEXO II Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 504,94m² PERÍMETRO: 506,937m , , , , "17' , , , "00' , , ,79 23, "48' , , , ,55 77, "44' , , , ,51 98, "04' , , , , "04' , , , ,46 98, "04' , , , ,21 77, "44' , , , , "48' , , , "00' , , ,02 52, "17' , , , , "17' ANEXO III ANEXO IV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 1215,91m² PERÍMETRO: 1217,915m , , , ,52 15, "43' , , , ,72 41, "01' , , , ,8 50, "25' , , , ,57 24, "10' , , , ,44 17, "16' , , , ,5 70, "03' , , , ,78 28, "54' , , , ,28 54, "03' , , , ,43 28, "04' , , , ,01 45, "44' , , , ,74 67, "22' , , , ,67 48, "11' , , , ,2 76, "55' , , , ,95 20, "58' , , , ,03 19, "37' , , , , "37' , , , ,05 19, "37' , , , ,8 18, "58' , , , ,33 75, "55' , , , ,27 48, "11' , , , ,99 66, "22' , , , ,58 44, "44' , , , ,72 28, "04' , , , ,22 55, "03' , , , ,5 29, "54' , , , ,56 70, "03' , , , ,43 17, "16' , , , ,2 24, "10' , , , ,28 50, "25' , , , ,48 41, "01' , , , ,57 15, "43' , , , , "43' ANEXO V Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 2040,24m² PERÍMETRO: 2043,538m , , , ,2 32, "53' , , , ,94 8, "48' , , , ,73 202, "45' , , , ,67 78, "58' , , , ,61 224, "24' , , , , "08' , , , "00' , , ,13 7, "19' , , , ,89 62, "49' , , , ,81 38, "09' , , , ,81 4, "00' , , , ,04 171, "07' , , , ,99 71, "39' , , , , "39' , , , ,96 70, "39' , , , ,19 170, "07' , , , ,2 4, "00' , , , ,11 39, "09' , , , ,87 63, "49' , , , , "19' , , , "00' , , ,39 113, "08' , , , ,33 224, "24' , , , ,27 78, "58' , , , ,06 204, "45' , , , ,8 11, "48' , , , ,79 32, "53' Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 261,07m² PERÍMETRO: 263,067m , , , ,41 19, "15' , , , ,24 12, "22' , , ,04 26, "51' , , ,62 22, "38' , , , ,91 25, "10' , , , ,93 23, "56' , , , , "56' , , , ,09 23, "56' , , , ,38 26, "10' , , ,96 23, "38' , , ,77 25, "51' , , , ,59 11, "22' , , , ,59 19, "15' , , , , "15' ANEXO VI Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 514,63m²

7 7 PERÍMETRO: 516,634m LOCALIDADE: ESPÍRITO SANTO ÁREA: 486,27m² PERÍMETRO: 488,266m , , , , "10' , , , ,24 34, "40' , , , ,11 39, "54' , , , ,09 98, "01' , , , ,11 44, "05' , , , ,36 12, "31' , , , ,64 14, "45' , , , , "45' , , , ,64 13, "45' , , , ,89 11, "31' , , , ,91 43, "04' , , , ,89 98, "01' , , , ,76 40, "54' , , , ,84 34, "40' , , , ,96 13, "10' , , , , "10' ANEXO VII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 489,65m² PERÍMETRO: 491,651m , , , ,47 49, "10' , , , ,42 30, "46' , , , ,35 58, "20' , , , ,09 42, "39' , , , ,02 37, "17' , , , ,01 24, "44' , , , , "44' , , , ,98 24, "44' , , , ,91 38, "17' , , , ,65 43, "39' , , , ,58 58, "20' , , , ,53 30, "46' , , , ,46 49, "10' , , , , "10' ANEXO VIII , , , ,11 17, "11' , , , ,19 37, "04' , , , ,77 36, "01' , , , ,06 28, "01' , , , ,09 21, "10' , , , ,13 11, "07' , , , ,05 28, "55' , , , ,1 37, "09' , , , ,17 15, "37' , , , ,1 6, "17' , , , , "16' , , , ,83 6, "16' , , , ,9 15, "37' , , , ,95 38, "09' , , , ,87 28, "55' , , , ,91 11, "07' , , , ,95 21, "10' , , , ,23 29, "01' , , , , "01' , , , ,9 36, "04' , , , ,85 17, "11' , , , , "11' ANEXO X Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: ESPÍRITO SANTO ÁREA: 251,52m² PERÍMETRO: 270,919m , , ,62 10, "29' , , , ,13 22, "28' , , , ,05 11, "31' , , , ,2 25, "41' , , , ,16 31, "51' , , , ,24 13, "10' , , , ,29 15, "38' , , , ,52 3, "06' , , , , "38' , , , ,25 3, "06' , , , ,76 16, "38' , , , ,84 13, "11' , , , ,8 31, "51' , , , ,95 25, "41' , , , ,87 10, "31' , , , ,37 29, "28' , , , , "29' , , "00' Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: BREJO ÁREA: 500,52m² PERÍMETRO:502,519m , , , ,99 35, "30' , , , ,03 81, "43' , , , ,27 117, "14' , , , ,48 15, "27' , , , , "27' , , , ,73 15, "27' , , , ,97 117, "14' , , , , "43' , , , ,98 36, "30' , , , , "30' ANEXO IX Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA ANEXO XI Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: ESPÍRITO SANTO ÁREA: 114,56m² PERÍMETRO: 127,394m , , , ,36 9, "41' , , , ,66 6, "52' , , , ,14 11, "08' , , , ,84 11, "29' , , , ,58 13, "37' , , , ,79 2, "06' , , , ,57 7, "33' , , , , "33' , , , ,22 7, "33' , , , ,07 3, "06' , , , ,16 11, "37'

8 , , , ,87 9, "29' , , , ,34 13, "08' , , , ,64 8, "52' , , , ,53 9, "41' , , , , "41' ANEXO XII , , , ,92 46, "59' , , , ,89 40, "43' , , , ,78 37, "37' , , , ,54 12, "38' , , , ,34 10, "02' , , , , "02' ANEXO XV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: ESPÍRITO SANTO ÁREA: 390,41m² PERÍMETRO:392,414m , , , ,04 29, "18' , , , ,98 54, "29' , , , ,13 37, "17' , , , ,48 20, "38' , , , ,61 52, "35' , , , , "35' , , , ,52 52, "35' , , , ,87 21, "38' , , , ,03 38, "17' , , , ,96 55, "29' , , , ,9 29, "18' , , , , "18' ANEXO XIII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: QUILOMBO DO VELAME ÁREA: 218,41m² PERÍMETRO:220,415m , , , ,07 49, "57' , , , ,07 60, "52' , , , , "52' , , , ,93 60, "52' , , , ,94 49, "57' , , , , "57' Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: DOCHA ÁREA: 1256,13m² PERÍMETRO: 1258,128m , , , ,43 62, "44' , , , ,11 57, "16' , , , ,78 107, "21' , , , ,87 88, "58' , , , ,86 67, "37' , , , ,53 62, "10' , , , ,37 30, "32' , , , ,45 86, "49' , , , ,63 13, "02' , , , , "11' , , , "00' , , ,11 2, "54' , , , , "54' , , , "54' , , , "00' , , ,37 45, "11' , , , ,55 14, "02' , , , ,63 86, "49' , , , ,47 29, "32' , , , ,14 61, "10' , , , ,13 67, "37' , , , ,23 88, "58' , , , ,89 106, "21' , , , ,57 57, "16' , , , ,56 62, "44' , , , , "44' ANEXO XVI ANEXO XIV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: LAJEDINHO ÁREA: 1133,68m² PERÍMETRO: 1135,682m , , , ,46 10, "02' , , , ,22 12, "38' , , , ,11 37, "37' , , , ,08 40, "43' , , , ,06 46, "59' , , , ,02 41, "45' , , , , "22' , , , "00' , , , "16' , , , "05' , , ,93 82, "41' , , , ,05 7, "44' , , , ,25 8, "01' , , , , "01' , , , ,95 8, "01' , , , ,07 10, "44' , , , , "41' , , , "05' , , , "16' , , , "00' , , ,98 47, "22' , , , ,94 40, "46' MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 939,92m² PERÍMETRO: 941,924m , , , , "09' , , , ,61 19, "24' , , , ,28 11, "54' , , , ,07 18, "45' , , , ,99 41, "29' , , , ,08 59, "06' , , , ,43 124, "32' , , , ,8 77, "54' , , , ,11 46, "12' , , , ,22 46, "23' , , , , "23' , , , ,89 46, "23' , , , ,2 44, "12' , , , ,57 75, "54' , , , ,93 124, "32' , , , ,02 61, "06' , , , ,93 42, "30' , , , ,72 18, "45' , , , ,4 12, "54' , , , ,01 20, "24' , , , , "09' , , , , "09' ANEXO XVII

9 9 Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 426,82m² PERÍMETRO:428,819m , , , ,1 89, "02' , , , ,12 124, "31' , , , , "31' , , , ,9 124, "30' , , , ,91 89, "02' , , , , "02' ANEXO XVIII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 339,37m² PERÍMETRO: 341,371m , , , ,05 27, "58' , , , ,97 37, "31' , , , ,02 15, "29' , , , ,16 35, "38' , , , ,66 22, "54' , , , ,78 29, "08' , , , , "08' , , , ,34 29, "08' , , , ,84 24, "54' , , , ,98 36, "38' , , , ,03 16, "29' , , , ,95 38, "31' , , , ,98 26, "58' , , , , "58' ANEXO XIX Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 1709,55m² PERÍMETRO:1711,553m , , , ,01 96, "02' , , , ,05 76, "50' , , , ,17 71, "29' , , , ,39 90, "38' , , , ,63 40, "59' , , , ,42 112, "49' , , , ,9 40, "31' , , , ,03 12, "43' , , , ,97 26, "45' , , , ,03 36, "30' , , , ,05 19, "04' , , , ,16 11, "01' , , , ,19 65, "19' , , , ,03 18, "24' , , , ,99 14, "31' , , , ,02 18, "16' , , , ,02 100, "39' , , , , "39' , , , ,98 100, "39' , , , ,02 18, "16' , , , ,97 15, "31' , , , ,81 19, "24' , , , ,84 64, "19' , , , ,95 10, "01' , , , ,97 19, "04' , , , ,03 35, "30' , , , ,97 26, "45' , , , , "43' , , , ,58 42, "31' , , , ,37 113, "49' , , , ,61 40, "59' , , , ,83 90, "38' , , , ,95 71, "29' , , , ,99 76, "50' , , , ,99 96, "02' , , , , "02' ANEXO XX Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 128,09m² PERÍMETRO: 130,086m , , , ,41 29, "20' , , , ,46 23, "59' , , , ,6 10, "46' , , , , "46' , , , ,55 11, "46' , , , ,59 24, "59' , , , ,51 29, "20' , , , , "20' ANEXO XXI Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 84,25m² PERÍMETRO: 86,246m , , ,02 16, "37' , , , , "49' , , , , "49' , , , ,98 25, "49' , , , , "37' , , "37' ANEXO XXII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 275,73m² PERÍMETRO: 277,728m , , , ,95 44, "34' , , , ,76 13, "26' , , , ,12 53, "53' , , , ,1 28, "03' , , , , "03' , , , ,88 28, "03' , , , ,24 51, "53' , , , ,05 12, "25' , , , ,06 44, "34' , , , , "34' ANEXO XXIII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 280,29m² PERÍMETRO: 282,290m

10 , , , ,15 66, "07' , , , ,44 44, "38' , , , ,83 20, "28' , , , ,92 7, "55' , , , , "55' , , , ,17 7, "55' , , , ,56 21, "28' , , , ,85 44, "38' , , , ,86 66, "07' , , , , "07' ANEXO XXIV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 299,27m² PERÍMETRO: 301,272m , , , ,2 8, "20' , , , ,92 9, "18' , , , ,55 9, "44' , , , ,51 7, "24' , , , ,45 14, "53' , , , ,46 76, "13' , , , ,6 24, "55' , , , , "55' , , , ,54 25, "55' , , , ,56 76, "13' , , , ,49 14, "53' , , , ,45 7, "24' , , , ,08 9, "44' , , , ,8 8, "18' , , , ,79 8, "20' , , , , "20' ANEXO XXV Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 717,55m² PERÍMETRO: 719,546m , , , ,28 21, "04' , , , ,43 20, "15' , , , ,65 33, "27' , , , ,64 20, "29' , , , ,71 39, "11' , , , ,78 23, "49' , , , ,76 92, "16' , , , ,66 48, "21' , , , ,66 25, "45' , , , ,78 34, "34' , , , , "34' , , , ,34 34, "34' , , , ,34 25, "45' , , , ,24 48, "21' , , , ,22 92, "16' , , , ,29 23, "49' , , , ,36 38, "11' , , , ,35 20, "29' , , , ,57 32, "27' , , , ,72 20, "15' , , , ,71 21, "04' , , , , "04' ANEXO XXVI Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: POÇO COMPRIDO ÁREA: 381,24m² PERÍMETRO: 383,244m , , , ,41 17, "36' , , , ,58 42, "26' , , , ,4 25, "48' , , , ,22 37, "58' , , , ,21 67, "57' , , , , "57' , , , ,78 67, "57' , , , ,6 38, "58' , , , ,42 25, "48' , , , ,6 41, "26' , , , ,67 17, "36' , , , , "36' ANEXO XXVII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: MATINHA ÁREA: 756,11m² PERÍMETRO: 758,106m , , , ,69 21, "17' , , , ,63 9, "11' , , , ,52 29, "25' , , , ,55 30, "29' , , , ,81 37, "58' , , , ,79 28, "19' , , , ,5 37, "20' , , , ,22 30, "43' , , , ,07 50, "20' , , , ,97 24, "43' , , , ,02 77, "15' , , , , "15' , , , ,03 78, "15' , , , ,93 25, "43' , , , ,78 50, "20' , , , ,5 31, "43' , , , ,21 37, "20' , , , ,19 28, "19' , , , ,45 36, "58' , , , ,49 30, "29' , , , ,37 29, "25' , , , ,32 9, "11' , , , ,28 21, "17' , , , , "17' ANEXO XXVIII Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: MATINHA ÁREA: 754,64m² PERÍMETRO: 756,636m , , , ,65 24, "20' , , , ,19 12, "45' , , , ,72 32, "03' , , , ,49 7, "17' , , , ,23 20, "32' , , , ,11 34, "15' , , , ,04 9, "22' , , , ,98 47, "13' , , , ,03 36, "54' , , , ,97 29, "18' , , , ,05 59, "17' , , , ,16 62, "56' , , , , "56' , , , ,95 62, "56' , , , ,03 58, "17'

11 , , , ,97 29, "18' , , , ,02 36, "54' , , , ,96 48, "13' , , , ,89 9, "22' , , , ,77 34, "15' , , , ,52 20, "32' , , , ,28 7, "17' , , , ,81 32, "03' , , , ,35 13, "45' , , , ,25 24, "20' , , , , "20' ANEXO XXIX Cálculo Analítico de Área. Azimute. Coordenadas UTM MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA LOCALIDADE: COTIA ÁREA: 1092,83m² PERÍMETRO: 1094,828m , , , "10' , , ,02 131, "05' , , , ,93 60, "21' , , , ,94 109, "01' , , , ,01 85, "53' , , , ,99 37, "53' , , , ,96 25, "33' , , , , "33' , , , ,01 25, "33' , , , ,99 38, "53' , , , , "53' , , , ,07 109, "01' , , , ,98 60, "21' , , , , "05' , , , "10' , , "10' decretos FInanceIros DECRETO FINANCEIRO Nº 70 DE 11 DE JUNHO DE 2015 Abre ao Orçamento Fiscal crédito suplementar, na forma que indica, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e com fundamento nas disposições dos arts. 58 e 62 da Lei nº 2.322, de 11 de abril de 1966, e suas alterações posteriores, e na autorização do art. 6º da Lei nº , de 23 de janeiro de 2015, DECRETA Art. 1º - Fica aberto ao Orçamento Fiscal, aprovado pela Lei nº , de 23 de janeiro de 2015, o crédito suplementar a favor da(s) Unidade(s) Orçamentária(s) na forma do Anexo I deste Decreto, no valor de R$ ,00 (vinte e oito milhões e seiscentos e cinquenta e dois mil e seiscentos e onze reais). Art. 2º - Os recursos para atender ao disposto no artigo anterior, no mesmo valor, decorrerão da(s) fonte(s) de financiamento indicada(s) no Anexo II deste Decreto. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de Rui Costa Governador Anexo I Programa de Trabalho (Especificação) Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura Esfera Natureza de Despesa Fonte de Recursos Suplementar Orçamento Fiscal Em R$ Reforço , Bahia Pesca S/A , Implantação do Centro de Tecnologia e Pesquisa em Aquicultura e Pesca F , Secretaria de Desenvolvimento Econômico , Assessoria de Planejamento e Gestão - SDE , Manutenção de Serviços Técnico e Administrativo F , Secretaria de Desenvolvimento Rural , Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional , Produção de Unidade Habitacional em Comunidades Tradicionais F , Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia Concessão de Bolsa Esporte a Atleta e Paraatleta , ,00 F , Secretaria de Cultura , Fundação Cultural do Estado da Bahia , Realização de Evento Artístico-Cultural F , Secretaria de Infraestrutura , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEINFRA , Expansão da Rede de Iluminação Pública F ,00 Municipal Elaboração de Estudo e Projeto de Energia Renovável F , Secretaria de Desenvolvimento Urbano , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEDUR , Realização de Obra de Infraestrutura F ,00 Viária em Áreas Urbanas Implantação de Infraestrutura da Mobilidade Urbana e Interurbana F , Secretaria de Turismo , Assessoria de Planejamento e Gestão - SETUR , Participação em Evento Turístico Nacional e Internacional F , Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEAP , Manutenção de Serviços Técnico e F ,00 Administrativo Encargos com Concessionárias de Serviços Públicos F ,00 Anexo I Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Natureza de Despesa Fonte de Recursos Suplementar Orçamento Fiscal Em R$ Reforço Ministério Público , Superintendência de Gestão Administrativa , Atuação Ministerial na Defesa e Proteção F ,00 da Bacia do Rio São Francisco Total Reforço ,00 Anexo II Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Natureza de Despesa Fonte de Recursos Fonte de Financiamento Orçamento Fiscal Em R$ Valor Secretaria de Desenvolvimento Econômico , Assessoria de Planejamento e Gestão - SDE , Requalificação do Museu Geológico da Bahia F , Secretaria do Planejamento , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEPLAN , Provisão de Recursos de Contrapartida F ,00 Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Manoel Vitório da Silva Filho Secretário da Fazenda Nestor Duarte Guimarães Neto Secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização Jorge Fontes Hereda Secretário de Desenvolvimento Econômico Carlos Martins Marques de Santana Secretário de Desenvolvimento Urbano Nelson Pellegrino Secretário de Turismo João Leão Secretário do Planejamento Paulo Francisco de Carvalho Câmera Secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura Antônio Jorge Portugal Secretário de Cultura Jerônimo Rodrigues Souza Secretário de Desenvolvimento Rural Marcus Benício Foltz Cavalcanti Secretário de Infraestrutura José Álvaro Fonseca Gomes Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte Secretaria de Desenvolvimento Urbano , Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social , Produção de Unidade Habitacional em Zona Rural F , Secretaria de Administração Penitenciária e ,00 Ressocialização Assessoria de Planejamento e Gestão - SEAP , Funcionamento de Unidade Prisional do F ,00 Sistema Penitenciário Manutenção de Serviços de Informática F ,00 Total Anulação ,00 Superávit Financeiro do Estado , , ,00 Excesso de Arrecadação do Estado , ,00 Total do Financiamento ,00

12 12 DECRETO FINANCEIRO Nº 66 DE 02 DE JUNHO DE 2015 Abre aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social crédito suplementar, na forma que indica, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, e com fundamento nas disposições dos arts. 58 e 62 da Lei nº 2.322, de 11 de abril de 1966, e suas alterações posteriores, e na autorização do art. 6º da Lei nº , de 23 de janeiro de 2015, DECRETA Art. 1º - Fica aberto aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social, aprovado pela Lei nº , de 23 de janeiro de 2015, o crédito suplementar a favor da(s) Unidade(s) Orçamentária(s) na forma do Anexo I deste Decreto, no valor de R$ ,00 (treze milhões e novecentos e cinco mil e quatrocentos e setenta reais). Art. 2º - Os recursos para atender ao disposto no artigo anterior, no mesmo valor, decorrerão da(s) fonte(s) de financiamento indicada(s) no Anexo II deste Decreto. Art. 3º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de Republicação Rui Costa Governador Anexo I Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Suplementar Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social Natureza de Despesa Fonte de Recursos Em R$ Reforço Assessoria de Planejamento e Gestão - SETRE , Capacitação Social e Profissional de F ,00 Jovem - Trilha Construção de Equipamento Esportivo e de Lazer F , Secretaria de Cultura , Fundação Pedro Calmon - Centro de Memória e ,00 Arquivo Público da Bahia Manutenção de Serviços Técnico e F ,00 Administrativo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da 5.520,00 Bahia Cumprimento de Sentença Judiciária F , Fundo de Cultura da Bahia , Apoio a Projeto Cultural F , , Secretaria de Infraestrutura , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEINFRA , Construção de Novo Aeroporto em Vitória da Conquista F ,00 Bruno Dauster Secretário da Casa Civil Manoel Vitório da Silva Filho Secretário da Fazenda Paulo Francisco de Carvalho Câmera Secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura Antônio Jorge Portugal Secretário de Cultura Jerônimo Rodrigues Souza Secretário de Desenvolvimento Rural Marcus Benício Foltz Cavalcanti Secretário de Infraestrutura José Geraldo dos Reis Santos Secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social Eugênio Spengler Secretário do Meio Ambiente João Leão Secretário do Planejamento Edelvino da Silva Góes Filho Secretário da Administração Osvaldo Barreto Filho Secretário da Educação Jorge Fontes Hereda Secretário de Desenvolvimento Econômico Carlos Martins Marques de Santana Secretário de Desenvolvimento Urbano Cássio Ramos Peixoto Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento Nelson Vicente Portela Pellegrino Secretário de Turismo José Álvaro Fonseca Gomes Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte Secretaria do Meio Ambiente , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEMA , Restituição de Saldos de Convênios F , Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos , Modernização Institucional de Órgão F ,00 Público Manutenção de Serviços Técnico e Administrativo F , Secretaria de Turismo , Assessoria de Planejamento e Gestão - SETUR , Recuperação de Infraestrutura Turística F , Encargos Gerais do Estado , Encargos Gerais do Estado - Recursos sob ,00 Gestão Depat/Sefaz Repasse Constitucional de Receita aos F ,00 Municípios Encargos com o Pasep F ,00 Total Reforço ,00 Anexo II Fonte de Financiamento Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social Natureza de Despesa Fonte de Recursos Em R$ Valor Anexo I Suplementar Tribunal de Justiça , Fundo de Aparelhamento Judiciário ,00 Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social Natureza de Despesa Fonte de Recursos Em R$ Reforço Tribunal de Justiça , Fundo de Aparelhamento Judiciário , Aparelhamento de Unidade do Poder F ,00 Judiciário Aparelhamento de Unidade Judiciária do 2º Grau F , Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento , Assessoria de Planejamento e Gestão - SIHS , Ampliação de Sistema de Abastecimento F ,00 de Água em Áreas Urbanas Elaboração de Estudo e Projeto de Esgotamento Sanitário F , Secretaria da Administração , Assessoria de Planejamento e Gestão - SAEB , Fiscalização de Obra e Serviço Público F , Realização de Processo de Seleção de Pessoas F , Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, ,00 Pesca e Aquicultura Assessoria de Planejamento e Gestão - SEAGRI , Apoio a Evento para Atração de F ,00 Investimentos Agropecuários , Secretaria da Educação , Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia 1.787, Restituição de Saldos de Convênios F , Fundo de Assistência Educacional , Desenvolvimento de Ações Socioeducacionais e Culturais nas Unidades Escolares F , Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e ,00 Desenvolvimento Social Assessoria de Planejamento e Gestão - SJDHDS , Restituição de Saldos de Convênios S , Secretaria de Desenvolvimento Econômico , Superintendência de Desenvolvimento Industrial e ,00 Comercial Reforma de Galpão F , Secretaria de Desenvolvimento Rural , Assessoria de Planejamento e Gestão - SDR , Distribuição de Insumo para Agricultura Familiar F , Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte , Manutenção de Serviços Técnico e Administrativo Manutenção de Serviços Técnico e Administrativo de Unidade Judiciária do 1º Grau F ,00 F , Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, ,00 Pesca e Aquicultura Assessoria de Planejamento e Gestão - SEAGRI , Promoção de Evento para o Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Pecuária F , Secretaria da Educação , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEC , Apoio à Educação de Pessoa com Necessidades Específicas F , Secretaria de Desenvolvimento Econômico , Superintendência de Desenvolvimento Industrial ,00 e Comercial Construção de Galpão F , Secretaria do Planejamento , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEPLAN , Provisão de Recursos de Contrapartida F , Secretaria de Desenvolvimento Rural , Assessoria de Planejamento e Gestão - SDR , Distribuição de Mudas aos Agricultores Familiares F , Secretaria de Cultura , Fundo de Cultura da Bahia , Apoio a Projeto Cultural Calendarizado F , Apoio a Instituição Cultural F , Apoio a Projeto Cultural F , Manutenção do Fundo de Cultura F , Secretaria de Desenvolvimento Urbano , Companhia de Desenvolvimento Urbano do ,00 Estado da Bahia Elaboração de Projetos de Arquitetura, Engenharia e Prospecção F ,00

13 Secretaria de Desenvolvimento Rural , Assessoria de Planejamento e Gestão - SDR , Distribuição de Mudas aos Agricultores F ,00 Familiares Secretaria de Cultura , Fundo de Cultura da Bahia , Apoio a Projeto Cultural Calendarizado F , Apoio a Instituição Cultural F , Apoio a Projeto Cultural F , Manutenção do Fundo de Cultura F , Secretaria de Desenvolvimento Urbano , Companhia de Desenvolvimento Urbano do ,00 Estado da Bahia Elaboração de Projetos de Arquitetura, Engenharia e Prospecção F , Secretaria do Meio Ambiente , Assessoria de Planejamento e Gestão - SEMA , Manutenção de Serviços Técnico e F ,00 Administrativo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos ,00 Anexo II Fonte de Financiamento Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social Programa de Trabalho (Especificação) Esfera Natureza de Fonte de Em R$ Despesa Recursos Valor Elaboração de Cadastro de Usuário dos F ,00 Recursos Hídricos Manutenção de Serviços de Informática F , Encargos Gerais do Estado 5.520, Encargos Gerais do Estado - Recursos sob Gestão Depat/Sefaz 5.520, Atendimento de Sentenças Judiciais F ,00 Total Anulação ,00 Superávit Financeiro do Estado , , ,00 Excesso de Arrecadação do Estado , , , ,00 Superávit Financeiro da Entidade 1.787, Secretaria da Educação 1.787, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia 1.787, ,00 Total do Financiamento ,00 decretos DECRETOS simples SIMPLES O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, R E S O L V E reconhecer que as entidades COLÉGIO ESTADUAL DEPUTADO LUIS EDUARDO MAGALHAES, CNPJ nº / , ESCOLA ESTADUAL AGROTÉCNICA DE JEREMOABO, CNPJ nº / , COLÉGIO ESTADUAL DR. JOSE CARVALHO BAPTISTA, CNPJ nº / , COLÉGIO ESTADUAL ÁUREO FILHO, CNPJ nº / , INSTITUTO DE COLETA DE SANGUE DA BAHIA, CNPJ nº / , ESCOLA ESTADUAL DE 1º GRAU FRANCISCO ANTONIO DE BRITO, CNPJ nº / , ESCOLA ESTADUAL DE PRIMEIRO GRAU 13 DE JUNHO, CNPJ nº / e CENTRO EDUCACIONAL JOÃO DURVAL CARNEIRO, CNPJ nº / , não pertencem ao quadro de unidades gestoras do Estado da Bahia. conceder, com efeito retroativo a , e até superveniência de causa extintiva, à vista da orientação da Procuradoria Geral do Estado e demais elementos constantes dos Processos nº s e , Pensão Especial em favor de ROSILDA LEAL DA CRUZ CASTRO e ADNE ZOÉ DA CRUZ CASTRO, viúva e filha menor, respectivamente, de IOMAR IJUTACI DE CASTRO, Investigador de Polícia Civil, Classe I, post mortem, matrícula nº , da lotação da Polícia Civil da Bahia, da estrutura da Secretaria da Segurança Pública, nos termos do art. 1º, 1º e 2º, da Lei Estadual nº 222, de , alterada pelas Leis n os 2.026, de , 2.485, de , e 3.487, de exonerar a pedido, GILDÁSIO MOURA PEREIRA do cargo de Coordenador III, símbolo DAI-4, da Superintendência de Gestão Prisional, da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização. nomear MARIANA PINTO ORNELAS para o cargo de Assessor Técnico, símbolo DAS-3, do Gabinete do Secretário, da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização. nomear GILDÁSIO MOURA PEREIRA para o cargo de Diretor Adjunto, símbolo DAS-3, da Superintendência de Gestão Prisional, da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização. nomear SIDNEY PEREIRA DA SILVA para o cargo de Coordenador III, símbolo DAI-4 da Superintendência de Gestão Prisional, da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização. exonerar, a pedido, ERNANI ROMEO JUNIOR do cargo de Assessor Especial, símbolo DAS-2C, do Gabinete do Secretário, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. despachos DESPACHOS DESPACHOS casa CASA civil CIVIL CASA CIVIL 13 delegar competência a ILA BARAUNA MENDES e SANDOVAL COSTA NETO, Diretora Geral e Diretor Financeiro da Secretaria de Desenvolvimento Rural, para, respectivamente, atuarem conjuntamente na movimentação financeira das contas correntes da extinta Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional, bem como realização de todas a transações dos ativos financeiros, bem como fulcro no Decreto nº 15911, de 30 de janeiro de PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, à vista da orientação da Procuradoria Geral do Estado e demais elementos constantes do Processo nº , R E S O L V E nomear WILLIAN LÁZARO DA SILVA para o cargo de Investigador de Polícia Civil, da lotação da Polícia Civil da Bahia, da estrutura da Secretaria da Segurança Pública, em cumprimento à decisão judicial transitada em julgado, proferida nos autos do Mandado de Segurança nº , que tramitou no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. nomear GILMAR GAMA BESSA para o cargo de Escrivão de Polícia Civil, da lotação da Polícia Civil da Bahia, da estrutura da Secretaria da Segurança Pública, em cumprimento à decisão judicial transitada em julgado, proferida nos autos do Mandado de Segurança nº , que tramitou no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 11 de junho de RUI COSTA Governador Retificações Na retificação da exoneração de Fábia Maria de Lima Lins Pimentel da Secretaria da Saúde, publicada no Diário Oficial do Estado de : ONDE SE LÊ:...considerar nomeada, com efeito a partir de LEIA-SE:...considerar exonerada, a pedido, com efeito a partir de Na nomeação de José Edizio Nunes para o Quadro Especial da Casa Civil, publicada no Diário Oficial do Estado de : ONDE SE LÊ:...Secretaria de Relações Institucionais... LEIA-SE: Nas nomeações de Leonardo Chequer Leão de Mello e Irlene Ribeiro de Carvalho para o Quadro Especial da...casa Nas Casa nomeações Civil... Civil, publicadas de Leonardo no Diário Chequer Oficial Leão do de Estado Mello de e : Irlene Ribeiro de Carvalho para o Quadro Especial da Casa Civil, publicadas no Diário Oficial do Estado de : Nas nomeações de Leonardo Chequer Leão de Mello e Irlene Ribeiro de Carvalho para o Quadro Especial da ONDE Casa ONDE Civil, SE SE LÊ: publicadas LÊ: no Diário Oficial do Estado de :...Secretaria de Relações Institucionais......Secretaria de Relações Institucionais... ONDE SE LÊ: LEIA-SE:...Secretaria LEIA-SE: de Relações Institucionais......Casa Civil......Casa Civil... LEIA-SE:...Casa Civil... DESPACHOS DO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO DESPACHOS DO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO Em 11/06/2015 Em 11/06/2015 DESPACHOS DO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO Processo nº Em 11/06/2015 Processo nº Órgãos: Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, Secretaria de Órgãos: Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, Secretaria de Processo Desenvolvimento nº Econômico, Secretaria de Desenvolvimento Rural, Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Econômico, Secretaria de Desenvolvimento Rural, Secretaria do Trabalho, Órgãos: Emprego, Secretaria Renda e da Esporte, Agricultura, Secretaria Pecuária, de Cultura, Irrigação, Secretaria Pesca e de Aquicultura, Infraestrutura, Secretaria de de Emprego, Renda e Esporte, Secretaria de Cultura, Secretaria de Infraestrutura, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Urbano, Secretaria de de Turismo, Desenvolvimento Secretaria de Rural, Administração Secretaria do Penitenciária Trabalho, e Desenvolvimento Urbano, Secretaria de Turismo, Secretaria de Administração Penitenciária e Emprego, Ressocialização Renda e Esporte, Ministério Secretaria Público de Cultura, Secretaria de Infraestrutura, Secretaria de Ressocialização e Ministério Público Desenvolvimento Objeto: Suplementação Urbano, de Secretaria Crédito de Turismo, Secretaria de Administração Penitenciária e Objeto: Suplementação de Crédito Ressocialização Despacho: Autorizo. e Ministério Para efeito Público do que dispõe o artigo 62, inciso III, da Lei nº 2.322/66, com Despacho: Autorizo. Para efeito do que dispõe o artigo 62, inciso III, da Lei nº 2.322/66, com Objeto: a redação Suplementação da Lei nº de 2.588/68, Crédito considero de interesse público a despesa decorrente da a redação da Lei nº 2.588/68, considero de interesse público a despesa decorrente da Despacho: suplementação Autorizo. solicitada Para efeito neste do processo. que dispõe o artigo 62, inciso III, da Lei nº 2.322/66, com suplementação solicitada neste processo. a redação da Lei nº 2.588/68, considero de interesse público a despesa decorrente da suplementação solicitada neste processo. Em 10/06/2015 Em 10/06/2015 Processo nº Em 10/06/2015 Processo nº Origem: Secretaria de Turismo Origem: Secretaria de Turismo Processo Objeto: nº Ofício nº 226/2015/GAB-SETUR Objeto: Ofício nº 226/2015/GAB-SETUR Origem: Interessado: Secretaria Nelson de Vicente Turismo Portela Pellegrino Interessado: Nelson Vicente Portela Pellegrino Objeto: Despacho: Ofício Autorizo. nº 226/2015/GAB-SETUR Despacho: Autorizo. Republicação Interessado: Republicação Nelson Vicente Portela Pellegrino Despacho: Autorizo. Republicação DIRETORIA GERAL PORTARIA DIRETORIA DA SENHORA GERAL DIRETORA PORTARIA DA Em SENHORA DIRETORA DIRETORIA Em GERAL PORTARIA DA SENHORA DIRETORA Nº 032 Nº 032 Em Interessado: JULIO SANTANA ROCHA Interessado: Nº Assunto: JULIO 032 concessão SANTANA de 05% ROCHA (cinco por cento) de gratificação adicional por tempo de serviço, com efeitos Assunto: financeiros concessão a partir de do 05% mês (cinco de junho/2015, por cento) por de haver gratificação completado adicional 05 (cinco) por anos tempo de de serviço serviço, público com estadual, efeitos de financeiros Interessado: a JULIO partir do SANTANA mês de junho/2015, ROCHA acordo com os autos do processo nº por haver completado 05 (cinco) anos de serviço público estadual, de acordo Assunto: com concessão os autos do de processo 05% (cinco nº por cento) de gratificação adicional por tempo de serviço, com efeitos financeiros a partir do mês de junho/2015, por haver completado 05 (cinco) anos de serviço público estadual, de acordo com os autos do processo nº

14 14 GaBInete do GoVernador <#E.G.B# #> GABINETE DO GOVERNADOR CHEFIA DE GABINETE PORTARIA DO SENHOR CHEFE DE GABINETE Em 10/06/2015 Nº 021 Interessada: ANA CARLA CAMPOS ROCHA Assunto : concessão de Licença Gestação, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar de até <#E.G.B# #/> casa militar <#E.G.B# #> SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL CASA MILITAR DO GOVERNADOR PORTARIA N.º 029-CMG/2015 O CHEFE INTERINO DA CASA MILITAR DO GOVERNADOR, no uso de suas atribuições e à vista do disposto no art. 103, parágrafo único, da Lei n.º 7.990, de 27 de dezembro de 2001 (Estatuto dos Policiais Militares do Estado da Bahia), c/c o art. 23, V, do Regimento da Casa Militar do Governador, R E S O L V E considerar designado, no período de 08 a , o Capitão PM MOISÉS MEDINA TRAVES- SA SOUSA, matrícula , para, sem prejuízo de suas funções, responder pelo cargo de Diretor, símbolo DAS-2C, da Diretoria de Transportes, da Casa Militar do Governador, em substituição ao Major PM NEILDO BEZERRA DE FREITAS FILHO, matrícula , em razão de férias regulamentares. CASA MILITAR DO GOVERNADOR, 11 de junho de CARLOS AUGUSTO GOMES SOUZA E SILVA Cel PM Chefe Interino da Casa Militar do Governador <#E.G.B# #/> secretaria da administração <#E.G.B# #> RESOLUÇÃO Nº 15/2015 Aprova as Resoluções Ad. Referendum nºs. 33, 34, 35, 36, 37, 38, 39, 40 e 41 realizadas no ano de 2014 e 01 e 02/2015 O CONSELHO DE GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS, no uso de suas atribuições, Resolve APROVAR: Art. 1º - Resolução Ad. Referendum 33/2014 Aprova a minuta de contrato de gestão e respectivos indicadores e metas, a ser celebrado com Organização Social para a gestão da Biofábrica de Cacau, conforme processo nº , condicionada ao atendimento do Decreto Estadual nº de 29 de outubro de 2014; Art. 2º - Resolução Ad. Referendum 34/2014 Aprova a publicização da gestão dos Serviços de Atendimento ao Adolescente em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Internação ou em Internação Provisória, na área da Ação Social, em conformidade com o processo nº ; Art. 3º - Resolução Ad. Referendum 35/2014 Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 161/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Associação Beneficente Josué de Castro, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 9 Sertão do São Francisco, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 4º - Resolução Ad. Referendum 36/2014 Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 155/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Centro de Estudos Socioambientais - PANGEA, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 4 Região Metropolitana de Salvador, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 5º - Resolução Ad. Referendum 37/2014 Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 158/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Instituto de Desenvolvimento Sustentável Baiano - IDSB, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 6 Sertão Produtivo, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 6º - Resolução Ad. Referendum 38/ Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 157/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Associação das Entidades de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável de Pintadas Rede Pintadas, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 8 Território Bacia do Jacuípe, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 7º - Resolução Ad. Referendum 39/ Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 156/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Centro de Estudo Sócio-Ambientais - PANGEA, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 2 Região Metropolitana de Salvador, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 8º - Resolução Ad. Referendum 40/ Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 164/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Filhos do Mundo - FEME, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 3 Região Metropolitana de Salvador, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art. 9º - Resolução Ad. Referendum 41/ Aprova a minuta do 1º Termo Aditivo ao Contrato de Gestão nº 162/2012 e seus respectivos indicadores e metas, a ser celebrado entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - SETRE e a organização social Associação Beneficente Josué de Castro, para gerência do Serviço de Assistência Técnica aos Empreendimentos Associativos Populares e Solidários, sediado no Centro Público de Economia Solidária, referente ao Lote 7 Litoral Sul, do Estado da Bahia, em conformidade com o processo nº ; Art Resolução Ad. Referendum 01/ Aprova a minuta de contrato de gestão e respectivos indicadores e metas, a ser celebrado com Organização Social para operacionalização da gestão e execução das ações e serviços de saúde a serem executados pela contratada no Hospital Regional Dantas Bião HRDB/Alagoinhas/Ba em conformidade com o processo nº ; Art Resolução Ad. Referendum 02/ Aprova a minuta de contrato de gestão emergencial e respectivos indicadores e metas, a ser celebrado com organização social Instituto de Gestão e Humanização IGH e a Secretaria da Saúde para operacionalização da gestão e execução das ações e serviços de saúde a serem executados na Unidade de Pronto Atendimento UPA Tipo III, anexa ao Hospital Central Roberto Santos, Salvador-Ba, em conformidade com o processo nº Art Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. EDELVINO DA SILVA GÓES FILHO Presidente <#E.G.B# #/> <#E.G.B# #> INSTRUÇÃO Nº 015/2015 Modifica a Instrução nº 014/2014 que orienta os órgãos e entidades da Administração Pública do Poder Executivo Estadual quanto à contratação e fiscalização dos serviços terceirizados de natureza contínua sujeitos à disciplina do Decreto nº , de 30 de agosto de O SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere a alínea h, do inciso I, do art. 22, do Decreto estadual nº , de 20 de outubro de 2010, e o art. 13 do Decreto Estadual nº , de 30 de agosto de 2010, e tendo em vista o disposto na Lei estadual nº , de 14 de fevereiro de 2014, resolve expedir a seguinte INSTRUÇÃO 1. O inciso I do item 10.1 do capítulo IV da Instrução SAEB nº 014/2014, publicada no DOE de 22/08/2014, passa a vigorar com a seguinte alteração: 10.1 solicitar à contratada a apresentação dos seguintes documentos: I - correspondência, em papel timbrado e assinada pelo representante legal da contratada, contendo: a) a relação dos empregados terceirizados, devidamente identificados com o nome completo, data de nascimento, inscrição no registro geral (RG) e no Cadastro de Pessoa Física (CPF), número e série da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), número de Inscrição no Programa de Integração Social (PIS), dados bancários (banco, agência e conta-corrente), função a ser exercida, situação funcional, remuneração, benefícios, horário e jornada de trabalho; 2. O capítulo VI da Instrução SAEB nº 014/2014, publicada no DOE de 22/08/2014, passa a vigorar com a seguinte redação:

15 15 CAPÍTULO VI DO PAGAMENTO DIRETO 33. Na hipótese de inadimplemento da Contratada relativamente aos salários dos seus empregados vinculados ao contrato, a partir de 72 horas após o quinto dia útil do mês poderá ser providenciada a liberação, pelo Contratante, de crédito da Contratada para pagamento direto aos empregados terceirizados Poderão ser abrangidos por este procedimento os contratos não ajustados às novas regras de provisionamento previstas na Lei estadual nº /2014, bem como aqueles decorrentes de editais que não tenham contemplado cláusula específica referente ao pagamento direto, desde que seja firmado termo aditivo cuja minuta integra o Anexo VI desta Instrução No que se refere ao INSS e FGTS, caso fique constatado o inadimplemento, o Contratante deverá reter as quantias equivalentes dos créditos da empresa, as quais somente serão liberadas após a comprovação do efetivo recolhimento pela Contratada. 34. A liberação do crédito, para os fins previstos no item 33 acima, observará o seguinte procedimento: I - Notificação à Contratada, no primeiro dia de atraso no pagamento dos salários dos empregados vinculados ao contrato, para que a empresa adote as providências para a regularização, em até 48 horas, sob pena de utilização do seu crédito decorrente do contrato respectivo para adimplemento de tal parcela; II - Emissão de relatório extraído do Comprasnet.ba com as informações dos empregados; III - Solicitação da folha de pagamento à Contratada; IV - Conferência pelo fiscal do contrato do relatório do Comprasnet.ba citado no inciso II deste item, com a folha de pagamento encaminhada pela Contratada; V - Elaboração de processo de pagamento, contendo os seguintes documentos: a) exposição de motivos da unidade gestora da contratação, justificando a necessidade de realização do pagamento, pelo Contratante, dos salários aos empregados da Contratada; b) identificação dos créditos líquidos e certos da contratada, pertinentes às faturas vencidas; c) cópia do contrato e respectivos termos aditivos; d) documentos citados nos incisos I a III do item 34 acima; e) validação da documentação pelo fiscal do contrato e de que está justificada a excepcionalidade da situação que é objeto da liberação dos créditos; f) autorização do dirigente máximo do órgão ou entidade contratante para a liberação dos créditos. VI - Empenho da despesa no Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia (Fiplan); VII - Liquidação da despesa, considerando a conta corrente utilizada para essa finalidade; VIII - Solicitação de instalação do sistema BB Pague ao setor de tecnologia e, com orientações e acompanhamento da Diretoria Financeira, cadastramento da conta e do termo firmado entre o Banco do Brasil e o Estado da Bahia; IX- Cadastramento de todos os empregados terceirizados no sistema BB Pague; X - Lançamento dos valores a serem pagos aos empregados terceirizados no sistema do BB Pague; XI - Geração da remessa de recursos para o Banco do Brasil via sistema BB Pague; XII - Impressão da remessa de recursos gerada via sistema BB Pague, devidamente assinada pelo responsável pela transmissão dos recursos; XIII - Envio da remessa de recursos gerada via sistema BB Pague por meio físico e digital para o Banco do Brasil. 3. Os itens 33 a 38 da Instrução SAEB nº 014/2014, publicada no DOE de 22/08/2014, passam a integrar o Capítulo VII, renumerados e com as seguintes redações: CAPÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS 35. O Módulo de Serviços Terceirizados do SIMPAS deverá ser utilizado para registrar as contratações de serviços terceirizados e dar suporte ao processo de gestão e fiscalização dos contratos. 36. Os titulares dos órgãos e entidades deverão constituir suas comissões de acompanhamento da execução dos contratos no prazo de 90 (noventa) dias, a partir da data de publicação desta instrução. 37. Os editais de licitação para a contratação de serviços terceirizados deverão conter previsão de autorização, pela Contratada, de utilização de crédito decorrente do contrato para pagamento, pelo Contratante, dos salários dos seus empregados, na hipótese de ocorrência de inadimplemento. 38. Compete à Secretaria da Administração - SAEB decidir sobre os casos omissos nesta Instrução. 39. Integram esta instrução os seguintes anexos: ANEXO I Termo de Recebimento Provisório; ANEXO II Termo de Recebimento Definitivo; ANEXO III Minuta de Mandado de Notificação para Rescisão Contratual; ANEXO IV Termo de Rescisão Unilateral do Contrato; ANEXO V Termo de Compromisso de Regularização de Débitos TCRD; ANEXO VI Termo Aditivo de Autorização de Pagamento Direto. 40. Esta Instrução entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. 4. Integra esta Instrução o Termo Aditivo de Autorização de Pagamento Direto. 5. Esta Instrução entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Salvador, 11 de junho de EDELVINO DA SILVA GÓES FILHO Secretário da Administração ANEXO VI MODELO DE TERMO DE ADITIVO DE AUTORIZAÇÃO DE PAGAMENTO DIRETO TERMO DE ADITIVO AO CONTRATO Nº XX/XX DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTÍ- NUOS CELEBRADO ENTRE O ESTADO DA BAHIA, POR INTERMÉDIO DA XXXXXX E A XXXXXXXXXX. O ESTADO DA BAHIA, por intermédio da Secretaria, CNPJ nº, situada à, neste ato representada pelo seu titular, autorizado pelo Decreto nº, publicado no D.O.E. de / /, denominado CONTRATANTE, e a Empresa CNPJ nº, Inscrição Estadual/Municipal nº, situada à, neste ato representada pelo Sr(s)., portador(es) do(s) documento(s) de identidade nº, emitido(s) por, inscrito(s) no CPF/MF sob o nº, denominada CONTRATADA, tendo em vista o constante do processo n.º XXXXXXXXXXXXXXXX, resolvem aditar o contrato nº xx/xxxx, celebrado em xx/xx/xxxx, mediante as cláusulas e condições seguintes: CLÁUSULA PRIMEIRA Na hipótese de inadimplemento da CONTRATADA relativamente aos salários dos seus empregados vinculados ao contrato, a CONTRATADA autoriza O CONTRATANTE a proceder ao pagamento direto aos referidos empregados, utilizando, para tanto, o valor devido pelo CONTRA- TANTE À CONTRATADA. 1º - Considera-se valor devido para os fins da presente cláusula, o valor do contrato, com eventual retenção cautelar ou dedução definitiva de multas, indenizações e/ou encargos de qualquer natureza. 2º - A previsão constante da presente cláusula não caracteriza vínculo do CONTRATANTE com os empregados da CONTRATADA ou gera qualquer tipo de responsabilidade direta do CONTRA- TANTE relativamente aos créditos que tais empregados possuam face à CONTRATADA. CLÁUSULA SEGUNDA No caso de inadimplemento da CONTRATADA em relação ao FGTS e INSS relativos aos seus empregados vinculados ao CONTRATO, a CONTRATADA autoriza o CONTRATANTE a reter a quantia equivalente dos créditos que possui junto ao CONTRATANTE, os quais somente serão liberados após a comprovação do efetivo recolhimento, pela CONTRATADA, das parcelas correspondentes, sem prejuízo das demais condicionantes legais a tanto necessárias. CLÁUSULA TERCEIRA Ficam retificadas as cláusulas em desacordo com as modificações ora inseridas, bem assim ratificadas as demais. Salvador, de de 20. CONTRATANTE Testemunhas (nome CPF) CONTRATADA Testemunhas (nome CPF) Declaro que o extrato do aditivo foi publicado no DOE de / /. (nome, cargo e cadastro do declarante) <#E.G.B# #/> <#E.G.B# #> *PORTARIA CONJUNTA SAEB/UNEB Nº 012 DE 09 DE JUNHO DE 2015 O Secretário da Administração e o Reitor da Universidade do Estado da Bahia - UNEB, no uso de suas atribuições e de acordo com o disposto no art. 48 do Decreto Estadual nº , de 21 de maio de 2014, RESOLVEM Art. 1º - Publicar lista provisória dos servidores da carreira de Analista Universitário, integrante

16 16 do Grupo Ocupacional Técnico Específico, lotados na Universidade do Estado da Bahia - UNEB, que cumpriram os requisitos para desenvolvimento funcional. MATRICULA NOME GRAU ATUAL LUIZ ALEXANDRE VALADARES SALES ADRIANA SILVA FREITAS SAMPAIO SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE CRISTIANO BATISTA VIEIRA ANA RITA GOMES O SILVEIRA LUCIANA RIBEIRO DE CARVALHO DAIANA MARCELA CARVALHO MEIRA JOSE ROBERTO DA TRINDADE COSTA ANA MAGALY OLIVEIRA L GOMES LUCIANA LOBO BOA S FIGUEIREDO NELIA DE MATTOS MONTEIRO KAROLINY ANGELLIS MENDES SILVA KARLA CRISTIANE DA SILVA REIS MARIVALDINA BULCAO DOS SANTOS RAIMUNDO RIBEIRO SOARES LUCIJANE DE SOUZA LIMA ANTONIO MARIO D VASCONCELOS MARCIA RAIMUNDA JESUS M SILVA MARIA AUXILIADORA RIBEIRO LEDO NOELIA TEIXEIRA DE MATOS CECILIA MARINA DOS ANJOS LUCILIA MARIA LIMA VIEIRA EDSON SANTOS QUEIROZ SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE Art. 2º - Publicar lista provisória de promoção, com efeito retroativo a 1º de dezembro de 2014, dos servidores da carreira de Analista Universitário, integrante do Grupo Ocupacional Técnico Específico, lotados na Universidade do Estado da Bahia - UNEB, abaixo relacionados: MATRICULA NOME GRAU ATUAL GRAU PRETENDIDO LUIZ ALEXANDRE VALADARES SALES ADRIANA SILVA FREITAS SAMPAIO SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE CRISTIANO BATISTA VIEIRA ANA RITA GOMES O SILVEIRA LUCIANA RIBEIRO DE CARVALHO SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE DAIANA MARCELA CARVALHO MEIRA JOSE ROBERTO DA TRINDADE COSTA ANA MAGALY OLIVEIRA L GOMES SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE LUCIANA LOBO BOA S FIGUEIREDO NELIA DE MATTOS MONTEIRO KAROLINY ANGELLIS MENDES SILVA SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE KARLA CRISTIANE DA SILVA REIS MARIVALDINA BULCAO DOS SANTOS RAIMUNDO RIBEIRO SOARES SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE LUCIJANE DE SOUZA LIMA ANTONIO MARIO D VASCONCELOS MARCIA RAIMUNDA JESUS M SILVA SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE MARIA AUXILIADORA RIBEIRO LEDO NOELIA TEIXEIRA DE MATOS CECILIA MARINA DOS ANJOS SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE LUCILIA MARIA LIMA VIEIRA EDSON SANTOS QUEIROZ 6 7 Art. 3º - Publicar lista provisória, contendo o número de matrícula dos servidores da carreira de Analista Universitário, integrante do Grupo Ocupacional Técnico Específico, lotados na Universidade do Estado Bahia - UNEB, que não foram considerados aptos à promoção, com as respectivas justificativas. Matricula Justificativa SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR NÃO PERTENCE MAIS AO QUADRO DA UNIVERSIDADE

17 SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE

18 SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE

19 SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE

20 SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE SERVIDOR EM ESTÁGIO PROBATÓRIO. IMPOSSIBILIDADE DE PROMOÇÃO, CONFORME ART. 16 DO DECRETO N.º , DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE NÃO CUMPRIU AO QUANTO PREVISTO NO 2º DO ART. 13 DO DECRETO N DE 21 DE MAIO DE

Reestrutura as Universidades Estaduais da Bahia e dá outras providências

Reestrutura as Universidades Estaduais da Bahia e dá outras providências LEI 7.176/97 DE 10 DE SETEMBRO DE 1997 Reestrutura as Universidades Estaduais da Bahia e dá outras providências O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, faço saber a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono

Leia mais

LEI Nº 8.690, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2003. O Povo do Município de Belo Horizonte, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 8.690, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2003. O Povo do Município de Belo Horizonte, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 8.690, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2003 Institui o Plano de Carreira dos Servidores da Área de Atividades de Administração Geral da Prefeitura de Belo Horizonte, estabelece a respectiva Tabela de Vencimentos

Leia mais

RESOLUCAO N 16, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUCAO N 16, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011. MINISTERIO DA EDUCACAo SECRETARIA DE EDUCACAo PROFISSIONAL ETECNOLOGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACAo, CIENCIA ETECNOLOGIA DE GOlAS INSTITUTO FEDERAL L(, RESOLUCAO N 16, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011. o PRESIDENTE

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais

Paulo Afonso/BA, 31 de março de 2016. José Bites de Carvalho Presidente do CONSU

Paulo Afonso/BA, 31 de março de 2016. José Bites de Carvalho Presidente do CONSU Salvador, Bahia Quarta-feira- 18 de Maio de 2016 Ano C N o 21.936 RESOLUÇÃO Nº 1.191/2016 - Autoriza a criação do Curso de Graduação em Física - Licenciatura. DCET/Campus I - Salvador. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

RESOLUCAO N 20, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUCAO N 20, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011. MINISTERIO DA EDUCACAo SECRETARIA DE EDUCACAo PROFISSIONAL ETECNOLOGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACAo, CIENCIA ETECNOLOGIA DE GOlAS INSTITUTO FEDERAL RESOLUCAO N 20, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011. o PRESIDENTE

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE PEDAGOGIA Aprovado pela Resolução Consuni nº 29/10, de 15/09/2010. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

LEI Nº 2.284,DE 04 D E ABRIL DE 2016.

LEI Nº 2.284,DE 04 D E ABRIL DE 2016. LEI Nº 2.284,DE 04 D E ABRIL DE 2016. "Altera e cria dispositivos na Lei nº 1.887 de 08 de Junho de 2010 que Instituiu o Programa de Inclusão Social Universidade para todos FACULDADE DA PREFEITURA, e dá

Leia mais

ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado)

ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado) ANTEPROJETO DE DECRETO (OU LEI) (A ser Publicado no Diário Oficial do Município/Estado) Considerando: 1) A importância dos mananciais e nascentes do Município para o equilíbrio e a qualidade ambiental,

Leia mais

LEI Nº 13.450 DE 26 DE OUTUBRO DE 2015

LEI Nº 13.450 DE 26 DE OUTUBRO DE 2015 Salvador, Bahia Terça-feira 27 de Outubro de 2015 Ano C N o 21.805 LEI Nº 13.450 DE 26 DE OUTUBRO DE 2015 Altera dispositivos da Lei nº 9.528, de 22 de junho de 2005, que reorganiza o Sistema de Assistência

Leia mais

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH A) Para Autoprodução PORTARIA Nº, DE DE DE 2005 Autoriza a empresa... a estabelecer-se como Autoprodutor de Energia Elétrica, mediante a implantação e exploração

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015

PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015 PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015 Institui o Projeto Estadual de Auxílio Permanência aos estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica das Universidades Públicas Estaduais da Bahia e dá outras

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO N 0 53, DE 30 DE ABRIL DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 3. 347. Art. 2º (Revogado) (Revogado pela Resolução nº 3.706, de 27/3/2009.)

RESOLUÇÃO N 3. 347. Art. 2º (Revogado) (Revogado pela Resolução nº 3.706, de 27/3/2009.) RESOLUÇÃO N 3. 347 Dispõe sobre o direcionamento dos recursos captados em depósitos de poupança pelas entidades integrantes do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). O BANCO CENTRAL DO BRASIL,

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 16/2015 Aprova o Edital do Processo Seletivo dos Cursos Superiores na modalidade a Distância Vestibular 2º Semestre de 2015 O REITOR DA UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO,

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual n.º 9.996, de 02.05.2006

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual n.º 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº062/2015 PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA INTERNA E EXTERNA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UESB O Reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28 DECRETO Nº. 810/2015, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2015 Regulamenta o estágio de estudantes em órgãos municipais, com base na Lei Federal nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFSM/CESNORS TÍTULO I: DO REGIME

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DECRETO Nº 1.153, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas do município de Palmas. O PREFEITO DE PALMAS, no uso das atribuições

Leia mais

LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 Salvador, Bahia Quinta-feira 31 de dezembro de 2015 Ano C N o 21.847 LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2016. O GOVERNADOR

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL nº 064/2015 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, com fundamento no Decreto Governamental n.º 9.149, de 23 de julho de 2004, torna

Leia mais

PORTARIA 8249/2013 RESOLVE: Capítulo I Das Disposições Gerais Seção I Da Organização da Matrícula

PORTARIA 8249/2013 RESOLVE: Capítulo I Das Disposições Gerais Seção I Da Organização da Matrícula Salvador, Bahia Sexta-feira 13 de Dezembro de 2013 Ano XCVIII N o 21.310 PORTARIA 8249/2013 Dispõe sobre normas, procedimentos e cronograma para a realização de matrículas na Educação Básica na Rede Estadual

Leia mais

DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e,

DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e, DECRETO Nº 38.125 DE 29 DE NOVEMBRO DE 2013 Cria a Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro S/A RIOSAÚDE e aprova seu Estatuto. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

DECRETO Nº 2.380, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. Dispõe sobre a homologação de pareceres e resoluções do Conselho Estadual de Educação (CEE).

DECRETO Nº 2.380, DE 28 DE AGOSTO DE 2014. Dispõe sobre a homologação de pareceres e resoluções do Conselho Estadual de Educação (CEE). DECRETO Nº 2.380, DE 28 DE AGOSTO DE 2014 Dispõe sobre a homologação de pareceres e resoluções do Conselho Estadual de Educação (CEE). O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso das atribuições privativas

Leia mais

DECRETO Nº 32159 DE 19 DE ABRIL DE 2010. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 32159 DE 19 DE ABRIL DE 2010. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 32159 DE 19 DE ABRIL DE 2010 Altera o Decreto nº 28.002, de 30 de maio de 2007 e dá outras providencias. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: Art.

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal de Santa

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 5 Ministério da Educação Nº 1083 - Terça feira, 16 de dezembro de 2008 Gabinete do Ministro - Portaria nº 1.519, de 15 de dezembro de 2008. Excepcionaliza prazos para apresentação de documentos

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 9 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: "BDE online" Enviada em: terça-feira, 2 de agosto de 2005 23:06 Assunto: BDE on-line - Nº 730-02.08.2005

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, CONSELHOS COMUNITÁRIOS Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: CONSELHOS COMUNITÁRIOS ORGAO COLEGIADO GABINETE DO PREFEITO Tornar os cidadãos parte ativa no exercício do governo, mediante

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPORÃ GABINETE DO PREFEITO Administração 2013/2016. Um Novo Tempo. Uma Cidade Para Todos.

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPORÃ GABINETE DO PREFEITO Administração 2013/2016. Um Novo Tempo. Uma Cidade Para Todos. LEI Nº 2273/2013 DISPÕE SOBRE DOAÇÃO DE IMÓVEIS DE PROPRIEDADE DO MUNICÍPIO DE ITAPORÃ- MS, PARA FINS QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MS, no uso de suas atribuições legais que são conferidas por

Leia mais

LEI Nº 10.963 DE 16 DE ABRIL DE 2008

LEI Nº 10.963 DE 16 DE ABRIL DE 2008 LEI Nº 10.963 DE 16 DE ABRIL DE 2008 Reestrutura o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público do Ensino Fundamental e Médio do Estado da Bahia, na forma que indica, e dá outras providências.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.871, DE 20 DE MAIO DE 2004. Conversão da MPv nº 155, de 2003 Texto compilado Dispõe sobre a criação de carreiras e organização

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual nº 9.996, de 02 de maio de 2006 CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-CONSEPE RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 11/2011

Leia mais

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 Dispõe sobre a qualificação de entidades como organizações sociais, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, FAÇO saber que o Poder Legislativo decreta

Leia mais

Processo Seletivo INESUL 2016

Processo Seletivo INESUL 2016 Processo Seletivo INESUL 2016 EDITAL Nº 04/2015 18 de dezembro de 2015 A Direção Acadêmica do Instituto de Ensino Superior de Londrina - INESUL, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, de acordo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO Nº. 583/2008 Publicada no D.O.E de 26/27-07-2008, p.28 Aprova o Regulamento para oferta de Cursos de Pós- Graduação lato

Leia mais

DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 D E C R E T A

DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 D E C R E T A DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 Estabelece medidas para a gestão das despesas e controle dos gastos de custeio e de pessoal, no âmbito do Poder Executivo Estadual, na forma que indica e dá

Leia mais

A carga horária de trabalho e o valor hora/aula estão descritos no Anexo I deste Edital.

A carga horária de trabalho e o valor hora/aula estão descritos no Anexo I deste Edital. Salvador, Bahia Sexta-feira 6 de fevereiro de 2015 Ano XCIX N o 21.634 EDITAL Nº 021/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais, observando o que prevê o

Leia mais

Telefone: (55)37428801

Telefone: (55)37428801 Telefone: (55)37428801 3 - Local de Oferta: CAMPUS DE SILVEIMinistério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema RA MAR de Código: 144917 Endereço: Rua Francisco Guerino, 407 Complemento:

Leia mais

Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MATO GROSSO

Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE MATO GROSSO Resolução Nº 04, de 21 de junho de 2006. Aprova o Regulamento das Bolsas para o Apoio à Pós-Graduação de Instituições Públicas e Privadas de Ensino (MT-PG). O PRESIDENTE DO CONSELHO CURADOR DA FUNDAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA E DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL.

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA E DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA E DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR PARA ESTUDANTES DO CURSO DE ENGENHARIA

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia -UESB

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia -UESB Dispõe sobre o sistema de reserva de vagas e quotas adicionais no processo seletivo para os cursos de graduação da UESB e dá outras providencias. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.059, DE 1º DE OUTUBRO DE 2008 CRIA OS NÚCLEOS DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NO ÂMBITO DA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO mantenedora da UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO 019/2009 PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB.

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB. Dispõe sobre o Programa de Bolsa de Monitoria da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB, revogando as disposições em contrário, em especial as Resoluções CONSEPE/UESB 18/94 e 48/97. O Conselho

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006

CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006 1 de 5 CONVENÇÃO COLETIVA 2005/2006 Convenção Coletiva de Trabalho que firmam entre si, de um lado, o SINDICATO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DO ESTADO DA BAHIA, adiante denominado SINEPE-BA, e de outro

Leia mais

Atos Oficiais Administrativos

Atos Oficiais Administrativos BAHIA. SEXTA-FEIRA, 12 de Abril de 2013 ANO VI N 865 Atos Oficiais Administrativos ATA DE DISPENSA DE LICITAÇÃO POR VALOR Nº DL 255/2013 SMS PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 13488/2013 Aos onze dias do mês de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.455, DE 20 DE MAIO DE 2015 Promulga o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da República

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 685, DE 2015 (Do Sr. Aureo)

PROJETO DE LEI N.º 685, DE 2015 (Do Sr. Aureo) *C0051854A* C0051854A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 685, DE 2015 (Do Sr. Aureo) Altera a Lei nº 9.998, de 17 de agosto de 2000, para autorizar o uso dos recursos do Fust - Fundo de Universalização

Leia mais

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELLANO 1 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALZIRA VELANO REGULAMENTO DA RESIDÊNCIA MÉDICA CAPÍTULO I DA RESIDÊNCIA E SEUS FINS Art. 1º - A Residência Médica consiste em uma modalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS/DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 9 Nº 1080 - Segunda feira, 8 de dezembro de 2008 Ministério da Educação Gabinete do Ministro - Despacho do Ministro - Em 4 de dezembro de 2008 Secretaria de Educação Superior - Portaria nº 1.004,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ)

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) UNIVERSIDADE IGUAÇU CURSO DE DIREITO CAMPUS NOVA IGUAÇU REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA I DOS PRINCÍPIOS GERAIS E DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) Art. 1º. O NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA do

Leia mais

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Itaparica. Quarta-Feira 23 de Julho de 2014 Ano III N 69. Publicações deste Diário

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Itaparica. Quarta-Feira 23 de Julho de 2014 Ano III N 69. Publicações deste Diário Prefeitura Municipal de Itaparica Quarta-Feira 23 de Julho de 2014 Ano III N 69 Publicações deste Diário LICITAÇÕES E CONTRATOS RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE Nº 30/2014 (Clique aqui para acessar a publicação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia E D I T A L Nº 03/2015/SMECT Abre inscrições e baixa normas para seleção de Professores (as) de Educação Infantil, Ensino

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do ANEXO.

Art. 1º Aprovar o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do ANEXO. RESOLUÇÃO Nº 77/2010, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do Anexo. O Reitor da Fundação Universidade

Leia mais

EDITAL PROPPEX N 17/2015

EDITAL PROPPEX N 17/2015 EDITAL PROPPEX N 17/2015 ESTABELECE CRITÉRIOS DE SELEÇÃO ÀS VAGAS PARA O CURSO DE EXTENSÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRANTE DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL/LICENCIATURA

Leia mais

Secretaria de Estado da Educação - SEDUC

Secretaria de Estado da Educação - SEDUC Secretaria de Estado da Educação - SEDUC PORTARIA SEDUC Nº 195/2016 Estabelece normas e procedimentos para o processo de matrícula na Rede Estadual de Ensino / SEE para o ano letivo de 2016, e dá outras

Leia mais

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES End: Rua Siqueira Campos, S-64 Centro Fone: (14) 3283-9570 ramal 9576 Email: compras@pederneiras.sp.gov.br Responsável: Dr. Luis Carlos Rinaldi Atribuições

Leia mais

LEI Nº 10.727, DE 4 DE ABRIL DE 2014. O Povo do Município de Belo Horizonte, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 10.727, DE 4 DE ABRIL DE 2014. O Povo do Município de Belo Horizonte, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 10.727, DE 4 DE ABRIL DE 2014 Concede reajuste remuneratório, altera as leis n os 7.227/96, 8.690/03, 9.240/06, 9.303/07 e 10.202/11, e dá outras providências. O Povo do Município de Belo Horizonte,

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS

UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS UNIVERSIDADE POSITIVO (UP) DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS (DPS) COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO CPS VESTIBULAR 2016 AGENDADO ONLINE (P4b) MODALIDADE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA FORMATO DE OFERTA: SEMIPRESENCIAL

Leia mais

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DE EXPEDIÇÃO E REGISTRO DE DIPLOMA E EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO DA FACULDADE DE INHUMAS (FACMAIS) INHUMAS, GOIÁS

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DE EXPEDIÇÃO E REGISTRO DE DIPLOMA E EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO DA FACULDADE DE INHUMAS (FACMAIS) INHUMAS, GOIÁS FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DE EXPEDIÇÃO E REGISTRO DE DIPLOMA E EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO DA FACULDADE DE INHUMAS (FACMAIS) INHUMAS, GOIÁS REGULAMENTO DE EXPEDIÇÃO E REGISTRO DE DIPLOMA E EXPEDIÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 007/2016 TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADORES DE DIPLOMA

EDITAL Nº 007/2016 TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADORES DE DIPLOMA EDITAL Nº 007/2016 O Diretor Executivo da Faculdade Metropolitana de Anápolis, no uso de suas atribuições e demais disposições legais, aprova e torna público o processo seletivo para transferência de candidatos

Leia mais

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 A Faculdade Meta, Instituição de Ensino Superior comprometida com o padrão de qualidade e as

Leia mais

DELIBERAÇÃO CEE N 314, DE 08 DE SETEMBRO DE 2009.

DELIBERAÇÃO CEE N 314, DE 08 DE SETEMBRO DE 2009. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DELIBERAÇÃO CEE N 314, DE 08 DE SETEMBRO DE 2009. Estabelece

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica do Município, e

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica do Município, e DECRETO Nº 063/2013-GP. Regulamenta e implementa a Lei Complementar Federal n 123 de 14 de Dezembro de 2006 e a Lei Geral Municipal da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte n 216, de 18 de dezembro

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 13 de abril de 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 13 de abril de 2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 13 de abril de 2012 Institui a Infraestrutura Nacional de Dados Abertos INDA. O SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO,

Leia mais

PREFEITURA DO ALEGRETE-RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE GOVERNO SEÇÃO DE LEGISLAÇÃO

PREFEITURA DO ALEGRETE-RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE GOVERNO SEÇÃO DE LEGISLAÇÃO DECRETO Nº. 584, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2014. Homologa Regimento Interno do Fórum Municipal de Educação de Alegrete. O PREFEITO MUNICIPAL, no uso de sua atribuição, que lhe confere o Art. 101, IV, da Lei

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº. 14/2013.

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº. 14/2013. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº. 14/2013. ESTABELECE NORMAS PARA CONCESSÃO DE ALVARÁ DE LICENÇA DE LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE FEIRAS E EVENTOS COMERCIAIS, DE CARÁTER ITINERANTE E (OU) TEMPORÁRIO NO

Leia mais

Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências.

Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências. Lei nº 18995 DE 03/09/2015 Norma Estadual - Goiás Publicado no DOE em 08 set 2015 Dispõe sobre a Política Estadual de Agricultura Irrigada e dá outras providências. A Assembleia Legislativa do Estado de

Leia mais

V Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015 N 518

V Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015 N 518 MUNICÍPIO DE ILHÉUS EDITAL Nº 01, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2015 SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA Nº 001/2015 - PROFESSOR SUBSTITUTO O Município de Ilhéus, através do Secretário de Administração e Secretária de

Leia mais

Transforma a Companhia de Transportes do Município de Belém - CTBel em Autarquia Especial e dá outras providências. CAPÍTULO I DA ENTIDADE MUNICIPAL

Transforma a Companhia de Transportes do Município de Belém - CTBel em Autarquia Especial e dá outras providências. CAPÍTULO I DA ENTIDADE MUNICIPAL LEI Nº 8.227, DE 30/12/02. Publicada no DOM nº 9.858, de 30/12/2002. Transforma a Companhia de Transportes do Município de Belém - CTBel em Autarquia Especial e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E A ANHANGUERA EDUCACIONAL LTDA mantenedora da UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP Pólo de Passo Fundo 038/2012 PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO,

Leia mais

EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN - TURMA 2016 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN - TURMA 2016 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS - CTC FACULDADE DE TECNOLOGIA - FAT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO - DENP EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA

Leia mais

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda Legislação em Vigilância Sanitária Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda título: Resolução RDC nº 99, de 30 de dezembro de 2008

Leia mais

*LEI COMPLEMENTAR Nº 283, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2004.

*LEI COMPLEMENTAR Nº 283, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2004. Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete Civil Coordenadoria de Controle dos Atos Governamentais *LEI COMPLEMENTAR Nº 283, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2004. Altera a Lei Complementar n.º 163, de 5 de

Leia mais

DECRETO Nº. 1336/11, DE 01 DE SETEMBRO DE 2011

DECRETO Nº. 1336/11, DE 01 DE SETEMBRO DE 2011 DECRETO Nº. 1336/11, DE 01 DE SETEMBRO DE 2011 Regulamenta a Lei Complementar nº. 92/07 de 13 de Dezembro de 2007, que dispõe sobre o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) - que altera o sistema

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/09 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 15/09 CONSUNI 0 RESOLUÇÃO Nº 15/09 CONSUNI APROVA A ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JARAGUÁ DO SUL UNERJ. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário de Jaraguá do Sul UNERJ,

Leia mais

TÍTULO I Do Instituto de Terras do Estado do Tocantins. CAPÍTULO I Definição, Encargos e Finalidades

TÍTULO I Do Instituto de Terras do Estado do Tocantins. CAPÍTULO I Definição, Encargos e Finalidades LEI Nº 87, DE 27 DE OUTUBRO DE 1989. Publicado no Diário Oficial nº 23 *Restaurada pela Lei 2.830, de 27/03/2014. Cria o Instituto de Terras do Estado do Tocantins - ITERTINS, o Fundo Agrário Estadual,

Leia mais

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE O Futuro da Educação a Distância na Educação Básica Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br Dispositivos da LDB e DECRETOS

Leia mais

Resultados e Homologações

Resultados e Homologações Salvador, Bahia Quinta-feira 20 de agosto de 2015 Ano XCIX N o 21.759 Avisos de Licitação AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2015 - UNEB/CAMPUS XX - Abertura: 03/09/2015 às 09:00min. (horário

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 Dispõe sobre o Regulamento sobre Movimentação de servidores no âmbito do Instituto Federal Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013

CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013 CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos para instrução de processos de constituição, autorização para funcionamento, alterações de controle societário, reorganização societária,

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 88, de 2002.

RESOLUÇÃO CNSP N o 88, de 2002. RESOLUÇÃO CNSP N o 88, de 2002. Dispõe sobre os critérios para a realização de investimentos pelas sociedades seguradoras, sociedades de capitalização e entidades abertas de previdência complementar e

Leia mais

LEI Nº 3.219, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006

LEI Nº 3.219, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006 LEI Nº 3.219, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006 Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Meio Ambiente, dá outras providências sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente, revoga e altera disposições indicadas

Leia mais

DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012

DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012 DECRETO Nº 3.102 - R, DE 30 de AGOSTO DE 2012 Altera o Art. 19 do Regulamento do Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Serviço de Fretamento e/ou Turismo, aprovado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO CAMPO ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO CAMPO ESTADO DA BAHIA PORTARIA Nº 004/2015, DE 02 DE MARÇO DE 2015. EMENTA: Dispõe sobre nomeação da Comissão Permanente de Licitação e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE BELO CAMPO (BA), no uso de suas atribuições

Leia mais

FACULDADE ASCES CONTRATANTE:

FACULDADE ASCES CONTRATANTE: CURSO DE DIREITO - Reconhecido pelo Dec. Fed. Nº 62.059, de 05/01/1968 CURSO DE ODONTOLOGIA - Reconhecido pelo Dec. Fed. Nº 63.406, de 10/10/1968 CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA (Bacharelado) - Reconhecido pela

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DA CONTRIBUIÇÃO (EFD CONTRIBUIÇÕES) Diário Oficial da União Nº 43, Seção 1, sexta-feira, 2 de Março de 2012

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DA CONTRIBUIÇÃO (EFD CONTRIBUIÇÕES) Diário Oficial da União Nº 43, Seção 1, sexta-feira, 2 de Março de 2012 Circular 112/2012 São Paulo, 06 de Março de 2012. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DA CONTRIBUIÇÃO (EFD CONTRIBUIÇÕES) Diário Oficial da União Nº 43, Seção 1, sexta-feira, 2 de

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MEDIDA PROVISÓRIA Nº 201, DE 31 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre as formas de cumprimento da jornada de trabalho e o banco de horas no âmbito do Instituto Geral de Perícias (IGP) e estabelece outras providências.

Leia mais

REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES.

REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES. REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES Seção I Da Natureza e Finalidade das Inspetorias Art. 1º A Inspetoria

Leia mais

DECRETO Nº 61.867, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1967.

DECRETO Nº 61.867, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1967. DECRETO Nº 61.867, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1967. Regulamenta os seguros obrigatórios previstos no artigo 20 do Decreto-lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES INSTITUTO DE LETRAS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LITERATURA BRASILEIRA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES INSTITUTO DE LETRAS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LITERATURA BRASILEIRA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES INSTITUTO DE LETRAS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LITERATURA BRASILEIRA EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LITERATURA BRASILEIRA

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2828. 1º Para efeito do disposto nesta Resolução, as Unidades da Federação são os Estados e o Distrito Federal.

RESOLUÇÃO Nº 2828. 1º Para efeito do disposto nesta Resolução, as Unidades da Federação são os Estados e o Distrito Federal. RESOLUÇÃO Nº 2828 Dispõe sobre a constituição e o funcionamento de agências de fomento. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº. 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna público que o CONSELHO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 47/2007 Dispõe sobre normas para a realização de Estágios Curriculares Supervisionados

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Resolução SEADS - 8, de 5-8-2005 Dispõe sobre as Normas Operacionais Básicas para o Projeto Ação Jovem e dá providências correlatas A Secretária Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, com fundamento

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais