Dicas para Aprender Inglês. Wendel Dantas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dicas para Aprender Inglês. Wendel Dantas"

Transcrição

1 Dicas para Aprender Inglês Wendel Dantas PÁGINA 1

2 Sumário Introdução... 7 Mitos... 8 Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Mito nº Dicas Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº PÁGINA 2

3 Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Dica nº Conclusão Referências bibliográficas PÁGINA 3

4 PÁGINA 4

5 On to wake up he said to the woman: Listen, my girl: today is day of to pay the instalment of television, comes here the subject with the bill, on certain. But happens that yesterday I no brought money from the city, am on none [slang]. Explain this to the man answered the woman. No like of these things. Gives an air of swindling, I like of to fulfil rigorously the my obligations. (SABINO, F. O Homem Nu, In: Shepherd, 2001) PÁGINA 5

6 PÁGINA 6

7 Introdução O título deste livro pode provocar dúvidas como será que funciona? Na verdade, não proponho milagre algum. Como se sabe, aprender um novo idioma engloba abraçar uma nova cultura, o que, por sua vez, envolve conhecer tradições, gestuais e toda uma gama de coisas que são expressas pela linguagem. Todavia, no caso de uma língua de alcance mundial como o inglês, é hora de nos perguntarmos até que ponto determinados comportamentos linguísticos são realmente necessários à comunicação, pois uma língua possui uma estrutura básica que lhe é peculiar, sem a qual ela se torna outra língua, e não ela mesma (Prodromou, 2010). Neste livro procuro, à luz do Inglês como Língua Franca (leia Prodromou, 2010; Seidlhoffer, 2005 e 2009), questionar o status quo da área de ensino de idiomas, os seus mitos, e busco estratégias de aprendizagem que facilitem a vida do estudante brasileiro. A base segura para que você faça esta leitura com convicção são minha experiência e minha formação: sou bacharel em Letras Inglês-Português pela Universidade de São Paulo, mestre em Linguistica Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e professor de inglês com mais de 20 mil horas de aulas dadas em mais de quinze anos de experiência docente. Esta bagagem me permite conhecer os problemas do aprendiz brasileiro e criticar mitos que ainda são amplamente defendidos mas que não funcionam ou estão ultrapassados segundo a visão de muitos linguistas aplicados hoje. Por isso mesmo, as dicas que trago neste livro são estratégias que usei com meus estudantes ao longo dos anos e na minha própria experiência enquanto aprendiz de espanhol e hebraico. Como disse no início, este livro não promete milagres: você ainda terá de fazer seus exercícios do curso de inglês, ouvir seus CDs, praticar com os colegas e escrever suas redações. Porém, garanto que se observar estas dicas sua aprendizagem será muito mais proveitosa e o resultado dos seus esforços será alcançado em muito menos tempo. Boa leitura, Wendel Dantas PÁGINA 7

8 Mitos PÁGINA 8

9 Mito nº 1 Não usar português em hipótese alguma para aprender inglês. Quando estudava hebraico na faculdade, eu já era professor de inglês e adepto do evite usar português na aula. Porém, quando a professora desembestava a falar em hebraico (mesmo na nossa classe do nível básico), eu me desesperava. Naquele momento, enquanto ela usava mímicas para dizer o significado de uma palavra 1, eu só pensava em encontrar um correspondente para aquilo em português. Foi então que entendi como meus estudantes deviam se sentir, sobretudo nos níveis mais básicos. A partir de então me propus a não somente estudar como a aprendizagem ocorre, mas, sobretudo, a observar como os meus aprendizes e eu mesmo aprendia. Percebi que a aprendizagem de língua estrangeira, sobretudo após os 4 anos de idade (aproximadamente), usa como base a língua materna do falante. Isso significa que quando um bebê americano aprende a palavra chair (cadeira), aprende com ela toda uma imagética do que aquela palavra representa na sua cultura. Enquanto adultos (ou adolescentes), nossa imagética já está formada. Ao aprendermos a palavra chair, a associamos ao nosso conceito de cadeira, que é não somente linguístico, mas cultural. Por certo, em culturas nas quais as cadeiras não são utilizadas, o termo chair seria entendido de outra maneira. Por isso, o uso do português na aprendizagem de inglês não somente é permitido como é recomendado. Em um artigo de 2002 (veja na bibliografia), o linguista aplicado Michael Swan afirma com todas as letras que se não associássemos conceitos da língua-alvo àqueles da nossa lígua materna, JAMAIS APRENDERÍAMOS UMA LÍNGUA ESTRANGEIRA DE FORMA ALGUMA. E diz mais: o conceito do uso somente de inglês na sala de aula foi uma ferramenta estratégica para manter o poder nas mãos dos ingleses e permitir que eles pudessem dar aulas em qualquer parte do mundo, diz ele. Por isso, nas suas aulas, não se sinta envergonhado em perguntar ao seu professor o significado de uma palavra em português e em anotá-lo no seu material ou no seu glossário pessoal. Você verá que irá aprender muito mais depressa que seus colegas. Mito nº 2 É preciso pensar em inglês 1 Observe que nem tudo pode ser representado por mímicas. Qual seria a mímica, por exemplo, para ensinar a alguém a expressão one for the road (a saideira) ou son of a bitch (filho da PÁGINA 9

10 Nestes anos todos como professor, posso garantir que enquanto aprendizes que não vivem imersos na cutura na qual o inglês é falado, não pensamos em inglês. Tenho plena consciência de que simplesmente desenvolvemos ao longo dos níveis um processo de tradução mental bastante acelerado. O mito do pense em inglês, entre outras coisas, foi uma forma que as escolas encontraram nos anos 80 para vender seus cursos como se o tempo de aprendizagem fosse ser reduzido comparado aos métodos anteriores. Sabemos que isso de fato não ocorreu. Cassemiro, em sua pesquisa de mestrado de 2009 (veja na bibliografia), mostra como os aprendizes se sentem mal por não conseguirem pensar em inglês, ao passo que seus professores insistem para que o façam. Mostrou também, com observação da produção de alunos, que o português é sempre a base para o aprendiz se expressar em inglês. Obviamente, esta crença se baseia no que foi observado com aprendizes de inglês brasileiros, fora dos países nos quais essas línguas são usadas socialmente. Talvez, quando uma pessoa viva em um país que tenha o inglês como língua materna, seu processo mental seja diferente do que defendo neste livro. De qualquer forma, a questão é controversa. Há teorias, por exemplo, que dizem que não pensamos em língua alguma, mas as conexões siplesmente acontecem no cérebro. A dica é: observe a si próprio, veja como o português aparece nesse processo como base da sua aprendizagem e tire suas próprias conclusões. Para mim é muito claro: ao invés de lutar contra si próprio para dar voz ao mito, entenda de uma vez por todas que traduzir do português para o inglês é extremamente útil, acelera o raciocínio lógico e otimiza seu tempo de aprendizagem. PÁGINA 10

11 Mito nº 3 A melhor forma de se aprender inglês é morando num país que fala essa língua Como professor, já ouvi essa frase milhares de vezes. O que digo aos estudantes quando me dizem isso ou me perguntam sobre intercâmbios é o seguinte: toda aprendizagem de idioma estrangeiro após os 3 ou 4 anos de idade (aproximadamente) vai usar como base sua língua materna. Para que aconteça, portanto, é necessário, sobretudo no início, tempo para processamento da informação. Se você não está familiarizado com uma língua e é exposto a um ambiente no qual essa língua estranha é falada, provavelmente seus sentidos serão bloqueados e você não conseguirá nem falar e nem entender o que está sendo dito (como eu na aula de hebraico). Por outro lado, a questão não é tão simples assim. Os frutos a serem colhidos em uma vivência no exterior estão também relacionados ao perfil do estudante e ao nível de proficiência. Se a pessoa possui um certo conhecimento da língua, certamente poderá tirar bom proveito de uma viagem desse tipo. Porém, os perfis de aprendizes têm um papel fundamental nesse processo. Há basicamente três perfis: Tímido: este estudante é observador e só fala algo quando está seguro de que falará certo, o que leva tempo. Este tipo de aprendiz precisa de um tempo maior em um curso de intercâmbio para que possa se soltar. Um curso de um ou dois meses, portanto, não lhe trará grandes benefícios. Moderado: este perfil é observador, está atento aos seus próprios erros e consegue entender uma lógica linguística e reproduzi-la. Não tem medo de falar e nem é inseguro, e aprende ouvindo os outros. Até pede para que os outros o corrijam. Este tipo de aprendiz tira bom proveito de um intercâmbio de 1 ou 2 meses. Extrovertido: este aprendiz fala pelos cotovelos. Isso parece bom, mas ele não escuta os próprios erros e não observa como os outros usam as estruturas. Este tipo de estudante também não consegue tirar proveito de um intercâmbio de pouca duração. Entenda que língua não se aprende da noite para o dia. Se você perdeu a chance de aprender enquanto criança, paciência. Recomendo que faça um curso por aqui mesmo, siga as dicas deste livro e tire todo proveito que puder. Futuramente, se possível, faça seu intercâmbio para melhorar a fluência. De qualquer modo, morar no exterior não vai te fazer um Shakespeare. Já fiz sondagem de nível com diversos aprendizes que viveram um, dois ou três anos fora do país e pegaram nível intermediário na minha avaliação. Por outro lado, já entrevistei um rapaz com um inglês britânico perfeito, mas que PÁGINA 11

12 nunca tinha saído do Brasil. Por ser fã dos Breatles, ele tinha aprendido tudo com músicas, vídeos, entrevistas e livros sobre a Banda. O que importa é sua dedicação. É ela que faz a diferença. PÁGINA 12

13 Mito nº 4 Ser fluente é falar rápido como um nativo 2 e dominar a língua Somente um nativo fala como um nativo. Isso porque somente os nativos tem um domínio tamanho da língua que são capazes de construir palavras ou alterá-las de modo a criar trocadilhos compreensíveis por todos os outros falantes nativos. Hoje, fluência está ainda intimamente ligada a velocidade na fala e ao uso de expressões idiomáticas (idiomacidades). Para muitos autores esse conceito requer revisão, pois hoje em dia há muito mais possibilidades de falarmos em inglês com outros falantes não-nativos do que com os nativos, que não necessariamente dominam os phrasal verbs e as demais idiomacidades. Jenkins (2000) chega a dizer que idiomacidades, gírias, phrasal verbs, trocadilhos, provérbios, alusões culturais e coisas semelhantes são irrelevantes (p. 220) em uma realidade de inglês como Língua Franca, ou seja, do inglês para comunicação internacional. Neste sentido, portanto, expressões como she went cold turkey (ela foi pra clínica de rehabilitação) não precisariam ser estudadas, pois estariam intimamente ligadas a um contexto cultural específico que faz com que sejam automaticamente compreendidas pelos falantes locais. Porém, aqueles que não estão inseridos na comunidade linguística na qual essa língua é falada (os não-nativos), não terão acesso a inúmeras dessas idiomacidades e não somente soarão artificiais ao produzi-las (Prodromou, 2010), mas também, ao usá-las, poderão não ser compreendidos pelos seus interlocutores se eles forem também não-nativos. Seidlhofer (2001) chama esse fenômeno de idiomacidade unilateral, pois somente quem fala entende o que está sendo falado 3. Naturalmente, do ponto de vista linguístico, podemos considerar uma idiomacidade qualquer combinação de palavras portadora de significado. Por isso, ao rejeitar as idiomacidades os autores supracitados se referem não a todas, mas àquelas mais abstratas e que, por isso, não são partilhadas pelos falantas não-nativos. 2 O uso dos termos nativo e não-nativo é questionado hoje em dia. Prodromou (2010), por exemplo, os considera carregados de preconceitos, pois parecem colocar o nativo em posição superioridade com relação ao não-nativo. Swan (2009), por outro lado, usa os termos significando apenas, respectivamente, uma pessoa que fala desde a infância uma língua que é a mesma da sua comunidade e uma pessoa que aprende uma língua depois de jovem ou adulto, em geral, mas não necessariamente, fora da comunidade na qual é falada. É neste sentido que usamos os termos neste livro. 3 A propósito, cabe uma fofoca: pouquíssimas vezes eu vi (poderia contar nos dedos de uma mão) em todos os meus anos de profissão os professores usarem expressões idiomáticas abstratas na sala dos professores enquanto conversam. E quando usaram, em quase todos os casos não foram compreendidos pelos colegas. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é, colegas? PÁGINA 13

14 Para entendermos melhor o conceito, convém dividirmos as idiomacidades em dois tipos: as linguísticas e as abstratas 4 : As linguísticas são combinações estruturais que visam transmitir uma mensagem que está, grosso modo, expressa na própria estrutura. É o caso, por exemplo, de expressões como depend on (depende de, em português). Embora haja uma diferença no uso preposicional, podemos facilmente aprender a lógica, e a expressão, por si só, carrega um significado claro. As abstratas, por outro lado, são combinações lexicais (isto é, de palavras) cujo significado real foge àquele expresso pela estrutura. São, por isso, concebidas culturalmente. É o caso de expressões idiomáticas como she went cold turkey (acima). São estas que os autores do Inglês como Língua Franca supracitados rejeitam. Essas idiomacidades abstratas surgem de formas diversas, muitas vezes na mídia. Quem não se recorda, por exemplo, da expressão não é brinquedo não, que surgiu há alguns anos em uma novela das oito da Rede Globo? Pelo alcance dessa emissora e pelo conhecimento linguístico nativo que todos os brasileiros possuem, a expressão foi automaticamente compreendida e se popularizou entre os brasileiros, mas certamente não entre os falantes não-nativos de português, sobretudo os que não vivem no Brasil. Seria justo exigir que aprendizes estrangeiros de português conhecessem expressões como essa? Não estaria bom se eles usassem uma expressão sinônima como Não é fácil não? ou É complicado? Por essas e outras razões a questão do dominar a língua também é controversa. A língua é um instrumento fortemente cultural, como vimos. Sabe-se que, diariamente, centenas (milhares se considerarmos trocadilhos individuais) de novas palavras em inglês são criadas pelos falantes, o que já impossibilitaria a um não-nativo ter o domínio dessa língua como um nativo. É possível, todavia, se dominar o vocabulário amplamente partilhado e a estrutura central dessa língua, o que permitirá uma comunicação e compreensão eficazes. É nisso e nas idiomacidades linguísticas que você deve focar. Se tiver tempo para as abstratas, OK. Se não tiver, não há problema algum. Fluência hoje, portanto, exige uma nova definição, mais sócio-cultural do que linguística (Prodromou, 2010): deve ser vista como o estabelecimento de rapport (empatia linguística) com o interlocutor, 4 As idiomacidades podem aparecer com outros nomes, como colocações (Sinclair e Teubert, 2007), clusters (Scott, 2008), bundles (Biber et al., 1999:993 4) e outros. Tratam-se de agrupamentos de palavras portadores de significado, em geral formados pelo grau de atração que as palavras exercem umas pelas outras. Tal grau de atração é determinado culturalmente e, portanto, varia de língua para língua. PÁGINA 14

15 usando expressões de conhecimento global e falando para ser compreendido (Doutrich, 2000), seja rápido ou devagar. PÁGINA 15

16 Mito nº 5 Quanto mais tempo na escola de inglês, mais rápido eu aprenderei Um idioma se aprende estudando, e isso pressupõe um tempo de absorção do conteúdo e de descanso do cérebro. A criança, antes de começar a falar, tem todo um processo de absorção de conteúdo, e conosco enquanto adultos não é diferente. Digo sempre que aprendemos inglês fora da escola de idiomas e não dentro dela. Ao dizer isso não estou desmerecendo as escolas, mas apenas afirmando que duas aula semanais são suficientes, contanto que você dedique uns 20 ou 30 minutos diários revendo conceitos, fazendo expercícios e ouvindo os CDs. Muitas vezes os estudantes alegam não ter tempo para fazer estas coisas e preferem ficar socados dentro da escola de idiomas fazendo cursos intensivos. O que acontece nesses casos não é a prática que o aprendiz esperava, mas a apresentação de novos conceitos que se sobrepõem aos anteriores, que nem foram postos em prática direito. Posso garantir que em pelo menos 70% dos casos o resultado dos cursos intensivos é frustrante: o aprendiz percebe que pagou caro, não reteve o conteúdo que esperava e não teve a prática que imaginava. Por isso, se você não tem tempo extra para se dedicar, dê preferência aos cursos regulares e complemente sua aprendizagem com pesquisas, traduções, leitura em inglês, vídeos em inglês, traduções de letras do português para o inglês e outras atividades prazeirosas que acrescentem ao processo. Se tiver tempo de sobra para se dedicar fora da escola, faça seu intensivo e complemente-o com as dicas acima. PÁGINA 16

17 Mito nº 6 O inglês britânico é melhor do que o americano e mais fácil de se entender No Brasil posso afirmar com todas as letras que nenhuma escola de idiomas ensina uma variedade específica do inglês, graças a D us. As escolas trabalham, quer saibam disso ou não, com uma espécie de Inglês como Língua Franca (inglês internacional para comunicação global). Tal inglês, por ser voltado à comunicação inclusive (e sobretudo) com falantes de inglês não-nativos de países diversos, DEVERIA focar menos em idiomacidades abstratas (expressões idiomáticas, como vimos) e mais em estruturas gerais da língua e idiomacidades linguísticas, uma vez que as diferenças nas variedades da língua inglesa são lexicais, fonológicas e pragmáticas, mas nunca gramaticais (Prodromou, 2010). Por isso mesmo, como foi dito acima em algum momento, somente quem vive dentro um determinado país como os Estados Unidos vai fazer uso do inglês americano propriamente dito, pois estará envolvido em um contexto sócio-linguístico que lhe permite partilhar usos que um não-nativo não pode (lembra da idiomacidade unilateral?). Assim, foque em um ou outro sotaque que lhe agrade, mas não tenha por objetivo aprender todas as expressões idiomáticas e phrasal verbs da variação que escolheu (sobretudo os mais abstratos), pois dedicará uma boa parte do seu tempo a algo que não é compreendido por muitos falantes e não terá tempo para focar no que realmente importa: a lógica da língua. PÁGINA 17

18 Mito nº 7 Pode-se aprender uma língua sem professor, apenas ouvindo-se CDs de curso e repetindo Embora haja casos de pessoas como o rapaz que mencionei, que tinha um inglês britânico perfeito por assistir vídeos e ouvir músicas dos Beatles, devo admitir que, na prática, poucos (mas muito poucos mesmo) têm uma percepção linguística tão aguçada e um espírito de dedicação e administração de tempo suficientes para uma aprendizagem eficiente de idioma estrangeiro. Aliás, adolescentes e adultos (mais ainda os adultos) têm toda a estrutura da sua língua materna (no nosso caso o português) já guardada na mente. Isso inclui o sistema fonológico (sonoro). Isso quer dizer que, quer acredite ou não, tudo o que você ouve passa primeiro pelo filtro fonológico da sua língua materna. Se não fosse assim, todos seríamos capazes de falar qualquer idioma sem o auxílio de um professor e as escolas de idiomas não existiriam. Por isso, ao ouvirmos uma frase em um CD, os sons passarão primeiramente pelo nosso filtro linguístico em nosso cérebro e somente então iremos repeti-la do modo como achamos que é (e que, posso garantir, na esmagadora maioria das vezes não corresponde nem de longe ao que foi dito de verdade), ainda que você tenha o livro na sua frente e esteja lendo ao mesmo tempo. Trata-se de um dos grandes mistérios do universo, como as mulheres... É importante, portanto, a supervisão de um professor de inglês e a observação atenta às correções que ele faz com relação à sua pronúncia. Com o tempo e o contato (inclusive com o CD) seu cérebro começa a distinguir os sons e a processá-los de modo adequado. PÁGINA 18

19 Mito nº 8 Se eu ler livros em inglês eu irei aprender mais depressa Embora a leitura seja importante, vale dizer que há alguns pormenores relacionados a ela. O primeiro é que aprendemos melhor uma língua quando lemos coisas gostamos, pois a aprendizagem de uma língua é facilitada quando temos um vínculo afetivo com o veículo usado para aprendermos. O segundo pormenor é que não é necessário lermos um livro de 500 páginas para aprender. Muitas vezes, até mesmo devido à nossa correria cotidiana, o fato de lermos regularmente pequenos textos na Internet traz resultados muito melhores, pois a aprendizagem de idiomas é bastante otimizada pelo contato informal: lendo uma sinopse de filme ou uma notícia de dez linhas no site da CNN, por exemplo. Uma outra questão importante nas leituras curtas é que temos mais ânimo para analisar algumas linhas e tentar identificar idiomacidades e estruturas verbais, ou mesmo selecionar palavras e expressões que não conhecemos para uma busca de significado na Internet. Por isso, observe o seguinte: Leia algo que você gosta, mesmo que sejam textos curtos; Tenha contato contínuo com a leitura; Procure analisar as estruturas e expressões das frases e pesquisar o que não conhece. PÁGINA 19

20 Mito nº 9 Um professor nativo é melhor que um não-nativo No Brasil todo mundo fala português. Claro, se todos têm um conhecimento gramatical formal da língua ou não já é outra estória. A mesma relação se dá em qualquer parte do mundo. Isso significa que não é porque uma pessoa fala uma língua que ela pode ensinar essa língua. É preciso todo um conhecimento metodológico para isso, mesmo porque lidam-se com as mentes dos aprendizes. Quem não conhece alguém que é traumatizado e tem um bloquei para aprender inglês? Provavelmente, isso é fruto do trabalho de um professor sem conhecimento linguístico e metodológico. Por isso mesmo sou a favor que TODOS os professores de inglês estudem Letras ou Tradução e Interpretação e, se possível, façam uma pós-graduação na área. Uma outra questão fundamental com relação ao mito do nativo é o fato de ele desconsiderar algo muito importante: que somente alguém com conhecimento profundo do português conhece as dificuldades e características específicas do aprendiz brasileiro e pode lhe dar uma assistência adequada. Em muitos casos, aulas com falantes nativos se tornam aulas EM inglês ao invés de aulas DE inglês. Claro, há falantes nativos de inglês com formação linguística e que vivem no Brasil há tempo suficiente para dar uma boa aula. Um professor, portanto, deve conhecer a evolução das pesquisas em Linguística Aplicada e atuar como pesquisador em busca de novos procedimentos e métodos voltados especificamente ao aprendiz local (Kumaravadivelu, 2004) (ou seja, brasileiro), e isso só é possível com estudo linguístico formal. Caso contrário, os mitos se perpetuarão e os aprendizes continuarão a pagar o pato por esse erro. PÁGINA 20

21 Dicas PÁGINA 21

22 Dica nº 1 Não foque em palavras isoladamente, mas em grupo de palavras e, sobretudo, procure saber como determinadas expressões são usadas em inglês. O professor e o aprendiz brasileiros ainda são muito focados na gramática. Não há nada de errado nisso, pois a estrutura é importante. Porém, há uma outra questão: o estudante brasileiro foca muito na aprendizagem de palavras isoladas. Hoje, sobretudo após a visão da linguagem como sistema probabilístico, de Sinclair (ver bibliografia), sabe-se que as palavras exercem grau de atração umas sobre as outras e criam predileções de uso. Um bom exemplo disso seria, por exemplo, a expressão linguística (idiomacidade) sofrer um acidente. Embora seja compreensível se eu disser ele teve um acidente, parece que a palavra acidente traz consigo sempre a palavra sofrer. Essas atrações entre palavras são de extrema importância e são exemplos de idiomacidade que vale a pena aprender. Trata-se, portanto, de uma idiomacidade linguística. Por isso, ao estudar, fique sempre de olho nos arredores, ou seja, no que antecede e precede uma determinada palavra. Você já percebeu, por exemplo, que o verbo go é quase sempre seguido da preposição to? Então para dizer eu vou na escola 5 eu digo I go to school. Outras expressões semelhantes são é o mesmo carro que o dela = it s the same car as hers. Se memorizarmos a estrutura (sublinhada), tudo fica mais lógico e simples. Uma atividade fabulosa para treinar essa percepção é traduzir letras de música do português para o inglês (eu sei, seu professor de inglês vai ter um ataque se ouvir isso...). Ao fazer isso, você é forçado a desenvolver uma percepção linguística do uso de sinônimos, do reconhecimento de linguagem figurada e ao mesmo tempo terá de aprender como montar em inglês idiomacidades não abstratas como as supracitadas. Obviamente você precisará que seu profesor cheque suas traduções. Por que não propõe isso para ele como atividade de aula? 5 O uso da preposição na foi intencional, pois corresponde ao uso informal do português. PÁGINA 22

23 Dica nº 2 Procure trabalhar com uma lógica comparando a estrutura do português com a do inglês. Em português os adjetivos costumam preceder o substantivo, como em casa grande. Em inglês, porém, os adjetivos SEMPRE antecedem o substantivo (big house). É uma lógica contrária bastante simples de se memorizar. Um outro exemplo seria: Very é diferente de Much porque very antecede adjetivos (very big) e much antecede substantivos (much money). Se você é da área de informática, talvez entenda melhor se criar um fluxograma ou um algoritmo como o abaixo: $palavra = much, very ; Se {$palavra precede substantivo_singular Então Use much substantivo } fim se Se {$palavra precede adjetivo Então Use very adjetivo } fim se PÁGINA 23

24 Dica nº 3 Procure observar como você aprende (ou aprendia) coisas na escola. Você aprende melhor lendo, ouvindo, copiando, ou associando a outras coisas? Quando perceber isso, use essas e outras estratégias a seu favor. No meu caso, por exemplo, aprendo através de exposição visual contínua, então costumo criar pequenos cartões com as palavras novas escritas e a tradução no verso. Então embaralho os cartões e vou estudando eles no decorrer do dia durante algumas semanas. Um estudante meu costumava etiquetar os objetos de casa e do escritório com os nomes em inglês. Uma aprendiz fazia uma lista de palavras novas, colava no teto sob a cama, e lia até pegar no sono. Seja lá qual for sua estratégia, ela é só sua. Não tenha vergonha dela pois é ela que vai te ajudar a aprender mais depressa. PÁGINA 24

25 Dica nº 4 O inglês observa a ordem SUJEITO VERBO PREDICADO Quem nunca se questionou quanto ao uso da crase no verso Ouviram do Ipiranga as margens plácidas, do Hino Nacional? Esta dúvida ocorre porque a língua portuguesa, por ser latina, admite o intercambiamento de diversas partes da oração. Na verdade, o que a letra do Hino quer dizer é As margens plácidas (pacíficas) do Ipiranga ouviram. Portanto, quem ouviu o grito do Imperador foram as margens e não o povo. Claro, trata-se de uma imagem poética, pois o riacho é aquele que flui e leva suas águas ao oceano e, por conseguinte, ao mundo inteiro, e, portanto, teria também levado o grito de liberdade da nação ao resto do mundo. Acontece que no inglês variações desse tipo são vistas ainda com maior admiração e, em muitos casos, são agramaticias, ou seja, não são compreendidas pelos falantes nativos. Por isso, em inglês, procure SEMPRE ter nas suas orações um SUJEITO, um VERBO e um PREDICADO. Isso significa que você precisa de um agente, do verbo e do que foi feito. Um exemplo disso é a famosa frase choveu ontem, que em inglês seria it rained yesterday. Os estudantes às vezes quebram a cabeça tentando entender de onde saiu aquele it. Pare já com essa parnoia e aceite que é por causa da estrutura linguística do inglês: sujeito-verbo-predicado. Por isso, grosso modo, não há sujeito oculto em inglês. PÁGINA 25

26 Dica nº 5 Não há plural nos verbos em inglês Em inglês não existem verbos conjugados no plural como eles vão ( they go ). O s dos verbos na terceira pessoa como no caso de he likes, she works e outros não indicam plural. São apenas uma marca de conjugação que não caiu ainda, mas tudo indica que pode cair algum dia. Novamente, quem é da área de informática poderia usar um algoritmo como o seguinte: $pronome = I, you, he, she, it, we, you, they Se {tempo == presente e pronome == he, she, it Então Use $pronome $verbo + s Senão Use $pronome $verbo } fim se PÁGINA 26

27 Dica nº 6 Parta do princípio de que as estruturas gramaticais do inglês são iguais às do português. Quando não forem, trate-as como exceções e memorize suas lógicas. Teacher, I like of chocolate, disse a aluna. The verb like has no preposition. It s used peladão, disse o professor. Give one example, questionou a aluna. I like chocolate, respondeu o professor. Oh, you too?, concluiu a aluna. O exemplo acima mostra uma forma legal de lidar com a questão da lógica. Porém, a aluna parece não ter entendido exatamente a questão (ou fez que não entendeu para não perder a piada). De qualquer forma, certamente a primeira frase I like of chocolate pressupôe que a regra estrutural do verbo like é como a do verbo gostar. Porém, o professor mostrou à aluna que não. Trata-se de uma exceção que não admite preposição alguma. Partindo disso, a aluna só tem que armazenar esse algoritmo na cabeça para usá-lo posteriormente. Há outros casos, porém, nos quais as estruturas entre as duas línguas são realmente iguais. Um exemplo é a voz passiva: Voz ativa: Paulo Coelho escreve livros Paulo Coelho writes books Voz passiva: Livros são escritos por Paulo Coelho Books are written by Paulo Coelho Um outro exemplo de diferença lógico-estrutural é o seguinte: Tanto o Present Perfect 6 quanto o Simple Past são passado. Se falo QUANDO algo aconteceu, devo usar o Simple Past. Se não falo, devo usar uma estrutura de Present Perfect. Essa é a lógica. Observe: Present Perfect: My parents have gone to India. Meus pais foram para a Índia. Simple Past: My parents went to India yesterday. Meus pais foram para a Índia ontem. Outro algoritmo: 6 Há outros usos para o Present Perfect, mas não vamos entrar em detalhes neste livro. PÁGINA 27

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos...

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos... Erros Críticos 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos......E Como Você Pode Evitá-Los, Para Aprender Qualquer Idioma Em Meses E Não Em Anos. Olá, meu nome é Frank Florida, gringo

Leia mais

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira.

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Precisa falar inglês no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Aprender um novo idioma é se sentir como uma criança novamente: faltam palavras para se expressar e a insegurança

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

Eu também passei por esse problema

Eu também passei por esse problema Eu também passei por esse problema Eu também passei por esse problema Eu também passei por esse problema Eu também passei por esse problema Eu também passei por esse problema 1- ACHO QUE NÃO Bem, como

Leia mais

ADQUIRINDO O HÁBITO!

ADQUIRINDO O HÁBITO! 1 APRENDER INGLÊS É PRAZEROSO, ou seja, É GOSTOSO APRENDER INGLÊS... Ah, professor, fala sério... Eu estou falando sério. O problema é que a maioria das pessoas não sabe como estudar e nem se organizar

Leia mais

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Oi! Meu nome é David. Atualmente estou em Imperatriz, Maranhão ajudando pessoas como você aprenderem inglês. Já faz

Leia mais

MANUAL DO AUTODIDATA EM INGLÊS

MANUAL DO AUTODIDATA EM INGLÊS 1 MANUAL DO AUTODIDATA EM INGLÊS Introdução Há muitos anos eu comecei a estudar inglês por conta própria, sozinho. Principalmente por não ter condições financeiras para pagar um curso de inglês, pois era

Leia mais

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português 1 Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português A partir do momento que você souber de cor a função de cada peça do nosso jogo de dominó, você não terá mais problemas para formular frases,

Leia mais

Inglês. Curso de Áudio

Inglês. Curso de Áudio Inglês Curso de Áudio Sobre a Autora ingressou na Universidade do Norte de Iowa em 1998, em dois cursos: pedagogia e espanhol. Após se mudar para Indianápolis, estado de Indiana, em 1999, ela passou a

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Andriele Ribeiro 1 Um passo de cada vez. Não consigo imaginar nenhuma outra maneira de realizar algo. Michael Jordan O alcance da certificação

Leia mais

...E descubra quais são os

...E descubra quais são os 2...E descubra quais são os PASSOS FUNDAMENTAIS PARA FALAR INGLÊS, E DECIDA QUANDO VOCÊ ESTARÁ FALANDO INGLÊS! Como você deve imaginar, ninguém vai dormir sem falar inglês e acorda falando inglês como

Leia mais

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / 4 mitos sobre estudos: saiba mais como evitar estes erros Talvez você conheça estes mitos sobre estudos, mas você sabe a verdade por trás deles? Hoje eu trago um

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

AS 4 BOAS RAZÕES PARA VOCÊ COMEÇAR A FALAR INGLÊS AINDA HOJE...

AS 4 BOAS RAZÕES PARA VOCÊ COMEÇAR A FALAR INGLÊS AINDA HOJE... AS 4 BOAS RAZÕES PARA VOCÊ COMEÇAR A FALAR INGLÊS AINDA HOJE... Ou seja, sem mais desculpas! Como você deve imaginar, ninguém vai dormir sem falar inglês e acorda falando inglês como um americano. Você

Leia mais

Aprenda inglês da maneira certa! Como Aprender Inglês. Mairo Vergara

Aprenda inglês da maneira certa! Como Aprender Inglês. Mairo Vergara Aprenda inglês da maneira certa! Como Aprender Inglês o guia definitivo Mairo Vergara Índice Introdução 7 Como usar este guia 7 Capítulo zero: preparação para sua jornada 9 Aprender a aprender, o grande

Leia mais

Orientações de Como Estudar Segmento II

Orientações de Como Estudar Segmento II Orientações de Como Estudar Segmento II Aprender é uma tarefa árdua que exige esforço e método e por isso organizamos algumas dicas para ajudá-lo(la) a aprender Como Estudar! Você verá que as orientações

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO

COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO O dinheiro está na lista Junte emails e você estará mais perto da lista dos homens mais ricos do mundo. Essa é uma frase repleta de exageros, mas foi

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

Tentarei falar o mais próximo possível de uma conversa com um estudante do começo da Graduação em Matemática.

Tentarei falar o mais próximo possível de uma conversa com um estudante do começo da Graduação em Matemática. Não há regras rígidas para um estudo com sucesso. Cada um tem o seu modo de estudar; sozinho ou acompanhado, em casa ou na rua, com ou sem música, são algumas variáveis que podemos experimentar e avaliar

Leia mais

Dicas para estudar: Tome nota!

Dicas para estudar: Tome nota! CARTILHA SOBRE COMO ESTUDAR, PARA DIVULGAÇÃO INSTITUCIONAL Núcleo de Atendimento Psicopedagógico (NAPP) Título da Cartilha: Dicas para estudar: Tome nota! Proposta: Por meio de um diálogo entre um aluno

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

Para tirar proveito máximo de uma aula, algumas técnicas são úteis:

Para tirar proveito máximo de uma aula, algumas técnicas são úteis: A ARTE DE ESTUDAR "O começo da sabedoria é encontrado na dúvida; duvidando começamos a questionar, e procurando podemos achar a verdade." (Pierre Abelard) Para tirar proveito máximo de uma aula, algumas

Leia mais

Aula7 SHARING ABILITIES. Fernanda Gurgel Raposo

Aula7 SHARING ABILITIES. Fernanda Gurgel Raposo Aula7 SHARING ABILITIES META Iniciar um novo ciclo de estudos - uma vez que encerramos o ciclo de tópicos relacionados à rotina - voltado dessa vez ao discurso produzido a partir dos usos do verbo CAN,

Leia mais

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado Inglês Aula 01 Título - Frases básicas em Inglês As orações em Inglês também se dividem em Sujeito e Predicado. Ao montarmos uma oração com um sujeito e um predicado, montamos um período simples. Estas

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

(In)Segurança Virtual. Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró

(In)Segurança Virtual. Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró (In)Segurança Virtual Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró Eliakim Aquino - eliakim_pcdoctor@hotmail.com interseguraca.blogspot.com Mossoró-RN Setembro-2009 Que idéia seria essa? Fator Humano:

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para o episódio 1, os trabalhos para o episódio 2 também trazem várias questões

Leia mais

CURSOS INGLÊS RÁPIDO Liberdade de Escolha

CURSOS INGLÊS RÁPIDO Liberdade de Escolha 1 Nossos cursos são dirigidos a adolescentes, jovens e adultos que querem aprender inglês de forma rápida e eficiente. Pessoas que já tentaram estudar inglês e tiveram dificuldades vão se surpreender com

Leia mais

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR Introdução: Aqui nesse pequeno e-book nós vamos relacionar cinco super dicas que vão deixar você bem mais perto de realizar o seu sonho

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1 Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] Categorias Apresentação do instrumento [-] Mobilidade/ portabilidade [,] 0 0 Transcrição Alguns

Leia mais

POR QUE APRENDER INGLÊS COM MÚSICA E OS BENEFÍCIOS DELA NO SEU APRENDIZADO?

POR QUE APRENDER INGLÊS COM MÚSICA E OS BENEFÍCIOS DELA NO SEU APRENDIZADO? POR QUE APRENDER INGLÊS COM MÚSICA E OS BENEFÍCIOS DELA NO SEU APRENDIZADO? BOM, TENHO DUAS RESPOSTAS PRA ISSO, A 1º É PORQUE QUE 35.000 ALUNOS FALAM INGLÊS FLUENTE HOJE POR CAUSA DO NOSSO MÉTODO... E

Leia mais

Manual do aluno. Curso Master

Manual do aluno. Curso Master Manual do aluno Curso Master Sumário A escola... 3 Inglês por nível... 3 Material Didático Interchange Fourth Edition... 4 Série complementar pós-interchange:... 5 Metodologia do curso Master:... 5 Em

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Ganhar Dinheiro Sempre Manassés Moraes Seja Sempre um Sucesso!

Ganhar Dinheiro Sempre Manassés Moraes Seja Sempre um Sucesso! 1 2 Termos e Condições É expressamente proibido plagiar, copiar, colar, divulgar ou distribuir de alguma forma esse material, todo ou parte do seu conteúdo sem o consentimento do seu autor. Plágio é crime,

Leia mais

O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS

O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS O GUIA PARA SEU PLANO DE ESTUDO FLEXÍVEL NÍVEIS INTERMEDIÁRIOS BEM-VINDO Aprender inglês é um desafio, mas descobrir como aprimorá-lo não deve ser a parte mais difícil nesse processo! Anos de pesquisa

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação Aula 1 Motivação e Revisão Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Informática Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Construindo uma comunicação com uma adolescente com atitudes interpretativas. Ernesto René Sang 1

Construindo uma comunicação com uma adolescente com atitudes interpretativas. Ernesto René Sang 1 Construindo uma comunicação com uma adolescente com atitudes interpretativas. Ernesto René Sang 1 O propósito desta comunicação é contribuir com alguns elementos do material clínico do atendimento terapêutico

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

Como Ganhar R$ 625,00 por Mês com Hotmart

Como Ganhar R$ 625,00 por Mês com Hotmart Como Ganhar R$ 625,00 por Mês com Hotmart Ah algum tempo venho estudando e me dedicando a atividade de blogueiros famosos no cenário internacional como Darren Rowse, Silvio Fortunato, Pat Flynn, entre

Leia mais

Future School Idiomas

Future School Idiomas Future School Idiomas Sumário Quem somos... pag 2 Sobre o curso... pag 3 Sobre a aula... pag 4 Vantagens em se fazer nosso curso on line... pag 5 Objetivo do curso... pag 6 Como entrar na sala de aula...

Leia mais

O uso de Software Livre no ensino e aprendizagem de língua estrangeira Carlota Kapp Silva e Lívia Cristina Lopes Chaves

O uso de Software Livre no ensino e aprendizagem de língua estrangeira Carlota Kapp Silva e Lívia Cristina Lopes Chaves 1 O uso de Software Livre no ensino e aprendizagem de língua estrangeira Carlota Kapp Silva e Lívia Cristina Lopes Chaves Resumo No presente artigo, mensuramos os benefícios do uso de Softwares Livres

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS. 3º ano 1º trimestre / 2015. Nome: Data: / /.

ROTEIRO DE ESTUDOS. 3º ano 1º trimestre / 2015. Nome: Data: / /. ROTEIRO DE ESTUDOS 3º ano 1º trimestre / 2015 Nome: Data: / /. Querido (a) Aluno (a), Elaboramos este roteiro com dicas sobre os conteúdos trabalhados no 1º trimestre e que serão abordados nas avaliações

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Como ganhar dinheiro online no Youtube: Um guia sem frescuras. Duas formas básicas de ganhar dinheiro com Youtube

Como ganhar dinheiro online no Youtube: Um guia sem frescuras. Duas formas básicas de ganhar dinheiro com Youtube Como ganhar dinheiro online no Youtube: Um guia sem frescuras Se você está procurando por maneiras de ganhar dinheiro online, o Youtube por ser uma verdadeira mina de ouro. Apesar de muitos acharem que

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Paula Botelho Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos (GEPES),

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

GÊNERO TEXTUAL- USO DAS VARÍAVEIS DE TRADUÇÕES MUSICAIS NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA.

GÊNERO TEXTUAL- USO DAS VARÍAVEIS DE TRADUÇÕES MUSICAIS NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA. GÊNERO TEXTUAL- USO DAS VARÍAVEIS DE TRADUÇÕES MUSICAIS NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA. Izadora Cabral de Cerqueira* Jean Marcelo Barbosa de Oliveira** Universidade Estadual de Alagoas/UNEAL RESUMO Esse trabalho

Leia mais

Esperamos que este pequeno material seja esclarecedor e que possa levar mais gente a se interessar pela língua que falamos.

Esperamos que este pequeno material seja esclarecedor e que possa levar mais gente a se interessar pela língua que falamos. Apresentação Será que a Língua Portuguesa é mesmo difícil? Por que é comum ouvir brasileiros dizerem que não sabem falar português? Será que a experiência escolar com o ensino de Língua Portuguesa causa

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS

WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS Avenida dos Bombeiros Voluntários de Algés, 29-2º 1495-024 Algés Portugal T. 214102910 www.imagineacademies.com business@imagineacademies.com NIF - 508.835.445 Capital Social

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Como ficar rico rápido

Como ficar rico rápido Como ficar rico rápido Como ficar rico rapidamente Tiago? Ah! Se eu ganhasse um dólar toda vez que eu recebesse essa pergunta... Como ganhar dinheiro rapidamente tem sido o foco de muitas pessoas hoje

Leia mais

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação

Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica no SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Como ler mais rapidamente Usando o leitor do SilentIdea 4.0 Apresentação Leitura dinâmica Enquanto lê, você muitas vezes: "Ouve" cada palavra

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

APRENDER A ESCREVER. Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola

APRENDER A ESCREVER. Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola http://luizsoaresdecassia.blogspot.com.br APRENDER A ESCREVER Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola Todos os anos, milhares de meninos e meninas do ensino fundamental de todo

Leia mais

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br APRESENTAÇÃO A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas

Leia mais

Guia #5. Agradecimento - Agradeça o contato da pessoa e pergunte como poderá ajudar

Guia #5. Agradecimento - Agradeça o contato da pessoa e pergunte como poderá ajudar Guia #5 Como fazer o melhor atendimento ao cliente Você sabia que... O atendimento é o setor da empresa que se relaciona com os clientes. Ele é determinante para a imagem do negócio pois é o espelho da

Leia mais

WHAT WE EAT AND DRINK SAY A LOT ABOUT US

WHAT WE EAT AND DRINK SAY A LOT ABOUT US Aula9 WHAT WE EAT AND DRINK SAY A LOT ABOUT US META Apresentar os pronomes indefinidos some e any demonstrando os usos desses em relação aos usos dos artigos indefi nidos. Apresentar os pronomes interrogativos

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Por Tiago Bastos 1 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar

Leia mais

Divulgação Gratuita - Kit Concursos

Divulgação Gratuita - Kit Concursos Por Alexandre L.C. Versão 2014 Divulgação Gratuita - Kit Concursos Introdução Parabéns! Você deu um grande passo para conquistar sua vaga em um concurso público. Depois de muitos estudos e muito interesse

Leia mais

Atividade - Sequência Conrado Adolpho

Atividade - Sequência Conrado Adolpho Atividade - Sequência Conrado Adolpho Agora, eu quero lhe apresentar os 6 e-mails do conrado adolpho para vender o 8ps. Quero que você leia está sequência com muita atenção e, depois, responda às provocações

Leia mais

Dominando os Meios de Comunicação

Dominando os Meios de Comunicação Dominando os Meios de Comunicação CORTESIA DE Save the Children Young People s Press Prep. para os Meios de Comunicação Conhecendo os Meios de Comunicação Você deve saber que tipo de entrevista vai dar:

Leia mais

ACORDOS COMUNS ENTRE VOCÊ E SEU PARCEIRO DE TELETANDEM

ACORDOS COMUNS ENTRE VOCÊ E SEU PARCEIRO DE TELETANDEM DICAS E TRUQUES SOBRE AS SESSÕES DE TELETANDEM Introdução ACORDOS COMUNS ENTRE VOCÊ E SEU PARCEIRO DE TELETANDEM ÍNDICE A. ACORDOS PRELIMINARES B. EQUIPAMENTO C. DICAS PARA AS AULAS: conversação avaliação

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

Tempo verbal: modais (should, must, might)

Tempo verbal: modais (should, must, might) ós na ala de Aula - Inglês 6º ao 9º ano - unidade 10 O Modal Verb é usado para moldar o verbo principal de acordo com a ideia que se quer expressar. Obrigação, proibição, dedução, conselho ou possibilidade:

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 1 Criando um vídeo Objetivos 1 Conhecer um pouco da história dos filmes. 2 Identificar a importância de um planejamento. 3 Entender como criar um roteiro. 4

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano Manual: Your Turn 8, Oxford Objetivos Conteúdos Vocabulário - Tópicos/Itens Lexicais Gramática Domínio Intercultural Avaliação 1º P - No final deste 1ª período, os alunos

Leia mais

ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA DE INGLÊS DURANTE O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO

ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA DE INGLÊS DURANTE O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO ATIVIDADES PEDAGÓGICAS EM SALA DE AULA DE INGLÊS DURANTE O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Silvana Laurenço Lima 1 Deise Nanci de Castro Mesquita 2 RESUMO: O objetivo desta comunicação é apresentar e discutir

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

Análise do Edital AFRFB 2014

Análise do Edital AFRFB 2014 Análise do Edital AFRFB 2014 Olá amigos concurseiros, Hoje (dia 10/03/2014) saiu o edital para o concurso de AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (AFRFB). Serão 278 vagas. Entretanto, já sabemos

Leia mais

TALKING ABOUT PLACES IN TOWN

TALKING ABOUT PLACES IN TOWN Aula2 TALKING ABOUT PLACES IN TOWN META Apresentar a estrutura gramatical there be a qual representa o verbo haver em português - bem como trabalhar os adjetivos possessivos e vocabulário de suporte aos

Leia mais

ROTEIRO DIÁRIO. Vinheta do Projeto

ROTEIRO DIÁRIO. Vinheta do Projeto Componente Curricular: Língua Inglesa Série/Ano Letivo: 7 Ano/ 2014 Professores Ministrantes: Tiago Pereira & Claudia Borges Carga Horária: 5 horas/aula Data: 07/07/2014 Aula: 03 Teleaula: 16 Título: Be

Leia mais