LINUX PARA CONCURSOS PÚBLICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LINUX PARA CONCURSOS PÚBLICOS"

Transcrição

1 LINUX PARA CONCURSOS PÚBLICOS

2 ÍNDICE GNU/Linux... 1 Distribuições LINUX... 1 Iniciando o Linux... 1 Gerenciadores de Janelas... 1 Shell (Modo Texto)... 2 KDE e Gnome... 2 Inicialização do Sistema Linux (LILO)... 2 Encerrando o Sistema (Shutdown)... 3 Estrutura de Diretórios para Usuários... 3 Estrutura de Diretórios para Usuário Root... 3 O Super Usuário (Root)... 4 Trabalhando com Usuários... 4 Senha de Usuário ou Grupo... 4 Trabalhando com Grupos... 4 Arquivos... 5 Listando Arquivos - ls... 5 Navegando entre Diretórios - cd... 5 Criando Diretórios - mkdir... 5 Removendo Diretórios... 5 Copiando Arquivos e Diretórios - cp... 6 Movendo ou Renomeando Arquivos e Diretórios - mv... 6 Exibindo o conteúdo de um arquivo - cat... 6 Permissões de arquivos... 6 Modificando permissões - chmod... 7 Editores de Texto... 7 Leitores de Navegadores (Browsers)... 8 QUESTÕES DE CONCURSOS... 8

3 LINUX GNU/Linux É m sistema operacional desenvolvido por Linus Torvalds e colocado à disposição através da Internet para milhares de programadores ao redor do mundo. Esses programadores trabalham desde 1991, quando surgiu a primeira versão do kernel, no aprimoramento do sistema. Assim o trabalho em conjunto possibilitou melhorias no sistema operacional (criado inicialmente) para adaptar as necessidades dos usuários com maior segurança e rapidez. Algumas pessoas já viram ou ouviram falar em versões LINUX do tipo Mandrake, Red Hat, entre outros. Qual a causa de nomes diferentes? É simples. Por que temos vários programadores pelo mundo inteiro dominando a linguagem de programação C+ e/ou C++ para desenvolverem a sua própria plataforma LINUX como, por exemplo, o brasileiro Carlos E. Morimoto criou o KURUMIN que atualmente está na versão 5.0. Vejamos abaixo quais são as distribuições mais conhecidas no mercado: Conectiva; Red Hat; Mandrake; Tech Linux (versão brasileira do Mandrake); Slackware; Debian; Kurumin; Linus Torvalds Criador do Sistema Operacional LINUX. O GNU/Linux é regido por uma licença chamada GPL(General Public License), ou seja, possui licença livre de pagamento. Qualquer pessoa física ou jurídica poderá utilizar esse excelente sistema operacional. Atualmente, o Linus Torvalds licenciou a marca LINUX, pois empresas ao redor do mundo estavam utilizando o nome LINUX em postos de gasolinas, etc. conseqüentemente os desenvolvedores das distribuições LINUX deverão pagar pelo uso da marca, mas o sistema continua free. Distribuições LINUX Iniciando o Linux Quando instalamos o Linux o mesmo solicita o Login, ou seja, nome e senha para o Root que é uma proteção para utilização do sistema operacional. Existe no Linux o Root que é o super-usuário podendo manipular todo o sistema operacional sem restrições, mas também existe o usuário com limitações no caso desse último há limitações de comandos e manipulação no sistema. Ao iniciar o sistema operacional no modo gráfico teremos a visualização do KDE (gerenciador de janelas) que é o mais comum nas distribuições Linux. O sistema apresentará semelhante ao Windows com ícones e janelas. Gerenciadores de Janelas Tecnicamente o gerenciador de janela é denominado Servidor X, pois o mesmo gerencia o modo gráfico do Linux possibilitando ao mesmo ter vários gerenciadores de janelas ( modelos ). Vejamos abaixo quais são os gerenciados mais conhecidos no mercado: Informática 1 Prof. Alexei Silva

4 KDE; Gnome; WindowMaker; Blanes. Shell (Modo Texto) É o programa que interpreta o que digitamos na linha de comando e decide o que fazer com aquilo. Os concursos públicos estão utilizando o modo texto conhecido como para criar as questões no qual aprenderemos comandos para manipular o sistema e o conteúdo dos dispositivos. Existem diversos Shell em um sistema Linux (caso o usuário tenha instalado). Vejamos abaixo alguns exemplos: bash (Bourne Again): padrão conhecido em sistema UNIX; csh (C Shell): sintaxe parecida com a linguagem de programação C ; pdksh (Public domanin Korn Shell); tcsh (Tiny C Shell). Caso o usuário queira verificar qual o Shell que está usando no momento, basta utilizar o seguinte comando: Echo $SHELL KDE e Gnome KDE versão 3.4x O Gnome também está lançando sua nova versão que é a 2.8. Mas estaá trazendo também a versão 2.1 com melhorias tais como: um reprodutor de vídeo e uma ferramenta de extração de CDs. Vejamos na figura abaixo: Gnome Inicialização do Sistema Linux (LILO) Ao iniciar o computador serão executados os softwares (Firmwares) da BIOS, ou seja, teremos o boot. Ao inicializar o sistema operacional Linux o mesmo será carregado no modo texto ou gráfico (depende da versão e da configuração) como, por exemplo, ao utilizar o Kurumin o Linux é carregado no modo Gráfico utilizando o KDE. Existem versões de ambiente gráfico que podem ser baixados gratuitamente pela Internet como, por exemplo, o KDE que atualmente está na versão 3.4x Podemos ter mais de um sistema operacional instalado no computador ou no caso do Linux mais de um Kernel (Versões e/ou distribuções). É possível termos o Windows e o Linux em uma única máquina, basta na instalação do Linux ou Windows criar a(s) partição (ões) que são a divisão lógica do disco rígido. No Linux um sistema de arquivos que auxilia na inicialização de um computador com um ou mais sistemas operacionais instalados na máquina é o LILO. Informática 2 Prof. Alexei Silva

5 O LILO é capaz de enviar argumentos ao Kernel ( núcleo do sistema operacional Linux) imediatamente após o nome do sistema operacional como, por exemplo, qual sistema operacional será o padrão para inicialização ou qual o tempo máximo de espera para ativar um dos sistemas instalados no computador. Realizado a etapa inicial do LILO da escolha do sistema operacional Linux ocorrerá o carregamento do Kernel, ou seja, a instalação do mesmo que é realizada de forma gradual (no primeiro momento compactado e após alguns segundos o mesmo será descompactado). Após isso, o Kernel verifica o hardware (discos rígidos, disquetes, placas de rede, entre outros) e configura os seus controladores de dispositivos enviando mensagens na tela como, por exemplo: LILO boot: Loading linux... Memory: sized by int13 088h Console: 16 point font, 400 scans Console: colour VGA+ 80x25, 1 virtual console (max 63) pcibios_init : BIOS32 Service Directory structure at 0x000f8630 pcibios_init : BIOS32 Service Directory entry at 0xf8080 pcibios_init : PCI BIOS revision 2.10 entry at 0xf80b0... OBS: As mensagens enviadas pelo Kernel na inicialização diferem de computador por conseqüência do tipo e/ou modelo de hardware instalados nos mesmos. Encerrando o Sistema (Shutdown) Se o usuário estiver no modo gráfico poderá utilizar o comando <Ctrl> + <Alt> + <F2> alterando para o modo texto (Shell). Quando estivermos trabalhando no modo Shell, basta utilizar o seguinte comando abaixo: shutdown h now (para desligar o computador); shutdown r now (para reiniciar o computador) Podemos também enviar mensagens as estações da rede informando quanto tempo falta para desligar o servidor ou o próprio workstation com, por exemplo: shutdown h 10 manutenção (desligar o computador daqui a dez minutos por conseqüência de uma manutenção). Estrutura de Diretórios para Usuários Os diretório no Linux obedecem a mesma estrutura do Sistema Operacional Unix. Vamos conhecer os principais diretórios por usuário e suas características: / - Diretório principal (raiz); /home - Nesse diretório se encontra os dados dos usuários; /proc - Esse diretório não existe fisicamente no disco rígido, ele é criado pelo kernel durante a inicialização. São encontrados aqui arquivos com informações sobre o sistema; /tmp - Armazena arquivos temporários; /usr - Diretório usado para instalação compartilhada de programas; /var - Contém arquivos vários usados por sistemas de , spool de impressão, log's etc. Estrutura de Diretórios para Usuário Root /bin - Contém arquivos binários(executáveis) do sistema ; /boot - Contém arquivos responsáveis pela inicialização do sistema; /dev - Arquivos usados para acessar dispositivos em seu computador; /etc - Aqui se encontra os principais arquivos de configuração do sistema; /lib - Contém bibliotecas compartilhadas; /mnt - Aqui são montados temporariamente volumes externos, como CD-ROM, disquetes, outras partições etc; Informática 3 Prof. Alexei Silva

6 /root - Diretório principal do root (superusuário); /sbin - Contém programas usados pelo root para administração do sistema; O Super Usuário (Root) Root é também chamada de super usuário, este é um login que não possui restrições de segurança. Utilize a conta root somente para realizar uma administração no sistema, sendo usada o menor tempo possível, pois se um Craker invadir o seu micro utilizando essa conta o mesmo terá todos os privilégios do Super Usuário, ou seja, acessará todo o conteúdo do computador. Trabalhando com Usuários Podemos criar contas de usuários e grupos aplicando senha ao primeiro. Qual o motivo de criar usuários? Para que mais de uma pessoa possa utilizar a máquina no seu devido tempo e não ter acesso a uma conta específica (usuário), por exemplo. OBS: O Linux é case sensitive, ou seja, os comandos nesse sistema diferem entre maiúsculos e minúsculos. Vejamos abaixo o comando para criar um usuário: adduser alexei (foi criado o usuário Alexei). Para apagarmos o usuário, basta usar o seguinte comando abaixo: userdel alexei (foi excluído o usuário Alexei). OBS: Quando criamos um usuário é gerado pelo Linux um diretório home com o nome do usuário como, por exemplo: /home/alexei Senha de Usuário ou Grupo Quando criamos um usuário é interessante aplicar uma senha de acesso a essa conta, pois caso não seja adicionada à senha qualquer pessoa poderá usar a conta. Para criarmos e/ou alterar uma senha do usuário ou grupo, basta usar o seguinte comando abaixo: passwd alex (criar a senha para o usuário alex). Trabalhando com Grupos Ao criarmos um usuário pela primeira vez no sistema o Linux gera automaticamente um grupo com o nome do próprio usuário. Mas para quer ter um grupo? Para melhor administrar uma rede de computadores ou o próprio computador com os familiares ou amigos do trabalho, por exemplo. Poderíamos criar um grupo denominado concurso público e adicionar usuários nos quais seriam os alunos de um cursinho. Os mesmos teriam acesso apenas a alguns comandos e/ou aplicativos do sistema. Vejamos abaixo o comando para criar um grupo: groupadd concurso (foi criado o grupo concurso). Podemos criar um usuário dentro de um grupo, mas para isto é necessário que o grupo já exista. Vejamos os comandos abaixo: adduser silva ingroup concurso (insere usuário silva no grupo concurso), ou adduser silva g concurso Para excluir o grupo, basta seguir o seguinte comando abaixo: Podemos utilizar o seguinte comando abaixo para excluirmos o usuário com o seu diretório: userdel r alexei (foi excluído o usuário alexei com o seu diretório home) groupdel concurso (exclui o grupo concurso). OBS: Para excluirmos o grupo é necessário excluir o usuário primário. Informática 4 Prof. Alexei Silva

7 Arquivos Os nomes de arquivos no Linux podem ter um tamanho de até 256 caracteres e eles contêm normalmente letras, números, ponto, travessões e hífens. Mas no Linux é possível usar como nome de arquivo (não recomendado) caracteres denominados metacaracteres como, por exemplo, asterisco, interrogação, espaço, cifrão, & comercial, colchetes, etc. Esses metacaracteres são interpretados pelo Shell Linux com um significado especial, ou seja, eles fazem parte de comandos do sistema. OBS: Arquivos Linux não possuem extensão nos modos DOS/Windows, mas o usuário poderá usar. Listando Arquivos - ls Este comando lista os arquivos (visualiza) para que o usuário possa trabalhar com eles (copiar, mover, etc). Vejamos abaixo as opções (parâmetros) desse comando: Parâmetro Significado -a Lista todos os arquivos Lista os arquivos de forma -l detalhada Lista os arquivos na horizontal -x Lista o conteúdo dos subdiretórios -R abaixo do diretório especificado Navegando entre Diretórios - cd No sistema operacional Windows conhecemos a denominação Pasta para guardar arquivos e/ou pastas, mas um Diretório (termo utilizado pelo DOS e UNIX) tem o mesmo significado e importância no sistema Linux. Para navegarmos entre Diretórios no modo Shell do Linux, basta utilizar o comando cd. Vejamos abaixo alguns parâmetros desse comando: Parâmetro Significado. (ponto) Diretório atual.. (dois pontos) Diretório anterior ~ (til) Diretório HOME do usuário / (barra) Diretório Raiz - (hífen) Último Diretório Por exemplo se estivéssemos no diretório /usr/games poderíamos utilizar o seguinte comando abaixo para irmos ao diretório home: cd ~ (cd til acessará o diretório home do usuário). Criando Diretórios - mkdir Para criarmos diretórios é bastante simples o comando utilizado para esta finalidade, basta digitar a seguinte sintaxe a- baixo: mkdir <nome do diretório> Exemplo: mkdir ~/alexei (foi criado o diretório Alexei no seu diretório home). Removendo Diretórios Existem duas formas de excluir um diretório a principio é necessário saber se o mesmo tem conteúdo ou não, pois o comando difere para cada situação. Vejamos alguns exemplos abaixo: rmdir <nome do diretório> A sintaxe acima é utilizada apenas quando o diretório está vazio, ou seja, não possui arquivos e/ou subdiretórios dentro do mesmo. rmdir /Alexei (exclui o diretório a- lexei caso o mesmo esteja vazio). Para excluirmos diretórios com conteúdo (arquivos) independente da quantidade, basta apenas utilizar o comando abaixo: rmdir r /alexei (exclui o diretório alexei havendo ou não conteúdo no mesmo). Havendo a necessidade de excluir um diretório com subdiretórios e arquivos Informática 5 Prof. Alexei Silva

8 de uma só vez, basta utilizar o comando abaixo: rm r <nome do diretório> rm r /home (apaga toda a área de usuários) Copiando Arquivos e Diretórios - cp No modo texto (Shell) do Linux não tem como utilizarmos o comando conhecidíssimo do sistema Windows <Ctrl> + <C> e <Ctrl> + <V> para copiar e colar um arquivo, basta seguir a seguinte sintaxe abaixo: cp [opções] <arquivo_origem> <arquivo_destino> O comando cp possui algumas opções descritas abaixo: Parâmetro Significado -i Modo Interativo Mostra o que está sendo -v copiado Copia diretório com seus -R subdiretórios (caso possua). cp i aula.txt livro.txt (copia sobrescreve o arquivo livro.txt por aula.txt com o sistema perguntando se deseja ou não sobrescrever o arquivo). cp arq.txt /tmp (copia o arquivo para o diretório /tmp). cp R /bin/* /tmp (copia todos os arquivos e diretórios contidos em /bin para /tmp). Movendo ou Renomeando Arquivos e Diretórios - mv Para movermos ou renomear arquivos e/ou diretórios, basta apenas utilizar a sintaxe abaixo: mv <origem> <destino> mv arq.txt /tmp (o arquivo foi movido do diretório corrente para o /tmp). mv arq.txt arq.new (o arquivo foi renomeado para arq.new). Exibindo o conteúdo de um arquivo - cat Podemos visualizar o conteúdo de arquivo sem abri-lo (como fazíamos no DOS antigamente), basta utilizar o seguinte comando abaixo: cat /home/alexei/aula.txt (visualiza o conteúdo do arquivo aula que está localizado no usuário /Alexei). Também podemos utilizar o cat para criar uma cópia de arquivo ou colocar um arquivo dentro do outro. Vejamos alguns exemplos abaixo: cat aula.txt > aula1.txt (foi criado uma cópia do arquivo) cat aula.txt >> curso.txt (foi adicionado o conteúdo do arquivo aula.txt ao curso.txt). Permissões de arquivos É uma proteção para os arquivos dos usuários para não serem mal utilizados por outros usuários da rede e/ou do computador em que o mesmo utilizou. Essas permissões são utilizadas para o dono do arquivo (usuário), grupo e todos os usuários existentes no sistema. As permissões são divididas em três tipos, são elas: Permissões r (read) w (write) x Significado Leitura Escrita Execução Quando listamos arquivos utilizando o comando ls l teremos o detalhamento como, por exemplo: -rw-r--r-- 1 alexei users 505 Dez 07 20:30 aula.txt Estamos visualizando o arquivo aula.txt que pertence ao usuário Alexei que está localizado no grupo users com as seguintes permissões abaixo: - (significa que é um arquivo comum, ou seja, não é um executável). Informática 6 Prof. Alexei Silva

9 rw- (significa que o dono do arquivo pode ler e escrever no arquivo, ou seja, modificá-lo podendo até excluir). r-- (representam as permissões para o grupo do arquivo). r-- (representam as permissões concedidas a qualquer usuário do sistema) Modificando permissões - chmod Podemos modificar as permissões de um arquivo ou diretório para melhorar a proteção dos nossos dados porém é necessário conhecer a seguinte sintaxe abaixo: chmod <a,u,g,o> <+,-> <r,w,x> arquivos Kdit Edito de texto do KDE vi: editor de texto mais usado em modo Shell no Linux é o vi. Apesar de não ser simples de usar, este aplicativo é utilizado em praticamente todas distribuições Linux. Notem que apareceram novas letras (a,u,g,o) no comando acima vejamos abaixo o significa delas: Permissões a u g o Significado Todos Usuário Grupo Outros Vejamos alguns exemplos abaixo: chmod a+r aula.txt (dá permissão de leitura a todos os usuários); chmod +r aula.txt (tem o mesmo significado do comando acima); chmod og-x aula.txt (remove permissão de execução de usuários que não o próprio dono do arquivo); chmod u+rwx aula.txt (dá permissão ao dono do arquivo para ler, escrever e executar); Editores de Texto Existem inúmeros editores de texto para Linux, a seguir analisaremos dois, um que funciona em modo gráfico(kedit) e um que funciona em modo texto (vi). vi Editor de texto no modo Shell Para entrar no modo de edição tecle "i", aparecerá na parte inferior da tela um sinal -INSERT --, isso indica que você pode fazer as alterações necessários no arquivo editado. Terminando a edição do arquivo, tecle 'ESC' e o sinal - INSERT - desaparecerá. Para salvar o arquivo tecle 'ZZ' (dois Z's maiúsculos). Para sair do vi sem salvar o arquivo tecle '!q:'. Leitores de Infelizmente no Linux não existem aplicativos de s poderosos, ou seja, com todos os recursos de um Outlook Express, por exemplo. Mas existem alguns leitores de que quebram o galho, são eles: Pine; Mutt; Kdit: é um editor de texto que a- companha o KDE. Sua interface gráfica é Evolution (melhor opção). muito simples, mas com muitos recursos. Informática 7 Prof. Alexei Silva

10 Navegadores (Browsers) Já que no quesito os aplicativos para Linux estão deixando a desejar, mas em navegadores está dando um banho na concorrência principalmente na Microsoft. Vejamos alguns navegadores abaixo: Galeon; Hands Browser; Lynx; Links; Netscape; Opera; Firefox. QUESTÕES DE CONCURSOS 1) (Analista de Finanças e Controle AFC STN 2005) Para permitir que uma máquina com o sistema operacional Linux coexista em uma mesma rede com máquinas com sistema operacional Windows, permitindo o compartilhamento transparente dos recursos do Linux para usuários do Windows, deve-se instalar a) e configurar o Apache, tanto na máquina com o Linux quanto nas máquinas com Windows. b) na máquina com Linux uma cópia do Windows 2000, criando-se, assim, um dual boot. c) e configurar, nas máquinas com Windows, o conjunto de aplicativos do Samba, que utiliza o protocolo denominado Server Message Block (SMB). d) e configurar, na máquina com o Linux, o Samba, que é um conjunto de aplicativos do Linux que utiliza o protocolo denominado Server Message Block (SMB). e) e configurar o Apache na máquina com o Linux e, nas máquinas com Windows, o conjunto de aplicativos do Samba, que utiliza o protocolo denominado Server Message Block (SMB). 2) (Covest Instrutor de Telemática 2005) No sistema operacional Linux, qual das opções abaixo representa apenas tipos de interface gráfica? A) X Window, OpenOffice.org, Gimp. B) KDE, Gnome, X Window. C) OpenOffice.org, Gnome, Kurumin. D) KDE, Mandrake, Gimp. E) Suse, Mandrake, Conectiva. 3) (Covest Instrutor de Telemática 2005) Em Linux, os arquivos que terminam com extensão.rpm são bastante conhecidos e estão associados a: A) músicas e conteúdo multimídia. B) fontes e binários de programas empacotados. C) aplicações para gerência de redes. D) imagens vetoriais. E) antivírus. 4) (Covest Instrutor de Telemática 2005) No Sistema Operacional Linux, o BASH serve para: A) reproduzir músicas MP3. B) exibir e editar imagens. C) interpretar comandos. D) exibir espaço livre em disco. E) editar pequenos textos não acentuados. 5) (Covest Instrutor de Telemática 2005) Em Linux, SAMBA está associado a: A) protocolo para transmitir imagens em formato GIF B) reprodutor de músicas em formato MP3. C) reprodutor de músicas em formato WAV (compatível com Microsoft Windows). D) protocolo para compartilhar arquivos e impressoras com Windows. E) protocolo para intercâmbio de correio eletrônico e arquivos P2P. 6) (UFRJ Análise de Sistemas 2005) O programa apache, em ambiente Linux, serve para implementar um servidor: (A) DNS (B) HTTP (C) FTP (D) SMTP (E) DHCP Informática 8 Prof. Alexei Silva

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação.

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. 1.Todo software livre deve ser desenvolvido para uso por pessoa física em ambiente com sistema

Leia mais

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Cronologia 1. 1969 Univ Berkeley, Califórnia, cria-se o SO UNIX para uso geral em grandes computadores 1. Década de 70

Leia mais

Aula 02. Introdução ao Linux

Aula 02. Introdução ao Linux Aula 02 Introdução ao Linux Arquivos Central de Programas do Ubuntu A Central de Programas do Ubuntu é uma loja de aplicativos integrada ao sistema que permite-lhe instalar e desinstalar programas com

Leia mais

Sistema de Arquivos do Windows

Sistema de Arquivos do Windows Registro mestre de inicialização (MBR) A trilha zero do HD, onde ficam guardadas as informações sobre o(s) sistema(s) operacionais instalados. Onde começa o processo de inicialização do Sistema Operacional.

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Apresentação do Curso 1 Objetivos do Curso Sistema Operacional Unix/Linux;

Leia mais

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS Foram reservados intervalos de endereços IP para serem utilizados exclusivamente em redes privadas, como é o caso das redes locais e Intranets. Esses endereços não devem ser

Leia mais

Labgrad. Usúario: Senha: senha

Labgrad. Usúario: <matricula> Senha: senha Suporte A equipe do Suporte é responsável pela gerência da rede do Departamento de Informática, bem como da manutenção dos servidores da mesma, e também é responsável pela monitoria do LabGrad e do LAR.

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Servidores Linux. Conceitos Básicos do Linux. Instalando Servidor Linux.

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013 1 2 INTRODUÇÃO A LINUX ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais Kernel núcleo do

Leia mais

Introdução ao Linux: Parte I

Introdução ao Linux: Parte I Data: Introdução ao Linux: Parte I Marcelo Ribeiro Xavier da Silva marceloo@inf.ufsc.br Histórico 3 Origem do GNU Linux Em 1983, Richard Stallman fundou a Free Software Foundation, com o intuito de criar

Leia mais

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional Curso de Linux Básico com o Felipe Buarque de Queiroz felipe.buarque@gmail.com Unidade Gestora de Tecnologia da Informação - UGTI Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL Maio de 2009

Leia mais

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record)

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record). Master Boot Record Primeiro setor de um HD (disco rígido) Dividido em duas áreas: Boot loader

Leia mais

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre 16:21:50 Introdução à Informática com Software Livre 1 16:21:50 Hardware & Software 2 16:21:50 Hardware Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo,

Leia mais

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Sistema de Arquivos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Introdução É com o sistema de arquivos que o usuário mais nota a presença do sistema operacional.

Leia mais

Planejamento e Implantação de Servidores

Planejamento e Implantação de Servidores Planejamento e Implantação de Servidores Professor Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Aula 01 - Servidores Abordagem geral Teoria e práticas Servidores Linux Comandos Linux 2 Bibliografias da apoio

Leia mais

Linux. Wagner de Oliveira

Linux. Wagner de Oliveira Linux Wagner de Oliveira Um computador, uma mesa, um usuário. Duas pessoas não podem trabalhar em paralelo, executando o Microsoft Word na mesma máquina, simultaneamente. Windows 2003 Advanced Server +

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

Faculdades Senac Pelotas

Faculdades Senac Pelotas Faculdades Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Introdução a informática Alunos Daniel Ferreira, Ícaro T. Vieira, Licurgo Nunes Atividade 4 Tipos de Arquivos Sumário 1 Tipos

Leia mais

Introdução a Sistemas Abertos

Introdução a Sistemas Abertos Introdução a Sistemas Abertos Apresentação filipe.raulino@ifrn.edu.br Sistemas Abertos Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído inclusive com seu código fonte

Leia mais

Comandos Básicos do Linux/Unix

Comandos Básicos do Linux/Unix Comandos Básicos do Linux/Unix Vou partir do pressuposto que você sabe o básico de um sistema Linux/Unix. É importante para qualquer usuário de sistemas baseados em Unix aprender a trabalhar no modo texto

Leia mais

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA 1 - Em um determinado servidor Linux, a saída do comando "df" aponta 100% de uso no "/". Isso significa que a(o): a) rede atingiu sua capacidade máxima de recepção.

Leia mais

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto Sistemas Operacionais Aula 4 Comandos Básicos Linux Prof.: Roberto Franciscatto Prompt Ao iniciar o GNU/Linux, a primeira tarefa a ser executada é o login no sistema, o qual deve ser feito respondendo

Leia mais

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Objetivos Detalhar conceitos sobre o sistema operacional Linux; Operar comandos básicos de sistemas Linux em modo Texto; Realizar a manutenção de arquivos

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux GNU / Linux Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009 Conceitos Básico O S.O. é case sensitive, ou seja, sensível à caixa; Exemplo: o arquivo apple.txt é diferente do arquivo Apple.txt e podem conviver juntos

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Conteúdo Programático Login e Logout Iniciando e Desligando o Sistema Tipos de arquivo Texto Binário Arquivos e Diretório Manipulação de

Leia mais

Linux Desktop. Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática. Centro de Informática de Ribeirão Preto CIRP - USP

Linux Desktop. Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática. Centro de Informática de Ribeirão Preto CIRP - USP Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática Introdução: Sistema Operacional é um conjunto de softwares (programa de computador) que interage diretamente com o hardware (parte física do computador)

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO:

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO: SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br FUNÇÃO: GERENCIAR, ADMINISTRAR OS RECURSOS DA MÁQUINA. SISTEMA OPERACIONAL EXEMPLOS MS-DOS WINDOWS 3.1 WINDOWS 95 WINDOWS

Leia mais

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3 Cesar Kállas - cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 3 Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3 O HD tem espaço livre não particionado...3

Leia mais

Sistema Operacional GNU/Linux

Sistema Operacional GNU/Linux Sistema Operacional GNU/Linux Histórico: 1969 Bell Labs anuncia a primeira versão do Unix 1983 Criação do Projeto GNU 1987 Andrew Tenenbaum anuncia o Minux, versão do Unix para Desktops 1990 Microsoft

Leia mais

Pratique o seu conhecimento

Pratique o seu conhecimento Pratique o seu conhecimento QUESTÕES DO CAPÍTULO 1 (A HISTÓRIA ) 1) Explique com suas palavras qual a importância de Richard Stallman para o software livre e o que é o projeto GNU. R.: Richard Stallman

Leia mais

Adelman Wallyson de Sousa Benigno

Adelman Wallyson de Sousa Benigno Laboratory of Software Engineering and Computer Network Universidade Federal do Maranhão Curso de Engenharia Elétrica Engineering for a better life LINUX Trabalho apresentado ao Prof. Denivaldo Lopes Adelman

Leia mais

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o Sistema Operacinal Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 2 Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 3 Criando um

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO Sistema Operacional Conteúdo retirado do livro Sistemas Operacionais Marcos Aurélio Pchek Laureano Diogo Roberto Olsen

Leia mais

Comandos básicos do Linux

Comandos básicos do Linux Comandos básicos do Linux Comandos básicos do Linux Introdução Alguns comandos que você verá nesta página, equivalem aos utilizados no DOS. No entanto, saiba que conhecendo ou não o DOS, você poderá estranhar

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Professor Mauricio Franceschini Duarte SOFTWARE LIVRE É todo software sobre o qual o usuário tem o livre direito de instalar, usar, estudar, modificar e redistribuir. 2 FSF FREE

Leia mais

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1]

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Introdução O Agente Aranda para sistemas Linux se encarrega de coletar as seguintes informações em cada uma das estações de trabalho

Leia mais

A linha de comando do Unix e GNU/Linux

A linha de comando do Unix e GNU/Linux A linha de comando do Unix e GNU/Linux A linha de comando do Unix e GNU/Linux Michael Opdenacker Free Electrons http://free-electrons.com Traduzido por Klayson Sesana Bonatto Criado com OpenOffice.org

Leia mais

CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais

CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais De modo semelhante ao Linux, o Windows é considerado um software microbásico. Uma característica desse tipo

Leia mais

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia?

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Curso Básico de GNU/LINUX Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Leandro Nunes I Seminário Software Livre, Inclusão Digital e Educação Faced - UFBA Observação...

Leia mais

Objetivos Instalação Gerência de Pacotes UNIX Shell. Curso UNIX. Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira

Objetivos Instalação Gerência de Pacotes UNIX Shell. Curso UNIX. Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira Curso UNIX Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira Universidade Federal de Santa Catarina 25 de Setembro de 2010 CHAMADA Objetivos Instalação do sistema Ubuntu 10.04 Conhecer a origem do sistema

Leia mais

Módulos...2 Shell...3

Módulos...2 Shell...3 Cesar Kállas cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 2 O Kernel...2 Módulos...2 Shell...3 Scripts...3 Bourne Shell sh...3 Bourne-Again Shell bash...3 Korn Shell

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS LINUX... 3 SISTEMA DE ARQUIVOS E PARTICIONAMENTO...

Leia mais

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux www.ncd.ufes.br Licença Este trabalho é licenciado sob a licença Creative Commons Attribution NonCommercial-ShareAlike

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça EE: Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba Mini Curso Linux Eu defendo!!! Apresentação Rafael Arlindo Dias Técnico em Informática CEFET Rio Pomba/MG Cursos

Leia mais

http://introcomp.pet.inf.ufes.br

http://introcomp.pet.inf.ufes.br O SITE http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br O MOODLE http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle

Leia mais

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft.

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft. SOFTWARE LIVRE Software Livre é todo programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. O software livre tem seu modelo de desenvolvimento baseado

Leia mais

Projeto de extensão Linux no Campus

Projeto de extensão Linux no Campus Projeto de extensão Linux no Campus Universidade Federal de Santa Maria Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação Evandro Bolzan Contatos: ebolzan@inf.ufsm.br, http://www.inf.ufsm.br/~ebolzan BUG BUG

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 ÍNDICE Aula 1 Conhecendo o Linux... 3 Apresentação... 3 Tela de Logon... 4 Área de trabalho... 5 Explorando o Menu

Leia mais

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Introdução ao Linux Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Sistema Operacional Linux Embora o Sistema Operacional Microsoft Windows ainda seja predominante no mercado de desktops e Notebooks,já é, bastante

Leia mais

Gerenciamento de Arquivos e Pastas. Professor: Jeferson Machado Cordini jmcordini@hotmail.com

Gerenciamento de Arquivos e Pastas. Professor: Jeferson Machado Cordini jmcordini@hotmail.com Gerenciamento de Arquivos e Pastas Professor: Jeferson Machado Cordini jmcordini@hotmail.com Arquivo Todo e qualquer software ou informação gravada em nosso computador será guardada em uma unidade de disco,

Leia mais

Treinamento para Manutenção dos Telecentros

Treinamento para Manutenção dos Telecentros Treinamento para Manutenção dos Telecentros Módulo II :: Utilizando o Linux Básico do Sistema Manoel Campos da Silva Filho Professor do IFTO/Palmas 1 2 Código Aberto/Open Source Programas (softwares/aplicativos)

Leia mais

Introdução a. Shell Script. Clésio Matos clesior.matos@gmail.com

Introdução a. Shell Script. Clésio Matos clesior.matos@gmail.com Introdução a Shell Script Clésio Matos clesior.matos@gmail.com 1 Plano de apresentação O que são shell scripts Comandos básicos Estruturas básicas do BASH - Comandos condicionais - Comandos de repetição

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais O Sistema de Arquivos Fabricio Breve O que você encontra no Sistema de Arquivos do Linux... Processos Portas seriais Canais de comunicação entre

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux Apresentação Administração de Sistemas Curso Tecnologia em Telemática Disciplina Administração de Sistemas Linux Professor: Anderson Costa anderson@ifpb.edu.br Assunto da aula Aspectos do Sistema de Arquivos

Leia mais

Instalação e configuração Linux CentOS 6.x

Instalação e configuração Linux CentOS 6.x Instalação e configuração Linux CentOS 6.x Objetivo: Instalar e configurar o sistema operacional Linux CentOS e efetuar suas configurações iniciais. 1- Abra o Virtuabox e clique em novo, e configure conforme

Leia mais

Simulado Linux. 5 Existe um diretório responsável pelas bibliotecas compartilhadas e módulos do kernel, que diretório é esse?

Simulado Linux. 5 Existe um diretório responsável pelas bibliotecas compartilhadas e módulos do kernel, que diretório é esse? Simulado Linux 1 Qual dos diretórios abaixo é responsável pelos dados e serviços oferecidos pelo equipamento com o Linux rodando? A) srv B) sbin C) opt D) dev E) mnt 2 Posso considerar o diretório bin

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior LINUX É um programa(software) de computador que gerencia(controla) os recursos do computador. É uma interface(intérprete) entre o usuário e a máquina. É um sistema MULTIUSUÁRIO, permite cadastrar várias

Leia mais

Sistema Operacional Linux Curso Básico. Leonardo Brenner Paulo Fernandes

Sistema Operacional Linux Curso Básico. Leonardo Brenner Paulo Fernandes Sistema Operacional Linux Curso Básico Leonardo Brenner Paulo Fernandes i Sumário 1 Apresentação e Conceitos 1 1.1 Histórico.................................. 1 1.2 Sistema de Arquivos............................

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Informática I Aula 19 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INSTALANDO O SAMBA... 3 Verificando a versão... 3 Criando uma cópia do servidor samba original... 3 COMPARTILHAMENTOS

Leia mais

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves 1 Introdução ao Linux e Instalação do Ubuntu Linux História Em 1973, um pesquisador da Bell Labs, Dennis Ritchie, reescreveu todo o sistema Unix numa

Leia mais

Jackson Barbosa de Azevedo

Jackson Barbosa de Azevedo <jacksonbazevedo@hotmail.com> Autor: Jackson Barbosa de Azevedo Revisores: Aecio Pires 1 Conteúdo Sobre o OpenSUSE... 3 Procedimento de Instalação... 3 Preparando a Instalação do

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

22:59:36. Introdução à Informática com Software Livre

22:59:36. Introdução à Informática com Software Livre 22:59:36 Introdução à Informática com Software Livre 1 22:59:36 O Debian é uma distribuição GNU/Linux desenvolvida abertamente por um grupo mundial de voluntários, no esforço de se produzir um sistema

Leia mais

Configuração Definitiva do Samba

Configuração Definitiva do Samba Configuração Definitiva do Samba 1 2 Sumário 1. Vantagens... 5 2. Desvantagem... 5 3. Conclusão Final... 5 4. Vamos botar a mão na massa!... 6 5. Instalação... 6 6. Configuração Parte 1 (Criando os diretórios)...

Leia mais

Introdução ao Linux MICHELLE NERY

Introdução ao Linux MICHELLE NERY Introdução ao Linux MICHELLE NERY O que é preciso saber para conhecer o Linux? Entender os componentes de um computador. Conhecimentos básicos de sistemas operacionais. Referência: Sistemas Operacionais

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Tropa de Elite-Escrivão da PF Informática Linux Carlos Vianna

Tropa de Elite-Escrivão da PF Informática Linux Carlos Vianna Tropa de Elite-Escrivão da PF Informática Linux Carlos Vianna 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Para inicio de Conversa Existem muitos sistemas operacionais

Leia mais

Compartilhando arquivos com o samba

Compartilhando arquivos com o samba Compartilhando arquivos com o samba Para compartilhar arquivos em uma rede local windows, a microsoft utiliza o protocolo smb (server message block). O samba foi criado para que máquinas linux possam compartilhar

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Questões de Informática Professor Renato da Costa 1) Em ambiente gráfico KDE, as diversas distribuições do Linux podem utilizar programas navegadores de internet como o Mozilla Firefox e o (A) Java (B)

Leia mais

Conhecendo o Sistema Operacional

Conhecendo o Sistema Operacional Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação NTM Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal Projeto de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda - VRlivre Conhecendo o Sistema Operacional

Leia mais

História. Sistema Operacional

História. Sistema Operacional História Linux é o termo geralmente usado para designar qualquer sistema operacional que utilize o núcleo Linux. Foi desenvolvido pelo Finlandês Linus Torvalds, inspirado no sistema Minix. O seu código

Leia mais

Sistema Operacional LINUX

Sistema Operacional LINUX SISTEMA OPERACIONAL Sistema Operacional LINUX Para que o computador funcione e possibilite a execução de programas é necessária a existência de um sistema operacional. O sistema operacional é uma camada

Leia mais

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux Estrutura de um Sistema Linux Por ter sua origem universitária, a forma como o Linux foi concebido é de perfeito agrado para o seu estudo.

Leia mais

SIMULADO DE INFORMÁTICA BÁSICA TÉCNICO DO MPU PROF. ALEXANDRE LÊNIN / PROF. JUNIOR MARTINS

SIMULADO DE INFORMÁTICA BÁSICA TÉCNICO DO MPU PROF. ALEXANDRE LÊNIN / PROF. JUNIOR MARTINS Olá, pessoal, tudo bem? Vamos fazer um simulado com 10 questões de informática direcionadas para o cargo de TÉCNICO DO MPU? São questões já aplicadas pelo CESPE em certames anteriores, mas que podem ser

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012

TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012 TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012 1 NOÇÕES DE SISTEMA OPERACIONAL (AMBIENTES LINUX E WINDOWS). 4 CONCEITOS DE ORGANIZAÇÃO E DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES, ARQUIVOS, PASTAS E PROGRAMAS. Disciplina: Informática

Leia mais

TUTORIAL DO LINUX/KDE 3.3

TUTORIAL DO LINUX/KDE 3.3 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux.

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux. INSTALL 2014-08-12 ================================================== Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador

Leia mais

Serviços de Redes. Tecnico em Redes de Computadores. Gustavo Henrique da Rocha Reis

Serviços de Redes. Tecnico em Redes de Computadores. Gustavo Henrique da Rocha Reis Serviços de Redes Gustavo Henrique da Rocha Reis Tecnico em Redes de Computadores Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD) Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba Av. Dr.

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Elaboração: Prof. Éverton Loreto everton@uffs.edu.br 2010 Objetivo Conhecer as características e recursos do Sistema Operacional

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Aula 05 Estrutura de diretórios

Aula 05 Estrutura de diretórios 1 Aula 05 Estrutura de diretórios 1.0 Histórico Quando do desenvolvimento do Linux, Linus Torvalds tinha a pretensão de evitar problemas encontrados durante seu uso do Minix. Dessa maneira, o sistema de

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Recursos, Redes e Samba Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo III Módulo III

Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Recursos, Redes e Samba Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo III Módulo III 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Recursos, Redes e Samba 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO

CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO 1 2 1 SOFTWARE LIVRE CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Software livre é definido como sendo qualquer programa de computador que pode ser usado,

Leia mais

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Interface amigável e de fácil instalação; Maior compatibilidade de programas

Leia mais