A rede de Euro Info Centres E I C

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A rede de Euro Info Centres E I C"

Transcrição

1 Facilitar o acesso à União Europeia A rede de Euro Info Centres E I C Uma chave para a EUROPA

2 A Rede de Euro Info Centres 269 Euro Info Centres 26 Membros Associados 13 Euro Info Centres de correspondência Mais de 350 pontos de acesso em 277 cidades em 42 países

3 Missão dos Euro Info Centres Informar, aconselhar e apoiar as empresas na sua integração no Mercado Único Fornecer feedback à Comissão Europeia sobre aspectos comunitários que afectam as PME

4 O que é que os EIC podem fazer a favor das Empresas Informar sobre Programas, Iniciativas, Acções Informar sobre Acesso a Mercados Informar sobre Politicas Fornecer Legislação Comunitária

5 O que é que os EIC podem fazer a favor das Empresas Apoiar as empresas na sua Internacionalização, na Europa e no resto do mundo Ajudar as empresas a candidatarem-se a Programas Comunitários (financeiros ou outros) Ajudar as empresas a encontrar Parceiros para os seus negócios Divulgar Inovações e Boas Práticas a nível Comunitário

6 Principais áreas de conhecimento Acesso aos Mercados Ambiente & Desenvolvimento Sustentável Avaliação de Conformidade Concursos Públicos Cooperação Empresarial Financiamentos Investigação & Desenvolvimento Tecnologias da Informação & Comunicação

7 Meios / Canais Site:http://www.eicpme.iapmei.pt Serviço de pergunta/resposta: Newsletters: Legislação Comunitária e Oportunidades de Negócio Alertas de informação por perfis de interesse

8 A qualidade do serviço Todos os EIC são auditados de uma forma independente a cada 6 meses: Uma cultura de qualidade nos EIC é promovida: Encorajando os EIC a centrarem-se nos serviços fornecidos às empresas. Recebendo formação orientada para gestão da qualidade.

9 Efeito de rede O efeito de rede é um dos pontos fortes da rede EIC. A Comissão promove o efeito de rede: Fornecendo uma plataforma para contacto diário uns com os outros Promovendo as boas práticas Oferecendo oportunidades permanentes de reforço do efeito de rede

10 Viana do Castelo Leça da Palmeira Aveiro Coimbra Lisboa 1 Lisboa 2 Évora Faro Ponta Delgada Funchal Efeito de rede

11 EIC PME VIANA BRAGA BRAGANÇA PORTO O efeito de rede do EIC PME em Portugal: AVEIRO VISEU GUARDA COIMBRA LEIRIA COVILHÃ LISBOA Áreas Cliente Empresa da Plataforma ICEP/IAPMEI SETUBAL FARO ÉVORA

12 Proximidade A proximidade Às empresas; À Comissão Europeia; Às fontes de informação é outro ponto forte dos EIC

13 Estruturas hospedeiras (financiadoras) Os EIC operam em parceria com organizações locais, regionais ou nacionais, as quais mantêm uma parceria privilegiada com a Comissão Europeia. Bancos e Consultoras 16% Instituições Regionais e Nacionais 38% Estruturas Hospedeiras dos EIC Federações Empresariais 8% Câmaras de Comércio 38%

14 Para mais informação :

15 Programas & Iniciativas Comunitárias Difusão reactiva e pró-activa de informação Informação à medida O EIC pode colaborar na: Identificação de hipóteses de enquadramento em programas/ iniciativas Análise/avaliação das diferentes hipóteses

16 Programa Escolha do programa mais adequado à situação

17 Para cada programa Escolhido o programa o EIC facilita apoio às PME para: Compreenderem o programa Analisarem o programa em detalhe Fazerem uma análise detalhada dos problemas e desafios Manterem contacto com o programa

18 Para cada programa (documentos importantes) Decisão de criação do programa (JO) Programa de trabalho Convites Guias Websites dedicados Folhas de informação Manual de avaliação

19 Para cada programa (pontos a não esquecer) Data limite Seguir as orientações do guia do candidato Preparação da candidatura Língua Orçamento Parcerias

20 Aspectos importantes na preparação de uma candidatura de sucesso 1. Identificar o problema a resolver 2. Definir objectivos do projecto 3. Identificar resultados a atingir 4. Identificar as acções necessárias

21 Aspectos importantes na preparação de uma candidatura de sucesso 5. Estabelecer uma metodologia de organização e gestão do projecto 6. Elaborar um orçamento coerente e de acordo com as regras 7. Estabelecer indicadores de desempenho 8. Estabelecer um método simples de monitorização e avaliação dos resultados

22 Preparação de uma candidatura de sucesso

23 Ter em atenção Respeitar o enquadramento do programa; Respeitar a data limite; Respeitar os requisitos obrigatórios; O período entre a candidatura e o conhecimento da decisão é longo; A relação com os parceiros, diferentes línguas e diferentes culturas

24 Ter em atenção Nunca iniciar o projecto antes do mesmo estar aprovado; Que o projecto deve ser auto sustentável no futuro Se a candidatura não for escrita em inglês apresentar um sumário em inglês; Fornecer um sumário executivo.

25 O processo continua... Depois de elaborar a candidatura e de a submeter atempadamente... Resposta adequa a algum pedido de informação complementar Conhecimento da decisão Fase de contratualização Implementação do mesmo Gestão do projecto até ao fim do mesmo

26 Para concluir... Bom trabalho & Boa sorte

27 Contacte-nos! Euro Info Centre PME Rua de Valasco n.º 19-C Évora - Portugal Tel: Fax:

A rede de Euro Info Centres E I C

A rede de Euro Info Centres E I C Facilitar o acesso à União Europeia A rede de Euro Info Centres E I C Uma chave para a EUROPA A Rede de Euro Info Centres 321 Euro Info Centres incluindo: 265 Euro Info Centres tradicionais 13 EIC Cordenadores

Leia mais

Direcção de Assistência Empresarial

Direcção de Assistência Empresarial Direcção de Assistência Empresarial Lisboa, 11 de Agosto de 2011 Missão das lojas da exportação Prestar apoio às empresas nas suas estratégias de exportação, facilitando e simplificando o acesso informação,

Leia mais

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos;

Arquitecto João Santa-Rita, adiante designado por Ordem dos Arquitectos; Entre CONTRATO Ordem dos Arquitectos, pessoa colectiva nº 500802025, com sede em Lisboa, na Travessa do Carvalho, nº 23, representada neste acto pelo Presidente do Conselho Directivo Nacional, Arquitecto

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA OPERACIONAL DE POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL TIPOLOGIA DE INTERVENÇÃO 3.1.1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO-ACÇÃO PARA PME REGULAMENTO DE CANDIDATURA PARA ENTIDADES

Leia mais

PQS GLOBAIS. (c). Tempo de estabelecimento de chamada para chamadas nacionais (segundos) que correspondem ao percentil 95% das chamadas mais rápidas

PQS GLOBAIS. (c). Tempo de estabelecimento de chamada para chamadas nacionais (segundos) que correspondem ao percentil 95% das chamadas mais rápidas PQS GLOBAIS Anacom Objetivo SU Ano1 SU PQS 1 PQS 1 (a) PQS1. Prazo de fornecimento da ligação inicial (a) Demora no fornecimento das ligações, quando o cliente não define uma data objetivo (dias) PQS 1

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 16 de Novembro de 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA

Leia mais

VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho

VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho Sensibilizar as Pequenas e Médias Empresas para a Segurança no Trabalho A colaboração entre a rede Enterprise Europe Network e a Agência Europeia para a Segurança

Leia mais

Uma Rede europeia ao serviço das empresas. AEP Leça da Palmeira, 26 de Maio de 2010. IAPMEI Helena Moura. European Commission Enterprise and Industry

Uma Rede europeia ao serviço das empresas. AEP Leça da Palmeira, 26 de Maio de 2010. IAPMEI Helena Moura. European Commission Enterprise and Industry Uma Rede europeia ao serviço das empresas AEP Leça da Palmeira, 26 de Maio de 2010 IAPMEI Helena Moura European Commission Enterprise and Industry Enquadramento Enquadramento Enterprise Europe Network

Leia mais

Projectos de I&DT Empresas Individuais

Projectos de I&DT Empresas Individuais 1 Projectos de I&DT Empresas Individuais Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) Projectos de I&DT Empresas Dezembro de 2011 2 s Enquadramento Aviso n.º 17/SI/2011

Leia mais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais 24 de maio de 2012 Auditório ISEGI - UNL Patrocínio Principal Apoios Patrocinadores Globais APDSI A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Lisboa,

Leia mais

REDE PME INOVAÇÃO COTEC

REDE PME INOVAÇÃO COTEC REDE PME INOVAÇÃO COTEC INICIATIVA ENTIDADES REDE PME INOVAÇÃO COTEC Uma das três grandes áreas de intervenção da COTEC Teve início em 2005, conjunto de 24 empresas, com os seguintes eixos estratégicos:

Leia mais

CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012

CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012 ACESSO AO ENSINO SUPERIOR GUIAS DO ENSINO SUPERIOR CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012 SUPLEMENTO N.º 2 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA CURSOS CONGÉNERES DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR JULHO DE 2012

Leia mais

INOVAÇÃO e I&DT Lisboa

INOVAÇÃO e I&DT Lisboa INOVAÇÃO e I&DT Lisboa Prioridades, Impactos, Próximo Quadro MIGUEL CRUZ Aumentar a capacidade competitiva no mercado internacional Reforçar as competências estratégicas Apoiar as PME no reforço das suas

Leia mais

NOTÍCIAS COSEC DISTINGUIDA COMO "MELHOR SEGURADORA"

NOTÍCIAS COSEC DISTINGUIDA COMO MELHOR SEGURADORA NESTA EDIÇÃO Melhor Seguradora 1 A COSEC mais perto de si 2 Acordo COSEC e Mapfre 2 Revisão Favorável 2 Produtos COSEC 3 NOTÍCIAS Carregamento de Balanços 4 Análise COSEC 5 Nº 4. 2014 COSEC DISTINGUIDA

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012 A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Porto, 25 de Setembro de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial,

Leia mais

Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011. Lisboa, 2 de Junho de 2011

Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011. Lisboa, 2 de Junho de 2011 Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011 Lisboa, 2 de Junho de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Rede Nacional e Lojas da Exportação 3. Rede Externa 4.

Leia mais

Lig@dos para um ensino melhor

Lig@dos para um ensino melhor Conhecer e partilhar para inovar na Educação Alexandre Martins Lima alima@anpri.pt Ana Paula Jacinto Ferreira apjferreira@anpri.pt Associação Nacional de Professores de Informática Associação Nacional

Leia mais

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE ATUALIZAÇÃO DO EDIC - ESTUDO DIAGNÓSTICO SOBRE A INTEGRAÇÃO DO COMÉRCIO DE CABO VERDE CONVITE / CONCURSO I. ENQUADRAMENTO Cabo Verde é beneficiário

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL. Gabinete do Secretário de Estado da Segurança Social DESPACHO Nº 9-I/SESS/2008

MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL. Gabinete do Secretário de Estado da Segurança Social DESPACHO Nº 9-I/SESS/2008 DESPACHO Nº 9-I/SESS/2008 O Despacho n.º 16790/2008, de 20 de Junho, 2.ª Série, criou a Medida de Apoio à Segurança dos Equipamentos Sociais, adiante designada por Medida de Apoio à Segurança, dirigida

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. Porto, 27 de maio de 2014

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. Porto, 27 de maio de 2014 A AICEP e os Apoios à Internacionalização Porto, 27 de maio de 2014 Índice 1. A aicep Portugal Global 2. Produtos e serviços AICEP 3. O Processo de Internacionalização A aicep Portugal Global A aicep Portugal

Leia mais

Promoção da Propriedade Industrial

Promoção da Propriedade Industrial 1 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME (SI Qualificação de PME) Projectos Individuais Dezembro de 2011 2 1- Enquadramento 2- Âmbito Sectorial Enquadramento Aviso n.º 14/SI/2011

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

e-justiça Eng.ª Júlia Ladeira ( ITIJ )

e-justiça Eng.ª Júlia Ladeira ( ITIJ ) e justiça O que o sector da justiça em Portugal tem a ganhar com o desenvolvimento da SI 12 e 13 de Janeiro de 2004 Fundação Calouste Gulbenkian Eng.ª Júlia Ladeira ( ITIJ ) Patrocínio O que o sector da

Leia mais

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL 2015 PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL 2015 MANUAL OPERACIONAL Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2015 2/13 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência

Leia mais

IERA um projeto gerador de oportunidades. 30 de junho de 2015 celso guedes de carvalho

IERA um projeto gerador de oportunidades. 30 de junho de 2015 celso guedes de carvalho IERA um projeto gerador de oportunidades 30 de junho de 2015 celso guedes de carvalho um projeto da Região A criação da IERA foi um desafio estratégico assumido por 14 parceiros comprometidos com a promoção

Leia mais

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SI À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO SI À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Data: 13 de Outubro

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

O contributo da EAPN Portugal / Rede Europeia

O contributo da EAPN Portugal / Rede Europeia 2011 Ano Europeu das Atividades de Voluntariado que Promovam uma Cidadania Ativa O contributo da EAPN Portugal / Rede Europeia Anti - Pobreza José Machado 22 Outubro 2011 Estrutura da Comunicação Pobreza

Leia mais

EURES: uma carreira na Europa

EURES: uma carreira na Europa EURES: uma carreira na Europa Nome (IEFP - EURES) Volta de Apoio ao Emprego Lamego, 9 de Maio EURES: encontrar um emprego na Europa Nome (IEFP - EURES) Volta de Apoio ao Emprego Lamego, 9 de Maio IR PARA

Leia mais

SESSÃO DE ESCLARECIMETNO LIFE+ 15 Março 2013

SESSÃO DE ESCLARECIMETNO LIFE+ 15 Março 2013 SESSÃO DE ESCLARECIMETNO LIFE+ 15 Março 2013 O PROJETO BIO+SINTRA BIO+SINTRA REDUÇÃO DA PEGADA DE CARBONO, UMA CONTRIBUIÇÃO PARA VALORIZAR A BIODIVERSIDADE EM SINTRA O projeto BIO+SINTRA foi um dos 7 projetos

Leia mais

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº 35/SI/2015 FORMAÇÃO-AÇÃO

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº 35/SI/2015 FORMAÇÃO-AÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº /SI/0 SISTEMA DE INCENTIVOS PROJETOS CONJUNTOS FORMAÇÃO-AÇÃO PROGRAMA OPERACIONAL COMPETITIVIDDE E INTERNACIONALIZAÇÃO REFERENCIAL DE MÉRITO DO PROJETO

Leia mais

O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA

O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA IMPRENSA ESCRITA E DIGITAL DUAS FORMAS COMPLEMENTARES DE COMUNICAR PUBLICAÇÕES ATIVAS: 2008-2012 3.169 2.940

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS. Reforçar a Competitividade das Empresas

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS. Reforçar a Competitividade das Empresas AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL DA 2014-2020 (MADEIRA 14-20) EIXO PRIORITÁRIO 3 Reforçar a Competitividade das Empresas PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI) 3.b Desenvolvimento

Leia mais

Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5

Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5 Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5 Introdução Este trabalho foi-nos proposto na aula de Área de Projecto pela Professora. Pretendemos

Leia mais

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 FINALIDADE DO PROJETO LUSOFONIA ECONÓMICA Promover a internacionalização das empresas através da intensificação de: - Parcerias entre empresários da CPLP - Divulgação de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ARTES E DESIGN DE MATOSINHOS REGULAMENTO DE ADMISSÃO NO MESTRADO EM DESIGN. Preâmbulo

ESCOLA SUPERIOR DE ARTES E DESIGN DE MATOSINHOS REGULAMENTO DE ADMISSÃO NO MESTRADO EM DESIGN. Preâmbulo ESCOLA SUPERIOR DE ARTES E DESIGN DE MATOSINHOS REGULAMENTO DE ADMISSÃO NO MESTRADO EM DESIGN Preâmbulo De acordo com o novo Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, a Escola Superior de Artes

Leia mais

Bem vindo à zeroporcento

Bem vindo à zeroporcento Bem vindo à zeroporcento Não fazer publicidade para economizar dinheiro é a mesma coisa que desligar o relógio para economizar tempo. Henry Ford A Zero Porcento é a primeira plataforma dinâmica de promoção

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU)

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) Para que a Pediatria portuguesa e as nossas crianças portadoras

Leia mais

PROJECTO PME SOCIAL O PROJECTO PME SOCIAL

PROJECTO PME SOCIAL O PROJECTO PME SOCIAL O Sensibilizar e incentivar as empresas a assumirem uma postura social, ambiental e energética mais responsável, adoptando medidas e estratégias de actuação mais eficientes e sustentáveis. Pretende-se

Leia mais

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades:

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: Enquadramento Desafios: aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: eficiência dos sistemas agrícolas e florestais gestão sustentável

Leia mais

FACCE - Fundo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas

FACCE - Fundo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas Agenda A. Enquadramento Ambição PME XXI - Medidas de apoio às PME Programa PME Consolida Parceira PME Investimentos - IAPMEI FACCE - Fundo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas Programa FINTRANS

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração Ficha de Caracterização de Projecto Orquestra Geração 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto(s) Orquestras Sinfónicas Juvenis - Orquestra Geração Sigla Orquestra Geração Morada Rua dos Caetanos

Leia mais

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Círculo eleitoral dos Açores Aliança Açores Partido Social Democrata Partido Democrático do Atlântico CDS-PP. PPD/D PDA Círculo eleitoral de Aveiro Partido Cidadania e Democracia Cristã PPV/CDC PPD/D.

Leia mais

Newsletter #1 Abril 2013. Apresentação Objectivos Etapas Actividades Realizadas Resultados Próximas Actividades

Newsletter #1 Abril 2013. Apresentação Objectivos Etapas Actividades Realizadas Resultados Próximas Actividades Newsletter #1 Abril 2013 Apresentação Objectivos Etapas Actividades Realizadas Resultados Próximas Actividades Apresentação Este projecto pretende proporcionar às entidades envolvidas, com eficiência e

Leia mais

2 4 6 8 ESCOLA Licenciatura de Bolonha Obs 1.1 Inst. Sup. Contabilidade e Administração (Universidade de Aveiro) 1.2 Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Instituto Politécnico da Guarda) 1.3 Escola

Leia mais

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS João Cadete de Matos 1ª Parte Estatísticas do Banco de Portugal Estatísticas Financeiras Regionais 2 Evolução da difusão Estatística no Banco

Leia mais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Aviso Apresentação de Candidaturas Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

Dar tempo por causas: alimentar ideias Construir alternativas para a inclusão social

Dar tempo por causas: alimentar ideias Construir alternativas para a inclusão social Dar tempo por causas: alimentar ideias Construir alternativas para a inclusão social Escola Superior Gallaecia 7 de Dezembro de 2011 Maria de Fátima Cortez Ferreira O direito à alimentação é um dos mais

Leia mais

O investimento empresarial apoiado pelo Portugal 2020 na Região Centro

O investimento empresarial apoiado pelo Portugal 2020 na Região Centro Comemoração do Dia da Europa 9 de maio de 2016 O investimento empresarial apoiado pelo Portugal 2020 na Região Centro Jorge Brandão Vogal Executivo da Comissão Diretiva do CENTRO 2020 MAIS CENTRO 2007-2013

Leia mais

O princípio da afirmação da sociedade civil.

O princípio da afirmação da sociedade civil. Dois dos Valores do PSD O Princípio do Estado de Direito, respeitante da eminente dignidade da pessoa humana - fundamento de toda a ordem jurídica baseado na nossa convicção de que o Estado deve estar

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS QREN: uma oportunidade para a Igualdade entre homens e mulheres

Leia mais

«Concurso Jovem Agricultor Português»

«Concurso Jovem Agricultor Português» «Concurso Jovem Agricultor Português» Como já é tradição, desde há muito, que a Caixa não descura a intenção de apoiar e estimular a economia nacional, assim como outras áreas de interesse, mostrando com

Leia mais

Princalculo Contabilidade e Gestão. Comércio Investe"

Princalculo Contabilidade e Gestão. Comércio Investe Comércio Investe" A medida "Comércio Investe", estruturada no âmbito do Fundo de Modernização do Comércio, representa uma nova fase de apoio à atividade comercial, marcada pela Simplificação de processos

Leia mais

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Lisboa, 29 de Março de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Acompanhamento Integrado 3. Intervenção da aicep A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO

PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO 22000:2005 Lead Auditor Training course ENTIDADES PARCEIRAS SGS PORTUGAL SOCIEDADE GERAL DE SUPERINTENDÊNCIA, S.A. O Grupo SGS Société

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:117238-2015:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:117238-2015:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:117238-2015:text:pt:html Alemanha-Francoforte no Meno: BCE - Prestação de serviços de publicidade relacionados com recrutamento

Leia mais

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006 APGC Associação Portuguesa de Gestão Cultural CIEJD - Centro de Informação Europeia Jacques Delors CNC - Centro Nacional de Cultura CultDigest - Gestão Cultural A Política Cultural da União Europeia, a

Leia mais

Innovations Against Poverty

Innovations Against Poverty Distribution www.sida.se Sustainability Training Partnership segments Cost Model Innovations Against Poverty Guia para Candidatos 2011/2012 Introdução Terminologia Negócio Inclusivo O programa Innovations

Leia mais

Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção,

Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção, Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção, iniciou-se um trabalho de reflexão e discussão, tendo

Leia mais

Trabalhar na EUROPA: por onde começar?

Trabalhar na EUROPA: por onde começar? Trabalhar na EUROPA: por onde começar? AGE - CÂMARA MUNICIPAL DE ALBUFEIRA 5 de dezembro 2013 Trabalhar noutro país europeu motivações Mais competências profissionais e pessoais Trabalhar noutro país europeu

Leia mais

Empresas que se mexem, são empresas que crescem!

Empresas que se mexem, são empresas que crescem! Empresas que se mexem, são empresas que crescem! Apresentação do Projecto/ Abertura de inscrições Introdução A Adere-Minho - Associação para o Desenvolvimento Regional do Minho, entidade de natureza associativa

Leia mais

EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM CONTÍNUO N.

EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM CONTÍNUO N. EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO REGULAMENTO ESPECÍFICO: SISTEMA DE APOIO A ÁREAS DE ACOLHIMENTO EMPRESARIAL E LOGÍSTICA AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM

Leia mais

PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação. Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português

PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação. Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português Lisboa, 25 de fevereiro 2015 1 Considerando que: 1. O Turismo é uma atividade estratégica para a economia

Leia mais

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil A GCI em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) institui um Prêmio de reconhecimento de boas práticas em projetos que promovam o desenvolvimento

Leia mais

Percurso lógico para a criação de uma empresa:

Percurso lógico para a criação de uma empresa: Percurso lógico para a criação de uma empresa: [3] Formas jurídicas de criar um negocio: Os negócios desenvolvidos por uma pessoa poderão ter a forma jurídica de Empresário em Nome Individual, Estabelecimento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014 Plano de Acção da APP para o triénio 2012-201 Documento de trabalho para contributos Proposta I da APP 2012-201 ASSOCIAÇ PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 201

Leia mais

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 LINHA DE CRÉDITO PARA ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR COM GARANTIA MÚTUA ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 Comissão de Acompanhamento 29 de Maio de 2008 Introdução, e principais conclusões Este documento

Leia mais

Bem vindo à zeroporcento

Bem vindo à zeroporcento Bem vindo à zeroporcento Não fazer publicidade para economizar dinheiro é a mesma coisa que desligar o relógio para economizar tempo. Henry Ford A Zero Porcento é a primeira plataforma dinâmica de promoção

Leia mais

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Programas de Acção PRU/2/2008 Grandes Centros Política de Cidades - Parcerias

Leia mais

A Danone Portugal S.A. agradece a todos os parceiros a sua dedicação a este projecto. desporto escolar da madeira

A Danone Portugal S.A. agradece a todos os parceiros a sua dedicação a este projecto. desporto escolar da madeira A Danone Portugal S.A. agradece a todos os parceiros a sua dedicação a este projecto. 02 desporto escolar da madeira Acredita nos teus Sonhos! As crianças exercem para a Danone um papel principal no desenvolvimento

Leia mais

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho.

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho. REGULAMENTO O Prémio Manuel Lopes foi instituído 1 pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade no sentido de homenagear Manuel Lopes considerando a sua dedicação à implementação da contratação colectiva

Leia mais

SAÚDE 24 SÉNIOR. um serviço SAÚDE 24

SAÚDE 24 SÉNIOR. um serviço SAÚDE 24 um serviço SAÚDE 24 Desde Abril 2014 um serviço de acompanhamento em saúde, especifico da SAÚDE 24 e direcionado a todos os idosos residentes em Portugal com mais de 70 anos uma iniciativa do Ministério

Leia mais

EIXO PRIORITÁRIO III PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS (RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL)

EIXO PRIORITÁRIO III PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS (RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO III PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS (RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL) OOOOOOOOO 17 de Março de 2008 AVISO PARA

Leia mais

Transição dos quadros distritais de vinculação para o quadro de zona pedagógica

Transição dos quadros distritais de vinculação para o quadro de zona pedagógica Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Transição dos quadros distritais de vinculação para o quadro de zona pedagógica Ministério da Educação Portaria n.º 1298/03 de de Novembro A unificação

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS

CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS REGULAMENTO ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVO EIXOS DE INTERVENÇÃO 4 PARTICIPANTES 5 CALENDARIZAÇÃO 4 PROCEDIMENTOS CONCURSAIS 4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 5 8 AVALIAÇÃO 9

Leia mais

Medidas de apoio à inovação

Medidas de apoio à inovação Medidas de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Rede INOVAR The Portuguese Agro, Food and Forest Innovation Network Rede

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2010 Agenda EM DESTAQUE Aderir à REDE! NOTÍCIAS/ EVENTOS Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Instituição do Mês Protocolos

Leia mais

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização. Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A.

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização. Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A. Ficha de Produto Tipo de Produto: Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização Produto: Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A. Objectivo: Contribuir para o progresso

Leia mais

REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50

REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 IEE/08/710/SI2.528425 Líder do projecto: Parceiros: Financiado por:: O projecto Projecto: REDE EUROPEIA DE CENTROS EDUCATIVOS 50/50 Programa: Energia Inteligente

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego

EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego DATA: Segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 NÚMERO: 252 SÉRIE I, 4º SUPLEMENTO EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego DIPLOMA: Portaria n.º 432-B/2012 SUMÁRIO:

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio

INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio Viseu, 18 de Junho de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza

Leia mais

RELATÓRIO FRANCHISING

RELATÓRIO FRANCHISING RELATÓRIO FRANCHISING ESTUDO DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO FRANCHISADO EM PORTUGAL JULHO 2013 Índice ENQUADRAMENTO... 3 METODOLOGIA (FICHA TÉCNICA)... 4 ANÁLISE DE RESULTADOS... 5 CARACTERIZAÇÃO DO FRANCHISADO...

Leia mais

PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS DOMÍNIO - RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL

PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS DOMÍNIO - RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO III PREVENÇÃO, GESTAO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS DOMÍNIO - RECUPERAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL CÓDIGO DO AVISO: POVT-34-2010-39

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015 A AICEP e os Apoios à Internacionalização S. João da Madeira, 24 de novembro de 2015 Índice 1. A aicep Portugal Global 2. Produtos e serviços AICEP 3. Portugal 2020 4. O Processo de Internacionalização

Leia mais

A rede de NCPs em Portugal

A rede de NCPs em Portugal A rede de NCPs em Portugal Horizonte 2020 Estados Membro têm de ter uma rede nacional de NCPs para as áreas do H2020 Em Portugal, os NCPs estão na FCT, através do GPPQ (Gabinete de Promoção do Programa-Quadro)

Leia mais

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS Contacto: nelma.marq@gmail.com QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS O presente questionário pretende servir de apoio ao desenvolvimento de um estudo relacionado

Leia mais

Fiapal Informa. Candidaturas QREN

Fiapal Informa. Candidaturas QREN Foram publicados no passado mês de Dezembro 5 Avisos para Apresentação de Candidaturas ao QREN. Destes, três integram a região de Lisboa. Fiapal Informa Aviso de Abertura de Concurso - AAC 17/SI/2011 Sistema

Leia mais

ENQUADRAMENTO...3 DESTINATÁRIOS...3 INFORMAÇÕES...3 CANDIDATURAS...3 AVALIAÇÃO DAS ACÇÕES...4. PERGUNTAS FREQUENTES - FAQs...5 CALENDÁRIO DE ACÇÕES.

ENQUADRAMENTO...3 DESTINATÁRIOS...3 INFORMAÇÕES...3 CANDIDATURAS...3 AVALIAÇÃO DAS ACÇÕES...4. PERGUNTAS FREQUENTES - FAQs...5 CALENDÁRIO DE ACÇÕES. Empresa de Gestão Partilhada de Recursos da Administração Pública, EPE Instituto Nacional de Administração, IP Março 2010 Índice ENQUADRAMENTO...3 DESTINATÁRIOS...3 INFORMAÇÕES...3 CANDIDATURAS...3 AVALIAÇÃO

Leia mais

Lisboa Porto. Planeamento e Gestão da Formação. Pós Graduação EDIÇÕES 2013

Lisboa Porto. Planeamento e Gestão da Formação. Pós Graduação EDIÇÕES 2013 Pós Graduação Planeamento e Gestão da Formação EDIÇÕES 2013 Lisboa Porto Rua Manuel Pacheco Miranda, 29 D 4200 804 Porto Telefone: 225 091 225 email: info@e comenius.com Planeamento e Gestão da Formação

Leia mais

Porto, 18 de fevereiro de 2014

Porto, 18 de fevereiro de 2014 Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção Porto, 18 de fevereiro de 2014 Assunto: Consulta prévia para aquisição de serviços de consultoria associados à dinamização de sessões de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+

APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+ APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+ ENQUADRAMENTO OBJETIVO DO PROJETO ENTIDADES PROMOTORAS DESTINATÁRIOS ATIVIDADES INDICADORES DE RESULTADOS METAS A ATINGIR CRONOGRAMA CONTACTOS ENQUADRAMENTO ALENTEJO 2020

Leia mais

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O INQUÉRITO AOS DIPLOMADOS EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS 2011/2012 traçar o perfil

Leia mais