UNIVERSIDADE DOS AÇORES CURSO DE SOCIOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL ESTATÍSTICA I Ficha de Exercícios nº 2- Probabilidades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DOS AÇORES CURSO DE SOCIOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL ESTATÍSTICA I Ficha de Exercícios nº 2- Probabilidades"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DOS AÇORES CURSO DE SOCIOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL ESTATÍSTICA I Ficha de Exercícios nº 2- Probabilidades 1. Numa entrevista, um economista afirmou que considerava a melhoria da situação económica tão provável como a sua estagnação. No entanto encarava a melhoria como duas vezes mais provável que a quebra de actividade económica. 1.1 Que espaço de resultados está implícito nestas afirmações? 1.2 Qual a probabilidade associada a cada resultado deste espaço? 2. Considere os acontecimentos A e B tais que: P(A)= 2 1, P(B)= 3 1 e P(A B)= 6 2 ; Calcule: 2.1 P(A B) (R: 0,5) 2.2 P(A B ) (R: 0) 3. Em cada pessoas que se dirigem a um quiosque: 30 compram o jornal A; 50 o jornal B. Destes 20 compram também o A. Qual a probabilidade de uma pessoa escolhida ao acaso: 3.1 Comprar pelo menos um desses jornais. (R: 0,6) 3.2 Não comprar nenhum desses jornais. (R: 0,4) 3.3 Comprar o jornal A, mas não o B. (R: 0,1) 4. Num estudo sobre toxicodependência, inquiriram-se 300.indivíduos sobre o uso de drogas. Duas perguntas do inquérito eram: A Já experimentou alguma droga? B É contra o consumo de droga? Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 1

2 À primeira pergunta responderam afirmativamente 60 indivíduos e à segunda 80. Destes, 15 também responderam à primeira. 4.1 Qual a probabilidade de um indivíduo escolhido ao acaso já ter experimentado alguma droga e ser contra o seu consumo? (R: 0,05) 4.2 Qual a probabilidade de que um indivíduo tenha respondido afirmativamente a pelo menos uma das perguntas? (R: 0,42) 4.3 Qual a probabilidade de que um indivíduo tenha respondido negativamente a pelo menos uma das perguntas? (R: 0,95) 5. Sabendo que a P(A)=0,3, P(B)=0,5 e P(A B)=0,6, determine 5.1 P(A B) (R: 0,4) 5.2 P(B A) (R: 0,667) 6. Numa sondagem sobre a actuação do Presidente da Câmara (A), do Presidente da Assembleia Municipal (B) e do Chefe da Polícia (C) de determinada cidade, construiuse uma amostra probabilística de 0 indivíduos, que revelaram as seguintes preferências: Personalidades A B C A e B A e C B e C A, B e C Apoios Escolhido um indivíduo ao acaso, responda às seguintes questões, definindo os acontecimentos 6.1 Calcule a probabilidade do indivíduo ter apoiado o Presidente da Câmara. (R: 0,5) 6.2 Calcule a probabilidade do indivíduo ter apoiado o Presidente da Assembleia Municipal. (R: 0,5) 6.3 Calcule a probabilidade do indivíduo ter apoiado o Chefe da Polícia. (R: 0,2) 6.4 Calcule a probabilidade do indivíduo ter apoiado o Presidente da Câmara e não ter apoiado o Presidente da Assembleia Municipal. (R: 0,25) Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 2

3 6.5 Calcule a probabilidade do indivíduo não ter apoiado o Presidente da Câmara ou não ter apoiado o Chefe da Polícia. (R: 0,9) 6.6 Será que se podem considerar os 3 acontecimentos (A, B e C) estatisticamente independentes? Justifique. (R: Não) 7. Cem indivíduos foram classificados segundo dois atributos: idade e grau de preconceito. Idade Idoso Jovem Grau de preconceito Elevado Baixo Qual a probabilidade de escolher ao acaso um indivíduo com elevado grau de preconceito? (R: 0,75) 7.2 Qual a probabilidade de escolher ao acaso um indivíduo idoso e de elevado preconceito? (R: 0,5) 7.3 Qual a probabilidade de escolher ao acaso um indivíduo idoso sabendo que tem elevado preconceito? (R: 0,667) 7.4 Qual a probabilidade de escolher ao acaso um indivíduo com baixo preconceito sabendo que é idosa? (R: 0,167) 7.5 Será que ter elevado preconceito e ser idoso é independente? (R: Não) 8. Num inquérito feito aos alunos de Sociologia uma das perguntas incidia sobre a forma como escolheram o curso de Sociologia e tinha o seguinte teor: - quando teve de optar por um curso superior escolheu em primeiro lugar o curso de Sociologia da Universidade X ou outro em que não foi admitido? Tendo em conta as respostas definiram-se 2 tipos de acontecimentos: A- Escolher em 1º lugar o curso de Sociologia da Universidade X. B- Escolher em 1º lugar outro curso Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 3

4 Obtiveram-se os seguintes resultados: Acontecimentos Turno Manhã 48 7 Noite 40 5 A 8.1 Calcule a probabilidade do aluno ser da manha e ter escolhido como 1º curso, Sociologia da Universidade X. (R: 0,48) 8.2 Escolhe-se ao acaso um aluno da noite. Qual a probabilidade de ter escolhido primeiro outro curso? (R: 0,11) 8.3 Calcule a probabilidade de um aluno ser da manhã ou ter escolhido em 1º lugar outro curso. (R: 0,6) 9. Sejam dois acontecimentos A e B, de probabilidades respectivamente ¾ e ½. Podem estes dois acontecimentos ser incompatíveis? Justifique. 10. Sejam A e B outros acontecimentos com probabilidade não nula. Indique se A e B podem ser: 10.1 Mutuamente exclusivos ou disjuntos. Justifique Independentes. Justifique Independentes e Mutuamente exclusivos ou disjuntos. Justifique. 11. Considere os acontecimentos independentes A e B tais que P(A B)=0,6 e P(B)=0, Serão os acontecimentos A e B mutuamente exclusivos? Justifique. (R: Não) 11.2 Calcule a P(A B). (R: 0,72) 12. A probabilidade de um indivíduo A estar vivo dentro de 20 anos é de 0,33 e a probabilidade de um indivíduo B estar vivo neste mesmo período é de 0, Determine a probabilidade de A não estar vivo no fim daquele período. (R: 0,67) 12.2 Determine a probabilidade ambos estarem vivos no fim daquele período. (R: 0,165) 12.3 Determine a probabilidade de pelo menos um deles estar vivo dentro de 20 anos. B (R: 0,665) Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 4

5 13. Suponha que 5% da população portuguesa sofre de hipertensão e que de entre estes, 75% ingerem bebidas alcoólicas. De entre os que não são hipertensos, 50% ingerem bebidas alcoólicas Qual a percentagem de portugueses que ingerem bebidas alcoólicas? (R: 0,5125) 13.2 Qual a percentagem de portugueses que ingerindo bebidas alcoólicas sofrem de hipertensão? (R: 0,0732) 14. Uma pessoa realiza um teste para saber se tem ou não uma dada doença. Sabe-se que quando essa doença está efectivamente presente, o teste dá um resultado positivo em 95% dos casos. Quando a pessoa não tem essa doença, o teste dá resultado positivo em 5% dos casos. Admitamos que feito o teste, é dito à pessoa que o resultado é positivo. Sabe-se que, na população em geral, uma pessoa em cada tem essa doença. Face a estes dados, qual a probabilidade de que a pessoa tenha, de facto, a doença em questão. 15. Suponha que a documentação de uma empresa está assim repartida: Secretária Papel Arquivado Erro Ana 20% 2% Bela 50% 2% Clara 30% 3% Verificou-se a determinada altura que é cometido um erro de arquivo. Qual a probabilidade do erro ter sido cometido pela Bela? 16. Uma loja de brinquedos emprega 3 mulheres para fazerem embrulhos durante a época do Natal. Raquel embrulha 30% dos presentes e esquece-se de tirar o preço 3% das vezes; Helena embrulha 20% dos presentes e esquece-se de tirar o preço 8% das vezes; Joana, que embrulha os restantes presentes, esquece-se de tirar o preço 5% das vezes Qual a probabilidade de um presente comprado nessa loja ainda ter preço? (R: 0,05) 16.2 Suponha que tinha ido a essa loja, verificando em casa que o presente ainda tinha preço. Calcule a probabilidade de ter sido embrulhado pela Joana. (R: 0,5) Rita Brandão/Deptº. Matemática U.A. 5

Exercícios de Probabilidades e Estatística. Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Instituto Politécnico de Setúbal

Exercícios de Probabilidades e Estatística. Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Instituto Politécnico de Setúbal Exercícios de Probabilidades e Estatística Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Instituto Politécnico de Setúbal Março de 2009 1 Elementos da Teoria das Probabilidades Exercício

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE SETÚBAL DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE SETÚBAL DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE SETÚBAL DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA 1 o Semestre Ficha de Exercícios - Teoria das Probabilidades 2009/2010

Leia mais

a) Suponha que na amostra de 20 declarações foram encontrados 15 com dados incorrectos. Construa um

a) Suponha que na amostra de 20 declarações foram encontrados 15 com dados incorrectos. Construa um Escola Superior de Tecnologia de Viseu Probabilidades e Estatística 2007/2008 Ficha nº 7 1. O director comercial de uma cadeia de lojas pretende comparar duas técnicas de vendas, A e B, para o mesmo produto.

Leia mais

Eventos independentes

Eventos independentes Eventos independentes Adaptado do artigo de Flávio Wagner Rodrigues Neste artigo são discutidos alguns aspectos ligados à noção de independência de dois eventos na Teoria das Probabilidades. Os objetivos

Leia mais

(Testes intermédios e exames 2007/2008)

(Testes intermédios e exames 2007/2008) (Testes intermédios e exames 2007/2008) 14. Uma caixa 1 tem uma bola verde e três bolas amarelas. Uma caixa 2 tem apenas uma bola verde. Considere a experiência que consiste em tirar, simultaneamente e

Leia mais

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática ESTATÍSTICA Ano lectivo: 2007/2008 Curso: Ciências do Desporto Ficha de exercícios nº1: Análise Exploratória de dados: Redução e Representação

Leia mais

IV Prova de Epidemiologia e Bioestatística. Aluno:

IV Prova de Epidemiologia e Bioestatística. Aluno: IV Prova de Epidemiologia e Bioestatística Aluno: Questão 1. Em Julho de 2014 uma colônia de férias com de crianças de 10 a 13 anos detectou o aparecimento de uma doença viral. No início havia 50 crianças

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Exame Nacional do Ensino Secundário Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 835/2.ª Fase 13 Páginas Duração

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007 UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007 Ficha de Exercícios nº 5 Distribuições Importantes 1. A probabilidade de os doentes de uma determinada

Leia mais

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos INTRODUÇÃO À PROAILIDADE Exemplos: O problema da coincidência de datas de aniversário O problema da mega sena A teoria das probabilidade nada mais é do que o bom senso transformado em cálculo A probabilidade

Leia mais

Cálculo das Probabilidades e Estatística I

Cálculo das Probabilidades e Estatística I Cálculo das Probabilidades e Estatística I Prof a. Juliana Freitas Pires Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba - UFPB juliana@de.ufpb.br Introdução a Probabilidade Existem dois tipos

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE 23 ANOS

PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE ANOS Duração: 60 minutos Nome: 1ª Parte Para cada uma das seguintes questões de escolha múltipla, seleccione a resposta correcta com um círculo de entre

Leia mais

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA:

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA: Instruções para a Prova de : Confira se seu nome e RG estão corretos. Não se esqueça de assinar a capa deste caderno, no local indicado, com caneta azul ou preta. A duração total do Módulo Discursivo é

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE

UNIVERSIDADE DO ALGARVE UNIVERSIDADE DO ALGARVE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA C.E.T. EM TOPOGRAFIA E CADASTRO REGIME DIURNO - 2º SEMESTRE - 1º ANO - 2007 / 2008 DISCIPLINA DE NOÇÕES DE PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA Ficha nº2 -

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Como o zero é o elemento neutro da multiplicação, o produto dos números saídos

Leia mais

Dois eventos são disjuntos ou mutuamente exclusivos quando não tem elementos em comum. Isto é, A B = Φ

Dois eventos são disjuntos ou mutuamente exclusivos quando não tem elementos em comum. Isto é, A B = Φ Probabilidade Vimos anteriormente como caracterizar uma massa de dados, como o objetivo de organizar e resumir informações. Agora, apresentamos a teoria matemática que dá base teórica para o desenvolvimento

Leia mais

EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES

EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES. Num acampamento de verão, estão jovens de três nacionalidades: jovens portugueses, espanhóis e italianos. Nenhum dos jovens tem dupla

Leia mais

Probabilidade. Definições, Notação, Regra da Adição

Probabilidade. Definições, Notação, Regra da Adição Probabilidade Definições, Notação, Regra da Adição Definições básicas de probabilidade Experimento Qualquer processo de observação ou medida que permita ao pesquisador fazer coleta de informações. Evento

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL DEZEMBRO 2008 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de

Leia mais

Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá

Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá 2006/2 Unidade 2 - PROBABILIDADE Conceitos básicos * Probabilidade:

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Fases do Processo de Contra-Ordenações)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Fases do Processo de Contra-Ordenações) FASES DO PROCESSO DE CONTRA ORDENAÇÕES Auto de Notícia Menciona os factos constitutivos da infracção, o dia, a hora, o local e as circunstâncias desta. É levantado pelo agente de autoridade. Notificação

Leia mais

1ª Actividade Formativa

1ª Actividade Formativa 1ª Actividade Formativa 1. Foi feito um inquérito a um grupo de 40 compradores de carros novos, de determinada marca, para determinar quantas reparações ou substituições de peças foram feitas durante o

Leia mais

Estatística Aplicada

Estatística Aplicada INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Estatística Aplicada Ano Lectivo 2006/2007 Ficha n.º1 1. O director comercial de uma cadeia de lojas pretende comparar duas técnicas

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 835/1.ª Fase 13 Páginas Duração

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Exame Final Nacional do Ensino Secundário Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 835/2.ª Fase 15 Páginas Duração

Leia mais

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Unidade 11 - Probabilidade Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Probabilidade Empírica Existem probabilidade que são baseadas apenas uma experiência de fatos, sem necessariamente apresentar uma

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei n.º 52/XIII/1ª

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei n.º 52/XIII/1ª Projeto de Lei n.º 52/XIII/1ª Proíbe os bancos de alterar unilateralmente taxas de juro e outras condições contratuais Exposição de motivos Entre os bancos e os respetivos clientes há uma forte assimetria

Leia mais

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9%

A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9% Estatísticas do Emprego 3º trimestre de 2007 16 de Novembro de 2007 A taxa de desemprego do 3º trimestre de 2007 foi de 7,9 A taxa de desemprego estimada para o 3º trimestre de 2007 foi de 7,9. Este valor

Leia mais

Conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório.

Conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. VII Probabilidades Em todos os fenômenos estudados pela Estatística, os resultados, mesmo nas mesmas condições de experimentação, variam de uma observação para outra, dificultando a previsão de um resultado

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 351/XI

PROJECTO DE LEI N.º 351/XI Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 351/XI ALTERA A FORMA DE DESIGNAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO DA RÁDIO E TELEVISÃO DE PORTUGAL, S.A. E ESTABELECE A OBRIGATORIEDADE DE DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA ESTRATÉGICO

Leia mais

CENSOS 2001 Análise de População com Deficiência Resultados Provisórios

CENSOS 2001 Análise de População com Deficiência Resultados Provisórios Informação à Comunicação Social 4 de Fevereiro de 2002 CENSOS 2001 Análise de População com Deficiência Resultados Provisórios A disponibilização destes resultados provisórios dos Censos 2001 sobre a população

Leia mais

Capítulo 3 Modelos Estatísticos

Capítulo 3 Modelos Estatísticos Capítulo 3 Modelos Estatísticos Slide 1 Resenha Variáveis Aleatórias Distribuição Binomial Distribuição de Poisson Distribuição Normal Distribuição t de Student Distribuição Qui-quadrado Resenha Slide

Leia mais

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Estudo Netsonda O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Principais Conclusões 73% dos inquiridos refere que vai comprar presentes de Natal este ano, enquanto um quarto da amostra

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente 2011 Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente

Leia mais

Inquérito de Conjuntura

Inquérito de Conjuntura INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA / DIRECÇÃO GERAL DE PLANEAMENTO Inquérito de Conjuntura RELATÓRIO DE CONJUNTURA S.TOMÉ E PRÍNCIPE Iº Trimestre /2014 Ficha Técnica Directora-geral do INE: Elsa Cardoso

Leia mais

Sumário Executivo As principais características da estrutura accionista das sociedades de direito nacional cotadas na Euronext Lisbon mantiveram-se inalteradas em 2010 face ao ano anterior, ainda que denotando

Leia mais

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais.

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais. Prof. Janete Pereira Amador Introdução Os métodos utilizados para realização de inferências a respeito dos parâmetros pertencem a duas categorias. Pode-se estimar ou prever o valor do parâmetro, através

Leia mais

SIADAP 3 Subsistema de Avaliação do Desempenho dos Trabalhadores da Administração Pública

SIADAP 3 Subsistema de Avaliação do Desempenho dos Trabalhadores da Administração Pública Agrupamento de Escolas de Serpa Avaliação de Pessoal Não Docente SIADAP 3 Subsistema de Avaliação do Desempenho dos Trabalhadores da Administração Pública Legislação aplicável Lei n.º 66-B/2007 de 28 de

Leia mais

Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade:

Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade: Exame MACS- Probabilidades Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade: Nos modelos de probabilidade: há uma primeira fase em que colocamos

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 10.º/11.º Anos ou 11.º/12.º Anos de Escolaridade Prova 835/1.ª Fase

Leia mais

PARECER N.º 103/CITE/2010

PARECER N.º 103/CITE/2010 PARECER N.º 103/CITE/2010 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora lactante, por facto imputável à trabalhadora, nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho,

Leia mais

HORÁRIOS DE AULA CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEMESTRE: 2015.2 PERIODO: 1º TURMA: TURNO: NOITE BLOCO: A

HORÁRIOS DE AULA CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEMESTRE: 2015.2 PERIODO: 1º TURMA: TURNO: NOITE BLOCO: A CURSO: DE INFORMAÇÃO SEMESTRE: 2015.2 PERIODO: 1º TURMA: TURNO: NOITE BLOCO: A CURSO: DE INFORMAÇÃO SEMESTRE: 2015.2 PERIODO: 2º TURMA: TURNO: NOITE BLOCO: A I I I I CURSO: DE INFORMAÇÃO SEMESTRE: 2015.2

Leia mais

Lista 05. Devemos calcular a probabilidade de ser homem dado que é loiro, sendo:

Lista 05. Devemos calcular a probabilidade de ser homem dado que é loiro, sendo: Lista 05 Questão 1: Em uma turma escolar 60% dos alunos são homens e 40% são mulheres. Dentre os homens, 25% são loiros, enquanto que 45% das mulheres são loiras. Um aluno desta turma foi sorteado de maneira

Leia mais

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE 1.1 INTRODUÇÃO Em geral, um experimento ao ser observado e repetido sob um mesmo conjunto especificado de condições, conduz invariavelmente ao mesmo resultado. São

Leia mais

3ª lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes

3ª lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes 3ª lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes 1) Quatro moedas são lançadas e observa-se a seqüência de caras e coroas

Leia mais

Aula 1: Introdução à Probabilidade

Aula 1: Introdução à Probabilidade Aula 1: Introdução à Probabilidade Prof. Leandro Chaves Rêgo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - UFPE Recife, 07 de Março de 2012 Experimento Aleatório Um experimento é qualquer processo

Leia mais

UNITAU APOSTILA PROBABILIDADES PROF. CARLINHOS

UNITAU APOSTILA PROBABILIDADES PROF. CARLINHOS ESCOLA DE APLICAÇÃO DR. ALFREDO JOSÉ ALI UNITAU APOSTILA PROAILIDADES ibliografia: Curso de Matemática Volume Único Autores: ianchini&paccola Ed. Moderna Matemática Fundamental - Volume Único Autores:

Leia mais

Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil

Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil CONFIDENCIAL Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil Setembro de 2010 Este documento é para uso exclusivo do cliente. Nenhuma de suas partes pode ser veiculada, transcrita ou reproduzida para distribuição

Leia mais

CONVENÇÃO EUROPEIA SOBRE O RECONHECIMENTO DA PERSONALIDADE JURÍDICA DAS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS NÃO GOVERNAMENTAIS. Preâmbulo

CONVENÇÃO EUROPEIA SOBRE O RECONHECIMENTO DA PERSONALIDADE JURÍDICA DAS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS NÃO GOVERNAMENTAIS. Preâmbulo Resolução da Assembleia da República n.º 28/1991 Convenção Europeia sobre o Reconhecimento da Personalidade Jurídica das Organizações Internacionais não Governamentais. A Assembleia da República resolve,

Leia mais

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Por Maria Teresa Somma Com o intuito de entender os motivos que levam franqueados a transferir o seu negócio, foi realizada uma pesquisa exploratória

Leia mais

Licenciatura de Análises Clínicas e Saúde Pública. Universidade Atlântica. 4.º Ano. - Investigação Aplicada

Licenciatura de Análises Clínicas e Saúde Pública. Universidade Atlântica. 4.º Ano. - Investigação Aplicada Licenciatura de Análises Clínicas e Saúde Pública Universidade Atlântica 4.º Ano - Investigação Aplicada AVALIAÇÃO DO GRAU DE SENSIBILIZAÇÃO PARA A AMAMENTAÇÃO Projecto de Investigação Docente: Ana Cláudia

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 422/XII/1ª

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 422/XII/1ª PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 422/XII/1ª Determina a tomada de medidas que garantam a manutenção dos projetos das ONG financiados pelo QREN e estabelece medidas

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. A linha do triângulo de Pascal em que a soma dos dois primeiros elementos

Leia mais

INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR. Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho.

INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR. Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho. INDAGAR E REFLECTIR PARA MELHORAR Elisabete Paula Coelho Cardoso Escola de Engenharia - Universidade do Minho elisabete@dsi.uminho.pt Este trabalho tem como objectivo descrever uma experiência pedagógica

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 11,9%

Taxa de desemprego estimada em 11,9% 5 de agosto de 215 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 215 Taxa de desemprego estimada em 11,9% A taxa de desemprego no 2º trimestre de 215 foi de 11,9%. Este valor é inferior em 1,8 pontos percentuais

Leia mais

Teoria das Probabilidades

Teoria das Probabilidades Teoria das Probabilidades Qual a probabilidade de eu passar no vestibular? Leandro Augusto Ferreira Centro de Divulgação Científica e Cultural Universidade de São Paulo São Carlos - Abril / 2009 Sumário

Leia mais

Estatística na vida cotidiana: banco de exemplos em Bioestatística

Estatística na vida cotidiana: banco de exemplos em Bioestatística Estatística na vida cotidiana: banco de exemplos em Bioestatística Ana Júlia Câmara, Ana Paula da Silva Prado, Dário Alves da Silva Costa, Michelle Cristiane Silva e Ilka Afonso Reis Departamento de Estatística

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO MINISTÉRIO Organismo/Serviço NIF FICHA DE AVALIAÇÃO PARA O PESSOAL DOS GRUPOS PROFISSIONAIS TÉCNICO PROFISSIONAL E ADMINISTRATIVO Avaliador Cargo NIF A preencher pelo avaliador Avaliado Unidade orgânica

Leia mais

NOÇÕES DE PROBABILIDADE

NOÇÕES DE PROBABILIDADE NOÇÕES DE PROBABILIDADE ? CARA? OU? COROA? ? Qual será o rendimento da Caderneta de Poupança até o final deste ano??? E qual será a taxa de inflação acumulada em 011???? Quem será o próximo prefeito de

Leia mais

Lista 2 - Probabilidade. Probabilidade. 1. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE

Lista 2 - Probabilidade. Probabilidade. 1. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE Estatística 2 a LISTA DE EXERCÍCIOS Prof. Ânderson Vieira Probabilidade Espaço Amostral Em cada um dos exercícios a 0. Determine o espaço amostral.. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE

Leia mais

MATEMÁTICA. Recenseamento/Sondagem ESTATÍSTICA

MATEMÁTICA. Recenseamento/Sondagem ESTATÍSTICA MATEMÁTICA NOME: ANO: TURMA: N.º FICHA INFORMATIVA ESTATÍSTICA A estatística é uma área da Matemática que trata da recolha, organização, resumo e interpretação de dados, e está presente em todos os ramos

Leia mais

Diagnóstico de Sustentabilidade

Diagnóstico de Sustentabilidade Realizado para a Câmara Municipal de Aljustrel Diagnóstico de Sustentabilidade Resultados dos inquéritos às empresas Abril de 2011 Conteúdo Introdução... 3 Caracterização das empresas... 4 Indicadores

Leia mais

Colégio de Aplicação. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Admissão. 2ª série ensino médio. Matemática

Colégio de Aplicação. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Admissão. 2ª série ensino médio. Matemática Colégio de Aplicação Universidade Federal do Rio de Janeiro Admissão 2011 2ª série ensino médio Matemática UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COLÉGIO DE APLICAÇÃO

Leia mais

Avaliação e Desempenho Aula 4

Avaliação e Desempenho Aula 4 Avaliação e Desempenho Aula 4 Aulas passadas Motivação para avaliação e desempenho Aula de hoje Revisão de probabilidade Eventos e probabilidade Independência Prob. condicional Experimentos Aleatórios

Leia mais

Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas)

Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas) Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas) 1. Quais dos valores abaixo não podem ser probabilidades? 0,

Leia mais

E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social

E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social Transcrição de Entrevista nº 18 E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA 1) Um histograma construído a partir de informações amostrais de uma variável

Leia mais

PARECER N.º 135/CITE/2009

PARECER N.º 135/CITE/2009 PARECER N.º 135/CITE/2009 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro Despedimento por facto

Leia mais

Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra. Henrique Dantas Neder

Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra. Henrique Dantas Neder Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra Henrique Dantas Neder Intervalo de confiança para a média da população µ X Até o momento discutimos as propriedades da distrbuição normal e vimos

Leia mais

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE O questionário do IDS de 1997 conteve várias questões para investigar as preferências reprodutivas da população entrevistada. Foi recolhida

Leia mais

C 188/6 Jornal Oficial da União Europeia 11.8.2009

C 188/6 Jornal Oficial da União Europeia 11.8.2009 C 188/6 Jornal Oficial da União Europeia 11.8.2009 Comunicação da Comissão Critérios para a análise da compatibilidade dos auxílios estatais a favor de trabalhadores desfavorecidos e com deficiência sujeitos

Leia mais

Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010

Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2010 18 de Maio de 2010 A taxa de desemprego foi de 10,6% no 1º trimestre de 2010 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2010 foi de 10,6%. Este valor

Leia mais

Construção dos números racionais, Números fracionários e operações com frações

Construção dos números racionais, Números fracionários e operações com frações Construção dos números racionais, Números fracionários e operações com frações O número racional pode ser definido a partir da aritmética fechamento da operação de divisão entre inteiros ou partir da geometria

Leia mais

Espaço Amostral ( ): conjunto de todos os

Espaço Amostral ( ): conjunto de todos os PROBABILIDADE Espaço Amostral (): conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. Exemplos: 1. Lançamento de um dado. = {1,, 3, 4,, 6}. Doador de sangue (tipo sangüíneo). = {A, B,

Leia mais

QUESTAO ENVOLVENDO RACIOCINIO DIRETO OBSERVE QUE APENAS AS PLACAS I-III e V deve-se verificar a informação ALTERNATIVA D

QUESTAO ENVOLVENDO RACIOCINIO DIRETO OBSERVE QUE APENAS AS PLACAS I-III e V deve-se verificar a informação ALTERNATIVA D 11. Em um posto de fiscalização da PRF, cinco veículos foram abordados por estarem com alguns caracteres das placas de identificação cobertos por uma tinta que não permitia o reconhecimento, como ilustradas

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA Uanderson Rebula de Oliveira

ANÁLISE ESTATÍSTICA Uanderson Rebula de Oliveira ANÁLISE ESTATÍSTICA de Oliveira uanderson@csn.com.br www.uandersonrebula.blogspot.com CADERNO DE EXERCÍCIOS Tabelas e Gráficos Estatísticos 1) Classifique as Séries abaixo: ) Construção de tabelas: a)

Leia mais

PARECER N.º 93/CITE/2009

PARECER N.º 93/CITE/2009 PARECER N.º 93/CITE/2009 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro Despedimento por facto

Leia mais

A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010

A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2010 16 de Fevereiro de 2011 A taxa de desemprego foi de 11,1% no 4º trimestre de 2010 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2010 foi de 11,1%. Este

Leia mais

PLANO DE OCUPAÇÃO PLENA DOS TEMPOS ESCOLARES

PLANO DE OCUPAÇÃO PLENA DOS TEMPOS ESCOLARES PLANO DE OCUPAÇÃO PLENA DOS TEMPOS ESCOLARES BALANÇO DE APLICAÇÃO 1º PERÍODO O Conselho Executivo da Escola Secundária Eça de Queirós, dando cumprimento ao n.º 12 do Despacho n.º 13599/2006, de 28 de Junho,

Leia mais

SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DO NORDESTE DA BAHIA LTDA - SESNEB EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DO NORDESTE DA BAHIA VESTIBULAR 2016.

SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DO NORDESTE DA BAHIA LTDA - SESNEB EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DO NORDESTE DA BAHIA VESTIBULAR 2016. SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DO NORDESTE DA BAHIA LTDA - SESNEB EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DO NORDESTE DA BAHIA VESTIBULAR 2016.1 A SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DO NORDESTE DA BAHIA LTDA

Leia mais

Assunto: Recurso para o Tribunal de Última Instância. Renovação da prova. Juízes: Viriato Manuel Pinheiro de Lima (Relator), Sam Hou Fai e Chu Kin.

Assunto: Recurso para o Tribunal de Última Instância. Renovação da prova. Juízes: Viriato Manuel Pinheiro de Lima (Relator), Sam Hou Fai e Chu Kin. Processo n.º 35/2007. Recurso jurisdicional em matéria penal. Recorrentes: A e B. Recorrido: Ministério Público. Assunto: Recurso para o Tribunal de Última Instância. Renovação da prova. Data do Acórdão:

Leia mais

Avaliação de riscos de empréstimo: Um caso de estudo de Data Mining.

Avaliação de riscos de empréstimo: Um caso de estudo de Data Mining. Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 5º Ano Ficha T. Prática n.º 8 Análise Inteligente de Dados Objectivo: Tomar contacto a descrição relativa a um caso prático de utilização de ferramentas

Leia mais

Economia dos EUA e Comparação com os períodos de 1990-1991 e 2000-2001

Economia dos EUA e Comparação com os períodos de 1990-1991 e 2000-2001 Economia dos EUA e Comparação com os períodos de - e - Clara Synek* O actual período de abrandamento da economia dos EUA, iniciado em e previsto acentuar-se no decurso dos anos /9, resulta fundamentalmente

Leia mais

Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001

Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001 CEOS, Investigações Sociológicas, FCSH, UNL 1 Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001 Casimiro Balsa Tiago Farinha Cláudia Urbano André Francisco A- APRESENTAÇÃO

Leia mais

PARECER N. 12/PP/2010-P CONCLUSÃO:

PARECER N. 12/PP/2010-P CONCLUSÃO: PARECER N. 12/PP/2010-P CONCLUSÃO: 1. O direito de retenção obedece aos requisitos, positivos e negativos previstos, respectivamente, no art.º 755.º, n.º 1, alínea c) do Código Civil e no art.º 96.º, n.º

Leia mais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais 3 Método 3.1. Entrevistas iniciais Os primeiros passos para elaboração do questionário foram entrevistas semiestruturadas feitas pelo telefone com o objetivo de descobrir o tempo máximo de lembrança das

Leia mais

Quadros de Pessoal 3,1% Empresas, Estabelecimentos e Pessoas ao Serviço. Q uadro 1 Empresas, estabelecimentos, pessoas ao serviço.

Quadros de Pessoal 3,1% Empresas, Estabelecimentos e Pessoas ao Serviço. Q uadro 1 Empresas, estabelecimentos, pessoas ao serviço. ESTATÍSTICAS e m SÍNTESE Quadros de Pessoal O Relatório Único referente à informação sobre a atividade social da empresa, constitui uma obrigação anual, a cargo dos empregadores, com conteúdo e prazo de

Leia mais

Estatística Aplicada às Ciências Sociais e Ambientais. Organização da Disciplina. Conteúdo da Aula. Contextualização. Farmácia Industrial UFPR

Estatística Aplicada às Ciências Sociais e Ambientais. Organização da Disciplina. Conteúdo da Aula. Contextualização. Farmácia Industrial UFPR Estatística Aplicada às Ciências Sociais e Ambientais Apresentação Aula 1 Prof. Daniel de Christo Farmácia Industrial UFPR Mestrado em Genética UFPR Lecionando no Ensino Superior desde 2003 Organização

Leia mais

ActivALEA. active e actualize a sua literacia

ActivALEA. active e actualize a sua literacia ActivALEA active e actualize a sua literacia N.º 14 - DADOS DE AUDIIÊNCIIAS DA TV Esta ActivALEA é constituída por um conjunto de questões formuladas a partir de dados apresentados numa notícia publicada

Leia mais

Medicamentos que contêm dextropropoxifeno com Autorização de Introdução no Mercado na União Europeia. Romidon 75mg/2ml Solução injectável

Medicamentos que contêm dextropropoxifeno com Autorização de Introdução no Mercado na União Europeia. Romidon 75mg/2ml Solução injectável ANEXO I LISTA DAS DENOMINAÇÕES FORMAS FARMACÊUTICAS, DOSAGENS, VIA DE ADMINISTRAÇÃO DOS MEDICAMENTOS, DOS TITULARES DAS AUTORIZAÇÕES DE INTRODUÇÃO NO MERCADO NOS ESTADOS-MEMBROS 1 Medicamentos que contêm

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. Projeto Matemática 1. Coordenadora Professora Drª Elisangela Campos. Estatística.

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. Projeto Matemática 1. Coordenadora Professora Drª Elisangela Campos. Estatística. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Projeto Matemática 1 Coordenadora Professora Drª Elisangela Campos Estatística Curitiba 2014 Para as turmas do 9 ano do Ensino Fundamental (9 A,

Leia mais

Tema: Probabilidades e Estatística

Tema: Probabilidades e Estatística 9.º Ano Ficha de Trabalho Setembro 2013 Nome: N.º: Turma: 2013/2014 Compilação de Exercícios de Exames Nacionais / Provas Finais (EN/PF) e de Testes Intermédios (TI) Tema: Probabilidades e Estatística

Leia mais

Genética Grupos sanguíneos

Genética Grupos sanguíneos Genética Grupos sanguíneos 1- Em um banco de sangue, existe o seguintes estoque: 12 litros de sangue do tipo A, 7 litros de sangue do tipo B, 3 litros de sangue do tipo AB e 10 litros de sangue do tipo

Leia mais

FUNÇÕES E INEQUAÇÕES

FUNÇÕES E INEQUAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA ANDRÉIA SCHMIDT GEHHANNY ASSIS JAQUELINI ROCHA SIMÃO LARISSA VANESSA DOMINGUES FUNÇÕES E INEQUAÇÕES CURITIBA 2012

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012 Nº 45 Novembro 2012 Edição Especial Perfil Municipal de Fortaleza Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década 4 1 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos Gomes de

Leia mais

Objecto da Estatística

Objecto da Estatística Objecto da Estatística ESTATÍSTICA "Ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjuntos de dados" A Estatística Descritiva é o segmento

Leia mais

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira Escola Superior de Altos Estudos 179 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS Maria Manuela Pereira Dissertação de Mestrado em Sociopsicologia da Saúde - Consumo de Álcool na Adolescência

Leia mais

PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA

PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA Área Interdepartamental de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Tomar PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA COLECTÂNEA DE EXERCÍCIOS Engenharia Informática Ano Lectivo 2006/2007 Os exercícios não resolvidos

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO VERSÃO 1

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO VERSÃO 1 EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto) Cursos Gerais e Cursos Tecnológicos PROVA 435/9 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2005 1.ª FASE

Leia mais

Avaliação de projetos de investimento

Avaliação de projetos de investimento Gestão Empresarial e Economia Avaliação de projetos de investimento Critérios de avaliação de investimentos Sumário Critérios de avaliação de investimentos o Valor actual líquido o Taxa interna de rentabilidade

Leia mais