Gerenciamento de continuidade de negócios do Microsoft SharePoint Server 2010

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gerenciamento de continuidade de negócios do Microsoft SharePoint Server 2010"

Transcrição

1 Gerenciamento de continuidade de negócios do Microsoft SharePoint Server 2010 Microsoft Corporation Publicado em: março de 2011 Autor: equipe de servidores e do Microsoft Office System Resumo Este manual fornece informações sobre o gerenciamento de continuidade de negócios, que consiste em decisões de negócios, processos e ferramentas que você implementa com antecedência para lidar com crises. As informações incluem recursos do Microsoft SharePoint Server 2010 que provavelmente farão parte da sua estratégia de gerenciamento de continuidade de negócios. O conteúdo deste manual é uma cópia do conteúdo selecionado na biblioteca técnica do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=181463&clcid=0x416) a partir da data de publicação. Para obter o conteúdo mais atual, consulte a biblioteca técnica na Web.

2 Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas neste documento, incluindo URLs e outras referências a sites da Internet, podem ser alteradas sem aviso prévio. Você assume o risco de usá-las. Alguns exemplos aqui descritos são fornecidos somente para ilustração e são fictícios. Nenhuma associação ou conexão geral é intencional ou deve ser inferida. Este documento não oferece a você quaisquer direitos legais sobre propriedade intelectual em qualquer produto da Microsoft. Este documento pode ser copiado e usado para fins internos e de referência Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Microsoft, Access, Active Directory, Backstage, Excel, Groove, Hotmail, InfoPath, Internet Explorer, Outlook, PerformancePoint, PowerPoint, SharePoint, Silverlight, Windows, Windows Live, Windows Mobile, Windows PowerShell, Windows Server e Windows Vista são marcas registradas ou marcas comerciais da Microsoft Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft Corporation em relação às questões discutidas na data de publicação. Como a Microsoft precisa responder a condições de mercado em permanente mudança, essas informações não devem ser interpretadas como um compromisso por parte da Microsoft, e a Microsoft não pode garantir a precisão das informações apresentadas após a data de publicação. ii

3 Sumário Planejar o gerenciamento da continuidade dos negócios (SharePoint Server 2010)... 1 Recursos de gerenciamento de continuidade de negócios... 1 Contratos de nível de serviço... 3 Conteúdo relacionado... 4 Planejar a proteção do conteúdo usando lixeiras e controle de versão (SharePoint Server 2010)... 6 Protegendo o conteúdo usando lixeiras... 6 Protegendo o conteúdo usando o controle de versão... 9 Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Definir os requisitos de negócios Escolher o que deve ser protegido e recuperado no ambiente Escolher ferramentas Determinar estratégias Planejar backup avançado e desempenho de recuperação Conteúdo relacionado Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010) Cenários de backup e recuperação Arquitetura de backup Processos de recuperação Conteúdo relacionado iii

4 Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010) Visão geral de disponibilidade Escolhendo uma estratégia e um nível de disponibilidade A redundância e o failover entre data centers em locais próximos são configurados como um único farm (farm alongado ) Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010) Visão geral da recuperação de desastre Escolha uma estratégia de recuperação de desastre Planejamento de data centers em espera a frio Planejamento de data centers em espera passiva Planejamento de data centers em espera ativa Requisitos do sistema para recuperação de desastre Planejamento do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010) Visão geral do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010) Elementos de um sistema de gerenciamento de registros Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros Conceitos Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server Identificar tipos de registros Preencher o plano de arquivo Planilha Técnicas para converter documentos ativos em registros iv

5 Concluindo seu plano Planejamento de registros físicos (SharePoint Server 2010) Identificar tipos de registro Identificar propriedades de cada tipo de registro Organizar tipos de conteúdo Organizar o arquivamento de registros Planilha Conceitos Planejando a Descoberta Eletrônica (SharePoint Server 2010) Como o SharePoint Server 2010 oferece suporte para a Descoberta Eletrônica Auditoria Expiração Pesquisa Usando um arquivamento de registros versus o gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) Criando para gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) 97 Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros in-loco Pastas ou tipos de conteúdo? Definindo tipos de conteúdo Organizando pastas para gerenciamento de registros in-loco Tarefas gerais de planejamento de gerenciamento de registros Planilhas v

6 Conceitos Backup (SharePoint Server 2010) Fazer backup de todo ou de parte de um farm Conceitos Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Considerações ao fazer o backup de um farm Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um farm Usar a Administração Central para fazer backup de um farm Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um farm Conteúdo relacionado Fazer backup da configuração do farm (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup de a configuração de farm 114 Usar a Administração Central para fazer backup de um farm de configuração Conceitos Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Considerações ao fazer backup de um aplicativo Web Requisitos da tarefa Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo da Web Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo da Web vi

7 Use ferramentas do SQL Server para fazer backup de um aplicativo da Web Conteúdo relacionado Fazer backup de um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo de serviço Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo de serviço 126 Conceitos Fazer backup da pesquisa (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup do sistema de pesquisa Usar a Administração Central para fazer backup do sistema de pesquisa Fazer backup do serviço de Repositório Seguro (SharePoint Server 2010) 132 Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro Usar a Administração Central para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro Conceitos Fazer backup de um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um banco de dados de conteúdo vii

8 Usar a Administração Central para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Conceitos Fazer backup de bancos de dados para instantâneos (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados em um instantâneo Outros recursos Fazer backup de personalizações (SharePoint Server 2010) Fazendo backup de pacotes de solução Fazendo backup de elementos de site criados Fazendo backup de fluxos de trabalho Fazendo backup de alterações no arquivo Web.config Fazendo backup de produtos de terceiros Fazendo backup de alterações feitas por edição direta Fazendo backup de personalizações desenvolvidas que não são fornecidas como soluções Conteúdo relacionado Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um conjunto de sites viii

9 Usar a Administração Central para fazer backup de um conjunto de sites Conceitos Exportar um site, lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) Requisitos da tarefa Use o Windows PowerShell para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos Usar a Administração Central para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos Conceitos Fazer backup ou arquivar logs (SharePoint Server 2010) [Essencial] Fazer backup dos logs de transação [Recomendado] Coletar dados de uso [Recomendado] Arquivar logs de diagnósticos Preparar para fazer o backup e recuperar (SharePoint Server 2010) Restrições Requisitos Como criar uma pasta compartilhada Outros recursos Configurar permissões para backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Permissões para o serviço do timer SPTimerV4 e conta do SQL Server Associações de grupo exigidas para executar as operações de backup e restauração na Administração Central ix

10 Definindo permissões para executar as operações de backup e restauração usando o Windows PowerShell Recuperação (SharePoint Server 2010) Recuperar todo ou parte do farm Conceitos Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Considerações ao recuperar um farm Usar o Windows PowerShell para restaurar um farm Usar a Administração Central para restaurar um farm Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um farm Conteúdo relacionado Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) Visão geral Usar o Windows PowerShell para restaurar uma configuração do farm Usar a Administração Central para restaurar uma configuração do farm Usar o SQL Server para restaurar uma configuração do farm Conceitos Documentar as definições de configurações do farm (SharePoint Server 2010) Exemplo de uso do cmdlet Copiar as definições das configurações de um farm para outro (SharePoint Server 2010) Fazer backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdo para copiar as definições da configuração x

11 Fazer backup e recuperar apenas definições das configurações Criar uma implantação com scrip para copiar as definições das configurações Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Considerações ao restaurar um aplicativo Web Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo Web Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo Web Usar ferramentas do SQL Server para restaurar bancos de dados associados com um aplicativo Web Etapas adicionais para restaurar um aplicativo Web que usa autenticação baseada em formulários Etapas adicionais para remover provedores duplicados de declarações após a restauração do aplicativo Web que usa autenticação baseada em declarações Etapas adicionais para reconfigurar as contas de usuário do cache de objeto Conteúdo relacionado Restaurar um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço Usar as ferramentas do SQL Server para restaurar os bancos de dados para um aplicativo de serviço Restaurar pesquisa (SharePoint Server 2010) Use o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa xi

12 Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa Restaurar os serviços de repositório seguro (SharePoint Server 2010) Usar a Administração Central para restaurar o Serviço de Repositório Seguro Usar o Windows PowerShell para restaurar o Serviço de Repositório Seguro Conceitos Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Usar o Windows PowerShell para restaurar um banco de dados de conteúdo Usar a Administração Central para restaurar um banco de dados de conteúdo Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um banco de dados de conteúdo Conceitos Anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo de apenas leitura (SharePoint Server 2010) Use o Windows PowerShell para anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo somente leitura Restaurar personalizações (SharePoint Server 2010) Restaurando pacotes de solução Restaurando elementos de site criados Restaurando fluxos de trabalho Restaurando alterações no arquivo Web.config Recuperando alterações feitas por edição direta xii

13 Restaurando personalizações desenvolvidas que não fazem parte do pacote de solução Conteúdo relacionado Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Usar o Windows PowerShell para restaurar um conjunto de sites Conceitos Importar uma lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) 237 Importar um site, lista ou biblioteca de documentos Conceitos Configuração de disponibilidade (SharePoint Server 2010) Conceitos Configurar a disponibilidade usando o agrupamento do SQL Server (SharePoint Server 2010) Configurar a disponibilidade usando o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010) Antes de começar Configurar o espelhamento de banco de dados de alta disponibilidade Configurar os Produtos do SharePoint 2010 para reconhecerem bancos de dados espelhados Experiência do usuário durante um failover Monitorando e solucionando problemas de espelhamento Outros recursos Script de amostra para configurar o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010) xiii

14 Configurar o espelhamento do banco de dados com certificados e recuperação completa Configurar um servidor testemunha Transferir permissões para o servidor espelho Removendo o espelhamento de um servidor xiv

15 Obtendo ajuda Todo esforço foi dedicado para garantir a precisão deste guia. Este conteúdo também está disponível online na TechNet Library do Office System, portanto, se encontrar algum problema, veja se há atualizações em: Se não encontrar a sua resposta no conteúdo online, envie um para a equipe de conteúdo de servidores e do Microsoft Office System: Se a sua dúvida for relacionada aos produtos do Microsoft Office, e não ao conteúdo deste guia, pesquise o Centro de Ajuda e Suporte da Microsoft ou a Base de Dados de Conhecimento Microsoft pelo site: xv

16 Planejar o gerenciamento da continuidade dos negócios (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 O gerenciamento de continuidade de negócios consiste em decisões de negócios, processos e ferramentas que você implementa com antecedência para lidar com crises. A crise pode afetar somente o seu negócio ou ser parte de um evento local, regional ou nacional. Os recursos do Microsoft SharePoint Server 2010 provavelmente fazem parte de sua estratégia de gerenciamento de continuidade de negócios, mas seu plano geral deve ser muito mais abrangente e incluir os seguintes elementos: Procedimentos claramente documentados. Armazenamento de registros de negócios fora do local. Contatos claramente designados. Treinamento contínuo da equipe, incluindo práticas e buscas. Mecanismos de recuperação fora do local. Neste artigo: Recursos de gerenciamento de continuidade de negócios Contratos de nível de serviço Recursos de gerenciamento de continuidade de negócios O Microsoft SharePoint Server 2010 inclui os seguintes recursos que têm suporte para o gerenciamento de continuidade de negócios. Controle de versão Os usuários podem perder dados ao substituir um documento. Com o controle de versão, os usuários podem manter várias versões do mesmo documento em uma biblioteca de documentos. No caso de uma alteração indesejada, um documento substituído ou um documento corrompido, a versão anterior pode ser facilmente restaurada pelo usuário. Quando o controle de versão está habilitado, os usuários podem recuperar seus dados por conta própria. Para obter mais informações, consulte Planejar a proteção do conteúdo usando lixeiras e controle de versão (SharePoint Server 2010). 1

17 Lixeira O SharePoint Server 2010 inclui uma Lixeira de dois estágios. Os usuários que têm as permissões apropriadas podem usar a Lixeira de primeiro estágio para recuperar documentos, itens de lista, listas e bibliotecas de documentos que foram excluídos de um site. Os administradores de conjuntos de site podem usar a Lixeira de segundo estágio, também chamada de Lixeira de Conjuntos de Sites, para recuperar itens que foram excluídos da Lixeira de primeiro estágio. Quando a Lixeira de primeiro estágio é habilitada, os usuários podem recuperar dados por conta própria. Para obter mais informações, consulte Planejar a proteção do conteúdo usando lixeiras e controle de versão (SharePoint Server 2010). Central de Registros Os sites da Central de Registros dão suporte ao armazenamento de registros de gerenciamento por razões legais, regulatórias ou comerciais. Para obter mais informações, consulte Planejamento do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010). Backup e recuperação Você pode usar os cmdlets do Windows PowerShell ou o site da Administração Central do SharePoint para fazer backup e recuperar farms, bancos de dados, aplicativos Web e conjuntos de sites. Há também muitas ferramentas externas e de terceiros que podem ser usadas para backup e recuperação de dados. Para obter mais informações, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). Disponibilidade Não existe um recurso único que ofereça disponibilidade em um ambiente do SharePoint Server Você pode escolher entre muitos métodos para aprimorar a disponibilidade, como: Tolerância a falhas de componentes e da rede. Redundância de funções de servidor e servidores em um farm. Para obter mais informações sobre disponibilidade, consulte Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010). Recuperação de desastre Não existe um recurso único que ofereça recuperação de desastre em um ambiente do SharePoint Server Você pode escolher entre muitas abordagens para aprimorar a disponibilidade quando um data center fica offline, como: Repositório externo de backups, dentro e fora de sua região. Envio de imagens de servidores a locais externos. Operação de vários data centers, mas fornecimento de dados através de apenas um deles, mantendo os outros disponíveis em espera. Para obter mais informações sobre recuperação de desastre, consulte Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010). 2

18 Contratos de nível de serviço O gerenciamento de continuidade de negócios é uma área fundamental em que grupos de TI oferecem SLAs (contratos de nível de serviço) para definir as expectativas com grupos de clientes. Muitas organizações de TI oferecem vários contratos de nível de serviço, que são associados a diferentes níveis de estorno. A lista a seguir descreve recursos comuns de SLAs do gerenciamento de continuidade de negócios: Controle de versão Se oferecido. Espaço alocado. Lixeiras Se oferecido. Espaço alocado para a Lixeira de primeiro estágio e para a Lixeira de segundo estágio. Período em que os itens são mantidos antes de serem excluídos permanentemente em cada Lixeira. Encargos adicionais para recuperação de itens permanentemente excluídos da Lixeira de segundo estágio. Backup e recuperação Os SLAs de backup e recuperação geralmente identificam objetos e serviços que podem ser armazenados em backup e recuperados, além dos objetivos de tempo, ponto e nível de recuperação de cada um deles. O SLA também pode identificar a janela de backup disponível para cada objeto. Para obter mais informações sobre os SLAs de backup e recuperação, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). RTO (Objetivo de tempo de recuperação) representa a duração máxima de um processo de recuperação de dados. Ele é determinado pela quantidade de tempo que a empresa poderá suportar se o site ou o serviço ficar indisponível. RPO (Objetivo de ponto de recuperação) é o objetivo do tempo máximo entre o último backup disponível e qualquer possível ponto de falha. É determinado pela quantidade de dados que a empresa pode se dar ao luxo de perder em caso de falha. 3

19 RLO (Objetivo de nível de recuperação) é o objetivo que define a granularidade com a qual você poderá recuperar dados indicando se você deve ou não ser capaz de recuperar o farm inteiro, o aplicativo Web, o conjunto de sites, o site, a lista ou biblioteca ou o item. Disponibilidade Para cada componente de um farm que é coberto por um plano de disponibilidade, um SLA de disponibilidade pode identificar a disponibilidade como uma porcentagem do tempo de ativação, geralmente expressa como o número de noves, ou seja, a porcentagem de tempo durante o qual um determinado sistema está ativo e funcionando. Por exemplo, considera-se que um sistema com uma porcentagem de tempo de ativação de 99,999% tenha cinco noves de disponibilidade. Observação: Ao calcular a disponibilidade, a maioria das organizações especificamente isenta ou adiciona horas para atividades de manutenção planejada. Para obter mais informações, consulte Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010). Recuperação de desastre Para cada componente de um farm que é coberto por um plano de recuperação de desastre, um SLA pode identificar os objetivos de ponto e tempo de recuperação. Diferentes objetivos de tempo de recuperação são frequentemente definidos para diferentes circunstâncias, por exemplo, uma emergência local versus uma emergência regional. Para obter mais informações, consulte Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010). Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) 4

20 Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010) Planejar a proteção do conteúdo usando lixeiras e controle de versão (SharePoint Server 2010) Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010) Configuração de disponibilidade (SharePoint Server 2010) Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010) Conteúdo do desenvolvedor Data Protection and Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid= 0x416) 5

21 Planejar a proteção do conteúdo usando lixeiras e controle de versão (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Planejar o uso de lixeiras e controle de versão em um ambiente para ajudar os usuários a proteger e recuperar os dados. As lixeiras e o controle de versão são componentes essenciais de uma estratégia de continuidade de negócios. Lixeira Os usuários podem usar as lixeiras para recuperar objetos excluídos. O Microsoft SharePoint Server 2010 tem suporte para dois estágios de lixeiras: a Lixeira de primeiro estágio e a Lixeira do Conjunto de Sites, também chamada Lixeira de segundo estágio. Quando as Lixeiras estão habilitadas, os usuários podem restaurar os itens nelas contidos, incluindo arquivos excluídos, documentos, itens de lista, listas e bibliotecas de documento. Controle de versão Usuários podem usar o controle de versão para ajudar a impedir a perda de dados provocada pela substituição de um documento. Quando o proprietário de um site ativa o controle de versão em uma biblioteca de documentos ou lista, a biblioteca ou lista mantém várias cópias de um documento, item ou arquivo. No caso de uma alteração indesejada, um arquivo substituído ou um documento corrompido, a versão anterior pode ser facilmente restaurada pelo usuário. Neste artigo: Protegendo o conteúdo usando lixeiras Protegendo o conteúdo usando o controle de versão Protegendo o conteúdo usando lixeiras O SharePoint Server 2010 tem suporte para dois estágios de lixeiras, a Lixeira de primeiro estágio e a Lixeira do Conjunto de Sites ou de segundo estágio. As lixeiras são habilitadas e configuradas no nível do aplicativo Web. Elas coletam documentos e itens de lista excluídos. Quando um item de lista é excluído, todos os seus anexos também são excluídos e podem ser restaurados da Lixeira. As Lixeiras podem conter várias cópias de um documento, cada uma delas com o mesmo nome de arquivo e origem. Esses documentos não podem ser restaurados sobre uma cópia existente de um documento. As Lixeiras não podem ser usadas para recuperar versões anteriores ou substituições acidentais de documentos você deve usar o controle de versão para habilitar essa funcionalidade. 6

22 A tabela a seguir descreve como um item é excluído e recuperado da Lixeira de primeiro estágio e da Lixeira de segundo estágio. Quando um usuário O item é O item pode ser restaurado por Exclui um item Exclui um item da Lixeira Mantido na Lixeira de primeiro estágio até que o item seja excluído da Lixeira ou até que ele tenha permanecido nela por um período mais longo do que o limite de tempo configurado para manter um item na Lixeira. Usuários ou administradores do conjunto de sites Mantido na Lixeira de segundo Administradores do conjunto estágio de sites A desativação da Lixeira para um aplicativo Web esvazia todas as Lixeiras e exclui permanentemente todos os itens contidos nelas. Lixeira de primeiro estágio A Lixeira de primeiro estágio está localizada no nível do site e está disponível para usuários que possuem as permissões Colaboração, Design ou Controle Total em um site. Quando um usuário exclui um item de um site, o item é enviado para a Lixeira de primeiro estágio do site. Os itens localizados na Lixeira de primeiro estágio contam para a cota do site. Os itens permanecem em uma das Lixeiras de primeiro estágio no site até que um período de tempo especificado seja atingido (a configuração padrão é 30 dias). Quando um item é excluído da Lixeira, é enviado para a Lixeira de segundo estágio. 7

23 Observação: O limite de tempo para as Lixeiras aplica-se ao tempo total depois que o primeiro item é excluído, não ao tempo gasto em qualquer um dos estágios de Lixeira. Lixeira de segundo estágio (Conjunto de Sites) A Lixeira de segundo estágio está localizada no nível de administrador do conjunto de sites. A Lixeira de segundo estágio é organizada em duas exibições: objetos na Lixeira de primeiro estágio de todos os sites no conjunto de sites e objetos na Lixeira de segundo estágio. Quando um item é excluído da Lixeira de primeiro estágio, só pode ser recuperado da Lixeira de segundo estágio por um administrador de conjunto de sites. Os itens permanecem na Lixeira de segundo estágio até que um período de tempo especificado seja atingido (a configuração padrão é 30 dias) ou até que a Lixeira de segundo estágio atinja seu limite de tamanho, quando os itens mais antigos são excluídos. O limite de tempo para as Lixeiras aplica-se ao tempo total depois que o item foi excluído inicialmente, não ao tempo gasto em qualquer um dos estágios de Lixeira. Quando uma Lixeira de segundo estágio é habilitada para um aplicativo Web, é recomendável designar o espaço em disco disponível para a Lixeira de segundo estágio como uma porcentagem da cota alocada para o aplicativo Web. Itens armazenados na Lixeira de segundo estágio não são contabilizados para a cota do site; no entanto, o tamanho especificado para a Lixeira de segundo estágio aumenta o tamanho total do site e do banco de dados de conteúdo que o hospeda. Se não tiver sido definida uma cota de site, não haverá limite para o tamanho da Lixeira de segundo estágio. Por exemplo, se você alocou 100 MB (megabytes) de espaço para o aplicativo Web, a alocação de uma cota de 50% para a Lixeira de segundo estágio atribui 50 MB para a Lixeira de segundo estágio e 150 MB para o aplicativo Web como um todo. Você pode atribuir até 100% como cota da Lixeira de segundo estágio. Para obter mais informações sobre a definição de cotas, consulte Planejar manutenção e gerenciamento do site (SharePoint Server 2010) Criar modelos de cota (SharePoint Server 2010) Para obter mais informações sobre como os usuários podem usar a Lixeira no SharePoint Server 2010, consulte View, restore, or delete items in the Recycle Bin (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=90917&clcid=0x416) Para obter informações sobre como configurar Lixeiras, consulte Configurar Lixeira (SharePoint Server 2010). 8

24 Protegendo o conteúdo usando o controle de versão O controle de versão trata do problema da perda de dados com a substituição de um documento. Ele permite que a biblioteca de documentos mantenha várias cópias do mesmo documento. No caso de uma alteração indesejada, uma substituição ou um documento corrompido, a versão anterior pode ser facilmente restaurada pelo usuário. O controle de versão pode ser habilitado no nível de biblioteca ou de lista. É possível usar o controle de versão para itens e arquivos. Antes de configurar o controle de versão, leia Planejar manutenção e gerenciamento do site (SharePoint Server 2010). Para obter mais informações sobre configurar o controle de versão, consulte Habilitar e configurar controle de versão (SharePoint Server 2010). Os administradores devem gerenciar atentamente o controle de versão, pois se os sites tiverem várias versões de arquivos e documentos, poderão se tornar muito grandes. Se você não restringir o tamanho dos sites, eles poderão exceder a capacidade de armazenamento. Os administradores de farms podem gerenciar esse problema estabelecendo contratos de nível de serviço com os proprietários dos sites e definindo cotas de tamanho nos sites. Para obter mais informações sobre o gerenciamento do controle de versão, consulte Gerenciar controle de versão usando cotas (SharePoint Server 2010). 9

25 Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 08 de julho de 2010 Este artigo descreve os estágios envolvidos no planejamento de backup e recuperação, o que inclui a determinação de estratégias de backup e recuperação para um ambiente do Microsoft SharePoint Server e a tomada de decisão sobre as ferramentas a serem usadas. Os estágios não precisam ser concluídos na ordem listada, e o processo pode ser iterativo. Ao planejar a maneira como você usará o backup e a recuperação no caso de recuperação de desastre, considere eventos, falhas e erros comuns; emergências locais; e emergências regionais. Para obter informações detalhadas sobre o backup e a recuperação do Microsoft SharePoint Server, consulte Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010). Neste artigo: Definir os requisitos de negócios Escolher o que deve ser protegido e recuperado no ambiente Escolher ferramentas Determinar estratégias Planejar backup avançado e desempenho de recuperação Definir os requisitos de negócios Para definir os requisitos de negócios, determine os seguintes aspectos para cada farm e serviço no ambiente: RPO (Objetivo de ponto de recuperação) é o objetivo do tempo máximo entre o último backup disponível e qualquer possível ponto de falha. Ele é determinado pelo volume de dados cuja perda a empresa poderá suportar se ocorrer uma falha. RTO (Objetivo de tempo de recuperação) representa a duração máxima de um processo de recuperação de dados. Ele é determinado pela quantidade de tempo que a empresa poderá suportar se o site ou o serviço ficar indisponível. 10

26 RLO (Objetivo de nível de recuperação) é o objetivo que define a granularidade com a qual você poderá recuperar dados indicando se você deve ou não ser capaz de recuperar o farm inteiro, o aplicativo Web, o conjunto de sites, o site, a lista ou biblioteca ou o item. RPO e RTO menores e granularidade maior de RLO, tudo isso tende a custar mais. Há uma planilha útil para ajudá-lo a planejar as estratégias de backup e recuperação do ambiente do SharePoint Server 2010 disponível para download em Pasta de trabalho de planejamento de backup e recuperação dos produtos do SharePoint 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=184385&clcid=0x416). Escolher o que deve ser protegido e recuperado no ambiente Os requisitos de negócios ajudarão você a determinar quais componentes do ambiente devem ser protegidos e a granularidade necessária para recuperá-los. A tabela a seguir lista os possíveis componentes de um ambiente SharePoint cuja proteção talvez seja conveniente e as ferramentas que você pode usar para fazer o backup e a recuperação de cada componente. Componente Backup do SharePoint Microsoft SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 System Backup Center do Data sistema Protection de Manager arquivos (DPM) 2010 Farm Sim Sim6 Aplicativos de serviço Sim Aplicativo Web Bancos de dados de conteúdo Sim Sim Sim Sim Conjunto de sites Sim1, 2 Sim1, 2 Sim1, 2 Site Sim2 Sim2 Sim 11

27 Componente Backup do SharePoint Microsoft SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 System Backup Center do Data sistema Protection de Manager arquivos (DPM) 2010 Lista ou biblioteca de documentos Item de lista ou documento Sim2 Sim2 Sim Sim Conteúdo armazenado em repositórios de BLOB remotos Sim3 Sim3 Sim3 Personalizações implantadas como pacotes de solução Alterações feitas no Web.config por meio da Central de Administração ou de uma API Definições de configuração (SharePoint) Personalizações não implantadas como pacotes de solução Sim7 Sim7 Sim6, 7 Sim Sim Sim4 Sim2, 8 Sim2, 8 Sim 2, 9 Sim. Os Sim arquivos poderão ser recuperados se forem protegidos como arquivos.4, 5 12

28 Componente Backup do SharePoint Microsoft SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 System Backup Center do Data sistema Protection de Manager arquivos (DPM) 2010 Alterações do Web.config que não foram feitas por meio da Central de Administração ou de uma API Configurações do IIS que não foram definidas por meio do SharePoint Sim4 Sim5 Sim Sim Bancos de dados do SQL Server Reporting Services Sim Sim 1O recurso de backup e restauração no nível do farm e no nível do banco de dados poderá ser usado para recuperação do conjunto de sites se um único conjunto estiver armazenado em um banco de dados. 2Os backups nos níveis do farm e do banco de dados podem ser usados com a recuperação do banco de dados desanexado do SharePoint Server para restaurar conjuntos de sites, sites, listas e configurações. 3O backup e a restauração de conteúdo armazenado em repositórios de BLOB remotos incluem outros conteúdos, desde que o provedor de RBS (Remote BLOB Storage) em uso tenha esse recurso. 4O backup das alterações feitas no Web.config pode ser feito com o backup de sistema de arquivos no DPM As configurações do IIS podem ser recuperadas por meio de um backup bare-metal no DPM

29 6O DPM 2010 pode recuperar esse item usando uma combinação de backup bare-metal e backup do SharePoint Server. Não é possível fazer backup do item ou recuperá-lo como um objeto. 7Os pacotes de soluções totalmente confiáveis são armazenados no banco de dados de configuração e as soluções em área restrita são armazenadas nos bancos de dados de conteúdo. É possível recuperá-los como parte da recuperação do farm ou do banco de dados de conteúdo. 8As definições da configuração podem ser recuperadas dos backups no nível de farm. Para obter mais informações, consulte Restore a farm (SharePoint Server 2010). 9É possível recuperar o banco de dados de conteúdo da Central de Administração e o banco de dados de configuração de um farm do SharePoint Server 2010, mas apenas como parte de uma recuperação completa para o mesmo farm, com os mesmos computadores. Observação: É possível registrar o SharePoint Server 2010 com o Backup do Windows Server, usando a operação stsadm.exe -o -registerwsswriter, para configurar o gravador VSS (Serviço de Cópias de Sombra de Volume) para o SharePoint Server. O Backup do Windows Server, por sua vez, inclui o SharePoint Server 2010 nos backups de todo o servidor. Ao restaurar um backup do Windows Server, você pode selecionar o Microsoft SharePoint Foundation (independentemente da versão de Produtos do SharePoint 2010 instalada) e todos os componentes informados pelo gravador VSS do SharePoint Server 2010 nesse servidor no momento do backup serão restaurados. O uso do Backup do Windows Server é recomendado apenas para uso com implantações de servidor único. Escolher o que deve ser recuperado dos bancos de dados de conteúdo do SharePoint Em um banco de dados de conteúdo, você pode recuperar conjuntos de sites, sites, listas e bibliotecas. As ferramentas de backup e recuperação fornecem diferentes níveis de recuperação de conteúdo em um banco de dados de conteúdo. A recuperação de um objeto de um banco de dados de conteúdo é sempre mais complexa do que a recuperação de todo esse banco de dados. 14

30 Protegendo as personalizações As personalizações em sites do SharePoint podem incluir: Páginas mestras, layouts de páginas e folhas de estilo em cascata. Esses objetos são armazenados no banco de dados de conteúdo de um aplicativo Web. Web Parts, definições de sites ou listas, colunas personalizadas, novos tipos de conteúdo, campos personalizados, ações personalizadas, fluxos de trabalho codificados ou atividades e condições de fluxo de trabalho. Soluções de terceiros e os respectivos arquivos binários e chaves de Registro associados, como IFilters. Alterações nos arquivos XML padrão. Definições de sites personalizados (Webtemp.xml). Alterações no arquivo Web.config. A forma como as personalizações são implantadas e como as alterações são feitas no arquivo Web.config tem um impacto significativo sobre as ferramentas que podem ser usadas no backup e recuperação de personalizações. Para oferecer a maior oportunidade de recuperação, é recomendado implantar personalizações usando pacotes de soluções e fazer alterações no arquivo Web.config por meio da Central de Administração ou das APIs do SharePoint e do modelo de objeto. Protegendo fluxos de trabalho Fluxos de trabalho são um caso especial de personalizações que você pode fazer backup e recuperar. Verifique se o seu plano de backup e recuperação está preparado para lidar com qualquer um dos seguintes cenários aplicáveis ao seu ambiente: Fluxos de trabalho declarativos, como aqueles criados no Microsoft SharePoint Designer 2010, são armazenados no banco de dados de conteúdo do conjunto de sites no qual eles são implantados. Fazer backup do banco de dados de conteúdo protege esses fluxos de trabalho. As ações personalizadas de fluxos de trabalho declarativos têm componentes nos três seguintes locais: 1. Os assemblies do Visual Studio para as Atividades são armazenados no catálogo de assemblies global (GAC). 2. Os arquivos de definição XML (arquivos.actions) são armazenados no diretório 14\TEMPLATE\{LCID}\Workflow. 15

31 3. Uma entrada XML para marcar a atividade como um tipo autorizado é armazenada no arquivo Web.config para os aplicativos Web nos quais é utilizada. Se os fluxos de trabalho do seu farm usam ações personalizadas, convém usar um sistema de backup de arquivo para proteger esses arquivos e entradas XML. Semelhante aos recursos do SharePoint Server, como Web parts e receptores de eventos, esses arquivos devem ser reaplicados ao farm conforme necessário após a recuperação. Fluxos de trabalho que dependem de código personalizado, como os que são criados por meio do Visual Studio, são armazenados em dois locais. Os assemblies do Visual Studio para o fluxo de trabalho são armazenados no catálogo de assemblies global (GAC), e os arquivos de definição XML são armazenados no diretório Features. O mesmo acontece com outros tipos de recursos do SharePoint Server, como Web Parts e receptores de eventos. Se o fluxo de trabalho tiver sido instalado como parte de um pacote de solução, o backup do banco de dados de conteúdo protegerá esses fluxos de trabalho. Se você criar um fluxo de trabalho personalizado que interaja com um conjunto de sites diferente daquele no qual o fluxo de trabalho foi implantado, faça backup dos dois conjuntos de sites para proteger o fluxo de trabalho. Isso inclui os fluxos de trabalho gravados em uma lista de histórico ou em outra lista personalizada em um conjunto de sites diferente. O backup do farm é suficiente para fazer backup de todos os conjuntos de sites no farm e todos os fluxos de trabalho associados a eles. O backup e a restauração dos fluxos de trabalho que ainda não foram implantados devem ser feitos separadamente, como qualquer outro arquivo de dados. Durante o desenvolvimento de um novo fluxo de trabalho que ainda não tenha sido implantado no farm do SharePoint Server, faça backup da pasta na qual você armazena os arquivos de projeto de fluxo de trabalho usando o Backup do Windows ou outro aplicativo de backup de sistema de arquivos. Protegendo aplicativos de serviço Os aplicativos de serviço em um ambiente do SharePoint Server podem ser formados por configurações de serviço e um ou mais bancos de dados ou apenas por configurações de serviço. Não é possível restaurar um aplicativo de serviço completo usando uma simples restauração de banco de dados; no entanto, você pode restaurar os bancos de dados para um aplicativo de serviço e provisionar novamente tal aplicativo. Para obter mais informações, consulte Restore a service application (SharePoint Server 2010). 16

32 Protegendo os bancos de dados do SQL Server Reporting Services As atividades de backup e recuperação do SharePoint Server não incluem os bancos de dados do SQL Server Reporting Services. Você deve usar ferramentas do SQL Server. Para obter mais informações, consulte Operações de backup e restauração para uma instalação do Reporting Services (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=186642&clcid=0x416). Escolher ferramentas Para escolher as ferramentas corretas de backup e recuperação, você precisa determinar se pode atender aos requisitos de continuidade definidos para a sua empresa no orçamento referente a tempo e recursos. Os principais fatores a serem considerados ao escolher ferramentas são: Velocidade do backup: A ferramenta pode ser utilizada dentro da janela de manutenção dos seus bancos de dados? Teste todo o sistema de backup para garantir que ele atenda às suas necessidades no hardware. Integridade da recuperação. Granularidade dos objetos que podem ser recuperados. Tipo de backup para o qual há suporte (completo, diferencial ou incremental). Complexidade do gerenciamento da ferramenta. A tabela a seguir compara o tipo de backup e o tamanho do farm cujo backup pode ser concluído em um intervalo de seis horas para as ferramentas de backup e recuperação disponibilizadas pela Microsoft. Ferramenta Tipo de backup Tamanho do backup concluído em seis horas1 Backup e recuperação do farm do SharePoint Completo, diferencial 600 GB SQL Server Completo, diferencial 600 GB System Center Data Protection Manager Incremental Terabytes 17

33 1O tamanho do backup foi determinado pela execução de backup de um sistema que totaliza o tamanho especificado no hardware de teste listado na seção a seguir. Observação: Os backups do SharePoint Server e SQL Server foram realizados com a compactação de backup ativada. Hardware de teste A tabela a seguir lista o hardware usado nos testes que determinaram o tamanho do backup que pôde ser concluído em uma janela de seis horas. Componente Processador RAM Descrição Processador dual de 64 bits, 3 GHz 8 GB Disco Partição formatada do sistema de arquivos NTFS de 2 terabytes Rede Conexão de 100 megabits por segundo (Mbps) ou mais rápida entre os computadores clientes e o servidor Compartilhamento de rede Compartilhamento de rede com 1,25 terabytes de espaço livre Observação: O limite de tamanho superior para execução de backups de conjuntos de sites do SharePoint Server 2010 é de 85 GB. Para obter informações detalhadas sobre sistemas de backup e recuperação que podem ser usados com o Microsoft SharePoint Server, consulte os seguintes recursos: Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010) Fazendo backup e restaurando bancos de dados no SQL Server (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=186643&clcid=0x416) 18

34 Data Protection Manager 2010 Release Candidate Overview (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=186655&clcid=0x416) Determinar estratégias Com base nos requisitos de negócios, nas necessidades de recuperação e nas ferramentas escolhidas, determine e documente as estratégias de backup e recuperação para o seu ambiente. Não é raro que os departamentos de TI com suporte para os ambientes do SharePoint Server decidam pelo uso de várias ferramentas para proteger o ambiente ao determinar as estratégias que utilizarão. Por exemplo, em um ambiente com bancos de dados gerenciados por DBAs, as estratégias na seguinte lista podem ser aplicadas: Os backups de todos os bancos de dados são feitos pelo SQL Server. O intervalo de backup definido para cada banco de dados leva em consideração o seguinte: O impacto comercial do conteúdo ou do serviço. A taxa padrão de alterações para o banco de dados. O impacto que o backup tem no desempenho do ambiente. Bancos de dados de conteúdo pequenos, que mudam rapidamente e têm altíssimo impacto comercial têm a proteção adicional dos instantâneos de banco de dados do SQL Server, que são armazenados em um disco físico separado. Apenas um instantâneo é armazenado por banco de dados, e os instantâneos são descartados regularmente, para reduzir o impacto sobre o desempenho. O intervalo de instantâneo definido para cada banco de dados leva em consideração: O impacto comercial do conteúdo ou do serviço. A taxa padrão de alterações para o banco de dados. O impacto que o instantâneo tem no desempenho do ambiente. A quantidade de espaço necessária para armazenar o instantâneo. A recuperação a partir de um instantâneo é mais rápida do que a recuperação padrão porque um instantâneo, junto com seu banco de dados subjacente, pode ser tratado pelo SharePoint Server como um banco de dados desanexado. No entanto, o processo de criação de instantâneos pode baixar o desempenho do banco de dados subjacente. É recomendado testar o efeito dos instantâneos sobre o desempenho do sistema antes de implementá-los, e descartá-los regularmente para diminuir o espaço necessário. 19

35 Observação: Se você estiver usando um RBS cujo provedor não ofereça suporte a instantâneos, não poderá usar instantâneos para backup. Por exemplo, o provedor SQL FILESTREAM não tem suporte para instantâneos. O backup do SharePoint Server é usado para proteger aplicativos de serviço. O intervalo de backup é baseado no seguinte: O impacto comercial do serviço. A taxa padrão de alterações para o banco de dados. O impacto que o backup tem no desempenho do banco de dados. Todas as operações de restauração são executadas por meio do SharePoint Server. A escolha do sistema de restauração a ser usado é determinada pelo tipo de backup disponível e pelo objeto que está sendo restaurado. Outras ferramentas devem fazer parte da estratégia de continuidade dos negócios. Considere como você usará as Lixeiras e o controle de versão nos conjuntos de sites de todo o ambiente. Para obter mais informações, consulte Planejar o gerenciamento da continuidade dos negócios (SharePoint Server 2010). Planejar backup avançado e desempenho de recuperação Ao planejar sua estratégia de backup e recuperação, considere as seguintes recomendações que podem ajudá-lo a minimizar o efeito do backup e da recuperação no desempenho do sistema. Por padrão, a maioria dos trabalhos de backup consome a maior quantidade possível de recursos de E/S para concluir o trabalho no tempo disponível para manutenção. Portanto, é possível que você observe um enfileiramento em disco e também que todas as solicitações de E/S retornem mais lentamente do que o normal. Essa situação é comum e não deve ser considerada um problema. Seguir as recomendações de configuração do SQL Server e armazenamento Siga as recomendações gerais de configuração do SQL Server e o armazenamento para o ambiente do SharePoint Server. Para obter mais informações, consulte Planejamento e configuração de armazenamento e capacidade do SQL Server (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/a96075c6-d315-40a8-a739-49b91c61978f(office.14).aspx). 20

36 Minimizar a latência entre o SQL Server e o local de backup Em geral, é melhor usar um disco local para os backups, e não uma unidade de rede. Se estiver fazendo backup de vários servidores, talvez seja conveniente ter um computador conectado diretamente, no qual ambos os servidores possam gravar. Unidades de rede cuja latência com outras unidades de rede ou com computadores executando o SQL Server seja menor ou igual a 1 milissegundo apresentarão um bom desempenho. Se o seu farm tiver vários servidores (incluindo o computador com o SQL Server em execução), use os caminhos de rede UNC para o local de backup do farm do SharePoint. Evitar conflitos de processamento Não execute trabalhos de backup nos momentos em que os usuários precisam acessar o sistema. Para evitar afunilamentos de E/S, execute o backup principal em um disco separado e somente depois copie para fita. Considere intercalar os backups para que não ocorra o backup de todos os bancos de dados simultaneamente. Os backups do SharePoint Server usam os backups do SQL Server. Quando usar compactação nos seus backups, evite sobrecarregar o SQL Server. Por exemplo, algumas ferramentas de backup de terceiros compactam dados durante o backup, o que pode comprometer o desempenho do SQL Server. Há ferramentas disponíveis para acelerar os processos de compactação e controlar o impacto sobre o SQL Server. Seguir as recomendações de otimização de backup e restauração do SQL Server Se você estiver executando o SQL Server 2008 Enterprise, será recomendado usar a compactação de backup. Para obter mais informações, consulte Compactação de backup (SQL Server) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=179525&clcid=0x416). Se você estiver usando backups do SQL Server, use uma combinação de backups completos, diferenciais e de log de transações do modelo de recuperação completa para minimizar o tempo da recuperação. Os backups diferenciais de banco de dados geralmente são mais rápidos de criar do que os backups completos e reduzem a quantidade de logs de transações necessária para recuperar o banco de dados. Se você estiver usando o modelo de recuperação completa no SQL Server 2008, será recomendável usar a opção truncar durante o backup para evitar problemas de manutenção. Para obter recomendações detalhadas sobre como otimizar o desempenho de backup e restauração do SQL Server, consulte Otimizando o desempenho de backup e restauração em um SQL Server (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=126630&clcid=0x416) 21

37 Garantir desempenho suficiente de gravação na unidade de backup Considere cuidadosamente o uso de RAID (Redundant Array of Independent Disks) no dispositivo de backup de disco. Por exemplo, o RAID 5 tem baixo desempenho de gravação, aproximadamente a mesma velocidade de um único disco. (Isso ocorre porque o RAID 5 precisa manter as informações de paridade.) O uso do RAID 10 para um dispositivo de backup pode acelerar os backups. Para obter mais informações sobre como usar o RAID com backups, consulte Configure RAID for maximum SQL Server I/O throughput (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=126632&clcid=0x416). Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010) Backup e recuperação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71abd06e e-b2c1-e3ba9c04d497(Office.14).aspx) Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010) Configuração de disponibilidade (SharePoint Server 2010) Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010) Conteúdo do desenvolvedor Data Protection and Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid= 0x416) 22

38 Visão geral sobre backup e recuperação (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 21 de outubro de 2010 Este artigo descreve a arquitetura de backup e os processos de recuperação disponíveis no Microsoft SharePoint Server 2010, incluindo backup e recuperação granulares e de farm e recuperação de um banco de dados de conteúdo desanexado. Operações de backup e recuperação podem ser realizadas por meio da interface do usuário ou pelos cmdlets do Windows PowerShell. Ferramentas de backup e restauração internas talvez não atendam a todas as necessidades de sua organização. Neste artigo: Cenários de backup e recuperação Arquitetura de backup Processos de recuperação Cenários de backup e recuperação O backup e a recuperação de dados dão suporte a vários cenários de negócios, como: Recuperação de conteúdo excluído acidentalmente que não está protegido pela Lixeira nem pelo controle de versão. Movimentação de dados entre instalações, como parte de uma atualização de hardware ou software. Recuperação de uma falha inesperada. Arquitetura de backup O SharePoint Server 2010 oferece dois sistemas de backup: farm e granular. Arquitetura de backup de farm A arquitetura de backup de farm no SharePoint Server 2010 inicia um backup do Microsoft SQL Server de bancos de dados de conteúdo e de aplicativos de serviço, grava o conteúdo da configuração em arquivos e faz o backup dos arquivos do índice de Pesquisa e sincroniza-os com os backups do banco de dados de pesquisa. 23

39 A ilustração a seguir mostra o sistema de backup de farm. Há suporte para backups completos e diferenciais. Os backups completos criam um novo backup do sistema completo. Os backups diferenciais criam um backup de todos os dados armazenados em bancos de dados que foram alterados desde o último backup completo. O sistema de backup do farm é organizado hierarquicamente. Os componentes de um farm que podem ser selecionados para backup incluem o seguinte: Farm O farm é o objeto de nível mais alto. Você pode selecionar entre as seguintes opções ao executar um backup de farm: 24

40 Dados de configuração e conteúdo (padrão) É feito o backup de todo o farm de servidores. Isso inclui definições do banco de dados de configuração. Apenas configuração O backup das definições do banco de dados de configuração é feito para que você possa aplicar configurações entre farms. Para obter mais informações, consulte Uso e benefícios do backup apenas de configuração mais adiante neste artigo. Aplicativo Web Em um aplicativo Web, você pode selecionar um ou mais bancos de dados de conteúdo para fazer backup. Um backup de aplicativo Web inclui o seguinte: Nome do pool de aplicativos e conta do pool de aplicativos Configurações de autenticação Configurações gerais de aplicativos Web, como alertas e caminhos gerenciados Informações de associação do IIS (Serviços de Informações da Internet), como tipo de protocolo, cabeçalho do host e número de porta Alterações no arquivo Web.config feitas por meio do modelo de objeto ou da Administração Central Observação: Alterações no arquivo Web.config que foram feitas para dar suporte ao aplicativo baseado em declarações que usa a autenticação baseada em formulários não são incluídas em backups, pois essas alterações são feitas manualmente. Para obter mais informações, consulte Considerações sobre o uso de backups de farm mais adiante neste artigo. Soluções de área restrita Para obter recomendações sobre como proteger estas configurações, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). Serviços e aplicativos de serviço (não compartilhados) Um exemplo de serviço não compartilhado é o Serviço de Controle de Sessão. Os backups de serviços e aplicativos de serviço contêm as configurações de um serviço ou aplicativo de serviço e os bancos de dados associados a ele. 25

41 Importante: Os backups de aplicativos de serviço não incluem o proxy relacionado. Para fazer backup do aplicativo de serviço e do respectivo proxy, você precisa fazer backup do farm ou executar dois backups consecutivos, selecionando o aplicativo de serviço em um backup e selecionando o proxy associado no segundo backup. Não é possível fazer backup individualmente de muitos bancos de dados de aplicativo de serviço do SharePoint Server Para fazer backup somente de bancos de dados de aplicativo de serviço, você deve usar o backup do SQL Server. Proxies para aplicativos de serviço que não são compartilhados Serviços compartilhados Serviços compartilhados requerem um aplicativo de serviço e um proxy de aplicativo de serviço para serem executados. Se você selecionar o nó Serviços Compartilhados, todos os aplicativos de serviço e os proxies de aplicativos de serviço relacionados no farm serão submetidos a backup. 26

42 Observação: A hierarquia de backup permite selecionar aplicativos de serviço e proxies de aplicativos de serviço individuais para backup. No entanto, quando você seleciona um ou todos os aplicativos de serviço, ou um ou todos os proxies, os objetos relacionados não são submetidos a backup por padrão. Para fazer backup de ambas as partes de um serviço específico, selecione o nó Serviços Compartilhados ou execute dois backups consecutivos, selecionando o aplicativo de serviço em um backup e o proxy de aplicativo de serviço associado no segundo backup. Observação: Algumas configurações no ambiente do SharePoint Server não são incluídas em um backup de farm. Elas incluem as seguintes configurações que são armazenadas em servidores Web: Senhas de contas de pool de aplicativos Configurações de compactação HTTP Definições de tempo limite Filtros personalizados da interface ISAPI Associação de domínio de computador Configurações do protocolo IPsec Configurações de balanceamento de carga de rede Certificados SSL Configurações de endereço IP dedicado Processo de backup do aplicativo de serviço de Pesquisa O backup e a recuperação do aplicativo de serviço de Pesquisa são um caso especial devido à complexidade das interações entre os componentes do aplicativo. Quando um backup do aplicativo de serviço de Pesquisa é iniciado, o SharePoint Server 2010 inicia um backup do SQL Server do banco de dados de administração de Pesquisa, 27

43 de bancos de dados de rastreamento e de bancos de dados de propriedade, além de fazer o backup dos arquivos de partição de índice em paralelo. Considere como os processos de backup e recuperação para o aplicativo de serviço de Pesquisa afetam seu contrato de nível de serviço. Por exemplo, considere como uma pausa em todos os rastreamentos pode afetar a atualização dos resultados de pesquisa. O processo de backup é o seguinte: 1. As mesclagens mestras são pausadas para preservar o índice mestre. 2. Um backup completo do banco de dados é iniciado. 3. O backup do índice mestre é realizado. 4. Os rastreamentos são pausados. A pausa do rastreamento é muito mais curta do que durante um backup da pesquisa do Microsoft Office SharePoint Server 2007 e não dura ao longo de todo o processo de backup. 5. O backup de todos os índices de sombra é realizado. 6. Um backup incremental do banco de dados é iniciado. 7. Os rastreamentos são retomados. 8. As mesclagens mestras são retomadas. Uso e benefícios do backup de configuração Um backup apenas de configuração extrai e faz o backup das definições de configuração de um banco de dados de configuração. Usando ferramentas internas, você pode fazer o backup da configuração de qualquer banco de dados de configuração, se ele estiver atualmente anexado a um farm ou não. Para obter informações detalhadas sobre como fazer backup de uma configuração, consulte Back up a farm configuration (SharePoint Server 2010). Um backup de configuração pode ser restaurado para o mesmo ou qualquer outro farm de servidores. Quando uma configuração é restaurada, ela substitui as configurações presentes no farm que têm valores definidos no backup de configuração. Se nenhuma configuração presente no farm estiver contida no backup de configuração, não haverá alteração. Para obter informações detalhadas sobre como restaurar uma configuração do farm, consulte Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010). 28

44 Observação: As configurações de aplicativos Web e aplicativos de serviço não são incluídas em um backup de configuração. Você pode usar os cmdlets do Windows PowerShell para configurações de cópia e de documento dos aplicativos de serviço. Para obter mais informações, consulte Document farm configuration settings (SharePoint Server 2010) e Copy configuration settings from one farm to another (SharePoint Server 2010). As situações em que convém restaurar uma configuração de um farm para outro incluem: Replicação de uma configuração de farm padronizada a ser usada em todo um ambiente. Movimentação de configurações de um ambiente de desenvolvimento ou de teste para um ambiente de produção. Movimentação de configurações de uma instalação autônoma para um ambiente de farm. Configuração de um farm para fazer parte de um ambiente de espera. O SharePoint Server armazena os seguintes tipos de definições no backup apenas de configuração: Antivírus Gerenciamento de direitos de informação (IRM) Configurações de de saída (restauradas somente ao ser realizada uma substituição). Personalizações implantadas como soluções confiáveis Log de diagnóstico Considerações sobre o uso de backups de farm Considere o seguinte antes de usar backups de farm: Não existe um sistema de agendamento interno para backups. Para agendar um backup, é recomendável criar um script de backup usando o Windows PowerShell e, em seguida, usar o Agendador de Tarefas do Windows para executar o script de backup regularmente. 29

45 Não é recomendável usar o backup de metabase do IIS para proteger as configurações do IIS. Em vez disso, documente todas as configurações do IIS para cada servidor Web usando uma ferramenta que ofereça o monitoramento de configuração desejado, como o Microsoft System Center Configuration Manager O backup e a recuperação do SharePoint Server 2010 podem ser executados junto com os recursos do SQL Server Enterprise, como compactação de backup e criptografia de dados transparente. Se você estiver executando o SQL Server Enterprise, será altamente recomendável usar a compactação de backup. Para obter mais informações sobre a compactação de backup, consulte Compactação de backup (SQL Server) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=129381&clcid=0x416). Se optar por executar os bancos de dados com criptografia de dados transparente, você deverá fazer backup manualmente da chave e restaurá-la; o backup e a restauração do SharePoint Server 2010 não o lembrarão sobre a chave. Para obter mais informações sobre criptografia de dados transparente, consulte Compreendendo a TDE (Criptografia de Dados Transparente) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=129384&clcid=0x416). Se um banco de dados de conteúdo estiver definido para usar o provedor RBS (Remote BLOB Storage) SQL FILESTREAM, o provedor RBS deverá estar instalado no servidor do banco de dados cujo backup está sendo feito e no servidor de banco de dados para o qual ele está sendo recuperado. O backup do SharePoint Server 2010 não protege: Alterações no arquivo Web.config em servidores Web que não são feitas por meio da Administração Central ou do modelo de objeto. Personalizações em um site que não são implantadas como parte de uma solução confiável ou em área restrita. Se você estiver compartilhando aplicativos de serviço entre farms, lembre-se de que os certificados de confiança que foram trocados não serão incluídos em backups de farms. Você deve fazer backup do repositório de certificados separadamente ou manter os certificados em local separado. Ao restaurar um farm que compartilha um aplicativo de serviço, você deve importar e reimplantar os certificados e restabelecer qualquer confiança entre farms. Para obter mais informações, consulte Exchange trust certificates between farms (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/6d8a9d37-d400-4d7c-b4f1-bf3c5643c98c(office.14).aspx). 30

46 Quando você restaura um farm ou aplicativo Web que está configurado para usar qualquer tipo de autenticação baseada em declarações, provedores duplicados ou adicionais podem parecer estar habilitados. Se aparecerem duplicatas, você deverá salvar manualmente cada zona de aplicativo Web para removê-las. Etapas adicionais são necessárias quando você restaura um farm que contém um aplicativo Web configurado para usar autenticação baseada em formulários. É necessário registrar novamente os provedores de associação e de função no arquivo Web.config e, em seguida, reimplantar os provedores. Você deverá executar essas etapas se estiver restaurando no nível de aplicativo Web ou de farm. Para obter mais informações, consulte Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010), Planejar métodos de autenticação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/40117fda-70a0-4e3d-8cd3-0def768da16c(office.14).aspx) e Configurar a autenticação de declarações (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/83762baa-b23b- 4b63-b14f d9f18a(Office.14).aspx). Arquitetura de exportação e backup granular A arquitetura de exportação e backup granular usa consultas Transact-SQL e chamadas de exportação. A exportação e backup granular é uma operação que utiliza mais processamento e leitura do que o backup de farm. Por meio do sistema de backup granular, um usuário pode fazer o backup de um conjunto de sites ou exportar um site ou uma lista. Observação: Fluxos de trabalho não são incluídos em exportações de sites ou listas. Se você estiver executando o SQL Server Enterprise, o sistema de backup granular poderá usar, opcionalmente, instantâneos de banco de dados do SQL Server para garantir que os dados permaneçam consistentes enquanto o backup ou a exportação estiver em andamento. Quando um instantâneo é solicitado, um instantâneo de banco de dados do SQL Server do banco de dados de conteúdo apropriado é tirado, o SharePoint Server o utiliza para criar o backup ou exportar o pacote e, em seguida, o instantâneo é excluído. Instantâneos de banco de dados são vinculados ao banco de dados dos quais se originaram. Se o banco de dados de origem ficar offline por qualquer motivo, o instantâneo não estará disponível. Para obter mais informações sobre os instantâneos de banco de dados, consulte Instantâneos do banco de dados (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=166158&clcid=0x416). 31

47 As vantagens de fazer backup de um conjunto de sites usando um instantâneo incluem: O instantâneo assegura que os dados que estão sendo lidos permaneçam consistentes enquanto a operação é executada. Os usuários podem continuar a interagir com o conjunto de sites durante o backup a partir do instantâneo do banco de dados. Isso inclui adicionar, editar e excluir conteúdo. No entanto, as alterações feitas pelos usuários no site ativo não serão incluídas no backup do conjunto de sites, pois o backup é baseado no instantâneo do banco de dados. No entanto, instantâneos de bancos de dados podem prejudicar o desempenho. Para obter mais informações sobre os instantâneos do banco de dados e o desempenho, consulte Limitações e requisitos de instantâneos do banco de dados (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=166159&clcid=0x416). Você pode usar o backup granular e exportar para o conteúdo armazenado em um banco de dados configurado para usar o provedor RBS SQL FILESTREAM. Observação: Se o provedor RBS que você está usando não tiver suporte para instantâneos, não será possível usá-los para implantação de conteúdo ou backup. Por exemplo, o provedor SQL FILESTREAM não tem suporte para instantâneos. Observação: Não é recomendável usar o backup do conjunto de sites do SharePoint Server 2010 para conjuntos de sites com mais de 85 GB. A ilustração a seguir mostra o backup granular e o sistema de exportação. 32

48 Processos de recuperação O SharePoint Server 2010 dá suporte às seguintes opções de recuperação internas primárias: Restaurar de um backup de farm criado com ferramentas internas ou de um backup de componente criado com o sistema de backup de farm. 33

49 Restaurar de um backup de conjuntos de sites. Conectar-se a um banco de dados de conteúdo usando o recurso de banco de dados de conteúdo desanexado, fazer o backup ou a exportação dos seus dados e restaurar ou importar esses dados. Restaurar por meio de um backup de farm Os itens que podem ser recuperados de um backup de farm são: Farm Dados de configuração e conteúdo (padrão) Todo o farm de servidores é restaurado. Isso inclui as definições do banco de dados de configuração e os pacotes de soluções confiáveis. Apenas configuração Apenas os dados de configuração são restaurados. Isso substitui quaisquer configurações do farm com valores definidos no backup apenas de configuração. Aplicativos Web Restaura aplicativos Web. Aplicativos de serviço Restaura aplicativos de serviço. A recuperação dos aplicativos de serviço pode ser complexa, pois o SharePoint Server 2010 não pode reconfigurar totalmente os proxies de aplicativos de serviço durante o processo de restauração. Os proxies de aplicativos de serviço são restaurados, mas não são colocados em grupos de proxies. Portanto, não são associados a aplicativos Web. Para obter mais informações sobre como restaurar um aplicativo de serviço de Pesquisa, consulte O processo de recuperação do aplicativo de serviço de Pesquisa. Para obter informações específicas sobre as operações envolvidas na restauração de aplicativos de serviço específicos, consulte Restore a service application (SharePoint Server 2010). Bancos de dados de conteúdo Quando os bancos de dados de conteúdo são restaurados, as soluções de área restrita associadas aos conjuntos de site relacionados também são restauradas. Restaurando como novo versus restaurando como substituição 34

50 Por padrão, a recuperação do SharePoint Server 2010 restaura qualquer objeto como uma nova instância do objeto, em vez de substituir as instâncias existentes pelo mesmo nome. Quando você restaura um farm ou objeto como novo, os objetos a seguir não funcionam sem ajustes, pois são atribuídos novos valores a todas as GUIDs de objetos: Farm. Ao restaurar um farm como novo, você deve: Recriar configurações de mapeamento de acesso alternativo. A recuperação do SharePoint Server 2010 restaura apenas a zona Padrão do aplicativo Web. Redefinir as configurações de qualquer origem externa de aplicativos de Serviços Corporativos de Conectividade e Metadados Gerenciados. Associar novamente os proxies de aplicativos de serviço a grupos de proxies, pois os proxies de aplicativos de serviço não são atribuídos a grupos de proxies quando restaurados. Todos os aplicativos Web serão associados ao grupo de proxies padrão. Você deverá associar aplicativos Web a outros grupos de proxies, se desejar fazer isso. Aplicativo Web. Se o nome e a URL do aplicativo Web fornecidos corresponderem a um nome e a uma URL de aplicativo Web já existentes no farm, a recuperação do SharePoint Server 2010 os combinará. Se não desejar combinar aplicativos Web, renomeie o aplicativo Web ao restaurá-lo como novo. Quando um aplicativo Web é restaurado como novo no mesmo ambiente, mas sem que haja uma combinação de aplicativos Web, muitos outros parâmetros e objetos também devem ser alterados. Por exemplo, talvez seja necessário fornecer diferentes caminhos de arquivos de bancos de dados e nomes de bancos de dados. Aplicativos de serviço e proxies de aplicativos de serviço Se recuperar um aplicativo de serviço e também recuperar o proxy de aplicativo de serviço relacionados, você deverá associar o proxy de aplicativo de serviço a um grupo de proxies. Se recuperar um aplicativo de serviço e não recuperar também o proxy de aplicativo de serviços relacionados, você deverá recriar o proxy de aplicativo de serviço. 35

51 Observação: Não é possível restaurar um aplicativo de serviço como novo no mesmo farm. É possível restaurar um aplicativo de serviço como novo em outro farm. Quando um objeto é restaurado e o objeto existente é substituído, nenhuma alteração é necessária. Processo de recuperação do aplicativo de serviço de Pesquisa O processo de recuperação do aplicativo de serviço de Pesquisa varia, dependendo de você estar restaurando como novo ou restaurando como substituição. Quando você restaura como substituição, não são necessárias outras etapas. O processo de restaurar como novo é o seguinte: 1. Restaure o serviço de aplicativo como novo e especifique as novas informações de topologia do farm durante a restauração. 2. Restaure o proxy do aplicativo de serviço como novo. Se não tiver restaurado o proxy do aplicativo de serviço, você deverá criar um novo proxy do aplicativo de serviço e associá-lo ao aplicativo de serviço de Pesquisa. 3. Associe o proxy do aplicativo de serviço ao grupo de proxies apropriado e associe o grupo de proxies (caso não seja o grupo padrão) ao aplicativo Web apropriado. 4. Em implantações com menos privilégios, inicie o serviço de Pesquisa e o serviço Web de consulta ao administrador de Pesquisa com a conta apropriada. Para obter mais informações sobre como recuperar o aplicativo de serviço de Pesquisa, consulte Restaurar pesquisa (SharePoint Server 2010). Restaurando de um backup de conjuntos de sites Apenas conjuntos de sites podem ser recuperados de um backup de conjuntos de sites. Recuperando de um banco de dados de conteúdo desanexado O SharePoint Server 2010 permite conectar-se a e fazer backup de um banco de dados de conteúdo que esteja anexado a uma instância do SQL Server, mas que não esteja associado a um aplicativo Web local do SharePoint. Os bancos de dados desanexados aos quais você pode se conectar incluem bancos de dados de conteúdo somente leitura que foram restaurados de qualquer tecnologia de backup compatível e instantâneos de bancos de dados do SQL Server dos bancos de dados de conteúdo. A recuperação é um processo de dois estágios: 36

52 1. Fazer backup ou exportar o objeto do banco de dados de conteúdo desanexado. 2. Restaurar ou importar a saída da etapa anterior para o SharePoint Server É possível fazer backup dos itens a seguir ou exportá-los de um banco de dados desanexado usando exportação e backup granular e restaurá-los: Conjunto de sites Fazer backup usando o backup de conjuntos de sites e recuperar usando uma restauração de conjunto de sites. Site Exportar e depois importar. Listas e bibliotecas Exportar e depois importar. É possível usar a importação para recuperar conteúdo de backup do banco de dados configurado para usar o provedor RBS SQL FILESTREAM. O conteúdo recuperado será armazenado pelo SharePoint Server 2010 usando o provedor de armazenamento definido atualmente para o banco de dados de conteúdo, isto é, se o banco de dados de conteúdo não estiver definido para usar o RBS, os dados serão armazenados no banco de dados de conteúdo; se o banco de dados de conteúdo estiver definido para usar o RBS, os dados serão armazenados no RBS. Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid=0x416) Conteúdo para profissionais de IT Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Backup e recuperação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71abd06e e-b2c1-e3ba9c04d497(office.14).aspx) Conteúdo do desenvolvedor Data Protection and Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid=0x416) 37

53 Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 17 de junho de 2010 Este artigo descreve as principais decisões a serem tomadas ao escolher as estratégias de disponibilidade para um ambiente do Microsoft SharePoint Server Quando estiver revisando cuidadosamente seus requisitos de disponibilidade, esteja ciente de que quanto maior o nível de disponibilidade e quanto mais sistemas você protege, mais complexa e onerosa provavelmente será a sua solução de disponibilidade. Nem todas as soluções em uma organização devem exigir o mesmo nível de disponibilidade. Você pode oferecer diferentes níveis de disponibilidade para sites diferentes, serviços diferentes ou farms diferentes. Neste artigo: Visão geral de disponibilidade Escolhendo uma estratégia e um nível de disponibilidade A redundância e o failover entre data centers em locais próximos são configurados como um único farm (farm alongado ) Visão geral de disponibilidade A disponibilidade é um grau pelo qual um ambiente do SharePoint Server é percebido por usuários como disponível. Um sistema disponível é um sistema flexível ou seja, incidentes que afetem o serviço ocorrem com pouca frequência e ações oportunas e eficientes são tomadas quando eles ocorrem. A disponibilidade faz parte do BCM (gerenciamento de continuidade de negócios) e está relacionada a backup e recuperação e recuperação de desastre. Para obter mais informações sobre estes processos relacionados, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) e Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010). 38

54 Observação: Ao calcular a disponibilidade, a maioria das organizações especificamente isenta ou adiciona horas para atividades de manutenção planejada. Uma das medidas mais comuns de disponibilidade é a porcentagem de tempo de ativação, expressa como número de noves ou seja, a porcentagem de tempo que determinado sistema está ativo e em funcionamento. Por exemplo, considera-se que um sistema com uma porcentagem de tempo de ativação de 99,999% tenha cinco noves de disponibilidade. A tabela a seguir correlaciona o percentual de duração da operação com equivalentes de hora de calendário. Percentual de duração da operação aceitável Tempo de inatividade por dia Tempo de inatividade por mês Tempo de inatividade por ano 95 72,00 minutos 36 horas 18,26 dias 99 (dois noves) 14,40 minutos 7 horas 3,65 dias 99,9 (três noves) 86,40 segundos 43 minutos 8,77 horas 99,99 (quatro noves) 8,64 segundos 4 minutos 52,60 minutos 99,999 (cinco noves) 0,86 segundos 26 segundos 5,26 minutos Se você puder fazer uma boa estimativa sobre o número total de horas de tempo de inatividade provável por ano, poderá usar as fórmulas a seguir para calcular a porcentagem de tempo de ativação para um ano, um mês ou uma semana: % de tempo de ativação/ano = ( número total de horas de tempo de inatividade por ano)/8760 % de tempo de ativação/mês = ((24 número de dias do mês) - número total de horas de tempo de inatividade nesse mês do calendário)/(24 número de dias do mês) % de tempo de ativação/semana = (168 - número total de horas de tempo de inatividade nessa semana)/168 39

55 Custos de disponibilidade Disponibilidade é um dos requisitos mais dispendiosos de um sistema. Quanto mais alto o nível de disponibilidade e mais sistemas você protege, mais complexa e onerosa uma solução de disponibilidade será. Quando você investe em disponibilidade, os custos incluem o seguinte: Hardware e software adicionais, o que poderá aumentar a complexidade de interações entre aplicativos de software e configurações. Complexidade operacional adicional. Os custos de melhoria da disponibilidade devem ser avaliados em conjunto com as necessidades da sua empresa nem todas as soluções em uma organização devem exigir o mesmo nível de disponibilidade. Você pode oferecer diferentes níveis de disponibilidade para sites diferentes, serviços diferentes ou farms diferentes. A disponibilidade é uma área fundamental em que grupos de TI (tecnologia da informação) oferecem SLAs (contratos de nível de serviço) para definir as expectativas com grupos de clientes. Muitas organizações de TI oferecem vários contratos de nível de serviço, que são associados a diferentes níveis de estorno. Determinando requisitos de disponibilidade Para medir a tolerância da sua organização em relação ao tempo de inatividade de um site, serviço ou farm, responda às seguintes perguntas: Se o site, serviço ou farm ficar indisponível, os funcionários não conseguirão executar as responsabilidades de trabalho esperadas? Se o site, serviço ou farm ficar indisponível, as transações empresariais e de clientes serão interrompidas, levando a perdas de negócios e de clientes? Se você respondeu sim para uma dessas perguntas, deverá investir em uma solução de disponibilidade. Escolhendo uma estratégia e um nível de disponibilidade Você pode optar entre várias abordagens para aumentar a disponibilidade no ambiente do SharePoint Server, incluindo o seguinte: Aprimorar a tolerância a falhas de componentes de hardware de servidor. Aumentar a redundância de funções de servidor em um farm. 40

56 Tolerância a falhas de componente de hardware A tolerância a falhas de componente de hardware é a redundância de componentes de hardware e sistemas de infraestrutura, como fontes de alimentação, no nível do servidor. Quando estiver planejando a tolerância a falhas de componentes de hardware, considere o seguinte: A redundância completa de todos os componentes de um servidor pode ser impossível ou impraticável. Use outros servidores para obter redundância adicional. Garanta que os servidores tenham várias fontes de alimentação conectadas a fontes de energia diferentes para obter a redundância máxima. Em qualquer sistema, recomendamos que você trabalhe com fornecedores de hardware para obter hardware tolerante a falhas apropriado ao sistema, incluindo matrizes RAID (redundant array of independent disks). Para recomendações, consulte Planejar o desempenho e a capacidade (Office SharePoint Server) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8dd52916-f77d-4444-b593-1f7d6f330e5f(office.14).aspx) e Planejamento e configuração de armazenamento e capacidade do SQL Server (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/a96075c6-d315-40a8-a739-49b91c61978f(office.14).aspx). Redundância em um farm O SharePoint Server 2010 oferece suporte à execução de funções de servidor em computadores redundantes (ou seja, dimensionamento) em um farm para aumentar a capacidade e oferecer disponibilidade básica. A capacidade necessária determina o número de servidores e o tamanho dos servidores em um farm. Depois de atingir os seus requisitos de capacidade base, talvez seja necessário adicionar mais servidores para aumentar a disponibilidade geral. A ilustração a seguir mostra como você pode oferecer redundância para cada função de servidor. Disponibilidade em um farm de servidores 41

57 A tabela a seguir descreve as funções de servidor em um ambiente do SharePoint Server 2010 e as estratégias de redundância que podem ser usadas para cada uma delas em um farm. 42

58 Função de servidor Servidor Web front-end Servidor de aplicativos Servidor de banco de dados Estratégia de redundância preferencial em um farm Implante vários servidores Web front-end em um farm e use o NLB (Balanceamento de Carga de Rede). Implante vários servidores de aplicativos em um farm. Implante servidores de banco de dados usando cluster ou espelhamento de banco de dados de alta disponibilidade. Estratégias de disponibilidade de banco de dados É possível usar o cluster de failover do Microsoft SQL Server ou o espelhamento do banco de dados de alta disponibilidade do SQL Server para ter suporte da disponibilidade dos bancos de dados em um ambiente do SharePoint Server. Clustering de failover do SQL Server O cluster de failover pode fornecer suporte de disponibilidade para uma instância do SQL Server. Um cluster de failover é uma combinação de um ou mais nós ou servidores e dois ou mais discos compartilhados. A instância do cluster de failover aparece como um computador único, mas possui a funcionalidade que fornece failover de um nó para outro, se o nó atual se torna indisponível. O SharePoint Server pode ser executado em qualquer combinação de nós ativos e passivos em um cluster com suporte do SQL Server. O SharePoint Server faz referência ao cluster como um todo; dessa forma, o failover é automático e direto da perspectiva do SharePoint Server. Para obter informações detalhadas sobre o cluster de failover, consulte Introdução ao cluster de failover do SQL Server 2008 R2 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=102837&clcid=0x416) e Configurar disponibilidade usando clustering do SQL Server (SharePoint Server 2010). Espelhamento de alta disponibilidade do SQL Server O espelhamento de banco de dados é uma tecnologia do SQL Server que pode oferecer redundância para cada banco de dados. No espelhamento de banco de dados, as transações são enviadas diretamente de um banco de dados e de um servidor principal para um banco de dados espelho quando o buffer de log de transações do banco de dados principal é gravado no disco. Essa técnica é capaz de manter o banco de dados espelho praticamente atualizado com o banco de dados principal. O SQL Server Enterprise Edition dispõe de uma funcionalidade adicional que melhora o desempenho 43

59 de espelhamento do banco de dados. Para obter mais informações, consulte SQL Server 2008 R2 e Produtos do SharePoint 2010: melhores juntos (white paper) (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/665876e ad-bd76-8e4d1da0ce92(office.14).aspx). Para espelhamento em um farm do SharePoint Server, você deverá usar o espelhamento de alta disponibilidade, também conhecido como modo de alta segurança com failover automático. O espelhamento de alta disponibilidade do banco de dados envolve três instâncias do servidor: principal, espelho e testemunha. O servidor testemunha permite que o SQL Server faça o failover automático do servidor principal para o servidor espelho. O failover do banco de dados principal para o banco de dados espelho normalmente leva alguns segundos. Uma alteração de versões anteriores é que o SharePoint Server reconhece espelhamentos. Depois de configurar uma instância de espelho de banco de dados do SQL Server, você utiliza a Administração Central do SharePoint ou os cmdlets do Windows PowerShell para identificar a localização do servidor de banco de dados de failover (espelho) para um banco de dados de configuração, um banco de dados de conteúdo ou um banco de dados de aplicativo de serviço. A definição da localização do banco de dados de failover adiciona um parâmetro à cadeia de conexão que o SharePoint Server usa para se conectar ao SQL Server. No caso de um evento de expiração de tempo limite do SQL Server, ocorrerá o seguinte: 1. O servidor testemunha configurado para espelhamento do SQL Server automaticamente alterna as funções dos bancos de dados primário e espelho. 2. O SharePoint Server tenta automaticamente contatar o servidor especificado como o banco de dados de failover. Para obter mais informações sobre como configurar o espelhamento do banco de dados, consulte Configurar a disponibilidade usando o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010). Para obter informações gerais sobre espelhamento do banco de dados, consulte Espelhamento de banco de dados (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=180597&clcid=0x416). 44

60 Observação: Não é possível espelhar bancos de dados configurados para usar o provedor remoto de repositório de BLOB de FILESTREAM do SQL Server. Comparação das estratégias de disponibilidade do banco de dados de um único farm: Clustering de failover do SQL Server versus espelhamento de alta disponibilidade do SQL Server A tabela a seguir compara o clustering de failover ao espelhamento síncrono de alta disponibilidade do SQL Server. Tempo para failover Consistência transacional? Simultaneidade transacional? Tempo para recuperação Clustering de failover do SQL Server O membro de cluster assume a falha imediatamente. Sim Sim Tempo menor para recuperação (milissegundos) Espelhamento de alta disponibilidade do SQL Server O espelho assume a falha imediatamente. Sim Sim Tempo ligeiramente menor para recuperação (milissegundos). Etapas exigidas para failover? A falha é automaticamente detectada pelos nós do banco de dados; o SharePoint Server 2010 faz referência ao cluster para que o failover seja direto e automático. A falha é automaticamente detectada pelo banco de dados; o SharePoint 45

61 Clustering de failover do SQL Server Espelhamento de alta disponibilidade do SQL Server Server 2010 reconhecerá o local do espelho se tiver sido configurado corretamente, portanto, o failover será automático. Proteção contra falha de armazenamento? Não protege contra falha de armazenamento, pois Protege contra o armazenamento é compartilhado entre os nós do falha de cluster. armazenamento porque os dois servidores de banco de dados, principal e espelho, gravam nos discos locais. Tipos de armazenamento com suporte Armazenamento compartilhado (mais caro). É possível usar o DAS (directattached storage), que é mais econômico. Requisitos de local Os membros do cluster devem estar na mesma sub-rede. Os servidores principal, espelho e testemunha devem estar na mesma LAN (viagem de ida e volta com latência de até 1 milissegundo). 46

62 Clustering de failover do SQL Server Espelhamento de alta disponibilidade do SQL Server Modelo de recuperação É recomendável o modelo de recuperação Exige o modelo completa do SQL Server. Você pode usar o de recuperação modelo de recuperação simples do SQL Server, completa do porém, se o cluster for perdido, o único ponto de SQL Server. recuperação disponível será o último backup completo. Para obter mais informações, consulte Planejamento e configuração de armazenamento e capacidade do SQL Server (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt- br/library/a96075c6-d315-40a8-a739-49b91c61978f(office.14).aspx). Sobrecarga de desempenho Alguma redução de desempenho pode ocorrer durante um failover. O espelhamento de alta disponibilidade introduz latência transacional porque é síncrono. Ele também exige memória adicional e sobrecarga de processador. Carga operacional Configurada e mantida no nível de servidor. A carga operacional é maior do que o clustering. Deve ser configurada e mantida em todos os bancos de dados. A reconfiguração após o failover é manual. 47

63 Estratégias de redundância de aplicativo de serviço A estratégia de redundância a ser seguida para proteger os aplicativos de serviço executados em um farm varia conforme o local onde o aplicativo de serviço armazena os dados. Aplicativos de serviço que armazenam dados fora de um banco de dados Para proteger os aplicativos de serviço que armazenam dados fora de um banco de dados, instale o aplicativo em vários servidores de aplicativos para oferecer redundância ao ambiente. Nesta versão do SharePoint Server, quando você instalar um aplicativo de serviço em vários servidores de aplicativos, os trabalhos de timer serão executados em todos os servidores de aplicativos que estiverem executando a instância do serviço associada a esse aplicativo de serviço ou no primeiro servidor disponível. Se houver falhas em um servidor de aplicativos, os trabalhos de timer executados nesse servidor serão reiniciados em outro servidor quando o próximo trabalho de timer estiver programado para ser executado. A instalação de um aplicativo de serviço em vários servidores de aplicativos mantém o aplicativo de serviço funcionando, mas não garante que os dados não serão perdidos. Se houver falha em um servidor de aplicativos, as conexões ativas desse servidor serão perdidas e os usuários perderão alguns dados. Os seguintes aplicativos de serviço armazenam dados fora de um banco de dados: Serviços do Access Aplicativo Serviços do Excel Aplicativos de serviço que armazenam dados em bancos de dados Para ajudar a proteger os aplicativos de serviço que armazenam dados em bancos de dados, execute as seguintes etapas: 1. Instale o serviço em vários servidores de aplicativos para fornecer redundância no ambiente. 2. Configure o clustering ou o espelhamento do SQL Server para proteger os dados. Estes aplicativos de serviço armazenam dados em bancos de dados: Aplicativo de serviço de pesquisa, incluindo os seguintes bancos de dados: Administração de Pesquisa 48

64 Rastreamento Propriedade Observação: Há suporte para o espelhamento dos bancos de dados de Pesquisa, mas oferecer redundância para a Pesquisa exige trabalho adicional. Para obter detalhes, consulte a seção Search redundancy strategies within a farm (http://technet.microsoft.com/library/67eb f2-4dea-93b8-110b9c6cb632(office.14).aspx#search). Serviço de Perfil de Usuário, incluindo os seguintes bancos de dados: Perfis Social Sincronização Observação: Não há suporte para o espelhamento do banco de dados de Sincronização. Aplicativo de serviço Conectividade de Dados Corporativos Aplicativo de serviço de Registro de Aplicativo Não recomendamos o espelhamento do banco de dados de Registro de Aplicativo, pois ele é usado apenas ao atualizar as informações do Catálogo de Dados Corporativos do Microsoft Office SharePoint Server 2007 para o SharePoint Server Aplicativo de Serviço de Conjunto de Dados de Uso e Integridade Observação: Não é recomendável fazer o espelhamento do banco de dados de registro em log do aplicativo de serviço de Conjunto de Dados de Uso e Integridade. Aplicativo de serviço de Metadados Gerenciados Aplicativo de serviço de Repositório Seguro Aplicativo de serviço de Controle de Sessão Aplicativo de serviço do Web Analytics, incluindo os seguintes bancos de dados: Relatórios 49

65 Preparo Observação: Não há suporte para o espelhamento do banco de dados de Preparo. Aplicativo de serviço dos Word Automation Services Serviço de Configurações de Inscrição do Microsoft SharePoint Foundation Serviços PerformancePoint Estratégias de redundância de pesquisa em um farm Somente Servidor O aplicativo de serviço de Pesquisa é um caso especial de redundância em um farm. A ilustração a seguir mostra como a redundância e o failover podem ser configurados para um aplicativo de serviço de Pesquisa médio dedicado que rastreia aproximadamente 40 milhões de itens. Para obter mais informações sobre a arquitetura do aplicativo de serviço de Pesquisa, consulte Arquiteturas de Pesquisa do Microsoft SharePoint Server 2010 no artigo Diagramas técnicos (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/bcbae7bd-656b c- 8411b81fcd77(Office.14).aspx). Aplicativo de serviço de Pesquisa Redundante 50

66 51

67 Servidor de consulta. Um servidor de consulta hospeda os componentes e as partições de índice de uma consulta. Os componentes de consulta retornam os resultados da pesquisa. Cada componente de consulta faz parte de uma partição de índice, que é associada a um banco de dados de propriedade específico que contém metadados associados a determinado conjunto de conteúdo rastreado. Você pode fazer com que uma partição de índice fique redundante adicionando componentes de consulta espelhados à ela e colocando-os em servidores de farm diferentes. Observação: O uso do termo componentes de consulta espelhados refere-se a cópias de arquivo idênticas, e não ao espelhamento de bancos de dados do SQL Server. As partições de índice são grupos de componentes de consulta, cada um com um subconjunto do índice de texto completo que retorna os resultados da pesquisa. Cada partição de índice é associada a um banco de dados de propriedade específico que contém metadados associados a determinado conjunto de conteúdo rastreado. Você pode escolher quais servidores de um farm lidarão com as consultas criando um componente de consulta nesse servidor. Se quiser equilibrar a carga de manipulação de consultas em vários servidores do farm, adicione componentes de consulta a uma partição de índice e associe-os aos servidores que deseja usar para lidar com as consultas. Para obter mais informações, consulte Add or remove a query component (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/da990ab d-9b37-2c20b57bd5e2(office.14).aspx). Você pode fazer com que uma partição de índice fique redundante adicionando componentes de consulta espelhados à ela e colocando-os em servidores de consulta diferentes. Servidor de rastreamento. Um servidor de rastreamento hospeda componentes de rastreamento e um componente de administração de pesquisa. Os componentes de rastreamento processam rastreamentos de fontes de conteúdo, propagam arquivos de índice resultantes aos componentes de consulta e adicionam informações sobre o local e o agendamento de rastreamento de fontes de conteúdo aos bancos de dados de rastreamento associados. Eles também são associados a um único aplicativo de serviço de Pesquisa. Você pode distribuir a carga de rastreamento adicionando componentes de rastreamento a diferentes servidores de rastreamento. Você pode ter quantos componentes de rastreamento os recursos permitirem em um servidor de rastreamento especificado. Se você tiver muitos locais de conteúdo, poderá adicionar componentes de rastreamento e bancos de dados de rastreamento e dedicá-los ao conteúdo específico. Cada componente de rastreamento em determinado servidor de rastreamento deve estar associado a 52

68 um banco de dados de rastreamento separado. Para obter redundância, é recomendável que você tenha no mínimo dois componentes de rastreamento. Cada um deles deve ser definido para rastrear os dois bancos de dados de rastreamento. Se um banco de dados ultrapassar 25 milhões de itens, será recomendável adicionar um novo banco de dados de rastreamento e componente de rastreamento. O componente de administração de pesquisa monitora as ações de entrada do usuário e atualiza o banco de dados de administração de pesquisa. Apenas um componente de administração de pesquisa é permitido por aplicativo de serviço de Pesquisa. O componente de administração de pesquisa pode ser executado em qualquer servidor, preferivelmente um servidor de rastreamento ou um servidor de consulta. Servidores de banco de dados. Os servidores de banco de dados hospedam bancos de dados de rastreamento, de propriedade, de administração de pesquisa e outros bancos de dados do SharePoint Server Banco de dados de rastreamento Os bancos de dados de rastreamento contêm dados relacionados ao local das fontes de conteúdo, agendamentos de rastreamento e outras informações específicas às operações de rastreamento de determinado aplicativo de serviço de Pesquisa. Você pode distribuir a carga do banco de dados adicionando bancos de dados de rastreamento a diferentes computadores que estiverem executando o SQL Server. Os bancos de dados de rastreamento são associados a componentes de rastreamento e podem ser dedicados a hosts específicos por meio da criação de regras de distribuição de host. Para obter mais informações sobre os componentes de rastreamento, consulte Add or remove a crawl component (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/7651c3d6-93f9-4b15-9e45-3c23f0f733e3(office.14).aspx). Para obter mais informações sobre as regras de distribuição de host, consulte Add or remove a host distribution rule (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/6ab1724f-8a5a-47f1-b9d6-719ae4f994fc(office.14).aspx). Os bancos de dados de rastreamento serão redundantes se forem espelhados ou implantados em um cluster de failover do SQL Server. Banco de dados de propriedades Os bancos de dados de propriedade contêm metadados associados ao conteúdo rastreado. Você pode distribuir a carga de consultas do banco de dados adicionando bancos de dados de propriedade a diferentes computadores que estejam executando o SQL Server. Os bancos de dados de propriedade são associados a partições de índice e retornam todos os metadados associados ao conteúdo nos resultados da consulta. 53

69 Os bancos de dados de propriedade serão redundantes se forem espelhados ou implantados em um cluster de failover do SQL Server. Banco de dados de administração de pesquisa Há apenas um banco de dados de Administração de Pesquisa por instância do aplicativo de serviço de Pesquisa em um farm. O banco de dados de Administração de Pesquisa será redundante apenas se for espelhado ou implantado em um cluster de failover do SQL Server. Para obter mais informações sobre a redundância de pesquisa, consulte Manage Search topology (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ff30cd9b-a827-4bee-b38aed2c3b6b3b47(office.14).aspx). A redundância e o failover entre data centers em locais próximos são configurados como um único farm (farm alongado ) Algumas empresas têm data centers localizados próximos entre si, com conexões de largura de banda alta, e, dessa forma, podem ser configurados como um único farm. Isso é chamado de farm alongado. Para que um farm alongado funcione, a latência deve ser menor do que 1 milissegundo entre o SQL Server e os servidores Web frontend em uma única direção e a largura de banda deve ser de pelo menos 1 gigabit por segundo. Nesse cenário, você pode fornecer tolerância a falhas. Siga as diretrizes padrão para criar redundância de bancos de dados e aplicativos de serviço. A ilustração a seguir mostra um farm alongado. Farm alongado 54

70 55

71 Planejar a recuperação de desastre (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 29 de julho de 2010 Este artigo descreve as principais decisões a serem tomadas ao escolher as estratégias de recuperação de desastre para um ambiente do Microsoft SharePoint Server Neste artigo: Visão geral da recuperação de desastre Escolha uma estratégia de recuperação de desastre Planejamento de data centers em espera a frio Planejamento de data centers em espera passiva Planejamento de data centers em espera ativa Requisitos do sistema para recuperação de desastre Visão geral da recuperação de desastre Para os fins deste artigo, definimos a recuperação de desastre como a capacidade de se recuperar de uma situação em que um data center que hospeda o SharePoint Server se torna indisponível. A estratégia de recuperação de desastre que você usa para o SharePoint Server deve ser coordenada com a estratégia de recuperação de desastre para a infraestrutura relacionada, incluindo domínios do Active Directory, Exchange Server e Microsoft SQL Server. Trabalhe com os administradores da infraestrutura de que você necessita a fim de projetar um plano e uma estratégia de recuperação de desastre coordenados. O tempo e o esforço imediato para colocar outro farm em funcionamento em um local diferente muitas vezes são chamados de espera ativa, passiva ou a frio. Nossas definições para esses termos são: Espera ativa Um segundo data center que pode fornecer disponibilidade em segundos ou minutos. Espera passiva Um segundo data center que pode fornecer disponibilidade em minutos ou horas. 56

72 Espera a frio Um segundo data center que pode fornecer disponibilidade em horas ou dias. A recuperação de desastre pode ser um dos requisitos mais dispendiosos de um sistema. Quanto menor for o intervalo entre a falha e a disponibilidade e quanto mais sistemas você proteger, mais complexa e dispendiosa provavelmente será a solução de recuperação de desastre. Quando você investe em data centers em espera ativa ou passiva, os custos incluem: Hardware e software adicionais, que frequentemente aumentam a complexidade das operações entre aplicativos de software, como scripts personalizados para failover e recuperação. Complexidade operacional adicional. Os custos de manutenção de data centers em espera ativa ou passiva devem ser avaliados com base nas necessidades comerciais. Nem todas as soluções em uma organização exigem o mesmo nível de disponibilidade após um desastre. Você pode oferecer níveis diferentes de recuperação de desastre para diferentes tipos de conteúdo, serviços ou farms por exemplo, conteúdo com alto impacto em relação aos negócios, serviços de pesquisa ou um farm de publicação na Internet. A recuperação de desastre é uma área crucial em que grupos TI (tecnologia da informação) oferecem SLAs (contratos de nível de serviço) para definir as expectativas com grupos de clientes. Muitas organizações de TI oferecem vários contratos de nível de serviço associados a níveis de cobrança diferentes. Ao implementar o failover entre farms de servidores, é recomendável que primeiro você implante e ajuste a solução principal em um farm e implemente e teste a recuperação de desastre. Escolha uma estratégia de recuperação de desastre Você pode escolher entre diversas abordagens para fornecer recuperação de desastre para um ambiente do SharePoint Server, dependendo de suas necessidades comerciais. Os exemplos a seguir mostram os motivos pelos quais as empresas podem escolher estratégias de recuperação de desastre em espera a frio, passiva ou ativa. Estratégia de recuperação de desastre em espera a frio: Uma empresa envia backups para dar suporte à recuperação bare-metal de armazenamento externo local e regional regularmente e tem contratos em vigor para aluguel de servidores de emergência em outra região. Prós: 57

73 Frequentemente, essa é a opção com manutenção mais barata em termos operacionais. Muitas vezes, é uma opção cara em termos de recuperação, pois exige que servidores físicos sejam configurados corretamente após um desastre. Contras: essa é a opção com recuperação mais lenta. Estratégia de recuperação de desastre em espera passiva: a empresa envia imagens do servidor virtual para farms de recuperação de desastre regionais e locais. Prós: geralmente, essa opção tem custo relativamente baixo em termos de recuperação, pois um farm de servidores virtual pode exigir pouca configuração após a recuperação. Contras: pode ser muito dispendioso e demorado manter essa opção. Estratégia de recuperação de desastre em espera ativa: Uma empresa executa vários data centers, mas serve conteúdo e serviços apenas através de um data center. Prós: essa opção costuma ter recuperação relativamente rápida. Contras: a configuração e a manutenção podem ser bastante dispendiosas. Importante: Seja qual for a solução de recuperação de desastre que você decidir implementar para seu ambiente, provavelmente ocorrerá alguma perda de dados. Planejamento de data centers em espera a frio Em um cenário de recuperação de desastre em espera a frio, você pode executar a recuperação configurando um novo farm em um novo local (de preferência, usando uma implantação controlada por script) e restaurando backups. Ou então, é possível executar a recuperação restaurando um farm por meio de uma solução de backup, como o Microsoft System Center Data Protection Manager 2007, que protege seus dados no nível do computador e permite restaurar cada servidor individualmente. Este artigo não contém instruções detalhadas sobre criação e recuperação em cenários em espera a frio. Para obter mais informações, consulte: Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Restaurar personalizações (SharePoint Server 2010) 58

74 Planejamento de data centers em espera passiva Em um cenário de recuperação de desastre em espera passiva, para criar uma solução em espera passiva, crie de maneira consistente e frequente imagens virtuais dos servidores no farm, as quais você enviará a um local secundário. Nesse local, deve haver um ambiente disponível em que você possa facilmente configurar e conectar as imagens para recriar o ambiente de farm. Este artigo não contém instruções detalhadas sobre criação de soluções em espera passiva. Para obter mais informações sobre como planejar a implantação de farms usando soluções virtuais, consulte o RASCUNHO: Planejamento a virtualização (SharePoint 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/f8c0b31a bd f308e335cd4(office.14).aspx). Planejamento de data centers em espera ativa Em um cenário de recuperação de desastre em espera ativa, você pode configurar um farm de failover para fornecer recuperação de desastre em um data center separado do farm principal. Um ambiente com um farm de failover separado tem as seguintes características: Um banco de dados de configuração separado e um banco de dados de conteúdo da Administração Central devem ser mantidos no farm de failover. Todas as personalizações devem ser implantadas nos dois farms. Observação: É recomendável usar a implantação com script para criar o farm principal e o farm de failover usando as mesmas definições de configuração e personalizações. Para obter mais informações, consulte Instalar o SharePoint Server 2010 usando o Windows PowerShell (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/ a-87a a7d0-8d10d9d23682(office.14).aspx). As atualizações devem ser aplicadas aos dois farms, separadamente. Os bancos de dados de conteúdo do SharePoint Server podem ser espelhados de forma assíncrona ou enviados com logs para o farm de failover. 59

75 Observação: O espelhamento do SQL Server só pode ser usado para copiar bancos de dados em um único servidor espelho, mas você pode enviar logs para vários servidores secundários. Os aplicativos de serviço podem ou não ser enviados com logs a um farm. Para obter mais informações, consulte Redundância do aplicativo de serviço entre data centers (http://technet.microsoft.com/library/84a80c36-f79a-4270-bb2cd1eac72fcc36(office.14).aspx#serviceappredundancy) posteriormente nesse artigo. Esta topologia poderá ser repetida em vários data centers se você configurar o envio de logs do SQL Server para um ou mais data centers adicionais. Consulte o fornecedor da SAN para determinar se você pode usar a replicação de SAN ou outro mecanismo compatível para fornecer disponibilidade entre data centers. A ilustração a seguir mostra farms principais e de failover antes do failover. 60

76 Farms principais e de failover antes do failover 61

77 Redundância de aplicativos de serviço entre data centers Para oferecer disponibilidade a aplicativos de serviço entre data centers, é recomendável que, para os serviços que podem ser executados entre farms, você execute um farm de serviços separado, que possa ser acessado por meio dos data centers principal e secundário. Para serviços que não podem ser executados entre farms e para oferecer disponibilidade ao próprio farm de serviços, a estratégia de fornecimento de redundância entre data centers a um aplicativo de serviço pode variar. A estratégia a ser adotada depende dos seguintes fatores: Há valor comercial na execução do aplicativo de serviço no farm de recuperação de desastre quando ele não está em uso. Os bancos de dados associados ao aplicativo de serviço podem ser enviados com logs ou espelhados de forma assíncrona. O aplicativo de serviço pode ser executado com bancos de dados somente leitura. As seções a seguir descrevem as estratégias de recuperação de desastre recomendadas para cada aplicativo de serviço. Os aplicativos de serviço são agrupados por estratégia. Bancos de dados que podem ser enviados com logs ou espelhados de forma assíncrona Depois que um aplicativo de serviço é inicialmente implantado em um farm secundário, os bancos de dados que dão suporte aos aplicativos de serviço a seguir podem ser espelhados de forma assíncrona ou enviados com logs entre farms: Aplicativo de serviço de Registro de Aplicativo Bancos de dados: serviço de Registro de Aplicativo Aplicativo de serviço de Metadados Gerenciados Bancos de dados: serviço de Metadados Gerenciados 62

78 Observação: Se a marcação estiver em uso, para utilizar com êxito o aplicativo de serviço de Metadados Gerenciados no farm de recuperação de desastre, você deverá também enviar com logs ou espelhar o banco de dados de Marcação para o aplicativo de serviço de Perfil de Usuário. Serviços PerformancePoint Bancos de dados: aplicativo de serviço do PerformancePoint Aplicativo de serviço do Project Server Bancos de dados: Rascunho, Publicado, Arquivo Morto, Relatório O Project Server 2010 exige a sincronização entre seus bancos de dados. É possível replicar o Project Server entre farms usando um mecanismo de replicação assíncrona (espelhamento de banco de dados assíncrono, envio de logs ou replicação de SAN assíncrona). Porém, para recuperação, verifique se os logs do banco de dados do Project são sincronizados à medida que você restaura. Observação: Apesar da recomendação de enviar com logs ou espelhar os bancos de dados do Project Server para o farm de recuperação de desastre, não é possível executar o aplicativo de serviço do Project Server em bancos de dados somente leitura. Portanto, não é aconselhável executar o aplicativo de serviço do Project Server no farm de recuperação de desastre antes do failover. Para sincronizar com êxito os bancos de dados do Project Server no farm de recuperação de desastre, configure carimbos de data/hora ou marcação de log nos bancos de dados. Aplicativo de serviço de Repositório Seguro Bancos de dados: Repositório Seguro Aplicativo de Serviço de Conjunto de Dados de Uso e Integridade Bancos de dados: registro em log 63

79 Observação: É possível enviar com logs ou espelhar o banco de dados Registro em log. No entanto, é recomendável não executar o serviço Coleta de Dados de Uso e Integridade no farm de recuperação de desastre e não espelhar nem enviar com logs o banco de dados de registro em log. Aplicativo de serviço de Perfil de Usuário Bancos de dados: Perfil, Sincronização, Marcação Social É possível enviar com logs o banco de dados de Marcação Social do serviço de Perfil de Usuário. Não é possível enviar com logs os bancos de dados de Perfil e Sincronização. Para fornecer redundância ao aplicativo de serviço de Perfil de Usuário, primeiro implante o aplicativo de serviço nos data centers principal e secundário. Para o banco de dados de Marcação Social, configure o envio de logs. Para configurar os bancos de dados de Perfil e Sincronização, é aconselhável recuperar um backup dos bancos de dados no data center secundário e anexá-lo ao aplicativo de serviço de Perfil de Usuário nesse data center. Para manter os perfis sincronizados, execute o Mecanismo de Replicação de Perfil de Usuário incluído no SharePoint Administration Toolkit após a atualização dos dados do perfil no farm principal. Para obter mais informações, consulte User Profile Replication Engine Overview (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/d1e d7d-4694-aa8fa0ca9ee20377(office.14).aspx). Aplicativo de serviço do Web Analytics Bancos de dados: Preparo, Relatório Observação: É aconselhável enviar com logs ou espelhar os bancos de dados de Preparo e Relatório do Web Analytics. No entanto, não é aconselhável executar o aplicativo de serviço do Web Analytics no farm de recuperação de desastre antes do failover. Aplicativos de serviço e bancos de dados que não podem ser enviados com logs nem espelhados de forma assíncrona Os aplicativos de serviço a seguir devem ser implantados nos farms principal e de failover e não podem ser enviados com logs nem espelhados de forma assíncrona. Para 64

80 a maioria desses aplicativos de serviço, é recomendável implantá-los e verificar se o farm de failover tem as mesmas definições de configuração que o farm principal. Se alterações de configuração que afetam o serviço forem feitas no farm principal, você deverá atualizar o farm de failover. Aplicativo de serviço Conectividade de Dados Corporativos Bancos de dados: Conectividade de Dados Corporativos Aplicativo de serviço de Configurações de Inscrição do Microsoft SharePoint Foundation Banco de dados: Inscrição Observação: Não há suporte para o envio de logs do banco de dados de Configurações de Inscrição. Serviços do Access Bancos de dados: Nenhum Serviços do Excel Bancos de dados: Nenhum Pesquisa Bancos de dados: Rastreamento, Propriedade, Administração da Pesquisa A pesquisa requer total sincronização entre seus bancos de dados e o índice. Por causa desse requisito, não é possível replicar a pesquisa entre farms usando um mecanismo de replicação assíncrona (espelhamento de banco de dados assíncrono, envio de logs ou replicação de SAN assíncrona). Para realizar uma pesquisa atualizada em um farm de failover, execute a pesquisa no farm secundário. Importante: O aplicativo de serviço de Pesquisa no farm de failover deve ser definido para rastrear ativamente o farm secundário. No failover, configure a associação a aplicativos Web para usar o aplicativo de serviço de Pesquisa de failover. Serviço de Estado Bancos de dados: Estado 65

81 Observação: Não há suporte para o envio do banco de dados de Estado com logs. Serviços do Visio Bancos de dados: Nenhum Serviços de Automação do Word Bancos de dados: Serviços de Automação do Word Não há suporte para o envio do banco de dados do Word Automation Services com logs. 66

82 Requisitos do sistema para recuperação de desastre Em um cenário ideal, os componentes de failover e sistemas correspondem os componentes primários e sistemas de todas as formas: plataforma, hardware e número de servidores. No mínimo, o ambiente de failover deve ser capaz de lidar com o tráfego esperado durante um failover. Tenha em mente que somente um subconjunto de usuários pode ser atendido pelo site de failover. Os sistemas devem ser correspondentes pelo menos nos seguintes itens: Versão e todas as atualizações do sistema operacional Versões do SQL Server e todas as atualizações Versões do SharePoint 2010 Products e todas as atualizações Embora este artigo aborde principalmente a disponibilidade do SharePoint 2010 Products, a duração da operação do sistema também será afetada pelos outros componentes no sistema. Particularmente, faça o seguinte: Garanta que as dependências de infraestrutura, como energia, resfriamento, rede, diretório e SMTP, sejam totalmente redundantes. Escolha um mecanismo de comutação, DNS ou balanceamento de carga de hardware, que atenda às suas necessidades. 67

83 Planejamento do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Um registro é um documento ou outra entidade eletrônica ou física de uma organização que serve de evidência de uma atividade ou transação executada pela organização e que deve ser mantido durante um período. O gerenciamento de registros é o processo pelo qual uma organização: Determina que tipos de informações devem ser considerados registros. Determina como os documentos ativos que se tornarão registros deverão ser manipulados enquanto estiverem em uso e como devem ser coletados depois de serem declarados registros. Determina como e por quanto tempo cada tipo de registro deve ser mantido para atender a requisitos legais, comerciais ou regulatórios. Pesquisa e implementa soluções tecnológicas e processos empresariais, ajudando a assegurar o cumprimento de obrigações de gerenciamento de registros de forma econômica e não invasiva. Executa tarefas relacionadas a registros, como descartar registros expirados ou localizar e proteger registros relacionados a eventos externos, como ações legais. Os artigos nesta seção descrevem o gerenciamento de registros no Microsoft SharePoint Server 2010 e fornecem diretrizes para o planejamento da solução de gerenciamento de registros. Nesta seção: Visão geral do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve o gerenciamento de registros e resume o planejamento para o gerenciamento de registros. Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server 2010 Este artigo descreve o conteúdo de um plano de arquivo e explica resumidamente como criar um plano de arquivo para a sua organização. Planejar como os registros são coletados (SharePoint Server 2010) Este artigo examina técnicas que você pode usar para declarar documentos ativos como registros. 68

84 Planejamento de registros físicos (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como planejar o uso do SharePoint Server para gerenciar registros físicos. Planejando a Descoberta Eletrônica (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como o SharePoint Server oferece suporte para a Descoberta Eletrônica. Usando um arquivamento de registros versus o gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve as diferenças entre gerenciar registros em um arquivo e gerenciá-los in-loco. Criando para gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como gerenciar registros na mesma biblioteca do SharePoint Server como documentos ativos e apresenta um processo para determinar como você gerenciará registros in-loco. Escolher uma estratégia de gerenciamento de registros de mensagem e (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/8f752e21-b5af- 4ed1-b48e-26a72a6d3eaf(Office.14).aspx) Este artigo contém uma visão geral e uma comparação da funcionalidade de gerenciamento de registros disponível no Exchange Server 2010 e no SharePoint Server 2010 para ajudá-lo a escolher uma solução de gerenciamento de mensagens, caso sua organização use esses dois produtos. 69

85 Visão geral do gerenciamento de registros (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Neste artigo: Elementos de um sistema de gerenciamento de registros Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros Elementos de um sistema de gerenciamento de registros Um registro é um documento ou outra entidade eletrônica ou física de uma organização que serve de evidência de uma atividade ou transação executada pela organização e que deve ser mantido durante um período. O gerenciamento de registros é o processo pelo qual uma organização: Determina que tipos de informações devem ser considerados registros. Determina como os documentos ativos que se tornarão registros deverão ser manipulados enquanto estiverem em uso e como devem ser coletados depois de serem declarados registros. Determina como e por quanto tempo cada tipo de registro deve ser mantido para atender a requisitos legais, comerciais ou regulatórios. Pesquisa e implementa soluções tecnológicas e processos empresariais, ajudando a assegurar o cumprimento de obrigações de gerenciamento de registros de forma econômica e não invasiva. Executa tarefas relacionadas a registros, como descartar registros expirados ou localizar e proteger registros relacionados a eventos externos, como ações legais. Determinar quais documentos e outros itens físicos ou eletrônicos na organização são registros é de responsabilidade dos escritórios de compatibilidade corporativos, dos gerentes de registros e dos advogados. Com a categorização atenta de todo o conteúdo empresarial na sua organização, é possível assegurar que os documentos sejam mantidos durante o período apropriado. Um sistema de gerenciamento de registros bem projetado ajuda a proteger uma organização legalmente, ajuda a organização a demonstrar conformidade com obrigações reguladoras e aumenta a eficiência organizacional promovendo o descarte de itens desatualizados que não são registros. 70

86 O sistema de gerenciamento registros inclui os seguintes elementos: 71

87 Uma análise de conteúdo que descreve e categoriza conteúdo na empresa que pode ser transformado em registros, fornece locais de origem e descreve como o conteúdo será movido para o aplicativo de gerenciamento de registros. Um plano de arquivo que indique, para cada tipo de registro na empresa, onde eles devem ser mantidos como registros, as políticas que se aplicam a eles, por quanto tempo eles devem ser mantidos, como devem ser descartados e quem é responsável por gerenciá-los. Um documento de requisitos de conformidade que define as regras que os sistemas de TI da organização devem seguir para assegurar a conformidade e os métodos que são usados para assegurar a participação dos membros da equipe da empresa. Um método para coletar registros que não estão mais ativos de todas as fontes de registros, como servidores de colaboração, servidores de arquivos e sistemas de . Um método para auditar registros quando eles estão ativos. Um método para capturar metadados de registro, auditar históricos e mantê-los. Um processo para manter registros (suspendendo seu descarte) quando ocorrem eventos, como litígios. Um sistema para monitorar e reportar a administração de registros para assegurar que os funcionários estejam preenchendo, acessando e gerenciando esses registros, de acordo com políticas e processos definidos. O Microsoft SharePoint Server 2010 inclui recursos que podem ajudar as organizações na implementação de sistemas e processos de gerenciamento integrado de recursos. Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros Este tópico descreve as etapas de planejamento que você deve executar para ajudar a assegurar que o sistema de gerenciamento de registros implementado com base no SharePoint Server 2010 alcançará as metas de gerenciamento de registros da organização. Veja uma prévia do processo de planejamento de gerenciamento de registros: 1. Identificar as funções de gerenciamento de registros O gerenciamento bemsucedido de registros requer funções especializadas, incluindo: Gerentes de registros e os funcionários de conformidade para categorizar os registros na organização e executar o processo de gerenciamento de registros. 72

88 Pessoal de TI para implementar os sistemas que aceitam eficientemente o gerenciamento de registros. Gerentes de conteúdo para localizar onde as informações da organização são mantidas e garantir que suas equipes sigam práticas de gerenciamento de registros. 2. Analisar o conteúdo da organização Antes de criar um plano de arquivo, os gerentes de registro e de conteúdo pesquisam o uso de documentos na organização para determinar quais documentos e outros itens podem se tornar registros. 3. Desenvolver um plano de arquivo Depois que você analisar o conteúdo da organização e determinar as agendas de retenção, preencha o restante do plano de arquivo. Os planos de arquivo são diferentes de uma organização para outra, mas em geral descrevem os tipos de itens que a empresa reconhece como registros, indica onde eles estão armazenados, descreve seus períodos de retenção e fornece outras informações, como quem é responsável pelo gerenciamento deles e a qual categoria mais ampla de registros eles pertencem. 4. Desenvolver agendas de retenção Para cada tipo de registro, determine quando ele não está mais ativo (em uso), por quanto tempo ele deve ser mantido depois disso e como deve ser descartado definitivamente. 5. Avaliar e aperfeiçoar as práticas de gerenciamento de documentos Verifique se as políticas apropriadas estão sendo aplicadas nos repositórios de documentos. Por exemplo, verifique se o conteúdo está sendo devidamente auditado, de modo que as auditorias adequadas sejam mantidas junto com registros. 6. Projetar a solução de gerenciamento de registros Determine se deseja criar um arquivo morto de registros, gerenciar os registros locais ou utilizar uma combinação dessas duas abordagens. Com base no seu plano de arquivo, projete o arquivo morto de registros ou determine como usar os sites existentes para manter os registros. Defina tipos de conteúdo, bibliotecas, políticas e, quando for necessário, os metadados que determinam o local ao qual o documento deve ser encaminhado. 7. Planejar como o conteúdo se torna registro Se você estiver usando o SharePoint Server 2010 para o gerenciamento de registros e de documentos ativos, poderá criar fluxos de trabalho personalizados para mover documentos para um arquivo morto de registros. Se estiver usando o SharePoint Server 2010 ou um sistema de gerenciamento de documentos externos, poderá planejar ou desenvolver interfaces que movem o conteúdo desses sistemas para o arquivo morto de registros ou que declaram um documento como registro, sem movê-lo. Também é possível criar um plano de treinamento para ensinar os usuários a criar e trabalhar com registros. 8. Planejar integração de Determine se deseja gerenciar registros de no SharePoint Server 2010 ou no próprio aplicativo de . 73

89 9. Planejar conformidade para conteúdo social Se a sua organização utiliza mídias sociais como blogs, wikis ou Meus Sites, determine como esse conteúdo deverá se tornar registros. 10. Planejar o relatório e a documentação de conformidade Para verificar se a sua organização está executando as práticas necessárias de gerenciamento de recursos e comunicar essas práticas, você deve documentar seus planos e processos de gerenciamento de recursos. Se a sua empresa se envolver em algum litígio relacionado a registros, talvez seja necessário gerar as diretrizes de gerenciamento desses registros, os planos de implementação e a métrica de efetividade. Conceitos Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server 2010 Planejar como os registros são coletados (SharePoint Server 2010) 74

90 Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server 2010 Publicado em: 12 de maio de 2010 O plano de arquivo é o principal documento do planejamento de gerenciamento de registros no SharePoint Server Embora os planos de arquivos possam diferir entre as organizações, eles geralmente: Descrevem os tipos de itens que a organização reconhece como registros. Descrevem a que categoria mais ampla de registros pertencem os itens. Indicam onde os registros são armazenados. Descrevem os períodos de retenção de registros. Descrevem quem é o responsável pelo gerenciamento dos diversos tipos de registros. Este artigo descreve o conteúdo de um plano de arquivo e explica resumidamente como criar um plano de arquivo para a sua organização. Este artigo também o direciona a uma planilha onde você poderá registrar o plano de arquivo. Neste artigo: Identificar tipos de registros Preencher o plano de arquivo Planilha Identificar tipos de registros A determinação de quais documentos ativos da organização podem ser declarados como registros exige a colaboração de gerentes de registros, advogados, responsáveis pela conformidade e gerentes de conteúdo. Observe que, mesmo que a empresa não esteja em um setor de forte regulamentação, há leis gerais que podem obrigar a empresa a manter registros. Juntamente com a legislação comercial geral, é preciso avaliar as exigências legais específicas da sua empresa. 75

91 Está além do escopo deste artigo fornecer mais do que informações gerais sobre como determinar o que é um registro na sua organização. É bastante provável que a sua empresa já esteja fazendo alguma forma de gerenciamento de registros e já tenha preenchido a maioria das funções do gerenciamento de registros necessárias; talvez você já tenha também uma taxonomia de registros. Geralmente, para determinar o que são registros na sua organização, é preciso: 1. Entender as obrigações legais da empresa e os requisitos do negócio. 2. Em um esforço colaborativo entre as divisões da organização, analisar como os documentos ativos são usados. 3. Desenvolver uma lista dos tipos de documentos que devem se tornar registros. Por exemplo, você pode determinar que os seguintes documentos devem ser retidos como registros: Contratos para locação de espaço corporativo. Documentos relativos aos benefícios dos funcionários. Documentos relativos à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos. 4. Categorizar os registros. Registros de mesma categoria geralmente têm os mesmos períodos de retenção e podem exigir tratamento semelhante em outras situações. Registrar as informações coletadas. Você pode usar a planilha mencionada na seção Planilha para essa finalidade. Registre o tipo de registro, a categoria a que esse tipo de registro pertence e uma breve descrição do tipo de registro. Este é um exemplo de planilha: Tipo de registro Categoria de registro Descrição Planos de benefícios, planos de seguros, planos de aposentadoria Cronogramas da folha de pagamento, informações complementares de folha de pagamento Descrições de benefícios de funcionários Registros de folha de pagamento Descrições de todos os planos de benefícios dos funcionários. Resumos de horas trabalhadas, horas extras e salário pago. Faturas de fornecedor Faturas Registros de bens ou 76

92 Tipo de registro Categoria de registro Descrição serviços adquiridos de fornecedores. Pesquisas de produtos, questionários, manuais de treinamento, vídeos de treinamento Materiais de treinamento Fornece treinamento interno ou externo. Formulários de remessa, relatórios de remessa Informações à imprensa, artigos de jornal Folhas de contatos de emergência, formulários de inscrição em planos de saúde, currículos, relatórios de status de benefícios Registros de remessa Informações à imprensa Registros pessoais Documenta a remessa de materiais. Informações de relações públicas sobre produtos e serviços. Registros do histórico de emprego de cada funcionário e as respectivas ações de pessoal. Preencher o plano de arquivo Depois de determinar quais documentos devem ser retidos como registros e criar um conjunto de categorias de registros, conclua o plano de arquivo, fornecendo outras informações sobre cada tipo de registro. Indique o seguinte: Por quanto tempo cada tipo de registro deve ser retido. Como os registros devem ser descartados quando o período de retenção for expirado. Quem é o gerente principal de registros desse tipo. Em que tipo de mídia registros desse tipo são armazenados. Este é um exemplo de plano de arquivo concluído: 77

93 Registros Descrição Mídia Categoria de registro Retenção Disposição Contato Planos 401k Descrição do plano de benefícios dos funcionários. Páginas da Web Planos de benefícios de funcionários X anos Nenhum Fernanda Marques Planos de seguros Descrição do plano de seguro do funcionário. Impresso Planos de benefícios de funcionários X anos Nenhum Diogo Andrade Fundos de pensão Descrição do fundo de pensão do funcionário. Impresso Planos de benefícios de funcionários X anos Nenhum Diogo Andrade Cronogramas da folha de pagamento Resumos de horas trabalhadas, horas extras e salários pagos. Documentos eletrônicos Registros de X anos Destruir Diogo folha de Andrade pagamento Informações Resumos dos Documentos complementares períodos de eletrônicos da folha de pagamento licença médica, férias e outros itens da folha de pagamento não relativos ao salário. Registros de X anos Destruir Diogo folha de Andrade pagamento Faturas de fornecedor Registros de bens ou serviços adquiridos de fornecedores. Impresso Faturas X anos Destruir Nuno Farinha Pesquisas de produtos Pesquisa de satisfação do cliente. Páginas da Web Materiais de pesquisa X anos Arquivo morto Paula Bento 78

94 Registros Descrição Mídia Categoria de registro Retenção Disposição Contato Questionários Questionário para determinar a demografia do cliente. Impresso Materiais de pesquisa X anos Arquivo morto Paula Bento Manuais de treinamento Conteúdo impresso do treinamento. Impresso Materiais de treinamento X anos Destruir Paula Bento Vídeos de treinamento Conteúdo do Vídeo treinamento em vídeo. Materiais de treinamento X anos Destruir Paula Bento Formulários de remessa Configuração da remessa de materiais Impresso Materiais de entrega X anos Destruir Nuno Farinha Relatórios de remessa Documentação da remessa de materiais. Planilhas eletrônicas Materiais de entrega X anos Destruir Nuno Farinha Informações à imprensa Informações sobre produtos e serviços. Documentos eletrônicos Informações de relações públicas X anos Arquivo morto Paula Bento Artigos de jornal Notícias sobre produtos e serviços. Impresso Informações de relações públicas X anos Arquivo morto Paula Bento Folhas de contatos de emergência Informações do funcionário. Documentos eletrônicos Registros pessoais X anos Destruir Diogo Andrade Formulários de Formulários de inscrição em adesão de planos de saúde funcionários aos planos de saúde. Documentos eletrônicos Registros pessoais X anos Destruir Diogo Andrade Currículos Currículos recebidos. Misto Registros pessoais X anos Destruir Diogo Andrade 79

95 Observação: O exemplo anterior desta seção é uma amostra. Ele não uma recomendação de configurações para um determinado plano de arquivo. Para reforçar que este é um exemplo e não uma recomendação de política de gerenciamento de registros, nenhum período de retenção foi fornecido. Planilha Você pode usar a seguinte planilha com este artigo para ajudá-lo a planejar sua implantação: Planilha das categorias de registro (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=179987&clcid=0x416) Planejar como os registros são coletados (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Depois de desenvolver um plano de arquivamento e projetar a sua solução de gerenciamento de registros no SharePoint Server 2010, planeje como os documentos ativos - eletrônicos e impressos - na sua organização irão se tornar registros. Este artigo discute as técnicas que você pode usar para declarar documentos ativos como registros e sugere uma maneira de planejar como os itens do seu plano de arquivamento se tornarão registros. Neste artigo: Técnicas para converter documentos ativos em registros Concluindo seu plano Técnicas para converter documentos ativos em registros Você pode usar as seguintes técnicas para converter documentos ativos em registros: Declarando manualmente um documento como registro com o uso de um site baseado no Microsoft SharePoint Server. Definindo uma política que declare um documento como registro ou que envie um documento a um site da Central de Registros em um horário especificado. 80

96 Criando um fluxo de trabalho que envia um documento a um site da Central de Registros. Usando uma solução personalizada baseada no modelo de objeto do SharePoint Server. Criando registros manualmente Se o gerenciamento de registros in-loco estiver habilitado para uma biblioteca de documentos, os usuários poderão declarar explicitamente um documento nessa biblioteca como registro, editando os detalhes de conformidade desse documento. Quando o administrador de conjuntos de sites habilita o gerenciamento de registros inloco, ele especifica quem deve ter a capacidade de declarar registros e remover sua declaração e também determina se os usuários devem ou não ter permissão para editar ou excluir documentos depois que estes se tornam registros. Caso tenha sido criada uma conexão com um site da Central de Registros, os usuários poderão enviar documentos manualmente a esse site usando o comando Enviar para. Quando um administrador de farm configura uma conexão com o site Central de Registros, esse comando fica disponível em todos os documentos ativos. Dependendo de como a conexão está configurada, os documentos podem ser copiados para o site da Central de Registros, transferidos para esse site ou movidos para ele com um link para o documento deixado no local. Para obter mais informações sobre a criação de uma conexão para um site da Central de Registros, consulte Adicionar, modificar ou excluir uma conexão para um repositório de documentos ou uma central de registros (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/5f0402ca-90c b1de-04d4f28fb2a6(office.14).aspx). Embora o envio manual de registros ao site da Central de Registros não seja uma solução prática em grande escala, você pode usá-la para complementar outros métodos de criação de registros. Definindo uma política Uma política de retenção especifica as ações a serem executadas nos documentos em certas ocasiões. Ações de política ocorrem automaticamente; elas não precisam ser iniciadas pelos usuários. Duas ações de política estão relacionadas especificamente ao gerenciamento de registros: transferência de um documento para outro local e declaração de um documento para ser registrado. Se houver uma conexão com um site da Central de Registros, você poderá criar uma política que envie documentos a esse site. Essa política também especifica se o documento deve ser copiado ou movido para o site da Central de Registros, ou ainda se deve ser movido e se um link para ele deve ser deixado na biblioteca de documentos. Se o gerenciamento de registros in-loco estiver 81

97 habilitado para o site, você poderá criar uma política que declare um documento como um registro. Também é possível usar o modelo de objeto do SharePoint Server para criar uma ação personalizada. Uma política de retenção pode ter vários estágios. Por exemplo, você pode criar uma política de retenção que exclua todas as versões anteriores de um documento um anos após a última modificação deste e que o transfira para o site da Central de Registros cinco anos após a sua última modificação. Se o gerenciamento de registros in-loco estiver habilitado para um site, este poderá conter tanto registros quanto documento ativos. Nesse caso, é possível especificar diferentes políticas de retenção para documentos ativos e registros. Por exemplo, você poderia criar uma política que declarasse um documento ativo como registro dois anos após a sua criação e poderia criar uma segunda política que excluísse um registro sete após a sua declaração como registro. Para obter mais informações sobre a definição das políticas de gerenciamento de informação, consulte Office.com (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=191521&clcid=0x416). Criando um fluxo de trabalho Ao usar o Microsoft Office SharePoint Designer para criar um fluxo de trabalho, você pode adicionar uma ação para enviar um item a um repositório. Usando essa ação, é possível criar fluxos de trabalho que enviam documentos a um site da Central de Registros. Também é possível incluir outras ações no fluxo de trabalho. Por exemplo, você poderia criar um fluxo de trabalho que enviasse uma mensagem de ao autor de um documento solicitando aprovação e que depois enviasse esse documento a um site da Central de Registros. Políticas e fluxos de trabalho poderiam ser combinados com a criação de uma política de retenção que executasse o novo fluxo de trabalho um ano após a criação de um documento. Você também pode usar o modelo de objeto do SharePoint Server para criar um fluxo de trabalho personalizado que copie arquivos para o site da Central de Registros. Um fluxo de trabalho que envia arquivos para o site da Central de Registros pode ser integrado ao sistema de gerenciamento de documentos como parte de um fluxo de trabalho que orienta um documento através do seu ciclo de vida. Para os tipos de documento que possuem um ciclo de vida previsível, como relatórios de despesas, você pode implementar um fluxo de trabalho que oriente o documento através de seus vários estágios e, como etapa final, envia uma cópia do documento ao site da Central de Registros. O fluxo de trabalho poderia ser disparado com a criação de um novo documento. 82

98 Usando uma solução personalizada É possível desenvolver soluções personalizadas que usam objetos no namespace do Microsoft.Office.RecordsManagement.OfficialFileWSProxy para enviar conteúdo de outras fontes de dados ao site da Central de Relatórios. Para obter mais informações sobre como implementar soluções personalizadas usando o modelo de objeto do SharePoint Server 2010, consulte o Kit de Desenvolvimento de Software do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=166117&clcid=0x416). Concluindo seu plano Depois de desenvolver o plano de arquivamento e examinar os métodos para mover conteúdo para o site da Central de Registros, conclua seu plano de arquivamento determinando como enviar cada tipo de registro para o site da Central de Registros. Os fatores a serem considerados incluem: A conformidade é imposta ou voluntária? Você pode depender da cooperação dos usuários em sua organização para cumprir os processos de gerenciamento de registros? Em geral, evite processos manuais. No entanto, onde forem necessários, crie um treinamento e monitoramento adequado para garantir o cumprimento da equipe. O conteúdo será armazenado nos servidores de gerenciamento de documentos do SharePoint Server 2010? Você armazena conteúdo físico? Gerenciar o conteúdo físico ativo, como documentos impressos ou CD-ROMs, e enviá-lo para um arquivo para armazenamento (junto com um rastreamento do registro no site da Central de Registros) exige planejamento exclusivo não descrito neste tópico. Por exemplo, se não existir uma versão eletrônica de um documento impresso, talvez seja necessário rastrear o item usando uma lista com políticas e fluxos de trabalho associados. Para obter uma descrição total das estratégias e técnicas de rastreamento de um registro físico, tanto durante seu período de atividade quanto após seu envio ao site da Central de Registros, consulte o artigo Planejamento de registros físicos (SharePoint Server 2010). A tabela abaixo mostra como alguns registros de um exemplo de plano de arquivamento serão transferidos para um site da Central de Registros: Documentos Descrição Mídia Local de origem Torna-se um registro... Plano de benefícios Descrição do plano de benefícios dos funcionários. Páginas da Web Biblioteca de documentos do SharePoint Server 2010 Usando um fluxo de trabalho personalizado associado a uma política de expiração 83

99 Documentos Descrição Mídia Local de origem Torna-se um registro... Plano de seguro Descrição do plano de seguro do funcionário. Impresso Documento físico associado com o item de lista no SharePoint Server 2010 Enviando para um armazenamento físico e criando um item de lista no site da Central de Registros para fins de rastreamento (usando código de barras) Cronogramas da Resumos de folha de pagamento horas trabalhadas, horas extras e salários pagos. Arquivos de Especificações desenvolvimento de de produtos e produto documentos associados. Conceitos Documentos eletrônicos Servidor do registros de pagamento baseado no SharePoint Server 2010 Documentos Biblioteca de eletrônicos documentos do SharePoint Server 2010 Usando um programa personalizado Usando um fluxo de trabalho personalizado associado a uma política de expiração e usando manualmente o comando Enviar para Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server 2010 Planejamento de registros físicos (SharePoint Server 2010) Outros recursos Adicionar, modificar ou excluir uma conexão para um repositório de documentos ou uma central de registros (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/5f0402ca-90c b1de-04d4f28fb2a6(office.14).aspx) 84

100 Planejamento de registros físicos (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 No SharePoint Server 2010, é possível gerenciar registros físicos e eletrônicos no mesmo arquivo de registro. No entanto, você os gerencia de forma diferentes. Os registros eletrônicos podem ser armazenados diretamente no Microsoft SharePoint Server. Os registros físicos devem ser armazenados fora do SharePoint Server, por exemplo, em caixas de um depósito. Para gerenciar registros físicos no SharePoint Server, é possível criar um item de lista, relacionar o item de lista ao item físico e gerenciar o item de lista. Este artigo descreve como planejar o uso do SharePoint Server para gerenciar registros físicos. Ele não contém os procedimentos específicos para a implementação do seu plano. Antes de executar as atividades descritas neste tópico, é necessário que você já tenha criado um plano de arquivamento. Para obter mais informações sobre os planejamentos de arquivos, consulte Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server Neste artigo: Identificar tipos de registro Identificar propriedades de cada tipo de registro Organizar tipos de conteúdo Organizar o arquivamento de registros Planilha Identificar tipos de registro Seu planejamento de arquivos deve identificar os tipos de itens físicos que a sua organização considera como registros. Se esse não for o caso, atualize o plano de arquivamento de forma a incluir registros físicos. Para cada tipo de registro físico no plano de arquivamento, indique que tipo de mídia os registros serão. Por exemplo, contratos jurídicos assinados podem ser registros impressos, enquanto modelos de engenharia podem ser projetos em formato grande. Para obter mais informações sobre planejamentos de arquivos, consulte Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server

101 Identificar propriedades de cada tipo de registro Todos os registros do mesmo tipo devem ter as mesmas propriedades. As propriedades de registros físicos que você deve levar em consideração nesta etapa de planejamento incluem: Atributos (que se transformarão em colunas no SharePoint Server) Processos (que se transformarão em fluxos de trabalho no SharePoint Server) Políticas de gerenciamento de informações Formulários Para cada tipo de registro, identifique os atributos que você deseja capturar para registros desse tipo. Esses atributos serão colunas do tipo de conteúdo do SharePoint Server que representa esse tipo de registro. As informações que você utilizaria para categorizar registros podem ser um atributo. Dados procurados pelas pessoas também podem ser um atributo. Outros atributos de registros físicos vinculam o registro no SharePoint Server, representado por um item em uma lista, ao objeto físico que está armazenado em um local físico. O local e um determinado método de identificar o objeto físico são provavelmente atributos que você desejará capturar. Como no caso de registros eletrônicos, é provável que você queira aplicar certas políticas aos registros físicos. Todos os registros tendem a ter uma política de expiração e uma política de auditoria. Em particular, os registros físicos podem ter uma política que exige código de barras. Uma imagem do código de barra anexado ao objeto físico poderia ser associada ao item de lista que representa o registro físico. Uma política de rotulação poderia exigir que cada objeto físico fosse rotulado com os mesmos atributos associados ao item de item que representa o objeto físico em questão. Para cada tipo de registro físico, indique se as políticas de expiração, auditoria, código de barra e rotulação são ou não são obrigatórias. Anote também qualquer política adicional necessária. Um registro físico no SharePoint Server (um item em uma lista) é apenas um espaço reservado para o registro atual; ele não é o objeto físico propriamente dito. Portanto, é provável que você adicione processos a fim de manter os itens físicos sincronizados com as ações que são executadas nos itens de lista. Estes processos correspondem aos fluxos de trabalho do SharePoint Server. Identifique os processos que devem ser associados a cada tipo de registro. Os processos comuns para registros físicos incluem os seguintes: Descarte do registro físico quando o item de lista que o representa expirou. Transferência do objeto físico para um local de armazenamento quando um novo item é adicionado à lista. Recuperação do objeto físico. 86

102 Existem formulários que precisam ser associados a registros desse tipo? Talvez seja necessário um formulário para cada processo identificado. Outra opção é usar um formulário para fornecer acesso ao inventário de registros físicos. Use a guia Registros físicos da planilha na seção Planilha para registrar as informações que você identificou sobre cada tipo de registro físico. Ainda não preencha o tipo de conteúdo referente ao tipo de registro. Organizar tipos de conteúdo A maneira mais simples de associar tipos de conteúdo a registros físicos é ter um tipo de conteúdo para cada tipo de registro físico. No entanto, se vários tipos de registros físicos compartilharem as mesmas colunas, fluxos de trabalho, políticas de gerenciamento de informações e formulários, você poderá usar um tipo de conteúdo para representar todos os tipos semelhantes de registros físicos. Organize os tipos de conteúdo. Considere a criação de um tipo de conteúdo do qual todos os outros tipos de conteúdo para registros físicos serão descendentes. Esse tipo de conteúdo pai poderia ser derivado do tipo de conteúdo Item. Para o tipo de conteúdo pai, adicione qualquer propriedade (colunas, políticas de gerenciamento de informações, fluxos de trabalho e formulários) que seja comum aos tipos de conteúdo para todos os registros físicos. Há duas maneiras de organizar os tipos de conteúdo após a criação do tipo de conteúdo pai. 1. Crie uma estrutura plana na qual cada tipo de conteúdo que representa um tipo de registro físico é um filho do tipo de conteúdo pai criado anteriormente. 2. Crie uma hierarquia, descendendo do tipo de conteúdo pai, com base nas semelhanças entre as propriedades dos tipos de conteúdo. Na guia Tipos de conteúdo da planilha, identifique cada tipo de conteúdo que representa um tipo de registro físico. Para cada tipo de conteúdo, anote seu tipo de conteúdo pai. Na coluna Colunas, insira o nome de cada coluna definida no nível do tipo de conteúdo. Não insira os nomes de colunas herdadas de outros tipos de conteúdo. Na coluna Fluxos de trabalho, insira o nome de cada fluxo de trabalho definido no nível do tipo de conteúdo. Na coluna Políticas de Gerenciamento de Informações, insira o nome de cada política de gerenciamento de informações definida no nível do tipo de conteúdo. Na coluna Formulários, insira o nome de cada formulário definido no nível do tipo de conteúdo. 87

103 Organizar o arquivamento de registros É comum usar arquivos separados para registros físicos e eletrônicos. No entanto, você pode optar por ter uma ou mais listas de itens que representam registros físicos intercaladas com as bibliotecas de documentos que contêm registros eletrônicos. Depois de decidir em qual arquivamento de registros os registros físicos devem ser armazenados, determine como você irá organizar as listas nesse arquivamento. É possível criar pastas dentro de listas e usar essas pastas de modo a criar uma estrutura organizacional mais profunda para registros físicos. Enquanto determina que listas serão criadas, lembre-se de que tanto a navegação de metadados quanto fluxos de trabalho podem ser aplicados a listas. Algumas ideias para organizar listas e pastas incluem: Por tipo de registro Da mesma maneira que os objetos físicos são organizados. (Por exemplo, uma pasta poderia representar uma caixa, enquanto os itens da pasta poderiam representar os objetos na caixa.) Usando um esquema organizacional relacionado aos negócios, como por projeto ou por divisão Por ano Como os registros físicos não serão movidos do arquivo de registros com o uso da opção Enviar para, você não pode usar o organizador de conteúdo com eles. Em vez disso, o gerenciador de registros que cria o registro físico deve colocá-lo na pasta correta da respectiva lista. Na guia Listas e pastas da planilha, insira a URL de cada lista que você identificou. Para cada lista, na coluna Tipos de Conteúdo, determine os tipos de conteúdo que serão permitidos na lista. Use as colunas Nível de Pasta 1, Nível de Pasta 2, Nível de Pasta 3 e Nível de Pasta 4 para registrar a hierarquia de pastas e subpastas na lista. Adicione mais colunas se você for aninhar pastas em mais de quatro níveis. Planilha Use a seguinte planilha para ajudar a planejar como você irá gerenciar registros físicos: Planilha de planejamento de registros físicos 88

104 Conceitos Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server 2010 Outros recursos Planejamento dos tipos de conteúdo (http://technet.microsoft.com/pt- br/library/63bb092a-00fe-45ff-a4b8- d8be998d1a3c(office.14).aspx#bkmk_plan_content_types) 89

105 Planejando a Descoberta Eletrônica (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 A descoberta eletrônica ou ediscovery é o processo de localizar e produzir informações eletrônicas para oferecer suporte a eventos como litígios, auditorias ou investigações. Se você usa o Microsoft SharePoint Server 2010 para gerenciar informações eletrônicas, convém considerar a Descoberta Eletrônica ao planejar a sua solução do SharePoint Server. Auditoria, políticas de expiração e pesquisa são considerações que você deve avaliar. Suas decisões de planejamento com relação a essas áreas devem ser tomadas com antecedência, antes que surjam necessidades decorrentes do uso da Descoberta Eletrônica. Nesta seção: Como o SharePoint Server 2010 oferece suporte para a Descoberta Eletrônica Auditoria Expiração Pesquisa Como o SharePoint Server 2010 oferece suporte para a Descoberta Eletrônica Existem duas partes da Descoberta Eletrônica no SharePoint Server: localizar documentos relevantes e restringir o que os usuários podem fazer com os documentos após terem sido identificados. Uma isenção é um conjunto de documentos que pode ser gerado como parte de uma solicitação de Descoberta Eletrônica. No SharePoint Server, o recurso Isenção e Descoberta Eletrônica pode ser habilitado ou desabilitado no nível de um site individual. Por padrão, esse recurso está habilitado em um site da Central de Registros e desabilitado em todos os outros tipos de sites. O recurso Isenção e Descoberta Eletrônica permite que você crie e gerencie isenções, adicione itens a uma isenção e use a pesquisa para descobrir conteúdo e copiar esse conteúdo em outro local, ou bloquear o conteúdo no local para que ele não possa ser modificado ou excluído. Quando realizar uma pesquisa de Descoberta Eletrônica, é possível realizar duas coisas. É possível copiar todos os documentos que são recuperados para um organizador de 90

106 conteúdo, que encaminha documentos para seu local correto com base nos metadados de documentos. Ou você pode deixar os documentos no local, mas bloqueá-los. Bloquear um documento evita que os usuários os modifique ou exclua. Para oferecer suporte à Descoberta Eletrônica no SharePoint Server, habilite o recurso Isenção e Descoberta Eletrônica em todos os conjuntos de sites que possam conter informações relevantes. Configure o serviço de pesquisa de forma a rastrear os sites para os quais a Descoberta Eletrônica está habilitada. Quando surgirem circunstâncias que exijam que a sua organização produza documentos relevantes, será possível iniciar um processo de Descoberta Eletrônica. Um gerente de registros, um advogado ou outro indivíduo pode executar as seguintes ações para produzir os documentos necessários. 1. Criar uma isenção para conter os documentos relevantes. 2. Iniciar uma pesquisa de Descoberta Eletrônica em busca de documentos relevantes. A pesquisa de Descoberta Eletrônica é executada em um horário que é controlado pelo trabalho de timer de Pesquisa e Processo. Por padrão, o horário é 22:30h, todos os dias. Os resultados da pesquisa são adicionados à isenção automaticamente. 3. Examinar os itens na isenção e criar pesquisas de Descoberta Eletrônica adicionais. 4. Localizar documentos manualmente e adicioná-los à isenção. 5. Executar relatórios com base na isenção. Relatórios de isenção são executados em um horário que é controlado pelo trabalho de timer de Processamento e Relatório de Isenções. Por padrão, o horário é 23:30h, todos os dias. 6. Revisar os documentos na isenção e remover os irrelevantes. 7. Identificar documentos específicos na isenção para os quais informações adicionais são necessárias e rever o log de auditoria desses documentos. 8. Distribuir todos os documentos associados à isenção. Auditoria Ao enviar um documento a um organizador de conteúdo, seu histórico de versão é apagado. Para manter um histórico de quem alterou um documento e quando a alteração foi feita, você precisará de um log de auditoria. Convém habilitar a política de auditoria em todos os conjuntos de sites que contenham bibliotecas de documentos ativas. Para obter mais informações sobre a política de auditoria, consulte Visão geral da governança (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/df ac-4ca6-aaf4-378eef361cbb(office.14).aspx). 91

107 Expiração Qualquer informação armazenada por uma organização está sujeita a descobertas. Além disso, documentos eletrônicos consomem espaço em disco. Considere a implementação de uma política de expiração para excluir documentos automaticamente quando eles não forem mais necessários. Para obter mais informações sobre a política de expiração, consulte Visão geral da governança (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/df ac-4ca6-aaf4-378eef361cbb(office.14).aspx). Pesquisa Quando uma organização precisa produzir documentos em um cenário de litígio, muitas vezes ela deve fazer isso rapidamente ou então pagar uma multa. Verifique se a Pesquisa está configurada corretamente antes que você precise usar a Descoberta Eletrônica pela primeira vez. Em particular, certifique-se de que a Pesquisa esteja configurada para rastrear todos os sites nos quais você talvez precise descobrir conteúdo. Em geral, os mecanismos de pesquisa são otimizados para retornar apenas alguns resultados relevantes. Na Descoberta Eletrônica, a meta da pesquisa é retornar todos os resultados que correspondem a uma consulta e não apenas aqueles que são mais relevantes. A pesquisa no SharePoint Server 2010 foi aprimorada para atender melhor às necessidades da Descoberta Eletrônica. Para ajudar na proteção contra ataques mal-intencionados comuns, as pesquisas do SharePoint Server 2010 que são executadas por mais do que um tempo específico são interrompidas. Se for possível que a sua pesquisa de Descoberta Eletrônica seja executada por um longo tempo, considere as opções a seguir: Crie uma pesquisa com escopo mais restrito. Por exemplo, se estiver procurando documentos relacionados a uma possível parceria com a Contoso, Ltd., procure documentos que contenham a palavra Contoso e que tenham sido criados em um intervalo de datas específico, em vez de simplesmente procurar a palavra Contoso. Execute várias pesquisas mais restritas. Execute várias pesquisas mais restritas. Por exemplo, suponha que você esteja procurando documentos relacionados ao recrutamento de um novo Diretor Executivo da Fabrikam, Inc. Em vez de executar uma pesquisa em busca de Fabrikam (CEO, Anders Riis, recrutar), execute três pesquisas separadas para Fabrikam CEO, Fabrikam Anders Riis e Fabrikam recrutar. 92

108 Usando um arquivamento de registros versus o gerenciamento de registros inloco (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Antes do Microsoft SharePoint Server 2010, você gerenciava registros criando um site da Central de Registros para servir como arquivo morto e, em seguida, copiando documentos para esse arquivo morto quando eles se tornavam registros. Um documento era determinado como sendo ou não registro pelo fato de residir no arquivo morto ou em outro lugar. No Microsoft SharePoint Server 2010, é possível gerenciar registros em um arquivo morto ou no mesmo repositório de documentos usado por documentos ativos. Com a abordagem in-loco do Microsoft SharePoint Server 2010, quando você declara que um documento se tornou um registro, esse registro é mantido in-loco, mas o Microsoft SharePoint Server 2010 passa a gerenciá-lo como um registro. Por exemplo, um documento pode ter uma política de retenção diferente quando é declarado como um registro ou talvez os usuários não consigam editá-lo. Uma abordagem híbrida também é possível. Por exemplo, você poderia manter registros in-loco com documentos ativos por dois anos e então movê-los para um arquivo morto de registros quando um projeto é concluído. Enquanto você se decide se é melhor gerenciar registros em uma central de registros separada ou no mesmo site de colaboração onde os documentos foram criados, considere as seguintes perguntas: O controle do site de colaboração é apropriado para gerenciar registros? Seu setor está sujeito a exigências normativas que determinam que registros devam ser mantidos à parte de documentos ativos? O administrador de um site de colaboração deve ser confiável para gerenciar um site que contenha registros? Convém armazenar registros em um site com acesso mais restrito do que o site de colaboração ou em um site cujo backup se baseie em um cronograma diferente. Por quanto tempo o site de colaboração será usado? Se for necessário manter os registros por um tempo além do andamento do projeto, escolher uma estratégia de gerenciamento de registros in-loco significa que você terá que manter o site de colaboração mesmo depois que ele não for mais usado ativamente. Os membros do projeto precisarão de acesso frequente aos documentos depois que eles se tornarem registros? Se você usar uma abordagem in-loco, os membros do projeto poderão acessar documentos da mesma maneira, independentemente de eles estarem ativos ou serem registros. 93

109 Os gerentes de registros na sua organização são responsáveis apenas por registros ou por todas as informações, independentemente de essas informações estarem ativas ou serem registros? Se eles forem responsáveis apenas por registros oficiais, talvez seja mais fácil para eles ter uma central de registros à parte. A tabela a seguir descreve as diferenças entre o que você pode fazer com registros em uma central de registro e com registros que são gerenciados in-loco em um site de colaboração. As diferenças são apresentadas sob o ponto de vista dos gerentes de registros e dos funcionários que colaboram em uma equipe de projeto. Diferenças entre um arquivamento de registros e de registros in-loco Fator Arquivamento de registros Registros in loco Gerenciando a retenção de registros O organizador de conteúdo coloca Pode haver os novos registros automaticamente diferentes políticas na pasta correta do plano de arquivo para registros e do arquivamento, com base em documentos ativos, metadados. com base no tipo de conteúdo atual ou no local. Restringir quais usuários podem exibir registros Facilidade de localização de registros (para gerentes de registros) Sim. O arquivamento especifica as permissões para o registro. Mais fácil. Todos os registros estão em um único local. Não. As permissões não mudam quando um documento se torna um registro. No entanto, você pode restringir quais usuários podem editar e excluir registros. Mais difícil. Os registros estão espalhados em vários sites de colaboração. Manter todas as versões de O usuário deve enviar explicitamente Automático, 94

110 Fator Arquivamento de registros Registros in loco documentos como registros Facilidade de localizar informações (para colaboradores da equipe) Desorganização do site de colaboração Capacidade de auditar registros Escopo do ediscovery Segurança administrativa cada versão de um documento para o arquivamento. Mais difícil, embora um link para o documento possa ser adicionado ao site de colaboração quando o documento se torna um registro. O site de colaboração contém apenas os documentos ativos. Sim. Documentos ativos e registros são pesquisados separadamente. Um gerente de registros pode gerenciar o arquivamento de registros. partindo do princípio de que o controle de versão esteja ativado. Mais fácil. O site de colaboração contém documentos ativos e inativos (registros), embora você possa criar modos de exibição para exibir somente os registros. Depende da política de auditoria do site de colaboração. A mesma pesquisa do ediscovery inclui registros e documentos ativos. Os administradores do site de colaboração têm permissão para gerenciar registros e documentos ativos. A tabela a seguir descreve as diferenças entre as duas abordagens de gerenciamento de registros que podem afetar como você gerencia os recursos de TI. 95

111 Diferenças de recursos entre um arquivamento de registros e registros in-loco Fator Arquivamento de registros Registros in loco Número de sites para gerenciar Mais sites; ou seja, há um arquivamento separado além de sites de colaboração. Menos sites. Escalabilidade Facilidade de gerenciamento Armazenamento Reduz a pressão de tamanho do banco de dados nos sites de colaboração. Site ou farm separado para registros. Pode armazenar registros em meios de armazenamento diferentes. Tamanho máximo do conjunto de sites atingido mais cedo. Nenhum trabalho adicional de provisionamento de site, além daquele que já é necessário para sites com documentos ativos. Documentos ativos e registros armazenados juntos. 96

112 Criando para gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 No Microsoft SharePoint Server 2010, você pode gerenciar registros em um arquivo morto ou usar o gerenciamento de registros in-loco, gerenciando registros no mesmo repositório que os documentos ativos. Com o gerenciamento de registros in-loco, quando você declara que um documento é um registro, ele permanece no mesmo local, mas agora o SharePoint Server 2010 o gerencia como um registro. Usando o gerenciamento de registros in-loco no SharePoint Server 2010, é possível: Decidir que ações converterão um documento ativo em um registro. Por exemplo, um usuário pode selecionar uma opção para declarar um documento como registro; um fluxo de trabalho pode ser executado depois de um evento específico e converter um documento ativo em registro, ou você pode definir uma política de retenção que converta um documento ativo em registro após determinado período. Restringir quem pode executar as operações relacionadas a registros. Por exemplo, você pode especificar que qualquer usuário possa declarar um documento como registro, mas limitar a edição ou exclusão de um registro apenas aos gerentes de registros. Restringir que ações os usuários podem executar nos registros. Por exemplo, impedir a exclusão e/ou a edição de registros. Especificar uma política de retenção para documentos ativos e uma política de retenção diferente para os registros. Para obter mais informações sobre como decidir usar o gerenciamento de registros inloco ou um novo arquivo morto de registros, consulte Usando um arquivamento de registros versus o gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010). Este artigo descreve como tomar decisões de planejamento que são necessárias antes de implementar o gerenciamento de registros in-loco. Não explica como implementar as decisões que você tomar. Antes de realizar as etapas deste artigo, você já deve ter criado um plano de arquivos. Para obter mais informações sobre os planejamentos de arquivos, consulte Criar um planejamento de arquivos para gerenciar registros no SharePoint Server Se você estiver usando o gerenciamento de arquivos in-loco, será assumido que você também esteja usando o SharePoint Server para outro fim, como sites de colaboração em equipe. (Se isto não for verdadeiro, considere usar um arquivo morto de registros.) 97

113 Portanto, você já deve saber os tipos de conteúdo e a hierarquia de pastas que sua solução existente usa ou defini-los em paralelo com a criação da solução de gerenciamento de registros se a outra solução SharePoint Server está sendo desenvolvida ao mesmo tempo. Neste artigo: Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros in-loco Pastas ou tipos de conteúdo? Definindo tipos de conteúdo Organizando pastas para gerenciamento de registros in-loco Tarefas gerais de planejamento de gerenciamento de registros Planilhas Visão geral do planejamento de gerenciamento de registros in-loco É possível configurar políticas de retenção para registros com base nos tipos de conteúdo ou na pasta em que o documento está armazenado. Qualquer que seja o caso, essa é a principal decisão a ser tomada ao planejar o gerenciamento de registros in-loco. Depois de determinar como os registros serão organizados, projete os tipos de conteúdo ou a hierarquia de pastas. Em seguida, defina outros aspectos do gerenciamento de registros, como diretivas de auditoria, por exemplo. Por fim, decida o que é possível fazer com um documento depois de ele ter sido declarado como registro. Se a sua solução vai usar tanto o gerenciamento de registros in-loco quanto um arquivo morto de registros, não é necessário planejar os dois aspectos ao mesmo tempo. Por exemplo, se você basear o seu plano de gerenciamento de registros in-loco nos tipos de conteúdo, não precisará organizar registros no arquivo morto com base nos tipos de conteúdo. Pastas ou tipos de conteúdo? Você pode definir políticas de retenção com base no tipo de conteúdo de um item ou na pasta em que ele está localizado. Em qualquer biblioteca, é necessário selecionar um ou outro; não é possível basear as políticas de retenção em uma combinação de tipos de conteúdos e pastas dentro da mesma biblioteca. Sua opção afetará significativamente a maneira como você configurará o site e como os usuários o utilizarão. Normalmente, é mais simples basear políticas de retenção em tipos de conteúdo, caso isso funcione na sua situação. 98

114 Considere os tipos de registros que você identificou no seu plano de arquivo. Use a heurística a seguir para determinar se a organização deve se basear em tipos de conteúdo ou em local. Siga a primeira heurística que se aplicar ao seu caso. Todos os registros do mesmo tipo possuem a mesma política de retenção? Se a resposta for sim, organize com base em tipos de conteúdo. A maioria dos tipos de registro é composta por registros com a mesma política de retenção? É raro um tipo de registro ter registros com diferentes políticas de retenção? Nesse caso, é possível criar subtipos, de modo fácil e lógico, a fim de que a mesma política de retenção seja aplicável a cada registro do subtipo? Se a resposta for sim, organize com base em tipos de conteúdo. Por exemplo, se contratos de não divulgação (NDAs) ficarem retidos por cinco anos; de aluguel, por 10 anos; e de parceria, por 15 anos, e você tiver classificado todos eles como contratos legais, nem todos os contratos legais terão o mesmo período de retenção. Mas se você subdividir os contratos legais em três tipos de registros separados (NDA, aluguel e parceria), todos os registros do mesmo tipo terão o mesmo período de retenção. Todos os registros terão atributos comuns ou metadados que determinem a política de retenção? Em caso afirmativo, organize com base no local. Por exemplo, se cada registro tiver um atributo cliente e os registros de clientes governamentais tiverem uma política de retenção diferente dos clientes corporativos, organize com base no local. Sua organização já possui uma estrutura de pastas com a qual os usuários estejam familiarizados? A mesma política de retenção se aplica a todos os registros em uma pasta? Pode-se confiar que os usuários armazenarão os documentos nos locais apropriados da estrutura de pastas? Se a resposta a todas essas perguntas for afirmativa, opte por local. Se nenhuma dessas heurísticas pode ser aplicada, provavelmente o gerenciamento de registros in-loco não se adapta naturalmente à sua situação. Reconsidere se o uso de um arquivo morto de registros funcionará. Se você usar uma abordagem in-loco, terá duas opções. A primeira é criar tipos de conteúdo adicionais cuja única finalidade seja diferenciar itens com períodos de retenção diferentes. A segunda é organizar os itens dentro de pastas o máximo possível e depois usar subpastas para acomodar itens com diferentes períodos de retenção. Qualquer uma dessas soluções provavelmente será confusa para os usuários. Se a sua organização já utiliza o SharePoint para gerenciar documentos e você está começando a usar a funcionalidade de Gerenciamento de Registros, os tipos de conteúdo e a estrutura de pastas já existem. Se nenhuma dessas opções se mapeia bem para políticas de retenção, você precisará converter alguns itens em novos tipos de conteúdo ou mover alguns deles para novas pastas. 99

115 Definindo tipos de conteúdo Para cada tipo de registro no plano de arquivo, determine de que tipo ou tipos de conteúdo os registros podem ser. Essas informações podem ser inseridas na guia de registros e tipos de conteúdos da planilha de planejamento de registros in-loco. Agora considere cada tipo de conteúdo. Se documentos do tipo de conteúdo puderem se converter em registros, anote a política de retenção que se aplica aos registros do tipo de conteúdo. Você pode usar a guia de tipos de conteúdo e retenção da planilha para esse fim. Se a sua solução utilizará um arquivo morto de registros além do gerenciamento de registros in-loco, anote apenas a parte da política de retenção que se aplica ao registro antes de ele ser movido para o arquivo morto de registros. Quando um item é enviado para um arquivo morto de registros, as políticas do item são apagadas e o item recebe as políticas especificadas dentro do arquivo morto de registros. Se o resultado da tarefa anterior for um tipo de conteúdo com mais de uma política de retenção, você terá de dividir o tipo de conteúdo. Encontre um meio lógico de dividir o tipo de conteúdo em diversos subtipos, de modo que cada um deles tenha uma única política de retenção. Atualize o mapeamento dos registros para os tipos de conteúdo, para que reflita os novos tipos. Organizando pastas para gerenciamento de registros in-loco Você provavelmente organizará pastas de modo diferente, dependendo se os usuários determinarão onde os documentos serão armazenados ou se eles utilizarão o Organizador de Conteúdo para encaminhar documentos ao local correto. Essas opções estão descritas nas seções a seguir. Opção 1: Os usuários decidem se desejam armazenar documentos Se os usuários forem decidir em que pasta os documentos serão armazenados, a hierarquia de pastas deverá facilitar a colocação de documentos no local correto. Comece com a estrutura de pastas usada no momento pela solução do SharePoint Server ou pela estrutura de pastas que você está projetando para outras partes da solução do SharePoint Server. Para cada pasta que possivelmente conterá registros, determine os tipos de registros admissíveis na pasta. Use tais tipos e o plano de arquivo para determinar as políticas de retenção aplicáveis aos itens na pasta. É possível inserir essa informação nas pastas e na guia de retenção da planilha. Se a tarefa anterior resultar em uma pasta que tenha mais de uma política de retenção, você terá de criar subpastas. Para cada pasta que contenha itens com diferentes políticas de retenção, crie uma subpasta para cada política de retenção. Como os usuários determinarão onde desejam armazenar os documentos, deverá haver um modo fácil de explicar a eles o que armazenar em cada subpasta. Se não houver, não permita que os usuários escolham onde desejam armazenar documentos e use o Organizador 100

116 de Conteúdo. Atualize o mapeamento de tipos de registros para as pastas, de modo a refletir as novas subpastas. Se você tiver uma solução do SharePoint Server presente, provavelmente terá de mover alguns documentos existentes e colocá-los nas pastas com as políticas de retenção apropriadas. Determine como você treinará os usuários para colocar documentos no local correto e se haverá uma auditoria de onde os documentos serão colocados. A aplicação bemsucedida de políticas de retenção depende de os registros estarem armazenados na pasta correta. Opção 2: usar o Organizador de Conteúdo para determinar onde os documentos serão armazenados Se você usará o Organizador de Conteúdo a fim de encaminhar documentos para a pasta correta, a facilidade de navegação na hierarquia de pastas para os usuários será menos importante. É possível ocultar a estrutura de pasta dos usuários e criar exibições que possam ser usadas para navegação dos usuários. Como o Organizador de Conteúdo encaminha documentos com base nos metadados, uma combinação exclusiva de metadados deve ser aplicada a cada pasta que conterá documentos. Examine o seu plano de arquivo e determine que combinação de atributos corresponde a cada política de retenção. Não há problema se diferentes combinações de metadados têm a mesma política de retenção. No entanto, cada combinação exclusiva de metadados pode corresponder apenas a uma política de retenção. Se esse não for o caso, determine metadados adicionais para diferenciar entre as políticas de retenção. Você pode inserir essas informações nas duas primeiras colunas da guia de metadados e pastas da planilha de planejamento de registros in-loco. Em seguida, identifique uma pasta que corresponda a cada conjunto de metadados. Insira o nome da pasta na terceira coluna da guia de metadados e pastas da planilha. Você precisará dessas informações ao criar as regras que o Organizador de Conteúdo usará para encaminhar documentos para o local correto. Você também terá de habilitar o organizador de conteúdo para forçar todos os documentos carregados e novos a passar pela biblioteca de redistribuição. Se você tiver uma solução do SharePoint Server presente, provavelmente terá de mover alguns documentos existentes e colocá-los nas pastas com as políticas de retenção apropriadas. Determine como você treinará os usuários para aplicar os metadados apropriados aos documentos. A aplicação bem-sucedida de políticas de retenção depende de todos os documentos terem os metadados corretos. 101

117 Tarefas gerais de planejamento de gerenciamento de registros Depois de planejar a estrutura do conteúdo para gerenciamento de registros in-loco, a maioria das tarefas de planejamento restantes é semelhante às que você executaria para um arquivo morto de registros. Considere as decisões de gerenciamento de registros a seguir. Como um documento se converterá em um registro Há vários modos de um documento se converter em um registro: Você pode definir uma política de retenção em documentos ativos que automaticamente converta um documento ativo em registro depois de um determinado período. Você pode criar um fluxo de trabalho que converta um documento ativo em registro e fazer com que tal fluxo seja disparado por eventos específicos. O usuário pode declarar manualmente um documento como registro. Você pode configurar uma biblioteca de modo que cada documento colocado nela seja convertido em registro. Na sua solução, como os documentos ativos serão convertidos em registros? Se for necessário converter um documento em registro depois de um período fixo após sua criação ou modificação, usar uma política de retenção é uma boa solução. Por exemplo, é possível especificar que um documento seja convertido em registro seis meses após a última modificação. Os usuários não precisarão fazer nada; isso ocorrerá automaticamente. Se não houver nenhum prazo padrão para tal conversão na sua organização, você terá duas possibilidades. Se for possível especificar as regras que convertem um documento em registro, crie um fluxo de trabalho que avalie o documento em relação a essas regras e o declare como registro quando apropriado. Em seguida, crie uma política de retenção que inicie o fluxo de trabalho periodicamente. No entanto, se apenas os usuários de determinado documento saberão quando ele deve se tornar um registro, forneça um modo manual para que esses usuários o declarem como registro. Quem pode declarar ou cancelar a declaração de registros É possível especificar que qualquer pessoa poderá declarar documentos como registros ou restringir tal função exclusivamente a administradores ou a ações de política. Se você selecionar apenas ações de política, os usuários não poderão fazer a declaração manual. O único meio para converter documentos em registros será usar uma regra em uma política de retenção. As mesmas opções estão disponíveis para definir quem pode declarar um documento como registro e quem pode cancelar a declaração de um registro. 102

118 Que ações os usuários podem executar nos registros É possível restringir as ações que os usuários podem executar nos registros sem limitar o que eles podem fazer para ativar documentos na mesma biblioteca. Os três níveis de restrição que você pode definir são os seguintes: Sem restrição. Os usuários podem executar nos registros as mesmas ações que executam nos documentos ativos. Bloquear exclusão. Os registros podem ser editados, mas não excluídos. Bloquear edição e exclusão. Os registros não podem ser editados nem excluídos. Políticas de retenção As políticas de retenção já devem ter sido definidas no plano de arquivo. Auditoria As mesmas políticas de auditoria se aplicam a registros e documentos ativos. Determine que ações os usuários podem executar em um documento que você deseja acompanhar. É possível definir a política de auditoria tanto no nível da pasta quanto por tipos de conteúdo. A definição de políticas de auditoria com base em tipos de conteúdo normalmente reduz a inclusão de eventos desnecessários no log. Observação: Todas as políticas são removidas quando um registro é enviado para o arquivo morto de registros. Portanto, se estiver usando uma política de retenção de vários estágios que inclua o envio de um registro para um arquivo morto após um certo tempo, as políticas de retenção do arquivo morto serão aplicadas depois que o registro estiver no arquivo morto. Fluxos de trabalho Você usará fluxos de trabalho para controlar ações específicas do gerenciamento de registros? Em caso afirmativo, determine quais serão eles e a que tipo de itens eles serão aplicados. Por exemplo, é possível fazer um fluxo de trabalho solicitar aprovação de um gerente de registros quando um usuário tentar declarar um item como registro. Planilhas Você pode usar a planilha a seguir com este artigo como ajuda para planejar o gerenciamento de registros in-loco: Planilha de planejamento de registros in-loco (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=185011&clcid=0x416) Conceitos Usando um arquivamento de registros versus o gerenciamento de registros in-loco (SharePoint Server 2010) 103

119 Backup (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Os artigos desta seção foram escritos de acordo com os requisitos de profissionais de TI (tecnologia da informação) responsáveis por tarefas de planejamento, design, implantação e operações de soluções de backup e recuperação. Essas soluções podem estar em ambientes empresariais, corporativos ou de filiais. Os profissionais de TI responsáveis pelas soluções de monitoramento devem entender os detalhes técnicos contidos nesta seção. Um backup é uma cópia dos dados usada para restaurá-los e recuperá-los após uma falha do sistema. Os backups permitem que você restaure os dados após uma falha. Se você realizar os backups adequados, é possível recuperar-se de várias falhas do sistema, incluindo o seguinte: Falha na mídia Erros do usuário (como excluir um arquivo por engano) Falhas no hardware (como disco rígido danificado ou perda permanente do servidor) Desastre natural Além disso, é útil manter backups de dados para fins rotineiros. Estes fins incluem copiar um banco de dados de um servidor para outro, configurar um espelhamento de banco de dados e arquivamento para cumprir requisitos regulatórios. Fazer backup de todo ou de parte de um farm As seguintes tarefas para backup e recuperação são realizadas em todo o farm, bancos de dados de farms, sites, subsites ou arquivos: Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de todo o farm. Fazer backup da configuração do farm (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup das configurações do farm. 104

120 Copiar as definições das configurações de um farm para outro (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para copiar as definições de configuração de um farm para outro, incluindo como fazer o backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdo, como fazer backup e recuperar apenas configurações e como criar um script de implantação. Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um aplicativo da Web associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo. Fazer backup de um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um aplicativo de serviço associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo. Fazer backup da pesquisa (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um aplicativo de serviço de Pesquisa associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo. Fazer backup do serviço de Repositório Seguro (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um aplicativo de serviço de Repositório Seguro associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo. Fazer backup de um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um banco de dados de conteúdo associado com o farm. Fazer backup de bancos de dados para instantâneos (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de um banco de dados de conteúdo associado com o farm salvando o banco de dados em um instantâneo. Fazer backup de personalizações (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de personalizações associadas com o farm. 105

121 Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup de conjuntos de sites associados com o farm. Exportar um site, lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010)Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para exportar uma lista, site ou biblioteca de documentos associados com o farm. É possível importar os itens para outro farm ou movê-los para outro local no farm. Fazer backup ou arquivar logs (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para fazer o backup ou arquivar arquivos de log associados com o farm. Conceitos Recuperação (SharePoint Server 2010) 106

122 Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 16 de setembro de 2010 Este tópico descreve como fazer backup de um farm inteiro de servidores. Procedimentos deste arquivo: Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um farm Usar a Administração Central para fazer backup de um farm Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um farm Para obter informações sobre qual ferramenta usar para fazer backups, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). É recomendável fazer backups regularmente do farm inteiro, incluindo configuração e conteúdo. O backup regular de um farm reduz a possibilidade de perda de dados, o que pode ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples e ajuda a garantir que todos os dados e configurações do farm estejam disponíveis para recuperação, se necessário. Considerações ao fazer o backup de um farm Considere os seguintes aspectos ao se preparar para fazer backup do farm: A realização de backup não afeta o estado do farm. Contudo, quando em execução, o backup exige recursos e pode afetar ligeiramente o desempenho do farm. Você pode evitar problemas de desempenho fazendo o backup nos horários de menor uso do farm; por exemplo, fora do horário comercial. O processo de backup do farm não inclui os certificados usados para formar as relações de confiança. Verifique se você tem cópias desses certificados antes de fazer o backup do farm. Você deve restabelecer essas relações de confiança após restaurar o farm. O backup do farm inclui os bancos de dados de configuração e de conteúdo da Administração Central, mas não é possível restaurá-los usando as ferramentas do Microsoft SharePoint Server Para obter mais informações sobre o backup e a restauração de todos os bancos de dados dos farms, consulte Mover todos os bancos de dados (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/d9dac d-928c-68bf (office.14).aspx). 107

123 Ao fazer backup de um farm que contenha um aplicativo Web configurado para usar autenticação baseada em formulários, use também um sistema de backup de arquivos para proteger os arquivos Web.config, pois esses arquivos foram atualizados manualmente para registrar a associação e os provedores de função; as alterações manuais de arquivos Web.config não são incluídas em backups. De maneira similar, os arquivos Web.config não são restaurados quando você restaura um aplicativo Web. Após a recuperação, atualize os arquivos Web.config e reimplante os provedores. Para obter mais informações, consulte Planejar métodos de autenticação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/40117fda-70a0-4e3d-8cd3-0def768da16c(office.14).aspx) e Configurar a autenticação de declarações (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/83762baa-b23b-4b63-b14f d9f18a(Office.14).aspx). O backup do SharePoint Server 2010 inclui as definições de tipo de conteúdo externo do serviço Conectividade de Dados Corporativos, mas não faz backup da fonte de dados. Para proteger os dados, faça o backup da fonte de dados quando fizer o backup do serviço Conectividade de Dados Corporativos ou do farm. Se você restaurar o serviço Conectividade de Dados Corporativos ou o farm e, em seguida, restaurar o serviço de dados em outro local, altere as informações de local na definição de tipo de conteúdo externo. Se não fizer isso, o serviço Conectividade de Dados Corporativos poderá não conseguir localizar a fonte de dados. O backup do SharePoint Server 2010 incluirá repositórios de BLOB (Objeto Binário Grande) remotos, mas somente se você estiver usando o provedor de repositório de BLOB remoto FILESTREAM para inserir dados nos repositórios de BLOB remotos. Caso esteja utilizando outro provedor, faça o backup manual dos repositórios de BLOB remotos. Se você usar o SQL Server com TDE (Criptografia de Dados Transparente) e fizer backup do ambiente usando ferramentas do SharePoint ou do SQL Server, a chave de criptografia TDE não será incluída no backup nem será restaurada. É preciso fazer o backup manual da chave. Na restauração, restaure manualmente a chave antes de restaurar os dados. Para obter mais informações, consulte Compreendendo a TDE (Criptografia de Dados Transparente) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=196394&clcid=0x416). Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Para obter mais informações sobre como criar uma pasta de backup, consulte Prepare to back up and recover (SharePoint Server 2010). 108

124 Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um farm Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup do farm manualmente ou como parte de um script a ser executado em intervalos agendados. Fazer backup de um farm usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Backup-SPFarm -Directory <BackupFolder> -BackupMethod {Full Differential} [- Verbose] Em que <BackUpFolder> é o caminho de uma pasta no computador local ou na rede, onde os backups serão armazenados. Observação: Se você estiver fazendo backup do farm pela primeira vez, deverá usar a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/c37704b a84dfcdd17bbe345(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. 109

125 Usar a Administração Central para fazer backup de um farm É possível usar a Administração Central para fazer backup do farm. Fazer backup de um farm usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione o farm da lista de componentes e clique em Avançar. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. Observação: Se você estiver fazendo backup do farm pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. 5. Na seção Backup somente de definições de configuração, clique em Backup de conteúdo e definições de configuração. 6. Na seção Local do Arquivo de Backup, digite o caminho UNC da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 7. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa

126 Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um farm Se quiser fazer o backup completo do farm, use o Windows PowerShell ou a Administração Central. Não é possível fazer o backup completo do farm usando as ferramentas do SQL Server porque elas não podem ser usadas para fazer backup da configuração do farm. Entretanto, você pode fazer o backup de todos os bancos de dados associados ao farm. Esses bancos de dados que são associados com o farm são determinados pelos serviços e recursos instalados no farm. Fazer backup dos bancos de dados associados a um farm usando as ferramentas do SQL Server 1. Para usar as ferramentas do SQL Server para fazer backup dos bancos de dados do SharePoint Server 2010, a conta utilizada no backup dos bancos de dados deve ser membro da função de banco de dados fixa do SQL Server db_backupoperator no servidor de banco de dados em que cada banco de dados está armazenado. 2. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 3. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 4. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados do qual deseja fazer backup, aponte para Tarefas e clique em Fazer Backup. 5. Na caixa de diálogo Fazer Backup do Banco de Dados, na área Origem, selecione o tipo de backup que você deseja executar na lista Tipo de backup. Para obter mais informações sobre qual tipo de backup usar, consulte Visão geral dos modelos de recuperação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114396&clcid=0x416). 6. Na área Componente de backup, clique em Bancos de dados. 7. Use o nome padrão fornecido ou especifique um nome para o conjunto de backup na caixa de texto Nome. 8. Especifique a data de expiração do conjunto de backup. Essa data determina até quando ou quando o conjunto de backup pode ser sobregravado por backups posteriores com o mesmo nome. Por padrão, o conjunto de backup é definido para não expirar nunca (0 dias). 9. Na área Destino, especifique onde quer armazenar o backup. 10. Clique em OK para fazer backup do banco de dados. 11. Repita as etapas 1-10 para cada banco de dados do farm. 111

127 Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Backup e recuperação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71abd06e e-b2c1-e3ba9c04d497(Office.14).aspx) Conteúdo do desenvolvedor Data Protection and Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid= 0x416) 112

128 Fazer backup da configuração do farm (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este artigo descreve como fazer o backup da configuração de um farm de servidores. Em versões anteriores do Microsoft SharePoint Server, não é possível fazer o backup ou restaurar os bancos de dados de configuração. No Microsoft SharePoint Server 2010, é possível realizar a operação equivalente fazendo o backup ou restaurando a configuração do farm de servidores. É recomendável fazer backups regularmente do farm inteiro, incluindo configuração e conteúdo. No entanto, você pode desejar realizar backups apenas de configuração em ambientes de teste ou desenvolvimento. Da mesma forma, se você está usando as ferramentas do Microsoft SQL Server para fazer o backup dos bancos de dados do farm, pode desejar fazer o backup na configuração. O backup regular de um farm reduz a possibilidade de perda de dados, o que pode ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. Ajuda a garantir que todos os dados e as configurações do farm estejam disponíveis para recuperação. Para obter mais informações sobre o que fazer backup, consulte Back up a farm configuration (SharePoint Server 2010). O backup de configuração irá extrair e fazer o backup das definições de configuração de um banco de dados de configuração do SharePoint Server É possível fazer o backup da configuração de qualquer banco de dados de configuração que inclui um banco de dados de configuração do farm atual ou de outro farm ou um banco de dados de configuração que não está associado com qualquer farm. Para obter informações sobre qual ferramenta usar para fazer backups, consulte Back up a farm configuration (SharePoint Server 2010). Procedimentos desta tarefa: Requisitos da tarefa Usar o Windows PowerShell para fazer backup de a configuração de farm 113

129 Observação: Não é possível usar as ferramentas do SQL Server ou Data Protection Manager para fazer o backup da configuração do farm. Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Para obter mais informações sobre como criar uma pasta de backup, consulte Prepare to back up and recover (SharePoint Server 2010). Importante: Fazer o backup da configuração do farm não irá fazer o backup da informação que você possui para restaurar os aplicativos de serviço. Se você deseja restaurar um aplicativo de serviço, deve executar um backup de configuração e conteúdo do farm. Para obter mais informações sobre fazer o backup de aplicativos de serviço, consulte Back up a service application (SharePoint Server 2010). Usar o Windows PowerShell para fazer backup de a configuração de farm É possível usar o Windows PowerShell para fazer o backup da configuração de qualquer banco de dados de configuração no farm atual, em outro farm ou de um banco de dados de configuração que não está associado com qualquer farm. É possível fazer o backup de uma configuração de farm manualmente ou como parte de um script que pode ser executado a intervalos programados. Para fazer o backup da configuração de qualquer banco de dados de configuração usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 114

130 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Backup-SPConfigurationDatabase -Directory <BackupFolder> - DatabaseServer <DatabaseServerName> -DatabaseName <DatabaseName> - DatabaseCredentials <WindowsPowerShellCredentialObject> [-Verbose] Em que: <BackupFolder> é o caminho para a pasta com os arquivos de backup corretos. <DatabaseServerName> é o nome do servidor do banco de dados para o farm que você está fazendo o backup. <DatabaseName> é o nome do banco de dados de configuração do farm. Se você não está conectado em uma conta com a função do banco de dados fixo db_backupoperator no servidor do banco de dados onde o banco de dados de configuração está armazenado, você deve especificar o valor para o parâmetro DatabaseCredentials. Para obter mais informações, consulte Backup-SPConfigurationDatabase (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/28ddc176-1b7f-47dd-868f- 39b7c403a900(Office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para fazer backup de um farm de configuração é possível usar a Administração Central para fazer o backup da configuração do farm que a Administração Central está sendo executada. Para fazer o backup da configuração de um farm remoto, você deve usar o site da Web da Administração central que está 115

131 executando no farm remoto. Não é possível usar a Administração Central para fazer o backup de um banco de dados de configuração desanexado. Fazer backup de um farm de configuração usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione o farm da lista de componentes e clique em Avançar. Observação: É possível fazer o backup da configuração de qualquer serviço ou aplicativo. No entanto, é recomendado fazer o backup da configuração ao nível do farm. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo. 5. Na seção Fazer backup apenas das definições da configuração, selecione a opção Fazer backup apenas das definições da configuração. 6. Na seção Local do Arquivo de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 7. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 5. Conceitos Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) 116

132 Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 16 de setembro de 2010 Este artigo descreve como fazer backup de um aplicativo Web. O backup regular de um aplicativo Web reduz a possibilidade de perdas de dados que podem ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples que pode ajudar a garantir que todos os dados e configurações relativos ao aplicativo Web estejam disponíveis para recuperação, se necessário. Recomendamos que os backups de aplicativos Web sejam criados em adição aos backups regulares no nível de farm. Este tópico descreve como fazer backup de um único aplicativo da Web. Neste tópico: Considerações ao fazer backup de um aplicativo Web Requisitos da tarefa Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo da Web Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo da Web Use ferramentas do SQL Server para fazer backup de um aplicativo da Web Considerações ao fazer backup de um aplicativo Web Considere o seguinte ao preparar o backup de um aplicativo Web. Você só pode fazer backup de um aplicativo Web de cada vez usando os procedimentos descritos neste artigo. No entanto, é possível fazer o backup simultâneo de todos os aplicativos Web fazendo backup do farm inteiro. O backup de um aplicativo Web não afeta o estado do farm. Contudo, quando em execução, o backup exige recursos e pode afetar ligeiramente o desempenho do farm. Você pode evitar problemas de desempenho fazendo backup do aplicativo Web nos horários de menor uso do farm (fora do expediente, por exemplo). Se o aplicativo Web usa o cache de objetos, você deve configurar manualmente duas contas de usuário especiais para esse aplicativo depois de restaurá-lo. Para obter mais informações sobre o cache de objeto e como configurar essas contas de usuário, consulte Configurar contas de usuário de cache de objetos (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cd646bb3-28c c- 7d ade(Office.14).aspx). 117

133 Quando você faz backup de um aplicativo Web, também é feito o backup das configurações do IIS (Serviços de Informações da Internet) e de todos os bancos de dados de conteúdo associados ao aplicativo Web. Ao fazer backup aplicativo Web que está configurado para usar autenticação baseada em formulários, use também um sistema de backup de arquivos para proteger os arquivos Web.config, pois esses arquivos foram atualizados manualmente para registrar a associação e os provedores de função; as alterações manuais de arquivos Web.config não são incluídas em backups. De maneira similar, os arquivos Web.config não são restaurados quando você restaura um aplicativo Web. Após a recuperação, atualize os arquivos Web.config e reimplante os provedores. Para obter mais informações, consulte Planejar métodos de autenticação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/40117fda-70a0-4e3d-8cd3-0def768da16c(office.14).aspx) e Configurar a autenticação de declarações (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/83762baa-b23b-4b63-b14f d9f18a(Office.14).aspx). Requisitos da tarefa Antes de começar, você deve criar uma pasta de rede na qual armazenar os backups. Tanto a conta de serviço V4 de Timer do Windows SharePoint Services quanto a conta de usuário de farm de servidores devem ter permissões de Controle Total para essa pasta. Para obter mais informações sobre como criar uma pasta de backup, consulte Prepare to back up and recover (SharePoint Server 2010). Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo da Web Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo da Web manualmente ou como parte de um script que pode ser executado a intervalos programados. Fazer backup de um aplicativo da Web usando Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. Além disso, a conta do usuário que executa este procedimento deve ser um membro da função do banco de dados fixo db_backupoperator do SQL Server no servidor de banco de dados onde cada banco de dados está armazenado. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint

134 5. No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Backup-SPFarm -Directory <BackupFolder> -BackupMethod {Full Differential} -Item <WebApplicationName> [-Verbose] Em que: <BackupFolder> é o caminho da pasta que você utiliza para armazenar arquivos de backup. <WebApplicationName> é o nome do aplicativo Web. Observação: Se você estiver fazendo backup do aplicativo Web pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm.( Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo da Web Você pode usar a Administração Central para fazer backup de um aplicativo da Web. Fazer backup de um aplicativo da Web usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 119

135 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione o aplicativo Web da lista de componentes e clique em Avançar. Observação: O aplicativo Web pode consistir em vários componentes. Você deve selecionar o componente de nível superior. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. Observação: Se você estiver fazendo backup do aplicativo Web pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. 5. Na seção Backup somente de definições de configuração, clique em Backup de conteúdo e definições de configuração. 6. Na seção Local do Arquivo de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 7. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 6. Use ferramentas do SQL Server para fazer backup de um aplicativo da Web Não é possível fazer backup do aplicativo Web completo usando ferramentas do SQL Server. Contudo, faça backup de todos os bancos de dados associados ao aplicativo da Web. Para fazer backup do aplicativo Web completo, use Windows PowerShell ou Administração Central. 120

136 Fazer backup de um aplicativo da Web usando ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário usada para fazer backup dos bancos de dados é membro da função de banco de dados fixo db_backupoperator do SQL Server no servidor de banco de dados no qual é armazenado cada banco de dados. Além disso, verifique se a conta do usuário tem permissões de Controle Total na pasta de backup. 2. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 3. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 4. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados do qual deseja fazer backup, aponte para Tarefas e clique em Fazer Backup. 5. Na caixa de diálogo Fazer Backup do Banco de Dados, na área Origem, selecione o tipo de backup que você deseja executar na lista Tipo de backup. Para obter mais informações sobre qual tipo de backup usar, consulte Visão geral dos modelos de recuperação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114396&clcid=0x416). 6. Na área Componente de backup, clique em Bancos de dados. 7. Use o nome padrão fornecido ou especifique um nome para o conjunto de backup na caixa de texto Nome. 8. Especifique a data de expiração do conjunto de backup. Essa data determina até quando ou quando o conjunto de backup pode ser sobregravado por backups posteriores com o mesmo nome. Por padrão, o conjunto de backup é definido para não expirar nunca (0 dias). 9. Na área Destino, especifique onde quer armazenar o backup. 10. Clique em OK para fazer backup do banco de dados. 11. Repita as etapas 1-10 para cada banco de dados associado ao aplicativo da Web. Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) 121

137 Conteúdo para Profissionais de TI Restore a Web application (Search Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/eae9208d- 00ea-4cc1-919a-c399a0407bad(Office.14).aspx) Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Backup e recuperação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71abd06e e-b2c1-e3ba9c04d497(Office.14).aspx) Conteúdo do desenvolvedor Data Protection and Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid= 0x416) 122

138 Fazer backup de um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Recomendamos que você faça backup regularmente no nível do farm. No entanto, requisitos de negócios ou de TI podem exigir que você faça backup do aplicativo de serviço. O backup regular de um aplicativo de serviço reduz a possibilidade de perdas de dados que podem ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. Trata-se de um processo simples que ajuda a garantir que todos os dados e configurações relacionados ao aplicativo de serviço estejam disponíveis para recuperação, caso necessário. É possível fazer o backup de um aplicativo de serviço por vez ou fazer o backup de todos os aplicativos de serviço ao mesmo tempo. Para obter informações sobre o que fazer backup e quais ferramentas usar, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). Para obter mais informações, consulte Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010). O backup de um aplicativo de serviço não afeta o estado do farm. No entanto, ele requer recursos. Portanto, sua execução pode afetar o desempenho do farm durante a realização do backup. Você poderá evitar problemas de desempenho se deixar para fazer esse backup nos horários em que o uso do farm for menor. Observação: O backup do SharePoint Server 2010 incluirá repositórios de BLOB (Objeto Binário Grande) remotos, mas somente se você estiver usando o provedor de repositório de BLOB remoto FILESTREAM para inserir dados nos repositórios de BLOB remotos. Caso esteja utilizando outro provedor, faça o backup manual dos repositórios de BLOB remotos. Procedimentos neste tópico: Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo de serviço Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo de serviço 123

139 Observação: Não é possível usar as ferramentas do SQL Server ou Data Protection Manager para fazer backup de um aplicativo de serviço. Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Para obter mais informações sobre como criar uma pasta de backup, consulte Prepare to back up and recover (SharePoint Server 2010). Observação: O backup do Microsoft SharePoint Server 2010 inclui as definições de tipo de conteúdo externo do serviço Conectividade de Dados Corporativos, mas não faz backup da fonte de dados. Para proteger os dados, faça o backup da fonte de dados quando fizer o backup do serviço Conectividade de Dados Corporativos ou do farm. Se você fizer backup do serviço Conectividade de Dados Corporativos ou do farm e restaurar a fonte de dados em outro local, altere as informações de local na definição de tipo de conteúdo externo. Se não fizer isso, o serviço Conectividade de Dados Corporativos poderá não conseguir localizar a fonte de dados. Use o Windows PowerShell para fazer backup de um aplicativo de serviço Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup de um ou mais aplicativos de serviço manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos programados. Para fazer backup de um aplicativo de serviço usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 124

140 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Backup-SPFarm -Directory <BackupFolder> -BackupMethod {Full Differential} -Item <ServiceApplicationName> [-Verbose] Em que: <BackupFolder> é o caminho de uma pasta no computador local ou na rede em que você deseja armazenar os backups. <ServiceApplicationName> é o nome do aplicativo de serviço que você deseja fazer o backup. Observação: Para fazer backup de todos os aplicativos de serviço, no prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Backup-SPFarm -Directory <BackupFolder> -BackupMethod {Full Differential} -Item Farm\Shared Service Applications [-Verbose] Observação: Se você estiver fazendo backup do aplicativo de serviço pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Alguns aplicativos de serviço sempre exigem um backup completo. Para esses aplicativos de serviço, mesmo se você selecionar a opção Diferencial, o sistema executará um backup completo. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/c37704b a84d-fcdd17bbe345(office.14).aspx). 125

141 Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Use Administração Central para fazer backup de um aplicativo de serviço Você pode usar a Administração Central para fazer backup de um aplicativo de serviço. Para fazer backup de um aplicativo Web usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executa esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione o aplicativo de serviço da lista de componentes e clique em Avançar. Para fazer backup de todos os aplicativos de serviço, selecione o nó Aplicativos de Serviço Compartilhados. Observação: O aplicativo de serviço pode consistir em vários componentes. Você deve selecionar o componente de nível superior. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. 126

142 Observação: Se você estiver fazendo backup do aplicativo de serviço pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Alguns aplicativos de serviço sempre exigem um backup completo. Para esses aplicativos de serviço, o sistema executa um backup completo mesmo se você seleciona a opção Diferencial. 5. Na seção Local do Arquivo de Backup, na caixa Local do Backup, digite o caminho da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 5. Conceitos Restaurar um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) 127

143 Fazer backup da pesquisa (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Recomendamos que você faça backup regularmente no nível do farm. No entanto, pode ser que as exigências do negócio ou os requisitos de TI imponham a necessidade de fazer backup do serviço de pesquisa e de recursos relacionados. O backup regular do sistema de pesquisa reduz a possibilidade de ocorrerem perdas de dados em virtude de falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples que ajuda a assegurar que os dados e as configurações que compõem o sistema de pesquisa estarão disponíveis para recuperação, se isso for necessário. O backup do sistema de pesquisa não afeta o estado do farm. No entanto, ele requer recursos. Assim, sua execução pode afetar o desempenho do farm. Você poderá evitar problemas de desempenho se deixar para fazer esse backup nos horários quando o uso do farm é menor. Importante: Use os procedimentos neste artigo para fazer backup dos componentes de pesquisa do Microsoft SharePoint Server Se a topologia inclui o Microsoft FAST Search Server 2010 do SharePoint, os procedimentos neste artigo também fazem backup do Conteúdo SSA e Consulta SSA (incluindo o índice Pesquisa de Pessoas). No entanto, além dos procedimentos neste artigo, é possível executar um backup do FAST Search Server 2010 para o farm do SharePoint. Procedimentos deste arquivo: Usar o Windows PowerShell para fazer backup do sistema de pesquisa Usar a Administração Central para fazer backup do sistema de pesquisa 128

144 Observação: Não é possível usar as ferramentas do SQL Server ou o Data Protection Manager para fazer backup dos componentes de pesquisa. Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Usar o Windows PowerShell para fazer backup do sistema de pesquisa Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup da pesquisa manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos programados. Este procedimento faz backup de todos os componentes de pesquisa, incluindo os bancos de dados, a configuração do serviço de pesquisa e todos os arquivos de índice. Para fazer backup do sistema de pesquisa usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Backup-SPFarm -Directory <pasta Backup> -BackupMethod {Full Differential} - Item <nome do aplicativo do serviço de Pesqauisa> [-Verbose] 129

145 Observação: Se você estiver fazendo backup do farm pela primeira vez, deverá usar a opção Completo.. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Para exibir o andamento da operação de backup, use o parâmetro Verbose. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/c37704b a84d-fcdd17bbe345(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para fazer backup do sistema de pesquisa É possível usar a Administração Central para fazer backup da pesquisa. Este procedimento faz backup de todos os componentes de pesquisa, incluindo os bancos de dados, a configuração do serviço de pesquisa e todos os arquivos de índice. Para fazer backup do sistema de pesquisa usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executa esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, na lista de componentes, expanda Serviços Compartilhados e Aplicativos de Serviços Compartilhados para exibir a lista de aplicativos de serviço no farm. Selecione o aplicativo de serviço de pesquisa na lista de componentes e clique em Avançar. 130

146 Observação: O aplicativo de serviço de pesquisa pode ser composto de vários componentes. Selecione o componente de nível superior. Por padrão, o aplicativo de serviço denominase Aplicativo do Serviço de Pesquisa. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. Observação: Se for o primeiro backup da pesquisa, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. 5. Na seção Local do Arquivo de Backup, na caixa Local do Backup, digite o caminho da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. Backup e recuperação são trabalhos de serviço de timer. Portanto, pode levar vários segundos até o backup iniciar. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa

147 Fazer backup do serviço de Repositório Seguro (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 No Microsoft SharePoint Server 2010, o Serviço de Repositório Seguro substitui o Logon Único (SSO) do Microsoft Office SharePoint Server O Serviço de Repositório Seguro oferece a capacidade de armazenar conjuntos de credenciais com segurança e associá-los a identidades específicas ou a grupos de identidades. Sempre que você digitar uma nova senha, o SharePoint Server 2010 criará uma nova chave mestra, criptografando novamente os conjuntos de credenciais com essa chave. A senha concede acesso à chave mestra criada pelo SharePoint Server 2010 que é usada para criptografar os conjuntos de credenciais. Faça backup do Serviço de Repositório Seguro e registre a senha após a configuração inicial do Serviço de Repositório Seguro e sempre que fizer alterações de configuração nesse serviço ou quando criptografar outra vez as informações de credenciais. Importante: Antes de fazer o backup do Serviço de Repositório Seguro, execute o procedimento a seguir: Registre a senha. Ela será necessária quando você acessar o Serviço de Repositório Seguro restaurado. Lembre-se de fazer o backup do Serviço de Repositório Seguro sempre que alterar ou atualizar a chave mestra. Quando a chave mestra é alterada ou atualizada, o banco de dados é automaticamente criptografado com a nova chave. O backup do Serviço de Repositório Seguro garante que o banco de dados e a chave mestra fiquem sincronizados. Mantenha a frase em um local seguro. Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro Usar a Administração Central para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro 132

148 Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Usar o Windows PowerShell para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos agendados. Para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add-SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Backup-SPFarm -Directory <pasta Backup> -BackupMethod Full -Item <Serviço de Repositório Seguro> [-Verbose] Observação: Você deve usar a opção Completo para fazer o backup do Serviço de Repositório Seguro. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/c37704b a84d-fcdd17bbe345(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. 133

149 Usar a Administração Central para fazer backup do Serviço de Repositório Seguro Você pode usar a Administração Central para fazer o backup do Serviço de Repositório Seguro. Para fazer backup do Usar a Serviço de Repositório Seguro usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executa esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, expanda o nó Aplicativos de Serviços Compartilhados, selecione o aplicativo Serviço de Repositório Seguro na lista de componentes e clique em Avançar. Observação: O aplicativo de Serviço de Repositório Seguro pode consistir em vários componentes. Você deve selecionar o componente de nível superior. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo. 5. Na seção Local do Arquivo de Backup, na caixa Local do Backup, digite o caminho da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 5. Conceitos Restaurar os serviços de repositório seguro (SharePoint Server 2010) 134

150 Fazer backup de um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 24 de junho de 2010 Os bancos de dados de conteúdo do Microsoft SharePoint Server 2010 podem aumentar e se tornarem muito grandes. Portanto, você pode desejar fazer o backup deles separadamente nos backups de farm. O backup regular de bancos de dados de conteúdo reduz a possibilidade de perda de dados, o que pode ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples e ajuda a garantir que todos os dados estejam disponíveis para recuperação, se necessário. É possível apenas fazer o backup de um banco de dados de conteúdo por vez. Este tópico descreve como fazer backup de um único banco de dados de conteúdo. Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Usar a Administração Central para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. 135

151 Observação: O backup do SharePoint Server 2010 incluirá repositórios de BLOB (Objeto Binário Grande) remotos, mas somente se você estiver usando o provedor de repositório de BLOB remoto SQL Filestream para inserir dados nos repositórios de BLOB remotos. Caso esteja utilizando outro provedor, faça o backup manual dos repositórios de BLOB remotos. Importante: Se você usar o SQL Server com TDE (Criptografia de Dados Transparente) e fizer backup do ambiente usando ferramentas do SharePoint ou do SQL Server, a chave de criptografia TDE não será incluída no backup nem será restaurada. É preciso fazer o backup manual da chave. Na restauração, restaure manualmente a chave antes de restaurar os dados. Para obter mais informações, consulte Compreendendo a TDE (Criptografia de Dados Transparente) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/bb aspx). Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup de um banco de dados de conteúdo manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos programados. Para fazer backup de um banco de dados de conteúdo usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: 136

152 Backup-SPFarm -Directory <pasta Backup> -BackupMethod {Full Differential} - Item <Nome do banco de dados de conteúdo> [-Verbose] Observação: Se você estiver fazendo backup do banco de dados de conteúdo pela primeira vez, deverá usar a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/c37704b a84d-fcdd17bbe345(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para fazer backup de um banco de dados de conteúdo Você pode usar a Administração Central para fazer backup de um banco de dados de conteúdo. Para fazer backup de um banco de dados de conteúdo usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione o banco de dados de conteúdo que deseja fazer backup na lista de componentes e clique em Avançar. 137

153 Observação: Nem todos os bancos de dados de conteúdo podem ser selecionados na lista. Se o banco de dados de conteúdo não for selecionável, use o Windows PowerShell para fazer backup do banco de dados de conteúdo. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. Observação: Se você estiver fazendo backup do banco de dados de conteúdo pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. 5. Na seção Local do Arquivo de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber algum erro, analise-o na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 4. Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados de conteúdo É possível usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados de conteúdo. Para fazer backup de um banco de dados de conteúdo usando ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário que está executando este procedimento é membro da função de banco de dados fixa db_backupoperator do SQL Server no servidor do banco de dados onde cada banco de dados está armazenado. 2. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 3. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 138

154 4. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados do qual deseja fazer backup, aponte para Tarefas e clique em Fazer Backup. 5. Na caixa de diálogo Fazer Backup do Banco de Dados, na área Origem, selecione o tipo de backup que você deseja executar na lista Tipo de backup. Para obter mais informações sobre qual tipo de backup usar, consulte Visão geral dos modelos de recuperação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114396&clcid=0x416) nos Manuais Online do SQL Server. 6. Na área Componente de backup, clique em Bancos de dados. 7. Use o nome padrão fornecido ou especifique um nome para o conjunto de backup na caixa de texto Nome. 8. Especifique a data de expiração do conjunto de backup. Essa data determina até quando ou quando o conjunto de backup pode ser sobregravado por backups posteriores com o mesmo nome. Por padrão, o conjunto de backup é definido para não expirar nunca (0 dias). 9. Na área Destino, especifique onde quer armazenar o backup. 10. Clique em OK para fazer backup do banco de dados. 11. Repita as etapas 1 a 9 para cada banco de dados de conteúdo que deseja fazer backup. Conceitos Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) 139

155 Fazer backup de bancos de dados para instantâneos (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este tópico descreve como fazer backup de um banco de dados de farms para um instantâneo. É possível apenas usar as ferramentas do SQL Server para fazer backup do banco de dados de farms para um instantâneo. Importante: Você deve estar executando o Microsoft SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 Enterprise Edition para tirar instantâneos do banco de dados. É recomendado fazer regularmente backup de todo o farm. O backup regular do farm reduz a possibilidade de perda de dados, o que pode ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples e ajuda a garantir que todos os dados e configurações do farm estejam disponíveis para recuperação, se necessário. Para obter mais informações, consulte Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010). No entanto, os requisitos de TI podem exigir que você faça o backup de bancos de dados em instantâneos. Embora seja possível fazer backup de qualquer banco de dados de farm em um instantâneo, você geralmente faz o backup dos bancos de dados de conteúdo. Um instantâneo do banco de dados oferece um modo de exibição estático e somente leitura de um banco de dados de origem como era exibido na criação do instantâneo, menos qualquer transação não confirmada. As transações não confirmadas são revertidas em um instantâneo do banco de dados recentemente criado, pois o Mecanismo do Banco de Dados realiza a recuperação após o instantâneo ter sido criado (as transações no banco de dados não são afetadas). Para obter mais informações sobre os instantâneos do banco de dados, consulte Instantâneos do banco de dados (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=163950&clcid=0x416). 140

156 Requisitos da tarefa Antes de iniciar, você deve criar uma pasta no servidor do banco de dados. Se você deseja armazenar instantâneos em outro local, é possível mover os arquivos de backup para uma pasta de backup em uma rede após a operação ser finalizada. Usar ferramentas do SQL Server para fazer backup de um banco de dados em um instantâneo Se você deseja fazer backup dos bancos de dados para instantâneos, é possível usar as ferramentas do SQL Server. Os bancos de dados associados com o farm são determinados pelos aplicativos de serviço e recursos instalados no farm. Para fazer backup de um banco de dados para um instantâneo usando ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta usada para fazer backup dos bancos de dados é um membro da função do banco de dados fixo db_owner do SQL Server. 2. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 3. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 4. Selecione o banco de dados que deseja fazer o backup e clique em Nova Consulta. 5. Copie o seguinte texto e cole-o no painel de consultas. CREATE DATABASE <nome do instantâneo> ON ( NAME=<nome lógico do arquivo de banco de dados>, FILENAME = 'c:\wss_backup1.ss') AS SNAPSHOT OF <nome do banco de dados>; Outros recursos Instantâneos de banco de dados (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=163950&clcid=0x416) 141

157 Fazer backup de personalizações (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 12 de agosto de 2010 Este artigo descreve como fazer backup de personalizações feitas nos sites do Microsoft SharePoint Server Podem ser feitos nos sites os seguintes tipos de personalizações: Personalizações fornecidas como soluções (arquivos.wsp). As soluções contêm elementos de site desenvolvidos e, geralmente, são criadas por desenvolvedores. Os elementos de site desenvolvidos incluem: Web Parts Fluxos de trabalho Definições de site e de lista Conversores de documentos Receptores de eventos Trabalhos de timer Assemblies Elementos de site criados, geralmente por Web designers, não são explicitamente compilados e residem em um banco de dados de conteúdo. Os elementos de site criados incluem: Páginas mestras Folhas de estilo em cascata Formulários Páginas de layout Alterações no arquivo Web.config Soluções de terceiros e os respectivos arquivos binários e chaves de Registro associados, como IFilters Alterações nos sites criados editando diretamente pelo navegador 142

158 Personalizações desenvolvidas que não são fornecidas como soluções Cada um desses tipos de personalização exige um tipo diferente de backup. Neste artigo: Fazendo backup de pacotes de solução Fazendo backup de elementos de site criados Fazendo backup de fluxos de trabalho Fazendo backup de alterações no arquivo Web.config Fazendo backup de produtos de terceiros Fazendo backup de alterações feitas por edição direta Fazendo backup de personalizações desenvolvidas que não são fornecidas como soluções Fazendo backup de pacotes de solução Os pacotes de solução podem ser criados usando o Microsoft SharePoint Designer 2010 ou Microsoft Visual Studio Recomendamos que todas as personalizações sejam implantadas como pacotes de solução. Um pacote de solução é um arquivo implantável e reutilizável que pode conter um conjunto de Recursos, definições de site e assemblies aplicáveis a sites, e que você pode habilitar ou desabilitar individualmente. Pacotes de solução podem incluir Web Parts, definições de sites ou listas, colunas personalizadas, novos tipos de conteúdo, campos personalizados, ações personalizadas, fluxos de trabalho codificados ou atividades e condições de fluxo de trabalho. O método a ser usado para fazer backup de pacotes de solução é determinado pela maneira como as personalizações são implantadas: como soluções confiáveis ou soluções em área restrita. Soluções confiáveis são pacotes de solução implantados por administradores de farm. As soluções confiáveis são implantadas em todo o farm e podem ser usadas em qualquer site do farm. Elas são armazenadas no banco de dados de configurações. O backup das soluções confiáveis é feito junto com o do farm, usando o backup do SharePoint Server 2010, e elas são incluídas nos backups somente de configuração. Também é possível fazer o backup de soluções confiáveis como um grupo ou individualmente. As soluções confiáveis são visíveis na hierarquia de backups. 143

159 Soluções em área restrita são pacotes de solução que podem ser implantados por administradores de conjuntos de sites em um único conjunto de sites. As soluções em área restrita são armazenadas no banco de dados de conteúdo associado ao conjunto de sites no qual os pacotes de solução foram implantados. Elas são incluídas nos backups do farm, do aplicativo Web, do banco de dados de conteúdo e do conjunto de sites do SharePoint Server 2010, mas não ficam visíveis na hierarquia de backups e não podem ser selecionadas nem ter o backup feito individualmente. Recomendamos que você mantenha um backup do arquivo.wsp original, além do código-fonte usado para criar o arquivo.wsp das soluções confiáveis e das soluções em área restrita. Para fazer backup de soluções confiáveis usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup. 3. Na página Executar um backup Etapa 1 de 2: Selecionar Componente para Backup, selecione Soluções e clique em Avançar. Também é possível selecionar uma solução individual, caso queira fazer o backup somente de uma solução. 4. Na página Iniciar Backup Etapa 2 de 2: Selecionar Opções de Backup, na seção Tipo de Backup, selecione Completo ou Diferencial. Observação: Se você estiver fazendo backup da solução pela primeira vez, use a opção Completo. Faça um backup completo antes de fazer um backup diferencial. 5. Na seção Local do Arquivo de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup e clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual na parte inferior da página, na seção Backup. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. 144

160 Se você receber algum erro, analise-o na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo Spbackup.log, no caminho UNC especificado na etapa 4. Para fazer backup de soluções confiáveis usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o comando a seguir para fazer backup de todas as soluções no farm. Para fazer backup de uma única solução, adicione o nome da solução ao caminho do item farm\solutions. Backup-SPFarm -backupmethod full -directory <UNC location> -item farm\solutions Em que: <UNC location> é o local UNC do diretório que você deseja fazer o backup. Para obter mais informações, consulte Backup-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/c37704b a84d-fcdd17bbe345(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Fazendo backup de soluções em área restrita Não é possível fazer backup apenas das soluções em área restrita. É preciso fazer o backup do farm, aplicativo Web ou banco de dados de conteúdo ao qual a solução em área restrita está associada. Para obter mais informações sobre esses métodos de backup, consulte Conteúdo relacionado. 145

161 Fazendo backup de elementos de site criados Não é possível fazer backup apenas dos elementos de site criados. É preciso fazer o backup do farm, aplicativo Web ou banco de dados de conteúdo ao qual os elementos de site criados estão associados. Para obter mais informações sobre esses métodos de backup, consulte Conteúdo relacionado. Fazendo backup de fluxos de trabalho Fluxos de trabalho são um caso especial de personalização que você pode incluir no backup. Verifique se o seu plano de backup e recuperação está preparado para lidar com qualquer um dos seguintes cenários aplicáveis ao seu ambiente: Fluxos de trabalho declarativos, como aqueles criados no Microsoft SharePoint Designer 2010, são armazenados no banco de dados de conteúdo do conjunto de sites no qual eles são implantados. Fazer backup do banco de dados de conteúdo protege esses fluxos de trabalho. As ações personalizadas de fluxos de trabalho declarativos têm componentes nos três seguintes locais: 1. Os assemblies do Visual Studio 2010 para as ações são armazenados no GAC (catálogo de assemblies global). 2. Os arquivos de definição XML (arquivos.actions) são armazenados no diretório 14\TEMPLATE\<LCID>\Workflow. 3. A entrada XML para marcar a ação como um tipo autorizado é armazenada no arquivo Web.config para os aplicativos Web nos quais ele é usada. Se os fluxos de trabalho do farm usam ações personalizadas, é preciso usar um sistema de backup de arquivo para proteger esses arquivos e entradas XML. Semelhante aos recursos do SharePoint Server, como Web Parts e receptores de eventos, esses arquivos devem ser reaplicados ao farm conforme necessário após a recuperação. Fluxos de trabalho que dependem de código personalizado, como os que são criados por meio do Visual Studio 2010, são armazenados em dois locais. Os assemblies do Visual Studio 2010 do fluxo de trabalho são armazenados no GAC e os arquivos de definição XML são armazenados no diretório Recursos. O mesmo acontece com outros tipos de recursos do SharePoint Server, como Web Parts e receptores de eventos. Se o fluxo de trabalho tiver sido instalado como parte de um pacote de solução, o backup do farm, do aplicativo Web, do banco de dados de conteúdo ou do conjunto de sites protegerá esses fluxos de trabalho. Se você criar um fluxo de trabalho personalizado que interaja com um conjunto de sites diferente daquele no qual o fluxo de trabalho foi implantado, faça backup dos 146

162 dois conjuntos de sites para proteger o fluxo de trabalho. Isso inclui os fluxos de trabalho gravados em uma lista de histórico ou em outra lista personalizada em um conjunto de sites diferente. O backup do farm é suficiente para fazer backup de todos os conjuntos de sites no farm e todos os fluxos de trabalho associados a eles. O backup e a restauração de fluxos de trabalho que ainda não estão implantados devem ser feitos separadamente. Quando estiver desenvolvendo um novo fluxo de trabalho, mas ainda não o tiver implantado no farm do SharePoint Server, certifiquese de fazer o backup da pasta onde armazenou os arquivos do projeto de fluxo de trabalho por um aplicativo de backup do sistema de arquivos. Fazendo backup de alterações no arquivo Web.config Uma personalização comum do SharePoint Server 2010 é alterar o arquivo Web.config. Recomendamos que você faça as alterações do arquivo Web.config usando APIs e modelos de objeto da Administração Central ou do SharePoint Server Como essas alterações são armazenadas no banco de dados de configuração, elas podem ser recuperadas de um backup de farm ou apenas configuração. Alterações no arquivo Web.config que não sejam feitas usando a Administração Central ou as APIs e o modelo de objeto do SharePoint Server 2010 devem ser protegidas com um backup de sistema de arquivos. Observação: Se você estiver usando autenticação baseada em formulários, o registro de provedor no arquivo Web.config será manual e não estará protegido por backup do SharePoint Server Neste caso, certifique-se de fazer backup do arquivo Web.config usando um backup de sistema de arquivos. Fazendo backup de produtos de terceiros Se forem implantados produtos de terceiros como pacotes de solução, eles estarão protegidos por backup do SharePoint Server Recomendamos manter todos os arquivos originais, mídia de distribuição, documentação, além de licença e chaves do produto necessárias para a instalação. 147

163 Fazendo backup de alterações feitas por edição direta Pode ser difícil fazer backup de alterações feitas diretamente em um site por edição direta pelo navegador. A tabela abaixo descreve estratégias de backup de objetos específicos. Objeto editado Lista Site Conjunto de sites Estratégia de backup Use o SharePoint Designer 2010 e salve como um modelo. Para obter mais informações, consulte Salvar um site do SharePoint como um modelo (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199515&clcid=0x416). Use o SharePoint Designer 2010 e salve como um modelo. Para obter mais informações, consulte Salvar um site do SharePoint como um modelo (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199515&clcid=0x416). Use backup de conjunto de sites. Para obter mais informações, consulte Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010). Fazendo backup de personalizações desenvolvidas que não são fornecidas como soluções O backup de personalizações desenvolvidas que não são implantadas como pacotes de solução pode ser um processo complexo, pois o armazenamento de arquivos de personalização pode não ser em locais padrão e o SharePoint Server 2010 não faz o backup automático deles. Entre em contato com a equipe de desenvolvimento ou o fornecedor da personalização para determinar se as personalizações envolvem software suplementar ou arquivos em outros locais. Recomendamos fazer backup desses diretórios com uma solução de backup de sistema de arquivos. A tabela abaixo lista os locais nos quais as personalizações desenvolvidas são geralmente armazenadas em servidores Web. 148

164 Local %COMMONPROGRAMFILES%\Microsoft Shared\Web Server Extensions\14 Inetpub %WINDIR%\Assembly Descrição Arquivos comumente atualizados, assemblies personalizados, modelos personalizados, definições de sites personalizadas Local dos diretórios virtuais do IIS GAC (Cache de assembly global): um local protegido do sistema operacional onde os assemblies de código do Microsoft.NET Framework estão instalados para prover acesso total ao sistema Conteúdo relacionado Central de Recursos Business Continuity Management for SharePoint Server 2010: Backup, Recovery, Availability, and Disaster Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Implantar personalizações - visão geral (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt- br/library/be4ca20f-520e-4fd7-9c42-140af800cbc8(office.14).aspx) Restaurar personalizações (SharePoint Server 2010) Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Fazer backup da configuração do farm (SharePoint Server 2010) Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Fazer backup de um banco de dados de conteúdo 149

165 (SharePoint Server 2010) Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Conteúdo do desenvolvedor Visão geral sobre soluções (MSDN) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=156638&clcid= 0x416) Sandboxed solutions (MSDN) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199517&clcid= 0x416) 150

166 Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este artigo descreve como fazer backup de um conjunto de sites individual. É recomendado fazer regularmente backup de todo o farm. No entanto, as práticas de TI talvez exijam que você também faça backup de um conjunto de sites. Para obter mais informações sobre o que fazer backup, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). Observação: Se o Status de bloqueio do conjunto de sites estive definido como Não bloqueado ou Adição de conteúdo impedida, o Microsoft SharePoint Server 2010 definirá temporariamente o site como Somente Leitura enquanto a operação de backup estiver ocorrendo. O SharePoint Server 2010 faz isso para reduzir as possibilidades dos usuários mudarem o conjunto de sites enquanto está sendo realizado o backup. Após o backup ser finalizado, a configuração é alterada de volta ao seu status normal. Executar um backup de conjunto de sites pode exigir recursos e afetar ligeiramente o desempenho do farm durante o backup. Você pode ajudar a evitar problemas de desempenho fazendo o backup do farm nas horas em que o uso do farm é menor, por exemplo, fora do horário comercial. Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um conjunto de sites Usar a Administração Central para fazer backup de um conjunto de sites Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena os backups. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup no computador local e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Para obter mais informações sobre como criar uma pasta de backup, consulte Prepare to back up and recover (SharePoint Server 2010). 151

167 Usar o Windows PowerShell para fazer backup de um conjunto de sites Você pode usar o Windows PowerShell para fazer backup de um conjunto de sites manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos planejados. Para fazer backup de um conjunto de sites usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Backup-SPSite -Identity <Nome do conjunto de sites> -Path <arquivo de backup> [- Force] [-NoSiteLock] [-UseSqlSnapshot] [-Verbose] Para sobrescrever um arquivo de backup usado anteriormente, use o parâmetro Force. Você pode usar o parâmetro NoSiteLock para impedir que o bloqueio somente leitura seja definido no conjunto de sites enquanto o backup está em andamento. No entanto, esse parâmetro pode permitir que usuários alterem o conjunto de sites durante o backup e levar a uma possível corrupção de dados. Se o servidor do banco de dados estiver executando o Enterprise Edition do Microsoft SQL Server, recomendamos que você também use o parâmetro UseSqlSnapshot para obter backups mais consistentes. Também é possível exportar sites ou listas destes instantâneos. 152

168 Importante: Ao realizar um backup que usa o parâmetro UseSqlSnapshot, um backup será concluído com êxito. No entanto, você verá um erro semelhante ao seguinte: Backup-SPSite : A operação não é válida devido ao estado atual do objeto. Na linha:1 caractere:14 + Backup-SPSite <<<< -Path + CategoryInfo : NotSpecified: (:) [Backup- SPSite], InvalidOperationException + FullyQualifiedErrorId : System.InvalidOperationException,Microsoft.SharePoint.PowerShell.SPCmdletBackupSite\\ yourpath Observação: Se o provedor RBS que você está usando não tiver suporte para instantâneos, não será possível usá-los para implantação de conteúdo ou backup. Por exemplo, o provedor SQL FILESTREAM não tem suporte para instantâneos. Para obter mais informações sobre o uso de instantâneos SQL, consulte Back up databases to snapshots (SharePoint Server 2010) e Visão geral de implantação de conteúdo (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/b44a57af-98a aab3-a561908d0e07(office.14).aspx). Para obter mais informações, consulte Backup-SPSite (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/d4c31a1a-82a7-425f-b1bb-22e70bedd338(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para fazer backup de um conjunto de sites Você pode usar a Administração Central para fazer backup de um conjunto de sites. 153

169 Para fazer backup de um conjunto de sites usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. Adicionalmente, verifique se o serviço Timer do Windows SharePoint Services V4 tem permissões de Controle Total na pasta de backup. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Executar um backup do conjunto de sites. 3. Na página Backup do Conjunto de Sites, selecione o conjunto de sites na lista Conjunto de Sites. 4. Digite o caminho local do arquivo de backup na caixa Nome de Arquivo. Observação: Para reutilizar um arquivo, marque a caixa de seleção Substituir arquivo existente. 5. Clique em Iniciar Backup. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de backup no alto da página Status de Trabalho de Backup Granular, na seção Preparação. Exiba o status do trabalho de backup atual, na parte inferior da página, na seção Backup do Conjunto de Sites. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Conceitos Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) 154

170 Exportar um site, lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 É recomendado fazer regularmente backup de todo o farm. No entanto, os requisitos corporativos ou de TI podem exigir que você exporte um site, uma lista ou uma biblioteca de documentos. A exportação regular de sites, listas e bibliotecas de documentos reduz a possibilidade de perda de dados, o que pode ocorrer por falhas de hardware, interrupções de energia ou outros problemas. É um processo simples e ajuda a garantir que todos os dados estejam disponíveis para recuperação, se necessário. É possível apenas exportar um site, lista ou biblioteca de documento por vez. Para obter informações sobre o que fazer backup e quais ferramentas usar, consulte Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010). Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos Usar a Administração Central para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos Observação: Não é possível usar as ferramentas do SQL Server ou o Data Protection Manager para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos. Requisitos da tarefa Antes de começar, crie uma pasta no computador local ou na rede em que armazena o arquivo exportado. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você exporte para o computador local e depois mova o arquivo exportado para uma pasta da rede. 155

171 Use o Windows PowerShell para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos Use o Windows PowerShell para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos agendados. Para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Export-SPWeb -Identity <Site URL> -Path <Path and file name> [-ItemUrl <URL of site, list, or library>] [-IncludeUserSecurity] [-IncludeVersions] [- NoFileCompression] [-GradualDelete] [-Verbose] Se você está exportando um grande site, lista ou biblioteca de documentos, é possível usar o parâmetro GradualDelete. Quando este parâmetro é usado, o conjunto de sites é marcado como excluído, o que evita imediatamente qualquer acesso posterior ao seu conteúdo. Os dados no conjunto de site excluído são excluídos gradualmente durante o tempo por um trabalho cronometrado ao invés de todos ao mesmo tempo, o que reduz seu impacto no desempenho dos servidores de farms e SQL Server. Para especificar qual versão do site, lista ou biblioteca de documentos incluir, use o parâmetro IncludeVersions e especifique LastMajor (padrão), CurrentVersion, LastMajorandMinor ou All. Para incluir as configurações de segurança do usuário com uma lista ou biblioteca de documentos, use o parâmetro IncludeUserSecurity. Se você deseja substituir o arquivo especificado, use o parâmetro Force. Para exibir o andamento da operação de backup, use o parâmetro Verbose. O parâmetro NoFileCompression 156

172 permite você especificar que nenhuma compactação de arquivo é realizada durante o processo de exportação. Usar este parâmetro pode diminuir o uso de recursos em até 30% durante o processo de exportação. Usar este parâmetro irá resultar em uma pasta de backup sendo criada ao invés de um arquivo compactado. Se você usar o parâmetro NoFileCompression no comando Export-SPWeb você também deve usá-lo quando importar o conteúdo usando o comando Import- SPWeb. Para obter mais informações, consulte Export-SPWeb (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/cd85bf19-6f24-4f13-bd9c-37bbf279ea2b(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos É possível usar a Administração Central para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos. É possível apenas exportar um site, lista ou biblioteca de documento por vez. Para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na página inicial da Administração Central, clique em Backup e Restaurar. 3. Na página Backup e Restaurar, na seção Backup Granular, clique em Exportar um site ou uma lista. 4. Na página Exportar site ou lista, na seção Conjunto de Sites, selecione o conjunto de sites da lista Conjunto de Sites e selecione o site da lista Site. 157

173 5. Se você está exportando um site, pule esta etapa e selecione a lista ou biblioteca de documentos emlista. 6. Na seção Local do Arquivo, na caixa Nome de arquivo, digite o caminho UNC da pasta compartilhada e o arquivo no qual você deseja exportar a lista ou biblioteca de documentos. O nome do arquivo deve usar a extensão.cmp. 7. Se o arquivo já existe e você deseja usá-lo, marque a caixa de seleção Substituir arquivos existentes. Caso contrário, especifique um nome de arquivo diferente. 8. Se desejar exportar todas as configurações de permissões e segurança com a lista ou biblioteca, na seção Exportar toda segurança, marque a caixa de seleção Exportar toda segurança. 9. Se você deseja especificar qual versão da lista ou biblioteca exportar, selecione uma das seguintes versões da lista Exportar versões: Toda as versões Última principal Versão atual Última principal e secundária 10. Quando você especificou as configurações que deseja, clique em Iniciar exportação. 11. É possível exibir o status de todos os trabalhos de backup no topo da página Status de Trabalho de Backup Granular. É possível exibir o status do trabalho de backup atual na seção Exportar conteúdo da página. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Portanto, pode levar vários segundos para que o backup comece. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página de Status do Trabalho de Backup e Restauração. Mais detalhes podem ser encontrados no arquivo <nome do arquivo>.export.log, no caminho UNC especificado na etapa 6. Conceitos Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) 158

174 Fazer backup ou arquivar logs (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Uma estratégia ampla do sistema para proteção de dados deve incluir o backup ou arquivamento dos logs nos quais os dados relacionados do Microsoft SharePoint Server 2010 são gravados. Estes dados podem ser úteis para análise de desempenho, solução de problemas, monitoramento de conformidade com os contratos de nível de serviço e por motivos de ordem legal, normativa ou comercial. Portanto, proteja estes dados como parte da manutenção de rotina fazendo o backup ou arquivando os logs. As seguintes seções são chamadas da seguinte forma para indicar o quão importante é fazer o backup ou arquivar este tipo de log: [Essencial] significa que o log contém dados essenciais para o ambiente. Os dados serão perdidos se uma falha de disco ou outro problema ocorrer. [Recomendado] significa que o log contém dados úteis na maioria dos ambientes para resolução de problemas, operacional, legal ou outras necessidades. Neste artigo: [Essencial] Fazer backup dos logs de transação [Recomendado] Coletar dados de uso [Recomendado] Arquivar logs de diagnósticos [Essencial] Fazer backup dos logs de transação Os logs de transação do Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 e SQL Server 2005 com SP3 e Atualização Cumulativa 3 registram todas as mudanças realizadas em um banco de dados desde o último ponto de verificação ou backup completo. Estes logs contêm os dados necessários para restaurar o farm. Recomendamos que você faça o backup destes logs a cada 5 a 10 minutos. Quando fazer o backup destes logs, eles são truncados automaticamente. É possível usar as ferramentas do Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 e SQL Server 2005 com SP3 e Atualização 159

175 Cumulativa 3 para fazer o backup do log de transação. Para obter mais informações, consulte Criando backups do log de transação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=124881&clcid=0x416) na documentação do Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 e SQL Server 2005 com SP3 e Atualização Cumulativa 3. Também é realizado o backup dos logs de transação automaticamente ao fazer o backup do farm, aplicativo Web ou bancos de dados usando o site da Web da Administração Central do SharePoint ou o Windows PowerShell. Para obter mais informações, consulte Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010). Como o tamanho do log de transação afeta os tempos de backup do farm Quando você faz o backup do SharePoint Server 2010, o tamanho do log de transação pode afetar quanto tempo leva a operação de backup. Como o log de transação registra todas as mudanças em um banco de dados desde o último ponto de verificação ou backup completo, o log pode crescer muito durante o tempo. Se o log de transação cresceu muito, os backups podem levar muito tempo para serem concluídos. Para obter mais informações, consulte Como impedir que o log de transação de um banco de dados do SQL Server cresça inesperadamente (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=111458&clcid=0x416). A forma recomendada de truncar o log de transação se você estiver usando um modelo de recuperação completo é fazer o backup do log. O Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 e SQL Server 2005 com SP3 e Atualização Cumulativa 3 trunca automaticamente as partes inativas do log de transação quando você faz o backup do log. Também recomendamos que você pré-cresça o log de transação para evitar o crescimento automático do log. Para obter mais informações, consulte Gerenciamento do tamanho do arquivo de log de transações (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=124882&clcid=0x416). Para obter mais informações sobre como usar um modelo de recuperação completo, consulte Fazer backup no modelo de recuperação completo (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=127985&clcid=0x416). Para obter mais informações sobre como usar um modelo de recuperação simples, consulte Fazer backup no modelo de recuperação simples (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=127987&clcid=0x416). Não recomendamos que você diminua manualmente o tamanho do log de transação ou trunque manualmente o log usando o método Truncar. [Recomendado] Coletar dados de uso A análise de uso permite que você rastreie como os sites da Web estão sendo usados. Os arquivos de log são criados diariamente para rastrear o uso. É possível definir a 160

176 configuração para a coleção dos dados de uso. Uma das configurações mais importantes é a localização dos arquivos de log. Por padrão, a pasta de log é configurada para estar na mesma partição do drive onde o SharePoint Server 2010 está instalado. Certifique-se de que os arquivos de log não enchem este drive, você deve alterar a pasta de log para um drive separado. O local do diretório de log é uma configuração a nível de farm e o diretório especificado nesta configuração deve existir em todos os servidores no farm. O backup destes logs é realizado automaticamente quando você fazer o backup do farm. Para a maioria dos ambientes, as configurações padrões são adequadas. Para obter mais informações sobre como definir as configurações de coleta de dados de uso, consulte Configurar o uso e a coleta de dados de integridade (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/33ed78c8-25fc-48ea-b0c1-50b540213cff(office.14).aspx). [Recomendado] Arquivar logs de diagnósticos Os logs de diagnósticos oferecem informações detalhadas sobre a operação do farm. É possível configurar o nível de detalhes registrados. Recomendamos que você arquive estes logs quando arquivar o farm. É possível arquivar os logs de todo o farm ou um servidor específico. É possível arquivar estes arquivos copiando-os manualmente para uma pasta compartilhada ou usando o cmdlet Merge-SPlogFile do Windows PowerShell. É possível usar o cmdlet Merge-SPlogFile para arquivar arquivos de log em todos os servidores do farm ao mesmo tempo. É possível usar o cmdlet Copy-Item do Windows PowerShell para arquivar arquivos de log de um único servidor. O cmdlet Copy-Item não oferece filtragem e você deve copiar todo o arquivo de log. Para obter mais informações sobre como configurar o log de diagnóstico, consulte Configurar o log de diagnóstico (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/faab1eb b13fba6df14272fe(office.14).aspx). Para arquivar logs de diagnósticos de todos os servidores de farms usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint

177 4. Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Merge-SPLogFile -Path <path to merged log file>.log -Overwrite Por exemplo, Merge-SPLogFile -Path C:\Logs\MergedFiles\AllFarm_merged_ log -Overwrite Importante: Mesclar todas as entradas de log para todos os servidores de farms pode levar mais tempo e usar recursos. Nós recomendamos filtrar as entradas para corresponder ao conjunto específico de critérios antes de mesclar. Para mesclar entradas de log que correspondem um conjunto específico de critérios, digite o seguinte comando: Merge-SPLogFile -Path <path to merged log file>.log -Area <Area> -Category <Category> É possível filtrar com um ou mais dos seguintes: Área (um ou mais, coringa) Categoria (um ou mais, coringa) Nível Correlação (um ou mais) ID do evento (um ou mais, coringa) Mensagem (coringa) StartTime EndTime Processo (um ou mais, coringa) ID do thread (um ou mais) 162

178 Dica: É possível nomear o arquivo de log mesclado sempre que desejar. Recomendamos que você uma convenção de nomeação que torne fácil determinar o que o arquivo de log contém, como <data da mesclagem>_<nome do farm>_<critério de filtragem>. Por exemplo, para significar todos as entradas de log do servidor de farm para o SharePoint Foundation 2010 que envolve a categoria do banco de dados e estão marcados como uso Alto use, Dez_2009_ContosoInternet_Foundation_Database_High.log. Para obter mais informações, consulte Merge-SPLogFile (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/759702d7-bda abb43b609ad4(office.14).aspx). Para arquivar logs de diagnósticos de servidores específicos usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Copy-Item <Log folder path> -Destination <Archive folder path> -Recurse Para obter mais informações, digite Get-Help Copy-Item -Full. 163

179 Preparar para fazer o backup e recuperar (SharePoint Server 2010) Publicado em: 08 de julho de 2010 É importante garantir que você fez o backup e pode recuperar os dados que precise caso ocorra uma falha. Considere a informação, procedimentos e precauções descritos neste artigo antes de fazer o backup e restaurar o ambiente. Este artigo discute as restrições e os requisitos para fazer o backup e recuperação e como criar uma pasta compartilhada na rede que possa receber os dados de backup. Neste artigo: Restrições Requisitos Como criar uma pasta compartilhada Restrições Existem algumas restrições sobre o que pode ser feito backup ou restaurado. Para obter mais informações sobre o backup e recuperação da estrutura e sobre o que pode ou não ser realizado backup e restaurado, consulte Visão geral do backup e recuperação (SharePoint Server 2010). Não é possível usar um backup realizado em uma versão para restaurar em outra. Para fazer isso, você deve usar o processo de atualização. Não é possível restaurar para um farm com um nível de atualização menor do que o nível de atualização do farm que foi feito o backup. O farm de destino deve ter o mesmo nível de atualização ou superior. Para obter mais informações sobre como atualizar, consulte Atualizar para o SharePoint Server 2010 (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/396c85d9-4b86-484e-9cc5- f6c4d725c578(office.14).aspx). Se você realizar um backup enquanto qualquer tarefa que cria ou exclui bancos de dados estiver sendo executada, estas mudanças podem não ser incluídas no backup. Não modifique o arquivo spbackup.xml. Este arquivo é usado pelo SharePoint Server 2010 e alterá-lo pode tornar os backups inúteis. Requisitos Antes de fazer backup dos dados, é possível criar uma pasta compartilhada na qual os dados serão armazenados. Para melhor desempenho, você deve criar esta pasta no 164

180 servidor do banco de dados. Se você deseja arquivar os backups em outro servidor, é possível copiar toda a pasta de backup para o servidor após ter sido concluído. Certifique-se de copiar e mover toda a pasta de backup e não pastas de backup individuais nesta pasta. O serviço de Gravação VVS do SQL Server, que está disponível com o software do banco de dados do Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 e SQL Server 2005 com SP3 e Atualização Cumulativa 3, deve ser iniciado pelo serviço do Gravador VSS do SharePoint 2010 para funcionar corretamente. Por padrão, o serviço do Gravador VVS do SharePoint 2010 não é iniciado automaticamente. É necessário certificar-se de que o serviço de Administração do SharePoint 2010 é iniciado em todos os servidores do farm antes de realizar o backup. Por padrão, este serviço não é iniciado em instalações autônomas. Você precisa garantir que as contas de usuário que você deseja realizar um backup tenha acesso à pasta de backup compartilhada. Se você está fazendo o backup usando a Administração Central, a conta de serviço SQL dos servidores do banco de dados, a conta de serviço do Timer e a conta de identidade do grupo de aplicativos da Administração Central devem possuir permissões de Controle Completo para os locais de backup. O servidor do banco de dados e o servidor de farm que você deseja fazer o backup deve conseguir conectar-se uns aos outros. Se você alterou a conta do farm, antes de fazer o backup, você deve garantir as permissões corretas para a nova conta na pasta compartilhada que conterá os dados de backup. Se você usar o SQL Server com TDE (Criptografia de Dados Transparente) e fizer backup do ambiente usando ferramentas do SharePoint ou do SQL Server, a chave de criptografia TDE não será incluída no backup nem será restaurada. É preciso fazer o backup manual da chave. Na restauração, restaure manualmente a chave antes de restaurar os dados. Para obter mais informações, consulte Compreendendo a criptografia de dados transparente (TDE) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=196394&clcid=0x416). Como criar uma pasta compartilhada Use este procedimento para criar uma pasta compartilhada na rede que pode receber e manter os dados de backup. É possível usar esta pasta compartilhada quando restaurar dados. Se você já possui uma pasta compartilhada que serve para este fim, você não precisa realizar este procedimento. Ao realizar o procedimento a seguir, você garante que pode acessar a pasta compartilhada do computador que executa o software do 165

181 banco de dados do Microsoft SQL Server e do computador que hospeda o site da Web da Administração Central do SharePoint. Se você está fazendo o backup usando a Administração Central e o SQL Server não está sendo executado no mesmo servidor, a pasta de backup deve estar na mesma rede ou em um servidor do banco de dados que o SharePoint Server Se você possui uma instalação autônoma onde o SQL Server e o SharePoint Server 2010 estão executando no mesmo servidor, é possível usar um caminho de drive local como o local da pasta de backup. Se você está usando o SQL Server para fazer o backup diretamente de um banco de dados, como usando o SQL Server Management Studio, a pasta de backup pode ser local ou em rede. Para obter um desempenho melhor, recomendamos que você faça backup em uma pasta local no servidor do bando de dados e depois mova os arquivos de backup para uma pasta da rede. Para criar uma pasta compartilhada 1. Verifique se a conta de usuário que está executando este procedimento é membro do grupo Administradores no computador no qual você deseja criar a pasta compartilhada. 2. Se você criar a pasta compartilhada em um computador diferente daquele que está executando no SQL Server, certifique-se de que a conta de serviço do SQL Server (MSSQLSERVER) está usando a conta de usuário de domínio e que possui permissões de Controle Completo na pasta compartilhada. 3. No servidor no qual você deseja armazenar os dados de backup, crie uma pasta compartilhada. 4. Na guia Compartilhamento da caixa de diálogo Propriedades, clique em Compartilhar e na caixa de diálogo Compartilhamento de arquivo, adicione as seguintes contas e atribua as funções Co-proprietário: Conta de serviço do SQL Server (MSSQLSERVER) A conta de identidade do grupo de aplicativos da Administração Central do SharePoint A conta de serviço do Timer do SharePoint 2010 (se você estiver usando o SharePoint Server 2010 para realizar backups). Outros recursos Pastas compartilhadas (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc aspx) 166

182 Configurar permissões para backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Antes de fazer o backup ou restaurar o Microsoft SharePoint Server 2010, você deve garantir que a conta de serviço do timer, a conta de serviço do SQL Server e os usuários executando as operações de backup ou restauração tenham as permissões corretas ou sejam membros dos grupos de segurança do Windows corretos ou grupos do SharePoint. Estas permissões e associações de grupo devem ser configuradas inicialmente. Subsequentemente, eles devem ser atualizados quando novos componentes do farm são adicionados ao ambiente e se você deseja adicionar usuários que irão realizar as operações de backup e restauração. Neste tópico: Permissões para o serviço do timer SPTimerV4 e conta do SQL Server Associações de grupo exigidas para executar as operações de backup e restauração na Administração Central Definindo permissões para executar as operações de backup e restauração usando o Windows PowerShell Permissões para o serviço do timer SPTimerV4 e conta do SQL Server O Windows SharePoint Services Timer V4 (SPTimerV4) e a conta de serviço do SQL Server no SharePoint Server 2010 realizam operações de backup e restauração em nome do usuário. Estas contas de serviço exigem permissões de Controle Completo em qualquer pasta de backup. Associações de grupo exigidas para executar as operações de backup e restauração na Administração Central Você deve garantir que todas as contas de usuário que serão armazenadas ou restaurando seu farm e componentes do farm usando a Administração Central tenham associações de grupo descritas na tabela a seguir. 167

183 Associações de grupo exigidas Componente do farm Membro do grupo de Administradores no computador local Membro do grupo de Administradores de farm do SharePoint Farm Sim Não Aplicativo de Serviço Sim Não Banco de dados de conteúdo Sim Não Conjunto de sites Não Sim Site, lista, biblioteca de documentos Não Sim Definindo permissões para executar as operações de backup e restauração usando o Windows PowerShell Você deve garantir que todas as contas de usuário que irão fazer o backup ou restaurar seu farm ou componentes do farm usando o Windows PowerShell são adicionados à função SharePoint_Shell_Access para um banco de dados específico e tenham as permissões descritas na tabela posteriormente nesta seção. É possível executar o cmdlet Add-SPShellAdmin para adicionar uma conta de usuário para esta função. É necessário executar o comando para cada conta de usuário. Além disso, você deve executar o comando para todos os bancos de dados nos quais você deseja garantir acesso. 168

184 Observação: Você precisa apenas garantir o acesso de conta de usuário para fazer backup e restaurar um componente de farm específico uma vez. Você terá que realizar esta tarefa novamente apenas quando novos componentes de farm são adicionados ao seu ambiente ou quando você deseja adicionar usuários para realizar as operações de backup e restauração. Para adicionar um usuário ou remover um usuário da função SharePoint_Shell_Access usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Add-SPShellAdmin -Username <User account> -Database <Database ID> Para adicionar uma conta de usuário a todos os bancos de dados no farm, digite o seguinte comando e pressione ENTER: ForEach ($db in Get-SPDatabase) {Add-SPShellAdmin -Username <User account> - Database $db} Para remover uma conta de usuário a todos os bancos de dados no farm, digite o seguinte comando e pressione ENTER: ForEach ($db in Get-SPDatabase) {Remove-SPShellAdmin -Username <User account> -Database $db} Para exibir uma conta de usuário adicionada atualmente no bancos de dados no farm, digite o seguinte comando e pressione ENTER: ForEach ($db in Get-SPDatabase) {Get-SPShellAdmin -Database $db} 169

185 Para obter mais informações, consulte Add-SPShellAdmin (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/2ddfad84-7ca8-409e-878bd09cb35ed4aa(office.14).aspx). Você também precisará conceder permissões adicionais aos usuários executando as operações de backup ou restauração usando o Windows PowerShell. A tabela a seguir exibe as permissões que são exigidas. Permissões exigidas para o Windows PowerShell Componente do farm Membro do grupo de Administradores no computador local Membro do grupo de Administradores de farm do SharePoint Controle Completo da pasta de backup Farm Sim Não Sim Aplicativo de serviço Sim Não Sim Banco de dados de conteúdo Sim Não Sim Conjunto de sites Não Sim Sim Site, lista, biblioteca de documentos Sim Não Sim 170

186 Recuperação (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Os artigos desta seção foram escritos de acordo com os requisitos de profissionais de TI (tecnologia da informação) responsáveis por tarefas de planejamento, design, implantação e operações de soluções de backup e recuperação. Essas soluções podem estar em ambientes empresariais, corporativos ou de filiais. Os profissionais de TI responsáveis pelas soluções de monitoramento devem entender os detalhes técnicos contidos nesta seção. No entanto, não é necessário ter experiência no serviço para entender as discussões de nível empresarial e as decisões. Antes de restaurar um farm, certifique-se de que os seguintes requisitos são cumpridos: Para restaurar um farm usando o site da Web da Administração Central do SharePoint, você deve ser um membro do grupo de Administradores do farm. Para restaurar um farm usando o Windows PowerShell, você deve cumprir os seguintes requisitos mínimos: Consulte Add-SPShellAdmin. A conta do SQL Server do servidor do banco de dados, a conta de serviço do Timer e a conta do grupo de aplicativos da Administração Central devem ter permissões de Leitura dos locais de backup. (A conta de serviço do Timer e a conta do grupo de aplicativos da Administração Central são geralmente as mesmas.) A conta do SQL Server do servidor do banco de dados deve ser um membro da função do servidor fixa sysadmin. Sua conta de login deve ter permissões de Leitura para locais de backup. Certifique-se de que o serviço de Administração do SharePoint Foundation é iniciado em todos os servidores do farm. Por padrão, este serviço não é iniciado em instalações autônomas. Considere o seguinte antes de restaurar um farm: A restauração de uma versão dos Produtos e Tecnologias SharePoint para uma versão diferente não é suportada. Após a recuperação, a pesquisa pode levar até 15 minutos para ser disponibilizada novamente. Pode levar mais de 15 minutos se o sistema de pesquisa precisar rastrear todo o conteúdo novamente. Se você fizer backup e restaurar o serviço completo, o sistema não precisa realizar um rastreamento completo. É possível apenas realizar uma operação de recuperação ou backup por vez. 171

187 Recuperar todo ou parte do farm As seguintes tarefas para backup e recuperação são realizadas em todo o farm, bancos de dados de farms, sites, subsites ou listas: Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar todo o farm de um backup. Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar a configuração do farm para o mesmo farm de um backup. Documentar as definições de configurações do farm (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como usar o Windows PowerShell para documentar as definições de configuração para seu farm. A documentação das definições de configuração é importante para que você possa criar implantações com script para seu ambiente e recriar rapidamente um conjunto de configurações, em caso de falha. Copiar as definições das configurações de um farm para outro (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para copiar as definições de configuração de um farm para outro, incluindo como fazer o backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdo, como fazer backup e recuperar apenas configurações e como criar um script de implantação. Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um aplicativo Web associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo de um backup. Restaurar um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um aplicativo de serviço associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo de um backup. Restaurar pesquisa (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um aplicativo de serviço de Pesquisa associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo de um backup. 172

188 Restaurar o Serviço de Repositório Seguro (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um aplicativo de serviço de Repositório Seguro associado com o farm, incluindo a configuração e os bancos de dados de conteúdo de um backup. Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um banco de dados de conteúdo de um backup. Anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo de apenas leitura (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para anexar um banco de dados de conteúdo de apenas leitura ao farm. Restaurar personalizações (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar personalizações associadas com o farm de backups. Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um conjunto de sites de um backup. Importar uma lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve os procedimentos que você pode usar para restaurar um site, lista ou biblioteca de documentos de um backup. Conceitos Backup (SharePoint Server 2010) 173

189 Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 24 de junho de 2010 Este artigo descreve como restaurar um farm do Microsoft SharePoint Server A recuperação no nível do farm costuma ser usada somente após uma falha que envolva todo o farm ou nos casos em que a recuperação parcial do farm não é possível. Se você só tiver de restaurar parte do farm, um banco de dados específico, um aplicativo de serviço, uma lista, uma biblioteca de documentos ou um documento específico, use outro método de recuperação. Para obter mais informações sobre formas alternativas de recuperação, consulte Conteúdo relacionado. Normalmente, a recuperação do farm é executada por qualquer um destes motivos: A restauração de um farm após um incêndio, desastre, falha de equipamento ou outro evento de perda de dados. A restauração de configurações e dados do farm para uma hora e data anteriores. Mudando uma implantação do SharePoint Server 2010 de um farm para outro farm. Neste artigo: Considerações ao recuperar um farm Usar o Windows PowerShell para restaurar um farm Usar a Administração Central para restaurar um farm Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um farm Considerações ao recuperar um farm Ao se preparar para recuperar um farm, esteja ciente dos seguintes problemas: Não é possível restaurar um farm de vários servidores para um farm de servidor único ou um farm de servidor único para um farm de vários servidores. Não é possível fazer backup de uma versão do Microsoft SharePoint Server e restaurar para outra versão do SharePoint Server. O backup do farm inclui os bancos de dados de configuração e de conteúdo da Administração Central, mas não é possível restaurá-los usando as ferramentas do 174

190 Microsoft SharePoint Server Para obter mais informações sobre o backup e a restauração de todos os bancos de dados dos farms, consulte Mover todos os bancos de dados (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/d9dac d-928c-68bf (office.14).aspx). Quando você restaura o farm usando o Microsoft SharePoint Server 2010, o processo de restauração não iniciará automaticamente todos os aplicativos de serviço. Você deve iniciá-los manualmente usando a Administração Central ou Windows PowerShell. Não use o Assistente de Configuração dos Produtos do SharePoint para iniciar os serviços porque isso também reprovisionará os serviços e os proxies de serviço. O identificador (ID) de cada banco de dados de conteúdo é mantido quando você restaura ou reanexa um banco de dados usando ferramentas internas. O comportamento de retenção de log de alterações padrão usando ferramentas internas é o seguinte: 1. Os logs de alterações para todos os bancos de dados são mantidos quando você restaura um farm. 2. O log de alterações para bancos de dados de conteúdo é mantido quando você reanexa ou restaura um banco de dados. Quando um ID de banco de dados e um log de alterações são mantidos, o sistema de pesquisa continua o rastreamento com base no cronograma regular definido pelas regras de rastreamento. Quando você restaura um banco de dados existente e não usa a opção de substituição, um novo ID é atribuído ao banco de dados restaurado, e o log de alterações do banco de dados não é preservado. O próximo rastreamento do banco de dados adicionará dados do banco de dados de conteúdo ao índice. Se for executada uma restauração, e o ID no pacote de backup já estiver sendo usado no farm, um novo ID será atribuído ao banco de dados restaurado, e um aviso será adicionado ao log de restauração. A capacidade de executar um rastreamento incremental em vez de um rastreamento completo depende de o ID do banco de dados do conteúdo ser igual ao anterior e de o token do log de alterações ser válido para o log de de alteração atual no banco de dados de conteúdo. Se o log de alterações não for preservado, o token não será válido e o sistema de pesquisa terá de executar um rastreamento completo. O backup do SharePoint Server 2010 inclui as definições de tipo de conteúdo externo do serviço Conectividade de Dados Corporativos, mas não faz backup da fonte de dados. Para proteger os dados, faça o backup da fonte de dados quando fizer o backup do serviço Conectividade de Dados Corporativos ou do farm. 175

191 Se você restaurar o serviço Conectividade de Dados Corporativos ou o farm e restaurar a fonte de dados em outro local, altere as informações de local na definição de tipo de conteúdo externo. Se não fizer isso, o serviço Conectividade de Dados Corporativos poderá não conseguir localizar a fonte de dados. O SharePoint Server 2010 só irá restaurar repositórios BLOB (Binary Large Objects) se você estiver usando o provedor de repositório BLOB remoto FILESTREAM para colocar dados em repositórios BLOB remotos. Se você estiver usando outro provedor, deverá restaurar manualmente os repositórios BLOB remotos. Se um usuário tiver tirado cópias do conteúdo para edição offline no Microsoft SharePoint Workspace 2010 e se o conteúdo for restaurado a partir de um backup no servidor, quando o usuário se reconectar, o servidor sincronizará automaticamente o conteúdo offline ao conteúdo restaurado. Isso pode resultar em perda de dados nas cópias do conteúdo do usuário. Se você estiver compartilhando aplicativos de serviço entre farms, lembre-se de que os certificados de confiança que foram trocados não serão incluídos em backups de farms. Você deve fazer backup de seu repositório de certificado separadamente ou manter os certificados em um local separado. Ao restaurar um farm que compartilha um aplicativo de serviço, você deve importar e reimplantar os certificados e restabelecer as relações de confiança entre farms. Para obter mais informações, consulte Exchange trust certificates between farms (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/6d8a9d37-d400-4d7c-b4f1-bf3c5643c98c(office.14).aspx). Após a restauração de um aplicativo Web configurado para usar autenticação baseada em declarações, os provedores duplicados ou adicionais de declarações geralmente ficam visíveis. Se aparecerem duplicatas, salve manualmente todas as zonas de aplicativo Web para remover as duplicatas. Para obter mais informações, consulte Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010). Etapas adicionais são necessárias quando você restaura um farm que contém um aplicativo Web configurado para usar autenticação baseada em formulários. Para obter mais informações, consulte Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010). Usar o Windows PowerShell para restaurar um farm Você pode usar o Windows PowerShell para restaurar um farm. 176

192 Para restaurar um farm usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Restore-SPFarm -Directory <BackupFolder> -RestoreMethod Overwrite [-BackupId <GUID>] Em que: <BackupFolder> é o caminho da pasta que você utiliza para armazenar arquivos de backup. <GUID> é o identificador do backup de onde será feita a restauração. Observação: Se você não tiver feito logon usando a conta do Farm, precisará fornecer as credenciais dessa conta. Se você não especificar o BackupId, o backup mais recente será usado. Para exibir os backups do farm, no prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Get-SPBackupHistory -Directory <BackupFolder> -ShowBackup [-Verbose] Em que: <BackupFolder> é o caminho da pasta que você utiliza para armazenar arquivos de backup. Não é possível usar um backup somente de configuração para restaurar bancos de dados de conteúdo junto com a configuração. 177

193 6. Para reiniciar um aplicativo de serviço, no prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Start-SPServiceInstance -Identity <ServiceApplicationID> Em que: <ServiceApplicationID> é o GUID do aplicativo de serviço. Para obter mais informações sobre a reinicialização de aplicativos de serviço usando o Windows PowerShell, consulte Start-SPServiceInstance (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/fcb4a4f8-a95f-468e-918bd9a2d736cd2d(office.14).aspx). Para obter mais informações sobre a restauração do farm usando o Windows PowerShell, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar um farm Você pode usar o site da Administração Central para restaurar um farm. Para restaurar um farm usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm do SharePoint. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar da lista de backups, selecione o trabalho de backup que contém o backup do farm e clique em Avançar. Para obter mais detalhes sobre cada backup, clique no sinal (+) ao lado do backup. 178

194 Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do Diretório de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup correta e clique em Atualizar. Não é possível usar um backup de configuração para restaurar o farm. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, marque a caixa de seleção ao lado do farm e clique em Avançar. 5. Na página Restaurar do Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm é exibido na lista Restaurar o seguinte componente. Na seção Restaurar apenas as definições de configuração, certifique-se de que a opção Restaurar definições de configuração e conteúdo está selecionada. Na seção Opções de Restauração, em Tipo de Restauração, selecione a opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo será exibida, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Observação: Se a seção Restaurar apenas as definições de configuração não for exibida, isso indicará que o backup selecionado é somente de configuração. Selecione outro backup. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns instantes para ser iniciada. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página de Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa Quando o processo de restauração tiver sido concluído, talvez seja necessário reiniciar um ou mais aplicativos de serviço. Na home page da Administração Central, na seção Gerenciamento de aplicativo, clique em Gerenciar serviços no servidor. 179

195 8. Na página Serviços no Servidor, inicie qualquer serviço relacionado aos aplicativos de serviço que você deseja executar clicando em Iniciar na coluna Ações ao lado do aplicativo de serviço. 9. Restabeleça os relacionamentos de confiança. Para obter mais informações, consulte Exchange trust certificates between farms (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/6d8a9d37-d400-4d7c-b4f1- bf3c5643c98c(office.14).aspx). Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um farm Embora não seja possível restaurar o farm completo usando ferramentas do SQL Server, você pode restaurar a maior parte dos bancos de dados do farm. Se você restaurar os bancos de dados usando as ferramentas do SQL Server, deverá restaurar a configuração do farm usando a Administração Central ou o Windows PowerShell. Para obter informações sobre como restaurar as definições de configuração do farm, consulte Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010). Observação: O índice de pesquisa não é armazenado no SQL Server. Se você usar as ferramentas do SQL Server para fazer backup da pesquisa e para restaurá-la, deverá executar um rastreamento completo depois de restaurar o banco de dados de conteúdo. Antes de restaurar o SharePoint Server 2010, recomendamos que você configure um farm de recuperação para o site e recuperação de item. Restaure os banco de dados seguindo estas etapas: 1. Se possível, faça backup do log de transações dinâmico do banco de dados atual para proteger quaisquer alterações que tenham sido feitas depois do último backup completo. 2. Restaure o último backup completo do banco de dados. 3. Restaure o backup de banco de dados diferencial mais recente que tenha ocorrido após o último backup completo. 4. Restaure todos os backups de log de transação que tenham ocorrido após o último backup de banco de dados completo ou diferencial. 180

196 Para restaurar um farm usando ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro da função de servidor fixa sysadmin. 2. Se o serviço de Timer do Windows SharePoint Services estiver em execução, interrompa-o e aguarde alguns minutos até a conclusão de todos os procedimentos armazenados em execução. Não reinicie o serviço até todos os bancos de dados tenham sido restaurados. 3. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 4. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 5. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados a ser restaurado, aponte para Tarefas, Restaurar e clique em Banco de Dados. O banco de dados é automaticamente colocado em modo offline durante a operação de recuperação e não pode ser acessado por outros processos. 6. Na caixa de diálogo Restaurar banco de dados, especifique o destino e a origem e selecione os conjuntos de backups a serem restaurados. Normalmente, os valores padrão de destino e origem são adequados à maioria dos cenários de recuperação. 7. No painel Selecionar uma página, clique em Opções. 8. Na seção Restaurar opções, selecione apenas Substituir o banco de dados existente. A menos que seu ambiente ou suas políticas exijam algo diferente, não selecione as outras opções dessa seção. 9. Na seção Recuperar estado: Se já tiver incluído todos os logs de transações a serem restaurados, selecione RECOVER WITH RECOVERY. Se precisar restaurar logs de transações adicionais, selecione RECOVER WITH NORECOVERY. A terceira opção, RECOVER WITH STANDBY não é usada neste cenário. Observação: Para obter mais informações sobre estas opções de recuperação, consulte Restaurar banco de dados (página de opções) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114420&clcid=0x416). 10. Clique em OK para concluir a operação de recuperação. 11. Exceto para o banco de dados de configuração, repita as etapas 4 a 9 para cada banco de dados a ser restaurado. 181

197 Importante: Se você estiver restaurando um banco de dados de Perfil de Usuário (chamado por padrão de "User Profile Service_ProfileDB_<GUID> ), restaure também o banco de dados Social (chamado por padrão de User Profile Service_SocialDB_<GUID> ). Se não fizer isso, poderá haver imprecisões nos dados de Perfil de Usuário que poderão ser difíceis de detectar e de corrigir. 12. Para restaurar as configurações, use o banco de dados de configuração existente ou crie manualmente um novo banco de dados e restaure a configuração para ele. Para obter mais informações sobre como restaurar uma configuração do farm, consulte Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010). 13. Inicie o serviço de Timer do Windows SharePoint Services. 14. Inicie qualquer aplicativo de serviço que tenha de ser reiniciado. Para fazer isso, consulte as etapas 7 e 8 do procedimento Usar a Administração Central para restaurar um farm, anteriormente neste artigo. Conteúdo relacionado Central de Recursos Business Continuity Management for SharePoint Server 2010: Backup, Recovery, Availability, and Disaster Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid =0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010) Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) 182

198 Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este tópico descreve como restaurar a configuração de um farm. Observação: Nas versões anteriores do Microsoft SharePoint Server 2010, não é possível restaurar a configuração do banco de dados e, portanto, não é possível restaurar a configuração de um farm. Nesta versão do SharePoint Server 2010, você não precisa restaurar o banco de dados de configuração porque você pode restaurar a configuração do farm diretamente. Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para restaurar uma configuração do farm Usar a Administração Central para restaurar uma configuração do farm Visão geral A recuperação da configuração a nível do farm é realizada apenas após uma falha que envolve o banco de dados de configuração, mas não envolve outros dados do farm, como o banco de dados de conteúdo ou aplicativo Web. Se restaurar a configuração do farm não resolver os problemas, você deve restaurar o farm completo. Para obter mais informações sobre como restaurar um farm completo, consulte Restaurar um farm (SharePoint Server 2010). É possível restaurar a configuração de um backup de farm usado na opção Backup das definições de configurações e de conteúdo ou a opção Backup apenas das definições de configuração. Usar o Windows PowerShell para restaurar uma configuração do farm Você pode usar o Windows PowerShell para restaurar uma configuração do farm. 183

199 Para restaurar uma configuração do farm usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Restore-SPFarm -Directory <RestoreShare> -RestoreMethod Overwrite - ConfigurationOnly Você deve usar o parâmetro ConfigurationOnly. Para exibir o andamento da operação, use o parâmetro Verbose. Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar uma configuração do farm Você pode usar a Administração Central para restaurar uma configuração do farm. Para restaurar uma configuração do farm usando a Administração Central 1. Para executar esse procedimento, você deve ser membro do grupo Administradores de Farm do SharePoint no computador que executa a Administração Central. 184

200 Você também deve ser um membro da função do servidor fixo sysadmin no servidor do banco de dados onde cada banco de dados é armazenado. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar, selecione o trabalho de backup que contém o backup do farm na lista de backups e clique em Avançar. Observação: É possível exibir informações adicionais sobre os backups expandindo a linha que contém o backup. Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do Diretório de Backup, digite o caminho UNC da pasta de backup correta e clique em Atualizar. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, marque a caixa de seleção ao lado do farm e clique em Avançar. 5. Em Restaurar de um Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm é exibido na lista Restaurar o seguinte componente. Na seção Restaurar apenas as definições de configuração, certifique-se de que a opção Restaurar definições de configuração e conteúdo está selecionada. Na seção Restaurar Opções, selecione a opção Tipo de Restauração. Use a configuração Mesma configuração. Uma caixa de diálogo será exibida, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Observação: Se a seção Restaurar apenas as definições de configuração não for exibida, isso indicará que o backup selecionado é somente de configuração. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e Restauração, na seção Preparação. É possível exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página, na seção Restauração. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns instantes para ser iniciada. 185

201 Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página de Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa 2. Usar o SQL Server para restaurar uma configuração do farm Não é possível restaurar a configuração do farm usando as ferramentas do SQL Server. Conceitos Fazer backup da configuração do farm (SharePoint Server 2010) 186

202 Documentar as definições de configurações do farm (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este artigo descreve como usar o Windows PowerShell 2.0 para documentar as definições de configuração para seu farm. A documentação das definições de configuração é importante para que você possa criar implantações com script para seu ambiente e recriar rapidamente um conjunto de configurações, em caso de falha. Para documentar as definições de configuração usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint Usando o Bloco de Notas, crie um arquivo de texto e copie e cole o script a seguir no arquivo. Os comandos no exemplo criam arquivos XML que documentam as configurações dos aplicativos Web e aplicativos de serviço no farm atual. Escolha apenas os comandos que são relevantes para o seu ambiente. 187

203 ## ## Definições de configurações do SharePoint comuns ## #Recupera informações do aplicativo Web. A profundidade padrão de 2 não retorna muitos detalhes -- recomendamos que você use uma profundidade de 4 para este cmdlet. Get-SPWebApplication Export-Clixml.\ WebAppFilename.xml -depth 4 #Recupera informações do layout personalizado. Get-SPWebApplication Get- SPCustomLayoutsPage Export-Clixml.\Get-SPCustomLayoutsPage.xml #Determina como o acesso ao designer do SharePoint é configurado. Get- SPWebApplication Get-SPDesignerSettings Export-Clixml.\Get- SPDesignerSettings.xml #Recupera informações sobre o mapeamento de acesso alternativo Get-SPAlternateURL Export-Clixml.\Get-SPAlternateURL.xml #Recupera informações sobre os bancos de dados de conteúdo Get- SPContentDatabase Export-Clixml.\Get-SPContentDatabase.xml #Recupera as propriedades do banco de dados de cada banco de dados Get-SPDatabase Export-Clixml.\Get-SPDatabase.xml #Recupera informações sobre todos os Produtos do SharePoint instalados no farm e as versões de todas as atualizações instaladas em cada produto. Get-SPProduct Export-Clixml.\Get-SPProduct.xml #Retrieve farm information Get-SPFarm Export-Clixml.\Get-SPFarm.xml Get- SPFarmConfig Export-Clixml.\Get-SPFarmConfig.xml #Recupera informações sobre os servidores no farm Get-SPServer Export-Clixml.\Get-SPServer.xml #Recupera informações sobre os recursos instalados Get-SPFeature Export- Clixml.\Get-SPFeature.xml #Recupera informações sobre os modelos de site instalados globalmente Get-SPWebTemplate Export-Clixml.\Get- SPWebTemplate.xml #Recupera informações sobre as soluções implantadas Get- SPSolution Export-Clixml.\Get-SPSolution.xml #Recupera informações sobre soluções de área restrita em um conjunto de sites Get-SPSite Get- SPUserSolution Export-Clixml.\Get-SPUserSolution.xml #Recupera informações sobre a autenticação de reclamações Get-SPTrustedIdentityTokenIssuer Export- Clixml.\Get-SPTrustedIdentityTokenIssuer.xml Get-SPTrustedServiceTokenIssuer Export-Clixml.\Get-SPTrustedServiceTokenIssuer.xml Get- SPTrustedRootAuthority Export-Clixml.\Get-SPTrustedRootAuthority.xml #Recupera informações sobre a Ajuda instalada Get-SPHelpCollection Export- Clixml.\Get-SPHelpCollection.xml #Recupera informações sobre os níveis de log que foram definidos Get-SPLogLevel Export-Clixml.\Get-SPLogLevel.xml #Recupera informações sobre os sites no farm Get-SPSite Export-Clixml.\Get- SPSite.xml Get-SPSiteAdministration Export-Clixml.\Get- SPSiteAdministration.xml Get-SPSiteSubscription Export-Clixml.\Get- SPSiteSubscription.xml #Recupera informações de log ULS Get- SPDiagnosticConfig Export-Clixml.\Get-SPDiagnosticConfig.xml Get- SPDiagnosticsPerformanceCounter Export-Clixml.\Get- SPDiagnosticsPerformanceCounter.xml Get-SPDiagnosticsProvider Export- 188

204 Clixml.\Get-SPDiagnosticsProvider.xml #Recupera informações sobre as contas registradas no banco de dados de configuração Get-SPManagedAccount Export- Clixml.\Get-SPManagedAccount.xml Get-SPProcessAccount Export-Clixml.\Get- SPProcessAccount.xml Get-SPShellAdmin Export-Clixml.\Get- SPShellAdmin.xml #Recupera informações específicas sobre a autoridade de certificado Get-SPCertificateAuthority Export-Clixml.\Get- SPCertificateAuthority.xml Get-SPClaimProvider Export-Clixml.\Get- SPClaimProvider.xml Get-SPClaimProviderManager Export-Clixml.\Get- SPClaimProviderManager.xml #Recupera informações sobre os trabalhos de implantação de conteúdo Get-SPContentDeploymentJob Export-Clixml.\Get- SPContentDeploymentJob.xml Get-SPContentDeploymentPath Export-Clixml.\Get-SPContentDeploymentPath.xml #Recupera informações sobre a conta de Mensagem Móvel. Get-SPWebApplication Get-SPMobileMessagingAccount Export-Clixml.\Get-SPMobileMessagingAccount.xml ## ##Configurações de infraestrutura de serviço comum ## #Recupera informações sobre os aplicativos de serviço no farm Get-SPServiceApplication Export-Clixml.\Get- SPServiceApplication.xml Get-SPServiceApplicationPool Export-Clixml.\Get- SPServiceApplicationPool.xml Get-SPServiceApplicationProxy Export-Clixml.\Get-SPServiceApplicationProxy.xml Get-SPServiceApplicationProxyGroup Export-Clixml.\Get-SPServiceApplicationProxyGroup.xml Get- SPServiceApplication Get-SPServiceApplicationEndpoint Export-Clixml.\Get- SPServiceApplicationEndpoint.xml #Recupera informações sobre os serviços em execução no farm Get-SPServiceInstance Export-Clixml.\Get- SPServiceInstance.xml #Recupera informações sobre os serviços de formulário InfoPath Get-SPInfoPathFormsService Export-Clixml.\Get- SPInfoPathFormsService.xml Get-SPInfoPathFormTemplate Export-Clixml.\Get- SPInfoPathFormTemplate.xml ###AVISO: O seguinte cmdlet exige ser executado como direitos de administrador. Get-SPInfoPathUserAgent Export-Clixml.\Get- SPInfoPathUserAgent.xml #Recupera informações sobre configurações do serviço Web comum Get-SPServiceHostConfig Export-Clixml.\Get- SPServiceHostConfig.xml ## ## Configurações do aplicativo de serviço comum ## #Serviços de Acesso #Recupera informações específicas para o aplicativo de serviço Serviços de Acesso Get-SPAccessServiceApplication Export-Clixml.\Get-SPAccessServiceApplication.xml #Descoberta de aplicativos e aplicativo de serviço do balanceador de carga Get-SPTopologyServiceApplication Export- Clixml.\Get-SPTopologyServiceApplication.xml Get- SPTopologyServiceApplicationProxy Export-Clixml.\Get- SPTopologyServiceApplicationProxy.xml #Serviço de conectividade de dados corporativos #Recupera informações sobre os arquivos de conexão de dados. ###AVISO: O seguinte cmdlet exige ser executado com direitos de administrador Get-SPDataConnectionFile Export-Clixml.\Get-SPDataConnectionFile.xml ###AVISO: O seguinte cmdlet exige ser executado com direitos de administrador 189

205 Get-SPDataConnectionFile Get-SPDataConnectionFileDependent Export-Clixml.\Get-SPDataConnectionFileDependent.xml #Aplicativos de serviço do Excel #Observação: Um aplicativo de serviço do Excel deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get-SPExcelServiceApplication Get- SPExcelBlockedFileType Export-Clixml.\Get-SPExcelBlockedFileType.xml Get- SPExcelServiceApplication Get-SPExcelDataConnectionLibrary Export-Clixml.\Get-SPExcelDataConnectionLibrary.xml Get-SPExcelServiceApplication Get- SPExcelDataProvider Export-Clixml.\Get-SPExcelDataProvider.xml Get- SPExcelServiceApplication Get-SPExcelFileLocation Export-Clixml.\Get- SPExcelFileLocation.xml Get-SPExcelServiceApplication Export-Clixml.\Get- SPExcelServiceApplication.xml Get-SPExcelServiceApplication Get- SPExcelUserDefinedFunction Export-Clixml.\Get- SPExcelUserDefinedFunction.xml Get-SPWebApplication Get- SPInfoPathWebServiceProxy Export-Clixml.\Get- SPInfoPathWebServiceProxy.xml Get-SPWebApplication Get-SPManagedPath Export-Clixml.\Get-SPManagedPath.xml #Serviço de metadados gerenciados #Observação: Um aplicativo de serviço de metadados gerenciados deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get-SPServiceApplication?{$_.TypeName -eq "Managed Metadata Service"} %{$id = $_.Id;Get- SPMetadataServiceApplication -Id $_ Export-Clixml.\Get- SPMetadataServiceApplication-$id.xml} Get-SPServiceApplicationProxy?{$_.TypeName -eq "Managed Metadata Service Connection"} %{$id = $_.Id;Get- SPMetadataServiceApplicationProxy -Id $_ Export-Clixml.\Get- SPMetadataServiceApplicationProxy-$id.xml} Get-SPSite Get- SPTaxonomySession Export-Clixml.\Get-SPTaxonomySession.xml #Aplicativo de serviço do PerformancePoint #Observação: Um aplicativo de serviço PerformancePoint deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get-SPPerformancePointServiceApplication Get- SPPerformancePointSecureDataValues Export-Clixml.\Get- SPPerformancePointSecureDataValues.xml Get- SPPerformancePointServiceApplication Export-Clixml.\Get- SPPerformancePointServiceApplication.xml Get- SPPerformancePointServiceApplication Get- SPPerformancePointServiceApplicationTrustedLocation Export-Clixml.\Get- SPPerformancePointServiceApplicationTrustedLocation.xml #Pesquisar #Recuperar informação de pesquisa #Observação: Um aplicativo de serviço de Pesquisa deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchAdministrationComponent Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchAdministrationComponent.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchCrawlContentSource Export-Clixml.\Get- 190

206 SPEnterpriseSearchCrawlContentSource.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchCrawlCustomConnector Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchCrawlCustomConnector.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchCrawlDatabase Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchCrawlDatabase.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchCrawlExtension Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchCrawlExtension.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchCrawlMapping Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchCrawlMapping.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchCrawlRule Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchCrawlRule.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchCrawlTopology Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchCrawlTopology.xml $searchapp = Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication; Get- SPEnterpriseSearchExtendedClickThroughExtractorJobDefinition - SearchApplication $searchapp Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchExtendedClickThroughExtractorJobDefinition.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchExtendedConnectorProperty Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchExtendedConnectorProperty.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchExtendedQueryProperty Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchExtendedQueryProperty.xml ###AVISO: O seguinte cmdlet gera um arquivo de 120MB que registra as configurações externas### Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchLanguageResourcePhrase Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchLanguageResourcePhrase.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchMetadataCategory Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchMetadataCategory.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchMetadataCrawledProperty Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchMetadataCrawledProperty.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchMetadataManagedProperty Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchMetadataManagedProperty.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchMetadataMapping Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchMetadataMapping.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchPropertyDatabase Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchPropertyDatabase.xml Get- 191

207 SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchQueryAuthority Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchQueryAuthority.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchQueryDemoted Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchQueryDemoted.xml Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsService Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsService.xml Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsServiceInstance Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsServiceInstance.xml Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsServiceProxy Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQueryAndSiteSettingsServiceProxy.xml Get- SPEnterpriseSearchService Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchService.xml Get-SPEnterpriseSearchServiceInstance Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchServiceInstance.xml Get-SPSearchService Export-Clixml.\Get-SPSearchService.xml Get-SPSearchServiceInstance Export-Clixml.\Get- SPSearchServiceInstance.xml ###AVISO: O seguinte cmdlet gera um arquivo por conjunto de sites### Get-SPSite %{$id = $_.Id;Get- SPEnterpriseSearchQueryKeyword -Site $_ Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQueryKeyword-$id.xml} Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchQueryScope Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchQueryScope.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchQueryScope Get-SPEnterpriseSearchQueryScopeRule Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQueryScopeRule.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get- SPEnterpriseSearchQuerySuggestionCandidates Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchQuerySuggestionCandidates.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchQueryTopology Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchQueryTopology.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchRankingModel Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchRankingModel.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Get-SPEnterpriseSearchSecurityTrimmer Export-Clixml.\Get-SPEnterpriseSearchSecurityTrimmer.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchServiceApplication.xml Get- SPEnterpriseSearchServiceApplicationProxy Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchServiceApplicationProxy.xml Get- SPEnterpriseSearchSiteHitRule Export-Clixml.\Get- SPEnterpriseSearchSiteHitRule.xml #Aplicativo de serviço de token de segurança #Recupera informações sobre o serviço do token de segurança usado para mensagens SOAP em entrada. Get-SPSecurityTokenServiceConfig Export-Clixml.\Get-SPSecurityTokenServiceConfig.xml #Serviço estado #Recupera informações sobre o serviço estado. Get-SPSessionStateService Export-Clixml.\Get- 192

208 SPSessionStateService.xml Get-SPStateServiceApplication Export-Clixml.\Get- SPStateServiceApplication.xml Get-SPStateServiceApplicationProxy Export- Clixml.\Get-SPStateServiceApplicationProxy.xml Get-SPStateServiceDatabase Export-Clixml.\Get-SPStateServiceDatabase.xml #Uso e integridade do conjunto de dados #Recupera informações sobre o aplicativo de serviço Uso e integridade do conjunto de dados. Get-SPUsageApplication Export-Clixml.\Get- SPUsageApplication.xml Get-SPUsageDefinition Export-Clixml.\Get- SPUsageDefinition.xml Get-SPUsageService Export-Clixml.\Get- SPUsageService.xml #Serviço Visio #Um aplicativo de serviço Visio deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get- SPVisioServiceApplication Get-SPVisioExternalData Export-Clixml.\Get- SPVisioExternalData.xml Get-SPVisioServiceApplication Get-SPVisioPerformance Export-Clixml.\Get-SPVisioPerformance.xml Get-SPVisioServiceApplication Get- SPVisioSafeDataProvider Export-Clixml.\Get-SPVisioSafeDataProvider.xml Get- SPVisioServiceApplication Export-Clixml.\Get-SPVisioServiceApplication.xml Get-SPVisioServiceApplicationProxy Export-Clixml.\Get- SPVisioServiceApplicationProxy.xml #Aplicativo de serviço do Web Analytics Um aplicativo de serviço do Web Analytics deve ser fornecido para que os seguintes cmdlets tenham êxito. Get-SPServiceApplication?{$_.TypeName -eq "Web Analytics Service Application"} %{$id = $_.Id;Get- SPWebAnalyticsServiceApplication -Id $_ Export-Clixml.\Get- SPWebAnalyticsServiceApplication-$id.xml} Get-SPServiceApplicationProxy?{$_.TypeName -eq "Web Analytics Service Application Proxy"} %{$id = $_.Id;Get-SPWebAnalyticsServiceApplicationProxy -Id $_ Export-Clixml.\Get- SPWebAnalyticsServiceApplicationProxy-$id.xml} Get-SPWebApplication Get- SPWebApplicationHttpThrottlingMonitor Export-Clixml.\Get- SPWebApplicationHttpThrottlingMonitor.xml Get-SPWebPartPack Export-Clixml.\Get-SPWebPartPack.xml #Serviços do automação do Word ###Observação: Estes cmdlets não são comentados porque você provavelmente não deseja executá-los. ### #Get-SPSite %{$web=get-spweb $_.Url;$webid=$web.Id;$web Get-SPUser Export-Clixml.\Get-SPUser-$webid.xml} # Get-SPSite %{$web=get- SPWeb $_.Url;$webid=$web.Id;$web Export-Clixml.\Get-SPWeb-$webid.xml} 6. Para executar o script, no console do Windows PowerShell, no prompt de comando (ou seja, PS C:\>), digite o seguinte comando e pressione ENTER:C:\<path>\<filename>.ps1 Para obter mais informações, consulte Export-Clixml (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/dd aspx), Get-SPWebApplication (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/11d6521f-f99c-433e-9ab5-7cf9e953457a(office.14).aspx), Get- SPServiceApplication (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71a467dc-3b95-4b65- af93-0d0d6ebb8326(office.14).aspx). 193

209 Exemplo de uso do cmdlet Esta seção fornece um exemplo de formas que você pode usar um dos cmdlets recomendados. O cmdlet Get-SPAlternateURL oferece informações sobre o mapeamento de acesso alternativo. Tubulação do cmdlet para o cmdlet Export-Clixml grava a informação em um arquivo XML. Get-SPAlternateURL Export-Clixml.\Get-SPAlternateURL.xml A seguinte seção lista o conteúdo do arquivo Get-SPAlternateURL.xml. Algumas seções são recolhidas. 194

210 - <Objs Version=" " xmlns="http://schemas.microsoft.com/powershell/2004/04"> + <Obj RefId="0"> - <Obj RefId="7"> <TNRef RefId="0" /> <ToString>Microsoft.SharePoint.Administration.SPAlternateUrl</ToString> - <Props> <S N="IncomingUrl">http://servername</S> <URI N="Uri">http://servername/</URI> + <Obj N="UrlZone" RefId="8"> - <Obj N="Collection" RefId="9"> <TNRef RefId="2" /> - <IE> - <Obj RefId="10"> <TNRef RefId="0" /> <ToString>Microsoft.SharePoint.Administration.SPAlternateUrl</ToString> + <Props> - <MS> <S N="Zone">Default</S> <S N="PublicUrl">http://servername</S> </MS> </Obj> </IE> - <Props> <I32 N="Count">1</I32> <B N="IsReadOnly">false</B> <S N="TypeName">Alternate Access Mapping Collection</S> <S N="DisplayName">SharePoint - 80</S> <U64 N="DiskSizeRequired">0</U64> <B N="CanSelectForBackup">false</B> <B N="CanRenameOnRestore">false</B> <B N="CanSelectForRestore">false</B> <S N="Name">SharePoint - 80</S> <G N="Id">5b65a69a-222d-4fe0-904b-0fb928bc7a89</G> <S N="Status">Online</S> <S N="Parent">SPFarm Name=SERVERNAME_SharePoint_Configuration_Database</S> <I64 N="Version">3661</I64> + <Obj N="Properties" RefId="12"> <TNRef RefId="3" /> <DCT /> </Obj> <S N="Farm">SPFarm Name=SERVERNAME_SharePoint_Configuration_Database</S> <Ref N="UpgradedPersistedProperties" RefId="11" /> </Props> </Obj> <Ref N="UpgradedPersistedProperties" RefId="11" /> </Props> + <MS> + <Obj N="Zone" RefId="13"> <TNRef RefId="1" /> <ToString>Default</ToString> <I32>0</I32> </Obj> <S N="PublicUrl">http://servername</S> </MS> </Obj> </Objs> Este exemplo importa a saída do arquivo XML, para que você possa ver seus conteúdos de forma mais fácil. Import-Clixml.\Get-SPAlternateURL.xml 195

211 Quando um arquivo XML é importado, é possível usar os objetos na tubulação como fosse objetos reais de um determinado tipo. Import-Clixml.\Get-SPAlternateURL.xml %{$_.Uri} Também é possível redirecionar os objetos como parte do cmdlet e exibir todas as propriedades esperadas, métodos e TypeNames. O seguinte exemplo redireciona URLs. Import-Clixml.\Get-SPAlternateURL.xml %{$_.Uri Get-Member} Para obter mais informações, consulte Export-Clixml (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/dd aspx), Import-Clixml (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/dd aspx), Get-SPAlternateURL (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/ea38119d-a535-48a3-b498-9daa443399fb(office.14).aspx), ForEach-Object (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/dd aspx), Get-Member (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/dd aspx). 196

212 Copiar as definições das configurações de um farm para outro (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este artigo descreve como copiar as definições de configuração de um farm do Microsoft SharePoint Server 2010 para outro farm do SharePoint Server Copiar as definições de configuração de um farm para o outro pode ser útil nas seguintes circunstâncias: Configurando ambientes semelhantes de desenvolvimento, teste e produção. Estabelecendo em padrão de organização para as definições de configuração do farm. Configurando um ambiente de recuperação de desastres. Neste artigo: Fazer backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdos para copiar as definições de configuração (http://technet.microsoft.com/library/ff524c73-4eb3-41c5-89a8-57befc0351a1(office.14).aspx#section1) Fazer backup e recuperar apenas definições de configuração (http://technet.microsoft.com/library/ff524c73-4eb3-41c5-89a8-57befc0351a1(office.14).aspx#section2) Criar uma implantação por script para copiar as definições de configuração (http://technet.microsoft.com/library/ff524c73-4eb3-41c5-89a8-57befc0351a1(office.14).aspx#section3) Existem várias formas nas quais você pode copiar as configurações de um farm para outro. Determine qual método usar com base nas definições da configuração que você deseja copiar e a frequência que você precisa copiá-las. Fazer backup e recuperação de um farm sem bancos de dados de conteúdo anexados. Este método fornece configurações de farm e configurações do aplicativo Web, além das configurações de qualquer aplicativo de serviço que você selecionar. Fazer backup e recuperar apenas configurações. Este método fornece apenas as configurações principais do SharePoint Foundation

213 Observação: Este método não inclui as configurações do aplicativo Web ou aplicativo de serviço. Se as configurações do aplicativo Web são necessários para o farm recuperado, use um dos outros métodos. Crie um scrip de implantação, baseado na configuração documentada. Este método pode ser mais trabalhoso inicialmente, mas é fácil usar para manter a padronização. Fazer backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdo para copiar as definições da configuração Para copiar as definições da configuração usando um backup de farm, recomendamos desanexar os bancos de dados de conteúdo do farm. Isto não é uma etapa recomendada para realizar com um farm de produção ao vivo. Observação: Criar um backup de farm sem bancos de dados de conteúdo não faz o backup dos aplicativos de serviço. Para fazer o backup e recuperar um farm sem bancos de dados de conteúdo usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando para documentar as URLs do aplicativo Web atual e os mapeamentos do banco de dados de conteúdo. 198

214 Get-SPWebApplication %{$_.Name;$_.Url;%{$_.ContentDatabases %{$_.Name};Write-Host ""}} 6. Desmonte todos os bancos de dados de conteúdo, como no exemplo a seguir: Get-SPContentDatabase Dismount-SPContentDatabase Ou desmonte um banco de dados de conteúdo específico, como no exemplo a seguir: Get-SPContentDatabase WSS_Content Dismount-SPContentDatabase 7. Faça backup do farm. Backup-SPFarm -Directory \\servername\share -BackupMethod Full Observação: É possível exibir o progresso do backup olhando para o arquivo \\servername\share\spbr####\spbackup.log. 8. Após o backup estiver concluído, remonte os bancos de dados de conteúdo. Substitua <WSS_Content> e <http://servername> com cada um dos mapeamentos documentados na etapa 1). p Mount-SPContentDatabase -Name <WSS_Content> -WebApplication <http://servername> Fazer backup e recuperar apenas definições das configurações Como parte do backup do farm, é possível escolher fazer o backup apenas das definições das configurações. Um backup de apenas de configuração extrai e faz o backup de várias, mas não todas, definições de configuração de um banco de dados de configuração. Usando ferramentas internas, você pode fazer o backup da configuração de qualquer banco de dados de configuração, se ele estiver atualmente anexado a um 199

215 farm ou não. Para obter informações detalhadas sobre como fazer o backup de uma configuração, consulte Fazer o backup de uma configuração de farm SharePoint Server 2010).Um backup de configuração pode ser restaurado para o mesmo farm de servidores ou qualquer outro. Quando uma configuração é restaurada, ela substitui as configurações presentes no farm que têm valores definidos no backup de configuração. Se nenhuma configuração presente no farm estiver contida no backup de configuração, não haverá alteração. Para obter informações detalhadas sobre como restaurar uma configuração do farm, consulte Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010). Criar uma implantação com scrip para copiar as definições das configurações Quando criar uma implantação com script do SharePoint Server 2010, você está criando cópias das definições de configurações. Para obter mais informações, consulte Instalar o SharePoint Server 2010 usando o Windows PowerShell (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/ a-87a a7d0-8d10d9d23682(office.14).aspx). 200

216 Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 20 de janeiro de 2011 Este artigo descreve como restaurar um aplicativo Web. Ao fazer isso, você também restaura as configurações do IIS (Serviços de Informações da Internet) e todos os bancos de dados de conteúdo associados ao aplicativo Web. Neste artigo: Considerações ao restaurar um aplicativo Web Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo Web Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo Web Usar ferramentas do SQL Server para restaurar bancos de dados associados com um aplicativo Web Etapas adicionais para restaurar um aplicativo Web que usa autenticação baseada em formulários Etapas adicionais para remover provedores duplicados de declarações após a restauração do aplicativo Web que usa autenticação baseada em declarações Etapas adicionais para reconfigurar as contas de usuário do cache de objeto Considerações ao restaurar um aplicativo Web Considere as seguintes informações ao se preparar para restaurar um aplicativo Web: É possível restaurar apenas um aplicativo Web de cada vez, seguindo os procedimentos deste artigo. Entretanto, você pode restaurar simultaneamente todos os aplicativos Web do farm, restaurando todo o farm. Se um aplicativo Web usar o cache de objetos, configure manualmente duas contas de usuário especiais para o aplicativo Web após a restauração desse aplicativo. Para obter mais informações sobre o cache do objeto e como configurar essas contas de usuário, consulte Configurar contas de usuário de cache de objeto (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cd646bb3-28c c- 7d ade(Office.14).aspx). 201

217 Não é possível usar as ferramentas do SQL Server para restaurar um aplicativo Web. Quando você restaura um aplicativo Web configurado para usar autenticação de declarações, é preciso executar etapas adicionais após a restauração do aplicativo Web para restaurar a autenticação de declarações. Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo Web Use o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo Web manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos agendados. Para restaurar um aplicativo Web usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Restore-SPFarm -Directory <BackupFolderName> -RestoreMethod Overwrite -Item <WebApplicationName> [-BackupId <GUID>] [-Verbose] Em que: <BackupFolderName> é o caminho completo da pasta utilizada para os arquivos de backup. <WebApplicationName> é o nome do aplicativo Web submetido a backup. <GUID> é o identificador do backup a ser usado na operação de restauração. Se você não especificar o valor do parâmetro BackupID, o backup mais recente será usado. Não é possível restaurar um aplicativo Web usando um backup somente de configuração. É possível exibir os backups do farm digitando o seguinte: 202

218 Get-SPBackupHistory -Directory <BackupFolderName> -ShowBackup Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo Web Você pode usar a Administração Central para restaurar um aplicativo Web. Para restaurar um aplicativo Web usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. Além disso, verifique se o serviço Windows SharePoint Services Timer V4 e a conta de Acesso ao Banco de Dados do Farm têm permissões de Controle Total na pasta de backup. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar da lista de backups, selecione o trabalho de backup que contém o backup do farm ou do aplicativo Web e clique em Avançar. Para obter mais detalhes sobre cada backup, clique no sinal (+) ao lado do backup. 203

219 Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do diretório atual, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup correta e clique em Atualizar. Não é possível usar um backup somente de configuração para restaurar um aplicativo Web. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, marque a caixa de seleção ao lado do aplicativo Web e clique em Avançar. 5. Na página Restaurar do Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm\<Aplicativo Web> é exibido na lista Restaurar o seguinte conteúdo. Na seção Restaurar apenas as definições de configuração, certifique-se de que a opção Restaurar definições de configuração e conteúdo está selecionada. Na seção Opções de Restauração, em Tipo de Restauração, selecione a opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo é apresentada, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Observação: Se a seção Restaurar apenas as definições de configuração não for exibida, isso indicará que o backup selecionado é somente de configuração. Selecione outro backup. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns instantes para ser iniciada. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página de Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível obter mais detalhes no arquivo Sprestore.log, no caminho UNC especificado. 204

220 Usar ferramentas do SQL Server para restaurar bancos de dados associados com um aplicativo Web Não é possível restaurar o aplicativo Web completo usando ferramentas do SQL Server. Contudo, é possível restaurar todos os bancos de dados associados ao aplicativo Web. Para restaurar o aplicativo Web completo, use o Windows PowerShell ou a Administração Central. Para restaurar os bancos de dados associados com um aplicativo Web usando as ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário realizando este procedimento é membro da função de servidor fixo sysadmin. 2. Se o serviço de Timer do Windows SharePoint Services estiver em execução, interrompa-o e aguarde alguns minutos até a conclusão de todos os procedimentos armazenados em execução. Não reinicie o serviço até o término da restauração dos bancos de dados. 3. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 4. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 5. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados a ser restaurado, aponte para Tarefas, Restaurar e clique em Banco de Dados. O banco de dados é automaticamente colocado em modo offline durante a operação de recuperação e não pode ser acessado por outros processos. 6. Na caixa de diálogo Restaurar banco de dados, especifique o destino e a origem e selecione os conjuntos de backups a serem restaurados. Normalmente, os valores padrão de destino e origem são adequados à maioria dos cenários de recuperação. 7. No painel Selecionar uma página, clique em Opções. 8. Na seção Restaurar opções, selecione apenas Substituir o banco de dados existente. A menos que o ambiente ou as políticas exijam algo diferente, não selecione as outras opções dessa seção. 9. Na seção Recuperar estado: Se já tiver incluído todos os logs de transações a serem restaurados, selecione RECOVER WITH RECOVERY. 205

221 Se precisar restaurar logs de transações adicionais, selecione RECOVER WITH NORECOVERY. A terceira opção, RECOVER WITH STANDBY não é usada neste cenário. Observação: Para obter mais informações sobre estas opções de recuperação, consulte Restaurar banco de dados (página de opções) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114420&clcid=0x416). 10. Clique em OK para concluir a operação de recuperação. 11. Repita as etapas 4 a 10 para cada banco de dados a ser restaurado. 12. Inicie o serviço de Timer do Windows SharePoint Services. Etapas adicionais para restaurar um aplicativo Web que usa autenticação baseada em formulários Depois de restaurar um aplicativo Web que usa autenticação baseada em formulários, execute as seguintes etapas para reconfigurar o aplicativo Web para utilizar a autenticação baseada em formulários. 1. Registre novamente a associação e os provedores de função no arquivo Web.config. 2. Reimplante os provedores. Para obter mais informações, consulte Configurar autenticação baseada em formulários para um aplicativo Web baseado em declaração (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/fd1391bb-c b007- bf57e18dad66(office.14).aspx). Etapas adicionais para remover provedores duplicados de declarações após a restauração do aplicativo Web que usa autenticação baseada em declarações Após a restauração de um aplicativo Web configurado para usar autenticação baseada em declarações, os provedores duplicados ou adicionais de declarações geralmente ficam visíveis. Você deve usar o seguinte processo para remover os provedores duplicados: 206

222 1. Na Administração Central, clique em Gerenciar aplicativo Web, selecione o aplicativo Web que usa autenticação baseada em declarações e clique em Provedores de autenticação. 2. Selecione uma zona associada ao aplicativo Web para abrir a página Editar autenticação e clique em Salvar. 3. Repita para cada zona e então para cada aplicativo Web que utilize autenticação baseada em declarações. Etapas adicionais para reconfigurar as contas de usuário do cache de objeto Se você configurou as contas de usuário de armazenamento em cache do objeto para o aplicativo Web, o processo de restauração não irá restaurar estas configurações. É necessário redefinir as configurações do aplicativo Web. Para obter mais informações, consulte Configurar contas de usuário de armazenamento em cache do objeto (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cd646bb3-28c c- 7d ade(Office.14).aspx). Conteúdo relacionado Central de recursos Gerenciamento da continuidade dos negócios do SharePoint Server 2010 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Fazer backup de um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Planejar o backup e a recuperação (SharePoint Server 2010) Backup e recuperação (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/71abd06e e-b2c1-e3ba9c04d497(Office.14).aspx) Conteúdo do desenvolvedor Proteção de Dados e Recuperação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199237&clcid= 0x416) 207

223 Restaurar um aplicativo de serviço (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 08 de julho de 2010 Existem situações nas quais é possível que você precise restaurar o aplicativo de serviço específico em vez de restaurar o farm completo. Alguns aplicativos de serviço, por exemplo, o aplicativo de serviço de Conectividade de Dados Corporativos e o aplicativo de serviço Perfil do Usuário, fornecem dados para outros serviços e sites. Como resultado, os usuários podem experimentar alguma interrupção do serviço até que o processo de recuperação seja concluído. Para obter mais informações sobre como restaurar simultaneamente todos os aplicativos de serviço em um farm, consulte Restaurar um farm (SharePoint Server 2010). 208

224 Importante: Não é possível fazer backup de uma versão do Microsoft SharePoint Server e restaurar para outra versão do SharePoint Server. Observação: O SharePoint Server 2010 faz backup do repositório de metadados do Serviço de Conectividade de Dados Corporativos, que inclui tipos de conteúdos externos, sistemas externos e modelos BDC. Para obter mais informações, consulte Visão geral da administração de serviço de Conectividade de Dados Corporativos (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/e58bd6c6-74b b0- b627b482ab33(office.14).aspx). Observe que isso não faz o backup de fontes de dados externos. Para proteger os dados, as fontes de dados externos devem ser armazenadas. Se você restaurar o aplicativo de serviço ou o farm e depois restaurar a fonte de dados em um local diferente, deverá alterar as informações de local na definição do tipo de conteúdo externo. Se não fizer isso, o serviço Conectividade de Conectividade de Dados Corporativos poderá não conseguir localizar a fonte de dados. Observação: O SharePoint Server 2010 só irá restaurar repositórios BLOB (Binary Large Objects) se você estiver usando o provedor FILESTREAM para colocar dados em repositórios BLOB remotos. Se você estiver usando outro provedor, deverá restaurar manualmente os repositórios BLOB remotos. Procedimentos deste arquivo: Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço Usar as ferramentas do SQL Server para restaurar os bancos de dados para um aplicativo de serviço 209

225 Observação: Não é possível restaurar o aplicativo de serviço completo, mas é possível restaurar os bancos de dados associados com o aplicativo de serviço. Para liberar o armazenamento em cache dos aplicativos Web do Office usando o Windows PowerShell Usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço É possível usar o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço. Para restaurar um aplicativo de serviço usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Restore-SPFarm -Directory <BackupFolder> -Item <ServiceApplicationName> - RecoveryMethod Overwrite [-BackupId <GUID>] [-Verbose] Para especificar o backup a ser utilizado, use o parâmetro Backupld. Você pode exibir os backups do farm digitando o seguinte: Get-SPBackupHistory - Directory <Backup folder> -ShowBackup. Se você não especificar o BackupId, o backup mais recente será usado. Não é possível restaurar um aplicativo de serviço de um backup somente de configuração. Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). 210

226 Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço Use o procedimento a seguir para restaurar um aplicativo de serviço usando o site da Administração Central do SharePoint. Para restaurar um aplicativo de serviço usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm do SharePoint. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar, selecione o trabalho de backup que contém o backup do aplicativo de serviço ou o backup no nível do farm na lista de backups e clique em Avançar. É possível exibir mais detalhes sobre cada backup clicando no sinal (+) ao lado do backup. Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do diretório de backup, digite o caminho da pasta de backup correta e clique em Atualizar. Não é possível usar um backup de configuração para restaurar o farm. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, expanda Aplicativos de Serviços Compartilhados e marque a caixa de seleção ao lado do aplicativo de serviço e clique em Avançar. 5. Na página Restaurar do Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm\Aplicativos de Serviços Compartilhados\<Aplicativo de serviço> é exibido na lista Restaurar o seguinte conteúdo. 211

227 Na seção Opções de Restauração, em Tipo de restauração, selecione a opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo será exibida, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns segundos para iniciar. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página de Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa 3. Usar as ferramentas do SQL Server para restaurar os bancos de dados para um aplicativo de serviço Não é possível restaurar o aplicativo de serviço completo usando ferramentas do SQL Server. No entanto, é possível usar as ferramentas do SQL Server para restaurar os bancos de dados associados com o aplicativo de serviço. Para restaurar o aplicativo de serviço completo, use o Windows PowerShell ou a Administração Central. Para restaurar os bancos de dados de um aplicativo de serviço usando as ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário usada para restaurar os bancos de dados é membro da função de banco de dados fixo sysadmin do SQL Server no servidor de banco de dados no qual é armazenado cada banco de dados. 2. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 3. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 4. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados a ser restaurado, aponte para Tarefas, aponte para Restaurar e clique em Banco de dados. 5. Na caixa de diálogo Restaurar banco de dados, na página Geral, selecione o banco de dados para restaurar da lista suspensa Para o banco de dados. 6. Selecione a fonte de restauração da lista suspensa Do banco de dados. 212

228 7. Na área Selecionar os conjuntos de backup para restaurar a seção, marque a caixa de seleção próxima ao banco de dados. 8. Na guia Opções, selecione o estado de recuperação da seção Estado de recuperação. Para obter mais informações sobre qual tipo de recuperação usar, consulte Visão geral dos modelos de recuperação (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114396&clcid=0x416) nos Manuais Online do SQL Server. 9. Clique em OK para restaurar o banco de dados. 10. Repita as etapas 1-9 para cada banco de dados associado ao aplicativo de serviço. Para liberar o armazenamento em cache dos aplicativos Web do Office usando o Windows PowerShell 1. Se você está restaurando os aplicativos Web do Microsoft Office, você deve liberar o armazenamento em cache após o processo de restauração estiver completo para garantir que os trabalhos do timer correto sejam criados. 2. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 3. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 4. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Get-SPOfficeWebAppsCache Remove-SPOfficeWebAppsCache -Confirm:$false 213

229 Restaurar pesquisa (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Existem situações nas quais é possível que você precise restaurar o sistema de pesquisa em vez de restaurar o farm completo. Importante: Não é possível fazer backup de uma versão do Microsoft SharePoint Server e restaurar para outra versão do SharePoint Server. Importante: Use os procedimentos neste tópico para restaurar os componentes de pesquisa do Microsoft SharePoint Server Se a topologia inclui o Microsoft FAST Search Server 2010 do SharePoint, os procedimentos neste tópico também restauram o Conteúdo SSA e Consulta SSA (incluindo o índice Pesquisa de Pessoas). No entanto, além dos procedimentos neste tópico, você deve restaurar o FAST Search Server 2010 para o farm do SharePoint. Procedimentos neste tópico: Use o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa 214

230 Observação: Não é possível usar as ferramentas do SQL Server para restaurar todos os componentes de pesquisa. Use o Windows PowerShell para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa Você pode usar o Windows PowerShell para restaurar uma pesquisa. Este procedimento restaura todos os componentes de pesquisa, incluindo bancos de dados, a configuração do serviço de pesquisa e todos os arquivos de índice. Para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Restore-SPFarm -Directory <Backup folder> -Item <Search service application name> -RecoveryMethod Overwrite [-BackupId <GUID>] [-Verbose] Para especificar o backup a ser utilizado, use o parâmetro Backupld. Para exibir os backups do farm, digite o seguinte comando e pressione ENTER: Get-SPBackupHistory -Directory <Backup folder> -ShowBackup. Se você não especificar o parâmetro BackupId o backup mais recente será usado. Não é possível restaurar a pesquisa de um backup somente de configuração. Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). 215

231 Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa Use o procedimento a seguir para restaurar pesquisa usando o site da Administração Central do SharePoint. Este procedimento restaura todos os componentes de pesquisa, incluindo bancos de dados, a configuração do serviço de pesquisa e todos os arquivos de índice. Para restaurar um aplicativo de serviço de pesquisa usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar, selecione o trabalho de backup que contém o backup de pesquisa ou o backup no nível do farm na lista de backups e clique em Avançar. É possível exibir mais detalhes sobre cada backup clicando no sinal (+) ao lado do backup. Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do Diretório de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup correta e clique em Atualizar. Não é possível usar um backup de configuração para restaurar pesquisa. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, expanda o nó Aplicativos de Serviços Compartilhados. 5. Marque a caixa de seleção ao lado do aplicativo de serviço de pesquisa e clique em Avançar. 6. Na página Restaurar do Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm\Aplicativos de 216

232 Serviços Compartilhados\<Aplicativo de serviço de pesquisa> é exibido na lista Restaurar o seguinte conteúdo. Na seção Opções de Restauração, em Tipo de restauração, selecione a opção Mesma configuração. Se você selecionar essa opção, uma caixa de diálogo será exibida e solicitará que você confirme a operação. Clique em OK. 7. Clique em Iniciar Restauração. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Trabalho de Backup e Restauração na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. Backup e recuperação são trabalhos de serviço de timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns segundos para iniciar. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa

233 Restaurar os serviços de repositório seguro (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 No Microsoft SharePoint Server 2010, o Serviço de Repositório Seguro substitui o Logon Único (SSO) do Microsoft Office SharePoint Server O Serviço de Repositório Seguro oferece a capacidade de armazenar conjuntos de credenciais com segurança e associá-los a identidades específicas ou a grupos de identidades. Sempre que você digitar uma nova senha, o SharePoint Server 2010 criará uma nova chave mestra, criptografando novamente os conjuntos de credenciais com essa chave. A senha concede acesso à chave mestra criada pelo SharePoint Server 2010 que é usada para criptografar os conjuntos de credenciais. Importante: Você precisará da senha que foi registrada quando foi feito o backup do Serviço de Repositório Seguro para restaurá-lo. Procedimentos desta tarefa: Usar a Administração Central para restaurar o Serviço de Repositório Seguro Usar o Windows PowerShell para restaurar o Serviço de Repositório Seguro Usar a Administração Central para restaurar o Serviço de Repositório Seguro Use o procedimento a seguir para restaurar o Serviço de Repositório Seguro usando o site da Administração Central do SharePoint. Para restaurar o Serviço de Repositório Seguro usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que executará este procedimento é membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar, selecione o trabalho de backup que contém o backup desejado ou o backup no nível do farm na lista de backups e clique em Avançar. É possível exibir mais detalhes sobre cada backup clicando no sinal (+) ao lado do backup. 218

234 Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do Diretório de Backup, digite o caminho da pasta de backup correta e clique em Atualizar. Não é possível usar um backup somente de configuração para restaurar o Serviço de Repositório Seguro. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, expanda Aplicativos de Serviços Compartilhados e marque a caixa de seleção ao lado do grupo de backup de aplicativo de Serviço de Repositório Seguro e clique em Avançar. 5. Em Restaurar de um Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Farm\Serviços Compartilhados\Aplicativos de Serviços Compartilhados\<Nome do Serviço de Repositório Seguro> é exibido na lista Restaurar o seguinte componente. Na seção Opções de Restauração, em Tipo de restauração, selecione a opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo será exibida, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns segundos para iniciar. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Você também pode encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho especificado na etapa Após a conclusão bem-sucedida de uma operação de restauração, você deverá atualizar a senha. 8. Na home page da Administração Central, na seção Gerenciamento de Aplicativos, clique em Gerenciar aplicativos de serviço. 9. Na página Aplicativos de Serviço, clique no nome do Serviço de Repositório Seguro. O erro Não foi possível obter a chave mestra poderá ser exibido. 10. Na página Serviço de Repositório Seguro, na faixa de opções, clique em Atualizar chave. 11. Na caixa de diálogo Atualizar chave, digite a senha na caixa Senha e clique em OK. 219

235 Usar o Windows PowerShell para restaurar o Serviço de Repositório Seguro É possível usar o Windows PowerShell para restaurar o Serviço de Repositório Seguro. Restaurar o Serviço de Repositório Seguro usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Restore-SPFarm -Directory <Backup folder> -Item <Secure Store Service name> - RecoveryMethod Overwrite [-BackupId <GUID>] [-Verbose] Para especificar o backup a ser utilizado, use o parâmetro Backupld. Você pode exibir os backups do farm digitando o seguinte: Get-SPBackupHistory - Directory <Backup folder> -ShowBackup. Se você não especificar um valor para o parâmetro BackupId, o backup mais recente será usado. Não é possível usar um backup somente de configuração para restaurar o Serviço de Repositório Seguro. Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/8e18ea ffa-b6b6- ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). 6. Após a conclusão bem-sucedida de uma operação de restauração, você deverá atualizar a senha. No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Update-SPSecureStoreApplicationServerKey -Passphrase <Passphrase> Para obter mais informações, consulte Update-SPSecureStoreApplicationServerKey (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/53234b26-d a-a75f- 0f2c195f8747(Office.14).aspx). Conceitos Fazer backup do serviço de Repositório Seguro (SharePoint Server 2010) 220

236 Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 24 de junho de 2010 Você pode restaurar qualquer banco de dados de conteúdo ou vários bancos de dados de conteúdo de uma só vez. Para obter mais informações sobre como fazer backup de todos os bancos de dados de conteúdo em um farm ao mesmo tempo, consulte Fazer backup de um farm (SharePoint Server 2010). Observação: O SharePoint Server 2010 irá restaurar até repositórios de BLOB (Objeto Binário Grande) remotos, mas somente se você estiver usando o provedor de repositório de BLOB remoto SQL Filestream para inserir dados nos repositórios de BLOB remotos. Se você estiver usando outro provedor, deverá restaurar manualmente os repositórios BLOB remotos. Observação: Se um usuário tiver tirado cópias do conteúdo para edição offline no Microsoft SharePoint Workspace 2010 e se o conteúdo for restaurado a partir de um backup no servidor, quando o usuário se reconectar, o servidor sincronizará automaticamente o conteúdo offline ao conteúdo restaurado. Isso pode resultar em perda de dados nas cópias do conteúdo do usuário. Procedimentos desta tarefa: Usar o Windows PowerShell para restaurar um banco de dados de conteúdo Usar a Administração Central para restaurar um banco de dados de conteúdo Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um banco de dados de conteúdo 221

237 Usar o Windows PowerShell para restaurar um banco de dados de conteúdo Você pode usar o Windows PowerShell para restaurar um banco de dados de conteúdo. Para restaurar um banco de dados de conteúdo usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Restore-SPFarm -Directory <Backup folder name> -RestoreMethod Overwrite - Item <Content database name> [-BackupId <GUID>] [-Verbose] Observação: Se você não tiver feito logon usando a conta do Farm, precisará fornecer as credenciais dessa conta. Se você não especificar o parâmetro BackupId o backup mais recente será usado. Para exibir uma lista dos backups, incluindo as IDs dos Backups, digite o seguinte comando e pressione ENTER: Get-SPBackupHistory -Directory <Backup folder> Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). 222

238 Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Usar a Administração Central para restaurar um banco de dados de conteúdo Você pode usar a Administração Central para restaurar um farm ou os componentes de um farm. Para restaurar um banco de dados de conteúdo usando a Administração Central 1. Faça logon como um membro do grupo Administradores de Farm. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar da lista de backups, selecione o trabalho de backup que contém o backup do banco de dados de conteúdo e clique em Avançar. Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do diretório atual, digite o caminho UNC da pasta de backup correta e clique em Atualizar. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, marque a caixa de seleção ao lado do banco de dados de conteúdo e clique em Avançar. Observação: Se o banco de dados de conteúdo não estiver disponível para seleção, use o Windows PowerShell ou as ferramentas do SQL Server para restaurar esse banco de dados. 5. Em Restaurar de um Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração na seção Opções de Restauração em Tipo de Restauração e clique na opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo é apresentada, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Clique em Iniciar Restauração. 223

239 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns instantes para ser iniciada. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa 2. Usar ferramentas do SQL Server para restaurar um banco de dados de conteúdo Você pode usar ferramentas do SQL Server para restaurar um banco de dados de conteúdo executando as seguintes etapas: 1. Se possível, faça backup do log de transações dinâmico do banco de dados de conteúdo para proteger quaisquer alterações que tenham sido feitas depois do último backup completo. 2. Restaure o último backup completo do banco de dados. 3. Restaure o backup de banco de dados diferencial mais recente que tenha ocorrido após o último backup completo. 4. Restaure todos os backups de log de transação que tenham ocorrido após o último backup de banco de dados completo ou diferencial. Para restaurar um banco de dados de conteúdo usando ferramentas do SQL Server 1. Verifique se a conta de usuário realizando este procedimento é membro da função de servidor fixo sysadmin. 2. Se o serviço de Timer do Windows SharePoint Services estiver em execução, interrompa-o e aguarde alguns minutos até a conclusão de todos os procedimentos armazenados em execução. Não reinicie o serviço até o término da restauração dos bancos de dados de conteúdo. 3. Abra o SQL Server Management Studio e conecte-se ao servidor de banco de dados. 4. No Object Explorer, expanda Bancos de Dados. 224

240 5. Clique com o botão direito do mouse no banco de dados a ser restaurado, aponte para Tarefas, Restaurar e clique em Banco de Dados. O banco de dados é automaticamente colocado em modo offline durante a operação de recuperação e não pode ser acessado por outros processos. 6. Na caixa de diálogo Restaurar banco de dados, especifique o destino e a origem e selecione os conjuntos de backups a serem restaurados. Normalmente, os valores padrão de destino e origem são adequados à maioria dos cenários de recuperação. 7. No painel Selecionar uma página, clique em Opções. 8. Na seção Restaurar opções, selecione apenas Substituir o banco de dados existente. A menos que o ambiente ou as políticas exijam algo diferente, não selecione as outras opções dessa seção. 9. Na seção Recuperar estado: Se já tiver incluído todos os logs de transações a serem restaurados, selecione RECOVER WITH RECOVERY. Se precisar restaurar logs de transações adicionais, selecione RECOVER WITH NORECOVERY. A terceira opção, RECOVER WITH STANDBY não é usada neste cenário. Observação: Para obter mais informações sobre estas opções de recuperação, consulte Restaurar banco de dados (página de opções) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=114420&clcid=0x416). 10. Clique em OK para concluir a operação de recuperação. 11. Repita as etapas 4 a 10 para cada banco de dados a ser restaurado. 12. Inicie o serviço de Timer do Windows SharePoint Services. Conceitos Fazer backup de um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) 225

241 Anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo de apenas leitura (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Um farm do Microsoft SharePoint Server 2010 no qual os bancos de dados de conteúdo foi definido para ser somente leitura pode ser parte de um ambiente de recuperação de falha que é executado contra um banco de dados de conteúdo enviado por log ou espelhado ou parte de um ambiente de correção ou manutenção altamente disponível que oferece acesso ao usuário quando outra versão do farm está sendo atualizada. Quando você anexar novamente os bancos de dados somente leitura, eles se tornam leitura-edição. Para obter mais informações sobre como usar os bancos de dados somente leitura, consulte Executar um farm que usa bancos de dados de conteúdo somente leitura (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/8b91dc0a-c37d-4ec8- aa75-deb3f268fb97(office.14).aspx). Use o Windows PowerShell para anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo somente leitura É possível usar apenas o Windows PowerShell para anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo somente leitura. Para anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo somente leitura usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add-SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: 226

242 Mount-SPContentDatabase -Name <Database name> -WebApplication <Web application ID> [-Verbose] Observação: Anexando um banco de dados de conteúdo usando o cmdlet Mount-SPContentDatabase é diferente de anexar um banco de dados no SQL Server usando as ferramentas do SQL Server. Mount-SPContentDatabase associa o banco de dados de conteúdo com um aplicativo Web para que os conteúdos possam ser lidos. Para obter mais informações, consulte Mount-SPContentDatabase (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/20d1bc07-805c-44d3-a278- e e237(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. 227

243 Restaurar personalizações (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 12 de agosto de 2010 Este artigo descreve como restaurar personalizações que tenham sido feitas nos sites em um farm do Microsoft SharePoint Server. Este artigo assume que você está familiarizado com os conceitos e procedimentos em Personalizações de backup(sharepoint Server 2010). Neste artigo: Restaurando pacotes de solução Restaurando elementos de site criados Restaurando fluxos de trabalho Restaurando alterações no arquivo Web.config Recuperando alterações feitas por edição direta Restaurando personalizações desenvolvidas que não fazem parte do pacote de solução Restaurando pacotes de solução O método que você usa para restaurar pacotes de solução é determinado pelo modo como as personalizações são implantadas: como soluções confiáveis ou soluções de área restrita. Soluções confiáveis são soluções implantadas por administradores de farm. São implantadas em todo o farm e podem ser usadas em qualquer site dentro do farm. Elas são armazenadas no banco de dados de configurações. As soluções confiáveis são armazenadas quando um farm é armazenado usando o backup do SharePoint Server 2010, são incluídas em backups somente configurações e podem ser armazenadas como um grupo e individualmente. Elas são visíveis na hierarquia de restauração. As soluções em área restrita são aquelas que os administradores de conjunto de sites podem implantar em um único conjunto de sites. Elas são armazenadas no banco de dados de conteúdo associado ao conjunto de sites no qual são implantadas. Elas são 228

244 incluídas no farm do SharePoint Server 2010, aplicativo Web, banco de dados de conteúdo e backups de conjunto de sites, mas não são visíveis na hierarquia de restauração nem podem ser selecionadas ou restauradas individualmente. É recomendável manter um backup do arquivo.wsp original e do código-fonte usado para construir o arquivo.wsp tanto para soluções confiáveis quanto em área restrita. Para restaurar uma solução confiável usando a Administração Central 1. Verifique se a conta de usuário que está executando esse procedimento é membro do grupo Administradores de Farm do SharePoint. 2. Na Administração Central, na Home page, na seção Backup e Restauração, clique em Restaurar de um backup. 3. Na página Restaurar do Backup Etapa 1 de 3: Selecionar Backup para Restaurar da lista de backups, selecione o trabalho de backup que contém o pacote de soluções e clique em Avançar. Para obter mais detalhes sobre cada backup, clique no sinal (+) ao lado do backup. Observação: Se o trabalho de backup correto não aparecer, na caixa de texto Local do Diretório de Backup, digite o caminho UNC (Convenção de Nomenclatura Universal) da pasta de backup correta e clique em Atualizar. 4. Na página Restaurar do Backup Etapa 2 de 3: Selecionar Componente para Restaurar, marque a caixa de seleção próxima à solução e clique em Avançar. 5. Na página Restaurar do Backup Etapa 3 de 3: Selecionar Opções de Restauração, na seção Restaurar Componente, verifique se Solução é exibido na lista Restaurar o seguinte componente. Na seção Restaurar apenas as definições de configuração, certifique-se de que a opção Restaurar definições de configuração e conteúdo está selecionada. Na seção Opções de Restauração, em Tipo de Restauração, selecione a opção Mesma configuração. Uma caixa de diálogo é apresentada, solicitando que você confirme a operação. Clique em OK. Clique em Iniciar Restauração. 6. Você pode exibir o status geral de todos os trabalhos de recuperação na parte superior da página Status do Backup e do Trabalho de Restauração, na seção Preparação. Você pode exibir o status do trabalho de recuperação atual na parte inferior da página na seção Restaurar. A página de status é atualizada a cada 30 segundos automaticamente. Você pode atualizar os detalhes do status manualmente 229

245 clicando em Atualizar. O backup e a recuperação são trabalhos do serviço de Timer. Por isso, a recuperação pode levar alguns instantes para ser iniciada. Se você receber erros, poderá analisá-los na coluna Mensagem de Falha da página Status do Trabalho de Backup e Restauração. Também é possível encontrar mais detalhes no arquivo Sprestore.log no caminho UNC especificado na etapa 3. Para restaurar uma solução confiável usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell, digite o seguinte comando: Restore-SPFarm -Directory <BackupFolder> -RestoreMethod Overwrite -BackupId <GUID> -Item <SolutionPath> Em que: <BackupFolder> é o local UNC do diretório do qual deseja restaurar. <GUID> é o GUID da ID de backup da qual deseja restaurar. Caso não especifique um backup, será usado o mais recente. <SolutionPath> é o caminho da solução na árvore de backup (normalmente, farm\solutions\nome da Solução). Para obter mais informações, consulte Restore-SPFarm (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/8e18ea ffa-b6b6-ad18a5a7ab3e(office.14).aspx). 230

246 Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Restaurando uma solução em área restrita Não é possível restaurar somente personalizações implantadas como soluções em área restrita. Você deve restaurar o farm, aplicativo Web, banco de dados de conteúdo ou conjunto de sites ao qual a personalização está associada. Para obter mais informações sobre estes métodos de restauração, consulte Conteúdo relacionado (http://technet.microsoft.com/library/ d592-4b9f b509ccdcefbe(office.14).aspx#related) posteriormente neste artigo. Restaurando elementos de site criados Não é possível restaurar somente elementos de site criados. Você deve restaurar o farm, aplicativo Web ou banco de dados de conteúdo ao qual o elemento de site criado está associado. Para obter mais informações sobre estes métodos de backup, consulte Conteúdo relacionado (http://technet.microsoft.com/library/ d592-4b9f b509ccdcefbe(office.14).aspx#related). Restaurando fluxos de trabalho Fluxos de trabalho são um caso especial de personalizações que você pode restaurar. Verifique se o plano de backup e recuperação inclui qualquer um dos seguintes cenários aplicáveis ao ambiente: Fluxos de trabalho declarativos, como aqueles criados no Microsoft SharePoint Designer 2010, são armazenados no banco de dados de conteúdo do conjunto de sites no qual eles são implantados. A restauração do banco de dados de conteúdo ou do conjunto de sites restaura esses fluxos de trabalho. As ações personalizadas de fluxos de trabalho declarativos têm componentes nos três seguintes locais: 1. Os assemblies do Visual Studio 2010 para as ações são armazenados no catálogo de assemblies global (GAC). 231

247 2. Os arquivos de definição XML (arquivos.actions) são armazenados no diretório 14\TEMPLATE\<LCID>\Workflow. 3. A entrada XML para marcar a ação como um tipo autorizado é armazenada no arquivo Web.config para os aplicativos Web nos quais ele é usada. Se os fluxos de trabalho do farm usam ações personalizadas, convém usar um sistema de restauração de arquivo para restaurar esses arquivos e entradas XML. É possível reaplicar os arquivos após a recuperação, conforme necessário. Fluxos de trabalho que dependem de código personalizado, como os que são criados por meio do Visual Studio 2010, são armazenados em dois locais. Os assemblies do Visual Studio 2010 do fluxo de trabalho são armazenados no GAC e os arquivos de definição XML são armazenados no diretório Recursos. O mesmo acontece com outros tipos de recursos do SharePoint Server, como Web Parts e receptores de evento. Se o fluxo de trabalho tiver sido instalado como parte de um pacote de solução, siga as instruções para restaurar os pacotes de solução. Se você criar um fluxo de trabalho personalizado que interaja com um conjunto de sites diferente daquele no qual o fluxo de trabalho foi implantado, restaure os dois conjuntos de sites para recuperar o fluxo de trabalho. A restauração do farm é suficiente para recuperar todos os conjuntos de sites no farm e todos os fluxos de trabalho associados a eles. Fluxos de trabalho que não foram implantados devem ser restaurados separadamente usando um aplicativo de backup do sistema de arquivos. Restaurando alterações no arquivo Web.config É possível recuperar alterações no arquivo Web.config feitas por meio da Administração Central ou as APIs e o modelo de objeto do SharePoint Server 2010 APIs fazendo uma restauração do farm ou somente de configuração. Use o backup do sistema de arquivos para proteger as alterações no arquivo Web.config que não são feitas por meio da Administração Central ou as APIs e o modelo de objeto do SharePoint. É possível recuperar o backup usando a restauração do sistema de arquivos. Recuperando alterações feitas por edição direta As alterações feitas diretamente em um site pela edição direta usando um navegador podem ser difíceis de recuperar. A tabela a seguir descreve as estratégias de recuperação para objetos específicos. 232

248 Objeto editado Lista Site Conjunto de sites Estratégia de backup Se você usou o SharePoint Designer 2010 para salvar como modelo, poderá implantar e ativar o modelo. Para obter mais informações, consulte Salvar um site SharePoint como um modelo (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199515&clcid=0x416). Se você usou o SharePoint Designer 2010 para salvar como modelo, poderá implantar e ativar o modelo. Para obter mais informações, consulte Salvar um site SharePoint como um modelo (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199515&clcid=0x416). Use a recuperação de conjunto de sites. Para obter mais informações, consulte Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010). Restaurando personalizações desenvolvidas que não fazem parte do pacote de solução Restaurar personalizações desenvolvidas que não fazem parte de um pacote de solução pode ser um processo complexo, pois os locais dos arquivos de personalização não são padronizados. Entre em contato com a equipe de desenvolvimento ou o fornecedor da personalização para determinar se as personalizações envolvem software suplementar ou arquivos em outros locais. É recomendado restaurar os diretórios com uma solução de restauração de sistema de arquivos. A tabela a seguir lista os locais onde as personalizações normalmente estão armazenadas nos servidores Web. Local Descrição %COMMONPROGRAMFILES Arquivos comumente atualizados, assemblies %\Microsoft Shared\Web Server personalizados, modelos personalizados, definições de Extensions\14 sites personalizadas Inetpub %WINDIR%\Assembly Local dos diretórios virtuais do IIS GAC (Cache de assembly global): um local protegido do sistema operacional onde os assemblies de código do Microsoft.NET Framework estão instalados para prover acesso total ao sistema 233

249 Conteúdo relacionado Central de Recursos Business Continuity Management for SharePoint Server 2010: Backup, Recovery, Availability, and Disaster Recovery (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199235&clcid= 0x416) Conteúdo para Profissionais de TI Implantar personalizações - visão geral (SharePoint Server 2010) (http://technet.microsoft.com/pt- br/library/be4ca20f-520e-4fd7-9c42-140af800cbc8(office.14).aspx) Fazer backup de personalizações (SharePoint Server 2010) Restaurar um farm (SharePoint Server 2010) Restaurar uma configuração de farm (SharePoint Server 2010) Restaurar um aplicativo Web (SharePoint Server 2010) Restaurar um banco de dados de conteúdo (SharePoint Server 2010) Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Conteúdo do desenvolvedor Visão geral sobre soluções (MSDN) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=156638&clcid= 0x416) Sandboxed solutions (MSDN) (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=199517&clcid= 0x416) 234

250 Restaurar um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) Atualizado em: 24 de junho de 2010 É possível usar apenas o Windows PowerShell para restaurar um conjunto de sites. Usar o Windows PowerShell para restaurar um conjunto de sites Use o Windows PowerShell para restaurar um conjunto de sites manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos agendados. Observação: Se um usuário tiver tirado cópias do conteúdo para edição offline no Microsoft SharePoint Workspace 2010 e se o conteúdo for restaurado a partir de um backup no servidor, quando o usuário se reconectar, o servidor sincronizará automaticamente o conteúdo offline ao conteúdo restaurado. Isso pode resultar em perda de dados nas cópias do conteúdo do usuário. Para restaurar um conjunto de sites usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. Além disso, verifique se a conta de usuário executando este procedimento possui permissões de leitura para a pasta de backup e é um membro da função do banco de dados fixo db_owner no banco de dados de configuração do farm e no banco de dados de conteúdo onde o conjunto de sites está sendo armazenado. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: 235

251 Restore-SPSite -Identity <Site collection URL> -Path <Backup file> [- DatabaseServer <Database server name>] [-DatabaseName <Content database name>] [-HostHeader <Host header>] [-Force] [-GradualDelete] [-Verbose] Se você deseja restaurar o conjunto de sites em um banco de dados de conteúdo específico, use os parâmetros DatabaseServer e DatabaseName para especificar o banco de dados de conteúdo. Se você não especificar um banco de dados de conteúdo, o conjunto de sites será armazenado em um banco de dados de conteúdo escolhido pelo Microsoft SharePoint Server Se você está restaurando um conjunto de sites nomeados pelo host, use o parâmetro Identity para especificar o URL do conjunto de sites nomeado pelo host e usar o parâmetro HostHeader para especificar o URL do aplicativo Web que irá manter o conjunto de sites nomeado pelo host. Se você deseja substituir um conjunto de sites existente, use o parâmetro Force. Observação: Se o conjunto de sites que você está restaurando é de 1 gigabyte ou maior, é possível usar o parâmetro GradualDelete para melhor desempenho durante o processo de restauração. Quando este parâmetro é usado, o conjunto de sites é marcado como excluído, o que evita imediatamente qualquer acesso posterior ao seu conteúdo. Os dados no conjunto de sites marcados são excluídos gradualmente com o tempo por um trabalho do timer ao invés de todos ao mesmo tempo, o que reduz o impacto no desempenho do servidor. Para obter mais informações, consulte Restore-SPSite (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/90f19a c-a8ee-3129fc341f62(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Conceitos Fazer backup de um conjunto de sites (SharePoint Server 2010) 236

252 Importar uma lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Embora você possa usar o Windows PowerShell ou a Administração Central para exportar um site, lista ou biblioteca de documentos, é possível usar apenas o Windows PowerShell para importar um site, uma lista ou uma biblioteca de documentos. Para obter mais informações sobre como exportar listas ou bibliotecas, consulte Exportar um site, lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010). É possível usar a importação como método para restaurar os itens ou como método para mover ou copiar os itens de um farm para outro. É possível importar um site, lista ou biblioteca de documentos de um backup do farm atual, de um backup de outro farm ou de um banco de dados de conteúdo somente leitura. Para importar de um banco de dados de conteúdo somente leitura, você deve primeiro anexar o banco de dados somente leitura. Para obter mais informações, consulte Anexar e restaurar um banco de dados de conteúdo somente leitura (SharePoint Server 2010). Importante: Não é possível importar um site, lista ou biblioteca de documentos exportados de uma versão do Microsoft SharePoint Server para outra versão do SharePoint Server. Importar um site, lista ou biblioteca de documentos Use o Windows PowerShell para importar um site, lista ou biblioteca de documentos manualmente ou como parte de um script que pode ser executado em intervalos agendados. Para importar um site, lista ou biblioteca de documentos usando o Windows PowerShell 1. Verifique se você atende aos seguintes requisitos mínimos: Consulte Add- SPShellAdmin. 2. No menu Iniciar, clique em Todos os programas. 237

253 3. Clique em Produtos do Microsoft SharePoint Clique em Shell de Gerenciamento do SharePoint No prompt de comando do Windows PowerShell (ou seja, PS C:\>;), digite o comando a seguir e pressione ENTER: Import-SPWeb -Identity <Site URL> -Path <Export file name> [-Force] [- NoFileCompression] [-Verbose] Importante: O site ou subsite que você está importando deve ter um modelo que corresponde ao modelo do site especificado pelo parâmetro Identity. Também é possível usar o cmdlet Get-SPWeb e passar a ID para Import-SPWeb usando a tubulação do Windows PowerShell. O valor do parâmetro Path especifica o caminho e o nome do arquivo do qual importar a lista ou biblioteca. Para incluir as configurações de segurança do usuário com uma lista ou biblioteca de documentos, use o parâmetro IncludeUserSecurity. Para substituir a lista ou biblioteca especificada, use o parâmetro Force. Você pode usar o parâmetro UpdateVersions para especificar como os conflitos de controle de versão serão resolvidos. Para exibir o andamento da operação, use o parâmetro Verbose. O parâmetro NoFileCompression permite você especificar que nenhuma compactação de arquivo é realizada durante o processo de importação. Usar este parâmetro pode diminuir o uso de recursos em até 30% durante o processo de importação. Se você está importando um site, lista ou biblioteca de documentos exportado da Administração Central ou se você exportou um site, lista ou biblioteca de documentos usando o Windows PowerShell e não usou o parâmetro NoFileCompression no cmdlet Export-SPWeb, não é possível usar este parâmetro no cmdlet Import-SPWeb 238

254 . Observação: Não há recurso no cmdlet Import-SPWeb para importar um subconjunto de itens dentro do arquivo exportado. Portanto, a operação de importação não irá importar tudo do arquivo. Para obter mais informações, consulte Import-SPWeb (http://technet.microsoft.com/ptbr/library/2ecc5b6e-1b a966-b7bd3377db3a(office.14).aspx). Observação: É recomendável usar o Windows PowerShell ao executar tarefas administrativas de linha de comando. A ferramenta de linha de comando Stsadm foi preterida, mas está incluída para oferecer suporte à compatibilidade com versões anteriores do produto. Conceitos Exportar um site, lista ou biblioteca de documentos (SharePoint Server 2010) 239

255 Configuração de disponibilidade (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Esta seção descreve como configurar a disponibilidade do Microsoft SharePoint Server Os artigos assumem que você está familiarizado com os conceitos e termos presentes em Planejamento de disponibilidade (SharePoint Server 2010). Nesta seção: Configurar a disponibilidade usando o agrupamento do SQL Server (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como usar o agrupamento do SQL Server com o SharePoint Server Configurar a disponibilidade usando o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010) Este artigo descreve como configurar o espelhamento do banco de dados do SQL Server para usar com o SharePoint Server Script de amostra para configurar o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010) Este artigo fornece um script para usar na configuração do espelhamento do banco de dados do SQL Server para usar com o SharePoint Server 2010 em um ambiente de teste. Em um ambiente de produção, recomendamos que um profissional de banco de dados configure o espelhamento. Conceitos Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010) 240

256 Configurar a disponibilidade usando o agrupamento do SQL Server (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 O cluster de failover do Microsoft SQL Server 2008 com Service Pack 1 (SP1) e Atualização Cumulativa 2 pode ser usado para configurar a disponibilidade dentro de um farm para o Microsoft SharePoint Server Este artigo assume que você esteja familiarizado com os conceitos e termos presentes em Planejamento de disponibilidade (SharePoint Server 2010). O cluster de failover fornece suporte de disponibilidade para uma instância do SQL Server 2008 com SP1 e Atualização Cumulativa 2. Um cluster de failover é uma combinação de um ou mais nós ou servidores e dois ou mais discos compartilhados. A instância do cluster de failover aparece como um computador único, mas possui a funcionalidade que fornece failover de um nó para outro, se o nó atual se torna indisponível. O SharePoint Server 2010 faz referências ao cluster como um todo; dessa forma, o failover é automático e direto da perspectiva do SharePoint Server Para obter informações detalhadas sobre cluster de failover, consulte Introdução ao clustering de failover do SQL Server 2008 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=102837&clcid=0x416). Não há instruções específicas para configurar o clustering do SharePoint Server Para obter instruções sobre como configurar o clustering de failover, consulte Instalando um clustering de failover do SQL Server 2008 (http://go.microsoft.com/fwlink/?linkid=132112&clcid=0x416). 241

257 Configurar a disponibilidade usando o espelhamento de banco de dados do SQL Server (SharePoint Server 2010) Publicado em: 12 de maio de 2010 Este artigo descreve como usar o espelhamento do banco de dados de alta disponibilidade para configurar a disponibilidade dentro de um farm do Microsoft SharePoint Server O artigo assume que você está familiarizado com os conceitos e termos presentes em Planejar a disponibilidade (SharePoint Server 2010). O espelhamento do banco de dados do Microsoft SQL Server dá suporte à disponibilidade enviando transações diretamente de um servidor e um banco de dados principal para um servidor e banco de dados espelho quando o buffer de log de transações do banco de dados principal é gravado em disco. Para verificar a disponibilidade em um farm do Microsoft SharePoint Server 2010, você usa o espelhamento de banco de dados de alta disponibilidade, também conhecido como modo de alta segurança com failover automático. O espelhamento de alta disponibilidade do banco de dados envolve três instâncias do servidor: principal, espelho e testemunha. O servidor testemunha permite que o SQL Server faça o failover automático do servidor principal para o servidor espelho. O failover do banco de dados principal para o banco de dados espelho normalmente leva alguns segundos. Em um farm do SharePoint Server 2010, o espelhamento pode oferecer redundância para os bancos de dados de conteúdo e configuração e para muitos bancos de dados de serviço. Mesmo que os bancos de dados sejam espelhados no mesmo servidor, cada um deles realizará o failover individualmente. A figura a seguir mostra como o espelhamento é configurado para fornecer disponibilidade em um farm do SharePoint Server

258 O SharePoint Server 2010 reconhece o espelhamento. Para usar o espelhamento no ambiente, primeiro configure o espelhamento e, depois, defina o valor de banco de dados de failover no SharePoint Server. Neste artigo: Antes de começar Segurança associada ao espelhamento de banco de dados 243

www.lanuniversity.com.br MCTS SHAREPOINT 2010, CONFIGURING Um exame para obter a Certificação completa

www.lanuniversity.com.br MCTS SHAREPOINT 2010, CONFIGURING Um exame para obter a Certificação completa www.lanuniversity.com.br MCTS SHAREPOINT 2010, CONFIGURING Um exame para obter a Certificação completa 10174B - Configuring and Administering Microsoft SharePoint 2010 Exame 70-667 Módulo 1: Introdução

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation. As informações

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

PowerPoint 2010 para o Office 365 para empresas

PowerPoint 2010 para o Office 365 para empresas PowerPoint 2010 para o Office 365 para empresas Faça a migração O Microsoft PowerPoint 2013 tem uma aparência diferente das versões anteriores. Assim, veja a seguir uma visão geral dos novos recursos e

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos EUA. As informações

Leia mais

Sumário. 1 Introdução à administração do Windows Vista...27. 2 Gerenciando sistemas Windows Vista...51

Sumário. 1 Introdução à administração do Windows Vista...27. 2 Gerenciando sistemas Windows Vista...51 Sumário 1 Introdução à administração do Windows Vista...27 Começando a usar o Windows Vista... 28 Instalando e executando o Windows Vista... 30 Instalando o Windows Vista...30 Utilizando o Centro de Boas-vindas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇO DE BACKUP. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇO DE BACKUP. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS O que é o Backup do Windows Server? O recurso Backup do Windows Server no Windows Server 2008 consiste em um snap-in do Console de Gerenciamento Microsoft (MMC) e

Leia mais

Guia de implantação do Microsoft SharePoint Foundation 2010

Guia de implantação do Microsoft SharePoint Foundation 2010 Guia de implantação do Microsoft SharePoint Foundation 2010 Microsoft Corporation Publicado: novembro de 2010 Autor: equipe de servidores e do Microsoft Office System (itspdocs@microsoft.com) Resumo Este

Leia mais

Do Word 2007 para o Office 365 para empresas

Do Word 2007 para o Office 365 para empresas Do Word 2007 para o Office 365 para empresas Faça a migração O Microsoft Word 2013 para área de trabalho está diferente das versões anteriores. Assim, veja a seguir uma visão geral dos novos recursos e

Leia mais

Seu manual do usuário KASPERSKY LAB ADMINISTRATION KIT 8.0 http://pt.yourpdfguides.com/dref/3741343

Seu manual do usuário KASPERSKY LAB ADMINISTRATION KIT 8.0 http://pt.yourpdfguides.com/dref/3741343 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para KASPERSKY LAB ADMINISTRATION KIT 8.0. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas

Leia mais

MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02

MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02 MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02 Sumário Prefácio: Prefácio...vii Capítulo 1: Apresentação do MozyPro...9 Capítulo 2: Noções básicas sobre os Conceitos do MozyPro...11 Noções básicas

Leia mais

Dell Data Protection Rapid Recovery 6.0. Guia do usuário do DocRetriever for SharePoint

Dell Data Protection Rapid Recovery 6.0. Guia do usuário do DocRetriever for SharePoint Dell Data Protection Rapid Recovery 6.0 Guia do usuário do DocRetriever for SharePoint 2016 Dell Inc. Todos os direitos reservados. Este produto é protegido por leis de copyright e de propriedade intelectual

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

FileMaker. Guia de instalação e novos recursos. do FileMaker Pro 15 e FileMaker Pro 15 Advanced

FileMaker. Guia de instalação e novos recursos. do FileMaker Pro 15 e FileMaker Pro 15 Advanced FileMaker Guia de instalação e novos recursos do FileMaker Pro 15 e FileMaker Pro 15 Advanced 2007-2016 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Maio de 2012 Conteúdo Capítulo 1: Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Introdução ao Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Instalando

Leia mais

Soluções para gerenciamento de clientes e Impressão móvel

Soluções para gerenciamento de clientes e Impressão móvel Soluções para gerenciamento de clientes e Impressão móvel Guia do usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

Migrando para o Word 2010

Migrando para o Word 2010 Neste guia O Microsoft Word 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber as partes principais da nova interface,

Leia mais

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows Abril de 2015 Inicialização rápida O Novell Filr permite que você acesse facilmente todos os seus arquivos e pastas do desktop,

Leia mais

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17 Documento técnico HP Quality Center Atualize o desempenho Índice Sobre a atualização do HP Quality Center 2 Introdução 2 Público-alvo 2 Definição 3 Determine a necessidade de uma atualização do HP Quality

Leia mais

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 White Paper Maio de 2008 Para obter as últimas informações, visite o site www.microsoft.com/teamsystem As informações contidas

Leia mais

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP)

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) teste 1 Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) Rafael Fernando Diorio www.diorio.com.br Tópicos - Atualizações e segurança do sistema - Gerenciamento do computador -

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

LOGs e ALERTAS de DESEMPENHO

LOGs e ALERTAS de DESEMPENHO LOGs e ALERTAS de DESEMPENHO Servem para Coletar automaticamente dados de desempenho de computadores locais ou remotos e ainda visualizar os dados de contador registrados em log usando o Monitor do sistema,

Leia mais

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201 Atualização, Backup e Recuperação de Software Número de Peça: 405533-201 Janeiro de 2006 Sumário 1 Atualizações de Software Recebimento Automático de Atualizações de Software HP...................................

Leia mais

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Mac

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Mac Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Mac Abril de 2015 Inicialização rápida O Novell Filr permite que você acesse facilmente todos os seus arquivos e pastas do desktop, browser

Leia mais

INSTALANDO UM SERVIDOR WINDOWS SERVER 2012 R2 SERVER CORE

INSTALANDO UM SERVIDOR WINDOWS SERVER 2012 R2 SERVER CORE INSTALANDO UM SERVIDOR WINDOWS SERVER 2012 R2 SERVER CORE A Microsoft disponibilizou em seu site, o link para download da versão Preview do Windows Server 2012 R2. A licença do produto irá expirar somente

Leia mais

SSC2013 SHAREPOINT 2013 ADMINISTRATOR S SURVIVAL CAMP

SSC2013 SHAREPOINT 2013 ADMINISTRATOR S SURVIVAL CAMP Missões Impossíveis em Desenvolvimento de Software. SSC2013 SHAREPOINT 2013 ADMINISTRATOR S SURVIVAL CAMP Este curso intensivo de cinco dias foi concebido para ensinar experientes profissionais de TI,

Leia mais

Descrição do Serviço Serviços Dell System Track

Descrição do Serviço Serviços Dell System Track Visão geral dos Termos e Condições Descrição do Serviço Serviços Dell System Track Este contrato ( Contrato ou Descrição do Serviço ) é firmado entre o cliente ( você ou Cliente ) e a entidade Dell identificada

Leia mais

Sinopse. 2 Gerenciamento de Documentos com o SharePoint

Sinopse. 2 Gerenciamento de Documentos com o SharePoint Gerenciamento de Documentos com o Office SharePoint Server 2007 Sinopse A maioria das grandes empresas depende muito de emails e unidades compartilhadas como os principais mecanismos de armazenamento e

Leia mais

utilização da rede através da eliminação de dados duplicados integrada e tecnologia de archiving.

utilização da rede através da eliminação de dados duplicados integrada e tecnologia de archiving. Business Server Backup e recuperação abrangentes criados para a pequena empresa em crescimento Visão geral O Symantec Backup Exec 2010 for Windows Small Business Server é a solução de proteção de dados

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

CA ARCserve Backup para Windows

CA ARCserve Backup para Windows CA ARCserve Backup para Windows Guia do Serviço de Cópias de Sombras de Volumes da Microsoft r12 Esta documentação e o programa de computador relacionado (mencionados nas partes que se seguem como a "Documentação")

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY) BACKUP É a cópia de dados de um dispositivo para o outro e tem como objetivo ter uma maior segurança em caso de problema com os dados originais. Todo backup tem um único

Leia mais

Dell SupportAssist para PCs e Tablets Guia de implementação

Dell SupportAssist para PCs e Tablets Guia de implementação Dell SupportAssist para PCs e Tablets Guia de implementação Notas, avisos e advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes que ajudam você a usar melhor os recursos do computador. CUIDADO:

Leia mais

Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica

Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica Windows Azure Soluções para clientes - Estudo de caso Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica Visão geral País ou região: Índia Setor: Tecnologia da informação Perfil

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server for Windows

Acronis Backup & Recovery 10 Server for Windows Acronis Backup & Recovery 10 Server for Windows Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Windows... 3 1.1.2 Criador de

Leia mais

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Guia de referência Guia de instalação e configuração do Alteryx Server v 1.5, novembro de 2015 Sumário Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Sumário Capítulo 1 Visão geral do sistema... 5

Leia mais

Backup e Recuperação Guia do Usuário

Backup e Recuperação Guia do Usuário Backup e Recuperação Guia do Usuário Copyright 2007-2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas neste

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

Remote BLOB storage para o Microsoft SharePoint Server 2010

Remote BLOB storage para o Microsoft SharePoint Server 2010 Remote BLOB storage para o Microsoft SharePoint Server 2010 Microsoft Corporation Publicado em: Março de 2011 Autores: Equipe do Microsoft Office System e Servidores (itspdocs@microsoft.com) Resumo Este

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS COTAS DE DISCO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS COTAS DE DISCO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS Trabalhando com cotas Usando o Gerenciador de Recursos de Servidor de Arquivos para criar uma cota em um volume ou uma pasta, você pode limitar o espaço em disco

Leia mais

Guia do Cúram Configuration Transport Manager

Guia do Cúram Configuration Transport Manager IBM Cúram Social Program Management Guia do Cúram Configuration Transport Manager Versão 6.0.5 IBM Cúram Social Program Management Guia do Cúram Configuration Transport Manager Versão 6.0.5 Nota Antes

Leia mais

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD

Soluções de Acessibilidade. VLibras - Desktop. Manual de Instalação da Ferramenta. Microsoft Windows R. Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD Soluções de Acessibilidade VLibras - Desktop Manual de Instalação da Ferramenta Microsoft Windows R Núcleo de Pesquisa e Extensão / LAViD 2016 INTRODUÇÃO Objetivo Este manual contém introdução e informações

Leia mais

Gerenciamento e Impressão

Gerenciamento e Impressão Gerenciamento e Impressão Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation. Intel e Centrino são marcas

Leia mais

Prezado aluno, 1 - ) Clique no link que segue: http://speedtest.net/ 2 - ) Clique em iniciar teste: 3-) Verifique a velocidade:

Prezado aluno, 1 - ) Clique no link que segue: http://speedtest.net/ 2 - ) Clique em iniciar teste: 3-) Verifique a velocidade: Prezado aluno, Primeiramente sugerimos que utilize o Google Chrome, um navegador mais rápido e seguro. https://www.google.com/intl/pt-br/chrome/browser/?hl=pt-br&brand=chmi Caso não resolva os problemas,

Leia mais

Portaria nº 111, de 23 de janeiro de 2014.

Portaria nº 111, de 23 de janeiro de 2014. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO Portaria nº 111, de 23 de janeiro de 2014. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

Guia de início rápido do Powersuite

Guia de início rápido do Powersuite 2013 Ajuste e cuide do desempenho de seu computador com um aplicativo poderoso e ágil. Baixando e instalando o Powersuite É fácil baixar e instalar o Powersuite geralmente, demora menos de um minuto. Para

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server

Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Guia do laboratório de teste: Configure o SharePoint Server 2010 como um Servidor Único com o Microsoft SQL Server Este documento é fornecido no estado em que se encontra. As informações e exibições expressas

Leia mais

Dell AppAssure DocRetriever for SharePoint. Guia do usuário 5.4.3

Dell AppAssure DocRetriever for SharePoint. Guia do usuário 5.4.3 Dell AppAssure DocRetriever for SharePoint Guia do usuário 5.4.3 2014 Dell Inc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Este guia contém informações proprietárias protegidas por direitos autorais. O software descrito

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede O servidor de arquivos fornece um ponto centralizado na rede para armazenamento e compartilhamento de arquivos entre os usuários. Quando

Leia mais

Este guia foi escrito para ajudar os administradores de sistema ou qualquer um que usa o Avast Small Office. 1.0 Requisitos do sistema...

Este guia foi escrito para ajudar os administradores de sistema ou qualquer um que usa o Avast Small Office. 1.0 Requisitos do sistema... Este guia foi escrito para ajudar os administradores de sistema ou qualquer um que usa o Avast Small Office. 1.0 Requisitos do sistema... 3 1.1 Console de Administração Small Office... 3 1.2 Gerenciamento

Leia mais

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR 6292: INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO WINDOWS 7, CLIENT Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para instalar e configurar estações de trabalho utilizando a

Leia mais

UNIFIED D TA. A nova geração de arquitetura para recuperação garantida. em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION

UNIFIED D TA. A nova geração de arquitetura para recuperação garantida. em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION UNIFIED A nova geração de arquitetura para recuperação garantida D TA em ambientes locais ou na nuvem para imcomparável proteção PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS GERENCIADOS A plataforma

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do WebSphere websphere série 1.6 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7 Sumário Parte 1 Conhecendo o Windows 7 1 Explorando o Windows 7...................... 53 Fazendo logon no Windows 7.............................. 54 Explorando a área de trabalho..............................

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões Symantec 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões O 7 permite a padronização das operações de backup e recuperação em ambientes físicos e virtuais com menos recursos e menos riscos, pois oferece

Leia mais

Backup e restauração do Active Directory com o Acronis Backup & Recovery 11 White paper técnico

Backup e restauração do Active Directory com o Acronis Backup & Recovery 11 White paper técnico Backup e restauração do Active Directory com o Acronis Backup & Recovery 11 White paper técnico Aplica-se às seguintes edições: Advanced Server Virtual Edition Advanced Server SBS Edition Advanced Workstation

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Excel 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Adicionar comandos à Barra de Ferramentas

Leia mais

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD PROPOSTA: TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD EMPRESA: SCRIBE INFORMÁTICA LTDA DATA: 21 de Janeiro de 2014 A/C SRº JEAN 1 / 10 SOLUÇÃO DE TELEFONIA INTEGRADA O objetivo dessa proposta é apresentar os diferenciais

Leia mais

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:43 Leite Júnior ÍNDICE BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY)...2 BACKUP...2 PORQUE FAZER BACKUP?...2 DICAS PARA BACKUP...2 BACKUP NO WINDOWS...2 BACKUP FÍSICO E ON-LINE...3 BACKUP FÍSICO...3 BACKUP ON-LINE(VIRTUAL) OU OFF-SITE...3

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios Descrição do serviço Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios CAA-1013 Visão geral do serviço Esta Descrição do serviço ( Descrição do serviço ) é firmada por você, o cliente, ( você ou Cliente ) e

Leia mais

Instalação do software e de opções da Série Polycom RealPresence Group e acessórios. Visão geral

Instalação do software e de opções da Série Polycom RealPresence Group e acessórios. Visão geral Instalação do software e de opções da Série Polycom RealPresence Group e acessórios Visão geral Quando você atualiza o software Polycom ou adquire opções adicionais do sistema, sua organização pode continuar

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES Agendar uma tarefa Você deve estar com logon de administrador para executar essas etapas. Se não tiver efetuado logon como administrador, você só poderá alterar as configurações

Leia mais

Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009

Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009 Microsoft Dynamics AX Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009 White paper Este white paper descreve como configurar e usar a integração de livros fiscais entre o Microsoft Dynamics

Leia mais

Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS

Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS ReadMe_Driver.pdf 11/2011 Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS Descrição O driver da D4000 Printer é um driver da impressora MICROSOFT personalizado para uso com a D4000 Duplex Photo

Leia mais

Clique. Microsoft. Simples.

Clique. Microsoft. Simples. ARMAZENAMENTO UNIFICADO EMC PARA APLICATIVOS MICROSOFT VIRTUALIZADOS Clique. Microsoft. Simples. Microsoft SQL Server Os bancos de dados do Microsoft SQL Server alimentam os aplicativos essenciais de sua

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Estruturas de Sistemas Operacionais Um sistema operacional fornece o ambiente no qual os programas são executados. Internamente,

Leia mais

20486 - DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DE WEB ASP.NET MVC 4

20486 - DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DE WEB ASP.NET MVC 4 20486 - DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DE WEB ASP.NET MVC 4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Explorando ASP.NET MVC4 O Objetivo Deste módulo de e delinear AOS Alunos OS Componentes da Pilha de Tecnologias

Leia mais

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 Manual de Vendas Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 O Windows Server 2012 R2 fornece soluções de datacenter e de nuvem híbrida de classe empresarial que são simples

Leia mais

Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One.

Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One. Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One. 1 Neste tópico, você aprenderá a usar a ferramenta Quick Copy durante um projeto de implementação.

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

Visão geral híbrida de Serviços Corporativos de Conectividade do SharePoint 2013

Visão geral híbrida de Serviços Corporativos de Conectividade do SharePoint 2013 Visão geral híbrida de Serviços Corporativos de Conectividade do SharePoint 2013 Christopher J Fox Microsoft Corporation Novembro de 2012 Aplica-se a: SharePoint 2013, SharePoint Online Resumo: Um ambiente

Leia mais

Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1

Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1 Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1 Sede das Américas Cisco Systems, Inc. 170 West Tasman Drive San Jose, CA 95134-1706 EUA http://www.cisco.com Tel.: +1 408 526-4000

Leia mais

Usar o Office 365 em seu telefone Android

Usar o Office 365 em seu telefone Android Usar o Office 365 em seu telefone Android Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu telefone Android para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde

Leia mais

Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado) IBM

Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado) IBM Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado) IBM Índice Instruções de Instalação....... 1 Requisitos do sistema........... 1 Código de autorização.......... 1 Instalando...............

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

Sumário. Introdução ao Microsoft Project. 1 Microsoft Project, gerenciamento de projetos e você 3. 2 Visão geral do Project 11.

Sumário. Introdução ao Microsoft Project. 1 Microsoft Project, gerenciamento de projetos e você 3. 2 Visão geral do Project 11. Sumário Introdução... xiii A quem se destina este livro...xiii Como o livro está organizado...xiii Como baixar os arquivos de prática...xiv Suas configurações no Project...xv Suporte técnico...xvi Parte

Leia mais

Lync Acessando o Lync Web App

Lync Acessando o Lync Web App Lync Acessando o Lync Web App Saiba como ingressar em uma reunião, quais são os recursos disponíveis, as configurações e conheça o layout do Lync Web App. Sumário Lync Web App... 1 Ingressar em uma Reunião

Leia mais

CA ARCserve Replication and High Availability

CA ARCserve Replication and High Availability CA ARCserve Replication and High Availability Guia de Operações do servidor Oracle para Windows r16 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente

Leia mais

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 SEJA BEM-VINDO AO SIENGE. PARABÉNS! A partir de agora a sua empresa irá contar com os benefícios do Sienge. Conte conosco para ajudá-lo

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão: 5.2 PDF-ACCGATEWAY5-B-Rev1_PT 2013 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito,

Leia mais

PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000 baseado na tecnologia da Symantec Backup Exec oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office,

Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office, Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office, email, compartilhamento de documentos, videoconferência

Leia mais

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2)

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) Duração: 3 dias (24 horas) Versão do ArcGIS: 10.2 Material didático: Inglês Descrição Projetado para administradores, este curso ensina como

Leia mais

Document Distributor 1. Benefícios. Document Distributor

Document Distributor 1. Benefícios. Document Distributor 1 O pacote do da Lexmark oferece uma maneira de gravar scripts personalizados, incluindo etapas do fluxo de trabalho do papel. Combine estes scripts personalizados com configurações de digitalização (formato,

Leia mais

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão Financeira. Release 13.3.00

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão Financeira. Release 13.3.00 CA Clarity PPM Guia do Usuário de Gestão Financeira Release 13.3.00 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada

Leia mais

Novell ZENworks 10 Asset Management SP2

Novell ZENworks 10 Asset Management SP2 Guia de Introdução do Novell ZENworks 10 Asset Management SP2 10.2 27 de maio de 2009 www.novell.com Guia de Introdução do ZENworks 10 Asset Management Informações Legais A Novell, Inc. não faz representações

Leia mais

Administrando um curso em Moodle (1.6.5+)

Administrando um curso em Moodle (1.6.5+) Administrando um curso em Moodle (1.6.5+) Athail Rangel Pulino 2 Ficha Técnica Título Administrando um curso em Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Administrando

Leia mais