Internet e Conectividade. Edson Hiroshi Watanabe

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Internet e Conectividade. Edson Hiroshi Watanabe"

Transcrição

1 Internet e Conectividade Edson Hiroshi Watanabe Florianópolis 2010

2

3

4 Organização de conteúdo: Andrino Fernandes Elaine Luz Barth Comissão Editorial: Hamilcar Boing Andrino Fernandes Elaine Luz Barth Produção e design instrucional: Andrino Fernandes Elaine Luz Barth Projeto gráfico: Paulo Ricardo Rodrigues de Lima Capa: Lucio Baggio Revisão ortográfica: Marcos Pessoa Editoração Eletrônica: Paulo Ricardo Rodrigues de Lima

5 Sumário Capítulo 1 - Redes de computadores e Internet 1.1 O que é uma rede de computadores? Equipamentos de rede Modos de Interligar os computadores na rede Breve histórico da Internet A Internet no Brasil...22 ATIVIDADE...22 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...22 Capítulo 2 - Protocolo TCP/IP 2.1 Introdução Modelo OSI de 7 camadas O Protocolo de Controle de Transmissão (TCP) Modelo do Protocolo Aplicações de TCP/IP Endereçamento TCP/IP O Processo Controle dos endereços Grupos IP s Endereços IP Reservados Internet para tradução de endereço físico O Protocolo De Internet (IP) O Protocolo Internet de Controle de Mensagem (ICMP) O Protocolo de Datagrama de Usuário (UDP) Fluxo de informações no Protocolo TCP/IP...37 ATIVIDADE...41 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...41 Capítulo 3 - Provedores de Serviço Internet 3.1 Provedores de serviço da Internet O acesso Implementação de uma rede de acesso a internet Tecnologias utilizadas para acesso a internet Conexões a Internet via Cabo Acesso Discado Acesso ADSL Acesso por Cable Modem...51

6 Acesso Dedicado Acesso via Ondas Eletromagnéticas...54 ATIVIDADE...57 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...58 Capítulo 4 - Navegadores Internet 4.1 O que são os NAVEGADORES? Aplicativos Para Visualização das Páginas Dos Sites Características de um Navegador...67 ATIVIDADE...68 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...68 Capítulo 5 - Aplicações 5.1 Correio Eletrônico ( ) Ferramentas de busca na internet Copiando arquivos: como fazer downloads...82 ATIVIDADE...85 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...86 Capítulo 6 - Aplicações e serviços da internet 6.1 Serviços de Internet...89 ATIVIDADE...95 EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO...95 Capítulo 7 - Segurança na internet 7.1 Utilizando Firewall Utilizando Programas Antivírus Dicas de Segurança para o Usuário da Internet Segurança no uso de ATIVIDADE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO Capítulo 8 - O futuro da internet 8.1 Web 2.0: uma nova perspectiva para a internet atual Internet Principais características da Internet Aplicações da Internet O Futuro da Internet ATIVIDADE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...115

7 Apresentação Caro aluno (a), Nesta esta etapa do curso, você já foi introduzido ao mundo dos computadores e já sabe que ele primordialmente executa operações matemáticas. Você também já aprendeu que tudo dentro dele vira número, e tais números geram o que conhecemos como processamento de instruções de máquina. Vamos continuar estudando Informática na Internet em uma outra perspectiva a conectividade computacional. A tecnologia computacional é fantástica, não é mesmo? Você já deve ter visto em alguns filmes, os computadores sendo tratados como personagens possuidoras de uma poderosa inteligência, capazes de expressar emoções, e em algumas situações, com a capacidade de transformar o ser humano em seu subordinado. Não fique preocupado, isso só acontece na ficção cinematográfica! Mas, temos que admitir: o computador é uma máquina incrível! Ele interage com o usuário de maneira quase pessoal, ele vê (câmera), ouve (microfone), fala (caixa de som) e escreve (monitor ou impressora). Na unidade curricular Internet e Conectividade vamos explorar o modo de aumentar a capacidade dessas máquinas. Sabe como? Interligando-as umas as outras, aumentando os seus recursos, distribuindo tarefas, buscando informações em outras localidades próximas ou distantes. Vamos, portanto, estudar uma nova configuração denominada Rede. Para você aprender sobre REDES os conteúdos instrucionais serão abordados da seguinte forma: na unidade 1 vamos estudar o conceito de redes de computadores e estabelecer uma definição para Internet; na unidade 2 vamos discorrer sobre o Protocolo TCP/IP; na unidade 3 vamos abordar os provedores de Serviço Internet e seus modos de conexão; na unidade 4 faremos uma viagem entre os inúmeros Navegadores existentes e estudaremos as suas características; na unidade 5 trataremos das aplicações mais usuais na Internet (correio eletrônico, serviço de busca e download); na unidade 6 veremos os sites de relacionamentos, o bate papo e o chat; na unidade 7 abordaremos um tema de suma importância para o bom uso da Internet - a segurança na internet e algumas dicas de como prever surpresas desagradáveis. Finalmente, na unidade 8 falaremos sobre o futuro da Internet e quais novidades são esperadas em benefício do usuário. Utilize a bibliografia recomendada. Lembre que ela serviu de suporte para a elaboração deste material e pode ser consultada para ampliar seus conhecimentos. Seja bem-vindo(a) a unidade curricular Internet e Conectividade. É um prazer acompanhá-lo (a) em mais uma jornada no mundo virtual. Realize todas as atividades recomendadas e planeje os seus estudos. Sucesso e boas aulas! Um abraço Prof. Edson Watanabe

8

9 CAPÍTULO 1 Redes de computadores e Internet

10 Objetivo Abordar pontos básicos e relevantes sobre os benefícios de configurar os computadores em uma rede e assim podermos entender como funciona a Internet.

11 Você já percebeu que nos dias de hoje não conseguimos mais imaginar a nossa vida sem a Internet? A nossa rotina diária não está completa se não dermos uma olhada em nossas correspondências eletrônicas ( - eletronic mail, correio eletrônico). Muitas coisas podem ser feitas via internet, tais como, visitar uma página de uma empresa para ver as novidades do momento, ver os noticiários do dia, realizar pagamentos de contas online (executar a ação naquele instante de uso) ou simplesmente ouvir uma programação de rádio. Nos últimos anos a nossa vida mudou muito devido à Internet. As crianças parecem não brincar mais de carrinhos e bonecas, os jovens não ficam mais horas no telefone. Elas preferem a conversa virtual. Podemos então, começar perguntando: Onde começou tudo isto? Redes de computadores e Internet Fig.1: Computador portátil e desktop Desde o seu advento, o computador sofreu transformações até chegar aos modelos que conhecemos atualmente. A evolução continua e cada vez mais, maiores capacidades de processamento e armazenamento de informações são obtidas, bem como, a melhoria na interação humano-computador. Na década de 70, ocorreu um grande avanço no uso de computadores. Eles começaram a ser interligados originando um tipo de ligação de rede semelhante a uma rede de pesca. Os nós de entrelaçamento da rede podem representar um computador, que por sua vez representam um nó ou nodo dentro de uma estrutura física de conexão computacional. O conceito de nó é utilizado para referenciar qualquer equipamento ativo na rede. 11

12 Internet e Conectividade 1.1 O que é uma rede de computadores? Dois, este é o número mínimo de computadores que podem configurar uma rede. Eles estão ligados para compartilharem e trocarem informações entre si. Um usuário (operador do computador), estando no seu computador, pode acessar um texto que está armazenado em outro computador, pode também enviar uma mensagem para o outro computador, mas atenção, isso só acontece caso existam ligações físicas que mantenham os computadores conectados. Então, não é só o desejo de compartilhar uma informação que permite a sua disponibilização de um computador para o outro, mas sim um conjunto de elementos físicos (placas de rede, cabos de interligações, protocolos e programas) que colaboram para este propósito. O tamanho das redes pode ser bastante diversificado, de poucos até milhões de usuários. Fig.2: Computadores em Rede Fonte: MS-Word Clip Art Nesse momento, você deve estar se perguntando: Quais as funções dos elementos físicos ou componentes de uma rede que viabilizam a conexão entre computadores? Bem, tenho certeza de que você já deve ter ouvido falar em pelo menos um deles. São eles: Placas de Rede: em inglês, NIC (Network Interface Card), é o elemento que, inserido no barramento do computador, permite que os sinais elétricos sejam convertidos e ordenados para serem levados para o outro computador, que igualmente terá em seu barramento uma placa de rede. 12

13 Redes de computadores e Internet Fig.3: Placa de Rede Fonte: MS-Word Clip Art Cabos de interligações: são compostos por fios de cobre protegidos por uma capa de material isolante de PVC (Polyvinyl chloride - cloreto de polivinila), com características elétricas favoráveis para que sinais elétricos trafeguem em seu interior com a mínima perda da informação enviada e recebida pelos computadores ligados em suas extremidades. Fig.4: Cabos e Conectores Fonte: MS-Word Clip Art Protocolo de Rede: É também conhecido como protocolo de comunicações. Como o nome sugere, é composto de regras bem definidas que viabilizam a seqüência de estabelecimento da comunicação e a troca da informação de uma placa de rede a outra, permitindo a monitoração das informações que saem e chegam, e também a identificação tanto dos erros como do sucesso da operação. Fig.5: Protocolo, por exemplo, são as Regras para estabelecer um Diálogo Fonte: MS-Word Clip Art 13

14 Internet e Conectividade Protocolo é uma descrição formal de modelo de mensagens e das regras às quais dois computadores devem obedecer para trocar informação; O protocolo básico utilizado na Internet é o TCP/IP. Fonte: Internet Rinaldo Demétrio -Editora Érica. Programa de Rede: tem a função de facilitar e gerenciar as ações do usuário no envio ou recebimento de informações, também é chamado de aplicação. Este programa interage com o usuário solicitando o destinatário e a ação desejada. Por exemplo, um aplicativo de correio eletrônico abre uma janela de interação onde poderão ser lidas ou escritas as mensagens para outro usuário. Este aplicativo encarregase de estabelecer a conexão com a rede e de verificar se a mensagem chegou ao destino desejado. Fig.6: Thunderbird é um programa grátis de Fonte: MS-Word Clip Art 1.2 Equipamentos de rede Em redes de dimensões maiores (quando mais de dois computadores estão interligados) alguns equipamentos são necessários para auxiliar na execução das conexões e na formação das redes. Na seqüência, vamos conhecer os principais equipamentos e suas respectivas funções: a) O que é um Repetidor? O repetidor é um dispositivo amplamente utilizado para fortalecer o sinal e reduzir a perda do sinal no cabo. Essa perda no cabo resulta no enfraquecimento do nível do sinal no cabo, possibilitando distorção ou conseqüente perda das informações requeridas. 14

15 Uma das características dos cabos utilizados para permitir interligações entre computadores e elementos de rede é a sua resistência em função do seu comprimento. Fig.7: Computadores ligados por Repetidor Fonte: Redes de computadores e Internet Quanto maior o comprimento maior é a sua resistência, gerando assim uma variação do nível do sinal que leva a informação de um ponto a outro, atrapalhando muito a efetividade da comunicação. b) E o Hub? Para que serve? O Hub é o ponto central de conexão para todos os computadores em rede. Ele tem apenas a função de fornecer um ponto de conexão, veja bem, ele não reforça o sinal que trafega no seu interior. O hub opera na camada de Enlace do modelo OSI e a sua operação leva em conta apenas o endereço de MAC. Um repetidor não diminui a velocidade da sua rede porque não executa nenhuma filtragem; Um repetidor é transparente para protocolos. No entanto, como há um dispositivo envolvido, é provável que haja um atraso mínimo de um a dois segundos. Importante: O hub não tem a função de criar um segmento em uma rede, porém pode ser utilizado para expandi-la. Para isso dois hubs podem ser interligados através de um cabo cruzado. As informações vindas de um computador origem serão direcionadas para todos os outros computadores ligados ao hub. Fig.8: Computadores ligados por Hub Fonte: Modelo OSI : Modelo das 7 Camadas OSI (Open System Interconnection Model), proposta pela ISO (International Standarts Organization), que é um organismo internacional de padronização e normalização, para promover a interoperacionalidade entre vários produtos de fabricantes diferentes. O modelo não 15

16 Internet e Conectividade especifica nenhum protocolo de comunicação e sim oferece linhas de orientação para tarefas de comunicação. Ele divide o complexo processo de comunicação em subtarefas menores e mais simples, tornando as questões mais fáceis de administrar. Fonte: TCP/IP: a Bíblia - Mridula Parihar & Paul Lasalle & Rob Crimger & Et Al Editora Campus. 1.Aplicação 2.Apresentação 3.Seção 4.Transporte 5.Rede 6.Enlace 7.Física Endereço MAC: Endereço MAC (Media Access Control) é utilizado para estabelecer uma comunicação de um nó com outro, normalmente são estruturados na placa de comunicação e são os endereços do nível mais inferior (Físico), e representam o meio pelo qual as informações são basicamente transferidas de um dispositivo para outro. Fonte: TCP/IP: a Bíblia - Mridula Parihar & Paul Lasalle & Rob Crimger & Et Al Editora Campus. c) Qual é a função de um Comutador (Switch)? Um comutador se assemelha a um hub porque ele pode unir os computadores de uma rede em um ponto central e pode também operar na camada de Enlace. Entretanto, ele utiliza uma tabela de endereços MAC para segmentar uma rede e assim as informações vindas de um computador serão direcionadas somente para o computador destino diferentemente do hub. Com este mecanismo, o comutador também é utilizado para controlar o tráfego em uma rede. Fig.9: Computadores ligados por Comutador Fonte: 16

17 Redes de computadores e Internet d) Qual a função da Ponte (Bridge)? Uma ponte de rede é utilizada para interligar tipos diferentes de redes. Ela também opera na camada de Enlace do modelo OSI e tem a função de reconhecer as topologias de rede. Se os computadores envolvidos possuem topologias diferentes, mas usam o mesmo protocolo, uma ponte será utilizada para unir os dois. A ponte reconhece as duas topologias deferentes e converte para as duas. Ela pode ser utilizada para reduzir a propagação de mensagens broadcast (difusão) na rede. Ao contrário dos repetidores, as pontes não propagam erros de um segmento para outro. Fig.10: Computadores ligados por Ponte Fonte: e) Onde opera o Roteador? O roteador opera na camada de Rede. Ele possui os endereços de todos os segmentos de rede, assim poderá direcionar a informação pelo caminho (ou rotas) com menos tráfego, agilizando assim o tempo de chegada do pacote até o seu destino final. Dentro de uma rede, todos os seus segmentos devem ser capazes de se comunicarem uns com os outros e isto é viabilizado pelo roteador. Fig.11: Computadores ligados por Roteador Fonte: 17

18 Internet e Conectividade Pacote de Dados As informações enviadas pela rede são desmembradas em partes denominadas pacotes (ou datagramas), isso acontece por dois motivos principais: compartilhamento de recursos e detecção e correção de erros. Fonte: TCP/IP: a Bíblia - Mridula Parihar & Paul Lasalle & Rob Crimger & Et Al Editora Campus. f) Qual é a utilização do Gateway de rede? O gateway de rede é utilizado para traduzir protocolos diferentes utilizados pelos computadores da rede, para que eles possam se comunicar entre si. O gateway também pode ser utilizado para traduzir endereços de um protocolo para outro. Ele pode utilizar todas as sete camadas OSI, entretanto é mais comum o encontrar operando na Camada 4 e nas superiores. Fig.12: Computadores ligados por Gateway Fonte: 1.3 Modos de Interligar os computadores na rede Vamos destacar os dois tipos de configurações de rede de computadores mais utilizados e citados em literaturas especializadas. São eles: Cliente-Servidor e Ponto a Ponto. Cada um dos tipos tem as suas peculiaridades, seus benefícios e custos que precisam ser avaliados no momento da sua escolha. 18

19 Redes de computadores e Internet A) Cliente-Servidor Em uma rede os Clientes são todos os computadores que se conectam a rede para busca de informações e o Servidor são os computadores que oferecem algum tipo de serviço: correio eletrônico, repositórios de arquivos, aplicativos de trabalho (editores de texto, planilhas e outros), impressão e etc. Este tipo de configuração é utilizado normalmente em locais de trabalho com mais de 20 computadores, onde a criação de servidores justifica e facilita a administração dos usuários da rede e os seus trabalhos, concentrando suas atividades em algumas máquinas chamadas servidoras. Este tipo de configuração tem vários pontos positivos, tais como, facilita a realização das cópias de segurança que são feitas periodicamente, as atualizações dos programas e economia com licenciamento para o uso de programas, trazendo assim, benefícios para a empresa. O ponto negativo se refere a necessidade de custos mais altos para a utilização destas máquinas porque elas exigem capacidades maiores, porém é bom destacar que estas máquinas requerem período maiores para a atualização, fator positivo em termos de custos de manutenção. Fig.13: Configuração Cliente-Servidor Fonte: Servidor Consiste em um programa instalado em um computador qualquer da rede que está disponível para receber solicitações de outros programas ou computadores (os clientes) e processá-las, normalmente por meio de uma rede de computadores, ligados por um sistema de telecomunicações. Fonte: Internet Rinaldo Demétrio -Editora Érica. Cliente Uma aplicação utilizada para solicitar um serviço a um servidor. Por exemplo, um browser é um cliente, que solicita a disponibilização de informação a um servidor WEB (servidor HTTP) e a apresenta normalmente no monitor do computados de quem solicitou. Fonte: Internet Rinaldo Demétrio -Editora Érica. 19

20 Internet e Conectividade B) Ponto a Ponto Neste tipo de configuração todos os computadores na rede poderão fazer o papel de cliente e também de servidor. Cada usuário disponibiliza o acesso a sua máquina e compartilha áreas em comuns, programas, impressora e outros recursos com os demais usuários da rede. Dependendo da quantidade de usuários conectado a uma determinada máquina, ela poderá ficar lenta nas execução das suas atividades podendo gerar transtornos aos seus usuários. Esta configuração é recomendada para redes de pequeno porte, pois para administrá-la, a pessoa encarregada deverá entrar remotamente em cada computador da rede para efetuar as cópias de segurança. Os programas utilizados para a execução das atividades precisam ser instalados em cada máquina, elevando assim o custo com aplicativos. Fig.14: Configuração Ponto a Ponto Fonte: 1.4 Breve histórico da Internet Rede Arphanet. Entre as décadas de 40 e 80 o mundo passou por momentos de instabilidade, quando as duas principais potências mundiais da época, Estados Unidos e União Soviética, viviam um conflito denominado pela mídia de Guerra Fria. Nesta época, surge nos Estados Unido um projeto de criação e desenvolvimento de uma rede denominada ArphaNet. O projeto tinha o objetivo de proteger as informações contidas nos computadores das bases militares, devido ao temor de um ataque ao Pentágono, (Departamento de Defesa Americano). Esta rede foi desenvolvida em 1969 pela empresa ARPA (Advanced Research and Project Agency) permitindo uma rede de comunicação mais segura entre as bases militares. A rede ArphaNet conectava os pontos da rede por um Backbone (via principal), passando por baixo da terra, dificultando assim a sua interrupção. Ela conectava os militares e os pesquisadores através de rotas 20

21 Redes de computadores e Internet diversas não tendo assim um centro definido, tornando a rede quase indestrutível. Até o final dos anos 70, A rede Arphanet utilizava um protocolo e comutação de pacotes chamado de NCP (Network Control Protocol), sendo substituído por um protocolo mais avançado de nome TCP/IP (Transfer Control Protocol/Internet Protocol), com características que tornava ilimitado o crescimento da rede e permitia ser utilizado por uma variedade grande de plataformas de hardware de computador. Quando a Guerra Fria cessou não fazia mais sentido que a rede ArphaNet fosse mantida apenas aos cuidados dos militares. Sendo assim foram permitidos acessos a esta rede para os cientistas e centros de pesquisa das universidades. Conseqüentemente, a troca informações de pesquisa foi facilitada resultando em progresso e desenvolvimento para a ciência e tecnologia. Em pouco tempo esta rede tinha um número muito grande de usuários chegando rapidamente a centena de milhares e alastrando o seu acesso também para outros países. Em 1975 a rede ArphaNet era composta por 100 sites (pontos de acesso) e a cada período algumas inovações foram acrescentadas como: maior velocidade, melhor segurança, facilidade de manutenção e outros pontos relevantes ao funcionamento coletivo. World Wide Web (Web/www). Representa a interface gráfica da Internet que utilizamos atualmente. Ela consiste em um sistema de informações organizado que tem como objetivo englobar vários outros sistemas de informação disponíveis na rede mundial. Seu princípio básico é criar um mundo de informações sem fronteiras, livre da interferência de governo e autoridades mundiais, com as seguintes características: Visualização padronizada; Agregar um de conjunto variado de tecnologias e vários padrões de documentos; Ambiente robusto. As seguintes ferramentas fazem parte do sistema: HTTP (HyperText Transfer Protocol) - protocolo de transmissão de dados; URL (Uniform Resource Locator) representa um endereço Web; HTML(HyperText Markup Language) - linguagem de marcação, para transmitir documentos formatados pela rede. 21

22 Internet e Conectividade 1.5 A Internet no Brasil No Brasil, a Internet chegou só em 1991 com a RNP (Rede Nacional de Pesquisa) em parceria com o MCT (Ministério de Ciência e Tecnologia) justificando uma necessidade da área academica. A RNP é ainda hoje o backbone (via principal) principal, no qual instituições e centros de pesquisa (FAPESP, FAPEPJ, FAPEMIG e outras), universidades e outros, estão envolvidas. A EMBRATEL (Empresa Brasileira de Telecomunicações) antes do processo de privatização era uma empresa do governo. Em 20 de dezembro de 1994 a Embratel lançou um serviço experimental com o intuito de conhecer melhor a Internet. Após um ano de testes, em 1995 foi autorizado pelo Ministério das Telecomunicações e Ministério da Ciência e Tecnologia o uso da Internet pelo setor privado, para fins comerciais beneficiando o povo brasileiro. A infra-estrutura básica de interconexão e informação está sob a responsabilidade da RNP que em nível nacional é a controladora do backbone. Após a leitura do histórico da Internet você deve estar pensando que ainda não está claro como um usuário pode se conectar a Internet. Vamos chegar lá! Continue ligado na rede e vamos juntos descobrir na próxima unidade como funciona o protocolo utilizado na Internet chamado TCP/IP que faz parte dos sistemas de comunicações. ATIVIDADE Nesta unidade foram apresentadas noções básicas sobre redes de computadores. Foram focalizados os elementos necessários para acessar uma rede, os equipamentos que compõem a rede, os tipos de rede e breve explanação sobre o surgimento da Internet no mundo e no Brasil. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO a) Uma rede é composta por um mínimo de computadores interligados e sua finalidade principal é compartilhar. 22

23 b)relacione as colunas: Redes de computadores e Internet 1. Repetidor ( ) segmenta uma rede e direciona a informação 2. Hub ( ) interliga tipos diferentes de redes 3. Comutador ( ) fortalece o sinal e reduz a perda do sinal no cabo 4. Roteador ( ) traduz os protocolos diferentes 5. Ponte ( ) fornece um ponto de conexão 6. Gateway ( ) direciona a informação pelo melhor caminho c) Os dois tipos de configurações de rede de computador principais são: e. d) O princípio básico da WWW é criar um mundo de informações e livres da. e) A Internet chegou ao Brasil no ano de 1991 com a parceria entre os órgãos: e o. 23

24

25 CAPÍTULO 2 Protocolo TCP/IP

26 Objetivo Nesta unidade vamos focalizar o protocolo TCP/IP, o Protocolo da Internet. Estudaremos como ele funciona, quais são suas características principais, o seu endereçamento dos elementos de rede e a sua contribuição para a Internet.

27 Protocolo TCP/IP O TCP (Transmission Control Protocol) e o IP (Internet Protocol) são dois protocolos que inspiraram o nome da rede. Eles englobam uma série de outros protocolos que são muito usados para a comunicação em redes de computadores. Permitem a comunicação entre computadores de diversas plataformas e sistemas operacionais. Já vem de fabrica um completo suporte ao protocolo TCP/IP, por isso seu amplo uso na Internet. Fonte: Internet Rinaldo Demétrio -Editora Érica. 2.1 Introdução Colocar computadores conversando nunca foi uma tarefa fácil. No início, as empresas da área (cada uma querendo fazer o melhor produto para colocar no mercado) criavam sistemas particulares que só se comunicavam com equipamentos da marca específica da empresa responsável pelo desenvolvimento. Empresas de grande porte possuíam em suas linhas de produção equipamentos de várias marcas, e em certo momento sentiram a necessidade de colocarem todos os equipamentos em rede para trocarem informações entre si, e assim melhorarem seus processos de fabricação. 2.2 Modelo OSI de 7 camadas Dois organismos responsáveis pelo estabelecimento de normas e padrões em telecomunicações no mundo, ISO (International Standarts Organization) e a ITU (International Telecommunication Union), criaram um modelo de referência com sete camadas de rede conhecidos como Modelo OSI (Open System Interconnection). As camadas tem o intuito de facilitar o projeto e a implementação das redes de computadores. A dificuldade de construir uma rede é resolvida em cada camada, as quais poderão ser implementadas separadamente. O Modelo OSI será estudado com mais detalhes em Redes de Computadores. A seguir, uma breve descrição de cada camada: 27

28 Internet e Conectividade 1.Aplicação Estabelecer regras para troca de mensagens entre aplicações Adequar o modo de apresentação da mensagem na tela 3.Seção Dividir cada mensagem em bloco para facilitar o seu controle 4.Transporte Estabelecer um canal de comunicação lógica para transferência de mensagens porta-a-porta entre os processos de aplicação rodando em dois computadores remotos; 5.Rede A transferência de pacotes, ou datagramas, entre dois computadores remotos; 6.Enlace Realizar a transferência de dados entre nós vizinhos da rede; 7.Física Realizar o transporte de bits sobre o meio físico de um enlace de comunicação. Tab.1: Sete Camadas do Modelo OSI Fonte: O autor 2.3 O Protocolo de Controle de Transmissão (TCP) O TCP é um protocolo já maduro que torna confiável a troca de mensagens entre dois computadores. Ele estabelece um circuito virtual entre as duas extremidades através das aplicações que estão rodando, enviando um pacote de bytes ao destino exatamente na mesma ordem como eles deixaram a fonte. No início da transmissão, os aplicativos abertos nos computadores que querem se comunicar, obtêm uma porta (um número específico para aquele serviço) de TCP. As informações são agrupadas e armazenadas em uma região da memória até uma determinada quantidade. Quando este número está completo, inicia-se o processo de envio. Para controlar este fluxo de informações é aberto uma contagem na recepção para assegurar que serão recebidos os pacotes na ordem correta, a cada chegada de pacote o receptor envia uma confirmação ao transmissor. Caso ocorra algum problema de recebimento, o pacote será reenviado. Este mecanismo de controle do protocolo TCP é considerado seguro em uma operação de troca de mensagens, o qual faz dele um dos mais utilizados, inclusive na Rede mundial Internet. A seguir, na Tabela2, é mostrada a relação entre o modelo OSI e as ca- 28

29 madas utilizadas pelo protocolo TCP/IP. Nota-se que não existe uma correspondência direta de cada camada, e sim, um agrupamento de funções com menos camadas no modelo TCP/IP. Protocolo TCP/IP Modelo OSI Aplicativo Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Física Conjunto de Protocolos TCP/IP Aplicativo: Telnet, FPT, SMTP e outros TCP e UDP Internet: ARP e ICMP Física: Ethernet, TokenRing e outros Tab.2: Relação entre o Modelo OSI e o Modelo do TCP/IP. 2.4 Modelo do Protocolo Das sete camadas sugeridas pelo modelo OSI, o modelo TCP/ IP constitui-se basicamente de quatro camadas: a) a camada de interface de rede (Física e Enlace), b) a camada de rede, c) a camada de transporte (Transporte e Sessão) e d) a camada de aplicação (Apresentação e Aplicativo). A camada de aplicação e a camada de interface de rede não possuem regras fixas, fazendo com que a camada de aplicação utilize serviços da camada de transporte. A camada de interface de rede deve fornecer subsidios de implementação a diversos tipos de rede (Ethernet, TokenRing e outros) que possam existir. 2.5 Aplicações de TCP/IP No modelo TCP/IP, a camada de aplicativo oferece diversos outros aplicativos, dos quais alguns serão descritos, tais como: Protocolo de Transferência de Arquivo (FTP - File Transfer Protocol) : Provê a transferência de arquivos entre dois sistemas finais. O FTP opera na porta 21 para o servidor e na porta 20 para o cliente. Telnet: Provê emulação de terminais para executar comandos em máquinas remotas. O Telnet utiliza a porta

Internet e Conectividade. Edson Hiroshi Watanabe

Internet e Conectividade. Edson Hiroshi Watanabe Internet e Conectividade Edson Hiroshi Watanabe Florianópolis 2010 Organização de conteúdo: Andrino Fernandes Elaine Luz Barth Comissão Editorial: Hamilcar Boing Andrino Fernandes Elaine Luz Barth Produção

Leia mais

Principais protocolos da Internet. Alexandre Gonçalves Xavier

Principais protocolos da Internet. Alexandre Gonçalves Xavier Principais protocolos da Internet Servidor x Serviço O que é um serviço em uma rede? Servidores Cliente x Servidor Rede Serviços Visualização de Páginas É um serviço baseado em hipertextos que permite

Leia mais

Parte integrante da disciplina de Internet do Professor Rinaldo Demétrio

Parte integrante da disciplina de Internet do Professor Rinaldo Demétrio Passo-a-passo para o registro de Domínio na Internet No Brasil, o registro de domínio na Internet é feito através do site: registro.br, e os passos descritos, a seguir, foram extraídos e adaptados do respectivo

Leia mais

ExecutivoVirtual soluções que facilitam seu negócio

ExecutivoVirtual soluções que facilitam seu negócio Faça você mesmo o registro de domínio na Internet Nesta apresentação vamos conhecer as etapas para registrar um domínio no (registro.br) Instituição responsável no Brasil Uma organização seja ela do governo,

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

DNS - Domain Name System Endereços na Internet. Módulo I

DNS - Domain Name System Endereços na Internet. Módulo I DNS - Domain Name System Endereços na Internet Módulo I Atribuição de Endereços IP Todo computador ligado a Internet tem que ter um endereço IP Endereços ou números IP número de 32 bits formato decimal

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br

CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I. Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br CONSTRUÇÃO DE PÁGINAS WEB I Prof. Antonio Miguel Faustini Zarth antonio.zarth@ifms.edu.br INTERNET Tópicos desta aula Internet sob a perspectiva do desenvolvedor web Funcionamento geral Protocolos e portas

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Internet. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Internet A Internet não é de modo algum uma rede, mas sim um vasto conjunto de redes diferentes que utilizam certos protocolos comuns e fornecem

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Fundamentos de Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Histórico O TCP/IP é um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP Introdução ao TCP/IP 2 Modelo TCP/IP O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) desenvolveu o modelo de

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Internet - Intranet. Marque Certo ou Errado

Internet - Intranet. Marque Certo ou Errado Internet - Intranet A figura acima mostra uma janela do Internet Explorer 6, em que parte de uma página da Web está sendo exibida. Com relação a essa figura e a conceitos relacionados à informática e à

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 09/2013 Cap.3 Protocolo TCP e a Camada de Transporte 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica. Os professores

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Open Systems Interconnection Modelo OSI No início da utilização das redes de computadores, as tecnologias utilizadas para a comunicação

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP

Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP Endereços IP Arquitetura TCP/IP DHCP Redes classe A, B e C Protocolos TCP/IP Estudos complementares 3 Estudos complementares Consulte os capítulos 5 e 12 do livro: Capítulo

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores ALGUNS CONCEITOS Rede de Computadores Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 OBJETIVO 1. Compartilhar recursos computacionais disponíveis sem considerar a localização física

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

APLICAÇÃO REDE APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO SESSÃO TRANSPORTE REDE LINK DE DADOS FÍSICA 1/5 PROTOCOLOS DE REDE

APLICAÇÃO REDE APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO SESSÃO TRANSPORTE REDE LINK DE DADOS FÍSICA 1/5 PROTOCOLOS DE REDE 1/5 PROTOCOLOS DE O Modelo OSI O OSI é um modelo usado para entender como os protocolos de rede funcionam. Para facilitar a interconexão de sistemas de computadores, a ISO (International Standards Organization)

Leia mais

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor Rede de Computadores Arquitetura ClienteServidor Coleção de dispositivos de computação interconectados que permitem a um grupo de pessoas compartilhar informações e recursos É a conexão de dois ou mais

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Redes

Curso de extensão em Administração de Redes Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Ponto de Presença da RNP na Bahia Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração de Redes,

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Conceitos Gerais. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb ConceitosGerais ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ConceitosGerais Índice 1 História da Internet... 2 a) No Mundo...

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP Camadas do Modelo TCP TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Pilha de Protocolos TCP/IP 1 A estrutura da Internet foi desenvolvida sobre a arquitetura Camadas do Modelo TCP Pilha de Protocolos TCP/IP TCP/IP

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Introdução ao protocolo TCP/IP Camada de aplicação Camada de transporte Camada de rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 É o protocolo mais usado da atualidade 1 :

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Curso Técnico em Informática Estrutura de Endereçamento IP e Mascara de Subrede Endereçamento IP e Classes Autoridade para Atribuição de Números da Internet http://www.iana.org/

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais http://www.waltercunha.com Bibliografia* Redes de Computadores - Andrew S. Tanenbaum Editora: Campus. Ano: 2003 Edição: 4 ou 5 http://www.submarino.com.br/produto/1/56122?franq=271796

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

Modelo OSI. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução

Modelo OSI. Prof. Alexandre Beletti Ferreira. Introdução Modelo OSI Prof. Alexandre Beletti Ferreira Introdução Crescimento das redes de computadores Muitas redes distintas International Organization for Standardization (ISO) Em 1984 surge o modelo OSI Padrões

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET INTERNET Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Surgimento da Internet Projeto militar dos Estados Unidos, em 1969 o departamento de defesa norte americano (DoD), por meio da ARPA (Advanced

Leia mais

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução Conceitos sobre TCP/IP Endereços IP (Internet Protocol) Introdução O uso de computadores em rede e, claro, a internet, requer que cada máquina tenha um identificador que a diferencie das demais. Para isso,

Leia mais

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 03 MODELO OSI/ISO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação INTRODUÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 PROTOCOLOS Protocolo é a regra de comunicação usada pelos dispositivos de uma

Leia mais

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System

Redes - Internet. Sumário 26-09-2008. Aula 3,4 e 5 9º C 2008 09 24. } Estrutura baseada em camadas. } Endereços IP. } DNS -Domain Name System Redes - Internet 9º C 2008 09 24 Sumário } Estrutura baseada em camadas } Endereços IP } DNS -Domain Name System } Serviços, os Servidores e os Clientes } Informação Distribuída } Principais Serviços da

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP Redes de Computadores Protocolos de comunicação: TCP, UDP Introdução ao TCP/IP Transmission Control Protocol/ Internet Protocol (TCP/IP) é um conjunto de protocolos de comunicação utilizados para a troca

Leia mais

Arquitetura de Redes de Computadores. Bruno Silvério Costa

Arquitetura de Redes de Computadores. Bruno Silvério Costa Arquitetura de Redes de Computadores Bruno Silvério Costa Projeto que descreve a estrutura de uma rede de computadores, apresentando as suas camadas funcionais, as interfaces e os protocolos usados para

Leia mais

Informática Internet e E-mail. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br

Informática Internet e E-mail. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br Internet e E-mail Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa lessavaleria@gmail.com Valeria-lessa@uergs.edu.br 1 Internet A internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados.

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Modelo de Camadas OSI

Modelo de Camadas OSI Modelo de Camadas OSI 1 Histórico Antes da década de 80 -> Surgimento das primeiras rede de dados e problemas de incompatibilidade de comunicação. Década de 80, ISO, juntamente com representantes de diversos

Leia mais