2010 MANUAL DE UTILIZADOR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2010 MANUAL DE UTILIZADOR"

Transcrição

1 2010 MANUAL DE UTILIZADOR

2 ÍNDICE Análise do Produto... 3 Instalação e Inicialização... 3 Instalar o Debian... 3 Instalar a VCOM... 4 Obter licença... 4 Gestão de Utilizadores... 4 Gestão de Linhas... 5 Configuração de Placas RDIS... 6 Configuração GSM... 7 Configuração VoIP... 7 Configuração de Números... 8 Manutenção... 8 Reinício de Serviços... 8 Actualizações... 9 Configurar Rede... 9 Endereço... 9 Máscara Broadcast Gateway Nameservers Configuração de Regras Entrada Saída Funcionalidades INTER-VCOM SALAS DE CONFERÊNCIA MENU DE VOZ EXTRA Voic Waitfordigits DISA Número de chamadas em simultâneo Número de faxes virtuais Números Especiais Ficheiros de Som Ficheiros de Música Estatísticas Painel Operador Mais Informação Página 2 de 16

3 ANÁLISE DO PRODUTO A VCOM é uma IP-PBX, uma central telefónica desenhada para utilização de telefonia sobre IP - VoIP - podendo-se tirar partido de comunicações integradas entre linhas VoIP, RDIS, analógicas e GSM. Além da grande integração de comunicações, a VCOM prima também pela sua flexibilidade. As características que mais distinguem a VCOM são o Inter-VCOM e o DISA. A VCOM sporta linhas: Analógicas RDIS GSM VoIP Com o Inter-VCOM é possível interligar a VCOM com outras VCOM, estejam elas no prédio ao lado ou do outro lado do mundo. Interligando as VCOM permite ligar para a outra central como se estivessem dentro do mesmo edifício, bastando apenas marcar o número da extensão da pessoa para onde se quer ligar. Esta comunicação é feita via VoIP sem necessitar de nenhum prestador de serviços externo para fazer a ligação, bastando apenas ligação à internet. O DISA é uma funcionalidade que permite aos números especificados (Configuração de utilizador) utilizarem a central como se de uma extensão se tratassem. Ou seja, é possível, por exemplo, ao adicionar um número de telemóvel à lista de permissões, e esse telemóvel sempre que ligar para a central, é-lhe dado um dial tone. A partir daí, pode marcar qualquer número, incluindo extensões, e o telefonema sairá utilizando a regra da central. O DISA em conjunto com a aplicação desenvolvida para telemóvel permite efectuar telefonemas através da central de modo transparente, bastando apenas marcar o número de telefone de destino. As funcionalidades da VCOM são: Criar regras de entrada para cada um dos números disponíveis. Criar regras de saída com permissões atribuídas a grupos e fallback para linhas secundária.s Atribuir regras horárias para que se comporte de modo diferente fora do horário de funcionamento, fins-de-semana, feriados, etc. Menus de voz. Filas de espera. Correio de voz. Música em espera personalizada. Fax s Virtuais. Painel de Operador WEB. INSTALAÇÃO E INICIALIZAÇÃO INSTALAR O DEBIAN Inserindo o CD, no boot, é-lhe apresentado um ecrã que permite arrancar pelo CD. Carregando no <Enter>, inicia o instalador do Debian até ao ponto de escolher as partições. Caso se queira as partições automáticas, basta carregar no <Enter> em todas essas opções. Nota: É necessário acesso à internet e IP fornecido por DHCP. Chegando ao fim da instalação, terá um sistema funcional básico. Página 3 de 16

4 INSTALAR A VCOM Manual VCOM Após a instalação do Sistema Operativo, é possível fazer login com: username: root e a password: (Facultada pelo fornecedor). Efectuando o login, a VCOM pode ser instalada com o seguinte comando: vcom-install Nota: É necessário acesso à internet. Por defeito, aceita DHCP, mas caso se queira utilizar IP fixo, veja como Configurar Rede. O script vai instalar todos os componentes necessários para o funcionamento da VCOM. Algumas janelas de configuração irão aparecer, as quais podem ser ultrapassadas seleccionando as opções por defeito. Depois da instalação dos pacotes, o sistema vai reiniciar e, no arranque seguinte, compilar os programas necessários. Este processo pode demorar vários minutos, dependendo da velocidade do computador. Compilados os programas, o sistema reiniciará novamente e, desta vez, terá o IP fixo: O sistema está agora instalado. OBTER LICENÇA Depois de uma instalação é necessário obter a licença para a utilização das páginas da VCOM. Acedendo ao seu IP através do browser, mostrará uma página com as instruções a seguir para a obtenção desta. GESTÃO DE UTILIZADORES Um Utilizador representa não só a extensão de um indivíduo mas sim o conjunto de equipamentos e números que um utilizadores pode ter (Telefone ou qualquer outro dispositivo). Aquando da criação de um utilizador, é sempre criada uma conta SIP com o username e password correspondentes. As extensões atribuídas aos utilizadores devem ser dadas de modo coerente, isto é, devem ter sempre o mesmo número de dígitos e devem ter o primeiro dígito em comum. Esse primeiro dígito deve também ser um que não interfira com as Regras de Saída. É preciso ter também em atenção todos os outros números atribuídos para outras funcionalidades, tais como 100 para o correio de voz, 200 para gravações e 500 para conferências. Caso se use um destes, é necessário que se lembre de os mudar. Outro caso perigoso é a atribuição das extensões 1XX, visto que caso se tenha mais de 12 telefones, o 112 ficará atribuído a uma extensão. Opções mais avançadas para serem aplicadas aos utilizadores estão disponíveis quando se editam, carregando no ícone. Página 4 de 16

5 Editar Utilizador A primeira é a atribuição de linhas a esse utilizador, caso haja linhas internas disponíveis. As linhas internas serão, por exemplo, as linhas RDIS em modo NT e as linhas analógicas com módulos FXS. Esta opção existe para o caso do utilizador ter um telefone que não IP (ou um além desse) e o queira associar à sua extensão. Nesse caso, de cada vez que se liga para a extensão desse utilizador, tocará também no telefone analógico/rdis. Esta funcionalidade pode também ser aplicada quando se tem a VCOM a servir de gateway para outras centrais PBX ou simples DECT. Quando a VCOM efectua uma ligação através de uma linha RDIS, envia também o número para onde quer ligar. Assim sendo, se a outra PBX/DECT estiver configurada para redireccionar números específicos para extensões, é possível fazer telefonemas sem que se note que estes passem por duas centrais. A VCOM integra-se plenamente com telefones Snom, os telefones IP de eleição da VCOM. Colocando apenas o endereço MAC do telefone Snom que o utilizador vai usar, este é automaticamente configurado para esse utilizador, não sendo necessária qualquer intervenção humana. Apenas ligar o telefone depois do utilizador ter sido configurado e fica pronto para utilização. Por fim, é possível configurar um número de telefone externo para cada utilizador, como por exemplo, o telemóvel. Há duas possíveis implicações de se introduzir um número externo. A primeira é, caso configurado em Extra, dar permissão a esse número para utilizar a funcionalidade DISA. Esta funcionalidade permite que uma pessoa telefone para a central e, a partir daí, tem todas as funcionalidades que tem no seu telefone fixo, como por exemplo, telefonar para extensões, telefonar a custo 0 para outro país através de VoIP, enquanto está ao telemóvel. A segunda implicação é a de, caso esteja seleccionada a opção "Activado", sempre que se telefonar para a extensão desse utilizador, telefona-se também para o número introduzido que pode ser, mais uma vez, o telemóvel. Quando está seleccionada a opção "Apenas em regras horárias" significa que apenas telefonará para esse número quando se encontra dentro de uma regra horária. GESTÃO DE LINHAS Página 5 de 16

6 Aqui estão listadas todas as linhas físicas disponíveis, bem como as prestadoras de serviços VoIP e as contas SIP para os módulos GSM. Informa, também, se as linhas correspondem a telefones internos ou se estão ligadas ao exterior. Esta página lista o hardware disponível. Para cada hardware há uma página específica de configuração. "Placas detectadas" mostra todas as placas instaladas no sistema, portanto não inclui módulos GSM externos. Depois mostra cada uma das placas acima mencionadas separadas pelas respectivas categorias e com o link para a página de configuração de cada uma. São apresentados também os módulos GSM externos e o respectivo link para a configuração. De notar que cada "GSMx" corresponde não a um gateway mas a um cartão GSM. Configuração de Placas RDIS Após escolher o número de portas da placa, é necessário configurar as próprias portas. O interface web permite configurar o modo, link, eco e ganhos. O "Rx Gain", "Tx Gain" e "Echo Cancel" servem, essencialmente, para cancelar o eco que possa existir na linha. O "Echo Cancel" pode ser "Desligado", "Baixo", "Médio" e "Alto". No caso de eco da linha, normalmente a opção "Médio" é suficiente para o cancelar. Se não for esse o caso, e mesmo "Alto" não funcionar, é sempre possível jogar também com o ganho. Diminuindo o "Rx Gain" reduz o eco do lado da VCOM e "Tx Gain" reduz do lado do destino da chamada, fora da VCOM e para lá da linha. Página 6 de 16

7 Os ganho podem ser utilizados também, claro, para baixar ou diminuir o volume caso este não seja ideal. Aumentar ou diminuir o "Rx Gain" afecta o volume que sai da VCOM e "Tx Gain" o volume das chamadas do lado da VCOM. Configuração GSM Para cada cartão, o ideal será adicionar nesta página um cartão GSM. O módulo GSM comunicará através de uma conta SIP com o sistema, pelo que para ser possível, cartões separados funcionarem ao mesmo tempo, é necessário uma conta individual para cada. Após a adição de todos os cartões nesta página, é necessário configurar o módulo GSM para que comunique com o sistema. Configuração VoIP Um provedor que serve para efectuar ligações através da internet, é um prestador de serviços VoIP. Para que seja possível fazer chamadas via estes provedores, é necessário criar contas nos respectivos provedores para que se tenha acesso aos serviços destes. Consulte os sites para informações sobre os seus tarifários. Para adicionar uma conta terá de especificar qual o provedor é, a partir da lista já fornecida, bem como o nome de utilizador e a password. Tem também de dizer se a central se encontra atrás de um router com NAT activo. É possível, em qualquer altura, editar as contas para alterar a sua configuração. Caso o seu provedor não se encontre na lista previamente fornecida, é possível adicionar provedores à lista em qualquer altura. Para isso basta adicionar um novo provedor e especificar o seu endereço (normalmente sip.provedor.com). Página 7 de 16

8 Configuração de Números Manual VCOM Todos os números de entrada terão de ser adicionados aqui. Sendo que as regras de entrada são aplicadas aos números, é necessário adicionar aqui todos os números de entrada, mesmo que vários diferentes entrem pela mesma linha. Cada número de telefone poderá ser DID/DDI, MSN, analógico ou GSM. Os GSM são os provenientes dos gateways GSM, pelo que é necessário especificar qual (GSM1, GSM2,...). Quanto aos números RDIS fornecidos pela companhia telefónica, estes poderão ser DDI/DID ou MSN. Por norma verifica-se o seguinte: Com 3 números de telefone: MSN Com 10 números de telefone: DDI/DID Em relação aos números DDI/DID, estes podem chegar de maneiras diferentes à central, seja com 1, 2 ou 3 números. A companhia telefónica pode informar qual destes casos corresponde ao contracto. Veja também como descobrir os Números RDIS de Entrada. MANUTENÇÃO REINÍCIO DE SERVIÇOS Para uma maior estabilidade do sistema, é preferível reiniciar os serviços periodicamente. É possível programar o sistema para reinicia-los quando melhor convier, como todas as madrugadas, madrugadas de domingo, uma vez por mês,... Página 8 de 16

9 ACTUALIZAÇÕES As actualizações permitem actualizar o sistema para corrigir erros e/ou implementar novas funcionalidades. Estas actualização não implicam nenhum custo adicional no preço da VCOM. Nota: As actualizações automáticas não se encontram neste momento a funcionar pelo que todos os updates terão de ser feitos manualmente. Backups A VCOM permite fazer backups tanto de configurações como da base de dados das chamadas. Com estes backups é possível restaurar estados anteriores da central e efectuar o download destes mesmos backups. Assim, caso a central avarie ou se efectue um upgrade ao hardware, é possível, após uma instalação de raiz, restaurar as suas configurações e ficar com a central no estado em que estava quando foi feito o backup, evitando assim a necessidade de a reconfigurar. CONFIGURAR REDE Para a VCOM funcionar correctamente, é necessário que tenha um IP fixo. Esse IP pode ser configurado aqui. ENDEREÇO O endereço IP que se deseja para a central. Apesar da VCOM aceitar qualquer IP, existe uma gama de IPs reservados para LAN. São estes: Página 9 de 16

10 Manual VCOM A gama de IPs a estão reservados para Zero configuration networking. MÁSCARA A máscara correspondente ao IP escolhido. Normalmente as seguintes máscaras são utilizadas para os seguintes IPs: Rede : : : A rede corresponde à rede onde se encontra, por exemplo, se o IP for , a rede é BROADCAST Normalmente o último IP da gama de IPs escolhida. Mais uma vez, se o IP for e a máscara , o broadcast será GATEWAY Numa rede simples, onde a VCOM está ligada a um router, o gateway será o IP desse router. Normalmente o primeiro IP da gama de IPs. NAMESERVERS Aqui é configurado o servidor de DNS. Mais uma vez, numa rede simples, o router trata destes pedidos, portanto o IP do router deverá ser colocado neste campo. Por vezes não é o IP do router ou o servidor de DNS fornecido pelo ISP não é muito bom. Nestes casos, pode ser extremamente difícil detectar-se que o servidor DNS não está a funcionar caso não se verifique se as chamadas estão, de facto, a sair por VoIP em vez de por linha fixa. Sem servidor de DNS a VCOM funciona na mesma, simplesmente não consegue resolver nomes como "sip.provedor.com". Por causa destes casos, os dois servidores de DNS primários que vêm de origem com a VCOM são os do OpenDNS, um servidor de DNS gratuito sem nenhuma associação com nenhum ISP, pelo que funciona com qualquer ligação à internet. Página 10 de 16

11 CONFIGURAÇÃO DE REGRAS ENTRADA Após terem sido configurados os Números, estes ficam disponibilizados para configuração nesta página. Regras de Saída são as regras que definem em que telefones tocam as chamadas que chegam. Se, por exemplo, houvesse um grupo chamado Comercial e um número de entrada Para que, quando ligassem para esse Número, tocasse nos Utilizadores correspondentes a esse Grupo, basta expandir esse Número (ícone semelhante a uma pasta) e adicionar o Grupo a esse Número (ícone da seta para a esquerda). A cada Número podem corresponder um ou mais Grupos, inclusivamente Grupos repetidos. Isto permite que se definam prioridades e timeouts (em segundos) para quando alguém liga para esse Número. Suponhamos que o Grupo Comercial atende as chamadas vindas para o Número mas, no caso de estarem todos ocupados ou de passarem 10 segundos sem ninguém atender, quer-se que toque no mesmo grupo, Comercial, mas também no grupo Apoio Técnico. Sendo assim, atribuímos ao Grupo Comercial a prioridade 1 e timeout 10 e ao outro Grupo Comercial (pela segunda vez) e ao Apoio Técnico a prioridade 2. Página 11 de 16

12 SAÍDA As Regras de Saída são as regras para quando se efectua um telefonema para o exterior. Estas regras são atribuídas aos Grupos. Cada regra requer uma descrição, como por exemplo, Internacional. Esta regra seria a correspondente aos telefonemas internacionais. Após a inserção do nome da regra, é necessário definir as propriedades desta. O campo Regra corresponde aos primeiros dígitos pela qual a Regra vai ser identificada. No caso da regra Internacional, poder-se-ia por exemplo, definir o campo Regra com 00, o número para iniciar chamadas internacionais. O campo Dígitos é onde se define o número de dígitos que irá ter o número. Mais uma vez, usando o exemplo Internacional, este vai ter um número indeterminado de dígitos. Sendo assim, em Dígitos ficará 0 ou indeterminado. A linha de saída corresponde à linha pela qual o telefonema deve ser efectuado. Depois de criar a regra, é possível adicionar mais linhas a esta, para o caso da primeira falhar. Para isso clique no sinal na Regra de Saída que quer alterar, seguindo depois os passos acima referidos. Depois das Regras de Saída estarem definidas, é necessário atribui-las a um ou mais grupos. Seja que, por exemplo, tem um grupo chamado <comercial>comercial</code> e pretende que este grupo possa efectuar chamadas internacionais. Assumindo que esta regra está criada, é necessário apenas expandir o Grupo Comercial (ícone ) e atribuir a Regra de Saída a esse Grupo (ícone ). FUNCIONALIDADES INTER-VCOM A VCOM pode-se interligar com outras centrais VCOM, permitindo assim que se telefone para a extensão de outra central como se estivesse no mesmo edifício, mesmo que estejam do outro lado do mundo. Página 12 de 16

13 Cada central terá uma ligação com cada uma das outras máquinas, isto é, se se quiser interligar 5 máquinas VCOM, cada uma delas terá 4 ligações. Configurar ligações entre as centrais é bastante simples. Para cada central que se interligue, é necessário criar uma ligação. As duas centrais vão partilhar o mesmo username e a mesma password e campo do endereço corresponde ao endereço da outra central. Estes 3 campos serão os que farão a ligação entre as 2 centrais, fazendo com que a central A se registe na B e a B na A. Os dois campos seguintes, prefixo e dígitos, são para configuração da própria central. O prefixo serve para identificar a central para onde se quer ligar, sendo este o primeiro número a marcar antes da extensão. Por exemplo, querendo ligar para a extensão 601 da outra central e tendo o prefixo configurado como 5, ter-se-á de marcar o número O campo dígitos serve apenas para coerência do esquema de numeração da central, sendo que este será o número de dígitos que os utilizadores da central têm. No exemplo anterior, seriam 3. SALAS DE CONFERÊNCIA Uma sala de conferência é exactamente o que o nome sugere. É uma extensão onde pode falar um número indeterminado de pessoas ao mesmo tempo. Cada sala pode, ou não, ter um PIN de acesso e um PIN de administrador. O PIN de acesso serve para controlar quem pode aceder à sala -- apenas com o PIN correcto é possível entrar. O PIN de administrador serve para controlar uma série de funcionalidades como silenciar outros utilizadores ou mesmo expulsa-los da sala. Página 13 de 16

14 É, para cada sala, configurada uma extensão. Assim, marcando essa extensão, é possível entrar na sala. Outra maneira de entrar na sala é sendo-se transferido para esta (ver secção sobre Transferências para mais detalhes sobre transferência de chamadas). Utilizando blind transfer é apenas possível transferir a pessoa para a zona de autenticação da conferência, pelo que será necessário este saber o PIN. Caso se queira ocultar o PIN de toda a gente, mesmo que se queira que sejam adicionados à conferência, é necessário utilizar a attended transfer. Com a attended transfer é possível iniciar a transferência, fazerse a autenticação e apenas aí transferir-se a chamada -- essa pessoa será transferida imediatamente para dentro da conferência. MENU DE VOZ Um menu de voz permite oferecer a quem telefona opções, sejam elas de escolha para quem quer ligar ou para que departamento, grupo, etc. Os menus de voz podem ser configurados com um ficheiro de som já existente (ver secção Extra sobre como adicionar estes ficheiros) e opções correspondentes às teclas 1-9. A estas teclas podem estar associadas extensões, filas de espera ou outros menus de voz, o que permite fazer menus de voz com vários níveis. Como telefones mais antigos, ou centrais mal configuradas, podem não suportar DTMF, existe também uma opção fallback. Esta opção é para onde cai a mensagem caso esta repita duas vezes e nenhuma tecla tiver sido detectada. Este fallback não permite a escolha de outros menus de voz, por razões óbvias. EXTRA Estas funcionalidades apesar de se encontrarem no menu EXTRA já vêm por defeito na central. VOIC Activando esta opção, sempre que um utilizador se encontre ocupado ou indisponível, atende o voic . Para posteriormente aceder à caixa do correio, é necessário marcar o número configurado Página 14 de 16

15 para tal (por defeito o 100), introduzir a extensão como número da caixa do correio e a password configurada no utilizador. WAITFORDIGITS Esta é uma funcionalidade por vezes necessária quando a VCOM está a interagir outros equipamentos RDIS, como outras PBX. Activando esta função, a VCOM espera 5 segundos por dígitos extra sempre que se marca um número. DISA Esta funcionalidade permite a qualquer utilizador que tenha um número externo, como o telemóvel, configurado na sua conta (mesmo que esteja "Desactivado"), telefonar para a VCOM e esta apresentalhe um dial tone. Após este dial tone é possível marcar qualquer número, incluindo extensões internas, e a chamada é efectuada a partir das regras da VCOM para esse utilizador. Com isto é possível efectuar telefonemas a custo zero. Por exemplo, um telemóvel da empresa a ligar para o número de telemóvel da VCOM com contracto empresarial (custo zero entre eles) e, a partir da VCOM ligar para um telefone fixo através de VoIP também a custo zero. NÚMERO DE CHAMADAS EM SIMULTÂNEO Aqui podem ser configurados número de chamadas que podem ocorrer em simultâneo em cada telefone SIP. Idealmente, este parâmetro é um número como 10 ou 99 (virtualmente ilimitado). A ideia é de bloquear as chamadas quando o utilizador está ocupado, mas essa configuração deve ser feita do lado do telefone em vez de na VCOM. Desse modo, é possível efectuar uma chamada quando se tem outra chamada na linha utilizando, por exemplo a tecla hold. Para mais detalhes sobre as vantagens de ter várias linhas veja as páginas Transferências e Snom 3xx/8xx/m3. NÚMERO DE FAXES VIRTUAIS O números especiais são extensões de funções da VCOM como Voic e o número utilizado para criar NÚMEROS ESPECIAIS O números especiais são extensões de funções da VCOM como Voic e o número utilizado para criar ficheiros de som, para depois poderem ser utilizados no Horário e nos Menu de Voz. FICHEIROS DE SOM Os ficheiros de som podem ser criados através de uma gravação, como mencionado acima, e através de upload de um ficheiro. Esses ficheiros são listados aqui e os seus nomes podem ser alterados para uma melhor compreensão. Os ficheiros podem ser em formato mp3, sln ou wav. FICHEIROS DE MÚSICA Quando uma chamada é colocada em espera ou alguém se encontra numa fila de espera, é reproduzida a "música em espera". A VCOM tem já 3 músicas, mas estas podem ser eliminadas e colocadas outras à preferência de qualquer um. As músicas podem ser em formato mp3, sln ou wav. Página 15 de 16

16 ESTATÍSTICAS Uma das grandes vantagens da VCOM e a possibilidade de aceder aos dados de chamadas efectuadas e recebidas. Esta a presentação pode ser pormenorizada de registo de todas as chamadas ou pode ainda ser apresentada de uma forma gráfica para que seja mais fácil a análise e interpretação. Para além da parte gráfica tem uma informação detalhada de cada uma das chamadas. PAINEL OPERADOR Em grande parte dos locais onde as centrais de comunicações são utilizadas MAIS INFORMAÇÃO Para mais informação consulte o endereço IVV AUTOMAÇÃO, LDA Sede: R. Fundação Gulbenkian 117, 1º Dto Armazéns: R. Fundação Gulbenkian Braga Portugal Telefone: Fax: Tlm.: / / Página 16 de 16

2010 MANUAL DE INSTALADOR

2010 MANUAL DE INSTALADOR 2010 MANUAL DE INSTALADOR IVV Automação, Lda ÍNDICE Análise do Produto... 3 Instalação e Inicialização... 3 Instalar hardware... 3 Placas RDIS (BRI)... 3 Placas Analógicas... 5 Instalar o Debian... 5 Instalar

Leia mais

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Website: http://www.mkkdigital.pt Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Introdução As centrais telefónicas 3CX foram desenvolvidas para o tecido empresarial, com sistemas de última

Leia mais

Guia IPBRICK Billing 2.0

Guia IPBRICK Billing 2.0 Guia IPBRICK Billing 2.0 iportalmais 4 de Janeiro de 2013 1 Conteúdo 1 Introdução 3 2 Características 3 2.1 Novas características no Billing 2.0................... 3 3 Procedimento Básico 4 4 Instalação

Leia mais

IPBbrick.GT Manual de Instalação. iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda.

IPBbrick.GT Manual de Instalação. iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda. IPBbrick.GT Manual de Instalação iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda. Junho 2006 2 Copyright c iportalmais Todos os direitos reservados. Junho 2006. A informação contida neste documento está

Leia mais

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 20 de Dezembro de 2014 Serviços de Comunicações Conteúdo 1 Introdução 2 2 Contextualização 3 2.1 PBX...................................

Leia mais

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic.

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. O seguinte Guia de Instalação de Hardware explica-lhe passo-a-passo como

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys Indíce 1 Introdução... 3 2 Upgrade de Firmware... 3 2.1 Verificação da Versão da FW... 3 2.2 Configuração do IP Fixo sem DHCP Server... 4 2.3 Obtenção do IP

Leia mais

1 Ajuda da Internet M vel Clix

1 Ajuda da Internet M vel Clix 1 Ajuda da Internet M vel Clix Descrição geral Esta aplicação permite Ligar/Desligar por intermédio de uma PC Card / Modem USB. Janela principal da Internet M vel Clix Indica o estado de roaming Minimizes

Leia mais

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador Viva o momento 3 4 5 5 6 6 7 8 9 12 12 14 16 17 18 19 20 21 22 22 23 23 24 24 24 25 26 27 Ligar o Router LEDs Configuração do Router Aceder à ferramenta de configuração

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys Indíce 1 Introdução... 3 2 Upgrade de Firmware... 3 2.1 Verificação da Versão da FW... 3 2.2 Configuração do IP Fixo sem DHCP Server... 4 2.3 Obtenção do IP

Leia mais

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Esta nota de aplicação explica como implementar o Cisco UC 320W num ambiente do Windows Small Business Server. Índice Este documento inclui

Leia mais

ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS

ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS Manual de Instalação Rápida DN-70591 INTRODUÇÃO DN-70591 é um dispositivo conjunto de rede com fios/sem fios destinado especificamente para as necessidades de pequenas

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR Capítulo 4 Guia Básico de Operação 4.1 Ligar o DVR Nota: Certifique-se que liga correctamente os conectores de

Leia mais

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111 Manual de Instalação DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE A NOKIA MOBILE PHONES Ltd declara ser a única responsável pela conformidade dos produtos DTN-10 e DTN-11 com

Leia mais

Telefone sem fios Manual de configuração Office

Telefone sem fios Manual de configuração Office Telefone sem fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office sem fios 5 Configurar o seu telefone sem fios 5 Configurar a base do telefone 5 Associar o telefone à base 8 Configurar uma conta

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador Acronis Servidor de Licença Manual do Utilizador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Descrição geral... 3 1.2 Política de licenças... 3 2. SISTEMAS OPERATIVOS SUPORTADOS... 4 3. INSTALAR O SERVIDOR DE LICENÇA

Leia mais

ZSRest. Manual Profissional. Comandos Rádio X64. V2011-Certificado

ZSRest. Manual Profissional. Comandos Rádio X64. V2011-Certificado Manual Profissional Comandos Rádio X64 V2011-Certificado 1 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. Configuração inicial... 3 4. Configurações X64... 5 a) Definições Gerais... 5 b) Documentos e Periféricos... 8

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96

CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96 CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96 1 CONFIGURAR PARÂMETROS DE REDE DO DVR Para maior fiabilidade do acesso remoto é recomendado que o DVR esteja configurado com IP fixo (também pode

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Linux... 3 1.1.2 Consola

Leia mais

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Última actualização: 12 March 2009 Este manual fornece informações sobre a utilização das funções de correio

Leia mais

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Manual de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparativos 2. Opções de 3. 4. 5. 6. 1. Personalizar 2. Sem fios 3.

Leia mais

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual.

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. 604 wifi FUNÇÕES WIFI e Internet Suplemento ao Manual do Utilizador ARCHOS 504/604 Versão 1.2 Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. Este manual contém informações

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Manual de Instalação Solução Alinex Salas TIC Pág. 1/32

Manual de Instalação Solução Alinex Salas TIC Pág. 1/32 Í n d i c e 1) Pré-requisitos...5 2) Apresentação da solução...5 3) Instruções Passo a Passo de instalação da Solução...6 4) Primeiros passos...7 a) Preparar o equipamento...7 b) Configuração RAID em Servidores

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VIII Serviços de Redes Duração: 20 tempos Conteúdos (1) 2 Caraterizar, instalar

Leia mais

Estrutura de um endereço de Internet

Estrutura de um endereço de Internet Barras do Internet Explorer Estrutura de um endereço de Internet Na Internet, cada servidor tem uma identificação única, correspondente ao endereço definido no IP (Internet Protocol). Esse endereço é composto

Leia mais

Guia IPBrick Billing

Guia IPBrick Billing Guia IPBrick Billing iportalmais 1 de Outubro de 2010 1 Introdução A crescente aceitação da facturação electrónica por parte dos consumidores e da comunidade empresarial tornou-nos conscientes da necessidade

Leia mais

Manual de Configuração, Utilização e Boas Práticas para a integração de equipamentos de rede NAC em ambientes de produção empresariais.

Manual de Configuração, Utilização e Boas Práticas para a integração de equipamentos de rede NAC em ambientes de produção empresariais. NAC R1 Manual de Configuração e Utilização Manual de Configuração/Utilização Manual de Configuração, Utilização e Boas Práticas para a integração de equipamentos de rede NAC em ambientes de produção empresariais.

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) /curriculum Julho de 2008 Versão 1.1 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador da Plataforma

Leia mais

Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W

Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W Este documento ajuda-o a configurar o Cisco UC 320W e os Mediatrix 4400 Series Digital Gateways, de forma a suportarem

Leia mais

Guia de iniciação Bomgar B400

Guia de iniciação Bomgar B400 Guia de iniciação Bomgar B400 Documento: 043010.15 Publicado: maio de 2010 Guia de iniciação Bomgar B400 Documento: 043010.15 Publicado: maio 2010 Obrigado por utilizar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº2

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº2 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº2 Configuração de TCP/IP numa rede de computadores Utilização de Ipconfig, Ping e Tracert

Leia mais

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247 SCOM 2014/2015 Asterisk João Teixeira 070503247 19 de dezembro de 2014 Índice Introdução... 1 Instalação... 2 Instalação do software Asterisk:... 2 Configuração... 5 Criação de extensões... 5 Registo de

Leia mais

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0

Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 2007 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Web site: 2 Manual de Instalação do Linux Educacional 1.0 Por: Rafael Nink de Carvalho Machadinho D Oeste RO Agosto 2007

Leia mais

Índice. Introdução... 2. Instalação... 2. Configurações... 3. Criação de extensões... 3. Voicemail... 4. Conferências...5. Videochamadas...

Índice. Introdução... 2. Instalação... 2. Configurações... 3. Criação de extensões... 3. Voicemail... 4. Conferências...5. Videochamadas... Índice Introdução... 2 Instalação... 2 Configurações... 3 Criação de extensões... 3 Voicemail... 4 Conferências...5 Videochamadas... 6 Trunks... 6 Filas de espera... 9 Mensagens de Texto... 11 Interactive

Leia mais

Guia de Rede MediCap USB300

Guia de Rede MediCap USB300 Guia de Rede MediCap USB300 Aplica-se às versões de firmware 110701 e mais recentes 1 Introdução... 2 Instruções Preliminares... 2 Como Configurar o Acesso Através da Rede ao Disco Rígido do USB300...

Leia mais

Monitor Wall 4.0. Manual de Instalação e Operação

Monitor Wall 4.0. Manual de Instalação e Operação Monitor Wall 4.0 pt Manual de Instalação e Operação Monitor Wall 4.0 Índice pt 3 Índice 1 Introdução 4 1.1 Sobre este manual 4 1.2 Convenções neste manual 4 1.3 Requisitos mínimos de Instalação e Operação

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros na Caixa Mágica Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais

CCI.Courier. Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal. Manual de instruções. Referência: CCI.Courier v2.0

CCI.Courier. Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal. Manual de instruções. Referência: CCI.Courier v2.0 CCI.Courier Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal Manual de instruções Referência: CCI.Courier v2.0 Copyright 2014 Copyright by Competence Center ISOBUS e.v. Albert-Einstein-Str.

Leia mais

Manual CallCenter para a IPBrick

Manual CallCenter para a IPBrick Manual CallCenter para a IPBrick iportalmais 1 de Outubro de 2010 1 1 Introdução As empresas usam call centers como forma de interagir e de construir relações com os seus clientes. Consciente da importância

Leia mais

Manual de Instalação. Gestão Comercial Golfinho. Gestão Comercial Golfinho - Manual de Instalação

Manual de Instalação. Gestão Comercial Golfinho. Gestão Comercial Golfinho - Manual de Instalação Manual de Instalação Gestão Comercial Golfinho 1 Caro Utilizador, É com muito gosto que lhe damos as boas vindas agradecendo a sua preferência pelos nossos produtos. Este manual tenta auxilia-lo na instalação

Leia mais

A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR

A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR TELEMAX Telecomunicações e Electrónica, Lda Rua Barão de Forrester, 784 4050-272 Porto Rua da Venezuela, 57 A/B, 1500-618 Lisboa Tlf: (+351) 222085025 / (+351)

Leia mais

Qando falamos em VOIP

Qando falamos em VOIP Disc-OS, o SoftPABX tropicalizado Asterisk à moda brasileira CAPA Voltada para o mercado brasileiro, a distribuição Disc-OS veio para diminuir a linha de aprendizagem e facilitar a instalação do Asterisk

Leia mais

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice

ZS Rest. Manual de Iniciação. BackOffice Manual de Iniciação BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar o ZSRest... 3 a) BackOffice:... 4 b) Acesso BackOffice:... 4 4. Zonas... 6 c) Criar Zona:... 7 d) Modificar Zona:... 8 e) Remover

Leia mais

Guia de Instalação de Software

Guia de Instalação de Software Guia de Instalação de Software Este manual explica como instalar o software através de uma ligação USB ou de rede. A ligação de rede não se encontra disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF.

Leia mais

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2 Instalação do Aparelho Virtual Bomgar Base 3.2 Obrigado por utilizar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento ao cliente é prioridade máxima. Ajude-nos a oferecer um excelente serviço. Se tiver algum comentário

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011 Manual Avançado Gestão de Stocks Local v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Produto... 5 b) Activar gestão de stocks... 5 i. Opção: Faz gestão de stocks... 5 ii.

Leia mais

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007 Manual do Utilizador SAFT para siscom Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01 Data criação: 21.12.2007 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31 8005-220 FARO Telf. +351 289 899 620 Fax. +351 289 899 629

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Electrotécnica e Computadores Software de Localização GSM para o modem Siemens MC35i Manual do Utilizador Índice

Leia mais

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO Revisão: Seg, 21 de Março de 2011 www.sneplivre.com.br Índice 1. Instalação...4 1.1. Pré Requisitos...4 1.2. Na Prática...4 1.2.1. Download...4

Leia mais

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO

UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO UM PBX GENUINAMENTE BRASILEIRO MANUAL DE INSTALAÇÃO COM IMAGEM ISO Criado por: Flavio Henrique Somensi flavio@opens.com.br Revisão: qui, 25 de abril de 2013 www.sneplivre.com.br Índice 1. Instalação...4

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual do Portal de Selfcare Utilizador

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual do Portal de Selfcare Utilizador Manual do Portal de Selfcare Utilizador Índice 1 Introdução... 3 1.1 Âmbito do Documento... 3 1.2 Acesso... 4 1.3 Autenticação... 4 2 Extensões... 5 2.1 Reencaminhamentos (redireccionamentos)... 6 2.2

Leia mais

Manual do GesFiliais

Manual do GesFiliais Manual do GesFiliais Introdução... 3 Arquitectura e Interligação dos elementos do sistema... 4 Configuração do GesPOS Back-Office... 7 Utilização do GesFiliais... 12 Outros modos de utilização do GesFiliais...

Leia mais

S E R V I Ç O S V O I P

S E R V I Ç O S V O I P FILIAIS CLIENTES PARCEIROS FORNECEDORES FALE COM TODA A SUA ESTRUTURA EMPRESARIAL A PREÇOS BAIXOS A DS-PHONE DS-PHONE é um serviço de telecomunicações para rede fixa e rede móvel a nível Nacional e Internacional.

Leia mais

Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha. Para maiores informações visite www.elastix.org

Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha. Para maiores informações visite www.elastix.org Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha Para maiores informações visite www.elastix.org ÍNDICE 1. Introdução 2. ELASTIX Instalação 3 Interface WEB de Administração 3.1. Configuração

Leia mais

A L ERT. Para uma Iniciação Rápida com o

A L ERT. Para uma Iniciação Rápida com o A L ERT Para uma Iniciação Rápida com o I NSTA L AÇ Ã O Para iniciar a instalação da Solução Micromedia, insira CD-ROM de instalação no leitor de CDs do PC. Se a instalação não iniciar automaticamente

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

IVV JA-60WEB IP. Manual de Instalação e Utilizador

IVV JA-60WEB IP. Manual de Instalação e Utilizador IVV JA-60WEB IP Manual de Instalação e Utilizador I n d ice Introdução 1 CAPITÚTLO 1 Instalação do JA-60WEB Instalação do Hardware 2 Usar o IVV locater 4 Log in 5 Modo de serviço 6 Painel de controlo

Leia mais

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Utilizador 7. 4 Configurar as opções internas 9

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Utilizador 7. 4 Configurar as opções internas 9 Esta documentação foi convertida a partir da Base de Utilizadores do KDE para o K3b a 2011-01-20. Actualização para o 2.1 pela Equipa de Documentação do KDE Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução

Leia mais

ZSRest. Manual de Configuração ZSPDA. V2011-Certificado

ZSRest. Manual de Configuração ZSPDA. V2011-Certificado Manual de Configuração ZSPDA V2011-Certificado 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Pré-requisitos... 3 a) Base de dados... 3 b) Firewall... 3 c) Licença... 3 d) Rede sem fios... 3 e) PDA... 4 4. ZSPDA Interface...

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Introdução. Conteúdo da embalagem. Especificações. Requisitos de sistema. Versão Portuguesa SWEEX.COM. IP001 Sweex USB Internet Phone with Display

Introdução. Conteúdo da embalagem. Especificações. Requisitos de sistema. Versão Portuguesa SWEEX.COM. IP001 Sweex USB Internet Phone with Display Introdução IP001 Sweex USB Internet Phone with Display Gostaríamos de agradecer o facto de ter adquirido o Sweex USB Internet Phone with Display. Com este telefone, fácil de ligar, pode fazer telefonemas

Leia mais

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A.

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. ComServer ComServer Linux A Restauração do Séc. XXI Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. 1. WinREST ComServer...5 1.1. Licença...5 1.2. Instalação e upgrade...6 1.3. Licenciamento...7 1.4. Interface...8

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica.

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica. Guia de Rede Para uma utilização segura e correcta, certifique-se de que lê as Informações de Segurança em "Referência de Cópia" antes de utilizar o equipamento. Introdução Este manual contém instruções

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP Trabalho Nº 4 - VoIP 1. Introdução A utilização de tecnologia VoIP como alternativa às redes telefónicas tradicionais está a ganhar cada vez mais a aceitação junto dos utilizadores, e está sobretudo em

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. Electrotécnica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº3 Rede Ponto-a-Ponto; Rede Cliente-Servidor; WAN básica com Routers 1 Objectivo Criar

Leia mais

AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE. MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) MODELO

AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE. MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) MODELO MODELO AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) INTRODUÇÃO ANTES DA INSTALAÇÃO LIGAR A UMA REDE AMBIENTE DE INSTALAÇÃO E PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO CONFIGURAR

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 3 Elementos necessários 4 Descrição geral da instalação 4 Passo 1: Verificar se existem actualizações 4 Passo 2: Preparar o computador

Leia mais

Guia de Instalação do Software

Guia de Instalação do Software Guia de Instalação do Software Este manual explica como instalar o software através de uma ligação USB ou de rede. A ligação de rede não se encontra disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF.

Leia mais

Guia de consulta rápida DVR HD

Guia de consulta rápida DVR HD Guia de consulta rápida DVR HD Primeira parte: Operações Básicas... 2 1. Instalação básica... 2 2. Arranque... 2 3. Desligar... 2 4. Iniciar sessão... 2 5. Pré- visualização... 3 6. Configuração da gravação...

Leia mais

Guia de Instalação do "Google Cloud Print"

Guia de Instalação do Google Cloud Print Guia de Instalação do "Google Cloud Print" Versão A POR Definições de notas Ao longo deste manual do utilizador, é utilizado o estilo de nota seguinte: As Notas indicam o que fazer se ocorrerem determinadas

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Call Rec (Hardware) 6.0 Instalando o Software Call Rec 7.0 Configuração do Software Call

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

SOFTWARE. Equipamentos de gestão para controlo de acessos

SOFTWARE. Equipamentos de gestão para controlo de acessos SOFTWARE Fácil utilização. Ambiente Windows XP Profissional. Controle individual dos operadores com diferentes níveis de acesso. Registo de todas as entradas, pagamentos, saídas e de anomalias. Informação

Leia mais

Instalação Remota Distribuição Linux

Instalação Remota Distribuição Linux Instalação Remota Distribuição Linux A distribuição linux utilizada para a instalação é a Debian. Download pode ser realizado acessando o site: http://www.debian.org Distribuição Linux Instalação Remota

Leia mais

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware)

1.0 Apresentação. 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 1.0 Apresentação 2.0 O que é o produto? 3.0 Do que é composto? 4.0 Como funciona? 5.0 Instalando a interface da Rec-All mono (Hardware) 6.0 Instalando o Software Rec-All mono 7.0 Configuração do Software

Leia mais

Introdução à aplicação Web

Introdução à aplicação Web Introdução à aplicação Web A aplicação Web SanDisk +Cloud é uma interface com base na Web para aceder ao seu conteúdo e gerir a sua conta. Com a aplicação Web poderá reproduzir música, ver filmes, ver

Leia mais

EOS 6D (WG) Função Wi-Fi Manual de Instruções PORTUGUÊS. Manual de Instruções

EOS 6D (WG) Função Wi-Fi Manual de Instruções PORTUGUÊS. Manual de Instruções EOS 6D (WG) Função Wi-Fi Manual de Instruções PORTUGUÊS Manual de Instruções O Que Pode Fazer ao Utilizar as Funções LAN Sem Fios As funções de LAN sem fios desta câmara permitem efectuar uma série de

Leia mais

Introdução à aplicação móvel da plataforma Android. Instalação

Introdução à aplicação móvel da plataforma Android. Instalação Introdução à aplicação móvel da plataforma Android A aplicação (app) móvel SanDisk +Cloud Mobile App permite-lhe aceder ao seu conteúdo e gerir a sua conta a partir do seu dispositivo móvel. Com a aplicação

Leia mais

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design.

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design. PT MANUAL UTILIZADOR Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote.0 para dispositivos Passion.Technology.Design. Índice Instalação... Configuração automática da administração de apartamento... 4

Leia mais

XD 2013 - Fase B - Novas Implementações

XD 2013 - Fase B - Novas Implementações XD 2013 - Fase B - Novas Implementações Novas funcionalidades - Fichas Técnicas Foram implementadas Fichas Técnicas na Ficha de Artigos para que os clientes possam já começar a organizar o seu sistema

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX Material traduzido do Tribox all descubierto feito por Alfredo Certain Yance e modificado por Eric Barbosa Jales de Carvalho Coordenador: Nathan

Leia mais

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista

TeamWork. Manual do Utilizador. Para Windows Vista TeamWork Manual do Utilizador Para Windows Vista V3.2_Vista Fevereiro 2008 ÍNDICE TeamWork Para que serve... 3 TeamWork Como instalar e configurar... 4 TeamWork Como utilizar... 4 Apoio para instalação

Leia mais

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Guia de Rede 1 2 3 4 Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Leia este manual cuidadosamente antes de utilizar o equipamento e mantenha-o

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros no Ubuntu Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais