Comentário: Todo Plano de Serviço Pré-Pago, qualquer que seja a

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comentário: Todo Plano de Serviço Pré-Pago, qualquer que seja a"

Transcrição

1 Ítem: Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma homologada pela Agência Nacional de Telecomunicações. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 003 / BCP Proposta: ecnologia ou Item Comentário: Todo Plano de Serviço Pré-Pago, qualquer que seja a forma de pagamento, deverá ser homologado pela ANATEL. Neste item existe uma previsão de que o pagamento dar-se-á por intermédio de cartões associados a valores, ou qualquer outra forma homologada pela ANATEL. Em nosso entendimento atual, não deve existir a obrigatoriedade de homologação da ANATEL com relação a forma de comercialização do serviço. A propósito, ao redor do mundo vem se descobrindo, a cada dia, novas formas de comercialização, sem que isto implique em prejuízos para os usuários. Não é supérfulo enfatizar que a ANATEL dispõe de mecanismos legais para interromper qualquer prática que signifique prejuízo ou desrespeito ao consumidor, tanto na legislação específica de telecomunicações como no código de Defesa do consumidor. Cada prestadora do SMC deverá ter flexibilidade para responder de acordo com as necessidades do mercado, de forma a permitir uma maior oferta de serviços aos consumidores, sem que esteja condicionada a prévia homologação por parte da ANATEL. Apresentamos nossa proposta para redação: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de

2 Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela prestadora do SMC. Documento / Empresa: 004 / TESS Proposta: Comentário: Idem 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela operadora. Motivo: A alteração tem o intuito de assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos usuários, visto que a forma de pagamento é um dos diferenciais para a competividade entre as operadoras do SMC. Ex. Transferência Bancária, ATM, cartão de crédito, etc Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Comentário: Idem Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do Usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela Prestadora de SMC. A alteração proposta visa ressaltar que a forma de pagamento poderá ser diversa daquela dos "cartões associados a valor". Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço Comentário: Idem do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do

3 Usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela Prestadora de SMC. Comentário: A alteração proposta visa ressaltar que a forma de pagamento poderá ser diversa daquela dos "cartões associados a valor". Documento / Empresa: 008 / Telesp Celular Proposta: Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço Comentário: Idem do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma estabelecida pela prestadora do SMC que não conflite com a legislação vigente. Comentário: As formas de pagamento deste Plano de Serviço desde que não firam as leis comerciais do País, não parecem carecer de aprovação pela ANATEL. Documento / Empresa: 009 / CRT Proposta: Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço Comentário: Idem do SMC, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma que a prestadora de SMC entender como a mais adequada para a prestação desse serviço. Justificativa: O serviço pré-pago é caracterizado pela dinamicidade de sua atuação no mercado, logo necessita de agilidade e flexibilidade para sua cobrança, devendo haver liberdade na forma de pagamento por parte dos clientes a operadora, cabendo a esta optar qual melhor forma que disporá a seus clientes para pagamento do serviço. Outrossim, considerando que o serviço pré-pago suporta regulamentação mínima possível, pois seu melhor regulador é o mercado, entende-se desnecessária a exigência de homologação para a prestação desse serviço. Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Serviço Comentário: Idem do SMC, homologado pela Agência Nacional de

4 Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do Usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela Prestadora de SMC. Comentário: A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos Consumidores. Documento / Empresa: 016 / CTBC Celular Proposta: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Comentário: Idem Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela operadora. Comentários: A forma de pagamento é um dos diferenciais para a competividade entre as operadoras do SMC. A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos usuários. Ex. Cartão de crédito Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Comentário: Idem Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela prestadora de SMC. Justificativa: A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos Consumidores. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Comentário: Idem Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de

5 Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do Usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma adotada pela Prestadora de SMC. Comentário: A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos Consumidores. Documento / Empresa: 022 / Algar Proposta: 2.1 Plano de Serviço Pré-Pago no Serviço Móvel Celular: Plano de Comentário: Idem Serviço do SMC, homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações, caracterizado pelo pagamento, por parte do Usuário, previamente à utilização do serviço, por meio de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma de pagamento estabelecida pela Prestadora de SMC. ==>Decisão: Manter a redação do Item 2.1 Comentário: A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, de forma a permitir maior oferta de serviços aos Usuários. Ítem: 2.10 Sub-Ítem: 20/96. Documento / Empresa: 004 / TESS Proposta: 2.10 Prestadora de Serviço Móvel Celular (ou Prestadora de SMC): Comentário: A proposta será considerada quando da revisão da NGT entidade que está autorizada a prestar o Serviço Móvel Celular em uma determinada área, por força de Contrato de Concessão ou Termo de Autorização. A inclusão deste item visa esclarecer que somente estão aptas a oferecer o Serviço Pré-Pago as concessionárias ou autorizatárias do SMC nos

6 termos da legislação vigente, visto somente haver definição na regulamentação vigente de "Concessionária de SMC". Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.10 Prestadora de Serviço Móvel Celular (ou Prestadora de SMC): Comentário: Idem entidade que está autorizada a prestar o Serviço Móvel Celular em uma determinada área, por força de Contrato de Concessão ou Termo de Autorização. A inclusão deste item visa esclarecer que somente estão aptas a oferecer o Serviço Pré-Pago as concessionárias ou autorizatárias do SMC nos termos da legislação vigente, visto somente haver definição na regulamentação vigente de "Concessionária de SMC". Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Prestadora de Serviço Móvel Celular (ou Prestadora de SMC): entidade Comentário: Idem que está autorizada a prestar o Serviço Móvel Celular em uma determinada área, por força de Contrato de Concessão ou Termo de Autorização. Obs.: Solicita inclusão deste item. A inclusão deste item visa esclarecer que somente estão aptas a oferecer o Serviço Pré-Pago as concessionárias ou autorizatárias do SMC nos termos da legislação vigente, visto somente haver definição na regulamentação vigente de "Concessionária de SMC". Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: Prestadora de Serviço Móvel Celular (ou Prestadora de SMC): entidade Comentário: Idem que está autorizada a prestar o Serviço Móvel Celular em uma determinada área, por força de Contrato de Concessão ou Termo de Autorização. Obs.: Solicita inclusão deste item. A inclusão deste item visa esclarecer que somente estão aptas a oferecer o Serviço Pré-Pago as concessionárias ou autorizatárias do SMC nos termos da legislação vigente, visto somente haver definição na regulamentação vigente de "Concessionária de SMC". Documento / Empresa: 022 / Algar Proposta: 2.10 Prestadora de Serviço Móvel Celular (ou Prestadora de SMC): Comentário: Idem entidade que está autorizada a prestar o Serviço Móvel Celular em uma determinada área, por força de Contrato de Concessão ou Termo de Autorização.

7 Comentário: A inclusão deste item visa esclarecer que somente estão aptas a oferecer o Serviço Pré-Pago as concessionárias ou autorizatárias do SMC nos termos da legislação vigente, visto somente haver definição na regulamentação vigente de "Concessionária de SMC". ==>Decisão: Não incluir este item. Ítem: Habilitação: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC no ato da ativação da sua estação móvel. O usuário ao ativar os seus primeiros créditos estará automaticamente habilitado sem a necessária formalização por escrito. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 005 / CELLSTAR Proposta:. Habilitação: item do plano de serviço pré-pago correspondente ao valor a Comentário: O ato de ativação pode ser diverso para cada prestadora, considerando ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC no ato da ainda que o usuário já possua uma estação móvel. Assim endo, a ativação de sua estação móvel. Não é necessária formalização por escrito, redação original engloba todas as possibilidades de habilitação ao devendo o usuário, após feita a habilitação, ter acesso ao serviço tão vinculá-la à ativação, qualquer que seja, da estação móvel do usuário. logo ative os seus primeiros créditos. As sugestões acima visam tornar clara a oportunidade para o sistema pré-pago com terminal inteligente vir a competir no Brasil, de maneira sempre convergente com os objetivos da Anatel. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.2 Habilitação: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor a Comentário: Quando da ativação dos créditos, qualquer que seja a forma deste ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC no ato da procedimento, o usuário estará automaticamente habilitado a ativação da sua estação móvel. O Usuário, ao originar ou receber a originar e receber chamadas. primeira chamada, estará automaticamente habilitado, sem a necessária formalização por escrito.

8 Comentário: A alteração proposta visa assegurar o registro efetivo de início de uso do serviço por parte do usuário. ==>Decisão: Manter a redação do Item 2.2. Ítem: Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário, ao utilizar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 002 / VICUNHA Proposta: Comentário: O comentário não será considerado. Item 2.3: Definição de "Assinatura" Ponderações: O termo "assinatura" no mercado de telecomunicações é difundido como uma taxa fixa, significativa, cobrada periodicamente e que pode ser variável de acordo com o plano adquirido pelo usuário (assinante). No caso do serviço Pré Pago, a sua manutenção é baseada na existência de cartões associados a valor, ou qualquer outra forma homologada pela Agência Nacional de Telecomunicações, que funcionam como uma carga esgotável, requerendo reposição regularmente. Tendo em vista as características de pagamento antecipado à utilização do serviço Pré Pago, a aplicação do termo "Assinatura" referindo-se à cobrança desta taxa nos moldes tradicionais, ou seja, com periodicidade determinada, faz-se impossível, visto que a periodicidade de reposição dos créditos do usuário far-se-á exclusivamente segundo a sua necessidade. Não se pode prever, se no momento da cobrança da assinatura, o usuário terá créditos suficientes a serem descontados. A cobrança de qualquer tarifa referente ao plano pré pago somente pode ser feita no momento da ativação de novos créditos. Desta maneira, o termo e conceito tradicionais de Assinatura são absolutamente incompatíveis com a operacionalização do serviço.

9 Além disso, o entendimento de assinatura como meio de disponibilização do serviço é impreciso, visto que, no plano de serviço pré pago o serviço só será efetivamente disponibilizado a partir da ativação de créditos. Mesmo pagando taxa de assinatura, ao usuário não será dado dispor do serviço, a menos que sejam validados créditos para utilização do mesmo. Manter o nome "Assinatura", implica reportar o consumidor ao conceito tradicional de assinatura referente aos planos de serviço conhecidos, o que o induziria a erro, o fazendo pensar que pagaria a referida taxa em periodicidade pré determinada, o que não ocorre no plano de serviço pré pago. Com efeito, sugerimos a utilização do termo "Disponibilização" em lugar de "Assinatura". Sugestão: Item 2.3. Disponibilização: item do plano de Serviço Pré pago correspondente ao valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC, no evento de ativação de créditos, pelo fato de o mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário, ao utilizar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessidade de formalização por escrito. Documento / Empresa: 003 / BCP Proposta: Comentário: O comentário será considerado. A BCP entende que a concordância do usuário com o item Assinatura, deverá ocorrer no momento em que este ativar seus créditos junto à prestadora do SMC. Na atual redação, existe a previsão de que isto somente ocorrerá no momento em que os créditos forem efetivamente utilizados.

10 No item anterior referente à Habilitação, a concordância ocorre na ativação e sendo assim, oferecemos nossa proposta de redação: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC, pelo fato dele ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário, ao ativar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Documento / Empresa: 004 / TESS Proposta: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao Comentário: Idem valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário, ao ativar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Motivo: Esta alteração se deve ao fato de que o cliente pode ativar os créditos e não utilizá-los dentro do período de validade. Com isto, se a operadora decidir cobrar assinatura, não será possível realizar o débito. Ao ativar os créditos, o usuário estará concordando com o serviço, podendo ser debitado neste momento Habilitação e Assinatura. Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao Comentário: Idem valor a ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O Usuário, ao ativar seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito.

11 Considerando que a cobrança do item Assinatura é opcional sugerimos alterar a redação desta definição para que fique claro que a concordância do Usuário dar-se-á com a ativação do serviço Pré-Pago Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao Comentário: Idem valor a ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O Usuário, ao ativar seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Considerando que a cobrança do item Assinatura é opcional sugerimos alterar a redação desta definição para que fique claro que a concordância do Usuário dar-se-á com a ativação do serviço Pré-Pago. Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor Comentário: Idem a ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O Usuário, ao ativar seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Comentário: Considerando que a cobrança do item Assinatura é opcional sugerimos alterar a redação desta definição para que fique claro que a concordância do Usuário dar-se-á ou com a ativação do serviço Pré-Pago. Documento / Empresa: 016 / CTBC Celular Proposta: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor Comentário: Idem a ser cobrado opcionalmente ao usuário pela prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário, ao ativar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Comentários:

12 Esta alteração se deve pelo fato de que o cliente pode ativar os créditos e não utilizá-los dentro do período de validade. Com isto, se a operadora decidir cobrar assinatura, não será possível realizar o débito. Ao ativar os créditos, o usuário estará concordando com o serviço, podendo ser debitado neste momento Habilitação e Assinatura. Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor Comentário: Idem a ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O Usuário, ao ativar seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Justificativa: Considerando que a cobrança do item Assinatura é opcional sugerimos alterar a redação desta definição para que fique claro que a concordância do usuário dar-se-á com a ativação do serviço Pré-Pago. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao Comentário: O comentário não será considerado. valor a ser cobrado opcionalmente ao Usuário pela Prestadora do SMC, pelo fato do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O Usuário, ao originar ou receber a primeira chamada, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Comentário: Considerando que a cobrança do item Assinatura é opcional sugerimos alterar a redação desta definição para que fique claro que a concordância do Usuário dar-se-á ou com a ativação do serviço Pré-Pago. Documento / Empresa: 023 / Splice Proposta: Assinatura: "Solicitamos esclarecer se é mensal? Ou por número de Comentário: A estrutura da assinatura deverá ser parte de cada Plano de Serviço créditos? Ou por cartão"? Pré-Pago. ==>Decisão: Alterar a redação do Item 2.3. SMC, pelo fato 2.3 Assinatura: item do Plano de Serviço Pré-Pago correspondente ao valor a ser cobrado opcionalmente ao usuário do Plano de Serviço Pré-Pago pela prestadora do

13 do mesmo ter a seu dispor o Serviço Pré-Pago no SMC sob as condições previstas no Plano de Serviço Pré-Pago ao qual, por opção, está vinculado. O usuário do Plano de Serviço Pré-Pago, ao ativar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem a necessária formalização por escrito. Ítem: Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por unidade de tempo, correspondente ao valor a ser debitado, ao usuário, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 003 / BCP Proposta: Comentário: O comentário não será considerado. Considerando que nas definições anteriores consta expressamente que ao ativar seus primeiros créditos habilitando-se no serviço, o usuário estará concordando com o item, sem que seja necessária formalização, estamos propondo que isto seja estendido também à utilização do serviço, com isso estaremos assegurando às prestadoras do SMC o mínimo de segurança razoável. 2.4 Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por unidade de tempo, correspondente ao valor a ser debitado, ao usuário, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. O usuário ao ativar os seus primeiros créditos, estará automaticamente concordando com este item sem que seja necessária formalização por escrito. Documento / Empresa: 008 / Telesp Celular Proposta: Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por Comentário: O comentário será considerado. unidade de tempo, correspondente ao valor a ser deduzido do crédito do usuário, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. Comentário: Precisão de forma.

14 ==>Decisão: Alterar a redação do Item 2.4. chamada, do 2.4 Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por unidade de tempo, correspondente ao valor a ser debitado, após o completamento da crédito do usuário do Plano de Serviço Pré-Pago, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. Ítem: Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por unidade de tempo, correspondente ao valor a ser debitado, ao usuário, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. Sub-Ítem: vista Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: Favor confirmar o entendimento de que a Área de Mobilidade pode Comentário: A Área de Mobilidade é um quesito comercial sob o ponto de incluir uma ou mais Áreas de Abrangência. Tal possibilidade é viável do usuário. desde que operadoras de SMC de diferentes Áreas de Abrangência (i) estejam utilizando plataforma tecnológica do sistema prépago compatível, e (ii) desde que formalizem tal possibilidade mediante acordo escrito. Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Área de Mobilidade: componente de Plano de Serviço Pré-Pago que: Comentário: Idem a.corresponde à área geográfica, que é considerada como referência para aplicação dos itens "Adicional por Chamada" e "Deslocamento" de Plano de Serviço; b.é estabelecida de forma independente dos limites geográficos da Área de Abrangência da prestadora do SMC, podendo ser contínua ou não; c.pode ser diferenciada entre os Planos de Serviço Pré-Pago da prestadora do SMC; d.pode estar associada a uma Área de Tarifação quando da habilitação do Terminal do Usuário, e; e.pode estar associada a uma Área de Registro. Comentário: Favor confirmar o entendimento de que a Área de Mobilidade pode incluir uma ou mais Áreas de Abrangência. Tal possibilidade é viável desde que operadoras de SMC de diferentes Áreas de

15 Abrangência (i) estejam utilizando plataforma tecnológica do sistema prépago compatível, e (ii) desde que formalizem tal possibilidade mediante acordo escrito. Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: Comentário: Comentário: Idem Favor confirmar o entendimento de que a Área de Mobilidade pode incluir uma ou mais Áreas de Abrangência. Tal possibilidade é viável desde que operadoras de SMC de diferentes Áreas de Abrangência (i) estejam utilizando plataforma tecnológica do sistema pré pago compatível, e (ii) desde que formalizem tal possibilidade mediante acordo escrito. Documento / Empresa: 023 / Splice Proposta: "c" - Alterar para: pode ser diferenciada entre os Plano de Serviço Comentário: O comentário não será considerado. Pré-Pago da prestadora do SMC, observada a sua área de concessão. ==>Decisão: Alterar a redação do Item 2.4. do crédito do 2.4 Utilização do Serviço: item do Plano de Serviço Pré-Pago no SMC, por unidade de tempo, correspondente ao valor a ser debitado, após o completamento da chamada, usuário do Plano de Serviço Pré-Pago, pela prestadora do SMC, pela efetiva utilização do serviço. Ítem: Área de Abrangência: área geográfica delimitada pela Agência Nacional de Telecomunicações, na qual a prestadora do SMC deve explorar o serviço, nos termos do Contrato de Concessão ou do Termo de Autorização. Sub-Ítem: concessão. Documento / Empresa: 012 / Telebrasilia Celular Proposta: Área de Abrangência: área geográfica delimitada pela Agência Comentário: Área de abrangência tem o mesmo significado que área de Nacional de Telecomunicações, na qual a prestadora do SMC explora o Serviço Pré-Pago, nos termos do Contrato de Concessão ou do Termo de Autorização. Comentário: Diferenciar do conceito estabelecido para "Área de

16 Concessão" definida na NGT 20/96, item 3.1. Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Área de Abrangência: área geográfica delimitada pela Agência Comentário: Idem Nacional de Telecomunicações, na qual a prestadora do SMC tem o direito de explorar o serviço, nos termos do Contrato de Concessão ou do Termo de Autorização. Comentário: A alteração proposta visa assegurar flexibilidade na elaboração de Planos de Serviço Pré-Pago, com "Áreas de Abrangência" menores que a "Área de Concessão", conforme definição dada pelo item 3.1 da NGT 20/96. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.6 Área de Abrangência: área geográfica delimitada pela Agência Comentário: Idem Nacional de Telecomunicações, na qual a prestadora do SMC tem o direito de explorar os planos de Serviço Pré-Pago do SMC, nos termos do Contrato de Concessão ou do Termo de Autorização. Comentário: A alteração proposta visa esclarecer que a prestadora do SMC não está obrigada a explorar o serviço pré-pago. ==>Decisão: Manter a redação do Item 2.6. Ítem: Usuário do Serviço Móvel Celular: qualquer pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular, independente de assinatura ou inscrição junto à prestadora de Serviço. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 002 / VICUNHA Proposta: Item 2.7. Definição de Usuário Comentário: O comentário será considerado. Ponderações: Considerando-se que a norma versa sobre o plano de serviço Pré - pago, e ainda que, pelas especificidades deste serviço, diversamente do que ocorre com os demais, não pode haver imposição de qualquer forma de identificação prévia do usuário que irá utilizar-se do mesmo, sob pena de descaracterizar-se a essência do

17 serviço pré - pago, o legislador preocupou-se em definir usuário deste serviço como qualquer pessoa que dele utilizar-se. Assim, no item 2.7, onde consta, " Usuário de serviço móvel celular", sugerimos que conste "Usuário do plano de serviço Pré - pago". Sugestão: Usuário do plano de serviço pré - pago: Qualquer pessoa que se utilizar do serviço móvel celular através do plano de serviço pré - pago, independente de assinatura, inscrição ou credenciamento ou outra forma de identificação junto à prestadora do serviço. Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.7 Usuário do Serviço Móvel Celular ou simplesmente Usuário: qualquercomentário: O comentário não será considerado. pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular, independente de assinatura ou inscrição junto à Prestadora de Serviço Móvel Celular. A inclusão proposta visa facilitar a utilização simplifacada do termo definido ao longo da norma. Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Usuário do Serviço Móvel Celular ou simplesmente Usuário: qualquer Comentário: Idem pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular, independente de assinatura ou inscrição junto à Prestadora de Serviço Móvel Celular. Comentário: A inclusão proposta visa facilitar a utilização simplifacada do termo definido ao longo da norma. Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Usuário do Serviço Móvel Celular ou simplesmente Usuário: qualquer Comentário: Idem pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular, independente de assinatura ou inscrição junto à Prestadora de Serviço Móvel Celular. Comentário: A inclusão proposta visa facilitar a utilização simplificada do termo definido ao longo da norma. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.7 Usuário do Plano de Serviço Pré-Pago ou simplesmente Usuário Comentário: O comentário será considerado. Pré-Pago: qualquer pessoa que se utiliza do Plano de Serviço Pré-Pago do SMC, independente de assinatura ou inscrição junto à

18 Prestadora de Serviço Móvel Celular. Documento / Empresa: 022 / Algar Proposta: Comentário: A alteração proposta visa facilitar a utilização simplifacada do termo definido ao longo da norma. 2.7 Usuário do Serviço Móvel Celular ou simplesmente Usuário: qualquercomentário: O comentário não será considerado. pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular, independente de assinatura ou inscrição junto à Prestadora de Serviço Móvel Celular. Comentário: A inclusão proposta visa facilitar a utilização simplifacada do termo definido ao longo da norma. ==>Decisão: Alterar a redação do Item Usuário do Plano de Serviço Pré-Pago: qualquer pessoa que se utiliza do Serviço Móvel Celular através do Plano de Serviço Pré-Pago, independente de assinatura ou inscrição junto à prestadora de Serviço. Ítem: Crédito mínimo: valor do menor crédito especificado nos itens dos Planos de Serviço referentes à Habilitação e Assinatura. Sub-Ítem: Documento / Empresa: 002 / VICUNHA Proposta: Comentário: O item será retirado da Norma. Item 2.8. Definição de Crédito Mínimo Ponderações: No item 2.8 a norma conceitua "Crédito Mínimo" como resultado da somatória dos valores de Habilitação e Assinatura. Desta maneira, o crédito mínimo configura-se como uma das ferramentas competitivas de uma operadora de SMC no mercado, ou seja, quanto menor o valor do crédito mínimo, mais vantagem a operadora está ofertando aos seus potenciais usuários em relação à concorrência, o que beneficia os usuários de SMC em geral. Entretanto, o texto, embora contemple na definição de crédito mínimo os itens Habilitação e Assinatura, não cita a efetiva utilização do serviço (materializada nos cartões associados a valor) como parte deste conceito. Caso a citada "Utilização do Serviço" seja incluída neste conceito, mais um fator de

19 competição será acrescentado, sendo mais um instrumento disponível para a conquista de novos usuários. Com uma maior competição entre as operadoras, logicamente, o usuário final será beneficiado. Além disso, em se considerando a real possibilidade de as prestadoras do SMC dispensarem a cobrança da habilitação, bem como da assinatura, pela redação dada ao item epigrafado, o crédito mínimo, resultante da soma dessas taxas estaria reduzido a zero, o que poderia autorizar a interpretação de que o pretenso interessado na utilização do plano de serviço Pré Pago poderia solicitar a habilitação de uma estação móvel digital no sistema do referido serviço, sem que fosse obrigado a, naquele momento, adquirir créditos para a efetiva utilização do serviço. Apesar disso, ou seja, da ausência de créditos, o usuário já habilitado, embora não pudesse originar ligações, já poderia recebê-las. A possibilidade de uma interpretação oportunista da norma certamente implicaria abusos capazes, até mesmo, de inviabilizar o plano de serviço. Desta forma, sugerimos que o item 2.8. passe a ter a seguinte redação: Sugestão: Crédito mínimo: Valor do menor crédito especificado nos itens dos planos de serviço Pré Pago definido pela prestadora de SMC mediante aprovação da Anatel. Documento / Empresa: 003 / BCP Proposta: Comentário: Idem O conceito de crédito mínimo tal como redigido, estará beneficiando exclusivamente aquelas operadoras que pretendem cobrar habilitação e assinatura. Como estes itens são de cobrança opcional pelas prestadoras de SMC, o conceito deverá ser revisto com o objetivo de ser flexível o suficiente para se adequar a outros Planos de Serviço Pré-Pago, que não contemplem habilitação e/ou assinatura. Caso este conceito não seja alterado, algumas operadoras, que optem

20 por cobrar somente a habilitação e a inserção dos créditos, sem assinatura, poderão se encontrar na situação de existirem clientes habilitados, recebendo ligações, sem que tenham inserido créditos suficientes para cobrir o uso do serviço. Sendo assim, estamos propondo a seguinte redação: 2.8 Crédito Mínimo: valor do menor crédito especificado nos itens dos Planos de Serviço. Documento / Empresa: 004 / TESS Proposta: 2.8 Crédito mínimo: valor do menor crédito especificado nos itens Comentário: Idem dos Planos de Serviço. Motivo: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.8 Crédito Mínimo: valor correspondente (i) a soma dos valores dos Comentário: Idem itens Habilitação e Assinatura do Plano de Serviço Pré-Pago escolhido pelo Usuário; ou (ii) ao menor valor de crédito definido pela Prestadora de SMC, quando a soma dos valores dos itens Habilitação e Assinatura for zero. Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado

21 Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Crédito Mínimo: valor correspondente (i) a soma dos valores dos Comentário: Idem itens Habilitação e Assinatura do Plano de Serviço Pré-Pago escolhido pelo Usuário; ou (ii) ao menor valor de crédito definido pela Prestadora de SMC, quando a soma dos valores dos itens Habilitação e Assinatura for zero. Comentário: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 008 / Telesp Celular Proposta: Crédito mínimo: valor do menor crédito especificado com base nos Comentário: Idem itens dos Planos de Serviço Pré-Pago, de acordo com valores e estrutura própria da cada plano, a que o usuário poderá acessar para estar apto ao pleno e imediato uso do serviço Comentário: O conceito de crédito mínimo deve ser flexível e poder abranger também o item utilização e não apenas habilitação e assinatura, estruturados conforme política comercial da prestadora.. Documento / Empresa: 009 / CRT Proposta: Crédito mínimo: valor do menor crédito remanescente especificado Comentário: Idem nos itens dos Planos de Serviço deduzidos à Habilitação e Assinatura. Justificativa: O Crédito mínimo, que entendemos, deve ser deduzido a Habilitação e Assinatura. Documento / Empresa: 012 / Telebrasilia Celular Proposta: Retirar este conceito. Comentário: Idem Comentário: Evitar eventuais vinculações entre Plano de Serviço Básico do SMC (Habilitação e Assinatura) e o Plano de Serviço Pré-Pago que é um plano alternativo, bem como permitir a emissão de cartões ou valores de crédito especiais com objetivos promocionais. Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Crédito Mínimo: valor do menor crédito especificado nos itens dos Comentário: Idem

22 Planos de Serviço Pré-Pago. Comentário: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 016 / CTBC Celular Proposta: 2.8 Crédito mínimo: valor do menor crédito especificado nos itens Comentário: Idem dos Planos de Serviço. Comentários: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: Crédito Mínimo: valor correspondente: (i)a soma dos valores dos Comentário: Idem itens Habilitação e Assinatura do Plano de Serviço Pré-Pago escolhido pelo usuário; ou (ii) ao menor valor de crédito definido pelas Prestadoras quando não houver cobrança de Habilitação e Assinatura. Justificativa: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: Crédito Mínimo: valor do menor crédito especificado nos Planos de Comentário: Idem Serviço Pré-Pago a saber: a) Na Ativação - valor mínimo de créditos associado, definido para esta operação; b) Na Recarga - menor valor facial de cartão existente; c) No saldo mínimo: menor valor necessário para originar uma chamada local (movel - fixo) no horário normal, com duração de no mínimo um

23 minuto. Comentário: Considerando que os itens Habilitação e Assinatura serão de cobrança opcional pelas Prestadoras de SMC, no Serviço Pré-Pago, o conceito de Crédito Mínimo deve ser flexível o suficiente para comportar qualquer definição que venha a ser especificada em um determinado Plano de Serviço Pré-Pago no SMC. Documento / Empresa: 022 / Algar Proposta: 2.8 Crédito Mínimo: valor correspondente: (i)a soma dos valores Comentário: Idem dos itens Habilitação e Assinatura do Plano de Serviço Pré-Pago escolhido pelo usuário;ou (ii) ao menor valor de crédito definido pelas Prestadoras quando a soma dos valores dos itens Habilitação e Assinatura for zero. Comentário: A alteração proposta visa prever a possibilidade ser zero a soma dos valores dos itens Habilitação e Assinatura. ==>Decisão: Retirar o Item 2.8 no Ítem: Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura e a aquiescência do usuário com os termos citados documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago. Sub-Ítem: ao usuário Documento / Empresa: 003 / BCP Proposta: Com relação ao item 2.9 estaremos discutindo dois aspectos principais que merecem uma análise por parte da ANATEL. O primeiro aspecto que gostaríamos de ressaltar é o fato de que, em nosso entendimento, deve estar claro que o Termo de Compromisso deverá ser entregue ao usuário somente nos casos de primeira Utilização do Serviço. Não devendo ser obrigatória à entrega de novo Termo de Comentário: O comentário quanto à entrega do Termo de Compromisso será considerado.

24 Compromisso nas subsequentes compras de cartões. O segundo aspecto é relativo a obrigatoriedade de que no termo conste a regulamentação do Plano de Serviço. Em verdade entendemos que a intenção seria que no termo de compromisso exista uma referência e/ou remissão, uma vez que o usuário seria informado das particularidades do plano escolhido, por intermédio do material que será a ele disponibilizado. A redação que temos a propor terá, caso aprovada pela ANATEL a seguinte redação: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora do Serviço Móvel Celular, e a ser entregue ao usuário antes ou concomitantemente à sua habilitação, onde deverá constar a remissão ao Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura e a aquiescência do usuário com os termos citados no documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago. Documento / Empresa: 004 / TESS Proposta: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora Comentário: O comentário não será considerado. do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a citação da regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura e a aquiescência do usuário com os termos citados no documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago. Motivo: O Termo de Compromisso deverá citar a Regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, apenas como referência ao usuário, estando este documento disponível ao usuário na empresa

25 Prestadora, e sendo o mesmo documento público estará diponível também em outras vias de acesso. Documento / Empresa: 006 / TELET Proposta: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora Comentário: Idem do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço pré-pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, Habilitação, Assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. Motivo: As alterações propostas neste item visam esclarecer que a regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 007 / Americel Proposta: Comentário: Idem 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço pré-pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, Habilitação, Assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. As alterações propostas neste item visam esclarecer que a regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 008 / Telesp Celular Proposta: Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora do Comentário: Idem Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a menção à regulamentação pública do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de utilização do serviço, opção e condições de migração entre

26 os diversos planos de serviço existentes à data do pedido de migração, e habilitação e assinatura eventuais. A ativação do Plano de Serviço Pré-Pago significa aquiescência do usuário com os termos citados no documento. Comentário: Em nossa opinião, o termo de compromisso entre a prestadora de serviços e o usuário não necessita de total padronização; é nosso entendimento que esse compromisso possa ser utilizado para a especificação do relecionamento entre a prestadora e o cliente e que sua recepção significa a aquiescência do cliene às regras de prestação do Plano, sem mais ser necessário qualquer formalização por escrito. Documento / Empresa: 009 / CRT Proposta: Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora do Comentário: Idem Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura e a aquiescência do usuário de forma automática com o uso do serviço. Justificativa: Ocorre a adesão tácita do usuário com os termos citados no documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago.É necessário para manter o dinamismo do serviço que não seja necessário a formalização contratual expressa, pois o mesmo possui canais de comercialização distintos do SMC convencional, como Lojas de Departamentos, Supermercados, entre outros, através de um kit Pré-Pago, podendo a formalização expressa dificultar a comercialização do serviço nestes canais alternativos e prejudicar o cliente. Além disso, esse serviço será disponibilizado para usuários que, conforme item 2.7, independem de assinatura ou inscrição junto à prestadora de serviço, dispensando, assim, uma maior formalização quanto a sua adesão ao serviço. Documento / Empresa: 012 / Telebrasilia Celular Proposta: Incluir as informações referentes a "Área de Mobilidade" e "como os Comentário: Idem valores do serviço são debitados" de forma a substituir o Manual previsto em 5.2. Comentário: Trará todas as informações necessárias ao usuário, podendo substituir o referido Manual.

27 Documento / Empresa: 013 / Telemig Celular Proposta: Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora do Comentário: Idem Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço pré-pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, habilitação, assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. Comentário: As alterações propostas neste item visam esclarecer que a regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 016 / CTBC Celular Proposta: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora Comentário: Idem do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a citação da regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura e a aquiescência do usuário com os termos citados no documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago. Comentários: O Termo de Compromisso deverá citar a Regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, apenas como referência ao usuário, estando este documento disponível ao usuário na empresa Prestadora, e sendo o mesmo documento público estará diponível também em outras vias de acesso. Documento / Empresa: 017 / Tele Sudeste Celular Proposta: Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora do Comentário: Idem Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço Pré-Pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, habilitação, assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. Justificativa: As alterações propostas neste item visam esclarecer que a

28 regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 021 / Telebahia Celular Proposta: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora Comentário: Idem do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço pré-pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, habilitação, assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. Comentário: As alterações propostas neste item visam esclarecer que a regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 022 / Algar Proposta: 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela Prestadora Comentário: Idem do Serviço Móvel Celular, onde deverá constar a remissão à regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço pré-pago, migração entre os diversos planos de serviço pré-pagos ou não, ofertados pela Prestadora de SMC, habilitação, assinatura e a forma pela qual dar-se-á a aquiescência do Usuário com os termos citados no documento. Comentário: As alterações propostas neste item visam esclarecer que a regulamentação aplicável será incorporada por referência e remissão expressa (visto que é de conhecimento público). Documento / Empresa: 023 / Splice Proposta: Acrescentar ao final "Pode-se opcionalmente utilizar-se desse Termo de Comentário: Idem Compromisso para informações cadastrais de usuário" ==>Decisão: Alterar a redação do Item 2.9 Termo de Compromisso: documento, emitido pela prestadora do Serviço Móvel Celular, a ser entregue ao usuário do Plano de Serviço Pré-Pago, antes ou concomitantemente à sua habilitação, onde deverá constar a regulamentação do Plano de Serviço Pré-Pago, especificações e condições de uso do serviço, migração entre os diversos planos de serviço, habilitação, assinatura, possíveis limitações do Plano de Serviço Pré-Pago em relação ao Plano Básico do SMC e a aquiescência do usuário do Plano de Serviço Pré-Pago com os termos citados no documento a partir do início da utilização do Plano de Serviço Pré-Pago.

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 103

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 103 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 103 I) Empresas: Este Plano Alternativo de Serviço aplica-se à TELEMAR NORTE LESTE S.A., sucessora por incorporação das Empresas Concessionárias do Serviço

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 53850.000656/2015-72 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Não há

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço 1 - Aplicação Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 045 - Claro Online Sem internet Requerimento de Homologação Nº 8879 Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável pela autorizatária

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL

PLANO ALTERNATIVO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL PLANO ALTERNATIVO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL PLANO Nº 30 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 30 Franquia LDN para Celular C. Identificação para a

Leia mais

Plano alternativo específico para a modalidade LDN (Longa Distância Nacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano alternativo específico para a modalidade LDN (Longa Distância Nacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Alternativo de Serviço LDN (Longa Distância Nacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL PA-28 - LDN (LONGA DISTÂNCIA NACIONAL). D. MODALIDADE

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA SUPER ECONOMIA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., concessionária do Serviço Telefônico Fixo Comutado,

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 102 - PLANO OI MAIS CELULAR Requerimento de Homologação Nº 11514 (R1), 11488(R2) e 11490 (R3) 1. Aplicação Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO PA nº. 107 - Pacote de Minutos Locais Mensais V

PLANO ALTERNATIVO PA nº. 107 - Pacote de Minutos Locais Mensais V PLANO ALTERNATIVO PA nº. 107 - Pacote de Minutos Locais Mensais V A. Empresa Telecomunicações de São Paulo S.A. TELESP B. Nome do Plano Técnico: Planos de Minutos Locais Mensais V Comercial: em definição

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço 1 - Aplicação Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 044 - Claro Online 5GB Requerimento de Homologação Nº 8876 Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável pela autorizatária CLARO S.A.,

Leia mais

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA A CIDADE UBERLÂNDIA

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA A CIDADE UBERLÂNDIA REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA A CIDADE UBERLÂNDIA 1. OBJETIVO: o presente regulamento tem por objetivo estabelecer a relação entre as empresas Companhia de Telecomunicações do Brasil Central,

Leia mais

DESCRITIvO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 110

DESCRITIvO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 110 DESCRITIvO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 110 I) Empresas: Este Plano Alternativo de Serviço aplica-se à TELEMAR NORTE LESTE S.A., sucessora por incorporação das Empresas Concessionárias do Serviço

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Plano Linha Pós PLANO ALTERNATIVO N 032 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Plano Linha Pós PLANO ALTERNATIVO N 032 - LC EMPRESA PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - Plano Linha Pós PLANO ALTERNATIVO N 032 - LC Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. NOME DO PLANO Plano Linha Pós PAS 032 - LC MODALIDADE DO STFC Serviço

Leia mais

MUDANÇAS NO REGULAMENTO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL VÃO A CONSULTA PÚBLICA

MUDANÇAS NO REGULAMENTO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL VÃO A CONSULTA PÚBLICA Brasília, 15 de julho de 2002 MUDANÇAS NO REGULAMENTO DO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL VÃO A CONSULTA PÚBLICA O conselheiro José Leite Pereira Filho, da Agência Nacional de Telecomunicações Anatel, anunciou na

Leia mais

LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990

LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990 LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990 Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. TÍTULO I DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR... CAPÍTULO III DOS DIREITOS BÁSICOS DO CONSUMIDOR Art. 6º São

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80

CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80 CONTRATO DE ADESÃO AO PLANO ALTERNATIVO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO - LINHA CONTROLE 80 Pelo presente instrumento particular, a TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S/A TELESP, com sede na Rua Martiniano

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO NA MODALIDADE LOCAL PLANOS DE SERVIÇO CLARO FIXO.

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO NA MODALIDADE LOCAL PLANOS DE SERVIÇO CLARO FIXO. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO NA MODALIDADE LOCAL PLANOS DE SERVIÇO CLARO FIXO. Objeto O objeto do presente Contrato é a prestação, pela EMBRATEL, do Serviço Telefônico Fixo

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO de SERVIÇO Nº35A

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO de SERVIÇO Nº35A DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO de SERVIÇO Nº35A I) Empresas: Este Plano Alternativo de Serviço aplica-se à TELEMAR NORTE LESTE S.A., sucessora por incorporação das Empresas Concessionárias do Serviço

Leia mais

REGULAMENTO OFERTA OI CONTROLE

REGULAMENTO OFERTA OI CONTROLE REGULAMENTO OFERTA OI CONTROLE Válida para os Estados de MG(31/32/33/34, BA(71/73/74/77),PE(81/87), AL(82),PB(83), CE(85),RN(84),PI(86),AM(92), PA(93),MA(98/99). OI CONTROLE GANHE R$2700 EM BÔNUS Empresa

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO RURALCEL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO RURALCEL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO RURALCEL Pelo presente instrumento particular, a TELEFÔNICA BRASIL S.A., Concessionária do Serviço Telefônico Fixo Comutado, CNPJ/MF sob o n 02.558.157/0001-62, com sede

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMILIA

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMILIA CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMILIA Por este instrumento, em que são partes: de um lado a TELEFÔNICA BRASIL S.A., concessionária do Serviço Telefônico Fixo

Leia mais

PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL - STFC

PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL - STFC PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LONGA DISTÂNCIA NACIONAL - STFC Este Plano Básico de Serviço visa oferecer aos assinantes do Serviço de Telefonia Fixa Comutada (STFC), a possibilidade de realizar chamadas na modalidade

Leia mais

PACOTE FIXO Grátis por 3 meses. BÔNUS IR Válidos por 12 meses. Bônus 500 min. Bônus 900 min. ESTILO 100, 200 Bônus 1200 min. 100 min.

PACOTE FIXO Grátis por 3 meses. BÔNUS IR Válidos por 12 meses. Bônus 500 min. Bônus 900 min. ESTILO 100, 200 Bônus 1200 min. 100 min. Promoção "Outubro 2009". Escolha. - Claro Conta e SuperControle REGULAMENTO DA PROMOÇÃO "OUTUBRO 2009" CLARO CONTA E SUPERCONTROLE 35 O PRESENTE REGULAMENTO TEM POR OBJETO REGULAR AS RELAÇÕES ENTRE A CLARO

Leia mais

PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LOCAL - STFC

PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LOCAL - STFC PLANO BÁSICO DE SERVIÇO LOCAL - STFC Este Plano Básico de Serviço visa oferecer aos assinantes do Serviço de Telefonia Fixa Comutada (STFC), a possibilidade de realizar chamadas na modalidade Local, através

Leia mais

PLANO BÁSICO DE LOCAL

PLANO BÁSICO DE LOCAL PLANO BÁSICO DE LOCAL Município de Biritiba-mirim 1. EMPRESA ALPHA NOBILIS CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. 2. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço Local Município de Biritiba-mirim. 3. MODALIDADE DO STFC

Leia mais

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. ATO NORMATIVO Nº 92 13 de agosto de 2007 Aprova o Regulamento do Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. O Presidente do TRIBUNAL

Leia mais

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 612, DE 16 DE MARÇO DE 2007. Dispõe sobre a implantação do Sistema de Registro de Preços nas compras, obras e serviços contratados pelos órgãos da

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMÍLIA

CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMÍLIA CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA LINHA DA ECONOMIA FAMÍLIA Pelo presente contrato particular, a TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S/A TELESP, com sede na Rua Martiniano de Carvalho,

Leia mais

Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 001 - Plano de Referência de Serviço Requerimento de Homologação Nº 4657 1 - Aplicação Este Plano de Referência de Serviço é aplicável pela Oi, no Estado

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO PORTABILIDADE PRÉ-PAGO 2015

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO PORTABILIDADE PRÉ-PAGO 2015 O presente Regulamento tem por objeto regular as relações entre a CLARO e os participantes da Promoção. 1. Condições gerais 1.1 REALIZADORA: CLARO S/A, autorizatária do serviço móvel pessoal com sede na

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO NOV/09 a JUL/10

REGULAMENTO PROMOÇÃO NOV/09 a JUL/10 REGULAMENTO PROMOÇÃO NOV/09 a JUL/10 1. OBJETIVO: o presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as relações entre as EMPRESA(S) CTBC Telecom S/A, CTBC Celular S/A e CTBC Multimídia Data Net S/A,

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa"

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa" Esta Promoção é realizada pela Telefônica Brasil S.A, doravante denominada Vivo, nas seguintes condições: A promoção decorre de oferta conjunta de

Leia mais

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL

A. NOME DA EMPRESA. Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO. Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço Local. C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço Local. D. MODALIDADE DE STFC COBERTA Plano específico para

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

Regimento Interno do Sistema

Regimento Interno do Sistema Identificação: R.01 Revisão: 05 Folha: 1 / 14 Artigo 1 - Objetivo do documento 1.1. Este documento tem como objetivo regulamentar as atividades para credenciamento de uma planta de produção com o SELO

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO 7 DIAS DE INTERNET GRÁTIS CLARO CONTROLE

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO 7 DIAS DE INTERNET GRÁTIS CLARO CONTROLE REGULAMENTO DA PROMOÇÃO 7 DIAS DE INTERNET GRÁTIS CLARO CONTROLE O presente Regulamento tem por objeto regular as relações entre a CLARO e os participantes da Promoção 7 DIAS DE INTERNET GRÁTIS CLARO CONTROLE.

Leia mais

ANEXO TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PRÉ PAGO E CONTROLE REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ACESSO FACEBOOK, TWITTER E WHATSAPP PRÉ E CONTROLE

ANEXO TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PRÉ PAGO E CONTROLE REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ACESSO FACEBOOK, TWITTER E WHATSAPP PRÉ E CONTROLE ANEXO TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PRÉ PAGO E CONTROLE REGULAMENTO DA PROMOÇÃO ACESSO FACEBOOK, TWITTER E WHATSAPP PRÉ E CONTROLE O presente Regulamento tem por objeto regular as relações entre a CLARO e

Leia mais

1. O Contexto do SBTVD

1. O Contexto do SBTVD CT 020/06 Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 2006 Excelentíssimo Senhor Ministro Hélio Costa MD Ministro de Estado das Comunicações Referência: Considerações sobre o Sistema Brasileiro de Televisão Digital

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - PAS 085 Local PLANO ALTERNATIVO N 085 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - PAS 085 Local PLANO ALTERNATIVO N 085 - LC EMPRESA PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO - PAS 085 Local PLANO ALTERNATIVO N 085 - LC Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. NOME DO PLANO Plano PAS 085 Local - PAS 085 - LC MODALIDADE DO STFC

Leia mais

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE O Futuro da Educação a Distância na Educação Básica Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br Dispositivos da LDB e DECRETOS

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 2Mbps Internet Popular

PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 2Mbps Internet Popular PLANO DE SERVIÇO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA DENOMINADO NET VÍRTUA 2Mbps Internet Popular Plano de Serviço 1. Aplicação Este Plano de Serviço do Serviço de Comunicação Multimídia é aplicável a

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA A CM Capital Markets Corretora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA, em atenção ao disposto no art.

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta Vivo Internet Fixa"

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta Vivo Internet Fixa REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta Vivo Internet Fixa" 1. Esta Promoção é realizada pela Telefônica Brasil S.A, doravante denominada Vivo, nas seguintes condições: Das Definições Para esta Promoção, aplicam-se

Leia mais

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP SERVIÇO MÓVEL PESSOAL - SMP PLANO BÁSICO DE SERVIÇO Nome da Prestadora: BRASIL TELECOM CELULAR S/A ÁREA 5 Número: Página 1 de 8 1. Aplicação Este Plano Básico de Serviço é aplicável pela autorizatária

Leia mais

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa.

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. GUIA COMPRA DE CASA Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. O BPI sintetizou algumas informações que o ajudarão a tomar a melhor decisão. 1 - Quais os custos a considerar na escolha

Leia mais

GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM. Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem.

GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM. Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem. 01/2012 CERTIFICADO DE ORIGEM GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem. APRESENTAÇÃO O Certificado

Leia mais

Calendário de Matrícula 2º Semestre de 2015 Calendário para Assinatura do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e do Plano de Estudos

Calendário de Matrícula 2º Semestre de 2015 Calendário para Assinatura do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e do Plano de Estudos Calendário de Matrícula 2º Semestre de 2015 Calendário para Assinatura do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e do Plano de Estudos 1/7 Direito 2/7 Ciência da Computação, Sistemas de Informação,

Leia mais

TERMOS DE USO DO PORTAL BEMDEMAIS

TERMOS DE USO DO PORTAL BEMDEMAIS TERMOS DE USO DO PORTAL BEMDEMAIS 1. ACEITAÇÃO DO TERMO DE USO 1.1 O PORTAL BEMDEMAIS (BEMDEMAIS QUALIDADE DE VIDA, SERVIÇOS DE NUTRIÇÃO E REPRESENTAÇÃO LTDA., CNPJ 15.667.989/0001-69) fornece a você (doravante

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção 3G Pooling

REGULAMENTO. Promoção 3G Pooling REGULAMENTO Promoção 3G Pooling Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante denominada simplesmente NEXTEL, situada na Alameda

Leia mais

A Regulação dos Serviços de Telecomunicações Convergentes para a Inclusão Social

A Regulação dos Serviços de Telecomunicações Convergentes para a Inclusão Social A Regulação dos Serviços de Telecomunicações Convergentes para a Inclusão Social 50 0 PAINEL TELEBRASIL 2006 Angra dos Reis, RJ, 2 de junho de 2006 José Leite Pereira Filho Conselheiro Diretor Conselheiro

Leia mais

PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO

PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO PROMOÇÃO VIVO CONTROLE MÓVEL COM CARTÃO DE CRÉDITO DISPOSIÇÕES GERAIS DA PROMOÇÃO 1.1. A promoção Vivo Controle Móvel no Cartão de Crédito é realizada pela Telefônica Brasil S/A, que oferece os benefícios

Leia mais

VIPMAIS. CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente VIP Mais Versão Out./12

VIPMAIS. CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente VIP Mais Versão Out./12 VIPMAIS 2 VIP MAIS MANUAL DO CLIENTE Bem-vindo à CAPEMISA. Parabéns, você acaba de adquirir um produto garantido pela CAPEMISA Seguradora de Vida e Previdência S/A que protege a sua família, caso algum

Leia mais

Política Institucional

Política Institucional ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA E ESCOPO... 2 3. DIRETRIZES E PRINCIPIOS GERAIS... 2 4. PROCEDIMENTOS RELATIVOS A POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE... 3 5. PROCESSO DECISÓRIO DE VOTO... 3 6. EXERCÍCIO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANUNCIANTES

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANUNCIANTES ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANUNCIANTES MANUAL DE GOVERNANÇA 2015 ABA MANUAL DE GOVERNANÇA I. INTRODUÇÃO É norma e política da Associação Brasileira de Anunciantes ("ABA"), o estrito cumprimento de todas

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

REGULAMENTO Nextel Família

REGULAMENTO Nextel Família REGULAMENTO Nextel Família Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante simplesmente NEXTEL, situada na Avenida das Nações Unidas,

Leia mais

REGULAMENTO TESOURO DIRETO

REGULAMENTO TESOURO DIRETO REGULAMENTO TESOURO DIRETO Tesouro Nacional GLOSSÁRIO 4 CAPÍTULO I REGRAS GERAIS 6 CAPÍTULO II PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 7 1. CADASTRO... 7 1.1. ASPECTOS GERAIS 7 1.2. CADASTRO DE AGENTES DE CUSTÓDIA

Leia mais

Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor.

Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor. Apresentar recibo original emitido pela organização do evento, constando inclusive à assinatura do recebedor. acompanhado dos cartões de embarque originais utilizados; f) A FAPERJ não aceitará o pagamento

Leia mais

2.1. Este Plano passa a vigorar a partir do dia da habilitação do terminal telefônico.

2.1. Este Plano passa a vigorar a partir do dia da habilitação do terminal telefônico. CONTRATO DE PLANO BÁSICO DE SERVIÇO Super DDD 15 Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, Telecomunicações de São Paulo TELESP, STFC, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, com sede

Leia mais

Telecomunicações: faça valer seus direitos. Versão digital

Telecomunicações: faça valer seus direitos. Versão digital Telecomunicações: faça valer seus direitos Versão digital Atualizada em maio de 2015 Os serviços de telecomunicações estão entre os que mais geram dúvidas e reclamações. Veja quais são os seus principais

Leia mais

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA 1. OBJETIVO: o presente regulamento tem por objetivo estabelecer a relação entre as empresas Companhia de Telecomunicações do Brasil

Leia mais

Tudo o que precisa de saber

Tudo o que precisa de saber Pág. 1 de 10 Com a publicação, no passado mês de Agosto, dos Decretos-Lei n. os 197/2012 e 198/2012, várias e (bastante) substanciais foram as alterações introduzidas em matéria de regras a observar ao

Leia mais

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1.

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1. Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas da MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., com sede na Av. Fontes

Leia mais

REGULAMENTO. Página 1 de 5

REGULAMENTO. Página 1 de 5 Promoção Ilimitado Fixo Local Economia Esta promoção é realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Definições 1.1 Promoção: Oferta de condições especiais para a fruição do STFC na realização de chamadas

Leia mais

REGULAMENTO PROMOCIONAL PACOTES PROMOCIONAIS PRÉ-PAGO/CONTROLE

REGULAMENTO PROMOCIONAL PACOTES PROMOCIONAIS PRÉ-PAGO/CONTROLE REGULAMENTO PROMOCIONAL PACOTES PROMOCIONAIS PRÉ-PAGO/CONTROLE O presente Regulamento tem a finalidade de regular as relações entre a CLARO S.A., empresa autorizatária do Serviço Móvel Pessoal, inscrita

Leia mais

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP PLANO DE REFERÊNCIA DE SERVIÇO

SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP PLANO DE REFERÊNCIA DE SERVIÇO SERVIÇO MÓVEL PESSOAL SMP PLANO DE REFERÊNCIA DE SERVIÇO Nome da Prestadora: 14 BRASIL TELECOM CELULAR S.A. Área 7 (AC, GO, MT, MS, RO, TO e DF) Número: 001/REF/SMP Brasil Telecom GSM. Página 1 de 9 1

Leia mais

REGULAMENTO COMBO HD 15 MEGA PELO PREÇO DE 1 MEGA POR 6 MESES

REGULAMENTO COMBO HD 15 MEGA PELO PREÇO DE 1 MEGA POR 6 MESES REGULAMENTO COMBO HD 15 MEGA PELO PREÇO DE 1 MEGA POR 6 MESES Esta Promoção é realizada pela COMERCIAL CABO TV SÃO PAULO S/A CATV, com sede na Rua Dr. Rafael de Barros 209, 8º andar, Paraíso, São Paulo/SP,

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA EMPRESA AO ESPORTE AMADOR E /OU PROFISSIONAL DO ESTADO DE GOIÁS

INTEGRAÇÃO DA EMPRESA AO ESPORTE AMADOR E /OU PROFISSIONAL DO ESTADO DE GOIÁS ESTADO DE GOIÁS AGÊNCIA GOIANA DE ESPORTE E LAZER INTEGRAÇÃO DA EMPRESA AO ESPORTE AMADOR E /OU PROFISSIONAL DO ESTADO DE GOIÁS PROGRAMA-FOMENTAR/ESPORTE REGULAMENTO (2011) 1 ESTADO DE GOIÁS AGÊNCIA GOIANA

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CLARO PRÉ-PAGO ILIMITADO COM FIM DE SEMANA GRÁTIS

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CLARO PRÉ-PAGO ILIMITADO COM FIM DE SEMANA GRÁTIS REGULAMENTO DA PROMOÇÃO CLARO PRÉ-PAGO ILIMITADO COM FIM DE SEMANA GRÁTIS O PRESENTE REGULAMENTO TEM POR OBJETO REGULAR AS RELAÇÕES ENTRE A CLARO E OS PARTICIPANTES DA PROMOÇÃO CLARO PRÉ-PAGO ILIMITADO

Leia mais

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET MAIS TV

PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET MAIS TV PLANO DE SERVIÇO TV POR ASSINATURA NET MAIS TV 1. Aplicação Plano de Serviço Este Plano de Serviço de TV é aplicável a autorizatária Claro S/A (Sucessora por incorporação da Net Serviços de Comunicação

Leia mais

CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE, CONTA INVESTIMENTO E CONTA DE POUPANÇA

CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE, CONTA INVESTIMENTO E CONTA DE POUPANÇA CONTRATANTE(S): As Pessoa(s) - Física(s) ou Jurídica(s) - indicada(s) e qualificada(s) na Proposta/Contrato de Abertura de Conta Corrente, Conta Investimento e Conta de Poupança, adiante denominada(s)

Leia mais

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 4ª Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 1. Os serviços prestados pela LeasePlan em conformidade

Leia mais

ética Programa de Integridade Última atualização em: Circular Bancoob 1ª Edição em: Circular Bancoob 2.377 Página: 1/15

ética Programa de Integridade Última atualização em: Circular Bancoob 1ª Edição em: Circular Bancoob 2.377 Página: 1/15 ética Programa de Integridade 1ª Edição em: Circular Bancoob 2.377 Última atualização em: Circular Bancoob Página: 1/15 Índice Título 1: Apresentação... 3 Título 2: Risco da prática de atos lesivos contra

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR Roteiro para utilização do GEP Versão de referência: GEP V1.00 Índice analítico I Apresentação... 2 I.1 Controles básicos do sistema;... 2 I.2 Primeiro acesso... 2 I.3 Para trocar a senha:... 3 I.4 Áreas

Leia mais

PLANO DE OUTORGA DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES

PLANO DE OUTORGA DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES PLANO DE OUTORGA DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES 1. OBJETIVOS DO PLANO O presente PLANO DE OUTORGA DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES tem por objetivo estabelecer regras para que determinados colaboradores da JBS

Leia mais

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper

Curso de média duração: (*) Poderão ocorrer alterações nas datas de conclusão dos cursos em função do calendário do Vestibular da Cásper - 1 - ALUNO: RG: CPF: e-mail: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATANTE: RG: CPF: e-mail: ENDEREÇO: Compl. Bl. CEP: Bairro: Cidade: Tel. Fixo: Tel. Celular: Tel. Com.: CONTRATADO: INTELIGENTE CURSOS

Leia mais

VANTAGENS DA NFC-e PARA O CONTRIBUINTE

VANTAGENS DA NFC-e PARA O CONTRIBUINTE Divulgação INTRODUÇÃO A NFC-e é um documento eletrônico (arquivo de computador) que substituirá as notas fiscais de venda a consumidor, modelo 2 e o cupom fiscal emitido por ECF com grandes vantagens para

Leia mais

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD EMPRESA (PRÉ-PAGO) CORRENTISTAS E NÃO CORRENTISTAS DO BANCO DO BRASIL S.A.

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD EMPRESA (PRÉ-PAGO) CORRENTISTAS E NÃO CORRENTISTAS DO BANCO DO BRASIL S.A. CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO OUROCARD EMPRESA (PRÉ-PAGO) CORRENTISTAS E NÃO CORRENTISTAS DO BANCO DO BRASIL S.A. Pelo presente contrato, o BANCO DO BRASIL S.A., com sede em Brasília (DF),

Leia mais

A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO

A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Assessoria Técnica SEPLAM Sobre a Lei Nº 12.145, DE 08 DE SETEMBRO DE 2011. A OUTORGA ONEROSA DE ALTERAÇÃO DE USO REFERÊNCIAS LEGAIS Lei 10.257/01

Leia mais

PARCERIA COMERCIAL 1

PARCERIA COMERCIAL 1 PARCERIA COMERCIAL 1 1. POLÍTICA COMERCIAL Seja um parceiro da TECNO SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA LTDA e ofereça ao mercado o JPONTO5 para a informatização de controle de cartão ponto de colaboradores. O programa

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

TERMO DE ADESÃO/REGULAMENTO OFERTA CABO FONE MAIS EMPRESARIAL

TERMO DE ADESÃO/REGULAMENTO OFERTA CABO FONE MAIS EMPRESARIAL TERMO DE ADESÃO/REGULAMENTO OFERTA CABO FONE MAIS EMPRESARIAL CABO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Senador José Ferreira da Costa nº 1916 Bairro

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: alínea c) do n.º 1 do artigo 18.º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: alínea c) do n.º 1 do artigo 18.º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA alínea c) do n.º 1 do artigo 18.º Operações imobiliárias - Aplicação do modelo contratual de "Office Centre" Processo: nº 3778, despacho do SDG dos Impostos,

Leia mais

POLÍTICA DE FORNECIMENTO DE BENS E SERVIÇOS DA DURATEX S.A.

POLÍTICA DE FORNECIMENTO DE BENS E SERVIÇOS DA DURATEX S.A. ÍNDICE DURATEX S/A POLÍTICA DE FORNECIMENTO DE BENS E SERVIÇOS DA DURATEX S.A. 1. OBJETIVO 2. PRINCÍPIOS GERAIS 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES 4.1. DURATEX 4.2. UNIDADE REQUISITANTE 4.3. UNIDADE DESTINATÁRIA

Leia mais

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e?

1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Em vigor a partir de 01/04/2016 RINA Via Corsica 12 16128 Genova - Itália tel. +39 010 53851 fax +39 010 5351000 website : www.rina.org Normas

Leia mais

Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito do HSBC

Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito do HSBC Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito do HSBC Leia estas informações importantes para aproveitar todas as vantagens do seu novo cartão de crédito. Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito do

Leia mais

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador GIM ARGELLO

PARECER Nº, DE 2011. RELATOR: Senador GIM ARGELLO PARECER Nº, DE 2011 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 641, de 2007, que "acrescenta artigo à Lei nº 10.820, de 17 de dezembro de 2003, que dispõe sobre a autorização

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM

CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM 1 1. RESPONSABILIDADE A Bon Voyage Operadora, registrada na Embratur nr 07921-00-41-5,

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO BRB PRÉ-PAGO

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO BRB PRÉ-PAGO CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO BRB PRÉ-PAGO CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DE CARTÃO PRÉ-PAGO PARA CORRENTISTAS E NÃO CORRENTISTAS DO BRB - BANCO DE BRASÍLIA S.A. CLÁUSULA

Leia mais

1.3. A adesão ao Programa de Relacionamento implica na aceitação total das condições e normas descritas no presente Regulamento.

1.3. A adesão ao Programa de Relacionamento implica na aceitação total das condições e normas descritas no presente Regulamento. REGULAMENTO OI MAIS Condições Gerais 1.1.A Telemar Norte Leste ( Telemar ) inscrita no CNPJ/MF sob o nº 33.000.118/0001-79, com sede na Rua General Polidoro, nº 99, Botafogo, na Cidade e Estado do Rio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA Respostas à dúvidas e sugestões dos servidores referente a Proposta de Reformulação do Regulamento do Ponto Eletrônico Questionamento 1 - No 2º do art. 14: Os servidores deverão fazer o registro de frequência

Leia mais

Ao aderir ao Serviço o CLIENTE autoriza a PRESTADORA a realizar, direta ou indiretamente, o envio de solicitações do AVISO como Torpedo SMS.

Ao aderir ao Serviço o CLIENTE autoriza a PRESTADORA a realizar, direta ou indiretamente, o envio de solicitações do AVISO como Torpedo SMS. TERMO DE USO Serviço Aviso As disposições abaixo regulam a utilização do serviço AVISO ( SERVIÇO ), comercializado ao CLIENTE pela TELEFÔNICA BRASIL S/A, doravante denominada simplesmente VIVO ou PRESTADORA,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO CARTÃO CONQUISTA PLUS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO CARTÃO CONQUISTA PLUS 1. INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO CARTÃO CONQUISTA PLUS 1.1. O presente regulamento ( Regulamento ) estabelece as regras para participação, bem como as vantagens e benefícios do Programa

Leia mais

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa.

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. GUIA COMPRA DE CASA Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. O BPI sintetizou algumas informações que o ajudarão a tomar a melhor decisão. 1 - Quais os custos a considerar na escolha

Leia mais

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV 1 CAPÍTULO I Do Objeto Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da CASANPREV, dos Participantes, Assistidos

Leia mais

Manual de Conduta INTRADER DTVM LTDA. MANUAL DE CONDUTA E MELHORES PRÁTICAS

Manual de Conduta INTRADER DTVM LTDA. MANUAL DE CONDUTA E MELHORES PRÁTICAS INTRADER DTVM LTDA. MANUAL DE CONDUTA E MELHORES PRÁTICAS VERSÃO 2012 ÍNDICE 1. Introdução 2. Das Obrigações dos Agentes Autônomos 3. Das Vedações 4. Do Termo de Recebimento, Ciência e Aceitação 1. Introdução

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento SINERGIA é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

NORMATIVO SARB 003/2008 1. CONCEITO

NORMATIVO SARB 003/2008 1. CONCEITO O Conselho de Auto-Regulação Bancária, com base no art. 1 (b), do Código de Auto-Regulação Bancária, sanciona as regras abaixo dispostas, formalizando preceitos comuns a todas as signatárias da auto-regulação

Leia mais