Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET INFORMÁTICA AULA 09

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br INFORMÁTICA AULA 09"

Transcrição

1 INFORMÁTICA AULA 09 INTERNET A Internet é uma rede de alcance mundial formada pela interconexão de milhares de redes de computadores através de meios variados como: linhas de comunicação, canais de rádio e satélite, que baseia suas aplicações na família de protocolos TCP/IP. Originária do meio acadêmico, a Internet evoluiu da ARPANET, uma rede criada pelo Departamento de Defesa norte-americano (DOD/DARPA) na década de 70, com o objetivo de interligar instituições de pesquisa para desenvolvimento de projetos civis e militares. Devido à sua natureza colaborativa, a Internet não possui um "dono" e cresce na medida em que novas redes se conectam à ela. Cada empresa conectada à Internet administra sua própria rede, segundo padrões recomendados por diversas entidades reguladoras, e os links entre a empresa e a Internet pertencem a companhias telefônicas e provedores de acesso. INTRANET O termo intranet é usado para descrever redes privadas de computadores que utilizam os mesmos padrões de comunicação de dados e aplicações da Internet. Uma intranet pode ou não estar conectada à Internet e, caso esteja, deve possuir sistemas para proteção do acesso aos dados, conhecidos como firewalls. EXTRANET Extranet é uma referência ao segmento da rede privada (intranet) que pode ser acessado à partir da Internet. Ao criar uma extranet, a empresa permite que usuários externos se conectem à sua rede via Internet para acessar determinadas informações. Através do uso de sistemas de autenticação o acesso à extranet pode ser restrito somente à usuários autorizados. Além disto, sistemas de criptografia de dados podem ser usados para garantir o sigilo das informações trafegadas pela Internet, formando as chamadas redes privadas virtuais ou VPNs (Virtual Private Networks). OUTROS TIPOS DE CONEXÃO Internet Banda Larga é o acesso à internet em alta velocidade. Esse tipo de conexão é capaz de ser até 30 vezes mais rápida que o acesso discado. Existem vários tipos e conexão banda larga, entre elas a via ADSL, a via cabo, a via ISDN ou a via rádio. Geralmente esses tipos de acessos são indicados aos usuários que recebem grande quantidade de s e precisam de conexões 1

2 permanentes. Ou então, para as pessoas que precisam conectar durante o horário comercial, realizar tráfego de informações pesadas pela rede ou, simplesmente, para aquelas que desejam utilizar a internet de forma mais veloz e dinâmica. Alguns exemplos são: ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line) é a tecnologia que utiliza centrais telefônicas digitais para a transmissão de dados. O acesso à Internet banda larga consiste na transmissão de dados em alta velocidade pela linha telefônica através de cabos telefônicos de cobre convencionais. Os serviços são oferecidos pelas operadoras locais de telefonia e apresentam diversas vantagens sobre os outros tipos de conexão à Internet. CABO - A Internet a cabo (cable modem) é uma forma de Internet banda larga em que o tráfego de informações acontece por uma cabo de TV. Os serviços de acesso a Internet a cabo são oferecidos pelas próprias companhias de TV a cabo. O problema é que essas companhias costumam vender a Internet a cabo em vendas casadas. Isso significa que para adquirir o serviço de Internet a cabo também é necessário adquirir um caro pacote de canais de TV. RÁDIO - A internet via rádio possui as mesmas vantagens de outras formas de acesso banda larga. Tal como a ADSL, a internet via rádio fornece uma conexão rápida e que pode permanecer 24 horas online. A internet via rádio é uma solução normalmente utilizada em condomínios ou prédios. O uso dessa modalidade de conexão banda larga para o usuário que mora em uma casa é descartado imediatamente pelo alto custo e também por dificuldades técnicas. ISDN - O ISDN é um serviço dial-up, que faz uso de duas linhas telefônicas digitais chamadas canais. Cada uma é capaz de carregar voz ou dados a velocidades de até to 64Kbps. Cada um desses canais pode trabalhar independentemente. O ISDN é um dos mais estáveis serviços de alta velocidade em termos de disponibilidade e facilidade de uso. SATÉLITE - A Internet via satélite é um serviço que tem como sua principal vantagem a abrangência. Por não usar cabos, a Internet via satélite está disponível em lugares em que não há nem mesmo energia elétrica. Os equipamentos necessários para a Internet via satélite incluem uma antena parabólica, que é instalada do lado de fora da casa do usuário, e também um modem especialmente projetado para o acesso à Internet via satélite. TIPOS DE CONEXÃO RECURSO VELOCIDADE Discada Modem 56Kbps Rádio Placa de Rede + de 56k ISDN Duas linhas telefônicas 128kbps AT ADSL Centrais telefônicas 256kbps Cabo Cabo de TV 2Mbps Satélite Antena + de 2Mpbs PROVEDOR Provedor é uma empresa que provê acesso à Internet a outras empresas ou usuários domésticos. Os provedores possuem conexões de alta velocidade com a Internet (backbones) e oferecem aos seus clientes conexões dedicadas ou acesso discado via modem. No Brasil, há dezenas de provedores, de todos os tipos e tamanhos. Os provedores têm diferentes planos de serviço, alguns fornecem acesso por um número de horas fixo por mês, outros oferecem acesso 2

3 ilimitado. Ao escolher um provedor, é importante saber a relação entre o número de usuários e o de linhas telefônicas (15 usuários por linha é razoável). É importante, também, saber as formas de pagamento (cartão de crédito, cobrança bancária, conta telefônica), o custo da hora extra (se aplicável) e se o provedor possui telefone de acesso na cidade (acessar via DDD é muito caro). Muitos provedores oferecem, além de acesso à rede mundial, informações e serviços em seus Web sites. Esses megasites são chamados de "portais" e dispõem de serviços diversos, como , chat, notícias, fóruns de discussão, previsão do tempo, etc. Pretendem ser o ponto de partida para um usuário que inicia sua navegação pela Web. O que é WAP? O WAP (Wireless Application Protocol ou Protocolo de Aplicação sem Fio) é um protocolo desenvolvido para ambientes móveis que necessitem de informações independentemente de sua localidade física. Ele é um padrão desenvolvido por grandes empresas de telefonia móvel para ser usado de forma que aparelhos como celulares ou palms sejam capazes de acessar informações disponíveis na Internet. Com o WAP é possível acessar informações sobre contas bancárias, ler e até mesmo enviar s, consultar a programação da TV e realizar qualquer outra tarefa que esteja disponível na Internet para a tecnologia WAP através da mobilidade criada pelo uso de aparelhos celulares. Como funciona? Não são todos os aparelhos celulares que possuem a capacidade de acessar aplicações WAP. Estes aparelhos possuem um microbrowser que é o componente que irá mostrar todas as páginas WAP. Toda vez em que um dispositivo WAP necessita acessar alguma página na Web, este faz a solicitação a um Gateway WAP(equipamento que faz a tradução da comunicação entre duas plataformas diferentes). O Gateway WAP converte a solicitação para o protocolo utilizado na Web e envia a solicitação ao servidor onde se encontram os dados. Quando os dados do servidor Web chegam ao Gateway WAP, esse converte novamente os dados para o formato correto que o microbrowser pode interpretar e o envia ao dispositivo WAP que fez a solicitação dos dados. Desta forma, apenas os sites escritos para suportar o protocolo WAP podem ser acessados pelo aparelho. FIREWALL 3

4 O Firewall é um mecanismo que atua como "defesa" de um computador ou de uma rede, controlando o acesso ao sistema por meio de regras e a filtragem de dados. A vantagem do uso de firewalls em redes, é que somente um computador pode atuar como firewall, não sendo necessário instalá-lo em cada máquina conectada. Existem firewalls baseados na combinação de hardware e software e firewalls baseados somente em software. Este último é o tipo recomendado ao uso doméstico e também é o mais comum. A seguir são citadas as 3 principais razões para se usar um firewall: 1 - o firewall pode ser usado para ajudar a impedir que sua rede ou seu computador seja acessado sem autorização. Assim, é possível evitar que informações sejam capturadas ou que sistemas tenham seu funcionamento prejudicado pela ação de hackers; 2 - o firewall é um grande aliado no combate a vírus e cavalos-de-tróia, uma vez que é capaz de bloquear portas que eventualmente sejam usadas pelas "pragas digitais" ou então bloquear acesso a programas não autorizados; 3 - em redes corporativas, é possível evitar que os usuários acessem serviços ou sistemas indevidos, além de ter o controle sobre as ações realizadas na rede, sendo possível até mesmo descobrir quais usuários as efetuaram. SITE SEGURO É um site certificado, que garante a inviolabilidade através da criptografia de todas as informações nele registradas pelos seus usuários. Reconhecer um site seguro é muito fácil. Basta prestar atenção nestes detalhes: 1. Verifique na barra de endereços se o site utiliza o protocolo https. Basta conferir se o endereço começa com https. 2. No rodapé da página, confira o cadeado à direita REDES Rede não é um sistema, mas sim uma ferramenta que permite o melhor compartilhamento de recursos computacionais, quer sejam de hardware ou de software. Podemos comparar uma rede local com a forma de funcionamento de uma cidade, onde temos locais de acesso ao público, residências, prédios comerciais, interligados por ruas e avenidas que são utilizadas por toda a população. Os 3 tipos de redes mais conhecidos são: LAN ( Local Area Network ) MAN ( Metropolitan Area Network ) WAN ( Wide Area Network ) 4

5 LAN ( Local Area Network ) - Pode-se caracterizá-la como sendo uma rede que permite a interconexão de equipamentos de comunicação de dados numa pequena região, em geral distâncias entre 100m e 25Km. Sua taxa de transmissão de dados varia de 10 a 100 Mbps. Sua conexão é feita por um par trançado (cabo azul) que se liga à placa de rede. MAN ( Metropolitan Area Network ) - As Redes Metropolitanas (MANs - Metropolitan Area Network) são intermediárias às LANs e WANs, apresentando características semelhantes às redes locais e, em geral, cobrem distâncias maiores que as LANs. Um bom exemplo de MAN são as redes de TV a cabo. WAN ( Wide Area Network ) - Surgiram da necessidade de se compartilhar recursos por uma comunidade de usuários geograficamente dispersos. Redes Ethernet - Os interfaces (placas) que ligam os computadores ao cabo da rede estão sempre a receber a informação que circula paio canal comum (o bus). Num dado instante em que esta em curso uma transmissão, todos os outros computadores da rede são obrigados a ficar em estado de contenção, isto é, sem poderem transmitir. Apesar de as mensagens transmitidas serem detectadas por todos os interfaces dos computadores ligados á rede, apenas aqueles a quem essas mensagens se destinam se encarregarão de as receber e interpretar. Se um computador pretende iniciar uma transmissão, terá de esperar por um momento em que o canal (bus) esteja livre. O modo de funcionamento das redes Ethernet, como acabámos de ver, coloca um problema potencial que é precisamente o das colisões. Todavia, em redes de maiores dimensões, com grande intensidade de tráfego ou com exigências de taxas de transmissão elevadas, o padrão Ethernet poderá não satisfazer inteiramente. Recentemente foi criada uma nova versão muito mais rápida do Ethernet, chamada Fast Ethernet, que consegue taxas de transmissão na ordem dos 100 Mbits/s. Isto é, conseguido graças à utilização de hubs evoluídos e um novo método de acesso ao meio de transmissão chamado Denand Priority Access Method - um hub central controla o acesso à rede, conferindo prioridades a certas mensagens relativamente a outras, em conformidade com critérios lógicos. PROTOCOLOS Um protocolo nada mais é do que um conjunto de regras que governa uma conversação. Vamos utilizar um exemplo bastante simplificado para que tenhamos uma clara visualização do que é um protocolo. Su-ponhamos que um turco queira conversar com um japonês. Se um não souber falar a língua do outro, mas ambos souberem falar, digamos, inglês, eles podem se utilizar do protocolo inglês para se comunicar. De forma análoga, computadores que se utilizam de algum tipo de meio físico para se comunicar precisam empregar um protocolo. Caso não seja possível a conversação de dois computadores por intermédio de um mesmo protocolo, é então necessária a utilização de um conversor de protocolos (conhecido como gateway) para as devidas conversões e adaptações. Protocolos mais usados na rede: TCP Transmission Control Protocol: garante a entrega dos pacotes, assegura o "seqüenciamento" dos pacotes, e providencia um "checksum" que valida tanto o cabeçalho, quanto os dados do pacote 5

6 IP Internet Protocol: Ele é encarregado da entrega de pacotes para todos os outros protocolos da família TCP/IP. O endereço IP é formado por um número de 32 bits no formato "nnn.nnn.nnn.nnn" onde cada "nnn" pode variar de 0 até 255. (Por exemplo, ) ICMP - Internet Control Message Protocol: O protocolo ICMP fornece mecanismos para reporte de erros, fazendo com que os "Gateways", possam informar ao host originador da requisição, a ocorrência de algum erro. HTTP - Hypertext Transfer Protocol: Protocolo para visualização de páginas na internet. SMTP - Simple Mail Transfer Protocol: Protocolo para envio de s POP3: Protocolo para recebimento de s. FTP - File Transfer Protocol: Protocolo para transferência de dados (envio/recebimento). IRC - Internet Relay Chat: Protocolo para permitir conversas entre 2 usuários. DNS - Domain Name System: Protocolo que atribui um nome simbólico ao endereço da página. (.com.com.br.ar.co.uk.br) O que é um URL? URL significa "Uniform Resource Locator", Localizador de Recursos Uniforme. Trata-se de uma maneira de endereçar informações na web de modo compacto e preciso -- ele descreve exatamente onde está a informação. Você pode dar um URL para o seu amigo que mora ao lado ou para um conhecido na Austrália, e eles devem ser capazes de ter acesso às mesmas informações que você obtém com o mesmo URL. É como um endereço postal ou um número de telefone. Há URLs para descrever recursos de hipermídia (http://), FTP e Gopher (gopher:// e ftp://), grupos de notícias (news://) e mais. O que significa "Este URL não foi reconhecido"? O URL, em si, pode estar incompleto ou incorreto, a página ou informação para a qual o URL apontou pode ter sido movida ou excluída de uma vez. Se você estiver digitando o URL, verifique se o está fazendo corretamente. ATENÇÃO!!!! Sempre que alguém se referir à uma página de internet aparecerá o endereço WWW (www.microsoft.com) e quando for um terá sempre DHCP O Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP) é um processo com o qual um servidor distribui endereços IP, DNS, Default Gateway e outras informações à rede. Havendo um servidor DHCP na rede, basta o cliente estar configurado para receber as informações desse servidor para 6

7 que sejam recebidos automaticamente um endereço IP, máscara de sub-rede, default gateway, DNS, domínio etc. O Windows 9x, por exemplo, irá receber as informações de IP e máscara, caso na seção Endereço IP das Propriedades TCP/IP esteja habilitada a "Opção obter um endereço IP automaticamente". ATENÇÃO: Gateway é o gerenciamento da rede e host é qualquer computador conectado à internet que possui um endereço IP. VÍRUS Vírus Worm: Os vírus tipo Worm são os mais utilizados e em maior número hoje no mundo, devido ao sucesso da internet este é o tipo mais comum e preferido dos "Vírus Maker", são desenvolvidos normalmente em VBS (Visua Basic Script), em uma linguagem simples,é desenvolvido rotinas que faze o programa que acabou de chegar no ser incubado no computador e daí se alastra para outros s, onde começa tudo de novo Vírus de Macro: Desenvolvidos em VBA (Visua Basic Application) do MS Word para se auto introduzirem em arquivo.doc, se auto proliferam na maquina vítima imcubando-se no arquivo padrão NORMAL.DOT de onde se auto duplica em qualquer novo documento.doc que é criado Vírus de Boot: Infectam o setor de BOOT do disquete ou Disco rígido, desta forma eles são acionados cada vez que o computador é ligado,e transferem-se para memória onde infectam qualquer disquete que seja introduzidos no drive. Sua forma de alastramento é feita normalmente por disquetes, como os disquetes estão fora de uso no momento, este tipo de vírus é muito raro por enquanto Vírus de Executáveis: Sua vítimas são os arquivos executáveis.exe e.com, cada vez que um programa é chamado, se o programa estiver contaminado, eles (os vírus) se auto-transferem para memória,e então se alastram para outras partes do computador, também infectam qualquer outro programa executável que é chamado. ATENÇÃO!!! Trojan: Um trojan basicamente é um interpretador de comandos, como o DOS. O trojan é como se fosse um pequeno sistema operacional, que tem definida entrada e saída. Com a diferença de ter uma acesso remoto (de outro computador) e só trabalhar dentro de outro sistema operacional (ex: Windows). Não devemos confundí-lo com um virus, pois o virus é um programa autônomo programado para se autoreproduzir, claro além de suas outras funções como, apagar ou comprimir arquivos. O trojan sozinho não faz nada. SPYWARE e ADWARE Semelhante aos Cookies, Spyware (Software Espião) e Adware (Publicidade não desejada) não são técnicas de programação nem de propagação e sim o que podemos nomear de vírus social, ou seja, aquele tipo de software polêmico que mais causa confusão e intriga do que danos materiais. Spyware são arquivos ou aplicativos que são instalados em seu computador, algumas vezes sem seu consentimento ou autorização, ou mesmo depois que você aceita as Condições de Uso. Estes programas se auto executam em background (segundo plano) quando você se conecta a Internet. 7

8 Adware, semelhante aos spyware, são aplicativos instalados da mesma forma que no caso anterior, fazendo com que banners publicitários de serviços e produtos aparecem na sua telinha. MÚSICA O MP3 é um formato de áudio digital que vem revolucionando o mercado da música no mundo inteiro. O motivo? Muito simples: tamanho do arquivo. Até pouco tempo atrás o formato padrão para audio digital em computadores era o WAV, que oferece excelente qualidade de som, mas o tamanho do arquivo fica muito grande. Um arquivo WAV de 5 minutos gravado em qualidade de CD consome mais de 50 Mb de espaço em disco, o que torna difícil o armazenamento e transferencia deste tipo de arquivo. Aí é que entra o MP3... O mesmo arquivo, ao ser convertido para o formato MP3 - mantendo qualidade semelhante - pode ficar até 12 vezes menor! Ou seja, um arquivo de aproximadamente 4 Mb, que pode facilmente ser transferido através da Internet em poucos minutos. E com uma pequena perda de qualidade pode-se obter arquivos ainda menores! LISTA DE DISCUSSÃO São comumente usadas como meio de comunicação entre pessoas interessadas em discutir temas específicos através do correio eletrônico. As listas podem envolver desde duas até milhares de pessoas e englobam diversos temas em diferentes áreas de atuação. As listas são implantadas através de programas conhecidos como servidores ou processadores de listas, usados originalmente na rede Bitnet. O processo é o seguinte: o listserver mantém uma lista de endereços eletrônicos de todos os usuários que estão inscritos em uma lista de discussão. Quando um usuário envia uma mensagem para o endereço de uma lista, o processador automaticamente redistribui essa mensagem a todos os seus participantes. As listas podem ser abertas ou fechadas quanto a participação de novos membros. Quando abertas, a inscrição de um novo membro é feita através de uma mensagem de inscrição enviada pelo usuário ao listserver da lista. 8

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente Internet e Intranet Cliente / Servidor Cliente Servidor Cliente Cliente Cliente Cliente / Servidor SERVIDOR Computador ou equipamento que fornece algum tipo de serviço em redes (Armazenamento e compartilhamento

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Revisão da Aula 1. Redes LAN e WAN. Aprofundamento nos Serviços de

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

Internet. O que é a Internet?

Internet. O que é a Internet? O que é a Internet? É uma rede de redes de computadores, em escala mundial, que permite aos seus utilizadores partilharem e trocarem informação. A Internet surgiu em 1969 como uma rede de computadores

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira Wireshark Captura de Protocolos da camada de aplicação Maicon de Vargas Pereira Camada de Aplicação Introdução HTTP (Hypertext Transfer Protocol) 2 Introdução Camada de Aplicação Suporta os protocolos

Leia mais

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 INTERNET INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 OBJETIVOS Apresentar definições e aspectos envolvidos Diferenciar por abrangência Apresentar tecnologias de segurança Apresentar usos e métodos de busca

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET INTERNET Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Surgimento da Internet Projeto militar dos Estados Unidos, em 1969 o departamento de defesa norte americano (DoD), por meio da ARPA (Advanced

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando

Leia mais

WinGate - Passo a passo

WinGate - Passo a passo WinGate - Passo a passo Configurando os Computadores de sua rede Nesta etapa, mostraremos como preparar os computadores de sua rede para a instalação do WinGate. 1ª Parte É necessário que os computadores

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Redes de Computadores Possibilita a conexão entre vários computadores Troca de informação Acesso de múltiplos usuários Comunicação de dados

Leia mais

www.leitejunior.com.br 05/07/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE REDES (INTERNET/INTRANET)

www.leitejunior.com.br 05/07/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESPE REDES (INTERNET/INTRANET) QUESTÕES ESPE REES (INTERNET/INTRANET) ONURSO: IBAMA ARGO: ANALISTA AMBIENTAL Julgue os itens a seguir acerca de conceitos de informática. 21 Existem sítios na Internet que disponibilizam a opção para

Leia mais

Ferramentas para Desenvolvimento Web

Ferramentas para Desenvolvimento Web Ferramentas para Desenvolvimento Web Profa. Dra. Joyce Martins Mendes Battaglia Mini Currículo Bel. em Ciência da Computação - Unib Mestre e doutora em Eng. Elétrica USP Professora /Coordenadora Pesquisadora

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

DNS DOMAIN NAME SYSTEM

DNS DOMAIN NAME SYSTEM FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ 2007 Índice 1 DNS DOMAIN NAME SYSTEM 3 2 PROXY SERVER 6 3 DHCP DYNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL 7 4 FIREWALL 8 4.1 INTRODUÇÃO 8 4.2 O QUE É FIREWALL 9 4.3 RAZÕES PARA UTILIZAR

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores

ALGUNS CONCEITOS. Rede de Computadores ALGUNS CONCEITOS Rede de Computadores Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 OBJETIVO 1. Compartilhar recursos computacionais disponíveis sem considerar a localização física

Leia mais

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo Profª de Informática ETEC São Paulo Navegador = Browser Navegador Mozilla Firefox Navegador = Browser Navegador Internet Explorer Navegador = Browser Navegador Chrome Rede local LAN Definição de Rede Local

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS UTILIZANDO VPNs

VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS UTILIZANDO VPNs VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS UTILIZANDO VPNs Rogers Rodrigues Garcia 1, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavai PR Brasil rogersgarcia@live.com, juliocesarp@unipar.br Resumo:

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Módulo A REDES DE COMPUTADORES Protocolos de Rede FALANDO A MESMA LÍNGUA Um protocolo pode ser comparado a um idioma, onde uma máquina precisa entender o idioma de outra máquina

Leia mais

Disciplina : Transmissão de Dados

Disciplina : Transmissão de Dados Disciplina : Transmissão de Dados Paulo Henrique Teixeira Overwiew Conceitos Básicos de Rede Visão geral do modelo OSI Visão geral do conjunto de protocolos TCP/IP 1 Conceitos básicos de Rede A largura

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Noções de redes de computadores e Internet

Noções de redes de computadores e Internet Noções de redes de computadores e Internet Evolução Redes de Comunicações de Dados Sistemas Centralizados Características: Grandes Centros de Processamentos de Dados (CPD); Tarefas Científicas; Grandes

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

4. Rede de Computador

4. Rede de Computador Definição Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por um sub-sistema de comunicação, ou seja, é quando

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial

Sistemas de Informação Gerencial Sistemas de Informação Gerencial Aula 06 Prof.ª Bruna Patrícia da Silva Braga Infraestrutura de TI: Redes de Computadores Redes de Computadores Conjunto de computadores e periféricos ligados entre si através

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Sérgio Cabrera Professor Informática 1

Sérgio Cabrera Professor Informática 1 1. A tecnologia que utiliza uma rede pública, como a Internet, em substituição às linhas privadas para implementar redes corporativas é denominada. (A) VPN. (B) LAN. (C) 1OBaseT. (D) 1OBase2. (E) 100BaseT.

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet. Compreender os conceitos básicos de protocolo. Conhecer mais a respeito

Leia mais

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos.

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. REDES Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. TIPOS TIPOS LAN MAN WAN FUNCIONAMENTO DE UMA REDE TIPOS Cliente/ Servidor Ponto a ponto INTERNET Conceito 1.

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Curso Técnico em Informática SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Curso Técnico em Informática Estrutura de Endereçamento IP e Mascara de Subrede Endereçamento IP e Classes Autoridade para Atribuição de Números da Internet http://www.iana.org/

Leia mais

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales Firewall Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales O que é Firewall? Firewall pode ser definido como uma barreira de proteção, que controla o tráfego de dados entre seu computador e a Internet (ou entre a

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; )

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Algumas Regras Gerais de Uso do Computador I. Sempre feche todas as aplicações abertas

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

www.leitejunior.com.br 17/03/2011 15:04 Leite Júnior QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET)

www.leitejunior.com.br 17/03/2011 15:04 Leite Júnior QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET) QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET) CONCURSO: TRE AMAZONAS DATA: 31/01/2010 QUESTÃO 01 - O transporte de páginas Web entre um servidor e um cliente da Internet é realizado pelo protocolo (A) TCP.

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

Existem alguns conceitos básicos que são imprencindíveis ao entendimento do TCP/IP e de redes que o utilizam.

Existem alguns conceitos básicos que são imprencindíveis ao entendimento do TCP/IP e de redes que o utilizam. I. Número de IP II. Máscara de Sub-Rede III. Gateway Padrão (Default Gateway) IV. DNS V. DHCP VI. Portas VII. Outros Termos VIII. Visão Geral de uma rede TCP/IP IX. Protocolos do TCP/IP TCP/IP (Transmission

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

Guia de Estudo. Redes e Internet

Guia de Estudo. Redes e Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Redes e Internet Aspectos Genéricos Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede

Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede CAMADA DE APLICAÇÃO Professora: Juliana Cristina de Andrade E-mail: professora.julianacrstina@gmail.com Site: www.julianacristina.com

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar Primeiro Técnico Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Prof. Cesar 1 TCP - Transmission Control Protocol Esse protocolo tem como principal objetivo realizar a comunicação entre aplicações de dois

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo Valor Comercial das Telecomunicações Superar barreiras geográficas Atendimento ao cliente/preenchimento de pedidos Superar barreiras do tempo Consultas de crédito (POS) Superar barreiras de custo Videoconferência

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose)

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) 1. Qual a diferença entre um Programa de computador e um Processo dentro do computador? R. Processo é um programa que está sendo executado em uma máquina/host,

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

REDES COMPONENTES DE UMA REDE

REDES COMPONENTES DE UMA REDE REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. WAN (wide area network) interliga

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

Aula 04 Noções de Informática p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com Videoaulas

Aula 04 Noções de Informática p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com Videoaulas Aula 04 Noções de Informática p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com Videoaulas Professores: Alexandre Lênin, Junior Martins Internet e Intranet 1 Apresentação...2 2 Internet e Intranet...2 2.1 Endereço

Leia mais

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet Conceitos básicos Formas de conexão Correio Eletrônico WWW Principais navegadores para Internet Para compreender a Internet faz-se necessário o conhecimento de conceitos simples e que muitas vezes causam

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Professora: Sheila Cáceres Computador Dispositivo eletrônico usado para processar guardar e tornar acessível informação. Tópicos de Ambiente

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES 1 2 REDES DE COMPUTADORES ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Classificação quanto ao alcance geográfico LAN Local Area Network, tem alcance em nível de empresas, órgãos, organizações ou casas.

Leia mais