Gestão do Conhecimento Aula 1 Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão do Conhecimento Aula 1 Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual"

Transcrição

1 Gestão do Conhecimento Aula 1 Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Apresentação Parecer Técnico: Yaeko Ozaki Revisão Gramatical: Alexandre Rocha Prof.ª MSC. NATÉRCIA GOMIDE

2 Sumário 1) Introdução à gestão do conhecimento 2) Diferença entre dado, informação e conhecimento 3) Definições de conhecimento tácito e explícito 4) A Espiral do Conhecimento 5) Ativos tangíveis e intangíveis e as relações com o conhecimento 6) Conclusões

3 Transformação no macro ambiente sócio-econômico Principais fontes de riqueza Era agrícola: terra Era industrial: tecnologia Era da informação: ideias e conhecimento.

4 Transformações mundiais e organizacionais Sucesso organizacional: serviço, qualidade, criatividade e inovação; ser humano é fator essencial; gestão do conhecimento.

5 Gestão do conhecimento Evolução dos meios de produção Conjunto de processos que governa a criação, a disseminação e a utilização de conhecimentos no âmbito das organizações (Angeloni (2002, p. XVI)

6 Diferenças Dado Informação Conhecimento

7 Dado Sequência de símbolos, códigos decifráveis ou não. Fonte para formação de informações. Anotação direta das observações. Não fornecem julgamento nem interpretação.

8 Dados no contexto organizacional São descritos como registros de transações, pois apenas descrevem parte daquilo que aconteceu. Não fornecem julgamento, nem interpretação e tão pouco, qualquer base sustentável para a tomada de ação ou decisão. Dados não dizem nada sobre a sua própria importância, porém são importantes para a organização, a partir do momento que são a matéria-prima essencial para a criação da informação. SANTIAGO Jr. (2004, p. 28)

9 Informação É a decodificação, organização e análise dos dados, permitindo deduções e inferências lógicas confiáveis. É a leitura daquilo que o conjunto de dados parecem indicar, sendo uma abstração informal, que apresenta significado para alguém através de textos, imagens, sons ou animação.

10 Transformação de dados em informação Contextualização definição da finalidade dos dados coletados. Categorização conhecimento da unidade de análise. Cálculo análise matemática dos dados. Correção eliminação das imprecisões e erros. Condensação sumarização dos dados existentes. Santiago Jr. (2004, p. 28)

11 Conhecimento Representa argumentos e explicações sobre a interpretação de um conjunto de informações, que formam conceitos e raciocínios lógicos essencialmente abstratos, que interligam e dão significado a fatos concretos. É pessoal e se refere a algo que foi experimentado por um indivíduo, sendo, portanto, difícil de ser descrito na íntegra.

12 Conhecimento O conhecimento é uma mistura fluida de experiências, valores, informações contextualizadas e insights. Ele possibilita a existência de uma estrutura que permite a avaliação e incorporação de novas experiências e informações. [...] Nas organizações ele está presente não apenas em documentos, mas também em rotinas, processos e práticas. Santiago Jr. (2004, p. 29)

13 Construção do conhecimento Envolve originalmente os dados, que são considerados como a matéria-prima que permite que operações lógicas os transformem em informações, as quais após interpretação geram o conhecimento. OPERAÇÕES LÓGICAS INTERPRETAÇÃO DADOS INFORMAÇÃO CONHECIMENTO

14 Categorias de conhecimento Conhecimento Empírico Conhecimento Filosófico Conhecimento Científico Conhecimento Teológico

15 Conhecimento empírico É conhecido como popular; Provém senso comum; É subjetivo; Não pressupõe reflexão; Sem compromisso com análise metodológica.

16 Conhecimento científico Lida com ocorrências e fatos, procurando provas concretas e explicações; preza a apuração e constatação; é sistemático, ordenado logicamente, formando sistema de ideias. recebe validação pela experimentação; busca leis e sistemas para explicar o objeto de estudo.

17 Conhecimento filosófico É de cunho valorativo, associado à construção de ideias e conceitos. busca verdades por meio da indagação e debate; procura responder às indagações do espírito humano; busca leis mais universais que englobem e harmonizem conclusões científicas.

18 Conhecimento teológico É chamado de conhecimento religioso; parte do princípio de que as verdades tratadas são infalíveis e indiscutíveis; baseia-se em experiências espirituais, históricas, arqueológicas e coletivas. é considerado infalível, dogmático e exato.

19 Ideias de Piaget sobre a atividade intelectual ASSIMILAÇÃO ACOMODAÇÃO EQUILIBRAÇÃO

20 Conhecimento tácito Tácito vem do latim tacitus e significa não expresso por palavras. É o conhecimento adquirido ao longo da vida. Difícil de ser formalizado, explicado ou externalizado por palavras.

21 Conhecimento explícito Explícito vem do latim explicitus e significa formal, explicado, declarado. É o conhecimento formal, claro, fácil de ser comunicado, e geralmente está guardado em bases de dados ou publicações.

22 Tipos de conhecimento Conhecimento Tácito Conhecimento Explícito Os dois conhecimentos se relacionam e se completam.

23 Espiral do Conhecimento O conhecimento é criado e ampliado através da interação entre os conhecimentos tácitos e explícitos. As relações sociais estabelecidas entre as pessoas de uma organização processam o conhecimento tácito e explícito, expandindo-o tanto em termos de qualidade quanto de quantidade. Nonaka e Takeuchi (1997)

24 Espiral do Conhecimento Os quatro processos de conversão do conhecimento Conhecimento Tácito Conhecimento Explícito Conhecimento Tácito Socialização Conhecimento Compartilhado Externalização Conhecimento Conceitual Conhecimento Explícito Internalização Conhecimento Operacional Combinação Conhecimento Sistêmico Fonte: Adaptado de Takeuchi e Nonaka, 2008, p. 60.

25 Espiral do Conhecimento A espiral do conhecimento se baseia no comprometimento pessoal nos quatro modos de conversão entre conhecimento tácito e explícito, e envolve o indivíduo, o grupo, a organização o ambiente.

26 Ativos tangíveis e ativos intangíveis A valorização do conhecimento mudou a percepção sobre os ativos organizacionais. Ativos Tangíveis. São visíveis, como equipamentos, espaço físico etc.. Possuem valor de mercado expresso no balanço patrimonial.. Podem ser mensurados pelo modelo contábil. Ativos Intangíveis. São os componentes do capital intelectual, como: conhecimentos, experiência e expertise dos colaboradores, patentes, competências, informações estratégicas, dentre outras.. Não são visíveis, mas percebidos pelo mercado, embora sejam mais complexos de avaliação, por se tratar de conceitos, serviços, modelos, sistemas administrativos, processos, dentre outros.

27 Inteligência Organizacional A inteligência organizacional é um ativo intangível, pois transforma informações desagregadas em conhecimento estratégico, melhorando o posicionamento de mercado e o desempenho organizacional.

28 Capital Intelectual O capital intelectual se expande a partir da identificação, captura, disponibilização e utilização extensiva da informação e do conhecimento, e à medida que estas questões vão se estabelecendo na prática, a empresa vai adquirindo inteligência e aumentando o seu potencial para transformação, como forma de diferencial competitivo.

29 Conclusões l. A gestão do conhecimento e a geração de capital intelectual são fundamentais para que a organização supere seus desafios externos, e transponha seus obstáculos internos. II. A inteligência organizacional se apóia na criação do conhecimento organizacional, e precisa ser potencializada através do aprendizado contínuo, se adaptando e inovando em uma ação dinâmica e dialética.

30 Conclusões lii. A formação da inteligência organizacional é interativa e agregadora, constituindo-se em uma complexa coordenação das inteligências humanas, redes e sistemas em prol de resultados positivos. IV. O capital intelectual de uma empresa se forma a partir da geração coletiva do conhecimento e se constitui em ativo intangível de inestimável valor.

31 Referências ANGELONI, Maria Terezinha (coord.). Organizações do conhecimento: infra-estrutura, pessoas e tecnologias. São Paulo: Saraiva, CAMPOS, Dinah Martins de Souza. Psicologia e desenvolvimento humano. Petrópolis: Vozes, NONAKA, I., TAKEUCHI, H.. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, SAPIRO, Arão. Inteligência empresarial: a revolução informacional da ação competitiva. Revista de Administração de Empresas, 33: , maio-jun

32 Referências SVEIBY, K. E.. A nova riqueza das organizações Rio de Janeiro: Campus, STEWART, Thomas A. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. Rio de Janeiro : Campus, TERRA, J. C. C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. Rio de Janeiro: Negócio, A criação de portais corporativos de conhecimento. In: Simpósio Internacional de Gestão do Conhecimento e Gestão de Documentos, Curitiba, Anais... Curitiba: PUC- PR/CITS.

33 Gestão do Conhecimento Aula 1 Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Parecer Técnico: Yaeko Ozaki Revisão de Português: Alexandre Rocha Prof.ª MSC. NATÉRCIA GOMIDE

Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações.

Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações. Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações. Profa. Dra. Maria do Rocio F. Teixeira Salvador, 2013 Conhecimento Organizacional 2 A Produção

Leia mais

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO PROCESSO ORGANIZACIONAL: O CONTEXTO DA GESTÃO PÚBLICA PROF. HEITOR JOSÉ PEREIRA ( Doutor em Administração EAESP/ FGV - Presidente da SBGC Gestão 2005-2007 ) Revolução

Leia mais

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Marilene Lobo Abreu Barbosa 21 de outubro de 2013 Arquivos, bibliotecas e museus Foram os primeiros sistemas de informação e, inicialmente,

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 8

GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 8 GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 8 Índice 1. Identificação, Criação e Socialização do Conhecimento...3 1.1 Objetivo:... 3 1.2 Síntese:... 3 2. Identificação e criação do conhecimento...3 2 1. IDENTIFICAÇÃO,

Leia mais

TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE DOS NOVOS CONTEXTOS DE GERENCIAMENTO

TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE DOS NOVOS CONTEXTOS DE GERENCIAMENTO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CAPITAL INTELECTUAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO: OS DESAFIOS DOS GESTORES DE RECURSOS HUMANOS DIANTE

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

A COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: UMA DISCUSSÃO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO

A COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: UMA DISCUSSÃO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO A COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: UMA DISCUSSÃO SOBRE AS ESTRATÉGIAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO Priscila Gomez Soares de Moraes 1 Fabrício Ziviani 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo questionar

Leia mais

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA Doutor em Administração EAESP/ FGV (1995); Professor da FIA Fundação Instituto de Administração Presidente da Sociedade Brasileira de Gestão

Leia mais

Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br

Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br Bem Vindos Figura: O modelo de estudo: quadro referencial de suporte. Fonte: http://www.serpro.gov.br O ambiente das organizações e dos negócios começou lentamente a perceber que investir em conhecimento

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos. Professora Mestranda Elaine Araújo

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos. Professora Mestranda Elaine Araújo Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Professora Mestranda Elaine Araújo E o profissional de RH... Como deve mergulhar na abordagem da Gestão do Conhecimento? Qual sua contribuição

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA Maria de Fátima Soares Ribeiro Monografia apresentada para a conclusão do Curso de Gestão Empresarial para a Indústria Química GETIQ pela Escola de Química da

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO PODER JUDICIÁRIO Tribunal de Justiça do Estado do Ceará GESTÃO DO CONHECIMENTO ARNOUDO ALVES, MsC ETICE Empresa de Tecnologia da Informação do Estado / SEPLAG DAE Departamento de Arquitetura e Engenharia

Leia mais

PARTE 9. Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO

PARTE 9. Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO PARTE 9 Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO ATIVO INTANGÍVEL Ativos que não têm substância física, mas proporcionam benefícios econômicos, como: competência dos gerentes, sua experiência e conhecimento

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento Como mensurar resultados da Gestão do Conhecimento Atualmente, o que mais agrega valor... Os valores intangíveis que agregam valor a maioria dos produtos e serviços são baseados

Leia mais

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Carlos Roberto de Souza Tavares 1 Carlos Mário Dal Col Zeve 2 RESUMO Um dos maiores problemas que as empresas atuais enfrentam refere-se

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento Universidade de Brasília Faculdade d de Ciência i da Informação Prof a Lillian Alvares ESPIRAL DO CONHECIMENTO: NONAKA E TAKEUCHI, 1997 Obra referencial cujos objetivos são: Construir

Leia mais

IX Encuentro de Directores y VIII de Docentes de Escuelas de Bibliotecología y. Ciencia de la Información del Mercosur

IX Encuentro de Directores y VIII de Docentes de Escuelas de Bibliotecología y. Ciencia de la Información del Mercosur IX Encuentro de Directores y VIII de Docentes de Escuelas de Bibliotecología y Ciencia de la Información del Mercosur Montevideo, 3,4 y 5 de octubre de 2012 A Disciplina de Gestão do Conhecimento no Currículo

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR Área: ADMINISTRAÇÃO Categoria: EXTENSÃO Francielle Cwikla Fundação Getulio Vargas, Rua Canafistula 96 Vila B, francwikla@gmail.com Resumo A gestão do conhecimento

Leia mais

O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM?

O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM? O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO NA ORGANIZAÇÃO: ESPAÇO DE QUEM? Marlene Fernandes Universidade Luterana do Brasil RESUMO O mundo está em constante transformação, com segmentos funcionais altamente globalizados,

Leia mais

10/11/2012 GESTÃO DA INFORMAÇÃO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO CONCEITUAÇÕES INICIAIS INFORMAÇÃO ÍNDICE

10/11/2012 GESTÃO DA INFORMAÇÃO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO CONCEITUAÇÕES INICIAIS INFORMAÇÃO ÍNDICE GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO ÍNDICE GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO 1/ 90 1) Conceituações Iniciais Evolução DADO - INFORMAÇÕES - CONHECIMENTO 2) Informação Sistemas de Informação Impactos

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

Centro de Documentação e Biblioteca da SEME: mapeando a produção científica institucional : visão inovadora

Centro de Documentação e Biblioteca da SEME: mapeando a produção científica institucional : visão inovadora Centro de Documentação e Biblioteca da SEME: mapeando a produção científica institucional : visão inovadora Ana Maria R. C. da C. Monteiro Coordenadora do CDB/SEME Maria Antonia G. M. Botelho Bibliotecária

Leia mais

SM É UM ATOR VIVO E COMPROMETIDO COM O MUNDO DA CULTURA E DA EDUCAÇÃO. RESPALDA-NOS UMA TRAJETÓRIA DE MAIS DE 60 ANOS DE TRABALHO.

SM É UM ATOR VIVO E COMPROMETIDO COM O MUNDO DA CULTURA E DA EDUCAÇÃO. RESPALDA-NOS UMA TRAJETÓRIA DE MAIS DE 60 ANOS DE TRABALHO. SM É UM ATOR VIVO E COMPROMETIDO COM O MUNDO DA CULTURA E DA EDUCAÇÃO. RESPALDA-NOS UMA TRAJETÓRIA DE MAIS DE 60 ANOS DE TRABALHO. Porque a SM é mais do que uma editora, é mais do que uma empresa, é um

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL INTELECTUAL OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS FACULDADE DE ITAPIRANGA - FAI CONCEITO DE CAPITAL INTELECTUAL ATIVO

CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL INTELECTUAL OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS FACULDADE DE ITAPIRANGA - FAI CONCEITO DE CAPITAL INTELECTUAL ATIVO FACULDADE DE ITAPIRANGA - FAI GREICE ALTENHOFEN Bacharel em Ciências Contábeis Pós-Graduanda em Controladoria Prof. Orientador: Cléber Joel Stevens Kroetz Carmem H. L. Cavalcante CAPITAL Ativos Tangíveis

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE RESUMO Carlos Eduardo Spolavori Martins 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo tem o objetivo de apresentar o andamento de uma pesquisa

Leia mais

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br .:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br Definições Treinamento e Qualificação: não dependem de políticas de Educação Corporativa,

Leia mais

Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2

Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2 Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2 Fundamentos da Administração Vem do latim: ad (direção para, tendência para) e minister (subordinação ou obediência), e significa aquele que realiza uma

Leia mais

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO. As Funções Gerenciais e as Mudanças. As Funções Gerenciais

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO. As Funções Gerenciais e as Mudanças. As Funções Gerenciais Evolução da Disciplina Modelos de Gestão Aula 1: Principais Modelos das Teorias da Administração Aula 2: Origem, Evolução, Classificação e Tipologia das Organizações Aula 3: Termos comuns às Organizações;

Leia mais

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br UNEMAT GESTÃO DA INFORMAÇÃO, DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA ORGANIZACIONAL (GICIO) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-2 CONCEITO DE CONHECIMENTO Conhecimento

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS

Leia mais

O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento

O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento Carlos Cesar Cavalcante Dias (UNIP/UNIFIEO) carlos.cesar@unifieo.br Dra. Irenilza

Leia mais

ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO: PROCESSO DE GERAÇÃO DE INOVAÇÕES PARA OS SERVIÇOS NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO: PROCESSO DE GERAÇÃO DE INOVAÇÕES PARA OS SERVIÇOS NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO: PROCESSO DE GERAÇÃO DE INOVAÇÕES PARA OS SERVIÇOS NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ODACIR MIGUEL TAGLIAPIETRA ADIR OTTO SCHMIDT GEYSLER FLOR BERTOLINI RESUMO: Nas organizações

Leia mais

Gestão do. Sustentabilidade e Inovação Organizacional. como fator de. Carlos Legal

Gestão do. Sustentabilidade e Inovação Organizacional. como fator de. Carlos Legal Gestão do Conhecimento como fator de Sustentabilidade e Inovação Organizacional Carlos Legal Resultados melhores podem ser alcançados de forma sustentável. Pessoas melhores, geram lideranças e organizações

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO OconceitodeGestãodoConhecimentosurgiunoinício da década de 90 e, segundo SVEIBY (1998, p. 3), a Gestão do Conhecimento não é mais uma moda de eficiência operacional. Faz parte da

Leia mais

Ernâni Teixeira Liberali Rodrigo Oliveira

Ernâni Teixeira Liberali Rodrigo Oliveira Ernâni Teixeira Liberali Rodrigo Oliveira O projeto Nugin (Núcleo de apoio ao planejamento e gestão da inovação) originou-se de um projeto FINEP. Foi proposto pelo IEL/SC, em parceria com a UFSC, com o

Leia mais

A Inteligência Empresarial

A Inteligência Empresarial A Inteligência Empresarial A produtividade do Conhecimento deve ser, portanto, a preocupação central dos administradores do século XXI. Conhecimento, inovação e empreendedorismo formam, assim, um tripé

Leia mais

GESTÃO EDUCACIONAL E TECNOLOGIA

GESTÃO EDUCACIONAL E TECNOLOGIA www.uniube.brpropepmestradorevista GESTÃO EDUCACIONAL E TECNOLOGIA SILVA, Eduardo Alex Carvalho Ribeiroi Lívia Rodrigues Acadêmico do Curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas do Centro Federal

Leia mais

Livro: Gestão do Conhecimento

Livro: Gestão do Conhecimento Livro: Gestão do Conhecimento O grande desafio empresarial Autor: José Cláudio Cyrineu Terra Acadêmica: Camila Corrêa Ricardo Pode-se dizer que a Gestão do Conhecimento, como hoje é entendida, foi uma

Leia mais

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira

Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES. Prof. Tarciso Oliveira Unidade III ORIENTAÇÃO E PRÁTICA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO EM AMBIENTES ESCOLARES E NÃO ESCOLARES Prof. Tarciso Oliveira 7. A gestão da educação em ambientes não escolares A pedagogia como ciência da educação

Leia mais

Gestão Estratégica de RH. José Renato S. Santiago Jr.

Gestão Estratégica de RH. José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura Organizacional

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Ensino, inovação tecnológica, desenvolvimento regional, estudos comparativos:

PALAVRAS-CHAVE: Ensino, inovação tecnológica, desenvolvimento regional, estudos comparativos: O IMPACTO CAUSADO PELA IMPLANTAÇÃO DA UNIDADE DO CEFET NA CIDADE DE PATO BRANCO-PR: UM ESTUDO COMPARATIVO Herus Pontes 1 Joscely Maria Bassetto Galera 2 Marta Helena Dias da Silveira 3 RESUMO Este trabalho

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Tópicos da aula GESTÃO DA INFORMAÇÃO GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL TOMADA DE DECISÃO ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Sistemas de Informações Ondas de transformação da humanidade Revolução Agrícola

Leia mais

OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL. Arthur Hyppólito de Moura - 2004

OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL. Arthur Hyppólito de Moura - 2004 OS ATIVOS INTANGÍVEIS E O CAPITAL INTELECTUAL - 2004 Sumário Mudanças na Sociedade Industrial - fatores e tendências Novos caminhos da organização Elementos críticos do diferencial competetitivo Os recursos

Leia mais

Por que gerenciar comunicação nos projetos?

Por que gerenciar comunicação nos projetos? Por que gerenciar comunicação nos projetos? Rogério Magno Pires Rezende Engenheiro Mecânico, Gerente de orçamento, MIP Engenharia SA e pósgraduado em Gestão de Projetos pelo Ietec. Gerenciar comunicação

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTE 31 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DA GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Professor Sergio Loncan

GESTÃO DO CONHECIMENTO. Professor Sergio Loncan GESTÃO DO CONHECIMENTO Professor Sergio Loncan OBJETIVO Incentivo à reflexão e estudo da Gestão do Conhecimento e suas estruturas nas organizações tanto públicas como privadas, de maneira a se poder buscar

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091.6 Município: São Carlos EE: Prof. Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa

Política de Responsabilidade Corporativa Política de Responsabilidade Corporativa Índice 1. Introdução...04 2. Área de aplicação...04 3. Compromissos e princípios de atuação...04 3.1. Excelência no serviço...05 3.2. Compromisso com os resultados...05

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA COMO UM GESTOR DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL, Um novo papel estratégico.

CENTRO DE MEMÓRIA COMO UM GESTOR DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL, Um novo papel estratégico. CENTRO DE MEMÓRIA COMO UM GESTOR DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL, Um novo papel estratégico. AGENDA manhã 9h30-11h30 - Centro de Memória como gestor do conhecimento. 11h30-12h - Perguntas e respostas 12h

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DO Prof. Dr. Egon Walter Wildauer egon0910@gmail.com INTRODUÇÃO Trabalho: conceito formas A importância do conhecimento e do talento como diferencial competitivo; O conhecimento e o estudo das organizações;

Leia mais

FACULDADE MODELO POR DENTRO DA SENFF ADMINISTRADORA DE CARTÕES

FACULDADE MODELO POR DENTRO DA SENFF ADMINISTRADORA DE CARTÕES FACULDADE MODELO POR DENTRO DA SENFF ADMINISTRADORA DE CARTÕES CURITIBA 2009 MARCOS ANTONIO RIBAS PONT SAMUEL ANDRADE TAUFMANN POR DENTRO DA SENFF ADMINISTRADORA DE CARTÕES Trabalho apresentado à disciplina

Leia mais

Contribuição da Gestão do Conhecimento para o avanço do Planejamento Estratégico articulado pela Comunicação

Contribuição da Gestão do Conhecimento para o avanço do Planejamento Estratégico articulado pela Comunicação Contribuição da Gestão do Conhecimento para o avanço do Planejamento Estratégico articulado pela Comunicação Agueda Gonçalves dos SANTOS² Beatriz Costa Alves dos SANTOS³ Francine Ferreira de Nardi GOLIA

Leia mais

Portal do Conhecimento Tecnológico na Secretaria da Receita Federal Tema: Tratamento da Informação. 2º Lugar Leandro Strauss

Portal do Conhecimento Tecnológico na Secretaria da Receita Federal Tema: Tratamento da Informação. 2º Lugar Leandro Strauss Portal do Conhecimento Tecnológico na Secretaria da Receita Federal Tema: Tratamento da Informação 2º Lugar Leandro Strauss PORTAL DO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO NA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL RESUMO Os

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO. Quem nunca ouviu aquela velha frase O maior capital de nossa empresa é o capital

A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO. Quem nunca ouviu aquela velha frase O maior capital de nossa empresa é o capital A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO humano. Quem nunca ouviu aquela velha frase O maior capital de nossa empresa é o capital Uma pesquisa realizada em 1997 nos Estados Unidos comprovou estatisticamente que essa

Leia mais

O CAPITAL INTELECTUAL E O SEU VALOR ESTRATÉGICO.

O CAPITAL INTELECTUAL E O SEU VALOR ESTRATÉGICO. UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE O CAPITAL INTELECTUAL E O SEU VALOR ESTRATÉGICO. Por: Ana Priscila Cerqueira Leon Orientador: Profª. Ms: Adélia Araújo Rio

Leia mais

Gestão do Conhecimento: Caso de aplicação do Modelo 5+5 em uma empresa de agronegócios

Gestão do Conhecimento: Caso de aplicação do Modelo 5+5 em uma empresa de agronegócios Gestão do Conhecimento: Caso de aplicação do Modelo 5+5 em uma empresa de agronegócios Carlos Alberto Backes (FAHOR) carlos.backes@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Vilmar Bueno

Leia mais

Introdução. Gestão do Conhecimento GC

Introdução. Gestão do Conhecimento GC Introdução A tecnologia da informação tem um aspecto muito peculiar quanto aos seus resultados, uma vez que a simples disponibilização dos recursos computacionais (banco de dados, sistemas de ERP, CRM,

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO Resende, J.M.; Nascimento Filho, W.G.; Costa S.R.R. INEAGRO/UFRuralRJ INTRODUÇÃO O patrimônio de uma empresa é formado por ativos tangíveis

Leia mais

Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica. Exercício 1

Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica. Exercício 1 Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica Exercício 1 Pedido: Escreva abaixo de cada definição o nome do termo correspondente, entre os citados abaixo: Termos Ação estratégica de diferenciação Ação estratégica

Leia mais

Módulo V. Conhecimento

Módulo V. Conhecimento Módulo V Conhecimento "Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida. Sandra Carey MÓDULO 5 CONHECIMENTO 5.1 Gestão do Conhecimento A Gestão do

Leia mais

Tx de Conhecimento e de Tecnologia. Objetivo

Tx de Conhecimento e de Tecnologia. Objetivo Tx de Conhecimento e de Tecnologia Aliança Empresa-Universidade Do Contexto Organizacional: Estrutura 7S Distinguishing Between Knowledge Transfer and Technology Transfer Activities: The Role of Key Organizational

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO PARTE DO PROCESSO

GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO PARTE DO PROCESSO GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO PARTE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO Wesley Marinho Ferreira (Msc.) * ICONE - Instituto do Conhecimento para Educação Continuada e Pesquisa wesley@institutoicone.com.br Universidade

Leia mais

Estratégias adotadas pelas empresas para motivar seus funcionários e suas conseqüências no ambiente produtivo

Estratégias adotadas pelas empresas para motivar seus funcionários e suas conseqüências no ambiente produtivo Estratégias adotadas pelas empresas para motivar seus funcionários e suas conseqüências no ambiente produtivo Camila Lopes Ferreir a (UTFPR) camila@pg.cefetpr.br Dr. Luiz Alberto Pilatti (UTFPR) lapilatti@pg.cefetpr.br

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO

GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO Joyce Cristina dos Santos Faculdade de Administração Centro de Economia e Administração joycris2013@gmail.com Celeste Aída Sirotheau Corrêa Jannuzzi

Leia mais

processos de qualidade como um todo. Este conceito, muitas vezes como parte de uma iniciativa mais ampla "gestão enxuta", muitas organizações abraçam

processos de qualidade como um todo. Este conceito, muitas vezes como parte de uma iniciativa mais ampla gestão enxuta, muitas organizações abraçam 2 1 FILOSOFIA KAIZEN Segundo IMAI, MASAAKI (1996) KAIZEN é uma palavra japonesa que traduzida significa melhoria continua, que colabora em melhorias sequenciais na empresa como um todo, envolvendo todos

Leia mais

Prof. Lillian Alvares. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Universidade de Brasília

Prof. Lillian Alvares. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Universidade de Brasília Prof. Lillian Alvares Departamento de Ciência da Informação e Documentação Universidade de Brasília Objetivos Melhorar a eficiência e produtividade no trabalho por meio do compartilhamento de conhecimento

Leia mais

Gestão dos Ativos Intangíveis. Professora Rosely Gaeta

Gestão dos Ativos Intangíveis. Professora Rosely Gaeta Gestão dos Ativos Intangíveis Professora Rosely Gaeta Aula 01 - Conceitos Professora Rosely Gaeta Conceitos Educação É a ação e efeito de educar, de desenvolver as faculdades físicas, intelectuais e morais

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR

FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR Título do Projeto: : Reengenharia de processos Unidade(s) de aprendizagem ou disciplina de referência: 1349 - FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Anhanguera Educacional Unidade FACNET Curso: MBA em Gestão de Pessoas Disciplina: Aula 01 08/02/2014 Professor: Rodrigo Porto Agenda 1º encontro 08/02/2014 Parte 1 Curso e Apresentações

Leia mais

Curso de Tecnologia em Marketing. Manual. Projeto Integrador

Curso de Tecnologia em Marketing. Manual. Projeto Integrador Curso de Tecnologia em Marketing Manual Projeto Integrador Ano: 2013 2 Sumário 1. Introdução... 2. Caracterização Geral do Projeto... 3 4 2.1 Projeto Integrador I... 5 2.2 Projeto Integrador II e III...

Leia mais

A transformação do conhecimento em vantagem competitiva

A transformação do conhecimento em vantagem competitiva A transformação do conhecimento em vantagem competitiva Balduir Carletto (CEFET/PR) bcarletto@uol.com.br Dr. Antonio Carlos de Francisco (CEFET/PR) acfrancisco@pg.cefetpr.br Dr. Hélio Gomes de Carvalho

Leia mais

COMPORTAMENTO INFORMACIONAL NA TOMADA DE DECISÃO: Proposta de Modelo Integrativo

COMPORTAMENTO INFORMACIONAL NA TOMADA DE DECISÃO: Proposta de Modelo Integrativo COMPORTAMENTO INFORMACIONAL NA TOMADA DE DECISÃO: Proposta de Modelo Integrativo Num AMBIENTE DE INCERTEZA e COMPLEXIDADE, a maioria das soluções são conseqüências de DECISÕES NÃO PROGRAMADAS (não rotineiras)...

Leia mais

Concurso: Recursos Humanos Aula 03 LEONARDO FERREIRA SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR

Concurso: Recursos Humanos Aula 03 LEONARDO FERREIRA SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR Concurso: SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR Recursos Humanos Aula 03 LEONARDO FERREIRA Conteúdo Programático! Recursos Humanos Senado Federal! Recrutamento e Seleção. Avaliação Desempenho. Treinamento e Desenvolvimento.

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA: UM ESTUDO DE CASO REALIZADO NO BANCO CENTRAL DO BRASIL

EDUCAÇÃO CORPORATIVA: UM ESTUDO DE CASO REALIZADO NO BANCO CENTRAL DO BRASIL FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FASA CURSO: ADMINISTRAÇÃO ÁREA: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EDUCAÇÃO CORPORATIVA: UM ESTUDO DE CASO REALIZADO NO BANCO CENTRAL DO BRASIL PEDRO BRANDÃO DE CASTILHO

Leia mais

Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional. A EAD na Educação Profissional

Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional. A EAD na Educação Profissional Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional A EAD na Educação Profissional Globalização O Cenário Internacional Mudanças socioeconômicas: intensificação dos processos de integração e

Leia mais

O que é Benchmarking?

O que é Benchmarking? BENCHMARKING Sumário Introdução Conhecer os tipos de benchmarking Aprender os princípios do bechmarking Formar a equipe Implementar as ações Coletar os benefícios Exemplos Introdução O que é Benchmarking?

Leia mais

O PERFIL DO COLABORADOR PARTICIPATIVO TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

O PERFIL DO COLABORADOR PARTICIPATIVO TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS O PERFIL DO COLABORADOR PARTICIPATIVO RUBLINA PEREIRA DA ROCHA ROSANY SCARPATI RIGUETTI TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS FACULDADE NOVO MILÊNIO RESUMO: O texto apresenta uma questão que envolve

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE: ANÁLISE TEÓRICA POR FRANCIELLE CHIAPPARINI STEFANSKI

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE: ANÁLISE TEÓRICA POR FRANCIELLE CHIAPPARINI STEFANSKI GESTÃO DO CONHECIMENTO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE: ANÁLISE TEÓRICA POR FRANCIELLE CHIAPPARINI STEFANSKI Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Pós-Graduação MBA em Administração

Leia mais

Compreendendo o Significado de Gestão do Conhecimento e a Importância da Comunicação em seu Compartilhamento um Estudo de Caso

Compreendendo o Significado de Gestão do Conhecimento e a Importância da Comunicação em seu Compartilhamento um Estudo de Caso Compreendendo o Significado de Gestão do Conhecimento e a Importância da Comunicação em seu Compartilhamento um Estudo de Caso Autoria: Márcia Cristina Schiavi Dazzi, Maria Terezinha Angeloni Resumo O

Leia mais

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você O que a Postura Consultiva tem a ver com Você Marcelo Egéa M* O que é postura consultiva Criar e sustentar uma marca é um trabalho que exige o máximo de todos na empresa. Alguns têm contato direto com

Leia mais

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 874 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

Tribunais Gestão de Pessoas Aprendizagem Organizacional Educação Corporativa Keyvila Menezes

Tribunais Gestão de Pessoas Aprendizagem Organizacional Educação Corporativa Keyvila Menezes Tribunais Gestão de Pessoas Aprendizagem Organizacional Educação Corporativa Keyvila Menezes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL Para

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE

A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE 1 A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE RESUMO Luciana Gandolfo O objetivo da prática da eutonia é orientar a pessoa a focalizar a atenção em um segmento

Leia mais

A importância dos. RECURSOS HUMANOS na empresa moderna

A importância dos. RECURSOS HUMANOS na empresa moderna A importância dos RECURSOS HUMANOS na empresa moderna Organizações: cenário atual Empresas vêm passando por impactos revolucionários: Dimensão globalizada Aumento da competitividade Mudanças constantes

Leia mais

Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem

Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem Prof. Dr. Luis Paulo Leopoldo Mercado Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Federal de Alagoas Conteúdos

Leia mais

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercício 1: Leia o texto abaixo e identifique o seguinte: 2 frases com ações estratégicas (dê o nome de cada ação) 2 frases com características

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2013.2 ADMINISTRAÇÃO Formar administradores estrategistas, comprometidos com o desenvolvimento da sociedade. A UNIFEBE, através

Leia mais

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA

TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA 1 TÉCNICA DE VENDAS: UMA ABORDAGEM DIRETA Alan Nogueira de Carvalho 1 Sônia Sousa Almeida Rodrigues 2 Resumo Diversas entidades possuem necessidades e interesses de negociações em vendas, e através desses

Leia mais

POSSO INOVAR! 50 ideias para apoiar a cultura da inovação. Gilmar Monteiro de Carvalho

POSSO INOVAR! 50 ideias para apoiar a cultura da inovação. Gilmar Monteiro de Carvalho 50 ideias para apoiar a cultura da inovação Gilmar Monteiro de Carvalho SOBRE O LIVRO POSSO INOVAR! propõe um conjunto de iniciativas, bastante simples em sua maioria, que podem ser implementadas dentro

Leia mais

Planejamento e Gestão Estratégica

Planejamento e Gestão Estratégica Planejamento e Gestão Estratégica O Governo de Minas estabeleceu como um dos eixos norteadores da suas políticas públicas a eficiência na utilização dos recursos e a oferta de serviços com qualidade cada

Leia mais

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS 1 O Método do Caso e o Ensino em Administração O uso do Método do Caso nas escolas de administração no Brasil é relativamente recente, embora não haja

Leia mais

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br P-06 Revendo o Treinamento Comportamental Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br Proposta Refletir e analisar a metodologia de treinamentos comportamentais. O que acontece

Leia mais

EGC Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação

EGC Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação EGC Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação Resenha Crítica: Qual a relação entre competitividade, gestão do conhecimento e tecnologia da informação? Paulo Fernando da Silva Para discutirmos a relação

Leia mais

REVIE a Rede de Valor para Inteligência Empresarial. Este é o 1º dos artigos da série sobre o Método REVIE que foi publicado no portal Meta Análise.

REVIE a Rede de Valor para Inteligência Empresarial. Este é o 1º dos artigos da série sobre o Método REVIE que foi publicado no portal Meta Análise. REVIE a Rede de Valor para Inteligência Empresarial Daniela Ramos Teixeira Este é o 1º dos artigos da série sobre o Método REVIE que foi publicado no portal Meta Análise. Vamos começar apresentando o Método

Leia mais