Seu computador na nuvem Sol em dia de nuvens

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seu computador na nuvem Sol em dia de nuvens"

Transcrição

1 Seu computador na nuvem Sol em dia de nuvens CAPA Se você está pensando em migrar seu computador para a nuvem, conheça algumas formas de aproveitar a tecnologia. por Marcel Gagné Jeff Hire sxc.hu A computação em nuvem promete máquinas virtuais rápidas e de fácil gerenciamento em grandes redes. A ideia é aproveitar a sua (ou de outros) estrutura de hardware já existente e implantar sistemas adicionais sem a necessidade de hardware adicional. Isso parece um presente do céu da tecnologia. Logicamente, a computação em nuvem é o assunto do momento, alguns dizem que ela é intrinsecamente segura, insegura, confiável, pouco confiável, supervalorizada ou um grande malefício. Ouvir os empresários falando sobre computação em nuvem, no entanto, faz com que percebamos que, independentemente Figura 1 O console da Amazon Elastic Cloud (EC2). do que ela traz em seu bojo tecnologia baseada em virtualização ela veio para ficar. Seu trabalho como administrador de rede é encontrar maneiras para oferecer e trabalhar com essa tecnologia. Sempre que o assunto surge, gosto de acabar com a mística por trás da computação em nuvem, portanto, lá vou eu. Nuvem é apenas uma palavra bonita para a rede ou os recursos de rede de outra pessoa. Esses recursos normalmente se referem aos servidores (ou hardware) de uma organização isto é, processadores, memória etc. Uma coisa muito importante no emprego de máquinas virtuais é o espaço em disco. Sua rede pode não estar par a par com o Google ou a Amazon, mas muitas organizações possuem hardware e ciclos de CPU extras. Por isso, muito será dito sobre nuvens particulares também. Existem vários serviços e esquemas de virtualização. Quando uso o termo esquema, estou falando sobre o software que possibilita a virtualização KVM, Xen, VirtualBox e outros. O serviço é o lado dos negócios empresas que oferecem o serviço de nuvem. O serviço de computação em nuvem mais conhecido é provavelmente o EC2 (Elastic Cloud Services) da Amazon. Este não é um serviço gratuito, mas a Amazon fez dele algo muito fácil de usar e relativamente barato, caso queira contratar rapidamente uma máquina para testes [1]. Se precisar de uma máquina com acesso à Internet para testes com urgência, vale a pena conferir esse serviço. Primeiramente, mostrarei como as coisas funcionam com a Amazon; depois, mostrarei algumas maneiras para fazer isso na sua própria nuvem particular, no seu hardware. Amazon ou nada Provavelmente, a maneira mais fácil para iniciar uma máquina virtual em nuvem é obter uma conta na AWS (Amazon Web Services). Essencialmente, isso quer dizer que é preciso um 42

2 Virtual Services CAPA cartão de crédito para que o tempo e os recursos usados sejam cobrados. O preço por hora para uma máquina padrão é de 8,5 centavos de dólar. Se sua máquina de teste ficar funcionando durante 100 horas, o custo será de 8,5 dólares (um uso maior custará mais, obviamente). Durante um mês, o preço será o equivalente ao aluguel de um hardware físico de um provedor de hospedagem. O diferencial importante aqui é a velocidade. É possível que a espera de uma máquina do provedor leve um ou dois dias, enquanto que criar uma máquina virtual EC2 é impressionantemente rápido em comparação. O uso de uma máquina aqui leva apenas alguns minutos em média. Tudo acontece no console de gerenciamento da Amazon EC2 (figura 1). O painel mostra as instâncias correntes (o que a Amazon chama de máquinas virtuais), o seu tipo, seu status, endereço IP etc. O painel também permite a organização com base em vários critérios, incluindo a região em que sua máquina é usada (é possível ter máquinas na Virgínia, na Califórnia, na Irlanda ou Cingapura). Ele também dá acesso a seus volumes (dispositivos de armazenagem), imagens, perfis de segurança, pares de chaves SSH e praticamente tudo que esteja relacionado com a execução de uma máquina virtual na nuvem da Amazon. Para começar, clique em Launch Instance. A Amazon oferece algumas Amazon Machine Images (AMI Imagem de Máquina Amazon) suportadas, mas isso está um tanto defasado. A melhor opção, caso não queira criar uma própria é fazer uma busca na seção Community AMIs (figura 2), onde há uma abundância de distribuições em vários níveis. Para aperfeiçoar sua busca, insira uma palavra como filtro (como Ubuntu) no campo de busca, abaixo das abas AMI. Escolha algo para se basear e comece daí. Quando vir algo parecido com o que procura, clique no botão Select. Ao fazer isso, outra janela aparecerá, e nela será possível escolher um ramdisk ou uma opção do kernel. A menos que saiba o que está fazendo e tenha familiaridade com as imagens exibidas, é melhor deixar essa parte de lado. Outra opção habilita o recurso Cloudwatch da Amazon, mas eu deixaria isso de lado por enquanto. Se quiser, é possível incluir um comentário no campo disponível. Para continuar, clique em Continue para ir para a tela de criação/seleção do par de chaves. Cada nova instância de uma máquina virtual é acessada via SSH inicialmente. Para se conectar a sua nova instância, será necessário um par de chaves. Se essa é sua primeira vez com o AWS e o EC2, clique no Figura 2 As comunidades AMI são mais numerosas que as suportadas pela Amazon. É possível criar a sua também. Figura 3 Selecionar ou criar um grupo de segurança é o processo onde regras de firewall para sua máquina virtual são definidas. Linux Magazine #XX Mês de 200X 43

3 CAPA Virtual Services Figura 4 Use SSH e o arquivo de chave gerado para se conectar a nova máquina virtual. Figura 5 Uma vez conectado, o virt-manager mostra todas as máquinas configuradas, mesmo que não estejam sendo executadas. botão Create Key Pair e digite os detalhes (é possível selecionar um par de chaves já existente caso já tenha passado por esse processo) e então clique em Continue. Figura 6 O aplicativo virt-manager logo que é instalado. Nenhuma conexão e nenhuma máquina virtual. Figura 7 Uma máquina em execução e os detalhes do hardware. O próximo passo é selecionar ou criar um grupo de segurança, onde regras de firewall serão criadas (figura 3). Por padrão, não há acesso à máquina, portanto, é importante decidir quais serviços (portas) é preciso disponibilizar. Comece com o SSH e acrescente outros que desejar (HTTP, SMTP etc.). Para chegar à página final de revisão, clique em Continue. Aqui, há a possibilidade de alterar todas as escolhas feitas. Se estiver satisfeito, clique em Launch. Saiba que é possível deixar a máquina funcionando durante muito ou pouco tempo. Caso não goste do resultado, cancele-a, assim seu gasto será pequeno. Alguns minutos depois (a maioria das minhas máquinas levou 5 minutos), sua nova máquina estará pronta para o acesso, e o console de gerenciamento irá mostrar que ela está em funcionamento. Para se conectar, clique com o botão direito na instância desejada e selecione Connect. Uma janela irá se abrir, exibindo seu endereço IP, necessário para se conectar à máquina virtual (VM) (figura 4). O comando normalmente se parece com isso: ssh -i salmar.pem Pronto! Conectado e pronto para trabalhar na máquina virtual como se fosse um computador qualquer. Instale pacotes, carregue seus dados, crie usuários, inicie um servidor web e tudo mais que é possível fazer em um servidor físico. A máquina virtual existirá até que seja terminada, o que é feito no mesmo menu usado para se obter as informações de conexão. O serviço EC2 da Amazon é popular por ser rápido e fácil. Gerenciador da máquina virtual Na sua nuvem particular, há várias maneiras de se trabalhar com máquinas virtuais. A nuvem da Amazon usa o Xen em sua infraestrutura de virtualização, mas na sua nuvem, é possível usar Xen, KVM, VirtualBox ou qualquer outro. Na falta do console EC2, para administrar e utilizar suas MVs na sua nuvem será necessário escolher suas próprias ferramentas de administração. Sempre há a linha de comando que possibilita inicializar a máquina Xen ou KVM sem uma interface gráfica, mas eu gosto bastante de um programa gráfico chamado virt-manager, literalmente, um gerenciador de máquina virtual (figura 5) [2]. Com essa ferramenta, é possível ter uma visão global das máquinas virtuais que estão sendo executadas, incluindo gráficos de desempenho da rede, da CPU e do uso do disco. O virt-manager também facilita a comunicação com outros hosts que executam máquinas virtuais; essa seria sua nuvem particular. E, melhor ainda! O virt-manager funciona com o Xen e o KVM, os dois programas de virtualização mais conhecidos. 44

4 Virtual Services CAPA O virt-manager exibe informações sobre cada máquina, seu desempenho, número de processos, utilização de memória e de CPU. Ele também permite o ajuste de recursos de uma determinada máquina, adicionando processadores, memória e até espaço extra de armazenagem. Há ferramentas para clonar MVs, criar outras novas e se comunicar com elas através de um console gráfico, com o uso de um cliente VNC. A maioria das distribuições possui o virt-manager em seus repositórios, mas as versões são geralmente anteriores à disponibilizada no site. Não costumo recomendar isso frequentemente, mas sugiro pegar o código e compilar a última versão. O código é todo em Python, por isso, talvez compilar não seja a palavra certa mas, ao fazer isso, certifique-se de ter baixado o último código virtinst, pois o virtinst depende dele. Ao executar o virt-manager pela primeira vez (figura 6), uma janela meio vazia irá se abrir, especialmente se não houver nenhuma MV sendo executada no sistema host. Quando o virt-manager é inicializado, ele irá procurar o sistema host, o hardware real onde as máquinas virtuais são executadas. Dependendo da configuração, a máquina pode estar desconectada, então clique com o botão direito na máquina localhost e selecione Connect. Quando isso for feito, será possível ver todas as máquinas virtuais sendo executadas no sistema. Clique para selecionar a máquina (em qualquer estado) e depois clique no botão Details para obter mais informações sobre a máquina. A janela com os detalhes possui duas abas, uma chamada Overview, e a outra, Hardware. A aba Overview contém informações básicas sobre a máquina, incluindo um gráfico detalhado do uso de CPU e memória, além de detalhes da configuração, como a UUID do disco e o nome da máquina. Para saber mais sobre a máquina virtual, incluindo placas de rede configuradas, discos, CPUs, memória etc., clique na aba Hardware (figura 7). Algumas configurações, memória, por exemplo, podem ser alteradas, mas a máquina não pode estar funcionando para que essas alterações sejam efetivas. Além disso, é possível adicionar mais hardware virtual às máquinas clicando no botão Add Hardware abaixo da barra da direita. Por exemplo, se for preciso adicionar espaço em disco, é possível criar e adicionar um arquivo imagem do disco e anexá-la. Figura 8 Dê um nome a sua nova máquina e escolha o método de instalação. Figura 9 Especifique onde encontrar a mídia de instalação. Criar uma nova máquina virtual Das duas maneiras de se criar uma nova máquina virtual (com o virtmanager sempre há outra maneira), uma delas envolve a criação da máquina através da interface do virtmanager, e a outra envolve a clonagem. Na verdade, um clone da máquina virtual será criado. No gerenciador de máquina virtual, certifique-se de estar conectado, e depois clique na instância Figura 10 Escolha as configurações de memória e CPU. Figura 11 Defina a quantidade de memória atribuída à máquina. Figura 12 O último passo permite rever as escolhas e também especificar as opções de rede e virtualização como a arquitetura. Linux Magazine #XX Mês de 200X 45

5 CAPA Virtual Services Figura 13 Com a conexão ao console VNC das MVs, a instalação prossegue como se estivesse em uma máquina real. Figura 14 Após criar uma máquina virtual, é possível poupar tempo e esforço clonando as máquinas adicionais. localhost. O botão New deve estar agora disponível. No exemplo a seguir, veremos uma instalação do Ubuntu Linux. Para começar, clique em New para iniciar o processo de criação da MV. Agora, uma janela irá se abrir solicitando um nome para a nova MV e requisitando o método de instalação (figura 8). O segundo passo pede a localização da sua mídia de instalação, um CD, DVD ou imagem ISO (figura 9). Permita-me voltar um pouco para o primeiro passo antes de continuar. Eu optei pelo método de instalação ISO, mas perceba que há outros também. Por exemplo, é possível importar uma imagem existente e fazer a instalação com ela (de modo similar ao das AMIs da Amazon), faça o boot usando a rede local (PXE) ou faça o boot de uma instalação de rede diretamente do repositório da distribuição. Por exemplo, um sistema de 64 bits CentOS pode assim ser instalado especificando-se ca/5.5/os/x86_64. Aqui, usarei uma imagem do Karmic que baixei para meu diretório /root. Figura 15 O openqrm é um sistema de gerenciamento de central de dados (e nuvem) completo. Um pouco mais a frente, no segundo passo, escolha o tipo do sistema operacional (Linux) e a versão que está sendo instalada. É possível também optar por Solaris, outro Unix ou Windows. Cada sistema operacional possui múltiplas versões definidas, portanto, certifique-se de usar a que corresponde ao sistema que está tentando instalar. Clique em Forward para continuar. Depois, defina a quantidade de memória (RAM) atribuída à máquina e o número de processadores (figura 10). Clique em Forward para definir o espaço de armazenamento que será alocado para essa MV (figura 11). Ao definir o disco aqui, o virt-manager irá criar o arquivo para você. Se já existe um arquivo de armazenamento ou ele já foi criado de alguma maneira, é possível especificá-lo também. Se a checkbox próxima a Allocate entire disk now for selecionada, levará mais tempo para criar o arquivo do disco, mas a instalação será mais rápida. Se ela não for selecionada, o disco crescerá até o espaço máximo definido conforme necessário. Após clicar em Forward, ainda há a última chance para rever sua MV, incluindo a rede, antes de iniciar o processo (figura 12). Por fim, clique em Finish, e o instalador irá criar o arquivo de disco. Dependendo do tamanho do arquivo, esse passo pode levar algum tempo. Depois disso, a tela do virt-manager voltará com sua máquina virtual sendo executada. Estatísticas do uso do disco e da CPU aparecerão em segundos. Na primeira instalação, você vai querer interagir com a máquina. Para isso, clique duas vezes na entrada ou clique com o botão direito e selecione Open. Por padrão, o painel de controle das MVs irá se abrir com o botão Console selecionado. Isso é feito com um visualizador VNC anexado ao processo do servidor na MV. De fato, há a conexão a um console gráfico a partir do qual é possível continuar 46

6 Virtual Services CAPA a instalação. A figura 13 ilustra uma instalação conhecida. Clonar uma máquina virtual Agora que já passamos pelas complicações de criar uma máquina com tudo necessário, inclusive os pacotes, configurações e assim por diante, em vez de reinventar a mesma coisa várias vezes, é possível clonar uma máquina virtual existente. Basta clicar com o botão direito em uma máquina e selecionar Clone. Uma janela se abrirá pedindo um nome (o padrão é o nome original mais o sufixo -clone), exibindo as opções de rede e oferecendo possíveis mudanças na armazenagem (figura 14). Uma última observação sobre a criação de máquinas: ao iniciar o virt-manager, você se conecta ao servidor principal (localhost) onde Figura 16 A instalação do openqrm é um processo simples de três etapas. o virt-manager estava sendo executado. Isso posto, é possível conectar de um virt-manager a vários servidores executando libvirtd, o processo que monitora e verifica as MVs em execução. Isso nos leva à opção Migrate, que permite mover efetivamente uma máquina virtual de um host para outro, permitindo, assim, o melhor gerenciamento dos recursos da sua nuvem particular. openqrm Fecho o assunto de controle de nuvem mostrando outra abordagem para lidar com sua nuvem particu- Linux Magazine #XX Mês de 200X 47

7 CAPA Virtual Services Figura 17 O openqrm ajuda a visualizar e administrar todos os aspectos de sua nuvem particular, com vários tipos de plugins. lar um aplicativo baseado na web chamado openqrm [3], a partir de onde é possível controlar e monitorar qualquer número de hosts, máquinas virtuais e quase tudo na sua nuvem particular. O openqrm consegue isso tratando tudo que você possui como parte de um único centro de dados virtuais constituído de todo o hardware, todos os servidores (físicos ou virtuais), aplicativos etc., tudo mesmo, e tudo é feito com módulos que podem ser ligados ou desligados conforme a necessidade (figura 15). A instalação do openqrm é fácil. Basta baixar o pacote mais recente no site e instalá-lo. Há pacotes disponíveis para Cent OS, Ubuntu e Debian, mas com o código fonte é possível instalá-lo em qualquer distribuição. Uma vez instalado, conecte-se na interface web (http://seudominio.dom/openqrm) com o nome de usuário padrão openqrm e a senha openqrm. Na primeira conexão, há um pequeno processo de configuração de três etapas. Na primeira, além de ser informado dos três passos, é preciso selecionar sua interface de rede padrão. Basta clicar no botão apropriado (o que é fácil se houver apenas uma interface) e clicar em Next. Na segunda etapa, é preciso selecionar o tipo de banco de dados que será usado para armazenar os dados do openqrm. Os bancos de dados suportados são MySQL, PostgreSQL, Oracle e DB2. Depois da escolha, clique em select e preencha os campos na terceira e última tela (figura 16). As informações aqui são o nome do usuário do banco de Mais informações [1] Preço do Amazon EC2: [2] Virtual Machine Manager: [3] openqrm: com Gostou do artigo? Queremos ouvir sua opinião. Fale conosco em Este artigo no nosso site: dados e a senha. Quando acabar, clique no botão Initialyze. Como já foi mencionado, as várias ferramentas usadas para gerenciar seu centro de dados e nuvem particular são baseadas em plugins. Antes de se aprofundar no openqrm, é preciso ativar os plugins necessários. Para isso, clique no link Plugin Manager no menu do lado esquerdo para abrir a interface. Agora, é possível selecionar qualquer plugin que desejar, rolar a página e clicar em Enable, em seguida, clique no ícone azul de pausa para iniciar o plugin ativado. Alternativamente, você pode clicar no grande sinal de mais próximo a cada descrição e habilitá-los um a um (figura 17). Uma coisa particularmente interessante pois foi assim que comecei o artigo é um módulo que permite interagir com o serviço AWS EC2 da Amazon. Além disso, é possível usar os plugins de virtualização incluídos para gerenciar hosts Xen e KVM, que naturalmente, me levam de volta à parte central deste artigo. Acrescente aos plugins openqrm para o Nagios, o gerenciamento remoto de armazenamento, o monitoramento de eventos e um ambicioso sistema de gestão centralizada, e teremos um sistema robusto para lidar com toda sua central de dados, na sua nuvem, ou na de outra pessoa. n 48

8

Xen Cloud Platform Xen descomplicado

Xen Cloud Platform Xen descomplicado Xen Cloud Platform Xen descomplicado CAPA A Xen Cloud Platform facilita muito a criação e o gerenciamento de máquinas virtuais sobre o hypervisor Xen. por Boris Quiroz e Stephen Spector A revolução da

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO NComputing Brasil - #110502 Instalando o Oracle Virtualbox 4.0.2 e Criando uma VM Windows Server 2008 no Virtualbox O que é virtualbox? O virtualbox é um aplicativo de virtualização multi-plataforma

Leia mais

Máquinas Virtuais com o VirtualBox

Máquinas Virtuais com o VirtualBox Máquinas Virtuais com o VirtualBox Marcos Elias Picão www.explorando.com.br No exemplo: Windows XP dentro do Windows 7 Você pode compartilhar livremente sem interesses comerciais, desde que não modifique.

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX 1 Sumário Tutorial VirtualBox - Configurações e Utilização... 3 Requisitos Mínimos... 3 Compatibilidade... 3 Download... 3 Instalação do VirtualBox... 4 Criando a Máquina Virtual

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL VIRTUALBOX COM INSTALAÇÃO DA VERSÃO DO SISTEMA OPERACIONAL UBUNTU

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL VIRTUALBOX COM INSTALAÇÃO DA VERSÃO DO SISTEMA OPERACIONAL UBUNTU GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA UNIDADE DE LUCAS DO RIO VERDE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

Leia mais

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Autor: Eder S. G. - edersg@vm.uff.br Versão: 1.2 Data: 21/11/2012 Última atualização: 07/03/2013 Observação: Máquina real: Sistema operacional

Leia mais

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH!

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! Autoria e revisão por: PET Sistemas

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Glauber Cassiano Batista Membro Colméia glauber@colmeia.udesc.br Joinville Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Roteiro Definições Virtualização Data

Leia mais

As ferramentas certas para a virtualização eficiente Ferramentas virtuais. Helmuth Castillo - www.sxc.hu. e não gerem trabalho ou preocupações

As ferramentas certas para a virtualização eficiente Ferramentas virtuais. Helmuth Castillo - www.sxc.hu. e não gerem trabalho ou preocupações As ferramentas certas para a virtualização eficiente Ferramentas virtuais CAPA As boas tecnologias já existem. Conheça agora as ferramentas mais adequadas para gerenciar cada solução de virtualização.

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0 Procedimento para instalar virtualizado no Página: 1 de 15 Introdução Este documento abordará os procedimentos necessários para instalar o (AFW) virtualizado em um servidor ESXi. Será compreendido desde

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10 Guia de Introdução ao Parallels Desktop 10 Copyright 1999-2014 Parallels IP Holdings GmbH and its affiliates. All rights reserved. Parallels IP Holdings GmbH Vordergasse, 59 8200 Schaffhausen Suíça Tel:

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Instalando o WordPress em localhost

Instalando o WordPress em localhost Instalando o WordPress em localhost WordPress sem Mistério LEE ARAUJO htto://wordpresssemmisterio.com.br Sumário Instalando o WordPress em Localhost... 2 O Servidor web... 3 Iniciando o servidor... 6 Criação

Leia mais

Linux no Android. Instalar uma distribuição Linux

Linux no Android. Instalar uma distribuição Linux ANDROID Linux no Android Linux no Android ANDROID Linux no Android Para instalar o Linux em um dispositivo Android, o usuário tem várias opções. Analisamos algumas dessas possibilidades. por Dmitri Popov

Leia mais

Trabalho de base. Ao instalar um sistema Nagios[1], CAPA. GroundWork

Trabalho de base. Ao instalar um sistema Nagios[1], CAPA. GroundWork CAPA GroundWork Afonso Lima - www.sxc.hu Trabalho de base O Nagios possui uma interface web bastante básica. O GroundWork é uma interface mais amigável e com visual profissional para essa ferramenta. por

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Estas instruções ensinam como instalar os Utilitários Intel a partir do CD nº 1 do Intel System Management Software (liberação somente para os dois CDs

Leia mais

Como criar o seu Servidor Metatrader5 na Nuvem (cloud) da Amazon

Como criar o seu Servidor Metatrader5 na Nuvem (cloud) da Amazon Como criar o seu Servidor Metatrader5 na Nuvem (cloud) da Amazon 1. Comece abrindo o seu browser na página da Amazon Web Services https://aws.amazon.com/pt/ 2. Na página de abertura, clique no botão Crie

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre André Rover de Campos Membro Colméia andreroverc@gmail.com Joinville Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Roteiro Definições Virtualização Data

Leia mais

VIRTUALIZAÇÃO CONVENCIONAL

VIRTUALIZAÇÃO CONVENCIONAL VIRTUALIZAÇÃO CONVENCIONAL Sera usado o VirtualBox 5.0.8 a versão mais atual e estável da aplicação, para virtualização de um sistema Linux sobre a plataforma Windows. Para esse modelo pratico de virtualização

Leia mais

Guia de conceitos básicos API Version 2010-01-01

Guia de conceitos básicos API Version 2010-01-01 : Guia de conceitos básicos Copyright 2011 Amazon Web Services LLC ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Conceitos básicos do Amazon RDS... 1 Cadastre-se no Amazon RDS... 2 Inicie uma instância

Leia mais

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center O software descrito neste documento é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado

Leia mais

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04.

Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Crie um novo disco virtual. Figura 03. Figura 04. Aloque 1024 MB de RAM para a VM. Figura 03. Crie um novo disco virtual. Figura 04. 2 Escolha o formato de disco padrão do Virtual Box, VDI. Figura 05. Escolha o disco rígido Dinamicamente Alocado. Figura

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS

Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Minicurso Computação em Nuvem Prática: AWS Glauber Cassiano Batista Ricardo Sohn Membros Colméia Roteiro Geral Definições Virtualização Data center Computação em Nuvem Principais classificações: Modelos

Leia mais

Servidor KVM. Atualmente com foco nas

Servidor KVM. Atualmente com foco nas Configure e gerencie um sistema anfitrião com KVM e Virt-manager Servidor KVM O KVM vem ganhando atenção do mercado corporativo como solução de virtualização. Veja como usá-lo com facilidade. por Carlos

Leia mais

Operador de Computador. Informática Básica

Operador de Computador. Informática Básica Operador de Computador Informática Básica Instalação de Software e Periféricos Podemos ter diversos tipos de software que nos auxiliam no desenvolvimento das nossas tarefas diárias, seja ela em casa, no

Leia mais

CONFIGURAÇÃO PARA ACESSO À FAMERPNET INTERNET WIRELESS

CONFIGURAÇÃO PARA ACESSO À FAMERPNET INTERNET WIRELESS Willian Spinola Alves dos Santos Érico Alessandro Gandolfi João Marcelo Rondina CONFIGURAÇÃO PARA ACESSO À FAMERPNET INTERNET WIRELESS São José do Rio Preto 2012 Santos, Willian Spinola Alves dos. Configuração

Leia mais

VMware vcenter Converter TM

VMware vcenter Converter TM VMware vcenter Converter TM Esta pode ser uma ótima ferramenta a ser utilizada durante validação de software de terceiros com a tecnologia NComputing. Vmware Converter é uma ferramenta gratuita que permite

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Sistemas de Informação Processamento de Dados

Sistemas de Informação Processamento de Dados Sistemas de Informação Processamento de Dados Ferramentas e serviços de acesso remoto VNC Virtual Network Computing (ou somente VNC) é um protocolo desenhado para possibilitar interfaces gráficas remotas.

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Manual cliente o-vpn Linux

Manual cliente o-vpn Linux Manual cliente o-vpn Linux SAR Cliente: Usuários da VPN Versão 2.0 S UMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Observações... 3 3. Download... 3 4. Instalação... 3 5. Utilização... 5 5.1. Menu... 7 5.2. Conexão...

Leia mais

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br Virtual Box Guia De Instalação E Utilização 1 Sumário Instalação do Linux Ubuntu através de um gerenciador de Máquinas Virtuais 1.1 Introdução, 3 1.2 Instalação do Virtual Box, 3 1.3 Configuração do Virtual

Leia mais

Tutorial de Instalação do Software das Carteiras Informatizadas Oppitz

Tutorial de Instalação do Software das Carteiras Informatizadas Oppitz P á g i n a 1 Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Organização, Controle e Avaliação Gerência de Recursos Humanos Tecnologia Administrativa Rua Antônio Luz, 111 Centro

Leia mais

Criando um PC virtual

Criando um PC virtual Criando um PC virtual Microsoft Virtual PC Introdução Se você não sabe o que é virtualização de PCs, ou nem tem idéia dos inúmeros benefícios trazidos por essa técnica, recomendo ler esta introdução feita

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no Virtual Box

Como criar máquinas virtuais no Virtual Box Como criar máquinas virtuais no Virtual Box A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Tutorial de Instalação do CentOS Versão 3.3

Tutorial de Instalação do CentOS Versão 3.3 Tutorial de Instalação do CentOS Versão 3.3 Jamilson Dantas (jrd@cin.ufpe.br) Maria Clara Bezerra (mcsb@cin.ufpe.br) Rosângela Melo (rmm3@cin.ufpe.br) Recife, outubro de 2013. Finalidade do Tutorial O

Leia mais

Procedimento de Acesso VPN

Procedimento de Acesso VPN Procedimento de Acesso Departamento de Tecnologia e Infraestrutura Este procedimento tem por objetivo definir as configurações básicas para acessar a rede corporativa do Esporte Clube Pinheiros via. Esporte

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 9

Guia de Introdução ao Parallels Desktop 9 Guia de Introdução ao Parallels Desktop 9 Copyright 1999--2013 Parallels IP Holdings GmbH e suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Parallels IP Holdings GmbH Vordergasse, 59 8200 Schaffhausen Suíça

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático Virtual Box Instalação do Virtual Box Instalação do Extension Pack Criando uma Máquina Virtual Instalando o Windows

Leia mais

PACOTE - INSTITUIÇÕES DE ENSINO - EMPRESAS

PACOTE - INSTITUIÇÕES DE ENSINO - EMPRESAS PACOTE - INSTITUIÇÕES DE ENSINO - EMPRESAS Volume 1 ACRONUS TECNOLOGIA EM SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS RESTAURADOR PLUS Manual do usuário 1.60 P A C O T E I N S T I T U I Ç Õ E S D E E N S I

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Guia de Introdução ao Parallels Desktop

Guia de Introdução ao Parallels Desktop Guia de Introdução ao Parallels Desktop Copyright 1999-2012 Parallels Holdings, Ltd. and its affiliates. All rights reserved. Parallels Holdings, Ltd. c/o Parallels International GMbH. Parallels International

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) NOVEMBRO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) NOVEMBRO/2010 PROCEDIMENTOS PARA CRIAÇÃO DE MÁQUINAS VIRTUAIS COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) NOVEMBRO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

Arcserve Cloud. Guia de Introdução ao Arcserve Cloud

Arcserve Cloud. Guia de Introdução ao Arcserve Cloud Arcserve Cloud Guia de Introdução ao Arcserve Cloud A presente Documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada Documentação),

Leia mais

O que é conexão de área de trabalho remoto?

O que é conexão de área de trabalho remoto? O que é conexão de área de trabalho remoto? Conexão de Área de Trabalho Remota é uma tecnologia que permite sentar-se ao computador e conectar-se a um computador remoto em um local diferente. Por exemplo,

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

6 Aplicações Ricas para Internet

6 Aplicações Ricas para Internet 6 Aplicações Ricas para Internet DESENVOLVIMENTO WEB II - 7136 6.1. Evolução das aplicações para web O crescente número de pessoas que usufruem da informatização das tarefas cotidianas, viabilizadas na

Leia mais

Instalação Remota Distribuição Linux

Instalação Remota Distribuição Linux Instalação Remota Distribuição Linux A distribuição linux utilizada para a instalação é a Debian. Download pode ser realizado acessando o site: http://www.debian.org Distribuição Linux Instalação Remota

Leia mais

Criador de appliances

Criador de appliances CAPA Peter Galbraith Fotolia Criação de appliances virtuais com VMware Studio e SUSE Studio Criador de appliances Appliances virtuais combinam os benefícios da virtualização à simplicidade de um dispositivo

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida

ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida Para obter uma descrição completa das funções do programa, consulte o guia do usuário do ProRAE Guardian (incluso no CD de software). SUMÁRIO 1. Principais

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7

ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7 ROTEIRO: IMPLANTANDO O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 7 OBJETIVO Conhecer as funcionalidades do software VMware Player implantando o sistema operacional Windows 7 e trabalhando em algumas ferramentas nativas

Leia mais

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Usuário 7. 4 Configurar as opções internas 9

Conteúdo. 1 Introdução 5. 2 Pré-configuração 6. 3 Configurar a Interface do Usuário 7. 4 Configurar as opções internas 9 Esta documentação foi convertida a partir da página do K3b da Base de Usuários do KDE em 20/01/2011. Atualizada para a versão 2.0 pela equipe de documentação do KDE Tradução: Marcus Gama Tradução: André

Leia mais

Configuração de acesso VPN

Configuração de acesso VPN 1. OBJETIVO 1 de 68 Este documento tem por finalidade auxiliar os usuários na configuração do cliente VPN para acesso a rede privada virtual da UFBA. 2. APLICAÇÃO Aplica-se a servidores(técnico-administrativos

Leia mais

Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP

Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP Guia de instalação do Sugar CRM versão open source no Microsoft Windows XP Noilson Caio Teixeira de Araújo Sugar CRM é um software de código fonte aberto (open source) que permite uma organização para

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER V14 de BricsCAD vem com um novo sistema de licenciamento, com base na tecnologia de licenciamento de Reprise Software. Este novo sistema oferece um ambiente

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 09 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Software Livre

Aula 2 Introdução ao Software Livre Aula 2 Introdução ao Software Livre Aprender a manipular o Painel de Controle no Linux e mostrar alguns softwares aplicativos. Ligando e desligando o computador através do sistema operacional Não é aconselhável

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Guia de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparações 2. 3. usando 4. usando o DVD de 5. usando o DVD de 6. 1.

Leia mais

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG.

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. Manual de utilização Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. ANO 2013 Sumário 1. Descrição... 3 2. Esquema Arduino... 4 3. Código Arduino... 5 4. Instalação do Aplicativo...

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA NOVELL Use os seguintes procedimentos

Leia mais

Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito. Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Koinonia Software Ltda.

Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito. Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Koinonia Software Ltda. Manual de Instalação do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2015 by Ltda. (0xx46) 3225-6234 I Manual de Instalação Índice Cap. I 1 1 1 As orientações abaixo devem ser utilizadas

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 O hardware não consegue executar qualquer ação sem receber instrução. Essas instruções são chamadas de software ou programas de computador. O software

Leia mais