CONSELHO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISIPLINAR - TI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSELHO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISIPLINAR - TI"

Transcrição

1 CONSELHO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISIPLINAR - TI DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FEVEREIRO/2008

2 REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISIPLINAR TI CONSELHO DE CURSO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Como proposta às novas exigências do MEC e, de antemão, já antecipando algumas das reivindicações das Comissões de Avaliação dos Cursos Superiores, preocupadas em verificar as estratégias de ensino adotadas pelas Instituições de Ensino Superior, e assim contribuir para a excelência do ensino no Brasil; o curso de Ciências Contábeis do CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná vem desenvolvendo junto aos acadêmicos do curso, a partir do 4º semestre, artigos científicos buscando a interdisciplinaridade. O presente projeto tem os seguintes objetivos: - Propiciar aos acadêmicos a oportunidade de visualizarem a importância das disciplinas da grade curricular, trabalhando a interdisciplinaridade; - Levar os acadêmicos a desenvolverem o pensamento científico e o gosto pela pesquisa, utilizando-se da metodologia científica; - Prepará-los para a elaboração e apresentação no final do curso de sua monografia ou TCC Trabalho de Conclusão de Curso, com uma melhor desenvoltura. O TI Trabalho Interdisciplinar é desenvolvido por semestre, individualmente ou em grupo de no máximo 02 participantes. Neste projeto é incentivada a elaboração de um artigo científico, de acordo com a estrutura proposta no Manual de Metodologia da instituição. O trabalho é desenvolvido em duas etapas: 1ª - Elaboração do projeto de TI; 2ª - Elaboração do artigo científico. As normas gerais do TI e a respectiva estrutura do artigo científico foram aprovadas pelo Conselho de Curso de Ciências Contábeis conforme ATA 92 de 08/02/2008, são as definidas a seguir.

3 TI - TRABALHO INTERDISCIPLINAR NORMAS GERAIS O TRABALHO INTERDISCIPLINAR será desenvolvido em cada semestre pelos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis, que estiverem cursando as disciplinas do 4º ao 6º período, sendo de caráter obrigatório para aqueles que estiverem matriculados em pelo menos 03 disciplinas englobadas nestes semestres. Os que estiverem inscritos em disciplinas correlatas em outros cursos do CEULJI, deverão comparecer na Coordenação de Ciências Contábeis para confirmar sua obrigatoriedade ou não de participação no TI. Os acadêmicos de Ciências Contábeis do 1º ao 3º período não estão obrigados a participarem do TI. Os acadêmicos que estiverem cursando TCC em Ciências Contábeis I e TCC em Ciências Contábeis II, estão dispensados do T.I. Aqueles que estiverem inscritos em Atividades Complementares, independente do período que estejam cursando, estão autorizados a participarem do TI, concorrendo desta forma a uma carga horária de 20 horas pela elaboração do artigo e respectiva apresentação em banca examinadora ou painel. Os acadêmicos que estejam cursando disciplinas do 7º e 8º períodos, e aqueles que já participaram do TI em semestres anteriores, independente do número de disciplinas cursadas no semestre, e não estejam matriculados na disciplina de TCC em Ciências Contábeis I (projeto), estarão obrigados a apresentar o TI no respectivo semestre. Para a elaboração do artigo científico os acadêmicos poderão escolher qualquer assunto da área econômica, financeira, contábil, administrativa, jurídica ou social, concernente à atividade empresarial ou acadêmica, relacionando as disciplinas dos diversos períodos do curso de Ciências Contábeis, e ou de outros cursos. Os acadêmicos também poderão desenvolver artigos voltados para a linha de pesquisa do curso de Ciências Contábeis. A cada semestre a Coordenação do TI deverá agendar uma aula para apresentação do mesmo, para os acadêmicos iniciantes neste projeto, sendo aberta também aos demais participantes; onde serão apresentados as normas gerais do TI e os respectivos prazos de entrega do projeto e do artigo científico.

4 O projeto do TI deverá ser elaborado em no máximo 30 dias de cada semestre, a contar da aula de apresentação; devendo ser entregue na Coordenação do Curso em data previamente delimitada, para se proceder a análise do mesmo e a liberação para a redação final do artigo. O projeto do TI representa o primeiro documento a ser entregue na Coordenação do Curso, o qual conterá os seguintes itens: tema, problema, objetivo geral, objetivos específicos, justificativa, metodologia, bibliografia consultada e dados dos participantes. Em anexo, apresenta-se o modelo do projeto do TI e o modelo da estrutura do artigo científico. A confirmação da inscrição de cada acadêmico no TI fica condicionada à entrega do projeto na Coordenação do Curso, concorrendo também para os respectivos pontos atribuídos para sua entrega no prazo. Na averiguação do projeto do TI, serão formadas comissões de análise dos temas propostos pelos acadêmicos, que receberão em 03 dias o parecer de admissibilidade ou não. Caso seja recusado, deverá ser anotado no projeto entregue as razões da sua recusa, sendo dado novo prazo para os devidos ajustes, que não poderão ultrapassar 03 dias. Os acadêmicos que não cumprirem com estas exigências será eliminado do projeto, perdendo no respectivo bimestre (G2), os pontos atribuídos ao Trabalho Interdisciplinar. Os projetos que forem aceitos pelas comissões de análise estarão automaticamente inscritos no TI, com o devido registro dos temas, nomes e números de RA s dos participantes, ficando desta forma autorizados a elaborarem o artigo científico. As orientações dos TI s ficarão sob responsabilidade de um único professor em cada trabalho, de acordo com as áreas afins, ou por outros critérios que venham dar operacionalidade aos trabalhos. Os acadêmicos poderão receber assessoramento dos demais professores do curso de Ciências Contábeis ou dos demais cursos, desde que encaminhados pelo seu orientador. Todos os acadêmicos inscritos deverão estar presentes em seus assessoramentos, nos dias estipulados no cronograma dos professores orientadores. A ausência de algum dos participantes, quando solicitados, implicará em perda dos pontos atribuídos ao assessoramento semanal. O assessoramento será registrado em ficha de acompanhamento individual, preenchida pelo orientador.

5 O artigo científico deverá ser elaborado num prazo máximo de 45 a 60 dias de cada semestre, a contar da data de entrega do projeto do TI. Para sua elaboração os acadêmicos deverão seguir as orientações do Caderno Universitário: Metodologia de Pesquisa Científica, adotado pela instituição, disponível no Espaço Ulbra, juntamente com o modelo do artigo aqui anexado. Na data de entrega o artigo deverá estar devidamente conferido e assinado pelo professor orientador, sendo encaminhado para apresentação em banca examinadora, ou em painel, em data a ser marcada previamente, não podendo ultrapassar os dias previstos para o início das avaliações referentes a G2. Os trabalhos deverão ser defendidos por todos os membros da equipe, sob pena de perda de pontos para os não participantes da apresentação, perante Banca Examinadora ou na exposição dos Painéis. O prazo total de apresentação em banca será de 15 minutos por equipe, onde a mesma disporá do mesmo tempo para avaliação. No caso de painéis, seguir as instruções do evento. A nota do TI Trabalho Interdisciplinar será pontuada no segundo bimestre (G2) para todas as disciplinas matriculadas no semestre, da seguinte forma: - Média das avaliações (provas, testes, trabalhos)... 8,0 pontos - (+) a nota do T.I.... 2,0 pontos - Total da nota de G ,0 pontos O acadêmico que estiver obrigado e não participar do Trabalho Interdisciplinar, concorrerá somente a 8,0 pontos na avaliação de G2. Os 2 (dois) pontos destinados ao TI serão distribuídos da seguinte forma: Avaliação do Projeto e do Artigo Científico 1) Assessoramento semanal: 0,2 2) Elaboração e entrega do projeto no prazo: 0,3 3) Desenvolvimento do artigo e entrega no prazo - 1,0, divididos: a) Entrega do artigo no prazo - 0,2 b) Desenvolvimento e estrutura do artigo - 0,8 4) Defesa do artigo em banca examinadora ou painel - 0,5

6 As dúvidas oriundas da execução do TI - Trabalho Interdisciplinar serão dirimidas pela Coordenação do Curso de Ciências Contábeis e pela Coordenação do TI. Coordenação do Curso de Ciências Contábeis Profa. Elizabeth Inez Gazzoni Coordenação do TI Trabalho Interdisciplinar Prof. Marcelo Roque de Oliveira

7 T.I.TRABALHO INTERDISCIPLINAR Projeto do TI 1 - TEMA: 2 - DEFINIÇÃO DO PROBLEMA: 3 - OBJETIVOS: Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

8 4 - JUSTIFICATIVA 5 - METODOLOGIA Método: Técnicas:

9 6 - BIBLIOGRAFIA CONSULTADA: (Mínimo 08 autores e de acordo com a metodologia para as referências). DADOS PARA CORRESPONDÊNCIA: NOME(s): RA: RA: ENDEREÇO: TELEFONE RESIDENCIAL: TELEFONE COMERCIAL: Projeto aceito em \ \ Nome do Prof. Orientador: Assinatura do Professor Orientador

10 TI - TRABALHO INTERDISCIPLINAR -Modalidade: ARTIGO CIENTÍFICO ESTRUTURA DO ARTIGO ELEMENTOS PRÉ - TEXTUAIS FOLHA DE ROSTO - Título - Nome completo do(s) autor(es) - Nome completo do orientador - Resumo em português (máximo de 250 palavras) - Palavras-chave em português ( 03 palavras) - Notas de rodapé com o currículo do(s) autor(es) e do prof. orientador ELEMENTOS TEXTUAIS - INTRODUÇÃO Deve versar de forma dissertativa e não em tópicos, sobre: - Problema - Objetivos - Justificativa - Delimitação do estudo - Metodologia - REFERENCIAL TEÓRICO - Exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Conceitos básicos com abordagem substancial e objetiva, trazendo os tratamentos e opiniões de diversos autores. Geralmente possui vários tópicos e subtópicos nesta parte. - RESULTADOS OBTIDOS - Posicionamento dos resultados obtidos com o trabalho - Análise e avaliação dos resultados alcançados - CONCLUSÃO - Apresenta as conclusões referentes aos objetivos propostos, sugestões e considerações. ELEMENTOS PÓS TEXTUAIS - Título em língua estrangeira (inglês ou espanhol) - Abstract/Resumen (resumo em língua estrangeira: inglês ou espanhol) - Keywords/Palabras clave (palavras-chave em inglês ou espanhol) - REFERÊNCIAS OBS: as margens superior, inferior, esquerda e direita devem medir 3 cm. A seguir exemplo de um artigo científico de acordo com as normas do Caderno Universitário Metodologia de Pesquisa Científica.

11 A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE APOIO NO PROCESSO DE DECISÃO Maria Juliana da Silva e Patrícia Moreno dos Santos 1 Ms. João Pedro Teixeira 2 Resumo O fluxo de caixa se apresenta como uma das principais ferramentas a serem utilizadas pelos gestores das empresas, no processo de decisão, propiciando um maior controle das entradas e saídas de dinheiro. Desta forma o gestor poderá programar os diversos gastos e investimentos que todas as empresas estão sujeitas no dia-a-dia. Mostrar-se-á também algumas formas de elaboração do fluxo de caixa, como o método direto e indireto, tendo em vista que a partir do ano de 2008 a lei /2007, já o cita como um dos demonstrativos de elaboração obrigatória pelas Sociedades Anônimas, e também pelas entidades de grande porte, independente de sua natureza jurídica. Palavras-chave: Fluxo de caixa. Ferramenta gerencial. Processo de decisão Introdução A complexidade do sistema econômico atual tem intensificado a necessidade de interação entre a empresa e os ambientes interno e externo. O nível de equilíbrio dessa relação está diretamente relacionado ao grau de preparo da empresa, à forma como ela enfrenta as influências interna e externa. Manter-se em equilíbrio financeiro é um dos maiores desafios da empresa, devendo ser sua permanente preocupação, pois conduzir uma empresa em ambiente dinâmico e de rápidas mudanças, requerem diagnósticos eficientes. Pode-se observar que uma das funções primordiais do gestor é ter sensibilidade para a percepção de problemas, ou seja, habilidade diagnóstica. Ele deve se apresentar como alguém capaz de identificar tendências e prontamente atuar. 1 Acadêmicas do curso de Ciências Contábeis do CEULJI/ULBRA Prof. orientador no CEULJI/ULBRA. Mestre em Ciências Contábeis pela UFRJ.

12 Neste mundo competitivo é essencial estar munido de informações que revelem a real situação da empresa, em relação ao seu mercado de atuação. Quais são seus pontos fortes e fracos, interna e suas estratégias 1-Referencial Teórico As empresas nem sempre estão preparadas para responder aos desafios estratégicos e se recusam antecipá-los. A tomada de consciência do problema, normalmente, é experimentada de forma traumática, como por exemplo, queda no faturamento ou nos lucros, perda de mercado causada por investidas mais consistentes dos concorrentes, e outros. Segundo Oliveira (1997, p. 80) O diagnóstico estratégico corresponde à primeira fase do processo de planejamento estratégico e procura responder qual a real situação da empresa quanto aos seus aspectos internos e externos, verificando o que a empresa tem de bom, de regular ou de ruim no seu processo administrativo O Diagnóstico Estratégico Muitas são as indagações orientadoras de um diagnóstico, e cujas respostas constituem uma premissa básica na constituição do planejamento eficaz. Matos (2002, p. 345) sugere um esquema de aplicação do Balanço Situacional, e seus possíveis questionamentos ou perguntas-chave, e também do fluxo de caixa como uma ferramenta necessária para o processo decisório da administração. E estas ferramentas gerenciais, balanço situacional e a fluxo de caixa projetado, e outros mais, dão suporte ao processo decisório nas organizações, principalmente as de caráter privado, contribuindo para a melhoria das informações que irão embasar os administradores em suas decisões. É preciso ter mãos dados mais precisos sobre a situação da empresa no mercado que atua. E a contabilidade

13 fornece inúmeros dados que podem ser utilizados no dia-a-dia no processo de tomada de decisões. Neste contexto apresenta-se o modelo do Balanço Situacional utilizado nesta pesquisa segundo as orientações de Matos, que relaciona as áreas de perda, delineando as causas internas e externas; as áreas de ganho, subdivididas também em internas e externas, e as linhas de ação estratégica, descrevendo o que deve ser feito e as recomendações. No quadro a seguir apresentam-se tais elementos, lembrando-se que outros fatores também podem ser acrescentados, aumentando assim a chance de se conhecer cada vez mais a situação da empresa. Quadro 1 - APLICAÇÃO DO BALANÇO SITUACIONAL BALANÇO SITUACIONAL ÁREAS DE PERDA Onde estamos falhando? CAUSAS INTERNAS CAUSAS EXTERNAS Cultura Organizacional Ambiente e Conjuntura - Crenças - Legislação - Políticas - Posições assumidas - Estrutura e dinâmica de autoridade - Tendências Mercadológicas - Sistemas e procedimentos administrativos - Opções para a empresa ÁREAS DE GANHO Onde estamos acertando? CAUSAS INTERNAS CAUSAS EXTERNAS Cultura Organizacional Ambiente e Conjuntura LINHAS DE AÇÃO ESTRATÉGICAS Que é preciso fazer? ÁREAS DE PERDA ÁREAS DE GANHO (para corrigi-las ou suprimi-las) (para reforçá-las e inová-las) Fonte: MATOS (2002, p. 345).

14 Benchmarking Pode-se também citar como um dos instrumentos administrativos que podem auxiliar o processo do diagnóstico estratégico, o Benchmarking, que é um processo contínuo e interativo para com as realidades ambientais, objetivando a avaliação do desempenho corrente, o estabelecimento de objetivos, bem como a identificação de áreas de aperfeiçoamento e mudança nas empresas (LEIBFRIED e MCNAIR apud OLIVEIRA, 1997, p. 81). E desta forma contribuir para o processo de avaliação interno e externo da organização. Para Oliveira (1997, p. 93) a análise externa estuda a relação existente entre empresa e seu ambiente, manifestando-se nos seguintes termos: A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a sua atual posição produto-mercado e, prospectiva, quanto à sua posição produto-mercado desejada no futuro. [...] já análise interna tem por finalidade colocar em evidência as deficiências e qualidades da empresa que está sendo analisada, ou seja, os pontos fortes e fracos da empresa deverão ser determinados diante da sua atual posição produto-mercado. 2-Resultados Obtidos Analisando os pontos levantados com a pesquisa, principalmente quanto ao Balanço Situacional, os questionamentos a seguir devem ser utilizados como elementos importantes para o diagnóstico estratégico: a) Áreas de Perda Onde estamos falhando? (perda de eficiência e de eficácia) Qual o potencial de negócios que não está sendo explorado? Quais os recursos humanos desenvolvidos inadequadamente? Quais os recursos tecnológicos que não são regularmente renovados? b) Áreas de Ganho Onde estamos tendo sucesso? (ganho de eficiência, eficácia e efetividade organizacional) Quais os serviços (produtos) que, pelos seus resultados, são promissores? Quais os recursos (humanos, tecnológicos, organizacionais, de mercado)

15 que considera de influência positiva nos resultados? c) Linhas de Ação Estratégica Consideradas as Áreas de Perda e as Áreas de Ganho, quais as sugestões práticas para: Renovação da organização? Atualização das políticas? Aperfeiçoamento dos recursos humanos? Conclusão O artigo apresentou algumas ferramentas importantes para serem utilizadas no dia-a-dia da organização, dando aos administradores subsídios para suas tomadas de decisão, como por exemplo o fluxo de caixa e o balanço situacional. Neste contexto denota-se como são importantes tais ferramentas, já que ao elaborarem o balanço situacional encontrarão os pontos fortes e fracos da instituição e as possíveis estratégias a serem traçadas. Além disso constatou-se que a elaboração do fluxo de caixa dá mais segurança aos administradores na hora de dimensionar a melhor forma de efetuar os gastos da empresa de acordo com os fluxos de entradas e saídas de recursos da entidade. THE DEMONSTRATION OF THE CASH FLOW AS TOOL OF SUPPORT IN THE PROCESS OF DECISION Abstract The cashier flux presents itself as na indspensable tool for teh financial management, and consequently to the deciding process in teh company. Through the projected cashier flux, the manager can programme and follow the inputs and outputs in the financial sources, as much in the short or long term. The cashier flux demonstration can be elaborated for the direct or indirect method, letting the company decibe which one attends best its need obrigation for companies. Keywords: Cashier flux. Tool management. Decision process. Referências FRANCO, Hilário. A Evolução dos Princípios Contábeis no Brasil. São Paulo: Atlas, ALMEIDA, Marcelo C. Contabilidade Intermediária. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2001.

16 LIMA, Teófilo L. de. Manual Básico para Elaboração de Monografia. 2.ed. São Paulo: Atlas, IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu; GELBCKE, Ernesto R. Contabilidade das Sociedades por Ações. 6.ed. São Paulo: Atlas, Manual de VILAS BOAS, Antônio; DAL MAS, Pedro. O Capital Intelectual nas Empresas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

17 CIÊNCIAS CONTÁBEIS TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR O Conselho de Curso do curso de Ciências Contábeis, aqui representado pela Coordenação do Curso de Ciências Contábeis e a Coordenação do TI Trabalho Interdisciplinar, convocam os acadêmicos do 4º ao 6º períodos (iniciantes no TI), matriculados em pelo menos (03) três das disciplinas abaixo relacionadas, a procurarem na coordenação do curso, o Manual de Normas e Prazos para elaboração do TI Trabalho Interdisciplinar 2008/1, na modalidade de Artigo Científico, mediante envio por . As referidas normas e prazos estão disponíveis também no xerox do prédio C. Comunicamos que o presente trabalho de pesquisa é de caráter obrigatório para os acadêmicos matriculados em pelo menos 03 disciplinas do 4º ao 6º período, a menos que estejam cursando neste semestre a disciplina de TCC - I - Projetos. Os acadêmicos que já participaram do TI em semestres anteriores, e não estejam matriculados em Projetos ou TCC, no presente semestre, continuam obrigados a participar do TI, independente do nº de disciplinas que estejam cursando no semestre. No semestre 2008/1 o TI será opcional para os acadêmicos que já tiveram a participação de no mínimo 3 TI s. Para os acadêmicos iniciantes no TI será ministrada uma aula de apresentação do referido trabalho no dia 20/02/2008. Lembramos que a nota atribuída ao referido trabalho é de 2,0 pontos para todas as matérias cursadas no semestre, na média de G2. 4º Semestre: 5º Semestre: Disciplinas dos semestres: 0332 Escritório Contábil Prática Empresarial 0304 Contabilidade Societária Optativa I 0319 Contabilidade Governamental 0317 Análise e Interpretação das Demonstrações Contábeis 0349 Direito Empresarial 0318 Aplicativos Contábeis Optativa III 0323 Gestão Tributária Contabilidade de Áreas Específicas II 0316 Gestão de Custos 0309 Teoria da Contabilidade e Est. Atuariais 0311 Contabilidade Trabalhista e Previdenciária 0343 Contabilidade Ambiental e Social

18 6º Semestre: 0314 Controladoria e Finanças Corporativa 0329 Arbitragem e Perícia Contábil 0336 Métodos Quantitativos em Contabilidade 0322 Análise de Custos 0321 Processo Negocial Estão autorizados a participar do TI os acadêmicos inscritos em Atividades Complementares, concorrendo desta forma a 20 horas pela elaboração e apresentação do Artigo Científico. Ji-Paraná, 16 de Fevereiro de 2008.

19 AVISO ACADÊMICOS DE TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR 200X/1 ou 2 XX/XX/200X = AULA DE APRESENTAÇÃO DAS NORMAS DO TI PARA OS ACADÊMICOS INICIANTES (SALA -C DAS 19:30 H ÀS 20:30 HORAS, COM PROF. MARCELO ROQUE ). XX/XX/200X = XX/XX/200X = XX/XX/200X = XX/XX/200X = XX/XX/200X = ENTREGA DO PROJETO DE TI (1 via), NA COORDENAÇÃO DEVOLUÇÃO PROJETOS AOS ACADÊMICOS P/CORREÇÃO ENTREGA FINAL DO PROJETO DE TI CORRIGIDO (1 via) ENTREGA FINAL DO ARTIGO CIENTÍFICO (02 vias) APRESENTAÇÃO EM BANCA EXAMINADORA O MANUAL DO TI TRABALHO INTERDISCIPLINAR CONTÉM AS ORIENTAÇÕES NECESSÁRIAS PARA O ELABORAÇÃO DO PROJETO E DO ARTIGO CIENTÍFICO. Profª. Elizabeth Inez Gazzoni Coordenadora do Curso de C. Contábeis Portaria ILES RO 04/96 Prof. Marcelo Roque de Oliveira Coordenador de Estágio C. Contábeis CEULJI JI-PARANA RO Ji-Paraná, XX de xxxxxx de 200X.

20 CIÊNCIAS CONTÁBEIS AVALIAÇÃO DO TI - TRABALHO INTERDISCIPLINAR TEMA DO ARTIGO RA: RA: ACADÊMICOS: PROF. ORIENTADOR: AVALIAÇÃO INDIVIDUAL P/ ORIENTADOR ACONSELHAMENTO: NOTA MÁXIMA: 0,20 ACADÊMICO: ACADÊMICO: NOTA: NOTA: AVALIAÇÃO EM CONJUNTO ELABORAÇÃO E ENTREGA DO PROJETO NO PRAZO - 0,30 NOTA: ENTREGA DO ARTIGO NO PRAZO - 0,20 NOTA: ELABORAÇÃO DO ARTIGO - 0,80 NOTA: APRESENTAÇÃO EM BANCA / PAINEL - 0,50 NOTA: NOTA FINAL ACADÊMICO: NOTA: ACADÊMICO: NOTA: PROFESSORES AVALIADORES: JI-PARANÁ / /

REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR

REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR FEVEREIRO (SC), 2014. REGULAMENTO DO TRABALHO INTERDISIPLINAR CONSELHO DE CURSO DO Como proposta às novas exigências do MEC e também antecipando algumas das reivindicações

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é relevante para a formação profissional do discente, tem a função

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS 1 Capítulo I Da Natureza Artigo 1º - O presente Regulamento tem por finalidade

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º -O Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivos contribuir

Leia mais

REGULAMENTO (ARTIGO CIENTÍFICO) X ENCONTRO BAIANO DOS ESTUDANTES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Feira de Santana - BA

REGULAMENTO (ARTIGO CIENTÍFICO) X ENCONTRO BAIANO DOS ESTUDANTES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Feira de Santana - BA REGULAMENTO (ARTIGO CIENTÍFICO) X ENCONTRO BAIANO DOS ESTUDANTES DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Feira de Santana - BA Capítulo I Do Local e Data de Realização Art. 1 - O Prêmio do X EBECIC realizar-se-á no Anfiteatro

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE.

APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE. APRESENTAÇÃO MANUAL E REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO AINDA SUJEITO À APROVAÇÃO DO CONSEPE. A UNISA UNIVERSIDADE CIDADE DE SANTO AMARO, a fim de propiciar aos acadêmicos de Direito os meios

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP

Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP Sociedade Educacional da Paraíba - SEDUP Faculdades de Ensino Supeior da Paraíba - FESP REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TCC CURSO DE DIREITO DA FESP FACULDADES Ultima versão 21/08/2012 CAPÍTULO

Leia mais

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DOS CURSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SERVIDORES PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS 1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

Leia mais

FACULDADE PATOS DE MINAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO INSTRUÇÕES PARA ORIENTADORES E ORIENTADOS

FACULDADE PATOS DE MINAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO INSTRUÇÕES PARA ORIENTADORES E ORIENTADOS INSTRUÇÕES PARA ORIENTADORES E ORIENTADOS Seguem abaixo informações fundamentais que devem orientar a realização do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) que será feito individualmente e em forma MONOGRAFIA

Leia mais

NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008.

NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008. NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aprovado pela Resolução CA/FBMG nº 06/2008, de 12 de março de 2008. FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS NORMAS PARA TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA Capítulo I Definições e Finalidade Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Art. 1º - Este regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Trabalho Final de Graduação (TFG) do curso de

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ESPECÍFICO PARA O CURSO DE DIREITO 2 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª FACULDADE MORAES JÚNIOR DAS DISCIPLINAS POR CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Duração do Curso: 4 anos. Total de 3.200 horas-aula CIÊNCIAS CONTÁBEIS SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª Contabilidade e Análise

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1. DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um processo de reflexão e elaboração intelectual

Leia mais

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL Cristiane de Oliveira 1 Letícia Santos Lima 2 Resumo O objetivo desse estudo consiste em apresentar uma base conceitual em que se fundamenta a Controladoria.

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DA FACULDADE DE ENGENHARIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DA FACULDADE

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS

MANUAL DE ESTÁGIO - ESCOLA DE NEGÓCIOS. CURSOS: ADMINISTRAÇÃO, COMÉRCIO EXTERIOR e CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE COMÉRCIO EXTERIOR CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profª. Dra. Neyde Lopes de Souza Prof. Ms. Luiz Vieira da Costa SUMÁRIO Pág. 1. Apresentação...

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 MBA em Gestão de Negócios 1 Apresentação O MBA em Gestão de Negócios visa preparar empresários e profissionais do Mato Grosso

Leia mais

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores;

apresentação oral sobre temas concernentes às especificidades do curso de Redes de Computadores; CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA MANTENEDOR DA ESCOLA DE ENSINO SUPERIOR FABRA Cred. Pela Portaria Ministerial nº 2787 de 12/12/2001 D.O.U. 17/12/2001 Rua Pouso Alegre, nº 49 Barcelona Serra/ES CEP 29166-160

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. COORDENADORA Nálbia de Araújo Santos nalbia@ufv.br

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. COORDENADORA Nálbia de Araújo Santos nalbia@ufv.br CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENADORA Nálbia de Araújo Santos nalbia@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 277 Bacharelado ATUAÇÃO O Contador, dotado de uma visão sistêmica, holística e interdisciplinar da atividade

Leia mais

FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA

FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA FLUXO DE CAIXA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO FINANCEIRA PARA MICROEMPRESA Laércio Dahmer 1 Vandersézar Casturino2 Resumo O atual mercado competitivo tem evidenciado as dificuldades financeiras da microempresa.

Leia mais

REGULAMENTO DO SEMINÁRIO DE INTERDISCIPLINARIDADE DO CÁLCULO -SINCAL

REGULAMENTO DO SEMINÁRIO DE INTERDISCIPLINARIDADE DO CÁLCULO -SINCAL REGULAMENTO DO SEMINÁRIO DE INTERDISCIPLINARIDADE DO CÁLCULO -SINCAL A Coordenadora da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros FACIT, no uso de suas atribuições regimentais, considerando que

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADES DE ENGENHARIAS E DESIGN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e é um componente curricular obrigatório

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciências Contábeis

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciências Contábeis Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciências Contábeis O regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) de Ciências Contábeis do (UNIFEB) utiliza como embasamento a resolução nº 10 de

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO Aprovado pelo Colegiado do Curso através da Resolução nº 03 de 13 de agosto de 2010 NORMAS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

INTRODUÇÃO O QUE É MONITORIA

INTRODUÇÃO O QUE É MONITORIA MANUAL DE MONITORIA Maceió Alagoas 1 INTRODUÇÃO A Facima oferece ao aluno a oportunidade de iniciar-se na função docente através do exercício de Monitorias. Apenas será considerado monitor o aluno que

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO- CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ

REGULAMENTO DO PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO- CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ REGULAMENTO DO PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO- CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ. Edição: 2015 TEMA - CONTABILIDADE: INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADE DISPOSIÇÕES GERAIS Art.

Leia mais

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul -

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA REGULAMENTO DE MONOGRAFIA Lavras - 2010 Regulamento de Monografia CAPÍTULO I DA ORIGEM E FINALIDADE Art. 1º - Este regulamento disciplina a apresentação, depósito e a avaliação da Monografia de conclusão

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO/PUBLICIDADE E PROPAGANDA COORDENAÇÃO DE TCC

FACULDADE SETE DE SETEMBRO COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO/PUBLICIDADE E PROPAGANDA COORDENAÇÃO DE TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º. Este regulamento disciplina o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Comunicação Social (Cursos de Jornalismo

Leia mais

A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1

A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1 A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1 SILVA, Cleusa Pereira da 2 ; FELICE, Luciana Maria Vizzotto 4 ; LORENZETT, Daniel Benitti 3 ; VIERO, Claudinei 4 1 Trabalho de Pesquisa

Leia mais

PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIREITO

PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIREITO PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIREITO Dispõe sobre a forma de operacionalização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Direito. CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A

F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A F A C U L D A D E N A Z A R E N A D O B R A S I L REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO B A C H A R E L A D O E M T E O L O G I A 2 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SET / 2013. INTRODUÇÃO O presente documento visa proporcionar ao aluno inscrito no Estágio Supervisionado do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ORIENTAÇÕES PARA TCC - 2015 O QUE É O TCC? O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é uma atividade obrigatória aprovada pelo colegiado do curso de Ciências Contábeis

Leia mais

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Finanças e Governança Corporativa Desenvolver conhecimentos e habilidades que possibilitem ao profissional dominar os conteúdos

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso TCC

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso TCC Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso TCC Capítulo I Das Condições Gerais 1 O aluno do curso, cuja estrutura curricular contemple o TCC, deve se matricular na disciplina conforme as normas institucionais

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS PALMAS TO, 2015 1. Informações Gerais O presente Manual da Católica do Tocantins, mantida pela União Brasiliense de Educação e Cultura (UBEC)

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015.

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO Ji-Paraná RO, 15. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES

Leia mais

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA Linguagem e Interpretação de Texto 80 Contabilidade I 80 Economia 80 Matemática 80 Teoria Geral da Administração

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NOME DO CURSO: Curso de Administração TÍTULO: Bacharel em Administração TURNO: Diurno e Noturno CARGA HORÁRIA: 3.300 horas aula NÚMERO DE VAGAS: 200 Anuais COORDENADOR:

Leia mais

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso

Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso 1 Centro Universitário de Araraquara UNIARA Departamento de Ciências da Administração e Tecnologia Curso de Engenharia de Computação Regulamento dos Trabalhos de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO nº 026 / 94 Aprova o Regulamento Específico do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis em Nível de Mestrado, com área de Concentração em Contabilidade Financeira, Contabilidade Gerencial

Leia mais

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE ANO II Nº 003 Editado pela Secretaria Geral das FIPAR Faculdades Integradas de Paranaíba FIPAR Paranaíba, 08 de agosto de 2008. AVISO DE PUBLICAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE MATRIZ

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Marketing e Vendas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

A profissão contábil e o mercado de trabalho para os Contadores. Contabilidade: uma carreira apaixonante

A profissão contábil e o mercado de trabalho para os Contadores. Contabilidade: uma carreira apaixonante CIÊNCIAS A profissão contábil e o mercado de trabalho para os Contadores Contabilidade: uma carreira apaixonante Prof. João Matias Loch E-mail: jmperito@gmail.com CIÊNCIAS O que é a Contabilidade? CIÊNCIAS

Leia mais

REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA FESG FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FAFICH FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DE GOIATUBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS GERENCIAIS COORDENAÇÃO DE DIREITO REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

Leia mais

Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia

Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia Regulamento de TCC do curso de Fisioterapia A atividade de trabalho de conclusão de curso é desenvolvida em área escolhida pelo aluno, sob a orientação professor (es) orientador(es). O aluno descreverá

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Página 1 de 10 REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DO OURINHOS SP 2009/2 Página 2 de 10 1 INTRODUÇÃO A necessidade de se elaborar e apresentar um trabalho de caráter científico no final do curso faz parte do

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ. Campus Paranaguá. Credenciada pelo Decreto nº 9538, de 05/12/2013 D.O.E. 05/12/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ. Campus Paranaguá. Credenciada pelo Decreto nº 9538, de 05/12/2013 D.O.E. 05/12/2013 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 2015. PARTE I DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso TCC será desenvolvido

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º - Este Regulamento destina-se a orientar

Leia mais

MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado)

MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado) MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado) Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições Abertas Turma 14 (Nova) -->Início Confirmado:05/07/2013 Mercados dinâmicos têm imposto desafios crescentes para as empresas:

Leia mais

Curso de Serviço social

Curso de Serviço social 3 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O objetivo geral do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é servir de instrumento estimulador à aplicação, no campo prático, de conhecimentos adquiridos no decorrer

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Patrocínio,Outubro de 2013 SUMÁRIO Título I - Disposições Preliminares... 02 Título II - Da Caracterização... 02

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 1. Descrição Este programa procura desenvolver nos estudantes de graduação

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC)

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Curso: Direito Faculdade das Américas FAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) 1. DA DEFINIÇÃO DO TCC E SUAS FINALIDADES O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

Art. 2º - Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Professora Sandra Denise Kruger Alves Chefe do DEC

Art. 2º - Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Professora Sandra Denise Kruger Alves Chefe do DEC RESOLUÇÃO DEC No 01/2013 Fixa normas para Elaboração e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão do Curso de Graduação em Engenharia Civil. A Chefia do Departamento do Curso de Engenharia Civil, no uso de

Leia mais

PROJETO INTEGRADOR ENGENHARIAS 2014.2 CARTILHA DE ORIENTAÇÃO

PROJETO INTEGRADOR ENGENHARIAS 2014.2 CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PROJETO INTEGRADOR ENGENHARIAS 2014.2 CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SUMÁRIO 1) APRESENTAÇÃO... 3 2) REGULAMENTO... 3 3) CRITÉRIOS PARA A AVALIAÇÃO DO TRABALHO FINAL... 7 4) CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS...

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MÓDULOS ESCOLA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MÓDULOS ESCOLA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MÓDULOS ESCOLA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF Módulo I: A CONTABILIDADE COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE NEGÓCIOS Breve contextualização

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II Santa Maria, RS, Brasil 2015 Conforme Processo Nº 253/2015, aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF

FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF 2015 SUMÁRIO Introdução... 01 2. Da Inscrição... 03 3. Da Orientação... 03 4. Da Apresentação... 03 5. Da Avaliação...

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento que disciplina a Monografia para os alunos do Curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL Unidade Universitária

Leia mais

APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC

APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC MÉDIA PARCIAL: ( ) M1 ( ) M2 ( ) M3 ACADÊMICO: CÓDIGO DE MATRÍCULA: PROF. ORIENTADOR: Nº ENC. DATA DA ORIENTAÇÃO INÍCIO HORÁRIO ASSUNTOS ABORDADOS DURANTE AS REALIZOU

Leia mais

SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGÜE, PORTUGUÊS, FRANCÊS E INGLÊS. COORDENADORA Ana Carolina Gonçalves Reis carolinareis@ufv.br

SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGÜE, PORTUGUÊS, FRANCÊS E INGLÊS. COORDENADORA Ana Carolina Gonçalves Reis carolinareis@ufv.br SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGÜE, PORTUGUÊS, FRANCÊS E INGLÊS COORDENADORA Ana Carolina Gonçalves Reis carolinareis@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 375 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Secretariado

Leia mais

Grade Curricular - Bacharelado em Ciências Contábeis

Grade Curricular - Bacharelado em Ciências Contábeis Grade Curricular - Bacharelado em Ciências Contábeis SEMESTRE 1 - Obrigatórias Código Nome Aula Trabalho Total Complementos de Matematica Para 5910176 Contabilidade RAD0111 Teoria da Administração RCC0108

Leia mais

Professor: Flávio José Dantas da Silva Titulação: Especialista em Auditoria Fiscal/Contábil pela Faculdade de Administração da UFBA PLANO DE CURSO

Professor: Flávio José Dantas da Silva Titulação: Especialista em Auditoria Fiscal/Contábil pela Faculdade de Administração da UFBA PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Tópicos Contemporâneos em Contabilidade Código: CTB- 000 Pré-requisito: Período Letivo:

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PROJETO INTEGRADOR 1º SEMESTRE DE 2015 1 - APRESENTAÇÃO O projeto integrador possibilita a visão crítica e integrada dos conhecimentos, buscando

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Avaré AVARÉ NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Considerações preliminares O Regulamento do Trabalho

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso / TCC é uma atividade curricular acadêmica e regulamentada

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Curso de Ciências Contábeis REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Boa Vista, agosto de 2013. SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 TÍTULO II DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO...

Leia mais

CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR. TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo)

CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR. TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo) CURSO: DIREITO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR TEMA: (definido pela coordenação de pesquisa) SUBTEMA (escolha do grupo) Coordenador de Pesquisa: Prof. Charley Teixeira Chaves Piumhi, Agosto

Leia mais

MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS.

MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400 Segunda

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO fevereiro 2012 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 2 NORMAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I E II... 3 3 ESTRUTURA DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO...

Leia mais

MBA ESPM EM GOVERNANÇA CORPORATIVA E FINANÇAS COM ÊNFASE NO AGRONEGÓCIO

MBA ESPM EM GOVERNANÇA CORPORATIVA E FINANÇAS COM ÊNFASE NO AGRONEGÓCIO MBA ESPM EM GOVERNANÇA CORPORATIVA E FINANÇAS COM ÊNFASE NO AGRONEGÓCIO Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA ESPM EM GOVERNANÇA CORPORATIVA E FINANÇAS COM ÊNFASE NO AGRONEGÓCIO

Leia mais

31956 Monografia II 31926

31956 Monografia II 31926 Currículo Novo 2006/01 Duração: 182 créditos 2.730h, acrescidas de 270h de atividades complementares, totalizando 3.000h 31544 Teoria das Organizações I - 31554 Matemática I - 31564 Teoria das Organizações

Leia mais

AUDITORIA INTERNA DA ATLAS

AUDITORIA INTERNA DA ATLAS AUDITORIA INTERNA DA ATLAS A auditoria interna serve à administração como meio de identificação de que todos os processos internos e políticas definido pela ATLAS, assim como sistemas contábeis e de controle

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística)

PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística) FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA FANAP CURSO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística)

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

FACULDADES SPEI Curso de Administração MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES SPEI

FACULDADES SPEI Curso de Administração MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES SPEI FACULDADES SPEI Curso de Administração MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES SPEI CURITIBA 2009 Manual de Estágios Matriz Curricular 2009 2 1. APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais