GESTÃO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS: UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO PARA EXPLORAÇÃO DOS AVANÇOS E TENDÊNCIAS NA PESQUISA ACADÊMICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS: UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO PARA EXPLORAÇÃO DOS AVANÇOS E TENDÊNCIAS NA PESQUISA ACADÊMICA"

Transcrição

1 GESTÃO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS: UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO PARA EXPLORAÇÃO DOS AVANÇOS E TENDÊNCIAS NA PESQUISA ACADÊMICA Claudio Luis Carvalho Larieira (FGV) O objetivo desta pesquisa é identificar os avanços e tendências sobre gestão de portfólio de projetos a partir de uma visão das publicações realizadas desde a proposta seminal de Markowitz, tendo como resultados principais obter uma maior ccompreensão sobre o tema e sistematizar de maneira sucinta sobre o que já foi publicado (tanto no exterior quanto no Brasil), em qual tempo, sob quais perspectivas e com qual nível de detalhe.este estudo possui uma abordagem qualitativa, de caráter exploratório e foi realizado utilizando como método de pesquisa a técnica de Análise Bibliométrica. Os principais resultados alcançados com esta pesquisa demonstram que: (i) o segmento de Tecnologia da Informação tem parcela significativa nos estudos sobre gestão de portfolio de projetos; (ii) o tema gestão de portfolio de projetos ainda não é correntemente utilizado nas pesquisas acadêmicas, sendo encontrados poucos trabalhos acadêmicos que abordam especificamente esta nomenclatura; (iii) ainda que a abordagem de portfólio seja conhecida desde a década de 1950, apenas nos últimos 10 anos foram publicados trabalhos sobre gestão de portfolio de projetos com maior intensidade; (iv) o Brasil possui papel de destaque em pesquisas sobre pesquisas neste tema, dado que quase 1/3 dos trabalhos encontrados foram publicados por pesquisadores brasileiros; (v) a predominância dos trabalhos qualitativos sobre os trabalhos quantitativos é notória; (vi) a grande maioria dos trabalhos encontrados ainda tem como foco explorar as atividades iniciais do processo de gestão de portfolio de projetos. Conclui-se que o tema gestão de portfolio de projetos ainda carece de pesquisas acadêmicas solidas que proponham modelos robustos e integrados, testados com bases empíricas e adequados à realidade da dinâmica de investimentos em projetos praticados pelas organizações. Palavras-chaves: GESTAO DE PORTFOLIO DE PROJETOS

2 Introdução Projetos representam investimentos empresariais e, portanto, podem ser gerenciadas sob a forma de portfólios de investimentos dadas a importância, a criticidade em termos de risco e retorno e a capacidade que eles possuem em viabilizar as estratégias de uma organização. A partir do trabalho seminal de Markowitz sobre portfólios (1952), vários outros autores procuraram responder à necessidade de gerenciar projetos sob o enfoque de investimentos, propondo assim a abordagem atualmente denominada de gestão de portfólio de projetos (WEINGARTNER, 1966) (LOCKETT, 1970) (WHEELWRIGHT e CLARK, 1993) (COOPER, EDGETT e KLEINSCHIMIDT, 1998) (ARCHER e GHASEMZADEH, 1999). O objetivo desta pesquisa é identificar os avanços e tendências sobre gestão de portfólio de projetos a partir de uma visão das publicações realizadas desde a proposta seminal de Markowitz, tendo como resultados principais obter uma maior compreensão sobre o tema e sistematizar de maneira sucinta sobre o que já foi publicado (tanto no exterior quanto no Brasil), em qual tempo, sob quais perspectivas e com qual nível de detalhe. Este estudo possui uma abordagem qualitativa, de caráter exploratório e foi realizado utilizando como método de pesquisa a técnica de Análise Bibliométrica. O estudo identificou um total de 392 trabalhos de diversos segmentos de negócio e abordagens de pesquisa, sendo avaliados 372 destes trabalhos. Trabalhos sobre o tema gestão de portfólio de projetos foram publicados em anos anteriores no ENEGEP apresentando ensaios teóricos e aspectos práticos de aplicação de campo (SCHELP, 2005) (MELO, 2006) (FERNANDES, 2010), sendo esta pesquisa bibliométrica uma forma de contribuição aos conceitos antes discutidos, porém no que tange ao estágio atual de publicações. Os principais resultados alcançados com esta pesquisa demonstram que: (i) o segmento de Tecnologia da Informação tem parcela significativa nos estudos sobre gestão de portfolio de projetos; (ii) o tema gestão de portfolio de projetos ainda não é correntemente utilizado nas pesquisas acadêmicas, sendo encontrados poucos trabalhos acadêmicos que abordam especificamente esta nomenclatura; (iii) ainda que a abordagem de portfólio seja conhecida desde a década de 1950, apenas nos últimos 10 anos foram publicados trabalhos sobre gestão de portfolio de projetos com maior intensidade; (iv) o Brasil possui papel de destaque em pesquisas sobre pesquisas neste tema, dado que quase 1/3 dos trabalhos encontrados foram publicados por pesquisadores brasileiros; (v) a predominância dos trabalhos qualitativos sobre os trabalhos quantitativos é notória; (vi) a grande maioria dos trabalhos encontrados ainda tem como foco explorar as atividades iniciais do processo de gestão de portfolio de projetos. Conclui-se que o tema gestão de portfolio de projetos ainda carece de pesquisas acadêmicas solidas que proponham modelos robustos e integrados, testados com bases empíricas e adequados à realidade da dinâmica de investimentos em projetos praticados pelas organizações. A seguir, são abordados os fundamentos sobre gestão de portfolio de projetos, em seguida é apresentada a metodologia de pesquisa realizada na pesquisa, são apresentados os resultados com as consolidações das informações bibliométricas e respectivas análises e por fim a conclusão do trabalho. 2

3 2. Fundamentos São utilizados como quadro referencial teórico os fundamentos propostos nos trabalhos sobre (i) Seleção de Portfólio (MARKOWITZ, 1952), (ii) Dinâmica de Gestão de Portfólio (COOPER, EDGETT e KLEINSCHIMIDT, 1998), (iii) Etapas de Gestão de Portfólio (ARCHER e GHASEMZADEH, 1999) e (iv) Gestão de Portfólio de Projetos (PMI, 2008). Nos idos de 1952 foi publicado um artigo intitulado Portfólio Selection, da autoria de Markowitz, onde era proposta a idéia de se gerenciar investimentos financeiros em um formato de portfólio (ou uma carteira de investimentos). Este foi o trabalho seminal que lançou luz à necessidade dos gestores de empresas gerenciarem seus investimentos de maneira organizada e controlada, realizando a diversificação dos investimentos em carteiras diferentes para garantir ao mesmo tempo o máximo de retorno com o mínimo de risco. Esta abordagem originalmente se referia somente aos investimentos financeiros, mas a partir desta analogia outros autores propuseram utilizar os conceitos de portfolio (e, consequentemente, gestão de portfólio) para o gerenciamento de investimentos nos mais diversos segmentos, como saúde, automobilístico, inovação, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, marketing, entre outros. Anos mais tarde, Cooper, Edgett e Kleinschmidt (1998) estenderam as discussões sobre a gestão de portfolio de projetos para o segmento de R&D e sugeriram que o processo de composição das carteiras de projetos fosse realizado através de um processo formal, cíclico e continuo, no qual os projetos fossem avaliados individualmente, segundo critérios préestabelecidos. A percepção à época era de que a carteiras nem sempre traduziam corretamente as estratégias da organização, isto decorrente de projetos desalinhados ou com pouca contribuição aos negócios, sendo necessária então a criação de um funil para garantir que apenas os melhores projetos seriam de fato selecionados e priorizados. Uma visão complementar a esta questão da composição do portfolio de projetos foi o trabalho publicado por Archer e Ghasemzadeh (1999) que fizeram a proposta de criação de um modelo para seleção de projetos a partir de um conjunto de potenciais projetos, definindo assim a seleção de portfolio como a atividade periódica envolvida na seleção de uma carteira, a partir de propostas de projetos disponíveis e de projetos em andamento, que visam cumprir objetivos estabelecidos na organização, numa forma desejável e sem exceder as limitações de recursos ou ultrapassar as outras restrições. Archer e Ghasemzadeh também propuseram o estabelecimento de etapas claras e definidas para a seleção de projetos, separados por gates (portais) de aprovação intermediária. Desta forma, pode-se definir que o processo de gestão de portfólio de projetos de maneira geral funciona como funil no qual vários projetos são submetidos, tendo como objetivo escolher os melhores projetos do ponto de vista do alinhamento estratégico, do retorno esperado e do risco mitigado. Outros autores tiveram relevância na construção dos fundamentos sobre gestão de portfolio de projetos. Wheelwright e Clark (1993) contribuíram também com a gestão de portfolio de projetos propondo modelos e critérios para a categorização de projetos, gerando assim aos gestores um maior entendimento sobre a composição de seus portfólios de projetos. Em 1999 Dye e Pennypacker contribuíram também com as atividades de seleção e priorização de projetos. Mais recentemente, em 2006, o PMI (Project Management Institute) lançou um manual de boas práticas em gestão de portfolio de projetos consolidando varias das proposições realizadas pelos autores seminais que até então estavam dispersas, criando assim um modelo mais estruturado e sistematizado. 3

4 3. Metodologia de Pesquisa Esta pesquisa foi realizada segundo a abordagem qualitativa e possui um caráter exploratório. Foi utilizado o método de pesquisa conhecido como Análise Bibliométrica (ou Bibliometria) para a coleta, consolidação, classificação e análise das informações sobre os trabalhos publicados abordando o tema de interesse deste artigo. Segundo Guedes e Borschiver (2005), a bibliometria é um conjunto de leis e princípios empíricos que contribuem para estabelecer os fundamentos teóricos da Ciência da Informação, sendo realizado através de pesquisas em publicações e busca de autores, palavras-chave, usuários e citações. Figueiredo define a Bibliometria como a "análise estatística dos processos de comunicação escrita, tratamento quantitativo (matemático e estatístico) das propriedades e do comportamento da informação registrada. Um dos estudos seminais neste campo foi realizado por Bradford (apud Figueiredo) que buscou estabelecer uma relação entre artigos de interesse e os periódicos em que podiam ocorrer estes artigos. Nesta pesquisa, a escolha pela técnica da Bibliometria se deve à necessidade de buscar identificar e compreender o atual estágio das publicações acadêmicas a respeito do tema da gestão de portfolio de projetos, tendo como resultado um maior entendimento sobre o que já foi publicado (tanto no exterior quanto no Brasil), em que tempo, por quais autores, sob quais perspectivas e com qual nível de detalhe. A coleta de dados para a realização desta pesquisa foi realizada entre os meses de Setembro de 2010 a Março de 2011 em sites de busca (como Jstore, Ebsco e Google Acadêmico) e no catálogo virtual da biblioteca da Fundação Getulio Vargas, em São Paulo. Foi utilizada a palavra-chave portfolio de projeto nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola, não sendo limitada a busca em termos de período das publicações ou classificações de periódicos (Qualis). O critério utilizado para a seleção dos trabalhos foi a ocorrência das palavras-chave no título e/ou no resumo dos artigos. Após a busca inicial pela palavra-chave, realizou-se um trabalho de consulta aos periódicos encontrados na amostra inicial utilizando-se novamente a palavra-chave, acrescidos neste momento dos autores e eventos identificados, sendo o mesmo trabalho realizado nas bases de dados das escolas e instituições identificadas para a busca de dissertações e teses. Por ultimo, foram analisadas as referencias bibliográficas de todos os trabalhos até então encontrados como uma forma de identificação de mais títulos para a amostra. Como resultado final das buscas, foram encontrados 392 títulos (entre artigos, livros, dissertações e teses), dos quais 20 foram retirados da amostra por não possuírem informações adequadas ao trabalho de análise bibliométrica. Para a consolidação dos dados das publicações foi criada uma planilha em formato MS- Excel, contendo as seguintes informações: (i) tipo de publicação, (ii) relação direta com gestão de portfólio de projetos; (iii) título, (iv) ano de publicação, (v) periódico/instituição, (vi) país de publicação, (vii) nível de análise, (viii) método de pesquisa, (ix) abordagem de pesquisa, (x) segmento de negócio, (xi) sub-processo de gestão de portfólio de projeto, (xii) aspecto abordado, (xiii) nome do autor/co-autor, (xiv) palavras-chave e (xv) teorias citadas. Os dados dos trabalhos foram examinados através de uma primeira análise diagonal (para extração das principais informações) e posteriormente através de uma análise mais profunda (para a identificação das teorias citadas). Os dados obtidos foram classificados e categorizados em tabelas e gráficos para a sistematização das informações. 4

5 4. Desenvolvimento Conforme mencionado anteriormente na seção de Metodologia de Pesquisa, foram encontrados 392 trabalhos relacionados ao tema Gestão de Portfólio de Projetos. Deste total, 20 foram descartados porque apresentaram algumas informações que não permitiam a respectiva classificação e análise bibliométrica, restando assim uma base de dados com 372 trabalhos Análise dos Resultados do Levantamento Bibliométrico Este artigo tem como foco levantar e analisar em uma perspectiva bibliométrica os trabalhos sobre o tema Gestão de Portfólio de Projetos tenham eles mencionado de maneira direta ou indireta este tema. Uma primeira análise que se pode fazer sobre os trabalhos encontrados se refere ao segmento de negócio aos quais estes trabalhos pertencem (conforme figura abaixo). Os trabalhos que tratam do tema e que não se referem a um segmento de negócio específico foram classificados neste artigo na categoria de Geral, representando 45,7% de participação na somatória dos trabalhos. O segmento de TI, em termos de participação na base é o segundo maior segmento representado em termos de trabalhos, ficando muito à frente do segmento de R&D (Research and Development), que é o terceiro segmento em termos de participação (possuindo 5,1% dos trabalhos). O percentual de trabalhos encontrados especificamente para TI revela que este segmento tem uma importante participação e significância em termos de pesquisa no tema gestão de portfólio de projetos. Isto se deve provavelmente ao fato de que a TI é reconhecida como uma área que utiliza de maneira massiva a abordagem de projetos na realização de seus empreendimentos e, por consequência, desfruta dos avanços realizados nas pesquisas relativas à gestão de projetos. Figura 1 Trabalhos por Segmento de Negócio 5

6 Em relação aos tipos de publicação, identificou-se que há uma predominância de artigos sobre os livros e trabalhos de mestrado e doutorado (conforme figura 2). Das 26 dissertações e 9 teses encontradas (que representam apenas 10% dos trabalhos), observou-se que 23 destes trabalhos citam explicitamente a palavra-chave portfólio. No Brasil, foram encontrados 26 trabalhos entre dissertações e teses (ou seja, 74,2% dos 35 trabalhos acadêmicos), porém esta informação sobre a concentração de trabalhos produzidos nas universidades brasileiras pode ser enganosa se considerarmos que apenas 5 destes são teses de doutorado (portanto, apesar de o Brasil concentrar a maior parte das produções acadêmicas, elas não podem ser consideradas de alto nível de pesquisa, pois são dissertações). Dos 49 livros encontrados, apenas 11 deles tratam do tema diretamente. Também é curioso notar que, destes 11 livros, nenhum deles tem autores ou co-autores brasileiros (o que leva a crer que o tema é difundido na academia brasileira, mas faltam aplicações de mercado). Da somatória das informações ora apresentadas, pode-se inferir que gestão de portfólio de projetos é uma palavra-chave pouca usada em trabalhos acadêmicos ou livros profissionais e, portanto, este é um tema ainda em consolidação, em que há grande espaço para pesquisas acadêmicas. Do total dos trabalhos encontrados, 51% deles tem alguma citação sobre gestão de portfólio de projetos e 49% não tem qualquer citação ao tema (apesar de possuírem relação com o tema). Figura 2 Trabalhos por Tipo de Publicação O primeiro trabalho publicado sobre portfólio (que é o conceito seminal que dá sustentação a gestão de portfólio de projetos) foi escrito por Markowitz, em 1952 (com a abordagem financeira). Em termos de evolução (conforme figura 3), da década de 1950 até o fim da década de 1970 foram publicados apenas 10 trabalhos, havendo um crescimento gradual de produção até o ano de 2000 (com mais 76 trabalhos) e um salto considerável na década anterior (com 296 trabalhos). Assim, podemos concluir que este tema teve de fato sua explosão em termos de publicação apenas a partir do ano 2000, a uma media nos últimos 5 anos de 38 trabalhos por ano. Não se pode afirmar que há uma tendência de crescimento nas publicações sobre o tema, pelo contrário, pois em 2008 houve 59 trabalhos, em 2009 houve 6

7 44 trabalhos e em 2010 houve 34 trabalhos, o que revela uma queda nos últimos 3 anos apresentados. Figura 3 Trabalhos por Ano de Publicação A figura 4 apresenta a distribuição dos trabalhos pelos países de origem de publicação. Pode-se afirmar que há certa polarização dos trabalhos entre Estados Unidos (em primeiro lugar), seguido do Brasil (em segundo) e do Reino Unido UK United Kingdom (em terceiro). O Brasil tem assumido uma posição de destaque neste tema, representando quase 1/3 da base dos trabalhos encontrados (mais especificamente, 28,5%). Vale ressaltar que durante o processo de pesquisa em busca dos artigos foram empregados palavras-chave nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola, o que evidencia que foram usadas línguas correntemente utilizadas em termos de pesquisa acadêmica. Figura 4 Trabalhos por País Sobre o nível de análise que os trabalhos utilizaram para observações dos fenômenos em campo foi identificado que apenas uma das publicações se refere ao nível de Processo, 7

8 sendo todas as demais publicações relativas ao nível da Organização (nenhum trabalho foi encontrado sobre os níveis de Individuo, Grupo ou Sociedade). Por ser a gestão de portfólio de projetos um processo tipicamente organizacional, esta constatação era de certa forma esperada desde o inicio da pesquisa, o que ora se confirma. Porém, se considerarmos que no processo de gestão de portfólio de projetos há a participação e influência direta de pessoas para a seleção, avaliação e priorização de projetos (e claramente por vezes a percepção e interesses pessoais se sobrepõem e até mesmo conflitam com os interesses da organização), pesquisas sobre aspectos comportamentais e subjetivos da decisão em termos de indivíduos podem ser realizados tomando como base as pessoas, suas formações, experiências e interesses quando da realização da gestão de portfólio de projetos. Foram analisados os trabalhos do ponto de vista da abordagem empregada e constatouse que há uma alta predominância de pesquisas qualitativas sobre as pesquisas quantitativas (73,6% contra 26,4%, respectivamente). Os métodos de pesquisa mais empregados tem sido o de Estudo de Caso e o de Análise Exploratória (conforme figura 5), o que pode significar que o tema ainda carece de maior consolidação em termos de fundamentação teórica e por isto estas abordagens exploratórias são as mais utilizadas (neste artigo, o termo Análise Exploratória foi usado para designar os trabalhos em que foi realizada uma revisão bibliográfica e alguma proposição sem comprovação empírica). As pesquisas envolvendo questionários (Survey) representam apenas 15% da base, o que pode indicar que a maturidade do assunto ainda não permite que sejam construídos instrumentos de coleta de dados a partir de conhecimento consolidado (o que corrobora o uso de Estudos de Caso e Análise Exploratória). Em alguns trabalhos (principalmente no caso dos livros) não foi possível identificar o uso de um método de pesquisa especifico, sendo classificados como Indefinido. Os Experimentos são os trabalhos relacionados com pesquisas que envolvem o uso de modelos matemáticos (para seleção de projetos, por exemplo), sendo apresentado nestes trabalhos uma breve revisão bibliográfica e uma aplicação baseada em cenários hipotéticos. As pesquisas que usaram Grounded Theory, Pesquisa-Ação e Painel são poucas (não mais que 3% no total) e se referem a trabalhos mais recentes (após o ano de 1999). 8

9 Figura 5 Trabalhos por Método de Pesquisa 9

10 Uma vez que o processo de gestão de portfólio de projetos possa ser composto de um conjunto de várias atividades, um dos objetivos deste artigo é identificar quais destas atividades são abordadas nos trabalhos de pesquisa e com qual grau de detalhe. Como não há um consenso único sobre os nomes destas atividades, foi utilizada como taxonomia a proposição feita pelo PMI (2008), anteriormente citada. Assim, a figura 6 apresenta as atividades tratadas nos trabalhos com as respectivas distribuições. Como se pode observar, os trabalhos encontrados dão maior foco nas questões relacionadas à avaliação e seleção dos projetos (75% dos trabalhos), seguido da atividade de priorização de projetos. Atividades importantes como categorização, balanceamento e monitoramento são pouco citadas ainda em pesquisas acadêmicas. Considerando que as atividades de avaliação e seleção são as primeiras atividades realizadas no fluxo de execução da gestão de portfolio de projetos e as atividades de categorização, balanceamento e monitoramento são atividades executadas do meio para o fim neste processo, pode-se inferir que as pesquisas ainda estão focadas em atividades mais elementares do processo citado. Esta constatação nos leva a inferir que as atividades mais avançadas ainda não foram plenamente abordadas, seja por falta de amadurecimento do tema, seja por falta de casos empíricos para a realização de estudos. Figura 6 Trabalhos por Atividades de Gestão de Portfólio de Projetos Outro objetivo a ser respondido por esta pesquisa bibliométrica diz respeito aos aspectos abordados sobre gestão de portfolio de projetos nos trabalhos avaliados (conforme figura 7), sendo identificado que maior parte das publicações trata sobre fundamentos, seguido de alinhamento estratégico entre projetos e o negócio e de modelos de processos/atividades. O ponto relevante a ser denotado é que, apesar de haver vários trabalhos com proposição de atividades, poucos deles abordam o tema de uma forma holística, abrangente em termos de processo, sendo na maioria dos casos propostas atividades pontuais, sem a integração do todo. É notória também a falta de trabalhos abordando aspectos questões comportamentais e de ferramentas de suporte ao processo ora avaliado, representando assim uma lacuna importante em termos de conhecimento e prática sobre o tema. 10

11 Figura 7 Trabalhos por Aspectos abordados em Gestão de Portfólio de Projetos Ainda que tenham sido encontrados ao todo 140 conceitos/definições nos trabalhos sobre o tema, é perceptível como há poucos trabalhos empregando teorias sólidas. Na verdade, a grande maioria dos trabalhos cita um conjunto de definições sobre gestão de portfólio, de maneira esparsa, pouco integrada, sem às vezes utilizar teorias seminais ou teorias comprovadas empiricamente. Este fato revela a necessidade premente de se estabelecer com maior rigor cientifico bases teóricas sólidas para o suporte de pesquisas em gestão de portfólio de projetos. TEORIAS/AUTORES QTD. DE VEZES IT Portfolio Management Maturity Model (JEFFERY e LELIVELD, 2004) 13 Dinâmica de Gestão de Portfólio (COOPER, EDGETT e KLEINSCHIMIDT, 1998) 10 Teoria de Portfólio (MARKOWITZ, 1952) 9 Definição e etapas de Gestão de Portfólio (ARCHER e GHASEMZADEH, 1999) 7 Teoria do Portfolio de TI (MCFARLAN, 1981) 7 Gestão de Portfólio de Projetos (PMI, 2008) 6 Tabela 1 Fundamentos e Teorias mais citadas 11

12 5. Conclusão Esta pesquisa tinha por objetivo explorar a produção científica sobre o tema Gestão de Portfólio de Projetos e pode-se concluir que este objetivo foi plenamente atingido, sendo identificados e avaliados 372 trabalhos. Após a consolidação e análise das informações obtidas foi possível obter uma visão mais aprofundada sobre os trabalhos já publicados sobre o tema, em quais momentos da história, evidenciando os autores mais influentes e as teorias mais utilizadas neste tipo de trabalho. A primeira constatação importante é de que o segmento de Tecnologia da Informação tem parcela bastante significativa nos estudos sobre gestão de portfolio de projetos, representado mais de 38% dos estudos identificados. Neste sentido, podemos inferir que as práticas propostas pelo segmento de TI para este problema possa em certo grau suportar outros segmentos de atividades, fazendo da TI um benchmarking. De fato a gestão de portfolio de projetos não é universalmente abordada, de maneira direta, o que é corroborado pelo fato de haver pouca pesquisa acadêmica sobre o tema, o que pode-se traduzir em oportunidade de pesquisa em trabalhos futuros. Um fato importante a ser denotado é a participação dos pesquisadores do Brasil neste tema, revelando que a gestão de portfolio de projetos praticada no Brasil já alcança patamares de excelência quando comparada a outros países. A predominância dos trabalhos qualitativos sobre os trabalhos quantitativos (seja no Brasil ou no exterior) revela que há ainda um grande espaço a ser explorado em termos de pesquisa, principalmente pelos programas de pós-graduação. Esta percepção é corroborada pelo fato de a maior parte dos trabalhos encontrados ainda terem como foco as atividades iniciais do processo de gestão de portfolio de projetos. Por fim, conclui-se que a gestão de portfolio de projetos ainda carece de pesquisas acadêmicas sólidas que proponham modelos robustos e integrados, testados com bases empíricas e adequados à realidade da dinâmica de investimentos em projetos praticados pelas organizações. 12

13 6. Referencias Bibliográficas ARCHER, N.P. & GHASEMZADEH, F. An integrated framework for project portfolio selection. International Journal of Project Management, Reino Unido, 1999, p BRADFORD, S.C. O caos documentário. In: DOCUMENTAÇÃO. Rio de Janeiro, Fundo de Cultura, p COOPER, R.; EDGETT, S. & KLEINSCHIMIDT, E. J. Best practices for managing R&D portfolios. Research Technology Management, Ontário, DYE, L. D. & PENNYPACKER, J. S. Project portfolio management, selecting and prioritizing projects for competitive advantage. International Journal of Project Management, Reino Unido, FERNANDES, M. M.; SILVA, M. B. & TURRIONI, J.B. Modelo Teórico-Conceitual para Gestão de Portfólio de Projetos Seis-Sigma. In: 30º. ENEGEP, São Carlos, FIGUEIREDO, N. M. Biblioteconomia e Bibliometria. In: TÓPICOS MODERNOS EM BIBLIOTECONOMIA. Brasília, ABDF, p GUEDES, V. L. S. & BORSCHIVER, S. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnologia. Dez./2005. Disponível em: acesso em: 20/04/2011. JEFFERY, M. & LELIVELD, I. Best Practices in IT Portfolio Management. MIT Sloan Management Review, Boston, LOCKETT, A. G. & FREEMAN, P. Probabilistic Networks and R & D Portfolio Selection. Operational Research Quarterly, Vol. 21, No. 3, Sep./1970), p MCFARLAN, F. W. Portfolio approach to information systems. Boston: Harvard Business Review, MARKOWITZ, H. M. Portfolio Selection. Cowles Foundation for Research in Economics at Yale University, MELO, S. F. A. Modelo de priorização de projetos e atividades em ambientes de múltiplos projetos. In: 26º. ENEGEP, Fortaleza, PMI (PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE). Standard for Portfolio Management. Estados Unidos da América: PMI Bookstore, SCHELP, M. X. Gestão Estratégica de Projetos através de Gerenciamento de Portfólios de Projetos Estudo de Caso em uma Empresa de Autopeças. In: 25º. ENEGEP, Porto Alegre, WEINGARTNER, H. M. Criteria for Programming Investment Project Selection. The Journal of Industrial Economics, Vol. 15, No. 1, Nov./1966, pp WHEELWRIGHT, S. C. & CLARK, K. B. Managing New Product and Process Development. The Free Press, Estados Unidos da América,

Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias

Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias Gestão de Portfólio Práticas e Competências Necessárias Margareth Carneiro, PMP, MSc PMI GovSIG past-chair PMA Diretora Executiva Wander Cleber da Silva, PhD Fundação Funiversa 1 O Guia do PMBoK O Guia

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

FATORES ORGANIZACIONAIS EM GESTÃO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS: UMA PROPOSTA DE ESTRUTURA CONCEITUAL À LUZ DA LITERATURA

FATORES ORGANIZACIONAIS EM GESTÃO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS: UMA PROPOSTA DE ESTRUTURA CONCEITUAL À LUZ DA LITERATURA Revista de Gestão e Projetos - GeP e-issn: 2236-0972 DOI: 10.5585/gep.v4i2.97 Organização: Comitê Científico Interinstitucional Editor Científico: Roque Rabechini Júnior Avaliação: Double Blind Review

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

Análise de metodologias para gerenciamento de programas e múltiplos projetos: Priorização de Projetos Aplicação do Método Analytic Hierarchy Process

Análise de metodologias para gerenciamento de programas e múltiplos projetos: Priorização de Projetos Aplicação do Método Analytic Hierarchy Process Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação MBA em Gestão Avançada de Projetos - Turma nº20 28 de maio de 2015 Análise de metodologias para gerenciamento de programas e múltiplos projetos: Priorização

Leia mais

Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso

Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso Análise da gestão de portfólio de projetos de produtos com base nos conceitos da medição de desempenho: estudo de caso Maicon G. Oliveira a (maicongdo@gmail.com); Henrique Rozenfeld b (roz@sc.usp.br) a,

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos

Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Uma Abordagem para Gerência Estratégica de Portfólio com Foco na Seleção de Projetos Adler Diniz de Souza 1,2, Ana Regina Rocha 1, Gleison Santos 1, Tiago Vinícius Paiva do Carmo 2, Douglas Batista Alexandre

Leia mais

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça Metodologia Científica Metodologia Científica Conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA - Master em Gestão Sistemas de Informação

Leia mais

Fatores Organizacionais que influenciam a Gestão de Portfólio de Projetos de Tecnologia da Informação: um estudo de caso em um banco brasileiro.

Fatores Organizacionais que influenciam a Gestão de Portfólio de Projetos de Tecnologia da Informação: um estudo de caso em um banco brasileiro. Fatores Organizacionais que influenciam a Gestão de Portfólio de Projetos de Tecnologia da Informação: um estudo de caso em um banco brasileiro. Autoria: Claudio Luis Carvalho Larieira, Alexandre Cappellozza

Leia mais

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS?

QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? QUAL O ESCOPO ADEQUADO DE UM PROJETO DE MELHORIA DA MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS? APRESENTAÇÃO: CARLOS MAGNO DA SILVA XAVIER magno@beware.com.br www.beware.com.br O QUE ESSES EVENTOS TÊM EM

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PORTFÓLIO EM EMPRESAS DE PETRÓLEO E GÁS Por: Luciana Elizabeth Bandeira da Silva Ferreira Orientador

Leia mais

Oficina de Gestão de Portifólio

Oficina de Gestão de Portifólio Oficina de Gestão de Portifólio Alinhando ESTRATÉGIAS com PROJETOS através da GESTÃO DE PORTFÓLIO Gestão de portfólio de projetos pode ser definida como a arte e a ciência de aplicar um conjunto de conhecimentos,

Leia mais

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure resultados superiores do seu time de projetos e dos executivos com o coaching e mentoring exclusivo da Macrosolutions.

Leia mais

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Ciência da Computação Centro de Informática Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Inovação no acervo e acesso de informações: o sistema de repositório institucional nos Tribunais de Contas do Brasil

Inovação no acervo e acesso de informações: o sistema de repositório institucional nos Tribunais de Contas do Brasil Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Inovação no acervo e acesso de informações: o sistema de repositório institucional nos Tribunais de Contas do Brasil Sílvia Maria Berté Volpato (TCE/SC) - silviaberte@hotmail.com

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE 1 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO EM UMA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO OESTE PARANAENSE Área de conhecimento: Administração. Eixo Temático: Outros. Andrielly

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA EQE040 METODOLOGIA CIENTÍFICA www.liviajatoba.com/eqe040 Professora Livia Jatobá liviajatoba@eq.ufrj.br Aula 04: Desenvolvendo o problema científico. Metodologia e fases da pesquisa. 6 de abril de 2015

Leia mais

Autor(es) FELIPE DE CAMPOS MARTINS. Orientador(es) ALEXANDRE TADEU SIMON. Apoio Financeiro PIBITI/CNPQ. 1. Introdução

Autor(es) FELIPE DE CAMPOS MARTINS. Orientador(es) ALEXANDRE TADEU SIMON. Apoio Financeiro PIBITI/CNPQ. 1. Introdução 19 Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: APRIMORAMENTO DA METODOLOGIA DE DIAGNOSTICO E PROPOSIÇÃO DE UM MÉTODO PARA IMPLANTAÇÃO BASEADO EM PROCESSOS DE NEGÓCIO Autor(es) FELIPE

Leia mais

A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MBA REAL ESTATE DO NRE-POLI Profa. Dra. Eliane Monetti

A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MBA REAL ESTATE DO NRE-POLI Profa. Dra. Eliane Monetti 1 A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MBA REAL ESTATE DO NRE-POLI Profa. Dra. Eliane Monetti O tema do real estate no Brasil ainda não é alvo de uma formação específica em nível de graduação, sendo contemplado,

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure melhores resultados em seus projetos com uma estrutura de comunicação simples, efetiva,

Leia mais

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA

COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA COMUNICAÇÃO, GESTÃO E PLANO DE RECUPERAÇÃO DE PROJETOS EM CRISE CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Minimize os impactos de um projeto em crise com a expertise de quem realmente conhece o assunto. A Macrosolutions

Leia mais

Autoria: Nestor de Oliveira Filho, Franciane Silveira

Autoria: Nestor de Oliveira Filho, Franciane Silveira APLICAÇÃO DO PROCESSO TOLL-GATE PARA SELEÇÃO DE OPORTUNIDADES E PROJETOS DE NOVOS PRODUTOS EM EUMA EMPRESA FORNECEDORA DE BENS E SERVIÇOS PARA O SETOR DE ENERGIA Resumo Autoria: Nestor de Oliveira Filho,

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 43 3 METODOLOGIA DA PESQUISA Medeiros (2005) esclarece que a pesquisa científica tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento humano. Para isso, conta com métodos adequados que devem ser planejados

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 3 METODOLOGIA DA PESQUISA O objetivo principal deste estudo, conforme mencionado anteriormente, é identificar, por meio da percepção de consultores, os fatores críticos de sucesso para a implementação

Leia mais

MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO

MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO MAPAS CONCEITUAIS NAS PESQUISAS DO NÚCLEO DE ETNOGRAFIA EM EDUCAÇÃO Autor: Riselda Maria de França Oliveira Universidade Estadual do Rio de Janeiro - riseldaf@hotmail.com Co-autor: Marcelo Alex de Oliveira

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS

9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS 9º Congresso de Pós-Graduação UMA REVISÃO NA LITERATURA SOBRE ERP NO BRASIL VERSUS PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS Autor(es) GIOVANNI BECCARI GEMENTE Orientador(es) FERNANDO CELSO DE CAMPOS 1. Introdução No

Leia mais

ANAIS GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS DE SOLUÇÕES INTEGRADAS DE SOFTWARE: UM ESTUDO DE CASO

ANAIS GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS DE SOLUÇÕES INTEGRADAS DE SOFTWARE: UM ESTUDO DE CASO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS DE SOLUÇÕES INTEGRADAS DE SOFTWARE: UM ESTUDO DE CASO FABRÍCIO GARCIA IMBRIZI ( fabricio.imbrizi@gmail.com ) UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO - UNINOVE EMERSON ANTONIO

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NA LOGÍSTICA REVERSA: ANÁLISE EMPÍRICA DE MULTIPLOS CASOS

SUSTENTABILIDADE NA LOGÍSTICA REVERSA: ANÁLISE EMPÍRICA DE MULTIPLOS CASOS 181 SUSTENTABILIDADE NA LOGÍSTICA REVERSA: ANÁLISE EMPÍRICA DE MULTIPLOS CASOS Valdecir Cahoni Rodrigues 1, Alvaro Costa Jardim Neto 2, Nilmaer Souza da Silva 1 1 Universidade do Oeste Paulista UNOESTE.

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugerimos, para elaborar a monografia de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que o aluno leia atentamente essas instruções. Fundamentalmente,

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, POLÍTICA INSTITUIDA ATO TRT 11ª REGIÃO Nº 058/2010/SGP (Publicado DOJT 26/10/2010) Institui a Política Organizacional de Gerenciamento de Projetos no âmbito do A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

tipos de métodos, técnicas de inteligência artificial e técnicas de otimização. Por fim, concluise com as considerações finais.

tipos de métodos, técnicas de inteligência artificial e técnicas de otimização. Por fim, concluise com as considerações finais. 1. Introdução A previsão de vendas é fundamental para as organizações uma vez que permite melhorar o planejamento e a tomada de decisão sobre o futuro da empresa. Contudo toda previsão carrega consigo

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS 1 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS São Carlos SP Abril 2011 Euro Marques Júnior USP eurojr@uol.com.br Educação Universitária Serviços

Leia mais

APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA MUNDO PM - ANO 1 - NRO 06

APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA MUNDO PM - ANO 1 - NRO 06 APLICAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE PMI- OPM3 NA PETROBRAS E&P-SERV/US-PO Marco Antônio Gomes de Lima 1, Alonso Mazini Soler 2 e Luciana Palmieri 3 1 Coordenador de Projeto de Poço Exploratório

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA e PGE Gestão de Sistemas de Informação Luis

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral Marcelo Cavasotto, Prof.ª Dra. Ruth Portanova (orientadora) Mestrado em Educação

Leia mais

[6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI

[6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI [6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI Flávio Franco Knob, Filipi Pereira da Silveira, Afonso Inácio Orth, Rafael Prikladnicki

Leia mais

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização (versão 2011) Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO Tema: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E CURRÍCULO: ABORDAGENS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DATA: 31 de março e 1º de abril de 2016 1. OBSERVAÇÕES GERAIS a)

Leia mais

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014 Resumo Introdução O Comércio Eletrônico é um dos aspectos relevantes no ambiente empresarial atual e tem recebido atenção especial das empresas nos últimos anos, primeiro por ser considerado como uma grande

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Conclusões e implicações

5 Conclusões 5.1. Conclusões e implicações 5 Conclusões 5.1. Conclusões e implicações O presente trabalho tem caráter descritivo-exploratório e portanto não tem o intuito de se chegar a conclusões definitivas, sendo sua principal contribuição a

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

6 Resultados e Conclusões

6 Resultados e Conclusões 6 Resultados e Conclusões Esta tese começou com a apresentação da importância das PMEs de manufatura para o desenvolvimento econômico-regional, focalizando especialmente o setor de alimentos e bebidas.

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS

VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS A Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação (RBMA) convida os interessados a participarem do seu VI Seminário,

Leia mais

PPGEM - Iniciação a Pesquisa

PPGEM - Iniciação a Pesquisa UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA Programa de Pós-Graduação em Engenharia Metalúrgica, Materiais e de Minas Av. Antonio Carlos, 6627 Bloco II - sala 2230 31270-901 Belo Horizonte,

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA:

MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA: CURSO DE DIREITO - 1º SEMESTRE/2013 1 Prof a.: Helisia Góes Disciplina: MONOGRAFIA I Turmas: 9º DIN-2 MATERIAL DE APOIO PRODUÇÃO DA METODOLOGIA DO PROJETO DE PESQUISA OS TRÊS ENFOQUES DE PESQUISA: 1) SE...

Leia mais

A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II

A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II 1 A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II Donizeth Henrique Aleluia Vieira 1 Paula Rodrigues de Souza 2 Suely Miranda Cavalcante Bastos 3 Resumo: Juntamente com o campo dos Números

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial Sistema de Gestão Estratégica Brasília - 2010 SUMÁRIO I. APRESENTAÇÃO 3 II. OBJETIVOS DO SGE 4 III. MARCO DO SGE 4 IV. ATORES

Leia mais

GESTÃO DE PORTFOLIO DE PROJETOS SEIS SIGMA: UM ESTUDO DE CASO

GESTÃO DE PORTFOLIO DE PROJETOS SEIS SIGMA: UM ESTUDO DE CASO GESTÃO DE PORTFOLIO DE PROJETOS SEIS SIGMA: UM ESTUDO DE CASO Priscila de Mello Puglia Fernandes Av. Prof Almeida Prado, nº 128 - sala 216 pripugliafernandes@terra.com.br Marly Monteiro de Carvalho Av.

Leia mais

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades Emiliane Januário (USP) emiliane90@hotmail.com Luiz César Ribeiro Carpinetti (USP) carpinet@prod.eesc.sc.usp.br

Leia mais

ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS Avaliação dos Programas de Pós graduação

ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS Avaliação dos Programas de Pós graduação ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS Avaliação dos Programas de Pós graduação Aprovada na 111ª Reunião do CTC de 24 de agosto de 2009 Considerações preliminares O propósito deste roteiro é estabelecer

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PLANO DE CARREIRAS EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA

ELABORAÇÃO DO PLANO DE CARREIRAS EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA ELABORAÇÃO DO PLANO DE CARREIRAS EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Amplie e diferencie os resultados da sua empresa através de um plano de carreira em gerenciamento de projetos.

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM

Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM Gestão de Serviços de TI com ITIL: resultados da implantação no CPD da UFSM Fernando Pires Barbosa, Carlos Roberto Gressler, Marcio Andre Dell Aglio Frick, Daniel Michelon de Carli, Giséli Bastos, Henrique

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ESCOLHA DO TEMA - Seja cauteloso na escolha do tema a ser investigado. Opte por um tema inserido no conteúdo programático da disciplina pela qual teve a maior aptidão

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA.

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. MORAES, Camilla Santos 1 Palavras-chave: ensino-aprendizagem de inglês, novas tecnologias, ensino mediado pelo computador.

Leia mais

Uma Proposta para Gestão de Portfólio de Projetos, Baseados em Modelos de Pontuação, com foco em Empresas Juniores

Uma Proposta para Gestão de Portfólio de Projetos, Baseados em Modelos de Pontuação, com foco em Empresas Juniores Uma Proposta para Gestão de Portfólio de Projetos, Baseados em Modelos de Pontuação, com foco em Empresas Juniores Nome:Danilo Monteiro Ribeiro danilomonteiroo@gmail.com Nome:Humberto Rocha Almeida Neto

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 013/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI)

A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI) A relação da Governança de TI (COBIT), Gerenciamento de Serviços (ITIL) e Gerenciamento de Projetos (PMI) Os principais modelos de melhores práticas em TI Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP, ITIL

Leia mais

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa

IV Seminário Internacional. Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos Como Medir o Nível de Maturidade em GP de uma Empresa Palestrante: Leon Herszon F.,MSc, PMP Leon Herszon F., MSc, PMP Diretor Executivo

Leia mais

2 ESTRUTURA DE PESQUISA

2 ESTRUTURA DE PESQUISA 2 ESTRUTURA DE PESQUISA A revisão sistemática da literatura tem por objetivo a sumarização do estado da arte de uma área de conhecimento especifica (Rowley e Slack, 2004). Para esta finalidade, de acordo

Leia mais

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites 5 Conclusão Trade Marketing é um termo conhecido por grande parte dos profissionais das áreas comercial e de marketing, principalmente entre as indústrias de bens de consumo. Muitas empresas já incluíram

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. ANDRÉ BITTENCOURT DO VALLE Doutor 2. OBJETIVOS

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. ANDRÉ BITTENCOURT DO VALLE Doutor 2. OBJETIVOS SIGA: PMBAGAP*10/00 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Prof. ANDRÉ BITTENCOURT DO VALLE Doutor 2. OBJETIVOS O Pós-MBA em Gerenciamento Avançado de Projetos é uma iniciativa cujo propósito é aprofundar e estender

Leia mais

Experiência: Sistema PIER e Gestão por Resultados (Painel de Indicadores Estratégicos)

Experiência: Sistema PIER e Gestão por Resultados (Painel de Indicadores Estratégicos) Experiência: Sistema PIER e Gestão por Resultados (Painel de Indicadores Estratégicos) SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Ministério da Fazenda Responsável: Adinilson Martins da Silva Técnico

Leia mais

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A Produção de pesquisas sobre Educação Ambiental dos Programas de Pós-graduação (Mestrados e Doutorados) cadastrados na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações BDTD: Educação Ambiental e Educação Infantil

Leia mais

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ITIL V3 1.1. Introdução ao gerenciamento de serviços. Devemos ressaltar que nos últimos anos, muitos profissionais da

Leia mais

Gerenciamento de Portfólio

Gerenciamento de Portfólio Qualidade, Processos e Gestão de Software Prof. Alexandre Vasconcelos e Prof. Hermano Perrelli Fabricio Araújo Gerenciamento de Portfólio Projetos? Projetos? Portifólios? Projetos? Projetos Programas Portfólio

Leia mais

2. Provas presenciais avaliação presencial das duas disciplinas cursadas, visando testar os conhecimentos obtidos nas atividades on-line;

2. Provas presenciais avaliação presencial das duas disciplinas cursadas, visando testar os conhecimentos obtidos nas atividades on-line; Encontro Presencial Introdução ao Marketing e Marketing de Serviços Caro aluno, Conheça as três atividades distintas que ocorrerão durante o Encontro Presencial... 1. Revisão estudo, orientado pelo Professor-Tutor,

Leia mais

Como o CERNE foi construído?

Como o CERNE foi construído? Por que CERNE? O movimento brasileiro de incubadoras vem crescendo a uma taxa expressiva nos últimos dez anos, alcançando uma média superior a 25% ao ano. Atualmente, as incubadoras brasileiras apóiam

Leia mais

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Gilberto Zorello (USP) gilberto.zorello@poli.usp.br Resumo Este artigo apresenta o Modelo de Alinhamento Estratégico

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI da Revista Construção e Mercado Pini Junho 2013. Prof. Dr. Sérgio Alfredo Rosa da Silva

Texto para Coluna do NRE-POLI da Revista Construção e Mercado Pini Junho 2013. Prof. Dr. Sérgio Alfredo Rosa da Silva Texto para Coluna do NRE-POLI da Revista Construção e Mercado Pini Junho 2013 Gerenciamento de riscos na implantação de empreendimentos imobiliários residenciais no atual cenário de desvios de prazos e

Leia mais

Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior

Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior Governança de TI em Instituições Federais de Ensino Superior Aluno: Mauro André Augusto Leitão Orientador: Asterio Kiyoshi Tanaka Co-Orientadora: Renata Mendes Araujo Programa de Pós-Graduação em Informática

Leia mais

TÍTULO: BALANCED SCORECARD: UM INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA EMPREENDEDORES

TÍTULO: BALANCED SCORECARD: UM INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA EMPREENDEDORES TÍTULO: BALANCED SCORECARD: UM INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA EMPREENDEDORES CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES):

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

10 o Congresso Brasileiro de Gestão da Inovação e Desenvolvimento de Produtos Itajubá - MG, 8 a 10 de setembro de 2015

10 o Congresso Brasileiro de Gestão da Inovação e Desenvolvimento de Produtos Itajubá - MG, 8 a 10 de setembro de 2015 ANÁLISE COMPARATIVA DA APLICABILIDADE DAS METODOLOGIAS SCRUM E TRADICIONAL AO GERENCIALMENTO DE PRODUTOS ALTAMENTE COMPLEXOS ESTUDO DE CASO INDÚSTRIA AERONÁUTICA Marcelo Junio dos Santos (marcelo.santos@embraer.com.br)

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS CMMI E METODOLOGIAS ÁGEIS Os métodos de desenvolvimento Ágeis e

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4012 EDITAL Nº 004/2010 1. Perfil: 001/2010-CGIR - POLÍTICAS PÚBLICAS E PATRIMÔNIO CULTURAL 3. Qualificação educacional: Profissional doutor, com

Leia mais

Revista 05.qxd 1/19/2007 11:35 AM Page 129

Revista 05.qxd 1/19/2007 11:35 AM Page 129 Revista 05.qxd 1/19/2007 11:35 AM Page 129 Tecnologias de informação no gerenciamento do processo de inovação Divulgação Prof. Dr. Ruy Quadros Bacharel em Administração pela EAESP/GV, mestre pela Unicamp

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

Metodologia Científica

Metodologia Científica Metodologia Científica Prof. William Costa Rodrigues FAETEC/IST Paracambi 2007 Metodologia Científica: Conceitos e Definições É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA www.executivebc.com.br 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br GESTÃO ESTRATÉGICA O presente documento apresenta o modelo de implantação do sistema de gestão estratégica da

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) CONSULTORIA

IMPLANTAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) CONSULTORIA IMPLANTAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Utilize os serviços de consultoria da Macrosolutions para obter as competências necessárias e gerenciar os projetos

Leia mais

MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás

MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás MAPEANDO AS CORRELAÇÕES ENTRE PRODUTIVIDADE E INVESTIMENTOS DE BOLSAS EM PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO: o caso da Universidade Federal de Goiás Dalton Lopes Martins (UFG) dmartins@gmail.com Arlon Silva (UFG)

Leia mais

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde Luis Augusto dos Santos 1, Heimar de Fátima Marin 2 1 Engenheiro Eletricista, membro do NIEn e pós-graduando pela

Leia mais