Campo Escola Escoteiro João Ribeiro dos Santos UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Campo Escola Escoteiro João Ribeiro dos Santos UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL"

Transcrição

1 Campo Escola Escoteiro João Ribeiro dos Santos REGIÃO DO RIO GRANDE DO SUL Avenida Senador Salgado Filho, 2785, Parada 38 Bairro Vera Cruz Viamão RS Fone/Fax: (51) REGULAMENTO Campo Escola Escoteiro Dr. João Ribeiro dos Santos Este regulamento surge da necessidade de se estabelecer regras básicas de utilização do CAMPO ESCOLA ESCOTEIRO (CEE) e origina-se da observação e da experiência acumulada no período em que vem sendo utilizado por um grande numero de grupos escoteiros, instituições e entidades afins. Algumas limitações do local, o estabelecimento de bom nível de convívio e o aproveitamento da estrutura impõe a adoção de regras para sua melhor utilização. O CEE localiza-se dentro da área, denominado Parque Saint-Hilaire, município de Viamão/RS. O BOM SENSO é a REGRA BÁSICA para a utilização do local e deve nortear o comportamento dos seus usuários. Siga com ele e curta este espaço de natureza. Esperamos que o local esteja adequado para seu uso, assim como esperamos que você o deixe melhor do que o encontrou. Contamos com vocês para que elas sejam observadas. Boas atividades. ÁGUA: 1. O uso adequado garantirá água suficiente para os usuários. Seu uso inadequado poderá gerar problemas de abastecimento que só serão solucionados com tempo. 2. A lavagem de panelas, louças, roupas e utensílios, têm se caracterizado como os campeões do desperdício de água na medida em que as torneiras permanecem abertas durante todo o processo de lavagem. A torneira permanecerá aberta, somente no momento de molhar ou enxaguar. A lavagem de louça deve ser orientada pelos coordenadores das atividades, nos locais prédeterminados, indicados pela administração. 3. O banho é outro campeão de desperdício de água. Os banhos devem ser rápidos, sempre que possível, com um adulto controlando.

2 4. Outra situação que pode constituir-se em desperdício de água são as caixas d água dos banheiros (vasos sanitários). É comum que ao serem acionadas as descargas a água permaneça correndo sem parar. Caso não cesse de correr, logo em seguida, comunique IMEDIATAMENTE a administração para que a perda de água seja contida, evitando-se assim, desperdício. Todos devem zelar para que as torneiras não sejam esquecidas abertas, preservando-se, assim, a água que é tão necessária a todos. ENERGIA ELÉTRICA: 5. A voltagem do CEE é 110 V / 220 V. Todas as saídas de energia elétrica (tomadas) estão indicadas com a voltagem correta. 6. A economia de energia elétrica deve ser uma constante. Ao sair do quarto, banheiro, ou quaisquer dependências do CEE, apague a luz. 7. O CEE localiza-se, em fim de rede, assim, as quedas de luz não são raras, principalmente se o consumo de energia elétrica for grande. A iluminação externa da propriedade fica acesa, durante o período noturno. FOGO: 8. A preservação da natureza nos leva a estabelecer que não deva ser feitas fogueiras (ex. Fogo de Conselho), fogo de chão ou fogões suspensos em lugares não determinados pela organização do evento ou administração. É obrigatória a extinção de qualquer tipo de fogos, logo após o seu uso, seguindo sempre as regras de segurança cabíveis. 9. Nos telheiros, somente o fogo será feito nos fogões suspensos e para uso restrito de fazer a alimentação designada. PIONEIRIA: 10. Não poderão ser cortados árvores e galhos para construções, pioneirias, ou qualquer outra finalidade, sem autorização prévia da administração. Nenhuma madeira, dos recantos do CEE, deve servir para outros fins. 11. Todo material a ser utilizado para fazer pioneirias deve ser de responsabilidade do usuário, ou previamente combinado com a administração. 12. O material utilizado em pioneirias deve ser recolocado no lugar retirado ou indicado, conforme combinado anteriormente com a Administração do CEE. CONSERVAÇÃO e LIMPEZA: 13. Todo lixo produzido deve ser devidamente acondicionado em sacos plásticos (providenciados pelo CEE) para serem retirados do local.

3 14. O lixo deve ser separado e identificado como orgânico ou seco (cfe. locais determinados) 15. Todas as dependências do CEE (área de acampamento, dormitórios, cozinhas, refeitórios, etc.) são entregues limpas e em plenas condições de uso, e assim devem ser restituídos. 16. A limpeza e conservação das instalações são de responsabilidade dos usuários. 17. Todos os resíduos das panelas e louças em geral devem ser colocados nos latões de lixo, determinados para tal, antes de serem lavados, evitando-se, assim, que as pias e tanques tenham seu encanamento entupido. 18. Sob hipótese alguma deve ser colocado qualquer tipo de detrito, absorventes, ou mesmo papel higiênico nos vasos sanitários sob pena de seu entupimento. Existem lixeiras ao lado dos vasos que devem ser utilizadas para esta finalidade. 19. Ao devolver às instalações, as geladeiras e freezer utilizados devem ser entregues descongelados e limpos. 20. Os produtos de limpeza, gêneros alimentícias, bebidas não alcoolizadas e remédios são produtos de consumo, portanto, são de responsabilidade dos usuários do CEE, deve ser providenciado pelos mesmos, caso contrário, combinar com administração o seu fornecimento sob custo de reposição deste material. DIVERSOS: 21. Não devem ser trocados de lugar os móveis e quaisquer outros utensílios das dependências do CEE. Os colchões não poderão sair dos alojamentos, sob hipótese nenhuma. Se for necessário, solicitar autorização prévia a Administração. Tudo que for retirado do lugar deve ser reposto ao final do evento. 22. Todo material, do CEE, que for utilizado pelos usuários, deve ser retirado unicamente pelo responsável da atividade e deve constar de formulário apropriado, em duas vias: - uma via ao administrador do CEE e outra ao usuário (para posterior conferência). 23. Todo material que tenha sido cedido para uso e não for devolvido, ou for devolvido danificado ou sem condições de uso, deverá ser indenizado pelo usuário a critério da administração do CEE. 24. As frutas, flores e demais vegetais do CEE somente poderão ser retirados com autorização do Administrador do mesmo. 25. É proibido o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências do CEE. 26. O uso de instrumentos ou aparelhos de som deve ser moderado. 27. Os coordenadores das atividades serão os únicos responsáveis pela programação que desenvolverem no local, assim como, pela integridade, pertences individuais (como aparelhos de som, laptops, etc.) dos demais usuários.

4 28. Os coordenadores devem zelar pelas questões relacionadas à saúde dos usuários, assim como sua eventual medicação, fichas individuais de saúde e atendimentos de primeiros socorros. O CEE não possui enfermaria. RESERVAS e DIÁRIAS: 29. O uso do CEE é destinado preferencialmente a grupos escoteiros, aceitamos reservas também de outras instituições, como empresas, instituições religiosas, etc. que tenham feito reserva prévia, no escritório regional. 30. A reserva só será considerada ao ser firmado o documento de Solicitação de Uso e o pagamento de uma caução de 30% do valor total. 31. A desistência da reserva só será aceita se comunicada com pelo menos 7(sete) dias de antecedência. Nesta oportunidade a caução será devolvida com uma cobrança de taxa administrativa de R$ 80,00(oitenta reais). 32. O pagamento das diárias restantes deve ser efetuado, com antecedência de 48 h. do início da atividade ou se combinado com a administração no primeiro dia útil subseqüente a atividade, no escritório regional. 33. Fica desde já estabelecido que ao ser firmado o documento de Solicitação de Uso, o usuário desde já consigna sua concordância com os termos do presente regulamento e as questões não previstas ou as especiais devem ser ajustadas naquela oportunidade, sob pena de não serem consideradas. 34. O CEE não foi criado com fins comerciais, entretanto a sua estrutura, manutenção e uso geram despesas que devem ser ressarcidas a fim de possibilitar sua continuidade. 35. O custo da diária do CEE foi estabelecido com base em estudos relativos às despesas de manutenção, assim como, consumo mensal de energia elétrica, água e funcionários. 36. Para efeito de marcação das diárias e composição dos custos de utilização do CEE, ficam adotados os seguintes critérios: Permanência no local durante o dia, sem pernoite Diária; Entrada no local a partir das 8hs c/ pernoite e saída no outro dia até as 18hs Diárias; Cada pernoite a mais Diária. VALORES: Diária de acampamento:... Tabela de Valores Diária de acantonamento:... Tabela de Valores Prédio Gilwell-Park - palestras e cozinha (gás incluso): Tabela de Valores

5 Valores por período de utilização: Valor por pessoa, por dia. Não estão incluídos nestas diárias, custos com segurança dos usuários salvo contato prévio com a administração. Para Grupos Escoteiros devidamente em dia com o registro da UEB/RS, desconto de 50% nos valores acima. INFRAESTRUTURA; 37. O CEE é dotado de um conjunto 10 prédios 1) Baden- Powell = sala de palestras com 2 banheiros (2 chuveiros). 2) Olave Saint Clair S.Baden- Powell = Secretaria e sala anexa 3) Mafeking = sala de palestras (ao lado da sala do rádio) 4) Gilwell Park = refeitório para aproximadamente 80 pessoas, cozinha e banheiros 5) Paxtu = alojamento de madeira c/ capacidade 36 pessoas divididos em 2 alas + 04 banheiros e 04 chuveiros por ala 6) Charterhouse = alojamento de alvenaria c/ capacidade 44 pessoas divididos em 2 alas + 04 banheiros e 04 chuveiros por ala 7) Transvaal = casa do caseiro entrada 8) Impisa = casa do caseiro fundos 9) Almoxarifado/ Depósito 38. Todo o tipo de veículo em visita ou em atividade deverá ficar estacionado em área demarcada para este fim. Não nos responsabilizamos por eventuais danos causados por roubo, queda de galhos ou outros acidentes. Porto Alegre, 01 de junho de Diretor Campo Escola Escoteiro Dr. João Ribeiro dos Santos Parque Saint-Hilaire Viamão/RS

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 Art. 1º - LOCAL E DATA: A Feira Comercial, Industrial e de Serviços realizar-se-à no CENTRO ADMINISTRATIVO

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CERIMÔNIA DE CASAMENTO RELIGIOSO

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CERIMÔNIA DE CASAMENTO RELIGIOSO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CERIMÔNIA DE CASAMENTO RELIGIOSO 1. O QUE É CASAMENTO? Para a Igreja Presbiteriana, o casamento não é um sacramento. Também, não é um ato meramente formal ou social, que pretenda

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO DE ENTRE AMBOS-OS-RIOS

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO DE ENTRE AMBOS-OS-RIOS REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO DE ENTRE AMBOS-OS-RIOS PARTE I O PARQUE DE CAMPISMO E OS SEUS FINS ART. 1º O acesso ao Parque de Campismo será condicionado à sua capacidade de lotação. O Parque

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO DO SUL DECRETO Nº 3.370

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO DO SUL DECRETO Nº 3.370 DECRETO Nº 3.370 Regulamenta a utilização do Camping Municipal. O Senhor JOSÉ SIDNEY NUNES DE ALMEIDA, Prefeito Municipal de São Lourenço do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 49, inciso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL

REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL REGULAMENTO INTERNO DO PARQUE DE CAMPISMO MUNICIPAL Os parques de campismo são empreendimentos turísticos definidos no Decreto- lei nº 39/2008, de 7 de março alterado pelo Decreto-Lei nº 228/2009, de 14

Leia mais

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada LOCATÁRIO: Profissão: RG: CPF: Residente e domiciliado: LOCADOR: VILA DOS MANACÁS ATIVIDADES IMOBILIARIAS, empresa estabelecida nesta cidade de Ubatuba/SP,

Leia mais

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR MANUAL DO LOCATÁRIO Caro (a) Locatário (a): É uma satisfação tê-lo como nosso novo cliente. Esperamos que tenha uma excelente locação. Elaboramos este Manual do Locatário com informações importantes para

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Instituto Multidisciplinar em Saúde Campus Anísio Teixeira LABORATÓRIOS DE MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS, ENZIMOLOGIA & MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL (LMA & LEMI) Professores Responsáveis:

Leia mais

MANUAL PARA MONTADORAS

MANUAL PARA MONTADORAS MANUAL PARA MONTADORAS 1. PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: De 11 a 15 de Abril de 2016, das 08:00 às 18:00h. 2. PERÍODO DE MONTAGENS E DESMONTAGENS DOS STANDS Período de montagem de stands será de 21/03/2016

Leia mais

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 - INTRODUÇÃO As normas que regem a organização, montagem, funcionamento e desmontagem da FECATEX 2017 - Home & Fashion - Primavera Verão 2018- Feira Têxtil de Santa Catarina,

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1.727 de 13/06/2002 D. O.U. 14/06/2002 MANUAL DE NORMAS GERAIS E DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO Eunápolis BA 2009 1.

Leia mais

Política da qualidade

Política da qualidade Alteração dia 24/04/2014 1º página Nossa História O Clube Amigos de Joinville teve sua fundação em 23 de junho de 2008 por algumas famílias que se reuniram para um almoço após participarem de uma missa

Leia mais

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Cozinha Industrial. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Cozinha Industrial Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Serviços de alimentação Este tipo de trabalho aparenta não ter riscos, mas não é bem assim, veja alguns exemplos: Cortes

Leia mais

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Serviço Público Federal Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Define as normas internas

Leia mais

Regras de Uso Os objetivos destas regras de uso é procedimentos para o bom funcionamento da TROFEL Trombini Farroupilha Esportes e Lazer.

Regras de Uso Os objetivos destas regras de uso é procedimentos para o bom funcionamento da TROFEL Trombini Farroupilha Esportes e Lazer. Regras de Uso Os objetivos destas regras de uso é procedimentos para o bom funcionamento da TROFEL Trombini Farroupilha Esportes e Lazer. 1. RESERVAS A reserva da Sede deve ser agendada com os responsáveis

Leia mais

DICAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA NO SEU DIA A DIA

DICAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA NO SEU DIA A DIA ÁGUA Economizar água é uma necessidade urgente em todo o mundo. Se não houver mudanças de hábitos no curto prazo, em poucos anos, teremos grandes problemas de abastecimento, sem contar com os 768 milhões

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF)

REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF) 1 REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF) ARARANGUÁ/SC - BRASIL JANEIRO/2015 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I 3 DAS DEPENDÊNCIAS DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO 3

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS

REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1 REGULAMENTO INTERNO DO BLOCOS 1. A Administração do Condomínio Condomínio Parque Residencial Vitória Régia II Blocos reger-se-á pela Lei 4.591, de 16/12/1964 e outras Leis que forem aplicáveis, a cujo

Leia mais

Saneamento no Distrito Federal

Saneamento no Distrito Federal Saneamento no Distrito Federal assunto Eng. Stefan Mühlhofer Mestre em Planejamento e Gestão Ambiental Superintendente de Projetos Distribuição da Água no Planeta 2,10% 97% 0,90% 0,87% 0,03% Água

Leia mais

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL)

Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CONCÓRDIA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO DE PRÁTICAS LABORATORIAIS Regulamento do Laboratório de Histologia do Centro de Práticas Laboratoriais (CPL) Dispõe sobre

Leia mais

27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC

27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC 27 à 29 de Maio 2009 São João Batista SC PREZADO EXPOSITOR Para o maior sucesso da 8ª Rodada Nacional e Internacional de Negócios da Moda Calçadista de São João Batista apresentamos o Manual do Expositor.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO CURITIBA 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO Curitiba 2015 Rua Álvaro Andrade, 345 Bairro

Leia mais

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA

ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA 2009 ORÇAMENTO DOMÉSTICO PLANEJAMENTO DE COMPRAS FORMAS DE PAGAMENTO ECONOMIA DOMÉSTICA A elaboração do orçamento doméstico nem sempre é uma tarefa fácil. Definir quais são as suas necessidades e planejar

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO CRECHES, BERÇÁRIOS E SIMILARES.

ROTEIRO DE INSPEÇÃO CRECHES, BERÇÁRIOS E SIMILARES. SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

REGULAMENTO. Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016.

REGULAMENTO. Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016. REGULAMENTO Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016. 1. Do local 1.1 O Acampamento de Verão 2016 acontecerá na Chácara Verde Vida, na BR116, km 151, na cidade de Mandirituba. 2. Do

Leia mais

RESOLUÇÃO UEB-SC N 008

RESOLUÇÃO UEB-SC N 008 RESOLUÇÃO UEB-SC N 008 Estabelece critérios para reserva, utilização das instalações/dependências e da área de camping do Campo Escoteiro Paulo dos Reis, respectivos valores de utilização e dá outras providências.

Leia mais

Normas e Procedimentos do Departamento de Laboratórios (DLA).

Normas e Procedimentos do Departamento de Laboratórios (DLA). Normas e Procedimentos do Departamento de Laboratórios (DLA). Todos os laboratórios do Departamento de Laboratórios (DLA) devem seguir as Normas Gerais da Instituição. Todas as produções laboratoriais

Leia mais

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS Serviço Agro-Silvo-Pastoril SEASP/DECONT OUTUBRO/2003 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1 Objetivo

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. De 5 a 8 de junho, das 14h às 22h Local: Armazém Cultural Av. Calógeras, 3110 (Próximo à Feira Central)

MANUAL DO EXPOSITOR. De 5 a 8 de junho, das 14h às 22h Local: Armazém Cultural Av. Calógeras, 3110 (Próximo à Feira Central) MANUAL DO EXPOSITOR De 5 a 8 de junho, das 14h às 22h Local: Armazém Cultural Av. Calógeras, 3110 (Próximo à Feira Central) SEMADUR Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sumário

Leia mais

1 SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA AO IMÓVEL- RESIDÊNCIAL E/OU COMERCIAL

1 SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA AO IMÓVEL- RESIDÊNCIAL E/OU COMERCIAL 1 SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA AO IMÓVEL- RESIDÊNCIAL E/OU COMERCIAL 1.1. ELETRICISTA- RESIDÊNCIAL E COMERCIAL 1.1.1. Em caso de dano elétrico em rede de baixa tensão que venha a danificar as instalações do

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo ACIDENTES E INCÊNDIOS DOMÉSTICOS ADULTOS E IDOSOS Acidentes Os acidentes domésticos são muito comuns. Mesmo com todo o cuidado, há objetos e situações que podem tornar todas

Leia mais

AMA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DA ARARAQUARENSE

AMA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DA ARARAQUARENSE MANUAL DO EXPOSITOR Organização e Realização Arranjo do Desenvolvimento da Educação do Noroeste do Estado de São Paulo (ADE Noroeste Paulista) Rua Santa Catarina, 3747 Centro 15.505-171 Votuporanga Fone:

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann REGULAMENTO DO CEL DA OAB-GO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SEÇÃO I Da Conceituação e da Freqüência Art. 1º. O Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás é um espaço reservado aos profissionais

Leia mais

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os procedimentos atinentes

Leia mais

RECUPERE SEU CRÉDITO 6ª EDIÇÃO 03, 04 e 05 de dezembro de 2015 REGULAMENTO GERAL

RECUPERE SEU CRÉDITO 6ª EDIÇÃO 03, 04 e 05 de dezembro de 2015 REGULAMENTO GERAL RECUPERE SEU CRÉDITO 6ª EDIÇÃO 03, 04 e 05 de dezembro de 2015 REGULAMENTO GERAL Prezado Expositor, O Regulamento Geral é parte integrante do contrato da Campanha Recupere seu Crédito. Aqui você encontra

Leia mais

Adota procedimentos de utilização do espaço do Teatro Municipal Bruno Nitz em caráter provisório e dá outras providências.

Adota procedimentos de utilização do espaço do Teatro Municipal Bruno Nitz em caráter provisório e dá outras providências. PORTARIA Nº 006, DE 14 DE MAIO DE 2015 Adota procedimentos de utilização do espaço do Teatro Municipal Bruno Nitz em caráter provisório e dá outras providências. A PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE BALNEÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO CENTRO DE EVENTOS FIERGS ÁREA EXTERNA

REGULAMENTO CENTRO DE EVENTOS FIERGS ÁREA EXTERNA ÁREAS EXTERNAS A Sede do Sistema FIERGS conta com uma grande área de estacionamento, utilizada, também, para atividades paralelas, com o intuito de ampliação dos eventos existentes e de eventos independentes.

Leia mais

Os locais de acampamento serão distribuídos por Grupo Escoteiro onde também deverá ficar a equipe de cozinha.

Os locais de acampamento serão distribuídos por Grupo Escoteiro onde também deverá ficar a equipe de cozinha. LOCAL E DATA O acampamento acontecerá de 22 a 24 de novembro, no Campo Escoteiro Paulo Reis, no Rio Vermelho em Florianópolis/SC. O local possui infraestrutura e segurança além de banheiros, chuveiros

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

CK 101. Manual de Instruções

CK 101. Manual de Instruções CK 101 Manual de Instruções Apresentação Nome: Vaporizador CK 101 Fornecedor: Endereço: CK Indústria e Comércio de Aparelhos Eletromedicinais Ltda. Rua Apinagés 1577 - São Paulo - SP CEP: 01258-001 Telefone:

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA 9ª EXPOTAPERA PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 08 a 11 DE OUTUBRO DE 2015

REGULAMENTO GERAL DA 9ª EXPOTAPERA PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 08 a 11 DE OUTUBRO DE 2015 REGULAMENTO GERAL DA 9ª EXPOTAPERA PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 08 a 11 DE OUTUBRO DE 2015 LOCAL: Ginásio Tenarião, situado na Rua Tiradentes,315, Bairro Centro, Tapera- RS. Art. 1º. A abertura da 9ª EXPOTAPERA

Leia mais

SERVIÇOS EMERGENCIAIS SEGURO RESIDENCIAL. Plano Emergencial Quadro Resumo LIMITES DE UTILIZAÇÃO

SERVIÇOS EMERGENCIAIS SEGURO RESIDENCIAL. Plano Emergencial Quadro Resumo LIMITES DE UTILIZAÇÃO EMERGENCIAIS SEGURO RESIDENCIAL Plano Emergencial Quadro Resumo CHAVEIRO: Em caso de perda ou roubo de chaves, o Segurado não tiver alternativa para entrar na residência segurada, a Assistência 24 horas,

Leia mais

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação MANUAL DO LOCATÁRIO Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SEU NOVO LAR VISTORIA E OCUPAÇÃO MANUTENÇÕES E BENFEITORIAS PAGAMENTO E REAJUSTE DESOCUPAÇÃO DO

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR PROMOÇÃO: ABO-ES 1. INTRODUÇÃO

MANUAL DO EXPOSITOR PROMOÇÃO: ABO-ES 1. INTRODUÇÃO DE 21 A 23 DE JULHO DE 2016 CENTRO DE CONVENÇÕES DE VITÓRIA PROMOÇÃO: ABO-ES MANUAL DO EXPOSITOR 1. INTRODUÇÃO O presente Manual de Participação estabelece os direitos e deveres do Promotor - Associação

Leia mais

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE Art. 1º - Este documento visa de estabelecer as normas relativas à utilização das áreas comuns do Espaço FRANELLI,

Leia mais

Ficha Técnica. Mais uma edição de nosso jornal,

Ficha Técnica. Mais uma edição de nosso jornal, Nº5 E. M. Professor Lund Fernandes Villela Mais uma edição de nosso jornal, mais notícias, imagens e fatos acontecendo na escola Lund. Essa edição conta com novos alunos do 5º ano que estão animados com

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 5 Recomendar procedimentos de segurança na rotina diária das instituições de educação infantil - públicas e privadas.. A Secretária Municipal da Educação do Município de Curitiba,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ASSISTÊNCIAS PLANO D

REGULAMENTO DAS ASSISTÊNCIAS PLANO D REGULAMENTO DAS ASSISTÊNCIAS PLANO D SUMÁRIO Cartão Alimentação... 3 03 meses de R$ 150,00... 3 Assistência Residencial... 5 Simplificada... 5 CD 001.064-15 Formalização Regulamento das Assistências Plano

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS Página 1 ÍNDICE CAPÍTULO 1 -DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS... 3 CAPÍTULO 2 - DA DESTINAÇÃO DOS LABORATÓRIOS... 3 CAPÍTULO 3 - DAS ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS... 5 CAPÍTULO 4 - UTILIZAÇÃO

Leia mais

Manual de Instruções. Cooktop. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. www.clarice.com.br

Manual de Instruções. Cooktop. Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto. www.clarice.com.br Cooktop Leia atentamente este manual antes de utilizar o produto Manual de Instruções 9 7 Rua Fernando de Noronha, 1188 (Às Margens da Rodovia 282, Km 7) Bairro Distrito Industrial Leste CEP 8987- Pinhalzinho

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DE ANATOMIA CAPÍTULO I DOS LABORATÓRIOS DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E ANATOMIA E SEUS OBJETIVOS Art.1º - O presente documento estabelece as normas de organização

Leia mais

Divisão de Lazer - DIL

Divisão de Lazer - DIL Divisão de Lazer - DIL REGULAMENTO CENTRO DE LAZER DA UFRGS TRAMANDAÍ CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as regras a serem observadas para utilização do espaço do Centro

Leia mais

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS:

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS: REGULAMENTO DIÁRIAS: As diárias iniciam às 13:00 e terminam às 12:00 do dia seguinte, independente do horário em que foi realizado o check-in. Após às 12:00 será cobrada nova diária. Cada diária inclui

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Da Aplicação

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Da Aplicação SOCIEDADE AMIGOS DO CURIÓ (SAC) Fundada em 23 de julho de 1980 Rua Prof. Osmarino de Deus Cardoso, 101 CEP 88.036-598 Trindade Florianópolis SC CNPJ 75.329.243/0001-71 www.sacurio.com.br / saccurio@brturbo.com.br

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O I - DAS FINALIDADES: A EXPOGIRUÁ tem como objetivos principais: 1 ) Difundir as potencialidades do Município de Giruá e região; 2 ) Atender a investidores nas áreas da indústria,

Leia mais

III OLIMPIADAS ESCOTEIRAS GENSP 36º - RN

III OLIMPIADAS ESCOTEIRAS GENSP 36º - RN Pureza - RN 1 ÍNDICE Atividade...03 Local...03 Participantes Jovens...03 Participantes Adultos...03 Coordenador de Modalidade...04 Equipe de Serviço...04 Alimentação...04 Programa...04 Jogos...04 Modalidades,

Leia mais

INVALIDEZ PERMANENTE TOTAL POR ACIDENTE (IPTA) R$ 10.000,00

INVALIDEZ PERMANENTE TOTAL POR ACIDENTE (IPTA) R$ 10.000,00 Vida e Sorte MORTE ACIDENTAL (100%) Básica R$ 10.000,00 Ocorrendo o falecimento do Segurado Principal em decorrência de acidente coberto, será garantido ao(s) beneficiário(s) pagamento de indenização no

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Av. João Naves de Ávila, 2121 Campus Santa Mônica CP 593 38400-902 Uberlândia MG

Universidade Federal de Uberlândia Av. João Naves de Ávila, 2121 Campus Santa Mônica CP 593 38400-902 Uberlândia MG RESOLUÇÃO N o 08/2010, DO CONSELHO DIRETOR Dispõe sobre a utilização de espaços físicos da Universidade Federal de Uberlândia para a promoção de eventos artísticos, científicos, culturais, esportivos,

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DO IBMEC

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DO IBMEC REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DO IBMEC 1. Do objetivo a) Este Regulamento estabelece as normas de funcionamento e dos serviços prestados pelas Bibliotecas do Ibmec. b) As normas prescritas neste documento

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E URBANISMO

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E URBANISMO SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E URBANISMO PORTARIA Nº. 28, DE 31 DE JULHO DE 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E URBANISMO, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO

INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO Outubro de 2015 Florianópolis/SC - Brasil Versão 2-28.7.2015 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO O Mutirão Nacional Pioneiro (MutPio) é um evento muito importante para o Ramo Pioneiro, e reúne

Leia mais

Normas de Funcionamento (REUNIÃO DE CÂMARA ORDINÁRIA DE 12 SETEMBRO 2012) Normas Parque Municipal Campismo da Golegã

Normas de Funcionamento (REUNIÃO DE CÂMARA ORDINÁRIA DE 12 SETEMBRO 2012) Normas Parque Municipal Campismo da Golegã Normas de Funcionamento (REUNIÃO DE CÂMARA ORDINÁRIA DE 12 SETEMBRO 2012) Introdução Nos termos do Decreto-Lei n.º 39/2008, de 7 de Março, alterado pelo Decreto-Lei nº. 228/2009, de 14 de Setembro, que

Leia mais

REGULAMENTO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DO MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR

REGULAMENTO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DO MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DOS CAMPOS DE FÉRIAS DO MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR MUNICÍPIO DE REGULAMENTO DOS CAMPOS DE FÉRIAS ORGANIZADOS PELO MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR PREÂMBULO A organização de campos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 SUDE/DILOG/CANE PROGRAMA ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PEAE

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 SUDE/DILOG/CANE PROGRAMA ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PEAE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 SUDE/DILOG/CANE PROGRAMA ESTADUAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PEAE 1. DO RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO DOS GÊNEROS ALIMENTÍCIOS 1.1 Cada escola é responsável pela guarda, controle,

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA O SERVIÇO DE LIMPEZA HOSPITALAR

ORIENTAÇÃO PARA O SERVIÇO DE LIMPEZA HOSPITALAR ORIENTAÇÃO PARA O SERVIÇO DE LIMPEZA HOSPITALAR I- Introdução: A higiene e a ordem são elementos que concorrem decisivamente para a sensação de bem-estar, segurança e conforto dos profissionais, pacientes

Leia mais

Orientações para Economia Energia Elétrica, Água e Telefonia nas dependências da Unidade

Orientações para Economia Energia Elétrica, Água e Telefonia nas dependências da Unidade Orientações para Economia Energia Elétrica, Água e Telefonia nas dependências da Unidade Faculdade de Tecnologia de Campinas Prof.ª Dr.ª Haydée Siqueira Santos - Diretora Aos Ilmos. Srs. Membros do Corpo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO Apresentação Este manual pretende dar dicas simples aos

Leia mais

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da

Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LOCAÇÃO DO ESPAÇO PARA EVENTOS Que se celebra entre o Sr. Cristiano Carnelós Peyrer, brasileiro, solteiro, portador da cédula de identidade R.G. sob nº 28.266.412-9,

Leia mais

O complexo das Piscinas Municipais de Pombal inclui as seguintes instalações:

O complexo das Piscinas Municipais de Pombal inclui as seguintes instalações: I DISPOSIÇÕES GERAIS Preâmbulo O presente regulamento estabelece as normas gerais e as condições de cedência e utilização do complexo de piscinas municipais de Pombal, subordinando-se às disposições legais

Leia mais

II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC

II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC Vencendo Desafios II CAMPORI DE LÍDERES DE DESBRAVADORES DA APLAC Manual de orientações Data: 08 a 12 de outubro de 2010 Local: Acampamento JA Clayton Rossi Inscrição: feita pela internet. Valor da inscrição:

Leia mais

Prefeitura de Volta Redonda

Prefeitura de Volta Redonda Av. dos Trabalhadores, 333 Centro - RJ CEP: 27.255-125 Telefax: (24) 3343 7060 CONTRATO N 004/2015 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM FORNECIMENTO DE MATERIAIS que fazem a SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO POR TEMPORADA

CONTRATO DE LOCAÇÃO POR TEMPORADA CONTRATO DE LOCAÇÃO POR TEMPORADA IRINALDA CARNEIRO DE MENEZES,brasileira,casada, advogada,portadora do RG Nº 510.955 SSP/PE, Residente e domiciliada na Rua José Paraíso, 103- Apto. 402- Edf. Castelo de

Leia mais

AVENTURA SÊNIOR REGIONAL 2015

AVENTURA SÊNIOR REGIONAL 2015 AVENTURA SÊNIOR REGIONAL 2015 09 Á 12 DE OUTUBRO DE 2015 ASSÚ/RN INFORMATIVO II INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO 1. Organização, Tema, Data, Local e Clima. A União dos Escoteiros do Brasil

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA

REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA REGULAMENTO GERAL DOS LABORATÓRIOS DA FACULDADE TECSOMA REGRAS DE BIOSSEGURANÇA 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 03 REGULAMENTO GERAL DE USO DOS LABORATÓRIOS DA ÁREA DA SAÚDE... 04 TÍTULO I DAS NORMAS DE BIOSSEGURANÇA...

Leia mais

Manual do expositor. 29 de novembro a 04 de dezembro de 2015. Bento Gonçalves, RS. www.metrologia2015.org.br

Manual do expositor. 29 de novembro a 04 de dezembro de 2015. Bento Gonçalves, RS. www.metrologia2015.org.br Manual do expositor 8 o Congresso Brasileiro de Metrologia XI Congresso Internacional de Metrologia Elétrica (SEMETRO) II Congresso Brasileiro de Metrologia das Radiações Ionizantes (CBMRI) II Workshop

Leia mais

Alojamento a Bordo de Navios (Disposições Complementares)

Alojamento a Bordo de Navios (Disposições Complementares) 1 CONVENÇÃO N. 133 Alojamento a Bordo de Navios (Disposições Complementares) I Aprovada na 55ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1970), em complemento à Convenção n. 92, de 1949,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS SÉRIE: SEGURANÇA ALIMENTAR e NUTRICIONAL Autora: Faustina Maria de Oliveira - Economista Doméstica DETEC Revisão: Dóris Florêncio Ferreira Alvarenga Pedagoga Departamento

Leia mais

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS COMPONENTES QUÍMICOS

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS COMPONENTES QUÍMICOS PÁGINA 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: PROPOOL ALGICIDA PLUS NOME DO FORNECEDOR:PROPISCINAS PRODUTO PARA PISCINAS Ltda. Rua Prefeito José Carlos, 400 Jd. Santa Júlia Itupeva-SP

Leia mais

FERRO A SECO GLISSER CADENCE IRO102

FERRO A SECO GLISSER CADENCE IRO102 FERRO A SECO GLISSER CADENCE IRO102 Obrigado por adquirir o Ferro a Seco Glisser Cadence, Modelo IRO102, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA

NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA NORMAS DE SEGURANÇA DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIFEI CAMPUS ITABIRA Normas de Segurança dos laboratórios do curso de engenharia de materiais UNIFEI Campus Itabira, que determinam

Leia mais

PROCEDIMENTO DE USO DAS INSTALAÇÕES DO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS

PROCEDIMENTO DE USO DAS INSTALAÇÕES DO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS PROCEDIMENTO DE USO DAS INSTALAÇÕES DO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS Elaborado em agosto de 2007 Gestão: Roberto Henrique de Seixas Corrêa/ Francisco Castejom do Couto Rosa PROCEDIMENTO DE USO DAS INSTALAÇÕES

Leia mais

SOCIEDADE MARTINS SARMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PÚBLICA

SOCIEDADE MARTINS SARMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PÚBLICA SOCIEDADE MARTINS SARMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PÚBLICA A Biblioteca da Sociedade Martins Sarmento (SMS) existe desde 1882. Possui um vasto acervo bibliográfico, onde avulta um riquíssimo Fundo Local,

Leia mais

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO Órgão Responsável pelo Estabelecimento Endereço CNAE Inspetor (es) DADOS DA INSPEÇÃO Estabelecimento Contato Numero de Servidores Referências

Leia mais

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 - Nova redação para o Cap. I,

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE

MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE 1 INFORMAÇÕES GERAIS MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE LOCAL DO EVENTO Período realização do Evento: 25 a 27 de Setembro de 2014 Local de realização: Hotel Tropical Tambaú Fone

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA Este contrato entrará em vigor por prazo indeterminado após sua publicação e registro em Ofício de Notas competente.

CLÁUSULA SEGUNDA Este contrato entrará em vigor por prazo indeterminado após sua publicação e registro em Ofício de Notas competente. Pelo presente instrumento particular, a COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOTOS DO RIO GRANDE DO NORTE (CAERN), inscrita no CNPJ n.º 08.334.385/0001-35, com sede na Avenida Sen. Salgado Filho, n 1555, bairro Tirol,

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 Nova redação para o Cap. I, art.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS: Art. 1 - A Biblioteca da FACSETE Faculdade Sete Lagoas, tem como objetivo, a disseminação da informação através da aquisição, organização, e conservação

Leia mais

Localização Estoques Hídricos

Localização Estoques Hídricos ÁGUA USO RACIONAL FUNDAÇÃO RELICTOS Ciclo da Água Estado Físico da Água. Localização Estoques Hídricos Água no Mundo Água no Nosso Corpo 74% do nosso corpo também é constituído de água. Assim como a água

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015.

PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015. Estabelece o regulamento para Utilização da Biblioteca. A PRÓ-REITORA DE ENSINO, usando da atribuição que lhe confere o inciso IV, do artigo 41, do Estatuto

Leia mais

Manual do Expositor. Informações e Regulamento Geral para Expositores e Montadoras

Manual do Expositor. Informações e Regulamento Geral para Expositores e Montadoras Manual do Expositor Informações e Regulamento Geral para Expositores e Montadoras Este manual passa a fazer parte integrante do contrato de locação de estande ou contrato de patrocínio firmado entre a

Leia mais

XXIV Jogos da Fraternidade Regulamento

XXIV Jogos da Fraternidade Regulamento XXIV Jogos da Fraternidade Regulamento Santa Mônica Clube de Campo 17 de abril de 2016. A União dos Escoteiros do Brasil Região do Paraná, o Grupo Escoteiro Santa Mônica 72/PR e o Santa Mônica Clube de

Leia mais

Limpando a Caixa D'água

Limpando a Caixa D'água Limpando a Caixa D'água É muito importante que se faça a limpeza no mínimo 2 (duas) vezes ao ano. Caixas mal fechadas/tampadas permitem a entrada de pequenos animais e insetos que propiciam sua contaminação.

Leia mais

Regulamento do Bloco Cirúrgico do Centro de Práticas Clínicas e Cirúrgicas (CPCC)

Regulamento do Bloco Cirúrgico do Centro de Práticas Clínicas e Cirúrgicas (CPCC) INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS CONCÓRDIA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CENTRO DE PRÁTICAS CLÍNICAS E CIRÚRGICAS Regulamento do Bloco Cirúrgico do Centro de Práticas Clínicas e Cirúrgicas (CPCC) Dispõe

Leia mais

CARTILHA DO CLIENTE - SANTA BRANCA ECOTURISMO

CARTILHA DO CLIENTE - SANTA BRANCA ECOTURISMO CARTILHA DO CLIENTE - SANTA BRANCA ECOTURISMO A Cartilha do Cliente - Santa Branca Ecoturismo visa a especificar os parâmetros gerais de conduta necessários a boa convivência e utilização do local, bem

Leia mais