Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves"

Transcrição

1 Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves História da Arquitetura 2008

2 O Concurso O Grand Palais começou a ser construído em 1897 para abrigar a Exposição Universal de 1900, envolvendo um complexo processo de gestação no qual participaram vários arquitetos. Foi implantado após a recomendação do governo francês para a demolição do Palais de l'industrie construído em 1855 para construção de um novo edifício que melhoraria o entorno urbano da esplanada onde teria lugar o evento, de maneira que pudesse abrir-se uma ampla via que ligasse em perspectiva a Praça dos Inválidos com a Avenida dos Champs-Elysées. Uma vez redigido o plano, decidiu-se a organização de um concurso de idéias entre arquitetos para o seu projeto restringiu-se unicamente à participação de arquitetos de nacionalidade francesa. Depois de um amargo debate entre os organizadores, a imprensa e o grande público, não foi possível eleger um único vencedor, então foi selecionada uma equipe de quatro arquitetos para que realizassem uma síntese das suas propostas e entrassem em consenso em um projeto comum. A direção geral ficou a cargo de Charles-Louis Girault, enquanto que os outros três arquitetos, Deglane, Louvet e Thomas se especializaram, cada um, na construção das diferentes seções do edifício.

3 A Localização O Grand Palais é um edifício singular da cidade de Paris situado no 8º arrondissement. Localiza-se na Avenue Winston Churchill, nas proximidades dos Champs-Elysées. Faz parte integrante do conjunto arquitetônico formado pelo Petit Palais e Ponte Alexandre III

4 O Uso Como proclama um dos seus frontões, o Grand Palais foi concebido como um "Monumento consagrado pela República à glória da arte francesa", servindo como lugar para as manifestações oficiais e símbolo do gosto de parte da sociedade da época. Inicialmente concebido como Palácio de Belas Artes, o Grand Palais foi destinado progressivamente a usos diversos, como centro para salões técnicos e de exposições comerciais dos sectores automobilístico, da aeronáutica, das ciências ou do desporto, convertendo-se testemunha da evolução da arte moderna e dos avanços da civilização durante o século XX. Atualmente abriga o Palais de la découverte, desde 1937, destinado às ciências aplicadas, e as Galeries nationales du Grand Palais, desde 1964, para a exposição de coleções provenientes de museus nacionais franceses.

5 A construção Os trabalhos de construção começaram, na Primavera de 1897, com a demolição do Palais de l'industrie, que desapareceu definitivamente em 1899, ao mesmo tempo que três equipes, escolhidas por cada arquiteto, avançavam seguindo cada plano de obra ao seu ritmo e modo. Tecnologias A obra, para a qual se chegaram a mobilizar trabalhadores, aplicou novas técnicas de construção como o uso do concreto armado seguindo um sistema patenteado em 1892 por François Hennebique. juntamente com uma dotação de meios consideráveis para a época: empilhadeiras a vapor para a cimentação, vias férreas para o transporte do material, máquinas de vapor para os dínamos de acionamento de serras de corte, uma ponte grua para o dos grandes blocos, railes interiores, andaimes móveis ou uma rampa desde a ribeira do Sena para a aproximação das barcaças de pedreira

6 Detalhes da Obra No término do prazo de execução da obra, formara-se uma estrutura para a qual se empregaram toneladas de material, mais 500 que as requeridas para a Torre Eiffel e menos que as da Estação de Orsay, embora no dia da inauguração algumas das seções interiores estivessem por terminar.

7 A arquitetura Destacado pelo estilo eclético da sua arquitetura, característico da Escola de Belas Artes de Paris, o edifício reflete o gosto pela rica decoração e ornamentação nas suas fachadas de pedra, o formalismo da sua planta e realizações até então insólitas como o grande envidraçado da sua cobertura, a sua estrutura de ferro e aço à vista e o uso do concreto armado (contraste com o uso da pedra). As grandes estruturas em vidro transparente, herdeiras do Crystal Palace de Londres, permitiam a entrada da luz natural indispensável para o desenvolvimento das funções de exposição a que se destinava o edifício.

8 Planta: naves e cobertura A nave central, com uma longitude aproximada de 240 metros, é constituída por uma imponente cobertura, espaço arrematado por um amplo vitral. elevando-se a 45 metros de altura acima da cobertura, alcançando os 60 metros na esfera da lanterna. No princípio, a construção e o funcionamento interno foram organizados segundo um eixo leste-oeste. A comunicação entre a grande nave e outras partes do palácio, como o salão de honra, a ala central e o Palácio de Antin, fazia-se mediante uma ampla escadaria de ferro, de inspiração clássica revestida de modernismo. As naves estão cobertas por uma armação metálica, de cor verde, que une todas as peças de vidro laminado, o que dá uma grande luminosidade às naves.

9 Fachada é constituída por uma vistosa colunata, ou peristilo, e intervalos, por grupos escultóricos na sua base evocando as artes de gregos, romanos, fenícios e do Renascimento. No entanto, para alguns críticos resulta dissimulada, pela inovação da estrutura metálica. Os frisos exteriores, são um extenso mosaico de cerca de setenta e cinco metros de comprimento, realizado segundo as técnicas tradicionais, cercada por cores vivas, realizado com ouro, que reproduzem várias cenas representativas das grandes civilizações da História, tal como eram imaginadas em finais do século XIX.

10 Bibliografia

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO 2010-2012 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA ARQUITETURA E URBANISMO

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO 2010-2012 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA ARQUITETURA E URBANISMO PAVILHÕES Os edifícios para grandes exposições têm marcado a história da Arquitetura desde 1851, com a construção do Palácio de Cristal, concebido por Joseph Paxton para a primeira Exposição Universal,

Leia mais

UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II. Profª Me. Márcia Moreno

UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II. Profª Me. Márcia Moreno UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II Profª Me. Márcia Moreno 1 Conhecendo o Louvre... Foi no fim do século XII que Filipe Augusto mandou construir um castelo num local já chamado Louvre.

Leia mais

Escrito por Blanco Dom, 02 de Maio de 2010 01:34 - Última atualização Dom, 23 de Maio de 2010 02:09

Escrito por Blanco Dom, 02 de Maio de 2010 01:34 - Última atualização Dom, 23 de Maio de 2010 02:09 Gustave Eiffel Alexandre Gustave Eiffel (Dijon, 15 de Dezembro de 1832 Paris, 27 de Dezembro de 1923) foi um engenheiro francês que participou da construção da Estátua da Liberdade em Nova Iorque e da

Leia mais

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS 1960 01 GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS HISTÓRIA 02 O edifício Metrópole e Centro Metropolitano de Compras, projetado pelos arquitetos Salvador Candia e Gian Carlo Gasperini, é um importante

Leia mais

Torre Montparnasse: A melhor e imperdível - vista de Paris

Torre Montparnasse: A melhor e imperdível - vista de Paris Torre Montparnasse: A melhor e imperdível - vista de Paris A Torre Montparnasse é o ponto ideal para se admirar Paris e seus mais belos monumentos. Situado na parte central da capital francesa, o arranha-céu

Leia mais

Engenharia e Arquitetura no século XIX

Engenharia e Arquitetura no século XIX AUH0154 História e Teorias da Arquitetura III Engenharia e Arquitetura no século XIX Camilla Bernal P. L. Mendes - 6817461 Fernanda Adams Domingos - 6816870 Fernanda Nogueira Ribeiro - 6816932 Guilherme

Leia mais

Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo

Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo O Mercado Municipal de São Paulo é uma construção histórica localizada na região central da capital. Obra projetada pelo arquiteto Franscisco de Paula Ramos de

Leia mais

ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE

ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE TENORIO, LUCIENE A. (1); CARVALHO, AMANDA B. (2); ZHAYRA, ADELAIDE C. (3) 1. LVF Empreendimentos LTDA.

Leia mais

Neoclássico. França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264

Neoclássico. França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264 Neoclássico França: Panteão de Paris (Soufflot) Brasil: Casa França (Montigny) Bruno Maxwel 5715682 Franciele Santana 5935510 Lucas Calixto 5847264 Definição Neoclássico Movimento cultural dado no século

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

A Revolução Industrial

A Revolução Industrial textos de José Manuel Russo A Revolução Industrial A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL Introdução Embora o século XIX seja conhecido como o da Revolução Industrial, as suas origens centram-se nas transformações assistidas

Leia mais

Arquitetura: do repertório à prática

Arquitetura: do repertório à prática Arquitetura: do repertório à prática Arquiteto: - tecton, em grego, designava um artífice ligado à construção de objetos por junção de peças; - arqui, prefixo que indica superioridade. Arquitetura: Aurélio:

Leia mais

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS 01. Município: Uberlândia 02. Distrito: Sede 03. Designação: Estabelecimento de Uso Misto Comércio e Residência 04. Endereço: Rua Coronel Antônio Alves, nº 9.151

Leia mais

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica

SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica SETE MILÊNIOS EM SETE MINUTOS Sob a luneta arquitetônica Prof. Marco Pádua O período conhecido como pré-história, ou seja, sem registro dos acontecimentos, situa-se a partir de 8.000 a.c. Chamado de Neolítico

Leia mais

Memorial do Imigrante

Memorial do Imigrante Memorial do Imigrante www.memorialdoimigrante.sp.gov.br Juca Martins/Olhar Imagem Localizado no edifício da antiga Hospedaria dos Imigrantes, construída entre 1886 e 1888 para receber os imigrantes recém-chegados

Leia mais

ARTE PALEOCRISTÃ PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS. Arte Paleocristã Arte Bizantina Arte Islâmica - ESPIRITUALIDADE

ARTE PALEOCRISTÃ PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS. Arte Paleocristã Arte Bizantina Arte Islâmica - ESPIRITUALIDADE Arte Paleocristã Arte Bizantina Arte Islâmica ARTE PALEOCRISTÃ ARTE PALEOCRISTÃ Também chamada de Arte das Catacumbas, desenvolveu-se dentro do Império Romano, quando surgiram os primeiros núcleos cristãos.

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br Porque construir? Necessidade de se

Leia mais

Internacional. Singular geometria

Internacional. Singular geometria Internacional Singular geometria Escultórica e geometricamente complexa, a Casa da Música, criação do arquiteto holandês Rem Koolhaas, torna-se o mais novo edifício-ícone de Portugal. Criticada por sua

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

HISTÓRICO DA ENGENHARIA E REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL. Prof.ª Mayara Moraes Custódio

HISTÓRICO DA ENGENHARIA E REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL. Prof.ª Mayara Moraes Custódio HISTÓRICO DA ENGENHARIA E REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL Prof.ª Mayara Moraes Custódio HISTÓRICO DA ENGENHARIA E REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL A história da engenharia confunde-se com a história da própria

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE. As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE -------------------------- GOVERNA DA CIDADE DE MAPUTO DIRECÇÃO DE TURISMO DA CIDADE As 10 Maravilhas da Cidade de Maputo Igreja de Santo António da Polana A Igreja de Santo António

Leia mais

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Reitor: Prof. Antonio Heronaldo de Souza Vice Reitor: Prof. Marcus Tomasi Coordenação do Museu da Escola

Leia mais

Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha.

Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha. Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha. Por Talles Lucena, educador do MuBE. O prédio do Museu Brasileiro da Escultura é um projeto do

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

MUSEU DO LOUVRE. REVISTA LOUVRE Museus de Arte

MUSEU DO LOUVRE. REVISTA LOUVRE Museus de Arte REVISTALOUVRE MuseusdeArte MUSEU DO LOUVRE O"Castelo do Louvre" foi fundado pelo rei Filipe II em 1190, como uma fortaleza para defender Paris a oeste contra os ataques dos Vikings. No século XIV, o rei

Leia mais

ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração

ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração Edif cio ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração Edif cio ALMARES O RESPEITO E A PRESERVAÇÃO DA HISTÓRIA, DE POSSUIR O MAIOR PORTO DA AMÉRICA LATINA E, CLARO, O MAR, FAZEM COM QUE SANTOS

Leia mais

L U M E A R Q U I T E T U R A. Projetores Air Landing, normalmente utilizados para faróis de aviões, enfatizam a leveza do monumento.

L U M E A R Q U I T E T U R A. Projetores Air Landing, normalmente utilizados para faróis de aviões, enfatizam a leveza do monumento. Projetores Air Landing, normalmente utilizados para faróis de aviões, enfatizam a leveza do monumento. c a p a Salas de exposições do mezanino. Obras de arte receberam mesmo sistema de iluminação flexível

Leia mais

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES Profª. Msc. Carolina Albuquerque de Moraes Prof. Dr. Luiz Fernando Loureiro Ribeiro São Paulo, Brasil

Leia mais

A Vila. Na vila de Barrancos

A Vila. Na vila de Barrancos Locais a visitar A Vila Na vila de Barrancos podem ainda encontrar-se belos exemplares do típico casario alentejano, de arquitectura popular: casas caiadas de branco, de piso térreo, construídas em taipa,

Leia mais

10 pontos turísticos em Paris

10 pontos turísticos em Paris POR: RIVA E UELYN 10 pontos turísticos em Paris Foto: Shutterstock.com Não existe turista no mundo que não tenha vontade de conhecer Paris. A cidade recebe cerca de 30 milhões de visitantes por ano, que

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL PROJETO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Autores: Claudio Libeskind, Sandra Llovet, Mario Lotfi, David Ruscalleda Nesta cidade, feita de sucessivas adições, de fragmentos, o projeto sobrepõe outros, criando

Leia mais

Inventário de Identificação de Bens Culturais Imóveis do Sistema Ferroviário

Inventário de Identificação de Bens Culturais Imóveis do Sistema Ferroviário Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura RJ Inventário de Identificação de Bens Culturais Imóveis do Sistema Ferroviário Denominação: Estação de Barão de Juparanã Localização:

Leia mais

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre

B H onde. istórico. Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre B H onde istórico Projeto Cultural de Reintrodução do Bonde na Memória e na Paisagem de Porto Alegre Apresentação Projeto Bonde Histórico O Projeto Bonde Histórico representa o esforço concentrado de diversas

Leia mais

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito.

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco,

Leia mais

Arquiteto André Luque - Linha Cores Lisas B30 CATÁLOGO COLORMIX

Arquiteto André Luque - Linha Cores Lisas B30 CATÁLOGO COLORMIX CATÁLOGO 2009 Arquiteto André Luque - Linha Cores Lisas B30 CATÁLOGO COLORMIX PASTILHAS DE VIDRO E PORCELANA 04 16 20 28 34 44 48 58 66 76 Linha Cores Lisas Linha Mármore Linha Ouro Linha Dubai Linha Murano

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA ESQUADRIAS/PANOS

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL Menção Honrosa Nova Friburgo Autor: Luis Eduardo Loiola de Menezes Aproximações O terreno destinado a implantação do Centro Cultural de Eventos e Exposições consiste em uma gleba, de posse do governo do

Leia mais

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura,

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, Infinite Cursos. Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, em geral caracterizado por possuir um

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI Grupo Parlamentar PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI RECOMENDA AO GOVERNO A SUSPENSÃO DE TODAS AS ACÇÕES RELATIVAS À TRANSFERÊNCIA DE MUSEUS E À CRIAÇÃO DE NOVOS MUSEUS NO EIXO AJUDA/BELÉM, ATÉ À ELABORAÇÃO

Leia mais

Rua. olhar texto Rodrigo Apolloni. arquitetura

Rua. olhar texto Rodrigo Apolloni. arquitetura arquitetura Rua do olhar texto Rodrigo Apolloni imagens Rafael dabul Descansar o olhar sobre certas fachadas, sobre certas casas, pode ser uma experiência reveladora em Curitiba. Uma cidade de mil arquiteturas,

Leia mais

Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Estruturas. Alvenaria Estrutural.

Escola de Engenharia de São Carlos - Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Estruturas. Alvenaria Estrutural. Alvenaria Estrutural Introdução CONCEITO ESTRUTURAL BÁSICO Tensões de compressão Alternativas para execução de vãos Peças em madeira ou pedra Arcos Arco simples Arco contraventado ASPECTOS HISTÓRICOS Sistema

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

Um olhar sobre a. nova sede ABC. Academia Brasileira de Ciências

Um olhar sobre a. nova sede ABC. Academia Brasileira de Ciências Um olhar sobre a nova sede ABC Academia Brasileira de Ciências Diretoria (2010-2013) Presidente Jacob Palis Vice-Presidente Hernan Chaimovich Vice-Presidentes Regionais Adalberto Val (Norte) Adolpho Melfi

Leia mais

Casa de vidro. Jardim e ambientes internos se fundem nesta casa onde paredes foram substituídas por vidros

Casa de vidro. Jardim e ambientes internos se fundem nesta casa onde paredes foram substituídas por vidros ARQUITETURA Sidney Quintela PAISAGISMO Carla Oldemburg FOTOS Marcelo Aniello Casa de vidro Jardim e ambientes internos se fundem nesta casa onde paredes foram substituídas por vidros 52 CASA DE CAMPO Na

Leia mais

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados.

ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. Três principais civilizações: Maias; Astecas; Incas. Civilização Maia:

Leia mais

MÓDULO 02. Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção. arquiteto@renatopaldes.arq.br

MÓDULO 02. Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção. arquiteto@renatopaldes.arq.br MÓDULO 02 Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção arquiteto@renatopaldes.arq.br Uso da Pedra Primeiras manifestações Stonehenge 3.300 AC. Antigo Egito Encontrados blocos

Leia mais

ARQUITETURA MODERNA BRASILEIRA (a partir de 1944)

ARQUITETURA MODERNA BRASILEIRA (a partir de 1944) ARQUITETURA MODERNA BRASILEIRA (a partir de 1944) Lúcio Costa e Oscar Niemeyer TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA IV Profa. Dra. Deusa Maria R. Boaventura Profa. Isabela Ferrante 1. Arquitetura Moderna Brasileira

Leia mais

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL TABELA DOS TIPOS E PADRÕES DE CONSTRUÇÃO TIPO 1 - RESIDENCIAL - PADRÃO "E"

Leia mais

1 Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; Professora Adjunta I do Núcleo de

1 Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; Professora Adjunta I do Núcleo de 1 1 Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; Professora Adjunta I do Núcleo de Museologia da Universidade Federal de Sergipe; Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Memória

Leia mais

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA IDADE ANTIGA CULTURA GRECO-ROMANA ANTROPOCÊNTRICA ANTROPO = Homem CÊNTRICA = centro

Leia mais

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA Mayas: revelação de um tempo sem fim reúne pela primeira vez mais de 380 objetos e homenageia esta civilização em todo

Leia mais

HISTÓRIA, EDUCAÇÃO E ARQUITETURA: UM DIÁLOGO POSSÍVEL.

HISTÓRIA, EDUCAÇÃO E ARQUITETURA: UM DIÁLOGO POSSÍVEL. HISTÓRIA, EDUCAÇÃO E ARQUITETURA: UM DIÁLOGO POSSÍVEL. Maria Helena Pupo Silveira 1 Secretaria de Estado da Educação do Paraná maripupo@ig.com.br EIXO: Patrimônio educativo e cultura material escolar PALAVRAS-CHAVE:

Leia mais

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP Autores: Nayra Yumi Tsutsumoto (1); Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Aluna de Graduação

Leia mais

2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi

2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi 30 2.2 FRANK LLOYD WRIGHT: ORIGENS DO DESIGN NA HOTELARIA? No ano de 1915, o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright foi convidado para projetar o Hotel Imperial em Tóquio, no Japão. A obra deveria

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE

REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE REABILITAÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA 2ª FASE A ASSOCIAÇÃO COMERCIAL INICIOU EM 1842 A CONSTRUÇÃO DO PALÁCIO DA BOLSA, UM DOS MAIS NOTÁVEIS MONUMENTOS PORTUENSES DA

Leia mais

Antropocentrismo (do grego anthropos, "humano"; e kentron, "centro") é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do

Antropocentrismo (do grego anthropos, humano; e kentron, centro) é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do ARTE GÓTICA A Arte Gótica se desenvolveu na Europa entre os séculos XII e XV e foi uma das mais importantes da Idade Média, junto com a Arte Românica. Ela teve grande influencia do forte Teocentrismo (O

Leia mais

A arquitetura dos memoriais

A arquitetura dos memoriais PARTE 01: Conteúdo para a prova A arquitetura dos memoriais Você já ouviu falar em memorial ou já visitou um espaço arquitetônico destinado à memória de alguma personalidade, de um povo ou de algum fato

Leia mais

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas.

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas. IPHAE SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DO ESTADO Av. Borges de Medeiros, 1501, 21º andar- Porto Alegre-RS - Cep:90110-150 Fone/Fax: (051)3225.3176 e-mail: iphae@via-rs.net

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Mosteiro dos Jerónimos Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Bem-vindo ao Mosteiro dos Jerónimos A tua visita de estudo começa logo no Exterior do

Leia mais

Mude seu ponto de vista sobre como morar

Mude seu ponto de vista sobre como morar Mude seu ponto de vista sobre como morar De tempos em tempos a humanidade descobre uma nova perspectiva de vida. A mente cria desejos. Desejos que abrem espaços. Espaços que se transformam em novos enfoques.

Leia mais

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino 1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino Contrapondo-se a Egípcia vida pósmortem. Arte grega fundamenta-se na inteligência Os governantes não eram deuses, mas seres mortais Usavam a razão e o senso de

Leia mais

Teatro Municipal do Rio de Janeiro

Teatro Municipal do Rio de Janeiro c a p a Teatro Municipal do Rio de Janeiro Por Tatiana Teles Sob a merecida luz dos refletores O TEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO É UMA construção característica da arquitetura acadêmica francesa da

Leia mais

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras.

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras. SINGULAR exclusivo supremo único Morar Construtora LANÇA NOVO PROJETO INSPIRADO PELA NATUREZA E ASSINADO POR GRANDES NOMES. Reconhecida pela credibilidade e entrega no prazo, a Morar Construtora tornou-se

Leia mais

Memorial Descritivo. Prédio: Residencial 25 de Julho

Memorial Descritivo. Prédio: Residencial 25 de Julho Memorial Descritivo Prédio: Residencial 25 de Julho 1. Descrição do prédio. O prédio a ser construído compõe-se de 16 pavimentos mais casa de máquinas, constituído de 46 (quarenta e seis) unidades autônomas

Leia mais

Os Móveis da Casa Reis

Os Móveis da Casa Reis Os Móveis da Casa Reis 1 Este texto tem como objectivo dar a conhecer os móveis que fazem parte da riqueza da Ourivesaria Reis, no Porto. Foi fundada em 1880 por António Alves dos Reis, pai de Seraphim

Leia mais

CHÂTELET, A.-M. La naissance de l architecture scolaire. Lês écoles élémentaires parisiennes de 1870-1914. Paris: Honoré Champion, 1999.

CHÂTELET, A.-M. La naissance de l architecture scolaire. Lês écoles élémentaires parisiennes de 1870-1914. Paris: Honoré Champion, 1999. CHÂTELET, A.-M. La naissance de l architecture scolaire. Lês écoles élémentaires parisiennes de 1870-1914. Paris: Honoré Champion, 1999. Ana Paula Pupo Correia* O livro de Anne-Marie Châtelet, 1 O nascimento

Leia mais

l+d Maternidade, Porto Alegre luz + design + arquitetura R$16,00 ISSN: 1808-8996

l+d Maternidade, Porto Alegre luz + design + arquitetura R$16,00 ISSN: 1808-8996 R$16,00 l+d luz + design + arquitetura ISSN: 1808-8996 GLASS/WOOD HOUSE, New Canaan Rios de Luz, Valhadolide Maternidade, Porto Alegre Apartamento residencial, São Paulo projetos Rios de Luz 72 A Academia

Leia mais

Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das

Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das Neste momento, originou-se um novo tipo de cultura : a cultura do consumo, que correspondeu à troca da compra de bens materiais para a satisfação das necessidades por um consumo de imagens e valores agora

Leia mais

A EXCELÊNCIA TEM UM NOME

A EXCELÊNCIA TEM UM NOME A EXCELÊNCIA TEM UM NOME A EXCELÊNCIA TEM UM NOME. FAÇA PARTE DELE. LISBOA: NA PORTA DA EUROPA, NO LIMIAR DO SONHO. Dublin-2h50 Londres-2h40 Amsterdão-3h Paris-2h15 Porto-2h40 Madrid-1h20 Roma-3h Lisboa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

Bramante, Bernini e Borromini- 1

Bramante, Bernini e Borromini- 1 Bramante, Bernini e Borromini- 1 Arquitetura Renascentista e Barroca Prof. Dr. Percival Tirapeli Piazza Navona Gian Lorenzo Bernini Roma Projeto da fachada de São Pedro com torres ao lado (de acordo com

Leia mais

CRITÉRIOS DE ISENÇÃO suporte publicitário. bandeiras

CRITÉRIOS DE ISENÇÃO suporte publicitário. bandeiras CRITÉRIOS DE ISENÇÃO suporte publicitário. bandeiras 02 Critérios específicos 03 Condições Gerais 05 Zonas de Proteção Específica 1 A distância mínima admitida de qualquer elemento fixado ao mastro ao

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

ARQUITETURA PRÉ-MODERNISTA: ADOLF LOOS E A RACIONALIDADE DA FORMA

ARQUITETURA PRÉ-MODERNISTA: ADOLF LOOS E A RACIONALIDADE DA FORMA 257 ARQUITETURA PRÉ-MODERNISTA: ADOLF LOOS E A RACIONALIDADE DA FORMA Liza da Fonseca Jeronymo¹, Francinne Xavier dos Santos¹, Mariana Malheiro Negrão Bandeira¹, Mariele Silva Ferragini¹, Valquíria Patricia

Leia mais

Andressa Francielli Rocha. MUSEU DE ARTE DE LONDRINA: Antiga estação rodoviária

Andressa Francielli Rocha. MUSEU DE ARTE DE LONDRINA: Antiga estação rodoviária Andressa Francielli Rocha MUSEU DE ARTE DE LONDRINA: Antiga estação rodoviária Londrina 2013 Andressa Francielli Rocha MUSEU DE ARTE DE LONDRINA: Antiga estação rodoviária Trabalho apresentado à disciplina

Leia mais

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

APLICAÇÃO DE SOFTWARE DE MODELAGEM PARA RESTAURAÇÃO DE BENS IN- TEGRADOS O CASO DA ESCADARIA DO ANTIGO HOTEL SETE DE SETEMBRO

APLICAÇÃO DE SOFTWARE DE MODELAGEM PARA RESTAURAÇÃO DE BENS IN- TEGRADOS O CASO DA ESCADARIA DO ANTIGO HOTEL SETE DE SETEMBRO Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação. Vol.1, No.4, pp. 210-214 Copyright 2007 AERPA Editora APLICAÇÃO DE SOFTWARE DE MODELAGEM PARA RESTAURAÇÃO DE BENS IN- TEGRADOS O CASO DA ESCADARIA

Leia mais

Cidade das Artes inicia em maio sua programação

Cidade das Artes inicia em maio sua programação Cidade das Artes inicia em maio sua programação Em janeiro, Rock in Rio, o Musical abriu o novo espaço cultural em sistema de soft opening Fotos em alta resolução: www.factoriacomunicacao.com Depois de

Leia mais

FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora

FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora combinação de diferentes materiais. As peças FGV procuram

Leia mais

Viagem ao Salão Equip Auto 2015

Viagem ao Salão Equip Auto 2015 Viagem ao Salão Equip Auto 2015 Paris - 15 a 18 outubro de 2015 Em parceria com a Agência Abreu Salão Equip Auto 2015 A 22ª edição da Equip Auto 2015, Salão Internacional Bienal dos Equipamentos e Serviços

Leia mais

Memorial Descritivo Residencial Phoenix

Memorial Descritivo Residencial Phoenix Memorial Descritivo Residencial Phoenix Cadastros: Matrícula de incorporação 7121, no Cartório de Registro de imóveis de 1 Ofício da Comarca de Tubarão. Alvará de construção 149/2011. Localização: Rua

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

Igrejas paulistas: barroco e rococó

Igrejas paulistas: barroco e rococó Igrejas paulistas: barroco e rococó Vanessa Proença Título da obra: Igrejas paulistas: barroco e rococó. Autor: Percival Tirapeli 1 Um grande catálogo: é essa a impressão que o livro nos passa. A proposta

Leia mais

O QUE É SER ALTO PADRÃO?

O QUE É SER ALTO PADRÃO? O PRODUTO IMPERADOR Concebido para atender as exigências do mercado de Alto Padrão, o produto conta com tudo que hoje é imprescindível para diferenciá-lo dos demais. Imponência, estilo único, elegância

Leia mais

Diferentes padrões para uma mesma medida.

Diferentes padrões para uma mesma medida. Diferentes padrões para uma mesma medida. Antes de iniciarmos o assunto desta atividade, veremos como se deu a evolução das medidas utilizadas pelo homem e depois trataremos das proporções do Homem Vitruviano.

Leia mais

ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011

ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011 ARQUITETOS ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011 plarq.br@gmail.com www.plarq.com Alameda Iraé, 620 sala 106 Moema São Paulo SP tel 55 11 5051 0503 cep 04075-000 Avenida das Américas,

Leia mais

LUZ E SOMBRA NA ARTE

LUZ E SOMBRA NA ARTE LUZ E SOMBRA NA ARTE A luz e a sombra são elementos fundamentais da linguagem visual. Com elas podemos criar no desenho, na pintura e escultura belíssimos efeitos como o de dilatação do espaço, o de profundidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA Reforma da Câmara dos Vereadores de Jataí GO DADOS DA OBRA OBRA: Câmara Municipal de Jataí LOCAL: Praça da Bandeira S/N SERVIÇOS: Projeto de reforma NÚMERO DE PAVIMENTOS:

Leia mais

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Bens preservados em destaque: A. Igreja e Cemitério de Parelheiros B. Igreja e Cemitério de Colônia C. Vila e Estação Ferroviária Evangelista

Leia mais

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA Situação existente A cidade da Ribeira Grande, cabeça de um concelho que este ano celebra o meiomilénio de existência, é das mais notáveis construções urbanas açóricas, e constitui uma das mais originais

Leia mais

Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal

Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal São Paulo, 19 de Outubro de 2012 Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal Cliente Alphaville Urbanismo S.A. Av. Nações Unidas, 8501, 9º Andar 05425-070 Pinheiros São Paulo, SP Empreendimento

Leia mais

ANÁLISE DE OBRAS ARQUITETÔNICAS DA PRAÇA DOS GIRASSÓIS, PALMAS/TO COM ÊNFASE NA RELAÇÃO ENTRE A ARQUITETURA E A GEOMETRIA.

ANÁLISE DE OBRAS ARQUITETÔNICAS DA PRAÇA DOS GIRASSÓIS, PALMAS/TO COM ÊNFASE NA RELAÇÃO ENTRE A ARQUITETURA E A GEOMETRIA. ANÁLISE DE OBRAS ARQUITETÔNICAS DA PRAÇA DOS GIRASSÓIS, PALMAS/TO COM ÊNFASE NA RELAÇÃO ENTRE A ARQUITETURA E A GEOMETRIA. Érica CARDOSO (1); Kamila Cristina de SOUZA (2); Thaíssa Fernandes Santana MACENA

Leia mais

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta ISSN 2236-0719 Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta Universidade Estadual de Campinas Outubro 2011 Apresentação de Mesa-Redonda - 5 Carlos Gonçalves Terra

Leia mais

Telma de Barros Correia 1

Telma de Barros Correia 1 dossiê ART DÉCO O art déco na arquitetura brasileira Telma de Barros Correia 1 1 Docente na Escola de Engenharia de São Carlos USP. 1. Art déco na arquitetura Nada marcou mais o cenário das cidades brasileiras

Leia mais

BARROCO. Pintura. 8º Ano Artes 2º bimestre

BARROCO. Pintura. 8º Ano Artes 2º bimestre 8º Ano Artes 2º bimestre BARROCO A arte barroca desenvolveu-se no século XVII, num período muito importante da história da civilização ocidental, pois nele ocorreram mudança que deram nova feição à Europa

Leia mais

História da Arquitetura

História da Arquitetura Subdivisão da História da Arte - estudo da evolução histórica da arquitetura. Seus princípios Idéias Realizações Cronologia 1. Pré-História Arquitetura neolítica 2. Antigüidade Arquitetura egípcia Arquitetura

Leia mais