Liberação de emendas deixa processo com políticos mais suave

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Liberação de emendas deixa processo com políticos mais suave"

Transcrição

1 Quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Ano XIII Nº R$ 2,00 Servidores públicos Cerca de 6,2 milhões de brasileiros, ou 3,2% da população, são servidores públicos municipais. Os dados são do estudo Perfil dos Municípios divulgado pelo IBGE. Em 2001, a proporção de servidores municipais em relação à população era 2,2%. Em 1999, os estatutários eram 65,4% do total de servidores e em 2014 esse percentual caiu para 61,1%. Liberação de emendas deixa processo com políticos mais suave O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que a liberação de R$ 500 milhões para o pagamento de emendas parlamentares, anunciada pelo governo, já estava combinada e reconheceu que a autorização melhora o clima com o Congresso. Para o parlamentar, é importante saber o que está acontecendo com a emenda dele, então, quanto mais informação tem, mais o processo fica suave, avaliou o ministro ao sair de reunião com o vice-presidente Michel Temer, no Planalto. Segundo Levy, não faltam recursos para atender às emendas parlamentares e o governo estava trabalhando para definir as formas de liberação. Acho que esse tema tem evoluído satisfatoriamente e o que é importante é que tenha uma comunicação, e o ministro Padilha está fazendo, organizou muito bem todo esse processo e isso facilita, porque todo mundo fica sabendo o que está acontecendo. Além da liberação dos R$ 500 milhões, referentes aos restos a pagar de 2014, Levy disse que o governo está trabalhando na liberação de emendas de parlamentares que estão no primeiro mandato. A gente também tem trabalhado particularmente para os novos deputados a questão do registro das emendas deles, tem que registrar Romério Cunha em cada ministério. Não é uma questão de falta de dinheiro, é uma questão de o ministério ter o programa aberto para poder ser inscrito, explicou. Levy e Temer se reuniram por pouco mais de hora, e, segundo o ministro da Fazenda, a conversa foi superpositiva e mais tranquila, porque não havia parlamentares, como em encontros anteriores. Esta semana, Temer anunciou uma mudança em suas funções de articulador político do governo, ao deixar o dia a dia das negociações e se dedicar a temas mais institucionais entre os Poderes. A gente tem uma agenda legislativa importante de coisas que temos que tratar para Vice-presidente da República, Michel Temer e Ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Conversa superpositiva e mais tranquila, porque não havia parlamentares, como em encontros anteriores. a economia, a retomada do crescimento. Existe diálogo constante, e o vice-presidente, com sua experiência é um interlocutor que temos que consultar sempre. Combinamos isso na semana passada, mas, como vocês sabem, passei alguns dias fora, voltando a gente já trocou impressões, foi bastante positiva [a reunião], acrescentou Levy, negando informações de que ele Temer haviam se desentendido por causa da liberação de recursos para emendas parlamentares. Perguntado se sente enfraquecido dentro do governo, Levy brincou que tem procurado fazer todos os exercícios (ABr). Janot diz que colaborador não é dedo-duro O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que há um mal-entendido sobre as delações premiadas e defendeu o procedimento que, segundo ele, acelera as investigações. Ele destacou que a prática não é exclusividade do Brasil e ocorre também na França, em Portugal e na Itália. O colaborador não é um dedo-duro, não é um X9. Pela lei, primeiro ele tem que reconhecer a prática do crime e dizer quais são as pessoas que também estavam envolvidas na prática daquele crime, esclareceu durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Janot lembrou ainda que, segundo a lei, caso esse colaborador impute falsamente a participação de um terceiro em crime que ele também assumiu, ele estará cometendo outro delito. Você não pode utilizar um mero depoimento do delator como prova, isso não é suporte para denúncia. Você tem de comprovar aquela circunstância e a vinculação da pessoa àqueles fatos que ele diz. Compete ao MP fazer essas comprovações. Aí sim, ganha força o depoimento do colaborador. É um instrumen- Brasília - O Ministério do Planejamento informou que, além dos 20 imóveis que serão alienados este ano, avaliados em R$ 94,8 milhões, o governo deverá leiloar outros 119 imóveis em Essa segunda fase incluirá ativos avaliados em R$ 522 milhões. O programa de melhoria da gestão do patrimônio da União prevê ainda a alienação de 30 terrenos para uso residencial, comercial, industrial e para serviços, com valor estimado em R$ 649 milhões. Outros 530 imóveis funcionais administrados pelo Planejamento também irão a leilão futuramente, com estimativa de valor em R$ 598 milhões. Para substituir gastos com aluguel, o governo também planeja construir, em parceria com a iniciativa privada, seis novos prédios anexos à Esplanada dos Ministérios, a um custo de R$ 876 milhões. Também será construída uma Marcelo Camargo/ABr Rodrigo Janot, indicado para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República, no Senado. to poderoso na investigação, argumentou. Segundo Janot, a maioria (79%) das delações premiadas da Operação Lava Jato foi obtida com os réus soltos. Somente 20% das colaborações ocorreram com réus presos. Sobre os acordos de leniência, feitos por empresas que aceitam colaborar com a investigação, Janot disse que foram firmados pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e não têm reflexos no âmbito penal (ABr). Governo venderá 119 imóveis avaliados em R$ 522 milhões segunda sede para a Receita Federal, com investimentos de R$ 495 milhões. Reformas no bloco O da Esplanada e do edifício da Siderbrás custarão ainda R$ 65 milhões e R$ 27 milhões, respectivamente. O ministério estima um custo total de R$ 1,260 bilhão com a construção de novos prédios em 12 anos, paralelamente a uma economia de R$ 1,363 bilhão com aluguéis no mesmo período. Ou seja, a economia final com as medidas será de R$ 103 milhões até 2027 (AE). Proposta é mudar Ceagesp São Paulo - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, participou de uma reunião ontem (26), com permissionários da Ceagesp e seus representantes para discutir a mudança do local onde atualmente se encontra o entreposto. Nossa proposta é mudar a Ceagesp para um lugar mais moderno, automatizado, transparente e que a gestão da iniciativa privada possa tomar conta do recado, declarou a ministra. Kátia Abreu ressaltou que passam pelo local, diariamente, 14 mil veículos, dos quais 5 mil caminhões, e onde trabalham mais de 2 mil permisssionados e 3 mil carregadores. É um local que gera renda, emprego e abastece o Estado de São Paulo e o País, afirmou. Entre os participantes da reunião estavam o presidente do Sindicato Rural de São Paulo, Yuichi Ide, e representantes de sindicatos e associações de permissionados (AE). Brasília - O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que, aprovado o primeiro lote de medidas do ajuste fiscal, o governo entra agora em uma nova fase de reestruturação fiscal, com a adoção de medidas de médio e longo prazo, como a reforma administrativa. Entre as medidas, Barbosa citou a discussão de mudanças na Previdência Social, que é o principal gasto primário do governo, e as negociações com o funcionalismo público. O ministro disse ainda que o governo está avaliando vários programas e propondo novas metas, a exemplo do que foi feito com o Fies. As mudanças deverão ser anunciadas junto com a Lei Orçamentária Anual de 2016, que será enviada ao Congresso na próxima segun- Setor de máquinas e equipamentos em retração O faturamento da indústria brasileira de máquinas e equipamentos apresentou queda de 0,2% em julho na comparação com o mês anterior. Os dados foram divulgados pela Abimaq. No acumulado do ano, o setor registra queda de 7% na receita líquida em relação aos sete primeiros meses de O resultado ruim ocorre apesar da elevação do dólar. No mercado interno, foi registrada retração de 9,9% no ano. As vendas para o exterior registraram queda de 18,7% no período de janeiro a julho, na comparação com igual período do ano passado. Para o presidente da Abimaq, Carlos Pastoriza, a tendência de queda no mercado interno, observada dos últimos meses, somada a exportações fracas, indica que o setor terá re- Barbosa diz que governo entra agora em nova fase de reestruturação fiscal tração em Estimamos uma retração maior do que no ano passado, disse. Caso a previsão se confirme, será a terceira queda consecutiva de receita líquida da indústria de máquinas e equipamentos. Em 2013, o faturamento caiu 5% e, em 2014, 12%. Sobre as oscilações do câmbio, com a desvalorização do real, ele disse que esse período de desvalorização é de março para cá. Esse é um período curto para que a gente sinta o reflexo. Isso vai ter efeito, se continuar defasagem de taxa de câmbio, só no final deste ano ou no ano que vem, que é o tempo de retomar contratos, destacou. Segundo a Abimaq, nos últimos 12 meses, foram fechados 33 mil postos de trabalho no setor (ABr). TCU dá mais 15 dias para o governo O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu acatar o pedido do governo e concedeu mais 15 dias para rebeber novas explicações sobre a prestação de contas referente a O pedido foi feito na segunda-feira (24) e confirmado pelo ministro Augusto Nardes, relator do processo. Ele deu parecer favorável para que o governo esclareça sobre duas supostas novas irregularidades apontadas pelo Ministério Público de Contas e confirmadas em análise da área técnica da corte. De acordo com o ministro, a ampliação do prazo é coerente com que o órgão decidiu em 16 de junho, quando o tribunal adiou por 30 dias a análise das contas do governo federal relativas a O primeiro pedido de adiamento venceria na sexta-feira, dia 28. Com o novo prazo, a votaçaõ do parecer do TCU sobre as contas presidenciais deverá ocorrer em setembro (ABr). Lula Marques Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. da-feira (31). Os programas continuam, mas com metas quantitativas adequadas a esse período de readequação fiscal, completou. Segundo o ministro, a pro- É menor o nível de pessimismo do brasileiro em relação à economia. Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra que o nível de pessimismo do brasileiro em relação à economia caiu. A queda está relacionada à melhora nas projeções sobre o comportamento dos preços. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), sondagem elaborada pela CNI, subiu 1% em agosto na comparação com julho. O índice atingiu 98,9 pontos. Foi o segundo mês consecutivo de alta no indicador. A sondagem ressalta que, mesmo com os dois aumentos, o Inec está 10,2% abaixo da média histórica, que é 110,1 pontos, e 8,7% inferior ao registrado em agosto do ano passado. Isso significa que a população continua pessimista. Em agosto, o índice posta de orçamento para 2016 trabalha com uma meta de superávit primário do setor público de 0,7% do PIB. Ele disse ainda que o projeto vai levar em consideração a proposta de reajuste feita ao funcionalismo federal, que ainda está em negociação. Trabalhamos com o crescimento vegetativo da folha e um reajuste médio dos salários de 5,5%. É isso que está nas simulações orçamentárias, afirmou. As negociações com os servidores continuam, completou. De acordo com o ministro, a proposta de orçamento considera ainda as regras vigentes para a Previdência Social, mas Barbosa avaliou ser necessário discutir medidas para melhorar a situação atuarial previdenciária (AE). Economia: brasileiro está menos pessimista João Mattos/JC de expectativas em relação à inflação aumentou 4,2% na comparação com julho. A elevação do indicador mostra que cresceu número de pessoas que espera a queda da inflação. A desconfiança com relação à evolução da inflação nos próximos seis meses permanece, pois o índice mantém-se 11% abaixo da média histórica, informa a CNI. As expectativas em relação ao desemprego, à renda pessoal e ao endividamento ficaram praticamente estáveis em relação a julho e continuam abaixo do registrado no ano passado. Mas os consumidores estão mais dispostos a ir às compras. O indicador de expectativas em relação às compras de maior valor aumentou 1,2% em relação a julho (ABr). Deveríamos usar o passado como trampolim e não como sofá. Harold Macmillan (1894/1986) Político britânico BOLSAS O Ibovespa: +3,35% Pontos: ,07 Máxima de +3,36% : pontos Mínima de -0,01% : pontos Volume: 6,97 bilhões Variação em 2015: -7,94% Variação no mês: -9,49% Dow Jones: +3,95% (às 18h01) Pontos: ,51 Nasdaq: +4,24% (às 18h01) Pontos: 4.697,54 Ibovespa Futuro: +4,77% Pontos: Máxima (pontos): Mínima (pontos): Global 40 Cotação: 878,658 centavos de dólar Variação: -3,23%. CÂMBIO Dólar comercial no balcão Compra: R$ 3,6020 Venda: R$ 3,6030 Variação: +0,31% - Dólar Paralelo Compra: R$ 3,65 Venda: R$ 3,79 Variação: +1,34% - Dólar Ptax Compra: R$ 3,6320 Venda: R$ 3,6326 Variação: +2,78% - Dólar Turismo Compra: R$ 3,5700 Venda: R$ 3,7430 Variação: +0,97% - Dólar Futuro (setembro) Cotação: R$ 3.602,00 Variação: -0,62% - Euro Compra: US$ 1,1313 (às 18h01) Venda: US$ 1,1317 (às 18h01) Variação: -1,72% - Euro comercial Compra: R$ 4,0790 Venda: R$ 4,0810 Variação: -0,83% - Euro turismo Compra: R$ 4,0330 Venda: R$ 4,2330 Variação: -0,94%. JUROS CDB prefixado de 30 dias, 14,16% ao ano. - Capital de giro, 15,14% ao ano. - Hot money, 1,53% ao mês. - CDI, 14,13% ao ano. - Over a 14,15%. OURO Ouro (às 18h01) Cotação: US$ 1.124,60 a onça-troy (1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas) Variação: -1,2% - Ouro BM&F (à vista) Cotação: 129,000 Variação: -2,57%.

2 Página 2 Geral OPINIÃO Lembre-se de apagar a luz ao sair. E acenda ao voltar. Economizar em tempos de crise não significa apenas revisar os investimentos, fazer cortes no orçamento e apagar a luz ao sair Se você já ouviu a expressão o barato sai caro, deve fazer alguma ideia do que estou querendo dizer. Em uma crise, sobrevive quem otimiza recursos e pensa em longo prazo. E para otimizar recursos, muitas vezes é preciso investir em um primeiro momento, para que os benefícios sejam realizados. Um bom exemplo dessa observação é o aumento na procura por consultorias de serviços como redução de custos um crescimento de 30% a 50% este ano, de acordo com especialistas da DCI. Antes de apagar a luz ao sair, é preciso olhar para dentro. As organizações devem buscar constantemente a eficiência no desempenho empresarial, ainda mais no atual cenário econômico, cuja palavra de ordem é economizar. Quando a preocupação envolve fatores das mais variadas instâncias, é comum achar que perdemos o feeling para verificar se estamos sendo realmente eficientes. Cortar funcionários não é a melhor saída e pode trazer mais gastos do que economias. É aí que o barato começa a sair bem caro. Com este desafio em mente economizar em tempos de crise listei alguns itens que podem servir como roteiro para ajudar executivos e gestores a atuar com mais segurança nos gaps que estão comprometendo o crescimento de suas empresas. Acompanhe: 1. Gestão do dia a dia nas rotinas, os gestores têm condições de identificar e promover melhorias nas respectivas áreas da organização que somadas trazem resultados significativos; 2. Análise e controle de gastos os custos e despesas devem ser avaliados de forma criteriosa e rígida. Até mesmo simples uma revisão de orçamento permite controlar e reduzir gastos; 3. Revisão de políticas a implantação de políticas temporárias mais rigorosas minimiza controles e procedimentos em parte das rotinas e gastos; 4. Revisão de contratos os contratos devem ser analisados para identificar a efetiva aplicabilidade e possibilidade de negociação de redução de valores; Diretora Administrativa-Financeira Laurinda M. Lobato DRT/SP Editora Laura R. M. Lobato De Baptisti DRT/SP Marketing J. L. Lobato Diretor Comercial José Hamilton Mancuso André Souza Andressa Thomaz Antônio Delfim Netto Armando Rovai Cícero Augusto Cláudio Tomanini Dalcides Biscalquin Eduardo Moreira Geraldo Nunes Diretor Responsável: Alex Sugiyama (*) 5. Otimização nas operações de forma mais abrangente, as áreas e processos da cadeia de valor e suporte devem ser avaliadas para identificar excessos e escassez de recursos para redução e/ou distribuição; 6. Priorização e gestão de portfólio e projetos os investimentos e projetos devem ser revisados de forma criteriosa, priorizando retornos mensuráveis relacionados ao aumento de receita e/ou redução de custos. Os projetos devem ser gerenciados de forma assertiva para garantir a entrega do escopo nos prazos, custos e qualidade; 7. Otimização da força de trabalho no caso dos recursos humanos, o foco deve ser no aumento da produtividade das equipes visando os pontos supracitados e redução de encargos e passivos acumulados sobre a folha de pagamento previamente ao corte efetivo; 8. Gestão financeira e fluxo de caixa as ações acima geram reflexo no fluxo financeiro das empresas que devem balancear os indicadores relacionados como giro, grau de risco e endividamento para evitar rupturas no médio prazo. Depois de identificar onde será preciso agir, aja. E a ajuda de uma consultoria de negócios pode ser fundamental. Na Senior, nossa abordagem considera projetos de curta duração nos quais realizamos um diagnóstico geral da situação com objetivo de identificar rapidamente oportunidades de melhorias. Elaboramos planos de ação para serem implementados determinando os potenciais benefícios e ganhos. Em nossa recém lançada Consultoria de Negócios, atuamos na identificação de oportunidades e diferenciais competitivos através de metodologias próprias integradas com parceiros especializados. Não pense que a contratação de uma consultoria não cabe no seu bolso. Pense que esse investimento é o que poderá garantir sua sobrevivência. Assim, apagar a luz será apenas uma breve despedida até a próxima jornada de trabalho, no dia seguinte. (*) - É gerente de Produto com foco em Serviços na Senior, referência no desenvolvimento de sistemas para gestão empresarial. José Hamilton Mancuso DRT/SP Webmaster e TI: VillaDartes Editoração Eletrônica Marizete Souza Ricardo Souza Walter de Almeida Impressão LTJ- Gráfica Ltda Matrícula, SP-555 Colaboradores José Rubens D'Elia Dr. Lair Ribeiro Leslie Amendolara Luiz Flávio Borges D Urso Ralph Peter Rosângela Demetrio Sandra Falcone Sergio Monte Alegre Sergio Valezin Jornal Empresas & Negócios Ltda CNPJ: / Registro na JUCESP sob NIRE em 06/06 de 2003 e matriculado no 3º Registro Civil da Pessoa Jurídica sob nº 103 Administração, Publicidade e Redação: Rua Boa Vista, 84-9º Andar - Conj. 909 Cep: Tel: FAX: site: Auditoria de tiragem: Cokinos Auditores e Consultores Serviço informativo editorial fornecido pela Agência Estado e Agência Brasil. Artigos e colunas assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, que não recebem remuneração direta do jornal. Assassino de jornalistas era ex-repórter da emissora local A polícia norte-americana identificou, no final da manhã de ontem (26), o suspeito de matar a dois jornalistas do canal WDBJ, uma emissora local do estado de Virginia, afiliada à rede CNN. A apresentadora e repórter Alison Parker, 24 anos, e o repórter cinematográfico Adam Ward, 27 anos, foram atingidos e morreram durante uma transmissão ao vivo para o telejornal matutino, de uma praça da cidade. Segundo a polícia local o suspeito se chama Vester Lee Flanigan e era um ex-repórter da emissora. De acordo com canais de televisão locais, o suspeito tentou suicídio após o atentado. Ele foi capturado, mas está em estado crítico. Segundo fontes da WDBJ, ele usava o nome profissional de Bryce Williams. O atentado foi às 6h45, no horário local, e a câmera captou o momento em que os disparos foram feitos. De acordo com a polícia, o atirador disparou sete vezes contra os jornalistas, antes de fugir do local. As imagens capturadas pelo cinegrafista morto mostram também o homem que empunhava a arma (ABr). Um vídeo que mostra o presidente da Bolívia, Evo Morales, ordenando que um assessor amarre seus sapatos se tornou viral no país sul-americano e suscitou críticas dos opositores políticos do mandatário. Nas imagens, Morales aparece conversando com sua equipe durante uma visita a um ginásio esportivo e, enquanto saúda algumas pessoas, ele percebe que seu sapato esquerdo está desamarrado e ordena que um funcionário amarre. O homem então se ajoelha e resolve o problema, enquanto o líder continua conversando. O ex-candidato presidencial Samuel Doria Medina postou em sua conta no Twitter que essa é a igualdade que promove o socialismo do século XXI. Já o senador da oposição Arturo Murillo disse que o vídeo é um ato de humilhação de um ser humano. Uma fonte oficial citada pelo jornal El Deber afirmou que por motivos de segurança não é permitido que um mandatário se incline em São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de País tem um policial militar para cada 473 habitantes Em 2013, o Brasil tinha policiais militares, o equivalente a um policial para cada 473 habitantes, segundo dados do estudo Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros 2014, divulgado pelo IBGE O unidades da Federação, total de policiais civis era Entre as a maior proporção de policial militar por habitante era no Distrito Federal (um para cada 194) e a menor, no Maranhão, um para cada 881. Menos de 10% do efetivo da Polícia Militar eram mulheres no país. Na Polícia Civil, o percentual era de pouco mais de 26%. Conforme o estudo, em 2006, 14,1% dos municípios tinham Guarda Municipal. Em 2012, o percentual passou para 17,8%, e em 2014, para 19,4%. De acordo com a gerente da pesquisa, Vânia Pacheco, um dos requisitos para o município acessar o Fundo Nacional de Segurança Pública é ter uma Guarda Municipal, o que pode ter contribuído para o aumento desse efetivo nos últimos anos. Os municípios vêm se aparelhando para ter essas guardas municipais para ter acesso a esses incentivos federais. E Tânia Rêgo/ABr Francisco recebeu 3 milhões de peregrinos em Roma, em dois anos e meio de audiências gerais, Angelus e audiências especiais. A maior proporção de policial militar por habitante está no Distrito Federal (um para cada 194) e a menor, no Maranhão, um para cada 881. desses, em 19%, em 169 municípios, a Guarda Municipal utilizava arma de fogo. O estudo apontou que 90,3% dos municípios (5.030) oferecem testes de HIV e sífilis para gestantes, 81,3% promovem ações para a saúde sexual e reprodutiva das mulheres e 54,1% Urinar muitas vezes ao dia e à noite são sintomas comuns em homens com hiperplasia prostática benigna (HPB), mais conhecida como aumento benigno da próstata. A doença pode atingir 25% dos homens a partir dos 60 anos. No Centro de Referência em Saúde do Homem do Estado de São Paulo, unidade da Secretaria de Estado da Saúde, a doença representa 25% do total de atendimentos urológicos. Os pacientes com sintomas graves de HPB são tratados na unidade com tecnologia de ultima geração. O procedimento a laser é minimamente invasivo e possibilita alta em poucos dias. A próstata aumentada ocorre principalmente em razão da idade ao longo dos anos, com o envelhecimento do homem. Quando essa glândula cresce, a uretra sofre uma pressão e o paciente passa a ter dificuldades para urinar. O HPB não é câncer e Papa: estilo de vida coerente com a defesa do meio ambiente O papa Francisco pediu ontem (26) aos cristãos que assumam estilo de vida coerente com a salvaguarda da criação, numa nova intervenção em defesa do meio ambiente e contra o consumismo. Na centésima audiência geral de seu pontificado, perante multidão reunida na Praça de São Pedro, o pontífice reafirmou o apelo por uma mudança no modo de vida, feito em junho na encíclica Laudado si (Louvado seja), seis meses antes da conferência de Paris (COP21) sobre as alterações climáticas. Pela primeira vez, católicos e ortodoxos vão promover, no sábado (22), um Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, a fim de contribuir, segundo o papa, para a solução da crise ecológica que a humanidade está vivendo. Iniciativas locais de oração e reflexão estão previstas e deverão fazer da jornada um momento forte para que também possam ser escolhidos estilos de vida coerentes, afirmou Francisco. O Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, instituído pelo papa, vai ocorrer anualmente em 1º de setembro, data que já tinha sido fixada pela Igreja Ortodoxa. Na encíclica, o papa defende um modo de vida mais sóbrio e mais tranquilo, lembrando que os problemas ambientais estão intimamente ligados aos sistemas sociais, econômicos e ao domínio das finanças e da tecnologia. De acordo com o Vaticano, Francisco recebeu 3 milhões de peregrinos em Roma, em dois anos e meio de audiências gerais, Angelus e audiências especiais (Ag. Lusa). Thinkstock oferecem a Caderneta de Saúde do Adolescente. Em 2014, 70,6 mil pessoas trabalhavam nas equipes de Saúde da Família. Em 102 municípios, não havia médicos nessas equipes e 125 cidades declararam não ter Equipe de Saúde da Família. Em 2014, todos os estados Os homens devem procurar um urologista assim que sentirem alterações no jato ou na frequência para urinar. desenvolviam atividades para o acesso ao trabalho formal e à sustentabilidade. Entre os municípios, 98,7% tinham pelo menos uma ação de inclusão produtiva. Ao todo, 26 governos estaduais promovem ações de assistência técnica e extensão rural, sobretudo, para agricultores familiares, pescadores artesanais e aquicultores. A exceção foi o Rio de Janeiro, que não especificou o público-alvo. Quase 91% das prefeituras implementaram alguma ação de inclusão produtiva urbana. As mais citadas foram qualificação (75,4%) e capacitação profissional (86,4%), padrão semelhante ao dos estados. Os inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais, os beneficiários do Programa Bolsa Família e desempregados foram o principal público-alvo das ações das administrações estaduais e municipais relativas à inclusão produtiva urbana (ABr). Urinar muito pode ser sinal de aumento da próstata o aumento não representa risco para o surgimento do câncer de próstata. Além de alterar a frequência para urinar, os pacientes com HPB apresentam sintomas como jato fraco e fino, esvaziamento incompleto da bexiga e incapacidade para controlar a vontade de fazer xixi. Infecções com sangue na urina também são complicações comuns para quem tem a próstata aumentada. São sintomas que classificamos como irritativos e obstrutivos, e que atrapalham a rotina de trabalho e sono dos homens, explica o urologista e coordenador do Centro de Referência em Saúde do Homem, Joaquim Claro. O especialista orienta que os homens procurem um urologista assim que sentirem alterações no jato ou na frequência para urinar. Na consulta é realizado exame físico com questionário que vai classificar a gravidade de cada caso, com solicitação de exames complementares para diagnóstico e na sequencia seguirmos com tratamento reforça (SES). Morales ordena que amarrem seus sapatos Presidente da Bolívia, Evo Morales. público. O deputado governista Victor Borda levantou suspeitas sobre a veracidade do vídeo, gravado por um celular, já que tudo pode ser editado. Morales é o primeiro presidente indígena da história da Bolívia e lidera diversos movimentos sociais que pedem a inclusão de seu povo na sociedade e a demarcação de terras. Ele está em seu terceiro mandato presidencial consecutivo e não exclui uma nova candidatura para 2019 (ANSA). Para veiculação de seus Balanços, Atas, Editais e Leilões neste jornal, consulte sua agência de confi ança, ou ligue para TEL: FAX:

3 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Economia Página 3 Setor do franchising cresceu 11,2% no primeiro semestre A ABF Associação Brasileira de Franchising anunciou os dados oficiais de crescimento do setor, apurados na Pesquisa Trimestral de Desempenho do Franchising O estudo indica que o faturamento do setor cresceu nominalmente 11,2% no primeiro semestre de 2015 comparado ao mesmo período do ano passado, totalizando R$ 63,885 bilhões ante R$ 57,464 bilhões registrados nos seis primeiros meses de Já no 2º trimestre deste ano, o crescimento foi de 13,1% em relação ao mesmo período do ano passado, cuja receita subiu de R$ 28,774 bilhões para R$ 32,537 bilhões. Este desempenho contempla o baixo crescimento do setor nesse período do ano passado em razão do Mundial de Futebol, que acabou alterando a sazonalidade e, consequentemente, os hábitos do consumidor no período. Todos os 11 segmentos classificados pela ABF ampliaram seu faturamento. Dentre os que mais cresceram no 1º semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado, Esporte, Saúde, Beleza e Lazer alcançou faturamento 24% maior, saltando de R$ 9,311 bilhões para R$ 11,505 bilhões no período. A seguir, Hotelaria e Turismo registrou crescimento de 15% no faturamento, que passou de R$ 4,265 bilhões para R$ 4,901 bilhões, impulsionado pelo turismo de negócios. Individualmente, o segmento Taxa de juros do cartão de crédito bate recorde A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito chegou a 395,3% ao ano, em julho, índice recorde para a série histórica, iniciada em março de Em relação a junho, a taxa média subiu 23,2 pontos percentuais. Os dados foram divulgados pelo Banco Central (BC). O rotativo do cartão de crédito é a operação em que o cliente financia o saldo devedor remanescente após pagar somente uma parte da fatura. Também são consideradas como rotativo as operações de saque na função crédito. O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, orienta os consumidores a evitar o crédito rotativo (cartão e cheque especial). É um custo muito elevado. Temos reiterado que o crédito rotativo deve ser tomado pontualmente por um prazo muito curto. A taxa das compras parceladas com Os consumidores devem evitar o crédito rotativo (cartão e cheque especial). juros, de parcelamento de fatura de cartão de crédito e de saques parcelados subiu 1,3 ponto percentual, de junho para julho, e ficou em 119,5% ao ano. A taxa de juros do cheque especial também subiu 5,6 pontos percentuais de junho para julho e ficou em 246,9% ao ano. No caso do crédito Individualmente, o segmento Alimentação expandiu sua receita no período em 12%. Alimentação expandiu sua receita no período em 12%, saltando de R$ 11,417 bilhões para R$ 12,760 bilhões. consignado (com desconto em folha de pagamento), os juros subiram 0,5 ponto percentual, para 27,8% ao ano. Já os juros do crédito para a compra de veículos caiu 0,2 ponto percentual e ficou em 24,5% ao ano. A taxa do crédito renegociado também caiu, 0,7 ponto percentual, para 45,7% ao ano (ABr). Aneel atrai investidores para quatro dos 11 lotes O leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a contratação de serviço público de transmissão de energia elétrica durou cerca de uma hora e teve interessados em apenas quatro dos 11 lotes oferecidos. A previsão de investimentos era R$ 7,8 bilhões mas, na média, houve participação de apenas 19% do total estimado (R$1,44 bilhão). O leilão foi promovido ontem (26) na Bovespa. Para o diretor da Aneel, Reive Barros, o resultado ficou aquém do esperado. Ele disse que a Aneel ainda vai fazer uma avaliação sobre os motivos para a baixa procura, mas uma das razões pode ser a alta do dólar. Segundo ele, os empreendedores podem estar com receio dos preços futuros que poderiam ser praticados pelos fornecedores, tornando desvantajoso o investimento. Barros argumentou ainda que um dos motivos para a baixa procura pode ser o fato de que muitas empresas que tradicionalmente participam de leilões da Aneel estão com obras em andamento ou em atraso. Isso pode também ter inibido a participação de mais empresas (ABr). Como negociar e administrar salários no atual momento econômico A economia está desacelerando, a inflação está alta e o desemprego crescendo Diante desse cenário econômico instável, a tendência é que as negociações salariais de 2015 sejam mais difíceis. Essa é a expectativa de patrões e trabalhadores. Representantes das indústrias afirmam que o principal agravante para o setor é a inflação, porque o índice real tem se demonstrado muito acima do que se divulga nos números oficiais. O achatamento salarial e a perda de poder de compra do trabalhador é outro problema grave. O bom senso terá de prevalecer no diálogo. Perante essa conjuntura os programas de remuneração das empresas se tornam ainda mais importantes independentemente do porte econômico ou do número de colaboradores. Planos de cargos e salários e pesquisas salariais bem elaboradas são ferramentas importantes no dia-a-dia das empresas, bem como, nas estratégias de negociação sindical. Com uma pesquisa salarial confiável nas mãos, os empresários podem ter referência de mercado, da categoria econômica que atendem e das principais tendências de remuneração que servirão de parâmetro no Mércio Roney Blasius (*) estabelecimento de limites no processo de negociação. A pesquisa de mercado é a base onde se estuda a correlação da política de salários e benefícios da companhia comparativamente com o mercado em que está inserida. Desenvolvida de acordo com as informações do mercado regional e da instituição e com base nas medidas e posições estatísticas apuradas, a empresa poderá avaliar a consistência interna e a competitividade das suas práticas de salários em relação ao mercado. Assim poderá atualizar ou criar o próprio sistema de remuneração. Concomitantemente, o plano de cargos e salários é fundamental como instrumento gerencial, pois estabelece a estrutura de cargos da organização, define as atribuições, deveres, responsabilidades de cada cargo e estabelece os níveis salariais a serem praticados. Para enfrentar os desafios desse ambiente de negócios cada vez mais competitivo, faz-se necessário pensar e agir estrategicamente com atenção no dia-a-dia e foco nas tendências, perspectivas, possibilidades e hipóteses de negócio que o futuro pode nos apresentar. Sendo assim, a valorização do ser humano será diferencial para que a organização possa ser realmente competitiva. (*) - É consultor da SBA Associados. Receitas extras com multas O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, negou que o governo esteja preparando um decreto permitindo que as empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato possam pagar multas e indenizações à Petrobras e à União, de modo a gerar receitas extras. Não estou preparando nenhum decreto. Não tem questão de receitas extras, nada disso, afirmou Levy. Segundo o ministro, as únicas estratégias do governo para conseguir receita extra são a aprovação do projeto que prevê a repatriação de patrimônio no exterior, de origem lícita e não declarado à Receita Federal, e o Programa de Redução de Litígios Tributários (Prorelit), para quitação de débitos vencidos com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (ABr). A - Interativas no Parque O Ibirapuera é um dos lugares favoritos de São Paulo para quem busca lazer e tranquilidade. O amplo e agradável espaço verde no coração da cidade recebe neste sábado (29), a partir das 9h00, o Meu Ibira na Virada Sustentável. Uma iniciativa da Globo com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente e organização da Virada, a programação completa reúne atividades como meditação, ioga, tai chi chuan, shows musicais, circo, zumba, reiki, brincadeiras e oficinas com temas sobre sustentabilidade. Entre os destaques, está a apresentação da Banda Caravana, espetáculo inclusivo para deficientes criado por Flavia Maia, Simone Julian e Tata Fernandes. B - Complexo Enoturístico Para casais que procuram vivenciar uma experiência diferente no universo vitivinícola, a Casa Valduga, de Bento Gonçalves, preparou o My Exclusive Champenoise, que possibilita aos participantes serem enólogos de seu próprio espumante. Durante três dias, de 17 a 20 de setembro, os casais poderão desfrutar do conforto da hospedagem com saborosos cafés da manhã, almoços e jantares harmonizados com os vinhos e espumantes Casa Valduga e um curso especial sobre elaboração de espumantes. Para mais informações, contato pelo tel. (54) e (www.villavalduga.com.br). C - Setor de Cosméticos Após dois anos de pesquisa e com a proposta beleza positiva, a Reload Positive Beauty entra no nicho de produtos naturais para o cuidado pessoal com uma iniciativa diferenciada estimular consumidores a vivenciar novas e reais experiências. A linha tem formulação positiva, sem parabenos, glúten e sulfatos. A primeira linha, voltada para a reparação de danos e reconstrução capilar, será a #rehabme que contará com shampoo, condicionador, BB spray, máscara de tratamento e shot. Também disponível para compra no e-commerce da marca, no Extra.com e em salões de beleza a partir de setembro. Outras informações em (https://www.facebook.com/ reloadpositive?fref=ts). D - Fenomenologia e Psicologia De 8 a 11 de setembro, o Instituto de Psicologia da USP recebe o Seminário Internacional: A experiência religiosa entre a Fenomenologia e a Psicologia, ministrado pela prof. Angela Ales Bello. O objetivo do encontro é analisar o sentido da experiência religiosa para o ser humano e investigar tanto do ponto de vista psicológico como filosófico-fenomenológico, em particular, atendo-se ao papel que esta experiência desempenha nas psicopatologias. A prof. Aparecida Turolo Garcia realizará a tradução simultânea do idioma italiano ao idioma português. O evento é gratuito e as inscrições e mais informações podem ser realizadas pelo site (http:// goo.gl/cqzvfk). E - Limpa Estoque Até domingo (30), a Marabraz promove a tradicional liquidação Limpa Estoque em todas as lojas da rede. Durante a campanha será possível comprar móveis para a casa toda com descontos arrasadores. Este é o momento para comprar produtos de qualidade e ainda programar o pagamento sem sufoco em parcelas que cabem no bolso. A aposta da rede é liquidar os estoques para a entrada da nova coleção. É possível adquirir móveis para quarto, sala, cozinha e infanto-juvenil a preços de fábrica. Mais informações em: (www. marabraz.com.br). F - Planejamento de Fármacos Entre os dias 9 e 13 de novembro, o Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos de São Carlos realiza a edição do Workshop on Drug Design and Neglected Tropical Diseases. O evento aborda um conjunto de tópicos, incluindo planejamento de fármacos, parasitologia, biologia molecular, bioquímica, cristalografia de proteínas, planejamento baseado na estrutura do alvo molecular e modelagem molecular. O público-alvo são estudantes de graduação e pós-graduação e pesquisadores com interesse em aperfeiçoar conhecimentos nos temas descritos, com o intuito de se estabelecer novas colaborações no amplo campo de fármacos e doenças negligenciadas. Mais informações (http:// workshopntd.tk). G - Comércio Eletrônico No próximo dia 1º de setembro, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) levará para micros, pequenos e médios empreendedores do ABC seu curso de capacitação e-commerce. Dividido em seminários que abordam de requisitos técnicos a formas de divulgação, passando pela operação logística e pelos sistemas de pagamento, o Ciclo MPE tem por objetivo mostrar as ferramentas necessárias para planejar um bom negócio. O curso acontece em São Bernardo do Campo, tem um dia de duração e é totalmente gratuito. Para inscrever-se, basta acessar o site (www.ciclo-mpe.net) e preencher um pequeno formulário. H - Perfil do Caminhoneiro A Sontra Cargo, empresa que conecta caminhoneiros autônomos a cargas através de aplicativo mobile e plataforma online está realizando pesquisa inédita sobre o Perfil do Caminhoneiro Brasileiro. A empresa ainda vai sortear um smartphone aos caminhoneiros que responderem a pesquisa. O objetivo é compilar os mais diversos dados sobre caminhoneiros e o modal rodoviário no país, incluindo temas como qualidade das estradas, quantidade e quilometragem de viagens, fretes e informações demográficas. Para participar, o caminhoneiro deve acessar o site da pesquisa (http://perfildocaminhoneiro.com.br) e responder as perguntas. I - Educação em Engenharia Com o tema central Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo, a 43ª edição do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia acontece este ano na Universidade Federal do ABC, de 8 a 11 de setembro. Além de quatro conferencistas internacionais e 10 visitas técnicas a empresas da Grande São Paulo, estão previstos minicursos, Feira Tecnológica e apresentações de dezenas de trabalhos em sessões técnicas e pôsteres. Sessões plenárias colocarão no centro das discussões o Ensino de Engenharia e as Necessidades do Mercado. As inscrições vão até 2 de setembro no link (http://www. abenge.org.br/cobenge-2015/). J - Banco de Aprendizes O CIEE dispõe de um Banco de Aprendizes Formados, oferecendo mais uma ferramenta para facilitar a seleção e o recrutamento de jovens profissionais em início de carreira. Trata-se de um banco de dados com informações sobre jovens que concluíram a formação profissional pelo programa Aprendiz Legal, em todo o País. Esses perfis estão disponíveis gratuitamente para empresas parceiras ou não do CIEE, no portal (www. ciee.org.br), no campo Empresas, clicando em Aprendizes Formados no menu lateral esquerdo. Para o RH das empresas, a vantagem é poder contar com candidatos qualificados, que receberam formação prática e teórica em nove modalidades de atuação. K - Vegetais Congelados A D aucy, uma das marcas mais conhecidas de vegetais congelados no Brasil, participa como ativador na Corrida Vênus, que acontece no dia 20 de setembro no Jockey Club. A marca fará uma ação promocional em um estande com degustação de produtos e distribuição de kits para os participantes, após o final da corrida. Com a ação, a marca quer aliar a prática saudável de esportes, como corrida, com a alimentação sadia, que inclui o consumo de legumes. Para conhecer mais sobre a marca acesse (www.daucy.com.br) e para saber mais sobre a corrida (http:// corridavenus.com.br/2015/sp/). L - Contabilidade Pública No dia 3 de setembro (quinta-feira), das 9h00 às 18h00, o Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRCSP) realiza seminário sobre Contabilidade Pública. O evento acontece na sede da entidade (Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis) com foco nas demonstrações contábeis dos órgãos públicos, planos de contas, registros contábeis, balanço orçamentário, financeiro e patrimonial, demonstração do fluxo de caixa. O objetivo é capacitar profissionais da contabilidade que atuam nesse segmento, para que possam contribuir para uma gestão pública mais eficiente e transparente nos municípios. Mais informações em (www.crcsp.org.br). M - Jantar Beneficente O Ampliar promove, no próximo dia 17 de setembro (quinta-feira), no Buffet França, seu tradicional jantar beneficente, cuja renda será destinada aos programas educacionais da instituição. Uma programação especial está sendo preparada para celebrar os 25 anos de conquistas da instituição. O Mundo Mágico da Vida é o tema do evento, que contará com o show do ilusionista Issao Imamura e da cantora Paulah Gauss, entre outras atrações. Mais informações sobre patrocínio e reserva de mesas tels /83 ou ampliar.org.br). N - Educação Infantil Pela primeira vez a UFSCar será sede de dois eventos que são referência na temática Educação infantil: o VII Congresso Paulista de Educação Infantil e o III Simpósio Internacional de Educação Infantil, realizados de 4 a 7 de novembro, no Campus São Carlos da Universidade. Os eventos congregam pesquisadores, professores, especialistas, estudantes e demais interessados do Brasil e do exterior nos debates, pesquisas e proposições em relação à infância, às crianças e seus direitos, ancorado em três pilares: políticas, práticas e teorias refletidas na temática Eu ainda sou criança Educação Infantil e resistência: os lugares das infâncias na educação e nas lutas políticas. Mais informações (www. copedi.ufscar.br).

4 Página 4 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Política A crise passa, o conhecimento fica! Em momentos de recessão como este enfrentado pelo Brasil, as famílias buscam reduzir o consumo Racionalizam o orçamento, cortam despesas supérfluas e concentram seu foco nas prioridades, como alimentação, saúde e educação. Ninguém pensa em cortar o convênio médico, as refeições básicas do dia a dia, a escola dos filhos, seus livros didáticos e materiais escolares. Tal atitude lógica e responsável dos brasileiros parece não ter similaridade em Brasília, onde o Congresso, em meio às guerras políticas, vai aprovando medidas temerárias, aumentando o desequilíbrio fiscal, e o Palácio do Planalto inverte algumas prioridades em sua agenda de redução de custos, como o corte de verbas do ensino, de quase dez bilhões de reais. O Estado não deveria deixar de investir na educação, pois o avanço da escolaridade é fundamental para um dia nosso país deixar de ser subdesenvolvido. Nossos governantes não conseguem fazer o básico. Temos14 milhões de pessoas que não sabem ler e 35 milhões que não entendem o que leem! Temos 25% dos jovens que não terminam o Ensino Básico! Isso impede nossa população de sair da ignorância e miséria. Como esperar que nosso povo, não educado, consiga escolher representantes realmente capazes? A mediocridade expande-se a passos largos e retroalimenta as crises. Educação é prioridade? Assim, com ou sem recessão, as políticas públicas do ensino devem ser mantidas, sem o sacrifício dos recursos a elas destinados. Mais do que isso, o Brasil precisa de ações e estratégias coordenadas para a área da educação, projetos articulados e sinérgicos, voltados em seu conjunto a garantir que Rubens Passos (*) a escola pública seja fator de democratização das oportunidades e da independência em pesquisa e inovação. Nesse sentido, exemplo de programa que muito contribui para a melhoria das condições de aprendizado é o Cartão Material Escolar, já adotado com sucesso em mais de 20 cidades brasileiras, o Distrito Federal e o Estado do Maranhão. Tratase de uma forma moderna, segura, transparente e ágil de fornecer aos estudantes das escolas municipais e estaduais da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Médio, todo o material necessário, sem atrasos e por um preço regulado pela concorrência do mercado. Eliminam-se as licitações fraudulentas e se fomenta a economia dos municípios. Esse modelo anticorrupção deveria integrar políticas públicas nacionais. Educação é prioridade? Aprovado há seis anos no Senado, o projeto que prevê isenção de IPI e alíquota zero de PIS/Cofins para materiais escolares, tramita na Câmara, na qual sua votação vem sendo inexplicavelmente adiada, mesmo com impacto pífio de menos de R$ 500 milhões no orçamento. Convivemos com uma absurda carga tributária superior a 40% no material escolar. Educação é prioridade? Investir na educação é o melhor que um país pode fazer para solucionar seus problemas, pois desenvolvimento é fruto do conhecimento. Este é perene, um bem tangível, apropriado de modo definitivo pelos indivíduos e multiplicado em ganhos para a Nação. As crises, mesmo as mais graves, são passageiras. E serão cada vez menos recorrentes à medida que houver cada vez mais brasileiros bem formados pelo sistema de ensino. Educação é prioridade? (*) - É presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE). Regulamentação das profissões de fotógrafo e detetive Senador Marcelo Crivella foi relator do projeto de regulamentação da profissão de fotógrafo. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou, ontem (26), a regulamentação das profissões de fotógrafo e detetive particular. As propostas seguem para análise do Plenário. O projeto define como aptos ao exercício profissional de fotógrafo os diplomados em fotografia no ensino superior ou técnico. Os não diplomados também poderão exercer a profissão, desde que, na data de início de vigência da nova lei, tenham exercido a atividade por, no mínimo, dois anos. O projeto, entretanto, não inclui o repórter-fotográfico na regulamentação. Trata apenas dos fotógrafos que trabalham para empresas especializadas, com ensino técnico e científico, os pesquisadores, os que trabalham com publicidade e outros serviços correlatos. O relator, senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), lembra que o STF considerou inconstitucional a exigência do diploma de jornalismo e registro profissional como condição para o exercício da profissão de jornalista. A não inclusão do repórter-fotográfico na regulamentação afasta, Pedro França/Ag.Senado portanto, possíveis inconstitucionalidades da proposta. O projeto que regulamenta o exercício da profi ssão de detetive particular define a atividade profissional, suas competências, deveres e direitos e proibições. O detetive particular deverá concluir curso de profissionalização em atividade de coleta de dados e informações de interesse privado, com carga de 600 horas, em nível médio ou equivalente. Conhecimentos de Direito Penal, Processual Penal, Constitucional, Civil e Direitos Humanos devem integrar o currículo. O texto é explicito ao determinar que, caso descubra indícios de cometimento de infração penal, a investigação deve parar e o ato deve ser comunicado à polícia. O relator do projeto, senador Humberto Costa (PT- PE), apresentou voto favorável à matéria, por acreditar que o projeto irá assegurar um maior controle sobre a formação e a conduta do detetive particular, contribuindo para o seu aperfeiçoamento profissional e valorizando a profissão (Ag.Senado). Em sabatina, Rodrigo Janot rebate acusações de Fernando Collor Denunciado pelo MPF ao STF por corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito da Operação Lava Jato, o senador Fernando Collor (PTB-AL) fez várias acusações ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, durante a sabatina ontem (26) Entre vários questionamentos, Collor acusou Janot de querer ser visto como novo super-homem e de vazar informações sigilosas dos processos. Janot respondeu dizendo que o que tem sido chamado de espetacularização da Lava Jato, nada mais é do que a aplicação de princípio fundamental de uma República: todos são iguais perante a lei. O senador alagoano afirmou que Janot agiu com promiscuidade à frente do Ministério Público, por ter acolhido contraventores em sua casa de Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro. Não participarei da exumação pública de um homem que sequer pode se defender, rebateu Janot, depois de explicar que um dos contraventores a quem Collor se referia era seu irmão, morto há cinco anos. Collor acusou Janot de ter Trabalhadores de uma familia com férias no mesmo período Os trabalhadores membros de uma família poderão ter direito a férias no mesmo período. A possibilidade é prevista no projeto aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Entretanto, conforme a proposta, o direito não poderá ser exercido se resultar em prejuízo para o serviço nas empresas em que os empregados trabalharem. De autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), a proposta estabelece que, havendo discordância quanto à definição do período, ou em caso de acordo ou convenção coletiva que disponha a respeito, caberá aos empregadores fixarem as férias. A decisão deverá ser fundamentada, com ciência por escrito aos interessados. O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) apresentou relatório favorável ao projeto, que terá decisão terminativa na Comissão de Assuntos Sociais (Ag.Senado). O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, foi notificado ontem (26) sobre a denúncia apresentada contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Na semana passada, Cunha foi denunciado pelo crime de corrupção. Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o presidente da Câmara recebeu US$ 5 milhões para viabilizar a contratação de dois naviossonda pela Petrobras, junto ao estaleiro Samsung Heavy Industries em 2006 e O negócio foi formalizado sem licitação e ocorreu por intermediação do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, que está preso há nove meses em Curitiba, e o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, A CPI dos Fundos de Pensão investigou o deficit de R$ 5,6 bilhões no Postalis, o fundo de pensão dos servidores dos Correios. Com base em denúncias de beneficiários do fundo e em matérias da imprensa, os deputados, principalmente da oposição, atribuem o prejuízo a má gestão, investimentos de risco e aparelhamento da direção do fundo pelo Partido dos Trabalhadores. Filiado ao PT, o presidente do Postalis, Antônio Conquista, destacou uma série de medidas de governança e transparência que já tomou para aperfeiçoar a gestão. Termos de ajustamento de conduta, recursos judiciais e repactuações são algumas das iniciativas para recuperar os prejuízos. Explicou que, do deficit total, cerca de R$ 1 bilhão equivale a valores assumidos pelos Correios, mas Reprodução Marcelo Camargo/ABr A CCJ do Senado sabatinou Rodrigo Janot Monteiro de Barros, indicado para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República. contratado a empresa Oficina da Palavra, sem licitação, para fazer a campanha dele ao cargo de chefe do MPF em 2013 e de, após ser eleito, ter nomeado o dono da empresa, Raul Pillati, como secretário de Comunicação da Procuradoria-Geral da O líder da Oposição na Câmara, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), afirmou que a presidente Dilma abusa do bom senso dos brasileiros ao declarar que desconhecia a gravidade da crise vivida há meses pelo Brasil. Os jornais estão falando em dados econômicos perigosos há dois anos e ela diz que só agora descobriu a crise. Ela tem que assumir que mentiu ou é incompetente, destacou o líder. Segundo ele, os brasileiros sentem no bolso o que de fato tem acontecido na economia. Para Araújo, golpe é o que fez Dilma no primeiro mandato para garantir sua reeleição. Ela subsidiou as tarifas de energia elétrica, para aumentar a conta logo após o pleito. Acusou a oposição de defender juros altos, mas foi ela quem subiu as taxas em Golpe é vender esperança e apresentar no ano seguinte crescimento negativo. Se a presidente não leu os jornais Presidente da Câmara, Eduardo Cunha. George Gianni República. A Oficina da Palavra não é empresa de publicidade, é uma empresa que, nesses contratos, presta consultoria e treinamento de media training para membros do MPF. Aliás, [a empresa] presta treinamento de media training para vários Líder da Oposição na Câmara, Bruno Araújo (PSDB-PE). não pagos por divergências, dentro do governo, quanto à responsabilidade da dívida. Para o presidente da CPI, deputado Efraim Filho (DEM-PB), há indício de pedalada fiscal nessa operação. O Ministério do Planejamento ordenou aos Correios que deixassem de reconhecer uma dívida de R$ 1 bilhão com o Postalis. Então, esse R$ 1 bilhão que os Correios deixaram de reconhecer virou passivo para o Postalis e ativo para os Correios. Ou seja, em um passe de mágica contábil, os Correios tiveram superavit de R$ 1 bilhão em 2014, disse Efraim. O líder do PHS, deputado Marcelo Aro (MG), chegou a sugerir o afastamento imediato de Conquista, que está na presidência do Postalis desde abril de 2012 e acaba de ser reconduzido ao cargo (Ag.Câmara). ministérios públicos, juízes e magistrados de vários estados, explicou Janot. O senador quis saber detalhes do aluguel de uma casa no Lago Sul por R$ 46 mil mensais, que não teria habite-se para uso da PGR. Janot esclareceu que o imóvel foi alugado para abrigar a recém-criada 7ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público. Foi sugerida a locação do imóvel, segundo critérios técnicos e menor custo em relação à área útil. No entanto, por ter sido apresentada carta de habite-se materialmente falsa para uso institucional, expedida pela Administração Regional do Lago Sul, bem como plantas arquitetônicas diversas das que foram visadas por aquele órgão, antes da ocupação pelo MPF, o contrato foi rescindido, e não houve pagamento de aluguel, respondeu o procuradorgeral (ABr). Dilma comprova desgoverno ao reconhecer gravidade da crise do país que governa, confirma o que nós sabemos: não há governo, há desgoverno, completou o tucano. Ao comentar a declaração da petista, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse que Dilma estabeleceu a mentira como método. Os alertas em relação à situação econômica e o agravamento da crise fiscal do país foram Eduardo Cunha é notificado pelo Supremo Tribunal Federal Nestor Cerveró. O caso foi descoberto a partir do acordo de delação premiada firmado por Júlio Camargo, que tam- bém participou do negócio e recebeu US$ 40,3 milhões da Samsung Heavy para concretizar a contratação, segundo a denúncia. Após a divulgação da denúncia, Cunha rebateu com veemência e chamou de ilações a denúncia apresentada por Janot. No texto, ele se diz inocente e aliviado já que agora o assunto passa para o Poder Judiciário. A partir de agora, Cunha terá 15 dias para apresentar defesa. Depois de receber a manifestação da defesa, o ministro Teori Zavascki vai elaborar seu voto e o levará a julgamento no plenário do STF. Se a maioria dos ministros entender que existem provas para abertura da ação penal, Cunha passará à condição de réu (ABr). Oposição pede afastamento do presidente do Postalis feitos durante todo o processo eleitoral, não apenas por nós da oposição, foram feitos por especialistas. A petista fugiu do debate sobre a necessidade de ajustes e chamou a oposição de pessimista. Ela adiou a tomada de medidas que poderiam minimizar os efeitos negativos, como o corte de ministérios, completou Aécio (psdbnacamara). Câmara aprova porte de arma para agentes do Detran A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou ontem (26) o projeto que autoriza agentes de fiscalização de trânsito a portar armas de fogo para defesa pessoal. O texto tramita há sete anos na Câmara e agora segue para apreciação do Senado. O exdeputado Tadeu Filippelli, autor da proposta, argumentou que, com a criação do Estatuto do Desarmamento, integrantes dos departamentos de Trânsito ficaram desprotegidos. Os deputados consideraram a concessão do porte de arma necessária, considerando que os que trabalham na fiscalização do trânsito correm riscos, assim como outros agentes de segurança e fiscalização. Onze parlamentares votaram contra o projeto: Raul Jungmann (PPS-PE), Bacelar (PTN-BA), Renata Abreu (PTN-SP), Ronaldo Fonseca (PROS-DF), Wadih Damous (PT-RJ), Padre João (PT-MG), Alessandro Molon (PT-RJ), Betinho Gomes (PSDB-PE), Chico Alencar (PSOL-RJ), Bruno Covas (PSDB-SP) e JHC (SD-AL). A Comissão também aprovou o projeto que altera um dos artigos da Lei das Eleições, estabelecendo que nas seções destinadas a eleitores cegos, a urna eletrônica terá recurso que permita ao eleitor conferir o voto em fone de ouvido. O texto que ainda precisa ser votado em plenário abre, inclusive, a possibilidade de cancelamento e repetição do voto quando verificar erro (ABr).

5 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Página 5 Relatório da Administração Senhores acionistas e clientes, O crédito consignado continua sendo o carro chefe das operações do Banco BMG. Contudo, como forma de diversificação nas operações, a aquisição do Banco Cifra objetiva operar com os seguintes produtos: O Banco Cifra S.A. ( Banco Cifra, Banco ou Instituição ) foi adquirido pelo Banco BMG S.A. ( Banco empréstimo pessoal com garantia; empréstimo pessoal; CDC (Crédito Direto ao Consumidor); produto BMG ) em 1º de julho de financeiros a pessoas jurídicas. O Grupo BMG tem se destacado pela importância que atribui ao planejamento estratégico e pela sua fidelidade Considerando os supracitados produtos, um dos interesses na aquisição do Banco Cifra é o fato de que o ao seu nicho de negócios; esses fatores concorreram, de forma decisiva, para assegurar-lhe a manutenção Banco já possuía contratos firmados com alguns estabelecimentos comercias estratégicos, tais como lojas da sua liderança incontestada na área do crédito consignado, praticamente desde o seu surgimento no país. de varejo de médio e grande porte, que possibilitarão a alavancagem de operações deste tipo. Outro fator marcante da sua atuação está refletido no esforço de canalizar todas as energias na direção de Ademais, a aquisição da inteligência e do expertise na automação na concessão de crédito para os produtos gerar valor para consolidar e fortalecer a posição do Banco, agindo, todavia, segundo princípios éticos e supra mencionados incluindo os profissionais chave que passaram a integrar o Grupo do BMG foram de suma padrões de conduta elevados. importância na decisão de aquisição desta instituição. O Banco Cifra registrou no semestre um lucro de R$ mil e ativos totais no montante de R$ mil. Cientes do sucesso no cumprimento das metas estabelecidas, e confiantes na consolidação de um novo ciclo São Paulo, 12 de agosto de 2015 de desenvolvimento da economia brasileira, agradecemos a todos os diretores, funcionários e parceiros pelo empenho, e aos nossos acionistas e clientes, pelo apoio e confiança depositados. A Diretoria NOTA Ativo Ativo circulante Disponibilidades Aplicações interfinanceiras de liquidez Títulos e valores mobiliários Relações interfinanceiras Operações de crédito Operações de crédito Setor Privado Operações de Crédito Vinculadas a Cessão Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (64.587) (74.332) Outros créditos Outros valores e bens Não circulante - Realizável a longo prazo Aplicações interfinanceiras de liquidez Títulos e valores mobiliários Operações de crédito Operações de crédito Setor Privado Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (39.309) (8.093) Outros créditos Diversos Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (5.770) Outros valores e bens (nota 8) Permanente Imobilizado de uso (nota 9) Outras imobilizações de uso Depreciação Acumulada... (5.018) (4.528) Total do Ativo Balanços patrimoniais em 30 de junho NOTA Passivo e Patrimônio Líquido Passivo circulante Depósitos Depósitos interfinanceiros Depósitos a prazo Relações interfinanceiras Outras obrigações Cobrança e arrecadação de tributos Fiscais e previdenciárias... 11a Diversas... 11b Não circulante - Exigível a longo prazo Depósitos Depósitos interfinanceiros Depósitos a prazo Outras obrigações Fiscais e previdenciárias... 11a Diversas... 11b Patrimônio Líquido Capital social - De domiciliados no país Ajuste ao valor de mercado Títulos disponíveis para venda... (502) (3) Reserva de Lucros Prejuízos acumulados... ( ) ( ) Total do Passivo e do Patrimônio líquido As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras. Demonstrações das mutações do patrimônio líquido Reserva de lucros Lucros Ajuste de (Prejuízos) Capital Reserva Incentivos avaliação acumulados social Capital Legal Estatutária Fiscais patrimonial do período Total Saldos em 31 de dezembro de ( ) Ajuste de avaliação patrimonial... (21) (21) Incorporação Cifra CFI Lucro líquido do semestre Saldos em 30 de junho de (3) ( ) Saldos em 31 de dezembro de (5) ( ) Ajuste de avaliação patrimonial... (497) (497) Lucro líquido do semestre Saldos em 30 de junho de (502) ( ) As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras. 1 Contexto operacional O Banco Cifra S.A. ( Banco Cifra, Banco ou Instituição ) foi adquirido pelo Banco BMG S.A. ( Banco BMG ) em 1º de julho de O Banco BMG adquiriu 100% das ações votantes do Banco Cifra. Adicionalmente também foram adquiridas a totalidade das quotas da Simples Participações e Promoções de Serviços, empresa não financeira que trabalha com a captação de operações para o Banco Cifra. Durante o segundo exercício de 2011, o Banco teve sua razão social alterada, de Banco GE Capital S.A. para Banco Cifra S.A. O Banco está autorizado a operar como banco múltiplo nas carteiras comercial e de crédito, financiamento e investimento. As operações do Banco Cifra são conduzidas no contexto de um conjunto de instituições que atuam integradamente no mercado financeiro, sendo que certas operações têm a co-participação ou a intermediação de instituições do Grupo Financeiro BMG. Dentro deste contexto a intenção do Banco BMG na aquisição do Banco Cifra, é a maximização da operação do Banco através da integração de plataformas e o aproveitamento das promotoras de vendas e lojistas do Banco. Em 31 de janeiro de 2014 foi realizada cisão parcial da Cifra Financeira S.A pelo Banco Cifra S.A, alterando desta forma, o percentual de participação do Banco BMG S.A no Banco Cifra S.A. 2 Apresentação das demonstrações financeiras e principais práticas contábeis 2.1. Apresentação das demonstrações financeiras As informações financeiras foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil (BACEN), que consideram as diretrizes contábeis emanadas da Lei nº 6.404/76, e as alterações introduzidas pelas Leis nºs / 07 e /09, para a contabilização das operações, associadas às normas e instruções do Conselho Monetário Nacional (CMN) e do Banco Central do Brasil (BACEN): CPC 01 (R1) Redução ao valor recuperável de ativos CPC 03 (R2) Demonstrações dos Fluxos de Caixa CPC 05 (R1) sobre partes relacionadas CPC 10 (R1) Pagamento baseado em ações CPC 23 Políticas contábeis, mudanças de estimativas e retificação de erros CPC 24 Evento subsequente CPC 25 Provisões, passivos contingentes e ativos contingentes Resolução 4.144/12 Pronunciamento Conceitual Básico 2.2. Descrição das principais políticas contábeis adotadas (a) Apuração do resultado O resultado é apurado pelo regime contábil de competência. As operações com taxas prefixadas são registradas pelo valor final, e as receitas e despesas correspondentes ao período futuro são registradas em conta redutora dos respectivos ativos e passivos. As operações com taxas pós-fixadas ou indexadas em moedas estrangeiras são atualizadas até a data do balanço. b) Caixa e equivalentes de caixa Caixa e equivalentes de caixa, incluem dinheiro em caixa, depósitos bancários, investimentos de curto prazo de alta liquidez, com risco insignificante de mudança de valor e limites, com prazo de vencimento igual ou inferior a 90 dias, na data de aquisição, que são utilizadas pelo Banco para gerenciamento de seus compromissos de curto prazo (vide nota 3). (c) Aplicações interfinanceiras de liquidez As operações compromissadas realizadas com acordo de livre movimentação são ajustadas pelo valor de mercado. Os demais ativos são registrados ao custo de aquisição, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço, deduzidos de provisão para desvalorização, quando aplicável. (d) Títulos e valores mobiliários De acordo com a Circular BACEN nº 3.068/01 e regulamentação complementar, os títulos e valores mobiliários são classificados de acordo com a intenção de negociação pela administração em três (i) Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras do período findo em 30 de junho categorias específicas e atendendo aos seguintes critérios de contabilização: Títulos para negociação Incluem os títulos e valores mobiliários adquiridos com o objetivo de serem negociados freqüentemente e de forma ativa, contabilizados pelo valor de mercado, sendo os ganhos e as perdas sobre esses títulos, realizados e não realizados, reconhecidos na demonstração do resultado. (ii) Títulos disponíveis para venda Incluem os títulos e valores mobiliários utilizados como parte da estratégia para a administração do risco de variação nas taxas de juros; podem ser negociados como resultado dessas variações, por mudanças nas condições de pagamento ou outros fatores. Esses títulos são contabilizados pelo valor de mercado, sendo os seus rendimentos intrínsecos reconhecidos na demonstração de resultado e os ganhos e as perdas decorrentes das variações do valor de mercado ainda não realizados reconhecidos em conta específica do patrimônio líquido, Ajuste a Valor de Mercado Títulos disponíveis para venda, até a sua realização por venda, líquido dos correspondentes efeitos tributários, quando aplicável. Os ganhos e as perdas, quando realizados, são reconhecidos mediante a identificação específica na data de negociação, na demonstração do resultado, em contrapartida de conta específica dopatrimônio líquido, líquido dos correspondentes efeitos tributários. (iii) Títulos mantidos até o vencimento Incluem os títulos e valores mobiliários para os quais a administração possui a intenção e a capacidade financeira de mantê-los até o vencimento, sendocontabilizados ao custo de aquisição, acrescidos dos rendimentos intrínsecos. A capacidade financeira é definida em projeções de fluxo de caixa, desconsiderando a possibilidade de resgate antecipado desses títulos. Os declínios no valor de mercado dos títulos e valores mobiliários mantidos para venda e mantidos até o vencimento, abaixo dos seus respectivos custos, relacionados a razões consideradas não temporárias, são refletidos no resultado como perdas realizadas, quando aplicável. (e) Operações de crédito e provisão para créditos de liquidação duvidosa Demonstrados pelos valores de realização, incluindo, quando aplicável, os rendimentos auferidos, em base pro-rata dia, com base na variação do indexador e na taxa de juros pactuados. A atualização (accrual) das operações vencidas até o 59º dia de atraso é contabilizada em receitas e, a partir do 60º dia, deixa de ser apropriada, e o seu reconhecimento no resultado ocorre quando do efetivo recebimento das prestações, conforme determina o artigo 9º da Resolução BACEN nº 2.682/99. Conforme definido no Cosif as operações de crédito são apresentadas líquidas das rendas a apropriar que são apropriadas de forma pro-rata ao resultado do exercício. A provisão para créditos de liquidação duvidosa é constituída com base nos critérios definidos pela Resolução BACEN nº 2.682/99, sendo fundamentada na análise do saldo em aberto das operações procedida pela Administração, considerando ainda os valores das garantias, o histórico de perdas e os riscos da carteira. (f) Outros ativos circulantes e realizáveis a longo prazo Demonstrados pelos valores de realização, incluindo, quando aplicável, os rendimentos auferidos, em base pro-rata dia, deduzidos das correspondentes rendas a apropriar. (g) Outros valores e bens Despesas antecipadas Referem-se, sobretudo, à comissão sobre operações de crédito e correspondentes as quais estão de acordo com a vigência dos respectivos contratos. São representadas pelas aplicações de recursos em pagamentos antecipados, cujos direitos de benefícios ou prestação de serviços ocorrerão em períodos futuros, sendo registradas no resultado de acordo com o princípio da competência. Os custos incorridos que estão relacionados com ativos correspondentes, que gerarão receitas em períodos subsequentes, são apropriados ao resultado de acordo com os prazos e montantes dos benefícios esperados e baixados diretamente no resultado quando os bens e direitos correspondentes já não fizerem parte da instituição ou quando não são mais esperados benefícios futuros. (h) Imobilizado de uso Correspondem aos direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive os bens decorrentes de operações que transfiram à companhia os benefícios, riscos e controles desses bens. São demonstrados ao custo de aquisição, corrigido monetariamente até 31/12/1995, deduzidos da depreciação acumulada e da provisão para perdas por imparidade (impairment), quando aplicável. A depreciação do imobilizado é calculada pelo método linear, que considera a vida útil dos bens estimada em sua utilidade econômica. A depreciação é considerada nas seguintes taxas anuais: máquinas, equipamentos, móveis e utensílios, instalações e sistema de comunicação - 10%; e veículos e equipamentos de processamento de dados - 20%. (i) (j) Redução do valor recuperável de ativos (impairment) Uma perda é reconhecida caso existam evidências claras de que os ativos estão avaliados por valor não recuperável. Para averiguar a presença de impairment foram observados que os ativos não apresentaram obsolescência evidente e ou danos físicos e ainda desempenho econômico menor que a expectativa indicada. Em 30 de Junho de 2015 não existem indícios de redução do valor recuperável dos ativos. Passivos circulante e exigíveis a longo prazo Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, incluindo, quando aplicável, os encargos incorridos em base pro rata dia, deduzidos das correspondentes despesas a apropriar. A provisão para imposto de renda foi constituída à alíquota-base de 15% do lucro tributável, acrescida do adicional de 10%, e foi constituída provisão para contribuição social sobre o lucro líquido ajustado à alíquota de 15%, bem como os créditos tributários sobre diferenças temporárias e prejuízos fiscais e base negativa pelas respectivas alíquotas. Os créditos tributários de imposto de renda e contribuição social são constituídos sobre adições e exclusões temporárias e com base na legislação vigente à data de sua constituição. A realização destes créditos tributários ocorrerá quando da efetiva utilização e/ou reversão dos valores sobre os quais foram constituídos. O imposto de renda e contribuição social diferidos ativo são reconhecidos somente na proporção da probabilidade de que lucro tributável futuro esteja disponível e contra o qual as diferenças temporárias possam ser usadas. Os impostos de renda diferidos ativos e passivos são compensados quando há um direito exequível legalmente de compensar os ativos fiscais correntes contra os passivos fiscais correntes e quando os impostos de renda diferidos ativos e passivos se relacionam com os impostos de renda incidentes pela mesma autoridade tributável sobre a entidade tributaria ou diferentes entidades tributáveis onde há intenção de liquidar os saldos numa base líquida. (k) Ativos e passivos contingentes e obrigações legais - fiscais e previdenciárias São avaliados, reconhecidos e divulgados de acordo com as determinações estabelecidas na Resolução nº3.823, de 16/12/2009, do CMN e carta circular nº de 11/02/2010 do BACEN. Ativos Contingentes não são reconhecidos contabilmente, exceto quando a Administração possui total controle da situação ou quando há garantias reais ou decisões judiciais favoráveis, sobre as quais não cabem mais recursos, caracterizando o ganho como praticamente certo e pela confirmação da capacidade de sua recuperação por recebimento ou compensação com outro exigível. Passivos Contingentes são reconhecidas nas demonstrações financeiras quando, baseado na opinião de assessores jurídicos e Administração, a natureza das ações, a similaridade com processos anteriores, a complexidade dos Tribunais, for considerado provável o risco de perda de uma ação judicial ou administrativa, com uma provável saída de recursos para a liquidação das obrigações e quando os montantes envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. Os passivos contingentes classificados como de perdas possíveis não são reconhecidos contabilmente, devendo ser apenas divulgados nas notas explicativas, quando individualmente relevantes, e os classificados como remotos não requerem provisão e nem divulgação (nota 12). Banco Cifra S.A. C.N.P.J / BALANÇO PATRIMONIAL Obrigações Legais - Fiscais e Previdenciárias decorrem de processos judiciais relacionados a obrigações tributárias, cujo objeto de contestação é sua legalidade ou constitucionalidade, que, independentemente da avaliação acerca da probabilidade de sucesso, têm os seus montantes reconhecidos integralmente nas demonstrações financeiras (nota 12). 3 Caixa e equivalentes de Caixa Caixa e equivalentes de caixa, conforme Resolução BACEN nº 3.604/08, incluem dinheiro em caixa, depósitos bancários, investimentos de curto prazo de alta liquidez, com risco insignificante de mudança de valor e limites, com prazo de vencimento igual ou inferior a 90 dias, na data de aquisição, que são utilizadas pelo Banco para gerenciamento de seus compromissos de curto prazo. O caixa e equivalentes de caixa compreendem: Disponibilidades Aplicações interfinanceiras de liquidez Total Aplicações interfinanceiras de liquidez Posição bancada Notas do Tesouro Nacional NTN Aplicações em depósitos interfinanceiros Total - Circulante Circulante Não Circulante Títulos e valores mobiliários (a) Os títulos e valores mobiliários podem ser apresentados como segue: Títulos de renda fixa Livres Títulos Públicos Federais - Letras Financeiras do Tesouro - LFT Letras do Tesouro Nacional - LTN Vinculados a prestação de garantia Títulos Públicos Federais - Letras Financeiras do Tesouro - LFT Letras do Tesouro Nacional - LTN Total Circulante Não circulante (b) Os Títulos e valores mobiliários apresentam os seguintes prazos de vencimento: 2015 Valor pela curva Valor Descrição custo amortizável contábil Títulos disponíveis para venda - LFT De 61 a 90 dias Após de 360 dias LTN Após de 360 dias Total Circulante Não Circulante Descrição 2014 Títulos/Vencimentos Valor pela curva Valor custo amortizável contábil Títulos disponíveis para venda - LFT Até 360 dias Total - Circulante (c) Classificação dos títulos e valores mobiliários (i) Títulos disponíveis para venda Em 30 de junho de 2015, os títulos públicos federais foram marcados a mercado conforme cotação divulgada pela Anbima: 2015 Valor pela Ajuste a curva custo Valor Valor justo Descrição Vencimento Quantidade amortizável contábil no Patrimônio Títulos públicos LTN... 01/01/ (828) LFT... 07/09/ LFT... 07/09/ LFT... 07/09/ LFT... 01/03/ LFT... 01/03/ (9) LFT... 01/03/ Total (837) Total (3) 6 Operações de crédito e Outros Créditos (a) Classificação por produto Crédito pessoal (i) CDC veículos CDC (ii) Créditos cedidos (iv) Total operações de crédito Outros Créditos (iii) Total antes da provisão para créditos de liquidação duvidosa Provisão para créditos de liquidação duvidosa... ( ) (82.425) Total Circulante Não circulante (i) Referem-se a operações de crédito pessoal através de parceiros comerciais, crédito pessoal com concessão de desconto em folha de pagamento e empréstimos rotativos para os titulares de cartões de crédito que se utilizam de prazos superiores ao da carência para efetuar a liquidação de suas obrigações, ou aqueles que efetuaram o pagamento mínimo de sua obrigação na data de vencimento da fatura do cartão de crédito. (ii) Referem-se, basicamente, a operações de crédito direto ao consumidor (CDC) concedidas em rede de lojas de varejo, CDC com concessão de desconto em folha de pagamento, financiamentos liberados através do cartão e financiamento de veículos. (iii) Outros créditos estão representados substancialmente por valores a faturar/receber de cartões de crédito, os mesmos estão apresentados na nota 7 dentro do grupo de outros créditos e foram acrescentados à nota de operações de crédito em função de sua característica. (iv) Créditos cedidos com retenção substancial de riscos e benefícios conforme Resolução nº 3.533/08. (b) Classificação por setor de atividade Setor privado: Pessoas físicas Total antes da provisão para créditos de liquidação duvidosa (c) Cessão de crédito Em vigor a partir de 1º de janeiro de 2012, a Resolução CMN nº 3.533/2008, estabelece procedimentos para a classificação, registro contábil e divulgação das operações de venda ou de transferência de ativos financeiros. A classificação como retenção substancial dos riscos e benefícios, nas operações de cessões de créditos, configura-se pela coobrigação nas cessões de crédito, tanto pela retenção de riscos e benefícios quanto pela aquisição de cotas subordinadas dos fundos cessionários. Na referida classificação, as operações cedidas permanecem registradas no ativo da instituição cedente e os recursos recebidos são registrados no ativo com a contrapartida no passivo, em função da obrigação assumida. As receitas e despesas referentes às cessões de crédito realizadas são reconhecidas no resultado conforme prazo remanescente das operações. No semestre findo em 30 de junho de 2015, o Banco Cifra S.A. não realizou operações de cessão de créditos classificadas na categoria como retenção substancial de riscos e benefícios, nas quais o Banco está exposto ao risco e crédito, de mercado e operacional, os quais são monitorados e mitigados conforme estrutura de gerenciamento de riscos do Banco (vide nota nº 20) e normas em vigor. Os benefícios econômicos retidos estão relacionados às receitas de operações de crédito das operações cedidas. SEDE São Paulo - SP Demonstrações dos resultados dos Semestres findos em 30 de junho Nota 30/06/15 30/06/14 Receitas da intermediação financeira Operações de crédito... 14a Resultado de operações com títulos e valores mobiliários... 14b Despesas da intermediação financeira... (74.930) (41.836) Captação no mercado... 14c (74.930) (41.836) Resultado da Intermediação financeira antes do crédito para liquidação duvidosa Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (75.839) (46.192) Recuperação de crédito baixado para prejuízo Resultado bruto da intermediação financeira Outras receitas (despesas) operacionais (30.527) Receitas de prestação de serviços... 14d Despesas de pessoal... 15a (4.525) (3.318) Outras despesas administrativas... 15b (16.731) (15.826) Despesas tributárias (9.850) (12.985) Outras receitas operacionais Outras despesas operacionais (21.361) (28.525) Resultado operacional Resultado não operacional... (475) 256 Resultado antes da tributação sobre o lucro Imposto de renda... 18c (16.229) (15.742) Contribuição social... 18c (9.736) (9.429) Ativos fiscais diferidos Participações estatutárias no resultado... (1.800) (1.010) Lucro líquido Quantidade de ações do capital social Lucro líquido por ação - R$... 0,03 0,21 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras. Demonstrações do Fluxo de Caixa Apresentamos abaixo a Demonstração do fluxo de caixa elaborada pelo Método Indireto. 30/06/15 30/06/14 Fluxo de caixa das atividades operacionais Resultado do semestre Ajustes ao lucro / prejuízo líquido Provisão para Créditos de liquidação duvidosa Despesa de amortização e depreciação Imposto de Renda e contribuição social diferidos... (22.071) (2.432) Lucro líquido ajustado (Aumento) Redução em Aplicações Interfinanceiras de Liquidez... ( ) (42.509) (Aumento) Redução em Títulos e valores mobiliários... ( ) (41.287) (Aumento) Redução em Relações interfinanceiras e interdependências (5.290) (Aumento) Redução em Operações de crédito... ( ) (Aumento) Redução em Outros créditos (3.249) (Aumento) Redução em Outros valores e bens Aumento (Redução) em Depósitos ( ) Aumento (Redução) em Relações interfinanceiras Aumento (Redução) em Outras obrigações Aumento (Redução) em Resultado de exercícios futuros Caixa líquido (aplicado) proveniente nas atividades operacionais (27.433) Alienação de imobilizado / (aplicado)... (68) Caixa líquido (aplicado) proveniente nas atividades de investimentos. (68) Incorporação Cifra CFI Caixa líquido proveniente nas atividades de financiamento Aumento/Redução de caixa e equivalente de caixa (82) Saldo Inicial de Caixa e Equivalente Saldo Final de Caixa e Equivalente Aumento de caixa e equivalente de caixa (82) As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras. Demonstrações do valor adicionado do Semestre findo em 30 de junho 30/06/15 30/06/14 1 Receitas Intermediação financeira Prestação de serviços Provisão para créditos de liquidação duvidosa... (75.839) (46.192) 1.4 Recuperação de Crédito Baixado para Prejuízo Outras receitas operacionais Não Operacionais Despesas da intermediação financeira (70.361) 2.1 Despesas da intermediação financeira (41.836) 2.2 Outras despesas operacionais (28.525) 2.3 Não Operacionais Materiais e serviços adquiridos de terceiros (15.244) 3.1 Materiais, energia e outros (1.126) 3.2 Serviços de terceiros (1.924) 3.3 Outras (12.194) Comunicação (1.128) Propaganda, promoções e publicidade (412) Processamento de dados (8.156) Serviços técnicos especializados (1.188) Taxas e emolumentos bancários (1.255) Transporte (55) 4 Valor adicionado bruto (1 2 3) Depreciação e amortização... (395) (555) 6 Valor adicionado líquido produzido pela entidade (4 5) Valor adicionado a distribuir (6) Distribuição do valor adicionado Pessoal, encargos e participações Remuneração direta Benefícios FGTS Impostos, contribuições e taxas Federais Estaduais Municipais Remuneração de capitais de terceiros Aluguéis Remuneração de capitais próprios As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras. O valor das operações cedidas e das obrigações assumidas, em 30 de junho de 2015, são como seguem abaixo: Operações Obrigações Cessão após a Resolução CMN nº 3.533/08 Cedidas assumidas Crédito pessoal consignado: Com coobrigação Valor Presente Saldo de operações liquidadas a repassar Total Total (d) Composição da carteira de crédito por produto e seus respectivos vencimentos: Vencimento/ Crédito Outros Produto Pessoal CDC Créditos Total A vencer: Até 30 dias De 31 a 60 dias De 61 a 90 dias De 91 a 180 dias De 181 a 360 dias Após 360 dias Total a vencer Vencidas: Até 14 dias De 15 a 30 dias De 31 a 60 dias De 61 a 90 dias De 91 a 180 dias De 181 a 360 dias Total vencidas Total da carteira Total da carteira (e) Provisão para créditos de liquidação duvidosa Apresentamos abaixo a composição da carteira de operações de crédito nos correspondentes níveis de risco, conforme Resolução 2.682/99 do BACEN: Nível % Carteira PCLD Carteira PCLD A 0, B 1, C 3, D 10, E 30, F 50, G 70, H 100, Total (f) Movimentação da provisão para perdas em operações de crédito e recuperação de créditos Os dados relativos a Créditos de liquidação duvidosa baixados a débito de provisão e Receita de recuperação de créditos baixados como prejuízo podem ser sumariados como segue: Saldo no início do período Constituição / reversão de provisão Efeito no resultado Créditos de liquidação duvidosa baixados a débito de provisão... (68.626) (49.774) Saldo no fim do exercício Créditos recuperados Total no resultado Outros créditos Créditos tributários (i) Devedores por depósitos em garantia (ii) Impostos a compensar (iii) Devedores diversos (iv) Devedores por bloqueio judicial Valores a receber sociedades ligadas Títulos e créditos a receber Compromisso Controlador (v) Outros (-) Provisão para outros créditos sem característica de concessão de crédito... (5.770) Total Circulante Não circulante (i) Os créditos tributários de imposto de renda e contribuição social sobre o lucro líquido foram constituídos e registrados com base nos fundamentos demonstrados na nota nº 18 (a). Continua...

6 Página 6 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Dentre as principais atividades do Comitê, destacamos: Promover discussões e decisões sobre temas relacionados às Políticas, procedimentos, metodologias e processos relacionados ao gerenciamento de capital e ao Plano de Capital, conforme estabelecidos nesta Política; Validar a Política de Gerenciamento de Capital e o Plano de Capital da Organização e submetê-los à aprovação da Diretoria e do Conselho de Administração; Submeter à Diretoria e ao Conselho de Administração deliberações do comitê que afetem a Política, e o Plano de Capital; Acompanhar o cumprimento da Política de Gerenciamento de Capital; Avaliar periodicamente, no mínimo a cada três meses, os resultados do processo de gestão de capital, seus pontos fortes e fracos, assim como a adequação de sua estrutura, buscando adequá-lo às necessidades da Organização; Acompanhar a efetividade do processo de gerenciamento de capital no âmbito da Organização, inclusive os possíveis impactos no capital, oriundos aos riscos associados às empresas não financeiras integrantes do consolidado econômico-financeiro; Reportar ao Conselho de Administração as variações significativas nas projeções financeiras e na necessidade futura de capital, bem como possíveis alterações relevantes em relação às estratégias adotadas, o montante de capital a ser alocado e os efeitos de testes de estresse no âmbito da Organização; Tomar conhecimento dos trabalhos executados pelas auditorias interna e externa pertinentes à gestão de capital; Posicionar regularmente o Conselho de Administração sobre as atividades do Comitê. A Superintendência de Planejamento Financeiro e RI Controladoria subordinada a Diretoria Executiva de Controladoria é a responsável pela projeção dos ativos, passivos, receitas e despesas do conglomerado financeiro BMG, assim como pela aplicação dos cenários de estresse sobre os saldos projetados. A Superintendência Contábil Fiscal subordinada a Diretoria Executiva de Controladoria é responsável pela apuração e projeção do Índice de Basiléia utilizando-se do orçamento (elaborado pela SUPLA) e cenários relativos aos Riscos de Crédito, Mercado e Liquidez. A Superintendência de Riscos (SURIC) sob a responsabilidade da Diretoria Executiva de Controladoria é a unidade responsável pelo gerenciamento do capital do conglomerado financeiro BMG assim como pela avaliação de possíveis impactos no capital oriundos dos riscos associados às empresas não financeiras integrantes do consolidado econômico-financeiro. 1.2 Risco de Mercado Os acionistas e administradores do Conglomerado Prudencial do BMG entendem que a gestão desse risco, aliada a um efetivo controle a partir das melhores práticas e ferramentas operacionais, garante que a instituição esteja adequadamente capitalizada e segura, sendo conhecedora de suas vantagens e desvantagens em termos de retorno e risco. Considera, ainda, que todos os níveis hierárquicos da instituição têm papéis e responsabilidades em relação à gestão do risco de mercado em suas atividades, para a eficácia dos controles. O Conglomerado Prudencial do BMG emprega uma política conservadora no gerenciamento do risco de mercado, supervisionando e controlando de forma eficaz cada fator para identificar e quantificar as volatilidades e correlações que venham impactar a dinâmica do preço do ativo. Estratégia do Grupo Financeiro A política interna do Grupo BMG define limites conservadores para exposições em moeda estrangeira e taxas de juros. As posições que não estejam dentro dos limites estabelecidos são submetidas à aprovação do ALCO (Comitê de Ativos e Passivos) previamente. Carteira de Negociação (Trading Book) e Banking Book De acordo com a Circular nº 3.642/13, que estabelece os critérios mínimos para a classificação das operações das instituições financeiras na Carteira de Negociação (Trading Book) e fora da Carteira de Negociação (Banking Book), e a Circular nº 3.365/07, que dispõe sobre a mensuração do risco de taxas de juros das operações do Banking Book, o Conglomerado Prudencial do BMG segrega as operações classificadas na carteira de Banking Book das operações classificadas como Trading Book para cálculo do Risco de Mercado. O gerenciamento de risco de mercado busca garantir que os critérios de classificação na Carteira de Negociação (Trading) e Carteira de Não Negociação (Banking), sejam observados de maneira consistente, por meio do estabelecimento de controles que garantam a adequação da classificação e o monitoramento da rotatividade das operações na carteira de negociação. Processo de Gerenciamento A área de gerenciamento utiliza práticas e tecnologias para a mensuração e acompanhamento diário dos limites definidos, das sensibilidades e estresses às oscilações da exposição cambial, taxa de juro, preços de ações e mercadorias (commodities), prevendo, inclusive, os riscos inerentes a novas atividades e produtos, adequando os controles e procedimentos necessários. A área de gerenciamento do Risco de Mercado monitora o cumprimento dos limites e disponibiliza relatórios gerenciais de controle das posições, além de reporte e apresentações periódicas à Alta Administração. Os resultados da mensuração, envolvendo situações de normalidade e de estresse, e a realização dos testes de aderência, além da verificação do cumprimento dos limites estabelecidos, são divulgados através da Carta Mensal de Risco de Mercado a toda Diretoria Executiva e ao ALCO. As operações de hedge executadas pela tesouraria devem, necessariamente, cancelar ou mitigar os riscos do descasamento de quantidades, prazos, moedas ou indexadores, das posições Trading e Banking. Relativamente ao risco da taxa de juro prefixada, a estratégia é no sentido de manter descasada somente até o limite do valor da carteira estrutural. Apreçamento dos Instrumentos Financeiros Com o intuito de adotar as melhores práticas, relacionadas à apuração do valor de mercado dos instrumentos financeiros, a Superintendência de Riscos (SURIC), determina, sempre que possível, a utilização de preços e taxas da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros e Mercados Secundários. Na impossibilidade de encontrar tais referências de mercado, são utilizados preços disponibilizados por outras fontes (por exemplo: Bloomberg, Reuters e Corretoras). Como última opção, são adotados modelos internos de precificação e apreçamento dos instrumentos, que são submetidos aos processos de validação e avaliação do Grupo. Conforme processo de governança, os critérios de marcação a mercado são revisados periodicamente, podendo sofrer modificações em decorrência de alterações nas condições de mercado ou pelo desenvolvimento de novos modelos considerados mais adequados pelo Grupo. Em dezembro de 2014, o CMN publicou a Resolução nº 4.389, que altera a Resolução nº de 2013, que estabelece procedimentos mínimos a serem observados no processo de apreçamento de instrumentos financeiros, avaliados pelo valor de mercado e diretrizes para aplicação de ajustes prudenciais, para tais instrumentos. Conforme procedimentos destacados nos parágrafos anteriores, o Banco BMG já está alinhado às diretrizes da resolução, inclusive com a aplicação dos devidos ajustes prudenciais promovidos pela regulação. 1.3 Risco de Liquidez O gerenciamento do risco de liquidez tem por objetivo manter sistemas de controle estruturados em consonância com os perfis operacionais da instituição, periodicamente reavaliados, que permitam o acompanhamento permanente das posições assumidas em todas as operações praticadas nos mercados financeiros e de capitais, de forma a evidenciar e mitigar o risco de liquidez decorrente das atividades desenvolvidas. Define-se como risco de liquidez a ocorrência de desequilíbrios entre ativos negociáveis e passivos exigíveis - descasamentos entre pagamentos e recebimentos - que possam afetar a capacidade de pagamento da instituição, levando-se em consideração as diferentes moedas e prazos de liquidação de seus direitos e obrigações. Processo de Gerenciamento O Banco conta com estrutura de gerenciamento de riscos centralizada em uma única diretoria, com atribuições formalmente aprovadas pelo Conselho de Administração, visando a manter a liquidez em níveis aceitáveis, incluindo práticas, processos, procedimentos e reportes. A estrutura de gerenciamento é compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e a dimensão da exposição ao risco de liquidez da instituição, sendo que a gestão é centralizada na Gerência Corporativa de Riscos, subordinada à Diretoria Executiva de Riscos Corporativos e Cobrança. O gerenciamento do risco de liquidez busca utilizar as melhores práticas de maneira a evitar escassez de caixa e dificuldades em honrar os vencimentos a pagar. Mensuração e Controle do Risco A área de Risco é responsável principalmente pela preparação dos fluxos de caixa e pela análise diária de todas as posições mantidas em conjunto com a Tesouraria, bem como a avaliação da sua adequação em relação aos limites operacionais estabelecidos, e pela avaliação da liquidez dos ativos negociados e pelo impacto de cenários negativos no caixa. A mensuração do risco de liquidez ocorre da seguinte forma: Acompanhamento diário dos limites de liquidez estabelecido pela Administração; Projeções de Liquidez por meio de fluxo de Caixa; Modelagem e Construção de Cenários (Teste de Estresse); Comparativo e Análise de Variações (Backtesting); Plano de Contingência de Liquidez. A comunicação do processo de gerenciamento de risco de liquidez é realizada por meio de distribuição de relatórios às áreas envolvidas na gestão e no controle, bem como à Diretoria Executiva e ao Comitê de Ativos e Passivos - ALCO. Ainda, como parte do processo, são elaborados relatórios mensais sobre o gerenciamento do risco de liquidez, com detalhadas informações sobre as ocorrências do período. A principal política de mitigação de riscos de liquidez é a busca de recursos com prazos casados com os das operações efetuadas, sob a forma de cessões de crédito. Além disso, a organização busca captar a prazos compatíveis com os das aplicações e conta com plano de contingência adequado para os casos excepcionais. 1.4 Risco de Crédito O Conglomerado Prudencial do BMG possui política de gerenciamento do risco de crédito devidamente instituída com objetivo de garantir a integridade de seus ativos e níveis adequados de riscos e perdas, bem como os resultados esperados de seus negócios. Os acionistas e administradores do Conglomerado Prudencial do BMG entendem que esta política deve ser continuamente aperfeiçoada, contando com análises exaustivas dos fatores internos e externos que possam impactar a solvabilidade de obrigações financeiras pactuadas nos diversos segmentos e produtos com os quais opera. Estratégia de Crédito do Grupo Financeiro Em 29 de abril de 2014, foi firmado acordo que aumenta a participação do Banco BMG para 40% e estabelece a unificação dos negócios de empréstimo consignado do Banco BMG e do Banco Itaú BMG Consignado, o que significa que todos os negócios relativos a empréstimo consignado passarão a ser feitos exclusivamente pelo Itaú BMG Consignado. Após operacionalização desse acordo, o Banco BMG passa a ter, como principais produtos: Cartão de Crédito Consignado, BMG Empresas, BMG Veículos, BMG Realiza (crédito pessoal com garantia de imóvel) e outros produtos com potencial de crescimento e rentabilidade. Cartão Consignado O cartão consignado do Banco BMG é um cartão de crédito internacional, com os mesmos benefícios dos cartões tradicionais, mas com a vantagem do desconto na folha de pagamento e de taxas atrativas. Para os convênios com os quais o Banco BMG possui acordo específico, o cartão tem margem consignável exclusiva. BMG Empresas O BMG atua no financiamento para empresas de médio e grande porte e para fornecedores de grandes grupos econômicos, por meio da plataforma BMG Empresas. O produto tem perspectivas de crescimento nos próximos anos, mantendo uma política de crédito conservadora e sempre observando o cenário macroeconômico. Veículos O BMG opera no financiamento de autos e motos, focado no nicho de mercado de veículos com idade média entre oito e treze anos, sendo que os veículos com idade mais elevada são operados com prazo médio e LTV (Loan to Value) menores. BMG Realiza Este produto consiste na concessão de crédito com garantia de imóvel. Com ticket médio de R$ 150 Mil, o cliente consegue até 50% do valor do imóvel em crédito e tem até 12 anos para pagar. Processo de Gerenciamento Considerando a estratégia de atuação do BMG, a carteira de crédito é distribuída dentro de percentuais definidos pelo Conselho de Administração. Esses limites são constantemente monitorados pela Diretoria responsável pelo gerenciamento de risco de crédito a quem cabe o acompanhamento e controle, devendo ainda assegurar que as definições neste âmbito não incentivem comportamentos incompatíveis com um nível de risco considerado prudente nas políticas e estratégias traçadas pelo Conglomerado Prudencial do BMG. Esse processo contínuo de monitoramento de distribuição percentual da carteira de crédito esta refletido em um planejamento financeiro completo e de longo prazo que permite tempestivamente a Diretoria e Conselho de Administração do grupo o redirecionamento de suas estratégias do mix da carteira de crédito. Esse trabalho coordenado permite antecipar impactos de PDD, necessidade de Capital, resultado e impactos regulatórios sobre a nossa carteira de crédito presente e futura. Mensuração e Controle do Risco A mensuração do risco de crédito da carteira é realizada utilizando-se a base de dados dos sistemas corporativos para calcular os índices de perdas realizadas, esperadas e inesperadas e do constante monitoramento dos níveis de provisão para créditos de liquidação duvidosa. A perda realizada da carteira deve refletir o nível de risco das operações de crédito em estoque e das cedidas com coobrigação e permitir o monitoramento do nível de sua exposição em comparação com as provisões para devedores duvidosos. A carteira de crédito é avaliada regularmente, em termos de qualidade e de sua capacidade de geração de resultados frente aos riscos incorridos, conforme critérios a seguir: Relatórios de Orçamento de Risco de Crédito - corresponde à projeção da PCLD (Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa) com a finalidade de compor o orçamento anual do Conglomerado Prudencial do BMG na forma de registro contábil; Acompanhamento dos limites de exposição de riscos definidos conforme regulamentação do CMN; Relatórios de Gestão do Risco de Crédito acompanhamento sistemático e projeções para a carteira de crédito em diversas visões: perdas por convênio, acompanhamento de spreads praticados por produto e subprodutos, informações gerenciais sobre os maiores convênios ativos do Banco BMG, dentre outros; A comunicação dos resultados do gerenciamento de risco de crédito é realizada por meio de distribuição de relatórios à Diretoria Executiva responsável pelo risco e às demais áreas envolvidas no processo. No âmbito do cartão de crédito consignado, a estratégia de mitigação do risco de crédito é, além dos cuidados preventivos observados na sua concessão, a investigação dos procedimentos operacionais que ocasionam a perda, com vistas a mitigar os riscos não detectados na sua origem. 1.5 Risco Operacional O Conglomerado Prudencial do BMG considera a gestão do risco operacional um instrumento essencial para a maximização da eficiência no uso do capital e na escolha das oportunidades de negócios, provendo o adequado entendimento quanto aos riscos associados aos seus negócios, de forma que qualquer evento que possa interferir adversamente o alcance dos objetivos seja identificado e tratado. Neste sentido, a reposta ao risco compreende em evitar, aceitar, mitigar, compartilhar ou transferir o risco, dentro dos parâmetros estabelecidos e avaliação do custo/benefício. Considera, ainda, que a responsabilidade pela gestão dos riscos deve ser exercida por todos os colaboradores, independente de seu nível hierárquico, que deve expressar preocupações quando identificada falhas de controles ou violações nas regras definidas pelo Conglomerado Prudencial do BMG. Estratégia do Grupo Financeiro A metodologia adotada abrange todo o Conglomerado Prudencial do BMG e serviços terceirizados relevantes para o funcionamento regular das atividades. A estratégia caracteriza-se pelo monitoramento de todos os riscos conhecidos e potenciais da instituição e das empresas prestadoras de serviços, visando à implementação de controles adequados, consideração o custo / benefício de cada item avaliado, conforme classificação do risco, numa escala de cinco níveis entre o Risco muito baixo a Risco muito alto, a fim de assegurar o alcance dos objetivos para remuneração do capital de seus acionistas. Todos os eventos de riscos que configurem perda operacional efetiva deverão ser controlados e contabilizados em agrupamento contábil específico, de forma a identificar, com facilidade, as ocorrências da espécie e a sua documentação, tanto para atendimento à alta administração no seu gerenciamento, quanto para subsidiar o fornecimento de informações às autoridades supervisoras. (b) Resultado de operações com títulos e valores mobiliários Títulos e valores mobiliários Aplicações interfinanceiras de liquidez Total (c) Operações de captação no mercado Despesas de depósitos interfinanceiros Despesas de depósitos a prazo Outras despesas de captação Total (d) Receita de prestação de serviços Rendas de tarifas bancárias Rendas de cobrança Rendas de outros serviços Total Despesas de pessoal e outras despesas administrativas (a) Despesas de pessoal Proventos Encargos sociais Benefícios Treinamento... 3 Honorários Total (b) Outras despesas administrativas Marketing Processamento de dados Serviços de terceiros Depreciação e Amortização Serviços técnicos especializados Comunicações Taxas e emolumentos bancários Alugueis Transportes Viagens Promoções e relações públicas Materiais diversos Outros Total Despesas tributárias ISS PIS COFINS Outros Total Outras receitas e despesas operacionais Outras receitas operacionais Recuperação de encargos e despesas Reversão de provisões operacionais Variação monetária Outras Total Outras despesas operacionais Atualização monetária passiva... (140) Despesas de cobranças... (776) (227) Despesa de interveniência de repasse de recursos... (285) Despesas de provisões operacionais... (19.320) (26.441) Outras... (840) (1.857) Total... (21.361) (28.525) 18 Imposto de renda e contribuição social (a) Créditos de imposto de renda e contribuição social diferidos Créditos Tributários: Sobre adições temporárias Sobre prejuízos fiscais / base negativa Total O Banco adota a prática de constituir créditos e obrigações fiscais diferidos sobre todas as diferenças temporárias e prejuízos fiscais e bases negativas. Em 30 de junho de 2015, esses saldos possuem as seguintes características: Prejuízo fiscal para fins de Imposto de Renda no montante de R$ (2014 R$ ). E Base Negativa de Contribuição Social no montante de R$ (2014 R$ ) serão compensados segundo expectativa de projeção de lucros tributáveis futuros. Os créditos tributários relacionados a adições temporárias referem-se principalmente a contingenciamentos discutidos judicialmente e a provisão para créditos de liquidação duvidosa. A realização desses créditos depende do encerramento dos questionamentos judiciais. (b) A movimentação dos créditos tributários no semestre findo em 30 de junho de 2015 pode ser demonstrada como segue: Prejuízos Fiscais Adições Base temporárias Negativa Total Saldo inicial em 01/01/ Constituição Reversão... (750) (11.163) (11.913) Saldo final em 30/06/ (i) Refere-se a crédito tributário constituído sobre adições temporárias e prejuízo fiscal constituído conforme a resolução 3.059/96 o BACEN e baseados na projeção de resultados futuros aprovados pela administração. Expectativa de Exercícios realização por período TOTAL (c) Conciliação do imposto de renda e da contribuição social na demonstração de resultado Imposto Contribuição Imposto de Contribuição de renda Social renda Social Resultado antes da tributação sobre o lucro e das participações societárias Participações estatutárias... (1.800) (1.800) (1.010) (1.010) Outras Adições / (Exclusões) Base de cálculo Alíquota base (15%) Alíquota adicional (10%) Crédito Tributário Incorporação Cifra CFI Incentivos fiscais... Despesa com imposto de renda e contribuição social Partes relacionadas As operações realizadas entre partes relacionadas são divulgadas em atendimento à Resolução BACEN nº 3.750, de 30/06/2009, e do Pronunciamento Técnico CPC 05. Essas operações são efetuadas a valores, prazos e taxas médias usuais de mercado, vigentes nas respectivas datas, e em condições de comutatividade. (a) Transações com partes relacionadas As operações realizadas entre partes relacionadas são divulgadas em atendimento à Resolução BACEN nº 3.750, de 30/06/2009, e do Pronunciamento Técnico CPC 05. Essas operações são efetuadas a valores, prazos e taxas médias usuais de mercado, vigentes nas respectivas datas, e em condições de comutatividade. Ativo Passivo Receita (Despesas) Aplicações Interfinanceiras de liquidez Banco BMG S.A Outros Créditos Simples Participações e Promoções de Serviços Banco BMG S.A Depósitos Interfinanceiros... ( ) ( ) (50.850) (30.253) Banco BMG S.A.... ( ) ( ) (50.850) (30.253) Outras Obrigações... (81) (8.520) Banco BMG S.A.... (81) (97) Banco BCV S.A.... (8.423) Despesas de promoção de vendas Simples Participações e Promoções de Serviços. (b) Outros benefícios Conforme descrito na nota 2.2 (t), em acordo com a Resolução CMN 3.921/10, o Banco passou a estabelecer anualmente, através de Assembleia Geral Ordinária, a remuneração dos Administradores, que é acordada entre Conselho de Administração e Diretoria, conforme determina o Estatuto Social. (i) Benefícios de curto e longo prazo a administradores Remuneração Contribuição INSS Total O Banco Cifra S.A. não possui benefícios de longo prazo, de pós-emprego, de contrato de trabalho ou remuneração baseada em ações para o seu pessoal-chave da Administração. (c) Outras informações Conforme legislação em vigor, as instituições financeiras não podem conceder empréstimos ou adiantamentos para seus acionistas controladores, empresas coligadas, administradores, ou parentes de seus administradores até o segundo grau. Dessa forma, não são efetuados pelas instituições financeiras empréstimos ou adiantamentos a qualquer subsidiária, membros do Conselho de Administração ou da Diretoria Executiva e seus familiares. Lei nº Em 14 de maio de 2014 foi publicada a Lei nº , conversão da Medida Provisória nº 627, que altera a legislação tributária federal sobre IRPJ, CSLL, PIS e COFINS. A referida Lei nº /14 dispõe, entre outros assuntos, sobre: a revogação do Regime Tributário de Transição - RTT, instituído pela Lei nº , de 27 de maio de 2009; a tributação da pessoa jurídica domiciliada no Brasil, com relação ao acréscimo patrimonial decorrente de participação em lucros auferidos no exterior por controladas e coligadas e de lucros auferidos por pessoa física residente no Brasil por intermédio de pessoa jurídica controlada no exterior. Estimamos que a referida Lei nº /14 não acarrete efeitos contábeis relevantes nas demonstrações contábeis do Banco Cifra S.A. 20 Gestão de riscos 1. Estrutura de Gerenciamento de Riscos e Capital Para o Conglomerado Prudencial do BMG, a gestão de riscos é essencial para a maximização da eficiência no uso do capital e para a escolha das oportunidades de negócios, bem como para garantir a preservação da integridade e a independência dos processos. Desta forma, a Companhia tem desenvolvido, com base nas melhores práticas de gerenciamento de riscos, políticas, sistemas e controles internos para a mitigação e controle de possíveis perdas decorrentes da exposição aos riscos aos quais suas atividades estão expostas, com um conjunto de processos e rotinas adequados às suas modalidades operacionais. Neste contexto, a Companhia gerencia seus riscos - de capital, de liquidez, de mercado, crédito e operacional - com ações específicas para cada um, descritas abaixo: 1.1 Gestão de Capital O Banco BMG optou pela constituição de estrutura de gerenciamento de capital centralizada para o Conglomerado Financeiro, nomeando um diretor responsável para toda a estrutura. O Comitê de Gestão do Capital é o principal responsável por promover discussões acerca do gerenciamento de capital. O comitê é conduzido pela Diretoria Executiva de Controladoria (DECONT) com o objetivo de apresentar ao Conselho de Administração e demais Diretorias o Índice de Basiléia atual bem como as projeções para os próximos três anos. (ii) Os saldos de Devedores por depósitos em garantia estão relacionados aos questionamentos judiciais de natureza fiscal, cível e trabalhista (vide nota nº 12). (iii) O saldo de Impostos a compensar compreende os montantes desembolsados a título de antecipações de imposto de renda e contribuição social, efetuadas de acordo com a legislação fiscal vigente. (iv) O saldo de Devedores diversos País refere-se, principalmente, a valores baixados da carteira de créditos e pendentes de repasses pelos órgãos conveniados, no montante de R$ (2014 R$618), e às retenções de repasse do fluxo financeiro de créditos cedidos no montante de R$ (v) Referem-se basicamente aos direitos a receber dos antigos controladores. 8 Outros valores e bens (a) Bens não de uso Bens não de uso Provisão para desvalorização... (1.286) (974) Total - Circulante (b) Despesas antecipadas Comissões sobre operações de crédito (i) Outros Total Circulante Não circulante (i) Referem-se a comissão sobre operações de crédito a correspondentes 9 Imobilizado Deperciação Valor Valor Custo acumulada líquido líquido Instalações (1.032) Móveis e equipamentos de uso (2.056) Sistema de comunicação (129) 3 7 Sistema de processamento de dados (1.549) Sistema de segurança (140) Sistema de transporte (112) Total (5.018) Depósitos (a) Depósitos interfinanceiros e Depósitos à prazo Depósitos Depósitos Interfinanceiros a prazo Pré-fixados Pós-fixados Total Circulante Não Circulante (b) Vencimento de depósitos interfinanceiros e Depósitos à prazo Depósitos Depósitos Interfinanceiros a prazo Até 30 dias De 31 a 60 dias De 61 a 90 dias De 91 a 180 dias De 181 a 360 dias Acima de 360 dias Total Circulante Não Circulante Outras obrigações (a) Fiscais e previdenciárias e cobrança e arrecadação de títulos Provisão para imposto de renda e contribuição social a recolher Outros impostos e contribuições a recolher Provisão para imposto de renda e contribuição social diferidos Provisões para passivos contingentes (i) Total Circulante Não circulante (i) Vide nota nº 12. (b) Diversas Obrigações por operações vinculadas a cessão (ii) Provisões Cíveis (i) Provisões Trabalhistas (i) Provisões para pagamentos a pessoal Valores a pagar sociedades ligadas Valores a repassar cessão Credores diversos país Total Circulante Não circulante (i) O saldo de Provisões Cíveis e Provisões Trabalhistas referem-se a contingências relacionadas a causas de natureza cível e trabalhista, respectivamente. Vide nota nº12. (ii) Referem-se às obrigações assumidas por operações de cessão de crédito com retenção substancial dos riscos e benefícios. Vide nota 6 (d). 12 Ativos e passivos contingentes e obrigações legais fiscais e previdenciárias O Banco é parte em processos judiciais de natureza trabalhista, cível e fiscal. A avaliação para constituição de provisões é efetuada conforme critérios descritos na nota explicativa nº 2 (k). A Administração do Banco entende que a provisão constituída é suficiente para atender perdas decorrentes dos respectivos processos. O Banco, na execução de suas atividades normais, encontra-se envolvido em contingências conforme segue: a) Ativos contingentes - Não existem ativos contingentes contabilizados; b) Passivos contingentes São classificados e demonstrados juntamente de seus depósitos judiciais, conforme segue: Provisões para Depósitos judiciais contingências Contingências tributárias e previdenciárias Contingências trabalhistas Reclamações cíveis Total Movimentação Contingências Depósitos Judiciais Tributária Trabalhista Cíveis Saldo em 01/01/ Adições Baixas... (3.167) (47) (7.456) (26.203) Saldo em 30/06/ (a) Passivos contingentes A Administração, com base em informações de seus assessores jurídicos quanto à probabilidade de perda avaliada como provável, e na experiência anterior referente à natureza da ação judicial e quantias reivindicadas, constituiu provisão para passivos contingentes em montante considerado suficiente para cobrir as perdas estimadas com as ações em curso. - Provisões Trabalhistas São compostas por demandas movidas por ex-funcionários principalmente com pedidos de horas extras e equiparação salarial. Os valores das contingências são provisionados de acordo com análise do valor potencial de perda considerando o estágio atual do processo e o parecer de consultores jurídicos externos e internos. - Provisões Cíveis A provisão dos casos cíveis individualizados, processos com características peculiares, é realizada periodicamente, a partir da determinação do valor do risco e da probabilidade de perda. A provisão dos casos cíveis massificados é realizada periodicamente tendo como parâmetro a média da perda verificada temporalmente e aplicada na base de casos ativos. Os valores considerados de perda provável são objeto de provisão contábil. - Provisões fiscais Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre salários - Auto de infração referente não conformidade nos créditos informados em Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). (b) Contingências ativas e passivas não provisionadas Ativos contingentes - Em 30 de junho de 2015, o Banco Cifra S.A. não possui contabilizados ativos contingentes. Contingências passivas classificadas como possíveis - Existem outros processos avaliados pelos assessores jurídicos como sendo de risco possível, no montante de R$3.381 (2014 R$42.376) que referem-se a causas trabalhistas de R$ (2014 R$9.148), causas cíveis de R$ (2014 R$3.313) e causas tributárias de R$ (2014 R$29.915) para os quais nenhuma provisão foi constituída tendo em vista que as práticas contábeis adotadas no Brasil não requerem sua contabilização. 13 Patrimônio líquido (a) Capital social Em 30 de junho de 2015, o capital social subscrito e integralizado está representado por ações ordinárias nominativas e sem valor nominal. A Assembleia Geral Extraordinária realizada em 30 de janeiro de 2014 deliberou a cisão parcial do patrimônio líquido contábil em 31 de dezembro de 2013 da Cifra S.A. Crédito, Financiamento e Investimento com a incorporação dessa parcela pelo Banco Cifra S.A. A composição dos saldos objeto da incorporação são demonstrados abaixo: Ativo 31/12/2013 Empréstimos Financiamentos Provisão para empréstimos... (39) Provisão para financiamentos... (49.503) Adiantamentos e antecipações salariais Créditos Tributários de impostos e contribuições Devedores por depósitos em garantia Impostos e contribuições a compensar Valores a receber de sociedades ligadas Devedores diversos Outros valores e bens Despesas antecipadas Ativo permanente Total do ativo Passivo Depósitos interfinanceiros Depósitos a Prazo IOF a recolher Dividendos e bonificações a pagar Impostos e contribuições sobre o lucro Provisão para impostos e contribuições sobre lucros Imposto e contribuições a recolher Provisão para riscos fiscais Provisão para impostos e contribuições diferidos Provisão para pagamento a efetuar Provisão para passivos contingentes Valores a pagar a sociedades ligadas Credores diversos Total do passivo Acervo líquido incorporado (b) Reservas Reservas de lucros: Legal: É constituída à base de 5% sobre o lucro líquido do exercício, limitada a 20% do capital social. Estatutária: É constituída com base no lucro líquido não distribuído após todas as destinações, permanecendo o seu saldo acumulado à disposição dos acionistas para deliberação futura em Assembleia Geral. (c) Dividendos Os acionistas têm direito de receber como Dividendo obrigatório, em cada exercício, importância não inferior a 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido ajustado, conforme disposto na Lei das Sociedades por Ações. No semestre findo em 30 de junho de 2015 não houve pagamento de juros sobre capital próprio. 14 Receitas e despesas da intermediação financeira Apresentamos abaixo a composição das receitas e despesas da intermediação financeira: (a) Operações de crédito CDC Crédito pessoal CDC Carteira comercial... (9) 744 Resultado com operações de créditos cedidos... (16.604) Comissão de agentes... (59.226) ( ) Total... ( ) Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras do período findo em 30 de junho Continuação... Banco Cifra S.A. C.N.P.J / BALANÇO PATRIMONIAL SEDE São Paulo - SP

7 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Página 7 Leiloeiros, utilizem nosso espaço para suas publicações Consulte sua agência de confiança, ou ligue para Leilões 22ª Vara Cível da Capital. EDITAL DE CITAÇÃO, COM PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO nº A Dra. Luciana Novakoski Ferreira Alves de Oliveira, MMª. Juíza de Direito da 22ª Vara Cível do Foro Central da Capital, na forma da lei, etc. FAZ SABER a NICAR JEANS LTDA, CNPJ / , na pessoa se seu representante legal, que BLUE BAY COMERCIAL LTDA lhe ajuizou uma ação Monitória, para cobrança da quantia de R$ ,06 (Ago/2011), decorrentes da duplicata nº A, no valor de R$ ,00, vencida em 19/04/2008 e não paga. Estando a requerida em lugar ignorado, foi deferida a sua citação por edital, para que em 15 dias, a fluir após os 20 dias supra, ofereça embargos monitórios ou pague a importância supra, ficando ciente, outrossim, de que neste último caso ficará isenta de custas e honorários advocatícios e de que na hipótese de não oferecimento de embargos, será iniciada a execução, conforme previsto no Livro II, Título II, capítulos II e IV. Será o presente edital, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS Rua Clodomiro Amazonas, Vila Olímpia São Paulo - SP Fundador: José SERAFIM Abrantes ANO XXX APOIO: CENOFISCO QUINTA-FEIRA, 27 DE AGOSTO DE 2015 PAGAMENTO DE BOLSA DE ESTUDOS Empresa paga para os seus funcionários bolsa de estudo para aumentar a remuneração, entretanto descobriu que possuem FIES. A empresa pode deixar de pagar a bolsa a qualquer tempo? Saiba mais acessando: [www.empresario.com.br/legislacao]. PARA OS MENORES APRENDIZES COMO É O CÁLCULO DE FÉRIAS EM DIAS. DEVE SER 30 DIAS? De conformidade com o 2º do artigo 18 do Decreto 5.598/2005 a jornada do aprendiz ainda que inferior a 25 horas semanais, não se caracteriza como jornada de tempo parcial. Portanto, as férias do aprendiz serão de 30 dias corridos, não se aplicando a previsão do artigo 130-A da CLT. REDUZIR A JORNADA E O VALOR DO SALÁRIO Empregador doméstico que tem empregada registrada por mês, pagando salário mínimo estadual, pode alterar o contrato para 02 dias por semana, com redução de salário proporcional ao da jornada, com concordância da empregada? Saiba mais: [www.empresario.com.br/legislacao]. PODEMOS AO INVÉS DE USAR CARTÃO BATIDO MECANICAMENTE OU ELETRÔNICO CRIAR UMA PLANILHA NO EXCEL, ONDE O EMPREGADO MARQUE OS SEUS HORÁRIOS E ASSINE NO FINAL DO MÊS? Não haverá problema em adotar como meio de marcação modelos em papel, planilha e livros, desde que impressos e onde o colaborador poderá efetuar o preenchimento manual e com assinatura do mesmo. RECEBIMENTO DE PECÚLIO Funcionário que recebe um valor de pecúlio via Previdência Social por motivo de doença adquirida no trabalho, assim que se aposenta perde o direito ao recebimento do pecúlio? Saiba mais: [www.empresario.com.br/legislacao]. AGENDA FISCAL AGOSTO/ 15 Acesse a íntegra no site: [www.agenda-fiscal.com.br]. Eficiência Qualidade Confiança RONALDO MILAN LEILOEIRO OFICIAL - JUCESP 266 INFORMAÇÕES: TEL.: (11) FAX: (11) ON LINE MILAN ON LINE DIA 02 DE SETEMBRO DE 2015 (QUARTA-FEIRA) AS 9:30 HS. DIA 04 DE SETEMBRO DE 2015 (SEXTA-FEIRA) AS 9:30 HS. VISITAÇÃO: DIA 01 DE SETEMBRO - NO LOCAL DO LEILÃO DAS 8 ÀS 17 HS. RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 - SP. LOCAL DO LEILÃO: RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 - SP. - VISITAÇÃO DIAS 02 E 03 DE SETEMBRO LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE APROX. 290 VEÍCULOS RECUPERADOS DE FINANCIAMENTO, FURTO E SINISTRO LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE LOCAL DO LEILÃO: RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 SÃO PAULO - SP. - 1 º LEILÃO: DIA 09 DE SETEMBRO DE 2015 (QUARTA-FEIRA), ÀS 10:30h 2 º LEILÃO: DIA 16 DE SETEMBRO DE 2015 (QUARTA-FEIRA), ÀS 10:30h ARACAJÚ/SE - APARTAMENTO C/ 104,20M² Á. PRIV. - Apto. nº703 Obs.: 1º Leilão: R$ ,64 e 2º Leilão: R$ ,08 Avenida Adélia Franco, nº Bairro Inácio Barbosa do Edifício Beta do Residencial Padre Anróbio, com a área privativa de 104,20m². Matrícula nº do 2º Registro de Imóveis de Aracajú/SE. Ocupado. NOS LOCAIS RELACIONADOS NO SITE DAS 8 ÀS 14 HS. PEÇAS, ACESSÓRIOS E MÁQUINAS DIA 02 DE SETEMBRO DE 2015 (QUARTA-FEIRA), ÀS 14:00h LOCAL DO LEILÃO: RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 SP. - LEILÃO DE 45 IMÓVEIS E OUTROS IMÓVEIS EM: Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras do período findo em 30 de junho Continuação... Banco Cifra S.A. C.N.P.J / BALANÇO PATRIMONIAL SEDE São Paulo - SP Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos administradores e acionistas Banco Cifra S.A. Examinamos as demonstrações financeiras individuais do Banco Cifra S.A. ( Banco ), que compreendem o balanço patrimonial em 30 de junho de 2015 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o semestre findo nessa data, assim como o resumo das principais políticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A administração do Banco é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou por erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelo auditor e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e das divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou por erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras do Banco para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos do Banco. Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira do Banco Cifra S.A. em 30 de junho de 2015, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o semestre findo nessa data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Outros assuntos Demonstração do valor adicionado Examinamos também a demonstração do valor adicionado (DVA) para o semestre findo em 30 de junho de 2015, preparada sob a responsabilidade da administração do Banco, cuja apresentação está sendo efetuada de forma voluntária pelo Banco. Essa demonstração foi submetida aos mesmos procedimentos de auditoria descritos anteriormente e, em nossa opinião, está adequadamente apresentada, em todos os seus aspectos relevantes, em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto. São Paulo, 12 de agosto de 2015 PricewaterhouseCoopers Luís Carlos Matias Ramos Auditores Independentes Contador CRC 1SP171564/O-1 CRC 2SP000160/O-5 Processo de Gerenciamento e Mensuração do Risco O gerenciamento do Risco Operacional na Instituição encontra-se estruturado e definido considerando: Política de Risco Operacional - a política Institucional de Risco Operacional do BMG define diretrizes para o gerenciamento de riscos dos seus processos, produtos e serviços, de forma a assegurar que o cumprimento com as normas estabelecidas de governança e controle estejam de acordo com as orientações da Alta Administração. A metodologia adotada para esta gestão abrange a estrutura do Conglomerado BMG, aí inseridos o Banco BMG e demais empresas financeiras coligadas e serviços terceirizados relevantes para o funcionamento regular das atividades. Mapeamento dos Riscos das Atividades - a mais importante ferramenta utilizada pelo Conglomerado Prudencial do BMG para controle do Risco Operacional é a identificação dos riscos permite demonstrar a exposição do Conglomerado Prudencial do BMG frente aos riscos, a partir das análises da probabilidade versus impacto, consequências dos riscos e qualidade do controle interno. Testes da Qualidade do Controle - a avaliação da efetividade dos testes de controles tem como objetivo avaliar a efetividade/eficiência dos controles, a fim de verificar se estes estão sendo executados conforme descritos nas matrizes de risco e políticas internas. Cadastro de Incidente Operacional - os incidentes é a materialização do risco que ocorre de maneira inesperada, resultante da falha na execução das atividades. Nesse sentido, a apuração das perdas decorrente dos incidentes operacionais constitui fator importante para o cumprimento das exigências dos órgãos reguladores, além de prover ao Conglomerado informações consistentes, padronizadas e atualizadas para uma análise quantitativa e qualitativa no gerenciamento dos riscos. Controle Contábil - para garantir que todas as perdas sejam comunicadas e registradas, mensalmente a área de Risco Operacional solicita aos gestores a comunicação dos incidentes ocorridos no período e, posteriormente analisa os saldos das contas contábeis de registro de perdas operacionais. Esta dinâmica permite a validação periódica da consistência quanto à perda contabilizada em relação às registradas na base de risco (comunicada pelas áreas). Plano de Continuidade de Negócios: o Plano de Continuidade de Negócio (PCN) esta estruturado em duas frentes de atuação, uma voltada para formalização do plano de continuidade das áreas e outra focada nos testes de efetividade do plano de áreas classificadas como críticas. Processo de Comunicação O processo de comunicação, bem como os instrumentos utilizados para implementação do gerenciamento, tem como objetivo disseminar e consolidar a cultura de risco operacional no Conglomerado Prudencial do BMG, contemplando as principais ações para fortalecimento do tema, responsabilidades da estrutura e procedimentos a serem adotados no âmbito organizacional. Para divulgação dos dados apurados e as devidas ações de mitigação, são emitidos relatórios regulares de acordo com a Resolução nº 3.380/06, do cenário de risco, a partir do resultado do mapeamento dos riscos das atividades, além de relatórios específicos de acompanhamento de incidentes e principais indicadores. Este ciclo de informação permite o acompanhamento das ações tomadas e a definição de novas análises para aferição dos resultados obtidos. O documento que detalha a estrutura e diretrizes estabelecidas no gerenciamento dos riscos pode ser visualizado no site (http://www.bancobmg.com.br/ri/) na seção de Governança Corporativa, Gestão de Riscos. DIRETORIA CONTADOR RESPONSÁVEL RONALDO NUNES FARIA CRC-MG /O-2 S SP Brasil Assistência S.A. CNPJ/MF n.º / NIRE Edital de Convocação - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária Ficam convocados os Srs. Acionistas da Brasil Assistência S.A. ( Companhia ) a se reunirem, em primeira convocação, em AGOE a ser realizada no dia 4/09/2015, às 9 hs, na sede social da Companhia, em Santana de Parnaíba/SP, na Alameda Ásia, 42, piso térreo inferior, Tamboré, para o fim de discutir e deliberar sobre a seguinte ordem do dia: I - AGO: i. a aprovação das contas dos administradores, das Demonstrações Financeiras e do Relatório da Administração da Companhia, referentes ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2014; ii. a destinação do lucro líquido apurado no exercício social findo em 31 de dezembro de 2014; e iii. a remuneração dos administradores da Companhia para o exercício social de II - AGE: i. a destituição de Diretor da Companhia; e ii. a indicação de Diretor da Companhia. São Paulo, 25 de agosto de Almir Fernandes da Costa - Diretor Presidente. (26, 27 e 28/08/2015) 8ª Vara de Fazenda Pública. EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS INTERESSADOS, COM PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS, expedido nos autos do PROC. Nº O(A) MM. Juiz(a) de Direito da 8ª Vara de Fazenda Pública, do Foro Central - Fazenda Pública/Acidentes, Estado de São Paulo, Dr(a). Simone Viegas de Moraes Leme, na forma da Lei, etc. FAZ SABER A TERCEIROS INTERESSADOS NA LIDE que o(a) COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO PAULO - METRÔ move uma Desapropriação - Desapropriação por Utilidade Pública / DL 3.365/1941 de Desapropriação contra Paulo José dos Santos Rodrigues, Maria de Fatima Lopes Rodrigues, objetivando a Desapropriação do imóvel situado nesta Capital, na Rua Pedro Taques Pires, nº 290, contribuinte nº , com área de 314,74m2, declarado de utilidade pública pelo Decreto Estadual nº de 20 de março de 2014, mediante a oferta de R$ ,00. Para o levantamento dos depósitos efetuados, foi determinada a expedição de edital com o prazo de 10 (dez) dias a contar da publicação no Órgão Oficial, nos termos e para os fins do Dec. Lei nº 3.365/41, o qual, por extrato, será afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de São Paulo, aos 11 de agosto de ª Vara Cível Regional Itaquera. EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO Nº O MM. Juiz de Direito da 1ª Vara Cível, do Foro Regional VII - Itaquera, Estado de São Paulo, Dr. Alessander Marcondes França Ramos, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a Pamela Rodrigues da Silva, CPF , que lhe foi proposta uma ação Monitória por parte de AMC - Serviços Educacionais LTDA, objetivando a cobrança da quantia de R$ 6.667,50, corrigida pela Tabela Prática Para Cálculo de Atualização Monetária dos Débitos Judiciais, decorrente do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, relativo a mensalidades não pagas, da quais encontram-se pendentes de pagamento. Encontrando-se a mesma em lugar ignorado, foi deferida a citação por edital, para que em quinze dias, a fluir após o prazo de vinte dias contados a partir da publicação deste edital, ofereça embargos monitórios ou pague a importância supra, ficando ciente, outrossim, de que neste último caso ficará isento de custas e honorários advocatícios e de que na hipótese de não oferecimento de embargos, será iniciada a execução, conforme previsto no Livro II, Título II, capítulos II e IV do CPC. O presente será afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de São Paulo, aos 23 de julho de ª Vara Cível Regional Tatuapé. EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO Nº O MM. Juiz de Direito da 2ª Vara Cível, do Foro Regional VIII - Tatuapé, Estado de São Paulo, Dr. Antonio Manssur Filho, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a Aquarella Comércio e Confecções Ltda-EPP, CNPJ / , que lhe foi proposta uma ação de cobrança pelo Procedimento Ordinário, bem como à Francisca Nilce Saraiva de Sena, por parte de Erasmo de Azevedo Carvalho, objetivando o recebimento da quantia de R$ ,83 (março/2015), oriundos do descumprimento do instrumento particular de distrato de locação não residencial, ao pagamento de conta de luz e despesa de água, bem como aos demais reparos necessários pelos danos causados ao imóvel. Encontrando-se a ré em lugar ignorado, foi deferida sua citação por edital, para que, no prazo de 15 dias, que fluirá após o decurso do prazo do presente edital, por meio de advogado, conteste o feito, sob pena de presumirem-se verdadeiros os fatos alegados pelo autor, nos termos do art. 285, CPC. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de São Paulo, aos 24 de julho de COOPERATIVA DOS CATADORES AUTÔNOMOS DE PAPEL, APARAS E MATERIAIS REAPROVEITÁVEIS (COOPAMARE) CNPJ / Insc. Estadual: CCM Rua Galeno de Almeida, 659 Pinheiros São Paulo Município de São Paulo Estado de São Paulo - Tel.: Site: Edital de Convocação Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária O Diretor Presidente, da Cooperativa dos Catadores Autônomos de Papel Aparas e Materiais Reaproveitáveis (Coopamare), no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social, convoca os associados para reunirem em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, a realizar-se na sua sede social, à Rua Galeno de Almeida nº 659, Pinheiros, no dia 28/09/2015, às 8h00 com 2/3 (dois terços) dos seus associados, para primeira convocação; às 9h00 com metade mais um de seus associados, em segunda convocação; ou às 10h00 com o número mínimo de 10 associados em terceira convocação; sendo o quórum para verificação de 22 associados, para deliberarem sobre os seguintes assuntos: 1) Apresentação e aprovação da Prestação de Contas dos exercícios de 2014 e seus respectivos relatórios de atividades, os documentos estão à disposição dos associados no escritório da cooperativa; 2) Eleição e Posse de 2/3 do Conselho Fiscal; 3) Apresentação, discussão e aprovação do Plano de Trabalho para 2015; 4) Assuntos Gerais de interesse social da cooperativa. São Paulo, 27 de agosto de Walison Borges da Silva - Diretor Presidente ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS MEMBROS DA FEDERAÇÃO ITALIANA DE COZINHEIROS - DELEGAÇÃO FIC BRASIL Convoco Assembleia Geral Eleitoral da ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS MEMBROS DA FEDERAÇÃO ITALIANA DE COZINHEIROS - DELEGAÇÃO FIC BRASIL para, de acordo com o artigo 11 e seguintes do Estatuto Social, e tendo em vista que a eleição da nova diretoria não foi realizada antes do término do mandato, e já tendo sido encerrada o mandato de toda a diretoria, deliberar pela aprovação e a ratificação de todos os atos administrativos e de gestão, praticados por esta presidência, bem como de sua diretoria, com o objetivo de sanar o problema jurídico existente, pela não convocação da assembleia eleitoral, informando ainda que nesse lapso temporal esta associação manteve sua atividade normalmente desenvolvida, realizando as atividades estatutárias, e após esse procedimento, proceder a eleição da Diretoria, que será realizada no dia 28 de setembro de 2015, no horário das 10:00 às 16:00 horas, na sede da Associação, sito à Rua Rui Barbosa, 192, Bela Vista, CEP , São Paulo-SP, devendo as chapas concorrentes serem registradas até dia 18 de setembro de 2015, estando a aberta a secretária da associação, no horário das 14:00 às 18:00 hs, onde os interessados receberão as informações necessárias. BRUNO CESAR ANDRELLO STIPPE - Presidente - 26 de agosto de Esteves S/A CNPJ/MF nº / Parecer do Conselho Fiscal Aos 7 dias do mês de maio do ano de 2015, estiveram na sede da empresa Esteves S.A. situada na Avenida Adriano Bertozzi, 1.163, bairro de Itaquera na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, reunidos o Conselho Fiscal composto por mim, Fábio Nicolau Barbosa, e pelos senhores Anselmo Gon- Relatório Anual da Administração O mercado da construção civil apresentou queda durante o ano de 2014, a partir do segundo trimestre atingindo -2,6% no acumulado do ano ao contrário dos 2% de crescimento registrado em 2013, e também abaixo do crescimento do PIB brasileiro (+0,1%) e do índice de crescimento da indústria -2,5%. No varejo, o setor de construção planejava crescer 4% em 2014, porém houve recuo de aproximadamente 7%. O faturamento Esteves apresentou recuo de -4,9% durante o ano de R$ 40,4 milhões em 2013 para R$ 38,4 milhões em A direção estratégica de concentrar esforços nos metais, importante na obtenção de um maior faturamento em função da venda de produtos de maior valor agregado, proporcionou um recuo menor do faturamento em relação ao mercado de construção civil e varejista. Em continuidade da estratégia definida no exercício anterior, efetivamos a contratação de novo gerente para a região Sudeste para manutenção do crescimento obtido no ano anterior. Em 2014 houve concentração de esforços na atual linha de produtos, portanto não houve lançamentos significativos no período. Na ambiente de custos, a matéria- -prima continuou sofrendo aumentos significativos, que no total do ano apresentaram um impacto de 10%, ainda não totalmente repassados para o preço final dos nossos produtos, o que também afetou o nosso resultado. Com a continuidade das melhorias de processo e ganhos de produtividade, foi possível minimizar o aumento das matérias-primas além de uma redução no custo dos produtos vendidos, ficando no patamar de 64,9% em 2014 contra 65,6% em As matérias-primas continuam a subir e o dissídio coletivo trouxe um impacto de 8% nos custos. Em função disso, novos reajustes de preços são necessários para restaurar os níveis de rentabilidade necessários ao desenvolvimento da empresa. As reestruturações das áreas de Vendas, já estão trazendo resultados positivos em termos de crescimento e devemos continuar esse processo para poder crescer mais que o próprio mercado. A Diretoria Balanços Patrimoniais em 31 de Dezembro de 2014 e 31 de Dezembro de 2013 (Em Reais) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Em 31 de dezembro de 2014 (Em Reais) Capital Reserva Prejuízos realizado Legal acumulados Total Saldo em 31/12/ ( ) Prejuízo do exercício (47.451) (47.451) Ajustes de exercícios anteriores ( ) ( ) Saldo em 31/12/ ( ) Diretoria Mario Esteves da Silva Diretor Presidente Ricardo Camargo Chiurco Diretor Comercial Marcio Esteves da Silva Diretor Industrial Ativo Circulante Caixa equivalente de caixa Contas a receber Adiantamentos Estoques Impostos a recuperar Outros Créditos Não circulante Investimentos Depósitos Judiciais Imobilizado líquido Diferidos Total do ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante Empréstimos e financiamentos Fornecedores Obrigações trabalhistas Obrigações tributárias Outras contas a pagar Parcelamentos Adiantamento de clientes Não circulante Empréstimos e financiamentos Parcelamentos Patrimônio líquido Capital Social Reservas Lucros/Prejuízos acumulados ( ) ( ) Lucros/Prejuízos do exercício Total do passivo e do patrimônio líquido Demonstrações do Resultado em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em Reais) Receita bruta de vendas (-) Deduções sobre receita ( ) ( ) (=) Receita operacional líquida (-) Custo do Produto Vendido ( ) ( ) (=) Lucro bruto ,6% 61,1% (+/-) Despesas/receitas operacionais Despesas operacionais comerciais ( ) ( ) Despesas com pessoal ( ) ( ) Despesas operacionais administrativas ( ) ( ) Despesas tributárias ( ) ( ) Outras receitas operacionais Outras despesas operacionais (4.589) (2.044) (=) Lucro operacional antes do resultado financeiro ,8% 11,9% Receita financeira Despesa financeira ( ) ( ) (=) Lucro operacional antes do imposto de renda e contribuição social (47.451) ,1% 3,1% (-) Imposto de Renda ( ) (-) Contribuição Social (69.220) (=) Lucro ou Prejuízo líquido do exercício ,0% 2,6% çalves da Silva, e João Roque Scarlato, tendo como convidados os senhores Ricardo Camargo Chiurco, diretor comercial, e o Sr Rogério Camargo, controlador. Examinados os documentos e esclarecidas as dúvidas, o Conselho Fiscal conclui pela aprovação das contas do exercício de 2014, sem ressalvas. Por ser manifestação da verdade, firmamos a presente ata com a assinatura dos membros deste Conselho, presidido por mim. São Paulo, 07 de maio de Anselmo Gonçalves da Silva João Roque Scarlato Fábio Nicolau Barbosa Contador Anderson Mesquita Ianone Contador CRC 1SP /O-9 Salles Leite Investimentos S.A. CNPJ: / RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Balanços patrimoniais - 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em milhares de reais) Demonstrações do resultado - Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em milhares de reais) Demonstrações do resultado abrangente - Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em milhares de reais) Demonstrações das mutações do patrimônio líquido - Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em milhares de reais) Demonstrações dos fluxos de caixa - Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Em milhares de reais) 1 - Mensagem da Administração: As presentes demonstrações fi nanceiras Individuais e consolidadas foram aprovadas pela diretoria da Sociedade em 31 de março de Constituída em 2008 como Sociedade Anônima de Capital Fechado domiciliada no Brasil. A sede social da Empresa está localizada na Rua Pedroso Alvarenga, n andar em São Paulo - SP. As demonstrações financeiras completas acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes, encontram-se disponíveis na sede da Companhia. 2 - Informações sobre a Sociedade: A Salles Leite Investimentos S.A. ( Sociedade ), tem por objeto principal a participação, como quotista ou acionista, em outras sociedades que atuem, preponderantemente, no setor energético, envolvendo as atividades de geração, comercialização e gestão de energia elétrica. Joaquim Salles Leite Neto - Diretor Presidente Ana Paula Torres - Procuradora Vagner Lopes de Lima - Contador - CRC: 1SP234255/O-8 Controladora Consolidado Ativo - Circulante Caixa e equivalentes de caixa Titulos e valores mobiliários Contas a receber Tributos a recuperar Outros Créditos Partes Relacionadas Total do ativo circulante Não circulante Tributos a recuperar Partes Relacionadas Outros Ativos Investimentos Imobilizado Intangível Total do ativo não circulante Total do ativo Controladora Consolidado Passivo - Circulante Fornecedores Empréstimos e fi nanciamentos Debentures Obrigações trabalhistas e tributárias Adiantamento de clientes Partes relacionadas Distribuição de lucros a pagar Total do passivo circulante Não circulante Empréstimos e fi nanciamentos Provisão para perda em investimentos Total do passivo não circulante Patrimônio líquido Capital Social Prejuízos acumulados Participação de não controladores Patrimônio Líquido Total Total do passivo Controladora Consolidado Receita operacional líquida Custo com compra de energia elétrica - - (70.841) (59.421) Lucro bruto (Despesas)/Receitas Operacionais Administrativas, comerciais e gerais, líquidas (196) (123) (6.518) (6.701) Outras receitas e despesas operacionais (410) (20) (6.927) (6.721) Lucro operacional antes do resultado financeiro Despesas fi nanceiras (80) (25) (2.886) (883) Receitas fi nanceiras Lucro operacional antes das participações societárias (30) Resultado de equivalência patrimonial (975) (975) Lucro (prejuizo) operacional antes da provisão para imposto de renda e a contribuição social (1.005) Imposto de Renda e Contribuição Social - corrente (88) (36) (871) (959) Lucro Líquido (Prejuízo) antes da participação dos acionistas não controladores (1.094) Participação dos acionistas não controladores Lucro líquido (prejuízo) do exercício (1.094) (1.094) Lucro líquido (prejuízo) por ação (0,1489) 0,3917 Controladora Consolidado Lucro líquido (Prejuízo) do exercício (1.094) (1.094) Outros resultados abrangentes Resultado abrangente (1.094) (1.094) Participação Capital Prejuízo de não consocial Acumulado Sub-total troladores Total Saldos em 31 de dezembro de (3.791) Distribuiçãode Lucros (5.711) (5.711) Lucro do Exercício Saldos em 31 de dezembro de (914) Aumento de Capital Distribuição de Lucros (7.871) (7.871) Prejuízo do Exercício - (1.094) (1.094) (6.630) (7.724) Saldos em 31 de dezembro de (2.008) Controladora Consolidado Atividades operacionais Lucro (prejuízo) antes da provisão para o imposto de renda e a contribuição social (1.005) Ajuste de itens sem desembolso de caixa para conciliação do lucro antes do imposto de renda e a contribuição social com o fluxo de caixa Depreciações Custo líquido na alienação e baixa de ativo imobilizado Resultado de equivalência patrimonial 975 (2.865) - - Encargos Debentures Juros sobre empréstimos Ajustes de capital de giro Contas a receber de clientes Dividendos Recebidos em participações societárias Tributos a recuperar - 2 (99) (197) Outros créditos (2.092) 580 Contas a receber de partes relacionadas (6.026) - (11.715) (290) Fornecedores - (232) (1.619) 745 Obrigações trabalhistas e tributárias 96 (619) 138 (444) Adiantamento de clientes (682) Contas a pagar para partes relacionadas (759) 120 (661) Imposto de renda e a contribuição social (88) (36) (871) (959) Fluxo de caixa gerado/(aplicado) das atividades operacionais (4.387) Atividades de investimento Aplicação em títulos e valores mobiliários Acréscimo de investimento (14.500) (11.332) - - Acréscimo de imobilizado - - (9.043) (17.074) Acréscimo de intangível 7 (66) (21) (196) Fluxo de caixa líquido aplicado nas atividades de investimento (14.493) (11.398) (8.553) (16.658) Atividades de financiamentos Ingressos de empréstimos Amortização de empréstimos - - (12.397) (2.143) Dividendos distribuídos - - (7.811) (6.780) Ingressos de Debentures Fluxo de caixa gerado/(aplicado) das atividades de financiamentos Aumento/(redução) líquida de caixa e equivalentes de caixa 105 (4.835) (1.977) Caixa e equivalentes de caixa No início do exercício No fi nal do exercício Aumento/(redução) líquida de caixa e equivalentes de caixa 105 (4.835) (1.977)

8 Página 8 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Especial Fotos: Terapias complementares ajudam no combate à infertilidade Muito já se falou sobre o quanto o estresse é nocivo para mulheres que estão tentando engravidar ou já estão em tratamento de fertilização assistida. Particularmente, nessa fase da vida é muito importante lançar mão de recursos para manter o equilíbrio emocional Afinal, não é fácil lidar com a dificuldade de engravidar e muito menos controlar as expectativas que envolvem cada fase do tratamento. Por isso mesmo, além de algumas clínicas oferecerem acompanhamento psicológico para o casal, há especialistas que defendem uma abordagem mais holística propondo às suas pacientes que pratiquem alguma atividade voltada ao relaxamento. Na opinião de Assumpto Iaconelli Junior, especialista em Medicina Reprodutiva e diretor do Fertility Medical Group, além de caminhada, acupuntura, ioga e massagem são as atividades preferidas pelas futuras mamães. Ao se conectar com uma atividade de relaxamento, notamos claramente uma desaceleração nos níveis de ansiedade da paciente, além de todo o corpo entrar em equilíbrio facilitando o tratamento e a concepção, diz o médico. Estudos mostram que, diante de um diagnóstico de infertilidade, os níveis de estresse são similares aos experimentados por pacientes que recebem diagnóstico de doença terminal. Os hormônios do estresse, incluindo cortisol, ACTH (adrenocorticotrófico), noradrenalina e adrenalina são li- berados na corrente sanguínea como uma defesa, forçando o corpo a lutar pela sobrevivência. Nessas circunstâncias, só as funções vitais têm prioridade, não a função reprodutiva ou outra qualquer. Quando esse quadro se repete com muita frequência, acaba interferindo bastante no equilíbrio hormonal como um todo e nos padrões de ovulação. A acupuntura vem sendo incorporada à rotina de pacientes nos tratamentos de infertilidade. Estudo divulgado no British Medical Journal revelou que mulheres submetidas a tratamentos de fertilização in vitro aumentaram as chances de concepção em 65% ao recorrer à acupuntura também como técnica de relaxamento. Em geral, essa prática também é reconhecida por ajudar a regular o fluxo menstrual, reduzir os níveis de ansiedade, aumentar o fluxo sanguíneo no útero, reduzir o risco de hemorragias e abortos. A colaboração da ioga nos tratamentos de infertilidade se dá a partir do momento em que efetivamente essa prática combate o estresse, levando a paciente a buscar o equilíbrio físico e mental na sua rotina diária. De acordo com Herbert Benson, cardiologista de Harvard, ao praticar os movimentos da ioga, a paciente também trabalha meditação, respiração e visualização o que tem impacto positivo numa mudança de comportamento, combatendo a ansiedade e a tensão emocional que costumam atrapalhar o sono e a concepção. Já a massagem é uma forma agradável de melhorar a circulação sanguínea em todo corpo, mais especificamente nos órgãos reprodutivos. Trabalhando pontos de pressão e respiração, o sistema hormonal entra em equilíbrio e fornece todo suporte necessário para o processo de concepção. Um grupo formado por ginecologistas e terapeutas corporais descobriu que algumas técnicas de massagem também removem bloqueios e reduzem adesões fator presente em 40% dos casos de infertilidade. Na opinião de Iaconelli, é fundamental valorizar essas técnicas que reconhecidamente agem no reposicionamento emocional das pessoas, principalmente em relação aos casais em tratamento de fertilização assistida. Coordenador técnico do Instituto Sapientiae, braço acadêmico do Fertility, o especialista conta que o instituto avaliou o impacto do estresse oxidativo em 332 casais inférteis em tratamento de fertilização assistida analisando sêmen e fluido folicular. Ficou comprovado que o excesso de radicais livres tem impacto negativo sobre o DNA, lipídios e proteínas, dificultando a gravidez. Níveis altos de estresse emocional desencadeiam uma série de desdobramentos no organismo humano, incluindo o aumento do estresse oxidativo, que está diretamente ligado à piora da qualidade dos oócitos e da qualidade do sêmen. Sendo assim, controlar os níveis de estresse faz parte de um conjunto de medidas que integram um tratamento de fertilização assistida. É importante, então, que a paciente se identifique com alguma dessas terapias e persista nela durante todo o processo. O mínimo que irá acontecer é atravessar esse importante período com mais confiança e serenidade. Fonte e mais informações em (www.fertility.com.br) e (www.sapientiae.org.br). Quem está tentando engravidar deve valorizar noites de sono, diz estudo No mundo todo, a infertilidade atinge um em cada seis casais sendo o aborto prematuro a complicação mais comum da gravidez. Pesquisadores da Universidade de Warwick, no Reino Unido, defendem o princípio de que quem está tentando engravidar deve valorizar mais do que nunca uma boa noite de sono. De acordo com o professor britânico Jan Brosens, o útero tem seu próprio relógio biológico, que precisa estar sincronizado com o relógio biológico do corpo da mãe para criar condições ideais ao crescimento e desenvolvimento fetal. O sono é considerado parte essencial dessas condições ideais. O pesquisador afirma que a incapacidade dessa sincronização pode explicar pelo menos em parte por que algumas mulheres têm dificuldade em seguir com a gravidez durante os nove meses. Especificamente, a falta de sincronização desliga os genes do relógio biológico em células que revestem o útero podendo comprometer a gravidez. Essas informações podem ajudar os pesquisadores e especialistas em fertilidade a desenvolver estratégias para otimizar o ambiente fetal e assim ajudar as mulheres que querem engravidar, mas estão enfrentando dificuldades. Na opinião da especialista em Medicina Reprodutiva Suely Resende, diretora da unidade de Campo Grande (MS) do Fertility Medical Group, a falha na sincronização do relógio biológico da mãe com o do embrião pode ter consequências indesejadas. Esse tipo de estudo oferece mais informações sobre por que algumas mulheres não conseguem levar uma gestação a termo. Combater o estresse e dormir bem são atitudes fundamentais para quem está tentando engravidar. Hoje em dia, praticamente todos dormimos menos do que deveríamos. Mas, para uma paciente em tratamento, perder duas ou três horas de sono por dia pode resultar em maior dificuldade para engravidar. Quem dorme pouco, por exemplo, tem níveis de leptina mais baixos. Além de controlar o apetite, esse hormônio também pode impactar diretamente a ovulação. Outro problema mencionado pela especialista é o trabalho noturno. Quem troca o dia pela noite, trabalhando madrugada adentro e tentando dormir quando o sol está brilhando, acaba tendo mais dificuldade, também, para engravidar, já que os ciclos menstruais dessas mulheres são mais irregulares. Nosso relógio biológico é bastante influenciado pelo ritmo circadiano, com base nas variações de luz, temperatura e condições climáticas entre o dia e a noite. Mulheres que trabalham em turnos noturnos costumam ter esse ritmo alterado, o que tem influência direta sobre a produção de determinados hormônios, como a melatonina (que controla o sono) e o cortisol (que controla o estresse). Mais uma vez, isso acaba desregulando o relógio biológico de muitas mulheres. Fonte e mais informações: (http://fertilitycampogrande.com.br/).

9 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Ciência e Tecnologia Página 9 A jornada da virtualização Um guia de progressão pelas quatro fases da maturidade da virtualização Não é segredo que a virtualização controla o data center recentemente ultrapassou 50% de todas as cargas de trabalho de servidor e espera-se que atinja 86% até Mas, embora os data centers virtualizados tenham, em grande medida, se tornado preponderantes, a maioria das organizações ainda está no que poderiam ser consideradas as fases iniciais da maturidade da virtualização. Então, como as empresas podem navegar por esse panorama e colher todos os benefícios da tecnologia avançada de virtualização? Hoje existem quatro fases principais na progressão da maturidade da virtualização: implementação, otimização, automação e automação avançada, que engloba aprimoramentos de vanguarda absoluta, como rede e armazenamento definidos pelo software. A seguir, apresentamos um guia de cada fase, que inclui práticas recomendadas que permitem a organizações de TI aproveitar mais eficazmente a virtualização hoje e acompanhar o ritmo de suas futuras aplicações. Fase 1: implementação e operações de linha de base A fim de preparar uma implementação eficaz e garantir o funcionamento, as organizações de TI devem estabelecer uma tecnologia operacional de núcleo e procedimentos relacionados aos devidos processos de configuração, segurança, migração, recuperação de desastres e backup. Quanto mais maduros e estáveis estiverem esses recursos antes da criação de máquinas virtuais (VMs) e da alocação de cargas de trabalho a cada uma delas, mais fácil será a implementação. Após a implantação inicial, os servidores virtualizados devem ser monitorados de perto e submetidos a manutenção para corrigir problemas inevitáveis de desempenho e capacidade, bem como documentar uma linha de base da eficiência operacional. Esse tipo de monitoramento com foco acirrado também ajuda a garantir a disponibilidade e a priorização de recursos de modo a atender melhor às necessidades de SLAs e usuários finais. Com muita frequência, essa fase é assolada por erros e negligência, como planejamento inadequado da capacidade ou estabelecimento de um ambiente virtual sem a competência para definir a escala da tecnologia e aprimorá-la. Passos equivocados como esses, comuns à implementação, podem criar uma variedade de problemas que costumam ser dispendiosos e que, em última análise, prejudicam a capacidade da organização de passar para a próxima fase. A esta altura, a maioria das empresas já está além da implementação básica e estabeleceu um ambiente virtual em criação contínua. No entanto, muitas dessas mesmas organizações quase nunca vão além de técnicas de gerenciamento reativo, podendo ficar permanentemente presas nessa primeira fase. As organizações de TI que estão se perguntando, como podemos melhorar isso? São aquelas que compreendem as vantagens da transição para o gerenciamento proativo e progrediram ou estão progredindo para a fase de otimização, que pode melhorar bastante a agilidade e o desempenho. Fase 2: otimização Depois de implantar com sucesso uma infraestrutura virtualizada e atingir o nível de operações da linha de base, as organizações de TI podem voltar sua atenção para a otimização dessa infraestrutura em termos de desempenho e agilidade, ao mesmo tempo que asseguram que a empresa está obtendo o máximo de seu hardware físico e obtendo uma vantagem competitiva perceptível com a tecnologia. No entanto, a liberdade que os ambientes virtuais proporcionam também apresenta desafios específicos que os administradores devem gerenciar para manter um ambiente otimizado além de exigir um planejamento detalhado e um gerenciamento atento. Há várias maneiras pelas quais as organizações podem melhorar o desempenho de um ambiente virtual, a começar da simples consolidação de VMs para proporcionar economias significativas de capital, operacionais e no consumo de energia. Mas para empresas que exigem um ambiente virtual maior, gerenciar a dispersão e dimensionar corretamente as máquinas virtuais são essenciais à otimização. A virtualização facilita a criação de máquinas virtuais adicionais, mas o provisionamento excessivo pode levar a um consumo desnecessário significativo do desempenho do ambiente em geral. Com frequência, a dispersão não solucionada de máquinas virtuais também resulta em violações de segurança, caso patches não sejam aplicados a VMs antigas e esquecidas. Para ajudar a deter o problema de dispersão de VMs, as organizações de TI devem se perguntar constantemente, Esta VM ainda é necessária e, caso seja, ela tem o nível correto de recursos? Outras práticas recomendadas para o gerenciamento da dispersão incluem a implementação de um processo formal de solicitação e aprovação para criação de uma nova VM que limite o número de administradores de TI autorizados a criar novas máquinas e Mike Thompson (*) estabeleça uma cadeia de responsabilidade detalhada para as VMs criadas. As organizações também podem estabelecer um sistema de showback, em que relatórios sobre o consumo de recursos e possivelmente até seus custos teóricos sejam compartilhados com os usuários finais para incentivar o bom comportamento e demonstrar que VMs não vêm de graça. Além de controlar a dispersão em um ambiente virtual, os administradores também devem planejar quaisquer necessidades futuras de VMs adicionais da empresa. Sendo assim, o planejamento de capacidade também representa uma parte importante da fase de otimização para assegurar que haja capacidade suficiente em todos os recursos de host, além de exigir que a organização tenha um conhecimento minucioso dos dados históricos de desempenho para fazer recomendações bem informadas. Esses processos de otimização trazem ordem para o caos que pode se apoderar de um ambiente virtual, permitindo que as organizações progridam com facilidade para o terceiro estágio. Fase 3: automação Para organizações prontas para avançar além da otimização, a terceira fase da maturidade da virtualização é a automação. Este estágio depende de a empresa contar com uma base sólida de processos básicos, bem como com fluxos de trabalho bem compreendidos e documentados para aplicar práticas recomendadas e políticas que permitam a automação a fim de proporcionar melhorias em escalabilidade e agilidade. Esses processos devem ser estabelecidos nas fases um e dois da jornada de capacitação. A verdadeira otimização de um ambiente virtualizado começa na instrumentação do ambiente com uma ferramenta de gerenciamento automatizada que reúne dados, analisa o desempenho e fornece alertas automáticos que formam a base para uma automação e orquestração mais avançadas. Esses alertas podem ser parcialmente automatizados, caso em que um usuário valida uma ação antes de clicar no botão, ou totalmente automatizados, quando a máquina age por conta própria. Organizações que fazem com sucesso a transição para a automação criam uma infraestrutura virtualizada mais flexível e responsiva que realmente aproveita as vantagens da virtualização, tais como maior velocidade, maior economia de custos e atendimento simplificado ao usuário final. Mas pode ser difícil determinar quando e como iniciar a automação. Uma boa abordagem para iniciantes é introduzi-la gradualmente, com base em risco, valor e previsibilidade. Em outras palavras, não se arriscar no início. Identifique um ambiente de teste que seja de baixo risco, alto valor e o mais previsível possível para aprender com seus erros e criar práticas recomendadas para uma implantação mais ampla. As organizações de TI também devem selecionar uma ferramenta ou estrutura de automação que corresponda aos conjuntos de habilidades e competência do especialista da empresa no assunto. Fase 4: automação 2.0 X definido pelo software Embora hoje a automação de fase três seja a meta da maioria das organizações rumo a um ambiente virtualizado eficaz, o setor já começou a voltar sua atenção à fase quatro, considerada a vanguarda absoluta da capacitação da virtualização rede e armazenamento definidos pelo software. Essas tecnologias permitem às empresas acelerar a implantação de aplicativos e entregar mais do que recursos de computação, de modo a reduzir drasticamente os custos de TI com uma automação do fluxo de trabalho mais generalizada no data center. Tecnologias de data center definidas pelo software podem ser fáceis de comprar, mas o difícil é adaptar os processos e a tecnologia atual de modo a aproveitá-las eficazmente, permitindo que tornem a empresa mais eficaz e eficiente. Antes de considerar a passagem para esse estágio, as organizações de TI devem assegurar-se de que suas organizações e ambientes virtuais estejam construídos sobre bases sólidas de práticas recomendadas de cada uma das três fases anteriores. Também deve haver uma vantagem competitiva clara no aproveitamento dessa tecnologia, que justifique o risco e a despesa. Conclusão As vantagens da virtualização são indiscutíveis, visto que ela proporciona economia de custos, maior disponibilidade e agilidade aprimorada no atendimento das necessidades dos usuários finais. Mas, para muitas empresas, é difícil expandir além da implementação mais básica da tecnologia. Independentemente de uma organização estar apenas começando sua jornada de virtualização ou tentando progredir para um estágio mais avançado, seguir o esquema apresentado neste guia pode capacitar as organizações não apenas a maximizar as vantagens da fase de virtualização em que se encontram no momento, mas também a continuar avançando para a próxima fase e obtendo as vantagens agregadas disponíveis. (*) É diretor de marketing de produtos de gerenciamento de sistemas da SolarWinds Gestão de Projetos, sua ferramenta de competitividade Em um mundo em constante mutação e de muitas incertezas, cada vez maisas empresas trabalham no planejamento estratégico definindo seus objetivos e prioridades. A inovação está na pauta da maioria das empresas como fator de sobrevivência e é em momento de crise que os empresários reavaliam seus modelos de atuação Leonel G. Nogueira Jr (*) Além da estratégia, as empresas trabalham no planejamento operacional, definindo o portfólio de projetos. Após essa fase, define-se os projetos prioritários (normalmente são eleitos aqueles que agregam valor ao cliente), eficiência operacional e inovação, como, por exemplo, lançamento de produtos. Em seguida, entra a fase de execução, onde as empresas se deparam com falta de recursos, ferramentas e pessoas qualificadas para o gerenciamento de projetos, fatores que podem fazer toda a diferença no cenário competitivo. Quando falamos principalmente de pessoas, o mercado exige um profissional que tenha não somente um certificado de Gestão de Projetos, mas também capacidade para entender os processos de negócios, ajudar na definição do business case, ajudar da especificação funcional das necessidades de TI, integração com outros projetos, múltiplas tecnologias, sistema legados e fornecedores internos e externos. O gerenciamento de projetos de TI tem sido fundamental para o sucesso das organizações, porque a aplicação correta das técnicas de gestão dos projetos tem comprovado uma substancial melhoria na qualidade dos produtos, na comunicação interna e externa, no gerenciamento dos recursos humanos, na satisfação dos clientes, entre outros itens. De forma macro, podemos dizer que a gerência de projetos visa reduzir os riscos de fracasso em um nível tão baixo, quanto necessário durante o ciclo de vida do projeto. O risco de fracasso aumenta conforme a presença de incertezas durante todos os estágios do projeto. Alguns especialistas no assunto dizem que o gerenciamento de projetos é a capacidade de definir e alcançar objetivos, ao mesmo tempo em que se otimiza o uso de recursos como tempo, dinheiro, pessoas, espaço, etc. De acordo com o Project Manager Institute (PMI - Associação que reúne e certifica profissionais do setor), serão criados 13 milhões de novos postos para Gerentes de Projetos em todo o mundo até Porém, manter um profissional desse tem alto custo e uma alternativa saudável é a terceirização dessa atividade. Médicos que publicam informações de pacientes na internet podem ter exercício profissional cassado As redes sociais tomaram conta dos usuários da internet. Hoje são mais de 1,39 bilhão de usuários mensais ativos apenas no Facebook, segundo dados da rede social. O uso constante das plataformas de relacionamento faz com que algumas vezes exponhamos além da conta detalhes da vida pessoal e profissional indevidamente. Com os médicos, isso não é diferente. Não é difícil vê-los interagindo com pacientes nas mídias sociais ou mesmo discutindo casos em grupos fechados. Esse tipo de conteúdo nas mídias sociais de massa pode gerar problemas. O Código de Ética Médica veda ao médico fazer referência a casos clínicos identificáveis, exibir pacientes ou seus retratos em anúncios profissionais ou divulgação de assuntos médicos, mesmo com a autorização do paciente (Art. 75). As redes sociais de nicho, como o Ology, focado nos médicos, permite esse tipo de interação. A sócia-criadora da rede social, Giovana Pieck, explica que o ambiente é seguro e próprio para os profissionais. "O Ology foi criado exclusivamente para esse tipo de interação, para os médicos discutirem casos em um ambiente privado onde só profissionais têm acesso". Para instruir os médicos, a plataforma desenvolveu junto com o escritório referência em direito digital, Patrícia Peck Pinheiro, o Guia Melhores Práticas de Uso Seguro das Redes Sociais. O texto traz orientações e dicas para os profissionais utilizarem as redes sociais de massa, de maneira ética, sem inadvertidamente publicar informações consideradas Oficinas gratuitas de pintura digital e escultura em massa clay Os interessados em conhecer ou até mesmo ingressar profissionalmente na área de computação gráfica, pintura digital e desenvolvimento de games têm uma grande oportunidade no mês de setembro. A partir de 2 de setembro, a nova unidade de Santana SP, da SAGA - School of Art, Game & Animation, irá sortear 80 vagas para oficinas gratuitas que serão ministradas na própria escola. Serão quatro oficinas de escultura em massa clay (dias 9, 16, 23 e 30 de setembro, das 14h às 16h) e oito de pintura digital (dias 7, 14, 21 e 28 de setembro, das 14h às 16h, e dias 8, 15, 22 e 29 de setembro, das 9h às 11h). As oficinas de pintura digital serão com o Christiano Rodrigo Jacinto, professor do curso Start, voltado para iniciantes e profissionais que desejam se especializar em computação gráfica, animação, web e 3D. Já as oficinas de esculturas em massa clay, serão com o escultor Clayton Oliveira, que mostrará parte do conteúdo ensinado no Playgame. Para mais informações sobre as oficinas, ligue para (11) ou envie para Já as inscrições para o sorteio de vagas devem ser feitas na própria unidade da escola em Santana, que fica na Rua Alferes Magalhães, 103, próxima à estação Santana do metrô. Um time bem treinado consegue aplicar seus conhecimentos, habilidades e técnicas na elaboração das atividades relacionadas ao projeto para atingir o conjunto de objetivos pré-definidos. O conhecimento e as práticas da gerência de projetos podem ser classificados em cinco grupos de processos (iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento) e nove áreas de conhecimentos que englobam a gerência de: integração de projetos, do escopo dos projetos, do tempo do projeto, do custo, da qualidade dos projetos, dos recursos humanos envolvidos, da gerência de comunicação do projeto, dos riscos e das aquisições. Mas o sucesso da gestão de projetos vai além da capacidade de aplicar as técnicas recomendadas (e ensinadas) pelo PMI. É extremamente necessário habilidades interpessoais, capacidade de liderança, comunicação, negociação e empatia para ter sucesso nessa atividade. sigilosas, ou realizar consultas via internet, que são proibidas, de acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Em Brasília, por exemplo, casos de divulgação indevida de pacientes geraram repercussão, quando médicos publicaram, no Instagram, selfies e imagens de pessoas que passaram por procedimentos cirúrgicos. Segundo o Artigo 22, as penas disciplinares aplicáveis pelos Conselhos Regionais aos seus membros vão desde advertência confidencial com aviso reservado até cassação do exercício profissional. De acordo com Patricia Peck Pinheiro, especialista em Direito Digital, é fundamental os médicos terem o apoio de um guia orientativo como este que serve de diretriz (guideline) para suas condutas digitais de modo a evitar riscos que possam afetar sua carreira, especialmente no que envolve questões de postura ética e de sigilo nestes ambientes online. "Muitos médicos ainda desconhecem todos os riscos e efeitos colaterais envolvidos no compartilhamento de informações por canais digitais bem como os impactos que um vazamento de informação ou mesmo a publicação de um conteúdo na web pode ter na sua vida profissional e na sua reputação. Existem espaços próprios mais adequados para discussões de casos e diagnósticos e o médico deve buscar essas plataformas como apoio para informações seguras e de qualidade", finaliza. Para ter acesso ao guia Guia Melhores Práticas de Uso Seguro das Redes Sociais, acesse melhores-praticas-para-medicos-nas-redes-sociais/. TI Linha de telefones A WDC Networks, distribuidor exclusivo no Brasil da Grandstream Networks, apresenta esta semana, durante a feira e congresso NETCOM 2015 os quatro novos telefones IP da nova linha Grandstream GXP16xx de alta performance para empresas de pequeno e médio porte. Livro "Facebook Marketing" Porque o objetivo da gestão é manter o progresso e a interação mútua contínua dos diversos participantes do empreendimento, para garantir o sucesso reduzir o risco de fracasso do projeto. Ou seja: ter conhecimento técnico é necessário, mas saber lidar com pessoas é fundamental, pois quem entrega o projeto não é o gerente, é a equipe. (*) É CEO da Global TI, com a colaboração de Sérgio Donadio, Diretor de Negócios da Global TI. Como a maior rede social do mundo pode se tornar uma peçachave para o sucesso de um negócio? A partir da resposta para esta questão central, o livro Facebook Marketing, de Camila Porto, traz um verdadeiro guia para empresários e profissionais aprenderem como pensar e agir estrategicamente para transformar a plataforma em uma poderosa ferramenta para conquistar fãs e transformá-los em clientes. Com conteúdo objetivo e didático, a obra ensina todas as etapas necessárias para a criação da identidade virtual da marca e para a geração de negócios online.

10 Página 10 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Lazer & Cultura / Máquina de escrever de Mário de Andrade Manuela é uma história de amizade entre o escritor e sua máquina de escrever. É o nome dado por Mário de Andrade à sua máquina em homenagem ao escritor Mudanças Na exposição Coisas sem nomes, os artistas realizam a montagem dos trabalhos e a ocupação do espaço. Uma experiência para permitir diferentes alternativas de diálogo entre as obras e que permanecerá aberta a mudanças também enquanto a exposição estiver em cartaz. Ao utilizarem linguagens e abordagens variadas, os participantes evitam modelos prefixados e negociam a ocupação de um espaço compartilhado, fugindo de recortes temáticos referenciais. Ao possibilitar mudanças de direção ao longo do percurso expositivo, o projeto busca a experimentação como guia principal da arte. Serviço: Instituto Tomie Ohtake, R. dos Coropés, 88, Pinheiros, tel De terça a domingo das 11h às 20h. Entrada franca. Até 27/09. Cena do espetáculo com Vera Lamy. e amigo Manuel Bandeira. É do ponto de vista da máquina a narrativa da história. É ela que conta quem foi esse brasileiro, através da poesia e da correspondência do morador da Lopes Chaves e das suas reflexões de companheira. Com Vera Lamy e Lincoln Antonio. Sesc Ipiranga, R. Bom Pastor 822, Ipiranga, tel Terças e quartas às 21h30. Ingresso: R$ 20. Até 07/10. Reflexões Reflexões FESTAS. Todos os motivos para festas dignas são respeitáveis, entretanto, a caridade é a mais elevada de todas as razões para qualquer festa digna. Ninguém há que não possa pagar pequena parcela para a realização dessa ou daquela empresa festiva, destinada à sustentação das boas obras. Sempre que possível, além da sua quota de participação num ato festivo, com fins assistenciais, é importante que você coopere na venda de, pelo menos, cinco ingressos, no campo de seus amigos, a benefício do empreendimento. Mesmo que não possa comparecer numa festa de caridade, não deixe de prestar a sua contribuição. Festejar dignamente, em torno da fraternidade humana, para ajudar o próximo, é uma das mais belas formas de auxílio. Se você não dança, não é aconselhável o seu comparecimento num baile. Nos encontros esportivos, é melhor ficar à distância se você ainda não sabe perder. Se você possui dons artísticos quanto puder, colabore, gratuitamente, no trabalho que se efetue, em auxílio ao próximo. Nas comemorações de aniversário, nunca pergunte quantos anos tem o aniversariante, nem vasculhe a significação das velas postas no bolo tradicional. Conduza o empree3ndimento festivo, sob a sua responsabilidade, para o melhor proveito, em matéria de educação e solidariedade que sempre se pode extrair do convívio social. Aprendamos a não criticar a alegria dos outros. Livro Sinal Verde F.C. Xavier. Cisne Foi prorrogado até setembro o espetáculo de teatro coreográfico Cisne de Dinah Perry. Uma reflexão sobre as questões mais íntimas abordadas no universo feminino, intenso, lúdico e representativo. Sensações e emoções são referências usadas pela diretora Dinah Perry para contar histórias de personagens femininas que vivem a beleza e a fragilidade da alma, personagens estes que, entregues a situações, transparecem a essência da feminilidade através da mulher apaixonada, romântica, angustiada, triste, alegre, inocente, desajustada, ansiosa, vazia, dramatizada, sofisticada, provocadora, calorosa, exuberante, charmosa, amante, sensual e sexual, vetores que justificam a mulher como um ser abençoado. A composição do espetáculo é de cenas independentes, configuradas por sketches de coreografias autorais que unidas formam o corpo do espetáculo e a composição da obra. Visão atualizada das linguagens de dança e teatro musicado, reúne movimentos elaborados e embasados na técnica acadêmica e contemporânea que justificam a criação autoral da coreógrafa. Com Ana Carolina Barreto, Átila Freire, Letícia Leão, Lia Levin, Marina Mancini, Paula Miessa e Isaac Lim. Serviço: Teatro Ruth Escobar, R. dos Ingleses, 209, Bela Vista. Quintas às 21h. Ingresso: R$ 40. Até 24/09. O quarteto de violinistas Quaternaglia Guitar Quartet lança o CD Xangô em apresentação única. Formado pelos violonistas Chrystian Dozza, Fabio Ramazzina, Thiago Abdalla e Sidney Molina, o grupo apresenta seu sétimo disco, resultado de uma pesquisa de 12 anos. O título do álbum, Xangô homenageia o compositor Almeida Prado ( ), de quem o quarteto apresenta as XIV Variações Sobre o Tema de Xangô, tema recolhido por Mário de Andrade (cujos 70 anos de morte são lembrados neste ano) e trabalhado pelo grupo com o próprio compositor. O show contará com as participações especiais da violinista Godofredo e Alice Cena do espetáculo. O espetáculo Godofredo e Alice aborda assuntos delicados ligados ao universo adolescente: a descoberta do amor, o afeto homoerótico, a inversão de papéis, preconceito e homofobia, dificuldade de diálogo com os pais, virgindade em tempos de devassidão internaútica, dúvidas sobre essa virada dramática que é a adolescência e juventude. As canções de Lulu Santos dos anos 80-90, com música executada ao vivo, costuram a estória de Godofredo, uma adolescente à procura de sua princesa; e Alice, um adolescente à procura de seu príncipe. Com Drika Ferreira e Lucas Dantas, Caio Alencar, Edgard Pimenta, Camila Januário, Mayara Alves, Letícia Félix, Karen Linhares, Bruno Lourenço, Gisela Milla s, Evelyn Klein, Luiz Gustavo Jahjah, Vitor Arantes, Maíra Pagliuso e Amanda Gasparetto. Serviço: Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Paraíso, tel Terças e quartas às 20h. Ingresso: R$ 15. Até 14/10. Quaternaglia Guitar Quartet Quarteto de violinistas, Chrystian Dozza, Fabio Ramazzina, Thiago Abdalla e Sidney Molina Constança Almeida Prado, filha de Almeida Prado, e de sua mãe, a pianista Helenice Audi, além do percussionista Ari Colares, que tocará com o quarteto pela primeira vez. Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195., tel Hoje (27) às 21h. Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia). Horóscopo Cícero Augusto - Na Internet: Esta quinta, o décimo quarto dia da lunação não é muito favorável à relação com as outras pessoas, podendo acarretar brigas e desentendimentos. Lua ingressa em Aquário pela manhã, as 05h05, mas só faz aspecto com Marte no final da tarde ajudando a inventar, criar e falar dos projetos que estão por vir e os que estão em compasso de espera. Com os amigos, pessoas com quem temos afinidade, onde há respeito e admiração, mesmo que de forma diferente, podemos alcançar bom entendimento. Todos estarão mais vulneráveis e impressionados com qualquer acontecimento fora da rotina. A noite será boa para assistir a filmes e fazer coisas que mexam com nossa criatividade. Áries (21/3 u 19/4) De manhã cedo todos estarão mais vulneráveis e impressionados com qualquer acontecimento fora da rotina. Lua faz aspecto com Marte no final da tarde ajudando a inventar, criar e falar dos projetos. Siga adiante tomando decisões importantes até o final da noite. 89/589 branco. Touro (20/4 a 20/5) A Lua em Aquário desde cedo dá bons resultados que vão começar a chegar naquilo que esteja em andamento. Uma alteração na rotina poderá ser feita. A fase é de intensas emoções, podendo demonstrar tudo o que se passa no seu íntimo, abertamente. 52/152 azul. Gêmeos (21/5 a 21/6) Deverá ter maior certeza dos rumos que sua vida deverá tomar até o final deste ano. Muito entusiasmo nas relações, levando-o a encantar as pessoas próximas. A noite uma forte energia ajuda a manter o equilíbrio emocional para a realização de seus propósitos. 67/367 amarelo. PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS Atriz e humorista com talk-show na TV americana, já apresentou o Oscar, o Emmy e o Grammy Período a- grícola intermediário Cevada germinada usada na cerveja Que não foi tocado Três, em italiano (?) de Águia, banda de axé Deus supremo do Antigo Egito (?) Adriático: banha a Itália Revistas COQUETEL Situação do CPF de quem não Desfile de comemorações e campanhas eleitorais declarou o Imposto de Renda, estando Atitude de quem prega bons obrigado a fazê-lo costumes mas não os pratica "Ar", em "aerodinâmica" Câncer (22/6 a 22/7) Libra (23/9 a 22/10) Capricórnio (22/12 a 19/1) É bom não apostar em algo que poderá dar errado à tarde. Mantenha um forte romantismo melhorando as relações amorosas, que ficarão mais felizes. Compromissos materiais serão produtivos e trarão lucros. Mantenha-se aberto ao diálogo e evite o ciúme e a passionalidade. 02/102 azul. A Lua ingressa em Aquário desde as 05h05 da manhã e irá aumentar a noite a compreensão e a flexibilidade. Precisa manter a paz na intimidade até que o Sol entre em seu signo dia 21 de setembro. A reflexão e a meditação são fundamentais para saber o que deseja no seu novo ano astral. 92/392 bege. Não sonhe apenas, faça um desejo antigo se realizar neste mês de setembro. Poderá iniciar a renovação em sua vida. Algum atrito ou rompimento pode acontecer no trabalho. Atividades ligadas ao conhecimento, estudos ou pesquisas serão as mais favorecidas. 45/145 verde. Dicionário dos sonhos Simpatias que funcionam Leão (23/7 a 22/8) Escorpião (23/10 a 21/11) Aquário (20/1 a 18/2) CABELOS - Compridos representam boa saúde e vida longa. Curtos, prejuízos passageiros. Revoltos, separação ou afastamento do marido. Corta-los cuidado com seus inimigos, tê-los nos pés e nas mãos, sorte no jogo durante sete dias. Números de sorte: 08, 21, 35, 41, 69 e 86. Ser correspondida no amor: Numa sexta-feira de Lua Crescente, após as 21:00 horas, (NESTA SEXTA) tire as pétalas de uma rosa vermelha e escreva em cada uma com um espinho da rosa, o nome da pessoa amada. Após isso, atire as pétalas em água corrente e espere o resultado. Adquira seu MAPA ASTRAL SINASTRIA PREVISÃO ANUAL (2015) Saiba o SEXO DO BEBÊ fone (11) Pedidos também na Internet: br/cicero.augusto No lado material, será levado a usar o dinheiro para ter mais conforto e a realização pessoal. A organização das suas tarefas e compromissos do dia a dia será importante. Há perigo de acidentes e problemas no ambiente de trabalho no início da tarde 28/328 amarelo. Com a Lua em Aquário haverá flexibilidade e maior compreensão juntos das pessoas intimas. Pode encontrar saídas para situações difíceis que enfrenta. Com o Sol em Virgem, evite ser moralista e pouco prático. Na parte da tarde haverá mais força de vontade e poder pessoal. 44/244 cinza. A Lua em seu signo, Aquário, melhora o equilíbrio emocional e inclina ao fortalecimento da vontade e realização de propósitos. Ouça a opinião das pessoas amigas antes de tomar decisões. A noite será boa para assistir a filmes e fazer coisas que mexam com nossa criatividade. 88/988 azul. Virgem (23/8 a 22/9) Sagitário (22/11 a 21/12) Peixes (19/2 a 20/3) Mantenha-se firme mesmo diante de alguma dificuldade. Não mude nada, mantenha-se no rumo traçado com firmeza mesmo havendo atrasos e demoras. Encare as situações novas numa boa. Atitude generosa ajuda para obter a compreensão e o bom entendimento pessoal. 29/629 verde. Os sagitarianos estarão mais vulneráveis e impressionados com qualquer acontecimento fora da rotina já que a sensibilidade fica a flor da pele. Terá maior habilidade nas negociações e nos negócios. Tenha cuidado para que suas ambições não o levem a agir de forma negativa. 73/373 branco. Na parte da manhã bem cedo haverá dificuldade para fazer qualquer coisa diferente com a Lua fora de curso. Depois das cinco já em seu signo a Lua favorece o bom relacionamento com as pessoas intimas. Está sujeito a enfrentar conflitos pessoais devido as suas atitudes a tarde. 29/229 branco. Comemorações e aniversariantes do dia QUINTA 27 de Agosto de Dia de Santa Mônica, Santa Eulália, Santa Antusa Menor, São José de Calazans, e Dia do Anjo Hariel, cuja virtude é a pureza. Dia do Psicólogo, Dia do Corretor de Imóveis, Dia do Peão de Boiadeiro e Dia da Limpeza Urbana. Hoje aniversaria a atriz Barbara Bach que faz 68 anos, a cantora Sandra de Sá que nasceu em 1955, o autor, roteirista e produtor Carlos Lombardi que completa 57 anos e o tenista Carlos Moyá que nasceu em O nativo do dia O nativo de Virgem deste dia e grau é determinado e observador presta muita atenção a detalhes. Em geral é idealista e sensível e tem uma mente fértil e criativa, que pode impressionar as pessoas. Quando desenvolve a sua capacidade de comunicação supera a dificuldade de expressar seus sentimentos mais profundos. Possui grande facilidade em convencer os outros da validade dos assuntos espirituais e das diferenças de opinião. Têm por hábito apresentar esses assuntos sob uma nova ótica, principalmente em virtude de uma boa capacidade de raciocínio analítico. Em geral vivem radicalmente todas as suas experiências, retirando das mesmas o que a maioria das pessoas não consegue perceber. Prêmio a quem ajuda na captura de um bandido (?) Quixote, personagem de Cervantes (Lit.) Quitutes Deusa da juventude (Mit.) Cada elemento necessário à produção de um bem (Econ.) Cicuta ou estricnina Certas pessoas Indecente; imoral No do Louvre está a "Mona Lisa" (?) culta da língua: é ensinada na escola Flash (?): aglomeração instantânea de pessoas para realizar ação pré-combinada Ouro, em inglês Babosa (Bot.) Animal comumente confundido com a orca Sal, em francês Verbo de ligação ONU, FGTS ou OAB Rio europeu Acusado em juízo Movimento defensivo da capoeira (?)-se: eufemismo de "morrer" Instituto Militar de Engenharia (sigla) (?) x casados, "pelada" tradicional (fut.) BANCO 42 2/aú. 3/mob sel tre. 4/gold. 6/insumo. 11/entressafra. 14/ellen de generes. Solução M A L T E U M A R L A A S A L E R E C O M P E N S A N T O N E R O T D O M N O R M A E U N S E O G O S T O S U R A S H E B E I A U I N S U M O G O L D E C B A L E I A R E S L A S D V E N E N O I M E S O L T E I R O S I C E N T R E S S A F R A Boas lembranças

11 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Página 11 Escargot trata problemas de aprendizado escolar Déficit de atenção, hiperatividade, agitação e falta de concentração são fatores que dificultam o aprendizado e preocupam pais de alunos porque são problemas que atingem cada vez mais crianças e adolescentes em idade escolar Ivanir Ferreira/Agência USP de Notícias Uma experiência feita com o escargot em escolas públicas e privadas em Pirassununga, no interior de São Paulo, mostrou que o molusco da espécie africana Achatina fulica acalma a agitação das crianças. Por meio da observação do comportamento do escargot foi possível trabalhar várias questões éticas e de convivência entre alunos, como aceitação da diversidade e respeito a todas as formas de vida. Iniciado em 2002, o projeto Educando através dos animais: o papel da zooterapia no cotidiano de escolares já atendeu cerca mil e quinhentos alunos e, desde então, vem utilizando bichos como coterapeutas para tratar crianças entre 6 e 16 anos com dificuldades relacionadas ao aprendizado escolar. O molusco foi escolhido para esta experiência por ser de fácil transporte e manejo e não oferecer risco às crianças. As atividades em sala de aula duravam, em média, 40 minutos e eram aplicadas a cada 15 dias por um período de um ano. A observação e o toque nos animaizinhos estimulam o relaxamento e a concentração, explica Maria de Fátima Martins, coordenadora do projeto desenvolvido pelo Laboratório de Ensino e Pesquisa em Extensão em Zooterapia do Bem-Estar Animal e Helicicultura, da Faculdade de Medicina Veterinária (FMVZ) da USP, campus de Pirassununga. A convivência com o escargot proporciona o contato com ritmos mais calmos, a exemplo dos movimentos que os caracóis executam ao sair de suas carapaças. A interação com os animais ensina o aluno a construir seu conhecimento alicerçado no respeito às diversas formas vivas, explica. A imagem, muitas vezes negativa, que se tem do molusco em algumas culturas levou a pesquisadora a trabalhar temas relevantes junto aos alunos, como preconceito e respeito às diferenças e ao meio ambiente. Em algumas regiões, eles são vistos como bichos estranhos e asquerosos, conceito AGROPECUÁRIA JARINÃ S.A CNPJ nº / Relatório da Diretoria - Encerrados em 31/12/2014 e 31/12/ Em R$ Prezados Acionistas: Cumprindo disposições legais e estatutárias, submetemos à analise de V.sas., O Balanço Patrimonial e as Demonstrações Financeiras referentes ao Exercício findo em 31/12/2014. Agradecemos a todos que participaram direta ou indiretamente em nossas atividades. Colocamo-nos à disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer esclarecimentos. São Paulo, 27 de Agosto de Balanço Patrimonial - Ativo Circulante , ,52 Caixa e Equivalentes de Caixa , ,72 Balanço Patrimonial - Passivo Circulante , ,99 Fornecedores , ,56 Estoques (3) , ,00 Salário/Encargos , ,62 Impostos/Contribuição 2.753, ,40 Clientes , ,17 Outras Contas a Pagar , ,51 Adiantamentos , ,60 Emprestimos/Financiamentos , ,90 Tributos a Recuperar , ,03 Não Circulante , ,55 Empresas Relacionadas (5) , ,83 Ativo Não Circulante , ,52 Contrato de Mútuo , ,73 Imobilizado (4) Emprestimos/Financiamentos , ,99 Bens Imóveis , ,46 Patrimônio Líquido , ,80 Capital Social (6) , ,36 Bens Móveis , ,21 Reserva de Reavaliação , ,05 Gado e Animais de Trabalho ,00 0,00 Reserva Legal , ,59 Depreciação Acumulada , ,15 Prejuízos Acumulados , ,26 Resultado do Exercicio , ,94 Total do Ativo , ,04 Total do Passivo , ,34 Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido para os Exercícios - Em R$ Capital Social Reserva de Reavaliação Reserva Legal Resultados Acumulados Patrimônio Líquido Saldos em 31 de Dezembro de , , , , ,92 Prejuízo do Exercício , ,94 Saldos em 31 de Dezembro de , , , , ,80 Lucro do Exercício , ,48 Ajuste de Exercicios Anteriores , ,68 Saldos em 31 de Dezembro de , , , , ,96 Demonstrações do Resultados em R$ Receita Operacional Líquida , ,16 Devoluções ,36 0,00 Custos dos Produtos Vendidos , ,94 Lucro Bruto , ,22 Despesas Administrativas , ,91 Despesas Tributárias , ,33 Outras Receitas/Despesas Operacionais ,04-80,00 Despesas/Receitas Operacionais: , ,24 Resultado Financeiro Líquido , ,92 Resultado antes da CSLL e IRPJ , ,94 Prejuízo Líquido do Exercício , ,94 Notas explicativas as Demonstrações Financeiras 1) Contexto Operacional: A Sociedade tem por objeto a operação de atividades agropecuárias, industriais, de colonização de terras próprias e comercialização de seus produtos nos mercados internos e no exterior; importação de Maquinas, Acessórios, Implementos Agrícolas ou quaisquer atividades sociais, guardadas as limitações legais. 2) Apresentação das Demonstrações Financeiras: 2.1) As demonstrações financeiras da Sociedade em 31/ 12/2014 e 2013 foram preparadas de acordo com as práticas adotadas no Brasil, com base nas disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações - Lei nº 6.404/76, alteradas pelas Leis nº /07 e /09, nos pronunciamentos, nas orientações e nas interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Pronunciamentos Contábeis (CPC), homologados pelos órgãos reguladores, bem como de acordo com a Resolução 1.255/09 do CFC 2ª Vara Cível - Regional Santana. EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO Nº O(A) MM. Juiz(a) de Direito da 2ª Vara Cível, do Foro Regional I - Santana, Estado de São Paulo, Dr(a). Maria Salete Correa Dias, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a VITORIA FERNANDES MELLADO que FUNDAÇÃO SÃO PAULO ajuizou-lhe uma ação monitória, para cobrança de R$ 7.988,39 (atualizado até janeiro/2014), oriundos do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, relativo ás mensalidades vencidas e não pagas. Encontrando-se a ré em lugar ignorado, Estando a ré em local incerto e não sabido, fica citada para os termos da ação, bem como para que, no prazo de 15 dias, a contar do decurso do prazo deste edital, ofereça embargos monitórios ou pague a importância supra, ficando ciente, outrossim, de que neste último caso ficará isento de custas e honorários advocatícios e de que na hipótese de não oferecimento de embargos, será iniciada a execução, conforme previsto no Livro II, Título II, capítulos II e IV (art.1102c, parágrafo 1º do CPC). Será o presente edital afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de São Paulo, aos 29 de julho de ª Vara Cível da Capital. EDITAL DE CITAÇÃO, COM PRAZO DE 20 DIAS. Proc O Dr. Sang Duk Kim, MM. Juiz de Direito da 7ª Vara Cível da Capital, na forma da lei, etc. FAZ SABER a LUCIANA COSTA SALLES, CPF , que AMC SERVIÇOS EDUCACIONAIS LTDA ajuizou-lhe uma ação Monitória, para cobrança de R$ ,81 (Nov/2011), acrescidos de juros e correção monetária, decorrentes do inadimplemento do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e ao Instrumento Particular de Confissão de Dívida, firmado entre as partes, vencido e não pago. Estando a requerida em lugar ignorado, foi determinada a sua citação por edital, para que em 15 dias, a fluir após os 20 dias supra, pague o débito (ficando isenta de custas e honorários advocatícios), ou no mesmo prazo, ofereça embargos, sob pena de conversão do mandado inicial em mandado executivo (art do CPC), Será o edital, afixado e publicado na forma da lei. São Paulo, 03/07/ ª Vara Cível Regional Santana. EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 30 DIAS. PROCESSO Nº O(A) Doutor(a) Edmundo Lellis Filho, MM. Juiz(a) de Direito da 1ª Vara Cível, do Foro Regional I - Santana, da Comarca de SÃO PAULO, do Estado de São Paulo, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a(o) Silvia Munhoz, Rua Ministro Genesio de Almeida Moura, 53 - CEP , São Paulo-SP, CPF , RG , que lhe foi proposta uma ação de Procedimento Sumário por parte de Instituto Educacional Seminário Paulopolitano, alegando em síntese: ser credora da importância de R$ 2.549,55 decorrente de prestação de serviços educacionais. Encontrando-se o réu em lugar incerto e não sabido, foi determinada a sua CITAÇÃO, por EDITAL, para os atos e termos da ação proposta e para que, no prazo de 15 dias, que fluirá após o decurso do prazo do presente edital, apresente resposta. Não sendo contestada a ação, presumir-se-ão aceitos, pelo(a)(s) ré(u)(s), como verdadeiros, os fatos articulados pelo(a)(s) autor(a)(es). Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei, sendo este Fórum localizado na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 594, 2º andar, Casa Verde - CEP , Fone: (11) , São Paulo-SP. São Paulo, 12 de fevereiro de Comportamento do escargot ajuda a trabalhar questões éticas entre alunos. que não se confirma em outros lugares, como é o caso da França e em outros países europeus que os servem (o gênero Helix aspersa) como iguaria em bares e restaurantes. Mesmo aqui no Brasil, alguns estudos da FMVZ já comprovaram o poder cicatrizante do muco extraído do escargot. A responsabilidade de posse de um animal também foi outro item de interesse entre os alunos. Eles aprenderam que ter um pet é mais que um brinquedo de estimação; implica ter responsabilidade pelo cuidado com o bicho, incluindo oferta de alimentação e carinho, higiene, proteção e preparo de lugar adequado para ele viver. A criança, quando se propõe a cuidar de um animal, adquire confiança, responsabilidade e autonomia. Zooterapia é uma ciência que estuda as possibilidades terapêuticas do convívio entre humanos e bichos, que deixam de ser utilizados como companhia e de produção de trabalho, e passam a cumprir um papel de coeducadores e coterapeutas na implementação de conhecimento nas escolas e em terapias. Nem todos os animais têm perfis zooterapêuticos. Eles precisam ser treinados e devem ser suscetíveis ao comando. No que aprova a NBC T Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas. 2.2) Principais Práticas Contábeis Adotadas: São as seguintes as práticas adotadas para elaboração destas demonstrações financeiras: Caixa e equivalentes de Caixa: Incluem depósito bancário e aplicações financeiras de liquidez imediata, acrescidas dos rendimentos auferidos até a data do balanço. Imobilizado Líquido: É registrado pelo Custo de Aquisição, e depreciado pelo método linear, de acordo com as taxas informadas abaixo. 3) Estoques Gado para comercialização , ,00 Total , ,00 Calculo estoque conforme portaria cat 2449 de 08/12/14 do estado de MT 4) Imobilizado Taxa Anual Depreciação Terras e Pastagens , ,43 Obras de Infraestrutura 4% , ,98 Instalações Pecuárias Agricola e Confinamento 4% , ,22 Gado e Animais de Trabalho ,00 0,00 Edificações e Obras Complementares 4% , ,44 Veículos/Maquinas/Equipamento 20% e 10% , ,09 Equipamento para Rede Elétrica 4% , ,90 Outros Diversas Taxas , ,61 Total antes da Depreciação , ,67 (-) Depreciação Acumulada , ,15 Total , ,52 5) Empresas Relacionadas: A Sociedade possui este crédito junto a seus Marcos Santos/USP Imagens caso do escargot, ele foi escolhido para o projeto educacional pelo laboratório da FMVZ por apresentar comportamento que não afeta a segurança da criança. Cavalos, golfinhos, pássaros, gatos, coelhos, peixes, cães e tantos outros animais podem ser utilizados pela zooterapia como poderosos catalisadores sociais. Sigmund Freud, o pai da psicanálise, já utilizava um cão durante suas consultas para tranquilizar os pacientes e ajudá-los a expor melhor seus problemas. O animal abre um canal de comunicação, quebrando barreiras, relata a pesquisadora. Além de coordenar o projeto de terapias com escargot, Maria de Fátima também criou o programa de pré-iniciação científica Encurtando Distâncias, voltado a alunos do ensino Fundamental e Médio de escolas públicas da região de Pirassununga, e também foi responsável pela implantação da disciplina Zooterapia no curso de Veterinária da FMVZ. A ideia é desenvolver projetos que atendam a comunidade externa à USP como forma de retorno de investimentos dos impostos e também contribuir para a formação de pessoas para serem agentes multiplicadores dessas ações. Insignificância no furto de balas e chicletes A Defensoria Pública de SP obteve uma decisão do Tribunal de Justiça de SP que reconheceu a insignificância no furto de dois drops de bala, um pacote de chiclete e cerca de R$15,00 em moedas. De acordo com o princípio da insignificância, atos que não causam danos significativos a bens protegidos pela legislação não devem ser objeto de preocupação do direito penal. A aplicação desse princípio faz com que o ato praticado não seja considerado um crime, levando à absolvição do réu, e não apenas à diminuição, substituição ou não aplicação da pena. Allan (nome fictício) foi preso em junho de 2015 acusado de furtar dois drops de bala, um pacote de chiclete e cerca de R$15,00 em moedas. A autoridade policial fixou fiança no valor de R$ 1 mil (mil reais), porém, devido ao não pagamento, Allan teve seu flagrante convertido em prisão preventiva e foi encaminho à Cadeia Pública de Registro. Para o Defensor Público Menésio Pinto Cunha Junior, responsável pelo caso, o Direito Penal somente deve ser aplicado quando estritamente necessário, nos casos em que haja relevante lesão ou perigo de lesão a algum bem jurídico. Comportamentos que produzem lesões insignificantes aos bens jurídicos tutelados pela norma penal, como é o caso, devem ser considerados penalmente irrelevantes. No Tribunal de Justiça, a 12ª Câmara de Direito Criminal reconheceu a atipicidade da conduta e, por maioria de votos, decidiram pela extinção desta ação penal (defensoria.sp.gov.) A Diretoria Demonstrações dos Fluxos de Caixa Das Atividades Operacionais Prejuízo Líquido do Exercício 0, ,94 Lucro Líquido do Exercicio ,48 0,00 Ajustes para Conciliar o Resultado às Disponibilidades Geradas pelas Atividades Operacionais: Depreciações e Amortizações , ,45 Ajustes de exercícios anteriores ,68 0,00 Decréscimo (Acréscimo) em Ativos Estoques , ,00 Clientes 0, ,43 Adiantamentos de Terceiros , ,67 Tributos a Recuperar ,98 0,00 Outras contas ,83 0,00 (Decréscimo) Acréscimo em Passivos Fornecedores , ,13 Obrigações Trabalhistas e Tributárias 3.447, ,02 Contas a Pagar 6.250, ,00 Contas correntes - partes relacionadas , ,85 Empresas Relacionadas , ,99 Caixa Proveniente das (Aplicado nas Operações) , ,56 Caixa Líquido Proveniente (Aplicado nas Atividades Operacionais) , ,56 Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento Acréscimo/Diminuição do Imobilizado/Diferido , ,09 Baixa Imobilizado 0, ,00 Caixa Líquido Aplicado nas Atividades de Investimento , ,09 Fluxo de Caixa das Atividades de Financiamento Caixa Líquido Proveniente das Atividades de Financiamentos , ,89 Das atividades de Financ. Com Acionistas Caixa Líquido Utilizado pelas Atividades de Financiamentos com Acionistas Aumento/Diminuição Líquido de Caixa e Equivalentes de Caixa , ,53 No Início do Exercício , ,19 No Fim do Exercício , ,72 Aumento/Diminuição Líquido de Caixa e Equivalentes de Caixa , ,53 acionistas referente aos aportes para suportar a movimentação financeira de suas operações , ,83 6) Capital Social: Totalmente subscrito e integralizado no valor de R$ ,36, o qual está representado por ações, divididas em ações ordinárias e ações preferenciais, sem valor nominal. A Diretoria: Dr. Ubirajara Rodolpho Amorim - Diretor Presidente; Ubirajara Rodolpho Amorim Filho - Diretor Vice-Presidente; Bruno Amorim Florêncio Pereira - Diretor Superintendente; Maurício Mugnol - CRC:1SP /O-7 - Contador. AGROPECUÁRIA JARINÃ S/A CNPJ. Nº / Edital de Convocação - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária Ficam convocados os Srs. Acionistas para AGO/E que será realizada em 04/09/2015, às 10h, na Rua Cubatão, nº 86, conjunto 1401, sala 01, CEP , nesta Capital, para deliberarem na AGO a seguinte Ordem do dia: i) exame e aprovação do relatório anual da Diretoria, do Balanço Patrimonial e das demais demonstrações financeiras relativas ao exercício social encerrado em ; ii) Fixação da verba global de remuneração da Diretoria; e iii) deliberação a cerca da destinação do lucro líquido do exercício, se apurado; e AGE a seguinte Ordem do dia: i) assuntos de interesse dos acionistas. São Paulo, Ubirajara Rodolpho Amorim - Diretor Presidente. (27, 28 e 29) 2ª Registros Públicos. EDITAL DE CITAÇÃO PRAZO DE 20 DIAS, expedido nos autos da Ação de Usucapião, PROCESSO Nº (160/12) O(A) Doutor(a) Leticia Fraga Benitez, MM. Juiz(a) de Direito da 2ª Vara de Registros Públicos, do Foro Central Cível, da Comarca de de SÃO PAULO, do Estado de São Paulo, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a(o) Cleonice Maria Ribeiro da Silva, Manoel Alves da Silva, Comercial Urbanizadora Brasileira Ltda representada por Moacyr Bragante, Marly Aparecida Perttinani, Andrea Cristina Ferraz, Gilberto Vitorio Sousa, Almir Alves Louzada, Leonor Louzada, Construtora Miguel Curi Ltda, Simone da Cunha Lopes, réus ausentes, incertos, desconhecidos, eventuais interessados, bem como seus cônjuges e/ou sucessores, que Elisabeth Louzada e outro ajuizou(ram) ação de USUCAPIÃO, visando a declaração de domínio sobre o imóvel localizado na Rua Jose de Azevedo Marques nº 366, Vila São Domingos, São Paulo-SP, CEP , alegando posse mansa e pacífica no prazo legal. Estando em termos, expede-se o presente edital para citação dos supramencionados para, no prazo de 15 (quinze) dias, a fluir após o prazo de 20 dias, contestem o feito, sob pena de presumirem-se aceitos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. São Paulo, 17 de novembro de AUTO POSTO DJ LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença de Operação para Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes para Veículos, sito à Avenida Governador Carvalho Pinto, nº 770. Vila São Geraldo. São Paulo/SP. CENTRO AUTOMOTIVO POSSÊIDON LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia e de Instalação para Comercialização de Combustíveis Automotivos, sito à Avenida Anchieta, nº Peruíbe/SP. JOÃO GILBERTO PIRES. torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia para Comércio Varejista de Combustiveis para Veiculos Automotores, sito à Avenida José Manoel de Almeida, nº 283. Jardim Europa. Cep: Vargem Grande Paulista/SP. Dissolução parcial de sociedade no novo CPC Armando Luiz Rovai (*) Um dos principais pontos inovadores do novo CPC está na sua construção principiológica. Nele, há diversos enunciados normativos que nada mais são do que princípios colocados na forma positivada Ainda, em termos de inovação, uma das metas concebidas para a criação do novo CPC foi o combate à lentidão dos processos, uma das mazelas que contribui para o afastamento de investimentos essenciais ao desenvolvimento do país e, via de consequência, aumenta o tão alardeado custo Brasil. Neste ponto, o novo CPC atualiza determinados conceitos, dando maior atenção à empresa e ao desenvolvimento da atividade negocial. Como exemplo, podese observar os dispositivos relativos à ação de dissolução parcial de sociedade, expediente que não estava positivado em nosso ordenamento jurídico, tratando-se, até então, apenas, de construção doutrinária e pretoriana. Sua implementação quanto norma positivada abarca as necessidades de preservação da empresa, nada obstante a hipótese de rompimento do vínculo entre seus sócios. O assunto é concebido no novo diploma legal em dez artigos, distribuídos no capítulo que trata da Dissolução Parcial de Sociedade, cuja inspiração foi fruto de um extenso e detalhado estudo de casos práticos envolvendo a resolução da sociedade em relação a um sócio. Aliás, vale registrar, esta foi a primeira vez que se apresentou no Brasil um modelo de ordenamento jurídico genuinamente fruto de larga pesquisa de campo, baseado em procedimentos e decisões judiciais, a fim de garantir maior estabilidade e previsibilidade para estas questões. Neste artigo, pois, pela pertinência e espaço de sua publicação, destacarei somente alguns pontos apresentados pelo novo CPC, no que toca à dissolução de sociedade, o que não exaurirá o tema e, certamente, obrigará a confecção de outro arrazoado, em nova oportunidade. Assim vejamos: A ação de dissolução parcial de sociedade poderá ter por objeto tanto a resolução da sociedade (empresária ou simples), bem como a apuração dos haveres do sócio falecido, excluída ou que exerceu o direito de retirada ou recesso. Neste diapasão, advieram, como salutares inovações, a possibilidade de se propor ação de dissolução parcial de sociedade nas sociedades anônimas de capital fechado e a especificação de um rol taxativo daqueles que estão legitimados para a propositura de ação de dissolução parcial. Estabeleceu-se, ainda, que o cônjuge ou companheiro do sócio cujo casamento, união estável ou convivência terminou, poderá requerer a apuração de seus haveres na sociedade, que serão pagos à conta da quota social titulada por este sócio. Em relação à formação do polo passivo, estabeleceu-se que a sociedade não será citada se todos os seus sócios o forem, mas ficará sujeita aos efeitos desta decisão e à coisa julgada. Quanto ao pedido que instruirá a ação, duas novidades merecem destaque: i) de que a sociedade poderá formular pedido de indenização compensável com o valor dos haveres a apurar e, ii) havendo manifestação expressa e unânime pela concordância da dissolução, o juiz a decretará, não cabendo condenação em honorários advocatícios de nenhuma das partes, e as custas serão rateadas segundo a respectiva participação no capital social. Destaca-se que em caso de concordância (expressa e unânime) acerca da dissolução da sociedade não caberá condenação em honorários advocatícios de nenhuma das partes, e as custas serão rateadas segundo a respectiva participação no capital social. Por outro lado, havendo contestação, deverão as partes observar o procedimento judicial comum. Em termos de apuração dos haveres (um dos pontos mais complexos quando se trata de litígios entre sócios), o juiz fixará a data da resolução da sociedade, definindo o critério de apuração dos mesmos, em conformidade com o que foi disposto no contrato social, nomeando um expert para sua devida verificação. No caso de omissão do contrato social, o juiz definirá, como critério de apuração de haveres, o valor patrimonial apurado em balanço de determinação, tomando-se por referência a data da resolução e avaliando-se bens e direitos do ativo, tangíveis e intangíveis, a preço de saída, além do passivo também a ser apurado de igual forma. Outra inovação trazida pelo novo CPC está na obrigatoriedade da sociedade ou dos sócios que nela permanecerem em depositar, em juízo, a parte incontroversa dos haveres devidos, que poderá ser levantando pelo ex-sócio, pelo espólio ou pelos sucessores. Enfim, sumariamente, são essas as inovações trazidas novo CPC para a dissolução parcial de sociedade. Esperase, pois, que o novo diploma traga uma maior capacidade para solucionar os problemas dos sócios que estão em litígio, com mais agilidade e de uma forma definitiva, para que o Poder Judiciário seja mais eficiente como um todo, gerando mais previsibilidade e segurança jurídica. (*) - É doutor em Direito pela Puc/SP e professor de Direito Comercial da Puc/SP e do Mackenzie. Foi presidente da Junta Comercial do Estado de São Paulo por quatro mandatos. SBIC Administração de Bens S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Ata de Assembleia Geral Ordinária realizada em 17/04/2015 Data e Horário: Realizada aos 17/04/2015, às 10h00. Local: Sede Social da Companhia localizada na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Pamplona, nº 1.326, 3º andar, Jardim Paulista, CEP Convocação: Dispensada nos termos do 4º, dos artigos números 124 e 133 da Lei nº 6.404/76. Mesa: Patrícia Zanetti Bianchi, Presidente da Mesa; José Matias da Costa, Secretário da Mesa. Presença: acionistas representando 100% do Capital Social. Ordem do Dia: I - Aprovação das demonstrações contábeis da sociedade referentes aos exercício social encerrado em 31/12/2014; II - Destinação dos resultados correspondente ao exercício supracitado; e III - Eleição dos membros da Diretoria. Deliberações: Iniciados os trabalhos, deliberam os acionistas por unanimidade e na melhor forma do Direito: I - Aprovar as demonstrações contábeis da sociedade relativas ao exercício social encerrado em 31/12/2014, as quais atendem a todos os requisitos legais, conforme publicações nos jornais Diário Oficial do Estado de São Paulo e Empresas e Negócios, ambos veiculados no dia 10/04/2015, tudo na forma dos 3º e 4º do Artigo 133 da Lei nº 6.404/76; II - Aprovar os resultados apurados no exercício, bem como a distribuição de dividendos aos acionistas, no montante de R$ ,40, valor este derivado dos lucros obtidos no exercício findo em 31/12/2014 e dos lucros acumulados da sociedade oriundos de exercícios anteriores, tudo conforme publicações das demonstrações contábeis supramencionadas em anexo; e III - Reeleger os membros da atual administração da companhia, para o próximo mandato de 3 anos, restando reeleitos para o cargo de Diretora Presidente a Sra. Patrícia Zanetti Bianchi, brasileira, casada, administradora de empresas, portadora do RG nº SSP/SP e CPF/MF nº , residente na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo e com domicilio profissional na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Pamplona, nº 1326, 2º andar, Jardim Paulista, CEP ; e para o cargo de Diretor Vice Presidente o Sr. José Matias da Costa, português, casado, empresário, portador da cédula de identidade RG nº DETRAN e CPF/MF nº , residente e domiciliado na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Avenida Malibu, 95 apartamento 1202 Bloco 2 os quais estando presentes, aceitaram a reeleição aos cargos, declarando sob as penas da lei que não estão incursos em nenhum crime ou condenação criminal que vede, ainda que temporariamente o acesso a cargos públicos; ou em crime falimentar, de prevaricação, peita, suborno, concussão, peculato ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra as normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, a fé pública ou a propriedade. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, restaram aprovadas por unanimidade de votos as matérias relativas a ordem do dia. Como nenhum dos presentes quis fazer uso da palavra, foram encerrados os trabalhos, lavrando-se a presente ata, que lida e aprovada, foi assinada por todos os presentes em livro próprio da Sociedade, dispensada a transcrição no corpo da mesma para efeito de publicação. Mesa: Patrícia Zanetti Bianchi - Presidente da Mesa; José Matias da Costa - Secretário da Mesa. Presença: Pedro Zanetti Neto; Patrícia Zanetti Bianchi; José Matias da Costa; Hélio Tuchler, Marina Ravenna Participações S.A. (Diretor - Flavio Bomfim Pestana); e Z Paulista Administração de Bens e Serviços S.A. (Diretora - Patrícia Zanetti Bianchi) - Acionistas. Confere com a original lavrada em livro próprio de Registros das Assembleias Gerais, nas folhas 11 verso e 12, na forma da IN DREI nº 10/ São Paulo, 17/04/2015. Patrícia Zanetti Bianchi - Presidente da Mesa; José Matias da Costa - Secretário da Mesa. Visto: Guerino Martinelli Neto - OAB/SP nº JUCESP nº /15-0 em 24/7/2015. SP INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ABRASIVOS E FERRAMENTAS LTDA.-ME. torna público que recebeu da CETESB/ Guarulhos a Renovação da Licença de Operação nº válida até 24/08/2019 para Fabricação de artigos abrasivos, sito á Rua Amélia Lago, nº 153 Ponte Grande - Guarulhos/SP. DALILA PRODUTOS SANEANTES LTDA torna público que recebeu da CETESB/ Guarulhos a Renovação da Licença de Operação N válida até 25/08/2017, para Fabricação de outros produtos químicos não especificados anteriormente, sito à Rua Mucugeo, 399 Jardim Guilhermino - Guarulhos/SP.

12 Página 12 Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de º Subdistrito - Vila Prudente Antonio Guedes Netto - Oficial Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: O pretendente: DAVID EDVALDO FERREIRA, estado civil solteiro, profi ssão engenheiro, nascido em Guarulhos - SP, no dia (14/07/1983), residente e domiciliado em Guarulhos - SP, fi lho de Ivaldo Ferreira e de Maria de Fatima Santos Ferreira. A pretendente: JULIANA DE BRITO ALONSO, estado civil solteira, profissão engenheira, nascida em São Caetano do Sul - SP, no dia (15/09/1986), residente e domiciliada na Vila Graciosa, São Paulo - SP, fi lha de Manoel Castilho Crispim Alonso e de Maria Aparecida de Brito Alonso. O pretendente: FERNANDO LUIS BUENO, estado civil solteiro, profissão operador de produção, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (06/01/1986), residente e domiciliado na Vila Paulo Silas, São Paulo - SP, filho de Carlos Alberto Bueno e de Maria Aparecida Cardoso Bueno. A pretendente: MARLENE DA COSTA SILVA, estado civil solteira, profissão encarregada administrativo, nascida em São João do Rosário - MA, no dia (15/02/1988), residente e domiciliada na Vila Paulo Silas, São Paulo - SP, filha de Dulcilene da Costa Silva. O pretendente: SILVIO HIKARU LAGES OKUBARO, estado civil solteiro, profi ssão médico veterinário, nascido nesta Capital, Indianópolis - SP, no dia (03/10/1981), residente e domiciliado na Vila Assunção, Santo André - SP, fi lho de Silvio Mitsio Okubaro e de Maria Aparecida Lages Okubaro. A pretendente: LUCIANA RAMOS, estado civil divorciada, profi ssão médica veterinária, nascida em São Bernardo do Campo - SP, no dia (31/10/1986), residente e domiciliada na Vila Industrial, São Paulo - SP, filha de Gilberto Ramos e de Raquel Aparecida Fosaluza Ramos. O pretendente: RODRIGO BORRI, estado civil divorciado, profi ssão metalúrgico, nascido em São Bernardo do Campo - SP, no dia (06/07/1977), residente e domiciliado na Vila IVG, São Paulo - SP, fi lho de Osmar Borri e de Dinorah Marques Borri. A pretendente: RENATA CRISTINA APARECIDA DE FARIA, estado civil solteira, profi ssão secretária, nascida em São Paulo - SP, no dia (20/05/1977), residente e domiciliada na Vila IVG, São Paulo - SP, fi lha de Iziquiel Benedito de Faria e de Lourdes Aparecida Ferreira de Faria. O pretendente: FERNANDO CARDILLE, estado civil solteiro, profi ssão analista de processos, nascido nesta Capital, Saúde - SP, no dia (09/03/1989), residente e domiciliado na Vila Ema, São Paulo - SP, filho de Claudio Cardille e de Dione Catarina Bonfi m Cardille. A pretendente: TAMYRYS FERREIRA DA SILVA, estado civil solteira, profi ssão secretária, nascida em Oeiras - PI, no dia (02/12/1987), residente e domiciliada na Vila Ema, São Paulo - SP, fi lha de Francisco Xavier da Silva e de Maria José Ferreira da Silva. O pretendente: MAURÍCIO MARQUES DA SILVA, estado civil solteiro, profissão gerente de T.I, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (22/07/1981), residente e domiciliado na Vila Califórnia, São Paulo - SP, filho de Luiz Claudio da Silva e de Ivone Marques da Silva. A pretendente: GIOVANA FERRER, estado civil solteira, profissão enfermeira, nascida em São Bernardo do Campo - SP, no dia (25/06/1990), residente e domiciliada na Vila Califórnia, São Paulo - SP, filha de Carlos Roberto Ferrer e de Rosemeire Maurício Ferrer. O pretendente: ÉVERTON JONATHAN DA SILVA SANTOS, estado civil solteiro, profi s- são estoquista, nascido em Traipu - AL, no dia (03/08/1995), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de Edevaldo dos Santos e de Maria da Conceição Alves da Silva. A pretendente: MAIÁRA DE SOUZA OLIVEIRA, estado civil solteira, profi ssão auxiliar geral, nascida no Povoado Passagem do Velame - Seabra - BA, no dia (03/08/1990), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Renario Rodrigues de Oliveira e de Marialda Alves de Souza. O pretendente: AFONSO PASSOS RAMOS, estado civil solteiro, profi ssão comerciante, nascido em Virgem da Lapa - MG, no dia (15/10/1967), residente e domiciliado no Jardim Independência, São Paulo - SP, fi lho de Afonso Rufi no Ferreira da Costa Ramos e de Benícia Passos Ramos. A pretendente: CLEIDE GIMENES PERILO, estado civil viúva, profi ssão empresária, nascida nesta Capital, Ipiranga - SP, no dia (14/03/1950), residente e domiciliada no Jardim Independência, São Paulo - SP, fi lha de João Gimenes e de Lourdes Sanches Gimenes. O pretendente: HEBERT TEIXEIRA DE OLIVEIRA, estado civil solteiro, profissão retocador de imagem, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (26/06/1981), residente e domiciliado na Vila Bela, São Paulo - SP, fi lho de Pedro Teixeira de Oliveira e de Neide Beu de Oliveira. A pretendente: FATIMA CRISTINA DA SILVA, estado civil solteira, profi ssão assistente fi nanceiro, nascida nesta Capital, São Paulo - SP, no dia (14/04/1987), residente e domiciliada na Vila Bela, São Paulo - SP, fi lha de Paulo Roberto da Silva e de Gilda Pereira Barbosa. O pretendente: RICARDO CACURE, estado civil divorciado, profissão técnico em manutenção, nascido em São Paulo - SP, no dia (04/10/1980), residente e domiciliado na Vila Industrial, São Paulo - SP, filho de Germano Cacure e de Marly Comin Cacure. A pretendente: NIVIA CAMPOS DE OLIVEIRA, estado civil solteira, profissão farmacêutica, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (20/08/1980), residente e domiciliada no Parque São Lucas, São Paulo - SP, filha de Luiz Carlos de Oliveira e de Sueli Campos de Oliveira. O pretendente:tarcisio MININEL NETO, estado civil solteiro, profissão auxiliar de vendas, nascido em São Paulo - SP, no dia (25/02/1994), residente e domiciliado no Parque da Mooca, São Paulo - SP, filho de Jairo Aparecido Neto e de Marcia Antonio Mininel Neto. A pretendente: DANIELA CALOMBO DOS SANTOS, estado civil solteira, profissão auxiliar, nascida em Ubatã - BA, no dia (19/09/1986), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, filha de Erotilde Calombo dos Santos e de Mariselia do Nascimento Silva. O pretendente: ELTON GOMES ACIOLI, estado civil divorciado, profi ssão policial militar, nascido nesta Capital, Pari - SP, no dia (04/01/1982), residente e domiciliado em São Paulo - SP, fi lho de Pedro Ataíde Acioli e de Maria Aparecida Gomes Acioli. A pretendente: RAQUEL WATANABE, estado civil divorciada, profissão assistente administrativo de compras, nascida em Marilia - SP, no dia (16/04/1977), residente e domiciliada em São Paulo - SP, fi lha de Makiko Tsumuraya. O pretendente: MAURICIO CAMIGAVACHI, estado civil solteiro, profi ssão engenheiro elétrico, nascido nesta Capital, Santo Amaro - SP, no dia (31/01/1983), residente e domiciliado no Jardim Independência, São Paulo - SP, filho de Mario Akio Camigavachi e de Lidia Shoko Ishida. A pretendente: ANDREIA MIYUKI KAKAZU, estado civil solteira, profi ssão analista de marketing, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (22/05/1984), residente e domiciliada no Jardim Independência, São Paulo - SP, fi lha de Paulo Kazuo Kakazu e de Olga Hiroko Kakazu. O pretendente: RENATO TEIXEIRA BENATTI, estado civil solteiro, profissão motorista, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (12/01/1987), residente e domiciliado na Vila Ivone, São Paulo - SP, fi lho de André Luis Benatti e de Lúcia Helena Teixeira Benatti. A pretendente: JESSICA PEREIRA DA SILVA, estado civil solteira, profi ssão ajudante geral, nascida nesta Capital, Cangaíba - SP, no dia (27/06/1989), residente e domiciliada na Vila Esperança, São Paulo - SP, fi lha de Margareth Pereira da Silva. O pretendente: MARCELO VELICEV, estado civil solteiro, profi ssão marketing, nascido nesta Capital, Liberdade - SP, no dia (21/10/1980), residente e domiciliado na Vila Lucia, São Paulo - SP, filho de Claudio Velicev e de Luzia Martinez Ferreira Velicev. A pretendente: VANESSA GRAZIELA SECO, estado civil solteira, profissão técnica de segurança do trabalho, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (13/08/1980), residente e domiciliada no Parque Santa Madalena, São Paulo - SP, fi lha de José Seco Neto e de Terezinha Rosa Raimundo. O pretendente: LEANDRO BORDONI LIMA, estado civil divorciado, profi ssão técnico de vendas, nascido nesta Capital, Indianópolis - SP, no dia (21/04/1986), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de Edemir Ferreira Lima e de Sirley Bordoni Lima. A pretendente: INDIRA HORA TAKANO, estado civil solteira, profi ssão administradora de empresas, nascida nesta Capital, Bela Vista - SP, no dia (31/01/1989), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Alcides Takano e de Valderêz Hora Takano. O pretendente: PASCOAL BITELLI NETO, estado civil solteiro, profi ssão motoboy, nascido nesta Capital, Butantã - SP, no dia (12/05/1991), residente e domiciliado no Parque Sevilha, São Paulo - SP, fi lho de José Paulo Bitelli e de Rosa Carvalho da Costa Bitelli. A pretendente: DANIELE CRISTINA DE SOUZA SILVA, estado civil solteira, profi ssão estudante, nascida nesta Capital, Jardim América - SP, no dia (16/01/1992), residente e domiciliada no Parque Sevilha, São Paulo - SP, fi lha de Pedro Eustaquio da Silva e de Isabel Cristina de Souza Silva. O pretendente: CLAUDIO SÉRGIO DELMONDES DA SILVA, estado civil solteiro, profi ssão mestre de tecelagem, nascido em Ouricuri - PE, no dia (05/07/1976), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de Sebastião Pereira Delmondes e de Cícera Delmondes da Silva. A pretendente: MARIA SUSANA FERREIRA DA SILVA, estado civil solteira, profi ssão passadeira, nascida em Belo Jardim - PE, no dia (28/03/1983), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, filha de Valdir Ferreira da Silva e de Josefa Rosa Ferreira da Silva. O pretendente: ERASMO XAVIER DA SILVA, estado civil solteiro, profi ssão pedreiro, nascido em Riacho Grande, Santana do Ipanema - AL, no dia (15/03/1980), residente e domiciliado no Jardim Guairaca, São Paulo - SP, fi lho de Eraldo da Silva e de Maria de Lourdes Xavier. A pretendente: ELIELMA DOS ANJOS XAVIER, estado civil solteira, profi ssão auxiliar de limpeza, nascida em Santana do Ipanema - AL, no dia (19/07/1983), residente e domiciliada no Jardim Guairaca, São Paulo - SP, fi lha de José Antônio Xavier e de Maria Solanje dos Anjos. O pretendente: EDSON NOVAIS DA SILVA, estado civil solteiro, profi ssão inspetor de lenha, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (29/11/1963), residente e domiciliado na Vila California, São Paulo - SP, fi lho de Waldemar da Silva e de Joilda Novais da Silva. A pretendente: VÂNIA ALMEIDA PAULO, estado civil divorciada, profi ssão decoradora, nascida em Cachoeiro de Itapemirim - ES, no dia (13/04/1969), residente e domiciliada na Vila California, São Paulo - SP, fi lha de Jair Paulo e de Maria Almeida Paulo. O pretendente:jeferson CALADO DE CARVALHO, estado civil solteiro, profissão técnico de elevador, nascido em Guarulhos - SP, no dia (12/07/1987), residente e domiciliado no Parque Thomaz Saraiva, São Paulo - SP, filho de Hildebrando Calado de Carvalho e de Rosângela Cândido da Silva. A pretendente: ANDRÉA APARECIDA BENTO, estado civil solteira, profissão do lar, nascida nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia (11/03/1976), residente e domiciliada no Parque Thomaz Saraiva, São Paulo - SP, filha de Geralda Bento. O pretendente: EMERSON IWAMA,estado civil solteiro, profissão empresário, nascido nesta Capital, Santo Amaro - SP, no dia (08/07/1983), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, filho de Nelson Eiiti Iwama e de Sandra de Fatima Rodrigues Iwama. A pretendente: THAYNANN LANZILLO JAVARRONI,estado civil solteira, profissão designer, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (20/09/1990), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, filha de Luiz Antonio Javarroni e de Fátima Lanzilo. O pretendente: JOSÉ ANTÔNIO SILVA DOS SANTOS, estado civil solteiro, profissão metalúrgico, nascido em Traipu - AL, no dia (12/05/1991), residente e domiciliado no Jardim Independência, São Paulo - SP, filho de José Arnaldo Rodrigues Dos Santos e de Eleuzina Alves da Silva. A pretendente: CRISTIANE DOS SANTOS ALVES, estado civil solteira, profissão do lar, nascida em Birigui - SP, no dia (10/02/1988), residente e domiciliada no Jardim Independência, São Paulo - SP, filha de Jeová José Alves e de Vera Lucia dos Santos. O pretendente: JOSÉ CLAUDIO SANTOS SILVA, estado civil solteiro, profissão vendedor, nascido em Itabaianinha - SE, no dia (16/02/1983), residente e domiciliado na Vila Alpina, São Paulo - SP, fi lho de José Mauricio da Silva e de Josefa dos Santos. A pretendente: PAMELA TAIANE DOS SANTOS SOUZA, estado civil solteira, profissão artesã, nascida em São Paulo - SP, no dia (20/01/1984), residente e domiciliada na Vila Alpina, São Paulo - SP, fi lha de Valdelicio Louzada Souza Junior e de Francisca dos Santos Souza. O pretendente: EDUARDO DE AGUIAR SILVA, estado civil solteiro, profi ssão comerciante, nascido nesta Capital, Mooca - SP, no dia (28/07/1984), residente e domiciliado no Parque São Lucas, São Paulo - SP, fi lho de Odair Fernandes da Silva e de Lidia de Aguiar Silva. A pretendente: NATÁLIA ALVES DE ALMEIDA, estado civil solteira, profissão engenheira de produção, nascida em São Paulo - SP, no dia (10/12/1986), residente e domiciliada no Parque São Lucas, São Paulo - SP, fi lha de José Alves de Almeida e de Ester da Silva de Almeida. O pretendente: ROBERTO FERREIRA DOS SANTOS, estado civil solteiro, profissão pedreiro, nascido em São Paulo - SP, no dia (08/04/1966), residente e domiciliado na Vila Califórnia, São Paulo - SP, filho de José Ferreira dos Santos e de Elza Pereira dos Santos. A pretendente: LUCIANE GERMANO DA SILVA, estado civil solteira, profissão ajudante de limpeza, nascida em São Paulo - SP, no dia (10/10/1980), residente e domiciliada na Vila Califórnia, São Paulo - SP, filha de Cicero Germano da Silva e de Josefa Fortunato da Silva. O pretendente: JEFERSON BARBOSA, estado civil solteiro, profissão auxiliar de manutenção, nascido em São Paulo - SP, no dia (18/08/1981), residente e domiciliado no Parque Santa Madalena, São Paulo - SP, filho de Cleuza Aparecida Barbosa. A pretendente: CRISTIANA RODRIGUES LEMES, estado civil divorciada, profissão do lar, nascida em Bela Vista do Paraíso - PR, no dia (16/10/1980), residente e domiciliada na Vila Industrial, São Paulo - SP, filha de José Rodrigues Lemes e de Zulmira De Lourdes da Silva Lemes. O pretendente: EVERTON DA CUNHA LOPES, estado civil solteiro, profi ssão policial civil, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (25/03/1981), residente e domiciliado na Vila Alpina, São Paulo - SP, fi lho de Orlando Lopes Fernandes e de Madalena da Cunha Lopes. A pretendente: JULIANA ALENCAR DE ASSUNÇÃO, estado civil solteira, profi ssão manicure, nascida nesta Capital, Ipiranga - SP, no dia (16/03/1990), residente e domiciliada na Vila Alpina, São Paulo - SP, fi lha de João Francisco de Assunção e de Goretti Alencar Padilha. O pretendente: MATHEUS CARVALHO MACHADO, estado civil solteiro, profi ssão técnico em eletrônica, nascido em São Paulo - SP, no dia (15/08/1992), residente e domiciliado na Vila Nova Paulicéia, São Paulo - SP, fi lho de Daniel Machado e de Rosane Carvalho Machado. A pretendente: RENATA DE OLIVEIRA FARIA, estado civil solteira, profi ssão manicure, nascida nesta Capital, Ipiranga - SP, no dia (13/12/1988), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Nelson Faria Junior e de Maria Lourdes de Oliveira. O pretendente: MARCEL ZAPATER, estado civil solteiro, profi ssão técnico em segurança do trabalho, nascido nesta Capital, Cambuci - SP, no dia (27/11/1986), residente e domiciliado na Vila Ema, São Paulo - SP, fi lho de Mauricio Zapater e de Iracema do Nascimento Zapater. A pretendente: RALINI CARNEIRO LIMA GARCIA, estado civil solteira, profissão corretora, nascida em São Paulo - SP, no dia (31/07/1988), residente e domiciliada na Vila Ema, São Paulo - SP, fi lha de Roberto Luiz Garcia e de Mirian Lima Garcia. O pretendente: FRANCISCO CARLOS MANTOVANI, estado civil divorciado, profi ssão porteiro, nascido em Poloni - SP, no dia (22/12/1957), residente e domiciliado na Vila Charlote, São Paulo - SP, fi lho de Ub Mantovani e de Aracy de Santana Mantovani. A pretendente: SUELY MARIA DE JESUS, estado civil solteira, profi ssão diarista, nascida em Manoel Vitorino - BA, no dia (05/11/1942), residente e domiciliada na Vila Charlote, São Paulo - SP, fi lha de Olivia Maria de Jesus. O pretendente: VICTOR SOARES DOS SANTOS, estado civil solteiro, profissão comprador, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (26/06/1982), residente e domiciliado na Vila Diva, São Paulo - SP, fi lho de Josue Soares dos Santos e de Maria Nazaré Menezes dos Santos. A pretendente: SAMARA CRISTINA PEREIRA DA SILVA, estado civil divorciada, profi ssão vendedora, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, São Paulo - SP, no dia (13/04/1976), residente e domiciliada na Vila Diva, São Paulo - SP, filha de Carlos Pereira da Silva e de Ivanise Maria Pereira da Silva. O pretendente: JOSÉ SERAFIM DE SOUZA, estado civil divorciado, profissão aposentado, nascido em Pernambuco - SP, no dia (23/09/1941), residente e domiciliado na Vila Industrial, São Paulo - SP, fi lho de Francisco Serafi m de Souza e de Belarmina Maria da Conceição. A pretendente: LUZIA BARBOSA DA SILVA, estado civil solteira, profi ssão do lar, nascida em Bom Jardim - PE, no dia (04/09/1968), residente e domiciliada na Vila Industrial, São Paulo - SP, fi lha de Severino José da Silva e de Francisca Barbosa da Silva. O pretendente: MARCELLO DAVID BLANES SEMEDO, estado civil solteiro, profi ssão analista de sistemas, nascido nesta Capital, Jardim Paulista - SP, no dia (25/04/1974), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de Luiz Fernandes Semedo e de Daisi Blanes Semedo. A pretendente: ISABEL ROSELI PESSÔA, estado civil divorciada, profi ssão cabeleireira, nascida em Varzea Paulista - SP, no dia (15/12/1972), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Celso Ferreira Pessôa e de Izabel Fernandes Pessôa. O pretendente: RODRIGO MARTINS BRAGA, estado civil solteiro, profissão gerente de vendas, nascido nesta Capital, Jabaquara - SP, no dia (15/05/1985), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, filho de Francisco de Assis Braga e de Suely Eugenia Martins Braga. A pretendente: ALINE VALENTE BARBOSA, estado civil solteira, profissão nutricionista, nascida em São Paulo - SP, no dia (20/01/1984), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, filha de Jose Tarcisio Barbosa e de Izilda Valente Barbosa. O pretendente: DIEGO AMARAL BENEDITO OLIVA, estado civil solteiro, profissão assistente administrativo, nascido nesta Capital, Tucuruvi - SP, no dia (25/10/1982), residente e domiciliado na Vila Ema, São Paulo - SP, filho de Paulo Sergio Oliva e de Walkiria Amaral Benedito Oliva. A pretendente: MÔNICA RIBAS, estado civil divorciada, profissão analista de rh, nascida nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia (24/04/1980), residente e domiciliada na Vila Ema, São Paulo - SP, filha de José Carlos Ribas e de Fatima Ribas. O pretendente: RAFAEL DE PAULA DAROQUE, estado civil solteiro, profi ssão arquiteto, nascido nesta Capital, Vila Mariana - SP, no dia (12/06/1986), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de João Marco Daroque e de Dalva de Paula Daroque. A pretendente: RACHEL CHELI ULIANA, estado civil solteira, profi ssão coordenadora administrativa, nascida em Campinas - SP, no dia (09/09/1985), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Wilson Uliana e de Ercilia Cheli Uliana. O pretendente: RAFAEL BEZERRA GONÇALVES, estado civil solteiro, profi ssão técnico em informática, nascido em São Paulo - SP, no dia (01/06/1984), residente e domiciliado na Vila Ema, São Paulo - SP, filho de Joel Gonçalves Junior e de Dalvilenia Bezerra Gonçalves. A pretendente: RAQUEL ALVES, estado civil solteira, profi ssão auxiliar administrativo, nascida em São Paulo - SP, no dia (30/11/1989), residente e domiciliada na Vila Ema, São Paulo - SP, fi lha de Ulises Tadeu Alves e de Terezinha da Costa Silva Alves. O pretendente: THYAGO BRAIDO DANIEL, estado civil solteiro, profi ssão economista, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (21/01/1984), residente e domiciliado em São Caetano do Sul - SP, fi lho de José Eduardo Daniel e de Roseli Braido Daniel. A pretendente: LEANDRA PAULA LAGO, estado civil solteira, profi ssão fi sioterapeuta, nascida em Santa Fé do Sul - SP, no dia (22/08/1979), residente e domiciliada na Vila Bela, São Paulo - SP, fi lha de Antônio Lago e de Maria Benedita Silva Lago. O pretendente: ALEKSANDRO NUNES CRUZ, estado civil solteiro, profissão consultor de sistemas TI, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (23/11/1977), residente e domiciliado na Vila Alpina, São Paulo - SP, filho de Evanildo Cruz e de Vera Lucia Mendonça Nunes Cruz. A pretendente: GRAZIELLA RANIERI, estado civil solteira, profissão servidora pública municipal, nascida em Belo Horizonte - MG, no dia (16/07/1982), residente e domiciliada em Belo Horizonte - MG, filha de Rafael Ranieri e de Glicia de Mendonça Ranieri. O pretendente: GILMAR LEONARDI JÚNIOR, estado civil divorciado, profissão técnico de qualidade, nascido em São Caetano do Sul - SP, no dia (19/03/1986), residente e domiciliado na Cidade Continental, São Paulo - SP, fi lho de Gilmar Leonardi e de Brasilina Ferreira Ramos Leonardi. A pretendente: BRUNA STROSSNER MOROCENSCKI, estado civil solteira, profi ssão assistente administrativa, nascida nesta Capital, Perdizes - SP, no dia (13/06/1984), residente e domiciliada em Mauá - SP, fi lha de Odair Morocenscki e de Maria Tereza Strossner Morocenscki. O pretendente: VAGNER DANTAS TOMÉ, estado civil solteiro, profi ssão gerente administrativo, nascido nesta Capital, São Miguel Paulista - SP, no dia (18/12/1985), residente e domiciliado na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lho de José Tomé Filho e de Marlenice Dantas Tomé. A pretendente: GISELE CAMPOS PAIXÃO, estado civil solteira, profi ssão tradutora interprete, nascida nesta Capital, Pirituba - SP, no dia (31/05/1983), residente e domiciliada na Vila Prudente, São Paulo - SP, fi lha de Gilson Tavares Paixão e de Maria Cerila da Costa Campos Paixão. 10º Subdistrito - Belenzinho Jesse Alves dos Santos - OFICIAL Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: O pretendente: JOÃO PAULO BITTENCOURT, estado civil solteiro, profi ssão agente de apoio sócio educativo, nascido em São Paulo - SP, no dia 04/12/1980, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Edison Bittencourt e de Maria Lusinete Bittencourt. A pretendente: STEPHANIE GONELO DE SOUZA, estado civil solteira, profi ssão recepcionista, nascida em São Paulo - SP, no dia 29/11/1990, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Reginaldo Alves de Souza e de Luciane Aparecida Gonelo Vianna de Souza. NIHIL O pretendente:renato MARQUES PEREIRA, estado civil solteiro, profissão técnico de manutenção, nascido em Araçuaí - MG, no dia 02/06/1987, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de José Luiz Pereira e de Vicentina Paiva Marques Pereira. A pretendente: MÁRCIA AUXILIADORA PAIVA,estado civil solteira, profissão técnica de enfermagem, nascida em Araçuaí - MG, no dia 24/05/1989, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, filha de Valdete Oliveira Paiva e de Clemencia Paiva Marques. NIHIL O pretendente: CLAUDIO FONSECA E SILVA, estado civil divorciado, profi ssão arquiteto, nascido em São Paulo - SP, no dia 03/11/1984, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Claudio da Silva e de Rosa Maria Fonseca da Silva. A pretendente: MARIANA ALVES GABY, estado civil solteira, profi ssão arquiteta, nascida nesta Capital, Jardim Paulista - SP, no dia 23/05/1989, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de José Godofredo da Silva Gaby e de Miriam Tereza Alves Gaby. NIHIL O pretendente: JOSÉ CARLOS PEREIRA LIMA, estado civil solteiro, profi ssão vendedor, nascido nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 20/02/1961, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de José Pereira Lima e de Etelvina Silva Lima. A pretendente: KATIA CRISTINA AROS, estado civil solteira, profi ssão aposentada, nascida em São Paulo - SP, no dia 11/02/1965, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Jose Aros Netto e de Tereza Alves Aros. NIHIL O pretendente: JUVENAL FÉLIX DA SILVA, estado civil solteiro, profi ssão ajudante geral, nascido em Povoado Pulgo - MA, no dia 19/08/1973, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de Francisco Félix da Silva e de Jovenilia Alves da Silva. A pretendente: MARIA FRANCISCA SOUSA, estado civil divorciada, profi ssão auxiliar de limpeza, nascida em Babacal - MA, no dia 03/06/1969, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Dionisia Sousa. NIHIL O pretendente: TIAGO APARECIDO VAZ DOS SANTOS, estado civil solteiro, profi ssão técnico de telecomunicação, nascido em São Paulo - SP, no dia 27/01/1984, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Waldir Vaz dos Santos e de Lúcia Helena Ferraz dos Santos. A pretendente: MÔNICA LACERDA SURIANO, estado civil solteira, profi ssão fi sioterapeuta, nascida em São Paulo - SP, no dia 13/08/1988, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, filha de Americo Suriano Neto e de Wemia Regia de Lacerda Suriano. R$ 35,00 O pretendente: MAURICIO ROGERIO DA SILVA, estado civil divorciado, profissão gerente fi nanceiro, nascido em São Paulo - SP, no dia 19/02/1980, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Luiz Roberto da Silva e de Maria Alice da Silva. A pretendente: LETICIA BRANDÃO OLIVEIRA,estado civil solteira, profissão administradora, nascida nesta Capital, Cerqueira César - SP, no dia 19/02/1989, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Felinto Oliveira Filho e de Suely Vieira Brandão Oliveira. R$ 35,00 O pretendente: LEANDRO PEREIRA BRASIL, estado civil solteiro, profi ssão tatuador, nascido nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 27/11/1989, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Wanderley Zafalon Brasil e de Silaine Pereira Brasil. A pretendente: PETRA GARCES BEZERRA DE MELLO, estado civil solteira, profi ssão arquiteta, nascida em São Paulo - SP, no dia 26/02/1989, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Nelson Bezerra de Mello Junior e de Luisa Fernanda Garces Leandres de Mello. R$ 35,00 O pretendente: MIGUEL KENITI MATUMOTO, estado civil solteiro, profissão administrador, nascido em São José dos Campos (1º Subdistrito) SP, no dia 03/08/1985, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Sigueyoshi Yamano Matumoto e de Maria Lucia Bussola Matumoto. A pretendente: CAREN REGINA MARTINS NOVO, estado civil solteira, profi ssão engenheira, nascida nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 05/09/1982, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Jose Antonio Martins Novo e de Marlene Mendonça Martins Novo. R$ 35,00 O pretendente: ÉVERTON BARAKY SPÍNOLA, estado civil divorciado, profissão administrador, nascido em Coronel Fabriciano - MG, no dia 03/04/1984, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Pedro Ivo Spínola e Castro e de Hilda Carmem Baraky Spínola. A pretendente: MARCELA INGLEZ MARON, estado civil divorciada, profi ssão fi sioterapeuta, nascida nesta Capital, Bela Vista - SP, no dia 15/07/1982, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Marco Antonio Maron e de Maria Cecilia Inglez Maron. R$ 35,00 O pretendente: QUÉVSON ESTIGARRIBIA PEREIRA, estado civil solteiro, profi ssão balconista, nascido em Aquidauana - MS, no dia 12/02/1987, residente e domiciliado em São Paulo - SP, filho de Jose Pereira Lima e de Matilde Alfonso Estigarriba Pereira. A pretendente: RUBIA MATOS DE ASSIS SANTOS, estado civil solteira, profi ssão dentista, nascida nesta Capital - SP, no dia 10/01/1986, residente e domiciliada em São Paulo - SP, fi lha de Juarez Pereira dos Santos e de Eunice Matos de Assis Santos. R$ 35,00 O pretendente: BUENO DANTAS GONÇALVES, estado civil solteiro, profi ssão analista de qualidade, nascido em São Paulo - SP, no dia 03/11/1988, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de Marcial Gonçalves Duda e de Zilda Dantas de Oliveira Duda. A pretendente: ALESSANDRA DE VASCONCELOS, estado civil divorciada, profi ssão supervisora de operações, nascida em São Paulo - SP, no dia 05/01/1985, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Léa Maria de Vasconcelos Leandro. R$ 35,00 O pretendente: BRUNO MELUCI ALVARENGA, estado civil solteiro, profi ssão auxiliar administrativo, nascido em São Paulo - SP, no dia 05/08/1990, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Jair Jorge Alvarenga e de Fatima Aparecida Alvarenga. A pretendente: THAIS CAROLINE DE ALMEIDA, estado civil solteira, profissão auxiliar administrativa, nascida nesta Capital, Vila Mariana - SP, no dia 20/06/1988, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Orlando José de Almeida e de Edneia Leny Rodolfo de Almeida. R$ 35,00 O pretendente: LUCIANO LOPES PEREIRA, estado civil solteiro, profi ssão pedreiro, nascido em Jenipapo de Minas - MG, no dia 14/02/1986, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Sebastião Lopes Pereira e de Maria das Graças Pereira. A pretendente: LURDES ANA VIEIRA, estado civil solteira, profi ssão cozinheira, nascida em Bonfi m - BA, no dia 09/01/1984, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Rita Vieira. R$ 35,00 Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: Ó 12º Subdistrito - Cambuci Roberto de Almeida - Oficial O pretendente: ANTÔNIO SOUZA SOBRINHO, solteiro, pintor automotivo, natural de Florania - RN, nascido em 13/06/1944, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, fi lho de Felix Ferreira de Souza e de Maria Juvina de Souza. A pretendente: HELENA PAULO DA SILVA, solteira, do lar, natural de Correntes - PE, nascida em 20/07/1958, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, fi lha de Antonia Paulo da Silva. R$ 35,00 O pretendente: CHINIRO CHIGUERU SAKATA, divorciado, motorista bilingui, natural de Duartina - SP, nascido em 11/12/1965, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, filho de Massaro Sakata e de Akico Sakata. A pretendente: MIDORI RENATA OGAWA, solteira, dona de casa, natural de Brasilia - DF, nascida em 13/05/1980, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, filha de Tsutomu Ogawa e de Maria Madalena Maia Ogawa. R$ 35,00 O pretendente: ROBSON MACHADO DE OLIVEIRA DE DEUS, divorciado, professor de boxe, natural de São Paulo - SP, nascido em 05/01/1988, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, fi lho de Aparício de Deus e de Marisa Machado de Oliveira de Deus. A pretendente: PAULA DE SOUSA SANTOS, divorciada, do lar, natural de São Paulo - SP, nascida em 05/04/1983, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, fi lha de Vandersi dos Santos e de Vania Lucia Paula de Sousa Santos. R$ 35,00 O pretendente: DIEGO FIGUEIREDO MARIN, solteiro, enfermeiro, natural de São Paulo - SP, nascido em 02/11/1982, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, fi lho de Euclides Marin e de Rozilda Maria de Figueiredo Marin. A pretendente: LIRIAN LEIKO TAKAHASHI, solteira, enfermeira, natural de São Paulo - SP, nascida em 01/10/1984, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, fi lha de Mauro Shoithi Takahashi e de Namie Imamura Takahashi. R$ 35,00 O pretendente: LUÍS ANTONIO BONINI, solteiro, policial civil, natural de São Paulo - SP, nascido em 17/01/1964, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, filho de Getulio Bonini e de Ana Maria Bonini. A pretendente: FABIANA MARIA MARIANO, solteira, auxiliar administrativo, natural de São Paulo - SP, nascida em 19/05/1982, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, filha de João Mariano Filho e de Maria José Vendramel Mariano. R$ 35,00 O pretendente: SANDRO LUIZ PEREIRA, solteiro, conferente, natural de Paudalho - PE, nascido em 05/11/1981, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, fi lho de Severino Luiz Pereira e de Maria José da Silva Pereira. A pretendente: LEILIA RODRIGUES DE ARAUJO, solteira, estudante, natural de Minaçu - GO, nascida em 04/11/1981, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, fi lha de Auriberto Agra de Araujo e de Sueli Rodrigues do Prado. R$ 35,00 O pretendente: BRUNO HIDEO NISHISAKA, solteiro, analista de sistemas, natural de São Bernardo do Campo - SP, nascido em 10/07/1986, residente e domiciliado neste Subdistrito - SP, fi lho de Lauro Yukio Nishisaka e de Mitsue Yassunaga Nishisaka. A pretendente: ALESSANDRA TAKAKO IKEDA, solteira, coordenadora de eventos, natural de Osasco - SP, nascida em 10/01/1982, residente e domiciliada neste Subdistrito - SP, fi lha de Koji Ikeda e de Maria Clelia Okamoto Ikeda. R$ 35,00 Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios 35º Subdistrito - Barra Funda Michelle Messias Estevam Renosto - Oficiala Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: O pretendente: MANOEL LUCA GUEDES BOTELHO, estado civil solteiro, profi ssão contador, nascido nesta Capital, Consolação - SP, no dia 25/09/1986, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Manoel Marcos Botelho e de Clarice Guedes Botelho. A pretendente: TALISSA MAIRA MATSUKUMI PAIVA, estado civil solteira, profi ssão administradora, nascida nesta Capital, Cambuci - SP, no dia 28/12/1988, residente e domiciliada neste subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Adilson Luiz Paiva e de Roseley Maria Matsukumi Paiva. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios DE PESSOAS NATURAIS DE PESSOAS NATURAIS DE PESSOAS NATURAIS DE PESSOAS NATURAIS Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: 16º Subdistrito - Mooca Luiz Orlando de Barros Segala - Oficial O pretendente: ROSMAR VIDIGAL, estado civil divorciado, profi ssão administrador de empresas, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia 24/09/1957, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de José Vidigal e de Dirce Benite Vidigal. A pretendente: ISABEL SAVATI GAUDIO, estado civil viúva, profi ssão aeroviária, nascida nesta Capital, Ipiranga - SP, no dia 01/08/1960, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Antonio Salvati e de Aparecida Luzia Salvati.

13 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de 2015 Página 13 As 10 leis de trânsito mais estranhas do mundo Viajar de carro em outro país pode ser uma grande aventura não apenas pela oportunidade de conhecer novos lugares e pessoas, mas também por causa de leis de trânsito específicas de cada um Para facilitar a vida dos motoristas, o site de turismo Kayak fez uma lista com algumas das regras mais estranhas e curiosas do planeta. Nos Emirados Árabes Unidos, por exemplo, quem tem a preferência em qualquer via não são os veículos, mas sempre os camelos. Os animais são donos de grande status na nação e desrespeitá-los não é algo bem visto. Já no estado norte-americano de Kentucky é permitido que as mulheres dirijam com roupas de banho somente se elas trouxerem Na Califórnia é proibido atirar em animais de dentro do seu carro a não ser que esse animal seja uma baleia. Aí tudo bem. consigo um instrumento de defesa pessoal ou se forem acompanhadas por dois policiais. Na Alemanha, a regra é mais liberal: os motoristas podem não vestir roupas ao volante, já que o carro é considerado um espaço particular. No entanto, é bom usar algum tipo de calçado, do contrário é possível perder o seguro em caso de acidente. Quem estiver com vontade de ir ao banheiro, mas está longe de um posto de gasolina ou restaurante de beira de estrada, pode ficar tranquilo na Inglaterra. No país, é permitido parar o carro e fazer suas necessidades com a mão direita apoiada na parte traseira do veículo. Atravessar a Islândia de automóvel é uma das melhores maneiras de aproveitar a nação. No entanto, com um clima tão imprevisível como o do país, é necessário fazer um seguro, e as empresas do setor recomendam que ele cubra danos causados por erupções vulcânicas e fortes tempestades de vento. Na Itália e na Alemanha, quem quer levar o seu próprio animal de estimação tem que ter certeza de que o bicho estará seguro no banco traseiro. No primeiro país, é obrigatório o uso de cinto de segurança para gatos e cachorros. Já no segundo, o cinto não é necessário, mas não pode haver nenhuma chance do animal cair ou escorregar dos assentos ou do veículo. Viajar na China de carro não é algo muito fácil. Todos os turistas estrangeiros devem realizar exames teóricos relativos às normas locais para obter uma permissão. Para quem não tem tanto tempo, sempre existem alternativas disponíveis, como táxis, transportes públicos, bicicletas e até caronas. A Croácia e a República Tcheca IStock Camelos têm preferência nos Emirados Árabes. também contam com algumas leis incomuns. Nos dois países, por razões de segurança, é proibido transportar galões de gasolina em carros e os veículos têm que estar equipados com um conjunto de lâmpadas adicionais para possíveis trocas. Já na Áustria, a polícia pode dar multas por excesso de velocidade para motoristas baseados nas suas estimativas. Em áreas de até 30 km/h, por exemplo, os agentes podem aplicar multas se acharem que o limite foi ultrapassado, mesmo na ausência de radares. Mas talvez a lei de trânsito mais bizarra seja uma de Minnesota, nos Estados Unidos. No estado, é permitido que gorilas viagem nos carros, mas eles devem ficar estritamente no banco de trás (ANSA). Ativo 30/06/ /06/2014 Circulante Disponibilidades Aplicações Interfinanceiras de Liquidez Aplicações no mercado aberto TVM e Instrumentos Financeiros Derivativos (90 dias) Carteira própria Vinculados à prestação de garantia TVM e Instrumentos Financeiros Derivativos Carteira própria Vinculados à prestação de garantia - 11 Outros Créditos Rendas a receber Negociação e intermediação de valores Diversos (Provisão para outros créditos de liquidação duvidosa) (4) (2) Outros Valores e Bens Outros valores e bens Despesas antecipadas Não Circulante TVM e Instrumentos Financeiros Derivativos Carteira própria Vinculados a compromisso de recompra Outros Créditos Diversos Investimentos Outros investimentos Imobilizado de Uso Outras imobilizações de uso (Depreciações acumuladas) (3.052) (3.044) Intangível Ativos Intangíveis (Amortização acumulada) (441) (354) Total do Ativo CORRETORA SOUZA BARROS CÂMBIO E TÍTULOS S.A. C.N.P.J. (M.F.) / São Paulo: Rua Líbero Badaró, º andar - Conjuntos C e D - Tel.: CEP: Carta Patente A-67/1964-BCB BALANÇOS PATRIMONIAIS ENCERRADOS EM 30 DE JUNHO - (Valores em R$ mil) Passivo 30/06/ /06/2014 Circulante Captações no Mercado Aberto Carteira própria Obrigações por Empréstimos Empréstimos no País - Outras instituições Outras Obrigações Sociais e estatutárias Fiscais e previdenciárias Negociação e intermediação de valores Diversas Não Circulante Outras Obrigações Diversas A DIRETORIA Patrimônio Líquido Capital: De Domiciliados no país Ajustes de avaliação patrimonial (13) (3) (Prejuízos acumulados) (28.358) (12.374) RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da Corretora Souza Barros Câmbio e Títulos S.A. - São Paulo SP Examinamos as demonstrações contábeis da Corretora Souza Barros Câmbio e Títulos S.A. ( Corretora ) que compreendem o balanço patrimonial em 30 de junho de 2015 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa correspondente ao semestre findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da Administração sobre as Demonstrações Contábeis: A Administração da Corretora é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações Contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil - BACEN e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos Auditores Independentes: Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e a adequada apresentação das demonstrações contábeis da Corretora para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia dos controles internos da Corretora. Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela Administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião: Em nossa opinião, as demonstrações contábeis referidas acima apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Corretora Souza Barros Câmbio e Títulos S.A. em 30 de junho de 2015, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa correspondente ao semestre findo naquela data, de DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS - (Valores em R$ mil) 1º Sem/2015 1º Sem/2014 Receitas de Intermediação Financeira Resultado de operações com títulos e valores mobiliários Resultado com instrumentos financeiros derivativos (55) Despesas da Intermediação Financeira 4 (126) Operações de captação no mercado - (4) Operações de empréstimos, cessões e repasses - (122) Provisão para créditos de liquidação duvidosa 4 - Resultado Bruto da Intermediação Financeira Outras Receitas / Despesas Operacionais (26.968) (6.060) Receitas de prestação de serviços Despesas de pessoal (3.025) (3.160) Outras despesas administrativas (4.447) (6.409) Despesas tributárias (23.547) (372) Outras receitas operacionais Outras despesas operacionais (245) (1.581) Resultado Operacional (25.121) (177) Resultado não Operacional Resultado antes da Tributação sobre o Lucro e Participações (24.813) (177) Imposto de Renda e Contribuição Social Ativo fiscal diferido Participações Estatutárias no Lucro (82) (1.312) Lucro Líquido (Prejuízo) do Período (14.683) (1.489) Nº de ações Lucro / (Prejuízo) por Ação R$ (2,68) (0,27) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA PELO MÉTODO INDIRETO - (Valores em R$ mil) 1º Sem/2015 1º Sem/2014 Fluxos de Caixa das Atividades Operacionais Total do Passivo e Patrimônio Líquido Lucro líquido (prejuízo) do semestre / exercício (14.683) (1.489) DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - (Valores em R$ mil) Depreciações e amortizações Provisão para créditos de liquidação duvidosa (4) - Período de 01/01/2015 a 30/06/2015 (14.593) (1.351) Ajustes de Lucros ou Variação de Ativos e Obrigações (9.094) Capital Avaliação Prejuízos (Aumento) redução em TVM instrumentos Eventos Realizado Patrimonial Acumulados Total derivativos (acima) (1.505) Saldos no Início do Período em 01/01/ (9) (13.675) (Aumento) redução de outros créditos (8.048) Ajustes ao valor de mercado - TVM e derivativos - (4) - (4) (Aumento) redução de outros valores e bens Lucro líquido (prejuízo) do período - - (14.683) (14.683) Aumento (redução) em operações compromissadas Saldos no Fim do Período em 30/06/ (13) (28.358) Aumento (redução) em obrigações por empréstimos - (280) Mutações do Período: - (4) (14.683) (14.687) Aumento (redução) em outras obrigações (8.094) (291) Caixa Líquido Proveniente das Atividades Período de 01/01/2014 a 30/06/2014 Operacionais (10.445) Saldos no Início do Período em 01/01/ (10.885) Fluxos de Caixa das Atividades de Investimento Ajustes ao valor de mercado - TVM e derivativos - (4) - (4) Alienações de: Lucro líquido (prejuízo) do período - - (1.489) (1.489) Investimentos Saldos no Fim do Período em 30/06/ (3) (12.374) Imobilizado de uso 26 - Mutações do Período: - (4) (1.489) (1.493) Inversões em: Imobilizado de uso - (51) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2015 E (Valores em R$ mil) Caixa Líquido usado nas Atividades de Investimento 131 (51) Aumento Líquido de Caixa e Equivalentes de Caixa (10.496) 1. Contexto Operacional: A sociedade tem por objeto social operar em bolsa de equivalentes de caixa são representados por disponibilidades em moeda nacional, Caixa e equivalentes de caixa no início do período valores, de mercadorias e de futuros, negociar e distribuir títulos e valores mobiliários, disponibilidades em moedas estrangeiras, aplicações em ouro, aplicações no mercado Caixa e equivalentes de caixa no fim do período por conta própria ou de terceiros, e exercer a intermediação em operações de câmbio e aberto, aplicações em renda fixa e operações compromissadas, cujo vencimento das demais atividades permitidas e regulamentadas pelo Banco Central do Brasil BACEN. operações na data de efetiva aplicação seja igual ou inferior a 90 dias e apresentam sede de liquidação de sentença, tendo o Tribunal de Justiça de São Paulo estabelecido Devido a condições de mercado, a Corretora decidiu encerrar suas atividades relacionadas risco insignificante de mudança de valor justo, que são utilizados pela Corretora para que os haveres serão apurados com a data-base de 28 de março de Pende com a distribuição de títulos, valores mobiliários e câmbio, tendo dado amplo gerenciamento de seus compromissos de curto prazo. recursos das partes e aguarda-se decisão final do Colégio Superior Tribunal de Justiça, conhecimento dessa decisão, especialmente para seus clientes. Em 10 de junho deste motivo pelo qual há incerteza quanto aos valores envolvidos, o que motivou a decisão ano, os procedimentos para a cessação das citadas atividades foi iniciado, dependendo Disponibilidades de não efetuar nenhum registro contábil. A ação, juntamente com outras envolvendo as de aprovação dos órgãos reguladores para sua conclusão. 2. Elaboração e Apresentação Caixa 1 1 partes, foi encerrada por Acordo firmado entre todas elas, em 16 de janeiro de 2015, das Demonstrações Contábeis: As demonstrações contábeis foram prepa- Depósitos bancários devidamente homologado nos respectivos juízos. 8. Contingências: A Corretora radas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a Aplicações em ouro impetrou Mandado de Segurança, com pedido de Liminar, referente à interpretação da legislação societária, os Pronunciamentos, as Orientações e Interpretações emitidas Aplicações Interfinanceiras de Liquidez Receita Federal de incidência de IRPJ e CSLL sobre a atualização dos valores pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC, e apresentadas com as diretrizes Letras do Tesouro Nacional decorrentes do processo de desmutualização da Bovespa e da BM&F. Não obstante estabelecidas, pelo Banco Central do Brasil, através do Plano Contábil das Instituições Títulos e Valores Mobiliários considerar que a Portaria nº 785/77 e o precedente representado pela Decisão 13/97 do Sistema Financeiro Nacional COSIF. Estas demonstrações contábeis foram Letras Financeiras do Tesouro levam à conclusão de que não é devida a tributação em questão, mas considerando as aprovadas pela Diretoria da Corretora em 31 de julho de Principais Práticas Total de caixa e equivalentes de caixa incertezas acerca do entendimento sobre o assunto pelas autoridades fiscais e o Contábeis: a) Apuração de resultado - O regime de apuração do resultado é o de posicionamento de seus advogados que classificaram o feito com probabilidade de perda possível. Em 18 de dezembro de 2013, a Corretora através dos processos competência. b) Estimativas contábeis - Na preparação das demonstrações foram 4. TVM e Instrumentos Financeiros Derivativos: A Corretora classificou seus títulos e nº e nº , protocolou na utilizadas estimativas contábeis que basearam-se em fatores objetivos e subjetivos e valores mobiliários como disponíveis para venda no montante de R$ Fazenda Nacional a solicitação de desistência do recurso interposto, bem como a levaram em consideração o julgamento da Administração para determinação do valor (R$ em 2014) e são avaliados, respectivamente, pelo seu valor de mercado e renúncia do direito de defesa do processo acima mencionado referente adequado a ser registrado nas demonstrações financeiras. A liquidação das transações pelo custo de aquisição acrescido dos rendimentos. Os instrumentos financeiros desmutualização da Bovespa e da BM&F, para fins de inclusão dos débitos no REFIS; e, envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores divergentes devido à derivativos estão registrados, caso a caso: Opções - os prêmios no caso de exercício a devida compensação do depósito judicial para quitação do REFIS, remanescendo em subjetividade inerentes ao processo de sua determinação. A Corretora revisa as ou vencimento da opção ajustam a custo do ativo, ou no caso de não exercício, são 30 de junho de 2015 o montante histórico a ser levantado pela Corretora de R$ 568 estimativas e premissas pelo menos mensalmente. c) Aplicações interfinanceiras de reconhecidos como receitas ou despesas. As operações com estes instrumentos referente o processo Bovespa (R$ 875 em 2014 referente o processo Bovespa e BM&F, liquidez - Representadas por operações compromissadas, remuneradas a taxas destinam-se à proteção quanto variações de outros ativos, e os riscos destas posições sendo que em junho de 2015 foi recebido o montante de R$ 306 do processo BM&F). prefixadas, lastreadas em títulos públicos. Demonstradas pelo valor de aplicação, são diariamente avaliados pela própria administração. Em 30 de junho de 2015 e 2014, A Corretora também optou por liquidar diversos processos administrativos utilizando acrescido dos rendimentos decorridos, calculados em base pro rata dia. d) Títulos e a Corretora não possuía saldos em instrumentos financeiros derivativos. além de recursos próprios e, de acordo com legislação, valores registrados por conta de valores mobiliários e derivativos - Os títulos e valores mobiliários são classificados 5. Negociação e Intermediação de Valores Prejuízos Fiscais a Compensar e de Base de Cálculo Negativa de CSLL, com reflexo no nas categorias de acordo com a intenção da Administração: em negociação, disponíveis Outros Outras resultado do período de R$ Outras Informações: Em 2 de fevereiro de 2015, para venda e mantidos até o vencimento. Os títulos classificados na categoria créditos obrigações foi efetuado o pagamento no valor de R$ referente a débitos de IRPJ e CSLL para negociação são apresentados no ativo circulante e avaliados pelo valor de decorrentes da operação de Incorporação de Ações da Bovespa Holding pela Nova mercado, os classificados na categoria disponíveis para venda são avaliados pelo Caixas de registro e liquidação Bolsa (atual BM&FBovespa), objeto de Auto de Infração sob discussão administrativa. valor de mercado e os classificados na categoria mantidos até o vencimento são Devedores / credores - conta liquidação Em adesão ao programa de pagamento/parcelamento com remissão e descontos contabilizados pelo custo de aquisição, acrescido dos rendimentos contratados. pendente objeto do Art. 42 da Lei nº de 2014, com a redação dada pelo Art. 145 da Lei Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados na categoria para negociação Operações com ativos financeiros nº de 2015, os referidos débitos foram quitados integralmente à vista, com as são contabilizados em contrapartida à conta de receita ou despesa do período. remissões, descontos e compensações previstos na lei. O valor original devido era de e mercadorias Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados na categoria disponíveis para R$ , sendo aplicado um total de desconto de R$ e a remissão no Credores por empréstimos de ações montante de R$ , contabilizado na demonstração de resultado como Ativo Fiscal venda são contabilizados em contrapartida à conta destacada do patrimônio líquido, Outros créditos por negociação e Diferido. 10. Responsabilidades Diversas: Compromissos assumidos e outras deduzido dos efeitos tributários e na venda definitiva dos títulos, estes ajustes são intermediação de valores informações: A Corretora é responsável pela administração de clubes de investimento, transferidos para as respectivas contas de resultado do período. e) Negociação e cujo valor do patrimônio líquido montam em R$ 147 (R$ 343 em 2014); As outras intermediação de valores - Demonstrada pelo saldo das operações de compra ou 6. Composição de Saldos Relevantes receitas e despesas operacionais referem-se, principalmente, a variações monetárias venda de títulos e valores a receber realizadas na BM&FBOVESPA S.A., por conta de ativas e passivas sobre depósitos judiciais; e, variações cambiais. As outras despesas clientes, pendentes de liquidação dentro dos prazos regulamentares ou de vencimento Ativo circulante administrativas referem-se, principalmente, a serviços técnicos especializados, dos contratos. f) Demais ativos circulantes e realizáveis a longo prazo - São apresentados Outros créditos despesas de comunicações, de materiais, processamento de dados e de aluguéis; pelo valor de realização, incluindo quando aplicável, as variações monetárias, Diversos A Corretora possui obras de arte no montante de R$ 72 (R$ 177 em 2014) e linhas bem como os rendimentos auferidos até a data do balanço. g) Permanente - Adiantamentos e antecipações telefônicas no montante de R$ 172; Outros créditos diversos classificados no Imobilizado de uso - São registrados pelo custo de aquisição e a depreciação foi Impostos e contribuições a compensar realizável a longo prazo são representados por depósitos judiciais: recursos trabalhistas calculada pelo método linear, com base em taxas que levam em consideração a vida útil Devedores diversos - País - 97 no valor de R$ 5 (R$ 5 em 2014); do ISS e FINSOCIAL no valor de R$ 166 (R$ 155 em e econômica dos bens, sendo de 20% a.a. para Sistema de Processamento de Dados Ativo não circulante 2014); depósito judicial precatórios da Telesp no valor de R$ 341 (R$ 306 em 2014); e Transportes e de 10% a.a. para as demais contas. Intangível - São registrados os Outros créditos depósito judicial Barueri no valor de R$ 47 (R$ 43 em 2014); por incentivos fiscais no direitos adquiridos que tenham por objeto bens incorpóreos destinados à manutenção Diversos valor de R$ 12 (R$ 12 em 2014); por devedores diversos no país no valor de R$ 667 da Corretora ou exercidos com essa finalidade. São representados por softwares, Imposto de renda a recuperar (R$ 875 em 2014); por imposto de renda a recuperar no montante de R$ 37 (R$ 37 em registrados pelo custo de aquisição e amortizados pelo método linear, com base na vida Opções por incentivos fiscais ). Outras obrigações classificadas no exigível a longo prazo em diversas são útil estimada, à taxa de 20% a.a. h) Provisão para outros créditos de liquidação Devedores diversos - País (NE 8) representadas por contingências relativas ao FINSOCIAL no valor de R$ 52 (R$ 49 em duvidosa - A provisão para outros créditos de liquidação duvidosa, no montante de Devedores por depósitos em garantia ); por garantia de execuções fiscais no valor de R$ 341 (R$ 306 em 2014); por R$ 4 (R$ 2 em 2014), refere-se às possíveis perdas com valores a receber de clientes Passivo Circulante contingência judicial Barueri no valor de R$ 47 (R$ 43 em 2014); e, por passivos pelas operações realizadas nos pregões da BM&FBOVESPA S.A. e foi constituída com trabalhistas no valor de R$ 16 (R$ 16 em 2014). 11. Juros de Capital Próprio: Nos Outras obrigações base nos atrasos dos recebimentos, em conformidade com a Resolução nº 2.682/99 do semestres encerrados em 30 de junho de 2015 e 2014 não foram pagos juros sobre Sociais e estatutárias Conselho Monetário Nacional CMN. i) Passivos circulantes e exigíveis a longo capital próprio, conforme faculta o artigo 9º da Lei nº 9.249/ Plano de Gratificações e participações a pagar Previdência Privada: Em 30 de junho de 2014, a Corretora participava como prazo - Demais passivos circulantes e exigíveis a longo prazo - São demonstrados Fiscais e previdenciárias patrocinadora do Fundo de Pensão Multipatrocinado das Instituições do Mercado pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos, variações monetárias e/ou cambiais incorridas até a data dos Diversas sistema de Previdência Social, com contribuição definida, os pagamentos realizados Impostos e contribuições a recolher Financeiro e de Capitais Mercaprev, cuja característica é a de complementação ao balanços. Provisões - Uma provisão é reconhecida no balanço quando a Corretora Obrigações por aquisição de bens e direitos somaram o montante de R$ Transações com Partes Relacionadas: possui uma obrigação legal ou constituída como resultado de um evento passado onde Provisão para pagamentos a efetuar Remuneração do pessoal-chave da administração - A remuneração total do é provável que um recurso econômico seja requerido para saldar a obrigação e os Credores diversos - País pessoal-chave da administração para o semestre encerrado em 30 de junho de 2015 foi montantes envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. As provisões são Passivo não Circulante de R$ 240 (R$ 444 em 2014), a qual é considerada benefício de curto prazo. 14. Risco registradas tendo como base as melhores estimativas do risco envolvido. j) Provisão Outras obrigações Operacional: Em atendimento à Resolução nº 3.380/2006 do Conselho Monetário para Imposto de Renda e Contribuição Social - A provisão para o imposto de renda Diversas Nacional CMN, a Corretora estruturou e instituiu o seu sistema de Gerenciamento de foi constituída à alíquota de 15% do lucro tributável, acrescida de adicional de 10% Provisão para passivos contingentes Riscos Operacionais, estando capacitada a identificar, avaliar, monitorar e mitigar este sobre os lucros que excederem R$ 240 no ano. A provisão para contribuição social é 7. Patrimônio Líquido: 7.1. Capital Social - O capital social de R$ está dividido tipo de risco. 15. Gerenciamento da Estrutura de Capital: Visando o atendimento à calculada à alíquota de 15%, após efetuados os ajustes determinados pela legislação em ações ordinárias nominativas e sem valor nominal Atos Societários Resolução nº de 30/06/2011 do Banco Central do Brasil, a instituição, adotou uma fiscal. Nos semestres encerrados em 30 de junho de 2015 e 2014, não houve provisão e Retirada de Sócio - Acionista minoritário move ação contra a Corretora e demais política de gerenciamento de capital que constitui um conjunto de princípios, de impostos e contribuições, por apresentar resultado negativo. k) Contingências - sócios, pretendendo a extinção do seu vínculo societário, com sua consequente procedimentos e instrumentos que asseguram a adequação de capital da instituição de Os passivos contingentes são reconhecidos quando, baseado na opinião de exclusão do quadro de acionistas e recebimento de haveres. A ação foi julgada forma tempestiva, abrangente e compatível com os riscos incorridos pela instituição de assessores jurídicos, for considerado provável o risco de perda de uma ação judicial ou procedente em 1ª Instância, quanto à extinção do vínculo societário e exclusão do acordo com a natureza e complexidade dos produtos e serviços oferecidos a seus administrativa, gerando uma provável saída de recursos para a liquidação das obrigações minoritário da condição de acionista da Companhia e quanto à forma de apuração dos clientes. 16. Ouvidoria: Em atendimento à Resolução nº de 25/03/2010, do e quando os montantes envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. haveres; tendo sido fixada como data de apuração a do julgamento do recurso em Conselho Monetário Nacional CMN, a Corretora estruturou, instituiu e divulgou tanto, Os ativos contingentes são reconhecidos quando a administração possui total controle 2º grau. A Corretora e demais sócios recorreram da forma de cálculo dos haveres do junto ao público externo como interno o componente organizacional Ouvidoria, da situação ou quando há garantias reais ou decisões judiciais favoráveis, sobre as acionista dissidente. Com o trânsito em julgado da exclusão do autor do quadro passando a disponibilizar este canal de comunicação para clientes e usuários de seus quais não cabem mais recursos. l) Caixa e equivalentes de caixa - Caixa e societário, este tornou-se credor dos requeridos de um valor que será calculado em serviços, através do fone REINALDO DANTAS - Contador CRC1SP /O-6 acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Ênfase: Encerramento das atividades de distribuição de títulos, valores mobiliários e câmbio - Conforme mencionado na Nota 1, devido a condições de mercado, a Corretora decidiu encerrar suas atividades relacionadas com a distribuição de títulos, valores mobiliários e câmbio, tendo dado amplo conhecimento dessa decisão, especialmente para seus clientes. Em 10 de junho deste ano os procedimentos para a cessação das citadas atividades foram iniciados, os quais ainda dependem de aprovações dos órgãos reguladores para sua conclusão. São Paulo, 01 de agosto de VENEZIANI AUDITORES INDEPENDENTES CRC 2SP13744/O-1 SIDNEY REY VENEZIANI Contador CRC 1SP061028/O-1 VALDECIR DE OLIVEIRA Contador CRC 1SP174801/O-1 Apesar da crise, 74% dos brasileiros querem mudar de emprego A atual instabilidade econômica do Brasil ainda não é suficiente para mudar a forma de pensar da geração milênio, que pela primeira vez se depara com um cenário de retração no mercado de trabalho. Pesquisa da Michael Page realizada em junho revela que 74% dos brasileiros têm a intenção de mudar de empresa apesar da crescente taxa de desemprego no país, que alcançou 8,6% no segundo trimestre deste ano. A informação foi apresentada no People Connections, primeiro seminário de RH da AmCham Rio. A geração milênio representa atualmente mais de 50% da força de trabalho ativa no mundo e, em 2025, contabilizará 75% do total, segundo pesquisas de mercado. A ascensão do novo perfi l de profissional faz crescer também a preocupação com a fixação de talentos. O jovem de hoje busca mais qualidade de vida do que segurança financeira. O tempo é a coisa mais valiosa que a gente tem, afirmou Juliano Kimura, consultor em marketing digital do Grupo Mktrix, durante o evento. De fato, segundo dados do LinkedIn, 77% dos talentos registrados na rede social corporativa são considerados migrantes passivos, ou seja, não estão ativamente à procura de um emprego, mas aceitam encarar novos desafios ao receberem propostas interessantes. Segundo Domingos Zuccherelli, gerente regional de vendas do LinkedIn, vivemos atualmente na época da sociabilização e da troca de conhecimento, realidade na qual as interações são rápidas, móveis e globais. Exercício da gastronomia no País A Comissão de Trabalho da Câmara aprovou projeto que regulamenta o exercício da gastronomia no País. A proposta é de autoria do deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL) e recebeu parecer favorável, na forma de um substitutivo, do relator na comissão, deputado Lucas Vergilio (SD-GO). Ele retirou os artigos que tratam do piso salarial dos profissionais e da jornada, e o que autoriza a criação de conselhos regionais e o federal da atividade. Vergilio defendeu que direitos trabalhistas podem ser estabelecidos por meio de negociação coletiva. O relator também optou pela expressão gastrônomo no lugar de gastrólogo, que consta no projeto do deputado Quintella Lessa. A versão aprovada na comissão determina que para exercer a atividade, o gastrônomo deve possuir curso superior (na área ou em qualquer outra) ou ser tecnólogo em gastronomia. Os profissionais que atuam no mercado há mais de quatro anos ininterruptos, a partir da entrada em vigor da lei, poderão continuar exercendo a atividade. A proposta tramita em caráter conclusivo e será votada ainda na Comissão de Constituição e Justiça (Ag. Câmara).

14 Página 14 São Paulo, quinta-feira, 27 de agosto de Leiloeiros, utilizem nosso espaço para suas publicações Consulte sua agência de confiança, ou ligue para Subdistrito - Vila Matilde Dr. Amilton Navarro- Oficial Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual Brasileiro e desejam se casar: O pretendente: ANDERSON RODRIGUES DIAS BRANDÃO, nascido nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 23/07/1988, profissão reciclagem, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de Marcelo Dias Brandão e de Carla Rodrigues Oliveira. A pretendente: TATIANE DE ARAUJO SOUZA, nascida nesta Capital, Ermelino Matarazzo - SP, no dia 17/09/1991, profissão cabeleireira, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, filha de Eliseu Carlos de Souza e de Neide Silverio de Araujo Souza. O pretendente: DHONEY ALVES TEODOSO, nascido em Campo Alegre de Minas - MG, no dia 04/06/1997, profissão comerciante, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Santa Terezinha, São Paulo - SP, filho de Dorival Teodoso e de Neuza Alves Coutinho. A pretendente: NARA THAISE COSTA SILVA, nascida nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 30/04/1997, profissão atendente, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Santa Terezinha, São Paulo - SP, filha de Rogerio Costa Silva e de Luzia Costa Silva. O pretendente: FELIPE CESAR DE SOUZA, nascido nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 01/11/1991, profi ssão logistica, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Eliane de Souza. A pretendente: PRISCILA SOUZA DE OLIVEIRA, nascida em Esperança - PB, no dia 22/09/1990, profissão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Edmundo Duarte de Oliveira e de Cleonice Souza de Oliveira. O pretendente: GABRIEL ALBERTO BENTO, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia 06/12/1993, profissão auxiliar de escritório, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Arthur Alvim, São Paulo - SP, filho de Roberta Bento. A pretendente: MIRIAM SANTANA DO NASCIMENTO, nascida nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 02/07/1993, profissão teleoperadora, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Eliane, São Paulo - SP, filha de Divino Reis do Nascimento e de Maria Nilza de Santana Nascimento. O pretendente: LUIZ CARLOS MIRANDA JUNIOR, nascido nesta Capital, Vila Formosa - SP, no dia 03/09/1990, profissão vendedor, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Marilia, São Paulo - SP, filho de Luiz Carlos Miranda e de Silvana Mauricio. A pretendente: GEIZE DE AGUIAR CARVALHO, nascida nesta Capital, Mooca - SP, no dia 22/09/1976, profissão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Marilia, São Paulo - SP, filha de Claudio Garcia Carvalho e de Aparecida Inez de Aguiar Carvalho. O pretendente: GUILHERME VICTOR BARBOSA VALADÃO, nascido nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 30/08/1985, profi ssão promotor de vendas, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Talarico, São Paulo - SP, fi lho de Bevenuto Rodrigues Valadão e de Maria Sueli Barbosa Valadão. A pretendente: ALINE MONTEIRO DE ARAUJO, nascida em São Paulo - SP, no dia 07/06/1985, profi ssão atendente, estado civil divorciada, residente e domiciliada na Vila Talarico, São Paulo - SP, fi lha de José Monteiro de Araújo e de Sônia Regina Martins de Araujo. O pretendente: ANDERSON LIMA DE JESUS, nascido nesta Capital, Alto Mooca - SP, no dia 26/08/1996, profissão ajudante geral, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Valter de Jesus e de Elizangela Lima dos Santos. A pretendente: REBECA SANTOS DE JESUS, nascida nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 02/10/1996, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Jose Pedro de Jesus e de Adeilza Santos de Jesus. O pretendente: ANISIO GONÇALVES NONATO, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 29/04/1964, profi ssão autônomo, estado civil divorciado, residente e domiciliado em São Paulo - SP, fi lho de Deonisio Nonato Marciel e de Rosaura Gonçalves Nonato. A pretendente: AMANDA LEANDRA DARIO, nascida em Mogi da Cruzes - SP, no dia 30/07/1979, profi ssão atendente, estado civil solteira, residente e domiciliada em São Paulo - SP, fi lha de Odair Dario e de Nilce Alice Dario. O pretendente: THIAGO CORREIA DE CARVALHO, nascido nesta Capital, Cerqueira Cesar - SP, no dia 23/07/1983, profi ssão representante comercial, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Carlos Roberto de Carvalho e de Benedita Correia de Carvalho. A pretendente: BRUNA MARCIA SOARES, nascida nesta Capital, Cerqueira Cesar - SP, no dia 10/09/1987, profi ssão auxiliar administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Marcus Antonio Soares e de Edna Marcia de Oliveira Soares. O pretendente: GULHERME AUGUSTO REIS DE SOUZA, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 01/10/1990, profi ssão gerente administrativo, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Jose Carlos de Souza e de Claudia Salviano dos Reis. A pretendente: DANIELI ALVES BACCO DOS SANTOS, nascida nesta Capital, Tucuruvi - SP, no dia 11/10/1990, profi ssão auxiliar administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Vilson Bacco dos Santos e de Auzení Alves Lima dos Santos. O pretendente: LUCAS CAMARGO ALVES, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 04/03/1999, profi ssão repositor, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Brasilia, São Paulo - SP, fi lho de Amauri Felisbino Alves e de Denise Franco de Camargo. A pretendente: ALINE MARIA DA SILVA, nascida em Arapiraca - AL, no dia 17/12/1996, profi ssão produtora, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Ipanema, São Paulo - SP, fi lha de Salvador Pedro da Silva e de Alzina Maria da Silva. O pretendente: MARCIO BRAZ, nascido nesta Capital, Mooca - SP, no dia 07/11/1999, profi ssão motorista, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Talarico, São Paulo - SP, fi lho de Gelson Marcos Braz e de Sueli Crema Braz. A pretendente: RENATA BENITES, nascida nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 12/12/1986, profi ssão auxiliar de escritorio, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Talarico, São Paulo - SP, fi lha de José Carlos Benites e de Selma Regina Baptista Benites. O pretendente: MAX FERREIRA DE OLIVEIRA, nascido em Dutra - MA, no dia 05/06/1983, profissão vigilante, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Alberto Saraiva de Oliveira e de Marlene Claudino Ferreira. A pretendente: CARLIANA ALMEIDA DA SILVA, nascida em Tuntum - MA, no dia 10/04/1986, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de José Ferreira da Silva e de Rita Almeida da Silva. O pretendente: FÁBIO DE JESUS SANTOS, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 12/02/1984, profi ssão auxiliar de escritório, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Guilhermina, São Paulo - SP, fi lho de Gervasio Roberto dos Santos e de Dalvina de Jesus Santos. A pretendente: LINDA MARCONATO DA ROCHA, nascida nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 26/01/1986, profi ssão assistente de internação, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Guilhermina, São Paulo - SP, fi lha de Jonas Policarpo da Rocha Filho e de Sueli Marconato. O pretendente: UEVERTON SAMPAIO FRANÇA, nascido em Iguaí - BA, no dia 05/04/1991, profi ssão separador, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Valmir Campos de França e de Lindalva Gonçalves França. A pretendente: TAMARA DOS SANTOS DE MOURA, nascida nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 25/04/1991, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada no Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Roberto Carlos de Moura e de Cleuza dos Santos Ferreira. O pretendente: DANIEL SANTIAGO ROBERTO, nascido nesta Capital, Lapa - SP, no dia 02/04/1986, profi ssão auxiliar de pedreiro, estado civil divorciado, residente e domiciliado no Jardim Hercilia, São Paulo - SP, fi lho de Antonio Roberto Neto e de Suely Aparecida Santos Santiago. A pretendente: EMILIA VALENTIM DA SILVA, nascida nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 01/06/1982, profi ssão vigilante, estado civil divorciada, residente e domiciliada no Jardim Hercilia, São Paulo - SP, fi lha de Jose Valentim da Silva e de Maria da Conceição Gonçalves da Silva. O pretendente: DANILO DA SILVA SANTOS, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 28/07/1988, profi ssão estagiário de administração, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Dalila, São Paulo - SP, fi lho de Jose Onofre dos Santos e de Maria Wilsan da Silva. A pretendente: GRACIANA VALÉRIA DA SILVA CARVALHO, nascida nesta Capital, São Miguel Paulista - SP, no dia 03/05/1981, profi ssão autônoma, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Dalila, São Paulo - SP, fi lha de Quirino de Carvalho e de Lindalva Ferreira da Silva. O pretendente: JOSÉ ROBERTO DA SILVA MATTOS, nascido nesta Capital, Liberdade - SP, no dia 05/08/1994, profi ssão ajudante de cozinha, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Inhocuné, São Paulo - SP, fi lho de José Roberto de Mattos e de Rosemeire Silva. A pretendente: CRISTINA BOTELHO CORDEIRO, nascida nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 26/06/1993, profi ssão balconista, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Inhocuné, São Paulo - SP, fi lha de Tereza Botelho Cordeiro. O pretendente: ONOILTO FREITAS CARVALHO, nascido em Jussiape - BA, no dia 25/02/1969, profi ssão conferente, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Ariovaldo Luz Carvalho e de Maria da Anunciação Carvalho. A pretendente: JEANE RODRIGUES DE SOUZA, nascida em Brasília - DF, no dia 06/01/1984, profi ssão arrematedeira, estado civil solteira, residente e domiciliada em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Antonio Rodrigues de Souza e de Maria Vicencia da Silva Souza. O pretendente: ALLAN RAMON OLIVEIRA ALFARO CUTIPA, nascido nesta Capital, Santana - SP, no dia 05/11/1989, profi ssão balconista, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Arincaduva, São Paulo - SP, fi lho de Ramon Hipolito Alfaro Cutira e de Maria de Lourdes Oliveira Alfaro. A pretendente: NUBIA ALVES CAMILO, nascida nesta Capital, Capela do Socorro - SP, no dia 24/02/1989, profi ssão operadora de telemarketing, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Arincaduva, São Paulo - SP, fi lha de Luiz Lima Camilo e de Marli Alves de Almeida. O pretendente: ADRIAN GUSMÃO DOS SANTOS SANCHES, nascido nesta Capital, Liberdade - SP, no dia 26/05/1989, profi ssão bobeiro civil, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Claudemir Sanches e de Marylene Gusmão dos Santos Sanches. A pretendente: VILAMARA SOARES DA SILVA, nascida em Colônia Leopoldina - AL, no dia 30/07/1991, profi ssão atendente de loja, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Valdir Soares de Oliveira e de Ivaneide Matias da Silva. O pretendente: CAIO CESAR RIBEIRO, nascido nesta Capital, Jabaquara - SP, no dia 05/11/1981, profi ssão autônomo, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Aparecido Ribeiro e de Maria Bernardete Custodio. A pretendente: PATRICIA DE SOUSA ANDRÉ, nascida nesta Capital, Vila Nova Cachoeirinha - SP, no dia 01/01/1981, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Joaquim André e de Maria do Carmo de Sousa André. O pretendente: DANIEL MENDES, nascido nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 27/09/1981, profi ssão auxiliar de operações, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Itapema, São Paulo - SP, fi lho de Celso Mendes e de Sebastiana Justina Mendes. A pretendente: PRISCILA APARECIDA MATHEUS, nascida nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 01/01/1983, profi ssão autônoma, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Andre Matheus Leite e de Neide de Oliveira Matheus. O pretendente: GILSON BARROS MARTINS, nascido em Pinheiro - MA, no dia 25/09/1971, profi ssão pedreiro, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de José Ribamar Martins e de Maria Nazaré Barros Martins. A pretendente: EDILENE MARIA SILVA AMORIM, nascida em Pinheiro - MA, no dia 20/08/1961, profi ssão professora, estado civil divorciada, residente e domiciliada em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Adalberto Anselmo Amorim e deterezinha de Jesus Silva. O pretendente: CARLOS ALBERTO DE SOUZA PINTO, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 05/06/1980, profi ssão engenheiro químico, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Luiz Carlos da Silveira Pinto e de Maria Marta de Souza Pinto. A pretendente: ALINE LEONETTI NUNES, nascida nesta Capital, Cerqueira Cesar - SP, no dia 16/02/1987, profi ssão engenheira química, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Claudio Batista Nunes e de Maria Regina Leonetti Nunes. O pretendente: HELIO NOGUEIRA DE OLIVEIRA, nascido nesta Capital, Lapa - SP, no dia 10/02/1970, profi ssão administrador, estado civil divorciado, residente e domiciliado no Jardim Triana, São Paulo - SP, fi lho de Agenôr Lucrécio de Oliveira e de Cecilia Nogueira de Oliveira. A pretendente: MARLENE APARECIDA NOGUEIRA, nascida em São Paulo - SP, no dia 26/09/1969, profi ssão professora, estado civil divorciada, residente e domiciliada no Jardim Triana, São Paulo - SP, fi lha de Agnaldo Gomes Nogueira e de Nair Rebouças Nogueira. O pretendente: VICTOR MARIN VASCONCELLOS, nascido nesta Capital, Indianópolis - SP, no dia 05/08/1986, profi ssão analista de sistemas, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de José Roberto Vasconcellos e de Elisabete da Silva Marin Vasconcellos. A pretendente: NATHALIA HATA, nascida nesta Capital, Vila Mariana - SP, no dia 02/09/1988, profi ssão química, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Sérgio Sadao Hata e de Regina Shimabuco Hata. O pretendente: RAFAEL ANDRESSA, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 24/05/1983, profissão gerente de TI, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de Oswaldo Barbolim Andreassa e de Dirce Bruno Andreassa. A pretendente: ANGELICA RIBEIRO CHACUR, nascida nesta Capital, Ibirapuera - SP, no dia 02/04/1989, profissão psicóloga, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, filha de Patricia Ribeiro Chacur. O pretendente: NATHAN LEVY URBANO DA SILVA IBANEZ, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 22/02/1985, profi ssão mecânico automativo, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Arthur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Wanderlei Ibanez e de Julieta Urbano da Silva Ibanez. A pretendente: TAYANA LISSYA FRÓES SILVA, nascida em Baueri - SP, no dia 16/02/1986, profi ssão auxiliar administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada em Arthur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Vicente de Paulo da Silva e de Conceição Aparecida Fróes Silva. O pretendente: MARCELO CESCHINI, nascido nesta Capital, Cerqueira César - SP, no dia 15/01/1981, profi ssão programador, estado civil divorciado, residente e domiciliado na Vila Aricanduva, São Paulo - SP, fi lho de Wagner Ceschini e de Neuza da Costa Ceschini. A pretendente: ROSEMEIRE MEDINA, nascida nesta Capital, Vila Formosa - SP, no dia 26/11/1972, profi ssão gerente, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Aricanduva, São Paulo - SP, fi lha de José Medina e de Expedita Maria do Nascimento Medina. O pretendente: LEONARDO AUGUSTO GOYA, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 11/10/1991, profi ssão engenheiro civil, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Moacir Goya e de Vera Lucia Goya. A pretendente: JESSICA PIRES CERESINI, nascida nesta Capital, Cangaíba - SP, no dia 26/03/1991, profi ssão empresária, estado civil solteira, residente e domiciliada em Artur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Alexandre Rodrigues Ceresini e de Renata Pires Ceresini. O pretendente: SIDNEY SAPOLA LOPES, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 18/04/1986, profi ssão bancário, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Dalila, São Paulo - SP, fi lho de Aurelio Mendes Lopes e de Sandra Regina Sapola Lopes. A pretendente: GABRIELA MILANI DE BRITO, nascida nesta Capital, Cerqueira César - SP, no dia 05/11/1985, profi ssão compradora, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Dalila, São Paulo - SP, fi lha de Mauri Nunes de Brito e de Telma Milani de Brito. O pretendente: FABIO PAULO DOS SANTOS, nascido em Paranavai - PR, no dia 02/04/1980, profissão porteiro, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Domingos Paulo dos Santos e de Maria do Socorro dos Santos. A pretendente: VANDA DE JESUS NEVES SILVA, nascida em Santa Luzia - MA, no dia 14/09/1990, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Raimundo Alves da Silva e de Teresa de Jesus Neves Silva. O pretendente: FELIPE HIPOLITO DOS SANTOS SILVA, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 06/12/1990, profissão supervisor, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Artur Alvim, São Paulo - SP, filho de Osvaldo Francisco da Silva e de Vilma Brito dos Santos. A pretendente: CAMILA BARRETO RAMOS, nascida nesta Capital, Indianópolis - SP, no dia 15/09/1994, profissão estudante, estado civil solteira, residente e domiciliada em Arthur Alvim, São Paulo - SP, filha de Marcos Antonio Ramos e de Sandra da Silva Barreto Ramos. O pretendente: JEAN PAULO ALVES GOYA, nascido em Santo André, Utinga - SP, no dia 05/06/1987, profi ssão assistente administrativo, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Santa Maria, São Paulo - SP, fi lho de Paulo Shiguenori Goya e de Marta Costa Alves. A pretendente: SAMANTHA DE LUNA TORTORETTE, nascida nesta Capital, Vila Mariana - SP, no dia 22/05/1993, profi ssão assistente administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Santa Maria, São Paulo - SP, fi lha de Thomaz Tortorette Filho e de Claudia Pereira de Luna. O pretendente: EDUARDO ORLANDO ALMEIDA LOPES, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 18/08/1972, profi ssão condutor de transporte escolar, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Arthur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Sebastião Orlando Lopes e de Maria da Conceição Almeida Lopes. A pretendente: MARIA GORETE DE PAULA, nascida em Arapiraca - AL, no dia 11/08/1970, profi ssão vendedora, estado civil divorciada, residente e domiciliada em Arthur Alvim, São Paulo - SP, fi lha de Jose Batista de Paula e de Maria do Socorro Avelino da Costa. O pretendente: VINICIUS RODRIGUES DA SILVA FLORENCIO, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 03/12/1993, profi ssão analista, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Obedes da Silva Florencio e de Maria Roseli Rodrigues. A pretendente: JOSIANE NICULAU DOS SANTOS, nascida nesta Capital, São Miguel Paulista - SP, no dia 23/09/1983, profi ssão analista de administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Adauto Niculau dos Santos e de Maria do Rosario da Conceição dos Santos. O pretendente: ANDRÉ ARMANI DA SILVA, nascido nesta Capital, Indianópolis - SP, no dia 21/11/1985, profi ssão analista de sistemas, estado civil solteiro, residente e domiciliado em Arthur Alvim, São Paulo - SP, fi lho de Achilles José da Silva e de Teresa Armani da Silva. A pretendente: EVELYN OLIVEIRA SONVEZ, nascida em São Caetano do Sul - SP, no dia 08/07/1988, profi ssão analista de credito e cobrança, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Paranavaí, Mauá - SP, fi lha de Jamir Aparecido Sonvez e de Neusa de Oliveira Sonvez. O pretendente: CLAUDIO MENDES DA SILVA, nascido nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 12/10/1982, profi ssão auxiliar de logistica, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Jose Mendes da Silva e de Aracy Mendes da Silva. A pretendente: PRISCILA DA SILVA MASCULI, nascida nesta Capital, Vila Matilde - SP, no dia 08/06/1979, profi ssão assistente fi nanceira, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Ednor Masculi e de Genis da Silva Masculi. O pretendente: FELIPE DOS SANTOS SILVA, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 08/05/1990, profi ssão encarregado de expedição, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, filho de Marcos Antonio da Silva e de Marlene Nunes dos Santos Silva. A pretendente: ANA CLAUDIA VALIANTE PIGNATARI, nascida nesta Capital, Vila Formosa - SP, no dia 28/08/1990, profi ssão auxiliar administrativa, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Wagner Pignatari e de Rosina Valiante. O pretendente: CAIO FORASTIERI GAMERO, nascido nesta Capital, Mooca - SP, no dia 23/09/1992, profi ssão vendedor, estado civil solteiro, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Ednilson Rogério Gamero e de Shirley Pastore Forastieri Gamero. A pretendente: DÉBORA FERNOCHI SANT ANA, nascida nesta Capital, Alto da Mooca - SP, no dia 27/05/1994, profi ssão autônoma, estado civil solteira, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Gilberto Sant Ana e de Marlene Fernochi Santana. O pretendente: DAVID BRUNO DO NASCIMENTO, nascido nesta Capital, Vila Prudente - SP, no dia 09/08/1988, profi ssão encarregado de manutenção, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Itapema, São Paulo - SP, fi lho de Francisco Evando do Nascimento e de Maria Leonice Silva do Nascimento. A pretendente: KAMILA MAYARA ALMEIDA DE SOUZA, nascida em Afogados da Ingazeira - SP, no dia 22/01/1991, profissão esteticista, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Itapema, São Paulo - SP, fi lha de Arnaldo Antonio de Souza e de Maria do Socorro Almeida de Souza. O pretendente: RICK SERENO CRAVEIRO, nascido em São Bernardo do Campo - SP, no dia 18/09/1987, profi ssão vendedor, estado civil solteiro, residente e domiciliado no Jardim Ipanema, São Paulo - SP, fi lho de Airton Aparecido Craveiro e de Maria do Ceu Sereno Craveiro. A pretendente: PÂLOMA CUBAS DA SILVA, nascida nesta Capital, Consolação - SP, no dia 27/08/1992, profi ssão vendedora, estado civil solteira, residente e domiciliada no Jardim Ipanema, São Paulo - SP, fi lha de Samuel Cubas da Silva e de Luciana da Silva. O pretendente: DANIEL RIBEIRO SIMÕES JÚNIOR, nascido em Brotas - SP, no dia 11/12/1985, profi ssão operador de equipamento fl orestal, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Inhocuné, São Paulo - SP, fi lho de Daniel Ribeiro Simões e de Maria Aparecida da Silva Simões. A pretendente: PALOMA BARROS MOTA, nascida nesta Capital, Tatuapé - SP, no dia 03/02/1993, profi ssão assistente administrativo, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Inhocuné, São Paulo - SP, fi lha de Rodnei Catane Mota e de Dinalva do Carmo Barros Mota. O pretendente: JONNATA DOS SANTOS JURADO, nascido em São Paulo - SP, no dia 26/08/1991, profi ssão auxiliar administrativo, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Nova Savoia, São Paulo - SP, fi lho de Luiz Carlos Jurado e de Vanderly dos Santos Jurado. A pretendente: GISELE CRISTINA SOARES, nascida em Mauá - SP, no dia 23/03/1994, profi ssão auxiliar administratico, estado civil solteira, residente e domiciliada em Rio Grande da Serra - SP, fi lha de Jose Soares e de Maria do Carmo Silva. Obs.: Cópia recebida do Ofi cial de Registro civil de Rio Grande da Serra, deste Estado. O pretendente: SAMUEL SANDIM ANSELMO, nascido nesta Capital, Itaquera - SP, no dia 26/06/1986, profi ssão gerente industrial, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Cidade Patriarca, São Paulo - SP, fi lho de Claudio Luis Anselmo e de Aparecida Barbosa Sandim Anselmo. A pretendente: DAYELE ESTELINA ALVES, nascida nesta Capital, Alto da Mooca - SP, no dia 11/05/1987, profi ssão gerente industrial, estado civil solteira, residente e domiciliada na Cidade Patriarca, São Paulo - SP, fi lha de João Alves Sobrinho e de Dijaci Estelina Alves. O pretendente: ARARIDES NEPOMUCENO FILHO, nascido em Rio Claro - SP, no dia 19/12/1949, profi ssão aposentado, estado civil divorciado, residente e domiciliado neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lho de Ararides Nepomuceno de Souza e de Anita Leite de Souza. A pretendente: MAISA APARECIDA GERVASIO, nascida em Cordeirópolis - SP, no dia 07/11/1951, profi ssão funcionária pública estadual, estado civil divorciada, residente e domiciliada neste Subdistrito, São Paulo - SP, fi lha de Orlando Gervasio e de Dolores Meneghim. O pretendente: ANDRÉ HENRIQUE FERNANDES, nascido em Campinas - SP, no dia 12/05/1978, profi ssão comerciante, estado civil solteiro, residente e domiciliado na Vila Talarico, São Paulo - SP, filho de José Donizetti Fernandes e de Elisabete Antonio Fernandes. A pretendente: MARCIA APARECIDA ALFERES, nascida nesta Capital, Belenzinho - SP, no dia 14/04/1984, profi ssão do lar, estado civil solteira, residente e domiciliada na Vila Talarico, São Paulo - SP, fi lha de Lani Lucia Alferes e de Alfredo Pires Alferes Filho. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios Leilões RONALDO MILAN LEILOEIRO OFICIAL - JUCESP 266 INFORMAÇÕES: TEL.: (11) FAX: (11) ON LINE MILAN ON LINE LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE LEILÃO PRESENCIAL e ONLINE LOCAL DO LEILÃO: RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 SÃO PAULO - SP. - LOCAL DO LEILÃO: RODOVIA RAPOSO TAVARES, KM 20 SÃO PAULO - SP. - 1ºLEILÃO:DIA 01 DE SETEMBRO DE 2015 (TERÇA-FEIRA), ÀS 11:00h 1ºLEILÃO:DIA 01 DE SETEMBRO DE 2015 (TERÇA-FEIRA), ÀS 10:30h 2ºLEILÃO:DIA 08 DE SETEMBRO DE 2015 (TERÇA-FEIRA), ÀS 11:00h 2ºLEILÃO:DIA 09 DE SETEMBRO DE 2015 (QUARTA-FEIRA), ÀS 10:30h BELO HORIZONTE/MG - APTO C/ 96,8185M². - BAIRRO DO CASTELO - Obs.: 1ºLeilão: R$ ,01 e2ºleilão: R$ ,69 Avenida Miguel Perrela, nº 600 Apto 302, localizado no 4º pavimento do Edifício Residencial Gaia. Matrícula nº do 3º Ofício do Registro de Imóveis de Belo Horizonte/MG Ocupado. BELO HORIZONTE/MG - APTO C/ 59,598M² BAIRRO CAMARGOS - Obs.: 1º Leilão: R$ ,44 e 2º Leilão: R$ ,03 Rua Cláudio Oliveira Neves, nº 12 Aptoº 303, localizado no 3º pavimento do do Bloco 01 do Condomínio Residencial Dona Bella. Matrícula nº do 3º Ofício do Registro de Imóveis de Belo Horizonte/MG Ocupado. 39º Subdistrito - Vila Madalena Andreia Ruzzante Gagliardi Martins - Oficial Faço saber que os seguintes pretendentes apresentaram os documentos exigidos pelo Art. 1525, do Código Civil Atual SPeiro e desejam se casar: O pretendente: MARCELO DI FRANCESCO, profissão: comerciante, estado civil: solteiro, naturalidade: São Paulo - SP, data-nascimento: 24/12/1973, residente e domiciliado na Vila Madalena, São Paulo - SP, fi lho de Claudio Camilo Di Francesco e de Marly Chueri Di Francesco. A pretendente: LÍVIA VESSONI PEREIRA, profi ssão: jornalista, estado civil: solteira, naturalidade: São Paulo - SP, data-nascimento: 05/01/1980, residente e domiciliada na Vila Madalena, São Paulo - SP, fi lho de Paulo Roberto Pereira e de Ana Elisa Vessoni Pereira. O pretendente: RODRIGO EIJI FUJITA, profissão: gestor, estado civil: solteiro, naturalidade: São Paulo - SP, data-nascimento: 23/02/1984, residente e domiciliado no Sumarezinho, São Paulo - SP, fi lho de Roberto Ossamu Fujita e de Yukiko Elizabeth Konno Fujita. A pretendente: ELIANE MATUOKA MIZUMOTO, profi ssão: administradora, estado civil: solteira, naturalidade: Assis - SP, data-nascimento: 16/12/1983, residente e domiciliada no Sumarezinho, São Paulo - SP, fi lha de Ademar Iwao Mizumoto e de Claudia Satiko Matuoka Mizumoto. O pretendente: WILSON ROBERTO FERRARI JUNIOR, profi ssão: publicitário, estado civil: solteiro, naturalidade: São Paulo - SP, data-nascimento: 22/01/1986, residente e domiciliado em Pinheiros, São Paulo - SP, fi lho de Wilson Roberto Ferrari e de Iolanda Kazuco Sato Ferrari. A pretendente: JULIANA SOARES ZAIDAN MALUF, profi ssão: advogada, estado civil: solteira, naturalidade: Rio de Janeiro - RJ, data-nascimento: 24/07/1986, residente e domiciliada na Vila Madalena, São Paulo - SP, fi lha de José Zaidan Maluf e de Mafalda Soares Zaidan Maluf. O pretendente: ALEXANDRE MARCELO MARQUES CRUZ, profissão: economista, estado civil: solteiro, naturalidade: Raleigh - Estados Unidos -, data-nascimento: 19/06/1977, residente e domiciliado no Jardim Paulistano, São Paulo - SP, fi lho de José Manuel Marques Cruz e de Maria Inês Carrara Marques Cruz. A pretendente: RENATA DA COSTA ARES, profissão: economista, estado civil: solteira, naturalidade: São Paulo - SP, data-nascimento: 24/02/1985, residente e domiciliada no Jardim Paulistano, São Paulo - SP, fi lha de Ramon Ares Muiños e de Maria Aparecida Borges da Costa Ares. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-se na forma da lei. Lavro o presente, para ser afi xado no Ofi cial de Registro Civil e publicado na imprensa local Jornal Empresas & Negócios 4ª Vara Cível Regional Santo Amaro. EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO Nº O(A) MM. Juiz(a) de Direito da 4ª Vara Cível, do Foro Regional II - Santo Amaro, Estado de São Paulo, Dr(a). Renato de Abreu Perine, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a Lumec Editorial e Comunicações Ltda, CNPJ / , Amedir José Monti Maffia, CPF e Luciano Franco Carvalho Monti Maffia, CPF , que WJ Vision Fomento Mercantil Ltda, ajuizou-lhes uma ação de COBRANÇA (Rito Ordinário), para o recebimento de R$ ,30 (Jul/2012) oriundos dos títulos descontados e não pagos junto a Autora conforme Contrato de Fomento Mercantil firmado entre as partes. Encontrando-se os requeridos em lugar ignorado, foi determinada a CITAÇÃO, por EDITAL, para os atos e termos da ação proposta e para que, no prazo de 15 dias, que fluirá após o decurso do prazo do presente edital, apresentem resposta. Não sendo contestada a ação, presumir-se-ão aceitos, pelos réus, como verdadeiros, os fatos articulados pela autora. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de São Paulo, aos 06 de agosto de ETHERNA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PLÁSTICOS LTDA. EPP torna público que requereu na CETESB a Renovação da Licença de Operação para fabricação de grampos metálicos, sito na Av. Hermilo Alves nº 400 Vila Ré São Paulo SP. DELL PRIETO INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ME torna público que requereu na CETESB, de forma concomitante, a Licença Prévia e a Licença de Instalação (ampliação) para fabricação de parafusos metálicos, sito na Rua Macedônia nº 295 Cumbica Guarulhos SP. COMETA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MOTO PEÇAS LTDA - EPP, torna público que recebeu da CETESB a Licença de Operação nº , válida até 18/08/2017, para produção de alumínio fundido em formas e peças, sito à Rua Sitha, Inamar - Diadema/SP. MARI MANOS AUTO POSTO LTDA. torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia e de Instalação Nº para Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes - Posto Revendedor, sito à Av. João Paulo Ablás, 233, bairro Jd. da Glória, Cotia/SP. MAXMOL METALÚRGICA LTDA. torna-se público que solicitou á CETESB/ Guarulhos a Renovação da Licença de Operação, para Fabricação de artefatos trefilados, sito à Av. Rotary, 56 Vila São João- Guarulhos/SP. ADRIANE TEREZINHA DOS SANTOS RIBEIRO - ME. Torna público que recebeu da CETESB a Licença Previa nº e requereu a Licença de Instalação para Fabricação de fios, cabos, e Condutores eletricos isolados n.e sito á Rua Alto da Conceição nº 184/186 - Vila Nova York - SP. POSTO TEXAS R R DE CAMPINAS LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença de Operação para, Comércio de Combustíveis para Veículos Automotores (Postos Revendedores), sito à Avenida Ruy Rodrigues, nº Jardim Santa Lúcia. Campinas/SP. AUTO POSTO PINHAL DE CABREÚVA LTDA. torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia e de Instalação nº e requereu a Licença de Operação para, Posto de Combustível, sito à Rua Via Das Paineiras, nº 350. Pinhal. Cabreúva/SP. CARREFOUR COMÉRCIO E INDÚSTRIA LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia e de Instalação p/, Comércio de Combustíveis p/ Veículos Automotores (Postos de Abastecimento), sito à Avenida Maria Servidei Demarchi, nº 390. Demarchi. São Bernardo do Campo/SP. LVZ COMERCIAL E INDUSTRIAL LTDA EPP. torna público que requereu na SVMA a Licença Prévia, de Instalação e de Operação p/ Fabricação de Equipamento Hidráulicos e Pneum.P.e Acess.,Exceto Válvulas, sito à Rua Antônio Fonseca, nº 580-A. Vila Maria Baixa. Cep: São Paulo/SP. PERSOLLY ESQUADRIAS LTDA ME. torna público que requereu na SVMA a Renovação da Licença de Operação para Fabricação de Esquadrias de Metal, sito à Rua Dom Bento Pickel, nº 600. Casa Verde. Cep: São Paulo/SP. CARREFOUR COMÉRCIO E INDÚSTRIA LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia e de Instalação (Ampliação) p/, Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes p/ Veículos, sito à Rua Otaviano Pereira Mendes, nº 940. Setor I. Jardim Corazza. Itu/SP. AUTO POSTO MARCIANO LTDA. torna público que requereu na CETESB a Licença Prévia e de Instalação para Comércio de Combustíveis p/ Veículos Automotores (Postos Revendedores), sito à Avenida Nossa Senhora do Sabará, nº Vila Emir. São Paulo/SP.

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Gestão orçamentária na Construção Civil

Gestão orçamentária na Construção Civil Um retrato dos desafios, práticas e resultados do planejamento orçamentário Maio, 2014 Agenda Metodologia e amostra Desafios e cultura da organização na gestão orçamentária Processos e riscos do planejamento

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 32 11/09/15 NESTA EDIÇÃO

Análise Semanal. Edição nº 32 11/09/15 NESTA EDIÇÃO NESTA EDIÇÃO CONJUNTURA ECONÔMICA Adeus, investment grade 2 Cortes, afinal? 3 Ata docopom 4 Indicadores 4 Visões da crise: Dilma 5 Visões da crise: Lula 5 Expectativas Focus 6 CENÁRIO POLÍTICO Impeachment,

Leia mais

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Palestra: O controle Interno no Brasil - situação atual e perspectivas futuras. Valdir Agapito Teixeira Secretário

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665

Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665 Boletim Econômico Edição nº 56 fevereiro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665 As duas medidas visam economizar R$ 18 bilhões

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO Os 120.000 servidores do Judiciário Federal no Brasil, familiares e amigos contam com seu apoio para a aprovação da recomposição

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

CARAVANA ESPORTIVA. Projetos Esportivos Educacionais

CARAVANA ESPORTIVA. Projetos Esportivos Educacionais CARAVANA ESPORTIVA Seleção Pública P de Projetos Esportivos Educacionais Programa Petrobras Esporte & Cidadania Fomentar o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro; Democratizar o acesso ao esporte

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

Medidas anunciadas pelo governo afetam mercado imobiliário, cursinhos e servidores públicos federais

Medidas anunciadas pelo governo afetam mercado imobiliário, cursinhos e servidores públicos federais Fonte: O Globo Data: 16/09/2015 Seção: Economia Versão: Impresso (página 25) e Online Medidas anunciadas pelo governo afetam mercado imobiliário, cursinhos e servidores públicos federais Retomada de cobrança

Leia mais

Tema 2 CONAE 2014 Diretrizes gerais para intervenção do PROIFES-Federação na CONAE 2014

Tema 2 CONAE 2014 Diretrizes gerais para intervenção do PROIFES-Federação na CONAE 2014 Tema 2 CONAE 2014 Diretrizes gerais para intervenção do PROIFES-Federação na CONAE 2014 Eixo I O plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: organização e regulação. Instituir, em cooperação

Leia mais

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania A União dos Vereadores do Estado de São Paulo UVESP, desde 1977 (há 38 anos) promove parceria com o Poder Legislativo para torná-lo cada vez mais forte, através de várias ações de capacitação e auxílio

Leia mais

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Dr. Erlanderson de O. Teixeira Planejamento Tributário Teses tributárias Gerenciamento de Passivos Parcelamento www.erlandeson.com.br GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Carga Tributária Brasileira Porque pagar os

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze)

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) *C0051416A* C0051416A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Institui isenção da contribuição para o PIS/PASEP, COFINS e CIDE- Combustíveis incidente sobre o óleo

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2002

PROJETO DE LEI N.º, DE 2002 PROJETO DE LEI N.º, DE 2002 (Do Sr. Augusto Nardes) Institui o Fundo de Desenvolvimento da Empresa de Micro e de Pequeno Porte - Banco do Pequeno Empresário, e dá outras providências. O Congresso Nacional

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL Brasília 2013 SUMÁRIO MOTIVAÇÃO DO RELATÓRIO... 3 INTRODUÇÃO... 3 INICIATIVAS DO SENADO FEDERAL PARA ADEQUAÇÃO À LEI DE

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

Congresso Nacional Setembro/2013. Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Câmara dos Deputados

Congresso Nacional Setembro/2013. Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Câmara dos Deputados Congresso Nacional Setembro/2013 Informativo Conjunto PLOA 2014 Principais elementos característicos do Projeto de Lei Orçamentária para 2014 PL nº 09/2013-CN, encaminhado por intermédio da Mensagem nº

Leia mais

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS CARTILHA DO ORÇAMENTO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS Sumário - Apresentação... 3 -As três leis básicas... 3 - Como é elaborado o orçamento da União?... 3 Prazos... 4 Esferas... 4 - Quem é responsável pela elaboração

Leia mais

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO

ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES RELATÓRIO TÉCNICO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA ROSANA DALLA COSTA FÉLIX MEDIA TRAINING DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - TREINAMENTO PARA GESTORES

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

REDAÇÃO FINAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 562-A, DE 2012 PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO Nº 10 DE 2012

REDAÇÃO FINAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 562-A, DE 2012 PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO Nº 10 DE 2012 REDAÇÃO FINAL MEDIDA PROVISÓRIA Nº 562-A, DE 2012 PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO Nº 10 DE 2012 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre o apoio técnico ou financeiro da União no âmbito do Plano de Ações

Leia mais

CONTRICOM REÚNE CONSELHO E DIRETORIA PARA DISCUTIR CRISE NA CONSTRUÇÃO

CONTRICOM REÚNE CONSELHO E DIRETORIA PARA DISCUTIR CRISE NA CONSTRUÇÃO BOLETIM 2 Brasília, 3 de novembro de 2015 CONTRICOM REÚNE CONSELHO E DIRETORIA PARA DISCUTIR CRISE NA CONSTRUÇÃO A diretoria da CONTRICOM realizará esta semana, entre os dias 5 e 6 de novembro, reunião

Leia mais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A sua agência de notícias em São José dos Pinhais O PautaSJP.com é um canal de Comunicação de São José dos Pinhais e Região, criado em 02 de

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre a criação do Conselho de Ética Pública e estabelece medidas de transparência e controle de atos de agentes políticos, dirigentes, empregados e servidores públicos.

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 Setor de serviços cresceu 2,1% em julho, menor taxa da série para o mês Alta acumulada em 12 meses também é a menor da série histórica do IBGE. Rondônia teve maior alta,

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato 1 Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato Estudos Técnicos CNM Introdução Em decorrência da surpresa dos dirigentes municipais com a atual dificuldade financeira vivida pelos

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Mudança do Simples deve ser enviada ao Congresso

Mudança do Simples deve ser enviada ao Congresso Mudança do Simples deve ser enviada ao Congresso O governo deverá enviar, em junho, ao Congresso a proposta que amplia o teto de faturamento das empresas que podem se enquadrar no Simples Nacional. O texto

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros BOLETIM 3 Brasília, 4 de novembro de 2015 Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros Somente em setembro, o setor público gastou nada menos que R$

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico

Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico Considerações técnicas sobre a Conjuntura econômica e a Previdência Social 1 I - Governo se perde

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

- Art. 9º-B da Lei nº 11.350/2006, inserido pelo art. 1º da Lei 12.994/2014;

- Art. 9º-B da Lei nº 11.350/2006, inserido pelo art. 1º da Lei 12.994/2014; PARECER Nº 01/2014 SOLICITANTE: CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DA SEURIDADE SOCIAL CNTSS OBJETO: Vetos Presidenciais à Lei 12.994/2014, que institui piso salarial profissional nacional e diretrizes

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA

MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA MEDIDA PROVISÓRIA Nº512, DE 2010 NOTA DESCRITIVA DEZEMBRO/2010 Nota Descritiva 2 SUMÁRIO I - MEDIDA PROVISÓRIA Nº 512, DE 2010...3 II EMENDAS PARLAMENTARES...4 III JUSTIFICATIVA DA MEDIDA PROVISÓRIA...6

Leia mais

BOLETIM ANO III Nº 135. Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013

BOLETIM ANO III Nº 135. Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013 BOLETIM ANO III Nº 135 Rio de Janeiro,14 de agosto de 2013 APOSENTADO PODE COBRAR FGTS DE EX-EMPREGADOR A 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) rejeitou Recurso Ordinário e manteve

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

Servidor Público Militar. Veja o quanto de perdas salariais que você terá com 5% de Data Base

Servidor Público Militar. Veja o quanto de perdas salariais que você terá com 5% de Data Base Servidor Público Militar. Veja o quanto de perdas salariais que você terá com 5% de Data Base Técnicos do FES fizeram uma análise das contas do governo. Usando os dados de janeiro a maio deste ano e a

Leia mais

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação Pronatec Aprendiz Orientações para Implementação Edição de 2015 Apresentação O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) representa um passo importante para a consolidação da educação

Leia mais

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS Convênio Banco do Brasil e Liquigás 2 Senhores Revendedores e Transportadores, O convênio firmado com o Banco do Brasil propiciar aos Revendedores

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2004

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2004 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2004 Autoriza o Poder Executivo a criar a Poupança Emigrante e o Fundo de Financiamento ao Emigrante Empreendedor (FEE), com vistas a incrementar a entrada de divisas no

Leia mais

Selic cai e poupança rende menos

Selic cai e poupança rende menos Selic cai e poupança rende menos Publicação: 30 de Agosto de 2012 às 00:00 São Paulo (AE) - O Banco Central anunciou ontem mais uma redução da taxa básica de juros, a Selic, de 8% para 7,5% ao ano. Um

Leia mais

O que é o conglomerado Caixa...

O que é o conglomerado Caixa... CAIXA FEDERAL QUAL CAIXA QUEREMOS? Março 2015 O que é o conglomerado Caixa... A Caixa é uma instituição financeira constituída pelo Decreto-Lei 759/1969, sob a forma de empresa pública, vinculada ao Ministério

Leia mais

MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL

MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 27.11.2015

C L I P P I N G DATA: 27.11.2015 C L I P P I N G DATA: 27.11.2015 Boa notícia para o mercado: Rollemberg reduz para 30 meses prazo para pagamento de dívidas O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) decidiu encurtar de 60 para 30 meses o

Leia mais

O melhor crédito para você

O melhor crédito para você 1016324-4 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 105, DE 10 DE JANEIRO DE 2001.

LEI COMPLEMENTAR Nº 105, DE 10 DE JANEIRO DE 2001. LEI COMPLEMENTAR Nº 105, DE 10 DE JANEIRO DE 2001. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, Dispõe sobre o sigilo das operações de instituições financeiras e dá outras providências. Faço saber que o Congresso Nacional

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública

o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública unifesp, 23.04.2009 tópicos conhecendo o mpf unifesp e administração pública atuação do mpf/sp na unifesp tutela de direitos coletivos defesa do patrimônio

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 597, DE 2012

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 597, DE 2012 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 597, DE 2012 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2013 Nota Descritiva 2 2013 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS Equipe Técnica o o o o Prefeito Municipal Luiz Goularte Alves Secretaria Municipal

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório Sintético Caracterização da obra Ano orçamento: 2002 UF: RS Nome do programa de trabalho: Construção do Edifício-Sede do TRF da 4ª Região em Porto Alegre

Leia mais

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Ainda durante este ano, o Congresso Nacional poderá aprovar novas vantagens para as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional,

Leia mais

seu dinheiro Consórcio ou financiamento? #103 Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel

seu dinheiro Consórcio ou financiamento? #103 Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel #103 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Saiba qual é a melhor opção na hora de comprar um automóvel Consórcio ou financiamento? Poupança com ganho real Investimento volta a superar a inflação

Leia mais

Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) PARECER Nº, DE 2015

Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) PARECER Nº, DE 2015 PARECER Nº, DE 2015 Da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle, sobre a Proposta de Fiscalização e Controle nº 1, de 2015, que propõe investigação sobre o processo de

Leia mais

Como driblar a crise. e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos

Como driblar a crise. e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos Como driblar a crise e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos COMO DRIBLAR A CRISE E OBTER SUCESSO NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Índice Introdução 03 A crise 04 Conclusão 22 Sobre a Projectlab 24 8

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE IGREJINHA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE IGREJINHA DECRETO N.º 3.543, DE 28 DE MARÇO DE 2012. Institui o Execução das Atividades a serem implementadas para o atendimento integral dos dispositivos constantes no Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor

Leia mais

Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete.

Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete. Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete. Considerado um dos juristas de maior atuação na área do Direito Tributário no Brasil, o Dr. Ives Gandra Martins gentilmente acolheu o nosso convite

Leia mais

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT Produtos e Serviços Convênio Banco do Brasil S.A. e FENACAT 2 Prezadas Associadas, As informações aqui tratadas orientam sobre como obter os benefícios e utilizar os produtos e serviços descritos nesta

Leia mais

LEI Nº 8478, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010.

LEI Nº 8478, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. LEI Nº 8478, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE CULTURA DE FLORIANÓPOLIS (FMCF), VINCULADO À FUNDAÇÃO CULTURAL DE FLORIANÓPOLIS FRANKLIN CASCAES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS Faço saber a

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo Plano Educação LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO 1 Administração Comércio, Vendas e Negociações Administração de Mercado Exterior Administração Comércio, Vendas e Negociações Atendimento ao cliente

Leia mais

faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N 663 DE 02 DE JULHO DE 1996. Cria o Programa Estadual de Desestatização, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA, faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono

Leia mais

I RELATÓRIO: 8021/2011, de 15/12/2011 PARECER CEE/PE Nº 162/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 07/11/2011

I RELATÓRIO: 8021/2011, de 15/12/2011 PARECER CEE/PE Nº 162/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 07/11/2011 INTERESSADA: EFORTE ESCOLA DE FORMAÇÃO TÉCNICA E EMPRESARIAL RECIFE/PE ASSUNTO: CREDENCIAMENTO DA INSTITUIÇÃO PARA A OFERTA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS: TÉCNICO

Leia mais

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO 1. Até a década de 70 não eram reconhecidos os crimes contra o patrimônio como risco a ser efetivamente protegido no transporte rodoviário de cargas,

Leia mais

Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega

Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega Brasília, 29 de setembro de 2014 1 A Crise mundial reduziu os mercados Baixo crescimento do comércio mundial, principalmente

Leia mais

Medidas Adicionais de Redução do Gasto da União. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 14 de Setembro de 2015

Medidas Adicionais de Redução do Gasto da União. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 14 de Setembro de 2015 Medidas Adicionais de Redução do Gasto da União Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 14 de Setembro de 2015 1 Principais ações de reequilíbrio fiscal adotadas desde janeiro 1. Contingenciamento

Leia mais

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015. Série. Número 33

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015. Série. Número 33 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 Série 2.º Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Decreto Regulamentar Regional n.º 1/2015/M Aprova o Regulamento

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

Calendário reuniões ENCCLA

Calendário reuniões ENCCLA Nº 11 Fevereiro/2015 Há dez anos, teve início o modelo do hoje reconhecido Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD). A percepção dos membros

Leia mais

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org.

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org. CLARO S/A APRESENTA PROPOSTA VERGONHOSA Depois de enrolar ao máximo o início das negociações, a Claro S/A teve a cara de pau de oferecer APENAS 6% de reajuste salarial, índice muito abaixo da inflação.

Leia mais

Como fazer o seu primeiro MBA?

Como fazer o seu primeiro MBA? GRADE CURRICULAR Como fazer o seu primeiro MBA? Escolha o MBA desejado no seu escritório virtual e confira a Grade Curricular do curso. Faça um a um, todos os módulos referentes ao MBA escolhido baseando-se

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CADASTRO DE DOCENTES A Associação Brasileira de Orçamento Público - Unidade Regional do Rio Grande do Sul (ABOP-RS), fundada em 04 de dezembro de 1974, como uma associação civil

Leia mais