Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Windows

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Windows"

Transcrição

1 Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Windows

2 Histórico de revisão Data Versão Descrição Autor 06/08/ Versão Inicial Cristiano F. Melo / Raphael Bergamini 09/08/ Atualização de informações a partir da página 27. Frederico Martins 22/08/ Inclusão da Handles HTTP para Maxtrack Connection mais Maxtrack Grid. Revisão de Cristiano F. Melo conteúdo. 03/09/ Inclusão dos parâmetros avançados de configuração do POST e Protocol Buffer. Cristiano F. Melo 26/03/ Atualização manual de instalação Thais Mendes 09/04/ Correções Thais Mendes 21/05/ Correções inserção biblioteca satamatics Thais Mendes 2

3 UTILIZANDO ESTE MANUAL Este manual lhe dará instruções sobre a operação e configuração do módulo. Nas instruções a seguir, assumimos que o usuário detém de um extensivo conhecimento técnico, além de ter sido treinado para manusear o produto. SÍMBOLOS UTILIZADOS Os ícones abaixo aparecerão durante o texto, instruindo melhor o usuário. ATENÇÃO: Informações que devem ser seguidas para evitar possíveis danos ao produto ou conflitos de configuração. CUIDADO: Situações que podem danificar o produto ou outro equipamento. NOTA: Notas, dicas de uso ou informações adicionais. DIREITOS AUTORAIS As informações contidas neste documento são confidenciais e se constituem em propriedade da MAXTRACK INDUSTRIAL LTDA (MAXTRACK). Estas informações não poderão ser utilizadas para outro propósito, não podendo ser reveladas fora de sua organização sem prévia autorização por escrito da MAXTRACK. É vedada a geração de fotocópias deste documento, bem como sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, por qualquer meio, inclusive sob meio gráfico, magnético, ótico, fotográfico ou eletrônico. 3

4 CONTEÚDO Utilizando este manual... 3 Conteúdo... 4 Conteúdo ilustrativo... 6 Introdução... 8 Requisitos mínimos do servidor... 9 Sistema operacional do servidor Configuração mínima do servidor... 9 Visão geral de funcionamento do Maxtrack Gateway Comunicação dos módulos de rastreamento veicular com o Gateway Componentes do Maxtrack Gateway Funcionamento do Maxtrack Gateway Instalação do Maxtrack Gateway Assistente de configuração do Maxtrack Gateway Utilizando o Assistente de configuração do Maxtrack Gateway Definição de itens da tela Protocol e Handler: Definição das opções do Módulo Gateway: Definição das opções do Módulo QPID: Definição das opções do Módulo Data Processor: Definição de opções da biblioteca de tratamento dos dados: Definição de opções das bibliotecas de acesso satelital: Definição dos ícones de validação do processo de configuração: Detalhando a configuração satelital do Maxtrack Gateway Parâmetros do arquivo mxt_gateway.conf Parâmetros do arquivo mxt_data_processor.conf Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Arena: Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Accweb: Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Maxtrack IT: Parâmetros do arquivo conf para configuração do Maxtrack Connection: Parâmetros do arquivo conf para configuração do Post: Parâmetros do arquivo conf para configuração do Protocol Buffer (QPID): Detalhando a configuração satelital do Maxtrack Gateway Parâmetros do arquivo ServiceManager.ini Gerenciamento do Maxtrack Gateway

5 Interrompendo serviço do Maxtrack Gateway Iniciando serviço do Maxtrack Gateway Reiniciando serviço do Maxtrack Gateway Configuração do diretório de arquivos de log Problemas de instalação Definição das handlers Arquivos de log do Maxtrack Gateway Modo de visualização dos arquivos Log do modulo Data Processor Posição gravada pelos módulos Indicação de erros Ausência de arquivo license.dat ou equipamento não licenciado Log do modulo Gateway Conexão com equipamento Arquivo license.dat não inserido no diretório license ou equipamento não consta no arquivo de licenças 61 Log do Service Manager Atualização Backup Processo de atualização Atualização dos Handlers Atualização do License.dat

6 CONTEÚDO ILUSTRATIVO Figura 1: proposta de funcionamento do Sistema Figura 2: Diagrama de comunicação do Maxtrack Gateway Figura 3: Fluxo de comunicação bidirecional entre os processos Figura 4:Detalhes para executar o instalador do Gateway Figura 5: Tela para seleção do idioma da instalação Figura 6: Instruções para prosseguir com a instalação Figura 7: Nome do serviço a ser criado Figura 8: Caminho e diretório de instalação Figura 9: Opções de instalação Figura 10: Nome da pasta a ser criada no Menu Iniciar Figura 11: Resumo das opções seleciona para instalação Figura 12: Progresso da copia de arquivos para a pasta de instalação Figura 13: Conclusão do processo de instalação Figura 14:Apresentação do Wizard Config Figura 15:Tela de configuração de Protocol e Data Handlers Figura 16: Detalhe da tela de Protocol Figura 17: Parâmetros de configuração do Gateway Figura 18: Detalhes da tela de comunicação, comandos e licença Figura 19: Detalhes da tela de monitoramento e parâmetros adicionais Figura 20: Parâmetros de configuração do módulo QPID Figura 21: Alerta sobre divergências na configuração Figura 22: Parâmetros de configuração do módulo Data Processor Figura 23: Configuração da(as) pasta(as) de imagens Figura 24: Parâmetros de configuração de tratamento dos dados Figura 25: Opções do banco de dados ACCWEB Figura 26: Opções do banco de dados ARENA Figura 27:Opções do Maxtrack Connection Grid Figura 28: Opções do banco de dados MIT Figura 29: Diretórios necessários para o Maxtrack Connection Figura 30: Endereço URL para POST Figura 31: Parâmetros do Protocol Buffer Figura 32: Opções da handler XML Figura 33: Opções da skywave_rest_satellite_communication Figura 34: Opções da skywave_http_satellite_communication Figura 35: Opções da satamatics_http_satellite_communication Figura 36:Validação dos parâmetros definidos Figura 37: Fluxo de dados simplificado entre o Gateway e os veículos no modo satelital Figura 38:Interrompendo o serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Figura 39: Iniciando serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Figura 40: Iniciando serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Figura 41: Localização recomendada para criação da pasta logs Figura 42:Configuração do diretório onde o log do Gateway é armazenado Figura 43: Trecho do log onde se apresenta o módulo Figura 44: Trecho no mxt_data_processor.log ao receber posição

7 Figura 45: Erro ao inserir dados no banco Figura 46: Erro ao inserir valor alem da capacidade do campo Figura 47: Falta do arquivo license.dat Figura 48: Mensagem padrão do Gateway Figura 49: Mensagem de comunicação com o modulo Figura 50: Modulo não licenciado no license.dat Figura 51: Detalhes do ServiceManager.log Figura 52: Detalhes do ServiceManager.ini Figura 53: Detalhes do ServiceManager.log Figura 54: Caminho de instalação do Maxtrack Gateway Figura 55: Pastas data_handler e protocol Figura 56: Tela de configuração do Maxtrack Gateway

8 INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo detalhar o processo de instalação e configuração do Maxtrack Gateway para Windows. Neste manual também poderão ser encontradas informações para manutenção e o funcionamento adequado do Maxtrack Gateway. Importante: Caso já exista uma versão anteriormente instalada do Maxtrack Gateway em seu servidor, recomendamos interromper o serviço (Ver pagina 48) realizar uma cópia de segurança da pasta (Ver pagina 59) onde este se encontra instalado o seu Maxtrack Gateway antes de iniciar o processo de instalação ou atualização de uma nova versão. 8

9 REQUISITOS MÍNIMOS DO SERVIDOR Sistema operacional do servidor. O Maxtrack Gateway deverá ser instalado em um computador dedicado, com Sistema Operacional Windows. Importante: Não é recomendada a utilização de outras aplicações instaladas no mesmo computador em que o Maxtrack Gateway for instalado, isso pode ocasionar o mau funcionamento ou até mesmo a perda de desempenho do Sistema. Para o correto funcionamento do Maxtrack Gateway devemos utilizar uma distribuição Server do Microsoft Windows, podendo ser utilizada as seguintes distribuições: Windows 2000 Server (32 bits) Windows 2003 Server (32 ou 64 bits) Windows 2008 Server (64 bits) Importante: É recomendado que o Windows esteja atualizado com o seu último Service Pack e suas atualizações críticas instaladas. Nunca utilizar uma distribuição Windows diferente, podendo ocasionar instabilidade ou funcionamento incorreto do Maxtrack Gateway. Configuração mínima do servidor Conexão com a internet através de um link dedicado de no mínimo 128 Kbps e endereço de IP fixo. Este link é imprescindível para estabelecer a comunicação entre o Maxtrack Gateway e os módulos de rastreamento veicular. A configuração mínima de Hardware do Servidor deve ser: Processador Intel Pentium 4 [HT], 3.06 GHz 2GB de memória RAM HD 73GB SCSI Unidade Removível para Gravação em CDRW ou DVDRW Uma saída de vídeo Uma ou duas placas de rede off-board dependendo da infraestrutura a se utilizar. 9

10 Na figura abaixo, temos uma ideia da estrutura proposta de funcionamento do Sistema. Módulos de rastreamento veicular Internet GPRS / Satélite Interface de rede 1 Interface de rede 2 Firewall Servidor Maxtrack Gateway Servidor do banco de dados R E D E L O C A L Estações de monitoramento Servidor de aplicação (ACCWEB) Figura 1: proposta de funcionamento do Sistema. 10

11 VISÃO GERAL DE FUNCIONAMENTO DO MAXTRACK GATEWAY O serviço do Maxtrack Gateway é o responsável por receber, decodificar e gravar no servidor os dados enviados dos módulos de rastreamento veicular. Através desse serviço são enviados os comandos para o módulo de rastreamento veicular (acionamento de saídas como bloqueio, sirene, desativação do alerta, mensagens para o terminal de dados etc.). Assim, toda a comunicação com o módulo de rastreamento veicular é feita pelo Maxtrack Gateway através de uma conexão TCP ou UDP conforme configuração e especificação técnica do módulo de rastreamento veicular. Ao ser configurado em bancada, através do Maxtrack Setup, o módulo de rastreamento veicular é programado para enviar os dados a um determinado IP e PORTA. O Gateway receberá os dados enviados para esta porta e vai realizar o tratamento das informações. Estes dados podem ser tratados de diversas formas, dentre elas podemos destacar: Gravar em uma base de dados conhecida, por exemplo, a base de dados do Arena Control Center, ACCWeb ou Maxtrack IT, que são Sistemas desenvolvidos pela Maxtrack para possibilitar a visualização do estado atual do veículo, exibição de histórico e diversas outras funcionalidade. Disponibilizar os dados em arquivos padronizados no formato XML. Encaminhar em estruturas definidas em um servidor de fila de mensagens. Aplicações customizadas podem ser desenvolvidas para o tratamento destes dados. Para isso, pode se processar os arquivos XML ou simplesmente obter os dados postados no servidor de fila de mensagens. Nota: Caso opte pelo desenvolvimento de uma aplicação customizada, é necessário entrar em contato com o Departamento Comercial da Maxtrack para obter maiores detalhes. Comunicação dos módulos de rastreamento veicular com o Gateway. Após realizar as configurações dos módulos de rastreamento veicular, este primeiramente irá se conectar a rede GPRS da operadora, conforme descrito no manual de configuração do mesmo, e através da internet os dados serão enviados para o servidor. O endereço do servidor para o qual este deverá transmitir é definido através do Maxtrack Setup nos campos IP s, podendo ser informado um ou mais endereços de acordo com o modelo deste. Quando os dados chegarem ao servidor, a porta configurada no módulo de rastreamento veicular deverá estar livre para o tráfego de dados. Importante: Caso seu servidor se conecte a internet através de um Firewall ou Router, algumas regras de redirecionamento ou uma DMZ devem ser criadas para garantir a comunicação de entrada e saída para o serviço Gateway. Além da comunicação via GPRS alguns módulos de rastreamento veicular possuem a tecnologia de comunicação via Satélite. Esta forma de comunicação com estes é realizada pelo Gateway através de uma biblioteca de vinculo dinâmico a ser abordado na seção Assistente de configuração do Maxtrack Gateway (Ver página 36). 11

12 Componentes do Maxtrack Gateway. O Maxtrack Gateway atualmente é composto por cinco aplicações: Assistente de configuração do Maxtrack Gateway (WizardConfigGateway.exe): Assistente de configuração, possibilitando a parametrização de todos os componentes do Maxtrack Gateway. Gateway (maxtrack_gateway.exe): Aplicação responsável por realizar a comunicação com o equipamento, receber e decodificar os dados e enviar comandos para os módulos. Qpid (qpidd.exe): Aplicação responsável por gerenciar as filas de mensagens que são utilizadas pelos processos Gateway e o Data Processor. Data Processor (maxtrack_data_processor.exe): Aplicação responsável por ler os dados decodificados pelo gateway que se encontra em uma fila do servidor de mensagens e inserir na fila de mensagens, os comandos gerados pelo usuário que vão ser enviados para os módulos de rastreamento veicular. Service Manager (ServiceManager.exe): Aplicação responsável por criar o serviço do Windows garantindo que os aplicativos Gateway, Qpid e Data Processor estejam sempre em execução. Através do Service Manager podemos iniciar, encerrar ou reiniciar os processos que compõem o Maxtrack Gateway em caso de falha (Ver página 52). Funcionamento do Maxtrack Gateway. Assim que iniciar os serviços do Maxtrack Gateway, o processo Gateway irá carregar as bibliotecas de protocolo de comunicação disponíveis em sua pasta de protocolo (Ver página Erro! Indicador não definido.) e em seguida ficará esperando por conexões dos módulos de rastreamento veicular em uma porta TCP/UDP específica. Após o módulo de rastreamento estabelecer a comunicação com o processo Gateway, este identifica qual é o protocolo de comunicação utilizado e decodifica os dados recebidos. Em seguida, o Gateway codifica estes dados em um formato definido e insere esses dados no formato de mensagem em uma das filas do processo Qpid. O processo Data Processor que já se encontra em execução, fica monitorando essa fila, e tão logo que o processo Gateway poste uma mensagem o Data Processor consome esta da fila e encaminha para as suas bibliotecas de tratamento de dados (Ver página Erro! Indicador não definido.). Estas bibliotecas denominadas data handlers, são bibliotecas plugáveis que se encontram em uma pasta específica (Ver página Erro! Indicador não definido.) dentre estas podemos destacar algumas como sendo: accweb_data_handler.dll: Processa a mensagem e insere as informações em um banco de dados utilizado pela aplicação ACCWeb desenvolvida pela Maxtrack. arena_data_handler.dll: Processa a mensagem e insere as informações em um banco de dados utilizado pela aplicação Arena Control Center desenvolvida pela Maxtrack. monitore_data_handler.dll: Processa a mensagem e insere as informações em um banco de dados utilizado pela aplicação Maxtrack IT (MIT) desenvolvida pela Maxtrack. post_data_handler.dll: Processa a mensagem e formata a mensagem em um layout diferenciado para envio a um servidor HTTP, através do método POST. protocol_buffer_data_handler.dll: Encaminha a mensagem para outra fila de mensagens sem alterar o seu conteúdo. xml_data_handler.dll: Processa a mensagem e grava as informações em arquivos no disco rígido codificados no formato XML. 12

13 Na figura abaixo pode se ver o fluxo de comunicação entre os processos do Maxtrack Gateway e os módulos de rastreamento veicular. Servidor Maxtrack Gateway Servidor Maxtrack Gateway maxtrack_gateway.exe Gateway: Decodifica os dados recebidos pelos módulos e grava a mensagem na fila do Qpid. Codifica os comandos recebidos da fila de mensagem e envia para os módulos. MTC400_protocoll.dll MTC500_protocol.dll MTC600_protocol.dll MTCNet_protocol.dll MXT1xx_protocol.dll IDP780_protocol.dll qpidd.exe Firewall Qpid: Servidor de filas de mensagens maxtrack_data_processor.exe Data Processor: Processa as mensagens decodificadas pelo gateway que estão no servidor de filas de mensagens. Insere na fila de mensagens os comandos que serão enviados para os módulos, gerados pelo usuário. Pastas com arquivos XML Accweb_data_handler Arena_data_handler.dll Monitore_data_handler.dll Xml_data_handler Protocol_buffer_data_handler Internet Módulos de Rastreamento Veicular BD s Maxtrack Aplicação Proprietária Estações de Monitoramento Aplicação Maxtrack Figura 2: Diagrama de comunicação do Maxtrack Gateway. O envio de comandos ocorre da seguinte forma. A aplicação do usuário insere o comando no banco de dados (Accweb, Arena Control Center ou Maxtrack IT), ou é gerado um XML na pasta de comandos. A data handler específica do Data Processor detecta o comando inserido, codifica em uma mensagem definida e insere na fila de mensagens de comandos do QPID, o processo Gateway consome essa mensagem da fila, codifica para o formato do protocolo do módulo de rastreamento veicular e envia o comando para este. 13

14 O fluxo demonstrado abaixo exemplifica a comunicação bidirecional entre os processos. GATEWAY CONNECTION CONNECTION PROTOCOLO (MTC, MXT, IDP) GOOGLE PROTOCOL BUFFER INTERNET PRODUCER CONSUMER FILA DE MENSAGENS QPID BROKER FILA DE COMANDOS Módulos de Rastreamento Veicular CONSUMER PRODUCER GOOGLE PROTOCOL BUFFER XML, BANCO DE DADOS, ETC DATA HANDLER DATA HANDLER DATA PROCESSOR Figura 3: Fluxo de comunicação bidirecional entre os processos. 14

15 INSTALAÇÃO DO MAXTRACK GATEWAY Este é um guia de instalação que deve ser seguido passo a passo para efetivar a correta instalação do Maxtrack Gateway. 1. Execute o instalador do Maxtrack Gateway que você baixou na versão correspondente ao seu Sistema Operacional. Figura 4:Detalhes para executar o instalador do Gateway. Importante: Em casos que a instalação seja executada em equipamentos com a versão de Sistema Operacional Windows Server 2008, é aconselhado executar o instalador como administrador ou administrator para versões em inglês. 2. Selecione o seu idioma de preferência e click em OK. Figura 5: Tela para seleção do idioma da instalação. 15

16 3. Leia com atenção as instruções e clique em avançar. Figura 6: Instruções para prosseguir com a instalação. 4. Nesta tela você deve informar no campo abaixo o nome que deseja usar para o serviço Matrack Gateway. Figura 7: Nome do serviço a ser criado. 16

17 ATENÇÃO: Caso já exista em seu Windows um serviço com o mesmo nome informado nesta etapa o instalador não vai dar sequencia no processo até que esta informação seja corrigida. 5. Nesta tela você deve informar qual caminho deseja instalar o Maxtrack Gateway ou apontar para o caminho onde este já esteja instalado em caso de atualização. Figura 8: Caminho e diretório de instalação. 6. Nesta tela você pode selecionar o tipo de instalação do Maxtrack Gateway, estas podem ser: Instalação completa. Instalação compacta. Instalação customizada. 17

18 Figura 9: Opções de instalação. Importante: É recomendado selecionar o tipo de instalação completa para que a o pacote de bibliotecas Visual C runtime também seja instalado no sistema. Caso se tenha certeza que a biblioteca já esteja instalada a opção pode ser desmarcada. 18

19 7. Nesta tela você vai informar o nome da pasta que o Maxtrack Gateway vai criar dentro da pasta Programas no Menu Iniciar do seu Windows. Figura 10: Nome da pasta a ser criada no Menu Iniciar. 8. Nesta tela você vai ter um resumo de todos os itens informados durante o processo de instalação, clique em avançar para iniciar o processo. Figura 11: Resumo das opções seleciona para instalação. 19

20 9. Nesta tela é exibido o progresso da copia dos arquivos para o diretório de instalação. Figura 12: Progresso da copia de arquivos para a pasta de instalação. 10. Nesta tela você deve deixar todas as opções marcadas para que o processo se conclua com êxito em seguida clique em concluir. A próxima etapa vai tratar dos parâmetros referentes ao Assistente de Configuração do Maxtrack Gateway. Figura 13: Conclusão do processo de instalação. 20

21 ASSISTENTE DE CONFIGURAÇÃO DO MAXTRACK GATEWAY Utilizando o Assistente de configuração do Maxtrack Gateway. Em seguida, temos que realizar as configurações dos módulos para que o Maxtrack Gateway funcione corretamente. Na etapa anterior foi criada a pasta de instalação com uma distribuição mínima de diretórios para que o Maxtrack Gateway funcione. O próximo passo será executar o Aplicativo de configuração do Maxtrack Gateway que vai nos auxiliar na parametrização das configurações para o Maxtrack Gateway, mantendo os valores defaults ou definindo-os para sua preferência. Vamos às etapas: 1. Nesta tela você tem informações sobre o que a aplicação vai executar, questões referentes à licença do produto e segurança da distribuição. Clique em avançar para seguir com o processo. Figura 14:Apresentação do Wizard Config. 21

22 2. Nesta tela, você tem informações das pastas padrões de instalação dos protocolos e data handlers. Figura 15:Tela de configuração de Protocol e Data Handlers. Definição de itens da tela Protocol e Handler: Botão para selecionar caminho dos arquivos. Campo com caminho dos arquivos. Botão de ajuda ao usuário Botão para adicionar novos arquivos. Lista de arquivos encontrados na pasta. Botão para remover arquivos da lista. Botão para atualizar a pasta dos arquivos. Lista de respectivas versões dos arquivos. Figura 16: Detalhe da tela de Protocol. 22

23 Esta tela se divide em duas partes que são: Maxtrack Gateway: Aqui você vai definir a pasta onde este módulo instala ou procura pelos arquivos de comunicação do gateway com o módulo de rastreamento, no exemplo acima podemos perceber que nesta instalação temos vários arquivos listados, um para cada linha de módulo de rastreamento. Maxtrack Data Processor: Aqui você vai definir a pasta onde este módulo vai instalar ou procurar pelos arquivos de comunicação com outros aplicativos, como Accweb, Arena Control Center, XML ou aplicativos de desenvolvimento pessoal. A opção XML cria arquivos no formato XML para integração com outras aplicações. Importante: Caso os únicos meios para troca de informações com os equipamentos sejam os software Arena, MIT ou Accweb é recomendável desmarcar o campo XML para evitar a criação destes arquivos no servidor uma vez que estes não vão ser utilizados. 3. Tela de configuração do Gateway Figura 17: Parâmetros de configuração do Gateway. 23

24 Definição das opções do Módulo Gateway: Porta conexão do módulo com gateway Tempo máximo de conexão do módulo sem transmissão Tempo de espera entre os comandos a serem enviados Tempo de espera por confirmação de um comando Pasta onde serão salvos os arquivos de licença Campo para informar a origem de um arquivo de licença Figura 18: Detalhes da tela de comunicação, comandos e licença. Porta de conexão: Aqui você informa a porta de conexão da internet para que o módulo de rastreamento conecte-se ao gateway e envie ou receba comandos. Atenção: Ao definir um valor para utilizar no campo porta de conexão, tenha certeza que este não esteja sendo utilizado por outro aplicativo ou tenha alguma regra encaminhando o trafego para um destino diferente. Caso haja duas instalações do Maxtrack Gateway em um mesmo servidor, deve se atentar para definir valores distintos nesta opção em cada instalação. Tempo para desconexão: Aqui você informa ao gateway o tempo máximo que ele deve manter uma conexão aberta com um módulo de rastreamento que não esteja transmitindo Tempo entre comandos: Aqui você informa ao gateway tempo de espera entre um comando e outro que aguarda para ser enviado na fila de comandos. Tempo de confirmação: Aqui você informa ao gateway o tempo que ele deve aguardar por uma confirmação do módulo de rastreamento de um comando já enviado. Pasta de armazenamento de licença: Aqui você deve informa o nome de uma pasta existente para que o gateway procure ou armazene os arquivos de licença. Importar arquivo de licença: Este campo você pode informar onde se encontra o arquivo de licença para que o gateway o importe para a pasta configurada no campo anterior. 24

25 Opções de detalhamento do LOG Intervalo de tempo para impressão de status no log. Porta de status das conexões ativas com os módulos Campo para informar caminho da pasta de logs. Campo para informar caminho da pasta de repositório. Flag para converter coordenadas no padrão UTM. Flag para converter coordenadas no padrão SAD 69. Figura 19: Detalhes da tela de monitoramento e parâmetros adicionais. Detalhamento do log: Neste combo list você pode definir qual o nível de detalhes vai ter em seu log do gateway, sendo never, error, info e debug. Importante: É recomendado manter o detalhamento de log na opção error para minimizar o tamanho dos arquivos criados diariamente. A opção debug só é recomendada em caso de análise de problema. Intervalo de estatística: Tempo que você define para receber estáticas do gateway no log ou pela porta de status que vamos tratar na próxima opção. Porta de conexão: Esta porta pode ser acessada através de qualquer navegador da seguinte forma após abrir este endereço uma página no formato XML será exibida em seu navegador com detalhes dos módulos conectados. Atenção: Ao definir um valor para utilizar no campo porta de conexão, tenha certeza que este não esteja sendo utilizado por outro aplicativo ou tenha alguma regra encaminhando o tráfego para um destino diferente. Caso haja duas instalações do Maxtrack Gateway em um mesmo servidor, deve se atentar para definir valores distintos nesta opção em cada instalação. Pasta de armazenamento dos logs: Aqui você define o caminho e pasta onde serão salvos logs gerados pelo gateway. Pasta raiz do repositório: Aqui você define o caminho e nome da pasta de repositório onde o Gateway vai procurar por arquivos para enviar ao módulo, estes podem ser, firmwares, ação embarcada, bibliotecas de motorista, etc. Sistema de coordenadas UTM: Mantendo este campo marcado, o gateway vai imprimir um tag a mais no XML de posição informando a coordenada GPS em UTM. Sistema de coordenadas SAD-69: Mantendo este campo marcado, o gateway vai fazer cálculos de conversão das coordenas do padrão WGS-84, fornecido pelo GPS do módulo de rastreamento para este padrão, e imprimir no pacote de posição XML uma tag LATITUDE_SAD69 e LONGITUDE_SAD69 com os respectivos valores. 25

26 4. Tela de configuração do módulo QPID. Nome da fila de serviços. Habilitar uso da fila de serviços. Nome da fila de comandos do gateway. Nome da fila de dados do gateway. Tamanho da fila de serviços. Porta utilizada pelo QPID. Tamanho da fila de comandos. Tamanho da fila de dados. Figura 20: Parâmetros de configuração do módulo QPID. Obs.: O campo Utilizar fila de serviços não deve estar habilitado por default, mas sim, quando solicitado pelo acc web. Definição das opções do Módulo QPID: Fila de dados: Neste campo você define um nome para a fila de dados que será utilizada no gerenciamento das informações processadas. Fila de comandos: Neste campo você define um nome para a fila que vai armazenar os comandos processados para envio ao módulo de rastreamento. Utilizar fila de serviços: Habilitando esta opção, o gateway vai criar uma fila de status dos módulos de rastreamento que pode ser consultada por outros sistemas como exemplo o Accweb e Protocol buffer. Fila de serviços: Neste campo você vai definir um nome para a fila que vai armazenar as informações de status dos módulos de rastreamento. Tamanho da fila: Nestes três campos você vai definir quantas posições deseja disponibilizar nas filas definidas anteriormente. Nota: No campo, Tamanho da fila, o valor definido é alocado em posições enviadas pelo módulo de rastreamento, isto foi definido assim, pois o tamanho de um pacote pode variar de acordo com a quantidade de informações nele contidas assim o valor informado será calculado por posições e não em espaço alocado. 26

27 Porta de conexão: Esta porta é utilizada para que os aplicativos do gateway consultem a fila ou lista de mensagens postadas entre os aplicativos descritos na sessão Componentes do Maxtrack Gateway (Ver página 12). Atenção: Ao definir um valor para utilizar no campo porta de conexão, tenha certeza que este não esteja sendo utilizado por outro aplicativo ou tenha alguma regra encaminhando o tráfego para um destino diferente. Caso haja duas instalações do Maxtrack Gateway em um mesmo servidor, deve se atentar para definir valores distintos nesta opção em cada instalação. Alerta sobre valor da configuração: Ao clicar neste ícone, uma tela será exibida informando sobre a divergência encontrada no valor ou opção selecionada. 5. Tela de configuração do módulo Data Processor. Figura 21: Alerta sobre divergências na configuração. Caminho da pasta de logs. Porta de status do módulo Data Processor. Intervalo de tempo para atualizar o status. Número máximo de operações pendentes. Número de threads no pool de threads. Opções de detalhamento de log. Figura 22: Parâmetros de configuração do módulo Data Processor. 27

28 Definição das opções do Módulo Data Processor: Detalhamento do log: Neste combo list você pode definir qual o nível de detalhes você vai ter em seu log do data processor, sendo never, error, info e debug. Importante: É recomendado manter o detalhamento de log na opção error para minimizar o tamanho dos arquivos criados diariamente. A opção debug só é recomendada em caso de análise de problema. Intervalo de estatística: Tempo que você define para receber estatísticas do Data Processor no log ou pela porta de status que vamos tratar na próxima opção. Porta de conexão: Esta porta pode ser acessada através de qualquer navegador da seguinte forma após abrir este endereço uma página no formato XML será exibida em seu navegador com detalhes do módulo Data Processor. Atenção: Ao definir um valor para utilizar no campo porta de conexão, tenha certeza que este não esteja sendo utilizado por outro aplicativo ou tenha alguma regra encaminhando o tráfego para um destino diferente. Caso haja duas instalações do Maxtrack Gateway em um mesmo servidor, deve se atentar para definir valores distintos nesta opção em cada instalação. Pasta de armazenamento dos logs: Aqui você define o caminho e pasta onde serão salvos logs gerados pelo Data Processor. Número de threads: Essas threads são utilizadas pelas bibliotecas de tratamento de dados (Ver página Erro! Indicador não definido.) para realizar operações que demandem tempo ou acesso a I/O. Número de operações: Caso esse número seja atingido a thread que realizou o agendamento da operação ficará bloqueada até que o número de operações pendentes diminua. 28

29 6. Tela para configurar as pastas que os protocolos ID-780 e MTC-550 vão gravar as imagens. Pasta onde serão salvas as imagens do protocolo MTC550. Pasta onde serão salvas as imagens do protocolo ID780 Skywave. Pasta onde serão salvas as imagens do protocolo ID780. Figura 23: Configuração da(as) pasta(as) de imagens. Pasta de armazenamento de imagens: Nestes campos você vai definir em qual pasta(as) deseja que o Maxtrack Gateway salve os arquivos de imagem obtidos pelos módulos de rastreamento. Importante: Os arquivos salvos nesta(as) pasta(as), serão salvos em formato binário e não nos formatos conhecidos como JPEG, JPG, PNG, etc. 29

30 7. Tela para configurar os parâmetros das bibliotecas de tratamento dos dados. Figura 24: Parâmetros de configuração de tratamento dos dados. 30

31 Definição de opções da biblioteca de tratamento dos dados: Tempo entre consultas feitas no banco. Número de conexões abertas no banco. Porta de conexão com o banco de dados. IP de conexão com o banco de dados. Tipo de banco de dados. Senha do usuário de banco de dados. Usuário do banco de dados. Nome da base de dados. Figura 25: Opções do banco de dados ACCWEB. IP de conexão neste: Neste campo você deve informar qual o ip de conexão com o serviço de banco de dados. Porta de conexão: Neste campo você deve informar qual a porta de conexão com o serviço de banco de dados. Número de conexões: Neste campo você define número máximo de conexões que o Maxtrack Gateway vai fazer com o serviço de banco de dados. Intervalo de polling: Neste campo você define o intervalo de tempo entre as consultas feitas pelo Maxtrack Gateway com o serviço de banco de dados. Nome do banco, Usuário e Senha: Dados para a conexão em seu banco de dados. Tipo de banco: Tipo do banco em que o Gateway irá gravar, MySQL ou Oracle por exemplo. 31

32 Número máximo de pontos de proximidade a ser utilizado. Tempo entre consultas feitas no banco. Número de conexões abertas no banco. Porta de conexão com o banco de dados. Tipo do banco de dados. Senha do usuário de banco. Usuário do banco de dados. Nome da base de dados. IP de conexão com o banco de dados. Figura 26: Opções do banco de dados ARENA. Obs.: O valor real para o número máximo de pontos de proximidade a ser utilizado será o valor configurado multiplicado por 100. IP de conexão: Neste campo você deve informar qual o IP de conexão com o serviço de banco de dados. Porta de conexão: Neste campo você deve informar qual a porta de conexão com o serviço de banco de dados. Número de conexões: Neste campo você define o número máximo de conexões que o Maxtrack Gateway vai fazer com o serviço de banco de dados. Intervalo de polling: Neste campo você define o intervalo de tempo entre as consultas feitas pelo Maxtrack Gateway com o serviço de banco de dados. Nome do banco, Usuário e Senha: Dados para a conexão em seu banco de dados. Tipo de banco: Tipo de banco em que o Gateway irá gravar, MySQL ou Oracle por exemplo. Número máximo de pontos: Número máximo de pontos de proximidade a ser utilizado no algoritmo de pesquisa de pontos de proximidade. 32

33 Porta TCP para acessar o Connection Grid. Número de conexões abertas no banco. Porta de conexão com o banco de dados. IP de conexão com o banco de dados. Pasta contendo arquivos do Connection Grid. Tipo do banco de dados. Senha de acesso ao serviço de banco. Usuário do serviço de banco. Nome de base de dados. Figura 27:Opções do Maxtrack Connection Grid. IP de conexão BD: Neste campo você deve informar qual o ip de conexão com o serviço de banco de dados. Porta de conexão BD: Neste campo você deve informar qual a porta de conexão com o serviço de banco de dados. Número de conexões BD: Neste campo você define o número máximo de conexões que o Maxtrack Gateway vai fazer com o serviço de banco de dados. Nome do banco, Usuário e Senha: Dados para a conexão em seu banco de dados. Tipo de banco: Tipo do banco em que o Gateway irá gravar, MySQL ou Oracle por exemplo. Porta de conexão HTTP: Porta TCP/UDP que aceitará conexões HTTP. Pasta raiz dos documentos: Pasta raiz onde se armazena os arquivos do servidor HTTP. Tempo entre consultas feitas no banco. Número de conexões abertas no banco. Porta de conexão com o banco de dados. IP conexão com o banco de dados. Tipo do banco de dados. Senha do usuário do banco de dados. Usuário do banco de dados. Nome da base de dados. Figura 28: Opções do banco de dados MIT. 33

34 IP de conexão neste: Neste campo você deve informar qual o ip de conexão com o serviço de banco de dados. Porta de conexão: Neste campo você deve informar qual a porta de conexão com o serviço de banco de dados. Número de conexões: Neste campo você define número máximo de conexões que o Maxtrack Gateway vai fazer com o serviço de banco de dados. Intervalo de polling: Neste campo você define o intervalo de tempo entre as consultas feitas pelo Maxtrack Gateway com o serviço de banco de dados. Nome do banco, Usuário e Senha: Dados para a conexão em seu banco de dados. Tipo de banco: Tipo do banco em que o Gateway irá gravar, MySQL ou Oracle por exemplo. Figura 29: Diretórios necessários para o Maxtrack Connection. Número máximo de conexões simultâneas via POST. URL para envio dos dados via POST METHOD. Figura 30: Endereço URL para POST. URL de acesso: URL para envia dos dados via POST METHOD. 34

35 Número de conexões: Número máximo de conexões simultâneas via POST. Nome da fila a ser utilizada. IP de conexão com o QPID Broker. Número máximo de mensagens. Porta TCP do QPID Broker. Figura 31: Parâmetros do Protocol Buffer. IP de conexão: IP de conexão com o QPID Broker. Nome da fila: Nome da fila a ser utilizada para encaminhar as mensagens de posição, setup e respostas de comandos. Porta de conexão: Porta TCP do QPID Broker que aceitará conexões. Tamanho da Fila: Número máximo de mensagens a ser armazenada na fila. Número de mensagens por arquivo. Pasta contendo as respostas de comando. Intervalo de tempo entre os arquivos. Pasta para salvar arquivos de comando. Pasta para salvar arquivos de dados. Figura 32: Opções da handler XML. Pasta de dados: Pasta onde serão gravadas as posições enviadas pelo módulo de rastreamento veicular. Pasta de comandos: Pasta em que o usuário ou programa irá gravar os arquivos XML com os comandos a serem enviados para o módulo de rastreamento veicular. Pasta de resposta de Comandos: Pasta em que serão gravadas as respostas dos comandos enviados pelo usuário ou programa. Intervalo de geração: Intervalo em que serão gerados os arquivos XML na pasta de dados. 35

36 Mensagens por XML: Número máximo de mensagens que um arquivo XML pode ter. Abaixo de 51 o parâmetro é desativado. Quando este número for atingido um arquivo será gerado e o timer será zerado, o arquivo de posição será gravado quando uma das condições acontecer (tempo ou quantidade). 8. Tela para configurar os dados para conexão Satelital. Identificador da conta do serviço satelital. Para inserir uma nova conta, clique com o botão direito e, em seguida, clique em Inserir linha. Identificador da subconta do serviço satelital. Intervalo de tempo de requisição ao REST. Senha de acesso ao REST. Arquivo de controle do ID de mensagens satelitais. URL do serviço de comunicação satelital. Figura 33: Opções da skywave_rest_satellite_communication. Definição de opções das bibliotecas de acesso satelital: 9. Arquivo de biblioteca: Informe o caminho da dll para fazer a conexão Satelital. Ex: skywave_rest_satellite_communication.dll, skywave_http_satellite_communication.dll ou satamatics_http_satellite_communication.dll. 10. URL de acesso: Endereço do servidor informado pelo provedor Satelital. 11. ID da conta e ID da subconta: ID do Gateway e sub, informados pelo provedor satelital. 12. Arquivo de Filtro: Arquivo em que será gravada a última posição satelital, quando o gateway iniciar ele irá ler este arquivo e começará a pegar as posições a partir do id gravado neste arquivo. Se este arquivo for apagado ele tentará ler todas as posições da conta. 13. Senha de acesso: Senha fornecida pelo provedor satelital. 14. Intervalo entre requisições: Intervalo em que o Maxtrack Gateway irá solicitar posições ao servidor satelital. 36

37 Identificador da conta do serviço satelital. satelital. Identificador do tipo do módulo do serviço satelital. satelital. satelital. Figura 34: Opções da skywave_http_satellite_communication. 15. Arquivo de biblioteca: Selecione a dll para fazer a conexão Satelital. Ex: skywave_rest_satellite_communication.dll, skywave_http_satellite_communication.dll ou satamatics_http_satellite_communication.dl 16. URL de acesso: Endereço do servidor informado pelo provedor Satelital. 17. ID da conta: ID do Gateway, informado pelo provedor satelital. 18. Senha de acesso: Senha fornecida pelo provedor satelital. Intervalo de tempo de requisição ao REST. satelital. Senha de acesso ao REST. satelital. URL do serviço de comunicação satelital. satelital. Caminho onde está a biblioteca satelital. 19. Intervalo entre requisições: Intervalo em que o Maxtrack Gateway irá solicitar posições ao servidor satelital. 37

38 Identificador da conta do serviço satelital. satelital. Identificador do tipo do módulo do serviço satelital. Intervalo de tempo de requisição ao REST. satelital. Senha de acesso ao REST. satelital. URL do serviço de comunicação satelital. satelital. satelital. Figura 35: Opções da satamatics_http_satellite_communication. 20. Arquivo de biblioteca: Selecione a dll para fazer a conexão Satelital. Ex: skywave_rest_satellite_communication.dll, skywave_http_satellite_communication.dll ou satamatics_http_satellite_communication.dl 21. URL de acesso: Endereço do servidor informado pelo provedor Satelital. 22. ID da conta: ID do Gateway, informado pelo provedor satelital. 23. Senha de acesso: Senha fornecida pelo provedor satelital. Caminho onde está a biblioteca satelital. 24. Intervalo entre requisições: Intervalo em que o Maxtrack Gateway irá solicitar posições ao servidor satelital. 38

39 25. Tela de validação da configuração. Figura 36:Validação dos parâmetros definidos. Definição dos ícones de validação do processo de configuração: Este ícone indica que a configuração foi feita corretamente. Este ícone indica que uma configuração incorreta foi detectada, mas o Assistente de configuração do Maxtrack Gateway vai reparar automaticamente, ex: parâmetros diferentes no arquivo de configuração do Gateway e Data Processor que devem ser iguais. Este ícone indica que uma configuração incorreta foi detectada e que o usuário deve voltar na respectiva tela para corrigi-la. No exemplo acima a pasta indicada para gravação das posições não existe. Quando isto acontece, o botão Concluir fica desativado até que o erro seja corrigido. Atenção: Se algum erro for encontrado nos valores definidos até o momento o Assistente de configuração do Maxtrack Gateway não irá habilitar o botão para que se conclua o processo, sendo assim, você deve retornar aos itens indicados como problema para corrigi-los. Ao clicar em concluir, as alterações serão feitas nos arquivos de configuração mxt_gateway.conf e mxt_data_processor.conf, as alterações só serão aplicadas quando o usuário clicar em concluir, se o usuário clicar em cancelar, nenhuma alteração será feita. Após a instalação do Maxtrack Gateway, são gerados ou alterados os arquivos mxt_gateway.conf e mxt_data_processor.conf no diretório onde o Gateway está instalado que correspondente a aplicação Gateway e Data Processor. Nesses arquivos está toda a configuração destes módulos. 39

40 DETALHANDO A CONFIGURAÇÃO SATELITAL DO MAXTRACK GATEWAY Parâmetros do arquivo mxt_gateway.conf Porta de espera por conexões de módulos: listen_port = 9007 Porta de espera por pedidos de status (semelhante à verificação da porta de status pelos demais serviços como o gateway) monitor_port = 9015 Tempo entre cada impressão de estatísticas (segundos): status_log_period = 10 Nível de detalhamento das mensagens de log (info, error ou debug): log_level = info Caminho da pasta de log ou arquivo onde todo o log será gerado: log_file = logs Atenção: Se for especificada uma pasta o Gateway irá gerar arquivos por dia, se for especificado um arquivo todo o log será gravado naquele arquivo. Diretório de repositório que pode conter firmwares, ação embarcada, bibliotecas de motorista, etc. repository_dir = repository Timeout de conexão sem atividade (em segundos): connection_timeout = 120 Período de tempo em segundos para cada tentativa de envio dos comandos que são inseridos no diretório com os equipamentos off-line: command_retry_timeout = 30 Tempo entre o envio de dois comandos consecutivos para o mesmo modulo (em segundos): time_between_commands = 3 Diretório das bibliotecas de protocolo: protocol_library_dir = libs\protocol Diretório para o arquivo de licenças: lock_dir = license Ip onde se encontra o Broker (QPIDD.exe) broker_ip = Porta onde se encontra o Broker (QPIDD.exe): broker_port =5672 Nome da fila em que serão postadas as mensagens, posições e respostas de comando: data_message_queue =mxt_data_qpid 40

41 Tamanho da fila, este tamanho definirá a quantidade máxima de posições em espera, se este valor for atingido o gateway irá interromper o servidor de conexões para que os módulos armazenem as posições em memória até que esta fila fique abaixo de 80% quando o gateway irá reabrir o servidor de conexões: data_message_queue_size =3000 Nome da fila em que serão lidos os comandos enviados pelo data_processor: command_message_queue =mxt_command_qpid Tamanho da fila, este tamanho definirá a quantidade máxima de comandos em espera, se este valor for atingido o gateway irá interromper o servidor de conexões para que os módulos armazenem as posições em memória até que esta fila fique abaixo de 80% quando o gateway irá reabrir o servidor de conexões. command_message_queue_size =3000 Usar fila de serviços, esta fila irá conter status do módulo, como módulo conectado e módulo desconectado. use_service_message_queue =0 Atenção: Esta fila deve ter um tamanho grande, pois são muitos status ao mesmo tempo, se não for consumir este status desabilite esta fila. Nome da fila onde o Gateway irá postar os status: service_message_queue = mxt_service_qpid Tamanho da fila, este tamanho definirá a quantidade máxima de status em espera, se este valor for atingido o gateway irá interromper o servidor de conexões para que os módulos armazenem as posições em memória até que esta fila fique abaixo de 80% quando o gateway irá reabrir o servidor de conexões: service_message_queue_size = Utilizar formato UTM e SAD69 de coordenadas, este parâmetro adiciona estes formatos ao XML e Protobuff: utm_coordinate=1 sad69_datum=1 Diretório de imagens descarregadas: mtc550_image_dir=images\mtc550 idp780_image_dir=images\idp780 idp780skywave_image_dir=images\idp780skywave Parâmetros do arquivo mxt_data_processor.conf Porta de espera por pedidos de status: monitor_port = 9011 Diretório das bibliotecas de tratamento de mensagens: library_directory = libs\data_handler Nível de detalhamento das mensagens de log (info, error ou debug): log_level = debug 41

42 Arquivo de log: log_file = logs Atenção: Se for especificada uma pasta o Data Processor irá gerar arquivos por dia, se for especificado um arquivo, todo o log será gravado naquele arquivo. Número de threads do pool de threads. Essas threads são utilizadas pelas bibliotecas de tratamento de mensagens para realizar operações que demandem tempo ou acesso a I/O: pool_num_threads = 10; Número máximo de operações pendentes no pool de threads. Caso esse número seja atingido a thread que realizou o agendamento da operação ficará bloqueada até que o número de operações pendentes diminua: pool_max_messages = 1000; Diretório para o arquivo de licenças: lock_dir = license Ip onde se encontra o Broker (QPIDD.exe) broker_ip = Porta onde se encontra o Broker (QPIDD.exe): broker_port =5672 Nome da fila em que o data_processor irá procurar por novas mensagens data_processing_message_queue = mxt_data_qpid Tamanho da fila, este tamanho definirá a quantidade máxima de mensagens em espera, se este valor for atingido o gateway irá interromper o servidor de conexões para que os módulos armazenem as posições em memória até que esta fila fique abaixo de 80% quando o gateway irá reabrir o servidor de conexões. data_processing_message_queue_size = 3000 Nome da fila em que o data_processor irá postar novos comandos: command_message_queue =mxt_command_qpid Tamanho da fila, este tamanho definirá a quantidade máxima de comandos em espera, se este valor for atingido o gateway irá interromper o servidor de conexões para que os módulos armazenem as posições em memória até que esta fila fique abaixo de 80% quando o gateway irá reabrir o servidor de conexõe command_message_queue_size =3000 Pasta de comandos: xml_command_directory =xml\commands Pasta de respostas de comandos: xml_command_response_directory =xml\commands_response Pasta onde serão geradas as posições: xml_output_directory =xml\data Intervalo de tempo em que serão geradas as posições: 42

43 xml_generation_interval =10 Número máximo de posições por arquivo XML (valores menores que 51 desabilitam esta função): xml_max_messages=50 Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Arena: #Host db_host = #Usuario db_user = root #Senha db_password = arena #Base de Dados db_name = arena #Porta db_port = 3306 #Tipo de Banco db_type = mysql #Numero de conexoes (POOL) db_connections = 10 #Intervalo para atualizações dos comandos commands_refresh_interval=1 Descrição dos campos de configuração. Campo Significado Valor padrão Host IP da máquina onde o banco de dados está instalado Usuário Usuário de acesso ao banco de dados root Senha Senha de acesso ao banco arena Nome do banco de dados Nome do banco de dados arena Porta do banco de dados Porta de acesso ao banco de dados 3306 Tipo de banco de dados Sistema de gerenciamento de dados utilizado mysql Numero de conexões Numero do pool de conexões 10 Intervalo para atualizações dos comandos Intervalo para que os comandos gravados sejam enviados para os módulos 1 Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Accweb: #Host accweb_db_host= #Porta accweb_db_port=3306 #Número de conexões (POOL) accweb_db_connections=10 #Intervalo para atualizações dos comandos accweb_commands_refresh_interval=1 #Nome do banco de dados accweb_db_name=accweb #Usuário accweb_db_user=root 43

44 #Senha accweb_db_password=accweb #Tipo do banco de dados accweb_db_type=mysql Descrição dos campos de configuração. Campo Significado Valor padrão Host IP da máquina onde o banco de dados está instalado Porta do banco de dados Porta de acesso ao banco de dados 3306 Numero de conexões Numero do pool de conexões 10 Intervalo para atualizações dos comandos Intervalo para que os comandos gravados sejam enviados para os módulos Nome do banco de dados Nome do banco de dados accweb Usuário Usuário de acesso ao banco de dados root Senha Senha de acesso ao banco accweb Tipo de banco de dados Sistema de gerenciamento de dados utilizado mysql 1 Parâmetros do arquivo conf para gravar os dados no banco de dados Maxtrack IT: #Host monitore_db_host = #Usuario monitore_db_user = root #Senha monitore_db_password = monitore #Base de Dados monitore_db_name = monitore #Porta monitore_db_port = 3306 #Tipo de Banco monitore_db_type = mysql #Numero de conexoes (POOL) monitore_db_connections = 10 #Intervalo para atualizações dos comandos monitore_commands_refresh_interval = 1 44

45 Descrição dos campos de configuração. Campo Significado Valor padrão Host IP da máquina onde o banco de dados está instalado Usuário Usuário de acesso ao banco de dados root Senha Senha de acesso ao banco monitore Nome do banco de dados Nome do banco de dados monitore Porta do banco de dados Porta de acesso ao banco de dados 3306 Tipo de banco de dados Sistema de gerenciamento de dados utilizado mysql Numero de conexões Numero do pool de conexões 10 Intervalo para atualizações dos comandos Intervalo para que os comandos gravados sejam enviados para os módulos Parâmetros do arquivo conf para configuração do Maxtrack Connection: #Host. webservice_db_host= #Usuário. webservice_db_user=root #Senha. webservice_db_password=http #Nome do banco de dados. webservice_db_name=http #Porta do banco de dados. webservice_db_port=3306 #Tipo do banco de dados. webservice_db_type=mysql #Numero de conexão. webservice_db_connections=10 #Porta de conexao HTTP. webservice_port=8080 #Pasta raiz HTTP. webservice_doc_root=doc_root 1 45

46 Descrição dos campos de configuração. Campo Significado Valor padrão Host IP do servidor de banco de dados Usuário Nome da base de dados a ser utilizada. root Senha Senha a ser utilizada para autenticação no banco de dados. http Nome do banco de dados Nome da base de dados a ser utilizada. http Porta do banco de dados Porta TCP do servidor de banco de dados Tipo de banco de dados Sistema de gerenciamento de dados utilizado mysql Numero de conexões Tamanho máximo do poll de conexões com o banco de dados. Porta de conexão HTTP Porta TCP/UDP que aceitará conexão HTTP Pasta raiz HTTP Pasta raiz onde serão armazanados os arquivos do servidor HTTP. Parâmetros do arquivo conf para configuração do Post: #Número de conexões. post_pool_size=10 #URL do servidor. post_url=http:// Descrição dos campos de configuração. 10 doc_root Campo Significado Valor padrão Número de conexões. Número máximo de conexões simultâneo via POST 10 URL do servidor. URL para envio dos dados via POST METHOD Parâmetros do arquivo conf para configuração do Protocol Buffer (QPID): #Porta do serviço. ext_broker_port=5672 #IP do serviço. ext_broker_ip= #Tamanho da fila. ext_data_processing_message_queue_size=5000 #Nome da fila. ext_data_processing_message_queue=fila_dados_ext Descrição dos campos de configuração. Campo Significado Valor padrão Porta do serviço. Porta TCP do QPID Broker que aceitará conexões IP do serviço. IP de conexões com o QPID Broker Tamanho da fila. Número máximo de mensagens a ser armazenadas na fila 5000 Nome da fila. Nome da fila a ser utilizada para encaminhar as mensagens de posição, setup e resposta de comandos. fila_dados_ext 46

47 Detalhando a configuração satelital do Maxtrack Gateway Os equipamentos MTC 500 com TD-50, IDP-780 e MTC 550 podem comunicar-se por satélite com a central de rastreamento utilizando um modem Skywave. As configurações e condições para isso encontram-se descritas no Manual do MTC Setup. A comunicação no modo satelital ocorrerá de forma que o módulo de rastreamento veicular se conecte à constelação de satélites da Skywave que encaminhará esses dados para o seu servidor. O serviço Maxtrack Gateway deverá se conectar a esse servidor para acessar os pacotes de posição enviados pelo módulo e gravar na base de dados. Para a conexão do serviço Maxtrack Gateway ao servidor Skywave, é necessário que sejam realizadas as seguintes configurações: 1º. Acessar a área de downloads do site da Maxtrack: No site da Maxtrack, baixar as bibliotecas para acesso e manipulação de dados enviados por satélite que são: skywave_http_satellite_communication.dll: usada para td50skywave_protocol ou mtc550skywave_protocol. skywave_rest_satellite_communication.dll: usada para idp780skywave_protocol comunicação com IDP-780. satamatics_http_satellite_communication.dll: usada para mtc550satamatics_protocol. 2º. Adicionando as bibliotecas: Acessar o diretório onde está instalado o Maxtrack Gateway e localizar a pasta libs/satellite. Nessa pasta adicione as bibliotecas obtidas para utilização do modo satelital skywave_http_satellite_communication.dll, skywave_rest_satellite_communication.dll e satamatics_http_satellite_communication.dll. 3º. Configurar o Maxtrack Gateway: na configuração do Maxtrack Gateway, adicionar os parâmetros para conexão ao servidor Skywave e Satamatics referente a cada biblioteca. Skywave http: # url skywave_http_url=http://versa1.skywave.com:5101/xml/dapi-xml1 # Número de contas cadastradas skywave_http_account_size=2 #Intervalo de polling skywave_http_polling_interval=10 #Identificador do usuário 1 skywave_http_access_id1= #Senha do usuário 1 skywave_http_password1=asdfghjk # Tipo de módulo 1 skywave_http_module_type1=2 #Identificador do usuário 2 skywave_http_access_id2= #Senha do usuário 2 skywave_http_password2=kjhgfdsa #Tipo de módulo 2 skywave_http_module_type2=1 47

48 Satamatics http: # Satamatics http server url satamatics_http_url = # Satamatics http server user id satamatics_http_access_id1 = maxtrack # Satamatics http server user password satamatics_http_password1 = 1234abcd # Skywave polling interval (checks for pending messages on skywave http server) satamatics_http_polling_interval = 10 #tipo de modulo 1 = mtc550satamatics satamatics_http_module_type1=1 # Arquivo de será armazenado o filtro from_id para download de messagens satamatics_http_start_msg_from_id_file =.\start_msg_satamatics_from_id.store Skywave rest: # url skywave_rest_base_url=http://isatdatapro.skywave.com/glgw/gwservices_v1/re stmessages.svc/ #Intervalo de polling skywave_rest_polling_interval=10 #Id da última mensagem skywave_rest_start_msg_from_id_file=start_msg_from_id.store #Número de contas cadastradas skywave_rest_account_size=2 #Identificador do usuário 1 skywave_rest_access_id1= #Senha do usuário 1 skywave_rest_password1=asdfghjk #Identificador da sub-conta cadastrada 1 (se houver) skywave_rest_sub_account_id1= #Identificador do usuário cadastrado 2 skywave_rest_access_id2= # Senha do usuário cadastrado 2 skywave_rest_password2=kjhgfdsa #Identificador da sub conta cadastrada (se houver) skywave_rest_sub_account_id2= satamatics_http_satellite_communication.dll 48

49 Importante: O usuário e a senha utilizados para acesso ao Control Station da Skywave são disponibilizados pela Skywave para o usuário. Atenção: Se as bibliotecas não estiverem dentro da pasta libs/protocol e as linhas acima forem inseridas, o Gateway poderá apresentar instabilidade. Isto também ocorrerá no caso das bibliotecas estarem contidas dentro da pasta libs e o arquivo mxt_gateway.conf não possuir as linhas referentes à interação satelital. 4º. Reiniciar o serviço Maxtrack Gateway: Após fazer as configurações no mxt_gateway.conf e adicionar as bibliotecas para conexão ao servidor, deve-se reiniciar o serviço (Ver pagina 52). Serviço Gateway Fluxo de dados Firewall Fluxo de dados Fluxo de dados Internet Fluxo de dados Servidor Skywave Satélites Fluxo de dados Veículos rastreados por satélite Figura 37: Fluxo de dados simplificado entre o Gateway e os veículos no modo satelital. Parâmetros do arquivo ServiceManager.ini Seção [Settings]. Nome destinado para o serviço. No Windows será exibido no gerenciador de serviços; ServiceName=MXTGATEWAY Intervalo de checagem das aplicações (em segundos); CheckProcessSeconds = 10 Seção [Process0]. 49

50 Linha de comando para o inicio da aplicação. Deve-se indicar o caminho completo da aplicação e arquivo de configuração; CommandLine=qpidd.exe --auth no --data-dir./tmp --port 5672 Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para inicialização dos serviços de modo que nenhum deles se inicie simultaneamente. O valor e dado em segundos. PauseStart= 1000 Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para que os serviços não sejam encerrados simultaneamente, evitando assim sobrecarga do servidor. O valor e dado em segundos. PauseEnd= 1000 Exibir interface com usuário; UserInterface = No Reinicializar automaticamente durante falhas; Restart = Yes Campos referentes à configuração do Maxtrack Gateway que o acesso do gateway aos dados seja realizado através de um domínio. UserName = Domain = Password = Diretório de trabalho, onde o gateway ira realizar a leitura e gravação de informações; WorkingDir= C:\Maxtrack\Maxtrack_Gateway Seção [Process1]. Linha de comando para o inicio da aplicação. Deve-se indicar o caminho completo da aplicação e arquivo de configuração; CommandLine = maxtrack_gateway.exe mxt_gateway.conf Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para inicialização dos serviços de modo que nenhum deles se inicie simultaneamente. O valor é dado em segundos. PauseStart= 1000 Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para que os serviços não sejam encerrados simultaneamente, evitando assim sobrecarga do servidor. O valor e dado em segundos. PauseEnd= 1000 Exibir interface com usuário; UserInterface = No Reinicializar automaticamente durante falhas; Restart = Yes Campos referentes à configuração do Maxtrack Gateway que o acesso do gateway aos dados seja realizado através de um domínio. UserName = Domain = 50

51 Password = Diretório de trabalho, onde o gateway ira realizar a leitura e gravação de informações; WorkingDir= C:\Maxtrack\Maxtrack_Gateway Seção [Process2]. Linha de comando para o inicio da aplicação. Deve-se indicar o caminho completo da aplicação e arquivo de configuração; CommandLine = maxtrack_data_processor.exe mxt_data_processor.conf Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para inicialização dos serviços de modo que nenhum deles se inicie simultaneamente. O valor e dado em segundos. PauseStart= 1000 Delay para inicialização dos serviços. O valor configurado nesse campo ira definir o intervalo para que os serviços não sejam encerrados simultaneamente, evitando assim sobrecarga do servidor. O valor e dado em segundos. PauseEnd= 1000 Exibir interface com usuário; UserInterface = No Reinicializar aplicação em caso de falhas. Restart = Yes Campos referentes à configuração do Maxtrack Gateway que o acesso do gateway aos dados seja realizado através de um domínio. UserName = Domain = Password = Diretório de trabalho; WorkingDir = C:\Maxtrack\Maxtrack_Gateway 51

52 GERENCIAMENTO DO MAXTRACK GATEWAY Durante o processo de instalação e após a inicialização do Maxtrack Gateway, este pode estar sujeito a travamentos e não gravação dos dados caso configurado de forma incorreta ou não tenha os arquivos necessários para o tratamento das informações recebidas. Para identificar as características de seu comportamento ao longo do tempo, o serviço Maxtrack Gateway gera arquivos de log do sistema para possibilitar a identificação e tratamento dos erros. Esses arquivos são identificados como mxt_data_processor.log, arquivo com o log do data_processor e mxt_gateway.log, arquivo com o log do módulo gateway. Neste tópico serão abordadas várias praticas de gerenciamento do Maxtrack Gateway começando pela correta forma de se interromper iniciar e reiniciar os processos que compõe o Maxtrack Gateway, que estão descritos na Página 12. Este processo se faz necessário em qualquer alteração de arquivos na estrutura da instalação ou ao se modificar parâmetros de configuração dos módulos. Interrompendo serviço do Maxtrack Gateway. Para interromper o serviço do Maxtrack Gateway você deve ir ao Start -> Administrative Tools -> Services e selecionar o serviço correspondente a sua instalação, após isto é só clicar na opção stop. Figura 38:Interrompendo o serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Iniciando serviço do Maxtrack Gateway. Para iniciar o serviço do Maxtrack Gateway você deve ir ao Start -> Administrative Tools -> Services e selecionar o serviço correspondente a sua instalação, após isto é só clicar na opção start. Figura 39: Iniciando serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Reiniciando serviço do Maxtrack Gateway. Para reiniciar o serviço do Maxtrack Gateway você deve ir ao Start -> Administrative Tools -> Services e selecionar o serviço correspondente a sua instalação, após isto é só clicar na opção start. 52

53 Figura 40: Iniciando serviço do Arena Maxtrack Gateway no services.msc Importante: Deve-se sempre verificar os arquivos de log dentro da pasta de instalação do Maxtrack Gateway quando efetuar qualquer uma das operações acima descritas para confirmar a correta inicialização dos módulos que constituem o mesmo (Ver páginas 58, 59 e 62). 53

54 Configuração do diretório de arquivos de log Os arquivos de log do Maxtrack Gateway registram as ações executadas por cada módulo do Maxtrack Gateway. Por esse motivo, os arquivos de log podem ficar muito grandes conforme o número de equipamentos conectados ao serviço, número de comandos enviados etc., o que tende a dificultar sua leitura. É recomendável configurar o Maxtrack Gateway para gravar os logs em um diretório separado e que gere um novo arquivo para cada dia de funcionamento. Essa configuração pode ser realizada do seguinte modo: 1. Parar o serviço Maxtrack Gateway (Ver página 52). 2. Localizar o diretório onde o Maxtrack Gateway está instalado e criar uma nova pasta chamada logs. Figura 41: Localização recomendada para criação da pasta logs 3. Executar o Assitente de Configuração do Maxtrack Gateway (WizardConfigGateway.exe, Ver página 12) e avançar até a tela de configuração do módulo Gateway: Pasta onde será salvo o log. Figura 42:Configuração do diretório onde o log do Gateway é armazenado. 54

55 4. Nessa tela, alterar o campo Arquivo ou diretório de log de forma que indique a nova pasta criada para armazenamento dos logs do Gateway. Nesse campo, pode-se inserir o endereço do diretório ou o localizar após clicar no ícone.. À frente do endereço do diretório, inserir uma barra invertida \ para que gere um novo arquivo de log a cada dia de funcionamento. 5. Após a configuração dos diretórios, clicar em Next até a última tela de configuração do Maxtrack Gateway e em Finish para concluir a alteração da configuração. 6. Iniciar o Serviço Maxtrack Gateway (Ver página 52). Após configurar o Maxtrack Gateway para gravar os arquivos de log separados por dias de funcionamento, os nomes dos arquivos terão o seguinte formato ao serem gerados e alterados: Data do dia em que foi gerado no formato aaaa-mês-dd_nome do módulo.log: Exemplos: 2012-Nov-12_data_precessor.log 2012-Nov-12_gateway.log 55

56 PROBLEMAS DE INSTALAÇÃO Os problemas de instalação do Maxtrack Gateway, geralmente estão relacionados à indicação incorreta dos diretórios de dados, seja para gravação pelo serviço (logs, XML e banco de dados), seja para o devido funcionamento do serviço ao não especificar as bibliotecas de referência para gravação de dados (handlers). Ao realizar a instalação do Maxtrack Gateway, a cada tela é solicitada a criação de um diretório, como a pasta de licenças que é realizada, pasta para gravação de arquivos XML, etc. O padrão é que os diretórios sejam gerados na mesma pasta onde o Gateway está instalado. Definição das handlers arena_data_handler.dll accweb_data_handler.dll xml_data_handler.dll monitore_data_handler.dll Dica: para facilitar a gestão dos arquivos gerados pelo Maxtrack Gateway, é recomendável que os diretórios de gravação dos arquivos de configuração, dados ou log sejam armazenados na mesma pasta onde o Gateway é instalado. Handler Função Obrigatoriedade protocol_buffer_data_handler.dll Gravar os dados decodificados no banco de dados Arena. Gravar os dados decodificados no banco de dados ACCWEB. Gravar os arquivos XML correspondentes aos dados decodificados. Gravar os dados decodificados no banco de dados Maxtrackit. Enviar as posições Serializadas para a fila indicada no arquivo de configuração do data processor. Apenas para utilização da arquitetura do Arena, ou seja, banco de dados, webservice, etc. Apenas para utilização da arquitetura do ACCWEB. Ao utilizar os arquivos XML gerados pelo Serviço Gateway. Apenas para utilização da arquitetura do Maxtrackit. Apenas para utilização da arquitetura do Protobuff. 56

Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Linux

Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Linux Manual de Instalação e Configuração do Maxtrack Gateway para Linux Histórico de revisão Data Versão Descrição Autor 03/09/2012 2.0.0 Versão inicial Cristiano F. Melo 03/04/2013 2.1.0 Atualização Thais

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras.

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras. MANUAL DO SISTEMA Introdução Apresentação Requisitos mínimos Instalação do programa Acessando o Secullum DVR Tela Principal Indicador de espaço em disco Disposição de telas Status de Gravação Usuário atual

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 1 MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE As informações contidas neste documento são confidenciais e se constituem em propriedade da BLOCKSAT SISTEMAS DE SEGURANÇA LTDA

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 04/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Nota Fiscal Paulista Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) Versão 1.1 15/02/2008 Página 1 de 17 Índice Analítico 1. Considerações Iniciais 3 2. Instalação do

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4 Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência Versão 12.1.4 Sumário 1. Descrição... 3 2. Pré-requisitos... 4 3. Etapas da instalação/atualização... 8 1. Iniciando a aplicação de instalação/atualização...

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

Manual Operacional SAT TS-1000

Manual Operacional SAT TS-1000 Manual Operacional SAT TS-1000 APRESENTAÇÃO O TS-1000 é o equipamento SAT da Tanca destinado a emissão de Cupons Fiscais Eletrônicos. Equipado com o que há de mais moderno em Tecnologia de Processamento

Leia mais

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd III. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd III. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION MANUAL DO SOFTWARE EPmfd III Rev. Nro. Notas Standard K Data da cópia Impresso por EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION 1 Ver.: 3.2.0 Data: 03/01/2012 Pg.: 2/33 Índice Controle de Revisões... 3

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. Guia de Instalação do SolidWorks 2010 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais

Procedimentos para Instalação do Sisloc

Procedimentos para Instalação do Sisloc Procedimentos para Instalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Instalação do Sisloc... 3 Passo a passo... 3 3. Instalação da base de dados Sisloc... 16 Passo a passo... 16 4. Instalação

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES

14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES EDITAL nº 10/2014 - ANEEL 14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES Os Valores numéricos, bem como datas e horários apresentados são apenas fictícios,

Leia mais

Manual Software CMS. Introdução:

Manual Software CMS. Introdução: Introdução: O CMS é uma central de gerenciamento de DVRs, é responsável por integrar imagens de DVRs distintos, com ele é possível realizar comunicação bidirecional, vídeo conferência, função mapa eletrônico

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

PTA Versão 4.0.6 21/11/2012 Manual do Usuário ÍNDICE

PTA Versão 4.0.6 21/11/2012 Manual do Usuário ÍNDICE ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 Finalidade do Aplicativo... 2 Notas sobre a versão... 2 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 3 Privilégios necessários para executar o instalador... 3 VISÃO GERAL DO PTA... 4 Quando utilizar

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. Guia de Instalação do SolidWorks 2009 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

1.1. Gerenciamento de usuários e permissões. Suporta vários níveis de gerenciamento, gerenciamento de usuários e configuração de permissões.

1.1. Gerenciamento de usuários e permissões. Suporta vários níveis de gerenciamento, gerenciamento de usuários e configuração de permissões. CAMERA IP SERIE AV O CMS é uma central de gerenciamento de DVRs, é responsável por integrar imagens de DVRs distintos, com ele é possível realizar comunicação bidirecional, vídeo conferência, função mapa

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características...5 Configuração necessária para instalação...6 Conteúdo do CD de Instalação...7 Instruções para Instalação...8 Solicitação da Chave de Acesso...22 Funcionamento em Rede...26

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte [E-CAFI] Manual da equipe de Suporte. Proibida a reprodução e distribuição não autorizada.

Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte [E-CAFI] Manual da equipe de Suporte. Proibida a reprodução e distribuição não autorizada. 2012 Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte [E-CAFI] Manual da equipe de Suporte. Proibida a reprodução e distribuição não autorizada. Sumário Instalando o ecafi... 2 Instalando o Serviço de E-mail...

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Manual do Usuário SystemFarma AutoCred

Manual do Usuário SystemFarma AutoCred Manual do Usuário SystemFarma AutoCred Objetivo O SystemFarma AutoCred foi desenvolvido com o intuito de facilitar a comunicação entre a automação comercial e o Servidor Central do SystemFarma. Com este

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características... 5 Configuração necessária para instalação... 6 Conteúdo do CD de Instalação... 7 Instruções para Instalação... 8 Solicitação da Chave de Acesso... 22 Funcionamento

Leia mais

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet.

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. Prezado Cliente, A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. No Padrão 9 você encontrará novas funcionalidades, além de alterações

Leia mais

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0

G-Bar IGV. Instalação Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço IGV Software Interpretador/ Gerenciador/ Visualizador de dados digitais de projetos CAD-TQS Instalação Versão 4.0 Manual do Usuário

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010.

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Manual de Configuração Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para a utilização dos sistemas de visualização

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX Apresentação O departamento de varejo da PC Sistemas inovou seu produto de frente de caixa, permitindo seu funcionamento no sistema operacional do Linux com a distribuição Ubuntu. O cliente poderá usar

Leia mais

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7.

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7. Instalando os Pré-Requisitos Os arquivos dos 'Pré-Requisitos' estão localizados na pasta Pré-Requisitos do CD HyTracks que você recebeu. Os arquivos também podem ser encontrados no servidor. (www.hytracks.com.br/pre-requisitos.zip).

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e utilização do MG-Soft Server

Manual de Instalação, Configuração e utilização do MG-Soft Server Manual de Instalação, Configuração e utilização do MG-Soft Server V 1.7 www.pinaculo.com.br (51) 3541-0700 Sumário Apresentação... 3 1. Instalando o MG-Soft Server... 3 1.1. REQUISITOS MÍNIMOS... 3 1.2.

Leia mais

Stratus. Stratus. Floorplan Monitor

Stratus. Stratus. Floorplan Monitor Allied Allied Professional Professional Access Access Point Point Stratus Stratus Floorplan Monitor Manual de operação Release 0506.2014 Índice Alterar / Importar Plano de fundo... 13 Apresentação do Allied

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

KM-NET for Accounting. Guia de Operação

KM-NET for Accounting. Guia de Operação KM-NET for Accounting Guia de Operação Informações legais e gerais Aviso É proibida a reprodução não autorizada deste guia ou parte dele. As informações neste guia estão sujeitas a alterações sem aviso

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Shavlik Protect. Guia de Atualização

Shavlik Protect. Guia de Atualização Shavlik Protect Guia de Atualização Copyright e Marcas comerciais Copyright Copyright 2009 2014 LANDESK Software, Inc. Todos os direitos reservados. Este produto está protegido por copyright e leis de

Leia mais

Eagle Rastreamento Veicular

Eagle Rastreamento Veicular Softech Software Brasil Ltda. Eagle Rastreamento Veicular Softech Tecnologia em Software Versão 1.4.0.0 13 2 Introdução Objetivo do manual de instruções O presente manual foi elaborado com o objetivo de

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft Manual de Instalação e Configuração MG-Soft V 1.5.3 www.pinaculo.com.br (51)3541-0700 Sumário Apresentação... 3 1. Instalando o MG-Soft Server... 3 1.1. Liberar as portas do Firewall... 3 1.2. Autorun...

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

Arquivos de Instalação... 4. Instalação JDK... 7. Instalação Apache Tomcat... 8. Configurando Tomcat... 9

Arquivos de Instalação... 4. Instalação JDK... 7. Instalação Apache Tomcat... 8. Configurando Tomcat... 9 Instalando e Atualizando a Solução... 3 Arquivos de Instalação... 4 Instalação do Servidor de Aplicação... 7 Instalação JDK... 7 Instalação Apache Tomcat... 8 Configurando Tomcat... 9 Configurando Banco

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION Parabéns por instalar o CRACKIT MV! Agora chegou a hora de configurá-lo e administrá-lo. Todo o ambiente de administração do CRACKIT MV é web, ou seja via Browser

Leia mais

Madis Rodbel Soluções de Ponto e Acesso Ltda.

Madis Rodbel Soluções de Ponto e Acesso Ltda. Elaborado: Qualidade de Software Versão: 3.00 Data: 11/06/2012 Apresentação O software Ativador REP é um software desenvolvido pela MADIS, para efetuar o controle das ativações do MD REP, MD REP NF, MD

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

Manual de Instalação e Operação RECIP

Manual de Instalação e Operação RECIP Manual de Instalação e Operação RECIP AMNNIPC012.00 05/09 Índice 1. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES...1 2. DESCRIÇÃO DO PRODUTO...1 3. INSTALAÇÃO...1 4. CONFIGURAÇÃO O RECIP...3 4.1 JANELA PRINCIPAL...3 4.2

Leia mais

Kerio Exchange Migration Tool

Kerio Exchange Migration Tool Kerio Exchange Migration Tool Versão: 7.3 2012 Kerio Technologies, Inc. Todos os direitos reservados. 1 Introdução Documento fornece orientações para a migração de contas de usuário e as pastas públicas

Leia mais

Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp.

Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp. Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp. Após ter criado um diretório virtual, quer seja de http ou de ftp, você pode configurar uma série de opções para este diretório. As configurações

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

Acesso Remoto Geovision

Acesso Remoto Geovision Inviolável Segurança Acesso Remoto Geovision Manual de apoio para configuração do acesso remoto no sistema Geovision no Windows e Internet Explorer. Luan Santos da Silva luan@w7br.com versão: 1.0 By: Luan

Leia mais

Procedimentos para Instalação da DES 3.0.

Procedimentos para Instalação da DES 3.0. Procedimentos para Instalação da DES 3.0. 1. Acessar o portal BHISSDigital e acessar o menu Sistemas->DES->Instalação >Instalação conforme indicação abaixo: 2. Clicar no link assinalado abaixo: 3. Prosseguir

Leia mais

SCPI 8.0. Guia Rápido. Instalação e Configurações Iniciais. Introdução. 1-Sistema Recomendável. Instalando o SCPI. Nesta Edição

SCPI 8.0. Guia Rápido. Instalação e Configurações Iniciais. Introdução. 1-Sistema Recomendável. Instalando o SCPI. Nesta Edição SCPI 8.0 Guia Rápido Instalação e Configurações Iniciais Introdução Nesta Edição 1 Sistema Recomendável 2 Instalando o SCPI e Firebird 1.5 3 Instalando o SCPI e Firebird 2.1 4 Configurando o Servidor 5

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE MANUAL DO USUÁRIO DE REDE Armazenar registro de impressão na rede Versão 0 BRA-POR Definições de observações Utilizamos o seguinte ícone neste Manual do Usuário: Observações indicam como você deve reagir

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento STCP OFTP Web Admin Versão 4.0.0 Riversoft Integração e Desenvolvimento de Software Ltda Av.Dr.Delfim Moreira, 537 Centro Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais CEP 37540 000 Tel/Fax: 35 3471 0282 E-mail:

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e Uso

Manual de Instalação, Configuração e Uso Manual de Instalação, Configuração e Uso Este Manual destina-se ao usuário do sistema Smart Manager. É proibida a duplicação ou reprodução, no todo ou em parte, sob quaisquer formas ou qualquer meio, sem

Leia mais

A versão SonicOS Standard 3.9 conta com suporte nos seguintes equipamentos do SonicWALL: SonicWALL TZ 180 SonicWALL TZ 180 Wireless

A versão SonicOS Standard 3.9 conta com suporte nos seguintes equipamentos do SonicWALL: SonicWALL TZ 180 SonicWALL TZ 180 Wireless SonicOS Notas de versão do SonicOS Standard 3.9.0.1 para TZ 180/180W Conteúdo Conteúdo... 1 Compatibilidade da plataforma... 1 Como alterar o idioma da interface gráfica do usuário... 2 Aprimoramentos...

Leia mais

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR

Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Tarifação ON-LINE Sistema de Tarifação Telefônica V. 6.0 GUIA DE INSTALAÇÃO COLETOR Net Manager Informática Ltda Versão 6.0 1998-2007 1) Instalação do Software Coletor Guia de Instalação Executar o programa

Leia mais

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Índice ANTES DE VOCÊ COMEÇAR... 4 PRÉ-REQUISITOS... 4 SCREEN SHOTS... 4 A QUEM SE DESTINA ESTE MANUAL... 4 COMO UTILIZAR ESTE MANUAL... 4 Introdução... 5 INSTALANDO

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR

MANUAL DO ADMINISTRADOR WinShare Proxy admin MANUAL DO ADMINISTRADOR Instalação do WinShare Índice 1. Instalação 2. Licenciamento 3. Atribuindo uma senha de acesso ao sistema. 4. Configurações de rede 5. Configurações do SMTP

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

Mercado Eletrônico Instalação e Atualização MEConnect2

Mercado Eletrônico Instalação e Atualização MEConnect2 Manual de Usuário da Plataforma de compras do Grupo José de Mello - Mercado Eletrônico Instalação e Atualização MEConnect2 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Visão Geral... 3 3. Instalação e Atualização...

Leia mais