Prof. Ms. José Garcia Neto Diretor Geral. Prof. Luiz Arantes Resende Diretor Técnico do Hospital das Clínicas/UFG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Ms. José Garcia Neto Diretor Geral. Prof. Luiz Arantes Resende Diretor Técnico do Hospital das Clínicas/UFG"

Transcrição

1

2 Prof. Ms. José Garcia Neto Diretor Geral Prof. Luiz Arantes Resende Diretor Técnico do Hospital das Clínicas/UFG Cont./Adm. Cleusa de Queiroz Machado Diretora Administrativa e Financeira do Hospital das Clínica/UFG Enf. Ms. Maria Alice Coelho Diretora de Enfermagem do Hospital das Clínica/UFG Enf. Alexandrina Maria Nogueira Guerra Adorno Diretora de Gestão de Pessoas do Hospital das Clínicas/HC

3 Missão Promover assistência humanizada e de excelência à saúde do cidadão, integrando-se às políticas públicas de saúde, servindo de campo moderno e dinâmico para ensino, pesquisa e extensão. Visão Ser reconhecido como hospital de referência no atendimento integral à saúde, com excelência tecnológica e humana

4 PLANO DE REESTRUTURAÇAO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS REHUF-2010/2012 Este documento, o Plano de Reestruturação do Hospital das Clínicas da UFG, foi aprovado pelo Conselho Universitário (CONSUNI) da UFG no dia 27 de agosto de Atendendo ao Decreto nº , de 27 de janeiro de 2010, que institui o REHUF (Plano de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais) - o qual tem como objetivo reestruturar e revitalizar os hospitais universitários integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Apresentamos neste documento o diagnóstico situacional da infra-estrutura física, tecnológica e de recursos humanos do HC/UFG, as necessidades de reestruturação de nossa instituição, bem como o impacto financeiro previsto para essas ações e um cronograma para sua implantação nos anos de 2010, 2011 e O Atendimento em instalações adequadas e com modernos equipamentos proporcionará um ambiente propício a profissionais, que realizarão seu trabalho com eficiência e segurança, e a usuários, que poderão usufruir de um cenário acolhedor e de assistência à saúde com qualidade. Instalações e tecnologias modernas são necessárias e indispensáveis na assistência hospitalar, contudo não podemos deixar de mencionar que os recursos humanos capacitados e suficientes compõem um padrão de assistência com excelência. No tocante a gestão hospitalar, vale ressaltar os programas e projetos já desenvolvidos que são apresentados no corpo desse trabalho. Um deles é a implantação do Aplicativo de Gestão (AGHU), do Ministério da Educação, por meio do qual poderão ser construídos indicadores de qualidade e análises de todos os dados da instituição. O HC/UFG foi escolhido para ser um dos dez primeiros dentre os quarenta e seis hospitais universitários a implantar o aplicativo, o que nos proporcionará caminhar para uma administração com mais qualidade. Espera-se, portanto, com implantação do REHUF um grande impacto no interior do HC e na comunidade que utiliza a instituição. A aquisição de novos equipamentos e mobiliários, bem como as reformas e construções nos possibilitarão condições de oferecer serviços de assistência com qualidade, maior integração com o Sistema Único de Saúde, melhores condições de trabalho, satisfação dos funcionários, alunos, professores e, principalmente, a melhoria da qualidade dos serviços de saúde oferecidos aos usuários do SUS. Prof. Ms. José Garcia Neto Diretor Geral

5 S U M Á R I O I DADOS DO HC/UFG História do hospital Características atuais da instituição Estrutura diretiva ASSISTÊNCIA Principais Serviços Dados assistenciais Exames ENSINO Residência Médica Residência Multiprofissional Programas de Estágios para Cursos de Graduação e Pós- Graduação na área de saúde da UFG Programa de Estágio Curricular para Cursos Superiores de outras universidades Programa de Estágio Curricular para Cursos Técnicos Projeto RUTE PESQUISA Unidade de Pesquisa Clínica Linhas de Pesquisa EXTENSÃO GESTÃO A. NIPEA Núcleo de Implantação de Projetos Estratégicos e Articulação Intersetorial Conselho Local de Saúde do HC/UFG Representação do HC-UFG no Conselho Municipal de Saúde de Goiânia Saúde do Trabalhador B. Ações Educativas e de Valorização da Equipe Multiprofissional II Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais REHUF INFRAESTRUTURA FÍSICA Diagnóstico Situacional das instalações prediais CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO Especificações para os tipos de obras de Reformas e Construções Diagnóstico Situacional das instalações elétricas Obras de Reformas INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA Diagnóstico Situacional dos equipamentos médico-hospitalares Diagnóstico Situacional dos equipamentos mecânicos... 41

6 3. INFRAESTRUTURA DE RECURSOS HUMANOS Diagnóstico Situacional do Quadro de Recursos Humanos MELHORIA DOS PROCESSOS DE GESTÃO HOSPITALAR O Projeto AGHU Acreditação Hospitalar Núcleo de Avaliação de Tecnologias em Saúde em Hosp. de Ensino Projeto Sentinela Implantação do Sistema de Dispensação de Med. por Dose unitária Implantação do Controle Interno Núcleo de Gerenciamento de Resíduos Capacitação Profissional Indicadores Iniciais para os hospitais do REHUF Protocolos Clínicos IMPACTO FINANCEIRO PREVISTO Ações globais a serem implantadas Benefícios advindos dos investimentos Anexo I... Anexo II... Anexo III... Anexo IV...

7 LISTA DE TABELAS Tabela 1. Distribuição de Leitos no Estado de Goiás segundo a Região de Planejamento Tabela 2. Relação de Serviços próprios da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia por Distrito Sanitário Tabela 3. Dados assistenciais e de produção do HC/UFG: ano

8 LISTA DE QUADROS Quadro 1. Quantidade de especialidades oferecidas pelo HC/UFG para atendimento ambulatorial Quadro 2. Quantidade de exames realizados no HC em Quadro 3. Demonstrativo de vagas do Programa de Residência Médica no ano de Quadro 4. Demonstrativo de vagas por área do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do HC Quadro 5. Número de Alunos/Curso no Campo de estágio no HC/FG Nível Superior Quadro 6. Número de Alunos/Curso no Campo de estágio no HC/FG Nível Médio Quadro 7. Produção Técnico-Científica do HC/UFG no ano de Quadro 8. Fontes de Financiamento de Pesquisas do HC/UFG Quadro 9. Tipos de pesquisas desenvolvidas no HC/UFG em Quadro 10. Número de Visitas Técnicas realizadas no HC/UFG no ano de Quadro 11. Descrição dos cursos de capacitação desenvolvidos em Quadro 12. Investimentos nas instalações físicas do HC/UFG para o ano de Quadro 13. Investimentos nas instalações físicas do HC/UFG para o ano de Quadro 14. Investimentos nas instalações físicas do HC/UFG para o ano de Quadro 15. Obras de reformas nas instalações elétricas do HC Quadro 16. Investimentos em equipamentos mecânicos para o ano de Quadro 17. Investimentos em equipamentos mecânicos para o ano de Quadro 18. Investimentos em equipamentos mecânicos para o ano de Quadro 19. Demonstrativo atual de Pessoal e Necessidades do Hospital das Clínicas/UFG para os anos de 2010, 2011 e Quadro 20. Necessidades de Médicos por Especialidades do HC/UFG Quadro 21. Cronograma de Atividades do Processo de Acreditação 2010 e Quadro 22. Cronograma de Atividades do Processo de Acreditação Quadro 23. Atividades previstas para implantação do NATS em Quadro 24. Proposta do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do HC para 2011 e Quadro 25. Indicadores Iniciais para os hospitais do REHUF Quadro 26. Número de protocolos clínicos de Enfermagem do HC/UFG Quadro 27. Serviços do Departamento de Pediatria e Puericultura que possuem protocolos clínicos Quadro 28. Orçamento necessário para o programa... 68

9 I DADOS DO HC/UFG Nome do Hospital Universitário Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás Endereço: Primeira Avenida, s/nº, Setor Leste Universitário Goiânia-Go. Dirigente: Prof. José Garcia Neto (Diretor Geral) 1. História do hospital O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás está localizado na capital do estado de Goiás, na cidade de Goiânia. Fundado em 23 de fevereiro de 1962, a história do Hospital das Clínicas da UFG está vinculada à história da Medicina de Goiás, tendo sido um dos primeiros hospitais de atenção à saúde pública do Estado, bem como o centro de ensino e formação dos estudantes da Faculdade de Medicina de Goiás. Sua história tem início ainda em 1941 com a construção do edifício original pelo então Governo do Estado, que tinha a necessidade de criar um Hospital Geral para oferecer atendimento médico à população não previdenciária, isto é, àqueles que não eram segurados do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS). Por falta de recursos, a obra não chegou a ser concluída e o prédio passou, então, a ser ocupado pela Escola de Engenharia. Em 24 de abril de 1960 é inaugurada a Faculdade de Medicina de Goiás, idealizada pelo médico Francisco Ludovico de Almeida, que também lutou pela desocupação da área pela Escola de Engenharia e sua desapropriação pelo Governo do Estado, visando concretizar seu projeto de criação do Hospital das Clínicas. Dessa forma, dois anos mais tarde, ocorre a inauguração do Hospital das Clínicas, com 60 leitos e 67 funcionários, criado para atender as necessidades de estágio da primeira turma da Faculdade de Medicina, mantido pelo Governo do Estado e o Ministério da Educação. A escassez de recursos financeiros nos primeiros anos e a inexistência de salas de aula e de áreas adequadas para os laboratórios levaram a primeira diretoria do HC a adotar a construção sobre alicerces já existentes de uma série de pequenos

10 pavilhões. O hospital começou a funcionar com as Clínicas Médica, Cirúrgica e Ortopédica. Nesse momento, destacam-se os nomes dos professores Eduardo Jacobson, Luiz Rassi e Geraldo Pedra, que trabalhavam arduamente para manter o hospital em funcionamento. O hospital também contava com a importante presença das irmãs Ângela, Celeste e Celina, que trabalhavam para dar assistência aos doentes carentes atendidos no hospital. Durante o Regime Militar, o general Meira Matos, interventor federal em Goiás, decreta a instalação do serviço de emergência no HC, fato que leva à construção do pavilhão destinado à instalação do Pronto Socorro. No ano de 1971, o HC passa a contar com a Maternidade, Pediatria e Medicina Tropical, antes instaladas na Santa Casa de Misericórdia. Em 23 de março de 1984, com a revisão do Estatuto da Universidade Federal de Goiás, o Hospital das Clínicas desvinculou-se da Faculdade de Medicina, passando a ser vinculado hierarquicamente à Reitoria como Órgão Suplementar. Após a promulgação da Constituição de 1988, que assegura a saúde como direito de todos e dever do Estado, o HC manteve seu caráter público e tem contribuído ativamente na implantação do Sistema Único de Saúde (SUS). 2. Características Atuais da Instituição O estado de Goiás possui 246 municípios com uma população de habitantes. Está dividido em 10 regiões de planejamento pela Secretaria Estadual de Planejamento e, devido à organização dos serviços de saúde, possui 15 regionais de saúde. O estado possui 1063 equipes de saúde da família distribuídas nos diversos municípios e leitos hospitalares, sendo que destes são leitos SUS. A distribuição destes leitos é desigual tanto em relação ao número de habitantes por regional como ao número de municípios por regional, conforme o quadro a seguir. 2

11 Tabela 1. Distribuição de Leitos no Estado de Goiás segundo a Região de Planejamento REGIAO DE PLANEJAMENTO N. DE MUNICÍPIOS POPULAÇAO N. DE LEITOS Entorno do Distrito Federal Centro Oeste Metropolitana de Goiânia Nordeste Noroeste Norte Oeste Sudeste Sudoeste Sul Fonte: SEPLAN-GO/SEPIN/Gerência de Estatística Econômica A região metropolitana de Goiânia concentra a maior parte dos leitos hospitalares, bem como do atendimento ambulatorial especializado. Dos leitos da região, localizam-se em Goiânia, sendo 4078 leitos SUS e, destes, a maioria (2.924) encontra-se na rede privada e na rede pública, sendo que 44 são de uma maternidade municipal, 800 pertencem a unidades hospitalares estaduais e 310 ao Hospital das Clínicas da UFG. Assim sendo, o HC possui 7,6% dos leitos hospitalares SUS do município. Goiânia possui habitantes, está dividida em 7 regiões administrativas, nas quais se organizam 7 distritos sanitários. Segundo a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, estes distritos possuem a seguinte rede própria de atenção em saúde: 3

12 Tabela 2. Relação de Serviços próprios da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia por Distrito Sanitário DISTRITO SANITARIO N. UNIDADES BASICAS SAUDE DA FAMILIA UNIDADES BÁSICAS TRAD. UNIDADES DE ESPECIALIDADE S E URGENCIA E EMERGENCIA HOSPITAIS NOROESTE CAPS RESID. TERAPEUTICA/ GER. RENDA LESTE SUDOESTE SUL NORTE CAMPINAS CENTRO OESTE Fonte: Ass. de Relações Públicas/SMS/2009 Conforme a Assessoria de Planejamento da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, o município realizou internações hospitalares no ano de Destas, foram realizadas pelo Hospital das Clinicas da UFG. Evidencia-se aqui a importância do HC para a assistência no SUS em Goiânia, pois, embora possua apenas 7,6% dos leitos hospitalares do município, respondeu por 7,03% das internações realizadas em Atualmente, a integração do HC no Sistema Único de Saúde (SUS) ocorre por meio da contratualização com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, firmada por meio do Convênio nº 008/2004, que teve validade de cinco anos, tendo sido prorrogado até janeiro de A contratualização tem como objetivo definir a inserção do hospital na rede regionalizada e hierarquizada de ações e serviços de saúde, visando a garantia da atenção integral à saúde dos municípios que integram a região de saúde na qual o hospital está inserido. A contratualização levou o HC a um processo de estabelecimento de planos operativos e de regras de convênios, os quais tem sido objeto de constantes reuniões envolvendo gestores e profissionais do HC, da SMS, da Reitoria da UFG, do MEC e do MS. Neste processo, foi necessária a mudança de fluxos operacionais para propiciar a regulação dos procedimentos realizados pelo HC. Estas mudanças provocaram a resistência dos profissionais e usuários do hospital, fato que ocasionou diversas reuniões entre os gestores do HC e os usuários, servidores técnicoadministrativos, professores, residentes e estudantes. No entanto, conseguiu-se avançar na perspectiva da regulação, sem prejudicar as atividades de ensino e pesquisa. Uma das soluções encontradas pela gestão do HC foi a criação do Núcleo 4

13 Interno de Regulação (NIR) do HC/UFG, que realiza os procedimentos de regulação de todas as internações no HC. 2.1 Estrutura Diretiva A estrutura diretiva do HC é composta por um Conselho Diretor e uma Diretoria Executiva, que tem a seguinte composição: Diretoria Geral, Diretoria Técnica, Diretoria de Enfermagem, Diretoria Administrativa, Diretoria de Gestão de Pessoas. ASSISTÊNCIA O Hospital das Clínicas da UFG é um Hospital de Ensino Federal que presta atendimento exclusivamente à rede pública de saúde, ou seja, atende usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo considerado referência no Estado de Goiás em diversas especialidades médicas. Possui 310 leitos hospitalares distribuídos nas unidades de internação (maternidade, pediatria, ortopedia, terapia intensiva, medicina tropical, clínica médica e clínica cirúrgica), além dos leitos destinados ao atendimento de urgência/emergência. Possui 155 consultórios para atendimentos ambulatoriais. Atualmente, o HC presta serviços de saúde à população nos níveis terciário (consultas ambulatoriais) e quaternário (realização de cirurgias de média e alta complexidade, transplantes de córnea e tratamento de hemodiálise), destacando-se no cenário nacional no tratamento de ortopedia, oftalmologia, urologia, dermatologia, UTI neonatal e nas pesquisas sobre células-tronco, reprodução humana e epilepsia. O HC-UFG possui o Centro de Referência em Oftalmologia (CEROF), que oferece tratamento de combate a tracomas (conjuntivite granulosa), retinopatia diabética, doença macular, glaucoma, pterígio e catarata; e o Banco de Olhos, considerado o segundo maior banco do Estado de Goiás em captação, avaliação, preservação e distribuição de córneas para a realização de transplantes. O HC possui também o Núcleo de Neurociências, que reúne nove centros especializados e dois centros de pesquisa: Centro de Referência em Parkinson e Transtornos do Movimento (CERTEM); Centro de Referência em Tratamento e Pesquisa em Epilepsia (CERTEPE); Núcleo da Infância e Adolescência (NINA); Centro de Referência em Neuroendocrinologia (CERENE); Centro de Referência e Investigação em Esclerose Múltipla (CRIEM); Centro de Tratamento da Coluna (CETACO); Centro de Referência em Neurologia do Comportamento e Cognição (CERCOG); Centro de Referência em Doenças Neuromusculares (CERDENE); Centro 5

14 de Referência em Transtornos do Humor (CENTROHUMOR); Laboratório de Microcirurgia e Pesquisa Experimental (LAMIPE); Centro de Consultoria em Estudo e Pesquisa em Neurociências (CEPEN). Goiânia tornou-se centro de referência no tratamento da Doença de Chagas em virtude do apoio operacional dado pelo Hospital das Clínicas da UFG, que oferece tratamento a pacientes com cardiopatia chagásica, megaesôfago e megacólon chagásico. O Hospital das Clínicas também é uma unidade de referência em ortopedia e traumatologia. Pacientes de todo o Estado de Goiás e de estados vizinhos são encaminhados ao Hospital das Clínicas para tratar com os especialistas em coluna, mão, joelho, quadril, ortopedia infantil, microcirurgia e instalação de fixadores externos. O HC-UFG oferece ainda o Serviço de Reprodução Assistida por meio de seu Laboratório de Reprodução Humana, que é referência no tratamento e pesquisas de infertilidade e reprodução assistida. Está também credenciado na alta complexidade de Cirurgia de Redesignação Sexual, conhecida como mudança de sexo, que tem se constituído como serviço de referência regional e nacional na rede pública de saúde, absorvendo a demanda de Goiás, do Distrito Federal e do Tocantins, atendendo ainda pacientes do Paraná e até de outros países, como é o caso de Venezuela. Os pacientes que participam do projeto passam por dois anos de psicoterapia, quando são submetidos a severo acompanhamento da equipe de psicólogos e psiquiatras, para depois serem assistidos por equipe multiprofissional com médicos ginecologistas, urologistas, endocrinologistas e dos departamentos de Cirurgia, Ortopedia, Traumatologia e Cirurgia Plástica. Não obstante a este desempenho, devemos considerar nossas persistentes dificuldades financeiras, seja pelo público do HC/UFG ser exclusivamente SUS, seja pelo repasse de recursos governamentais estar sempre aquém de nossas necessidades. Nossa estrutura física sofreu, ao decorrer do tempo, uma depreciação, tendo em vista a falta de manutenção e reformas adequadas em toda a unidade hospitalar. Muitos de nossos equipamentos são obsoletos e estão sucateados, pois estão em funcionamento há mais de vinte anos. Além disso, houve uma diminuição progressiva do contingente de recursos humanos por falta de concurso para reposição do quadro de pessoal. Apesar desta realidade, o hospital vem cumprindo seu papel social, contribuindo decisivamente na formação de inúmeros profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre outros, e mantendo o atendimento à população com ética e qualidade. Principais Serviços 6

15 Cirurgias para internados e ambulatoriais de pequeno, médio e grande porte; Urgência / Emergência: Adulto e Infantil; Banco de Sangue; Quimioterapia; Tratamentos Dialíticos: Hemodiálise, Diálise Peritonial e CAPD; UTIs Clínica, Pós-operatória e Neo-Natal; Alta complexidade: Transplantes (Córnea), Cirurgias (Cardíacas, Neuro- Cirurgias e Ortopédicas); Atendimento ambulatorial em 29 especialidades médicas. Quadro 1. Quantidade de especialidades oferecidas pelo HC/UFG para atendimento ambulatorial Clínica médica Anatomia patológica Cirurgia geral Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Ortopedia Neurologia Neurocirurgia Anestesiologia Cardiologia Endocrinologia Genética Gastroenterologia Hepatologia Hematologia Quimioterapia Nefrologia Oncologia Odontologia Pneumologia Psiquiatria Reumatologia Dermatologia Pediatria Neonatologia Medicina interna Cirurgia de cabeça e pescoço Cirurgia plástica Oftalmologia Otorrinolaringologia Proctologia Urologia Cirurgia vascular Geriatria Ginecologia e obstetrícia Cirurgia torácica Psicologia Fonoaudiologia Serviço Social Nutrição 7

16 Dados Assistenciais Tabela 3. Dados assistenciais e de produção do HC/UFG: ano 2009 Consultas jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09 ago/09 set/09 out/09 nov/09 dez/09 Total Geral Ambulatório TOTAL Internação Clínicas TOTAL Exames Grupo TOTAL Cirurgias AIH AMBUL TOTAL Leitos TOTAL Fonte: Seção de Planejamento e Custos do HC/UFG 8

17 Exames O Hospital das Clínicas da UFG adquiriu alguns modernos equipamentos para a realização de exames de diagnóstico, que permitem oferecer resultados de alta qualidade e resolução. Entretanto, alguns serviços continuam funcionando com equipamentos antigos e obsoletos. O HC oferece à comunidade os seguintes serviços: Diagnóstico por Imagem Radiologia Mamografia Tomografia Computadorizada Ultrassonografia Métodos Gráficos ECG EEG Holter Ergometria Ecocardiograma Audiometria Hemodinâmica são realizados exames de monitoramento neurológico e cardíaco, como cateterismo cardíaco, angioplastias cardíacas, cerebrais e periféricas, embolizações vasculares e cerebrais, arteriografias cerebrais e periféricas, endoprótese e estudo eletrofisiológico. Endoscopia Digestiva são realizados exames de Endoscopia Digestiva Alta, Colonoscopia, Broncoscopia, Escleroterapia de Varizes Esofágica e Gastrostomia Endoscópica. Litotripsia Extracorpórea foi adquirido pelo Serviço de Urologia do HC-UFG um moderno equipamento para a extração de cálculo renal, que utiliza tecnologia a laser, dispensando a intervenção cirúrgica. Anatomia Patológica e Patologia Clínica no ano de 2009 foram realizados os seguintes procedimentos: 9

18 Quadro 2. Quantidade de exames realizados no HC em 2009 Exame Quantidade Citopatologias Ginecológicas Citopatologias Gerais Histopatológicos Biópsias de Congelação 250 Necropsias Fetais 80 Necropsias de Adultos 08 Imuno-Histoquímicas 765 Imunofluorescências 275 Histopatológicos de placentas 258 ENSINO Certificado como hospital de ensino, conforme a Portaria Interministerial MEC/MS nº 1.838//09, o HC/UFG exerce um papel importante na formação de profissionais de saúde no estado de Goiás por meio de estágios curriculares, residências médicas e multiprofissional, realizadas da seguinte forma: Residência Médica No ano de 2009, o Programa de Residência Médica do HC/UFG ofereceu 69 vagas em 29 especialidades médicas: Quadro 3. Demonstrativo de vagas do Programa de Residência Médica no ano de 2009 Especialidade Vagas Duração 1 Anestesiologia Cardiologia Cirurgia do Aparelho Digestivo Cirurgia Geral Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Vascular Cirurgia Vascular (Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular) Clínica Médica

19 10 Coloproctologia Dermatologia Endocrinologia Gastroenterologia Hematologia e Hemoterapia Infectologia Mastologia Nefrologia Neurologia Obstetrícia e Ginecologia Oftalmologia Ortopedia e Traumatologia Otorrinolaringologia Patologia Pediatria Pneumologia Psiquiatria Radiologia e Diagnóstico por Imagem Reumatologia Urologia 1 3 TOTAL 69 Residência Multiprofissional O Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital das Clínicas da UFG foi implantado no ano de 2009 e está organizado de acordo com a Portaria Interministerial MEC/MS nº 1.077, de 12 de novembro de 2009, e pela Lei Federal nº , de 30 de junho de Destinado à área de saúde, é um curso de pós-graduação lato sensu, em nível de especialização, orientado por docentes integrantes da comunidade acadêmica da UFG, convidados de outras universidades, profissionais especialistas, mestres, doutores e profissionais do HC em cada área específica. Idealizado pelo Ministério da Educação para os hospitais universitários das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), o programa consiste de treinamento em serviço de diferentes áreas da saúde. Desenvolvido de forma integrada às políticas públicas de saúde, no regime de ensino em serviço, o programa tem o intuito de compreender as necessidades concretas da população na formação de recursos humanos, na produção de conhecimento e na prestação de serviços. 11

20 Resultado de uma construção coletiva de diversas áreas profissionais do HC e das Unidades Acadêmicas da UFG, com contribuição da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e da Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), o Programa de Residência Multiprofissional do HC tem como área de concentração Urgência e Emergência e dele participam 14 residentes de 7 áreas profissionais. Quadro 4. Demonstrativo de vagas por área do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do HC Área Vagas Enfermagem 2 Fisioterapia 2 Fonoaudiologia 2 Nutrição 2 Odontologia 2 Psicologia 2 Serviço Social 2 Programas de Estágios para Cursos de Graduação e Pós-Graduação na área de saúde da UFG O Hospital das Clínicas da UFG é campo de estágios curriculares dos cursos de graduação e pós-graduação em nível de mestrado e doutorado da UFG da área de saúde: Medicina Enfermagem Odontologia Nutrição Biologia Farmácia N UNIVERSIDADE CURSO Nº de alunos que usaram o campo de Estágio do HC Enfermagem Universidade Federal de Goiás Farmácia 22 ICB 32 Medicina 220 Nutrição 30 Total

21 Programa de Estágio Curricular para Cursos Superiores de outras universidades São oferecidos estágios em diversas áreas do conhecimento para a Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Universidade Estadual de Goiás (UEG), Universidade Paulista (UNIP) e Universidade Salgado de Oliveira (Universo). No ano de 2009, estagiaram no HC 1066 alunos de outras universidades e 2383 no total de alunos; Quadro 5. Número de Alunos/Curso no Campo de estágio no HC/FG Nível Superior N UNIVERSIDADE CURSO 1 Universidade Católica de Goiás 2 Universidade Paulista UNIP Cursos Nº de alunos que usaram o campo de Estágio do HC Enfermagem 342 Fisioterapia 198 Psicologia 13 Enfermagem Nutrição 3 Universidade Estadual de Goiás Fisioterapia 4 Universo Enfermagem 5 Faculdade Estácio de Sá Enfermagem Total 553 Total TOTAL GERAL 1066 Programa de Estágio Curricular para Cursos Técnicos São oferecidos estágios para os alunos dos cursos Técnicos em Enfermagem, Instrumentador Cirúrgico e Complementação de Auxiliar para Técnicos em Enfermagem, de diversas instituições (Colégio Irmã Dulce, Colégio São Vicente de Paula, Colégio Vitório, Colégio Oswaldo Cruz, Colégio Sena Ayres, Colégio Zilma Carneiro, SENAC e CEPG) de ensino que oferecem os referidos cursos. No ano de 2009, realizaram estágio no HC 1167 alunos de nível médio, conforme quadro a seguir: 13

22 Quadro 6. Número de Alunos/Curso no Campo de estágio no HC/FG Nível Médio 2009 N Escola Curso Nº de alunos que usaram o campo de Estágio do HC 1 Colégio São Vicente de Paula Técnico em Enfermagem Colégio Sena Ayres Técnico em Enfermagem 3 3 CEPG Técnico em Enfermagem 16 4 Colégio Oswaldo Cruz Técnico em Enfermagem 72 5 Técnico em Enfermagem 16 Colégio Vitória Instrumentação Cirúrgica 13 6 Colégio Profa. Zilma Carneiro Técnico em Enfermagem Colégio Irmã Dulce Técnico em Enfermagem SENAC Técnico em Enfermagem 145 TOTAL GERAL 1167 Projeto RUTE Em 2009, o HC inaugurou seu Núcleo da Rede Universitária de Telemedicina (RUTE), que integra o hospital a outras unidades de saúde por meio da utilização de tecnologias de informação e comunicação, que serão utilizadas para a avaliação remota de casos clínicos, o pré-diagnóstico à distância, a pesquisa e a educação continuada em saúde. A UFG é a 34ª instituição a inaugurar um núcleo da Rute, projeto que tem como um de seus principais objetivos promover a integração das atividades de telessaúde existentes no país. A RUTE é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), recebe recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e é coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), organização responsável pela operação da internet acadêmica brasileira. A RUTE é formada atualmente por 132 instituições distribuídas em todos os estados brasileiros, que não só interagem entre si, mas também com outras instituições no Brasil e no exterior. Outra vantagem da implantação do núcleo da RUTE no HC/UFG é a possibilidade de levar os serviços desenvolvidos nos hospitais universitários a pessoas em áreas remotas ou cidades distantes, proporcionando treinamento e capacitação de profissionais da área médica sem deslocamento para os centros de referência. A área de Coloproctologia foi uma das primeiras beneficiadas pelas atividades do núcleo Rute 14

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Alergia

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 004 Médico - Alergia e Imunologia

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, n. 81, 29 abr.2002. Seção 1, p. 265-66 Alterada pela Resolução CFM nº 1666/03 (Anexo II) O CONSELHO

Leia mais

RAZ_SOC ESPECIALIDADE I.DESCRICAO '' A.RUA BAIRRO CIDADE ESTADODDD_TELTEL SEMPER S/A SERVIÇO MEDICO PERMANENTE CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO ALAMEDA

RAZ_SOC ESPECIALIDADE I.DESCRICAO '' A.RUA BAIRRO CIDADE ESTADODDD_TELTEL SEMPER S/A SERVIÇO MEDICO PERMANENTE CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO ALAMEDA BIOCOR HOSPITAL D C LTDA RADIOLOGIA ALAMEDA DA SERRA, 217 VALE DO SERENO NOVA LIMA MG 31 3289-5000 BIOCOR HOSPITAL D C LTDA RADIOLOGIA ALAMEDA DA SERRA, 217 VALE DO SERENO NOVA LIMA MG 31 3289-5000 BIOCOR

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 802 Médico Alergia e

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina CFM, a Associação

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Página 1 de 17 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.666/2003, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 *****

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM n.º 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

REDE CREDENCIADA MARÍTIMA SEGURO SAÚDE- MAIO 2014

REDE CREDENCIADA MARÍTIMA SEGURO SAÚDE- MAIO 2014 CATEGORIA_DIVULGAÇÃO ESPECIALIDADE_DIVULGAÇÃO NOME_FANTASIA_PONTO BAIRRO_PONTO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO LABORATORIO / ANATOMIA PATOLOGICA CEDACLIN CENTRO SERVIÇO DE TERAPIA FISIOTERAPIA CEMED IMAGEM CENTRO

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INFORMAÇÕES GERAIS 1 - A Residência em Medicina constitui modalidade de ensino de pós-graduação, destinada

Leia mais

Acupuntura AMN 3º andar

Acupuntura AMN 3º andar Relação de Setores e Serviços Setor / Serviço Unidade Localização Acupuntura 3º andar Aleitamento Materno CPPHO 1º andar Alergia 1º pav., ala 2 Alergo Imunologia Pediátrica CPPHO Térreo Almoxarifado 1º

Leia mais

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais.

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais. ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Cód. Cargo 1 Ajudante de Carga e Descarga Vagas Vagas Reservadas Deficientes Vencimento Inicial

Leia mais

Relatório de. Gestão

Relatório de. Gestão Relatório de Gestão Sumário Apresentação... 2 Serviços Ofertados... 3 Recursos Humanos... 4 Análise Operacional... 5... U RGÊNCIA E EMERGÊNCIA... 5... A MBULATÓRIO... 6... I NTERNAÇÃO... 7... D ESEMPENHO

Leia mais

C a r t a d e S e r v i ç o s a o C i d a d ã o H C / U F G

C a r t a d e S e r v i ç o s a o C i d a d ã o H C / U F G HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFG Endereço: Primeira Avenida S/N, Setor Leste Universitário CEP.: 74605-020 Goiânia-GO Telefone: (62) 3269-8200 Site: www.hc.ufg.br LOCALIZAÇÃO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

PROGRAMA DATA LOCAL E INFORMAÇÕES HORÁRIO

PROGRAMA DATA LOCAL E INFORMAÇÕES HORÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE - SANTA CASA DE PORTO ALEGRE COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CALENDÁRIO DA 2ª

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

Ensino. Principais realizações

Ensino. Principais realizações Principais realizações Reestruturação dos Programas de ; Início do Projeto de Educação à Distância/EAD do INCA, por meio da parceria com a Escola Nacional de Saúde Pública ENSP/FIOCRUZ; Três novos Programas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Acupuntura 802

Leia mais

POLÍTICA DE QUALIFICAÇÃO MÉDICA Edição: 24/10/2013 NORMA Nº 650

POLÍTICA DE QUALIFICAÇÃO MÉDICA Edição: 24/10/2013 NORMA Nº 650 Página: 1/36 1- OBJETIVO Garantir a segurança do paciente e da Instituição, através da definição dos requisitos básicos que permitem ao médico exercer o ato médico no Sistema de Saúde Mãe de Deus (SSMD).

Leia mais

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades:

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Vagas e requisitos Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Áreas/Especialidades Vagas Pré-Requisitos Análises Clínicas (Biologia) 01 a) Formação Superior Completa

Leia mais

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino 54 55 Ensino Principais realizações Início da primeira etapa do Projeto de Diagnóstico de Recursos Humanos em Oncologia no país. Implementação da inscrição informatizada. Início do Projeto de Educação

Leia mais

Educação Médica no Brasil. Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada

Educação Médica no Brasil. Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada Educação Médica no Brasil Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada Educação Médica no Brasil Escola Médica Especialização (especialidades e áreas de atuação) Residência Médica Estágios credenciados

Leia mais

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos CONCURSO PÚBLICO 12/2014-EBSERH/HU-UFMA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS RETIFICADO Código Especialidade Requisitos 801 Médico

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 (Publicada no D.O.U. de 04 de fevereiro de 2015, Seção I, p. 55) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.068/2013, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA

DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA DESCRIÇÃO DO PERFIL DOS HOSPITAIS SOB GESTÃO INDIRETA SOB GESTÃO TERCEIRIZADA 1. Hospital Regional Castro Alves Castro Alves-4ª DIRES (S.A. de Jesus) O HRCA está programado para compor a rede assistencial

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº /2011 A Coordenação Geral do Grupo Gestor da SURCE e a Coordenação de Ensino e Pesquisa dos Hospitais Universitários

Leia mais

Na verdade são 4130 candidatos mas alguns se inscreveram para mais de uma área. Especialidade ou Área de atuação- Entrada pre-requisito Candidato s

Na verdade são 4130 candidatos mas alguns se inscreveram para mais de uma área. Especialidade ou Área de atuação- Entrada pre-requisito Candidato s Estatísticas referentes ao PSU para 2010 Relação candidato/vaga Especialidade entrada direta Candidatos Vagas Cand/vaga Clínica Médica 1147 131 8,8 Cirurgia Geral 804 76 10,6 Anestesiologia 458 32 14,3

Leia mais

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem

ANEXO I. Centro de Saúde nº 1 Unidade Mista 508/509 Sul. Ortopedia e Traumatologia. Ortopedia e Traumatologia. Radiologia e Diagnóstico por Imagem ANEXO I QUADRO DE VAGAS - Processo Seletivo para Preceptoria dos Programas de Residência Médica Seleção 2014/1 Opção de Vaga Unidade de Saúde/SES Programa de Residência de Cargo Local de execução das atividades

Leia mais

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal

OSMAR DE LIMA MAGALHÃES Secretário do Governo Municipal PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1663, DE 02 DE JULHO DE 2012. Aprova o detalhamento das funções/especialidades dos cargos do Quadro Permanente da Função Saúde da Administração Pública

Leia mais

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000 www.plamed.com.br Rede Credenciada Por Município MACEIÓ Urgência e Emergência URGÊNCIA PEDIÁTRICA CONSULTAS ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA (ADULTO E PEDIATRIA) ANGIOLOGIA CARDIOLOGIA CIRURGIA CARDÍACA CIRURGIA

Leia mais

HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ

HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ HOSPITAL SÃO RAFAEL TUDO É POSSÍVEL A QUEM CRÊ Origem A preocupação com as questões sociais fez com que o professor e sacerdote italiano D. Luigi Maria Verzé chegasse ao Brasil, em 1974, através do Monte

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ Gabarito Preliminar CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ MÉDICO - ALERGIA E IMUNOLOGIA D A B E C D D C A B C C E A E E B B E B D A C D A MÉDICO

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

REDE CREDENCIADA POR MUNICÍPIO

REDE CREDENCIADA POR MUNICÍPIO REDE ALAGOAS REDE CREDENCIADA POR MUNICÍPIO MACEIÓ URGÊNCIA E EMERGÊNCIA RUA: HUGO CORREIA PAES,253, FAROL, URGÊNCIA PEDIÁTRICA RUA: HUGO CORREIA PAES,253, FAROL, ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA ANGIOLOGIA E

Leia mais

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica Especialidade Médico - Acupuntura Médico - Alergia e Imunologia Médico - Anestesiologia Médico - Cancerologia Clínica Médico - Cancerologia Médico - Cardiologia Médico - Cardiologia - Eletrofisiologia

Leia mais

LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA

LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA LISTA TELEFÔNICA DO HCE LOCALIZAÇÃO DDD PABX RAMAL RITEX + RAMAL CENTRAL TELEFÔNICA 21 3891 7000 816+Ramal DIREÇÃO Gabinete do Diretor 21 Tel. Direto 3860-6570 Gabinete do Diretor (FAX) 21 Tel. Direto

Leia mais

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Dr Milton Glezer Quem vou ser daqui a 20 anos Público Assistencial Acadêmica Gestão Privado Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Mudanças nos planos de saúde- melhorar cada vez mais o funcionamento dos

Leia mais

Universidade Federal Do Triângulo Mineiro

Universidade Federal Do Triângulo Mineiro Universidade Federal Do Triângulo Mineiro UFTM está entre as dez melhores universidades do País. A UFTM, segundo o Índice Geral de Cursos - IGC, divulgado nesta quinta-feira, 17, pelo Inep - Instituto

Leia mais

ANEXO I - EMPREGOS, PRÉ-REQUISITOS, VAGAS, CARGA HORÁRIA, SALÁRIOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES. ENSINO SUPERIOR - ESPECIALISTA EM SAÚDE: MÉDICO

ANEXO I - EMPREGOS, PRÉ-REQUISITOS, VAGAS, CARGA HORÁRIA, SALÁRIOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES. ENSINO SUPERIOR - ESPECIALISTA EM SAÚDE: MÉDICO FUNDAÇÃO DE APOIO AO HOSPITAL DAS CLÍNICAS EDITAL Nº 01/2012 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DA FUNDAÇÃO DE APOIO AO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFG (FUNDAHC) ANEXO I - EMPREGOS, PRÉ-REQUISITOS,

Leia mais

ALAGOAS MACEIÓ URGÊNCIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA

ALAGOAS MACEIÓ URGÊNCIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA URGÊNCIA GERAL ALAGOAS URGÊNCIA ORTOPÉDICA URGÊNCIA PEDIÁTRICA HOSPITAL GERAL MACEIÓ URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA CARDÍACA RUA HUGO CORREIA PAES, 253. farol FONE: (82) 2123-7000 REDE CONTRATADA PARA

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 ANEXO II - PROGRAMAS / VAGAS / INSTITUIÇÕES As vagas ofertadas são de total responsabilidade de cada uma das respectivas instituições

Leia mais

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental).

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). 1 de 9 ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). CARGO PERFIL PRÉ REQUISITO NÍVEL SUPERIOR Administrador Curso Superior

Leia mais

Conhecimentos em Clínica Médica.

Conhecimentos em Clínica Médica. ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Acupuntura Anestesiologia Cirurgia Geral Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia Conhecimentos

Leia mais

HOSPITAL CENTRAL ROBERTO SANTOS 201 Clínica Médica Recredenciado 02 anos 10 02 08 101 Cirurgia Geral Recredenciado 02 anos 10 00 10

HOSPITAL CENTRAL ROBERTO SANTOS 201 Clínica Médica Recredenciado 02 anos 10 02 08 101 Cirurgia Geral Recredenciado 02 anos 10 00 10 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA BAHIA 2008 C O M U N I C A D O A CEREM COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA, comunica a alteração das vagas disponibilizadas para 2008, com base nas

Leia mais

QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES

QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES ANEXO I QUADRO DEMONSTRATIVO DE CARGOS, VAGAS, VENCIMENTOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES CARGO ASSISTENTE SOCIAL / PNS NÍVEL SUPERIOR Função Vagas Município Requisito Remuneração ASSISTENTE SOCIAL

Leia mais

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E

REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS E DOCUMENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE CONTRATO P.M.E REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA FORMATAÇÃO DO CONTRATO: - Possuir um CNPJ; - Contrato Social, Contrato Individual ou MEI (Micro Empresa Individual);

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃOADÃO Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. Rua Visconde de Paranaguá, nº 24 Campus Saúde CEP: 96.200-190 Bairro Centro Rio Grande Rio Grande do Sul/RS Brasil Acesso

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2008 ANEXO 2 ATIVIDADES, ESCOLARIDADE E REQUISITOS A. CARGOS DE ADMINISTRAÇÃO GERAL NÍVEL SUPERIOR CARGO: PROFESSOR DE ATIVIDADES MUSICAIS

Leia mais

CENTRO DE DIAGNOSE E TERAPIA ANGIOTOMOGRAFIA BÁSICA, ESPECIAL E MASTERRUA PAULINO SOUSA 17 MONTE CASTELO SÃO LUÍS 98 32198943

CENTRO DE DIAGNOSE E TERAPIA ANGIOTOMOGRAFIA BÁSICA, ESPECIAL E MASTERRUA PAULINO SOUSA 17 MONTE CASTELO SÃO LUÍS 98 32198943 REDE MARANHÃO PRESTADOR TIPO ESPECIALIDADE REDE DE ATENDIMENTO ENDEREÇO Nº COMPLEMENTO BAIRRO MUNICÍPIO DDD TEL 1 TEL 2 NARA SUZETE FRANCA WITT ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR FONOAUDIOLOGIA BÁSICA, ESPECIAL

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012 34288 Acupuntura 59 aprovado 3 45210 Alergia e Imunologia 56,5 aprovado 5 42926 Anestesiologia 62,5 aprovado 48867 Anestesiologia 60,5 aprovado 48235 Anestesiologia 59 aprovado 9 48302 Anestesiologia 56

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS

CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS PREFEITURA DE GOIÂNIA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COMISSÂO DE CONCURSO PÚBLICO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 002/2012 ADMINISTRAÇÃO DIRETA E AUTARQUIAS ANEXO I CARGOS, VAGAS,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA)

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) Concurso

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED Cuidamos de quem é importante para você plano individual ou familiar Unimed Atenção, respeito e e ciência são pré-requisitos indispensáveis quando se pensa em uma operadora

Leia mais

LEI Nº995,DE 14 DE AGOSTO DE 2015.

LEI Nº995,DE 14 DE AGOSTO DE 2015. LEI Nº995,DE 14 DE AGOSTO DE 2015. Dispõe sobre a adequação de remuneração paga aos servidores que percebem remuneração inferior ao salário mínimo nacional. Fixa a Carga Horária do Terapeuta Ocupacional,

Leia mais

Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras Fundada em 19 de dezembro de 1978

Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras Fundada em 19 de dezembro de 1978 GT HUE s e SEMINÁRIO Realizado no período de 12 a 14 de abril de 2010 PROPOSTA PRELIMINAR DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS E DE ENSINO E CENTROS HOSPITALARES DE SAÚDE ESCOLA (HUE S) CAPÍTULO I Artigo 1º. Este

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde

EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA. Escola Superior de Ciências da Saúde EDITAL nº 103/2009 - ANEXO I CONCURSO PÚBLICO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR DA UEA Escola Superior de Ciências da Saúde Período de Inscrição: 18 de janeiro de 2010 a 19 de fevereiro de 2010. Local de Inscrição:

Leia mais

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 O Secretário Municipal Adjunto de Recursos Humanos, no uso de suas atribuições legais, comunica as alterações

Leia mais

Conselho Resolução Situação Ementa

Conselho Resolução Situação Ementa CFM 1845/2008 Integra Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.785/2006, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.973/2011 (Publicada no D.O.U. de 1º de agosto de 2011, Seção I, p. 144-147) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.845/08, que celebra

Leia mais

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 MEDICINA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: MEDICINA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008 de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM

CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.973, DE 14 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM Nº 1.845/08, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR INDICADOR: F.2 NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR CONSULTA MÉDICA (SUS) 1. Conceituação Número médio de procedimentos diagnósticos, de patologia clínica ou de imagenologia por consulta médica, apresentados

Leia mais

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI EDITAL Nº. 01/2010UFPI, de 03 de fevereiro de 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR ANEXO DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL 1. Pediatria

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA 1 de 26 16/11/2010 18:54 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1845/2008 (Publicada no D.O.U. de 15 Jul 2008, Seção I, p. 72) (Republicada com anexo no D.O.U. 16 Jul 2008, Seção I, p.164-168) (Modificada

Leia mais

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17

Dados para geração do NFTE para Residência Médica - 2002. TI/DEDES/SESu/MEC Página 1 de 17 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anatomia Patológica 4 4 26284 FFFCMPA Porto Alegre Anestesiologia 6 6 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia de Cabeça e Pescoço 2 2 26284 FFFCMPA Porto Alegre Cirurgia Geral 18

Leia mais

ANEXO I INFORMAÇÕES SOBRE A UNIDADE DE SAÚDE

ANEXO I INFORMAÇÕES SOBRE A UNIDADE DE SAÚDE Superintendência de Gestão, Planejamento e Finanças ANEXO I INFORMAÇÕES SOBRE A UNIDADE DE SAÚDE 1. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE Nome: HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS DR. ANUAR AUAD HDT CNES: 2506661 Endereço:

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.068/2013, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades

Leia mais

ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA SAÚDE

ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA SAÚDE 1 ANEXO III QUADRO DE PROVAS QUADRO SETORIAL DA CARGO AGENTE DE HIGIENIZAÇÃO DE CÓDIGO DE INSCRIÇÃO AUXILIAR DE COZINHA 2. COPEIRO 3. COZINHEIRO 4. GUARDA PATRIMONIAL 5. ATENDENTE DE CONSULTORIO DENTARIO

Leia mais

Tabela de Vendas. Saúde

Tabela de Vendas. Saúde Tabela de Vendas Tabela de Preços Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia REGISTRO ANS ACOMODAÇÃO 0 a 18 anos Next 10 473.323/15-1 QC R$ 83,18 19 a 23 anos R$ 112,97 ÁREA DE ATUAÇÃO NEXT SEISA 24 a 28

Leia mais

Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS

Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS PAULO VAZ - DIRETOR GERAL NEWBD Conflito de interesse: Diretor Geral da NewBD, empresa especializada na produção de estudos com uso de

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito ACUPUNTURA Código 101 Questão 01: D Questão 19: B Questão 37: D Questão 55: D Questão 02: D Questão 20: D Questão 38: B Questão 56: B Questão 03: D Questão 21: A Questão 39: C Questão 57: A Questão 04:

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 DO 9-E, de 12/1/01 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria SAS/MS nº 224, de

Leia mais

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO Processo Seletivo Simplificado GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA

Aprovado no CONGRAD: 14.02.06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 1548 CURSO DE MEDICINA Aprovado no CONGRAD: 14..06 Vigência: ingressos a partir de 2006/2 CÓD. 48 CURSO DE MEDICINA EIXOS TRANSVERSAIS E ÁREAS DO CONHECIMENTO DO CURRÍCULO PLENO ACADÊMI COS I FUNDAMENTOS CONCEITUAIS DO CURSO

Leia mais

Nomenclatura dos Produtos

Nomenclatura dos Produtos Nomenclatura dos Produtos Características Cobertura Global Abrange Consultas Médicas, Serviços Auxiliares de Diagnose e Terapia, Atendimentos Ambulatoriais, Internações Hospitalares e Parto. Cobertura

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº /2010 Altera a estrutura curricular do Curso de Graduação em Medicina, do Centro

Leia mais

Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior UGF - UNIDADE GESTORA DO FUNDO

Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior UGF - UNIDADE GESTORA DO FUNDO Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior UGF - UNIDADE GESTORA DO FUNDO DETALHAMENTO DO PROJETO Arquivo: formulario_projeto_detalhe_ugf formulário disponível em www.seti.gov.br/ugf

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003 Página 1 de 27 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003 Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre

Leia mais

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO HOSPITALAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO REGIDO PELO EDITAL FHEMIG Nº. 01/2009, PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE MÉDICO, PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM, ANALISTA DE GESTÃO E

Leia mais

REDE CREDENCIADA SAÚDE CASSEB

REDE CREDENCIADA SAÚDE CASSEB REDE CREDENCIADA SAÚDE CASSEB ANESTESIOLOGIA ALERGOLOGIA ANGIOLOGIA SAMES SERVIÇO DE ASSISTENCIA MEDICA DE SALVADOR Praça Conselheiro Almeida Couto, 02 -Nazaré/Salvador-Ba Fone: 71/3243-0933 ANGIOLOGIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO QUADRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 001/2007 O PREFEITO MUNICIPAL DE JUAZEIRO, ESTADO DA BAHIA,

Leia mais

Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino

Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar e Ensino A experiência do NHE do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Curitiba, 16 de abril de 2015 Hospital das Clínicas

Leia mais

GLOSSÁRIO MÉDICO. Alergologia Tratamento de doenças alérgicas.

GLOSSÁRIO MÉDICO. Alergologia Tratamento de doenças alérgicas. GLOSSÁRIO MÉDICO Alergologia Tratamento de doenças alérgicas. Angiologia / Cirurgia Vascular Tratamento de doenças do sistema arterial, venoso e linfático. Tratamento cirúrgico de lesões nos vasos sanguíneos.

Leia mais

Universidade de Brasília Hospital Universitário de Brasília

Universidade de Brasília Hospital Universitário de Brasília HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - HUB PLANO OPERATIVO ANUAL Este Plano Operativo trata de ações para o período de a 2010, contextualizado nas diretrizes do SUS e da política para a contratualização

Leia mais

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Banco de Tecidos Salvador Arena BANCO DE TECIDOS MÚSCULO-ESQUELÉTICOS Nº SNT 35205 SP 17

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Banco de Tecidos Salvador Arena BANCO DE TECIDOS MÚSCULO-ESQUELÉTICOS Nº SNT 35205 SP 17 Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo BANCO DE TECIDOS MÚSCULO-ESQUELÉTICOS Nº SNT 35205 SP 17 ORIENTAÇÕES PARA CREDENCIAMENTO DE ESTABELECIMENTO PARA TRANSPLANTES Formular o processo de

Leia mais

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Para exemplos, consulte Serviços>Guia> em: http://www.apcisrj.org Nome da instituição/sigla Nome da biblioteca Endereço completo, com CEP Telefone,

Leia mais

CAPÍTULO I DO ÓRGÃO E SUA FINALIDADES

CAPÍTULO I DO ÓRGÃO E SUA FINALIDADES REGIMENTO INTERNO DO HOSPITAL VETERINÁRIO [adaptação à Resolução 11/98 do Conselho Universitário, de 3 de dezembro de 1998] (Aprovado em reunião da Congregação em 15-04-99 e reformulado em 27-10-2000 atendendo

Leia mais

ANEXO I - QUADRO DE CARGOS

ANEXO I - QUADRO DE CARGOS COD NÍVEL ELEMENTAR CARGO CARGA HORÁRIA SEMANAL ANEXO I - QUADRO DE CARGOS VAGAS ÓRGÃO REQUISITO SALÁRIO BASE INICIAL E0 Auxiliar de Serviços Gerais Perfil Serviço de Copa e DAE Fundamental Incompleto

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS OBJETIVOS GERAIS O Programa de Residência Médica opcional de Videolaparoscopia em Cirurgia do Aparelho Digestivo (PRMCAD) representa modalidade de ensino de Pós Graduação visando ao aperfeiçoamento ético,

Leia mais

Boletim de Serviço. Nº 06, 05 de janeiro de 2015. Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes

Boletim de Serviço. Nº 06, 05 de janeiro de 2015. Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes Boletim de Serviço Nº 06, 05 de janeiro de 2015 Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CASSIANO ANTÔNIO MORAES Av. Marechal

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA Art.1º - A SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE - SUSAM integra a Administração Direta do Poder Executivo, na forma da Lei nº 2783, de 31 de janeiro de 2003, como órgão responsável,

Leia mais

ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE

ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE ANEXO I (VAGAS E REQUISITOS) QUADRO SETORIAL DA SAÚDE CARGO CÓDIGO REQUISITOS VAGAS VAGA DEFICIENTE Curso Superior, em nível de graduação, em Enfermagem, ENFERMEIRO DO TRABALHO SE-503 registro profissional

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA/BAHIA 2015 COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM / BA EDITAL DE MATRÍCULA A Comissão Estadual de Residência Médica - CEREM/BAHIA, no uso de suas

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011/ PMVG/MT, DE 21 DE SETEMBRO DE 2011.

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011/ PMVG/MT, DE 21 DE SETEMBRO DE 2011. ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA GRANDE RETIFICAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 00/0/ PMVG/MT, DE DE SETEMBRO DE 0. A Prefeitura Municipal de Várzea Grande, no uso de suas atribuições

Leia mais