ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA"

Transcrição

1 ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL SENAC CENTRO HISTÓRIOCO PRONATEC RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO DE INFRAESTRUTURA Ana Castilhos Fabrício Raquel Shaiane Pelotas,

2 Ana Castilhos Fabrício Raquel Shaiane PROJETO DE INFRAESTRUTURA: apresentação de relatórios técnicocientíficos Relatório técnico apresentado como requisito parcial para obtenção de aprovação nas disciplinas de Planejamento e Implantação de Redes de Computadores e Projeto e Implementação de Servidores no Curso de técnico em informática, na Escola de Ensino Profissional Senac Centro Histórico. Professores: Nataniel Vieira e Vanessa da Fonseca Pelotas,

3 Resumo Esta proposta vem para suprir a necessidade de montar uma rede em um ambiente de trabalho, cujo local é um escritório de advocacia. Mostrar os meios utilizados para criação da rede, métodos usados, nível de segurança, possíveis arranjos que poderão ser feito dentro da infraestrutura do escritório para melhor atender a necessidade do local e apresentar o motivo pelo qual foi escolhida tal opção de rede. Será mostrado também cada configuração usada para a criação da rede, procurando obter o menor desperdício possível de endereços IP, material e dinheiro, tendo assim uma boa relação, custo beneficio. 3

4 Sumário 1. Introdução Desenvolvimento Redes Segurança Adicional Servidor Infraestrutura Orçamento Conclusão Considerações Finais Anexos Referências

5 Introdução Este projeto tem como objetivo montar uma rede de computadores em um escritório de advocacia, utilizando as técnicas necessárias para obter uma melhor qualidade tanto de serviço quanto de segurança visando o melhor desempenho com o menor gasto possível. Prevendo problemas de comunicação dentro da rede foram investidos em aparelhos de qualidade para suprir todas as necessidades diminuindo as possibilidades de ocorrerem problemas de comunicação dentro da rede. A utilização do servidor SAMBA possibilita vários arranjos dentro da rede, com isso é possível ter uma rede bem estruturada e segura. Para obter o menor desperdício possível de endereços IP, foi usada a técnica de VLSM gerando um número de endereços IP de acordo com a necessidade do local. 5

6 Desenvolvimento Este trabalho apresenta uma solução de rede para o meio físico de um escritório de advocacia possuindo 8 computadores, 1 servidor de arquivos e 1 impressora. Para essa solução foi usado um switch gerenciável, 100 metros de cabo UTP aproximadamente, 2 Access Point e um Firewall. Foram aplicadas as técnicas de Sub Rede e VLSMS, que consiste em criar redes diferentes e diminuir o desperdício de endereços IP respectivamente, logo abaixo está à planta original do escritório de advocacia. Figura 1 Planta Escritório Advocacia Para os computadores do escritório foi usada rede cabeada, utilizando cabos UTP Cat 5e, a utilização de rede cabeada para os computadores do escritório foi escolhida por ter nesse caso ter uma vantagem sobre a sem fio, pois garante a transmissão de dados sem o perigo de cair o sinal, já que os computadores do escritório estarão sendo utilizados com muita frequência. 6

7 Na recepção foi utilizado um Access Point para o uso de clientes que por ventura estejam aguardando atendimento. Na sala de reunião também foi necessário à utilização de um Access Point, para a facilidade de conexão, caso haja a necessidade de utilizar seu computador particular para acessar a internet com mais facilidade sem ter que ficar conectando o cabo em seu computador, acessar a internet via celular e para que tenha organização na sala sem existir vários cabos dispostos pela sala. Cada Access Point foi configurado com uma senha criptografada (WPA2 PSK) para aumentar a segurança e prevenir que pessoas mal intencionadas invadam a rede e ajam de má fé. Com o switch gerenciável temos opções de verificar direto na porta do switch o quanto de banda o usuário está usando, limitando se necessário à banda deste. Também é possível bloquear o acesso à internet do usuário através da configuração do switch bloqueando a porta em que está conectado, ou limitar o acesso a determinados sites, fazendo assim com que os funcionários não percam tempo com coisas que não sejam relacionadas com o trabalho, tais como: jogos, determinadas redes sociais, sites para download de jogos e etc. Rede Para cada setor do escritório foi feita uma rede para que não haja comunicação entre eles e tendo assim uma maior segurança dentro da rede. Na rede usada no escritório foi criada a primeira rede ( x) e no access point destinado aos clientes foi criada a segunda rede ( x), essa alternativa foi criada para limitar o acesso dos clientes de que conectarem ao AP da rede ao servidor, evitando assim que eles tenham acesso aos servidor e consequentemente aos arquivos da rede. Para não ter desperdício de endereços IP foi utilizado o VLSM, criando para a rede do escritório um endereçamento com 16 IPs (mask ) e para a rede dos cliente um endereçamento com 8 IPs (mask ). Para montar o diagrama da rede do escritório, foi usado o software da cisco packet tracer, onde foi elaborada a maior parte da configuração da rede. 7

8 Figura 2 Diagrama de Rede Criado pelos autores Segurança Adicional A utilização de um firewall cisco ASA foi mais uma opção encontrada para aumentar o nível de segurança do local, já que se trata de um escritório de advocacia onde há vários processos, dados pessoais e informações muito importantes se encontram, é necessário ter um nível de segurança maior para proteger as informações dos clientes e também a reputação do próprio escritório. Através do firewall é possível bloquear sites, filtrar todo conteúdo que sai e vem da internet. Para realizar a configuração do firewall, foi utilizado o software GNS3, pois este possui um emulador de firewall que foi usado neste projeto. 8

9 Servidor O sistema operacional utilizado no servidor é o Samba, além de ser um sistema leve, não há problemas com vírus, é gratuito, mais estável entre outras vantagens. Foi criado o seguinte arranjo para o escritório com as pastas: adv-funcionário1 à adv-funcionário4; adv-recepção; adv-dados; adv-público; adv-diretoria lixeira Aplicou-se também uma pasta lixeira para que se houver algum arquivo apagado indevidamente possa se recupera-lo, os únicos que tem acesso a esta pasta é o diretor e o técnico, fazendo com que tenha uma segurança maior e evite perca permanente dos dados. Essa configuração pode ser vista no arquivo de configuração do samba (smb.conf) logo abaixo: Figura 3 smb.conf Criado pelos autores 9

10 Figura 4 smb.conf Criado pelos autores Figura 5 smb.conf Criado pelos autores 10

11 Infraestrutura Para que os computadores fossem conectados â rede e à energia elétrica foram usados os dutos em alumínio duplo tipo C da DUTOTEC, pois além da possibilidade de poder passar cabos lógicos e elétricos sem interferência, garante uma excelente aparência. Para o switch foi utilizado um rack de 3u com Patch Panel, para uma melhor organização dos cabos e uma melhor aparência. Tanto o servidor quanto o switch, roteador e o firewall se localizam na sala da diretoria do escritório, para um maior controle e segurança. Orçamento Equipamento Valor Quantidade Valor Total Roteador Fornecido 1 pela Operadora Switch Gerenciável 24p R$ 1,736,00 1 R$ 1,736,00 Access Point R$ 1,099,00 2 R$ 2,198,00 Servidor R$ 5,743,00 1 R$ 5,743,00 Cabo de rede Cat5e 100mts R$ 95,00 1 R$ 95,00 Firewall ASA R$ 2,578,00 1 R$ 2,578,00 Rack 3u R$ 199,00 1 R$ 199,00 Tomada para rede Rj45 R$ 14,90 7 R$ 104,30 Calha de alumínio vara 3m R$ 120,00 20 metros R$ 2,400,00 Impressora a laser R$ 960,00 1 R$ 960,00 Patch Panel 24p R$ 127,00 1 R$ 127,00 Valor Total R$ 16,140,30 11

12 Conclusão Conforme o apresentado nesse relatório, a necessidade de uma alta segurança ficou bastante nítida, se tratando de um escritório de advocacia onde há várias informações que são de alta importância e sigilo tanto para o cliente quando para a empresa. Pensando nisso, procurou-se implementar as melhores técnicas de segurança, com a melhor qualidade tanto nas configurações de segurança quanto na qualidade dos aparelhos usados. 12

13 Considerações Finais Aprendemos a necessidade de ter segurança na rede, evitando assim com que informações importantes sejam vazadas ou até mesmo roubadas. Com isso procuramos manter sempre dados, softwares entre outros atualizados, configurar um servidor samba sem que haja falhas de segurança e configurar uma rede para que haja maior segurança e desempenho. 13

14 Anexos Figura 6 Ambiente gráfico do servidor Samba Criado pelos autores Figura 7 Configuração adicional smb.conf Criado pelos autores Figura 8 Configuração adicional smb.conf Criado pelos autores Tabela com usuários e senhas 14

15 Usuário funcionario1 funcionario2 funcionario3 funcionario4 Senha adv67%es09/ adv/78&es00 Adv78ES.$0q diretoria recepcao tecnico Rec&$0=?> tec28+<f Criado pelos autores 15

16 Referências Ferrari Roberto Sandro, Sambando com Linux, editora Alta Books Mussum

E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO

E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO E.E.P SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO Alexsandra Corrêa da Rosa Andresa Cordeiro da Silva Gabrielly Duarte da Silveira Pamela da Silveira Barreto Pelotas, 2013 Alexsandra Corrêa da Rosa Andresa Cordeiro

Leia mais

Escola de Educação Profissional SENAC-PELOTAS Centro Histórico PRONATEC. Jonathan Silveira Leandro Stein RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO INTERDICIPLINAR

Escola de Educação Profissional SENAC-PELOTAS Centro Histórico PRONATEC. Jonathan Silveira Leandro Stein RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO INTERDICIPLINAR Escola de Educação Profissional SENAC-PELOTAS Centro Histórico PRONATEC Jonathan Silveira Leandro Stein RELATÓRIO TÉCNICO PROJETO INTERDICIPLINAR PELOTAS/RS 2013 1 Jonathan Silveira, Leandro Stein Relatório

Leia mais

SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL SPITZER RELATÓRIO FINAL DE PROJETO

SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL SPITZER RELATÓRIO FINAL DE PROJETO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática ANDRESSA SANTOS, BRUNA VIANA, ISMAEL

Leia mais

SCHILLER, NATIELE SIMON, NELSON RODRIGUES. RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROGETO INTERDICIPLINAR

SCHILLER, NATIELE SIMON, NELSON RODRIGUES. RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROGETO INTERDICIPLINAR 1 Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática GABRIEL SCHILLER, NATIELE SIMON,

Leia mais

CARDOZO, FELIPE BLANCO, THAIS COSTA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROJETO INTERDISCIPLINAR

CARDOZO, FELIPE BLANCO, THAIS COSTA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROJETO INTERDISCIPLINAR Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática ALÉCIO CARDOZO, FELIPE BLANCO, THAIS

Leia mais

JOSÉ LUIS ALDRIGHI, LEONARDO BARROS, THOMAS FERNANDES

JOSÉ LUIS ALDRIGHI, LEONARDO BARROS, THOMAS FERNANDES Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática JOSÉ LUIS ALDRIGHI, LEONARDO BARROS,

Leia mais

Faculdade Tecnologia SENAC Pelotas RS Fatec PRONATEC

Faculdade Tecnologia SENAC Pelotas RS Fatec PRONATEC Faculdade Tecnologia SENAC Pelotas RS Fatec PRONATEC Mariana Cantos Daniel Rosa Luan Popping Stéfanie Carvalho Relatório Técnico Sobre Projeto Interdisciplinar de Infraestrutura Pelotas, 2013 Mariana Cantos

Leia mais

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA MODULO 2 TURMA: 1 ALEX RODRIGUES, KELLY CARDOSO, LUCIMARA MARTINS.

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA MODULO 2 TURMA: 1 ALEX RODRIGUES, KELLY CARDOSO, LUCIMARA MARTINS. EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTÓRICO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA MODULO 2 TURMA: 1 ALEX RODRIGUES, KELLY CARDOSO, LUCIMARA MARTINS. RELATÓRIO TÉCNICO DO PROJETO INTERDISCIPLINAR PELOTAS, 2013 ALEX RODRIGUES,

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática

Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática Faculdade de Tecnologia Senac-RS FATEC Senac Pelotas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática EMILENE RIBEIRO CARDOSO SILVEIRA, SABRINE IEPSEN WESTPHAL, GUILHERME

Leia mais

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO-RS TÉCNICO EM INFORMÁTICA, MODULO 2

EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO-RS TÉCNICO EM INFORMÁTICA, MODULO 2 EEP SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO-RS TÉCNICO EM INFORMÁTICA, MODULO 2 Andiara da Silva, Andressa Santos, Andrew Miranda, Barbara Tim, Éderson Farias. PROJETO INTERDICIPLINAR Pelotas, 2013 Andiara da Silva,

Leia mais

RANIEL, JOSÉ EDILIO, MARCOS ADRIANO, RAFAEL CAMILLO PROJETO FINAL DE REDE

RANIEL, JOSÉ EDILIO, MARCOS ADRIANO, RAFAEL CAMILLO PROJETO FINAL DE REDE Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CARLOS RANIEL, JOSÉ EDILIO, MARCOS

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Secretaria Municipal de Educação SME Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação CTIC Núcleo de Tecnologia Municipal NTM CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Amauri Soares de Brito Mário Ângelo

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO.

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS PRONATEC- TÉCNICO EM INFORMÁTICA GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTA GUTERRES, THAMIRES MANCÍLIO. PELOTAS, 2012 2 GABRIEL CAMPOS, KIMBERLY BOHMECKE, SAMANTHA

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

ATILIO LENA JUNIOR RELATÓRIO FINAL DE PROJETO MEIO FÍSICO DE COBRE

ATILIO LENA JUNIOR RELATÓRIO FINAL DE PROJETO MEIO FÍSICO DE COBRE Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática DILCEU ATILIO LENA JUNIOR RELATÓRIO

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

Redes de Computadores Aula 01

Redes de Computadores Aula 01 No Caderno Responda as Questões abaixo 1 O que significa o termo Rede? 2 Porque utilizar um Ambiente de Rede? 3 Defina LAN. 4 Defina WAN. 5 O que eu preciso para Montar uma Rede? 6 - O que eu posso compartilhar

Leia mais

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net CARGO: TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO ÁREA: APOIO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: TÉCNICA ADMINISTRATIVA

Leia mais

MADRUGA, CLAUDIOMAR FERRAZ, GUILHERME RODRIGUES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROJETO INTERDISCIPLINAR

MADRUGA, CLAUDIOMAR FERRAZ, GUILHERME RODRIGUES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO PROJETO INTERDISCIPLINAR Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática ALEXANDRA MADRUGA, CLAUDIOMAR FERRAZ,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE REDE: ESCRITÓRIO DE PUBLICIDADE

IMPLANTAÇÃO DE REDE: ESCRITÓRIO DE PUBLICIDADE Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CAMILO MONZON TAMIRES NUNES RELATÓRIO

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 LIGANDO MICROS EM REDE Copyright 2007, Laércio Vasconcelos Computação LTDA DIREITOS AUTORAIS Este livro possui registro

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 01 -Existem vários tipos de vírus de computadores, dentre

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Applied Science IOWA STATE UNIVERSITY,

Leia mais

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA Prática de Redes Wireless Criando rede modo INFRAESTRUTURA Introdução INFRAESTRTURA: existe um equipamento capaz de gerenciar as conexões de rede sem fio dos clientes. As tarefas de gerenciamento podem

Leia mais

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira INTRODUÇÃO Os Access Points ou ponto de acesso wi-fi são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes sem fio e com fio (infraestrutura).

Leia mais

Faculdades SENAC Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Orçamentos de Redes de Computadores. Nome: Vilson Tages Turma: Redes Noite

Faculdades SENAC Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. Orçamentos de Redes de Computadores. Nome: Vilson Tages Turma: Redes Noite Faculdades SENAC Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Orçamentos de Redes de Computadores Nome: Vilson Tages Turma: Redes Noite Orçamento 1 Ademar de Barros Jr. Justificativas Os cabos

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

FILIPE BARBOSA MANSKE, GEOVANA SILVA DA SILVEIRA, MARCOS WILLIAN BRITO DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO

FILIPE BARBOSA MANSKE, GEOVANA SILVA DA SILVEIRA, MARCOS WILLIAN BRITO DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática FILIPE BARBOSA MANSKE, GEOVANA SILVA

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém Introdução O Repetidor Wi-Fi N - 300 Mbps com 2 portas de rede (1 porta LAN + 1 porta WAN/LAN) Comtac modelo WN9254 foi desenvolvido para usuários que buscam ampliar a cobertura de uma rede Wireless existente

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa

Ficha de Avaliação Sumativa Ficha de Avaliação Sumativa Nome: Nazmul alam Classificação: Nº: 11 Enc. Educação: Professor: 1. Numa LAN, qual tem melhor performance: IPX/SPX ou TCP/IP? IPX/SPX 2. Para que serve uma placa de rede? Estabelecer

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR GERENCIA DE REDES DE COMPUTADORES 4º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Alunos: Erik de Oliveira, Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João

Leia mais

GONÇALVES RIBEIRO, EDUARDO ORTIZ DE ÁVILA, JEFFERSON BARBOSA DE LIMA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA

GONÇALVES RIBEIRO, EDUARDO ORTIZ DE ÁVILA, JEFFERSON BARBOSA DE LIMA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática DIEISON GONÇALVES RIBEIRO, EDUARDO

Leia mais

Redes 1º Semestre. Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa

Redes 1º Semestre. Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa Redes 1º Semestre Prof: Eduardo Monks Alunos: André Barbieri Diego Costa DATA: 18/04/2011 Contratante: Ademar de Barros Jr. Dispositivos e infraestrutura Equipamento Unidade Valor Unitário Total Placa

Leia mais

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém

Introdução. Configurações mínimas. A embalagem contém Introdução Obrigado por adquirir o Repetidor / Roteador Wi-Fi N High Power - 150 Mbps (1T1R) Comtac. Utilizado principalmente para aumentar a cobertura da rede Wi-Fi em locais distantes do roteador principal.

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Wireless nas Escolas

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Wireless nas Escolas ATA DE REGISTRO DE PREÇO Wireless nas Escolas Ata de Registro de Preços referente ao Projeto de Provimento de Equipamentos Ativos de Rede de Dados e Serviços de Instalação Correlatos para Redes sem fio

Leia mais

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Equipamento: O equipamento utilizado nesta demonstração é um roteador wireless D-Link modelo DI-524, apresentado na figura abaixo. A porta LAN desse

Leia mais

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255 Guia Rápido de Instalação Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Comtac. Antes que você possa utilizar o Repetidor /

Leia mais

Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil

Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil Repetidor / Roteador Sem Fio N Portátil Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as

Leia mais

Revisão 7 Junho de 2007

Revisão 7 Junho de 2007 Revisão 7 Junho de 2007 1/5 CONTEÚDO 1. Introdução 2. Configuração do Computador 3. Reativar a Conexão com a Internet 4. Configuração da Conta de Correio Eletrônico 5. Política Anti-Spam 6. Segurança do

Leia mais

WELLINGTON DA SILVA LIMA RELATÓRIO TÉCNICO CABO COAXIAL

WELLINGTON DA SILVA LIMA RELATÓRIO TÉCNICO CABO COAXIAL Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática WELLINGTON DA SILVA LIMA RELATÓRIO

Leia mais

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Um roteador wireless é um dispositivo de redes que executa a função de um roteador mas também inclui as funções de um access point.

Leia mais

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP.

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. VANTAGENS DAS SOLUÇÕES DE VIGILÂNCIA DIGITAL IP É verdade que o custo de aquisição das câmeras digitais IP, é maior que o custo de aquisição das câmeras

Leia mais

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações Exigências de Sistema 1. Processador Pentium 200MHZ ou mais 2. Windows 98SE, Windows Me, Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7. 3. 64MB de RAM ou mais. 4. 25MB de espaço livre no disco Significado

Leia mais

Plano de Reestruturaça o CEU-II

Plano de Reestruturaça o CEU-II Plano de Reestruturaça o CEU-II Sumário Sumário... 1 Objetivos... 1 Objetivos específicos... 1 Instalação de infraestrutura para rede lógica... 1 Descritivo da solução... 2 Limitações... 2 Orçamento...

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Sumário: 1. Pré-requisitos de instalação física e lógica do Sisloc... 3 Servidores de Dados... 3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)... 3

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

BARROS SILVA; ERICK DIAS SOARES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA

BARROS SILVA; ERICK DIAS SOARES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CIRÂNGELO BARROS SILVA; ERICK DIAS

Leia mais

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido MODEM ADSL 2+ Guia Rápido Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias para a

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

Faculdade de Tecnologia do Senac Pelotas - RS. Curso Tecnologia de Redes. 1 Semestre 2011. Prof. Eduardo Maronas Moncks. Dispositivos de Rede

Faculdade de Tecnologia do Senac Pelotas - RS. Curso Tecnologia de Redes. 1 Semestre 2011. Prof. Eduardo Maronas Moncks. Dispositivos de Rede Faculdade de Tecnologia do Senac Pelotas - RS Curso Tecnologia de Redes 1 Semestre 2011 Prof. Eduardo Maronas Moncks Dispositivos de Rede Alessandro Morales Ebersol Maio de 2011 Sumário Contratante 1:

Leia mais

CAMILA BOTELHO, CARLOS MENDES, MAYRON ALMEIDA, TAINÃ DOMINGUES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO INFRAESTRUTURA DE REDES ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA

CAMILA BOTELHO, CARLOS MENDES, MAYRON ALMEIDA, TAINÃ DOMINGUES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO INFRAESTRUTURA DE REDES ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA A Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CAMILA BOTELHO, CARLOS MENDES, MAYRON

Leia mais

1. Descrição Física. O tampo deverá ser vazado para passagem dos cabos, para cada computador.

1. Descrição Física. O tampo deverá ser vazado para passagem dos cabos, para cada computador. LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES (REDE FÍSICA E REDE LÓGICA) 1. Descrição Física Este laboratório é o ambiente ideal para aulas práticas e teóricas visando capacitar o aluno para o planejamento de

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Sumário Pré-Requisitos de Instalação Física e Lógica do SISLOC...3 Servidores de Dados...3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)...3 Estações

Leia mais

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO Departamento de Tecnologia da Informação Públicado em julho de 2014 Cachoeiro de Itapemirim ES Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

Faculdade Escritor Osman da Costa Lins

Faculdade Escritor Osman da Costa Lins Faculdade Escritor Osman da Costa Lins Sistemas de Informação Projeto Redes de Computadores Professor: Hugo Souza 6º Período Alunos: Gleybson Farias Valmir Santos Sumário Sumário Introdução... 3 Lista

Leia mais

Aula Prática Roteador

Aula Prática Roteador Aula Prática Roteador INTRODUÇÃO Os roteadores são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes como, por exemplo, redes IP. Diferentes redes IPs enviam suas informações/tráfego por meio

Leia mais

Organização de arquivos e pastas

Organização de arquivos e pastas Organização de arquivos e pastas Pasta compara-se a uma gaveta de arquivo. É um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. As pastas podem conter diversas subpastas. Definir a melhor forma de armazenamento

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

Access Point Router 150MBPS

Access Point Router 150MBPS Access Point Router 150MBPS Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

PROJETO FINAL. 1. Introdução:

PROJETO FINAL. 1. Introdução: PROJETO FINAL 1. Introdução: Nesta parte está consolidado todo o estudo de redes que tivemos até então. Mas isso não significa que se deve parar de estudar, muito pelo contrário. É fora da sala de aula,

Leia mais

Segurança em Redes Sem Fio

Segurança em Redes Sem Fio Segurança em Redes Sem Fio Nós finalmente podemos dizer que as redes sem fio se tornaram padrão para a conexão de computadores. Placas de rede sem fio já são um acessório padrão nos notebooks há algum

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES TEXTOS DE REFORÇO Michel da Rocha Fragoso 2010 2 Saudações Olá, meus caros alunos. Esta é uma série de textos de reforço de minha autoria sobre o nosso próximo módulo a ser estudado

Leia mais

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7 ÍNDICES OBJETIVOS 1 JUSTIFICATIVAS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 SEGURANÇA - INTERNET 1 SISTEMA OPERACIONAL 2 PROTOCOLO TCP/IP 2 INTRANET 2 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 ESTAÇÕES 2 MICROS 3 IMPRESSORAS 3 PLANTA

Leia mais

Equipamentos de Rede

Equipamentos de Rede Equipamentos de Rede Professor Carlos Gouvêa SENAIPR - Pinhais 2 Introdução Objetivos Finalidade dos equipamentos Equipamentos e descrição Nomenclatura de desenho técnico para redes Exercício de orientação

Leia mais

Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014

Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014 Feira de História da Família da Estaca DIRETRIZES TÉCNICAS ATUALIZAÇÃO DE MARÇO DE 2014 2014 Intellectual Reserve, Inc. Todos os direitos reservados. Impresso nos Estados Unidos da América. Aprovação do

Leia mais

Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet

Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet FIREWALL BOX Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet Via Prática Firewall Box Gateway pode tornar sua rede mais confiável, otimizar sua largura de banda e ajudar você a controlar o que está

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ÊNFASE EM ENGENHARIA DE SOFTWARE ARTHUR HENRIQUE DO PRADO FRANQUELO ALLAN ESTEVAM DE SOUZA CARLOS

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) Conexões VPN SSL (Client to Server) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual,

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

AULA 9: REDES SEM FIO

AULA 9: REDES SEM FIO AULA 9: REDES SEM FIO Objetivo: Detalhar conceitos sobre a aplicação, configuração, métodos utilizados para autenticação de usuários e segurança de acesso a redes sem fio. Ferramentas: - Emuladores de

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

AULA 7: Remote Desktop

AULA 7: Remote Desktop AULA 7: Remote Desktop Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. Ferramentas: Máquina Virtual Windows 2003 Server; Máquina Virtual

Leia mais

Acesso remoto a servidores Gestores de monitorização de tráfego de redes

Acesso remoto a servidores Gestores de monitorização de tráfego de redes Acesso remoto a servidores Gestores de monitorização de tráfego de redes Trabalho Elaborado Por: Marisa Moreira e Sílvia Sousa Irivo, 20 de Outubro de 2011 Índice 1. Acesso remoto a servidores... 3 1.1

Leia mais

BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Projeto de Rede. Proposta de Projeto. Vitória - PE

BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Projeto de Rede. Proposta de Projeto. Vitória - PE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Projeto de Rede Proposta de Projeto Vitória - PE 2013 Projeto de Redes de Computadores Curso: Bacharelado em Sistemas de Informação Diciplina: Redes de Computadores

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PROFESSORA: Marissol Martins AUTENTICAÇÃO DE MAQUINAS USANDO SERVIDOR FREERADIUS ALEXANDRE WILLIE EDER VERISSIMO HANANNY GIANINNY Goiânia GO Dezembro/2014

Leia mais

Roteador ADSL Sem Fio N

Roteador ADSL Sem Fio N Roteador ADSL Sem Fio N Guia Rápido Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

Projeto de consultoria na área de. Tecnologia da Informação

Projeto de consultoria na área de. Tecnologia da Informação Projeto de consultoria na área de Tecnologia da Informação 1 2 3 Grupo: Empresa: Integrantes do Grupo Número Função TCM 2013 Professor William Andrey Índice 1. Objetivo... 2 2. Nomes e Abreviaturas...

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Projeto de consultoria na área de. Tecnologia da Informação

Projeto de consultoria na área de. Tecnologia da Informação Projeto de consultoria na área de Tecnologia da Informação 1 2 3 Grupo: Empresa: Integrantes do Grupo Número Função TCM 2014 Professor William Andrey Índice 1. Objetivo... 2 2. Nomes e Abreviaturas...

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI Ambiente Windows Small Business Rev 10501 DATA : 5 / 07/ 2007 Pag : 1 de7 1) Servidores a) Hardware o Servidor Alocado em Rack Fechado em ambiente reservado e refrigerado

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais